TEMA: SAMBA DE GAFIEIRA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TEMA: SAMBA DE GAFIEIRA"

Transcrição

1 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DESANTA CATARINA IFSC-CAMPUS JOINVILLE CURSO DE ASSISTENTE EM PRODUÇÃO CULTURAL-PRONATEC TURMA PLANO COREOGRÁFICO TEMA: SAMBA DE GAFIEIRA CARLOS EDUARDO GONÇALVES PEREIRA EDENILSON DE SOUSA PROFESSORA: DANIELA CRISTINA VIANA JOINVILLE, 2013.

2 APRESENTAÇÃO SAMBA DE GAFIEIRA Musicalmente, o samba de gafieira, é caracterizado por um ritmo sincopado, geralmente apenas tocado e tendo nos metais (trombones, saxofones e trompetes) a força de apoio para o arranjo instrumental da orquestra. Criado na década de 40, o estilo, influenciado pelas big-bands americanas. (DUARTE, 2013). Tradicionalmente, é tocado por cordas (cavaquinho e vários tipos de violão) e variados instrumentos de percussão, no entanto por influência das orquestras americanas em destaque a partir da segunda guerra mundial, passaram a ser utilizados também instrumentos como trombones e trompetes, e, por influência do choro, flauta e clarinete. (DUARTE, 2013). Samba de Gafieira é um gênero musical urbano, que nasceu e desenvolveu-se no Rio de Janeiro nas primeiras décadas do século XX. Em sua origem uma forma de dança, acompanhada de pequenas frases melódicas e refrães de criação anônima, foi divulgado pelos negros que migraram da Bahia na segunda metade do século XIX e instalaram-se nos bairros cariocas da Saúde e da Gamboa. (DUARTE, 2013). O Samba de Gafieira é uma variante do Samba original e, como tal, tem também as suas raízes africanas, como o Lundum e o Batú. A coreografia é acompanhada de música em compasso binário e ritmo sincopado. Surgiu nessa época o partido alto, expressão coloquial que designava alta qualidade e conhecimento especial, cultivado apenas por antigos conhecedores das formas antigas do samba. (DUARTE, 2013). Um dos principais aspectos observados no estilo samba de gafieira é a atitude do dançarino frente a sua parceira: malandragem, proteção, exposição a situações surpresa, elegância e ritmo. Na hora da dança, o homem conduz a sua dama, e nunca o contrário. (SAMBA DE GAFIEIRA, 2013). Diz-se que, antigamente, o malandro da Lapa fazia uso de um terno branco, sapato preto e branco, ou marrom e branco e, por debaixo do paletó, camisa preta e branca ou vermelha e branca, listradas horizontalmente, além de um Chapéu Panamá ou Palheta há

3 uma confusão sobre esses dois chapéus, parecidos de longe, porém, de perto, bem diferentes. Dentro do bolso, carregavam uma navalha. (SAMBA DE GAFIEIRA, 2013). A mão sempre ficava dentro de um bolso da calça, segurando a navalha em prontidão para o ataque; a outra gesticulava normalmente; suas pernas não andavam uma do lado da outra, paralelas, mas sempre uma escondendo o movimento uma da outra, como se estivesse praticamente andando sobre uma linha. (SAMBA DE GAFIEIRA, 2013). Dançando, o dito "malandro" sempre protege sua dama, dando a ela espaço para que ela possa se exibir para ele e para o baile inteiro ao seu redor e, ao mesmo tempo, impedindo uma aproximação de qualquer outro homem para puxá-la para dançar. Daí também a atitude de se sambar com os braços abertos, como se fosse dar um abraço, além de entrar no ritmo da música e proteger sua dama dos outros homens. (SAMBA DE GAFIEIRA, 2013). Figura 1: Casal dançando samba de gafieira. (FONTE:

4 Figura 2: Samba de gafieira. (Fonte: RELEASE Samba de Gafieira é um gênero musical urbano, nasceu e desenvolveu-se no Rio de Janeiro nas primeiras décadas do século XX. É uma variante do Samba original e, como tal, tem também as suas raízes africanas. Um dos principais aspectos observados no estilo samba de gafieira é a atitude do dançarino frente a sua parceira: malandragem, proteção, exposição a situações surpresa, elegância e ritmo. Na hora da dança, o homem conduz a sua dama, e nunca o contrário.

5 PLANO Nome da Coreografia Modalidade Duração Quantidade de Bailarinos PELO AMOR DE UMA MULHER SAMBA 5 minutos 3 - TRIO FIGURINO Figurino masculino Figura 3: Figurino masculino. Descrição: terno branco, sapatos preto e branco, ou marrom e branco e, por debaixo do paletó, camisa preto e branca ou vermelha e branca, listradas horizontalmente, além de um Chapéu Panamá ou Palheta.

6 Figurino feminino Descrição: vestido curto, acinturado, com franjas ou babados, brilhos e adornos, sapato de salto - próprio para dança de salão. CENOGRAFIA LUZ SOM APOIO TÉCNICO CENÁRIO AMARELA 1 Nome: Escurinho Autor: Geraldo Pereira; 2 Nome: Sem compromisso Autor: Geraldo Pereira; 3 Nome: Bolinha de papel Autor: Geraldo Pereira. Nenhum ESQUINA DE UMA RUA, UM POSTE COM A LUZ ACESA, E UM BOUQUÊ DE ROSAS, BANCO DE PRAÇA.

7 INTRODUÇÃO COREOGRÁFICA A coreografia se inicia com a escuridão do palco e o foco somente do poste na cena (luz pino), encostado no poste/apoiado, se encontra o primeiro bailarino; o buquê de rosas está em cima do banco, que não está totalmente iluminado. Em seguida um casal passeia em frente à cena, conversando e gesticulando um casal apaixonado. PAUTA 1 Enquanto os bailarinos estão passando em frente ao homem encostado no poste, este pega no braço da bailarina que a puxa em sua direção, o acompanhante da mulher esconde-se no escuro, dá-se início a coreografia entre o homem misterioso e a mulher, sob a luz do poste. PAUTA 2 (Troca de música). Na segunda parte inicia-se uma disputa pela bailarina, retorna o acompanhante a cena, que volta a ser o par da mulher, o misterioso fica no escuro. PAUTA 3 (Troca de música). Volta à cena o homem misterioso, torna-se a evidencia o trio e a disputa dançante pela preferência da mulher, a mulher alterna o seu par conforme a disputa entre eles se desfecha.

