Em Julho, empresários da Construção Revelam-se mais pessimistas

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Em Julho, empresários da Construção Revelam-se mais pessimistas"

Transcrição

1 Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas ANEOP Associação Nacional dos Empreiteiros de Obras Públicas Conjuntura da Construção n.º 43 Agosto / 2010 Em Julho, empresários da Construção Revelam-se mais pessimistas Com a produção da Construção em queda e o número de desempregados oriundos do sector em forte ascensão, a crise que vem dominando o sector da Construção prolonga-se há já demasiado tempo e os seus efeitos indesejáveis ameaçam tornar-se duradouros. A confiança dos empresários continua a sofrer uma intensa deterioração, confrontados com um forte abrandamento dos níveis de actividade das suas empresas, em resposta a níveis insustentavelmente baixos de procura que lhes é dirigida. É o caso da procura de edifícios residenciais, onde o licenciamento mantém quebras acentuadas face a 2009, ano que registou a redução mais significativa da série analisada pela FEPICOP (-36%). Já no primeiro semestre do ano corrente, a área residencial licenciada sofreu uma nova quebra, em redor dos 10,5%. Mas também o licenciamento de edifícios não residenciais revela quedas muito intensas face a 2009 (-27,5%, em termos de área licenciada, até finais de Junho), ano em que a redução já havia sido de 24%, relativamente ao ano precedente. Por seu turno, o mercado das obras de engenharia civil confronta-se com uma redução de adjudicações de obras de promoção pública, que, segundo os dados disponíveis, se reduziram mais de 58%, em valor, durante os primeiros sete meses do ano. Face a esta realidade, o número de desempregados oriundos da construção continua a aumentar, em termos homólogos, se bem que a um ritmo menos intenso do que nos meses iniciais do ano, tendo atingido os 75 mil, em média, durante o 2º trimestre de 2010, com o seu peso no desemprego total a crescer (14,4% no 2º trimestre de 2010, face a 13,5% no período homólogo). Em termos médios europeus, assiste-se a um retomar da confiança dos empresários da construção, favorecidos, ao contrário dos portugueses, por uma expansão, pelo 4º mês consecutivo, das carteiras de encomendas detidas pelas suas empresas.

2 1. Nível de Actividade da Construção volta a diminuir em Julho Segundo as opiniões dos empresários, o nível de actividade global das empresas de construção voltou a registar, no trimestre terminado em Julho, um retrocesso, verificando-se uma variação homóloga de -1,1% no índice apurado com base nas respostas ao Inquérito Mensal à Actividade FEPICOP/UE. Em simultâneo e não obstante a ligeira tendência positiva observada desde o mês de Junho, o indicador de confiança obtido através das respostas ao mesmo Inquérito mantém-se a um nível inferior ao apurado no mês homólogo de 2009 (variação homóloga, do trimestre terminado em Julho, de -11,7%). Fonte: FEPICOP/UE Para esta deterioração das expectativas dos empresários, contribui, de forma expressiva, a forte redução sofrida pela carteira de encomendas, a qual, de acordo com a evolução apurada para o respectivo índice FEPICOP, apresentou, até Julho, uma quebra de 16%, face a igual período de No que concerne às perspectivas de evolução do emprego, as opiniões revelam, de igual modo, um acentuado pessimismo, reflectido numa variação trimestral homóloga de -9% no correspondente índice FEPICOP.

3 2. Peso do desemprego da Construção no total permanece acima dos 14% Segundo os valores disponibilizados pelo IEFP, o número de desempregados oriundos da construção tem vindo a crescer ininterruptamente desde o 3º trimestre de 2008, quando o seu número ascendia, em termos médios mensais, a 35,7 mil pessoas. No último trimestre disponível, o segundo de 2010, essa média aproximou-se dos 75 mil, ou seja, mais do dobro do valor de há apenas 7 trimestres atrás. De assinalar que, mesmo com o desemprego da Construção a registar, nos últimos meses, crescimentos mais moderados do que no início de 2010, o seu peso no total do desemprego mantém-se elevado, em redor dos 14,5%. Fontes: INE (Inquérito ao Emprego); IEFP (inscrições nos Centros de Emprego) De forma inversa, o número de trabalhadores do sector da Construção tem vindo a perder peso no total do emprego e, segundo a opinião expressa pelos empresários, assim deverá continuar, durante os próximos três meses. De facto, as opiniões relativas à evolução esperada para o emprego do Sector deram lugar a uma das variações mais negativas de toda a série, iniciada em Janeiro de 2000 (variação homóloga de -8,6% no trimestre terminado em Julho) do respectivo índice FEPICOP.

4 3. Quebra significativa da produção da Construção durante 2010 A avaliar pelo andamento, ao longo de 2010, dos diversos indicadores FEPICOP de produção, a actividade do Sector tem vindo a desacelerar, de forma expressiva, face ao ano anterior. Esta tendência, sendo comum aos diversos segmentos, é particularmente notória no que concerne ao segmento da engenharia civil, fortemente penalizado pela adopção de medidas de contenção orçamental. Assim, à luz dos indicadores FEPICOP, o nível de actividade das empresas que se dedicam a obras de engenharia civil deverá estar próxima do mínimo da série, que teve o seu início em Janeiro de Fonte: FEPICOP Na base deste comportamento tão desfavorável está a forte quebra registada pelas adjudicações de obras públicas (-58,5% em valor, durante os primeiros sete meses do ano) que tem conduzido a uma evidente redução das carteiras de encomendas das empresas e, consequentemente, no seu ritmo de actividade. Em termos de lançamento de novas obras, a situação é menos insatisfatória, dado que, em valor, a promoção de novas obras registou um aumento, até Julho, de 17,5%. No que diz respeito à produção de edifícios não residenciais, a evolução é agora bem mais desfavorável, com o acréscimo cada vez menos intenso do ritmo de produção da componente pública, associado a uma quebra significativa no ritmo de produção da componente privada.

