A RELAÇÃO ENTRE A EDUCAÇÃO AMBIENTAL E A FORMAÇÃO ACADÊMICA DO DESIGNER

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A RELAÇÃO ENTRE A EDUCAÇÃO AMBIENTAL E A FORMAÇÃO ACADÊMICA DO DESIGNER"

Transcrição

1 ARTIGO A RELAÇÃO ENTRE A EDUCAÇÃO AMBIENTAL E A FORMAÇÃO ACADÊMICA DO DESIGNER MARINHO, A, L.; JANISSEK, P, R.; GODOI, R, H, M. Mestrado em Gestão Ambiental - Centro Universitário Positivo Unicenp É fato que a preocupação com a gestão ambiental cresce cada vez mais e por sua vez a exigência de que o desenvolvimento de produtos siga diretrizes e normas técnicas para a integração de aspectos ambientais no projeto e desenvolvimento de produtos - chamado ecodesign. Esse termo é cada vez mais difundido, pois é percebida a procura de produtos focados em aspectos ambientais, entretanto, continua sem receber a importância e o sentido amplo que o termo representa por ser freqüentemente associado, de maneira simplista e equivocada, apenas à utilização de produtos reciclados. Frente a esta realidade, cabe também, à instituição de ensino, não só a percepção, a agilidade, o conhecimento para atender a cada nova exigência e necessidade do mercado de trabalho, com respostas imediatas e atuantes, mas também a formação do indivíduo capaz de buscar, empreender, e porque não criar, novos espaços para as profissões ligadas ao desenvolvimento de produtos. Analisando o momento complexo atual, cabe questionar de que forma as instituições de ensino estão contribuindo para a formação de um indivíduo capaz de adquirir competências para atuar em um mundo caracterizado pelo acúmulo de informações. Diante desse cenário, e com o foco para as instituições de ensino do Desenho Industrial - Design é importante ressaltar a necessidade de acessar o Design como ferramenta de gestão empresarial, capaz de delinear uma visão, uma estratégia e um posicionamento, objetivando o atendimento de uma demanda sócioeconômica, a qual necessariamente, seja pelo anseio ou por influências, buscará caminhos de caráter sustentáveis.

2 Com a substituição dos currículos mínimos pelo conceito de Diretrizes curriculares, estabelecidas pela lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional LDB 9394/96, que proporciona maior flexibilidade e autonomia nos projetos políticos pedagógicos (PPP), e da necessidade da integração dos temas ambientais no desenvolvimento de produtos e serviços, percebe-se a necessidade de examinar o papel do PPP nos cursos de Design e a utilização da educação ambiental nas diversas possibilidades de campos de atividades do Designer. Reconhecendo que o ensino deve suplantar a chamada educação formal, para fugir apenas da reprodução, os PPP devem propor a transmissão de valores, bem como a formação do senso crítico, conduzindo-o para a real construção do conhecimento, proporcionando caminhos para a criatividade e para o empreendedorismo, impulsionando o país ao desenvolvimento econômico com coerência ambiental. Para destacar a real importância do Design e de seu papel na educação ambiental, percebe-se que as instituições de ensino são espaços valiosos, e por isso há a necessidade de rever a estrutura curricular dos cursos de Design, de maneira a atender as contínuas mudanças de mercado sem desconsiderar a necessidade da conscientização ambiental. A escola é um dos locais privilegiados para a realização da educação ambiental, desde que dê a oportunidade à criatividade. (REIGOTA, 2001, p. 24). Entende se aqui que Design é a atividade de angariação e compilação de informações sobre como deve ser o produto que mais beneficie os interesses da empresa e do usuário em uma determinada circunstância. Isto significa que o desafio da profissão é o atendimento de necessidades e demandas com soluções que melhorem a qualidade de vida do consumidor sem prejudicar o meio ambiente. A partir do pressuposto de implementar a qualidade de vida do usuário, cabe ao Designer determinar, junto com outros especialistas, qual a forma de produção capaz de aproveitar, de maneira eficaz, os recursos naturais, minimizando a 3

3 geração de resíduos, enfatizando o reaproveitamento dos resíduos, no seu próprio ciclo produtivo ou no ciclo de vida de um novo produto. Cabe ressaltar que além da preocupação com o ciclo de vida de um produto, o desenvolvimento de produtos reconhecidos pelo seu ecodesign é mais eficiente na minimização dos impactos ambientais. (MANZINI; VEZZOLI, 2005). Percebe-se a relação entre a educação ambiental e o Design na esfera industrial, através de alguns produtos lançados no mercado. Mais do que uma conscientização, a preocupação com legislação e com a imagem da empresa e suas preocupações ambientais, perante a opinião pública e as restrições com critérios ambientais para as exportações de produtos nacionais são os principais motivadores desta relação. É percebida uma iniciativa para a discussão do tema envolvendo alunos de Design e as necessidades ambientais quando o foco é concursos de desenvolvimento de produtos, porém, esta discussão continua partindo de empresas e de órgãos ligados ao fomento do Design, independente da participação das instituições educacionais. Diagnostica-se até o momento da pesquisa que não há interfaces entre a educação ambiental e os currículos dos cursos de Design, com exceção de disciplinas isoladas que tratam assuntos voltados a preocupações ambientais. Dentre as 354 instituições de ensino superior de Desenho Industrial Design Design de Produto, reconhecidas pelo Ministéro da Educação e Cultura - MEC até o dia 06 de setembro de 2006, 106 são registradas como curso bacharelado com habilitação em projeto de produto, foco deste trabalho. Destas, apenas 27 instituições possuem ao menos uma disciplina que trata a relação entre o Design e o Meio Ambiente. Neste universo, merece destaque as instituições de ensino privado que totalizaram 22 instituições, o que representa 84%. 4