8 FINALIZAÇÃO Em certo momento um dos homens se ajoelha neste instante a mulher continua a dança com o primeiro par (o misterioso), porém, ela continua com o olhar fixo ao segundo par, seu par misterioso também se ajoelha, neste momento a mulher se vê a escolha do par ideal, prefere pegar o buquê de rosas e sair de cena do que escolher um dos pares. Por fim o trio amoroso se desfaz e os homens permanecem em cena, sentam no banco e se abraçam a luz do poste como velhos amigos de sua desesperança amorosa.

9 CONSIDERAÇÕES FINAIS Este projeto de plano coreográfico tem como objetivo transpor a situação hipotética a realidade, fazer com que o público vivencie o drama de uma relação amorosa entre três pessoas de forma artística através da dança, em específico o samba de gafieira. Devemos caracterizar a atuação dos bailarinos em cena através da - dramatização, interpretação, envolvimento e coreografia - como alguns dos fatores que determinarão o sucesso do espetáculo, a coreografia trata de um ritmo quente e alegre, considerado patrimônio brasileiro, desta forma, facilita ao idealizador coreográfico construir as pautas do projeto, sendo que os bailarinos já possuem o ritmo tradicionalmente doutrinado, os figurinos e adornos são de fácil confecção, e igualmente o cenário simplista.

10 BIBLIOGRAFIA DUARTE, Fernanda. História do Samba de Gafieira. Disponível em: <http://www.salsabraga.com/blog/359/historia-do-samba-de-gafieira>. Acesso em: 5 dez SAMBA DE GAFIEIRA. Disponível em: < Acesso em: 5 dez

PLANO COREOGRÁFICO TEMA: O SERTÃO E O CANGAÇO

PLANO COREOGRÁFICO TEMA: O SERTÃO E O CANGAÇO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA IFSC - CAMPUS JOINVILLE CURSO DE ASSISTENTE EM PRODUÇÃO CULTURAL PRONATEC TURMA 1 2013 PLANO COREOGRÁFICO TEMA: O SERTÃO E O CANGAÇO

Leia mais

Saiando Calcado na pesquisa de campo sobre figuras femininas relevantes dentro de suas comunidades e em cujo cotidiano estão presentes danças

Saiando Calcado na pesquisa de campo sobre figuras femininas relevantes dentro de suas comunidades e em cujo cotidiano estão presentes danças Saiando Calcado na pesquisa de campo sobre figuras femininas relevantes dentro de suas comunidades e em cujo cotidiano estão presentes danças tradicionais nas quais a saia tem forte papel expressivo, o

Leia mais

ENTRE OS INSTRUMENTISTAS E AS CANTORAS: O LUGAR DO FEMININO E DO MASCULINO NO SAMBA, NO CHORO E NO FADO

ENTRE OS INSTRUMENTISTAS E AS CANTORAS: O LUGAR DO FEMININO E DO MASCULINO NO SAMBA, NO CHORO E NO FADO ENTRE OS INSTRUMENTISTAS E AS CANTORAS: O LUGAR DO FEMININO E DO MASCULINO NO SAMBA, NO CHORO E NO FADO Marina Bay Frydberg 1 Nestes últimos dez anos, jovens músicos estão redescobrindo gêneros músicas

Leia mais

MALANDROS. Escrito por Administrator Qui, 27 de Janeiro de 2011 08:19 -

MALANDROS. Escrito por Administrator Qui, 27 de Janeiro de 2011 08:19 - Os malandros têm como principal característica de identificação, a malandragem, o amor pela noite, pela música, pelo jogo, pela boemia e uma atração pelas mulheres(principalmente pelas prostitutas, mulheres

Leia mais

ATO PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DOS PODERES DO ESTADO MINAS GERAIS EM 12/11/2014

ATO PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DOS PODERES DO ESTADO MINAS GERAIS EM 12/11/2014 ATO PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DOS PODERES DO ESTADO MINAS GERAIS EM 12/11/2014 GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS FUNDAÇÃO CLÓVIS SALGADO RERRATIFICAÇÃO DE EDITAL PARA O CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO

Leia mais

COLÉGIO SETE DE SETEMBRO ENSINO FUNDAMENTAL II

COLÉGIO SETE DE SETEMBRO ENSINO FUNDAMENTAL II COLÉGIO SETE DE SETEMBRO ENSINO FUNDAMENTAL II Alunos Projeto Cênico (Nome do espetáculo) Disciplinas: Arte e Redação Profª. Andréia Ferreira do Carmo Profª. Marla Paulo Afonso Bahia Outubro/2014 ALUNOS

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS FUNDAÇÃO CLÓVIS SALGADO

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS FUNDAÇÃO CLÓVIS SALGADO GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS FUNDAÇÃO CLÓVIS SALGADO RERRATIFICAÇÃO DE EDITAL PARA O CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DAS CARREIRAS DE PROFESSOR DE ARTE E ANALISTA DE GESTÃO ARTÍSTICA, DO

Leia mais

ATO PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DOS PODERES DO ESTADO MINAS GERAIS EM 12/11/2014

ATO PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DOS PODERES DO ESTADO MINAS GERAIS EM 12/11/2014 ATO PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DOS PODERES DO ESTADO MINAS GERAIS EM 12/11/2014 GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS FUNDAÇÃO CLÓVIS SALGADO RERRATIFICAÇÃO DE EDITAL PARA O CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO

Leia mais

Samba de Gafieira FAQ do Rio de Janeiro

Samba de Gafieira FAQ do Rio de Janeiro Samba de Gafieira FAQ do Rio de Janeiro Marco Antonio Perna Marco Antonio Perna - Copyright 1997 sambadegafieira@dancadesalao.com http://www.dancadesalao.com/agenda Mais informações históricas sobre a

Leia mais

Conteúdos. Diversidade Cultural Ginástica Rítmica

Conteúdos. Diversidade Cultural Ginástica Rítmica Conteúdos Diversidade Cultural Ginástica Rítmica Habilidades Reconhecer os conceitos trabalhados na Unidade III Aplicar teoricamente os conteúdos estudados na unidade III PAUTA DO DO DIA DIA Acolhida Revisão

Leia mais

A PROPOSTA SOLINHO 1 : DESENVOLVENDO ASPECTOS MUSICAIS E SOCIAIS ATRAVÉS DA AULA DE VIOLÃO EM GRUPO. Igor Luiz Medeiros 2. igorluiz.m@hotmail.

