Uma iniciativa da câmara municipal do porto e da fundação da juventude.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Uma iniciativa da câmara municipal do porto e da fundação da juventude."

Transcrição

1 Uma iniciativa da câmara municipal do porto e da fundação da juventude.

2

3 ÍNDICE NOTA INTRODUTÓRIA PROGRAMA EMPREENDE JOVEM Objetivos Para quem Iniciativas PLATAFORMA EMPREENDEJOVEM MOVE YOUR PORTO SEMANA DO EMPREENDEDORISMO JOVEM PROGRAMA PORTO FUNDAÇÃO DA JUVENTUDE Quem somos Iniciativas na Área do Empreendedorismo NOTAS CONTACTOS P.2 P.3 P.3 P.4 P.5 P.6 P.7 P.8 P.9 P.10 P.11 P.12 P.14 P.17

4 2 NOTA INTRODUTÓRIA EMPREENDE JOVEM constitui uma estratégia de formação e educação para o empreendedorismo, a partir do qual a Fundação da Juventude e a Câmara Municipal do Porto se juntam, para desenvolver um conjunto de iniciativas continuadas que visam a promoção de uma cultura empreendedora junto dos jovens, afirmando o Porto como cidade de referência no Empreendedorismo Jovem. Numa conjugação de prioridades no âmbito do Vetor Estratégico do Empreendedorismo, esta parceria visa também a mobilização de um conjunto alargado de parceiros que promovam o espirito empresarial junto dos jovens do Município do Porto. Sendo os jovens um fator essencial no desenvolvimento de uma cidade e no desenho do futuro da mesma, a Câmara Municipal do Porto dinamiza este programa em colaboração com a Fundação da Juventude, no sentido de lhes dar ferramentas que procuram responder às suas necessidades e anseios e com a ambição de lhes dar melhores condições para empreenderem. A implementação deste programa de promoção do emprego e empreendedorismo jovem tem como objeto prosseguir a missão da Fundação que se consubstancia na formação e inserção de jovens na vida adulta e profissional em especial através do fomento e difusão de projetos e atividades formativas complementares na área da educação não formal, do empreendedorismo jovem, da empregabilidade juvenil e do desenvolvimento de competências dos jovens em geral, nomeadamente através do papel desempenhado pela Fundação ao nível de projetos e de atividades com enfoque local e que visem uma melhoria significativa de integração social dos jovens em geral, e em especial dos jovens com menos oportunidades. A todos os Jovens Empreendedores da Cidade do Porto sejam bem-vindos ao Empreende Jovem. Guilhermina Rego Vice-Presidente da Câmara Municipal do Porto Ricardo Carvalho Presidente Executivo da Fundação da Juventude

5 3 PROGRAMA EMPREENDE JOVEM Objetivos Desenvolver iniciativas que visam a promoção de uma cultura empreendedora junto dos jovens promovendo e afirmando a Cidade do Porto como Cidade Jovem Empreendedora de referência a nível nacional. PROMOTORES DA INICIATIVA

6 4 PROGRAMA EMPREENDE JOVEM Para quem Jovens com vontade de melhorar as suas competências empreendedoras, a residir e/ou a estudar no Porto; Jovens que desejem dinamizar uma ideia de negócio na cidade do Porto; Jovens que pretendam obter informações sobre a temática do empreendedorismo jovem.

7 5 PROGRAMA EMPREENDE JOVEM Iniciativas As principais iniciativas deste projeto são: PLATAFORMA EMPREENDE JOVEM ROTEIRO DO EMPREENDEDORISMO MOVE YOUR PORTO CONCURSO DE IDEIAS JOVEM PORTO SEMANA DO EMPREENDEDORISMO JOVEM PROGRAMA ANUAL DE FORMAÇÃO E MENTORING PROGRAMA PORTO

8 6 PLATAFORMA EMPREENDE JOVEM Para quem - Jovens da Cidade do Porto que pretendam obter informações sobre a temática do Empreendedorismo; objetivos - Promover o espírito e a cultura empreendedora; - Informar, Formar, Capacitar e Orientar em torno da temática do Empreendedorismo Jovem; como -

9 7 MOVE YOUR PORTO Para quem - Jovens a frequentar o Ensino Secundário, em escolas públicas ou privadas, centros de formação profissional ou outras entidades formadoras que promovam ofertas de dupla certificação para jovens; como - Criação e Disseminação do Roteiro Local do Empreendedorismo; - Sessões de capacitação presenciais nas escolas e universidades; - Jovens a frequentar o Ensino Superior em universidades ou politécnicos públicos ou privados; objetivos - Promover o desenvolvimento de competências empreendedoras; quando - 2º Período do ano letivo 2016/ Difundir o desenvolvimento do espírito de iniciativa e a motivação pelo empreendedorismo; - Divulgar e motivar a participação na iniciativa Concurso de Ideias ;

10 8 SEMANA DO EMPREENDEDORISMO JOVEM Para quem - Jovens a frequentar o Ensino Secundário, em escolas públicas ou privadas, centros de formação profissional ou outras entidades formadoras que promovam ofertas de dupla certificação para jovens; - Jovens a frequentar o Ensino Superior em universidades ou politécnicos públicos ou privados; - Professores e outros agentes do ecossistema empreendedor da Cidade; EVENTOS - Mostra Nacional de Ciência (de 1 a 3 de Junho Centro de Congressos da Alfândega do Porto); - Mostra Nacional de Empreendedorismo Jovem (de 5 a 7 de Junho Centro de Congressos da Alfândega do Porto); - Conferência Talk About Empreende Jovem (8 de Junho Palácio das Artes Fábrica de Talentos); objetivos - Consciencializar para a importância de dinamizar uma cultura empreendedora junto dos jovens;

11 9 PROGRAMA Para quem - Jovens Diplomados desempregados, residentes na cidade do Porto; como - 2 Edições do Programa de formação, capacitação e mentoring para 50 jovens diplomados desempregados residentes na cidade do Porto; objetivos - Promover a geração de novas ideias, a criação de novos negócios e novas organizações, a gestão da inovação dentro de uma organização e a promoção do emprego e do autoemprego; quando - De Fevereiro a Dezembro de 2017.

12 10 FUNDAÇÃO DA JUVENTUDE A Fundação da Juventude é uma instituição privada, de interesse público, sem fins lucrativos, criada por escritura notarial a 25 de setembro de 1989, com o apoio de 21 instituições públicas e privadas, tendo sido reconhecida como entidade pública em Março de 1990, por Sua Excelência o Primeiro-Ministro Prof. Cavaco Silva. Com uma intervenção de âmbito nacional, a Fundação da Juventude possui sede no Porto, dispondo de uma delegação na Região de Lisboa.