5 Assim, em termos agregados, a quebra da produção poderá ter ultrapassado os 13%, no trimestre terminado em Julho, com uma redução superior a 23%, na componente privada. Fonte: FEPICOP De acordo com a informação disponível, a maior quebra na produção de edifícios não residenciais privados é devida à forte retracção das áreas destinadas a fins comerciais. Na verdade, tendo sido responsável, durante o primeiro semestre de 2009, por cerca de 36% da produção deste segmento, este destino apenas respondeu por cerca de 25% da produção realizada durante os primeiros seis meses do ano corrente, estimando-se que, em termos homólogos, tenha sido registada uma quebra próxima dos 50% na produção deste tipo de edifício. Também ao nível do licenciamento se verifica esta tendência, com a quebra mais significativa no número de m2 licenciados a ser observada nos edifícios destinados a comércio: -46%, com um total de apenas 266 mil m2 a serem licenciados no 1º semestre de 2010 (496 mil m2 no período homólogo). Como consequência desta evolução, os edifícios destinados à indústria tornaram-se o principal destino do licenciamento não residencial, apresentando um declínio de 33% do primeiro semestre de 2009 para igual período de Nestes últimos meses foram emitidas licenças de construção para cerca de 282 mil m2 de novos espaços industriais. Relativamente à construção residencial, o índice de produção FEPICOP aponta para a manutenção, a um nível muito reduzido, da actividade deste segmento (variação homóloga de -15% no trimestre terminado em Julho). Com uma quebra, durante o 1º semestre do ano corrente, de 10% no número de novos fogos habitacionais licenciados, a evolução da produção deste segmento deverá manter, num horizonte temporal alargado, a actual tendência desfavorável, tanto mais que não se prevê, para

6 breve, qualquer alteração nos diversos factores que tanto têm condicionado a actividade deste mercado. Fonte: FEPICOP Na verdade, o actual ciclo económico recessivo tem sido fortemente penalizador da actividade da construção residencial, seja por via da forte deterioração das condições económico/financeiras das famílias e do agravamento dos seus níveis de confiança, seja pelas maiores restrições impostas pelo sistema financeiro à concessão de crédito. Este último aspecto, que tem vindo a tomar proporções cada vez mais preocupantes, ameaça transformar-se num factor chave, não só para a sobrevivência de muitas empresas de construção, mas principalmente para a resolução da procura de habitação por parte de muitas famílias. E isto é tão mais importante quanto a realidade mostra que não estão criadas as condições necessárias para que o mercado de arrendamento funcione de forma plena, transformando-se numa verdadeira alternativa à procura de habitação, por parte das famílias.

7 4. Confiança dos empresários portugueses continua a cair, com deterioração da carteira de encomendas Em Julho continuou a agravar-se o diferencial entre os níveis de confiança dos empresários europeus da construção, em termos médios, e o dos seus congéneres portugueses, com os respectivos índices a evoluir de forma contrária. Na verdade, enquanto o índice de confiança europeu apresenta variações homólogas trimestrais positivas desde o mês de Janeiro de 2010, o índice representativo da confiança dos empresários da construção portugueses varia de forma negativa há 26 meses consecutivos. A explicação desta divergência reside nas evoluções contrárias registadas pelas carteiras de encomendas, pois, se em termos médios europeus se assiste, desde Março último, a um aumento das encomendas detidas pelas empresas, em Portugal assiste-se, desde Janeiro de 2009, a uma constante deterioração das mesmas. Como consequência dessa situação, geram-se, desde há 9 meses e de forma ininterrupta, perspectivas positivas de criação de emprego no Sector, a nível da UE27, enquanto, segundo as opiniões dos empresários portugueses, a tendência do emprego neste Sector continuará a ser, no futuro próximo, de redução.

8 INDICADORES DE ACOMPANHAMENTO DA ANÁLISE DA CONJUNTURA DO SECTOR DA CONSTRUÇÃO E OBRAS PÚBLICAS Indicador Unidade º T/10 2.º T/10 Fev.10 Mar.10 Abr.10 Mai.10 Jun.10 Jul.10 var. anual var. hom. trimestral var. hom. acumulada Indicadores Macroeconómicos PIB (INE - CNT) v. real (%) 2,4% 0,0% -2,6% 1,8% FBCF - Total (INE - CNT) v. real (%) 2,6% -1,8% -11,9% -2,3% FBCF - Construção (INE - CNT) v. real (%) -0,4% -5,9% -11,7% -6,8% VAB - Construção (INE - CNT) v. real (%) 1,3% -5,6% -9,3% -5,0% Tecido Empresarial Índice Empresas Activas (FEPICOP)(Jan 2000=100) % -2,5% -5,7% -10,8% -12,4% -9,4% -12,4% -12,4% -11,6% -11,2% -10,9% -10,5% Indicador Confiança (FEPICOP/UE)(Jan_00 = 100)(1) % 2,0% -0,8% -7,3% -4,7% -12,5% -2,8% -4,7% -6,0% -7,6% -8,8% -8,6% Carteira Encomendas (FEPICOP/UE)(Jan_00 = 100)(1) % -3,8% 5,1% -13,7% -15,2% -17,1% -11,3% -15,2% -16,9% -14,5% -16,2% -16,2% Situação Financeira Empresas (FEPICOP/UE)(1) % 0,9% -6,2% -7,9% 5,1% 7,2% 5,4% 5,1% 6,6% 5,8% 6,1% 5,7% Emprego e Desemprego na Construção Nº Trabalhadores COP (INE - IE) (2) milhares 570,8 555,1 505,6 478,6 Nº Desempregados da COP (IEFP) milhares 34,3 44,1 61,3 75,9 75,0 75,7 77,1 76,4 75,1 73,4 Nº Trabalhadores COP (INE - IE) (2) % 3,2% -2,8% 8,9% -7,0% Nº Desempregados da COP (IEFP) % -15,1% -0,2% 67,1% 38,8% 22,0% 42,6% 38,8% 35,5% 32,6% 29,9% Taxa Desemprego na COP (FEPICOP) % 5,4% 7,0% 12,0% Perspectivas de Emprego (FEPICOP/UE)(1) % 3,1% -2,2% -3,6% -0,1% -8,8% 0,9% -0,1% -1,1% -3,9% -4,6% -4,5% Produção da COP por Segmentos de Actividade Engenharia Civil Índice Produção Obras Eng. Civil (FEPICOP) v. média anual -4,5% 3,9% 17,5% -16,4% -28,0% -11,3% -16,4% -19,6% -21,0% -22,6% -23,7% Nível Actividade Obras Eng. Civil (FEPICOP/UE)(1) v. média anual 5,7% -3,1% -3,6% -1,8% -13,3% 3,3% -1,8% -4,5% -7,3% -7,9% -9,8% Valor Obras Públicas Promovido (FEPICOP) % -10,1% 35,4% -31,2% -15,6% 90,5% 20,9% -15,6% -14,8% 32,9% 22,2% 17,5% Habitação Índice Prod. Edif. Habitação (FEPICOP) % -5,3% -9,9% -21,7% -21,1% -14,5% -21,0% -21,1% -21,1% -18,8% -17,8% -17,2% Nível Actividade Edif. Habitação (FEPICOP/UE)(1) % 6,7% -1,5% -11,8% 8,3% 10,8% 3,9% 8,3% 7,2% 10,5% 9,7% 10,5% Área Licenciada Edif. Habitação (INE-nº) % -5,9% -25,9% -36,5% -17,4% -3,1% -14,7% -17,4% -13,6% -12,7% -10,5% Edifícios Não Residenciais Índice Produção Edif. N/ Residenciais (FEPICOP) % 8,9% 2,0% 15,4% -5,8% -13,6% -4,3% -5,8% -8,2% -9,8% -10,2% -11,3% Nível Actividade Edif. N/ Residenciais (FEPICOP/UE)(1) % 8,8% 2,0% -4,3% 7,0% -1,8% 4,8% 7,0% 4,2% 3,6% 2,4% 0,8% Área Licenciada Edif. N/ Residenciais (INE-nº) % 13,4% 2,7% -28,0% -18,3% -35,4% -10,9% -18,3% -27,6% -23,9% -27,5% Produção Global Nível Actividade Global (FEPICOP/UE)(1) % 6,8% -1,1% -7,1% 3,5% -0,9% 2,0% 3,5% 1,7% 1,9% 1,2% 0,4% Consumo de Cimento (Cimpor, Secil, outros) % 0,9% -6,5% -15,4% -9,2% -8,6% -7,7% -9,2% -10,4% -9,2% -8,9% -9,1% A Construção Europeia FBCF Total (UE - Zona Euro) v. real (%) 4,8% 0,0% Indicador Confiança Construção (UE - 27 países) % 0,5% -16,6% -21,8% 7,7% 8,7% 6,3% 7,7% 9,3% 9,3% 8,2% 7,5% Indicador Confiança Construção (UE - Portugal) % 1,6% -1,2% -10,2% -7,3% -9,9% -7,7% -7,3% -9,2% -8,6% -8,7% -9,0% Carteira de Encomendas COP (UE - 27 países) % -1,1% -17,4% -28,3% -1,1% 4,6% -2,8% -1,1% 1,3% 2,6% 1,7% 0,9% Carteira de Encomendas COP (UE - Portugal) % -8,7% 8,6% -17,0% -20,3% -14,0% -21,4% -20,3% -22,0% -18,5% -17,1% -16,7% Perspectivas Emprego COP (UE - 27 países) % 2,0% -15,9% -16,4% 14,6% 11,4% 13,3% 14,6% 15,3% 14,2% 12,9% 12,2% Perspectivas Emprego COP (UE - Portugal) % 7,6% -6,0% -6,4% -0,1% -7,7% 0,5% -0,1% -2,1% -3,3% -4,2% -4,8% Nota: Quadro construído com informação disponibilizada até 10 de Agosto de 2010 (1) Indicador que resulta das opiniões dos empresários expressas no Inquérito Mensal á Actividade realizado pela FEPICOP / UE (2) A partir do 1º trimestre de 2008 os resultados do emprego da construção são divulgados segundo a CAE Ver As variações homólogas de 2008 resultam da comparação entre resultados de 2007 (CAE Rev. 2.1) e os de 2008 (CAE Rev. 3.1) var. hom. trimestral = [trimestre n / trimestre n-4] var. hom. acumulada = [índice (n) + índice (n+1) índice (n+12)] / [índice (n-12) + índice (n-11) +...índice (n-1)]