4 Além do pequeno percentual para as instituições que possuem disciplinas voltadas à educação ambiental, constata-se que o tema é tratado apenas no final dos cursos, 49% é ministrada entre o quinto e oitavo período e 9% são consideradas disciplinas optativas para a formação do aluno, caracterizando a apresentação de temas ambientais e não uma preocupação com a educação ambiental que é o tema proposto neste trabalho. É nítido que as instituições de ensino de Design não acompanharam a atual necessidade da manutenção e preservação dos recursos naturais da maneira consistente. Observa-se hoje que os projetos político pedagógicos continuam atrasados e falhos nas adaptações que estão longe da situação ideal. Mesmo com a relativa facilidade de alterações nos currículos nas instituições privadas, o assunto é tratado com pouca relevância, haja vista a carga horária das disciplinas que não ultrapassam 80 horas aula, sendo 40 horas a carga de maior índice entre as instituições, 18%. Discute-se aqui a necessidade de elevar o tema educação ambiental nos projetos pedagógicos dos cursos de Design pela necessidade de evitar-se o colapso de recursos naturais. Também é fato que os países desenvolvidos estão incluindo critérios ambientais nas suas compras internacionais e, portanto o Brasil necessita estar preparado para responder a esta demanda, o que só acontecerá a partir da formação acadêmica dos profissionais. Muito mais do que buscar espaços em uma disputa por um melhor posicionamento no mercado, as instituições de ensino do Design devem proporcionar ao aluno reflexões sobre a importância profissional, sua influência nas demandas sociais, sua necessidade do mercado de trabalho e sua relação com as problemáticas ambientais. É necessário a construção e operação de uma racionalidade produtiva que incorpore o potencial ambiental ao desenvolvimento das forças produtivas e às identidades culturais de nossas sociedades (LEFF,2001, p. 218). 5

5 REFERÊNCIAS LEFF, E. Saber ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. tradução de Lúcia Mathilde Endlich Orth. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, MANZINI E.; VEZZOLI C.; O desenvolvimento de orodutos sustentáveis: os requisitos ambientais dos produtos industriais. Tradução de Astrid de Carvalho. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, REIGOTA, M. O que é educação ambiental. São Paulo: Brasiliense, SOUZA, P. N. P. S. LDB e ensino superior (estrutura e funcionamento). São Paulo: Pioneira,

COERÊNCIA DO CURRÍCULO COM O PERFIL DESEJADO DO EGRESSO

COERÊNCIA DO CURRÍCULO COM O PERFIL DESEJADO DO EGRESSO ORGANIZAÇÃO DO CURSO COERÊNCIA DO CURRÍCULO COM O PERFIL DESEJADO DO EGRESSO O currículo do curso pretende manter coerência com o perfil profissional, pois além de conjugar as atividades teóricas e práticas,

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão. Objetivo Geral. Objetivos Específicos

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão. Objetivo Geral. Objetivos Específicos SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: TRANSPORTE TERRESTRE Missão O Curso de Transporte Terrestre da Universidade Estácio de Sá tem por missão formar profissionais de excelência para atuar nas áreas de gestão

Leia mais

Design Feevale. Currículo 2009/01

Design Feevale. Currículo 2009/01 Design Feevale Currículo 2009/01 Histórico Diretrizes do MEC - 2004 Início da reestruturação - 2006 Resolução carga horária - 2007 Bacharelado 2400h mínimo Tecnólogo 1600h mínimo Diretrizes do MEC - 2004

Leia mais

Plataforma da Informação. Fundamentos da Excelência

Plataforma da Informação. Fundamentos da Excelência Plataforma da Informação Fundamentos da Excelência Modelo de Excelência em Gestão Fundamentos da Excelência O Modelo de Excelência em Gestão estimula e apoia as organizações no desenvolvimento e na evolução

Leia mais

1. Título do Projeto Projeto Sustent Arte Cerâmicas

1. Título do Projeto Projeto Sustent Arte Cerâmicas 1. Título do Projeto Projeto Sustent Arte Cerâmicas 2. Introdução A ASPACER Associação Paulista das Cerâmicas de Revestimento, entidade criada para dar suporte e defender os interesses do setor cerâmico

Leia mais

LIBRAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: CURRÍCULO, APRENDIZAGEM E EDUCAÇÃO DE SURDOS

LIBRAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: CURRÍCULO, APRENDIZAGEM E EDUCAÇÃO DE SURDOS LIBRAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: CURRÍCULO, APRENDIZAGEM E EDUCAÇÃO DE SURDOS Área Temática: Formação de Professores HOVERDIANO CÉSAR PEREIRA CAETANO (UFPB) hoverdiano@gmail.com LUCAS ROMÁRIO DA SILVA

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão Curso: DIREITO NOVA FRIBURGO SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Missão A Universidade Estácio de Sá tem como missão, através da formação de recursos humanos qualificados, contribuir para o desenvolvimento científico,

Leia mais

Aula 2. Módulo I Educação Ambiental e Sustentabilidade. Curso de Atualização em Educação Ambiental e Sustentabilidade. Jaqueline Figuerêdo Rosa

Aula 2. Módulo I Educação Ambiental e Sustentabilidade. Curso de Atualização em Educação Ambiental e Sustentabilidade. Jaqueline Figuerêdo Rosa www.cursoeduambientalifbaiano.wordpress.com Curso de Atualização em Educação Ambiental e Sustentabilidade Módulo I Educação Ambiental e Sustentabilidade Aula 2 Jaqueline Figuerêdo Rosa Mas, o que é Educação

Leia mais

HISTÓRICO VISÃO, MISSÃO E VALORES. Transformar em negócios sustentáveis, momentos de desenvolvimento humano. PERFIL DO CURSO

HISTÓRICO VISÃO, MISSÃO E VALORES. Transformar em negócios sustentáveis, momentos de desenvolvimento humano. PERFIL DO CURSO HISTÓRICO 1 A Faculdade Europeia de Administração e Marketing, mantida pelo ENSIGEST Brasil Ltda é uma instituição que tem compromisso com o saber, com a cidadania, com o Estado de Pernambuco. Teve seu

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Gestão Empresarial. Prof. Me. Vitor Paulo Boldrin Organizador. ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS Regulamento