13 11 FUNDAÇÃO DA JUVENTUDE Quem somos MISSÃO A Fundação da Juventude tem como missão a realização e/ou apoio de projetos, atividades e iniciativas destinadas a promover a integração dos jovens na vida ativa e profissional. VETORES ESTRATÉGICOS Formação Profissional Emprego e Empreendedorismo PROJETOS E ATIVIDADES A Fundação da Juventude desenvolve anualmente um conjunto variado de projetos e atividades, de âmbito nacional, a saber: Concursos, Programas de Estágios, Formações, Ações de Voluntariado, Workshops, Seminários, Conferências, Roteiros Temáticos, Exposições, entre outros. A Fundação é ainda parceira de projetos e atividades de âmbito internacional por via da cooperação institucional em representação de Portugal no setor da juventude. Cidadania e Voluntariado Criatividade e Inovação Ciência e Tecnologia

14 12 FUNDAÇÃO DA JUVENTUDE Iniciativas na Área do Empreendedorismo ( ) O Programa NIDE, em vigor desde 1992, permitiu já a criação e desenvolvimento de 600 empresas e 3500 postos de trabalho, pela mão de 700 jovens O Roteiro Nacional do Empreendedorismo envolveu 580 jovens participantes de 17 Instituições de Ensino Superior. Sete escolas da área metropolitana do Porto responderam à Call do Concurso de Ideias sob o tema Turismo e Mobilidade. 62 alunos submeteram 15 projetos, sob a coordenação de 22 professores.

15 13 FUNDAÇÃO DA JUVENTUDE Iniciativas na Área do Empreendedorismo ( ) A valorização do empreendedorismo foi o ponto fundamental do concurso Cinco anos de vida, um negócio de sucesso, organizado pela Fundação da Juventude e pelo Mar Shopping. Desta forma, potenciou-se a entrada no mercado de novos talentos e o empreendedorismo sustentado. Jornadas da Juventude O projeto das Jornadas da Juventude, em 2014, envolveu a participação de 400 jovens, entre os debates regionais e a conferência final nacional em Santa Maria da Feira. No âmbito do Dialogo Estruturado foi dada a oportunidade aos jovens para discutirem os temas do Emprego, Empreendedorismo, Voluntariado e Inclusão Social com políticos, lideres associativos e de organizações juvenis. EYP EMPOWERING YOUTH POTENCIAL O projeto teve por base a realização de 2 Atividades de Aprendizagem de Empreendedorismo Jovem que foram realizadas em Itália (Abril de 2016) e em Espanha (Julho de 2016) bem como a realização de uma Conferência Internacional que teve lugar em Novembro deste ano com a apresentação dos resultados finais. Participaram no projeto 280 Jovens, portugueses, italianos, espanhóis e húngaros.

16 14 NOTAS

17 15 NOTAS

18 16 NOTAS

19 17 CONTACTOS Palácio das Artes - Fábrica de Talentos Largo de S. Domingos, Nº Porto

20

CLUBE DE EMPREGO SOCIOHABITAFUNCHAL PLANO DE ACTIVIDADES

CLUBE DE EMPREGO SOCIOHABITAFUNCHAL PLANO DE ACTIVIDADES PLANO DE ACTIVIDADES 2010 2011 Identificação Entidade: Sociohabitafunchal, E.M Animadora: Célia Dantas Localização: Centro Cívico de Santo António Designação O Clube de Emprego é um serviço promovido pelo

Leia mais

Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento. Documento de Apoio: Desagregação das medidas e das tipologias de atividades

Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento. Documento de Apoio: Desagregação das medidas e das tipologias de atividades Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento Documento de Apoio: Desagregação das medidas e das tipologias de atividades Desagregação das medidas e das tipologias de atividades ESTRATÉGIA NACIONAL

Leia mais

EMPREENDEDO- RISMO E EMPREGABILIDADE

EMPREENDEDO- RISMO E EMPREGABILIDADE EMPREENDEDO- RISMO E EMPREGABILIDADE Programa de Ocupação de Jovens (POJ) Descrição: Programa que proporciona a jovens experiências iniciais de contacto com o mercado de trabalho facilitando o desenvolvimento

Leia mais

Programa BIP/ZIP 2016

Programa BIP/ZIP 2016 Programa BIP/ZIP 2016 FICHA DE CANDIDATURA Refª: 051 BOUTIQUE DO BAIRRO Grupo de Trabalho dos Bairros e Zonas de Intervenção Prioritária (BIP/ZIP) Rua Nova do Almada, nº 2-3º Andar 1100-060 Lisboa Telefone:

Leia mais

O POTENCIAL HUMANO PARA de NOVEMBRO 2012

O POTENCIAL HUMANO PARA de NOVEMBRO 2012 O POTENCIAL HUMANO PARA 2013 28 de NOVEMBRO 2012 O POTENCIAL HUMANO PARA 2013 ORIENTAÇÕES ESTRATÉGICAS PARA O FUTURO - CAPITAL HUMANO PARA O CRESCIMENTO E O EMPREGO CONTRIBUTO DO POPH (ANOS 2013 E 2014)

Leia mais

ERASMUS+ OPÇÕES PARA O FUTURO DA EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO. E d u c a ç ã o e F o r m a ç ã o

ERASMUS+ OPÇÕES PARA O FUTURO DA EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO. E d u c a ç ã o e F o r m a ç ã o ERASMUS+ E d u c a ç ã o e F o r m a ç ã o OPÇÕES PARA O FUTURO DA EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO SEMINÁRIO DESAFIO PORTUGAL 2020 EDUCAÇÃO, QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL E MERCADO DE TRABALHO: IMPACTO NA ECONOMIA PORTUGUESA

Leia mais

vai mais além NOS TEUS HORIZONTES

vai mais além NOS TEUS HORIZONTES Mobilidade E COOPERAÇÃO PROGRAMA COMENIUS vai mais além NOS TEUS HORIZONTES O Programa COMENIUS A O Programa setorial Comenius, que integra o Programa Aprendizagem ao Longo da Vida (PALV), visa melhorar

Leia mais

EIXO 1: EMPREGO, QUALIFICAÇÃO, EMPREENDEDORISMO E INICIATIVA LOCAL

EIXO 1: EMPREGO, QUALIFICAÇÃO, EMPREENDEDORISMO E INICIATIVA LOCAL EIXO 1: EMPREGO, QUALIFICAÇÃO, EMPREENDEDORISMO E INICIATIVA LOCAL Desenvolver as condições facilitadoras da criação de emprego, combate ao desemprego e incentivo à iniciativa local referente ao empreendedorismo

