Apresentação do método sintético

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Apresentação do método sintético"

Transcrição

1 Maria Cristina Pereira Cotta e Angela Maria Rodrigues Marques Galvão O tempo passa e, em Educação, continuam as dúvidas quanto à escolha do método ideal para alfabetizar. Para acertar nessa escolha, a primeira decisão do alfabetizador é conhecer os métodos existentes. Esse conhecimento é fundamental: não importa em qual região vive nosso alunado, se mora na cidade, periferia ou comunidade, no momento da alfabetização o que mais conta é o domínio que o professor tem da metodologia a ser aplicada. Começaremos então por explicar que há basicamente dois métodos oficialmente reconhecidos para conduzir o trabalho do alfabetizador: O método sintético. O método analítico. O método sintético trabalha das partes para o todo. Inicia as letras do alfabeto, lança a palavrachave, separa a palavra chave em sílabas e então forma a família silábica. O método analítico trabalha do todo apresentando as dificuldades gradativamente durante as propostas didáticas. Inicia com a palavra-chave apresentada, dentro de um contexto significativo, e leva o aluno a identificar nelas as unidades componentes (letras) e os sons que correspondem a cada uma delas. É o método usualmente chamado de fônico. Nesse curso você estudará o método sintético, que apesar de antigo, é simples e fácil de trabalhar. O método foi criado por Paulo Freire. A proposta de trabalho é levar o aluno ao domínio dos fonemas e grafemas. Copyright 2013 Abril Educação - Todos os direitos reservados 1

2 Paulo Freire nasceu em Recife em Foi educador e filósofo brasileiro considerado um dos pensadores mais notáveis da história da Pedagogia. Algumas de suas obras: Livro: Pedagogia do Oprimido. Livro: Alfabetização e conscientização. Estudos feitos por educadores preocupados com os rumos da Educação de base, principalmente na área da Linguística, permitiram agregar exercícios que facilitaram a fixação de sílabas e de palavras, auxiliando, assim, que o aluno aprimore a leitura e a organização de suas ideias. Dessa forma, ficou mais fácil auxiliar o aluno na correspondência da fala e escrita. Muitas vezes, sem perceber, você pratica na sala de aula exercícios didáticos que auxiliam no processo de leitura e escrita. Um exemplo é quando solicita aos alunos que pronunciem uma determinada palavra em voz alta e pausadamente, por exemplo: CA SA. Ao questioná-los quantas vezes eles abriram a boca para pronunciar saberão imediatamente responder que foram duas vezes. Portanto, percebe-se que a consciência silábica é natural. Agora pare e pense! Se é difícil e preocupante entender quais as melhores estratégias didáticas para alfabetizar, também é complicado para o alunado aprender. Seria ótimo que num clicar de botões conseguíssemos fazer uma criança decodificar as palavras e ler com entendimento um texto, não é mesmo. Por isso, é preciso entender e aplicar sistemáticas didáticas que transformem o processo de alfabetização em fazer contextualizado. A essência do processo de alfabetização Você está diante de um método que durante anos foi conhecido como o be-a-bá. É esse o método que comprovadamente tem nos dado os melhores resultados, nessa fase da alfabetização, em vários estados brasileiros. Sendo o Brasil um país tão grande, como podemos unificar uma língua e levar seus falantes a interagir com outros usuários desse mesmo idioma? Copyright 2013 Abril Educação - Todos os direitos reservados 2

3 Tempos antes da colonização do Brasil havia diversas línguas faladas no país. Com isso, o português brasileiro em sua pronuncia incorporou termos e variações. Ao criar os padrões de escrita para a Gramática da Língua Portuguesa, gramáticos consideraram as diferenças e variações na língua. Com isso permitiram que no Brasil, em Portugal ou em qualquer outro lugar onde há o domínio do português, os textos literários fossem lidos e entendidos. Gramática - é o conjunto de regras individuais usadas para um determinado uso de uma língua. Por que utilizar o método Mais uma vez recorremos à Linguística para responder à pergunta acima. Vários estudiosos dessa área comprovaram que as nossas palavras são formadas por sílabas e que a base dessas sílabas é: consoante + vogal (CV). Sílaba Você sabe que a sílaba é a emissão de voz completa, representada por um ou mais fonemas. Quando houver necessidade de separação de sílabas é preciso seguir as regras de divisão silábica. Veja as regras: Ditongos e tritongos sempre pertencem a uma única sílaba. Exemplo: U-ru-guai, Pau-lo. Hiatos os encontros vocálicos são separados em duas sílabas. Exemplo: pro-i-bi-do. Dígrafos sempre pertencem a uma única sílaba. Exemplo: cha-péu, chu-va. Encontros consonantais podem pertencer ou não a mesma sílaba. Exemplo: a-brir, re-trato. No processo inicial de alfabetização você deverá, sempre que possível, selecionar palavras simples até quando for o momento de introduzir as regras de divisão silábica complexa. Para atender o novo tipo de alunado é preciso trabalhar de forma flexível, empregando estratégias eficazes. Com o método silábico é possível desenvolver um trabalho pelo diálogo contextualizado Copyright 2013 Abril Educação - Todos os direitos reservados 3

4 e linguístico ao tratar das questões específicas da língua: codificação e decodificação das letras, sílabas e palavras. O método silábico favorece a aquisição de habilidade para aprender a ler e escrever direcionando para a leitura, interpretação e organização de textos. Durante a apresentação do método percebe-se que, a partir da decomposição das sílabas da palavra geradora, realizamos combinações. Veja alguns conceitos sobre o método silábico: Codificação representação de um ou mais aspecto da palavra geradora. Isso poderá ser representado por meio de desenho, dramatização, contação de história, música, escultura de massinha e outros códigos que os alunos já dominam. Descodificação a partir de discussões críticas e dos conhecimentos tácitos o aluno consegue expressar a realidade a partir da palavra geradora. Análise e síntese quando o aprendiz entende que a palavra escrita é a palavra falada. Essa consciência pode ser feita através da apresentação das famílias silábicas e posteriormente através da leitura. Fixação Nessa fase o aluno entende que através das famílias silábicas é possível formar novas palavras e dando continuidade a evolução do processo de alfabetização percebe que as palavras formam frases, textos. Portanto, todas as dificuldades que aparecerem no decorrer do lançamento das novas palavras, serão sanadas com técnicas e exercícios que você verá na próxima aula. Esta tratará da aplicação propriamente dita do método em questão. Dominar o método, ter criatividade e iniciativa são os maiores indícios de que o seu resultado, junto aos alunos, será coberto de êxito. Copyright 2013 Abril Educação - Todos os direitos reservados 4

5 Referências Bibliográficas KATO, M. A. No mundo da escrita: uma perspectiva psicolinguística. São Paulo: Ática,1985. Copyright 2013 Abril Educação - Todos os direitos reservados 5

METODOLOGIA DA ALF L A F BE B TI T ZA Z ÇÃ Ç O

METODOLOGIA DA ALF L A F BE B TI T ZA Z ÇÃ Ç O METODOLOGIA DA ALFABETIZAÇÃO Prof. Tiago S. de Oliveira Faculdade Polis das Artes psicoptiago@gmail.com www.faculdadepolis.com.br www.professortiago.jimdo.com www.greatlive.jimdo.com Como você foi alfabetizado?

