Módulo de Leis dos Senos e dos Cossenos. Razões Trigonométricas no Triângulo Retângulo. 1 a série E.M.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Módulo de Leis dos Senos e dos Cossenos. Razões Trigonométricas no Triângulo Retângulo. 1 a série E.M."

Transcrição

1 Módulo de Leis dos Senos e dos ossenos Razões Trigonométricas no Triângulo Retângulo. a série E.M.

2 Leis dos Senos e dos ossenos Razões trigonométricas no triângulo retângulo. Eercícios Introdutórios Eercício. Recíproca do Teorema de Pitágoras, enuncia que: a etermine valor de. β se as medidas dos três lados de um triângulo qualquer satisfazem a fórmula a b + c, então esse triângulo é retângulo. entre os ternos (a, b, c de números inteiros listados, com a < b < c, qual(is dele(s poderiam ser lados de triângulo(s retângulo(s? a (5,,. b (8, 5, 7. c (7,, 5. d (, 5, 7. e (, 60, 6. f (0,, 9. g (9, 0,. Eercício. entre os ângulos agudos dos triângulos retângulos do eercício, qual possui o maior seno? b etermine valor de. β c etermine valor de + y. Eercício. Quais os senos, cossenos e tangentes dos ângulos agudos do triângulo de lados 6 cm, 8 cm e 0 cm? Eercício. Um triângulo tem lados medindo cm, cm e 5 cm. Outro triângulo tem lados medindo 9 cm, cm e 5 cm. Os ângulos desses triângulos são iguais? Eercício 5. Utilizando os dados aproimados da tabela, calcule o que se pede. Tabela : Senos, cossenos e tangentes. rco sen cos tg 5 0, 6 0, 97 0, 7 0 0, 0, 9 0, 6 0 0, 5 0, 87 0, , 6 0, 77 0, , 8 0, 5, , 98 0, 7 5, 67 y 00 β 0 0 d Seja o, retângulo em, com  5 e tal que ˆ 50. Sendo 00 cm, qual o valor de? e Um triângulo retângulo possui catetos medindo e 9, qual a medida aproimada do ângulo oposto ao cateto de menor medida? f Um triângulo retângulo possui catetos medindo 6 e 97. Qual a medida aproimada do ângulo oposto ao cateto de maior medida? Eercício 6. No triângulo da figura, calcule os valores dos senos, cossenos e tangentes de e β.

3 β Figura Eercício 7. Sendo 0 < < 90 e sen 0, 6. Quais os valores do cosseno e da tangente de? Eercício 8. efinindo a sec, demonstre, a partir cos da relação fundamental da trigonometria, que tg + sec. Eercício 9. figura representa um, equilátero, com lado medido cm e uma altura H. Eercícios de Fiação Eercício. Sobre uma rampa de 6 m de comprimento e inclinação de 0 com a horizontal, devem-se construir degraus de altura 5 cm. Quantos degraus desse tipo serão construídos? Eercício. Um observador está em um ponto do aterro do Flamengo e vê o Pão de çúcar segundo um ângulo de 0 com o plano horizontal (medido com o teodolito. Ele anda em direção ao seu objetivo até um ponto distante 650 m de e agora vê o Pão de çúcar segundo um ângulo de. Qual é a altura do Pão de çúcar em relação ao plano de observação? ados: tg 0 0, 76 e tg 0, 9. Eercício. o atender o chamado de um incêndio em um edifício, o corpo de bombeiros de uma cidade utilizou um veículo de combate a incêndio, dotado de escada magirus. Esse veículo possibilita atender a resgates a uma altura máima de 5 metros, utilizando um ângulo máimo de levantamento de 60. h Quais os valores do(a: a sen 60, cos 60 e tg 60? b sen 0, cos 0 e tg 0? H Figura 60 Eercício 0. partir de um quadrado de lado medindo cm, determine as medidas dos seno, cosseno e da tangente de 5. Eercício. Sendo um ângulo agudo num triângulo retângulo qualquer, prove que sen cos tg sen. Figura 8 a Qual o comprimento dessa escada quando totalmente esticada? b Houve um problema e o ângulo de levantamento foi reduzido em 5%. Qual a nova altura máima alcançada? Eercício 5. Seja um número real positivo tal que alcule sec + tg. sec tg. Eercício 6. No triangulo, sen + cos 6 e sen + cos Encontre a medida do ângulo.

4 Eercício 7. inclinação de um telhado é determinada pela porcentagem da medida do cateto oposto ao ângulo de inclinação (cateto na vertical em relação à medida do cateto adjacente a esse ângulo (cateto na horizontal, em um triângulo retângulo associado a esse telhado. Eercício. No triângulo da figura, qual a razão entre as áreas S e S? 9 0 S E S 6 Figura Eercício. Um enigma interessante ocorre quando movimentamos as peças da figura e criamos a figura. om as mesmas peças reordenadas, surge um quadradinho vazio na base. Eplique esse fato. Figura 9 É correto concluir que, em um telhado com 9, 5% de inclinação, o ângulo está entre quais valores da tabela? Eercício 8. emonstre que a área S do (figura 0 pode ser calculada pela fórmula S b c sen. Figura c Figura b Eercício. Torre Eiffel tem m da altura (contando com a antena, e deseja-se fotografá-la completamente usando uma câmera com lente de abertura de 0. Qual a mínima distância da torre (no plano da sua base para que uma foto com essa câmera capture a torre inteira, como ilustra a figura 5? (ados na tabela. Figura 0 Eercício 9. No temos que cm, 6 cm e  5. Qual o valor da sua área? Eercício 0. Percorrendo, ao longo de uma reta horizontal, a distância d, em direção à base inacessível de um poste, nota-se (com o auílio de um teodolito que os ângulos  e ˆ medem, respectivamente, e β graus. Qual é a altura do poste? Figura 5

5 Eercício. Na figura 7, temos o com a altura H cm. β Sendo assim, calcule: Figura 7 a em função do ângulo, o valor de. b em função do ângulo, o valor de H. c em função do ângulo β, o valor de. d em função do ângulo β, o valor de H. e a área de, em função de e da altura H. f a área de, utilizando a fórmula do eercício 8. g uma fórmula para o sen( + β a partir dos resultados dos itens e e f. Eercício 5. partir da análise da figura 8, demonstre que cos( + β cos cos β sen sen β. H Eercícios de profundamento e de Eames Eercício 6. Num triângulo retângulo a hipotenusa mede cm e um dos catetos mede 5 cm. soma das tangentes dos ângulos agudos é aproimadamente: a. b,. c. d,5. e,8. Eercício 7. Para calcular a altura de um morro, um topógrafo posicionou-se com seu teodolito a 00 m do morro e o aparelho forneceu a medida do ângulo de visada do morro: 0. O topógrafo, olhando numa tabela, considerou tg 0 0, 57. Se a altura do teodolito é, 60 m, qual é a altura, em metros, do morro obtida pelo topógrafo? a 5, 8. b 5, 60. c 8, 0. d 5, 60. e. Eercício 8. Na figura 0, estão assinalados três ângulos retos, e três ângulos de medida. Sendo e 5, determine o valor de cos. a. b 5. c 5 Figura 0 5. d 5. e 5. Eercício 9. Um avião voava a uma altitude e velocidade constantes. Num certo instante, quando estava a 8 km de distância de um ponto P, no solo, ele podia ser visto sob um ângulo de elevação de 60 e, dois minutos mais tarde, esse ângulo passou a valer 0, conforme a figura. velocidade, em km/h, desse avião era de: E F G β Figura 8 Figura a 80. b 0. c 0. d 50. e

6 Eercício 0. Prove que: a sen( sen cos. ( ( b sen sen cos. c sen cos. d cos sen. e cos( cos sen. f cos( cos. g sen( sen. ( cos + h cos. Eercício. Seja 0 < < 90 tal que Qual o valor de cos(? ( + tg cos. Eercício. Utilizando as fórmulas de somas de arcos, prove que: a tg( + β tg + tg β tg tg β. b ( + tg ( + tg. Eercício 5. Leia as proposições abaio e depois desenvolva o que se pede. Proposição. Para o, com ceviana, vale que: ( (, onde ( e ( representam as áreas de e. Para ver isso, basta usar que a área de um triângulo é o semiproduto da área da base pela sua altura correspondente. Proposição. Para o, bissetriz,, é válido que. esenvolva uma demonstração da proposição utilizando a proposição e a fórmula demonstrada no eercício 8. Eercício 6. partir do triângulo da figura calcule: a sen 8 e cos 8. b sen 7 e cos 7. c sen 6 e cos 6. d sen 5 e cos 5. c se + β 5, então ( + tg ( + tg β. d (+tg (+tg... (+tg é quadrado perfeito. Eercício. Faça o que se pede. a alcule uma epressão equivalente a b Prove que sen cos k cos(k +. sen cos 0 cos + sen sen cos + + cos cos 0 cos 05 é igual a tg 05. Eercício. Resolva os itens abaio: a Prove que (sen (sen 89 (sen. b Prove que (sen (sen 88 (sen. c Sabendo que (sen (sen (sen 5... (sen 87 (sen 89 n, qual o valor de n? 6 Figura Eercício 7. partir das fórmulas do cosseno da soma e do cosseno da diferença, prove que: a cos(a + b cos(a b sen a sen b. b cos cos 5 sen sen. c cotg cotg. Eercício 8. No retângulo, com um ponto E em, um ponto F em, F u.c., sendo ÊF reto, ˆE e E ˆF β, calcule. a Qual ângulo representa + β? eviana é qualquer segmento de reta num triângulo com uma etremidade no vértice do triângulo e a outra etremidade no lado oposto, no caso. 5