Leia mais

Erasmus+ Agência Nacional Erasmus+ - Educação e Formação Rui Gato

Erasmus+ Agência Nacional Erasmus+ - Educação e Formação  Rui Gato Erasmus+ Agência Nacional Erasmus+ - Educação e Formação www.erasmusmais.pt Rui Gato Erasmus+ O Erasmus+ é o programa da UE nos domínios da educação, da formação, da juventude e do desporto para o período

Leia mais

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020. Identidade, Competitividade, Responsabilidade

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020. Identidade, Competitividade, Responsabilidade Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020 Identidade, Competitividade, Responsabilidade Lezíria do Tejo Alto Alentejo Alentejo Central Alentejo Litoral Baixo Alentejo Planeamento Estratégico Regional

Leia mais

COE COMMUNICATION ON ENGAGEMENT

COE COMMUNICATION ON ENGAGEMENT COE COMMUNICATION ON ENGAGEMENT ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS EMPRESAS DO SETOR PRIVADO DE EMPREGO E DE RECURSOS HUMANOS 1. DECLARAÇÃO DE APOIO CONTÍNUO AO UN GLOBAL COMPACT A APESPE RH- Associação Portuguesa

Leia mais

CARTA DE RECOMENDAÇÕES Elaborada pelos participantes do 2º Encontro da Rede Participação Juvenil de Sintra

CARTA DE RECOMENDAÇÕES Elaborada pelos participantes do 2º Encontro da Rede Participação Juvenil de Sintra CARTA DE RECOMENDAÇÕES Elaborada pelos participantes do 2º Encontro da Rede Participação Juvenil de Sintra 03.03.2012 PARTICIPAÇÃO EM ACTIVIDADES JUVENIS 1. Realizar inquéritos, a nível local, para averiguar

Leia mais

DESPACHO. ASSUNTO: Regulamento de Candidatura - Programa Leonardo Da Vinci para diplomados ESTeSL

DESPACHO. ASSUNTO: Regulamento de Candidatura - Programa Leonardo Da Vinci para diplomados ESTeSL DESPACHO N.º 29/2013 Data: 2013/06/21 Para conhecimento de: Pessoal Docente, Discente e não Docente ASSUNTO: Regulamento de Candidatura - Programa Leonardo Da Vinci para diplomados ESTeSL 2012-2014. No

Leia mais

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Organização Fundação Ageas Agir com Coração Diretor(a) Célia Inácio Setor de Atividade Solidariedade Social Número de Efetivos 0 NIF 504 363 425 Morada Avenida do Mediterrâneo,

Leia mais

Enquadramento. RECOMENDAÇÃO DO CONSELHO, aos países membros UE, de 22/04/2013, relativa ao estabelecimento de uma Garantia para a Juventude

Enquadramento. RECOMENDAÇÃO DO CONSELHO, aos países membros UE, de 22/04/2013, relativa ao estabelecimento de uma Garantia para a Juventude Enquadramento RECOMENDAÇÃO DO CONSELHO, aos países membros UE, de 22/04/2013, relativa ao estabelecimento de uma Garantia para a Juventude Resolução do Conselho de Ministros n.º 104/2013 de 31/12 - Plano

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO METROPOLITANO PARA A AÇÃO SOCIAL NA AMP (PEMAS14.17)

PLANO ESTRATÉGICO METROPOLITANO PARA A AÇÃO SOCIAL NA AMP (PEMAS14.17) PLANO ESTRATÉGICO METROPOLITANO PARA A AÇÃO SOCIAL NA AMP 2014-2017 - (PEMAS14.17) - O PEMAS14.17 estrutura e operacionaliza as diretrizes avançadas pelo REF-AMP tendo em vista a sua implementação no quadro

Leia mais

O projecto Potencial C inclui ainda um número limitado de actividades a decorrer fora do país. Objectivos:

O projecto Potencial C inclui ainda um número limitado de actividades a decorrer fora do país. Objectivos: O projecto Potencial C é uma iniciativa da Agência INOVA e é constituído por um conjunto integrado e abrangente de actividades que, ao longo de 24 meses, procurará estimular a criação de empresas no âmbito

Leia mais

Plano Bienal de Desenvolvimento de Marvila (Março de 2014 a Março de 2016)

Plano Bienal de Desenvolvimento de Marvila (Março de 2014 a Março de 2016) 1. - Ação de Team Building - Nº de ações realizadas; Trabalho em - Consolidar - Realizar 1 ação em - ATM - Nº de entidades presentes por ação Rede parcerias conjunto. - Criar plano de comunicação da CSF;

Leia mais

Seminário. Centros Para a Qualificação e o Ensino Profissional (CQEP) Orientação que modelo de funcionamento?

Seminário. Centros Para a Qualificação e o Ensino Profissional (CQEP) Orientação que modelo de funcionamento? Seminário A Indústria e o Sistema de Educação e Formação: contributos para a Estratégia Europa 2020 22 de março de 2013 Centros Para a Qualificação e o Ensino Profissional (CQEP) Orientação que modelo

Leia mais

Gabinete de Empreendedorismo do Município de Albufeira

Gabinete de Empreendedorismo do Município de Albufeira Gabinete de Empreendedorismo do Município de Albufeira O Apoio às Empresas: Criação do CAE Centro de Acolhimento Empresarial Paulo Dias AGE Município de Albufeira AGE Gabinete de Empreendedorismo Nasceu

Leia mais

REGULAMENTO.

REGULAMENTO. REGULAMENTO www.fjuventude.pt 1. PREÂMBULO O Concurso Lugares Criativos 100 Ideias, Como Melhorar a Tua cidade, adiante designado Concurso é realizado pela Fundação da Juventude em parceria com a ADDICT

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO entre Junta de Freguesia de Marvila e Instituto Superior de Engenharia de Lisboa

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO entre Junta de Freguesia de Marvila e Instituto Superior de Engenharia de Lisboa PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO entre Junta de Freguesia de Marvila e Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Considerando que: 1. A Junta de Freguesia de Marvila (adiante JFM, ou Autarquia) assume como um

Leia mais

CONCURSO DE IDEIAS 2014-2015 JOVENS CRIATIVOS, EMPREENDEDORES PARA O SÉCULO XXI

CONCURSO DE IDEIAS 2014-2015 JOVENS CRIATIVOS, EMPREENDEDORES PARA O SÉCULO XXI 0 REGULAMENTO DO CONCURSO DE IDEIAS 2014-2015 1. OBJETIVOS Através de um concurso de ideias, a iniciativa INOVA! visa: Estimular o espírito empreendedor, criativo e inovador das crianças e dos jovens;

Leia mais

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO MUNICIPIO DE MANTEIGAS E NERGA NÚCLEO EMPRESARIAL DA REGIÃO DA GUARDA ASSOCIAÇÃO EMPRESARIAL