Leia mais

DATA: 06/09/2016 TURMA: 6º ANO A TURNO: MATUTINO. Horário Disciplina Conteúdo Tarefa 2 PORTUGUÊS FONÉTICA E FONOLOGIA SEM DESCRIÇÃO

DATA: 06/09/2016 TURMA: 6º ANO A TURNO: MATUTINO. Horário Disciplina Conteúdo Tarefa 2 PORTUGUÊS FONÉTICA E FONOLOGIA SEM DESCRIÇÃO DATA: 06/09/2016 TURMA: 6º ANO A 1 CIÊNCIAS ATMOSFERA: COMPOSIÇÃO DOS SERES. PESQUISAR: ALGAS SUA IMPORTÂNCIA PARA O PLANETA. 2 PORTUGUÊS FONÉTICA E FONOLOGIA 4 MATEMÁTICA NÚMEROS DECIMAIS TRABALHO AVALIATIVO

Leia mais

Métodos de Alfabetização

Métodos de Alfabetização Aulas 12 e 13/04 Métodos de Alfabetização Conceito de método Os métodos tradicionais de alfabetização Métodos de marcha sintética Métodos de marcha analítica Método Global Métodos mistos ou analítico-sintéticos

Leia mais

Revisão para o simulado

Revisão para o simulado Revisão para o simulado LÍNGUA PORTUGUESA Patrícia Lopes São as variações que uma língua apresenta, de acordo com as condições sociais, culturais, regionais e históricas em que é utilizada. Variedade linguística

Leia mais

Diferentes abordagens de alfabetização

Diferentes abordagens de alfabetização ALFABETIZAÇÃO Diferentes abordagens de alfabetização MODELO 1 (MÉTODO FONÉTICO OU DIRETO) Identificar oralmente os fonemas da língua (sons). Corresponder o fonema ao grafema: mostrar a letra e a pronuncia

Leia mais

O QUE É FONOLOGIA? Fonologia é o ramo da Linguística que estuda o sistema sonoro de um idioma. Cuida de aspectos relacionados a:

O QUE É FONOLOGIA? Fonologia é o ramo da Linguística que estuda o sistema sonoro de um idioma. Cuida de aspectos relacionados a: FONOLOGIA / ACENTUAÇÃO GRÁFICA O QUE É FONOLOGIA? Fonologia é o ramo da Linguística que estuda o sistema sonoro de um idioma. Cuida de aspectos relacionados a: encontros vocálicos encontros consonantais

Leia mais

Conceito de método. Os métodos tradicionais de alfabetização. Métodos de marcha sintética. Métodos de marcha analítica.

Conceito de método. Os métodos tradicionais de alfabetização. Métodos de marcha sintética. Métodos de marcha analítica. Conceito de método Os métodos tradicionais de alfabetização Métodos de marcha sintética Métodos de marcha analítica Método Global Métodos mistos ou analítico-sintéticos Caminho para atingir um fim Ação

Leia mais

PLANO DE CURSO Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Série: 3º ano Ensino Fundamental

PLANO DE CURSO Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Série: 3º ano Ensino Fundamental PLANO DE CURSO Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Série: 3º ano Ensino Fundamental UNIDADE I: GÊNEROS LITERÁRIOS Poesias Trabalhar conceitos, estruturas e produções do gênero. Biografia Entrevista Texto informativo

Leia mais

Índice. Grupo Módulo 4

Índice. Grupo Módulo 4 GRUPO 5.4 MÓDULO 4 Índice 1. Níveis Conceituais Linguísticos...3 2. Nível 1 Pré-Silábico...3 3. Nível 2 Intermediário I...4 4. Nível 3 Silábico...5 5. Nível 4 Intermediário II ou Silábico-Alfabético...5

Leia mais

PROGRAMA DE CONTEÚDOS

PROGRAMA DE CONTEÚDOS C O L É G I O L A S A L L E Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Guarani, 000 - Fone (045) 35-1336 - Fax (045) 3379-58 http://www.lasalle.edu.br/toledo/ DISCIPLINA: PROFESSOR(A): E-MAIL: PROGRAMA

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Eugénio de Castro 1º Ciclo Ano letivo 2016/2017 Critérios de Avaliação Português 1º ciclo

Agrupamento de Escolas de Eugénio de Castro 1º Ciclo Ano letivo 2016/2017 Critérios de Avaliação Português 1º ciclo Agrupamento de Escolas de Eugénio de Castro 1º Ciclo Ano letivo 2016/2017 Critérios de Avaliação Português 1º ciclo Domínios Ponderação (80%) Operacionalização/Indicadores Instrumentos de avaliação Oralidade

Leia mais

Gilmara Teixeira Costa Professora da Educação Básica- Barra de São Miguel/PB )

Gilmara Teixeira Costa Professora da Educação Básica- Barra de São Miguel/PB ) GT 4 LINGUAGENS, LETRAMENTO E ALFABETIZAÇÃO. Gilmara Teixeira Costa (gilmara-teixeira-01@hotmail.com/ Professora da Educação Básica- Barra de São Miguel/PB ) Juliana Maria Soares dos Santos (PPGFP UEPB)¹

Leia mais

Índice. 1. O Alfabetizador Ao Desenhar, A Criança Escreve?...5

Índice. 1. O Alfabetizador Ao Desenhar, A Criança Escreve?...5 GRUPO 5.4 MÓDULO 2 Índice 1. O Alfabetizador...3 1.1. Contribuições ao Educador-Alfabetizador... 4 1.2. Ações do professor alfabetizador... 4 2. Ao Desenhar, A Criança Escreve?...5 2 1. O ALFABETIZADOR

Leia mais

Alfabetizar e letrar ENTREVISTA

Alfabetizar e letrar ENTREVISTA Alfabetizar e letrar ENTREVISTA Entrevistada: Maria Jovelina dos Santos É professora de Português da rede estadual de ensino em São Paulo, com 30 anos de experiência no magistério. Formada em Letras Português/Inglês

Leia mais

HIPÓTESES DE ESCRITA Certezas Provisórias. Dúvidas Temporárias

HIPÓTESES DE ESCRITA Certezas Provisórias. Dúvidas Temporárias HIPÓTESES DE ESCRITA Certezas Provisórias Todas as crianças passam por níveis de hipóteses conceituais de escrita até atingirem a alfabetização: Uns alunos são mais rápidos que outros para se alfabetizarem;

Leia mais

D01 Reconhecer especificidades da linguagem escrita.

