REGULAMENTO DA MOSTRA ALAGOAS AQUI TEM SUS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGULAMENTO DA MOSTRA ALAGOAS AQUI TEM SUS"

Transcrição

1 1. INTRODUÇÃO: REGULAMENTO DA MOSTRA ALAGOAS AQUI TEM SUS A realização da MOSTRA Alagoas aqui tem SUS tem por objeto propiciar o intercâmbio de experiências municipais bem sucedidas no SUS e assim estimular, fortalecer e divulgar as ações de municípios que inovam nas soluções visando à garantia do direito à saúde. Nesse momento de mobilização, a parceria dos municípios é fundamental e depois, na seleção dos trabalhos para a MOSTRA. 2. DA SELEÇÃO: A seleção será de responsabilidade da Comissão nomeada pelo COSEMS, cuja atribuição será selecionar 40 (quarenta) experiências dentre as encaminhadas pelos municípios, sendo aplicada a proporcionalidade de 40% (conforme quadro abaixo). Dentre essas 40 (quarenta) selecionadas, o COSEMS indicará as 10 (dez) melhores para a apresentação oral na RODA DE CONVERSA e publicação na Revista COSEMS Número IV. Região de Saúde Nº de Experiências Contempladas 1º 05 2º 03 3º 04 4º 03 5º 03 6º 03 7º 07 8º 03 9º Total DA INSCRIÇÃO: Os interessados em participar da MOSTRA Alagoas aqui tem SUS encaminharão os trabalhos através do Formulário de Inscrição, para o COSEMS/AL.

2 O Formulário de Inscrição compõe o ANEXO 1 desse Edital. Não serão aceitos trabalhos encaminhados sem o Formulário de Inscrição DOS PRÉ-REQUISITOS: Ter indicação de gestor municipal, com ciência assinada em campo próprio no Formulário de Inscrição (Anexo 1). Ser experiência da atual gestão (Até dois anos). Refletir processos de trabalhos em consonância com as temáticas do Edital da MOSTRA Alagoas aqui tem SUS. 2.3 DOS TEMAS: LINHAS DE ATUAÇÃO NO SUS Determinantes Sociais e Saúde Desenhos Assistenciais Gestão do Trabalho e Educação na Saúde Regionalização da Saúde Assistência Farmacêutica CATEGORIAS Estratégias Intersetoriais de Enfrentamento: violência, situação de abandono, situação de miséria, entre outros. Gestão baseada em evidências pautada em DSS. Apoio matricial como princípio de organização do sistema municipal de saúde a regionalização no contexto da integralidade das ações e serviços de saúde. Plano Municipal de Cargos, Carreiras e Salários, Mesa de Negociação do SUS, Capacitação e Qualificação de Trabalhadores do SUS, PET SAÚDE - Programa de Aprendizagem pelo Trabalho, Mais Médicos e PROVAB, Residências Multiprofissionais. Ações promovidas pelos municípios para implantação e fortalecimento das Comissões Intergestores Regionais - CIR. Assistência Farmacêutica-AF: Organização no Município, Interação com o NASF/Atenção Básica e Uso racional de medicamentos. Ações inovadoras: Atenção Básica como Ordenadora do Cuidado em Rede e Implantação de Protocolos. Atenção Básica Ações de Promoção: Saúde na Escola, Academia da Saúde, NASF, Saúde do Idoso, Saúde da Mulher, Saúde do Homem, Saúde da Criança, Saúde do Adolescente, Pessoas privadas de Liberdade, Saúde do Trabalhador, Saúde Bucal, Alimentação e Nutrição e outros. Ações de Promoção da Equidade: Transversalidade e a Integralidade das ações: População Negra, LGBT, Ciganos, População em situação de rua, Ribeirinhos, Pessoas com

