ALEGAÇÕES FINAIS POR MEMORIAIS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ALEGAÇÕES FINAIS POR MEMORIAIS"

Transcrição

1 ALEGAÇÕES FINAIS POR MEMORIAIS ALEGAÇÕES FINAIS POR MEMORIAIS EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA XX VARA CRIMINAL DA COMARCA DE CURITIBA / PR. Pular 3 linhas Processo n Pular 10 linhas JORGE, já qualificado nos autos acima mencionados, vem por intermédio de seu advogado, à presença de Vossa Excelência, tempestivamente, apresentar seus MEMORIAIS, com fundamento legal nos artigo c/c Art.3 CPP, nos termos a seguir aduzidos. s ALEGAÇÕES FINAIS POR MEMORIAIS pelos motivos de fato e de Direito a seguir expostos: I DOS FATOS Realizadas as diligências requeridas, conforme possibilita o art. 404 do CPP, concedeu-se às partes prazo para apresentar alegações finais, por memoriais.

2 Em suas alegações finais, o Ministério Público pede a condenação do réu nos termos propostos na exordial. Contudo, esta tese não deve prosperar. Senão, vejamos: Deve-se ter em mente que o réu e a vítima conheceram-se em um bar e logo se envolveram de forma voluntária e consensual. Posteriormente, o réu ao visualizar sua rede social constatou que a vítima possuía apenas 13 anos, o que deixou a parte ré em choque devido à aparência da vítima, bem como seu comportamento e ambiente que frequentava, só permitido a maiores de 18 anos. Com isso, o pai da parte ré veio a procurar a autoridade responsável para propor a seguinte ação. II DO DIREITO 2.1 Do Mérito ERRO DE TIPO Ab initio vale indicar a ocorrência do erro de tipo, previsto no Art.20 do CP, haja vista o total desconhecimento do réu quanto à idade da vítima, bem como das circunstâncias no momento do ato, pois o mesmo foi cometido de forma voluntária e espontânea por ambos, além de que com a prova pericial pôde ficar evidenciado que não foi o primeiro ato sexual cometido pela mesma. No mesmo sentido, coaduna a jurisprudência a seguir : ERRO DE TIPO. ART. 20, 1º, DO CP. MENORIDADE DA VÍTIMA. DESCONHECIMENTO PELO

3 AGENTE. COMPLEIÇÃO FÍSICA E COMPORTAMENTO SOCIAL. PERCEPÇÃO DE MAIOR IDADE Ademais, o erro de tipo recai sobre circunstância elementar para a constituição do crime, o que demonstra, dessa forma, a conduta atípica do réu, pois não há legalmente prevista nenhuma hipótese de estupro culposo. Assim, pugna a parte ré pelo reconhecimento do erro de tipo, com a consequente Absolvição, nos termos do Art.386, III do CPP, pelo fato de não haver infração penal constituída no caso. 2.2 SUBSIDIARIAMENTE Ad argumentandum tantum, caso este exímio juízo não vislumbre a possibilidade alegada no mérito, postula-se pelo não acolhimento do concurso material, conforme narrado na denúncia, e sim, um concurso formal, nos termos do Art.70 do CP, devido à prática do tipo penal em face de uma única vítima. Deve-se vislumbrar que a agravante descrita na denúncia não poderá prosperar, tendo em vista a prova testemunhal já apresentada pela parte autora, a qual desconstrói o que fora alegado, evidenciando o fato de que o réu e a vítima não estiveram em momento algum embriagados, o que vem a corroborar a possibilidade em terem agido de forma espontânea e voluntária. Frise-se que a parte ré foi qualificada nos autos como réu

4 primário, com bons antecedentes e possuindo residência fixa, fato que revela a busca incessante deste órgão que lhe move a ação pelo poder punitivo e exacerbado, requerendo o cumprimento da pena pelo regime fechado quando poderia ser considerado o regime semiaberto, aplicando-se a pena no seu mínimo legal após a apuração das circunstâncias do crime, devido à inconstitucionalidade do alegado dispositivo da Lei de Crimes Hediondos (Art.2, parágrafo 1 Lei 8.072/90), permitindo-se a aplicação do disposto no Art.33, parágrafo 2, b do CP, para corroborar tal entendimento, demonstramos abaixo, o posicionamento já consolidado pelo STF: Habeas corpus. Penal. Tráfico de entorpecentes. Pena inferior a 8 anos de reclusão. Obrigatoriedade de imposição do regime inicial fechado. Declaração incidental de inconstitucionalidade do 1o do art. 2o da Lei no 8.072/90. Ofensa à garantia constitucional da individualização da pena (inciso XLVI do art. 5o da CF/88). Fundamentação necessária (CP, art. 33, 3o, c/c o art. 59). Possibilidade de fixação, no caso em exame, do regime semiaberto para cumprimento da pena o início de III DO PEDIDO

5 1. Quanto ao mérito se requer o reconhecimento do erro de tipo, conforme Art.20 do CP, com a consequente Absolvição, nos termos do Art. 386, III do CPP; 2. Se Vossa Excelência entender por bem não acolher o que foi pedido no mérito, pleiteia-se, subsidiariamente o acolhimento de um concurso formal, conforme Art.70 do CP, o reconhecimento da inexistência de agravante, conforme prova testemunhal aferida, a aplicação da pena no mínimo legal, vislumbrando a inconstitucionalidade do dispositivo da denúncia e as circunstâncias do réu, conforme Art.33, parágrafo 2, b c/c Art.59 do CP, possibilitando o cumprimento da pena no regime semiaberto. de (Ano) Local, (Dia) de (Mês) Assinatura Nome do Advogado OAB/(UF)

Direito Penal Introdução. Direito Penal Introdução

Direito Penal Introdução. Direito Penal Introdução Direito Penal Introdução Direito Penal Introdução Parecer Jurídico Modelo Redação Jurídica Parecer Jurídico Modelo Redação Jurídica PARECER 1-EMENTA INICIA PELO FATO GERADOR Até 8 linhas 4cm de margem