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO MUNICIPIO DE MANTEIGAS E NERGA NÚCLEO EMPRESARIAL DA REGIÃO DA GUARDA ASSOCIAÇÃO EMPRESARIAL PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO MUNICIPIO DE MANTEIGAS E NERGA NÚCLEO EMPRESARIAL DA REGIÃO DA GUARDA ASSOCIAÇÃO EMPRESARIAL Considerando: Que o NERGA é uma Pessoa Coletiva de Utilidade Pública que, tem como objetivo

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO, EMPREGO E PREVIDÊNCIA SOCIAL

MINISTÉRIO DO TRABALHO, EMPREGO E PREVIDÊNCIA SOCIAL MAIO DE 2008 MINISTÉRIO DO TRABALHO, EMPREGO E PREVIDÊNCIA SOCIAL PROGRAMA JOVENS COM MAIS E MELHOR TRABALHO Secretaria de Emprego Situação trabalhista e social de 2003 em Situação do mercado de trabalho

Leia mais

27 de junho de Domingos Lopes

27 de junho de Domingos Lopes 27 de junho de 2016 Domingos Lopes Objetivos Temáticos OT 8. Promover a sustentabilidade e a qualidade do emprego e apoiar a mobilidade dos trabalhadores assumindo como meta nacional, até 2020, o aumento

Leia mais

DICAS - Dinâmicas Comunitárias de Ativação Social

DICAS - Dinâmicas Comunitárias de Ativação Social ADILO PLANO DE AÇÃO CLDS 3G Lordelo do Ouro e Massarelos DICAS - Dinâmicas Comunitárias de Ativação Social 2016-2018 Eixo de Intervenção Objetivos Gerais por Eixo de Intervenção N.º Objetivo Descrição

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO OUI Aprovado pala Assembleia geral da OUI

PLANO ESTRATÉGICO OUI Aprovado pala Assembleia geral da OUI PLANO ESTRATÉGICO OUI 2017 2022 Aprovado pala Assembleia geral da OUI 25 de novembro de 2016 INSPIRAÇÃO OUI "Desejo estabelecer, além e livre de toda fronteira, seja esta política, geográfica, econômica,

Leia mais

Deveres do empregador no que respeita à Formação Profissional

Deveres do empregador no que respeita à Formação Profissional Formação Profissional O QUE DIZ A LEI Deveres do empregador no que respeita à Formação Profissional Contribuir para a elevação da produtividade e empregabilidade do trabalhador, nomeadamente proporcionando-lhe

Leia mais

DIREÇÃO REGIONAL DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL DIVISÃO DE ENCAMINHAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE COMPETÊNCIAS

DIREÇÃO REGIONAL DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL DIVISÃO DE ENCAMINHAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE COMPETÊNCIAS DIREÇÃO REGIONAL DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL DIVISÃO DE ENCAMINHAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE COMPETÊNCIAS O que são? Centros para a Qualificação e o Ensino Profissional Os CQEP são estruturas do Sistema Nacional

Leia mais

Região do Médio Tejo. Características e Desafios

Região do Médio Tejo. Características e Desafios Região do Médio Tejo Características e Desafios 09 março 2015 A Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo Território e Municípios A Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo Atribuições e Competências das

Leia mais

ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO LOCAL. GAL Eu Também Conto!

ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO LOCAL. GAL Eu Também Conto! ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO LOCAL GAL Eu Também Conto! ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO LOCAL 1 ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO LOCAL (EDL) A EDL incide em traços gerais nas seguintes problemáticas: Acesso

Leia mais

PROGRAMA OPERACIONAL TEMÁTICO POTENCIAL HUMANO

PROGRAMA OPERACIONAL TEMÁTICO POTENCIAL HUMANO PROGRAMA OPERACIONAL TEMÁTICO POTENCIAL HUMANO 2007-201 Apresentação da Proposta ÍNDICE 1 O PROBLEMA 2 A ESTRATÉGIA 4 PLANO DE FINANCIAMENTO 1 1 O PROBLEMA Taxa de emprego Emprego em média e alta tecnologia

Leia mais

REUNIÃO DE TRABALHO PI 10.i 30 de setembro, Coimbra

REUNIÃO DE TRABALHO PI 10.i 30 de setembro, Coimbra REUNIÃO DE TRABALHO PI 10.i 30 de setembro, Coimbra CENTRO 2020 POR EIXOS Eixo 1 Investigação, Desenvolvimento e Inovação (IDEIAS) 7,8% 169 M 2,5% 54 M Eixo 10 Assistência Técnica Eixo 2 Competitividade

Leia mais

V Bienal de Culturas Lusófonas Câmara Municipal de Odivelas

V Bienal de Culturas Lusófonas Câmara Municipal de Odivelas V Bienal de Culturas Lusófonas Câmara Municipal de Odivelas Cerimónia de Abertura 4 de maio, 17h00 Centro de Exposições de Odivelas Intervenção de Sua Excelência, Secretário Executivo da CPLP, Senhor Embaixador

Leia mais

VIII Congresso Nacional de Excelência em Gestão

VIII Congresso Nacional de Excelência em Gestão VIII Congresso Nacional de Excelência em Gestão Integração Indústria Universidade para a Sustentabilidade: Ações do IEL/Sistema FIRJAN 8 de junho de 2012 Alberto Besser Superintendente IEL-RJ Quem Somos

Leia mais

STARTUP JUVENTUDE INFO

STARTUP JUVENTUDE INFO PORTUGAL 2020 SISTEMA DE INCENTIVOS INFO#008 20.ABR.2017 FUNDAÇÃO DA JUVENTUDE 1. AVISO N.º 13/SI/2017 SISTEMA DE INCENTIVOS INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO VALES OPORTUNIDADES DE INVESTIGAÇÃO

Leia mais

II Conferência do Turismo e Hotelaria O Turismo em Portugal após 2009 [Oportunidades e Desafios]

II Conferência do Turismo e Hotelaria O Turismo em Portugal após 2009 [Oportunidades e Desafios] II Conferência do Turismo e Hotelaria O Turismo em Portugal após 2009 [Oportunidades e Desafios] Painel: Como é que os destinos turísticos se estão a preparar? O caso do Destino Douro Porto, 18 de Junho

Leia mais

Portugal APOIOS COMUNITÁRIOS às entidades da economia social. Versão de 11/jun/2015

Portugal APOIOS COMUNITÁRIOS às entidades da economia social. Versão de 11/jun/2015 Portugal 2020 APOIOS COMUNITÁRIOS às entidades da economia social Versão de 11/jun/2015 1 Regulamento FSE Através da Portaria nº 97-A/2015, de 30 de março, da Presidência do Conselho de Ministros e Ministério

Leia mais

HEADLINE TEXT SUBTITLE. Congresso Nacional de Práticas Pedagógicas no Ensino Superior 14 e 15 de Julho de 2016, Universidade de Lisboa