3 Deficiência, Quilombolas, Indígenas, entre outros. Ações Preventivas: vacinação, hanseníase, tuberculose, DST/AIDS, Dengue, entre outras. Rede de Atenção Psicossocial: experiências bem sucedidas na organização da RAPS e Enfrentamento ao uso de Crack, Álcool e outras drogas. Rede Cegonha: experiências exitosas no cuidado materno infantil, Parto e Nascimento, Atenção à Mulher adulta e à Mulher adolescente. Redes de Atenção à Saúde - RAS Rede de Urgência e Emergência: Experiências exitosas na sua fase de implantação dos pontos de atenção. Rede de Atenção às Pessoas com Doenças Crônicas: - Hipertensão/Diabetes/Câncer/Obesidade. - Oncologia: Acolhimento, Atenção e Cuidado ao Paciente Oncológico e Ações Intersetoriais de Prevenção junto à Comunidade. Rede de Cuidado à Pessoa com Deficiência: implantação do CER e Ações Intersetoriais e de Cuidado à Pessoa com Deficiência. AUDITORIA: Ações e Funcionamento no Município. OUVIDORIA: Implantação, Parcerias e Fluxos da Ouvidoria no município. Sistema de Saúde e Instrumentos de Gestão CONTROLE, AVALIAÇÃO E REGULAÇÃO: Estrutura, funcionamento integrado às áreas da SMS, Fluxos assistenciais /Atenção Especializada e CEO. PLANO MUNICIPAL DE SAÚDE: Articulação e elaboração do Plano, Acompanhamento e Monitoramento, e Iniciativas que promovam o Planejamento Participativo. Planejamento Regional Integrado e Articulação na elaboração da RAS. RELATÓRIO DE GESTÃO: Processos de avaliação, Cumprimento dos Indicadores e do Orçamento - SARGSUS. Financiamento da Saúde Divulgação das Ações da Gestão de Saúde FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE - Estratégias de Acompanhamento e Fiscalização da Aplicação dos Recursos do SUS, Estratégias de Financiamento Tripartite e Experiências em Orçamento Participativo. COMUNICAÇÃO EM SAÚDE - Estratégias de interação comunidade e informações sobre saúde, Experiências exitosas nos processos de comunicação em saúde com equipes (comunicação interna) e Experiências exitosas nos processos de comunicação em saúde com

4 a mídia e a comunidade (comunicação externa). Participação da Comunidade na Saúde Judicialização em Saúde Experiências inovadoras de Gestão Participativa, Mobilização de Conselho Gestor de Unidade ou Conselho Local, Estrutura e funcionamento do Conselho Municipal de Saúde, Experiências inovadoras de realização de Conferência Municipal de Saúde, Implementação de Educação Permanente para o Controle Social do SUS e Desenvolvimento de Ações em Educação Popular em Saúde. Experiências exitosas na condução da judicialização em Saúde. 3. DA APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS: 3.1 PÔSTER: Dimensões do pôster: 1,20 m X 0,90 m 1,20 m de altura por 90 cm de largura; (um pôster por experiência) O pôster deverá conter obrigatoriamente algum contato do(s) autor(es) e/ou coautor(es), caso os interessados desejem obter mais informações ou esclarecimentos sobre o trabalho. Os pôsteres ficarão organizados na área de exposição da MOSTRA Alagoas aqui tem SUS agrupados segundo Região de Saúde DA RODA DE CONVERSA: A RODA DE CONVERSA é um espaço destinado à apresentação oral dos trabalhos selecionados pela Comissão nomeada pelo COSEMS, conforme orienta esse Edital no Item 2 subitem 2.2 DOS PRÉ-REQUISITOS, e será realizada dentro da Programação do VI Congresso Estadual de Secretarias Municipais de Saúde, no dia 20 de Novembro de 2014, de 14h às 17h30, no Hotel Praia Dourada, em Maragogi-Alagoas. A apresentação oral do trabalho selecionado deverá ser feita pelo autor ou co-autor ou, excepcionalmente, por pessoa indicada para substituição em caso de impedimento justificado. O tempo para apresentação será de 10 (dez) minutos. Ao final de cada apresentação será aberto espaço para o debate de 05 (cinco) minutos para esclarecimentos de duvidas e manifestação dos participantes. A ausência do autor, co-autor ou de seus substitutos no momento da atividade, implicará na suspensão da participação na roda de conversa.