7 b esenvolva outra demonstração para o cos( + β? Eercício 9. O retângulo foi dividido em três quadrados de lado cm. Prove que Ĥ ˆ + Ĝ. E F a 60 b 5 c 0 d 5 Eercício. Sendo sen + cos, qual o valor de sen(? Eercício. partir da figura, deduza as fórmulas a sen( β sen cos β sen β cos ; e b cos( β cos cos β + sen sen β. G Figura 8 H Eercício 0.. a Prove que sen( tg + tg. b Prove que cos tg + tg. ( c Se tg é um número racional ( kπ, k Z, prove que cos e sen são números racionais. d Prove que tg cossec( cotg(. e Reciprocamente, ( se cos e sen são números racionais, prove que tg é número racional. Eercício. Um holofote está situado no ponto, a 0 metros de altura, no alto de uma torre perpendicular ao plano do chão. Ele ilumina, em movimento de vaivém, uma parte desse chão, do ponto ao ponto, alinhados à base, conforme demonstra a figura 0 abaio: β Figura Eercício. Sendo e y números reais tais que ( (y. Qual o valor mínimo de + y? a. b. c. d. Eercício 5. Usando as fórmulas das questões e 5, resolva os itens a seguir. a Verifique que ( + tg k( + tg(5 k. b ado que Figura 0 calcule n. ( + tg ( + tg... ( + tg 5 n, Se o ponto dista 0 metros de e 50 metros de, a medida do ângulo  corresponde a: 6

8 Respostas e Soluções. Observação: Neste módulo, serão estudadas as razões trigonométricas no triângulo retângulo. plicaremos os conceitos de cateto oposto, cateto adjacente e hipotenusa para definir os senos, cossenos e tangentes de cada ângulo. No geral, fazendo uso das marcações no triângulo da figura, teremos:. Em cada um dos triângulos retângulos da questão anterior há dois ângulos agudos. efinindo o ateto Oposto i sen i, i {, }, e calculando os respectivos valores, obtemos os resultados aproimados da Hipotenusa tabela. Tabela : Senos, cossenos e tangentes. ateto ateto Hipotenusa Seno Seno 5 0, 85 0, 9 c β a , 7 0, , 80 0, , 0, 96 b Figura , 80 0, , 690 0, 7 i os catetos são b e c e a hipotenusa é a; ii em relação ao ângulo, teremos c como cateto oposto e b como cateto adjacente (o inverso para β; iii definiremos o sen c a e o sen β b a ; iv definiremos o cos b a e o cos β c a ; e v definiremos a tg c b e tg β b c. O que permite concluir que quando e β forem complementares, isto é, + β 90, teremos sen cos β e sen β cos. Usando as substituições adequadas concluímos que tg sen cos e tg β sen β cos β. lém disso, aplicando o Teorema de Pitágoras, poderemos concluir para ângulos agudos que sen + cos. última equação é denominada Relação Fundamental e é válida para qualquer ângulo, não necessariamente o agudo. Outras funções trigonométricas importantes são cotg tg, sec cos e cossec sen.. Observe que todos os ternos satisfazem a Recíproca do Teorema de Pitágoras, portanto, todos poderiam ser lados em triângulos retângulos. Os dois números menores representariam as medidas dos catetos e o maior número, a medida da hipotenusa , 0 0, 976 Portanto, o maior seno é , 98.. Observe que os lados do triângulo verificam a recíproca do Teorema de Pitágoras, ou seja, Portanto, esse triângulo é retângulo com hipotenusa 0, com um dos seus ângulos agudos tendo seno igual a 6 0, cosseno igual a 8 0, tangente igual a 6. O outro possui 8 seno igual a 8 0, cosseno igual a 6 0 e tangente igual a Pela Recíproca do Teorema de Pitágoras, temos que ambos são triângulos retângulos, pois, + 5 e No primeiro triângulo, um dos ângulos agudos ( tem seno igual a 5, cosseno igual a 5 e tangente igual a e o outro (β possui seno igual 5, cosseno igual a 5 e tangente igual a. Já no segundo, teremos os mesmos valores de senos, cossenos e tangentes para e β, respectivamente. Portanto, nos dois triângulos teremos ângulos retos, e β β. 5. Retirando os dados da tabela, obtemos: a omo sen 57 0, 8, temos 8;

9 b omo cos 80 0, 7, temos ; 00 c omo tg 0 0, 6 temos 08. lém disso, 00 como tg 0 0, 8 y temos y 5. Portanto, 00 60; d Observe que é isósceles de base, pois Ĉ 5, então 00 cm. Sendo e aplicando que sen 0 00 concluiremos que 00 cm; e Sejam e β os ângulos opostos ao maior e menor catetos, respectivamente. Fazendo tg β 9 0, 7, encontraremos, pela tabela, que β 0 ; 9. (daptado da Vídeo ula Na figura podemos destacar o triângulo H, retângulo em H, e aplicar o Teorema de Pitágoras. + h h h f Sejam e β os ângulos opostos ao maior e menor catetos, respectivamente. Se fizermos a tg 97 6, 7, encontramos um valor fora da tabela. ontudo, para tg β , 7. Temos, β 5 e, portanto, 75. h 6. (daptado da Vídeo ula Inicialmente devemos calcular o valor da hipotenusa utilizando o Teorema de Pitágoras Então, sen cos β 5, cos sen β 5, tg e tg β. omentário para professores: Na resolução da equação 5 só foi destacada a sua raiz positiva, pois representa a medida da hipotenusa. 7. Pela relação fundamental da trigonometria, temos que (0, 6 + cos. aí, cos 0, 8 e tg sen cos 0, 6 0, 8 0, 75. H Figura 60 No mesmo triângulo, o ângulo de 60 terá cateto oposto igual a, cateto adjacente e hipotenusa. Portanto sen 60, cos 60 e tg 60, o que responde o item a. omo 60 e 0 são complementares, teremos: i sen 60 cos 0 ; ii sen 0 cos 60 ; e 8. Podemos dividir a relação por cos 0, obtendo sen + cos sen cos + cos cos cos tg + sec iii tg 60 tg 0. ssim, tg Seja o quadrado de lado cm, pelo Teorema de Pitágoras, a sua diagonal medirá cm e Ĉ 5 (figura

10 . rampa deve ser vista como a hipotenusa de um triângulo retângulo e a altura h será o cateto oposto ao ângulo de 0. Então usaremos o sen 0 h 6. ssim, h m ou 00 cm. Para a quantidade de degraus, basta dividirmos 00 por 5 obtendo degraus.. (Etraído do material do IMP/PPMEM. h Portanto, Figura 5 Figura 6 Sejam h a altura do Pão de çúcar e a distância de ao pé da altura (figura 6. Então, teremos que i sen 5. ii cos 5. iii tg 5. omentário para professores: Nos problemas 9 e 0 utilizamos triângulo e quadrado com comprimentos particulares de lados. análise geral do problema (feita no vídeo, com lado medindo l, pode ser tratada de modo análogo. Por hora, chegamos à tabela dos senos, cossenos e tangentes dos arcos notáveis 0, 5 e 60. Tabela : 0, 5 e 60. rco sen cos tg Observando que tg sen cos teremos que sen cos tg sen cos sen cos sen tg h 0, 9 e tg 0 h 0, pós resolver o sistema, chegaremos a h 9,. omentário para professores: Um dos instrumentos de medida usuais, baseado nas funções trigonométricas, é o teodolito (figura 7, que faz medidas de ângulos com imensa precisão na vertical e na horizontal.. rttr_fig_teodolito.png Figura 7: Teodolito. a (daptado do vestibular do IFSP/0 Sejam c o comprimento da escada e a projeção de em. omo o alcance da escada é de 5 metros, teremos 5 m. Usando que sen 60 5 c, então c 0 0 m. b om a perda de 5% o novo ângulo será 0, nova altura máima será h +, com h, definindo como o ponto onde a escada toca o prédio. Fazendo sen 5 h, temos h m. Imagem: apítulo, ensinomedio.impa.br, acesso em

11 5. esenvolvendo a equação inicial, destacando que cos 0, chegamos a sec tan cos sen cos sen cos Substituindo na relação fundamental teremos c h sen + cos sen + ( sen sen sen 0 sen ( sen 0 onde, sen 0 (com cos ou sen, e apenas o primeiro serve, pois para o segundo teríamos cos 0, absurdo. Por fim, sec e tg 0. Portanto sec + tg. 6. Elevando as duas equações ao quadrado, chegaremos a: e sen + cos 6 ( sen + cos 6 9sen + sen cos + 6cos 6 ( sen + cos ( sen + cos 6sen + sen cos + 9cos. ( Somando ( com (, teremos 6 + sen cos + sen cos (sen cos + sen cos 6 + (sen cos + sen cos Logo, + 0 e então 50. sen( + 7. (Etraído do vestibular do entro Universitário São amilo SP/0 inclinação do telhado é determinada pela tangente de. Sendo assim, tg 9, 5% 0, 095, o que resulta em 5 < < 5, partir da altura H h relativa à, temos sen h c e h c sen (figura. Figura Por fim, como a base b, S bh b c sen. 6 sen 5 9. S cm. 0. Temos tg tg β. omo + d, vem ( + d tg tg β. aí, e d tg β d H tg tg tg β tg tg β tg tg β.. Seja S a área do, então S S S. Tomando como base o ângulo ˆ β, teremos que: S S S aí, obtemos que 5 sen β ; 0 9 sen β ; e 5 sen β 0 9 sen β. 0 9 sen β S S 5 sen β 0 9 sen β. Ou seja, podemos concluir que S S.. justaposição das figuras não geram os triângulos retângulos maiores que aparentam estar no desenho. No triângulo menor, temos que o ângulo agudo da base tem tg 5 e no maior, tg. Logo, a figura não é 8 um triângulo (nem a figura, por isso, na reorganização, surge um quadradinho branco. pós a movimentação, a suposta hipotenusa da figura grande muda levemente a curvatura, avançando a diferença de quadradinho que surge. Tal ilusão é conhecida como o Paradoo do quadrado perdido 0