Leia mais

QUESTÃO 1 ASPECTOS MACROESTRUTURAIS QUESITOS AVALIADOS

QUESTÃO 1 ASPECTOS MACROESTRUTURAIS QUESITOS AVALIADOS QUESTÃO Capacidade de expressão na modalidade escrita e do uso das normas do registro formal culto da língua portuguesa 2. Responsabilidade do juiz, do Estado ou de ambos por ato jurisdicional doloso.00

Leia mais

QUESTÃO 1 ASPECTOS MACROESTRUTURAIS QUESITOS AVALIADOS

QUESTÃO 1 ASPECTOS MACROESTRUTURAIS QUESITOS AVALIADOS QUESTÃO 2. Foro competente (ECA, art. 209) 0.75 2.2 Legitimidade para a propositura da ação civil pública (ECA, art. 20) 0.75 2.3 Cabimento da ação mandamental / objetivo da ação (ECA, art. 22) 0.75 QUESTÃO

Leia mais

Prática Jurídica Penal 1º Semestre de 2012

Prática Jurídica Penal 1º Semestre de 2012 PROBLEMA: Em 5/9/2011, Felisberto Farias foi condenado, pelo Juízo da 1.ª Vara Federal Criminal da Seção Judiciária de São Paulo, a pena de dois anos de reclusão e multa pela prática do crime previsto

Leia mais

CJEB - Curso Jurídico Prof.ª Elaine Borges Prática Penal

CJEB - Curso Jurídico Prof.ª Elaine Borges Prática Penal MEMORIAL DEFENSÓRIO DICA: O problema vai falar que trata-se de caso complexo ou com vários réus e o juiz deferiu os memoriais; Ou o problema vai falar que o Promotor de Justiça já apresentou a acusação;

Leia mais

https://youtu.be/tjdwx0oqbrg Novo CPC Contestação Modelo

https://youtu.be/tjdwx0oqbrg Novo CPC Contestação Modelo Novo CPC Contestação Modelo https://youtu.be/tjdwx0oqbrg Novo CPC Contestação Modelo EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA VARA DA COMARCA.. / UF Pular 3 linhas Processo nº Pular 10 linhas (NOME

Leia mais

Prof. Rodrigo Capobianco

Prof. Rodrigo Capobianco Prof. Rodrigo Capobianco ATUAÇÃO NA FASE PROCESSUAL RITOS PROCESSUAIS Os procedimentos judiciais são divididos em duas categorias: - Comuns: ordinário, sumário e sumaríssimo - Especiais: Júri, Funcionário

Leia mais

GABARITO E ESPELHO XXVII EXAME DA ORDEM DIREITO PENAL - PROVA PRÁTICO - PROFISSIONAL

GABARITO E ESPELHO XXVII EXAME DA ORDEM DIREITO PENAL - PROVA PRÁTICO - PROFISSIONAL PEÇA PRÁTICO-PROFISSIONAL Considerando a situação narrada, o(a) examinando(a) deve apresentar Memoriais, ou Alegações Finais por Memoriais, com fundamento no art. 403, 3º, do Código de Processo Penal.

Leia mais

É o recurso cabível das decisões proferidas pelo Juiz no processo de execução que prejudique direito das partes envolvidas no processo.

É o recurso cabível das decisões proferidas pelo Juiz no processo de execução que prejudique direito das partes envolvidas no processo. AGRAVO EM EXECUÇÃO É o recurso cabível das decisões proferidas pelo Juiz no processo de execução que prejudique direito das partes envolvidas no processo. Uma vez que a Lei de Execução Penal não faz nenhuma

Leia mais

Prof. Magda Hofstaetter SENTENÇA

Prof. Magda Hofstaetter SENTENÇA Prof. Magda Hofstaetter SENTENÇA DESPACHOS, DECISÕES INTERLOCUTÓRIAS E SENTENÇA A) DESPACHOS DE MERO EXPEDIENTE artigo 93, XIV, CF B)DECISÕES INTERLOCUTÓRIAS *SIMPLES: questões controvertidas no processo

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL

DIREITO PROCESSUAL PENAL DIREITO PROCESSUAL PENAL Procedimento Penal Sentença e Coisa Julgada Prof. Gisela Esposel - Previsão legal: artigo 381 e seguintes do CPP Sentença e Coisa Julgada - Através da sentença, o juiz julga definitivamente

Leia mais

Agravo em execução. A) Problema modelo nº 01 (Agravo em execução)

Agravo em execução. A) Problema modelo nº 01 (Agravo em execução) Aula 09 Agravo em execução A) Problema modelo nº 01 (Agravo em execução) Alberto Ramos foi processado e finalmente condenado por violação do artigo 33, caput, da Lei 11.343/06, tendo o magistrado competente

Leia mais

OAB 2ª Fase de Direito Penal Penal Agravo em Execução Emerson Castelo Branco

OAB 2ª Fase de Direito Penal Penal Agravo em Execução Emerson Castelo Branco OAB 2ª Fase de Direito Penal Penal Agravo em Execução Emerson Castelo Branco 2013 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. 3. AGRAVO EM EXECUÇÃO 3. 1 HIPÓTESES DE CABIMENTO

Leia mais

ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GABINETE DESEMBARGADOR FRANCISCO MARTÔNIO PONTES DE VASCONCELOS

ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GABINETE DESEMBARGADOR FRANCISCO MARTÔNIO PONTES DE VASCONCELOS fls. 74 Processo: 0627098-73.2017.8.06.0000 - Habeas Corpus Impetrante: Alexandre dos Santos Geraldes Paciente: Luiz Fabiano Ribeiro Brito Impetrado: Juiz de Direito da 5ª Vara Júri da Comarca de Fortaleza

Leia mais

Introdução - Prática Penal IV Revisão Criminal. Aula 1

Introdução - Prática Penal IV Revisão Criminal. Aula 1 Introdução - Prática Penal IV Revisão Criminal Aula 1 PRÁTICA PENAL IV CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Bibliografia da Ementa INTRODUÇÃO AO TEMA A revisão criminal é instrumento processual que pode ser utilizado