Curso Superior de Tecnologia em Gestão Empresarial. Prof. Me. Vitor Paulo Boldrin Organizador. ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS Regulamento Curso Superior de Tecnologia em Gestão Empresarial Prof. Me. Vitor Paulo Boldrin Organizador ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS Regulamento Jales 2016 APRESENTAÇÃO E EMENTA O presente texto visa

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DA QUALIDADE Cultura Religiosa O fenômeno religioso, sua importância e implicações na formação do ser humano e da sociedade. As principais

Leia mais

PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DOS EGRESSOS - PAE

PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DOS EGRESSOS - PAE PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DOS EGRESSOS - PAE A Faculdade de Presidente Venceslau - FAPREV, preocupada com o presente e o futuro de seus alunos, propõem a criação do Programa de Acompanhamento de seus

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE O PROCESSO EDUCATIVO PARA A PROMOÇÃO DA EDUCAÇÃO AMBIENTALPOR INTERMÉDIO DA ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA

RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE O PROCESSO EDUCATIVO PARA A PROMOÇÃO DA EDUCAÇÃO AMBIENTALPOR INTERMÉDIO DA ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE O PROCESSO EDUCATIVO PARA A PROMOÇÃO DA EDUCAÇÃO AMBIENTALPOR INTERMÉDIO DA ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA Relatório de Experiência Denise Bezerra Rodrigues Gomes 1 Resumo O projeto

Leia mais

Ensino Superior Brasileiro:

Ensino Superior Brasileiro: 1 Centro histórico de Salvador - BA Brasília - DF Ensino Superior Brasileiro: Ouro Preto - MG história, organização, administração, legislação 2 I - ASPECTOS HISTÓRICOS SOBRE O ENSINO UNIVERSITÁRIO NO

Leia mais

"A próxima geração de Engenheiros: Inovação e Sustentabilidade" Denise Tallarico Consultora educacional ISITEC

A próxima geração de Engenheiros: Inovação e Sustentabilidade Denise Tallarico Consultora educacional ISITEC "A próxima geração de Engenheiros: Inovação e Sustentabilidade" Denise Tallarico Consultora educacional ISITEC Era do conhecimento A velocidade de introdução de novos produtos, processos e serviços no

Leia mais

AVALIAÇÃO DA IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NOS PROFOP - PROGRAMAS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES: UMA PROPOSTA DE MUDANÇA CURRICULAR.

AVALIAÇÃO DA IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NOS PROFOP - PROGRAMAS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES: UMA PROPOSTA DE MUDANÇA CURRICULAR. AVALIAÇÃO DA IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NOS PROFOP - PROGRAMAS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES: UMA PROPOSTA DE MUDANÇA CURRICULAR. Relato de Experiência Marcelo Pereira de Oliveira¹ Helena M. Kashiwagi

Leia mais

INFORMAÇÕES GERAIS DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO

INFORMAÇÕES GERAIS DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO INFORMAÇÕES GERAIS DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO Denominação do Curso: Administração Habilitação: Bacharel em Administração Modalidade de ensino: Presencial Regime de Matrícula: Seriado Semestral : 3.280

Leia mais

Autonomia, Flexibilidade e Transversalidade Curricular

Autonomia, Flexibilidade e Transversalidade Curricular Autonomia, Flexibilidade e Transversalidade Curricular 1. As escolas, os professores e as aulas organizam-se em função do aluno médio. 2. Os alunos são nivelados e organizados por turmas fixas 3. Os alunos

Leia mais

Projeto Político Pedagógico do curso de Nutrição da UNESP

Projeto Político Pedagógico do curso de Nutrição da UNESP Projeto Político Pedagógico do curso de Nutrição da UNESP 1. PERFIL PROFISSIONAL Profissional da saúde com formação ética, humanista e visão crítica da realidade social, política, econômica e cultural

Leia mais

A Reforma do Ensino Médio e a Educação Profissional

A Reforma do Ensino Médio e a Educação Profissional Fórum da Educação Profissional do Estado de São Paulo A Reforma do Ensino Médio e a Educação Profissional Francisco Aparecido Cordão facordao@uol.com.br Diretrizes e orientações curriculares do Ensino

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 02/2014. A CÂMARA DE ENSINO DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO, no uso de suas atribuições legais e estatutárias e

RESOLUÇÃO Nº 02/2014. A CÂMARA DE ENSINO DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO, no uso de suas atribuições legais e estatutárias e RESOLUÇÃO Nº 02/2014 Estabelece normas e prazos para elaboração, reformulação e avaliação dos Projetos Pedagógicos dos Cursos de Graduação da Univasf. A DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO

Leia mais

4 Perfil do Quadro de Servidores

4 Perfil do Quadro de Servidores 4 Perfil do Quadro de Servidores 4.1 Servidores Docentes O quadro de servidores docentes do IFRO é composto por Professores do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico regidos pela Lei nº 8.112/90 e Lei nº

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NOS PROJETOS POLÍTICOS- PEDAGÓGICOS DE GEOGRAFIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NOS PROJETOS POLÍTICOS- PEDAGÓGICOS DE GEOGRAFIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ EDUCAÇÃO AMBIENTAL NOS PROJETOS POLÍTICOS- PEDAGÓGICOS DE GEOGRAFIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ Allan Wiliam Serra Titan Carlos Cavalcanti de Neto UFPA allan.wt_105@hotmail.com RESUMO No Brasil após

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1.1 Denominação Curso de Bacharelado em Direito 1.2 Portarias: Reconhecimento: Portaria nº 522, de 15/10/2013 1.3 Total de Vagas Anuais 160 vagas anuais 1.4 Regime Acadêmico

Leia mais

Sugestões para a melhoria da formação pedagógica nos cursos de licenciatura da UFSCar, extraidas dos respectivos relatórios de auto-avaliação

Sugestões para a melhoria da formação pedagógica nos cursos de licenciatura da UFSCar, extraidas dos respectivos relatórios de auto-avaliação Sugestões para a melhoria da nos cursos de licenciatura da UFSCar, extraidas dos respectivos relatórios de auto-avaliação Aspecto Valorização da licenciatura e melhor preparo do licenciado Atenção aos

Leia mais

TEMA ESTRATÉGICO 3: Garantir apoio técnico necessário ao funcionamento pleno das atividades, tanto de graduação quanto de pesquisa.