Desemprego da Construção em máximo histórico

Desemprego da Construção em máximo histórico Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas Conjuntura da Construção n.º 62 Agosto

Leia mais

Desemprego na Construção atinge novo máximo

Desemprego na Construção atinge novo máximo Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas Conjuntura da Construção n.º 59 Fevereiro

Leia mais

Com produção a diminuir, nível de confiança da Construção volta a aproximar-se de mínimo histórico

Com produção a diminuir, nível de confiança da Construção volta a aproximar-se de mínimo histórico Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas ANEOP Associação Nacional dos Empreiteiros

Leia mais

Desempregados da Construção já ultrapassam os 110 mil

Desempregados da Construção já ultrapassam os 110 mil Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas Conjuntura da Construção n.º 67 Fevereiro

Leia mais

Conjuntura da Construção n.º 76 junho / 2014 CONSTRUÇÃO CAI 6% NO 1.º TRIMESTRE COM PERSPETIVAS MAIS FAVORÁVEIS PARA O 2.

Conjuntura da Construção n.º 76 junho / 2014 CONSTRUÇÃO CAI 6% NO 1.º TRIMESTRE COM PERSPETIVAS MAIS FAVORÁVEIS PARA O 2. Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas Conjuntura da Construção n.º 76 junho

Leia mais

Construção com menos 74 mil empregos num ano

Construção com menos 74 mil empregos num ano Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas Conjuntura da Construção n.º 69 Maio

Leia mais

Consumo de cimento em 2012: o menor dos últimos 39 anos

Consumo de cimento em 2012: o menor dos últimos 39 anos FEPICOP - FEDERAÇÃO PORTUGUESA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E OBRAS PÚBLICAS Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais

Leia mais

Quebras de Produção Intensificam-se

Quebras de Produção Intensificam-se Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas ANEOP Associação Nacional dos Empreiteiros

Leia mais

Empresários mais confiantes no futuro da Construção

Empresários mais confiantes no futuro da Construção FEPICOP - FEDERAÇÃO PORTUGUESA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E OBRAS PÚBLICAS Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais

Leia mais

Crise da construção acentua-se, embora com quebras menos pronunciadas

Crise da construção acentua-se, embora com quebras menos pronunciadas Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas Conjuntura da Construção n.º 70 Julho

Leia mais

Mercado de trabalho e Situação Financeira das Empresas em degradação acentuada

Mercado de trabalho e Situação Financeira das Empresas em degradação acentuada FEPICOP - FEDERAÇÃO PORTUGUESA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E OBRAS PÚBLICAS Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais

Leia mais

Habitação em recuperação e Obras Públicas em queda

Habitação em recuperação e Obras Públicas em queda Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas Conjuntura da Construção n.º 80 Junho

Leia mais

Análise de Conjuntura do Sector da Construção 1º trimestre 2014

Análise de Conjuntura do Sector da Construção 1º trimestre 2014 Análise de Conjuntura do Sector da Construção 1º trimestre 2014 Apreciação Global A análise dos diversos indicadores relativos ao primeiro trimestre de 2014, para além de confirmar a tendência de abrandamento

Leia mais

Conjuntura da Construção n.º 77 O SETOR CONTINUA EM CRISE MAS EMPRESÁRIOS ACREDITAM NA RECUPERAÇÃO

Conjuntura da Construção n.º 77 O SETOR CONTINUA EM CRISE MAS EMPRESÁRIOS ACREDITAM NA RECUPERAÇÃO FEPICOP - FEDERAÇÃO PORTUGUESA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E OBRAS PÚBLICAS Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais

Leia mais

Opiniões dos Empresários recuperam mas Consumo de Cimento bate mínimos históricos

Opiniões dos Empresários recuperam mas Consumo de Cimento bate mínimos históricos Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas Conjuntura da Construção n.º 73 Novembro

Leia mais

Menos Crédito e destruição de emprego continuam a refletir grave crise na Construção

Menos Crédito e destruição de emprego continuam a refletir grave crise na Construção Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas Conjuntura da Construção n.º 71 Agosto

Leia mais

Conjuntura da Construção n.º 36. Construção em 2009 verificou dois andamentos

Conjuntura da Construção n.º 36. Construção em 2009 verificou dois andamentos Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas ANEOP Associação Nacional dos Empreiteiros

Leia mais

Análise de Conjuntura do Sector da Construção 1º trimestre 2017

Análise de Conjuntura do Sector da Construção 1º trimestre 2017 Análise de Conjuntura do Sector da Construção 1º trimestre 2017 Apreciação Global No primeiro trimestre de 2017 os diversos indicadores do setor da construção apresentaram um perfil positivo, evidenciado

Leia mais

DESEMPREGO DA CONSTRUÇÃO: O PIOR AINDA ESTÁ PARA VIR?

