Estudo de Insolvências Ano de 2008

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Estudo de Insolvências Ano de 2008"

Transcrição

1 Estudo de Insolvências IIC Ano de 2008

2 Estudo de Insolvências Ano de 2008 Análise Geral Os resultados de 2008 confirmaram a tendência de crescimento verificada em 2007, tendo-se registado um total de acções de Insolvência, mais 724 casos do que no ano anterior, correspondendo a um aumento de 35,12%, o mais elevado dos últimos 4 anos. Pela análise efectuada às distribuições geográficas e por sector de actividade, o aumento foi geral em todos os campos. Ainda assim, continua a ser no Grande Porto e na Grande Lisboa que se verificaram o maior número de casos, com 819 e 536 acções de Insolvência, respectivamente. Relativamente à distribuição por sector de actividade, foram os sectores do Comércio Por Grosso, Industria de Construção Civil e Comércio a Retalho que registaram o maior número de acções de Insolvência, com 506, 412 e 304 casos, respectivamente. Gráficos 1 e 2 - Evolução Semestral e Anual das Acções de Insolvência e Falência Acções de Insolvência / Falência - Evolução Semestral Acções de Insolvência / Falência - Evolução Anual Semestre Semestre Semestre Semestre Semestre Semestre Ano 2006 Ano 2007 Ano 2008 Os gráficos 1 e 2 mostram a evolução Semestral e Anual do número de Insolvências registadas entre os anos de 2006 e Como se pode verificar, o número de casos apresenta uma acentuada subida desde o ano de 2006, tendo-se atingido um novo máximo histórico de Insolvências no ano de 2008, com acções. Em relação aos semestres, de igual forma, foi no segundo semestre de 2008 que se verificaram mais casos de Insolvência, com um total de acções. Quadro 1 Total de Insolvências e Falências Tipo de Acção TIPO DE ACÇÃO 2008 % 2007 % VAR. % Insolvências (Declaradas) , ,41 37,25 Falências (Requeridas) 5 0,17 5 0,35 - Falências (Declaradas) 50 1, ,23-25,37 TOTAIS ,12 No quadro 1 pode-se constatar que 2008 registou acções de insolvência, representando 98% do total de casos, confirmando-se a tendência de crescimento verificada no ano anterior. Relativamente às acções de Falência, que se regem pelo anterior diploma do Código dos Processos Especiais de Recuperação de Empresa e Falência (CPEREF), substituído em Setembro de 2004 pelo novo Código da Insolvência e Recuperação de Empresa (CIRE), confirma-se que o volume de processos a decorrer continua a ser residual. Página 2

3 Gráfico 3 Total de Insolvências e Falências Distrito Viana do Castelo Total (1,25%) Total (1,65%) Var(%) (2,94%) Vila Real Total (0,78%) Total (0,68%) Var(%) (57,14%) Braga Total (15,15%) Total (14,02%) Var(%) (46,02,%) Bragança Total (0,43%) Total (0,19%) Var(%) (200%) Porto Total (29,40%) Total (29,50%) Var(%) (34,70%) Guarda Total (0,96%) Total (0,92%) Var(%) (42,10%) Aveiro Total (8,40%) Total (9,36%) Var(%) (21,24%) Viseu Total (2,47%) Total (3,15%) Var(%) (41,30%) Leiria Total (4,73%) Total (5,73%) Var(%) (11,86%) Coimbra Total (2,36%) Total (4,08%) Var(%) (-21,42%) Santarém Total (3,08%) Total (3,20%) Var(%) (30,30%) Castelo Branco Total (1,25%) Total (1,65%) Var(%) (2,94%) Lisboa Total (19,24%) Total (17,37%) Var(%) (49,72%) Portalegre Total (0,43%) Total (0,78%) Var(%) (-25,00%) Setubal Total (4,59%) Total (3,69%) Var(%) (16,92%) Acores Total (0,61%) Total (0,39%) Var(%) (112,50%) Madeira Total (1,32%) Total (1,31%) Var(%) (37,03%) Évora Total (1,18%) Total (0,73%) Var(%) (120,00%) Beja Total (0,17%) Total (0,44%) Var(%) (-44,44%) Faro Total (2,08%) Total (1,16%) Var(%) (141,66%) No gráfico 3 pode-se verificar que Porto e Lisboa foram uma vez mais os distritos que registaram maior número de acções de Insolvência, com 819 e 536 casos, respectivamente. De referir que ambos os distrito registaram aumentos significativos. Em Lisboa o aumento foi de 49,72% e o Porto sofreu um acréscimo de 35% em relação ao ano anterior. Destacamos também que estes dois distritos foram seguidos de perto pelos distritos de Braga e Aveiro, com 422 e 234 insolvências, respectivamente. Página 3

4 Os maiores aumentos percentuais verificaram-se nos distritos de Bragança, Faro e Évora, com acréscimos homólogos de 200%, 141,66% e 120%, respectivamente. A diminuição percentual mais significativa verificou-se no distrito de Beja, com menos 44,44% relativamente a Quadro 2 Total de Insolvências e Falências Sector de Actividade SECTOR DE ACTIVIDADE TOTAL 2008 % TOTAL 2007 AGRICULTURA 11 0,39% 10 0,48% 10% PRODUÇÃO ANIMAL 7 0,25% 10 0,48% -30% SILVICULTURA E EXPLORAÇÃO FLORESTAL ,24% - PESCAS E AQUICULTURA 1 0,03% 3 0,15% -66,66% INDUSTRIAS EXTRACTIVAS 15 0,53% 26 1,26% -42,30% INDUSTRIAS ALIMENTARES 38 1,36% 27 1,31% 40,74% INDUSTRIAS DAS BEBIDAS 5 0,18% 4 0,19% 25% FABRICAÇÃO DE TÊXTEIS 63 2,26% 94 4,56% -32,97% INDUSTRIA DO VESTUÁRIO 212 7,61% 139 6,74% 52,51%% INDUSTRIAS DO COURO E CALÇADO 57 2,04% 58 2,81% -1,72% INDUSTRIAS DA MADEIRA E CORTIÇA 31 1,11% 48 2,33% -35,41% FABRICAÇÃO DE PASTA, PAPEL E CARTÃO 19 0,68% 8 0,39% 137,5% IMPRESSÃO E REPRODUÇÃO 28 1,00% 22 1,07% 27,27% FABRICAÇÃO DE PRODUTOS QUIMICOS, SINTÉTICOS E 8 0,28% ARTIFICIAIS 18 0,87% -55,55% FABRICAÇÃO DE PRODUTOS FARMACÊUTICOS ,05% - FABRICAÇÃO DE BORRACHA E PLÁSTICOS 11 0,39% 12 0,58% -8,33% INDÚSTRIA DE CERÂMICA E VIDRO 26 0,93% 10 0,49% 160% FABRICAÇÃO DE CIMENTO, CAL E GESSO 6 0,21% 5 0,24% 20% INDÚSTRIA DO MÁRMORE E GRANITO 13 0,46% INDUSTRIA METALURGICA 4 0,14% 32 1,55% -87,5% FABRICO DE PRODUTOS METÁLICOS 105 3,77% 80 3,88 % 31,25% FABRICO DE MATERIAL OPTICO, INFORMÁTICO E 3 0,10% ELECRONICO 2 0,1% 50% FABRICAÇÃO E EQUIPAMENTO ELÉCTRICO E OUTRAS 35 1,25% MÁQUINAS 20 0,97% 75% FABRICO DE VEICULOS AUTOMOVEIS E OUTROS 5 0,17% EQUIPAMENTO DE TRANSPORTE 5 0,24% - FABRICAÇÃO DE MOBILIÁRIO E COLCHÕES 52 1,86% 43 2,09% 20,93% OUTRAS INDUSTRIAS TRANSFORMADORAS 12 0,43% 8 0,39% 50% REPARAÇÃO/MANUTENÇÃO E INSTALAÇÃO DE 1 0,03% MÁQUINAS E EQUIPAMENTO 25 1,25% -96% ELECTRICIDADE, GÁS, VAPOR E ÁGUA 4 0,14% INDUSTRIA DE CONSTRUÇÃO E ENGENHARIA CIVIL ,79% ,22% 40,61% INSTALAÇÃO ELÉCTRICA, CANALIZAÇÕES E 92 3,30% CLIMATIZAÇÃO 55 2,67% 67,27% COMÉRCIO, MANUTENÇÃO E REPARAÇÃO DEVEICÚLOS 70 2,50% PEÇAS E ACESSÓRIOS 25 1,25% 180% ACTIVIDADE DE ACABAMENTO EM EDIFICIOS 42 1,50% 9 0,44% 366,6% COMÉRCIO POR GROSSO ,16% ,95% 36,75% COMÉRCIO A RETALHO ,91% ,62% 16,92% SERVIÇOS DE TRANSPORTES E ARMAZENAGENS 138 4,95% 90 4,3% 53,33% RESTAURAÇÃO, ALOJAMENTO E SIMILARES 109 3,91% 51 2,47% 113,72% ACTIVIDADES DE EDIÇÃO, COMUNICAÇÃO E 40 1,43% INFORMÁTICA 20 0,97% 100% ACTIVIDADES FINANCEIRAS E DE SEGUROS 8 0,28% 5 0,24% 60% ACTIVIDADES IMOBILIÁRIAS 59 2,11% 27 1,31% 118,5% ACTIVIDADES DE CONSULTORIA JURIDICAS E DE 37 1,32% CONTABILIDADE 16 0,78% 131,25% ACTIVIDADES DE ARQUITECTURA, ENGENHARIA E 20 0,71% TECNICAS AFINS 17 0,82% 17,64% PUBLICIDADE, DESIGN E FOTOGRAFIA 31 1,11% 14 0,68% 121,42% ACTIVIDADES DE ALUGUER 9 0,32% 6 0,29% 50% ACTIVIDADES DE EMPREGO 4 0,14% AGÊNCIA DE VIAGENS/OPERADORES TURISTICOS 10 0,35% 7 0,34% 42,85% % VAR. % Página 4