TEMA ESTRATÉGICO 3: Garantir apoio técnico necessário ao funcionamento pleno das atividades, tanto de graduação quanto de pesquisa. CTC - CENTRO DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS MISSÃO DA UNIDADE: O Centro de Tecnologia e Ciências tem seu objetivo maior consubstanciado nos objetivos gerais de Ensino, Pesquisa e Extensão. No que tange ao objetivo

Leia mais

ANEXO I CARGO: PROFESSOR ATRIBUIÇÕES:

ANEXO I CARGO: PROFESSOR ATRIBUIÇÕES: ANEXO I CARGO: PROFESSOR ATRIBUIÇÕES: a) Descrição Sintética: Orientar a aprendizagem do aluno; participar no processo de planejamento das atividades da escola; organizar as operações inerentes ao processo

Leia mais

Resumo Aula-tema 03: Constituição Federal de 1988 e a educação

Resumo Aula-tema 03: Constituição Federal de 1988 e a educação Resumo Aula-tema 03: Constituição Federal de 1988 e a educação A Constituição Federal de 1988 (doravante CF/1988) é a política instituinte por excelência que rege a configuração do Estado brasileiro. Conforme

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA. Projeto Integrado Multidisciplinar VII e

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA. Projeto Integrado Multidisciplinar VII e UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar VII e VIII Manual de orientações - PIM Cursos superiores de Tecnologia em: Recursos Humanos 1. Introdução Os Projetos

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE AVALIAÇÃO

RELATÓRIO FINAL DE AVALIAÇÃO Página 1 de 19 RELATÓRIO FINAL DE AVALIAÇÃO BACHARELADO EM ENFERMAGEM - SÃO CARLOS INDICADORES - VISÃO DISCENTES Quadro 1: Classificação dos indicadores para o curso. INDICADOR CURSO CAMPUS SÃO CARLOS

Leia mais

CURRÍCULO ESCOLAR VMSIMULADOS

CURRÍCULO ESCOLAR VMSIMULADOS CURRÍCULO ESCOLAR 01. Segundo a LDB (Lei no 9394/96), os currículos do ensino fundamental e médio devem ter uma base nacional comum, a ser complementada, em cada sistema de ensino e estabelecimento escolar,

Leia mais

Bacharelado Interdisciplinar em Ciências Humanas

Bacharelado Interdisciplinar em Ciências Humanas UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO-BRASILEIRA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DE ENSINO COORDENAÇÃO DE CURSO Bacharelado Interdisciplinar em Ciências Humanas 1. Perfil do

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Curso: CURSO SUPERIOR DE TECNOLGIA EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Curso: CURSO SUPERIOR DE TECNOLGIA EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: CURSO SUPERIOR DE TECNOLGIA EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL Campus: SANTA CRUZ Missão O Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial da Universidade Estácio de Sá tem

Leia mais

Integração dos câmpus

Integração dos câmpus Integração dos câmpus I Fórum de Graduação da Unifesp - Pró-Reitoria de Graduação Prof. Marcos Macari Profa. Sheila Zambello de Pinho Pró-Reitora de Graduação da Unesp São Paulo 2012 Histórico Unesp origem

Leia mais

DIRETRIZES CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO UTFPR

DIRETRIZES CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional DIRETRIZES PARA OS CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO DA UTFPR Resolução

Leia mais

Projeto de extensão em histórias e culturas indígenas : relato de ação de Extensão

Projeto de extensão em histórias e culturas indígenas : relato de ação de Extensão Projeto de extensão em histórias e culturas indígenas : relato de ação de Extensão Prof. Clovis Antonio Brighenti Est. Cleber Rocha de Oliveira Esta obra está bajo Licencia Creative Commons Atribución-NoComercial-CompartirIgual

Leia mais

O ENSINO NA CONSTRUÇÃO DE COMPETÊNCIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA

O ENSINO NA CONSTRUÇÃO DE COMPETÊNCIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA O ENSINO NA CONSTRUÇÃO DE COMPETÊNCIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA Autor: EDILSON JOSÉ DE CARVALHO E ANA ALICE Introdução Este trabalho é uma síntese das aulas da professora Ana Alice, que administrou a disciplina:

Leia mais

AMPLIAÇÃO DO ENSINO FUNDAMENTAL NA EDUCAÇÃO MUNICIPAL EM PALMAS: DOCÊNCIA, GESTÃO, POLÍTICA, LEGISLAÇÃO

AMPLIAÇÃO DO ENSINO FUNDAMENTAL NA EDUCAÇÃO MUNICIPAL EM PALMAS: DOCÊNCIA, GESTÃO, POLÍTICA, LEGISLAÇÃO AMPLIAÇÃO DO ENSINO FUNDAMENTAL NA EDUCAÇÃO MUNICIPAL EM PALMAS: DOCÊNCIA, GESTÃO, POLÍTICA, LEGISLAÇÃO Alvenita Pereira dos Santos Maria José da Silva Morais Simone Bonfim Braga Chaves Universidade Federal

Leia mais

O CURRÍCULO ESCOLAR EM FOCO: UM ESTUDO DE CASO

O CURRÍCULO ESCOLAR EM FOCO: UM ESTUDO DE CASO O CURRÍCULO ESCOLAR EM FOCO: UM ESTUDO DE CASO Introdução Mayara Carvalho Peixoto (UFCG) mayaracarvalho-@hotmail.com O currículo é tido como um resultado das tensões, conflitos e concessões culturais,

Leia mais

CONHECIMENTOS COMPLEMENTARES Julgue os itens que se seguem, tendo como referência os documentos legais que regulamentam a educação.