DESEMPREGO DA CONSTRUÇÃO: O PIOR AINDA ESTÁ PARA VIR? (%) (%) DESEMPREGO DA CONSTRUÇÃO: O PIOR AINDA ESTÁ PARA VIR? É possível evitar o colapso e as suas consequências para o País? 1) DESEMPREGO NA CONSTRUÇÃO: UM FLAGELO SOCIAL O desemprego global da economia

Leia mais

Análise de Conjuntura do Sector da Construção 3º trimestre 2016

Análise de Conjuntura do Sector da Construção 3º trimestre 2016 Análise de Conjuntura do Sector da Construção 3º trimestre 216 Apreciação Global No 3º trimestre de 216 os diversos indicadores do setor da construção voltaram a apresentar um comportamento misto, depois

Leia mais

Carteira de Encomendas no final de 2010 atinge mínimo desde 2000

Carteira de Encomendas no final de 2010 atinge mínimo desde 2000 EPICP EERÇÃ PRTUGUE IÚTRI CTRUÇÃ E BR PÚBLIC ssociações iliadas: ECP ssociação de Empresas de Construção e bras Públicas e erviços ICCP ssociação dos Industriais da Construção Civil e bras Públicas EP

Leia mais

O Setor da Construção em Portugal 2013

O Setor da Construção em Portugal 2013 O Setor da Construção em Portugal 2013 1º semestre Novembro 2013 Ficha Técnica Título: Relatório Semestral do Setor da Construção em Portugal 1º Sem. 2013 Autoria: Catarina Gil Coordenação Geral: Pedro

Leia mais

Fundamentação Económica da Proposta Sindical

Fundamentação Económica da Proposta Sindical Fundamentação Económica da Proposta Sindical CALÇADO CCT 2008 GABINETE DE ESTUDOS DA FESETE Enquadramento macroeconómico De acordo com a informação do Banco de Portugal 1 e com a estimativa rápida das

Leia mais

Análise de Conjuntura do Sector da Construção 4º trimestre 2014

Análise de Conjuntura do Sector da Construção 4º trimestre 2014 Análise de Conjuntura do Sector da Construção 4º trimestre 2014 Apreciação Global No 4º trimestre de 2014 o setor da construção registou, à semelhança do que se observara no trimestre anterior, um comportamento

Leia mais

SÍNTESE ECONÓMICA DE CONJUNTURA Dezembro de 2002 Departamento de Síntese Económica e Conjuntura

SÍNTESE ECONÓMICA DE CONJUNTURA Dezembro de 2002 Departamento de Síntese Económica e Conjuntura SÍNTESE ECONÓMICA DE CONJUNTURA Dezembro de Departamento de Síntese Económica e Conjuntura O mês de Dezembro não revela grandes mudanças face ao quadro traçado no mês anterior. Assim, verifica-se novo

Leia mais

O Sector da Construção em Portugal º semestre

O Sector da Construção em Portugal º semestre O Sector da Construção em Portugal 2014 1º semestre Novembro 2014 Ficha Técnica Título: Relatório Semestral do Sector da Construção em Portugal 1º Sem. 2014 Autoria: Catarina Gil Coordenação Geral: Pedro

Leia mais

Índices de Produção, Emprego, Remunerações e Horas Trabalhadas na Construção e Obras Públicas CONSTRUÇÃO E OBRAS PÚBLICAS, MANTÉM-SE NEGATIVA.

Índices de Produção, Emprego, Remunerações e Horas Trabalhadas na Construção e Obras Públicas CONSTRUÇÃO E OBRAS PÚBLICAS, MANTÉM-SE NEGATIVA. 12 de Dezembro de 2006 Índices de Produção, Emprego, Remunerações e Horas Trabalhadas na Construção e Obras Públicas Outubro de 2006 CONSTRUÇÃO E OBRAS PÚBLICAS, MANTÉM-SE NEGATIVA. A produção no sector

Leia mais

Indicador de Clima - Indústria, Comércio e Construção -

Indicador de Clima - Indústria, Comércio e Construção - INQUÉRITOS DE CONJUNTURA ÀS EMPRESAS E AOS CONSUMIDORES Dezembro de 23 6 de Janeiro de 24 INDICADOR DE CLIMA E INDICADORES DE CONFIANÇA NOS CONSUMIDORES E NOS SERVIÇOS EM DEGRADAÇÃO Com os dados recolhidos

Leia mais

SÍNTESE DE CONJUNTURA Outubro 2015

SÍNTESE DE CONJUNTURA Outubro 2015 SÍNTESE DE CONJUNTURA Outubro 21 ISEG Síntese de Conjuntura, Outubro 21 1 1. CONFIANÇA E CLIMA ECONÓMICO - INQUÉRITOS DE CONJUNTURA EM SETEMBRO Em setembro o indicador de Sentimento Económico para Portugal

Leia mais

Indicador de Clima - Indústria, Comércio e Construção -

Indicador de Clima - Indústria, Comércio e Construção - 3 de Junho de 24 INQUÉRITOS DE CONJUNTURA ÀS EMPRESAS E AOS CONSUMIDORES Maio de 24 INDICADOR DE CLIMA E INDICADOR DE CONFIANÇA DOS SERVIÇOS MANTÊM TENDÊNCIA RECENTE DE RECUPERAÇÃO. CONFIANÇA DOS CONSUMIDORES

Leia mais

SÍNTESE DE CONJUNTURA

SÍNTESE DE CONJUNTURA SÍNTESE DE CONJUNTURA Fevereiro 2016 ISEG Síntese de Conjuntura, fevereiro 2016 1 SUMÁRIO O crescimento em volume da economia portuguesa ao longo de 2015 (1,5%) mostrou sinais de desaceleração na segunda

Leia mais

Estratégias de Crescimento e Internacionalização no cluster Habitat. AICCOPN Associação dos Industriais de Construção Civil e Obras Públicas

Estratégias de Crescimento e Internacionalização no cluster Habitat. AICCOPN Associação dos Industriais de Construção Civil e Obras Públicas Estratégias de Crescimento e Internacionalização no cluster Habitat AICCOPN Associação dos Industriais de Construção Civil e Obras Públicas 1 Universo de Referência: A Fileira da Construção e do Imobiliário

Leia mais

GPEARI Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa.