12 . (Etraído do Geogebra.org v E cos β tg sen β; vi E cos( + β tg ; e vii E sen β cos. Perceba que e G podem ser inscritos na mesma semicircunferência (figura 9. Figura 6 Usando que tg 0, obteremos que 85, 7 metros. (a aproimação foi para cima, se a fizéssemos para baio poderíamos perder parte da antena da torre.. a cos cos. b sen H H sen cos. c cos β cos β. d sen β H e S f S H sen cos. H sen cos + sen β cos β. sen( + β g Pelos itens e e f teremos que sen( + β cos cos β. sen( + β sen cos cos β cos + sen β cos β sen( + β sen cos β + sen β cos. 5. Sendo E a interseção de F com, temos que: i cos( + β; ii G sen β; iii G cos β; iv EG sen β tg ; β Figura 9 Podemos aplicar a potência do ponto E fazendo E EG E E (cos β tg sen β sen β tg cos( + β tg sen β cos cos( + β cos cos β sen sen β Observação: sen( sen( e cos( cos(, por definição. aí, sen( β sen cos β sen β cos e cos( β cos cos β +sen sen β. Essas fórmulas serão demonstradas, para ângulos agudos, na questão. 6. (Etraído do eame do PROFMT/0 omo a hipotenusa mede e um dos catetos mede 5, pelo Teorema de Pitágoras, o outro cateto mede. Os ângulos agudos terão tangentes iguas a 5 e 5. Portanto, 5 + 5, 8 e a resposta é letra E. 7. (Etraído do eame do PROFMT/0 Seja o cateto oposto a 0. Então tg 0 0, Logo, m e a altura do morro é de +, 6 5, 6 m. Portanto, resposta é letra. G é quadrilátero inscritível E G F

13 8. (Etraído do eame do PROFMT/0 Sejam y e E. Portanto, no, temos que cos y. nalisando agora o E, 5 temos cos e, finalmente, no E, temos y cos. Resolvendo esse sistema, teremos que cos 5 e, portanto, a resposta é a letra. 9. (Etraído do vestibular da ESPM/0 Sejam r e s as retas representadas da figura, onde s é a tracejada. enomine a projeção de na reta r como o. Então, cos 60 P e sen Portanto, km e P km. hame de a projeção de na reta r. Perceba que km. onsequentemente, tg 0 P, isto é, P km. Por fim, 8 km. omo o avião percorreu essa distância em dois minutos, em uma hora iria percorrer km. ssim, a resposta é a letra. 0. Usaremos que sen( + β sen cos β + sen β cos. a Sendo β teremos sen( + sen cos + sen cos sen( sen cos b Sendo β teremos ( sen + ( sen sen( sen ( cos ( ( cos ( + sen ( cos c partir da relação fundamental da trigonometria, temos d nálogo ao anterior. sen + cos sen cos e Sendo cos( + β cos cos β sen sen β e tomando β teremos cos( + cos cos sen sen que é o mesmo que cos( cos sen. f plicando c em e, temos o que foi pedido. g nálogo ao anterior. h Essa é uma rearrumação da fórmula do do item f.. (daptado da Olimpíada de Matemática do RJ ( + tg cos sec cos cos Sendo 0 < < 90, temos 60. cos( cos, obteremos cos(0 cos 60. Por fim, como. Para resolver essa questão, utilizaremos as fórmulas: i sen( + β sen cos β sen β cos ; e ii cos( + β cos cos β sen sen β a Podemos fazer b Observe que tg( + β sen( + β cos( + β sen cos β + sen β cos cos cos β sen sen β sen cos β + sen β cos cos cos β cos cos β sen sen β cos cos β tg + tg β tg tg β tg( + tg 5 tg + tg tg tg tg tg tg + tg tg + tg + tg tg + tg + tg + tg tg ( + tg + tg ( + tg c nálogo ao anterior. ( + tg ( + tg d Usando os itens anteriores concluímos que a epressão é igual a, um quadrado perfeito cuja raiz quadrada é 08. Observação: Para a tg( β devemos usar os fórmulas de sen( β e cos( β e assim chegaremos a tg( β tg tg β + tg tg β.

14 . Observe que k + k, portanto a sen cos k cos(k + sen(k + k cos k cos(k + sen(k + cos k sen k cos(k + cos k cos(k + sen(k + cos k cos k cos(k + sen k cos(k + cos k cos(k + tg(k + tg k. 5. Usando os valores da figura, teremos pela proposição que ( ( y. c b β β a b (daptado da Olimpíada de Matemática do RJ Utilizando o item a, podemos reescrever a epressão original como Figura y tg tg 0 + tg tg + + tg 05 tg 0 tg 05.. Para resolver este item, utilizaremos as fórmulas: sen cos(90 ; e sen sen cos. a (sen (sen 89 (sen (cos (sen. b (sen (sen 88 (sen (cos (sen. c (Etraído da Olimpíada de Matemática do RJ (sen (sen (sen 5... (sen 87 (sen 89 (sen (sen... (sen 89 (sen (sen... (sen 88 (sen (sen (sen 6... (sen 86 (sen 88 (sen (sen 89 (sen (sen (sen 6 (sen 5 (sen (sen (sen 6... (sen 86 (sen 88 (sen (cos (sen (cos... (cos (sen 5 (sen (sen (sen 6... (sen 86 (sen 88 (sen (sen... (sen 88 ( (sen (sen (sen 6... (sen 86 (sen 88 Portanto, n, plicando o resultado do eercício 8 obtemos cb sen β ab sen β y c a y. O que demonstra a proposição. omentário para professores: proposição é conhecida também como Teorema da issetriz Interna ou, pela forma lúdica, Teorema da ailarina. Esse segundo nome deve-se ao truque de memorização usado para lembrar das razões ennvolvidas em seu enunciado que podem ser associados a um movimento de alé (figura. Figura

15 Em resumo, num com bissetriz,, como na figura, temos que. 6. ˆ Ĉ 7, pois é isósceles de base (figura H 8 y 7 7 Figura No H, retângulo em H, teremos que calcular o valor do cateto H y, portanto ( 5 + y Figura 5 bissetriz do ângulo Ĉ encontra no ponto e separa os triângulos isósceles, de base, e, de base. onde segue que e (figura 6. Figura Pelo Teorema da issetriz Interna, teremos + 0 ± 5 5 om, pois > 0. bissetriz de  (que contém as altura e mediana relativas a tem interseção com em H. (figura y 6 6y y Obtemos assim a sen 8 e cos 8 ; b sen 7 e cos 7. c Para 6, utilizaremos as fórmulas de arco duplo. sen 6 sen (8 + 8 sen (8 cos ( cos 6 cos (8 + 8 cos 8 sen 8 ( (

16 d sen e cos a omo Ê 90, ÊF e ˆF E 90. e modo análogo, ˆF E 90 β e ˆF + β. a s fórmulas do cosseno da soma e da subtração são cos(a + b cos a cos b sen a sen b ( cos(a b cos a cos b + sen a sen b. ( Fazendo ( (, teremos cos(a b cos(a + b sen a sen b b Usando a fórmula do item a, cos(a b cos(a + b sen a sen b, fazendo a b e a + b teremos a e b, o que demonstra o pedido. c Provar o solicitado é equivalente a provar que com ( cotg ( cotg cos cos ( ( sen sen (sen cos (sen cos sen sen sen sen cos cos + sen sen cos( cos e sen cos sen cos pelo item b, teremos sen( + cos 5 sen sen cos cos 5. Por fim, obtemos sen sen cos cos 5 cos cos 5 b Temos no: i EF, E cos β e EF sen β; ii E, E cos e E E sen ; iii EF, E EF cos sen β cos e E EF sen sen β sen ; e iv F, sen( + β e F cos( + β. oncluímos que, Ou seja, cos cos β F + F sen sen β + cos( + β cos( + β cos cos β sen sen β. 9. Pela figura 9, queremos provas que θ + β. E F β θ G H Figura 9 Temos que tg, tg β e tg θ. Utilizando a tangente da soma, chegamos a tg( + β tg + tg β tg tg β tg θ + β θ. 5

17 0. a asta desenvolver os dois membros da equação. b asta desenvolver os dois membros da equação. c (Etraído da Olimpíada ( earense de Matemática Supondo que tg p, p inteiro e q inteiro não nulo q e usando as identidades dos itens a e b teremos sen p q + p q p pq p + q e cos q + p q q p q + p, o que conclui que cos e sen são também racionais. d asta desenvolver os dois membros da equação. e (Etraído da Olimpíada earense de Matemática Utilizando a identidade do item d teremos que ( tg cossec cotg sen cos sen aí, como ( kπ, k Z e portanto a divisão por sen eiste, a tg é racional.. (Etraído do vestibular da UERJ RJ Sendo  e β Â, teremos  +β. aí, tg , tg( + β 5. ssim, 0 onsequentemente, 5 tg( + β tg + tg β tg tg β + tg β. tg β 5 0 tg β + tg β 5 0 tg β + tg β tg β. Por fim, β 5, que está na letra.. om sen + cos, teremos (sen + cos sen + sen cos + cos + sen( sen(. (. Observe que  β e: i sec β; cos β ii sec ; cos iii tg β; a Pela lei dos senos, obteremos que cos β sen(90 sen( β cos cos β iv tg ; v tg tg β; vi ˆ 90 ; e vii sen(90 cos. tg tg β sen( β tg tg β sen( β sen cos β sen β cos. b Pela lei dos cossenos, teremos que (tg + tg β sec + sec β cos( β cos cos β. esenvolvendo as epressões anteriores e utilizando que encontraremos tg sec e tg β sec β tg tg β cos( β cos cos β cos( β cos cos β + tg tg β cos( β cos cos β + sen sen β.. (Etraído da Olimpíada de Matemática da hina omo + 5, y [, ], podemos escrever + 5 cos θ e y sen θ, para θ [0, π[. Sendo assim, com tg + y ( cos θ 5 + ( sen θ cos θ + 6 sen θ ( sen θ 5 cos θ sen(θ sen(θ, 5. aí, o mínimo + y ocorrerá quando sen(θ for o menor possível. Ou seja, quando sen(θ. O que resulta em mín { + y }. Isso ocorre quando θ π + arctg 5, ou seja, 5 e y. resposta está na letra. 6