5 ACTIVIDADES DE INVESTIGAÇÃO E SEGURANÇA 3 0,10% 2 0,1% 50% SERVIÇOS DE LIMPEZA E PLANTANÇÃO 8 0,28% 9 0,44% -11,11% SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS E DE APOIO ÁS EMPRESAS 42 1,50% 38 1,84% 10,52% EDUCAÇÃO 15 0,53% 7 0,34% 114,2% ACTIVIDADES DE SAUDE HUMANA E APOIO SOCIAL 13 0,46% 11 0,53% 18,18% ACTIVIDADES ARTISTICAS, DESPORTIVAS E 11 0,39% 10% RECREATIVAS 10 0,48% ORGANIZAÇÕES ASSOCIATIVAS 8 0,28% 3 0,14% 166,66% SERVIÇOS E REPARAÇÃO DE BENS PESSOAIS E 22 0,78% 2100% DOMÉSTICOS 1 0,05% TOTAIS % % 35,12% Como podemos verificar no quadro 2, os sectores do Comércio por Grosso e da Indústria de Construção Civil são líderes destacados com 506 e 412 acções, registando aumentos de 36,75% e 40,61% respectivamente, em relação a De destacar também o sector do Comércio a Retalho, que ocupa o terceiro lugar do pódio com 304 insolvências. Relativamente a aumentos percentuais, destacam-se os sectores dos Serviços e Reparações de Bens Pessoais e Domésticos, Actividades de Acabamentos em Edifícios e Comércio, Reparação e Manutenção de Veículos, Peças e Acessórios, com acréscimos de 2.100%, 366,60% e 180%, relativamente ao ano de As diminuições mais significativas em termos percentuais verificaram-se nos sectores de Reparação, Manutenção e Instalação de Máquinas e Equipamentos e de Indústria Metalúrgica, com decréscimos de 96% e 87,5%, respectivamente. Metodologia O Estudo de Falências, Insolvências e Recuperação de Empresas elaborado pelo IIC - Instituto Informador Comercial consistiu: - Na recolha e tratamento informático de todos os processos de Acções de Insolvência e Falência sobre Empresas que se verificaram durante o ano de 2008, nomeadamente: - Insolvências (declaradas por sentença); - Autos de Falência (solicitação ou apresentação de falência); - Recuperações de Empresa (solicitação ou apresentação); - Falências (declaradas por sentença); - Na segmentação e apresentação dos dados recolhidos por: - Tipo de Acção; - Sector de Actividade; - Distribuição Geográfica (Distritos); - Na comparação dos valores obtidos com o período homólogo do ano anterior. Página 5

6 Informação Adicional Caso deseje obter informações mais pormenorizadas sobre as entidades em processo de insolvência, bem como de outros dados e esclarecimentos adicionais queira, por favor, contactar com o nosso departamento de Assistência a Clientes. Aproveitamos esta oportunidade para o convidar a visitar o nosso site na Internet em onde poderá ter acesso a informações mais detalhadas sobre os nossos Produtos e Serviços, nomeadamente: Serviços de Informação e Apoio ao Crédito Relatórios de Crédito Vigilâncias e Alerta Informação das Empresas em Processo de Insolvência Relatórios de Crédito Internacionais Serviços de Informação de Marketing Bases de Dados para Prospecção Enriquecimento de Bases de Dados Serviço de Informação para Contencioso Relatório de Contencioso IIC Serviços de Buscas em Conservatórias Serviço de Gestão de Cobranças Gestão de Cobranças Nacionais e Internacionais Estudos de Mercado Estudos Qualitativos Estudos Quantitativos Estudos Sectoriais Os nossos contactos: IIC Instituto Informador Comercial Departamento de Assistência a Clientes Tel.: Fax: Internet: Página 6

Insolvências de Empresas

Insolvências de Empresas Insolvências de Empresas José R. Pires Manso 1 SUMÁRIO EXECUTIVO Os dados demonstram que o número de empresas insolventes tem vindo a crescer incessantemente desde há alguns anos; Demonstram ainda que

Leia mais

INSOLVÊNCIAS - 1º SEMESTRE 2017

INSOLVÊNCIAS - 1º SEMESTRE 2017 INSOLVÊNCIAS - 1º SEMESTRE 2017 OBSERVATÓRIO INFOTRUST INSOLVÊNCIAS e PER 1º SEMESTRE 2017 INDICE Análise - comparativos Insolvências Empresas Comparativo Geográfico 1º Semestre / Períodos Homólogos Insolvências

Leia mais

Observatório Negócios, Insolvências, Créditos Vencidos, Constituições maio 2016

Observatório Negócios, Insolvências, Créditos Vencidos, Constituições maio 2016 Observatório Negócios, Insolvências, Créditos Vencidos, Constituições maio 216 I. Volume de Negócios PORTUGAL Volume de Negócios variação homóloga 215/214 acumulado março (ac3)-abril (ac4) de 216 (fonte:

Leia mais

OBSERVATÓRIO INFOTRUST CONSTITUIÇÕES

OBSERVATÓRIO INFOTRUST CONSTITUIÇÕES CONSTITUIÇÕES OBSERVATÓRIO INFOTRUST CONSTITUIÇÕES O Observatório Infotrust disponibiliza a evolução diária do número de Constituições registadas em território nacional, com segmentação Geográfica e por

Leia mais

OBSERVATÓRIO INFOTRUST PER S

OBSERVATÓRIO INFOTRUST PER S PER S OBSERVATÓRIO INFOTRUST PER S O Observatório Infotrust disponibiliza a evolução diária do número de PER s registadas em território nacional, com segmentação Geográfica e por Sector de Atividade e

Leia mais

ACIDENTES DE TRABALHO MORTAIS OBJECTO DE INQUÉRITO

ACIDENTES DE TRABALHO MORTAIS OBJECTO DE INQUÉRITO ACIDENTES DE TRABALHO MORTAIS OBJECTO DE INQUÉRITO (INFORMAÇÃO ACTUALIZADA A 31 DE JANEIRO DE 2008) NOTA Os inspectores do trabalho realizam inquérito urgente e sumário para averiguar das causas de acidentes

Leia mais

ACIDENTES DE TRABALHO MORTAIS OBJECTO DE INQUÉRITO

ACIDENTES DE TRABALHO MORTAIS OBJECTO DE INQUÉRITO ACIDENTES DE TRABALHO MORTAIS OBJECTO DE INQUÉRITO (INFORMAÇÃO ACTUALIZADA A 31 DE OUTUBRO DE 2008) NOTA Os inspectores do trabalho realizam inquérito urgente e sumário para averiguar das causas de acidentes

Leia mais

ESTUDOS PARA COMPOSIÇÃO DO SISTEMA DE INFORMAÇÕES DO OBSERVATÓRIO EMPRESARIAL PRODUTO E EMPREGO

ESTUDOS PARA COMPOSIÇÃO DO SISTEMA DE INFORMAÇÕES DO OBSERVATÓRIO EMPRESARIAL PRODUTO E EMPREGO ESTUDOS PARA COMPOSIÇÃO DO SISTEMA DE INFORMAÇÕES DO OBSERVATÓRIO EMPRESARIAL 2014 ÍNDICE 1. Introdução... 3 2. Produto interno bruto... 5 3. Estrutura do VAB... 7 4. Emprego... 9 5. Anexo estatístico...

Leia mais

Para efeitos da seleção da amostra, a base de amostragem que serviu de base ao Inquérito aos Custos de

Para efeitos da seleção da amostra, a base de amostragem que serviu de base ao Inquérito aos Custos de 1. NOTA METODOLÓGICA 7.1 BASE DE AMOSTRAGEM Para efeitos da seleção da amostra, a base de amostragem que serviu de base ao Inquérito aos Custos de contexto (IaCC), foi estratificada por duas variáveis:

Leia mais

Contas Nacionais Trimestrais

Contas Nacionais Trimestrais Contas Nacionais Trimestrais 30 de Dezembro de 206 3º Trimestre 206 Contacto (s): Próxima edição: 3 Março de 207 José Fernandes Joses.Fernandes@ine.gov.cv Produto Interno Bruto aumentou 4,0% em volume

Leia mais

Dados mensais. Barómetro sectorial. Barómetro distrital. Análise fenómeno a fenómeno. Análise de tendências. Nascimentos. Mensal

Dados mensais. Barómetro sectorial. Barómetro distrital. Análise fenómeno a fenómeno. Análise de tendências. Nascimentos. Mensal Período 2009-2013 Dados mensais Análise fenómeno a fenómeno Análise de tendências Barómetro sectorial Barómetro distrital Nascimentos Nascimentos vs encerramentos Mensal Acumulado Mensal Acumulado Encerramentos

Leia mais

Caracterização Sócio-Económica do Concelho de Mondim de Basto Actividade Económica

Caracterização Sócio-Económica do Concelho de Mondim de Basto Actividade Económica 6. Em 2001 a taxa de actividade em Mondim de Basto ascendeu a 35,8%, valor este, ligeiramente inferior à média registada na NutIII-Tâmega e Região Norte. No concelho registou-se um acréscimo na taxa de

Leia mais

Turismo ANÁLISE SETORIAL

Turismo ANÁLISE SETORIAL Turismo ANÁLISE SETORIAL Novembro 2016 TURISMO O presente documento constitui um resumo analítico do desempenho recente dos setores: Alojamento; Agências de viagem, operadores turísticos, outros serviços

Leia mais

Gestão de Óleos Alimentares Usados (OAU) Rede de Recolha Seletiva Municipal

Gestão de Óleos Alimentares Usados (OAU) Rede de Recolha Seletiva Municipal Gestão de Óleos Alimentares Usados (OAU) Rede de Recolha Seletiva Municipal 214-215 Índice 1. Enquadramento legal. 3 2. Pontos de recolha seletiva municipal. 3 3- Acordos Voluntários Erro! Marcador não

Leia mais

Relatório Estatístico Anual dos Contratos Públicos

Relatório Estatístico Anual dos Contratos Públicos Relatório Estatístico Anual dos Contratos Públicos 213 Informação reportada no Relatório Estatístico Anual enviado à Comissão Europeia (art.º 472.º do CCP) e Data: 9jun15 Índice 1. Síntese da informação

Leia mais

Dados históricos. Nos últimos 5 anos. Nos últimos 5 anos. Nos últimos 5 anos. Nos últimos 5 anos. Por setor de atividade. Por setor de atividade

Dados históricos. Nos últimos 5 anos. Nos últimos 5 anos. Nos últimos 5 anos. Nos últimos 5 anos. Por setor de atividade. Por setor de atividade Dados históricos Nascimentos Encerramentos Insolvências Fusões/ aquisições Nos últimos 5 anos Nos últimos 5 anos Nos últimos 5 anos Nos últimos 5 anos Por setor de atividade Por setor de atividade Por

Leia mais

actividades económicas

actividades económicas Coimbra, com uma forte pendente económica ligada ao sector dos serviços, apresentava, em 2001, uma taxa de actividade de 49,9%, valor superior ao do País e da Região Centro (48,2 e 45,5% respectivamente).

Leia mais

Base de Dados das Empresas Novas Portugal

Base de Dados das Empresas Novas Portugal Base de Dados de Portugal É a Base de Dados das empresas e entidades Portuguesas mais completa e mais utilizada por profissionais em Portugal. Campos: NIF, Entidade, Morada, Localidade, Código postal,

Leia mais

10- Produtividades e Crescimento

10- Produtividades e Crescimento Formação Livre II O Valor da Tecnologia e a Inovação 10- Produtividades e Crescimento IST MEE (1º ano curricular) 2012/2013, 1º semestre Prof. responsável António S. Carvalho Fernandes Conteúdo 1. O VAB

Leia mais

INSTITUTO REGIONAL DE EMPREGO

INSTITUTO REGIONAL DE EMPREGO INSTITUTO REGIONAL DE EMPREGO INDICADORES DO MERCADO DE EMPREGO SÍNTESE SETEMBRO-2007 SETEMBRO/06 AGOSTO/07 SETEMBRO/07 VARIAÇÃO % V.A. % V.A. % V.A. % Mês Homólogo Mês Anterior DESEMPREGO REGISTADO 7946

Leia mais

OBSERVATÓRIO. Exportações e Investimento Externo. Novembro 2016

OBSERVATÓRIO. Exportações e Investimento Externo. Novembro 2016 OBSERVATÓRIO Exportações e Investimento Externo Novembro O presente documento constitui uma análise do desempenho recente das relações económicas de Portugal com o estrangeiro, ao nível das exportações

