Estratificação, Classes Sociais e Trabalho. Sociologia Profa. Maria Thereza Rímoli

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Estratificação, Classes Sociais e Trabalho. Sociologia Profa. Maria Thereza Rímoli"

Transcrição

1 Estratificação, Classes Sociais e Trabalho Sociologia Profa. Maria Thereza Rímoli

2 Estratificação social, classes sociais e trabalho Objetivos da aula: O que é estratificação? O que é classes sociais? Conceitos da Sociologia =>aplicação na análise da sociedade. O trabalho é um índice de estratificação social?

3 Estratificação Definição básica de estratificação: Processo mediante o qual os indivíduos, as famílias ou os grupos são hierarquizados numa escala. Como se dá o processo de estratificação? Conforme a sociedade e sua realidade histórica. Uma dada sociedade processa sua estratificação mediante bases concretas e valores culturais.

4 Estratificação Sociedade apresenta uma diferenciação social alcançada mediante o processo histórico. Os indivíduos ou grupos de uma sociedade: reconhecem quem é superior e quem é inferior. identificam os porquês da diferenciação social. criam justificativas legitimadoras/ideológicas/alienantes para a diferenciação. Sociólogo analisa tal sociedade aplicando a noção sociológica de estratificação e inventariando os critérios que estabelem a estratificação.

5 Estratificação Sociólogo verifica quais são as bases de uma estratificação (terras, prestígio, religião, trabalho, etc) Deve criar critérios ou índices de análise objetivos (científicos, imparciais e não subjetivos) Estratificação é resultante das valorações diferenciadas dos objetivos da ação social de um indivíduo ou grupo, isto pressupõe um sistema de valores comum a toda sociedade.

6 Exemplos: Sociedade Feudal (século XI) nobres e plebeus clérigos e laicos camponeses e senhores de terras, artesãos e comerciantes. Igreja projeta uma idéia daquela sociedade para justificar as diferenciações entre os grupos: sociedade das três ordens constituída por vontade divina: Oradores (clero), guerreiros (nobreza) e trabalhadores (camponeses)

7 Exemplos: Sociedades do Ocidente capitalista, industrial e urbano: nobreza, camponeses e artesãos no meio rural. burguesia, predominantemente no meio urbano. proletariado urbano.

8 Continuação do slide anterior Na Europa ocidental capitalista, ocorre um processo em que os valores da burguesia (trabalho, lucro, cientificismo, positivismo e progresso) tornam-se predominantes, justificando-se através das idéias de que tais valores eram próprios da modernidade e, portanto, superiores e civilizados. A cultura aristocrática ainda é valorizada, porém, no contexto capitalista encontra-se em processo de decadência. As tradições populares, sobretudo rurais, são vistas como inferiores e pertencentes a um passado distante. A ideologia burguesa aliena o proletariado por meio do sistema produtivo capitalista no qual o trabalhador não tem mais controle sobre o processo e os meios de produção, bem como, por uma ideologia que prega as virtudes do trabalho, a possibilidade de ascensão social do indivíduo, as virtudes das ciências, a necessidade de consumo, etc.

9 Classes Sociais O que é classe social? Karl Marx = definição de classe social, a base de sua caracterização e integração na sociedade é sua relação com os meios de produção e seu lugar no processo de produção. Classe social é identificada no contexto das sociedades ocidentais contemporâneas. Sociedade de classes => mobilidade social

10 O trabalho na sociedade contemporânea Trabalho no contexto da sociedade capitalista, industrial e urbana. Trabalho = critério ou índice de estratificação social. Lógica do trabalho na sociedade capitalista: origem na época moderna com as mudanças econômicas, religiosas e culturais. desde o século XIX, ela se define com maior clareza. final do século XX, mudanças históricas e as novas formas de trabalho implicarão na mudança da lógica/valoração ou atitude cultural diante do trabalho.

11 O trabalho na sociedade contemporânea Lógica do trabalho da sociedade capitalista é a de que o trabalho é fundamental na vida de um indivíduo, que através dele se pode alcançar uma ascensão social (alienação). O trabalho é valorizado. Devemos trabalhar. O ócio é rejeitado e desvalorizado.

12 O trabalho na sociedade contemporânea Lógicas anteriores à época contemporânea: menosprezo pelo trabalho manual e valorização do ócio caracterizaram as atitudes e o pensamento dos antigos gregos e romanos, os Bárbaros no Ocidente medieval, a sociedade feudal e cristã. Tais atitudes culturais diante do trabalho ainda eram vigentes na Europa Moderna (séculos XV ao XVIII) em que os Estados eram monárquicos e a nobreza era o segmento social dominante.

13 Novas formas de trabalho no mundo atual Apontarão novos valores e nova estratificação, até novas classes sociais. Necessidade da Sociologia de criar novos conceitos, métodos e paradigmas.

14 Novas formas de trabalho no mundo atual Que lugar tem a engenharia ambiental no mundo em transformação, em que se evidenciam novas formas de organização social e de trabalho? E a engenharia de produção?

ORGANIZAÇÃO INDUSTRIAL. Prof. Carla Hammes

ORGANIZAÇÃO INDUSTRIAL. Prof. Carla Hammes ORGANIZAÇÃO INDUSTRIAL Prof. Carla Hammes FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO Sec. V a XV Supremacia da Igreja Sistema de produção Feudal Sociedade hierarquizada HIERARQUIA OU ESTAMENTOS A sociedade medieval

Leia mais

Indústria cultural. O termo foi empregado pela primeira vez em 1947, por Adorno e Horkheimer.