HEADLINE TEXT SUBTITLE. Congresso Nacional de Práticas Pedagógicas no Ensino Superior 14 e 15 de Julho de 2016, Universidade de Lisboa Congresso Nacional de Práticas Pedagógicas no Ensino Superior 14 e 15 de Julho de 2016, Universidade de Lisboa HEADLINE TEXT SUBTITLE Célia Figueira, Ana Galrão & Lília Aguardenteiro Pires Instituto de

Leia mais

Portugal é feito de todos nós Turismo de Portugal na BTL 2014

Portugal é feito de todos nós Turismo de Portugal na BTL 2014 Portugal é feito de todos nós Turismo de Portugal na BTL 2014 Portugal é feito de todos nós é o tema da participação do Turismo de Portugal na BTL Feira Internacional de Turismo, que se realiza de 12 a

Leia mais

Parceria para a formação financeira na Região Norte

Parceria para a formação financeira na Região Norte Parceria para a formação financeira na Região Norte Objetivos da formação financeira Elevar os conhecimentos financeiros da população Contribuir para a melhoria dos comportamentos financeiros Promover

Leia mais

INQUÉRITO AOS ESTUDANTES ANÁLISE SWOT GT2

INQUÉRITO AOS ESTUDANTES ANÁLISE SWOT GT2 INQUÉRITO AOS ESTUDANTES ANÁLISE SWOT GT2 Nota introdutória No âmbito da análise SWOT realizada pelo GT2, e com o objectivo de avaliar a validade desta análise, foi preparado pelo GT2 um inquérito dirigido

Leia mais

RELATÓRIO DE MONITORIZAÇÃO CLDS MARINHA SOCIAL

RELATÓRIO DE MONITORIZAÇÃO CLDS MARINHA SOCIAL RELATÓRIO DE MONITORIZAÇÃO CLDS MARINHA SOCIAL O presente relatório reflecte a actividade do CLDS Marinha Social, desde o inicio da sua actividade, em Julho de 2009 até Junho de 2010, analisando-se 2 momentos

Leia mais

A experiência URBACT II em Portugal

A experiência URBACT II em Portugal 1 / 20 URBACT Infoday Portugal A experiência URBACT II em Portugal 2 / 20 Sistema nacional de gestão e participação no URBACT II desde 2007 DGT (ex-dgotdu) AD&C (ex-ifdr) - Representação nacional no Comité

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2017

PLANO DE ATIVIDADES 2017 PLANO DE ATIVIDADES 2017 PE1 Reforçar a participação ativa na discussão, implementação e avaliação de planos, políticas e legislação ambientais, promovendo a partilha de informação e conhecimento com os

Leia mais

Fórum Concelhio Para a Promoção da Saúde

Fórum Concelhio Para a Promoção da Saúde Fórum Concelhio Para a Promoção da Saúde CASCAIS SAUDÁVEL 1. Contexto SÓCIO-POLÍTICO: Saúde na ordem do dia Envelhecimento da população Sustentabilidade do SNS Transferência de competências para as Autarquias

Leia mais

INTERVENÇÃO DE TRIBUNA DO DEPUTADO RICARDO RAMALHO POLÍTICAS DE JUVENTUDE, EMPREGO JOVEM E FORMAÇÃO PROFISSIONAL

INTERVENÇÃO DE TRIBUNA DO DEPUTADO RICARDO RAMALHO POLÍTICAS DE JUVENTUDE, EMPREGO JOVEM E FORMAÇÃO PROFISSIONAL INTERVENÇÃO DE TRIBUNA DO DEPUTADO RICARDO RAMALHO POLÍTICAS DE JUVENTUDE, EMPREGO JOVEM E FORMAÇÃO PROFISSIONAL Senhor Presidente Senhoras e Senhores Deputados Senhor Presidente do Governo Senhoras e

Leia mais

Protocolo. Ciência Viva - Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica. Universidade do Minho. Câmara Municipal de Guimarães

Protocolo. Ciência Viva - Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica. Universidade do Minho. Câmara Municipal de Guimarães Protocolo Ciência Viva - Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica Universidade do Minho Câmara Municipal de Guimarães 1 Entre A Ciência Viva - Agência Nacional para a Cultura Científica

Leia mais

Programa de Doutoramento em Gestão, Liderança e Políticas no Sector Agroalimentar

Programa de Doutoramento em Gestão, Liderança e Políticas no Sector Agroalimentar Programa de Doutoramento em Gestão, Liderança e Políticas no Sector Agroalimentar Workshop Colaboração entre Moçambique e Portugal nos Sectores Agrícola, Alimentar e Florestal, Maputo, 2 de Junho 2015

Leia mais

Tipologia de Operação Cursos Técnicos Superiores Profissionais (TeSP)

Tipologia de Operação Cursos Técnicos Superiores Profissionais (TeSP) Grau de Alinhamento com as prioridades regionais da Estratégia de Especialização Inteligente (RIS3) 3 Fundamento para o alinhamento dos cursos TeSP com a EREI i) Parte ou a totalidade das horas de contacto

Leia mais

PROPOSTA PROGRAMA MUNICIPAL DE BOLSAS DE ESTÁGIOS DE TRABALHO 2017/2018

PROPOSTA PROGRAMA MUNICIPAL DE BOLSAS DE ESTÁGIOS DE TRABALHO 2017/2018 PROPOSTA PROGRAMA MUNICIPAL DE BOLSAS DE ESTÁGIOS DE TRABALHO 2017/2018 INTRODUÇÃO A dinamização de programas e de iniciativas que visam dar contributos para a formação humana, cívica e académica dos jovens

Leia mais

I (Comunicações) CONSELHO

I (Comunicações) CONSELHO I (Comunicações) CONSELHO Resolução do Conselho e dos Representantes dos Governos dos Estados-Membros, reunidos no Conselho, sobre o reconhecimento do valor da aprendizagem não formal e informal no domínio

Leia mais

CRIATIVIDADE E ECONOMIA INOVAÇÂO E INTERNACIONALIZAÇÃO

CRIATIVIDADE E ECONOMIA INOVAÇÂO E INTERNACIONALIZAÇÃO CRIATIVIDADE E ECONOMIA INOVAÇÂO E INTERNACIONALIZAÇÃO Criatividade e Economia Identificamos 4 pilares complementares que deveriam ter um papel dinamizador para a promoção do empreendedorismo e a articulação

Leia mais

Regulamento do Conselho Municipal de Juventude da Praia da Vitória. Preâmbulo

Regulamento do Conselho Municipal de Juventude da Praia da Vitória. Preâmbulo Regulamento do Conselho Municipal de Juventude da Praia da Vitória Preâmbulo A Câmara Municipal da Praia da Vitória e a Assembleia Municipal da Praia da Vitória, atenta à sua relação de proximidade com