A PROPOSTA SOLINHO 1 : DESENVOLVENDO ASPECTOS MUSICAIS E SOCIAIS ATRAVÉS DA AULA DE VIOLÃO EM GRUPO. Igor Luiz Medeiros 2. igorluiz.m@hotmail. A PROPOSTA SOLINHO 1 : DESENVOLVENDO ASPECTOS MUSICAIS E SOCIAIS ATRAVÉS DA AULA DE VIOLÃO EM GRUPO Igor Luiz Medeiros 2 igorluiz.m@hotmail.com Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Artes, Filosofia

Leia mais

ATIVIDADE DE FIXAÇÃO: ELEMENTOS DA MÚSICA. I. Leia a partitura musical Ciranda da Lia e faça os itens a seguir (ver no portal):

ATIVIDADE DE FIXAÇÃO: ELEMENTOS DA MÚSICA. I. Leia a partitura musical Ciranda da Lia e faça os itens a seguir (ver no portal): ELEMENTOS DA MÚSICA I. Leia a partitura musical Ciranda da Lia e faça os itens a seguir (ver no portal): 1. O tipo de compasso é... 2. A figura de ritmo de maior duração nesta música chama se... 3. Discrimine

Leia mais

III CONCURSO DE QUADRILHA JUNINA ESTUDANTIL DE PORTO SEGURO

III CONCURSO DE QUADRILHA JUNINA ESTUDANTIL DE PORTO SEGURO III CONCURSO DE QUADRILHA JUNINA ESTUDANTIL DE PORTO SEGURO REGULAMENTO O presente regulamento estabelece normas para a participação no III Concurso de Quadrilha Estudantil, que será realizado de 20 a

Leia mais

Os instrumentos musicais são classificados conforme o material de que são confeccionados e a forma como o som é produzido.

Os instrumentos musicais são classificados conforme o material de que são confeccionados e a forma como o som é produzido. Instrumentos Musicais O homem primitivo começou a construir instrumentos musicais para tentar imitar os sons da natureza. Os primeiros instrumentos de que se têm notícia são aqueles feitos de ossos de

Leia mais

Projeto Tocarei ao Senhor

Projeto Tocarei ao Senhor Projeto Tocarei ao Senhor Formando Bandas Sinfônicas nas igrejas Objetivo: Formar Bandas Sinfônicas com uso de instrumentos de sopro (madeiras flautas, clarinetes, saxofones, oboé, fagote), metais (trompetes,

Leia mais

REGÊNCIA DO ALÉM CONTADOR (VOICE OVER)

REGÊNCIA DO ALÉM CONTADOR (VOICE OVER) REGÊNCIA DO ALÉM FADE IN SEQUÊNCIA # 01: CENA 01: EXT. IMAGENS DA CIDADE DE ARARAS DIA. Imagem do Obelisco da praça central da cidade, da igreja Matriz, Centro Cultural, rodoviária, Lago Municipal e cemitério.

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SARZEDO Estado de Minas Gerais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SARZEDO Estado de Minas Gerais ANEXO I ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS Violino Viola em violino ou na modalidade violino ou na modalidade Licenciatura em em viola ou na modalidade viola ou na ministrar aulas de violino e avaliar o aprendizado

Leia mais

REGULAMENTO PALCO ABERTO 2012

REGULAMENTO PALCO ABERTO 2012 As apresentações serão realizadas de 19 a 28 de julho de 2012, em palcos montados na Feira da Sapatilha (Expocentro Edmundo Doubrawa), Praça Nereu Ramos (centro da cidade), shopping centers, bairros e

Leia mais

1ª Mostra de Dança - Conexão Dança 01/07/2012 1. Inscrição 1º)

1ª Mostra de Dança - Conexão Dança 01/07/2012 1. Inscrição 1º) 1ª Mostra de Dança - Conexão Dança Este ano, na segunda edição do Conexão Dança, estamos trazendo ao público a 1ª Mostra de Dança, com o intuito de propiciar a tantos bailarinos e coreógrafos talentosos

Leia mais

InfoReggae - Edição 17 Grupos: Makala Música & Dança 01 de novembro de 2013. Coordenador Executivo José Júnior

InfoReggae - Edição 17 Grupos: Makala Música & Dança 01 de novembro de 2013. Coordenador Executivo José Júnior O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares.

Leia mais

Numa recente e longa entrevista concedida para a rede de emissoras rádio via satélite AMERICAN SAT, o cantor PAULINHO BOCA lembrou dos fatos mais

Numa recente e longa entrevista concedida para a rede de emissoras rádio via satélite AMERICAN SAT, o cantor PAULINHO BOCA lembrou dos fatos mais Numa recente e longa entrevista concedida para a rede de emissoras rádio via satélite AMERICAN SAT, o cantor PAULINHO BOCA lembrou dos fatos mais importantes que marcaram a trajetória da MPB nos últimos

Leia mais

REGULAMENTO 1º FESTIVAL DE BANDAS DE FORRÓ PÉ DE SERRA DO DESCOBRIMENTO. 1ª Edição de 20 a 23 de junho de 2014

REGULAMENTO 1º FESTIVAL DE BANDAS DE FORRÓ PÉ DE SERRA DO DESCOBRIMENTO. 1ª Edição de 20 a 23 de junho de 2014 REGULAMENTO 1º FESTIVAL DE BANDAS DE FORRÓ PÉ DE SERRA DO DESCOBRIMENTO 1ª Edição de 20 a 23 de junho de 2014 O 1º Festival de Bandas de Forró Pé de Serra do Descobrimento é um evento de música popular

Leia mais

O retrato através da História da Arte

O retrato através da História da Arte ós na ala de Aula - Arte 6º ao 9º ano - unidade 5 Inicie sua aula observando retratos conhecidos da História da Arte e, em seguida, converse com os alunos sobre os retratos na História. Pergunte a eles

Leia mais

Observe esta estrada. Seguindo por ela você vai encontrar uma subida ou uma descida? (ilusão de Marcelo Kothe, 2001)

Observe esta estrada. Seguindo por ela você vai encontrar uma subida ou uma descida? (ilusão de Marcelo Kothe, 2001) Ilusão de Óptica Imagens Reversíveis Qual seta está apontando a entrada da figura? A laranja ou a azul? Para ver a entrada reverter fixe seus olhos no lado contrário ao que você viu como a entrada. Talvez

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Escola Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Escola Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Escola Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho Departamento de Expressões e Tecnologias Planificação Anual de Educação Musical 5º ano Ano Letivo 2013/2014

Leia mais

HISTÓRIA INSTRUMENTOS DOS POR

HISTÓRIA INSTRUMENTOS DOS POR HISTÓRIA DOS INSTRUMENTOS POR 1 HISTÓRIA DOS INSTRUMENTOS FLAUTA A flauta faz parte da família dos instrumentos de madeira, mesmo, ao longo dos anos, tendo sido feita de madeira ou metal. Sabemos que já

Leia mais

A LINGUAGEM MUSICAL DO MUSICOTERAPEUTA

A LINGUAGEM MUSICAL DO MUSICOTERAPEUTA A LINGUAGEM MUSICAL DO MUSICOTERAPEUTA Rita Bomfati. UNESPAR- FAP ritabomfati1@gmail.com Resumo: A importância da formação musical do musicoterapeuta (conhecimento de ritmos e instrumentos, história da