5 4. ORIENTAÇÃO AOS MUNICÍPIOS PARA A SELEÇÃO DOS TRABALHOS: O processo de seleção será de responsabilidade da Comissão Nomeada pelo COSEMS. Serão aceitas experiências por região de Saúde, conforme Quadro do Item 2. No caso de menor número de trabalhos selecionados por Região de Saúde, as vagas serão redistribuídas entre as demais, havendo o interesse em apresentar mais trabalhos para a MOSTRA. Os trabalhos poderão ser apresentados em formato POSTER, conforme estabelecido nesse Edital no item 3 - DA APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS. As experiências não necessitam ser inéditas, mas devem ser consideradas bem sucedidas, no sentido de contribuir para a gestão do SUS e para a garantia do direito à saúde da população, além de estarem consoantes às temáticas desse Edital (item 2- subitem 2.3 DOS TEMAS ) O resumo da experiência deverá ser apresentado conforme o Formulário de Inscrição (Anexo 1) e dentro das orientações desse Edital no item 2 subitem 2.1 DA INSCRIÇÃO, e encaminhado ao COSEMS/AL até o dia 28/10/2014 pelo endereço eletrônico: devidamente assinados. 5. RESPONSABILIDADES DOS INSCRITOS PARA A MOSTRA: Entregar pessoalmente, na área da exposição da MOSTRA, o PÔSTER logo após a sua inscrição no VI Congresso Estadual de Secretarias Municipais de Saúde. Ficar responsável pela retirada do PÔSTER da área de exposição da MOSTRA, quando de seu encerramento. Fazer a apresentação oral de seu trabalho, caso tenha sido selecionado. 5.1 ORIENTAÇÕES SOBRE A INSCRIÇÃO E AS DESPESAS DE DESLOCAMENTO DE AUTORES E CO-AUTORES, OU RESPONSÁVEIS PELA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS NA MOSTRA: 6. DOS PRAZOS: A inscrição do Congresso e demais despesas pessoais com transporte, hospedagem e alimentação serão bancadas pelo próprio Autor do Trabalho selecionado. 28 de outubro - prazo limite para os interessados enviarem os Formulários de Inscrição com os resumos de suas experiências; 04 de novembro divulgação dos resultados

6 20 de novembro entrega, pelos responsáveis, dos PÔSTERES, somente na área de exposição da mostra; 22 de novembro retirada, pelos responsáveis, dos PÔSTERES da área de exposição da MOSTRA. 7. DOS CERTIFICADOS Todos os autores e co-autores dos trabalhos receberão o certificado de EXPOSITOR. 8. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS O COSEMS nomeará comissão responsável pela avaliação e indicação dos 40 trabalhos a serem selecionados e das 10 experiências escolhidas para apresentação oral na Roda de Conversa e publicação na Revista. A avaliação obedecerá aos critérios elaborados pela comissão instituída. Esse edital, a resolução com a nomeação da comissão avaliadora e os critérios avaliativos terão publicidade através do site do Cosems: Questões relacionadas às experiências e seus autores deverão ser resolvidas no COSEMS. Maceió, 10 de Outubro de 2014.

7 ANEXO 1 FORMULÁRIO PARA INSCRIÇÃO DE EXPERIÊNCIAS APÓS PREENCHIDO ESSE FORMULÁRIO DEVERÁ SER ENCAMINHADO AO COSEMS-AL PARA OS PROCEDIMENTOS DE INSCRIÇÃO. O COSEMS SÓ ACEITARÁ ENCAMINHAMENTOS DIRETAMENTE DOS AUTORES. APRESENTAÇÃO EM ATÉ 4 (QUATRO LAUDAS) - FONTE E TAMANHO: TIMES NEW ROMAN TAMANHO 12 ENCAMINHAMENTO VIA OU PESSOALMENTE NA SEDE DO COSEMS-AL: I IDENTIFICAÇÃO MUNICÍPIO: UF: POPULAÇÃO: REGIÃO DE SAÚDE / CIR: MUNICÍPIOS: SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE: ENDEREÇO: FONE/FAX: GESTOR: ÓRGÃO / UNIDADE RESPONSÁVEL PELA EXECUÇÃO: ASSINATURA DO GESTOR CIENTE: NOME DO AUTOR: NOMES DE CO-AUTORES: NOME DO INDICADO PARA A APRESENTAÇÃO DO TRABALHO: II INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE A EXPERIÊNCIA