Leia mais

FABRICAÇÃO DE PASTA, DE PAPEL E CARTÃO E SEUS ARTIGOS ANÁLISE SETORIAL

FABRICAÇÃO DE PASTA, DE PAPEL E CARTÃO E SEUS ARTIGOS ANÁLISE SETORIAL FABRICAÇÃO DE PASTA, DE PAPEL E CARTÃO E SEUS ARTIGOS ANÁLISE SETORIAL Novembro 2016 FABRICAÇÃO DE PASTA, DE PAPEL E CARTÃO E SEUS ARTIGOS O presente documento constitui um resumo analítico do desempenho

Leia mais

INSTITUTO REGIONAL DE EMPREGO

INSTITUTO REGIONAL DE EMPREGO INSTITUTO REGIONAL DE EMPREGO INDICADORES DO MERCADO DE EMPREGO SÍNTESE JANEIRO/07 DEZEMBRO/07 JANEIRO/08 VARIAÇÃO % V.A. % V.A. % V.A. % Mês Homólogo Mês Anterior DESEMPREGO REGISTADO 8895 100,0 8773

Leia mais

PRODUTO INTERNO BRUTO (ÓPTICA DA PRODUÇÃO) Preços correntes

PRODUTO INTERNO BRUTO (ÓPTICA DA PRODUÇÃO) Preços correntes Preços correntes CAErev1 1953 1954 1955 1956 1957 1958 1959 1960 1961 1962 1963 1964 11+12 Agricultura caça silvicultura e exploração florestal... 15 660 16 752 17 649 15 996 18 025 18 609 17 364 17 900

Leia mais

INFORMAÇÃO MENSAL DO MERCADO DE EMPREGO

INFORMAÇÃO MENSAL DO MERCADO DE EMPREGO ISSN : 0871-4452 INFORMAÇÃO MENSAL DO MERCADO DE EMPREGO MERCADO DE EMPREGO MARÇO MAIO 2011 2015 nº nº 053 ÍNDICE COMENTÁRIO C O M E N T Á R I O 1 S Í N T E S E 3 P E D I D O S D E E M P R E G O : P O

Leia mais

MS Produtos Vida. MS Vida Corporate MS Vida Capital Global MS Vida PME MS Acidentes Pessoais

MS Produtos Vida. MS Vida Corporate MS Vida Capital Global MS Vida PME MS Acidentes Pessoais PRODUTOS VIDA MS Produtos Vida MS Vida Corporate MS Vida Capital Global MS Vida PME MS Acidentes Pessoais MS Vida Corporate Seguro de Vida em Grupo Grupos a partir de 501 vidas Idade para adesão entre

Leia mais

PORTUGAL REGISTA AUMENTO DE 41% NAS INSOLVÊNCIAS EM 2012

PORTUGAL REGISTA AUMENTO DE 41% NAS INSOLVÊNCIAS EM 2012 Estudo Anual COSEC Insolvências 2012 PORTUGAL REGISTA AUMENTO DE 41% NAS INSOLVÊNCIAS EM 2012 Em 2012 contabilizaram-se 6688 insolvências de empresas em Portugal, o que representa um aumento de 41% face

Leia mais

01 A N Á L I S E DE TENDÊNCIAS 03 B A R Ó M E T R O DISTRITAL

01 A N Á L I S E DE TENDÊNCIAS 03 B A R Ó M E T R O DISTRITAL J U L H O 2 0 1 7 DINÂMICA DO TECIDO EMPRESARIAL D A D O S M E N S A I S J U N H O D E 2 0 1 7 01 A N Á L I S E DE TENDÊNCIAS 02 B A R Ó M E T R O SETORIAL Dados do mês Nascimentos Encerramentos Insolvências

Leia mais

INFORMAÇÃO MENSAL DO MERCADO DE EMPREGO

INFORMAÇÃO MENSAL DO MERCADO DE EMPREGO ISSN : 0871-4452 INFORMAÇÃO MENSAL DO MERCADO DE EMPREGO MERCADO DE EMPREGO OUTUBRO MAIO 2011 2015 nº nº 0510 ÍNDICE COMENTÁRIO C O M E N T Á R I O 1 S Í N T E S E 3 P E D I D O S D E E M P R E G O : P

Leia mais

Dados mensais. Barómetro setorial. Barómetro distrital. Análise fenómeno a fenómeno. Análise de tendências. Nascimentos. Mensal

Dados mensais. Barómetro setorial. Barómetro distrital. Análise fenómeno a fenómeno. Análise de tendências. Nascimentos. Mensal Período 2010-2014 Dados mensais Análise fenómeno a fenómeno Análise de tendências Barómetro setorial Barómetro distrital Nascimentos Nascimentos vs encerramentos Mensal Acumulado Mensal Acumulado Encerramentos

Leia mais

Tribunais estão a declarar 50 insolvências por dia em Portugal

Tribunais estão a declarar 50 insolvências por dia em Portugal Tribunais estão a declarar 50 insolvências por dia em Portugal Após quatro meses com a nova lei, o porta-voz dos administradores judiciais diz que se deveria ter ido mais longe. José Ribeiro Gonçalves

Leia mais

SI INOVAÇÃO SI EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO E CRIATIVO. Mini-manual de Boas Práticas para candidaturas a incentivos

SI INOVAÇÃO SI EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO E CRIATIVO. Mini-manual de Boas Práticas para candidaturas a incentivos SI INOVAÇÃO SI EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO E CRIATIVO Mini-manual de Boas Práticas para candidaturas a incentivos A empresa tem um plano estratégico suportado numa análise da envolvente externa e na identificação

Leia mais

Relatório Diário. 5 de agosto 2016

Relatório Diário. 5 de agosto 2016 Relatório Diário 5 de agosto 2016 1 Relatório Diário 05.08.2016 10:00 Report Highlights Para o dia 05.08.2016 importa destacar: Aumento da temperatura em todo o país. A partir do dia de hoje previsão de

Leia mais

FABRICAÇÃO DE ARTIGOS DE BORRACHA E DE MATÉRIAS PLÁSTICAS ANÁLISE SETORIAL

FABRICAÇÃO DE ARTIGOS DE BORRACHA E DE MATÉRIAS PLÁSTICAS ANÁLISE SETORIAL FABRICAÇÃO DE ARTIGOS DE BORRACHA E DE MATÉRIAS PLÁSTICAS ANÁLISE SETORIAL Novembro 2016 FABRICAÇÃO DE ARTIGOS DE BORRACHA E DE MATÉRIAS PLÁSTICAS O presente documento constitui um resumo analítico do

Leia mais

JOGOS - ÁRBITROS - RESULTADOS

JOGOS - ÁRBITROS - RESULTADOS JOGOS - ÁRBITROS - RESULTADOS JOGOS DE CLASSIFICAÇÃO 24.06.2011 6ª. FEIRA Jogo nº 01 - VIANA CASTELO / AVEIRO Jogo nº 02 - HORTA / LISBOA Alcanena Jogo nº 03 - PONTA DELGADA / BRAGANÇA T.Novas Jogo nº

Leia mais

SÍNTESE - INDICADORES DO MERCADO DE EMPREGO

SÍNTESE - INDICADORES DO MERCADO DE EMPREGO NOVEMBRO 2011 SÍNTESE - INDICADORES DO MERCADO DE EMPREGO NOVEMBRO/10 OUTUBRO/11 NOVEMBRO/11 VARIAÇÃO % V.A. % V.A. % V.A. % Homólogo Anterior DESEMPREGO REGISTADO 15.737 100,0 17.831 100,0 18.600 100,0