Indústria cultural. O termo foi empregado pela primeira vez em 1947, por Adorno e Horkheimer. Indústria cultural O termo foi empregado pela primeira vez em 1947, por Adorno e Horkheimer. A função do termo é substituir o engodo presente na expressão: CULTURA DE MASSA, que se caracteriza pela uniformidade,

Leia mais

FUNDAMENTOS DA SOCIOLOGIA. A Geografia Levada a Sério

FUNDAMENTOS DA SOCIOLOGIA.  A Geografia Levada a Sério FUNDAMENTOS DA SOCIOLOGIA 1 Eu não sei o que quero ser, mas sei muito bem o que não quero me tornar. Friedrich Nietzsche 2 PERFEIÇÃO Legião Urbana (1993) 3 A Sociologia É uma palavra com dois vocábulos

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro

Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro Perfil de aprendizagem de História 3.º CICLO DO ENSINO BÁSICO Das sociedades recolectoras às primeiras civilizações Das sociedades recolectoras às primeiras sociedades produtoras 1. Conhecer o processo

Leia mais

Curso e Colégio Específico

Curso e Colégio Específico Curso e Colégio Específico Estratificação e classes sociais e Desigualdades Sociais Disciplina: Sociologia Professor: Waldenir Estratificação e classes sociais Estratificação social: conceito É o processo

Leia mais

ORIGEM DO ESTADO E FORMAS DE ORGANIZAÇÃO POLÍTICA

ORIGEM DO ESTADO E FORMAS DE ORGANIZAÇÃO POLÍTICA ORIGEM DO ESTADO E FORMAS DE ORGANIZAÇÃO POLÍTICA CONCEPÇÕES DA ORIGEM DO ESTADO Existem cinco principais correntes que teorizam a este respeito: A corrente teológica; A corrente familiar ou patriarcal;

Leia mais

Classes sociais e Estratificação

Classes sociais e Estratificação Classes sociais e Estratificação Nunca existiu na história da humanidade uma sociedade igualitária. A desigualdade social constitui um dos fatos mais inquietantes da sociedade humana, principalmente aquele

Leia mais

O feudalismo foi um sistema econômico, social político e cultural predominantemente na Idade Média.

O feudalismo foi um sistema econômico, social político e cultural predominantemente na Idade Média. O feudalismo foi um sistema econômico, social político e cultural predominantemente na Idade Média. ORIGEM e CARACTERÍSTICAS: O processo de decadência do Império Romano, a partir do século III, está na

Leia mais

2. Comte, precursor da sociologia ou sociólogo? 3. A contribuição e limitações do POSITIVISMO. 4. Estrutura de análise das correntes teóricas

2. Comte, precursor da sociologia ou sociólogo? 3. A contribuição e limitações do POSITIVISMO. 4. Estrutura de análise das correntes teóricas 1. Breve história da ciência 2. Comte, precursor da sociologia ou sociólogo? 3. A contribuição e limitações do POSITIVISMO 4. Estrutura de análise das correntes teóricas 5. Primeira atividade do trabalho

Leia mais

Positivismo de Augusto Comte, Colégio Ser Ensino Médio Introdução à Sociologia Prof. Marilia Coltri

Positivismo de Augusto Comte, Colégio Ser Ensino Médio Introdução à Sociologia Prof. Marilia Coltri Positivismo de Augusto Comte, Émile Durkheim e Karl Marx Colégio Ser Ensino Médio Introdução à Sociologia Prof. Marilia Coltri Problemas sociais no século XIX Problemas sociais injustiças do capitalismo;

Leia mais

Prof. José Augusto Fiorin

Prof. José Augusto Fiorin Alta idade média (Séculos v AO X) Baixa Idade Média (SÉCULOS XI AO XV) CARACTERÍSTICAS GERAIS OS POVOS BÁRBAROS O FEUDALISMO O IMPÉRIO CAROLÍNGEO ou REINO CRISTÃO DOS FRANCO O IMPÉRIO BIZANTINO: O IMPÉRIO

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Área de Ciências Humanas Disciplina: Sociologia Ano: 1º Ensino Médio Professora: Erika Vilas Boas Sociologia Atividades para Estudos Autônomos Data: 8 / 5 / 2017 Aluno(a): N o :

Leia mais

1. FEUDALISMO. Páginas 04 à 15.

1. FEUDALISMO. Páginas 04 à 15. 1. FEUDALISMO Páginas 04 à 15. Formação do sistema feudal A fragmentação do Império Romano do Ocidente, o estabelecimento dos bárbaros na Europa Ocidental e a ruralização da sociedade geram as condições

Leia mais

Fundamentos econômicos da sociedade

Fundamentos econômicos da sociedade Fundamentos econômicos da sociedade Professora: Cristiane Vilela Disciplina: Sociologia Bibliografia: Introdução à Sociologia. Pérsio Santos de Oliveira. Introdução à Sociologia. João Guizzo. Na sociedade

Leia mais

Linha do Tempo. Linha do Tempo

Linha do Tempo. Linha do Tempo Prof.. Hilário Rosa Invenção da Escrita 3200 A.C. Nasc. de Cristo Ano 1 Fim da queda de Roma Século V 476 Mundo Medieval X XI XII XIII Renascimento 1453 XIV XV XVI XVII XVIII XIX XX XXI Egito, Vale do

Leia mais

Desigualdades e identidades sociais. Classes sociais, mobilidade social e movimentos sociais

Desigualdades e identidades sociais. Classes sociais, mobilidade social e movimentos sociais Desigualdades e identidades sociais Classes sociais, mobilidade social e movimentos sociais As classes sociais e as desigualdades sociais Uma desigualdade social consiste na repartição não uniforme, na

Leia mais

Estrutura e Estratificação Social

Estrutura e Estratificação Social Estrutura e Estratificação Social CAPÍTULO 5 - ESTRUTURA SOCIAL. Na sociologia, a Estrutura Social corresponde a um sistema de organização da sociedade, verificada por meio da inter-relação e posição (status

Leia mais

ESTRUTURA E ESTRATIFICAÇÃO SOCIAL

ESTRUTURA E ESTRATIFICAÇÃO SOCIAL ESTRUTURA E ESTRATIFICAÇÃO SOCIAL Ciências Humanas e suas Tecnologias Sociologia Professor Elson Junior Santo Antônio de Pádua, junho de 2017 Estratos Sociais mais elevados Hierarquia Estrato Social Estratos