Leia mais

Aprendizagem na Educação Musical

Aprendizagem na Educação Musical Aprendizagem na Educação Musical Flávia Rizzon Universidade Federal do Rio Grande do Sul Resumo: O presente texto refere-se à importância de reavaliar a didática na área da Educação Musical, relacionando-a

Leia mais

REGULAMENTO. FESTIVAL NACIONAL FORRÓ DE ITAÚNAS FENFIT -12ª Edição DE 14 A 22 DE JULHO DE 2012

REGULAMENTO. FESTIVAL NACIONAL FORRÓ DE ITAÚNAS FENFIT -12ª Edição DE 14 A 22 DE JULHO DE 2012 REGULAMENTO FESTIVAL NACIONAL FORRÓ DE ITAÚNAS FENFIT -12ª Edição DE 14 A 22 DE JULHO DE 2012 As inscrições para o Festival Nacional forró de Itaúnas 12ª edição, estarão abertas do dia 03/05/2012 ao dia

Leia mais

música humanização saúde 2014

música humanização saúde 2014 música humanização saúde 2014 O PROJETO TEM A VER COM Arte Generosidade Espontaneidade Auto-confiança Saúde Emoção Alegria Inovação Solidariedade Cidadania HISTÓRICO Na capital paulista, um grupo de músicos

Leia mais

18. TESTE DE HABILIDADE ESPECÍFICA, CAMPUS II CURITIBA

18. TESTE DE HABILIDADE ESPECÍFICA, CAMPUS II CURITIBA - Entrevista OBS: A prova poderá ser interrompida a qualquer momento a critério da banca examinadora. Violino Mecanismo em Sol Maior, em três oitavas (escala, os 7 arpejos, terças e cromática) de cor;

Leia mais

A magia do teatro e a beleza do folclore...... em uma fábula repleta de músicas e acrobacias.

A magia do teatro e a beleza do folclore...... em uma fábula repleta de músicas e acrobacias. A magia do teatro e a beleza do folclore...... em uma fábula repleta de músicas e acrobacias. Um trabalho do Espetáculo com cinco anos de trajetória Milhares de espectadores Livro publicado, com belas

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO N. o 203 3-9-1998 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B 4595 mento. Pelo Ministro Adjunto, Fausto de Sousa Correia, Secretário de Estado da Administração Pública e da Modernização Administrativa. A Ministra da

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANSELMO DE ANDRADE DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES ENSINO BÁSICO 2º CICLO PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANSELMO DE ANDRADE DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES ENSINO BÁSICO 2º CICLO PLANIFICAÇÃO ANUAL Domínios e Subdomínios Desenvolvimento da Capacidade de Expressão e Comunicação: Interpretação e Comunicação INDICADORES O aluno canta controlando a emissão vocal em termos de afinação e respiração. O

Leia mais

O conto da rosa. Por. Antonio Carlos Junior. Argumento: Janssem Cardoso Oitavo tratamento

O conto da rosa. Por. Antonio Carlos Junior. Argumento: Janssem Cardoso Oitavo tratamento O conto da rosa Por Antonio Carlos Junior Argumento: Janssem Cardoso Oitavo tratamento EXTERNA/PONTO DE ÔNIBUS/DIA Créditos iniciais.uma rosa é desenhada no papel. A rosa se transforma em animação gráfica.

Leia mais

1 Acadêmico, formando do Curso de Licenciatura com Habilitação em Música da UDESC. 2 Professora Mestra do Departamento de Música da UDESC.

1 Acadêmico, formando do Curso de Licenciatura com Habilitação em Música da UDESC. 2 Professora Mestra do Departamento de Música da UDESC. 1 O ensino de música extracurricular na Escola Técnica Federal em Florianópolis/SC: relato de experiência sobre uma oficina de improvisação musical realizada Maycon José de Souza 1 Universidade do Estado

Leia mais

Escola para Formação de Artistas Artes Visuais Dança Música Teatro

Escola para Formação de Artistas Artes Visuais Dança Música Teatro Fundação das Artes Escola para Formação de Artistas Artes Visuais Dança Música Teatro Inscrições Abertas Turmas 2013 Primeiro Semestre Cursos Livres e Técnicos A Fundação das Artes é uma Escola de Artes

Leia mais

LEILÃO DA PALACE RECEPÇÕES. Anexo I lista dos lotes

LEILÃO DA PALACE RECEPÇÕES. Anexo I lista dos lotes LEILÃO DA PALACE RECEPÇÕES Anexo I lista dos lotes LOTES DESCRIÇÃO FOTOS 01 10 vestidos de damas: tamanhos, lance inicial: R$: 500,00 02 10 vestidos de damas: tamanhos, lance inicial: R$: 500,00 03 10

Leia mais

REGULAMENTO DO XII BALNEÁRIO CAMBORIÚ DANÇA

REGULAMENTO DO XII BALNEÁRIO CAMBORIÚ DANÇA REGULAMENTO DO XII BALNEÁRIO CAMBORIÚ DANÇA Art. 1º - Este XII Balneário Camboriú Dança é um festival promovido pela Prefeitura Municipal de Balneário Camboriú, vinculado à Fundação Cultural de Balneário

Leia mais

AS ATIVIDADES RÍTMICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

AS ATIVIDADES RÍTMICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL AS ATIVIDADES RÍTMICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL Profª Doutora Daisy Barros Especialização em Ginástica Rítmica e Dança Ritmo é vida e está particularmente ligado à necessidade do mundo moderno. Cada indivíduo,

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE EDUCAÇÃO MUSICAL 5.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE EDUCAÇÃO MUSICAL 5.º ANO DE EDUCAÇÃO MUSICAL 5.º ANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO Perfil do aluno no final do 5.º Ano O aluno canta a solo e em grupo, com intencionalidade expressiva, canções em diferentes tonalidades

Leia mais

Valores: R$ 21,00 (comerciário/dependente), R$ 37,00 (conveniado) e R$ 48,00 (usuário).