Leia mais

Direito Penal. Penas privativas de liberdade Terceira fase da dosimetria - Parte 2. Prof.ª Maria Cristina

Direito Penal. Penas privativas de liberdade Terceira fase da dosimetria - Parte 2. Prof.ª Maria Cristina Direito Penal Penas privativas de liberdade Terceira fase da dosimetria - Parte 2 Prof.ª Maria Cristina Sentença: Relatório / Fundamentação / Dispositivo. Terceira fase da dosimetria. Ante o exposto julgo

Leia mais

Prof. Rodrigo Capobianco

Prof. Rodrigo Capobianco Prof. Rodrigo Capobianco AÇÕES DE IMPUGNAÇÃO REVISÃO CRIMINAL A revisão criminal é uma ação de impugnação exclusiva da defesa Após o trânsito em julgado da sentença condenatória, o condenado por si só

Leia mais

Pós Penal e Processo Penal. Legale

Pós Penal e Processo Penal. Legale Pós Penal e Processo Penal Legale PRISÃO PROVISÓRIA A prisão provisória, também chamada de prisão processual ou prisão cautelar se destaca no processo penal brasileiro por ser uma forma de isolar o agente

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DO JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL DA COMARCA DE RIBEIRÃO PRETO DO ESTADO DE...

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DO JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL DA COMARCA DE RIBEIRÃO PRETO DO ESTADO DE... EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DO JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL DA COMARCA DE RIBEIRÃO PRETO DO ESTADO DE... Inquérito Policial nº... CRISTIANO..., (nacionalidade...), casado, enfermeiro, titular

Leia mais

Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da 1ª Vara Criminal da Comarca de Porto Alegre/RS

Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da 1ª Vara Criminal da Comarca de Porto Alegre/RS Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da 1ª Vara Criminal da Comarca de Porto Alegre/RS Ref.: processo n.º 9876543210 AURÉLIO PIO, já qualificado nos autos da ação penal que lhe move o Ministério

Leia mais

DIREITO PENAL MILITAR

DIREITO PENAL MILITAR DIREITO PENAL MILITAR Teoria da Pena Parte 1 Prof. Pablo Cruz Penas principais Teoria da Pena As penas criminais, no sistema militar, se diferem do sistema penal comum, pois não admitem substituição pelas

Leia mais

Olá, amigos! Valeu! 1. Apresentação e estrutura textual (0,40). 2. Endereçamento à Vara Criminal da Comarca de São Paulo (0,20),

Olá, amigos! Valeu! 1. Apresentação e estrutura textual (0,40). 2. Endereçamento à Vara Criminal da Comarca de São Paulo (0,20), Olá, amigos! A peça do simulado é a prova prática do Exame de Ordem 2009.3 (CESPE). Percebam que o gabarito elaborado pela banca é bastante simples em comparação àquele da queixa do ciclo de correções.

Leia mais

PROCESSO PENAL MARATONA OAB XX

PROCESSO PENAL MARATONA OAB XX PROCESSO PENAL MARATONA OAB XX AUDIÊNCIA DE CUSTÓDIA RESOLUÇÃO 213/15 RESOLUÇÃO Nº 213/15 - CNJ Art. 1º Determinar que toda pessoa presa em flagrante delito, independentemente da motivação ou natureza

Leia mais

SESSÃO DA TARDE PENAL E PROCESSO PENAL RESPOSTA À ACUSAÇÃO Prof. Rodrigo Capobianco

SESSÃO DA TARDE PENAL E PROCESSO PENAL RESPOSTA À ACUSAÇÃO Prof. Rodrigo Capobianco SESSÃO DA TARDE PENAL E PROCESSO PENAL RESPOSTA À ACUSAÇÃO 18.06.2018 Prof. Rodrigo Capobianco O procedimento ordinário tem a seguinte sequência: Oferecimento da denúncia ou queixa > Recebimento da denúncia

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO ACÓRDÃO Registro: 2015.0000699565 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0008772-23.2006.8.26.0072, da Comarca de Bebedouro, em que é apelante/apelado PAULO HENRIQUE FRANÇA DE BRITO,

Leia mais

EXCELENTISSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 1ª VARA CÍVEL DO FORO DA COMARCA DE ITUPEVA - ESTADO...

EXCELENTISSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 1ª VARA CÍVEL DO FORO DA COMARCA DE ITUPEVA - ESTADO... Caso prático João Ligeiro ingressou com uma ação contra José Pé Frio, requerendo o ressarcimento de danos materiais decorrentes de uma colisão entre os automóveis das partes. Narra João em sua inicial,

Leia mais

Sentença do Caso Richthofen. Júri condena Suzane e irmãos Cravinhos

Sentença do Caso Richthofen. Júri condena Suzane e irmãos Cravinhos Sentença do Caso Richthofen. Júri condena Suzane e irmãos Cravinhos Pelo assassinato do casal Manfred e Marísia Von Richthofen, Suzane Von Richthofen e os irmãos Daniel e Cristian Cravinhos foram condenados

Leia mais

Direito Penal. Curso de. Rogério Greco. Parte Geral. Volume I. Atualização. Arts. 1 o a 120 do CP

Direito Penal. Curso de. Rogério Greco. Parte Geral. Volume I. Atualização. Arts. 1 o a 120 do CP Rogério Greco Curso de Direito Penal Parte Geral Volume I Arts. 1 o a 120 do CP Atualização OBS: As páginas citadas são referentes à 14 a edição. A t u a l i z a ç ã o Página 187 Nota de rodapé n o 13

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo fls. 561 ACÓRDÃO Registro: 2018.0000930382 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0030726-11.2011.8.26.0506, da Comarca de Ribeirão Preto, em que é apelante F.C.P., é apelado MINISTÉRIO

Leia mais

: MIN. MARCO AURÉLIO DECISÃO

: MIN. MARCO AURÉLIO DECISÃO ARGÜIÇÃO DE DESCUMPRIMENTO DE PRECEITO FUNDAMENTAL 321 DISTRITO FEDERAL RELATOR REQTE.(S) ADV.(A/S) INTDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) INTDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) : MIN. MARCO AURÉLIO :PARTIDO DOS TRABALHADORES

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO fls. 70 HABEAS CORPUS Nº 2174478-94.2016.8.26.0000 COMARCA: Carapicuíba VARA DE ORIGEM: 1ª Vara Criminal IMPETRANTES: Iberê Bandeira de Mello e Amanda Candido Furlan PACIENTE: Elaine Cristina Pereira Vistos.