Leia mais

Conceitos Iniciais HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO 13/2/2017. Apresentação do professor e da disciplina

Conceitos Iniciais HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO 13/2/2017. Apresentação do professor e da disciplina Faculdade Polis das Artes CURSO DE PEDAGOGIA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO Apresentação do professor e da disciplina Prof. Tiago S. de Oliveira psicoptiago@gmail.com www.professortiago.jimdo.com www.greatlive.jimdo.com

Leia mais

PERFIL DE APRENDIZAGENS 7 ºANO

PERFIL DE APRENDIZAGENS 7 ºANO 7 ºANO No final do 7º ano, o aluno deverá ser capaz de: DISCIPLINA DOMÍNIO DESCRITOR Das Sociedades Recoletoras às Primeiras Civilizações A Herança do Mediterrâneo Antigo 1. Conhecer o processo de hominização;

Leia mais

Colégio Anglo de Sete Lagoas Prof.: Ronaldo Tel.: (31) CLASSES E ESTRATIFICAÇÃO SOCIAL

Colégio Anglo de Sete Lagoas Prof.: Ronaldo Tel.: (31) CLASSES E ESTRATIFICAÇÃO SOCIAL CLASSES E ESTRATIFICAÇÃO SOCIAL Quer levemos em conta o direito que os homens tem, depois de nascidos, à própria preservação, como nos dita a razão natural, e, portanto, ao alimento, à bebida e a tudo

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE HISTÓRIA

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE HISTÓRIA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE HISTÓRIA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE HISTÓRIA O QUE É HISTÓRIA? História é uma palavra com origem no antigo termo grego "historie", que significa "conhecimento através da investigação".

Leia mais

Unidade 3: A estrutura social e as desigualdades:

Unidade 3: A estrutura social e as desigualdades: Unidade 3: A estrutura social e as desigualdades: Capítulo 7 : Estrutura e Estratificação Social. Estrutura Social: composta por fatores econômicos, políticos, históricos, sociais, religiosos e culturais

Leia mais

O MUNDO MEDIEVAL. Prof a. Maria Fernanda Scelza

O MUNDO MEDIEVAL. Prof a. Maria Fernanda Scelza O MUNDO MEDIEVAL Prof a. Maria Fernanda Scelza Antecedentes Crises políticas no Império Romano desgaste; Colapso do sistema escravista; Problemas econômicos: aumento de impostos, inflação, descontentamento;

Leia mais

Capacete de um chefe saxão

Capacete de um chefe saxão Capacete de um chefe saxão Fivela de ouro (séc. VI, Museu Britânico, A Europa no início do século VI Londres, Inglaterra). 2 Fim do Império Romano do Ocidente Guerras civis. Descrédito do Imperador. Fixação

Leia mais

Classes e Estratificação Social. Colégio Anglo de Sete Lagoas - Professor: Ronaldo - (31)

Classes e Estratificação Social. Colégio Anglo de Sete Lagoas - Professor: Ronaldo - (31) Classes e Estratificação Social Quer levemos em conta o direito que os homens tem, depois de nascidos, à própria preservação, como nos dita a razão natural, e, portanto, ao alimento, à bebida e a tudo

Leia mais

Karl Marx ( ) Alunos: Érick, Lucas e Pedro Profª: Neusa

Karl Marx ( ) Alunos: Érick, Lucas e Pedro Profª: Neusa Karl Marx (1818-1883) Alunos: Érick, Lucas e Pedro Profª: Neusa Vida Nasceu em Trèves - Prússia (Reino alemão). Em 1835 e 18h36, estudou Direito, História, Filosofia, Arte, e Literatura na Universidade

Leia mais

O ANTIGO REGIME. A vida social e política na Europa Moderna

O ANTIGO REGIME. A vida social e política na Europa Moderna O ANTIGO REGIME A vida social e política na Europa Moderna CONCEITUAÇÃO A expressão Antigo Regime foi cunhada pelos historiadores para designar o conjunto de características predominantes nas sociedades

Leia mais

KARL MARX E A EDUCAÇÃO. Ana Amélia, Fernando, Letícia, Mauro, Vinícius Prof. Neusa Chaves Sociologia da Educação-2016/2

KARL MARX E A EDUCAÇÃO. Ana Amélia, Fernando, Letícia, Mauro, Vinícius Prof. Neusa Chaves Sociologia da Educação-2016/2 KARL MARX E A EDUCAÇÃO Ana Amélia, Fernando, Letícia, Mauro, Vinícius Prof. Neusa Chaves Sociologia da Educação-2016/2 BIOGRAFIA Karl Heinrich Marx (1818-1883), nasceu em Trier, Alemanha e morreu em Londres.

Leia mais

ANTIGO REGIME. Páginas 20 à 31.

ANTIGO REGIME. Páginas 20 à 31. ANTIGO REGIME Páginas 20 à 31. Antigo Regime Período do Absolutismo na Europa durante a Idade Moderna. Denominação dada após as revoluções burguesas que promoveram a implantação de monarquias parlamentaristas

Leia mais

1. Formação do Feudalismo

1. Formação do Feudalismo 1. Formação do Feudalismo 1.1. Herança Romana O COLONATO foi uma instituição de fins do Império Romano, em que trabalhadores (colonos) recebiam um lote de terra para seu sustento, em grandes propriedades

Leia mais

Idade Média (século V ao XV)

Idade Média (século V ao XV) Idade Média (século V ao XV) Alta Idade Média (séculos V ao X): formação e consolidação do feudalismo Baixa Idade Média (séculos XI ao XV): apogeu e crise do sistema feudal. 1 Povos Romanos e germanos,

Leia mais

Idade Média. Ocidental. (Séc V ao Século XV)