GPEARI Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. Boletim Mensal de Economia Portuguesa Nº 5 Maio 2009 Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia e da Inovação GPEARI Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais

Leia mais

Análise de Conjuntura do Sector da Construção 4º trimestre 2016

Análise de Conjuntura do Sector da Construção 4º trimestre 2016 Análise de Conjuntura > t2 Análise de Conjuntura do Sector da Construção testre 2 Apreciação Global No último testre de 2 os diversos indicadores do setor da construção regressaram a terreno positivo,

Leia mais

RESOLUÇÃO DO SECRETARIADO NACIONAL UMA SITUAÇÃO ECONÓMICA QUE URGE MUDAR

RESOLUÇÃO DO SECRETARIADO NACIONAL UMA SITUAÇÃO ECONÓMICA QUE URGE MUDAR RESOLUÇÃO DO SECRETARIADO NACIONAL UMA SITUAÇÃO ECONÓMICA QUE URGE MUDAR 1. Enquadramento Após um fraco crescimento da economia portuguesa em 2005 (0.3%), o Governo prevê para 2006, um crescimento de 1.4%;

Leia mais

Economia do País. Análise de conjuntura económica trimestral. Produto Interno Bruto. Variações trimestrais homólogas

Economia do País. Análise de conjuntura económica trimestral. Produto Interno Bruto. Variações trimestrais homólogas Produto Interno Bruto Variações trimestrais homólogas Mediante reformas introduzidas na economia portuguesa, entre 2011 e 2015, nomeadamente quanto á competitividade das empresas, foi possível estimular

Leia mais

Valor médio da habitação aumentou 6 euros/m 2

Valor médio da habitação aumentou 6 euros/m 2 dez/16 jan/17 fev/17 mar/17 abr/17 mai/17 jun/17 jul/17 ago/17 set/17 out/17 nov/17 dez/17 Inquérito à Avaliação Bancária na Dezembro de 2017 25 de janeiro de 2018 Valor médio da habitação aumentou 6 euros/m

Leia mais

SÍNTESE ECONÓMICA DE CONJUNTURA - Dezembro de 2012

SÍNTESE ECONÓMICA DE CONJUNTURA - Dezembro de 2012 SÍNTESE ECONÓMICA DE CONJUNTURA - Dezembro de 2012 Em dezembro, o indicador de confiança dos consumidores da Área Euro (AE) voltou a agravar-se, enquanto o indicador de sentimento económico recuperou ligeiramente.

Leia mais

Perspectivas Económicas para Portugal em 2004

Perspectivas Económicas para Portugal em 2004 Nota Informativa: Perspectivas Económicas para Portugal em 2004 I. PREVISÕES DA COMISSÃO EUROPEIA PRIMAVERA 2004 1. INTRODUÇÃO As projecções efectuadas pela generalidade dos organismos internacionais para

Leia mais

Atividade económica acelerou até setembro. Indicador de clima económico, já disponível para outubro, diminuiu ligeiramente

Atividade económica acelerou até setembro. Indicador de clima económico, já disponível para outubro, diminuiu ligeiramente mm3m/%... Síntese Económica de Conjuntura Outubro de 2016 18 de novembro de 2016 Atividade económica acelerou até setembro. Indicador de clima económico, já disponível para outubro, diminuiu ligeiramente

Leia mais

A evolução do crédito e dos depósitos - Portugal no contexto europeu

A evolução do crédito e dos depósitos - Portugal no contexto europeu E.E.F. Mercados Financeiros Setembro 215 A evolução do crédito e dos depósitos - Portugal no contexto europeu De forma a obter o retrato comparativo da evolução do crédito e dos depósitos, optámos por

Leia mais

SERVIÇOS E EQUIPAMENTO DE ESCRITÓRIO RELATÓRIO DE CONJUNTURA

SERVIÇOS E EQUIPAMENTO DE ESCRITÓRIO RELATÓRIO DE CONJUNTURA SERVIÇOS E EQUIPAMENTO DE ESCRITÓRIO RELATÓRIO DE CONJUNTURA AEP / GABINETE DE ESTUDOS Novembro de 2006 O sector da fabricação de máquinas de escritório e de equipamento para o tratamento automático de

Leia mais

Hotelaria com decréscimo nas dormidas e estabilização nos proveitos

Hotelaria com decréscimo nas dormidas e estabilização nos proveitos Actividade Turística Junho de 2010 09 de Agosto de 2010 Hotelaria com decréscimo nas dormidas e estabilização nos proveitos No mês de Junho de 2010, os estabelecimentos hoteleiros registaram 3,5 milhões

Leia mais

Valor médio de avaliação bancária acentuou tendência crescente

Valor médio de avaliação bancária acentuou tendência crescente Dez-14 Jan-15 Fev-15 Mar-15 Abr-15 Mai-15 Jun-15 Jul-15 Ago-15 Set-15 Out-15 Nov-15 Dez-15 Inquérito à Avaliação Bancária na Dezembro de 2015 25 de janeiro de 2016 Valor médio de avaliação bancária acentuou

Leia mais

Indicadores de consumo privado e de FBCF aumentam em novembro

Indicadores de consumo privado e de FBCF aumentam em novembro mm3m/%... Síntese Económica de Conjuntura Dezembro de 2016 18 de janeiro de 2017 Indicadores de consumo privado e de FBCF aumentam em novembro Em dezembro, os indicadores de confiança dos consumidores

Leia mais

Construção 2010 / 2011

Construção 2010 / 2011 Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas ANEOP Associação Nacional dos Empreiteiros

Leia mais

Construção regista novos mínimos da década

Construção regista novos mínimos da década Construção: Obras licenciadas e concluídas 4º Trimestre de 2011- Dados preliminares 15 de março de 2012 Construção regista novos mínimos da década O licenciamento de obras bateu os valores mínimos da última

Leia mais

Síntese Económica de Conjuntura - Julho de 2016

Síntese Económica de Conjuntura - Julho de 2016 mm3m/% Síntese Económica de Conjuntura - Julho de 2016 Na Área Euro (AE), o PIB em termos reais registou uma variação homóloga de 1,6% no 2º trimestre de 2016 (1,7% no trimestre anterior). Entre maio e

Leia mais

Síntese Económica de Conjuntura - Setembro de 2016

Síntese Económica de Conjuntura - Setembro de 2016 mm3m/%... Versão retificada em 26/10/2016 Alteração no quadro da pág. 13 Síntese Económica de Conjuntura - Setembro de 2016 Em setembro, o indicador de confiança dos consumidores diminuiu e o indicador