D01 Reconhecer especificidades da linguagem escrita. MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA PAEBES ALFA 1º ao 3º ano do Ensino Fundamental Tópicos Competências Descritores Níveis de Complexidade 1º ANO 2º ANO 3º ANO T1- Reconhecimento de convenções do

Leia mais

Métodos de Alfabetização

Métodos de Alfabetização Métodos de Alfabetização Conceituando Método? Qual seria o melhor Método para o processo de alfabetização? Caminhopara se chegar a um fim; Modoordenado de fazeras coisas; Conjunto de procedimentos técnicos

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL PORTUGUÊS - 1 º ANO. Calendarização Domínio / Conteúdos Objetivos Descritores de desempenho

PLANIFICAÇÃO ANUAL PORTUGUÊS - 1 º ANO. Calendarização Domínio / Conteúdos Objetivos Descritores de desempenho PLANIFICAÇÃO ANUAL 2016-2017 PORTUGUÊS - 1 º ANO Calendarização Domínio / Conteúdos Objetivos Descritores de desempenho Oralidade Interação discursiva Compreensão e expressão 1. Respeitar regras da interação

Leia mais

Atena Cursos - Curso de Capacitação - AEE PROJETO DEFICIÊNCIA DA LEITURA NA APRENDIZAGEM INFANTIL

Atena Cursos - Curso de Capacitação - AEE PROJETO DEFICIÊNCIA DA LEITURA NA APRENDIZAGEM INFANTIL Atena Cursos - Curso de Capacitação - AEE PROJETO DEFICIÊNCIA DA LEITURA NA APRENDIZAGEM INFANTIL Aluna: Iara Escandiel Colussi Data: 12/06/2015 Introdução Este projeto apresenta algumas situações de dificuldade

Leia mais

UM CAMINHO PARA ALFABETIZAR LETRANDO: conceitos e desafios. Hérica Paiva Pereira. Universidade Federal de Campina Grande -

UM CAMINHO PARA ALFABETIZAR LETRANDO: conceitos e desafios. Hérica Paiva Pereira. Universidade Federal de Campina Grande - UM CAMINHO PARA ALFABETIZAR LETRANDO: conceitos e desafios Hérica Paiva Pereira Universidade Federal de Campina Grande - hericap2@gmail.com Resumo: Este trabalho tem por objetivo mostrar que alfabetizar

Leia mais

A ALFABETIZAÇÃO DA PESSOA SURDA: DESAFIOS E POSSIBILIDADES. Caderno de Educação Especial

A ALFABETIZAÇÃO DA PESSOA SURDA: DESAFIOS E POSSIBILIDADES. Caderno de Educação Especial A ALFABETIZAÇÃO DA PESSOA SURDA: DESAFIOS E POSSIBILIDADES Caderno de Educação Especial O que devemos considerar no processo de Alfabetização? Criança Ouvinte Criança Surda Faz uso das propriedades fonológicas

Leia mais

OBJETIVOS E CONTEÚDOS

OBJETIVOS E CONTEÚDOS OBJETIVOS E CONTEÚDOS 1º BIMESTRE SISTEMA INTERATIVO DE ENSINO Língua Portuguesa 1º ano Capítulo 1 O Mundo das Letras Reconhecer as letras do alfabeto em caixa-alta; Ler e escrever as letras do próprio

Leia mais

Colégio Nossa Senhora da Piedade

Colégio Nossa Senhora da Piedade Colégio Nossa Senhora da Piedade Docente: Marcela Rodriguês dos Santos/ Rubinaldo da Silva Araújo Carga horária: 80h Disciplina: Produção Textual Serie: 6 Ano Plano de Curso I Unidade Objetivo Geral: Desenvolver

Leia mais

O ENSINO-APRENDIZAGEM DA LÍNGUA

O ENSINO-APRENDIZAGEM DA LÍNGUA O ENSINO-APRENDIZAGEM DA LÍNGUA LEILANE C. DA SILVA ALVES 1 PATRÍCIA B. RADAELLI DE OLIVEIRA 2 INTRODUÇÃO: Este artigo é o resultado de uma pesquisa realizada no 5º período do curso de pedagogia, que teve

Leia mais

MARÇO MATUTINO Estudo dirigido de Espanhol: 102, 202, 301, 302 Conteúdo:

MARÇO MATUTINO Estudo dirigido de Espanhol: 102, 202, 301, 302 Conteúdo: MARÇO Dia 01 02 03 MATUTINO Estudo dirigido de Espanhol: 102, 202, 301, 302 Caderno Avaliação de História: 8º Anos Avaliação de Português: 6º Ano A e B Compreensão de texto; Linguagem comunicação; Fala

Leia mais

Planejamento Anual 2012

Planejamento Anual 2012 qwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxc vbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfgh jklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiop Planejamento Anual 2012 asdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwert

Leia mais

CONHECIMENTOS DESCRITORES DE DESEMPENHO

CONHECIMENTOS DESCRITORES DE DESEMPENHO CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO ( Aprovados em Conselho Pedagógico de 16 outubro de 2012 ) No caso específico da disciplina de Língua Portuguesa do 1ºano de escolaridade, a avaliação incidirá ainda

Leia mais

Dicionário De Termos Gramaticais

Dicionário De Termos Gramaticais Dicionário De Termos Gramaticais Professor Leo Página 2 Este dicionário vai ajudar o candidato a entender melhor todos os assuntos gramaticais do português, além de auxiliá-lo na hora de estudar. Muitas

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Alfabetização e Letramento Código da Disciplina: EDU328 Curso: Pedagogia Semestre de oferta da disciplina: 5º Faculdade responsável: Pedagogia Programa em vigência a

Leia mais

Módulo IV Alfabetização. No mundo das letras...