Idade Média. Ocidental. (Séc V ao Século XV) A Idade Média Ocidental (Séc V ao Século XV) Alta Idade Média (Séc V ao X): fragmentação do império romano; formação dos efêmeros reinos bárbaros; ruralização da sociedade; descentrallização política;

Leia mais

RENASCIMENTO CULTURAL

RENASCIMENTO CULTURAL RENASCIMENTO CULTURAL O termo renascimento, ou renascença, faz referência a um movimento intelectual e artístico ocorrido na Europa, entre os séculos XV e XVI, durante a transição da Idade Média para a

Leia mais

ORIGEM DO ESTADO E FORMAS DE ORGANIZAÇÃO POLÍTICA. Prof. Elson Junior Santo Antônio de Pádua, Junho de 2017

ORIGEM DO ESTADO E FORMAS DE ORGANIZAÇÃO POLÍTICA. Prof. Elson Junior Santo Antônio de Pádua, Junho de 2017 ORIGEM DO ESTADO E FORMAS DE ORGANIZAÇÃO POLÍTICA Prof. Elson Junior Santo Antônio de Pádua, Junho de 2017 CONCEPÇÕES DA ORIGEM DO ESTADO Existem cinco principais correntes que teorizam a este respeito:

Leia mais

POSITIVISMO - Uma primeira forma de pensamento social - século XVIII

POSITIVISMO - Uma primeira forma de pensamento social - século XVIII POSITIVISMO - Uma primeira forma de pensamento social - século XVIII Primeira corrente teórica sistematizada de pensamento sociológico, seu representante Auguste Comte. Tentativa de derivar as ciências

Leia mais

PSVS/UFES 2014 MATEMÁTICA 1ª QUESTÃO. O valor do limite 2ª QUESTÃO. O domínio da função real definida por 3ª QUESTÃO

PSVS/UFES 2014 MATEMÁTICA 1ª QUESTÃO. O valor do limite 2ª QUESTÃO. O domínio da função real definida por 3ª QUESTÃO MATEMÁTICA 1ª QUESTÃO O valor do limite 3 x 8 lim x 2 x 2 2ª QUESTÃO O domínio da função real definida por 3ª QUESTÃO A imagem da função real definida por, para todo, GRUPO 3 PROVA DE MATEMÁTICA E DE SOCIOLOGIA

Leia mais

A Europa Feudal. Professor Ulisses Mauro Lima historiaula.wordpress.com

A Europa Feudal. Professor Ulisses Mauro Lima historiaula.wordpress.com A Europa Feudal Professor Ulisses Mauro Lima historiaula.wordpress.com Em nome de Deus, dos Homens e do Lucro O feudalismo pode ser definido a partir da estrutura Política, social, econômica e cultural

Leia mais

DEPARTAMENTO CURRICULAR DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS. PLANO CURRICULAR DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA E DE GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º Ano

DEPARTAMENTO CURRICULAR DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS. PLANO CURRICULAR DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA E DE GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º Ano DEPARTAMENTO CURRICULAR DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS PLANO CURRICULAR DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA E DE GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º Ano Ano Letivo 017-018 TEMAS/ CONTEÚDOS Aulas Previstas (* ) TEMA A- A Península

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROF. PAULA NOGUEIRA - OLHÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAS E HUMANAS PROGRAMA CURRICULAR HISTÓRIA 7º ANO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROF. PAULA NOGUEIRA - OLHÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAS E HUMANAS PROGRAMA CURRICULAR HISTÓRIA 7º ANO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROF. PAULA NOGUEIRA - OLHÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAS E HUMANAS PROGRAMA CURRICULAR HISTÓRIA 7º ANO DOMÍNIOS DE CONTEÚDO DOMÍNIO / TEMA A Das Sociedades Recolectoras às Primeiras

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LICENCIATURA EM FILOSOFIA 1º PERÍODO

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LICENCIATURA EM FILOSOFIA 1º PERÍODO EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LICENCIATURA EM FILOSOFIA 1º PERÍODO FIL02457 - FILOSOFIA POLÍTICA I (60 h, OBR) O homem e sua ação política. A noção de polis no pensamento grego antigo e seus desdobramentos

Leia mais

AS ORIGENS DO PENSAMENTO MODERNO E A IDÉIA DE MODERNIDADE

AS ORIGENS DO PENSAMENTO MODERNO E A IDÉIA DE MODERNIDADE AS ORIGENS DO PENSAMENTO MODERNO E A IDÉIA DE MODERNIDADE Prof. Sandro Luiz Bazzanella AS ORIGENS DO PENSAMENTO MODERNO E A IDÉIA DE MODERNIDADE Modernidade Relacionado ao novo. Àquiloquerompecomatradição.

Leia mais

Bateria de Sociologia I trimestre

Bateria de Sociologia I trimestre Colégio: Nome: Nº Professor (a): Série: 1º ano Data: / /2014 Bateria de Sociologia I trimestre Turma: 01. Qual é o papel da reforma protestante na ideia do individuo. 02. Qual é o papel da língua para

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO V ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 2º e 3º CICLOS D. JOÃO V

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO V ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 2º e 3º CICLOS D. JOÃO V GRUPO DA ÁREA DISCIPLINAR DE HISTÓRIA História e Geografia de Portugal Informação aos Pais / Encarregados de Educação, turma 3 Programação do 5º ano 1. Aulas previstas (tempos letivos) 5º1 5º2 1º período

Leia mais

Texto da questão. I. A primeira Revolução Industrial aconteceu na Grã-Bretanha, com o algodão.

Texto da questão. I. A primeira Revolução Industrial aconteceu na Grã-Bretanha, com o algodão. Questão 1 No final do século XVIII e durante todo o século XIX aconteceu na Inglaterra a Revolução Industrial. Quais afirmativas são corretas com relação à Revolução Industrial? I. A primeira Revolução

Leia mais

Aula 5: Precursores e modelos clássicos de análise e compreensão da sociedade: o Darwinismo social e o pensamento de Augusto Comte.