Leia mais

Obras licenciadas atenuaram decréscimo

Obras licenciadas atenuaram decréscimo Construção: Obras licenciadas e concluídas 1º Trimestre de 2014- Dados preliminares 12 de junho de 2014 Obras licenciadas atenuaram decréscimo No 1º trimestre de 2014 os edifícios licenciados diminuíram

Leia mais

Síntese Económica de Conjuntura - Outubro de 2015

Síntese Económica de Conjuntura - Outubro de 2015 ...... Síntese Económica de Conjuntura - Outubro de 2015 Na Área Euro (AE), o PIB em termos reais registou uma variação homóloga de 1,6% no 3º trimestre de 2015 (1,5% no trimestre anterior). Em outubro,

Leia mais

Produto Interno Bruto diminuiu 3,5% em volume

Produto Interno Bruto diminuiu 3,5% em volume 1ºT 2001 3ºT 2001 1ºT 2002 3ºT 2002 1ºT 2003 3ºT 2003 1ºT 2004 3ºT 2004 1ºT 2005 3ºT 2005 1ºT 2006 3ºT 2006 1ºT 2007 3ºT 2007 1ºT 2008 3ºT 2008 1ºT 2009 3ºT 2009 1ºT 2010 3ºT 2010 1ºT 2011 3ºT 2011 1ºT

Leia mais

ESTATÍSTICAS DO EMPREGO Região Norte (NUTS III)

ESTATÍSTICAS DO EMPREGO Região Norte (NUTS III) Informação à Comunicação Social 16 de Outubro de 2 ESTATÍSTICAS DO EMPREGO Região Norte (NUTS III) 2º Trimestre de 2 No segundo trimestre de 2, a taxa de desemprego na região Norte cifrou-se em 4,1%, registando

Leia mais

Dezembro de Relatório baseado na informação disponível até 19 de janeiro de de janeiro de 2015

Dezembro de Relatório baseado na informação disponível até 19 de janeiro de de janeiro de 2015 20 de janeiro de 2015 SÍNTESE ECONÓMICA DE CONJUNTURA Dezembro de 2014 Indicadores de atividade económica e de clima diminuem. Em 2014, a variação do IPC foi negativa devido sobretudo à evolução dos preços

Leia mais

Síntese Económica de Conjuntura - Dezembro de 2013

Síntese Económica de Conjuntura - Dezembro de 2013 ... Síntese Económica de Conjuntura - Dezembro de 2013 Em dezembro, os indicadores de sentimento económico e de confiança dos consumidores da Área Euro (AE) recuperaram. No mesmo mês, os preços das matérias-primas

Leia mais

Indicador de confiança dos Consumidores e indicador de clima económico aumentam

Indicador de confiança dos Consumidores e indicador de clima económico aumentam 30 de outubro de 2013 INQUÉRITOS DE CONJUNTURA ÀS EMPRESAS E AOS CONSUMIDORES Outubro de 2013 Indicador de confiança dos Consumidores e indicador de clima económico aumentam O indicador de confiança dos

Leia mais

Condições SMQVU- Económicas

Condições SMQVU- Económicas Condições SMQVU- Económicas O dinamismo económico de um centro urbano e, sobretudo, os níveis de rendimento que este gera, condicionam o acesso por parte dos indivíduos a todo um conjunto de bens e serviços

Leia mais

SÍNTESE DE CONJUNTURA

SÍNTESE DE CONJUNTURA SÍNTESE DE CONJUNTURA Novembro 217 ISEG Síntese de Conjuntura, novembro 217 1 SUMÁRIO Segundo a estimativa rápida do INE, o PIB português cresceu no 3º trimestre, em volume, 2,% em termos homólogos e,%

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE. INQUÉRITO DE CONJUNTURA Folha de Informação Rápida. COMERCIO EM FEIRA 1º Trimestre 2014

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE. INQUÉRITO DE CONJUNTURA Folha de Informação Rápida. COMERCIO EM FEIRA 1º Trimestre 2014 INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA INQUÉRITO DE CONJUNTURA Folha de Informação Rápida COMERCIO EM FEIRA 1º Trimestre 2014 Abril 2014 1

Leia mais

O novo Norte Conjuntura Eduardo Pereira

O novo Norte Conjuntura Eduardo Pereira O novo Norte Conjuntura Eduardo Pereira 2 a sessão NORTE & TERRITÓRIO 30 setembro Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro www.ccdr-n.pt/norte-territorio O Norte Conjuntura ao 11º ano de publicação:

Leia mais

Edifícios licenciados alteram tendência decrescente dos últimos anos

Edifícios licenciados alteram tendência decrescente dos últimos anos Estatísticas da Construção e Habitação 2016 17 de julho de 2017 Figura 7 retificada (pág. 5) às 17h00 de 17-07-2017 Edifícios licenciados alteram tendência decrescente dos últimos anos Em 2016 o número

Leia mais

RELATÓRIO. O Sector da Construção em Portugal

RELATÓRIO. O Sector da Construção em Portugal RELATÓRIO O Sector da Construção em Portugal - 2014 Julho de 2015 Ficha Técnica Título: Relatório Anual do Sector da Construção em Portugal 2014 Autoria: Catarina Gil Coordenação Geral: Pedro Ministro

Leia mais

Secção Permanente de Estatísticas Económicas

Secção Permanente de Estatísticas Económicas «Secção Permanente de Estatísticas Económicas QUE INDICADORES EXISTEM PARA AVALIAR O COMPORTAMENTO CONJUNTURAL DA ECONOMIA? «Raquel Ferreira Departamento de Contas Nacionais Lisboa, 24 Maio 2013 Informação

Leia mais

Síntese Económica de Conjuntura - Abril de 2015

Síntese Económica de Conjuntura - Abril de 2015 ...... Síntese Económica de Conjuntura - Abril de 2015 Na Área Euro (AE), o PIB em termos reais registou uma variação homóloga de 1,0% no 1º trimestre de 2015 (0,9% no trimestre anterior). Em abril, os

Leia mais

Divulgação dos resultados 1º trimestre de (não auditado) 80 ANOS A investir na indústria

Divulgação dos resultados 1º trimestre de (não auditado) 80 ANOS A investir na indústria Divulgação dos resultados 1º trimestre de 2017 (não auditado) 80 ANOS A investir na indústria GRUPO RAMADA PERFIL EMPRESARIAL A F. Ramada Investimentos é a sociedade-mãe de um conjunto de empresas (Grupo

Leia mais

RELATÓRIO. O Sector da Construção em Portugal 2012

RELATÓRIO. O Sector da Construção em Portugal 2012 RELATÓRIO O Sector da Construção em Portugal 2012 Junho de 2013 Ficha Técnica Título: Relatório Anual do Sector da Construção em Portugal 2012 Autoria: Catarina Gil Coordenação Geral: Pedro Ministro Instituto