18 5. (Etraído do anco de Questões da OMEP - 05 a Observe que tg(5 k + sen(5 k cos(5 k + sen 5 cos k cos 5 sen k cos 5 cos k + sen 5 sen k + / cos k / sen k / cos k + + / sen k cos k cos k sen k cos k cos k cos k + sen k + cos k tg k + tg k + + tg k. onsequentemente, (tg(5 k + (tg k +. b O item anterior nos permite agrupar os primeiros termos do produto dado, através de pares da forma (tg(5 k + (tg k +, em produtos iguais a. omo + tg 5, segue que n e n. Elaborado por leber ssis e Tiago Miranda Produzido por rquimedes urso de Ensino 7

Módulo de Leis dos Senos e dos Cossenos. Razões Trigonométricas no Triângulo Retângulo. 1 a série E.M.

Módulo de Leis dos Senos e dos Cossenos. Razões Trigonométricas no Triângulo Retângulo. 1 a série E.M. Módulo de Leis dos Senos e dos ossenos Razões Trigonométricas no Triângulo Retângulo. a série E.M. Leis dos Senos e dos ossenos Razões trigonométricas no triângulo retângulo. Eercícios Introdutórios Eercício.

Leia mais

Módulo de Trigonometria. Razões Trigonométricas no Triângulo Retângulo. 1 a série E.M.

Módulo de Trigonometria. Razões Trigonométricas no Triângulo Retângulo. 1 a série E.M. Módulo de Trigonometria Razões Trigonométricas no Triângulo Retângulo. a série E.M. Trigonometria Razões trigonométricas no triângulo retângulo. Eercícios Introdutórios Eercício. Recíproca do Teorema de

Leia mais

Módulo de Triângulo Retângulo, Lei dos Senos e Cossenos, Poĺıgonos Regulares. 9 o ano E.F.

Módulo de Triângulo Retângulo, Lei dos Senos e Cossenos, Poĺıgonos Regulares. 9 o ano E.F. Módulo de Triângulo Retângulo, Lei dos Senos e ossenos, Poĺıgonos Regulares. Relações Métricas em Poĺıgonos Regulares 9 o ano.. Triângulo Retângulo, Lei dos Senos e ossenos, Polígonos Regulares. Relações

Leia mais

Exercícios sobre trigonometria em triângulos

Exercícios sobre trigonometria em triângulos Instituto Municipal de Ensino Superior de Catanduva SP Curso de Licenciatura em Matemática º ano Prática de Ensino da Matemática III Prof. M.Sc. Fabricio Eduardo Ferreira fabricio@fafica.br Eercícios sobre

Leia mais

Trigonometria. Reforço de Matemática Básica - Professor: Marcio Sabino - 1 Semestre 2015

Trigonometria. Reforço de Matemática Básica - Professor: Marcio Sabino - 1 Semestre 2015 Trigonometria Reforço de Matemática ásica - Professor: Marcio Sabino - 1 Semestre 015 1. Trigonometria O nome Trigonometria vem do grego trigo-non triângulo + metron medida. Esta é um ramo da matemática

Leia mais

Módulo de Plano Cartesiano e Sistemas de Equações. O Plano Cartesiano. Professores: Tiago Miranda e Cleber Assis

Módulo de Plano Cartesiano e Sistemas de Equações. O Plano Cartesiano. Professores: Tiago Miranda e Cleber Assis Módulo de Plano artesiano e Sistemas de Equações O Plano artesiano 7 ano E.F. Professores: Tiago Miranda e leber ssis Plano artesiano e Sistemas de Equações O Plano artesiano Eercícios Introdutórios Eercício.

Leia mais

Módulo de Círculo Trigonométrico. Relação Fundamental da Trigonometria. 1 a série E.M.

Módulo de Círculo Trigonométrico. Relação Fundamental da Trigonometria. 1 a série E.M. Módulo de Círculo Trigonométrico Relação Fundamental da Trigonometria a série EM Círculo Trigonométrico Relação Fundamental da Trigonometria Exercícios Introdutórios Exercício Se sen x /, determine Exercício

Leia mais

GABARITO. tg B = tg B = TC BC, com B = 60 e tg 60 = 3 BC BC. 3 = TC BC = TC 3. T Substituindo (2) em (1): TC. 3 = 3TC 160.

GABARITO. tg B = tg B = TC BC, com B = 60 e tg 60 = 3 BC BC. 3 = TC BC = TC 3. T Substituindo (2) em (1): TC. 3 = 3TC 160. Matemática Intensivo V. Eercícios 0) No triângulo abaio: teto adjacente ao ângulo. omo 5 e,8 km, vamos relacionar essas informações através da razão tangente: tg cat. oposto cat. adjacente y om: 5, cateto

Leia mais

Matemática B Intensivo V. 1

Matemática B Intensivo V. 1 Matemática Intensivo V. Eercícios 0) No triângulo abaio: teto adjacente ao ângulo. omo 5 e,8 km, vamos relacionar essas informações através da razão tangente: tg cat. oposto cat. adjacente y om: 5, cateto

Leia mais

Plano de Aulas. Matemática. Módulo 9 Trigonometria no triângulo retângulo

Plano de Aulas. Matemática. Módulo 9 Trigonometria no triângulo retângulo Plano de ulas Matemática Módulo 9 Trigonometria no triângulo retângulo Resolução dos eercícios propostos Retomada dos conceitos PÍTULO 1 1 Os catetos medem 1 e 16 u.c. e o ilustrar esta situação, nota-se

Leia mais

TRIGONOMETRIA. AO VIVO MATEMÁTICA Professor Haroldo Filho 02 de fevereiro, AS FUNÇÕES TRIGONOMÉTRICAS DO ÂNGULO AGUDO OA OA OA OA OA OA

TRIGONOMETRIA. AO VIVO MATEMÁTICA Professor Haroldo Filho 02 de fevereiro, AS FUNÇÕES TRIGONOMÉTRICAS DO ÂNGULO AGUDO OA OA OA OA OA OA TRIGONOMETRIA 1. AS FUNÇÕES TRIGONOMÉTRICAS DO ÂNGULO AGUDO Considere um ângulo agudo = AÔB, e tracemos a partir dos pontos A, A 1, A etc. da semirreta AO, perpendiculares à semirreta OB. AB A1B1 AB OAB

Leia mais

Trigonometria I. Mais Linhas Trigonométricas. 2 ano E.M. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda

Trigonometria I. Mais Linhas Trigonométricas. 2 ano E.M. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda Trigonometria I Mais Linhas Trigonométricas ano E.M. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda Trigonometria I Mais Linhas Trigonométricas 1 Exercícios Introdutórios Exercício 1. Quais são os quadrantes

Leia mais

Relações Métricas nos Triângulos. Joyce Danielle de Araújo

Relações Métricas nos Triângulos. Joyce Danielle de Araújo Relações Métricas nos Triângulos Joyce Danielle de Araújo Trigonometria A palavra trigonometria é de origem grega, onde: Trigonos = Triângulo Metrein = Mensuração - Relação entre ângulos e distâncias;

Leia mais

MATEMÁTICA A - 11o Ano Geometria -Trigonometria Propostas de resolução

MATEMÁTICA A - 11o Ano Geometria -Trigonometria Propostas de resolução MTEMÁTI - o no Geometria -Trigonometria ropostas de resolução Eercícios de eames e testes intermédios. bservando que os ângulos e RQ têm a mesma amplitude porque são ângulos de lados paralelos), relativamente

Leia mais

MATEMÁTICA A - 11o Ano Geometria -Trigonometria Propostas de resolução

MATEMÁTICA A - 11o Ano Geometria -Trigonometria Propostas de resolução MTEMÁTI - o no Geometria -Trigonometria ropostas de resolução Eercícios de eames e testes intermédios. bservando que os ângulos e RQ têm a mesma amplitude porque são ângulos de lados paralelos), relativamente

Leia mais

TRIGONOMETRIA MÓDULO 13 TRIGONOMETRIA

TRIGONOMETRIA MÓDULO 13 TRIGONOMETRIA TRIGONOMETRIA MÓDULO 13 TRIGONOMETRIA TRIGONOMETRIA TRIÂNGULO RETÂNGULO Triângulo retângulo é todo aquele em que a medida de um de seus ângulos internos é igual 90 (ângulo reto). No triângulo retângulo

Leia mais

COLÉGIO PEDRO II - CAMPUS SÃO CRISTÓVÃO III 1ª SÉRIE MATEMÁTICA II PROF. MARCOS EXERCÍCIOS DE REVISÃO PFV - GABARITO

COLÉGIO PEDRO II - CAMPUS SÃO CRISTÓVÃO III 1ª SÉRIE MATEMÁTICA II PROF. MARCOS EXERCÍCIOS DE REVISÃO PFV - GABARITO COLÉGIO PEDRO II - CAMPUS SÃO CRISTÓVÃO III ª SÉRIE MATEMÁTICA II PROF. MARCOS EXERCÍCIOS DE REVISÃO PFV - GABARITO www.professorwaltertadeu.mat.br ) Uma escada de m de comprimento está apoiada no chão

Leia mais

TRIGONOMETRIA 1 EXERCÍCIOS RESOLVIDOS

TRIGONOMETRIA 1 EXERCÍCIOS RESOLVIDOS TRIGONOMETRIA 1 EXERCÍCIOS RESOLVIDOS 1) Uma escada está apoiada em um muro de 2 m de altura, formando um ângulo de 45º. Forma-se, portanto, um triângulo retângulo isósceles. Qual é o comprimento da escada?