Aula 5: Precursores e modelos clássicos de análise e compreensão da sociedade: o Darwinismo social e o pensamento de Augusto Comte. Aula 5: Precursores e modelos clássicos de análise e compreensão da sociedade: o Darwinismo social e o pensamento de Augusto Comte. CCJ0001 - Fundamentos de Ciências Sociais Profa. Ivana Schnitman Centro

Leia mais

Ano Lectivo 2015 / ºCiclo 8 ºAno. 8.º Ano 1º Período. Domínios / Subdomínios Objetivos Gerais Competências Específicas Avaliação.

Ano Lectivo 2015 / ºCiclo 8 ºAno. 8.º Ano 1º Período. Domínios / Subdomínios Objetivos Gerais Competências Específicas Avaliação. ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DR. VIEIRA DE CARVALHO Planificação HISTÓRIA Ano Lectivo 2015 / 2016 3 ºCiclo 8 ºAno 8.º Ano 1º Período DOMÌNIO / TEMA D O contexto europeu dos séculos XII a XIV (recuperação

Leia mais

As formas de controle e disciplina do trabalho no Brasil pós-escravidão

As formas de controle e disciplina do trabalho no Brasil pós-escravidão Atividade extra As formas de controle e disciplina do trabalho no Brasil pós-escravidão Questão 1 Golpe do 18 Brumário O Golpe do 18 Brumário foi um golpe de estado ocorrido na França, e que representou

Leia mais

Ano Lectivo 2016/ ºCiclo 8 ºAno. 8.º Ano 1º Período. Domínios / Subdomínios Objetivos Gerais / Metas Competências Específicas Avaliação.

Ano Lectivo 2016/ ºCiclo 8 ºAno. 8.º Ano 1º Período. Domínios / Subdomínios Objetivos Gerais / Metas Competências Específicas Avaliação. ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DR. VIEIRA DE CARVALHO Planificação HISTÓRIA Ano Lectivo 2016/2017 3 ºCiclo 8 ºAno 8.º Ano 1º Período Domínios / Subdomínios Objetivos Gerais / Metas Competências Específicas

Leia mais

A economia europeia. Nos séculos XVI e XVII assistiu-se ao nascimento de uma economia à escala mundial, marcada pelo desenvolvimento do

A economia europeia. Nos séculos XVI e XVII assistiu-se ao nascimento de uma economia à escala mundial, marcada pelo desenvolvimento do O ANTIGO REGIME O ANTIGO REGIME Período histórico que vai desde o século XVI ao século XVIII que se caracterizou: - na política, pelo Absolutismo; - na economia, pelo Mercantilismo; - na sociedade, pela

Leia mais

Unidade 2: História da Filosofia. Filosofia Serviço Social Igor Assaf Mendes

Unidade 2: História da Filosofia. Filosofia Serviço Social Igor Assaf Mendes Unidade 2: História da Filosofia Filosofia Serviço Social Igor Assaf Mendes Períodos Históricos da Filosofia Filosofia Grega ou Antiga (Séc. VI a.c. ao VI d.c.) Filosofia Patrística (Séc. I ao VII) Filosofia

Leia mais

Religião e Sociedade

Religião e Sociedade Religião e Sociedade A Religião, Crença e Ciência A secularização das sociedades modernas: passagem do regime religioso para o laico O conceito de religião e crença Religião, Filosofia e Ciência Objetivos

Leia mais

1º Anos IFRO. Aula: Conceitos e Objetos de Estudos

1º Anos IFRO. Aula: Conceitos e Objetos de Estudos 1º Anos IFRO Aula: Conceitos e Objetos de Estudos Contextualização Os clássicos da sociologia: 1. Émile Durkhiem 2. Max Weber 3. Karl Marx Objeto de estudo de cada teórico Principais conceitos de cada

Leia mais

MARX. Prof. Fabiano Rosa de Magalhães

MARX. Prof. Fabiano Rosa de Magalhães MARX. Prof. Fabiano Rosa de Magalhães MARX Contexto A Perspectiva socialista se desenvolvia na Europa: autores como Thomas Paine (1737-1809), William Godwin (1756-1836) e Robert Owen (1771-1858) na Inglaterra;

Leia mais

REVOLUÇÃO INDUSTRIAL

REVOLUÇÃO INDUSTRIAL REVOLUÇÃO INDUSTRIAL REVOLUÇÃO = GRANDE TRANSFORMAÇÃO REVOLUÇÃO INDUSTRIAL GRANDE TRANSFORMAÇÃO NA SOCIEDADE, NO SISTEMA DE PRODUÇÃO, POLÍTICO E ECONÔMICO PELO GRANDE AUMENTO DA INDÚSTRIA PERÍODO SÉCULO

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO V ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 2º e 3º CICLOS D. JOÃO V

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO V ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 2º e 3º CICLOS D. JOÃO V GRUPO DISCIPLINAR DE HISTÓRIA HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Informação aos Pais / Encarregados de Educação Programação do 5º ano Turma 1 1. Aulas previstas (Tempos letivos) 2. Conteúdos a leccionar

Leia mais

Considerando os milhares de anos da história da humanidade, faz pouco tempo que as pessoas trabalham o dia inteiro, têm horários rígidos e vivem com

Considerando os milhares de anos da história da humanidade, faz pouco tempo que as pessoas trabalham o dia inteiro, têm horários rígidos e vivem com As revoluções inglesas e o capitalismo industrial. A origem da sociedade industrial Considerando os milhares de anos da história da humanidade, faz pouco tempo que as pessoas trabalham o dia inteiro, têm

Leia mais

Resumo das aulas de Filosofia 2ª série do Ensino Médio/ 1 trimestre / 2 avaliação

Resumo das aulas de Filosofia 2ª série do Ensino Médio/ 1 trimestre / 2 avaliação Resumo das aulas de Filosofia 2ª série do Ensino Médio/ 1 trimestre / 2 avaliação O modo capitalista de produção O que caracteriza o modo de produção capitalista são as relações assalariadas de produção

Leia mais

O Trabalho e as Formações Sociais nos/na: Povos Primitivos. Idade Antiga. Idade Média. Idade Moderna. Tema da aula de hoje! Idade Contemporânea.