8 TÍTULO DA EXPERIÊNCIA: TEMÁTICA CATEGORIA III DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA RESUMO DO PROJETO DINÂMICA E ESTRATÉGIAS DOS PROCEDIMENTOS USADOS: INDICADORES/VARIÁVEIS/COLETA DE DADOS: OBSERVAÇÕES/AVALIAÇÃO/MONITORAMENTO RESULTADOS: SUGESTÕES DE APLICABILIDADE/IMPACTOS: CONCLUSÕES: Declaro serem verdadeiras as informações prestadas. NOME DO RESPONSÁVEL: ASSINATURA:

9 CARGO: DATA:

REGULAMENTO DA 3ª MOSTRA DE EXPERICENCIAS EXITOSAS MUNICIPAIS DO ESTADO DO PIAUÍ -2016 Este edital descreve os critérios para a inscrição e premiação de experiências da 3ª MOSTRA DE EXPERICENCIAS EXITOSAS

Leia mais

Diálogos no cotidiano da Gestão Municipal do SUS 14ª MOSTRA BRASIL AQUI TEM SUS 2017

Diálogos no cotidiano da Gestão Municipal do SUS 14ª MOSTRA BRASIL AQUI TEM SUS 2017 XXXIII CONGRESSO NACIONAL DE SECRETARIAS MUNICIPAIS DE SAÚDE Diálogos no cotidiano da Gestão Municipal do SUS 14ª MOSTRA BRASIL AQUI TEM SUS 2017 REGULAMENTO DA 14ª MOSTRA Brasil aqui tem SUS - 2017 O

Leia mais

1. Disposições gerais

1. Disposições gerais 5º CONGRESSO NORTE E NORDESTE DAS SECRETARIAS MUNICIPAIS DE 6º CONGRESSO DE SECRETÁRIOS MUNICIPAIS DE DA BAHIA Governança Regional na Saúde: Desafios para a Gestão Municipal 5ª MOSTRA DE EXPERIÊNCIAS NO

Leia mais

Qualificação da Gestão

Qualificação da Gestão Qualificação da Gestão O que é o SUS Instituído pela Constituição de 1988, o Sistema Único de Saúde SUS é formado pelo conjunto das ações e serviços de saúde sob gestão pública Com direção única em cada

Leia mais

Pacto de Gestão do SUS. Pacto pela Vida. Pacto em Defesa do SUS

Pacto de Gestão do SUS. Pacto pela Vida. Pacto em Defesa do SUS Pacto de Gestão do SUS Pacto pela Vida Pacto em Defesa do SUS PACTO PELA SAÚDE Conjunto de reformas institucionais do SUS. Pacto entre União, Estados e Municípios. Objetivo - promover inovações nos processos

Leia mais

Convocação de experiências para o Laboratório de Inovação na Atenção Integral à Saúde de Adolescentes e Jovens

Convocação de experiências para o Laboratório de Inovação na Atenção Integral à Saúde de Adolescentes e Jovens Convocação de experiências para o Laboratório de Inovação na Atenção Integral à Saúde de Adolescentes e Jovens O Ministério da Saúde, através da Coordenação Geral de Saúde de Adolescentes e de Jovens (CGASAJ/MS),

Leia mais

Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Santa Catarina COSEMS SC

Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Santa Catarina COSEMS SC XXXIII CONGRESSO NACIONAL DE SECRETARIAS MUNICIPAIS DE SAÚDE Diálogos no cotidiano da Gestão Municipal do SUS 14ª MOSTRA BRASIL AQUI TEM SUS 2017 REGULAMENTO DA 14ª MOSTRA Brasil aqui tem SUS - 2017 BRASILIA-

Leia mais

Pacto de Gestão do SUS. Pacto pela Vida. Pacto em Defesa do SUS

Pacto de Gestão do SUS. Pacto pela Vida. Pacto em Defesa do SUS Pacto de Gestão do SUS Pacto pela Vida Pacto em Defesa do SUS PACTO PELA SAÚDE O Pacto pela Vida é o compromisso entre os gestores do SUS em torno de prioridades que apresentam impacto sobre a situação