Leia mais

Novo CPC Petição Inicial Modelo

Novo CPC Petição Inicial Modelo Novo CPC Petição Inicial Modelo Novo CPC Petição Inicial Modelo Novo CPC Petição Inicial Modelo EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA VARA (Ex. CIVIL, ou DE FAMÍLIA, ETC) DA COMARCA.. / UF (Conforme

Leia mais

Direito Penal. Lei dos Crimes Hediondos (Lei 8.072/90) Professor Joerberth Nunes.

Direito Penal. Lei dos Crimes Hediondos (Lei 8.072/90) Professor Joerberth Nunes. Direito Penal Lei dos Crimes Hediondos (Lei 8.072/90) Professor Joerberth Nunes www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Penal LEI Nº 8.072, DE 25 DE JULHO DE 1990 Dispõe sobre os crimes hediondos, nos termos

Leia mais

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS EXMO. SR. PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE MINAS GERAIS

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS EXMO. SR. PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE MINAS GERAIS EXMO. SR. PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE MINAS GERAIS HABEAS CORPUS PACIENTE: DAVI BATISTA MENDES AUTORIDADE COATORA: JUÍZA DE DIREITO DA 1ª VARA CRIMINAL E EXECUÇÃO CRIMINAL DA COMARCA DE SETE LAGOAS

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV AULA DIA 02/03 Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com DIREITO PROCESSUAL PENAL IV dias. i)- Sentença em audiência ou no prazo de 10 - Prazo para encerramento da Primeira Fase do

Leia mais

<CABBCBBCCADACABAADBCAADCBAACDBBAACDAA DDADAAAD> A C Ó R D Ã O

<CABBCBBCCADACABAADBCAADCBAACDBBAACDAA DDADAAAD> A C Ó R D Ã O EMENTA: AGRAVO EM EXECUÇÃO PENAL CONDENAÇÃO SUPERVENIENTE HOMOLOGAÇÃO DO ATESTADO DE PENA REGIME ABERTO INCONFORMISMO MINISTERIAL IMPOSIÇÃO DO REGIME SEMIABERTO

Leia mais

PÓS GRADUAÇÃO PENAL E PROCESSO PENAL Legislação e Prática. Professor: Rodrigo J. Capobianco

PÓS GRADUAÇÃO PENAL E PROCESSO PENAL Legislação e Prática. Professor: Rodrigo J. Capobianco PÓS GRADUAÇÃO PENAL E PROCESSO PENAL Legislação e Prática Professor: Rodrigo J. Capobianco TESES DE DEFESA 1. Teses de Defesa - Estrutura 1) Falta de Justa Causa (mérito) 2) Nulidade 3) Extinção da Punibilidade

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Sentença Penal. Gustavo Badaró aula de

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Sentença Penal. Gustavo Badaró aula de Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Sentença Penal Gustavo Badaró aula de 04.08.2015 1. Conceito PLANO DA AULA 2. Classificação e denominações 3. Elementos da sentença 4. Sentença penal absolutória

Leia mais

PRÁTICA EM DIREITO ADMINISTRATIVO

PRÁTICA EM DIREITO ADMINISTRATIVO PRÁTICA EM DIREITO ADMINISTRATIVO 9º PERÍODO CURSO DE DIREITO UDC PROFESSOR: Me. Luis Miguel Barudi de Matos E-MAIL: miguelbarudi@gmail.com CONTESTAÇÃO ESTRUTURA BÁSICA REQUISITOS: Arts. 335 a 342 CPC

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA VARA DE EXECUÇÕES PENAIS DO DISTRITO FEDERAL

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA VARA DE EXECUÇÕES PENAIS DO DISTRITO FEDERAL EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA VARA DE EXECUÇÕES PENAIS DO DISTRITO FEDERAL PROCESSO: 0034032-34.2011.807.0015 IZAQUIEL VERAS SANTOS, já devidamente qualificado nos autos, vem perante Vossa Excelência,

Leia mais

Pós Penal e Processo Penal. Legale

Pós Penal e Processo Penal. Legale Pós Penal e Processo Penal Legale CITAÇÃO Citação é o ato de comunicar e chamar o réu ao processo Quem é citado é o réu. Quem é citado é o réu. Só em uma hipótese quem é citado não é o réu: no caso de

Leia mais

AGRAVO EM EXECUÇÃO. JUÍZO DA EXECUÇÃO DO TOTAL DA PENA EM REGIME FECHADO. DETENÇÃO E DE RECLUSÃO. CUMPRIMENTO DA

AGRAVO EM EXECUÇÃO. JUÍZO DA EXECUÇÃO DO TOTAL DA PENA EM REGIME FECHADO. DETENÇÃO E DE RECLUSÃO. CUMPRIMENTO DA AGRAVO EM EXECUÇÃO PENAL N 0002161-08.2018.8.16.0009, DO FORO CENTRAL DA COMARCA DE DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA (Vara de Execução de Penas de Réus ou Vítimas Femininas e de Medidas de Segurança).