Leia mais

A taxa de desemprego do 3º trimestre de 2008 foi de 7,7%

A taxa de desemprego do 3º trimestre de 2008 foi de 7,7% Estatísticas do Emprego 3º trimestre de 2008 18 de Novembro de 2008 A taxa de desemprego do 3º trimestre de 2008 foi de 7,7 A taxa de desemprego estimada para o 3º trimestre de 2008 foi de 7,7. Este valor

Leia mais

Portugal: o PIB do 3T surpreende em alta e acelera para 0,8% t/t

Portugal: o PIB do 3T surpreende em alta e acelera para 0,8% t/t dezembro 6 ANÁLISE ECONÓMICA Portugal: o PIB do 3T surpreende em alta e acelera para,8% t/t Myriam Montañez O crescimento da economia portuguesa durante o 3T de 6 alcançou os,8% t/t, um nível consideravelmente

Leia mais

Indicador de clima económico estabiliza em outubro. Consumo privado acelera e Investimento desacelera em setembro

Indicador de clima económico estabiliza em outubro. Consumo privado acelera e Investimento desacelera em setembro mm3m/%... Síntese Económica de Conjuntura Outubro de 2014 19 de novembro de 2014 Indicador de clima económico estabiliza em outubro. Consumo privado acelera e Investimento desacelera em setembro Na Área

Leia mais

Taxa de variação homóloga do índice de preços da habitação foi 8,0%

Taxa de variação homóloga do índice de preços da habitação foi 8,0% 2T2012 3T2012 4T2012 1T2013 2T2013 3T2013 4T2013 1T2014 2T2014 3T2014 4T2014 1T2015 2T2015 3T2015 4T2015 1T2016 2T2016 3T2016 4T2016 1T2017 2T2017 20 de setembro de 2017 Índice de Preços da Habitação 2º

Leia mais

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

DIA INTERNACIONAL DA MULHER 4 de Março de 2004 Dia Internacional da Mulher DIA INTERNACIONAL DA MULHER O Instituto Nacional de Estatística não quis deixar de se associar à comemoração do Dia Internacional da Mulher, 8 de Março, apresentando

Leia mais

ESTATÍSTICAS DO EMPREGO 4º trimestre de 2006

ESTATÍSTICAS DO EMPREGO 4º trimestre de 2006 ESTATÍSTICAS DO EMPREGO 4º trimestre de 2006 15 de Fevereiro de 2007 A TAXA DE DESEMPREGO DO 4º TRIMESTRE DE 2006 FOI DE 8,2 A taxa de desemprego estimada para o 4º trimestre de 2006 foi de 8,2. Este valor

Leia mais

Estatísticas do Emprego 4º trimestre de A taxa de desemprego do 4º trimestre de 2008 foi de 7,8% 17 de Fevereiro de 2009

Estatísticas do Emprego 4º trimestre de A taxa de desemprego do 4º trimestre de 2008 foi de 7,8% 17 de Fevereiro de 2009 Estatísticas do Emprego 4º trimestre de 2008 17 de Fevereiro de 2009 A taxa de desemprego do 4º trimestre de 2008 foi de 7,8% A taxa de desemprego estimada para o 4º trimestre de 2008 foi de 7,8%. Este

Leia mais

Construção: Obras licenciadas e concluídas 1 2º Trimestre de

Construção: Obras licenciadas e concluídas 1 2º Trimestre de Construção: Obras licenciadas e concluídas 1 2º Trimestre de 2010 2 10 de Setembro 2010 Construção prossegue tendência descendente No 2º trimestre de 2010 foram licenciados 7,1 mil edifícios e concluídos

Leia mais

Indicador de confiança dos Consumidores diminui e de indicador de clima económico aumenta

Indicador de confiança dos Consumidores diminui e de indicador de clima económico aumenta %/mm3m Inquéritos de Conjuntura às Empresas e aos Consumidores Julho 2016 28 de julho de 2016 Indicador de confiança dos Consumidores diminui e de indicador de clima económico aumenta O indicador de confiança

Leia mais

Indicador de confiança dos Consumidores e indicador de clima económico aumentam

Indicador de confiança dos Consumidores e indicador de clima económico aumentam %/mm3m Inquéritos de Conjuntura às Empresas e aos Consumidores Fevereiro de 2017 27 de fevereiro de 2017 Indicador de confiança dos Consumidores e indicador de clima económico aumentam O indicador de confiança

Leia mais

Indicador de confiança dos Consumidores e indicador de clima económico aumentam

Indicador de confiança dos Consumidores e indicador de clima económico aumentam %/mm3m Inquéritos de Conjuntura às Empresas e aos Consumidores Janeiro de 2017 30 de janeiro de 2017 Indicador de confiança dos Consumidores e indicador de clima económico aumentam O indicador de confiança

Leia mais

Sistema Bancário Português Desenvolvimentos Recentes 2.º trimestre de 2016

Sistema Bancário Português Desenvolvimentos Recentes 2.º trimestre de 2016 Sistema Bancário Português Desenvolvimentos Recentes.º trimestre de 1 Redigido com informação disponível até 3 de setembro de 1 Índice Sistema bancário português Avaliação global Indicadores macroeconómicos

Leia mais

SÍNTESE DE CONJUNTURA

SÍNTESE DE CONJUNTURA SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal abril 2016 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 4 Comércio internacional...

Leia mais

CENÁRIO ECONÔMICO 2017:

CENÁRIO ECONÔMICO 2017: CENÁRIO ECONÔMICO 2017: Lenta recuperação após um longo período de recessão Dezembro 2016 AVALIAÇÃO CORRENTE DA ATIVIDADE ECONÔMICA A RECUPERAÇÃO DA CONFIANÇA DO EMPRESARIADO E DO CONSUMIDOR MOSTRAM ACOMODAÇÃO

Leia mais

Sistema Bancário Português Desenvolvimentos Recentes 3.º trimestre de 2016

Sistema Bancário Português Desenvolvimentos Recentes 3.º trimestre de 2016 Sistema Bancário Português Desenvolvimentos Recentes 3.º trimestre de 16 Redigido com informação disponível até 3 de dezembro de 16 Índice Sistema bancário português Avaliação global Indicadores macroeconómicos

Leia mais

REVISÃO DE EXPECTATIVAS

REVISÃO DE EXPECTATIVAS 16 CONJUNTURA CONJUNTURA DA CONSTRUÇÃO SETEMBRO 213 REVISÃO DE EXPECTATIVAS O processo de retomada da atividade na construção está sendo mais demorado do que se esperava Ana Maria Castelo e Robson Gonçalves

Leia mais

Índices de Volume de Negócios, Emprego, Remunerações e Horas Trabalhadas nos Serviços Março de 2011