Módulo IV Alfabetização. No mundo das letras... Módulo IV Alfabetização No mundo das letras... Desde o momento que o homem primitivo fez os primeiros rabiscos nas paredes de uma caverna e outro leu, o homem inaugurava uma nova e decisiva fase na sua

Leia mais

INTERPRETAÇÃO E RETENÇÃO DA LEITURA EM TEXTOS DE LIVRO DIDÁTICO

INTERPRETAÇÃO E RETENÇÃO DA LEITURA EM TEXTOS DE LIVRO DIDÁTICO Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 23 a 26 de outubro de 2007 pesquisa@cesumar.br INTERPRETAÇÃO E RETENÇÃO DA LEITURA EM TEXTOS DE LIVRO DIDÁTICO Mônica Garcia Barros 1 ; Juliano Tamanini

Leia mais

ENCONTRO NA LÍNGUA. https://www.significados.com.br/7-filosofos-que-definiram-o-amor-de-uma-forma-epica/

ENCONTRO NA LÍNGUA. https://www.significados.com.br/7-filosofos-que-definiram-o-amor-de-uma-forma-epica/ Aulas 13 à 16 ENCONTRO NA LÍNGUA https://www.significados.com.br/7-filosofos-que-definiram-o-amor-de-uma-forma-epica/ A-MOR A palavra amor está dividida em grupos de fonemas pronunciados separadamente:

Leia mais

Conteúdo: - Encontros vocálicos - Formação de palavras simples - Quadro de arte - pintura FORTALECENDO SABERES CONTEÚDO E HABILIDADES

Conteúdo: - Encontros vocálicos - Formação de palavras simples - Quadro de arte - pintura FORTALECENDO SABERES CONTEÚDO E HABILIDADES CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA A I Conteúdo: - Encontros vocálicos - Formação de palavras simples - Quadro de arte - pintura 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO

Leia mais

Disciplina: Geografia Data da Realização: 24/02/2014 O DISTRITO FEDERAL É UM ESTADO? UM MUNICÍPIO?????

Disciplina: Geografia Data da Realização: 24/02/2014 O DISTRITO FEDERAL É UM ESTADO? UM MUNICÍPIO????? Ficha da semana 4º Ano A e B Instruções: 1- Cada atividade terá uma data de realização e deverá ser entregue a Professora no dia seguinte; 2- As atividades deverão ser copiadas e respondidas no caderno,

Leia mais

SISTEMA INTERATIVO DE ENSINO Português 2º ano. Capítulo 1 Descobrir o mundo com palavras

SISTEMA INTERATIVO DE ENSINO Português 2º ano. Capítulo 1 Descobrir o mundo com palavras SISTEMA INTERATIVO DE ENSINO Português 2º ano Capítulo 1 Descobrir o mundo com palavras Compreender a importância de valores, como o respeito, a cortesia e a tolerância, nos processos de interlocução (comunicação

Leia mais

O que nós gestores temos com isto?

O que nós gestores temos com isto? O que nós gestores temos com isto? PRESSUPOSTO DE GARANTIA DE DIREITOS HUMANOS Art. 1º Fica instituído o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa, pelo qual o Ministério da Educação (MEC) e as

Leia mais

PIBID UMA BREVE REFLEXÃO ENTRE TEORIA E PRÁTICA DOCENTE

PIBID UMA BREVE REFLEXÃO ENTRE TEORIA E PRÁTICA DOCENTE PIBID UMA BREVE REFLEXÃO ENTRE TEORIA E PRÁTICA DOCENTE Andrieli Petrouski Guardacheski Acadêmica do Curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Centro- Oeste/Irati bolsista do PIBID CAPES Rejane Klein,

Leia mais

Atividades de Ortografia

Atividades de Ortografia Atividades de Ortografia Atividades de Ortografia Atividades de Português, ortografia para alunos do 1, 2, 3 e 4 ano do ensino fundamental. A ortografia é um conjunto de regras estabelecidas pela gramática

Leia mais

TÍTULO: UTILIZAÇÃO CRIATIVA DA LITERATURA INFANTIL NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM

TÍTULO: UTILIZAÇÃO CRIATIVA DA LITERATURA INFANTIL NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM TÍTULO: UTILIZAÇÃO CRIATIVA DA LITERATURA INFANTIL NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PEDAGOGIA INSTITUIÇÃO: FACULDADE ANHANGUERA DE BELO HORIZONTE

Leia mais

PROPOSTA CURRICULAR PARA O 1º SEGMENTO Aprimoramento da Leitura e da Escrita (3ª Fase)

PROPOSTA CURRICULAR PARA O 1º SEGMENTO Aprimoramento da Leitura e da Escrita (3ª Fase) PREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO/SEÇÃO DE ENSINO NÃO FORMAL CENFOP Centro de Formação Pedagógica PROPOSTA CURRICULAR PARA

Leia mais

INTRODUÇÃO 1.º ANO 1.º CICLO DO ENSINO BÁSICO PORTUGUÊS APRENDIZAGENS ESSENCIAIS ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS

INTRODUÇÃO 1.º ANO 1.º CICLO DO ENSINO BÁSICO PORTUGUÊS APRENDIZAGENS ESSENCIAIS ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS APRENDIZAGENS ESSENCIAIS ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS 1.º ANO 1.º CICLO DO ENSINO BÁSICO PORTUGUÊS INTRODUÇÃO A definição do objeto e dos objetivos para o ensino e a aprendizagem da língua portuguesa ao

Leia mais

ALFABETIZAÇÃO: DA HISTÓRIA DOS MÉTODOS AO TEXTO

ALFABETIZAÇÃO: DA HISTÓRIA DOS MÉTODOS AO TEXTO ALFABETIZAÇÃO: DA HISTÓRIA DOS MÉTODOS AO TEXTO CRUZ, Eliane Travensoli Parise - UEPG Resumo A pesquisa de cunho bibliográfica tem por objetivo apresentar um breve resgate histórico sobre a alfabetização

Leia mais

Conteúdo Programático Concurso de Bolsas

Conteúdo Programático Concurso de Bolsas 2º ANO números até 99 composição e decomposição de números até 99 números vizinhos até 99 escrita por extenso do nome dos números até 99 dúzia e meia dúzia dezena e meia dezena números pares e ímpares

Leia mais

Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Araraquara Departamento de Didática Alfabetização e Letramento

Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Araraquara Departamento de Didática Alfabetização e Letramento Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Araraquara Departamento de Didática Alfabetização e Letramento Prof. Dr. Francisco José Carvalho Mazzeu 2011 MAZZEU, Francisco J. C. Alfabetização e Letramento.