Leia mais

SIMULADO WEB 4 DIREITO PENAL

SIMULADO WEB 4 DIREITO PENAL SIMULADO WEB 4 DIREITO PENAL PEÇA PRÁTICO-PROFISSIONAL Josefa das Dores, brasileira, viúva, residente na Rua das Flores, n.167, nascida em 25/04/1940, no dia 20 de maio de 2011 foi presa em flagrante delito,

Leia mais

Pós Penal e Processo Penal. Legale

Pós Penal e Processo Penal. Legale Pós Penal e Processo Penal Legale PRÁTICA Prática Caso: Após uma discussão, na porta de sua residência, com o vizinho João de Souza, José da Silva efetuou disparos de arma de fogo (a qual tinha o regular

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE...

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE... EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE... AGRAVO DE INSTRUMENTO... (nome completo), já devidamente qualificado no incluso instrumento de mandato,

Leia mais

DIREITO ELEITORAL. Processo Penal Eleitoral. Prof. Rodrigo Cavalheiro Rodrigues

DIREITO ELEITORAL. Processo Penal Eleitoral. Prof. Rodrigo Cavalheiro Rodrigues DIREITO ELEITORAL Prof. Rodrigo Cavalheiro Rodrigues Código Eleitoral Art. 355. As infrações penais definidas neste Código são de ação pública. Ac.-TSE 21295/2003: cabimento de ação penal privada subsidiária

Leia mais

XXIII EXAME DE ORDEM PROCESSO PENAL PROF CHRISTIANO GONZAGA

XXIII EXAME DE ORDEM PROCESSO PENAL PROF CHRISTIANO GONZAGA XXIII EXAME DE ORDEM PROCESSO PENAL PROF CHRISTIANO GONZAGA Princípios Devido Processo Legal Juiz Natural PRINCÍPIOS IMPORTANTES Ampla Defesa Presunção de Inocência Aplicação da lei processual Art. 2º,

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARÁ. Concurso Público Aplicação: 5/5/2002. Cargo: JUIZ SUBSTITUTO INSTRUÇÕES

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARÁ. Concurso Público Aplicação: 5/5/2002. Cargo: JUIZ SUBSTITUTO INSTRUÇÕES TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARÁ Concurso Público Aplicação: 5/5/2002 Cargo: JUIZ SUBSTITUTO INSTRUÇÕES 1 Este caderno contém a prova discursiva III matéria penal da Segunda Etapa e duas páginas para

Leia mais

Questão: Como advogado de Jonas, redija a peça cabível para defender seus interesses colocando na data o prazo final da apresentação de sua peça.

Questão: Como advogado de Jonas, redija a peça cabível para defender seus interesses colocando na data o prazo final da apresentação de sua peça. Caso prático Manoel da Lagoa, residente e domiciliado na Rua Harmonia nº 51, apto 15, Vila Madalena, ingressou com Ação de Indenização por danos morais e materiais contra Jonas da Pedreira, brasileiro,

Leia mais

Procedimento comum ordinário.

Procedimento comum ordinário. Procedimento comum ordinário. O OBJETIVO DESSE AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM SERÁ A APRESENTAÇÃO DO PROCEDIMENTO COMUM ORDINÁRIO Devido processo legal PROCESSO E PROCEDIMENTO Inicialmente, é importante

Leia mais

Penas Privativas de Liberdade

Penas Privativas de Liberdade LEGALE Regime inicial O artigo 33 do CP prevê que o Juiz, no momento de aplicação da pena deverá dizer QUAL O REGIME INICIAL DO CUMPRIMENTO DE PENA. O regime inicial poderá ser: Regime inicial Fechado

Leia mais

XXII EXAME DE ORDEM PROCESSO PENAL PROF. CHRISTIANO GONZAGA

XXII EXAME DE ORDEM PROCESSO PENAL PROF. CHRISTIANO GONZAGA XXII EXAME DE ORDEM PROCESSO PENAL PROF. CHRISTIANO GONZAGA Princípios Devido Processo Legal Juiz Natural PRINCÍPIOS IMPORTANTES Ampla Defesa Presunção de Inocência Aplicação da lei processual Art. 2º,

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.318.596 - GO (2012/0082777-4) RELATOR : MINISTRO LEOPOLDO DE ARRUDA RAPOSO (DESEMBARGADOR CONVOCADO DO TJ/PE) RECORRENTE : MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS RECORRIDO : SINÉZIO

Leia mais

C O N T E S T A Ç Ã O,

C O N T E S T A Ç Ã O, EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) DOUTOR(A) JUIZ(A) DE DIREITO DA 1ª VARA DE FAMILIA E SUCESSÕES DA COMARCA DE SANTOS-SP Ação de investigação de Paternidade Processo 007/2017, brasileiro,, do, portador da Cédula

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL

DIREITO PROCESSUAL PENAL DIREITO PROCESSUAL PENAL Recursos Criminais Apelação Prof. Gisela Esposel - Previsão legal: artigo 593 a 603 do CPP Apelação - Apelação significa dirigir a palavra, do latim appellatio. Autoriza a revisão

Leia mais

PEDIU PRA PARAR, PAROU!

PEDIU PRA PARAR, PAROU! CADA PEÇA TEM UMA ESTRATÉGIA E TESES BEM DEFINIDAS 1. Prisão em Flagrante Ilegal 2. Prisão em Flagrante Legal Peça: Relaxamento de Prisão Base Legal: art. 310, I, do CPP e art. 5º, LXV, CF/88 Teses: Buscar

Leia mais

JUÍZO DA ---- VARA CRIMINAL DA COMARCA DE UBERABA/MG

JUÍZO DA ---- VARA CRIMINAL DA COMARCA DE UBERABA/MG JUÍZO DA ---- VARA CRIMINAL DA COMARCA DE UBERABA/MG Memoriais Autos n.º... DIOGO BERNARDES, já devidamente qualificado nos autos da Ação Penal em epígrafe que lhe move o Ministério Público do Estado de

Leia mais

CEM. Magistratura Federal. Direito Penal. Das Penas

CEM. Magistratura Federal. Direito Penal. Das Penas CEM CADERNO DE EXERCÍCIOS MASTER Direito Penal Período 2010 2016 1) CESPE - JF TRF2/TRF 2/2013 A respeito de aspectos diversos relacionados às penas, assinale a opção correta. a) No concurso formal perfeito,