Índices de Volume de Negócios, Emprego, Remunerações e Horas Trabalhadas nos Serviços Março de 2011 10 de Maio de 2011 Índices de Volume de Negócios, Emprego, Remunerações e Horas Trabalhadas nos Serviços Março de 2011 Volume de Negócios nos Serviços acentua variação homóloga negativa Em Março, o volume

Leia mais

CIP - Europa Laboral em Síntese

CIP - Europa Laboral em Síntese CIP - Europa Laboral em Síntese Nº 5 janeiro de 2015 DESTAQUES Relatório sobre o emprego e desenvolvimentos sociais na Europa (2014) A Comissão Europeia publicou, em janeiro, o seu relatório sobre o emprego

Leia mais

Indicador de confiança dos Consumidores aumenta e indicador de clima económico estabiliza

Indicador de confiança dos Consumidores aumenta e indicador de clima económico estabiliza Inquéritos de Conjuntura às Empresas e aos Consumidores Outubro de 2017 30 de outubro de 2017 Indicador de confiança dos Consumidores aumenta e indicador de clima económico estabiliza O indicador de confiança

Leia mais

Indicador de Sentimento Económico. 80 Portugal. Dez-08. Dez-07

Indicador de Sentimento Económico. 80 Portugal. Dez-08. Dez-07 Dez-03 Dez-04 Dez-05 Dez-06 Dez-07 Dez-08 Dez-09 Dez-10 Análise de Conjuntura Janeiro 2014 Indicador de Sentimento Económico O indicador de sentimento económico manteve em Dezembro, a tendência de melhoria

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE. INQUÉRITO DE CONJUNTURA Folha de Informação Rápida. COMERCIO EM FEIRA 3º Trimestre 2014

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE. INQUÉRITO DE CONJUNTURA Folha de Informação Rápida. COMERCIO EM FEIRA 3º Trimestre 2014 INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA INQUÉRITO DE CONJUNTURA Folha de Informação Rápida COMERCIO EM FEIRA 3º Trimestre 2014 Outubro 2014

Leia mais

Em março de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou +0.3 pontos na União Europeia e +1.2 pontos na Área Euro.

Em março de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou +0.3 pontos na União Europeia e +1.2 pontos na Área Euro. Mar-04 Mar-05 Mar-06 Mar-07 Mar-08 Mar-09 Mar-10 Mar-11 Mar-12 Análise de Conjuntura Abril 2014 Indicador de Sentimento Económico Em março de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou +0.3 pontos

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE. INQUÉRITO DE CONJUNTURA Folha de Informação Rápida. COMERCIO EM FEIRA 1º Trimestre 2003

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE. INQUÉRITO DE CONJUNTURA Folha de Informação Rápida. COMERCIO EM FEIRA 1º Trimestre 2003 INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE INQUÉRITO DE CONJUNTURA Folha de Informação Rápida COMERCIO EM FEIRA 1º Trimestre 2003 Abril - 2003 Ficha Técnica Presidente Francisco Fernandes Tavares Editor

Leia mais

Economia do País. Análise de conjuntura económica trimestral. Investimento. Variações trimestrais homólogas

Economia do País. Análise de conjuntura económica trimestral. Investimento. Variações trimestrais homólogas Investimento Variações trimestrais homólogas Entre 2013 e o 3º trimestre de 2015, o Investimento em Portugal superou o existente na Zona Euro, devido não só às perspectivas de crescimento económico, mas

Leia mais

Textos de política e situação económica

Textos de política e situação económica Textos de política e situação económica A ECONOMIA PORTUGUESA EM 1998 1. INTRODUÇÃO Em 1998, a economia portuguesa voltou a registar uma forte expansão. De acordo com as estimativas do Banco de Portugal,

Leia mais

Indicador de confiança dos Consumidores aumenta e indicador de clima económico estabiliza

Indicador de confiança dos Consumidores aumenta e indicador de clima económico estabiliza %/mm3m Inquéritos de Conjuntura às Empresas e aos Consumidores Setembro de 2016 29 de setembro de 2016 Indicador de confiança dos Consumidores aumenta e indicador de clima económico estabiliza O indicador

Leia mais

F. RAMADA INVESTIMENTOS, S.G.P.S., S.A. Sociedade Aberta

F. RAMADA INVESTIMENTOS, S.G.P.S., S.A. Sociedade Aberta F. RAMADA INVESTIMENTOS, S.G.P.S., S.A. Sociedade Aberta Sede: Rua do General Norton de Matos, 68, r/c Porto NIF 508 548 527 Capital social: 25.641.459 Euros Informação financeira 1T 2011 1 A F. Ramada

Leia mais

Obras concluídas e licenciamento decrescem mais do que em 2005

Obras concluídas e licenciamento decrescem mais do que em 2005 Estatísticas da Construção e Habitação 2006 31 de Julho 2007 Obras concluídas e licenciamento decrescem mais do que em 2005 Com base nos dados das Estatísticas da Construção e Habitação 2006, a partir

Leia mais

Ligeira diminuição do valor médio de Avaliação Bancária de Habitação

Ligeira diminuição do valor médio de Avaliação Bancária de Habitação Inquérito à Avaliação Bancária na Habitação Maio de 2010 29 de Junho de 2010 Ligeira diminuição do valor médio de Avaliação Bancária de Habitação O valor médio de avaliação bancária 1 de habitação no total

Leia mais

Indicador de confiança dos Consumidores aumenta e indicador de clima económico reduz-se

Indicador de confiança dos Consumidores aumenta e indicador de clima económico reduz-se %/mm3m Inquéritos de Conjuntura às Empresas e aos Consumidores Dezembro de 2016 03 de janeiro de 2017 Indicador de confiança dos Consumidores aumenta e indicador de clima económico reduz-se O indicador

Leia mais

Edifícios licenciados aumentaram 7,4% e edifícios concluídos cresceram 12,2%

Edifícios licenciados aumentaram 7,4% e edifícios concluídos cresceram 12,2% Construção: Obras licenciadas e concluídas 2º Trimestre de 2017 - Dados preliminares 13 de setembro de 2017 Edifícios licenciados aumentaram 7,4% e edifícios concluídos cresceram 12,2% No 2º trimestre

Leia mais

Valor médio de Avaliação Bancária de Habitação com ligeira diminuição

Valor médio de Avaliação Bancária de Habitação com ligeira diminuição Inquérito à Avaliação Bancária na Habitação Fevereiro de 2010 26 de Março 2010 Valor médio de Avaliação Bancária de Habitação com ligeira diminuição O valor médio de avaliação bancária 1 de habitação no

Leia mais

SÍNTESE DE CONJUNTURA

SÍNTESE DE CONJUNTURA SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal março 2016 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 4 Comércio internacional...

Leia mais

SÍNTESE DE CONJUNTURA

SÍNTESE DE CONJUNTURA SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal dezembro 2016 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 4 Comércio internacional...

Leia mais