Leia mais

CONTEÚDOS PARA OS TESTES 2º BIMESTRE 1º ano

CONTEÚDOS PARA OS TESTES 2º BIMESTRE 1º ano CONTEÚDOS PARA OS TESTES 1º ano Numeração até 30 Adição Vizinhos Ditado de números Dezena Problemas simples Mais que, menos que ou igual Primeiro, último e penúltimo Fonemas até G/R/J/T Leitura e Interpretação

Leia mais

Critérios de Avaliação _ Perfil de Aprendizagens Específicas

Critérios de Avaliação _ Perfil de Aprendizagens Específicas Critérios de Avaliação _ Perfil de Aprendizagens Específicas (Aprovado em Conselho Pedagógico de 18 julho de 2016) No caso específico da disciplina de Português, do 1 º ano de escolaridade, a avaliação

Leia mais

Fonologia Material complementar

Fonologia Material complementar 1.o ano Gramática/Redação Profa. Renata Godoy Fonologia Material complementar Leia este texto: Serenata sintética Rua torta. Lua morta. Tua porta. Cassiano Ricardo. Poesias completas, Rio de Janeiro: José

Leia mais

FARACO, Carlos Alberto. Linguagem, escrita e alfabetização. 1 0 Ed. São Paulo: Editora Contexto, p.

FARACO, Carlos Alberto. Linguagem, escrita e alfabetização. 1 0 Ed. São Paulo: Editora Contexto, p. Carolina Coelho Aragon 92 FARACO, Carlos Alberto. Linguagem, escrita e alfabetização. 1 0 Ed. São Paulo: Editora Contexto, 2016. 192p. Carolina Coelho Aragon (UCB) Linguagem, escrita e alfabetização, obra

Leia mais

A LEITURA E A ESCRITA - LINGUAGENS EXPRESSIVAS COMO INSTRUMENTOS DE INTEGRAÇÃO NOS PROJETOS O PAPEL DO PROFESSOR NESSE PROCESSO

A LEITURA E A ESCRITA - LINGUAGENS EXPRESSIVAS COMO INSTRUMENTOS DE INTEGRAÇÃO NOS PROJETOS O PAPEL DO PROFESSOR NESSE PROCESSO A LEITURA E A ESCRITA - LINGUAGENS EXPRESSIVAS COMO INSTRUMENTOS DE INTEGRAÇÃO NOS PROJETOS O PAPEL DO PROFESSOR NESSE PROCESSO A leitura e a escrita Entre todas as linguagens expressivas pintura, desenho,

Leia mais

O QUE FAZER NA 2ª FEIRA DE MANHÃ? Posicionando a prática alfabetizadora enquanto artefato cultural

O QUE FAZER NA 2ª FEIRA DE MANHÃ? Posicionando a prática alfabetizadora enquanto artefato cultural O QUE FAZER NA 2ª FEIRA DE MANHÃ? Posicionando a prática alfabetizadora enquanto artefato cultural UFRGS FACED Curso de Especialização em Alfabetização e Letramento nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental

Leia mais

ANO LETIVO 2017 / º Ciclo. 1º Período Nº total de aulas previstas: 98

ANO LETIVO 2017 / º Ciclo. 1º Período Nº total de aulas previstas: 98 ANO LETIVO 2017 / 2018 1º Ciclo Planificação Anual Disciplina: Português Ano de Escolaridade: 2º ano 1º Período Nº total de aulas previstas: 98 Domínios METAS ESTRATÉGIAS E METODOLOGIAS Nº DE AULAS PREVISTAS

Leia mais

PLANO DE CURSO Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Série: 3º ano Ensino Fundamental

PLANO DE CURSO Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Série: 3º ano Ensino Fundamental PLANO DE CURSO Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Série: 3º ano Ensino Fundamental UNIDADE I: GÊNEROS LITERÁRIOS Contos poemas Narração. Fábula Dicionário Receita Trabalhar conceitos, estruturas e produções

Leia mais

ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO NA GEOGRAFIA: BREVE DISCUSSÃO

ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO NA GEOGRAFIA: BREVE DISCUSSÃO 75 ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO NA GEOGRAFIA: BREVE DISCUSSÃO Milla Barbosa Pereira millabpgeo@gmail.com Mestranda do Programa de Pós Graduação em Geografia da Universidade Federal de São João Del Rei Bolsista

Leia mais

ALFABETIZAÇÃO: PRIMEIRAS MANIFESTAÇÕES DA LEITURA E ESCRITA NA CRIANÇA

ALFABETIZAÇÃO: PRIMEIRAS MANIFESTAÇÕES DA LEITURA E ESCRITA NA CRIANÇA ALFABETIZAÇÃO: PRIMEIRAS MANIFESTAÇÕES DA LEITURA E ESCRITA NA CRIANÇA Ana Paula Martins de Sousa 1 Adrielle Alves Pereira Vilela 2 Jorge Luiz Tolentino de Almeida 3 Yasmin de Jesus Araújo 4 Irondina de

Leia mais

OBJETIVO GERAL ESPECÍFICOS

OBJETIVO GERAL ESPECÍFICOS Ensino Fundamental I 3º ano PLANO DE ENSINO DISCIPLINA Português PROFESSOR Priscila Monteiro Carvalho / Neisa CARGA HORÁRIA TURMA ANO LETIVO 2017 TOTAL SEMANAL A/B EMENTA A língua portuguesa oportunizara

Leia mais

QUE ESTRATÉGIAS UTILIZAM CRIANÇAS DAS SÉRIES INICIAIS PARA A EVITAÇÃO DO HIATO? GRASSI, Luísa Hernandes¹; MIRANDA, Ana Ruth Moresco 2. 1.