Leia mais

C O N T E S T A Ç Ã O,

C O N T E S T A Ç Ã O, EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA E. 1 ª VARA DA FAMÍLIA E DAS SUCESSÕES DO FORO REGIONAL DO TATUAPÉ-SP Ação de Alimentos gravídicos Processo 009/2017, nacionalidade, estado civil, idade,

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL

DIREITO PROCESSUAL PENAL DIREITO PROCESSUAL PENAL Procedimento Penal Prof. Gisela Esposel - O procedimento comum ordinário será aplicado para a apuração de crimes cuja sanção máxima cominada for igual ou superior a 4 (quatro)

Leia mais

SUMÁRIO 2. CLASSIFICAÇÃO REQUISITOS RELATÓRIO FUNDAMENTAÇÃO PARTE AUTENTICATIVA... 98

SUMÁRIO 2. CLASSIFICAÇÃO REQUISITOS RELATÓRIO FUNDAMENTAÇÃO PARTE AUTENTICATIVA... 98 SUMÁRIO PREFÁCIO... 9 ANOTAÇÕES INICIAIS... 11 CAPÍTULO I TEORIA DA SENTENÇA PENAL... 23 1. CONCEITO E GENERALIDADES... 23 2. CLASSIFICAÇÃO... 24 3. REQUISITOS... 25 4. RELATÓRIO... 27 5. FUNDAMENTAÇÃO...

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA VARA FEDERAL,

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA VARA FEDERAL, EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA VARA FEDERAL, BANCO RENASCENÇA, pessoa jurídica de direito privado, inscrito no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica sob o n., com endereço à Rua, devidamente representado

Leia mais

Professor Wisley Aula 05

Professor Wisley Aula 05 - Professor Wisley www.aprovaconcursos.com.br Página 1 de 5 AÇÃO PENAL 1. CONCEITO É o direito público subjetivo de provocar o Estado-Juiz a

Leia mais

Processo Civil Prof. Darlan Barroso Aula de Respostas do Réu 2ª Fase Civil XXIII Exame de Ordem

Processo Civil Prof. Darlan Barroso Aula de Respostas do Réu 2ª Fase Civil XXIII Exame de Ordem Enunciado aula de defesa Processo Civil Lupicínio, em 2000, realizou doação de um de seus imóveis ao sobrinho Ticio com a finalidade de permitir que ele pudesse realizar casamento com Aurélia, constando

Leia mais

Bom dia, hoje trago um modelo de petição de auxílio reclusão previdenciário com pedido de tutela antecipada em face do INSS perante a Justiça Federal.

Bom dia, hoje trago um modelo de petição de auxílio reclusão previdenciário com pedido de tutela antecipada em face do INSS perante a Justiça Federal. Bom dia, hoje trago um modelo de petição de auxílio reclusão previdenciário com pedido de tutela antecipada em face do INSS perante a Justiça Federal. Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da Vara

Leia mais

Numeração Única: Código: Processo Nº: 67 / 2012

Numeração Única: Código: Processo Nº: 67 / 2012 Numeração Única: 15747-66.2009.811.0042 Código: 148565 Processo Nº: 67 / 2012 Partes Andamentos 01/08/2018 Tipo: Crime Lotação: Sétima Vara Criminal Livro: Processos Criminais Gerado em: 02/08/2018 11:11

Leia mais

Prof. Marcelo Lebre. Crimes Hediondos. Noções Gerais sobre a Lei nº 8.071/1990

Prof. Marcelo Lebre. Crimes Hediondos. Noções Gerais sobre a Lei nº 8.071/1990 Prof. Marcelo Lebre Crimes Hediondos Noções Gerais sobre a Lei nº 8.071/1990 1. INTRODUÇÃO 1.1. Previsão Constitucional art. 5º, inciso XLIII CF/1988 - A lei considerará crimes inafiançáveis e insuscetíveis

Leia mais

2ª FASE OAB VII Exame Unificado Peça Prática. Professora Priscilla Fernandes Pereira

2ª FASE OAB VII Exame Unificado Peça Prática. Professora Priscilla Fernandes Pereira 2ª FASE OAB VII Exame Unificado Peça Prática Professora Priscilla Fernandes Pereira Caso Prático Pedro Monteiro foi contratado, em 08/05/2004, pela empresa Metalúrgica Máquinas LTDA, para exercer a função

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo TRIBUNAL DE JUSTIÇA São Paulo fls. 1 Registro: 2013.0000071982 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Habeas Corpus nº 0243217-95.2012.8.26.0000, da Comarca de São José dos Campos, em que

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM DIREITO TRIBUTÁRIO

ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM DIREITO TRIBUTÁRIO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM DIREITO TRIBUTÁRIO Prof. Thiago Gomes 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS A ação declaratória visa a obtenção de certeza jurídica da existência ou inexistência de fato e das consequências

Leia mais

Ele responde a este processo em liberdade.

Ele responde a este processo em liberdade. PODER JUDICIÁRIO DO TOCANTINS COCA DE ARAGUAÍN A 1a VARA CRIMINAL Tcl.: 063 3414 6635 Autos n 5O21657-90.2O13.827.2706 SENTENÇA Carlos Roberto Pereira está sendo acusado de ter dado suporte material financiando

Leia mais

25/10/2011 PRIMEIRA TURMA : MIN. MARCO AURÉLIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA R E L A T Ó R I O

25/10/2011 PRIMEIRA TURMA : MIN. MARCO AURÉLIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA R E L A T Ó R I O 25/10/2011 PRIMEIRA TURMA HABEAS CORPUS 98.960 RIO DE JANEIRO RELATOR PACTE.(S) IMPTE.(S) COATOR(A/S)(ES) : MIN. MARCO AURÉLIO :JONAS ALEXANDRE SOARES :FRANCISCO AMBROSIO LEITE BASTOS :RELATORA DO HC Nº