O Trabalho e as Formações Sociais nos/na: Povos Primitivos. Idade Antiga. Idade Média. Idade Moderna. Tema da aula de hoje! Idade Contemporânea. O Trabalho e as Formações Sociais nos/na: Povos Primitivos. Idade Antiga. Idade Média. Idade Moderna. Tema da aula de hoje! Idade Contemporânea. Professor: Danilo Borges A Idade Média não alterou substancialmente

Leia mais

Idade Média (século V ao XV)

Idade Média (século V ao XV) Idade Média (século V ao XV) Alta Idade Média (séculos V ao X): formação e consolidação do feudalismo Baixa Idade Média (séculos XI ao XV): apogeu e crise do sistema feudal. 1 Povos Romanos e germanos,

Leia mais

ABSOLUTISMO E MERCANTILISMO. Profª Viviane Jordão

ABSOLUTISMO E MERCANTILISMO. Profª Viviane Jordão ABSOLUTISMO E MERCANTILISMO Profª Viviane Jordão INTRODUÇÃO As características básicas do sistema econômico e político dominante na Europa ocidental nos séculos XVI e XVII foram: o capitalismo comercial

Leia mais

EXERCÍCIO DE SOCIOLOGIA 1º BIM 2016

EXERCÍCIO DE SOCIOLOGIA 1º BIM 2016 EXERCÍCIO DE SOCIOLOGIA 1º BIM 2016 QUESTÕES: 1. Sobre o processo histórico que culminou no surgimento da Sociologia, quais foram os momentos históricos cruciais e determinantes que fizeram emergir a necessidade

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PARECER DOS RECURSOS

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PARECER DOS RECURSOS 12) Segundo Marx,as relações de produção ou a natureza da produção e a organização do trabalho, determinam a organização de uma sociedade em um específico momento histórico. Em relação ao pensamento de

Leia mais

Na estrutura do Estado Absolutista havia três diferentes Estados. O que é correto afirmar sobre estes estados?

Na estrutura do Estado Absolutista havia três diferentes Estados. O que é correto afirmar sobre estes estados? Questão 1 Na estrutura do Estado Absolutista havia três diferentes Estados. O que é correto afirmar sobre estes estados? a. O Primeiro Estado era representado pelos religiosos, o Segundo Estado era representado

Leia mais

Processo Seletivo/UFU - julho 2006-1ª Prova Comum - PROVA TIPO 1 SOCIOLOGIA QUESTÃO 51

Processo Seletivo/UFU - julho 2006-1ª Prova Comum - PROVA TIPO 1 SOCIOLOGIA QUESTÃO 51 SOCIOLOGIA QUESTÃO 51 Quanto ao contexto do surgimento da Sociologia, marque a alternativa correta. A) A Sociologia nasceu como ciência a partir da consolidação da sociedade burguesa urbana-industrial

Leia mais

Disciplina: História Perfil de Aprendizagens Específicas O aluno é capaz de:

Disciplina: História Perfil de Aprendizagens Específicas O aluno é capaz de: A herança do Mediterrâneo Antigo Das sociedades recoletoras às primeiras civilizações CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO Disciplina: Perfil de Aprendizagens Específicas O aluno é capaz de: Ensino Básico

Leia mais

ATENÇÃO ESTE CADERNO CONTÉM 10 (DEZ) QUESTÕES. VERIFIQUE SE ESTÁ COMPLETO. DURAÇÃO DA PROVA: 3 (TRÊS) HORAS

ATENÇÃO ESTE CADERNO CONTÉM 10 (DEZ) QUESTÕES. VERIFIQUE SE ESTÁ COMPLETO. DURAÇÃO DA PROVA: 3 (TRÊS) HORAS ATENÇÃO ESTE CADERNO CONTÉM 10 (DEZ) QUESTÕES. VERIFIQUE SE ESTÁ COMPLETO. DURAÇÃO DA PROVA: 3 (TRÊS) HORAS A correção de uma questão será restrita somente ao que estiver apresentado no espaço correspondente,

Leia mais

Clóvis de Barros Filho

Clóvis de Barros Filho Clóvis de Barros Filho Sugestão Formação: Doutor em Ciências da Comunicação pela USP (2002) Site: http://www.espacoetica.com.br/ Vídeos Produção acadêmica ÉTICA - Princípio Conjunto de conhecimentos (filosofia)

Leia mais

Qual é o ponto de humor da charge abaixo? SOCIALISMO

Qual é o ponto de humor da charge abaixo? SOCIALISMO Qual é o ponto de humor da charge abaixo? SOCIALISMO SOCIALISMO SOCIALISMO A História das Ideias Socialistas possui alguns cortes de importância. O primeiro deles é entre os socialistas Utópicos e os socialistas

Leia mais

MATERIALISMO HISTÓRICO (Marx e Engels)

MATERIALISMO HISTÓRICO (Marx e Engels) MATERIALISMO HISTÓRICO (Marx e Engels) ...as mudanças sociais que se passam no decorrer da história de uma sociedade não são determinadas por ideias ou valores. Na verdade, essas mudanças são influenciadas

Leia mais

A estrutura social e as desigualdades

A estrutura social e as desigualdades 3 A estrutura social e as desigualdades O termo classe é empregado de muitas maneiras. Sociologicamente, ele é utilizado na explicação da estrutura da sociedade capitalista, que tem uma configuração histórico-estrutural

Leia mais

Sociologia I Prof.: Romero. - Definição - Contexto - A. Comte - Durkheim

Sociologia I Prof.: Romero. - Definição - Contexto - A. Comte - Durkheim Sociologia I Prof.: Romero - Definição - Contexto - A. Comte - Durkheim Quem não se movimenta não sente as correntes que o prendem Rosa Luxemburgo (1871-1919) [imaginação Sociológica] Ao utilizar este