QUE ESTRATÉGIAS UTILIZAM CRIANÇAS DAS SÉRIES INICIAIS PARA A EVITAÇÃO DO HIATO? GRASSI, Luísa Hernandes¹; MIRANDA, Ana Ruth Moresco 2. 1. QUE ESTRATÉGIAS UTILIZAM CRIANÇAS DAS SÉRIES INICIAIS PARA A EVITAÇÃO DO HIATO? GRASSI, Luísa Hernandes¹; MIRANDA, Ana Ruth Moresco 2. ¹FaE (FAPERGS)UFPel,luisagrassi@hotmail.com;²PPGE-FaE/UFPel,ramil@ufpel.tc

Leia mais

BOLSÃO 2017 / 6º ANO

BOLSÃO 2017 / 6º ANO Você que se inscreveu no Bolsão do Colégio Futuro Vip para cursar o 6º ano do Ensino Fundamental está BOLSÃO 2017 / 6º ANO Fonética Fonema distinção entre FONEMA e LETRA Sílaba número de sílabas / divisão

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA. Leitura; Alfabeto; Formação de palavras; Autoditado. MATEMÁTICA

LÍNGUA PORTUGUESA. Leitura; Alfabeto; Formação de palavras; Autoditado. MATEMÁTICA 1º ANO ENSINO FUNDAMENTAL I Leitura; Alfabeto; Formação de palavras; Autoditado. Alto e baixo; Adição e subtração; Comparação de quantidade; Dentro e fora; Formas geométricas; Quantidade; Noção de grandeza;

Leia mais

Palavras-chave: Alfabetização Matemática. Letramento Matemático. Formação inicial de professores.

Palavras-chave: Alfabetização Matemática. Letramento Matemático. Formação inicial de professores. A ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA NA PERSPECTIVA DE FUTUROS PROFESSORES Resumo Jéssica da Costa Ricordi 1 - UFPR Neila Tonin Agranionih 2 UFPR O artigo objetiva apresentar e analisar concepções de acadêmicos

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL

PLANIFICAÇÃO ANUAL PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015-2016 Agrupamento de Escolas Domingos Sequeira Área Disciplinar: Português Ano de Escolaridade: 1.º Mês: setembro/outubro Domínio/ Objetivos / Descritores Oralidade Compreensão do

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1º CICLO 1º ANO DE ESCOLARIDADE PORTUGUÊS

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1º CICLO 1º ANO DE ESCOLARIDADE PORTUGUÊS ANO LETVO 2016/2017 CRTÉRO DE AVALAÇÃO 1º CCLO 1º ANO DE ECOLARDADE PORTUGUÊ DOMÍNO OJETVO DECRTORE/ PER DE DEEMPENHO 1. Respeitar 1.Escuta, sem dificuldade, os outros e Oralidade regras da espera pela

Leia mais

SOARES, Magda. Letramento: um tema em três gêneros. 3. ed. Belo Horizonte, Autêntica, 2009.

SOARES, Magda. Letramento: um tema em três gêneros. 3. ed. Belo Horizonte, Autêntica, 2009. SOARES, Magda. Letramento: um tema em três gêneros. 3. ed. Belo Horizonte, Autêntica, 2009. 1º TEXTO: PRODUZIDO PARA LEITOR- PROFESSOR COM O OBJETIVO DE ESCLARECER O SIGNIFICADO DE LETRAMENTO. Letramento

Leia mais

Conteúdo e Didática de Alfabetização

Conteúdo e Didática de Alfabetização Conteúdo e Didática de Alfabetização Professora autora: sônia Maria Coelho Faculdade de Ciências e Tecnologia, Departamento de Educação UNESP/Presidente Prudente Professoras assistentes: Onaide Schwartz

Leia mais

Atividades de ortografia com as letras lh e li

Atividades de ortografia com as letras lh e li Atividades de ortografia com as letras lh e li Atividades de português, Atividades de ortografia com Lh e Li, atividades ensino fundamental, atividades para imprimir, atividades educativas, tarefas de

Leia mais

Conceptualizando Alfabetização e Letramento

Conceptualizando Alfabetização e Letramento Curso: Alfabetização e letramento na educação bilíngue SINPRO-SP, fev a abr/2012 Conceptualizando Alfabetização e Letramento Selma de Assis Moura O que é alfabetizar? (segundo o dicionário) Ensinar a Ler.

Leia mais

Capacidades de leitura e aprendizagem nas diversas disciplinas

Capacidades de leitura e aprendizagem nas diversas disciplinas Capacidades de leitura e aprendizagem nas diversas disciplinas A leitura, como comentamos em outro artigo, é instrumento indispensável para toda e qualquer aprendizagem. Ao usar esse instrumento, é preciso

Leia mais

ROTEIRO DA 1ª AVM ENSINO FUNDAMENTAL II PERÍODO: 23, 24, 25 e 26 DE FEVEREIRO / 2016 SÉRIE: 2º Ano A/B/T

ROTEIRO DA 1ª AVM ENSINO FUNDAMENTAL II PERÍODO: 23, 24, 25 e 26 DE FEVEREIRO / 2016 SÉRIE: 2º Ano A/B/T PERÍODO: 23, 24, 25 e 26 DE FEVEREIRO / 2016 SÉRIE: 2º Ano A/B/T NÚMEROS NATURAIS DE 0 A 9 1. O registro dos números naturais; Os números 1, 2, 3, 4 e 5; Os números 6, 7, 8 e 9; 2. Sequência dos números

Leia mais

Oficina de Língua Portuguesa 2º ano do Ensino Fundamental Profª Ana Letícia Duin Tavares

Oficina de Língua Portuguesa 2º ano do Ensino Fundamental Profª Ana Letícia Duin Tavares Oficina de Língua Portuguesa 2º ano do Ensino Fundamental Profª Ana Letícia Duin Tavares O que sabem as crianças ao final do Ciclo Inicial de Alfabetização? Por que essa é uma questão importante? Os resultados

Leia mais

Método Paulo Freire http://image.slidesharecdn.com/paulofreire-090720094615-phpapp01/95/paulo-freire-2-728.jpg?cb=1248101855 Paulo Freire, conforme seus relatos, idealizou o método que levou seu nome porque:

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa e Metas Curriculares de Português 1º CICLO PORTUGUÊS 1º ANO TEMAS/DOMÍNIOS CONTEÚDOS

Leia mais

Departamento de Pré-Escolar/1.ºciclo

Departamento de Pré-Escolar/1.ºciclo Departamento de Pré-Escolar/1.ºciclo CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO-1.º CICLO ANO LETIVO 2015 / 2016 Disciplina: Português 1.º Ano Introdução: A avaliação incide sobre as aprendizagens e capacidades definidas

Leia mais

A APROPRIAÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA PELA VIA DA CONSCIÊNCIA FONOLÓGICA

A APROPRIAÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA PELA VIA DA CONSCIÊNCIA FONOLÓGICA Anais da Semana de Pedagogia da UEM ISSN Online: 2316-9435 XXI Semana de Pedagogia IX Encontro de Pesquisa em Educação 20 a 23 de Maio de 2014 A APROPRIAÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA PELA VIA DA CONSCIÊNCIA

Leia mais

2º ano Planificação do 1º período Português

2º ano Planificação do 1º período Português Unidade 1 - Setembro 2º ano Planificação do 1º período Português Domínio Objetivos Descritores de desempenho Conteúdos Leitura 1. Escutar discursos breves para aprender e construir conhecimentos. Conhecer

Leia mais

Relacionar o texto com conhecimentos anteriores. Compreender o essencial dos textos escutados e lidos.