Leia mais

Dados mensais. Barómetro sectorial. Análise fenómeno a fenómeno. Barómetro distrital. Análise de tendências. Constituições

Dados mensais. Barómetro sectorial. Análise fenómeno a fenómeno. Barómetro distrital. Análise de tendências. Constituições Dados mensais Análise fenómeno a fenómeno Análise de tendências Barómetro sectorial Barómetro distrital Constituições Constituições vs dissoluções naturais Mensal Acumulado Mensal Acumulado Dissoluções

Leia mais

INDÚSTRIA DAS BEBIDAS ANÁLISE SETORIAL

INDÚSTRIA DAS BEBIDAS ANÁLISE SETORIAL ANÁLISE SETORIAL Novembro 2016 O presente documento constitui um resumo analítico do desempenho recente dos subsetores que compõem o setor de indústria das bebidas. No final do documento, apresentam-se

Leia mais

Produto Interno Bruto

Produto Interno Bruto DESIGNAÇÃO Valores em 10^6 STD, a Preços Correntes TOTAL PRODUTO INTERNO BRUTO 638668 731901 900583 1043317 1332354 1673609 1974030 2786141 3121072 3610485 4229269 5064433 5638912 6230813 VALOR ACRESCENTADO

Leia mais

ELETRICIDADE, GÁS, VAPOR, ÁGUA QUENTE E FRIA E AR FRIO ANÁLISE SETORIAL

ELETRICIDADE, GÁS, VAPOR, ÁGUA QUENTE E FRIA E AR FRIO ANÁLISE SETORIAL ELETRICIDADE, GÁS, VAPOR, ÁGUA QUENTE E FRIA E AR FRIO ANÁLISE SETORIAL Novembro 2016 ELETRICIDADE, GÁS, VAPOR, ÁGUA QUENTE E FRIA E AR FRIO O presente documento constitui um resumo analítico do desempenho

Leia mais

SUBSETOR SERRAÇÃO, APLAINAMENTO E IMPREGNAÇÃO DA MADEIRA (CAE 1610)

SUBSETOR SERRAÇÃO, APLAINAMENTO E IMPREGNAÇÃO DA MADEIRA (CAE 1610) INDÚSTRIAS DA MADEIRA E DA CORTIÇA E SUAS OBRAS, EXCETO MOBILIÁRIO; FABRICAÇÃO DE OBRAS DE CESTARIA E DE ESPARTARIA ANÁLISE SETORIAL Novembro 2016 INDÚSTRIAS DA MADEIRA E DA CORTIÇA E SUAS OBRAS, EXCEPTO

Leia mais

SÍNTESE DE CONJUNTURA

SÍNTESE DE CONJUNTURA SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal outubro 2016 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 4 Comércio internacional...

Leia mais

Dados mensais. Barómetro setorial. Barómetro distrital. Análise fenómeno a fenómeno. Análise de tendências. Nascimentos. Mensal

Dados mensais. Barómetro setorial. Barómetro distrital. Análise fenómeno a fenómeno. Análise de tendências. Nascimentos. Mensal Período 2009-2013 Dados mensais Análise fenómeno a fenómeno Análise de tendências Barómetro setorial Barómetro distrital Nascimentos Nascimentos vs encerramentos Mensal Acumulado Mensal Acumulado Encerramentos

Leia mais

RELATÓRIO DE QUALIDADE DE SERVIÇO DE /05/2017.

RELATÓRIO DE QUALIDADE DE SERVIÇO DE /05/2017. RELATÓRIO DE QUALIDADE DE SERVIÇO DE 2016 15/05/2017 www.elergone.pt Índice 1. INTRODUÇÃO... 2 2. CARACTERIZAÇÃO DA ATIVIDADE DE COMERCIALIZAÇÃO DA ELERGONE EM 2016... 3 2.1 CONSUMO DA ENERGIA ELÉTRICA

Leia mais

ADMINISTRADORES JUDICIAIS

ADMINISTRADORES JUDICIAIS ANUAL 0 Nota introdutória Cabendo à Comissão para o Acompanhamento dos Auxiliares da Justiça (CAAJ), no quadro da divulgação da atividade dos auxiliares da justiça (artigo.º da Lei n.º /0, de de novembro),

Leia mais

Caracterização das empresas do setor agrícola com base na informação estatística do Banco de Portugal

Caracterização das empresas do setor agrícola com base na informação estatística do Banco de Portugal Caracterização das empresas do setor agrícola com base na informação estatística do Banco de Portugal João Cadete de Matos Diretor Departamento de Estatística junho de 2016 I. Estrutura e dinâmica II.

Leia mais

ACESSO AO ENSINO SUPERIOR 2016 VAGAS E ABERTURA DO CONCURSO NACIONAL DE ACESSO INFORMAÇÃO COM EMBARGO ATÉ ÀS 00H01 DE (QUINTA-FEIRA)

ACESSO AO ENSINO SUPERIOR 2016 VAGAS E ABERTURA DO CONCURSO NACIONAL DE ACESSO INFORMAÇÃO COM EMBARGO ATÉ ÀS 00H01 DE (QUINTA-FEIRA) ACESSO AO ENSINO SUPERIOR 2016 VAGAS E ABERTURA DO CONCURSO NACIONAL DE ACESSO NOTA INFORMAÇÃO COM EMBARGO ATÉ ÀS 00H01 DE 21-07-2015 (QUINTA-FEIRA) 1. Inicia-se quinta-feira, 21 de julho, o prazo de candidatura

Leia mais

Indicador de Sentimento Económico. 80 Portugal. Dez-08. Dez-07

Indicador de Sentimento Económico. 80 Portugal. Dez-08. Dez-07 Dez-03 Dez-04 Dez-05 Dez-06 Dez-07 Dez-08 Dez-09 Dez-10 Análise de Conjuntura Janeiro 2014 Indicador de Sentimento Económico O indicador de sentimento económico manteve em Dezembro, a tendência de melhoria

Leia mais

EMISSÕES DE GASES DE EFEITO DE ESTUFA DE ORIGEM ENERGÉTICA. Matriz Energética Sumária do MédioTejo e Pinhal Interior Sul

EMISSÕES DE GASES DE EFEITO DE ESTUFA DE ORIGEM ENERGÉTICA. Matriz Energética Sumária do MédioTejo e Pinhal Interior Sul EMISSÕES DE GASES DE EFEITO DE ESTUFA DE ORIGEM ENERGÉTICA Matriz Energética Sumária do MédioTejo e Pinhal Interior Sul Emissões de CO 2 Relativas ao Consumo de Energia Eléctrica por Sector de Actividade

Leia mais

ESTATÍSTICAS DO TRABALHO QUADROS DE PESSOAL 2007

ESTATÍSTICAS DO TRABALHO QUADROS DE PESSOAL 2007 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA GOVERNO REGIONAL SECRETARIA REGIONAL DOS RECURSOS HUMANOS DIRECÇÃO REGIONAL DO TRABALHO ESTATÍSTICAS DO TRABALHO QUADROS DE PESSOAL 2007 ESTRUTURA EMPRESARIAL EMPREGO DURAÇÃO

Leia mais

PORTUGAL - INDICADORES ECONÓMICOS. Evolução Actualizado em Dezembro de Unid. Fonte Notas 2010

PORTUGAL - INDICADORES ECONÓMICOS. Evolução Actualizado em Dezembro de Unid. Fonte Notas 2010 Evolução 2004-2010 Actualizado em Dezembro de 2010 Unid. Fonte 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Notas 2010 População a Milhares Hab. INE 10.509 10.563 10.586 10.604 10.623 10.638 10.638 3º Trimestre

Leia mais

Índice de Volume de Negócios, Emprego, Remunerações e Horas Trabalhadas na Indústria

Índice de Volume de Negócios, Emprego, Remunerações e Horas Trabalhadas na Indústria 09 de Janeiro de 2007 Índice de Volume de Negócios, Emprego, Remunerações e Horas Trabalhadas na Novembro de 2006 VOLUME DE NEGÓCIOS NA INDÚSTRIA MANTÉM CRESCIMENTO RELATIVAMENTE ELEVADO EM NOVEMBRO; EMPREGO,

Leia mais

União Geral de Trabalhadores. Compilação de Dados Estatísticos sobre Sinistralidade Laboral e Doenças Profissionais em Portugal.