Leia mais

Disposições Sobre a Submissão de Trabalhos

Disposições Sobre a Submissão de Trabalhos A Liga de Infectologia - LINF e a Liga de Enfermagem - LE, no uso de funções e atribuições legais, decidem acatar as presentes disposições para versar e regulamentar a submissão dos trabalhos no 1 Congresso

Leia mais

Usuários Trabalhadores Entidades Quais e quantos eventos de mobilização antecederam a Conferência? Tipo de Eventos de Mobilização

Usuários Trabalhadores Entidades Quais e quantos eventos de mobilização antecederam a Conferência? Tipo de Eventos de Mobilização REGISTRO DO PROCESSO DA CONFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL 2015 Informações Gerais da Conferência Municipal: 1. Nome do Município /UF: SURUBIM-PE 2. Identificação da Conferência: VII CONFERÊNCIA MUNICIPAL

Leia mais

NOTA TÉCNICA 41 /2012. Institui a Rede de Atenção à Saúde das Pessoas com Doenças Crônicas, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

NOTA TÉCNICA 41 /2012. Institui a Rede de Atenção à Saúde das Pessoas com Doenças Crônicas, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). NOTA TÉCNICA 41 /2012 Institui a Rede de Atenção à Saúde das Pessoas com Doenças Crônicas, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). INTRODUÇÃO As doenças crônicas não transmissíveis constituem o problema

Leia mais

LABORATÓRIO DE INOVAÇÕES EM EDUCAÇÃO NA SAÚDE COM ÊNFASE EM EDUCAÇÃO PERMANENTE /EDITAL DA 1ª EDIÇÃO

LABORATÓRIO DE INOVAÇÕES EM EDUCAÇÃO NA SAÚDE COM ÊNFASE EM EDUCAÇÃO PERMANENTE /EDITAL DA 1ª EDIÇÃO LABORATÓRIO DE INOVAÇÕES EM EDUCAÇÃO NA SAÚDE COM ÊNFASE EM EDUCAÇÃO PERMANENTE /EDITAL DA 1ª EDIÇÃO Porque o Laboratório Os processos de educação em saúde constituem como um dos fundamentos das práticas

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - 6ª REGIÃO PE - AL - PB - RN - PI - MA - CE REGULAMENTO PRÊMIO EMÍLIA AURELIANO DE ALENCAR MONTEIRO 2017

CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - 6ª REGIÃO PE - AL - PB - RN - PI - MA - CE REGULAMENTO PRÊMIO EMÍLIA AURELIANO DE ALENCAR MONTEIRO 2017 REGULAMENTO PRÊMIO EMÍLIA AURELIANO DE ALENCAR MONTEIRO 2017 CAPÍTULO I - DA CRIAÇÃO DO PRÊMIO SEÇÃO I DA INSTITUIÇÃO Artigo 1 º O PRÊMIO EMÍLIA AURELIANO DE ALENCAR MONTEIRO foi instituído pelo Plenário

Leia mais

CURSO: Desafios da Implantação dos Dispositivos do Decreto 7.508

CURSO: Desafios da Implantação dos Dispositivos do Decreto 7.508 XXVIII Congresso de Secretários Municipais de do Estado de São Paulo CURSO: Desafios da Implantação dos Dispositivos do Decreto 7.508 CRS Coordenadoria de Regiões de da Secretaria de Estado da de São Paulo

Leia mais

CONGRESSO DAS SECRETARIAS MUNICIPAIS DE SAÚDE 2015

CONGRESSO DAS SECRETARIAS MUNICIPAIS DE SAÚDE 2015 CONGRESSO DAS SECRETARIAS MUNICIPAIS DE SAÚDE 2015 MESA Regionalização nas diferentes redes de atenção: COAP e Regulação Secretaria Estadual de Saúde Assessoria Técnica e de Planejamento ASSTEPLAN Porto

Leia mais

EIXO 1 SAÚDE DE POPULAÇÕES ESPECÍFICAS E VULNERÁVEIS

EIXO 1 SAÚDE DE POPULAÇÕES ESPECÍFICAS E VULNERÁVEIS RESULTADO FINAL DA OFICINA DE SELEÇÃO DE PRIORIDADES DE PESQUISA EM SAÚDE PARA A EDIÇÃO 2015/2016 DO PROGRAMA PESQUISA PARA O SUS: GESTÃO COMPARTILHADA EM SAÚDE (PPSUS) DO ESTADO DE ALAGOAS (AL) A Fundação