Relacionar o texto com conhecimentos anteriores. Compreender o essencial dos textos escutados e lidos. METAS CURRICULARES 1º ANO Português ORALIDADE Respeitar regras da interação discursiva. Escutar discursos breves para aprender e construir conhecimentos. Produzir um discurso oral com correção. Produzir

Leia mais

CONTEÚDOS PARA OS TESTES 4º BIMESTRE 1º ano

CONTEÚDOS PARA OS TESTES 4º BIMESTRE 1º ano 1º ano Numeração até 89 Vizinhos Números pares e ímpares Adição com dezena Escrita dos números por extenso Números ordinais Problemas de adição com dezena Auto-ditado Leitura e Interpretação de texto Fonemas

Leia mais

Aprender a ler: Dos sons às letras. Fernanda Leopoldina P. Viana Universidade do Minho

Aprender a ler: Dos sons às letras. Fernanda Leopoldina P. Viana Universidade do Minho Aprender a ler: Dos sons às letras Fernanda Leopoldina P. Viana Universidade do Minho fviana@iec.uminho.pt Leitura: PÁ-TÓ (para PATO) PAU (para RUA) RUA ( para RIO) J: Não gosto de ler, gosto mais de escrever

Leia mais

A Dicotomia da Alfabetização:

A Dicotomia da Alfabetização: A Dicotomia da Alfabetização: Paulo Henrique Lohn Endereço Eletrônico: pauloh_lohn@hotmailcom 1 INTRODUÇÃO se, tor maravilhoso Todavia o desafio de ensinar a ler e escrever, pois são as teorias relacionadas

Leia mais

Aprendizagem da Escrita: Revisitando saberes

Aprendizagem da Escrita: Revisitando saberes Sondagem Aprendizagem da Escrita: Revisitando saberes Pelas pesquisas de FERREIRO e TEBEROSKY (1979), sabe-se que a criança já pensa sobre a escrita antes mesmo da alfabetização, isto é, a aquisição da

Leia mais

ALFABETIZAÇÃO: DOS MÉTODOS TRADICIONAIS AS PRÁTICAS DE LETRAMENTO E O ENSINO DA LÍNGUA MATERNA

ALFABETIZAÇÃO: DOS MÉTODOS TRADICIONAIS AS PRÁTICAS DE LETRAMENTO E O ENSINO DA LÍNGUA MATERNA ALFABETIZAÇÃO: DOS MÉTODOS TRADICIONAIS AS PRÁTICAS DE LETRAMENTO E O ENSINO DA LÍNGUA MATERNA Josivaldo Albuquerque de Lira Mestrando em Ciências da Educação - Unigrendal josivaldoufpb@gmail.com Dr. Damião

Leia mais

CONSCIÊNCIA FONOLÓGICA PARA ALFABETIZAÇÃO

CONSCIÊNCIA FONOLÓGICA PARA ALFABETIZAÇÃO CONSCIÊNCIA FONOLÓGICA PARA ALFABETIZAÇÃO COMO ESCREVER, COMO LER? Duas situações: - Escreva a palavra Coxinha, - É igual à palavra pastel? Fga. Dra. Marisa S. Viana Jesus Fono.marisaviana@gmail.com -

Leia mais

PLANIFICAÇÃO MENSAL/ANUAL Português 1.ºano

PLANIFICAÇÃO MENSAL/ANUAL Português 1.ºano PLANIFICAÇÃO MENSAL/ANUAL Português 1.ºano PORTUGUÊS 1.º ANO DE ESCOLARIDADE Domínio/ Subdomínio ORALIDADE LEITURA E ESCRITA Metas a atingir Meses do Ano S O N D J F M A M J Respeitar regras da interação

Leia mais

Conceituação. Linguagem é qualquer sistema organizado de sinais que serve de meio de comunicação de ideias ou sentimentos.

Conceituação. Linguagem é qualquer sistema organizado de sinais que serve de meio de comunicação de ideias ou sentimentos. Linguagem e Cultura Conceituação Linguagem é qualquer sistema organizado de sinais que serve de meio de comunicação de ideias ou sentimentos. Cultura é todo saber humano, o cabedal de conhecimento de um

Leia mais

Exercícios sobre divisão silábica

Exercícios sobre divisão silábica Exercícios sobre divisão silábica A divisão silábica se encontra submetida a critérios específicos, estando eles preconizados pela gramática normativa. Questão 1 Tendo em vista os conhecimentos dos quais

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO 1º ANO (1º CICLO) PORTUGUÊS

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO 1º ANO (1º CICLO) PORTUGUÊS ANO LETVO 2015/2016 CRTÉRO EPECÍCO DE AVALAÇÃO 1º ANO (1º CCLO) PORTUGUÊ DOMÍNO Oralidade OJETVO 1. Respeitar regras da interação discursiva 2. Escutar discursos breves para aprender e construir conhecimentos

Leia mais

Agrupamento de Escolas António Rodrigues Sampaio Planificação Anual das Atividades Letivas

Agrupamento de Escolas António Rodrigues Sampaio Planificação Anual das Atividades Letivas Departamento Curricular/Ciclo: 1.º Ciclo Área Curricular: Português Ano de escolaridade: 1.º Ano letivo: 2015/2016 Perfil do aluno à saída do 1º ciclo: Participar na vida sala de aula, da escola e da comunidade

Leia mais

Centro Educacional Sagrada Família. Ensino Fundamental I Recuperação 1º Trimestral /2014

Centro Educacional Sagrada Família. Ensino Fundamental I Recuperação 1º Trimestral /2014 Horário Recuperação- 4º Ano A( Matutino) 16h às 17h Hist./Geog. Hist./Geog. História Texto e interpretação; Vocabulário (uso do dicionário); GRAMÁTICA Alfabeto, ordem alfabética. Separação de sílabas Encontro

Leia mais

Colégio Laura Vicunha Ano Letivo 2016/ º Ciclo Português (1.º/ 2.º ano) CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO

Colégio Laura Vicunha Ano Letivo 2016/ º Ciclo Português (1.º/ 2.º ano) CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO Colégio Laura Vicunha Ano Letivo 20162017 1.º Ciclo Português (1.º 2.º ano) CRITÉRIOS GRAIS D AVALIAÇÃO 1.º e 2.º ano Ponderação Domínios Objetivos Instrumentos de avaliação ORALIDAD Respeitar regras da

Leia mais

O GÊNERO FÁBULA E VALORES HUMANOS

O GÊNERO FÁBULA E VALORES HUMANOS O GÊNERO FÁBULA E VALORES HUMANOS INTRODUÇÃO Este plano foi criado para trabalhar com uma turma de 2º ano do Ensino Fundamental, com alunos que possuem em torno de 7 a 8 anos de idade, para que se aprofundem

Leia mais

TRABALHAR COM GÊNEROS TEXTUAIS NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO. Maria da Graça Costa Val Faculdade de Letras/UFMG CEALE FAE/UFMG

TRABALHAR COM GÊNEROS TEXTUAIS NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO. Maria da Graça Costa Val Faculdade de Letras/UFMG CEALE FAE/UFMG TRABALHAR COM GÊNEROS TEXTUAIS NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO Maria da Graça Costa Val Faculdade de Letras/UFMG CEALE FAE/UFMG De onde vem a proposta de trabalhar com gêneros textuais? PCN de 1ª a 4ª séries

Leia mais

GESTÃO DE CONTEÚDOS 2017/2018

GESTÃO DE CONTEÚDOS 2017/2018 GESTÃO DE CONTEÚDOS 2017/2018 Ensino Básico 1.º Ciclo PORTUGUÊS 1.º ANO Domínios Subdomínios Conteúdos programáticos Nº Tempos previstos (Horas) ORALIDADE 1º Período: 13 de setembro a 15 de dezembro LEITURA

Leia mais

A SINGULARIDADE NA ESCRITA INICIAL DE MV

A SINGULARIDADE NA ESCRITA INICIAL DE MV A SINGULARIDADE NA ESCRITA INICIAL DE MV Micheline Ferraz Santos 1 Carla Salati Almeida Ghirello Pires 2 Nirvana Ferraz Santos Sampaio 3 INTRODUÇÃO O objetivo deste trabalho é apresentar os resultados

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA PARA PESSOAS COM SURDEZ

LÍNGUA PORTUGUESA PARA PESSOAS COM SURDEZ LÍNGUA PORTUGUESA PARA PESSOAS COM SURDEZ Organização: Profª Esp. Ariane Polizel Objetivos: Se comunicar com maior repertório da Língua Portuguesa na modalidade escrita. Favorecer a aprendizagem dos conteúdos

Leia mais

Fonêmica. CRISTÓFARO SILVA, Thaïs. Fonética e fonologia do português: roteiro de estudos e guia de exercícios. 9. ed. São Paulo: Contexto, 2009.

Fonêmica. CRISTÓFARO SILVA, Thaïs. Fonética e fonologia do português: roteiro de estudos e guia de exercícios. 9. ed. São Paulo: Contexto, 2009. Fonêmica CRISTÓFARO SILVA, Thaïs. Fonética e fonologia do português: roteiro de estudos e guia de exercícios. 9. ed. São Paulo: Contexto, 2009. Prof. Cecília Toledo cissa.valle@hotmail. com 1) Sali 2)

Leia mais

As capacidades lingüísticas da alfabetização

As capacidades lingüísticas da alfabetização As capacidades lingüísticas da alfabetização A seção apresenta, na forma de verbetes, conceitos e concepções que são fundamentos da abordagem proposta. A seção apresenta os objetivos e a estrutura do texto

Leia mais

Plano de ensino: CONTEÚDO, METODOLOGIA E PRÁTICA DE ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA CONTEÚDO, METODOLOGIA E PRÁTICA DE ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA

Plano de ensino: CONTEÚDO, METODOLOGIA E PRÁTICA DE ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA CONTEÚDO, METODOLOGIA E PRÁTICA DE ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA Plano de ensino: CONTEÚDO, METODOLOGIA E PRÁTICA DE ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA Título Contextualização Ementa Objetivos gerais CONTEÚDO, METODOLOGIA E PRÁTICA DE ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA A língua portuguesa,

Leia mais

Curso: 1ºciclo Disciplina: Inglês Ano(s): 4º

Curso: 1ºciclo Disciplina: Inglês Ano(s): 4º Domínios Objetivos Instrumentos de avaliação Peso Domínio Intercultural Compreensão / Listening Interação Leitura / Reading e Escrita / Writing - Conhecer-se a si e ao outro. - Conhecer o dia a dia na

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DO AMAZONAS UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO EVANGE GUALBERTO

INSTITUTO FEDERAL DO AMAZONAS UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO EVANGE GUALBERTO Plano de Aula INSTITUTO FEDERAL DO AMAZONAS UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO EVANGE GUALBERTO PLANO DE AULA: ALFABETIZANDO E LETRANDO ATRAVÉS DE CONTOS

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DA PRONÚNCIA ESCRITA NO ENSINO DE LÍNGUA INGLESA

A UTILIZAÇÃO DA PRONÚNCIA ESCRITA NO ENSINO DE LÍNGUA INGLESA A UTILIZAÇÃO DA PRONÚNCIA ESCRITA NO ENSINO DE LÍNGUA INGLESA *Ananda Cristina de Morais¹ (IC); Márcia Arantes do Vale². 1. Acadêmica - UEG Campus Morrinhos, ananda1929@hotmail.com; 2. Professor Orientador

Leia mais

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos de Português 2 º Ano Ano letivo

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos de Português 2 º Ano Ano letivo Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos de Português 2 º Ano Ano letivo 2015 2016 1º PERÍODO CONTEÚDOS - COMPREENSÃO DO ORAL manifestar ideias, sensações e sentimentos pessoais mobilizar conhecimentos

Leia mais

CURSO O JOGO COMO ESPAÇO DE ALFABETIZAÇÃO CORPORAL II FORMAÇÃO INTERNACIONAL EM EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR. Prof. Fabio D Angelo Novembro 2017

CURSO O JOGO COMO ESPAÇO DE ALFABETIZAÇÃO CORPORAL II FORMAÇÃO INTERNACIONAL EM EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR. Prof. Fabio D Angelo Novembro 2017 II FORMAÇÃO INTERNACIONAL EM EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR MÓDULO 4 EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR NO ENSINO FUNDAMENTAL CURSO O JOGO COMO ESPAÇO DE ALFABETIZAÇÃO CORPORAL Prof. Fabio D Angelo Novembro 2017 O JOGO

Leia mais