Leia mais

EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO DE MATEMÁTICA

EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO DE MATEMÁTICA OLÉGIO FRNO-RSILEIRO NOME: N : TURM: PROFESSOR(): NO: 9ª DT: / 07 / 014 EXERÍIOS DE REUPERÇÃO DE MTEMÁTI 1) alcule: a) 7 7 b) 1 + 1 1 ) alcule: 1 1 a). 8. 8 b) ) alcule: a) 1 7 1 ( ) 64 9 1 b) 0 4) Resolva

Leia mais

. Calcule a medida do segmento CD. 05. No triângulo retângulo da figura ao lado, BC = 13m

. Calcule a medida do segmento CD. 05. No triângulo retângulo da figura ao lado, BC = 13m 05. No triângulo retângulo da figura ao lado, = 1m, D = 8m e D = 4m. alcule a medida do segmento D. LIST DE EXERÍIOS GEOMETRI PLN PROF. ROGERINHO 1º Ensino Médio Triângulo retângulo, razões trigonométricas,

Leia mais

Licenciatura em Matemática Fundamentos de Matemática Elementar 2 o /2010 Professora Adriana TRIGONOMETRIA NO TRIÂNGULO RETÂNGULO E

Licenciatura em Matemática Fundamentos de Matemática Elementar 2 o /2010 Professora Adriana TRIGONOMETRIA NO TRIÂNGULO RETÂNGULO E Licenciatura em Matemática Fundamentos de Matemática Elementar 2 o /2010 Professora Adriana TRIGONOMETRIA NO TRIÂNGULO RETÂNGULO E FUNÇÕES TRIGONOMÉTRICAS 1. Calcule sen x, tg x e cotg x sendo dado: a)

Leia mais

Soluções dos Problemas do Capítulo 4

Soluções dos Problemas do Capítulo 4 Soluções do apítulo 4 155 Soluções dos Problemas do apítulo 4 Problema 1 h 10 14 Figura 57 x Seja h a altura do Pão de çúcar em relação ao plano horizontal de medição e seja x a distância de ao pé da altura

Leia mais

MEDINDO ÂNGULO. Uma das dificuldades que alguns alunos demostram é fazer a relação entre graus e radianos.

MEDINDO ÂNGULO. Uma das dificuldades que alguns alunos demostram é fazer a relação entre graus e radianos. MEDINDO ÂNGULO Uma das dificuldades que alguns alunos demostram é fazer a relação entre graus e radianos. Grau ( ) e radiano (rad) são diferentes unidades de medida de ângulo que podem ser relacionadas

Leia mais

Formação Continuada em MATEMÁTICA Fundação CECIERJ / Consórcio CEDERJ

Formação Continuada em MATEMÁTICA Fundação CECIERJ / Consórcio CEDERJ Formação Continuada em MATEMÁTICA Fundação CECIERJ / Consórcio CEDERJ Matemática 1º Ano - 2º Bimestre / 2013 PLANO DE TRABALHO 2 Tarefa 2 Cursista: Mariane Ribeiro do Nascimento Tutor: Bruno Morais 1 SUMÁRIO

Leia mais

Estudo da Trigonometria (I)

Estudo da Trigonometria (I) Instituto Municipal de Ensino Superior de Catanduva SP Curso de Licenciatura em Matemática 3º ano Prática de Ensino da Matemática III Prof. M.Sc. Fabricio Eduardo Ferreira fabricio@fafica.br Estudo da

Leia mais

Exercícios sobre Trigonometria

Exercícios sobre Trigonometria Universidade Federal Fluminense Campus do Valonguinho Instituto de Matemática e Estatística Departamento de Matemática Aplicada - GMA Prof Saponga uff Rua Mário Santos Braga s/n 400-40 Niterói, RJ Tels:

Leia mais

Taxas Trigonométricas

Taxas Trigonométricas Taas Trigonométricas Obs.: Com é mais difícil (confere a resolução). 1) A intensidade da componente F é p% da intensidade da força F. Então, p vale (a) sen(α) (b) 1sen(α) (c) cos(α) (d) 1cos(α) (e) cos(α)/1

Leia mais

Numa circunferência está inscrito um triângulo equilátero cujo apótema mede 3cm. A medida do diâmetro dessa circunferência é:

Numa circunferência está inscrito um triângulo equilátero cujo apótema mede 3cm. A medida do diâmetro dessa circunferência é: EXERCÍCIO COMPLEMENTARES - MATEMÁTICA - 9º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL - 3ª ETAPA ============================================================================================== 01- Assunto: Função Polinomial

Leia mais

Matemática B Extensivo V. 7

Matemática B Extensivo V. 7 GRITO Matemática Etensivo V. 7 Eercícios ) D ) D ) I. Falso. O diâmetro é dado por. r. cm. II. Verdadeiro. o volume é dado por π. r² π. ² π cm² III. Verdadeiro. (, ) (, ) e assim, ( )² + ( )² r² fica ²

Leia mais

CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA Trigonometria 1. Danielly Guabiraba- Engenharia Civil

CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA Trigonometria 1. Danielly Guabiraba- Engenharia Civil CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA 018.1 Trigonometria 1 Danielly Guabiraba- Engenharia Civil Definição A palavra trigonometria é de origem grega, onde: Trigonos = Triangulo e Metrein = Mensuração

Leia mais

CURSO ANUAL DE FÍSICA AULA 1 Prof. Renato Brito

CURSO ANUAL DE FÍSICA AULA 1 Prof. Renato Brito CURSO ANUAL DE FÍSICA AULA 1 Prof. Renato Brito BREVE REVISÃO DE GEOMETRIA PARA AJUDAR NO ESTUDO DOS VETORES É importante que o aluno esteja bem familiarizado com as propriedades usuais da geometria plana,

Leia mais

MATEMÁTICA - 3o ciclo Teorema de Pitágoras (8 o ano) Propostas de resolução

MATEMÁTICA - 3o ciclo Teorema de Pitágoras (8 o ano) Propostas de resolução MTEMÁTI - 3o ciclo Teorema de Pitágoras (8 o ano) Propostas de resolução Exercícios de provas nacionais e testes intermédios 1. omo a base do prisma é um quadrado, os lados adjacentes são perpendiculares,

Leia mais

Acadêmico(a) Turma: Capítulo 5: Trigonometria. Definição: Todo triângulo que tenha um ângulo de 90º (ângulo reto)

Acadêmico(a) Turma: Capítulo 5: Trigonometria. Definição: Todo triângulo que tenha um ângulo de 90º (ângulo reto) 1 Acadêmico(a) Turma: 5.1. Triangulo Retângulo Capítulo 5: Trigonometria Definição: Todo triângulo que tenha um ângulo de 90º (ângulo reto) Figura 1: Ângulos e catetos de um triangulo retângulo. Os catetos

Leia mais

Material Teórico - Módulo de Semelhança de Triângulos e Teorema de Tales. Teorema de Tales - Parte II. Nono Ano do Ensino Fundamental

Material Teórico - Módulo de Semelhança de Triângulos e Teorema de Tales. Teorema de Tales - Parte II. Nono Ano do Ensino Fundamental Material Teórico - Módulo de Semelhança de Triângulos e Teorema de Tales Teorema de Tales - Parte II Nono no do Ensino Fundamental Prof. Marcelo Mendes de Oliveira Prof. ntonio aminha Muniz Neto Portal

Leia mais

2, 5 2,0 1,5 3,75 2,5 6,25 5,0 AF 2,5 0,8 2,5 SENO, COSSENO, TANGENTE CONTEÚDO. Razões trigonométricas AMPLIANDO SEUS CONHECIMENTOS

2, 5 2,0 1,5 3,75 2,5 6,25 5,0 AF 2,5 0,8 2,5 SENO, COSSENO, TANGENTE CONTEÚDO. Razões trigonométricas AMPLIANDO SEUS CONHECIMENTOS SENO, COSSENO, TANGENTE CONTEÚDO Razões trigonométricas AMPLIANDO SEUS CONHECIMENTOS Observe os triângulos ABC e AEF. 6, 3,7,,0 1,,0 Esses triângulos têm em comum o ângulo Â. Os ângulos que: C ˆ e F ˆ

Leia mais

Aula 11 Conseqüências da semelhança de

Aula 11 Conseqüências da semelhança de onseqüências da semelhança de triângulos MÓULO 1 - UL 11 ula 11 onseqüências da semelhança de triângulos Objetivos presentar o Teorema de Pitágoras presentar o teorema da bissetriz interna. O Teorema de

Leia mais

C A r. GABARITO MA13 Geometria I - Avaliação /2. A área de um triângulo ABC será denotada por (ABC).