CONHECIMENTOS COMPLEMENTARES Julgue os itens que se seguem, tendo como referência os documentos legais que regulamentam a educação. CONHECIMENTOS COMPLEMENTARES Julgue os itens que se seguem, tendo como referência os documentos legais que regulamentam a educação. 41 Conforme as Diretrizes Nacionais Gerais para a Educação Básica, a

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO VERBO EDUCACIONAL

PÓS-GRADUAÇÃO VERBO EDUCACIONAL PÓS-GRADUAÇÃO VERBO EDUCACIONAL A Verbo Educacional, uma das empresas do Grupo Verbo, oferece aos profissionais de múltiplas áreas do conhecimento a praticidade do ensino a distância aliado a possibilidade

Leia mais

Desafios da modalidade Ensino a Distância EaD. Vitória/ES. 19 e 20 de outubro de 2017

Desafios da modalidade Ensino a Distância EaD. Vitória/ES. 19 e 20 de outubro de 2017 Desafios da modalidade EaD Vitória/ES 19 e 20 de outubro de 2017 19 de outubro de 2017 Mesa Redonda: Modalidade de na formação dos profissionais da área técnica e tecnológica Ensino de Engenharia na modalidade

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: TURISMO NOVA IGUAÇU Missão Formar profissionais humanistas, críticos, reflexivos, capacitados para planejar, empreender e gerir empresas turísticas, adaptando-se ao mercado,

Leia mais

TREVISAN ESCOLA SUPERIOR DE NEGÓCIOS REGULAMENTO. Núcleo de Apoio Psicopedagógico - NAP

TREVISAN ESCOLA SUPERIOR DE NEGÓCIOS REGULAMENTO. Núcleo de Apoio Psicopedagógico - NAP TREVISAN ESCOLA SUPERIOR DE NEGÓCIOS REGULAMENTO Núcleo de Apoio Psicopedagógico - NAP SÃO PAULO 2015 4 Sumário 1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 5 2. FINALIDADE E OBJETIVOS DO NAP... 5 3. ATUAÇÃO DO NAP...

Leia mais

Formando o Profissional da Química do Século XXI. II Fórum de Ensino Técnico da Área Química - CRQ-IV Maio, 2014

Formando o Profissional da Química do Século XXI. II Fórum de Ensino Técnico da Área Química - CRQ-IV Maio, 2014 Formando o Profissional da Química do Século XXI II Fórum de Ensino Técnico da Área Química - CRQ-IV Maio, 2014 SENAI Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Instituição mantida e administrada pela

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta

Aprovação do curso e Autorização da oferta MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

Programa de Formação Continuada para Docentes

Programa de Formação Continuada para Docentes Programa de Formação Continuada para Docentes Objetivos do programa Consolidar a identidade didático-pedagógica da instituição realizando reflexões com seus docentes sobre as diretrizes educacionais da

Leia mais

Flexibilização Curricular

Flexibilização Curricular Flexibilização Curricular Palavra chave do Projeto Político Pedagógico Seu significado está na articulação com os princípios e diretrizes do Projeto Político Pedagógico FLEXIBILIZAÇÃO CURRICULAR Apresentação

Leia mais

DIRETRIZES PARA A DISCIPLINA DE PRÁTICA PEDAGÓGICA

DIRETRIZES PARA A DISCIPLINA DE PRÁTICA PEDAGÓGICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MEC UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ UNIFAP PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAD COORDENADORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO COEG COLEGIADO DO CURSO DE GEOGRAFIA DIRETRIZES PARA A DISCIPLINA

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso Superior de Tecnologia em Design de Moda Campus: Niterói Missão O Curso Superior de Tecnologia em Design de Interiores busca a formação de profissionais generalistas, críticos,

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA OS PROJETOS INTERDISCIPLINARES DO CURSO TÉCNICO EM PRODUÇÃO DE MODA DO IFRS CAMPUS ERECHIM

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA OS PROJETOS INTERDISCIPLINARES DO CURSO TÉCNICO EM PRODUÇÃO DE MODA DO IFRS CAMPUS ERECHIM MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA OS PROJETOS INTERDISCIPLINARES DO CURSO TÉCNICO EM PRODUÇÃO DE MODA DO IFRS CAMPUS ERECHIM Aprovado pelo Conselho de Campus, conforme Resolução Nº 22, de 13 de junho de 2017.

Leia mais

Professores do PED criam Mestrado Profissional em Educação: Formação de Formadores. Marli Eliza Dalmazo Afonso de André

Professores do PED criam Mestrado Profissional em Educação: Formação de Formadores. Marli Eliza Dalmazo Afonso de André Compartilhando... Professores do PED criam Mestrado Profissional em Educação: Formação de Formadores Marli Eliza Dalmazo Afonso de André Com muitos anos de experiência na formação de mestrandos e doutorandos

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br BuscaLegis.ccj.ufsc.Br A Lei 9.394/96 e os Profissionais de Educação Vicente Martins Um juiz que durante todo o dia aprecia, em um tribunal, processos e mais processos, julga juridicamente seus réus segundo

Leia mais

NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO AO DISCENTE

NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO AO DISCENTE NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO AO DISCENTE REGULAMENTO DO NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO O presente regulamento tem por finalidade normatizar as atividades do Núcleo de Atendimento Psicopedagógico aos

Leia mais

Instituto Sindipeças de Educação Corporativa

Instituto Sindipeças de Educação Corporativa Instituto Sindipeças de Educação Corporativa 2016 Instituto Sindipeças de Educação Corporativa Missão Oferecer soluções educacionais para elevar a competitividade e a sustentabilidade do setor de autopeças.

Leia mais

UM CURSO ÚNICO DESENHADO POR E PARA VOCÊ.