Leia mais

Plano de Ações de Melhoria

Plano de Ações de Melhoria Plano de Ações de Escola Básica Elias Garcia Escola Básica Miquelina Pombo J. I. da Sobreda 2014/2015 1 INTRODUÇÃO O presente plano de ações de melhoria 2014/15 - resulta da avaliação do plano de ações

Leia mais

Colóquio Reservas da Biosfera: Laboratórios de Desenvolvimento Sustentável Assembleia da República, 3 de Julho de 2013

Colóquio Reservas da Biosfera: Laboratórios de Desenvolvimento Sustentável Assembleia da República, 3 de Julho de 2013 Colóquio Reservas da Biosfera: Laboratórios de Desenvolvimento Sustentável Assembleia da República, 3 de Julho de 2013 A Rede Portuguesa de Reservas da Biosfera foi criada pela Comissão Nacional da UNESCO,

Leia mais

INOVA Jovens Criativos, Empreendedores para o século XXI. Concurso de Ideias INOVA 2014/2015

INOVA Jovens Criativos, Empreendedores para o século XXI. Concurso de Ideias INOVA 2014/2015 INOVA Jovens Criativos, Empreendedores para o século XXI Concurso de Ideias INOVA 2014/2015 O que é o INOVA! e quem pode concorrer? O INOVA! é um concurso de ideias, destinado a estimular o empreendedorismo

Leia mais

PROGRAMA TURISMO 4.0

PROGRAMA TURISMO 4.0 PROGRAMA TURISMO 40 Estrutura para a implementação do programa no setor do Turismo Potenciar Portugal como um hub global de inovação no Turismo, promovendo um ecossistema de cooperação tecnológica e empresarial

Leia mais

ANÚNCIO PARA PARTICIPAÇÃO NO LEVANTAMENTO E CARACTERIZAÇÃO DA REDE DE INFRAESTRUTURAS TECNOLÓGICAS

ANÚNCIO PARA PARTICIPAÇÃO NO LEVANTAMENTO E CARACTERIZAÇÃO DA REDE DE INFRAESTRUTURAS TECNOLÓGICAS ANÚNCIO PARA PARTICIPAÇÃO NO LEVANTAMENTO E CARACTERIZAÇÃO DA REDE DE INFRAESTRUTURAS TECNOLÓGICAS PROCESSO DE MAPEAMENTO DAS INFRAESTRUTURAS TECNOLÓGICAS NACIONAIS 9 de agosto de 2016 Página 1 de 6 Índice

Leia mais

Concurso de Ideias de Negócios Criativas e Inovadoras

Concurso de Ideias de Negócios Criativas e Inovadoras Concurso de Ideias de Negócios Criativas e Inovadoras REGULAMENTO A Câmara Municipal da Boa Vista em parceria com a ADEI, no âmbito das suas politicas de promoção da competitividade e promoção do empreendedorismo

Leia mais

Desempregado ou Inactivo? Empreende!

Desempregado ou Inactivo? Empreende! Desempregado ou Inactivo? Empreende! Apoios à criação do próprio emprego ou empresa António Realinho Vice-Presidente da ADRACES ENQUADRAMENTO A ADRACES é a Entidade Gestora do Grupo de Acção Local - GAL

Leia mais

OPORTUNIDADES DE FINANCIAMENTO PARA AS EMPRESAS NO PORTUGAL 2020

OPORTUNIDADES DE FINANCIAMENTO PARA AS EMPRESAS NO PORTUGAL 2020 OPORTUNIDADES DE FINANCIAMENTO PARA AS EMPRESAS NO PORTUGAL 2020 Sessão de apresentação/divulgação Barreiro Vítor Escária 28.01.2015 1. Enquadramento 2. Condições de Elegibilidade e Apoios Máximos 3. Apoio

Leia mais

LISBOA. Programa de Empreendedorismo Jovem. Paulo Soeiro de Carvalho 8 Novembro 2012 Salão Nobre dos Paços do Concelho Lisboa

LISBOA. Programa de Empreendedorismo Jovem. Paulo Soeiro de Carvalho 8 Novembro 2012 Salão Nobre dos Paços do Concelho Lisboa LISBOA Programa de Empreendedorismo Jovem Paulo Soeiro de Carvalho 8 Novembro 2012 Salão Nobre dos Paços do Concelho Lisboa VISÃO LISBOA como uma das cidades mais Competitivas, Inovadoras e Criativas da

Leia mais

Matriz Portugal 2020 Candidaturas diretas a efetuar pelas IPSS

Matriz Portugal 2020 Candidaturas diretas a efetuar pelas IPSS Revisão 1 : 31/08/2016 PO PO Concurso para apresentação de candidaturas - Melhorar o acesso aos serviços sociais (Açores) Melhorar o acesso aos serviços sociais Melhoria das infraestruturas de saúde Adaptação

Leia mais

HUMANIZAÇÃO DA GESTÃO COM FOCO NA SUSTENTABILIDADE. Workshop Regional do PGQP Panambi/RS

HUMANIZAÇÃO DA GESTÃO COM FOCO NA SUSTENTABILIDADE. Workshop Regional do PGQP Panambi/RS HUMANIZAÇÃO DA GESTÃO COM FOCO NA SUSTENTABILIDADE Workshop Regional do PGQP Panambi/RS As pessoas fazem a diferença Os jovens acreditam na mudança primeiro... http://www.youtube.com/watch?v=e-kirnbkeim

Leia mais

ESPAÇO EUROPA RESPOSTAS

ESPAÇO EUROPA RESPOSTAS Ano letivo 2016/2017 ENCONTRE DESCUBRA RESPOSTAS PROCURE CAMINHOS OPORTUNIDADES NA UNIÃO EUROPEIA ÍNDICE Espaço Público Europeu 3 Visitas Escolares 4 Visitas Escolares para os mais Jovens 5 Concurso Eu

Leia mais

Workshop sobre Inclusão e Formação Financeira com Bancos Centrais dos Países de Língua Portuguesa

Workshop sobre Inclusão e Formação Financeira com Bancos Centrais dos Países de Língua Portuguesa Workshop sobre Inclusão e Formação Financeira com Bancos Centrais dos Países de Língua Portuguesa Estratégia para a formação financeira Susana Narciso Departamento de Supervisão Comportamental 11 de julho

Leia mais

Avaliação e Promoção da Qualidade ISCE

Avaliação e Promoção da Qualidade ISCE Avaliação e Promoção da Qualidade ISCE _ ENQUADRAMENTO GERAL _ Gabinete de Avaliação e Promoção da Qualidade Instituto Superior de Ciências Educativas 2015, Outubro Avaliação e Promoção da Qualidade ISCE

Leia mais

Programa de Ação e Investimentos

Programa de Ação e Investimentos Este documento pretende sintetizar o Programa de Ação que faz parte integrante da Estratégia de Desenvolvimento Local apresentada pela ADREPES na fase de pré-qualificação da parceria do GAL ADREPES COSTEIRO.