União Geral de Trabalhadores. Compilação de Dados Estatísticos sobre Sinistralidade Laboral e Doenças Profissionais em Portugal. União Geral de Trabalhadores Compilação de Dados Estatísticos sobre Sinistralidade Laboral e Doenças Profissionais em Portugal Com o apoio Nota Prévia A produção nacional de estatísticas de acidentes de

Leia mais

Tendências das Doenças Profissionais em Portugal. Departamento de Proteção contra os Riscos Profissionais

Tendências das Doenças Profissionais em Portugal. Departamento de Proteção contra os Riscos Profissionais Tendências das Doenças Profissionais em Portugal Departamento de Proteção contra os Riscos Profissionais Departamento Proteção contra os Riscos Profissionais Descrição Serviço do Instituto de Segurança

Leia mais

FABRICAÇÃO DE TÊXTEIS; INDÚSTRIA DO VESTUÁRIO; INDÚSTRIA DO COURO E DOS PRODUTOS DO COURO ANÁLISE SETORIAL

FABRICAÇÃO DE TÊXTEIS; INDÚSTRIA DO VESTUÁRIO; INDÚSTRIA DO COURO E DOS PRODUTOS DO COURO ANÁLISE SETORIAL FABRICAÇÃO DE TÊXTEIS; INDÚSTRIA DO VESTUÁRIO; INDÚSTRIA DO COURO E DOS PRODUTOS DO COURO ANÁLISE SETORIAL Novembro 2016 FABRICAÇÃO DE TÊXTEIS; INDÚSTRIA DO VESTUÁRIO; INDÚSTRIA DO COURO E DOS PRODUTOS

Leia mais

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS MÓDULO CALOR 2012

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS MÓDULO CALOR 2012 PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS MÓDULO CALOR 1 SÍNTESE Semana de 1 a 16 de setembro Na semana em análise, verificaram-se temperaturas máximas altas com uma ligeira subida a partir

Leia mais

SÍNTESE DE CONJUNTURA

SÍNTESE DE CONJUNTURA SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal abril 2016 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 4 Comércio internacional...

Leia mais

SISTEMA DE INDICADORES DE PREÇOS NA CONSTRUÇÃO E HABITAÇÃO - Novas Estatísticas Oficiais 1º Semestre de 2001

SISTEMA DE INDICADORES DE PREÇOS NA CONSTRUÇÃO E HABITAÇÃO - Novas Estatísticas Oficiais 1º Semestre de 2001 Informação à Comunicação Social 28 de Dezembro de 2001 SISTEMA DE INDICADORES DE PREÇOS NA CONSTRUÇÃO E HABITAÇÃO - Novas Estatísticas Oficiais 1º Semestre de 2001 O INE dá início à difusão de estatísticas

Leia mais

PORTUGAL: RELACIONAMENTO ECONÓMICO COM A HOLANDA

PORTUGAL: RELACIONAMENTO ECONÓMICO COM A HOLANDA Var % a Expedições 1.331.620 1.324.196 1.277.000 1.147.102 1.400.821 2,0 22,1 Chegadas 2.683.100 2.838.406 3.025.235 2.812.231 2.928.279 2,4 4,1 Saldo -1.351.480-1.514.210-1.748.235-1.665.129-1.527.459

Leia mais

EVOLUÇÃO DA FORMAÇÃO PROFISSIONAL CONTÍNUA NA RAM

EVOLUÇÃO DA FORMAÇÃO PROFISSIONAL CONTÍNUA NA RAM REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA SECRETARIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA GABINETE DO SECRETÁRIO REGIONAL Observatório do Sistema Educativo e Cultural da RAM EVOLUÇÃO DA FORMAÇÃO PROFISSIONAL CONTÍNUA NA RAM

Leia mais

Apresentação Geral da CAE-Rev.3

Apresentação Geral da CAE-Rev.3 Apresentação Geral da CAE-Rev.3 Estrutura Secção* Divisão* Grupo* Classe* Subclasse DESIGNAÇÃO CAE- Rev.2.1 A Agricultura, produção animal, caça, floresta e pesca Ap Bp Kp 01 Agricultura, produção animal,

Leia mais

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS MÓDULO CALOR 2012

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS MÓDULO CALOR 2012 PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS MÓDULO CALOR 212 SÍNTESE Semana de 25 de junho a 1 de julho Nos dois primeiros dias desta semana verificaram-se temperaturas máximas elevadas,

Leia mais

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO 1 A 3 SETEMBRO 214 SETEMBRO 213 Direção de Serviços de Prevenção da Doença e Promoção da Saúde ÍNDICE ÍNDICE... 2 SÍNTESE

Leia mais

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS MÓDULO CALOR 2012

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS MÓDULO CALOR 2012 PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS MÓDULO CALOR 1 SÍNTESE Semana de No período em análise verificou-se um aumento gradual das temperaturas máximas observadas, atingindo-se os 3ºC,

Leia mais

ÍNDICE DE QUADROS... ÍNDICE DE FIGURAS... ÍNDICE DE GRÁFICOS... NOTA INTRODUTÓRIA... 1

ÍNDICE DE QUADROS... ÍNDICE DE FIGURAS... ÍNDICE DE GRÁFICOS... NOTA INTRODUTÓRIA... 1 ÍNDICE DE QUADROS ÍNDICE ÍNDICE DE QUADROS... ÍNDICE DE FIGURAS... ÍNDICE DE GRÁFICOS... ix xiii xiv NOTA INTRODUTÓRIA... 1 Parte 1O «ACIDENTE TÍPICO» EM TODOS OS SECTORES DE ACTIVIDADE (PERÍODO 2001-2003)...

Leia mais

PORTUGAL: RELACIONAMENTO ECONÓMICO COM A FRANÇA

PORTUGAL: RELACIONAMENTO ECONÓMICO COM A FRANÇA Expedições 4.464.744 4.822.900 4.579.743 3.940.828 4.332.395-0,3 9,9 Chegadas 4.790.959 5.207.365 5.198.573 4.288.227 4.101.087-3,3-4,4 Saldo -326.214-384.465-618.830-347.399 231.308 -- -- Coef. Cob. 93,2%

Leia mais

SÍNTESE DE CONJUNTURA

SÍNTESE DE CONJUNTURA SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal julho 2016 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 4 Comércio internacional...