UM CURSO ÚNICO DESENHADO POR E PARA VOCÊ. CURSO DE DESIGN UM CURSO ÚNICO DESENHADO POR E PARA VOCÊ. Um profissional de Design é alguém que busca criar trabalhos com identidade própria. E é muito lógico que essa identidade também deva fazer parte

Leia mais

ENADE Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes

ENADE Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes ENADE 2015 Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes Qual o objetivo do ENADE? O objetivo do ENADE é avaliar o desempenho dos estudantes com relação aos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes

Leia mais

COMUNICADO. 1. Ambiente de Negócios 1.2 Contexto dos Pequenos Negócios no Brasil 1.3 Políticas públicas de apoio aos Pequenos Negócios

COMUNICADO. 1. Ambiente de Negócios 1.2 Contexto dos Pequenos Negócios no Brasil 1.3 Políticas públicas de apoio aos Pequenos Negócios COMUNICADO O SEBRAE NACIONAL Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, por meio da Universidade Corporativa SEBRAE, comunica que, na prova, serão avaliados conhecimentos conforme as áreas descritas

Leia mais

O ACESSO E PERMANÊNCIA DOS ESTUDANTES NO ENSINO SUPERIOR E A PRÁXIS DO GESTOR

O ACESSO E PERMANÊNCIA DOS ESTUDANTES NO ENSINO SUPERIOR E A PRÁXIS DO GESTOR O ACESSO E PERMANÊNCIA DOS ESTUDANTES NO ENSINO SUPERIOR E A PRÁXIS DO GESTOR Gisele do Rocio Cordeiro Luis Fernando Lopes RESUMO A pesquisa tem o intuito de contribuir com a discussão sobre o papel do

Leia mais

PROGRAMA DE ORIENTAÇÃO

PROGRAMA DE ORIENTAÇÃO FACULDADE DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS GERENCIAIS DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ORIENTAÇÃO PSICOPEDAGÓGICA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE ORIENTAÇÃO PSICOPEDAGÓGICA Artigo 1º - Introdução A necessidade de atenção às

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIAS DE 22 DE JUNHO DE 2012

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIAS DE 22 DE JUNHO DE 2012 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIAS DE 22 DE JUNHO DE 2012 O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DOS RECURSOS DIDÁTICOS NO ENSINO E APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA

A IMPORTÂNCIA DOS RECURSOS DIDÁTICOS NO ENSINO E APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA A IMPORTÂNCIA DOS RECURSOS DIDÁTICOS NO ENSINO E APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA Arthur de Araújo FILGUEIRAS Universidade Federal da Paraíba arthurfilgueiras@yahoo.com.br 1. INTRODUÇÃO Dentro do atual cenário

Leia mais

4 Ano Curso Bacharelado e Licenciatura em Enfermagem

4 Ano Curso Bacharelado e Licenciatura em Enfermagem ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO: PROMOÇÃO DA SAÚDE NA EDUCAÇÃO BÁSICA e METODOLOGIA DO ENSINO DE ENFERMAGEM I 4 Ano Curso Bacharelado e Licenciatura em Enfermagem ESTÁGIO Lei 6494/77 regulamentada pelo

Leia mais

TEXTO 2 EDUCAÇÃO DE QUALIDADE UM DIREITO SOCIAL

TEXTO 2 EDUCAÇÃO DE QUALIDADE UM DIREITO SOCIAL Curso Gestão para Educação de Qualidade 1 TEXTO 2 EDUCAÇÃO DE QUALIDADE UM DIREITO SOCIAL Sonia Balzano... a escola de qualidade é aquela que tem como valor fundamental a garantia dos direitos de aprendizagem

Leia mais

Objetivos do curso. Objetivo Geral

Objetivos do curso. Objetivo Geral Objetivos do curso O Projeto Pedagógico, sempre em consonância com as Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs), define objetivos geral e específicos, visando propiciar o processo de tomada de decisão e

Leia mais

A FORMAÇÃO DOCENTE: PIBID E O ESTÁGIO SUPERVISIONADO

A FORMAÇÃO DOCENTE: PIBID E O ESTÁGIO SUPERVISIONADO A FORMAÇÃO DOCENTE: PIBID E O ESTÁGIO SUPERVISIONADO Regina Célia Cola Rodrigues Mestranda em Educação: Currículo PUC/SP Profª Drª Neide de Aquino Noffs Professora Orientadora da Pesquisa Resumo O presente

Leia mais

PPP Planejamento, Processo, Pessoas

PPP Planejamento, Processo, Pessoas OFICINA ASSESSORIA PEDAGÓGICA Tema: PPP Planejamento, Processo, Pessoas Público-alvo: Coordenadores pedagógicos, orientadores educacionais, supervisores de ensino Sinopse: O Projeto Político-Pedagógico

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DA FACULDADE DE ENGENHARIA/PUCRS

PROJETO PEDAGÓGICO DA FACULDADE DE ENGENHARIA/PUCRS PROJETO PEDAGÓGICO DA FACULDADE DE ENGENHARIA/PUCRS Eduardo Giugliani, PUCRS Luiz Fernando Molz Guedes, PUCRS José Wagner Maciel Kaehler, PUCRS José Nicoletti Filho, PUCRS Belkys Gonçalves Bittencourt,

Leia mais

CREA-RS INTEGRANDO PROFISSIONAIS E SOCIEDADE

CREA-RS INTEGRANDO PROFISSIONAIS E SOCIEDADE CREA-RS INTEGRANDO PROFISSIONAIS E SOCIEDADE 1 O Sistema CONFEA/CREA Nova Sistemática Definição de Atribuições Profissionais 2 O que é o Sistema CONFEA/CREA? Composto pelo CONFEA, CREAs e Caixas de Assistência

Leia mais

A RELEVÂNCIA DA PESQUISA NA FORMAÇÃO DOS FUTUROS PEDAGOGOS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA

A RELEVÂNCIA DA PESQUISA NA FORMAÇÃO DOS FUTUROS PEDAGOGOS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA 1 A RELEVÂNCIA DA PESQUISA NA FORMAÇÃO DOS FUTUROS PEDAGOGOS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Vanessa Ribeiro ANDRETO 1 Andréia Cristiane Silva WIEZZEL 2 RESUMO: O presente projeto de cunho qualitativo,