C A r. GABARITO MA13 Geometria I - Avaliação /2. A área de um triângulo ABC será denotada por (ABC). GRITO 13 Geometria I - valiação 3-01/ área de um triângulo será denotada por (). Questão 1. (pontuação: ) figura abaio mostra as semirretas perpendiculares r e s, três circunferências pequenas cada uma

Leia mais

1 a série E.M. Professores Tiago Miranda e Cleber Assis

1 a série E.M. Professores Tiago Miranda e Cleber Assis Módulo de Função Quadrática Gráfico de uma Função Quadrática a série E.M. Professores Tiago Miranda e Cleber Assis Função Quadrática Gráfico de uma Função Quadrática Eercícios Introdutórios Eercício. Determine

Leia mais

CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA Trigonometria. Iris Lima - Engenharia da produção

CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA Trigonometria. Iris Lima - Engenharia da produção CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA 018. Trigonometria Iris Lima - Engenharia da produção Definição Relação entre ângulos e distâncias; Origem na resolução de problemas práticos relacionados

Leia mais

Matemática B Extensivo V. 6

Matemática B Extensivo V. 6 GRITO Matemática Etensivo V. 6 Eercícios 0) E 0) 0) omo essas retas são perpendiculares, temos que o coeficiente angular de uma das retas é o oposto e inverso da outra, ou seja, m reta. m reta a + a a

Leia mais

Complemento Matemático 03 Ciências da Natureza I TEOREMA DE PITÁGORAS Física - Ensino Médio Material do aluno

Complemento Matemático 03 Ciências da Natureza I TEOREMA DE PITÁGORAS Física - Ensino Médio Material do aluno 01. Para essa atividade sugerimos inicialmente que você observe a ilustração abaio e responda aos questionamentos: 1 cm 1 cm a. Calcule a área dos dois quadrados menores que estão em destaque: b. Some

Leia mais

Módulo de Triângulo Retângulo, Lei dos Senos e Cossenos, Poĺıgonos Regulares. Razões Trigonométricas no Triângulo Retângulo: Seno, Cosseno e Tangente.

Módulo de Triângulo Retângulo, Lei dos Senos e Cossenos, Poĺıgonos Regulares. Razões Trigonométricas no Triângulo Retângulo: Seno, Cosseno e Tangente. Módulo de Triângulo Retângulo, Lei dos Senos e ossenos, Poĺıgonos Regulares. Razões Trigonométricas no Triângulo Retângulo: Seno, osseno e Tangente. 9 o ano E.F. Triângulo Retângulo, Lei dos Senos e ossenos,

Leia mais

MATEMÁTICA BÁSICA II TRIGONOMETRIA Aula 03

MATEMÁTICA BÁSICA II TRIGONOMETRIA Aula 03 UNIVERSIDDE ESTDUL VLE DO CRÚ CENTRO DE CIÊNCIS EXTS E TECNOLOGI CURSO DE LICENCITUR EM MTEMÁTIC MTEMÁTIC ÁSIC II TRIGONOMETRI ula 03 Prof. Márcio Nascimento marcio@matematicauva.org 204. Razões Trigonométricas

Leia mais

8-Funções trigonométricas

8-Funções trigonométricas 8-Funções trigonométricas Laura Goulart UESB 25 de Março de 2019 Laura Goulart (UESB) 8-Funções trigonométricas 25 de Março de 2019 1 / 45 Vale mais ter um bom nome do que muitas riquezas; e o ser estimado

Leia mais

INSTITUTO DE MATEMÁTICA DA UFBA DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA CÁLCULO A

INSTITUTO DE MATEMÁTICA DA UFBA DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA CÁLCULO A INSTITUTO DE MATEMÁTICA DA UFBA DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA CÁLCULO A - 009. A LISTA DE EXERCÍCIOS a Questão:. Para cada uma das funções seguintes, determine as derivadas indicadas: a) f(u) = u, u() =,

Leia mais

Trigonometria no Triângulo Retângulo

Trigonometria no Triângulo Retângulo Trigonometria no Triângulo Retângulo Prof. Márcio Nascimento marcio@matematicauva.org Universidade Estadual Vale do Acaraú Centro de Ciências Exatas e Tecnologia Curso de Licenciatura em Matemática Disciplina:

Leia mais

1. Com o auxílio de régua graduada e transferidor, calcular sen 42, cos 42 e tg 42. Resolução Traçamos uma perpendicular a um dos lados desse ângulo:

1. Com o auxílio de régua graduada e transferidor, calcular sen 42, cos 42 e tg 42. Resolução Traçamos uma perpendicular a um dos lados desse ângulo: Atividades Complementares 1. Com o auxílio de régua graduada e transferidor, calcular sen 4, cos 4 e tg 4. Traçamos uma perpendicular a um dos lados desse ângulo: Medimos, com auxílio da régua, os lados

Leia mais

MATEMÁTICA CADERNO 3 CURSO E. FRENTE 1 Álgebra. n Módulo 11 Módulo de um Número Real. 5) I) x + 1 = 0 x = 1 II) 2x 7 + x + 1 0

MATEMÁTICA CADERNO 3 CURSO E. FRENTE 1 Álgebra. n Módulo 11 Módulo de um Número Real. 5) I) x + 1 = 0 x = 1 II) 2x 7 + x + 1 0 MATEMÁTICA CADERNO CURSO E ) I) + 0 II) 7 + + 0 FRENTE Álgebra n Módulo Módulo de um Número Real ) 6 + < não tem solução, pois a 0, a ) A igualdade +, com + 0, é verificada para: ọ ) + 0 ou ọ ) + + + +

Leia mais

MATEMÁTICA A - 11o Ano Geometria - Produto escalar Propostas de resolução

MATEMÁTICA A - 11o Ano Geometria - Produto escalar Propostas de resolução MTEMÁTI - 11o no Geometria - Produto escalar Propostas de resolução Eercícios de eames e testes intermédios 1. omo para qualquer ponto P da circunferência de diâmetro [RS] o ângulo RP Q é reto, então para

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS 9º ano 4º bim

LISTA DE EXERCÍCIOS 9º ano 4º bim LISTA DE EXERCÍCIOS 9º ano 4º bim Prof. Marcelo, Sandra, Rafael e Tammy PARTE 1 SISTEMAS DO 2º GRAU Resolva os seguintes sistemas RESPOSTAS: 1) {(,4),(4,)} 2) {(-,-2),(-2,-)} ) {(,1),(-2,-/2)} 4) {(2,-1),(-/2,-4/)}

Leia mais

COLÉGIO PASSIONISTA SANTA MARIA PROF. WELLINGTON LIMA 1. Funções Trigonométricas do Ângulo Agudo. 23/10/2015 3ª SÉRIE A EM

COLÉGIO PASSIONISTA SANTA MARIA PROF. WELLINGTON LIMA 1. Funções Trigonométricas do Ângulo Agudo. 23/10/2015 3ª SÉRIE A EM COLÉGIO PASSIONISTA SANTA MARIA 1. Funções Trigonométricas do Ângulo Agudo. REVISÃO DE TRIGONOMETRIA 23/10/2015 5. Identidades Trigonométricas. Relações Fundamentais. 2. Alguns Valores Notáveis. 3. Conversão

Leia mais

COOPERATIVA EDUCACIONAL DE PORTO SEGURO

COOPERATIVA EDUCACIONAL DE PORTO SEGURO OOPERTIV EDUIONL DE PORTO SEGURO luno: no: 9ºno Turma: iclo: ÁRE: Prof.: Pablo Santos 1. Determine as medidas dos catetos do triângulo retângulo abaio. Use : Sen 37º = 0,60 os 37º = 0,80 tg 37º = 0,75

Leia mais

O conhecimento é a nossa propaganda.

O conhecimento é a nossa propaganda. Lista de Exercícios 1 Trigonometria Gabaritos Comentados dos Questionários 01) (UFSCAR 2002) O valor de x, 0 x π/2, tal que 4.(1 sen 2 x).(sec 2 x 1) = 3 é: a) π/2. b) π/3. c) π/4. d) π/6. e) 0. 4.(1 sen

Leia mais

CONTEÚDO: Razões trigonométricas no Triangulo Retângulo e em Triângulo qualquer.

CONTEÚDO: Razões trigonométricas no Triangulo Retângulo e em Triângulo qualquer. LISTA DE EXERCICIOS - ESTUDO PARA A PROVA PR1 3ºTRIMESTRE PROF. MARCELO CONTEÚDO: Razões trigonométricas no Triangulo Retângulo e em Triângulo qualquer. (seno, cosseno e tangente; lei dos senos e lei dos

Leia mais

Matemática. Resolução das atividades complementares. M2 Trigonometria nos triângulos

Matemática. Resolução das atividades complementares. M2 Trigonometria nos triângulos Resolução das atividades complementares Matemática M Trigonometria nos triângulos p. 4 ipotenusa de um triângulo retângulo mede 0 cm e o ângulo ˆ mede 60. Qual é a medida dos catetos? 5 cm; 5 cm y 60 o

Leia mais

Grupo de exercícios I - Geometria plana- Professor Xanchão

Grupo de exercícios I - Geometria plana- Professor Xanchão Grupo de exercícios I - Geometria plana- 1. (G1 - ifce 01) Na figura abaixo, R, S e T são pontos sobre a circunferência de centro O. Se x é o número real, tal que a = 5x e b = 3x + 4 são as medidas dos

Leia mais

2x x 2 x(2 2) 5( 3 1)(2 2)cm. 2x x 4x x 2 S 12,5 12,5 25 2x 3x 2 0 2x 3x 27. x' 0,75 (não convém) x. a hipotenusa. AD x AC. x 5( 3 1)cm.