Leia mais

Marx e as Relações de Trabalho

Marx e as Relações de Trabalho Marx e as Relações de Trabalho Marx e as Relações de Trabalho 1. Leia os textos que seguem. O primeiro é de autoria do pensador alemão Karl Marx (1818-1883) e foi publicado pela primeira vez em 1867. O

Leia mais

Conceito da Ética Destacando as teorias da formação dos conceitos, o objeto e o objetivo da Ética

Conceito da Ética Destacando as teorias da formação dos conceitos, o objeto e o objetivo da Ética Conceito da Ética Destacando as teorias da formação dos conceitos, o objeto e o objetivo da Ética. Definições e Conceitos O termo ética deriva do grego ethos (caráter, modo de ser de uma pessoa). Ética

Leia mais

Unidade. A estrutura social e as desigualdades

Unidade. A estrutura social e as desigualdades Unidade 3 A estrutura social e as desigualdades O termo classe é empregado de muitas maneiras. Sociologicamente, ele é utilizado na explicação da estrutura da sociedade capitalista, que tem uma configuração

Leia mais

AS TRANSFORMAÇÕES NO SISTEMA FEUDAL

AS TRANSFORMAÇÕES NO SISTEMA FEUDAL AS TRANSFORMAÇÕES NO SISTEMA FEUDAL RELEMBRANDO: A DIVISÃO DA IDADE MÉDIA ALTA IDADE MÉDIA V- X BAIXA IDADE MÉDIA X XIV :enfraquecimento das estruturas feudais, ou seja, das principais caraterísticas do

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Sociologia e Extensão Rural Código da Disciplina: AGR 278 Curso: Agronomia Semestre de oferta da disciplina: 5 Faculdade responsável: Agronomia Programa em vigência a

Leia mais

SOCIOLOGIA Autor e Responsável Técnico: Wellington de Oliveira Teixeira

SOCIOLOGIA Autor e Responsável Técnico: Wellington de Oliveira Teixeira Listagem de ALOCAÇÃO DE DISCIPLINAS NAS SALAS SOCIOLOGIA 2017/02 Autor e Responsável Técnico: Wellington de Oliveira Teixeira CÓDIGO TURMA DISCIPLINA SALA GSO00095 J1 Introdução à Sociologia P308 2ª 9h

Leia mais

A partir de nossas análises e estudos, preencha adequadamente as lacunas da sentença abaixo, na respectiva ordem:

A partir de nossas análises e estudos, preencha adequadamente as lacunas da sentença abaixo, na respectiva ordem: Questão 1 A partir de nossas análises e estudos, preencha adequadamente as lacunas da sentença abaixo, na respectiva ordem: O desconhecimento das condições histórico-sociais concretas em que vivemos, produzidas

Leia mais

Fil. Semana. Lara Rocha (Debora Andrade)

Fil. Semana. Lara Rocha (Debora Andrade) Fil. Semana 2 Lara Rocha (Debora Andrade) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados. CRONOGRAMA 17/02

Leia mais

H I S T Ó R I A P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O. DISCIPLINA: História ANO: 7 TURMAS: B, C e D ANO LECTIVO: 2011/

H I S T Ó R I A P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O. DISCIPLINA: História ANO: 7 TURMAS: B, C e D ANO LECTIVO: 2011/ DISCIPLINA: História ANO: 7 TURMAS: B, C e D ANO LECTIVO: 2011/2012 P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O H I S T Ó R I A - 1 - TEMA A Das Sociedades Recolectoras Às Primeiras Civilizações SUBTEMA

Leia mais

O TRABALHO COMO CATEGORIA SOCIOLÓGICA FUNDAMENTAL?

O TRABALHO COMO CATEGORIA SOCIOLÓGICA FUNDAMENTAL? O TRABALHO COMO CATEGORIA SOCIOLÓGICA FUNDAMENTAL? Marcos Augusto de Castro Peres 1 Celina Rosa dos Santos 2 Wesley Ferreira 3 Resumo A categoria trabalho sempre ocupou um lugar importante dentro da teoria

Leia mais

CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE CÓDIGO DISCIPLINAS TEOR PRAT CHA PRÉ-REQUISITO ANTROPOLOGIA CULTURAL E DESENVOLVIMENTO HUMANO

CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE CÓDIGO DISCIPLINAS TEOR PRAT CHA PRÉ-REQUISITO ANTROPOLOGIA CULTURAL E DESENVOLVIMENTO HUMANO MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Regime: Duração: HISTÓRIA LICENCIATURA SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO = 7

Leia mais

EUROPA SÉCULO XIX. Revoluções Liberais e Nacionalismos

EUROPA SÉCULO XIX. Revoluções Liberais e Nacionalismos EUROPA SÉCULO XIX Revoluções Liberais e Nacionalismos Contexto Congresso de Viena (1815) Restauração do Absolutismo Princípio da Legitimidade Santa Aliança Equilíbrio Europeu -> Fim Sacro I. Romano Germânico

Leia mais

Baixa Idade Média 1 CARACTERÍSTICAS GERAIS:

Baixa Idade Média 1 CARACTERÍSTICAS GERAIS: Baixa Idade Média 1 CARACTERÍSTICAS GERAIS: Decadência do feudalismo. Estruturação do modo de produção capitalista. Transformações básicas: auto-suficiência para economia de mercado; novo grupo social:

Leia mais

Teoria de Karl Marx ( )

Teoria de Karl Marx ( ) Teoria de Karl Marx (1818-1883) Professora: Cristiane Vilela Disciplina: Sociologia Bibliografia: Manual de Sociologia. Delson Ferreira Introdução à Sociologia. Sebastião Vila Sociologia - Introdução à

Leia mais

A Europa na época das Grandes Navegações

A Europa na época das Grandes Navegações Aula 1 e 2 A Europa na época das Grandes Navegações 1 - Século XV: O Nascimento do Mundo Moderno Setor 1621 2 - A formação do Reino de Portugal 3 - A Expansão Ultramarina Europeia Aula 1 e 2 A Europa na