Leia mais

REGULAMENTO DA AÇÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

REGULAMENTO DA AÇÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL REGULAMENTO DA AÇÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL DA DEFINIÇÃO Art. 1º. A Ação de Responsabilidade Social da Faculdade Canção Nova é entendida como diversas práticas desenvolvidas pelo corpo discente desta

Leia mais

DCN DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS

DCN DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS DCN DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS 01. As Diretrizes Curriculares Nacionais para EJA (CNE,2000) preconizam princípios norteadores da ação pedagógica da escola: (A) éticos, políticos e estéticos; (B)

Leia mais

Aula 1 O processo educativo: a Escola, a Educação e a Didática. Profª. M.e Cláudia Benedetti

Aula 1 O processo educativo: a Escola, a Educação e a Didática. Profª. M.e Cláudia Benedetti Aula 1 O processo educativo: a Escola, a Educação e a Didática Profª. M.e Cláudia Benedetti Profa. M.e Cláudia Benedetti Graduada em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO REGULAMENTO DO NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Artigo 1º - O presente regulamento normatiza as atribuições e o funcionamento do núcleo de apoio psicopedagógico da Faculdade de

Leia mais

O curso de Design da FMU oferece duas habilitações, nas áreas de atuação profissional:

O curso de Design da FMU oferece duas habilitações, nas áreas de atuação profissional: Design Design CARREIRA O curso de Design tem como objetivo a formação do futuro designer habilitado a atuar no mercado de trabalho, levando-se em consideração as suas diversas especialidades, de maneira

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE FILOSOFIA

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE FILOSOFIA PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE FILOSOFIA FFC UNESP MARÍLIA Objetivos do Curso A formação de bacharéis e licenciados em Filosofia, objetivo do Curso de Filosofia da UNESP, campus de Marília, deverá ser

Leia mais

GESTÃO DE PESSOAS. Determinar as competências necessárias para a atuação dos profissionais na empresa;

GESTÃO DE PESSOAS. Determinar as competências necessárias para a atuação dos profissionais na empresa; 1. OBJETIVO Estabelecer política para gestão de pessoas que busca atuar na captação de talentos, no desenvolvimento dos profissionais, na mediação das relações entre os níveis hierárquicos, bem como proporcionar

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR TÉCNICO NA ÁREA DE INFORMÁTICA: HABILITAÇÃO TÉCNICO EM INFORMÁTICA NA MODALIDADE A DISTÂNCIA /1

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR TÉCNICO NA ÁREA DE INFORMÁTICA: HABILITAÇÃO TÉCNICO EM INFORMÁTICA NA MODALIDADE A DISTÂNCIA /1 ORGANIZAÇÃO CURRICULAR TÉCNICO NA ÁREA DE INFORMÁTICA: HABILITAÇÃO TÉCNICO EM INFORMÁTICA NA MODALIDADE A DISTÂNCIA - 2008/1 DC 9481 03/10/07 Rev. 00 1. Dados Legais Autorizado pelo Parecer 278 do Conselho

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Conselho Municipal de Educação - CME Venâncio Aires

Estado do Rio Grande do Sul Conselho Municipal de Educação - CME Venâncio Aires Estado do Rio Grande do Sul Conselho Municipal de Educação - CME Venâncio Aires Resolução Nº 01, de 12 de dezembro de 2012. Fixa Normas e Diretrizes Operacionais para a Educação de Jovens e Adultos EJA

Leia mais

CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS º PERÍODO

CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS º PERÍODO CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO Estudo da história geral da Educação e da Pedagogia, enfatizando a educação brasileira. Políticas ao longo da história engendradas

Leia mais

Educação a distância no Ensino Superior do Brasil

Educação a distância no Ensino Superior do Brasil I Simpósio de Educação a Distância III Simpósio de Educação Inclusiva e Adaptações FCT/UNESP, Presidente Prudente Educação a distância no Ensino Superior do Brasil Maria Elizabeth Bianconcini de Almeida

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO REGULAMENTO DO NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO Penápolis/SP 2015 REGULAMENTO DO NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO Artigo 1º - Definição O Apoio Psicopedagógico funciona como apoio educativo, com autonomia

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2017 Ensino Técnico Plano de Curso nº 206 aprovado pela portaria Cetec nº 733 de 10/09/2015 ETEC Maria Cristina Medeiros Código: 141 Município: Ribeirão Pires Eixo Tecnológico:

Leia mais

PROJETO DO CURSO TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO INTEGRADO EM INFORMÁTICA

PROJETO DO CURSO TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO INTEGRADO EM INFORMÁTICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO. CAMPUS CERES DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL PROJETO DO

Leia mais

Currículos dos Cursos UFV AGRONEGÓCIO. COORDENADOR Carlos Antônio Moreira Leite

Currículos dos Cursos UFV AGRONEGÓCIO. COORDENADOR Carlos Antônio Moreira Leite 68 Currículos dos Cursos UFV AGRONEGÓCIO COORDENADOR Carlos Antônio Moreira Leite caml@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2013 69 Currículo do Curso de Bacharelado ATUAÇÃO O profissional em será capacitado

Leia mais

CURSO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA

CURSO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA CURSO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA PROF JOSÉ OTAVIO MENTEN 1. DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS 2. FORMAÇÃO DO ENGENHEIRO AGRÔNOMO 3. GRADE CURRICULAR ESALQ/USP 2016 FEVEREIRO DE 2016 LEI 9.394/ 1.996 LDB

Leia mais

Descrição Competências Organizacionais

Descrição Competências Organizacionais Descrição Competências Organizacionais Orientação para Resultados Sustentáveis Disciplina Operacional Competência Técnica Adaptabilidade e Flexibilidade Relacionamento e Colaboração Realiza tarefas dentro

Leia mais

Curso Gestão Escolar e Tecnologias PUC/SP Microsoft Brasil Centro Paula Souza. O uso das tecnologias no contexto da escola:

Curso Gestão Escolar e Tecnologias PUC/SP Microsoft Brasil Centro Paula Souza. O uso das tecnologias no contexto da escola: Curso Gestão Escolar e Tecnologias PUC/SP Microsoft Brasil Centro Paula Souza O uso das tecnologias no contexto da escola: refletindo sobre algumas implicações Maria Elisabette Brisola Brito Prado Modalidade

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO Orientações Gerais para Escolas de Educação Básica e Profissional

PROJETO PEDAGÓGICO Orientações Gerais para Escolas de Educação Básica e Profissional Orientações Gerais para Escolas de Educação Básica e Profissional O Projeto Pedagógico (PP) é um planejamento de trabalho participativo. Deve atender as necessidades de aprendizagens locais, estimulando

Leia mais

Questionário fechado, a ser aplicado aos discentes regulamente matriculado no curso. (Modelo CPA)

Questionário fechado, a ser aplicado aos discentes regulamente matriculado no curso. (Modelo CPA) Questionário fechado, a ser aplicado aos discentes regulamente matriculado no curso. (Modelo CPA) 1. A UFSCar definiu um perfil para o profissional/cidadão a ser formado em todos os seus cursos. A seguir

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Art. 2º Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogando a Resolução CONSEACC/BP 76/2009 e demais disposições contrárias.

R E S O L U Ç Ã O. Art. 2º Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogando a Resolução CONSEACC/BP 76/2009 e demais disposições contrárias. RESOLUÇÃO CONSEACC/BP 20/2017 ALTERA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA DO CAMPUS BRAGANÇA PAULISTA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO USF. A Presidente do Conselho Acadêmico de Campus

Leia mais

PROJETO ESPECIAL DE AÇÃO

PROJETO ESPECIAL DE AÇÃO PROJETO ESPECIAL DE AÇÃO - 2013 PORTARIA Nº 1.566 DE 18/03/08 Nome da Unidade Educacional EMEI MÁRIO SETTE Diretoria Regional de Educação CAMPO LIMPO Modalidade (art.2º): A tematização das práticas desenvolvidas

Leia mais

UNIFLOR E PREFEITURA DE MATUPÁ: JUNTOS NUMA JORNADA DE CIDADANIA

UNIFLOR E PREFEITURA DE MATUPÁ: JUNTOS NUMA JORNADA DE CIDADANIA UNIFLOR E PREFEITURA DE MATUPÁ: JUNTOS NUMA JORNADA DE CIDADANIA Guarantã do Norte 2013 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO IES: Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte PARCERIA: Prefeitura Municipal de

Leia mais

GEOGRAFIA NA EDUCAÇÃO TÉCNICA: COMPARAÇÃO DE DUAS EXPERIÊNCIAS EM DIFERENTES CURSOS TÉCNICOS DE GUIA DE TURISMO

GEOGRAFIA NA EDUCAÇÃO TÉCNICA: COMPARAÇÃO DE DUAS EXPERIÊNCIAS EM DIFERENTES CURSOS TÉCNICOS DE GUIA DE TURISMO GEOGRAFIA NA EDUCAÇÃO TÉCNICA: COMPARAÇÃO DE DUAS EXPERIÊNCIAS EM DIFERENTES CURSOS TÉCNICOS DE GUIA DE TURISMO RESUMO O ensino da geografia aplicada a uma determinada área de conhecimento exige do docente

Leia mais

Projeto TRILHAS Evento de Lançamento

Projeto TRILHAS Evento de Lançamento Projeto TRILHAS Evento de Lançamento !"##"$"%&'()"$ Daqui a 15 anos Daqui a pouco tempo Daqui a um pouco mais de tempo *"+",$ Projeto TRILHAS: Material de apoio à prática dos educadores para promover a

Leia mais

A metamorfose do lixo em objetos artísticos: Arte e Sustentabilidade nas 6ª e 7ª séries do Instituto de Educação do Amazonas (IEA) RESUMO

A metamorfose do lixo em objetos artísticos: Arte e Sustentabilidade nas 6ª e 7ª séries do Instituto de Educação do Amazonas (IEA) RESUMO A metamorfose do lixo em objetos artísticos: Arte e Sustentabilidade nas 6ª e 7ª séries do Instituto de Educação do Amazonas (IEA) Denise Bezerra Rodrigues Gomes 1 Marcella Eduarda Wolfarth Couto 2 Marco

Leia mais

O CAMINHO DA PESQUISA

O CAMINHO DA PESQUISA NECESSIDADES DE FORMAÇÃO CONTINUADA DOS PROFESSORES DA EJA Aproximação com a temática Aluna do curso de formação do ensino médio (teologia da libertação, Escritos de Paulo Freire). Aluna do curso de Pedagogia

Leia mais

O Reitor da Universidade Estadual do Norte do Paraná UENP -, no uso de suas atribuições legais e exercício regular de seu cargo,

O Reitor da Universidade Estadual do Norte do Paraná UENP -, no uso de suas atribuições legais e exercício regular de seu cargo, RESOLUÇÃO Nº 005/2011 CEPE/UENP Súmula: Aprova o Modelo de apresentação de Projeto Pedagógico de Curso. CONSIDERANDO proposta encaminhada pela Pró- Reitoria de Graduação; CONSIDERANDO a aprovação pelo

Leia mais

Licenciatura em Computação. UFPR - Setor Palotina 2014

Licenciatura em Computação. UFPR - Setor Palotina 2014 Licenciatura em Computação UFPR - Setor Palotina 2014 http://www.campuspalotina.ufpr.br/ APRESENTAÇÃO Setor Palotina da Universidade Federal do Paraná A criação do Campus Palotina foi aprovada pelo Conselho

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DE CURSOS

PROGRAMAÇÃO DE CURSOS INSCRIÇÕES ON LINE PROGRAMAÇÃO DE CURSOS FEVEREIRO, MARÇO E ABRIL DE 2017 Aqui você escolhe o curso que deseja fazer, de acordo com o seu momento empreendedor e as necessidades de sua empresa. Tudo pela

Leia mais