2x x 2 x(2 2) 5( 3 1)(2 2)cm. 2x x 4x x 2 S 12,5 12,5 25 2x 3x 2 0 2x 3x 27. x' 0,75 (não convém) x. a hipotenusa. AD x AC. x 5( 3 1)cm. Tarefas 05, 0, 07 e 08 Professor César LISTA TAREFA DIRECIONADA OLIMPO GOIÂNIA / MATEMÁTICA - FRENTE B Gabarito: 0. D Calculando: x x x 4x x S,5,5 5 x x 0 x x7 4 ( 7) 5 5 5 x' 0,75 (não convém) x 4 x''

Leia mais

Funções Trigonométricas

Funções Trigonométricas UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA: CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL I Funções Trigonométricas

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIÇÃO Á DOCENCIA PROJETO MATEMÁTICA 1 TRIGONOMETRIA

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIÇÃO Á DOCENCIA PROJETO MATEMÁTICA 1 TRIGONOMETRIA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIÇÃO Á DOCENCIA PROJETO MATEMÁTICA 1 TRIGONOMETRIA Curitiba 2014 TÓPICOS DE GEOMETRIA PLANA Ângulos classificação: Ângulo reto: mede 90. Med(AôB) = 90 Ângulo agudo:

Leia mais

ATIVIDADE DE MATEMÁTICA REVISÃO. Prof. Me. Luis Cesar Friolani Data: / / Nota: Aluno (a): Nº: 9 Ano/EF

ATIVIDADE DE MATEMÁTICA REVISÃO. Prof. Me. Luis Cesar Friolani Data: / / Nota: Aluno (a): Nº: 9 Ano/EF Prof. Me. Luis esar Friolani Data: / / Nota: Disciplina: Matemática luno (a): Nº: 9 no/ef Objetivo: Desenvolver os conceitos sobre razões trigonométricas no triângulo retângulo valiar se o aluno é capaz

Leia mais

Módulo de Triângulo Retângulo, Lei dos Senos e Cossenos, Poĺıgonos Regulares. Lei dos Cossenos e Lei dos Senos. 9 o ano E.F.

Módulo de Triângulo Retângulo, Lei dos Senos e Cossenos, Poĺıgonos Regulares. Lei dos Cossenos e Lei dos Senos. 9 o ano E.F. Módulo de Triângulo Retângulo, Lei dos Senos e Cossenos, Poĺıgonos Regulares. Lei dos Cossenos e Lei dos Senos. 9 o ano E.F. Triângulo Retângulo, Lei dos Senos e Cossenos, Polígonos Regulares. Leis dos

Leia mais

Pontos correspondentes: A e D, B e E, C e F; Segmentos correspondentes: AB e DE, BC e EF, AC e DF.

Pontos correspondentes: A e D, B e E, C e F; Segmentos correspondentes: AB e DE, BC e EF, AC e DF. Teorema de Tales O Teorema de Tales possui diversas aplicações no cotidiano, que devem ser demonstradas a fim de verificar sua importância. O Teorema diz que retas paralelas, cortadas por transversais,

Leia mais

Trigonometria Básica e Relações Métricas

Trigonometria Básica e Relações Métricas 1. Em um triângulo isósceles, a base mede 6 cm e o ângulo oposto à base mede 120. Qual é a medida dos lados congruentes do triângulo? 2. Um triangulo tem lados iguais a 4cm, 5cm e 6cm. Calcule o cosseno

Leia mais

CICLO TRIGONOMÉTRICO

CICLO TRIGONOMÉTRICO TRIGONOMETRIA CICLO TRIGONOMÉTRICO DEFINIÇÃO O Círculo Trigonométrico ou ciclo Trigonométrico é um recurso criado para facilitar a visualização das proporções entre os lados dos triângulos retângulos.

Leia mais

Módulo de Geometria Anaĺıtica 1. 3 a série E.M.

Módulo de Geometria Anaĺıtica 1. 3 a série E.M. Módulo de Geometria Anaĺıtica 1 Equação da Reta. 3 a série E.M. Geometria Analítica 1 Equação da Reta. 1 Exercícios Introdutórios Exercício 1. Determine a equação da reta cujo gráfico está representado

Leia mais

MATEMÁTICA - 3o ciclo Teorema de Pitágoras (8 o ano) Propostas de resolução

MATEMÁTICA - 3o ciclo Teorema de Pitágoras (8 o ano) Propostas de resolução MTEMÁTI - 3o ciclo Teorema de Pitágoras (8 o ano) Propostas de resolução Exercícios de provas nacionais e testes intermédios 1. omo a reta T P é tangente à circunferência no ponto T é perpendicular ao

Leia mais

3º tri PR2 -MATEMÁTICA Ens. Fundamental 9º ano Prof. Marcelo

3º tri PR2 -MATEMÁTICA Ens. Fundamental 9º ano Prof. Marcelo 3º tri PR2 -MTEMÁTI Ens. Fundamental 9º ano Prof. Marcelo LIS LIST DE ESTUDO REFORÇO 1 Trigonometria no Triângulo Retângulo Parte 1. No triângulo retângulo determine as medidas e indicadas. (Use: sen65º

Leia mais

Questão 1. Questão 2. Lista de Exercícios - 9º ano - Matemática - 3º trimestre Aluno: Série: Turma: Data:

Questão 1. Questão 2. Lista de Exercícios - 9º ano - Matemática - 3º trimestre Aluno: Série: Turma: Data: Lista de Exercícios - 9º ano - Matemática - 3º trimestre Aluno: Série: Turma: Data: Questão 1 Demonstre que, em um triângulo equilátero de lado l, a área é dada por. Questão 2 Faça o que se pede nos itens

Leia mais

Módulo de Progressões Geométricas. Soma dos Termos da P.G. Infinita. 1 a série E.M. Professores Tiago Miranda e Cleber Assis

Módulo de Progressões Geométricas. Soma dos Termos da P.G. Infinita. 1 a série E.M. Professores Tiago Miranda e Cleber Assis Módulo de Progressões Geométricas Soma dos Termos da P.G. Infinita a série E.M. Professores Tiago Miranda e Cleber Assis Progressões Geométrica Soma dos Termos da P.G. Infinita Eercícios Introdutórios

Leia mais

MÓDULO 29. Trigonometria I. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias MATEMÁTICA. Fórmulas do arco duplo: 1) sen (2a) = 2) cos (2a) =

MÓDULO 29. Trigonometria I. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias MATEMÁTICA. Fórmulas do arco duplo: 1) sen (2a) = 2) cos (2a) = Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias MATEMÁTICA MÓDULO 9 Trigonometria I Resumo das principais fórmulas da trigonometria Arcos Notáveis: Fórmulas do arco duplo: ) sen (a) ) cos (a) ) tg

Leia mais

ENQ Gabarito MESTRADO PROFISSIONAL EM MATEMÁTICA EM REDE NACIONAL. Questão 01 [ 1,25 ]

ENQ Gabarito MESTRADO PROFISSIONAL EM MATEMÁTICA EM REDE NACIONAL. Questão 01 [ 1,25 ] MESTRADO PROFISSIONAL EM MATEMÁTICA EM REDE NACIONAL ENQ 017 Gabarito Questão 01 [ 1,5 ] Encontre as medidas dos lados e ângulos de dois triângulos ABC diferentes tais que AC = 1, BC = e A BC = 0 Considere

Leia mais

Vamos conhecer mais sobre triângulos!

Vamos conhecer mais sobre triângulos! Vamos conhecer mais sobre triângulos! Aula 18 Ricardo Ferreira Paraizo e-tec Brasil Matemática Instrumental Fonte: http://cache0.stormap.sapo.pt/fotostore0/fotos//f1/87/c6/06166_dfcbk.png Meta Apresentar

Leia mais

unções Trigonométricas? ...

unções Trigonométricas? ... III TRIGONOMETRIA Por que aprender Funçõe unções Trigonométricas?... É importante saber sobre Funções Trigonométricas, pois estes conhecimentos vão além da matemática. Você encontra a utilidade das funções

Leia mais

Revisão de Matemática

Revisão de Matemática UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ - UFC DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA DENA TOPOGRAFIA BÁSICA Revisão de Matemática Facilitador: Fabrício M. Gonçalves Unidades de medidas Unidade de comprimento (METRO)

Leia mais

2. Uma escada apoiada em uma parede forma, com ela, um ângulo de 30 o. Determine o comprimento da escada, sabendo que a mesma esta a 3 m da parede:

2. Uma escada apoiada em uma parede forma, com ela, um ângulo de 30 o. Determine o comprimento da escada, sabendo que a mesma esta a 3 m da parede: 1. Um ciclista partindo de um ponto A, percorre 21 km para o norte; a seguir, fazendo um ângulo de 90, percorre mais 28 km para leste, chegando ao ponto B. Qual a distância, em linha reta, do ponto B ao

Leia mais

MATEMÁTICA SEGUNDO ANO - PARTE UM

MATEMÁTICA SEGUNDO ANO - PARTE UM MATEMÁTICA SEGUNDO ANO - PARTE UM TRIGONOMETRIA NOME COMPLETO: Nº TURMA: TURNO: ANO: 1 Revisão pitágoras: Teorema de Pitágoras (hipotenusa) 2 = (cateto) 2 + (cateto) 2. (a) 2 = (b) 2 + (c) 2. Exemplos:

Leia mais

= ; a = -1, b = 3. 1 x ; a = -1, b = 0. M > 0 é um número real fixo. Prove que quaisquer que sejam x, y em I temos f ( x) < x.

= ; a = -1, b = 3. 1 x ; a = -1, b = 0. M > 0 é um número real fixo. Prove que quaisquer que sejam x, y em I temos f ( x) < x. INSTITUTO DE MATEMÁTICA -UFBA DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA LIMITES E DERIVADAS MAT B a LISTA DE EXERCÍCIOS - 008. - Prof a Graça Luzia Dominguez Santos. Prove que entre duas raízes consecutivas de uma função

Leia mais

01- Assunto: Equação do 2º grau. Se do quadrado de um número real positivo x subtrairmos 4 unidades, vamos obter o número 140. Qual é o número x?