Valores: R$ 21,00 (comerciário/dependente), R$ 37,00 (conveniado) e R$ 48,00 (usuário). CURSOS DE MÚSICA DO SESC (2º Semestre) MODALIDADE INICIANTE 1) VIOLÃO POPULAR Este curso está direcionado ao estudo da música popular com acompanhamento harmônico. Serão praticadas canções do repertório

Leia mais

REGULAMENTO FESTIVAL NACIONAL FORRÓ DE ITAÚNAS. FENFIT -14ª Edição. CARTAS CONVITE para participação no Forró Festival London 2015, como

REGULAMENTO FESTIVAL NACIONAL FORRÓ DE ITAÚNAS. FENFIT -14ª Edição. CARTAS CONVITE para participação no Forró Festival London 2015, como REGULAMENTO FESTIVAL NACIONAL FORRÓ DE ITAÚNAS FENFIT -14ª Edição DE 19 A 26 DE JULHO DE 2014 As inscrições para o Festival Nacional forró de Itaúnas 14ª edição, estarão abertas do dia 01/04/2014 ao dia

Leia mais

HISTÓRIA DA MÚSICA BRASILEIRA

HISTÓRIA DA MÚSICA BRASILEIRA HISTÓRIA DA MÚSICA BRASILEIRA A Formação da música brasileira A música do Brasil se formou a partir da mistura de elementos europeus, africanos e indígenas, trazidos respectivamente por colonizadores portugueses,

Leia mais

Feminino. Tipos de corpo. Ampulheta

Feminino. Tipos de corpo. Ampulheta O guia de tamanho será desenvolvido para auxiliar os e-consumidores, no momento da compra. O e-consumidor terá disponível um guia de auxilio a medidas, de forma que permitirá que o mesmo obtenha informações

Leia mais

Projeto O maravilhoso nos contos de origem africana

Projeto O maravilhoso nos contos de origem africana Colégio Pedro II Unidade Escolar Realengo II Informática Educativa 2012 6º ano Professores: Simone Lima e Alex Rodrigues (Informática Educativa) Raquel Cristina e Eliane Moreira (Língua Portuguesa) Projeto

Leia mais

Escola Básica 2,3/S Dr. Azevedo Neves

Escola Básica 2,3/S Dr. Azevedo Neves Escola Básica 2,3/S Dr. Azevedo Neves 5º e 6º ano Professor Hugo Costa 2009/2010 A Cappella música vocal sem acompanhamento de instrumentos musicais. Accelerando - Aumento gradual do andamento de uma parte

Leia mais

ENSINO MUSICAL NAS PERIFERIAS

ENSINO MUSICAL NAS PERIFERIAS ENSINO MUSICAL NAS PERIFERIAS Orientadora: Santuza Cambraia Naves Alunos: Tarso Soares Barreto e Deborah Raposo Introdução Esta pesquisa teve por objetivo avaliar e estudar instituições que têm como princípio

Leia mais

Turma: Pré A (Professora Tati) Meninos

Turma: Pré A (Professora Tati) Meninos Turma: Pré A (Professora Tati) Meninos Camisa, calça e sapato ou tênis brancos / faixa e gravata borboleta (azul royal) Fantasia de fanfarra + chapéu + tênis Camiseta preta (sem estampa) + calça preta

Leia mais

INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DO ENSINO BÁSICO

INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DO ENSINO BÁSICO PROVA DE MÚSICA - 3º CICLO 1. INTRODUÇÃO O presente documento visa divulgar as características da prova de equivalência à frequência do ensino básico, a realizar em 2013 pelos alunos que se encontram abrangidos

Leia mais

EDUCAÇÃO MUSICAL MATERNAL II

EDUCAÇÃO MUSICAL MATERNAL II EDUCAÇÃO MUSICAL MATERNAL II Músicas infantis. Danças, músicas e personagens folclóricos. Conhecer textos e melodias folclóricos; Entoar músicas do folclore brasileiro; Dançar músicas folclóricas; Imitar

Leia mais

Currículo Referência em Música Ensino Médio

Currículo Referência em Música Ensino Médio Currículo Referência em Música Ensino Médio 1º ANO - ENSINO MÉDIO Objetivos Conteúdos Expectativas - Conhecer a área de abrangência profissional da arte e suas características; - Reconhecer e valorizar

Leia mais

Acostumado a buscar sempre

Acostumado a buscar sempre Técnica&Prática Casamento Iluminação criativa em fotos de casamento Luz de vídeo, de lanterna, natural ou flash. Saiba como é possível usar de tudo um pouco para fazer fotos sociais Vinícius Matos Por

Leia mais

A Dança é a arte de mexer o corpo, através de uma cadência de movimentos e ritmos, criando uma harmonia própria. Não é somente através do som de uma

A Dança é a arte de mexer o corpo, através de uma cadência de movimentos e ritmos, criando uma harmonia própria. Não é somente através do som de uma Dança Desde 1982, no dia 29 de abril, comemora-se o dia internacional da dança, instituído pela UNESCO em homenagem ao criador do balé moderno, Jean- Georges Noverre. A Dança é a arte de mexer o corpo,

Leia mais

ESCOLA DE MÚSICA DO ESTADO DE SÃO PAULO TOM JOBIM Edital de 30 de janeiro de 2015 Processo Seletivo Nº 2 para ingresso de alunos na EMESP em 2015

ESCOLA DE MÚSICA DO ESTADO DE SÃO PAULO TOM JOBIM Edital de 30 de janeiro de 2015 Processo Seletivo Nº 2 para ingresso de alunos na EMESP em 2015 ESCOLA DE MÚSICA DO ESTADO DE SÃO PAULO TOM JOBIM Edital de 30 de janeiro de 2015 Processo Seletivo Nº 2 para ingresso de alunos na EMESP em 2015 ÍNDICE Dispõe sobre o segundo Processo Seletivo para preenchimento

Leia mais

Educação Musical Prova 12 2015

Educação Musical Prova 12 2015 INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Educação Musical Prova 12 2015 2.º Ciclo do Ensino Básico (Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) Introdução O presente documento visa divulgar as características

Leia mais

OFERTA DE COMPONENTES CURRICULARES 2016/2

OFERTA DE COMPONENTES CURRICULARES 2016/2 OFERTA DE COMPONENTES CURRICULARES 2016/2 2º Semestre (Turma 2016) Fundamentos da Educação Musical II Fundamentos da Educação Musical II I Fundamentos Teóricos da Música II I Fundamentos Teóricos da Música

Leia mais

A Floresta d Água. E d u c a ç ã o e C u l t u r a. Coimbra, Teatro Académico Gil Vicente 22 de abril de 2013 10h00 11h30 14h00

A Floresta d Água. E d u c a ç ã o e C u l t u r a. Coimbra, Teatro Académico Gil Vicente 22 de abril de 2013 10h00 11h30 14h00 A Floresta d Água Coimbra, Teatro Académico Gil Vicente 22 de abril de 2013 10h00 11h30 14h00 2012.2013 16 de Novembro 9h30; 11h00; 14h00; 15h30 Estrutura financiada pela Secretaria de Estado da Cultura

Leia mais

Taubaté Dance Festival

Taubaté Dance Festival Taubaté Dance Festival 06 de Junho de 2014 Local: Teatro Metrópoles Rua Duque de Caxias, nº 312 - Centro de Taubaté Realização Taubaté dance festival Local: Teatro Metrópoles 06 de Junho de 2014 Local:

Leia mais

PIBID UFPR EDUCAÇÃO FÍSICA GÊNERO E SEXUALIDADE MATERIAL DIDÁTICO DE APOIO VAMOS FALAR SOBRE... PRECONCEITO DE GÊNERO!