Leia mais

19 - (FCC TJ-AP - TITULAR DE SERVIÇOS DE NOTAS E DE

19 - (FCC TJ-AP - TITULAR DE SERVIÇOS DE NOTAS E DE 19 - (FCC - 2011 - TJ-AP - TITULAR DE SERVIÇOS DE NOTAS E DE REGISTROS) O juiz A) só poderá atribuir definição jurídica diversa, mesmo sem modificar a descrição do fato contido na denúncia, se implicar

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Correlação entre acusação e sentença. Gustavo Badaró aula de

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Correlação entre acusação e sentença. Gustavo Badaró aula de Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Correlação entre acusação e sentença Gustavo Badaró aula de 11.08.2015 1. Noções Gerais PLANO DA AULA 2. Distinção entre fato penal e fato processual penal

Leia mais

MÓDULO 8: TRIBUTOS EM ESPÉCIE IV: TRIBUTAÇÃO SOBRE O PATRIMÔNIO (ITCMD, ITBI, IPVA, ITR E IPTU)

MÓDULO 8: TRIBUTOS EM ESPÉCIE IV: TRIBUTAÇÃO SOBRE O PATRIMÔNIO (ITCMD, ITBI, IPVA, ITR E IPTU) MÓDULO 8: TRIBUTOS EM ESPÉCIE IV: TRIBUTAÇÃO SOBRE O PATRIMÔNIO (ITCMD, ITBI, IPVA, ITR E IPTU) TEMA 1 IMPOSTO SOBRE A TRANSMISSÃO CAUSA MORTIS E DOAÇÕES DE QUAISQUER BENS E DIREITOS ITCMD PARTE I Aula

Leia mais

Em primeiro lugar, deverá o examinando requerer, em preliminar, o desentranhamento das provas ilícitas.

Em primeiro lugar, deverá o examinando requerer, em preliminar, o desentranhamento das provas ilícitas. OAB 2010.3 GABARITO COMENTADO SEGUNDA FASE PENAL PEÇA PRÁTICO PROFISSIONAL O recurso cabível é o recurso em sentido estrito, na forma do art. 581, IV, do Código de Processo Penal, dirigido ao Juiz da 1ª

Leia mais

Extinção da punibilidade

Extinção da punibilidade LEGALE Extinção da punibilidade prescrição Tabela de prescrição Extinção da punibilidade prescrição I - em vinte anos, se o máximo da pena é superior a doze; II - em dezesseis anos, se o máximo da pena

Leia mais

6 - Réu Lídio Laurindo: restou absolvido de todas as acusações; 7 - Réu Cildo Ananias: restou absolvido de todas as acusações.

6 - Réu Lídio Laurindo: restou absolvido de todas as acusações; 7 - Réu Cildo Ananias: restou absolvido de todas as acusações. PROCEDIMENTO ESP.DOS CRIMES DE COMPETÊNCIA DO JÚRI Nº 2004.71.04.005970-2/RS AUTOR : MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL ACUSADO : IRENI FRANCO : ZIGOMAR TEODORO : LEOMAR CORREIA : CILDO ANANIAS : SERGIO ANANIAS

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DO TRABALHO DA... VARA DO TRABALHO DE SÃO PAULO

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DO TRABALHO DA... VARA DO TRABALHO DE SÃO PAULO Hermes Cramacon @hermescramacon OAB - 2ª fase - Prática Trabalhista PEÇA 01 Mauro, residente e domiciliado na cidade de Barueri, foi contratado na função de auxiliar de serviços gerais pela empresa ABC

Leia mais

Introdução... 1 ( ) 1. ORIENTAÇÕES GERAIS PARA A 2ª FASE DO EXAME DE ORDEM Orientações específicas... 1

Introdução... 1 ( ) 1. ORIENTAÇÕES GERAIS PARA A 2ª FASE DO EXAME DE ORDEM Orientações específicas... 1 Sumário Introdução... 1 ( ) 1. ORIENTAÇÕES GERAIS PARA A 2ª FASE DO EXAME DE ORDEM... 1 1.1 Orientações específicas... 1 PARTE I Resumo dos Principais Temas de Direito Penal Material... 5 ( ) 1. PRINCÍPIOS

Leia mais

Tratado nos artigos a a do d o CP C. P

Tratado nos artigos a a do d o CP C. P AÇÃO PENAL Tratado nos artigos 100 a 106 do CP. Conceito: Direito de exigir do Estado a aplicação da norma penal ao infrator. É o ius puniendi do Estado. CLASSIFICAÇÃO Conhecimento Cautelar Execução Art.

Leia mais

PROCESSO PENAL 1. PENA PRIVATIVA DE LIBERDADE. Reclusão e detenção está reservada para os crimes e a prisão simples para as contravenções.

PROCESSO PENAL 1. PENA PRIVATIVA DE LIBERDADE. Reclusão e detenção está reservada para os crimes e a prisão simples para as contravenções. 1 PROCESSO PENAL PROCESSO PENAL PONTO 1: Pena Privativa de Liberdade PONTO 2: Princípio da Individualização da Pena PONTO 3: Individualização Judicial São três: a) Reclusão b) Detenção c) Prisão Simples

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 1ªVARA CÍVEL DA COMARCA DE TOLEDO - ESTADO DO PARANÁ

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 1ªVARA CÍVEL DA COMARCA DE TOLEDO - ESTADO DO PARANÁ EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 1ªVARA CÍVEL DA COMARCA DE TOLEDO - ESTADO DO PARANÁ REQUERIMENTO DE URGÊNCIA Autos 0009853-94.2017.8.16.0170 MULTIPET INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE EQUIPAMENTOS

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL

DIREITO PROCESSUAL PENAL DIREITO PROCESSUAL PENAL Procedimento Penal Procedimento comum sumaríssimo - Lei nº 9.099 de 1995 - Lei dos Juizados Especiais Criminais JECRIM Parte 3 Prof. Gisela Esposel - Da representação. - Artigo