Leia mais

ESTRATÉGIA E PLANO DE AÇÃO DA AIRO

ESTRATÉGIA E PLANO DE AÇÃO DA AIRO ESTRATÉGIA E PLANO DE AÇÃO DA AIRO Seminário Promoção do Espírito Empresarial da Região Oeste Augusto Medina augustomedina@spi.pt 27 de outubro de 2016 1 AS REALIDADES DA AIRO A Associação Industrial da

Leia mais

III Projeto Político Pedagógico. 3.1 Princípios. 3.2 Valores. Valorização da educação pela oferta de um ensino de qualidade.

III Projeto Político Pedagógico. 3.1 Princípios. 3.2 Valores. Valorização da educação pela oferta de um ensino de qualidade. Quatro pilares do conhecimento. Pedagogia da Presença. Educação Interdimensional. Protagonismo Juvenil. III Projeto Político Pedagógico 3.1 Princípios 3.2 Valores Valorização da educação pela oferta de

Leia mais

REPUBLICAÇÃO DO ANÚNCIO PARA PARTICIPAÇÃO NO LEVANTAMENTO E CARACTERIZAÇÃO DA REDE DE INFRAESTRUTURAS TECNOLÓGICAS

REPUBLICAÇÃO DO ANÚNCIO PARA PARTICIPAÇÃO NO LEVANTAMENTO E CARACTERIZAÇÃO DA REDE DE INFRAESTRUTURAS TECNOLÓGICAS REPUBLICAÇÃO DO ANÚNCIO PARA PARTICIPAÇÃO NO LEVANTAMENTO E CARACTERIZAÇÃO DA REDE DE INFRAESTRUTURAS TECNOLÓGICAS PROCESSO DE MAPEAMENTO DAS INFRAESTRUTURAS TECNOLÓGICAS NACIONAIS (13 DE OUTUBRO DE 2016)

Leia mais

PROJETO EDUCATIVO 2012/ /16

PROJETO EDUCATIVO 2012/ /16 ESCOLA SECUNDÁRIA/3º CEB POETA AL BERTO, SINES PROJETO EDUCATIVO 2012/13-2015/16 Aprovado pelo Conselho Geral a 8 de abril de 2013. ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. MISSÃO... 3 3. VISÃO... 3 4. VALORES..4

Leia mais

DO CONCELHO DE PROENÇA-A-NOVA

DO CONCELHO DE PROENÇA-A-NOVA PLANO DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL E PLANO DE AÇÃO DO CONCELHO DE PROENÇA-A-NOVA JUNHO DE 2015 A DEZEMBRO 2017 1 NOTA INTRODUTÓRIA Atualmente torna-se cada vez mais evidente a necessidade de adequar o crescimento

Leia mais

Valorização do Conhecimento

Valorização do Conhecimento UATEC @ Valorização do Conhecimento Universidade de Aveiro José Paulo Rainho rainho@ua.pt José Paulo Rainho, 2009 Portugal. Direitos Reservados. UATEC Unidade de Transferência de Tecnologia UATEC criada

Leia mais

Desenvolvimento Local de Base Comunitária Cascais DesEnvolve Alcabideche e S. Domingos de Rana. 3ª Reunião do GAL

Desenvolvimento Local de Base Comunitária Cascais DesEnvolve Alcabideche e S. Domingos de Rana. 3ª Reunião do GAL Desenvolvimento Local de Base Comunitária Cascais DesEnvolve Alcabideche e S. Domingos de Rana 3ª Reunião do GAL Alcabideche, DNA Cascais 07 de julho de 2015 ORDEM DE TRABALHOS Ponto de situação sobre

Leia mais

A StartUp BUZZ Mapping the route to your entrepreneurial dreams

A StartUp BUZZ Mapping the route to your entrepreneurial dreams A StartUp BUZZ Mapping the route to your entrepreneurial dreams A StartUp BUZZ é uma organização dedicada a promover o empreendedorismo e inspirar os jovens a adoptarem uma atitude audaz face a um mundo

Leia mais

PROGRAMA INTERNACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO EMPRESARIAL UCAM- Ipanema/ Porto Business School

PROGRAMA INTERNACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO EMPRESARIAL UCAM- Ipanema/ Porto Business School PROGRAMA INTERNACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO EMPRESARIAL UCAM- Ipanema/ Porto Business School A Universidade Candido Mendes apresenta em convênio com a Porto Business School, o programa de Pós-Graduação

Leia mais

Comunidade Intermunicipal do Oeste OesteCIM

Comunidade Intermunicipal do Oeste OesteCIM Comunidade Intermunicipal do Oeste OesteCIM É uma pessoa coletiva de direito público de natureza associativa e âmbito territorial e visa a realização de interesses comuns aos Municípios que a integram,

Leia mais

Políticas e Práticas de Acolhimento e Integração. Portimão, 24 de junho de 2015

Políticas e Práticas de Acolhimento e Integração. Portimão, 24 de junho de 2015 Políticas e Práticas de Acolhimento e Integração Portimão, 24 de junho de 2015 Plano Estratégico para as Migrações Plano Estratégico para as Migrações 2015-2020 Novos desafios» Governação integrada para

Leia mais

Inquérito aos Estudantes - Análise SWOT Ensino Superior Português

Inquérito aos Estudantes - Análise SWOT Ensino Superior Português Inquérito aos Estudantes - Análise SWOT Ensino Superior Português O grupo da qualidade para o Ensino Superior (GT2) está a aplicar a análise SWOT ao Ensino Superior Português. A análise SWOT é uma ferramenta

Leia mais

Projetos para os municípios Motivação

Projetos para os municípios Motivação PROJETOS Projetos para os municípios Motivação A FNP é referência na interlocução com os municípios, envolvendo diretamente os prefeitos e prefeitas na coordenação política dos projetos. Por isso, é constantemente

Leia mais

Ata da reunião do Grupo de Ação Local = DLBC Cascais DesEnvolve Alcabideche e S. Domingos de Rana

Ata da reunião do Grupo de Ação Local = DLBC Cascais DesEnvolve Alcabideche e S. Domingos de Rana Ata da reunião do Grupo de Ação Local = DLBC Cascais DesEnvolve Alcabideche e S. Domingos de Rana 11 de Setembro de 2015 Auditório Junta de Freguesia de S. Domingos de Rana Presenças: 33 participantes