Leia mais

EVOLUÇÃO DO NÚMERO DE DIPLOMADOS NO ENSINO SUPERIOR, POR DISTRITO E POR NUTS II: de a

EVOLUÇÃO DO NÚMERO DE DIPLOMADOS NO ENSINO SUPERIOR, POR DISTRITO E POR NUTS II: de a EVOLUÇÃO DO NÚMERO DE DIPLOMADOS NO ENSINO SUPERIOR, POR DISTRITO E POR NUTS II: de 1997-1998 a 2004-2005 OCES Observatório da Ciência e do Ensino Superior 2007 Evolução do número de diplomados no ensino

Leia mais

BOLETIM ESTATÍSTICO 1º Trimestre Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado

BOLETIM ESTATÍSTICO 1º Trimestre Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado BOLETIM ESTATÍSTICO 1º Trimestre 2016 Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado Índice 1. Processos e Pedidos de Apoio de Sobre-endividamento 1.1. Processos e Pedidos de Apoio de Sobre-endividamento entre

Leia mais

Relatório Síntese fevereiro de 2014

Relatório Síntese fevereiro de 2014 Relatório Síntese fevereiro de 2014 Índice I II III IV V VI Caracterização dos Registos Efetuados Impacto Energético Impacto expectável com a Isenção de ISP Registos de Técnicos e Entidades Reconhecidas

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL DELEGAÇÃO PROVINCIAL DE INHAMANE RELATORIO DE ACTIVIDADES DESENVOLVIDAS DURANTE O 1º TRIMESTRE

INSTITUTO NACIONAL DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL DELEGAÇÃO PROVINCIAL DE INHAMANE RELATORIO DE ACTIVIDADES DESENVOLVIDAS DURANTE O 1º TRIMESTRE INSTITUTO NACIONAL DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL DELEGAÇÃO PROVINCIAL DE INHAMANE RELATORIO DE ACTIVIDADES DESENVOLVIDAS DURANTE O 1º TRIMESTRE ANO: 2012 1. AVALIAÇÃO DA EXECUÇÃO DO PES A realização

Leia mais

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO JUNHO 2013

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO JUNHO 2013 PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA TEMPERATURAS EXTREMAS ADVERSAS RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO JUNHO 2013 SÍNTESE do período entre 1 e 30 de JUNHO de 2013 As temperaturas observadas no mês de junho apresentaram-se

Leia mais

Boletim Estatístico. 1º Semestre Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado

Boletim Estatístico. 1º Semestre Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado Boletim Estatístico 1º Semestre 2015 Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado Índice 1. Pedidos de Famílias Sobre-endividadas 1.1. Processos de Sobre-endividamento entre 2008 e 2015 3 1.2. Distribuição geográfica

Leia mais

Índice de estabelecimentos Ensino Superior Público - Universitário 6800 Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa

Índice de estabelecimentos Ensino Superior Público - Universitário 6800 Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa Índice de estabelecimentos Ensino Superior Público - Universitário 6800 Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa Universidade dos Açores 0110 Universidade dos Açores - Angra do Heroísmo

Leia mais

,8 15,1 INE, Censos /2009-7,4-8,7

,8 15,1 INE, Censos /2009-7,4-8,7 TERRITÓRIO E DEMOGRAFIA 1. Área, km² 8543 1106,8 INE, Censos 2011 2. Área por freguesia, km² STª Maria Salvador Brinches Vila Verde de Ficalho Vila Nova S. Bento Pias Vale de Vargo 154,9 287,8 93,4 103,8

Leia mais

SÍNTESE - INDICADORES DO MERCADO DE EMPREGO

SÍNTESE - INDICADORES DO MERCADO DE EMPREGO SÍNTESE - INDICADORES DO MERCADO DE EMPREGO MAIO/16 ABRIL/17 MAIO/17 VARIAÇÃO % V.A. % V.A. % V.A. % Homólogo Anterior DESEMPREGO REGISTADO 21 658 100,0 19 124 100,0 18 301 100,0-15,5-4,3 Homens 11 645

Leia mais

Características do Emprego Formal RAIS 2014 Principais Resultados: MATO GROSSO DO SUL

Características do Emprego Formal RAIS 2014 Principais Resultados: MATO GROSSO DO SUL MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO Características do Emprego Formal RAIS 2014 Principais Resultados: MATO GROSSO DO SUL O número de empregos formais no estado alcançou 653,6 mil em dezembro de 2014, representando

Leia mais

Contas Nacionais Anuais: Resultados Finais Para 2014

Contas Nacionais Anuais: Resultados Finais Para 2014 Contas Nacionais Anuais (Base 2011) 2014 23 de setembro de 2016 Contas Nacionais Anuais: Resultados Finais Para 2014 Em 2014, o Produto Interno Bruto (PIB) ascendeu a cerca de 173,1 mil milhões de euros.

Leia mais

SECÇÃO A* - AGRICULTURA, PRODUÇÃO ANIMAL, CAÇA E SILVICULTURA 01 AGRICULTURA, PRODUÇÃO ANIMAL, CAÇA E ACTIVIDADES DOS SERVIÇOS RELACIONADOS

SECÇÃO A* - AGRICULTURA, PRODUÇÃO ANIMAL, CAÇA E SILVICULTURA 01 AGRICULTURA, PRODUÇÃO ANIMAL, CAÇA E ACTIVIDADES DOS SERVIÇOS RELACIONADOS SECÇÃO A* - AGRICULTURA, PRODUÇÃO ANIMAL, CAÇA E SILVICULTURA 01 AGRICULTURA, PRODUÇÃO ANIMAL, CAÇA E ACTIVIDADES DOS SERVIÇOS RELACIONADOS 011 AGRICULTURA 0111 Cerealicultura, culturas de cana-de-açúcar

Leia mais

CIDADE ALTA 1 PERFIL DOS EMPREENDIMENTOS. Tabela 1 Tipo de empreendimento

CIDADE ALTA 1 PERFIL DOS EMPREENDIMENTOS. Tabela 1 Tipo de empreendimento 1 PERFIL DOS EMPREENDIMENTOS Tabela 1 Tipo de empreendimento Forma de Funcionamento Número de negócios Percentual (%) Associação ou Sindicato 31 3,33 Cooperativa 5 0,54 Empresa Individual (Antiga Firma

Leia mais

Anexo I Prestação de Informação a enviar através do domínio de extranet da CMVM

Anexo I Prestação de Informação a enviar através do domínio de extranet da CMVM Quanto ao nome do ficheiro: Anexo I Prestação de Informação a enviar através do domínio de extranet da CMVM Anexos Conteúdo Nomenclatura do ficheiro Prestação de informação por perito Ficheiro de dados

Leia mais

RELATÓRIO PROVISÓRIO DE INCÊNDIOS FLORESTAIS 2016

RELATÓRIO PROVISÓRIO DE INCÊNDIOS FLORESTAIS 2016 NÚMERO DATA 15/07/2016 TÍTULO 3.º RELATÓRIO PROVISÓRIO DE INCÊNDIOS FLORESTAIS - 2016 01 DE JANEIRO A 15 DE JULHO RELATÓRIO PROVISÓRIO DE INCÊNDIOS FLORESTAIS 2016 01 DE JANEIRO A 15 DE JULHO 1/8 Informação

Leia mais

O presente questionário foi concebido de forma a apoiar uma organização de produção (fabril) a avaliar a sua posição competitiva.