Leia mais

Anderson Nogueira Oliveira Doutorando em Direito pela PUC-SP Mestre em Direito - Professor Universitário - Advogado CONTESTAÇÃO

Anderson Nogueira Oliveira Doutorando em Direito pela PUC-SP Mestre em Direito - Professor Universitário - Advogado CONTESTAÇÃO 1. Previsão Legal CONTESTAÇÃO CPC -Art. 335. O réu poderá oferecer contestação, por petição, no prazo de 15 (quinze) dias, cujo termo inicial será a data: I - da audiência de conciliação ou de mediação,

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal MEDIDA CAUTELAR NO HABEAS CORPUS 143.798 SÃO PAULO RELATOR : MIN. ROBERTO BARROSO PACTE.(S) : IMPTE.(S) :DEFENSORIA PUBLICA DA UNIAO ADV.(A/S) COATOR(A/S)(ES) :DEFENSOR PÚBLICO-GERAL FEDERAL :SUPERIOR

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL

DIREITO PROCESSUAL PENAL DIREITO PROCESSUAL PENAL Procedimento Penal Procedimento comum ordinário Parte II Prof. Gisela Esposel - 3- Citação do acusado para apresentar a resposta à acusação : - Artigo 396 A do CPP. Na resposta,

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Nº 13008/CS HABEAS CORPUS Nº105488 (SÃO PAULO) IMPETRANTE: DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE SÃO PAULO PACIENTE: VERÔNICA AUGUSTA DE OLIVEIRA COATOR: SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA RELATOR: MINISTRO CELSO

Leia mais

PROBLEMA: Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da Criminal da Comarca. Procedimento n.º

PROBLEMA: Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da Criminal da Comarca. Procedimento n.º PROBLEMA: R foi vítima de estelionato, cometido por W. O inquérito, para apuração dos fatos, foi concluído e remetido ao Ministério Público, onde já se encontra há 40 dias, sem qualquer providência. R,

Leia mais

JURISPRUDÊNCIA DO STJ

JURISPRUDÊNCIA DO STJ JURISPRUDÊNCIA DO STJ REsp 751782 / RS ; RECURSO ESPECIAL 2005/0082927-4 Ministra LAURITA VAZ (1120) 06/09/2005 DJ 03.10.2005 p. 328 RECURSO ESPECIAL. PENAL. ESTUPRO. ATENTADO VIOLENTO AO PUDOR. CONCURSO

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal MEDIDA CAUTELAR NO HABEAS CORPUS 143.798 SÃO PAULO RELATOR PACTE.(S) IMPTE.(S) ADV.(A/S) COATOR(A/S)(ES) : MIN. ROBERTO BARROSO :ALEXSANDER LUIZ FORMIGONI DE SOUZA :DEFENSORIA PUBLICA DA UNIAO :DEFENSOR

Leia mais

LEGISLAÇÃO ESPECIAL: DE DIREITO PENAL E PROCESSUAL PENAL

LEGISLAÇÃO ESPECIAL: DE DIREITO PENAL E PROCESSUAL PENAL LEGISLAÇÃO ESPECIAL: DE DIREITO PENAL E PROCESSUAL PENAL 143 QUESTÕES DE PROVAS DE CONCURSOS FUNDAMENTADAS Edição junho 2017 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É vedada a reprodução total ou parcial deste material,

Leia mais

CRIMES HEDIONDOS. Conceito. Sistema Legal (art. 5º, inc. XLIII, CF) Sistema Judicial Sistema Misto

CRIMES HEDIONDOS. Conceito. Sistema Legal (art. 5º, inc. XLIII, CF) Sistema Judicial Sistema Misto Conceito Sistema Legal (art. 5º, inc. XLIII, CF) Sistema Judicial Sistema Misto Sistema legal temperado? Habeas Corpus (HC) 118533 tráfico privilegiado; Crimes militares Art. 5º, XLIII - a lei considerará

Leia mais

Direito Penal. Teoria da Pena Parte IV

Direito Penal. Teoria da Pena Parte IV Direito Penal Teoria da Pena Parte IV Da Aplicação da Pena Disciplina Legal - Título V da Parte Geral do CP / Da Aplicação da Pena (arts. 59 a 76); - Critério trifásico (reforma da Parte Geral do CP em

Leia mais

SUMÁRIO Capítulo I Fase Policial

SUMÁRIO Capítulo I Fase Policial SUMÁRIO Capítulo I Fase Policial 1) Inquérito policial... 13 1.1) Relaxamento da prisão em flagrante Parecer do MP... 15 1.2) Prisão em flagrante - Parecer do MP pela sua conversão em preventiva... 17

Leia mais

Vistos etc. Decido. Não merece prosperar a pretensão punitiva. estatal deduzida em juízo contra a ré

Vistos etc. Decido. Não merece prosperar a pretensão punitiva. estatal deduzida em juízo contra a ré COMARCA DE IBIRUBÁ VARA JUDICIAL Rua Flores da Cunha, 777 1 Processo nº 105/2.15.0001243-0 Vara Judicial de Ibirubá JUIZADO ESPECIAL CRIME FALTA DE HABILITAÇÃO Autor: JUSTIÇA PÚBLICA Ré: Juiz Prolator:

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV AULA DIA 04/05 Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com DIREITO PROCESSUAL PENAL IV 1.2. Procedimento dos crimes contra a propriedade imaterial - Os crimes contra a propriedade imaterial

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO fls. 1 Registro: 2014.0000220104 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Habeas Corpus nº 0187131-70.2013.8.26.0000, da Comarca de Cravinhos, em que são pacientes ROBSON MARTINS DE MENDONÇA,

Leia mais

CONTRARRAZÕES AO RECURSO DE APELAÇÃO DO MPF

CONTRARRAZÕES AO RECURSO DE APELAÇÃO DO MPF EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA 13ª VARA FEDERAL CRIMINAL DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DE CURITIBA/PR Nenhuma acusação penal se presume provada. Não compete ao réu demonstrar a sua inocência. Cabe

Leia mais