PIBID UFPR EDUCAÇÃO FÍSICA GÊNERO E SEXUALIDADE MATERIAL DIDÁTICO DE APOIO VAMOS FALAR SOBRE... PRECONCEITO DE GÊNERO! PIBID UFPR EDUCAÇÃO FÍSICA GÊNERO E SEXUALIDADE MATERIAL DIDÁTICO DE APOIO VAMOS FALAR SOBRE... PRECONCEITO DE GÊNERO! FERNANDA ZARA NICOLAS MOREIRA ?? VOCÊ SABIA?? Que existe um preconceito em relação

Leia mais

REGULAMENTO GERAL STREET CULTURE FESTIVAL NACIONAL DE DANÇA

REGULAMENTO GERAL STREET CULTURE FESTIVAL NACIONAL DE DANÇA REGULAMENTO GERAL STREET CULTURE FESTIVAL NACIONAL DE DANÇA Em sua 7 edição o Street Culture Brasil traz um novo formato dos anteriores, voltado para valorização dos grupos e dançarinos brasileiros, continua

Leia mais

REGULAMENTO PALCO ABERTO 2014

REGULAMENTO PALCO ABERTO 2014 INSCRIÇÃO - A inscrição para participar dos Palcos Abertos do Festival de Dança de Joinville é dividida em duas etapas: 1ª. Seleção e 2ª. Confirmação. Para a SELEÇÃO, os grupos devem se inscrever no site

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DO PROJETO EDUCATIVO. Concerto encenado em classe de conjunto: estudo sobre perceções e aprendizagens

PROGRAMAÇÃO DO PROJETO EDUCATIVO. Concerto encenado em classe de conjunto: estudo sobre perceções e aprendizagens PROGRAMAÇÃO DO PROJETO EDUCATIVO Concerto encenado em classe de conjunto: estudo sobre perceções e aprendizagens Ana Estevens, nº 120138001 Trabalho realizado na Unidade Curricular de Processos de Experimentação

Leia mais

REGULAMENTO. FESTIVAL NACIONAL FORRÓ DE ITAÚNAS FENFIT -13ª Edição DE 13 A 21 DE JULHO DE 2013

REGULAMENTO. FESTIVAL NACIONAL FORRÓ DE ITAÚNAS FENFIT -13ª Edição DE 13 A 21 DE JULHO DE 2013 REGULAMENTO FESTIVAL NACIONAL FORRÓ DE ITAÚNAS FENFIT -13ª Edição DE 13 A 21 DE JULHO DE 2013 As inscrições para o Festival Nacional forró de Itaúnas 13ª edição, estarão abertas do dia 25/04/2013 ao dia

Leia mais

EM RITMO DE TABUADA: A MIDIA MUSICAL COMO ESTRATÉGIA PARA ENVOLVER ESTUDANTES À ESCOLA E AO APRENDIZADO DA MATEMÁTICA

EM RITMO DE TABUADA: A MIDIA MUSICAL COMO ESTRATÉGIA PARA ENVOLVER ESTUDANTES À ESCOLA E AO APRENDIZADO DA MATEMÁTICA EM RITMO DE TABUADA: A MIDIA MUSICAL COMO ESTRATÉGIA PARA ENVOLVER ESTUDANTES À ESCOLA E AO APRENDIZADO DA MATEMÁTICA Marisa Aguetoni Fontes, Universidade de Lisboa / Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

CÓDIGO DE INDUMENTÁRIA

CÓDIGO DE INDUMENTÁRIA CÓDIGO DE INDUMENTÁRIA Estas regras são válidas para todos os eventos autorizados ou sob a tutela da APPDSI A APPDSI reserva-se o direito de impor regras adicionais ou permitir exceções em eventos específicos.

Leia mais

Palavras-chave: aulas coletivas; motivação; execução musical; flauta transversal; prática interpretativa.

Palavras-chave: aulas coletivas; motivação; execução musical; flauta transversal; prática interpretativa. 794 AULAS COLETIVAS DE INSTRUMENTO COMO FATOR DE MOTIVAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA EXECUÇÃO MUSICAL DE FLAUTISTAS EM CURSOS DE GRADUAÇÃO. José Benedito Viana Gomes Universidade Federal do Estado do Rio

Leia mais

RECUPERAÇÃO DE IMAGEM

RECUPERAÇÃO DE IMAGEM RECUPERAÇÃO DE IMAGEM Quero que saibam que os dias que se seguiram não foram fáceis para mim. Porém, quando tornei a sair consciente, expus ao professor tudo o que estava acontecendo comigo, e como eu

Leia mais

9 - Pai Italiano Quantidade: 1. Execução de 1 chapéu de feltro com fita de veludo e pena; 1 casaco de camurça e lã forrado de oxford com debrum em

9 - Pai Italiano Quantidade: 1. Execução de 1 chapéu de feltro com fita de veludo e pena; 1 casaco de camurça e lã forrado de oxford com debrum em 9 - Pai Italiano Quantidade: 1. Execução de 1 chapéu de feltro com fita de veludo e pena; 1 casaco de camurça e lã forrado de oxford com debrum em couro; 1 colete de veludo com galões metalizados e gregas;

Leia mais

VIVA! O SÃO JOÃO DE ARAPIRACA 2012 Concurso de Resgate as Tradições Juninas

VIVA! O SÃO JOÃO DE ARAPIRACA 2012 Concurso de Resgate as Tradições Juninas VIVA! O SÃO JOÃO DE ARAPIRACA 2012 Concurso de Resgate as Tradições Juninas Comunidade: ( ) Grupo Especial ( ) Grupo de Acesso Nome do Arraiá: DATA: DE JUNHO DE 2012. Nome do Responsável: FICHA DE VOTAÇÃO

Leia mais

EDITAL DE RETIFICAÇÃO N 01 DO EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 02/2014

EDITAL DE RETIFICAÇÃO N 01 DO EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 02/2014 EDITAL DE RETIFICAÇÃO N 01 DO EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 02/2014 O Prefeito em Exercício do Município de Lucas do Rio Verde e a Presidente da Comissão Examinadora do Processo

Leia mais

JANEIRO DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. escrito por: Antפnio Carlos Calixto. Filho. Personagens: Dana de. Oliveira uma moça. simples ingênua morena