Leia mais

Estratificação social

Estratificação social 1 Estratificação social Conceito que analisa a existência de grupos hierarquicamente estabelecidos em uma sociedade. A estratificação social pode ser explicada por diversos elementos, como, por exemplo,

Leia mais

SOCIOLOGIA. Texto Elaborado por Rafael Barossi

SOCIOLOGIA. Texto Elaborado por Rafael Barossi 1 Texto Elaborado por Rafael Barossi SOCIOLOGIA A Sociologia surgiu como uma disciplina no século XVIII, na forma de resposta acadêmica para um desafio de modernidade: se o mundo está ficando mais integrado,

Leia mais

FUNDAMENTOS HISTÓRICOS, TEÓRICOS E METODOLÓGICOS

FUNDAMENTOS HISTÓRICOS, TEÓRICOS E METODOLÓGICOS Unidade I FUNDAMENTOS HISTÓRICOS, TEÓRICOS E METODOLÓGICOS DO SERVIÇO SOCIAL Prof. José Junior O assistencialismo O conceito de assistencialismo estabelece uma linha tênue com o conceito de assistência,

Leia mais

Modernidade: o início do pensamento sociológico

Modernidade: o início do pensamento sociológico Modernidade: o início do pensamento sociológico Os dois tipos de solidariedade Solidariedade Mecânica Solidariedade Orgânica Laço de solidariedade Consciência Coletiva Divisão social do trabalho Organização

Leia mais

Fatores religiosos: Corrupção do clero religioso : Venda de relíquias sagradas; venda de indulgencias; lotes celestiais; Ignorância do clero a maior

Fatores religiosos: Corrupção do clero religioso : Venda de relíquias sagradas; venda de indulgencias; lotes celestiais; Ignorância do clero a maior Fatores religiosos: Corrupção do clero religioso : Venda de relíquias sagradas; venda de indulgencias; lotes celestiais; Ignorância do clero a maior parte dos sacerdotes desconhecia a própria doutrina

Leia mais

Ano Lectivo 2014/ ºCiclo 7 ºAno. 7.º Ano 1º Período. Domínios / subdomínios Ojetivos Gerais / Metas Competências Específicas Avaliação

Ano Lectivo 2014/ ºCiclo 7 ºAno. 7.º Ano 1º Período. Domínios / subdomínios Ojetivos Gerais / Metas Competências Específicas Avaliação ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DR. VIEIRA DE CARVALHO Planificação HISTÓRIA Ano Lectivo 2014/2015 3 ºCiclo 7 ºAno 7.º Ano 1º Período Domínios / subdomínios Ojetivos Gerais / Metas Competências Específicas

Leia mais

PLANO DE CURSO. Código: DIR06 Carga Horária: 60 Créditos: 03 Pré-requisito(s): - Período: II Ano:

PLANO DE CURSO. Código: DIR06 Carga Horária: 60 Créditos: 03 Pré-requisito(s): - Período: II Ano: PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Direito Disciplina: Sociologia Geral e Jurídica Professor: Eloy Lago Nascimento e-mail: prof.eloy.fasete@gmail.com Código: DIR06 Carga Horária:

Leia mais

Trabalho de Regulação 1 bimestre

Trabalho de Regulação 1 bimestre Nome: Ano: 7 ano Disciplina: História Professor: Eder Nº: Trabalho de Regulação 1 bimestre 1 - Complete abaixo a Linha do Tempo da Roma Antiga e responda a seguir com suas palavras o que foi a Crise do

Leia mais

Igreja medieval Cruzadas Renascimento: Comercial e Urbano

Igreja medieval Cruzadas Renascimento: Comercial e Urbano Baixa Idade Média Igreja medieval Cruzadas Renascimento: Comercial e Urbano Cristianismo Surge com a crucificação de Cristo. Se difunde pela necessidade do povo em acreditar em algo além da vida terrena.

Leia mais

Ética e gestão organizacional Aula 04. Virgílio Oliveira UFJF FACC

Ética e gestão organizacional Aula 04. Virgílio Oliveira UFJF FACC Aula 04 Virgílio Oliveira UFJF FACC 1 As fontes dos preceitos morais no presente A compreensão de nossos próprios preceitos morais requer: uma espécie de arqueologia das instituições sociais contemporâneas

Leia mais

Atividade de Classe 1 os anos Lucas ago /13. Nome: Nº: Turma:

Atividade de Classe 1 os anos Lucas ago /13. Nome: Nº: Turma: História Atividade de Classe 1 os anos Lucas ago /13 Nome: Nº: Turma: Resolver questões de múltipla escolha requer algumas habilidades específicas do aluno. Não basta apenas dominar o conteúdo, é preciso

Leia mais

Agora vamos assistir a uma Apresentação Narrada sobre o Positivismo. Ao final desta espera-se que você aprenda sobre as características do

Agora vamos assistir a uma Apresentação Narrada sobre o Positivismo. Ao final desta espera-se que você aprenda sobre as características do Agora vamos assistir a uma Apresentação Narrada sobre o Positivismo. Ao final desta espera-se que você aprenda sobre as características do positivismo como forma de análise sociológica. Análise que pretende

Leia mais

Profª Karina Oliveira Bezerra Aula 05 Unidade 1, capítulo 5: p. 63 Unidade 8, capítulo 5: p. 455 Filme: Germinal

Profª Karina Oliveira Bezerra Aula 05 Unidade 1, capítulo 5: p. 63 Unidade 8, capítulo 5: p. 455 Filme: Germinal Profª Karina Oliveira Bezerra Aula 05 Unidade 1, capítulo 5: p. 63 Unidade 8, capítulo 5: p. 455 Filme: Germinal No século XIX, em decorrência do otimismo trazido pelas idéias de progresso (positivismo),

Leia mais