01- Assunto: Equação do 2º grau. Se do quadrado de um número real positivo x subtrairmos 4 unidades, vamos obter o número 140. Qual é o número x? EXERCÍCIO COMPLEMENTARES - MATEMÁTICA - 9º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL - ª ETAPA ============================================================================================== 01- Assunto: Equação do º grau.

Leia mais

Exemplo Aplicando a proporcionalidade existente no Teorema de Tales, determine o valor dos segmentos AB e BC na ilustração a seguir:

Exemplo Aplicando a proporcionalidade existente no Teorema de Tales, determine o valor dos segmentos AB e BC na ilustração a seguir: GEOMETRIA PLANA TEOREMA DE TALES O Teorema de Tales pode ser determinado pela seguinte lei de correspondência: Se duas retas transversais são cortadas por um feixe de retas paralelas, então a razão entre

Leia mais

AVALIAÇÃO BIMESTRAL I

AVALIAÇÃO BIMESTRAL I Nome: Nº Curso: Mecânica Integrado Disciplina: Matemática I 1 Ano Prof. Leonardo Data: / /016 INSTRUÇÕES: AVALIAÇÃO BIMESTRAL I Não é permitido o uso de calculadora ou de celular, caso contrário a sua

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS 01

LISTA DE EXERCÍCIOS 01 MTEMÁTIC Professores rthur, Denilton, Elizeu e Rodrigo LIST DE EXERCÍCIOS 0 0. (UCSal) Na figura a seguir, suponha que um observador encontra-se no ponto, à distância C 4 metros do pé de uma torre, vendo

Leia mais

Prova final de MATEMÁTICA - 3o ciclo Época especial

Prova final de MATEMÁTICA - 3o ciclo Época especial Prova final de MTMÁT - 3o ciclo 011 - Época especial Proposta de resolução 1. 1.1. onstruindo uma tabela para identificar todos os pares de pares de bolas que existem, e calculando o produto dos dois números,

Leia mais

SENO do ângulo agudo é o quociente entre a medida do cateto oposto ao ângulo e a medida da hipotenusa, e assim o representamos: sen = e sen =.

SENO do ângulo agudo é o quociente entre a medida do cateto oposto ao ângulo e a medida da hipotenusa, e assim o representamos: sen = e sen =. IFSP - EAD_- TRIGONOMETRIA RAZÕES TRIGONOMÉTRICAS NO TRIÂNGULO RETÂNGULO CONCEITUAÇÃO: No capítulo anterior foram aordadas as relações métricas no triângulo retângulo, e você deve ter perceido que em nenhuma

Leia mais

Matemática. Relações Trigonométricas. Professor Dudan.

Matemática. Relações Trigonométricas. Professor Dudan. Matemática Relações Trigonométricas Professor Dudan www.acasadoconcurseiro.com.br Matemática RELAÇÕES TRIGONOMÉTRICAS Definição A Trigonometria (trigono: triângulo e metria: medidas) é o ramo da Matemática

Leia mais

Estudo de Triângulos - Teorema de Menelaus e Relação de Stewart. 9 ano E.F. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda

Estudo de Triângulos - Teorema de Menelaus e Relação de Stewart. 9 ano E.F. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda Estudo de Triângulos - Teorema de Menelaus e Relação de Stewart Relação de Stewart 9 ano E.F. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda Estudo de Triângulos - Teorema de Menelaus e Relação de Stewart Relação

Leia mais

SEGUNDO ANO - PARTE UM

SEGUNDO ANO - PARTE UM MATEMÁTICA SEGUNDO ANO - PARTE UM NOME COMPLETO: Nº TURMA: TURNO: ANO: 1 Revisão pitágoras: Teorema de Pitágoras (hipotenusa) 2 = (cateto) 2 + (cateto) 2. (a) 2 = (b) 2 + (c) 2. Exemplos: 1. Encontre o

Leia mais

1. Trigonometria no triângulo retângulo

1. Trigonometria no triângulo retângulo UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA Trigonometria I Prof.: Rogério

Leia mais

Formação Continuada em Matemática

Formação Continuada em Matemática Formação Continuada em Matemática Fundação CECIERJ/Consórcio CEDERJ Matemática 1º ano 2º Bimestre 2013 Tarefa 2 Plano de trabalho: Relações Trigonométricas no Triângulo Retângulo Cursista: Vania Cristina

Leia mais

MATEMÁTICA APLICADA À AGRIMENSURA PROF. JORGE WILSON

MATEMÁTICA APLICADA À AGRIMENSURA PROF. JORGE WILSON MATEMÁTICA APLICADA À AGRIMENSURA PROF. JORGE WILSON PROFJWPS@GMAIL.COM DEFINIÇÕES GEOMETRIA PLANA Ponto: Um elemento do espaço que define uma posição. Reta: Conjunto infinito de pontos. Dois pontos são

Leia mais

Ensino. cossec x sec x. cot gx 1. x, k. Utilizando-se as identidades. DEF, no qual DF 1. Aluno (a): Nº: Turma: 1ª série Bimestre: 2º

Ensino. cossec x sec x. cot gx 1. x, k. Utilizando-se as identidades. DEF, no qual DF 1. Aluno (a): Nº: Turma: 1ª série Bimestre: 2º Ensino Aluno (a): Nº: Turma: 1ª série Bimestre: º Disciplina: Matemática Razões Trigonométricas Professor (a): Capitão Barba Ruiva Data: / / cossec x sec x Questão 1 Seja M, com cot gx 1 kπ x, k. Utilizando-se

Leia mais

REVISÃO 9º ANO - MATEMÁTICA MATEMÁTICA - PROF: JOICE

REVISÃO 9º ANO - MATEMÁTICA MATEMÁTICA - PROF: JOICE MATEMÁTICA - PROF: JOICE 1- Resolva, em R, as equações do º grau: 7x 11x = 0. x² - 1 = 0 x² - 5x + 6 = 0 - A equação do º grau x² kx + 9 = 0, assume as seguintes condições de existência dependendo do valor

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS. Trigonometria no Triângulo Retângulo e Funções Trigonométricas

LISTA DE EXERCÍCIOS. Trigonometria no Triângulo Retângulo e Funções Trigonométricas LISTA DE EXERCÍCIOS Pré-Cálculo UFF GMA 09 Trigonometria no Triângulo Retângulo e Funções Trigonométricas [0] (* Em sala de aula vimos como usar um quadrado e um triângulo equilátero para obter os valores

Leia mais

tg30 = = 2 + x 3 3x = x 3 3 Tem-se que AB C = 90, AD B = 90 e DA B = 60 implicam em DB C = 60. Assim, do triângulo retângulo BCD, vem

tg30 = = 2 + x 3 3x = x 3 3 Tem-se que AB C = 90, AD B = 90 e DA B = 60 implicam em DB C = 60. Assim, do triângulo retângulo BCD, vem Resposta da questão : [C] 5 senα α 0 0 7,05 senβ 0,705 α 45 0 Portanto, AO B 0 + 45 75. Resposta da questão : [B] x x Tem-se que sen0 x 5 m. 0 0 Portanto, a resposta é 0 00% 00%. 5 Resposta da questão

Leia mais

Gabarito Extensivo MATEMÁTICA volume 1 Frente B

Gabarito Extensivo MATEMÁTICA volume 1 Frente B Gabarito Etensivo MATEMÁTICA volume Frente B sen cos tan 0 5 60 0) E 5 5 6 9 +y=+8= sen0 y y 8 cateto oposto ipotenusa 0) m Seja O a origem no solo alinado verticalmente com o bastão. A medida OB será

Leia mais

Para se adicionar (ou subtrair) frações com o mesmo denominador devemos somar (ou subtrair) os numeradores e conservar o denominador comum. = - %/!

Para se adicionar (ou subtrair) frações com o mesmo denominador devemos somar (ou subtrair) os numeradores e conservar o denominador comum. = - %/! Pontifícia Universidade Católica de Goiás Professor: Ms. Edson Vaz de Andrade Fundamentos de Matemática No estudo de Física frequentemente nos deparamos com a necessidade de realizar cálculos matemáticos

Leia mais

1. Arcos de mais de uma volta. Vamos generalizar o conceito de arco, admitindo que este possa dar mais de uma volta completa na circunferência.

1. Arcos de mais de uma volta. Vamos generalizar o conceito de arco, admitindo que este possa dar mais de uma volta completa na circunferência. UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA Trigonometria II Prof.: Rogério

Leia mais

Interbits SuperPro Web

Interbits SuperPro Web ª. LISTA DE GEOMETRIA PLANA POLIEDRO - 07. (G - cps 05) A inclinação das vias públicas é um problema para o transporte. Na cidade de Dunedin, na Nova Zelândia, está localizada a rua Baldwin que, em seu

Leia mais

A o ângulo à superior a 180º, na opção B é inferior a 90º e na opção C é superior a 135º. e sen 0.

A o ângulo à superior a 180º, na opção B é inferior a 90º e na opção C é superior a 135º. e sen 0. Preparar o Eame 0 06 Matemática A Página 55. Sabemos que radianos equivalem a 80º, pelo que a um ângulo de radianos vai corresponder 80,6 graus. Este ângulo só pode estar representado na opção D. Na opção

Leia mais

Aula 9 Triângulos Semelhantes

Aula 9 Triângulos Semelhantes MUL 1 - UL 9 ula 9 Triângulos Semelhantes efinição: ois triângulos são semelhantes se os três ângulos são ordenadamente congruentes e se os lados homólogos são proporcionais. figura mostra dois triângulos

Leia mais

Matemática GEOMETRIA PLANA. Professor Dudan

Matemática GEOMETRIA PLANA. Professor Dudan Matemática GEOMETRIA PLANA Professor Dudan Ângulos Geometria Plana Ângulo é a região de um plano concebida pelo encontro de duas semirretas que possuem uma origem em comum, chamada vértice do ângulo. A

Leia mais