Leia mais

INCENTIVOS FINANCEIROS PARA QUALIFICAÇÃO DA GESTÃO DO SUS

INCENTIVOS FINANCEIROS PARA QUALIFICAÇÃO DA GESTÃO DO SUS NOTA TÉCNICA 01 2012 INCENTIVOS FINANCEIROS PARA QUALIFICAÇÃO DA GESTÃO DO SUS 1 INTRODUÇÃO Esta Nota Técnica visa apresentar uma análise da Portaria/GM 2.979 de 15/12/11 que dispõe sobre a transferência

Leia mais

Depende da aprovação do Plano

Depende da aprovação do Plano Coordenador: Liliane Espinosa de Mello Reunião de 19/08/2014 SAÚDE Visão: Que Santa Maria seja o principal Polo na Área de Saúde do interior do Rio Grande do Sul, contribuindo para a melhor qualidade de

Leia mais

EDITAL DE DIVULGAÇÃO 5ª Edição do Mapeamento de Experiências Exitosas de Gestão Pública no campo do Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa 2017

EDITAL DE DIVULGAÇÃO 5ª Edição do Mapeamento de Experiências Exitosas de Gestão Pública no campo do Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa 2017 EDITAL DE DIVULGAÇÃO 5ª Edição do Mapeamento de Experiências Exitosas de Gestão Pública no campo do Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa 2017 O Mapeamento de Experiências Estaduais, Municipais e Distrito

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO INFANTIL EDITAL N.º 001/ SEMECT/FME

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO INFANTIL EDITAL N.º 001/ SEMECT/FME SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO INFANTIL EDITAL N.º 001/2017 - SEMECT/FME O presente edital torna pública a abertura de inscrições

Leia mais

B. PRIORIDADES E OBJETIVOS DO PACTO PELA VIDA. Prioridades e objetivos a serem pactuados, mas que não demandam preenchimento do quadro o abaixo.

B. PRIORIDADES E OBJETIVOS DO PACTO PELA VIDA. Prioridades e objetivos a serem pactuados, mas que não demandam preenchimento do quadro o abaixo. B. PRIORIDADES E OBJETIVOS DO PACTO PELA VIDA Prioridades e objetivos a serem pactuados, mas que não demandam preenchimento do quadro o abaixo. Prioridades Federais Saúde do Idoso Disponibilizar a Caderneta

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE AÇÃO SOCIAL

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE AÇÃO SOCIAL PROGRAMA INSTITUCIONAL DE AÇÃO SOCIAL E D I T A L / P R O P E P G N º 1 2 d e 0 4 d e a g o s t o d e 2 0 1 7 A Pró-Reitoria de Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação PROPEPG, visando aperfeiçoar as ações

Leia mais

2.2 Estruturar ação de oficina de integração com gestores, trabalhadores, usuários e familiares da RAPS, redes de saúde e rede intersetorial.

2.2 Estruturar ação de oficina de integração com gestores, trabalhadores, usuários e familiares da RAPS, redes de saúde e rede intersetorial. Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas Coordenação Geral de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas. II Chamada para Seleção de Redes Visitantes

Leia mais

REGULAMENTO Nº 001/2015 IFEPMMIFRR ISEMMIFRR/CEPMMIFRR/SESAU-RR

REGULAMENTO Nº 001/2015 IFEPMMIFRR ISEMMIFRR/CEPMMIFRR/SESAU-RR 16, 17 e 18 DE SETEMBRO DE 2015 UFRR/Auditório do Centro de Ciências da Saúde REGULAMENTO Nº 001/2015 IFEPMMIFRR ISEMMIFRR/CEPMMIFRR/SESAU-RR O Comitê Executivo do I FÓRUM ESTADUAL DE PREVENÇÃO DA MORTALIDADE

Leia mais

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ Diretoria Regional Brasília Programa de Educação, Cultura e Saúde