JANEIRO DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. escrito por: Antפnio Carlos Calixto. Filho. Personagens: Dana de. Oliveira uma moça. simples ingênua morena OSUTERBOS DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. JANEIRO escrito por: Antפnio Carlos Calixto Filho Personagens: Dana de Oliveira uma moça simples ingênua morena olhos pretos como jabuticaba,1.70a,sarad a cabelos

Leia mais

17º DANÇARQUI R E G U L A M E N T O

17º DANÇARQUI R E G U L A M E N T O Do objetivo 17º DANÇARQUI Festival Marista Arquidiocesano de Dança Escolar - 2015 R E G U L A M E N T O Valorizar e incentivar a dança por meio da criação coreográfica, da performance, da interpretação,

Leia mais

19º DANÇARTE 2015. Sala Palma de Ouro CEC Dias 24,25 e 26 de Abril. Rua Prudente de Moraes,580. Centro- Salto- SP. Centro de Educação e Cultura

19º DANÇARTE 2015. Sala Palma de Ouro CEC Dias 24,25 e 26 de Abril. Rua Prudente de Moraes,580. Centro- Salto- SP. Centro de Educação e Cultura 19º DANÇARTE 2015 Centro de Educação e Cultura Sala Palma de Ouro CEC Dias 24,25 e 26 de Abril Rua Prudente de Moraes,580 Centro- Salto- SP IMPRESSO APRESENTAÇÃO A décima nona edição do Dançarte vem consolidar

Leia mais

GOIÂNIA Basileu França

GOIÂNIA Basileu França GOIÂNIA Basileu França APOIO ADMINISTRATIVO SERVIÇOS GERAIS AA - ASG Atribuições: desenvolver atividades de apoio à gestão, promovendo a organização, conservação, higienização e manutenção de salas de

Leia mais

Marila Cristine Sales Marques marila.marques@gmail.com Vinícius Batista Marques vinnymusica@hotmail.com Universidade Federal da Bahia

Marila Cristine Sales Marques marila.marques@gmail.com Vinícius Batista Marques vinnymusica@hotmail.com Universidade Federal da Bahia 1 Momentos Brasileiros : Recital realizado com turmas do IMIT (Iniciação Musical com Introdução a Instrumentos de Tecla) na universidade Federal da Bahia Marila Cristine Sales Marques marila.marques@gmail.com

Leia mais

Festival Nordeste Sim Sinhô de Forró Pé de Serra (FENEPS) - 1ª Edição

Festival Nordeste Sim Sinhô de Forró Pé de Serra (FENEPS) - 1ª Edição Festival Nordeste Sim Sinhô de Forró Pé de Serra (FENEPS) - 1ª Edição REGULAMENTO As inscrições para o Festival Nordeste Sim Sinhô de Forró Pé de Serra 1ª edição, estarão abertas de 01/04/2014 a 30/04/2012,

Leia mais

PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL 2013

PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL 2013 Pedagogia: Aut. Dec. nº 93110 de 13/08/86 / Reconhecido Port. Nº 717 de 21/12/89/ Renovação Rec. Port. nº 3.648 de 17/10/2005 Educação Física: Aut. Port. nº 766 de 31/05/00 / Rec. Port. nº 3.755 de 24/10/05

Leia mais

de conteúdos Timbre Alteração tímbrica Realce tímbrico Expressividade Dinâmica Legato e staccato Densidade sonora Altura Intervalos Melódicos e

de conteúdos Timbre Alteração tímbrica Realce tímbrico Expressividade Dinâmica Legato e staccato Densidade sonora Altura Intervalos Melódicos e Planificação 2014/2015 6º ano Educação Musical Núcleos organizadores Interpretação e Comunicação Metas de aprendizagem O aluno decide sobre a aplicação de elementos de dinâmica e agógica na interpretação

Leia mais

FECOMÉRCIO VEÍCULO: JORNAL DE FATO.COM DATA: 24.09.14 EDITORIA: ANA SANTOS. Classificação: Positiva

FECOMÉRCIO VEÍCULO: JORNAL DE FATO.COM DATA: 24.09.14 EDITORIA: ANA SANTOS. Classificação: Positiva FECOMÉRCIO VEÍCULO: JORNAL DE FATO.COM DATA: 24.09.14 EDITORIA: ANA SANTOS Classificação: Positiva SESC VEÍCULO: PORTAL NO AR DATA: 23.09.14 Campanha tenta conscientizar potiguares contra o sedentarismo

Leia mais

Marcos de Aprendizagem Música. Eixo Competência Conteúdos Habilidades

Marcos de Aprendizagem Música. Eixo Competência Conteúdos Habilidades Apreciação e Percepção Musical Alcance progressivo do desenvolvimento auditivo musical, rítmico, melódico, harmônico e tímbrico e a memória musical nos processos de apreciação e percepção. Som e suas propriedades

Leia mais

Programacao. programacao de aniversario

Programacao. programacao de aniversario Programacao programacao de aniversario Teatro de Tabuas comemora 13 anos com temporada em Campinas Duas estruturas itinerantes estarao em atividade O grupo Teatro de Tábuas, sediado na cidade de Campinas,

Leia mais

INFORMAÇÃO PROVAS GLOBAIS DE FORMAÇÃO MUSICAL 2014/2015 12.º ANO / 8.º GRAU

INFORMAÇÃO PROVAS GLOBAIS DE FORMAÇÃO MUSICAL 2014/2015 12.º ANO / 8.º GRAU INFORMAÇÃO PROVAS GLOBAIS DE FORMAÇÃO MUSICAL 2014/2015 12.º ANO / 8.º GRAU 1. Introdução O presente documento visa divulgar as características da prova global do ensino secundário da disciplina de Formação

Leia mais

PLANEJAMENTO ATELIER CULTURAL FULL DAY COLÉGIO FARROUPILHA 2015

PLANEJAMENTO ATELIER CULTURAL FULL DAY COLÉGIO FARROUPILHA 2015 PLANEJAMENTO ATELIER CULTURAL FULL DAY COLÉGIO FARROUPILHA 2015 A Lezanfan apresenta a programação de atividades de Capoeira, Yoga e Artes para o Full Day 2015 Capoeira Professor Maicon Vieira Técnico

Leia mais

D i c a s e E s t i l o s p a r a N o i v o s O q u e u s a r?