O presente questionário foi concebido de forma a apoiar uma organização de produção (fabril) a avaliar a sua posição competitiva. O presente questionário foi concebido de forma a apoiar uma organização de produção (fabril) a avaliar a sua posição competitiva. : Ao preencher o questionário é importante ser honesto e objectivo. Respostas

Leia mais

PROMOÇÃO IMOBILIÁRIA; ENGENHARIA CIVIL; ATIVIDADES ESPECIALIZADAS DE CONSTRUÇÃO ANÁLISE SETORIAL

PROMOÇÃO IMOBILIÁRIA; ENGENHARIA CIVIL; ATIVIDADES ESPECIALIZADAS DE CONSTRUÇÃO ANÁLISE SETORIAL PROMOÇÃO IMOBILIÁRIA; ENGENHARIA CIVIL; ATIVIDADES ESPECIALIZADAS DE CONSTRUÇÃO ANÁLISE SETORIAL Novembro 2016 PROMOÇÃO IMOBILIÁRIA; ENGENHARIA CIVIL / ATIVIDADES ESPECIALIZADAS DE CONSTRUÇÃO O presente

Leia mais

Estatísticas trimestrais sobre processos de falência, insolvência e recuperação de empresas e sobre processos especiais de revitalização ( )

Estatísticas trimestrais sobre processos de falência, insolvência e recuperação de empresas e sobre processos especiais de revitalização ( ) 992 1.35 2.238 1.138 1.15 2.218 1.89 1.764 2.243 2.4 2.46 2.31 3.9 3.55 2.58 5.472 5.282 3.691 5.428 5.349 4.316 5.6 5.327 3.675 4.643 5.118 4.2 4.83 4.346 3.23 3.814 3.862 2.528 Julho de 217 Boletim n.º

Leia mais

ACESSO AO ENSINO SUPERIOR 2017 VAGAS E ABERTURA DO CONCURSO NACIONAL DE ACESSO INFORMAÇÃO COM EMBARGO ATÉ ÀS 00H01 DE (QUINTA-FEIRA)

ACESSO AO ENSINO SUPERIOR 2017 VAGAS E ABERTURA DO CONCURSO NACIONAL DE ACESSO INFORMAÇÃO COM EMBARGO ATÉ ÀS 00H01 DE (QUINTA-FEIRA) ACESSO AO ENSINO SUPERIOR 2017 VAGAS E ABERTURA DO CONCURSO NACIONAL DE ACESSO NOTA INFORMAÇÃO COM EMBARGO ATÉ ÀS 00H01 DE 21-07-2015 (QUINTA-FEIRA) 1. Inicia-se quarta-feira, 19 de julho, o prazo de candidatura

Leia mais

Conhecer Melhor para Prevenir Melhor

Conhecer Melhor para Prevenir Melhor CAMPANHA IBÉRICA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO 2016/2017 Conhecer Melhor para Prevenir Melhor Os Acidentes de Trabalho Organização dos serviços de SST Realização dos exames médicos Seguro de acidentes

Leia mais

Mar de Principais Indicadores de Sinistralidade Continente. Observatório de Segurança Rodoviária Relatório - Mensal

Mar de Principais Indicadores de Sinistralidade Continente. Observatório de Segurança Rodoviária Relatório - Mensal Mar de Principais Indicadores de Sinistralidade Continente Observatório de Segurança Rodoviária 4-8- 1 ÍNDICE DEFINIÇÕES... 3 EVOLUÇÃO 25-... 4 1. Acidentes com vítimas no período de Jan a Mar... 4 2.

Leia mais

COM EMBARGO ATÉ ÀS 00H01 DE (DOMINGO) NOTA

COM EMBARGO ATÉ ÀS 00H01 DE (DOMINGO) NOTA COM EMBARGO ATÉ ÀS 00H01 DE 14-07-2013 (DOMINGO) NOTA 1. Tem início no próximo dia 17 de julho, 4.ª feira, a apresentação da candidatura à 1.ª fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior público.

Leia mais

Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado - DECO

Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado - DECO Índice 1. Processos de Sobre-endividamento 1.1) Processos de Sobre-endividamento entre 2000 e 2014.3 1.2) Processos de Sobre-endividamento, durante os anos de 2012, 2013 e 2014... 4 2. Causas de Sobre-endividamento

Leia mais

SÍNTESE DE CONJUNTURA

SÍNTESE DE CONJUNTURA SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal janeiro 2017 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 4 Comércio internacional...

Leia mais

Relatório Anual de Segurança Interna. Apresentação à Comunicação Social

Relatório Anual de Segurança Interna. Apresentação à Comunicação Social Relatório Anual de Segurança Interna Apresentação à Comunicação Social 1 Estrutura do Relatório Análise do Ano Legislação Opções estratégicas Estruturas de coordenação Prevenção social Prevenção situacional

Leia mais

ÍNDICE DEFINIÇÕES Vítimas por mês Vítimas segundo a localização e o tipo de via Vítimas segundo os distritos...

ÍNDICE DEFINIÇÕES Vítimas por mês Vítimas segundo a localização e o tipo de via Vítimas segundo os distritos... ÍNDICE DEFINIÇÕES... 3 2014... 4 1. Vítimas por mês... 4 2. Vítimas segundo a localização e o tipo de via... 5 3. Vítimas segundo os distritos... 6 4. Vítimas segundo a natureza do acidente... 7 5. Vítimas

Leia mais

PORTUGAL: RELACIONAMENTO ECONÓMICO COM O BRASIL

PORTUGAL: RELACIONAMENTO ECONÓMICO COM O BRASIL Exportações 254.642 258.186 319.807 294.500 440.817 16,8 49,7 Importações 1.232.969 1.381.192 1.363.316 887.528 1.046.727-1,6 17,9 Saldo -978.327-1.123.006-1.043.509-593.028-605.910 -- -- Coeficiente de

Leia mais

INTRODUÇÃO ANÁLISE POR OCORRÊNCIA

INTRODUÇÃO ANÁLISE POR OCORRÊNCIA ÍNDICE INTRODUÇÃO... 4 1. ANÁLISE POR OCORRÊNCIA... 5 1.1. Incêndio em povoamento florestal... 5 1.2. Incêndio agrícola... 7 1.3. Incêndio em edifício de habitação... 9 1.4. Incêndio em estacionamento...

Leia mais

SÍNTESE DE CONJUNTURA

SÍNTESE DE CONJUNTURA SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal abril 2017 - Newsletter ÍNDICE ÍNDICE... 1 EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 4 Comércio

Leia mais

Estatísticas trimestrais sobre processos de falência, insolvência e recuperação de empresas e sobre processos especiais de revitalização ( )

Estatísticas trimestrais sobre processos de falência, insolvência e recuperação de empresas e sobre processos especiais de revitalização ( ) 846 856 2.23 1.154 1.184 2.132 1.78 1.668 2.386 2.163 2.114 2.363 3.59 3.219 2.99 4.559 4.45 4.87 4.47 4.499 3.957 8.24 6.91 4.773 3973 423 373 Janeiro de 216 Boletim n.º 25 DESTAQUE ESTATÍSTICO TRIMESTRAL

Leia mais

ÍNDICE DEFINIÇÕES Vítimas por mês Vítimas segundo a localização e o tipo de via Vítimas segundo os distritos...

ÍNDICE DEFINIÇÕES Vítimas por mês Vítimas segundo a localização e o tipo de via Vítimas segundo os distritos... ÍNDICE DEFINIÇÕES... 3 2014... 4 1. Vítimas por mês... 4 2. Vítimas segundo a localização e o tipo de via... 5 3. Vítimas segundo os distritos... 6 4. Vítimas segundo a natureza do acidente... 7 5. Vítimas

Leia mais

Estatísticas trimestrais sobre processos de falência, insolvência e recuperação de empresas e sobre processos especiais de revitalização ( )

Estatísticas trimestrais sobre processos de falência, insolvência e recuperação de empresas e sobre processos especiais de revitalização ( ) 846 856 2.235 1.155 1.184 2.138 1.78 1.668 2.392 2.163 2.113 2.369 3.59 3.219 2.997 4.559 4.45 4.92 4.46 4.498 3.961 8.36 6.917 4.832 3.971 4.33 3.673 3.175 3.325 2.743 Janeiro de 217 Boletim n.º 36 DESTAQUE

Leia mais