Leia mais

VOLTA DE APOIO AO EMPREGO

VOLTA DE APOIO AO EMPREGO VOLTA DE APOIO AO EMPREGO CIDADE DAS PROFISSÕES A CIDADE DAS PROFISSÕES É UM ESPAÇO GRATUITO DE INFORMAÇÃO E CONSULTORIA SOBRE A VIDA PROFISSIONAL E O MUNDO DO TRABALHO PROMOVIDO PELA CÂMARA MUNICIPAL

Leia mais

15 Anos a FORMAR PARA DESENVOLVER

15 Anos a FORMAR PARA DESENVOLVER 15 Anos a FORMAR PARA DESENVOLVER Missão Valores Desenvolver ações que promovam o aumento das competências pessoais, escolares, profissionais e sociais dos Recursos Humanos, de forma a contribuir para

Leia mais

A ESSÊNCIA DA INOVAÇÃO SOCIAL E COMO ESTÁ A MUDAR O MUNDO

A ESSÊNCIA DA INOVAÇÃO SOCIAL E COMO ESTÁ A MUDAR O MUNDO A ESSÊNCIA DA INOVAÇÃO SOCIAL E COMO ESTÁ A MUDAR O MUNDO PROFESSOR FILIPE SANTOS, PRESIDENTE DA PORTUGAL INOVAÇÃO SOCIAL Cerimónia do Prémio Portugal Inovador Social da Fundação Manuel António da Mota

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES

RELATÓRIO DE ATIVIDADES RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2016 FEDERAÇÃO DE DOENÇAS RARAS DE PORTUGAL INTRODUÇÃO 2/8 Objectivos Estratégicos A FEDRA definiu para o ano de 2016, no Plano de Actividades que foi apresentado aos sócios, três

Leia mais

Bem-vindo(a)s Encarregados de Educação 12 e 13 de outubro 2015

Bem-vindo(a)s Encarregados de Educação 12 e 13 de outubro 2015 Bem-vindo(a)s Encarregados de Educação 12 e 13 de outubro 2015 Agenda Preparação do trabalho a realizar no ano letivo 2015/2016 Regulamento Interno disponível no portal do agrupamento www.esvalongo.org

Leia mais

Capítulo I Disposições Gerais. Preâmbulo. Artigo 1º - Objeto. Artigo 2º - Competências Gerais do Serviço de Relações Externas

Capítulo I Disposições Gerais. Preâmbulo. Artigo 1º - Objeto. Artigo 2º - Competências Gerais do Serviço de Relações Externas Capítulo I Disposições Gerais Preâmbulo De acordo com os estatutos do Instituto Politécnico de Viseu (IPV), e tal como referenciado no nº5 do Artigo 82º, os Serviços de Relações Externas, doravante designados

Leia mais

CONSELHO CIENTÍFICO PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA. O potencial dos instrumentos de percussão tradicionais portugueses S E M I N Á R I O

CONSELHO CIENTÍFICO PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA. O potencial dos instrumentos de percussão tradicionais portugueses S E M I N Á R I O O potencial dos instrumentos de percussão tradicionais portugueses no ensino da música S E M I N Á R I O. acção de formação 2 D I A S 1 2 H O R A S R U I J Ú N I O R formador ObJECTIvOS O seminário tem

Leia mais

REDE DE MUNICÍPIOS PARA A ADAPTAÇÃO LOCAL ÀS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS CARTA DE COMPROMISSO

REDE DE MUNICÍPIOS PARA A ADAPTAÇÃO LOCAL ÀS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS CARTA DE COMPROMISSO REDE DE MUNICÍPIOS PARA A ADAPTAÇÃO LOCAL ÀS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS CARTA DE COMPROMISSO CARTA DE COMPROMISSO DA REDE DE MUNICÍPIOS PARA A ADAPTAÇÃO LOCAL ÀS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS Considerando: Que o 5.º

Leia mais

15 de Novembro de 2006

15 de Novembro de 2006 15 de Novembro de 2006 Objectivos Facilitar a inserção de jovens qualificados nas PME Promover o reforço de competências empresariais para inovar Combater o desemprego jovem (em particular dos jovens qualificados)

Leia mais

ESPORTE PARA O DESENVOLVIMENTO HUMANO

ESPORTE PARA O DESENVOLVIMENTO HUMANO ESPORTE PARA O DESENVOLVIMENTO HUMANO O esporte é uma via privilegiada para o desenvolvimento humano. Por meio do esporte, as crianças e jovens têm oportunidade de desenvolver valores, atitudes e competências

Leia mais

Objetivos do Erasmus+

Objetivos do Erasmus+ Objetivos do Erasmus+ O Programa Erasmus+ contribui para - os objetivos da Estratégia Europa 2020, incluindo o grande objetivo em matéria de educação; - os objetivos do Quadro Estratégico para a cooperação

Leia mais

gente bonita de verdade qualidadedevida é cuidar-se por inteiro

gente bonita de verdade qualidadedevida é cuidar-se por inteiro gente bonita de verdade na comunidade qualidadedevida é cuidar-se por inteiro r a z ã o d e s e r nossa Razão de Ser é criar e comercializar produtos e serviços que promovam o bem- estar/ estar bem bem-estar

Leia mais

Normas de Participação no Concurso Jovens Talentos «Almada, Cidade Educadora»

Normas de Participação no Concurso Jovens Talentos «Almada, Cidade Educadora» Normas de Participação no Concurso Jovens Talentos 2014 «Almada, Cidade Educadora» 1. Organização O Concurso Jovens Talentos é uma iniciativa do Município de Almada, desenvolvido através da Direção Municipal

Leia mais

MTE MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO. Seminário sobre Políticas Públicas Intersetoriais: Proteção Social e Emprego

MTE MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO. Seminário sobre Políticas Públicas Intersetoriais: Proteção Social e Emprego MTE MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO Seminário sobre Políticas Públicas Intersetoriais: Proteção Social e Emprego Rio de Janeiro, 30 de novembro e 01 de dezembro de 2010 A experiência Brasileira: Qualificação

Leia mais

Plano de Actividades e Orçamento 2010

Plano de Actividades e Orçamento 2010 Plano de Actividades e Orçamento 2010 1 2 1. Missão A CooLabora é uma cooperativa de consultoria e intervenção social criada em 2008. Tem por missão contribuir para a inovação social no desenvolvimento

Leia mais

INFORME TÉCNICO. Cabo Verde [TÍTULO DO DOCUMENTO] [Subtítulo do documento]

INFORME TÉCNICO. Cabo Verde [TÍTULO DO DOCUMENTO] [Subtítulo do documento] INFORME TÉCNICO [TÍTULO DO DOCUMENTO] Cabo Verde [Subtítulo do documento] Brasília, 09 de junho de 2016 Resumo Geral País relativamente jovem, Cabo Verde tornou-se independente de Portugal em 1975. Conquistada

Leia mais