D i c a s e E s t i l o s p a r a N o i v o s O q u e u s a r? O q u e u s a r? Smoking Black Tie: Para um casamento moderno, luxuoso e realizado durante à noite. Composição: As lapelas com detalhes em cetim, camisa branca, podendo ser plissada no peito. A gravata

Leia mais

Prof. Carlos Rogério Lopes de Souza CAGÉRIO

Prof. Carlos Rogério Lopes de Souza CAGÉRIO OFICINA Construção de instrumentos de sopro Prof. Carlos Rogério Lopes de Souza CAGÉRIO APRESENTAÇÃO CARLOS ROGÉRIO (CAGÉRIO) EDUCAÇÃO FÍSICA UNIFOA (Volta Redonda RJ) EDUCAÇÃO ARTÍSTICA (MÚSICA) USP (Ribeirão

Leia mais

MATERNAL A e B Dança: BUMBA MEU BOI. MATERNAL A e B Dança: BUMBA MEU BOI

MATERNAL A e B Dança: BUMBA MEU BOI. MATERNAL A e B Dança: BUMBA MEU BOI MATERNAL A e B Dança: BUMBA MEU BOI MATERNAL A e B Dança: BUMBA MEU BOI Chapéu de palha encapado com veludo preto, decorado com renda branca franzida na borda arabescos e acabamento feito com galão dourado,

Leia mais

O BRILHO DE PARIS HAUTE COUTURE VERÃO 2014

O BRILHO DE PARIS HAUTE COUTURE VERÃO 2014 HAUTE COUTURE VERÃO 2014 O BRILHO DE PARIS Terminou ontem em Paris os desfiles da temporada Verão 2014 da alta costura. Grandes marcas e estilistas reuniram um seleto grupo de convidados para apresentarem

Leia mais

CHIC SAMBA CHIC SAMBA CHORO GAFIEIRA

CHIC SAMBA CHIC SAMBA CHORO GAFIEIRA CHIC SAMBA CHIC SAMBA CHORO GAFIEIRA CHIC SAMBA CHIC ANA PAULA LOPES E LUPA MABUZE Do encontro dos artistas Lupa Mabuze e Ana Paula Lopes surgiu o projeto CHIC SAMBA CHIC, um show contagiante de música

Leia mais

Iate Clube Itaúna 42º ANIVERSÁRIO DO IATE CLUBE ITAÚNA DIA 24 DE MARÇO INFORMATIVO VEM AÍ...

Iate Clube Itaúna 42º ANIVERSÁRIO DO IATE CLUBE ITAÚNA DIA 24 DE MARÇO INFORMATIVO VEM AÍ... INFORMATIVO Iate Clube Itaúna EDIÇÃO Nº 40 Fevereiro 2013 DIRETORIA 2012/2014 42º ANIVERSÁRIO DO IATE CLUBE ITAÚNA DIA 24 DE MARÇO VEM AÍ... Uma grande festa para você e sua família. Confira a programação.

Leia mais

Os princípios da composição do vestuário levam em conta os seguintes aspectos:

Os princípios da composição do vestuário levam em conta os seguintes aspectos: Princípios de Composição do Vestuário Para trabalhar com roupas mais elaboradas é importante conhecer os princípios de composição do vestuário. Neste nicho de mercado, este tipo de peça é desenvolvido

Leia mais

SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO SESC ADMINISTRAÇÃO REGIONAL NO MARANHÃO

SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO SESC ADMINISTRAÇÃO REGIONAL NO MARANHÃO 1 1. DA SEDE, PERÍODO E OBJETIVOS 1.1 A 4ª Mostra Sesc de Música Onde Canta o Sabiá, acontecerá no período de 16 a 19/12 em São Luís, em diversos espaços culturais das cidades e dependências das Unidades

Leia mais

"INSOLÚVEL" SEGUNDO RASCUNHO. Escrito por: Luís Eduardo E. Ribeiro

INSOLÚVEL SEGUNDO RASCUNHO. Escrito por: Luís Eduardo E. Ribeiro "INSOLÚVEL" SEGUNDO RASCUNHO Escrito por: Luís Eduardo E. Ribeiro Rua Faustolo, 371 São Paulo SP CEP 05041-000 (11) 9272-4021 1 INSOLÚVEL FADE IN: INT. CASA DO MENINO MANHÃ MENINO de 12-13 anos acorda.

Leia mais

PORTUGUÊS 3 o BIMESTRE

PORTUGUÊS 3 o BIMESTRE A GERAÇÃO DO CONHECIMENTO AVALIAÇÃO DE CONTEÚDO DO GRUPO VIII Transformando conhecimentos em valores www.geracaococ.com.br Unidade Portugal Série: 5 o ano (4 a série) Período: TARDE Data: 9/9/2010 PORTUGUÊS

Leia mais

DANÇAS SOCIAIS FICHA DE APRESENTAÇÃO

DANÇAS SOCIAIS FICHA DE APRESENTAÇÃO FICHA DE APRESENTAÇÃO Objectivo Executar uma coreografia, onde as figuras devem de estar de acordo com a especificidade da dança, conjugando-a de forma harmoniosa e sincronizada com a música, de modo a

Leia mais

O Pessoal da Velha Guarda

O Pessoal da Velha Guarda O Pessoal da Velha Guarda Programa No. 13 Transcrito por Alexandre Dias Benedito Lacerda 24-03-1948 (Collector s AER028 Lado A) [Vinheta] Locutor: Um programa do Iofoscal. O Pessoal da Velha Guarda. Um

Leia mais

O Manifesto do Samba Rock

O Manifesto do Samba Rock O Manifesto do Samba Rock Por José Xavier Introdução O samba rock é dançado nas periferias da capital paulista desde meados dos anos 60. Essa cultura propagada por dançarinos entusiasmados ao longo de

Leia mais

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 34, Toledo PR Fone: 377-850 PLANEJAMENTO ANUAL DE MÚSICA SÉRIE: PRÉ I PROFESSOR: Carla Iappe

Leia mais

Planificação MÚSICA TIMORENSE NO 2.º CICLO: APRENDIZAGENS ARTÍSTICAS E CULTURAIS

Planificação MÚSICA TIMORENSE NO 2.º CICLO: APRENDIZAGENS ARTÍSTICAS E CULTURAIS MÚSICA TIMORENSE NO 2.º CICLO: APRENDIZAGENS ARTÍSTICAS E CULTURAIS Sessão n.º 1 1- Apresentação do projeto: objectivos e finalidades; 2- Apresentação dos objetivos e finalidades; 3- Música Timorense (He-le-le);

Leia mais

A RUPTURA COM O ACADEMICISMO E A FORMAÇÃO DA PROFISSÃO DO FIGURINISTA DE DANÇA

A RUPTURA COM O ACADEMICISMO E A FORMAÇÃO DA PROFISSÃO DO FIGURINISTA DE DANÇA A RUPTURA COM O ACADEMICISMO E A FORMAÇÃO DA PROFISSÃO DO FIGURINISTA DE DANÇA The Break with Academicism and the Formation of the Profession of Dance Costume Designer Marcela Sales de Alencar, Bacharelado

Leia mais