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ Diretoria Regional Brasília Programa de Educação, Cultura e Saúde FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ Diretoria Regional Brasília Programa de Educação, Cultura e Saúde Edital de seleção Bolsista de Extensão e Iniciação Científica Júnior A Diretoria Regional da Fundação Oswaldo Cruz

Leia mais

IX SIMPÓSIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA NORMAS E REGULAMENTO

IX SIMPÓSIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA NORMAS E REGULAMENTO IX SIMPÓSIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA NORMAS E REGULAMENTO 1. INSCRIÇÕES: 1.1. As inscrições dos trabalhos deverão ser feitas por 1 (um) de seus autores, no link que estará disponível no site da FACIMED

Leia mais

Regionalização e Rede de Atenção à Saúde: CONCEITOS E DESAFIOS. Jorge Harada

Regionalização e Rede de Atenção à Saúde: CONCEITOS E DESAFIOS. Jorge Harada Regionalização e Rede de Atenção à Saúde: CONCEITOS E DESAFIOS Jorge Harada Voltando no tempo... Estado autoritário, controlador, centralizador Sistema de Saúde Fragmentado Restrição de acesso Sem participação

Leia mais

CONTROLE SOCIAL e PARTICIPAÇÃO NO SUS: O PAPEL DO CONSELHO ESTADUAL DE SAÚDE

CONTROLE SOCIAL e PARTICIPAÇÃO NO SUS: O PAPEL DO CONSELHO ESTADUAL DE SAÚDE CONTROLE SOCIAL e PARTICIPAÇÃO NO SUS: O PAPEL DO CONSELHO ESTADUAL DE SAÚDE EDERSON ALVES DA SILVA Vice-Presidente Conselho Estadual de Saúde de Minas Gerais conselhoestadualdesaudemg@gmail.com O Sistema

Leia mais

I. DAS INFORMAÇÕES PRELIMINARES SOBRE OS TEMAS PARA A SUBMISSÃO DAS EXPERIÊNCIAS

I. DAS INFORMAÇÕES PRELIMINARES SOBRE OS TEMAS PARA A SUBMISSÃO DAS EXPERIÊNCIAS EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE EXPERIÊNCIA PARA O LABORATÓRIO DE INOVAÇÃO SOBRE A PARTICIPAÇÃO SOCIAL NA ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DAS MULHERES CONSELHO NACIONAL DE SAÚDE (CNS) E ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE

Leia mais

BALANÇO Cosems/RN 2014 AGENDA PARA 2015

BALANÇO Cosems/RN 2014 AGENDA PARA 2015 BALANÇO Cosems/RN 2014 AGENDA PARA 2015 1 BALANÇO 2014 Viabilização de auditório e coffee-break para reuniões mensais do Cosems; Criação da comissão de AF juntamente com a SESAP e construção da REMUNE

Leia mais

APRIMORAMENTO DO SUS POR MEIO DO CONTRATO ORGANIZATIVO DE AÇÕES PÚBLICAS DE SAÚDE COAP 2013

APRIMORAMENTO DO SUS POR MEIO DO CONTRATO ORGANIZATIVO DE AÇÕES PÚBLICAS DE SAÚDE COAP 2013 APRIMORAMENTO DO SUS POR MEIO DO CONTRATO ORGANIZATIVO DE AÇÕES PÚBLICAS DE SAÚDE COAP 2013 Convento da Penha, Vila Velha/ES CARACTERIZAÇÃO DO ESTADO Espírito Santo Capital - Vitória 78 municípios População

Leia mais

Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI

Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI PROGRAMA INSTITUCIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL 2011 EDITAL PROPEPG Nº 07/2010 A Pró-Reitoria de Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação PROPEPG, visando aperfeiçoar as ações relativas à Assistência Social, em

Leia mais

UMA PARCERIA DE AGENCIAS EM UM SÓ ESPAÇO GEOGRAFICO.

UMA PARCERIA DE AGENCIAS EM UM SÓ ESPAÇO GEOGRAFICO. Projeto Segurança Humana: São Paulo UMA PARCERIA DE AGENCIAS EM UM SÓ ESPAÇO GEOGRAFICO. SETEMBRO 2009 ANÁLISE DO PROJETO PROJETO SEGURANÇA A HUMANA NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO: Agências envolvidas: OPAS/OMS

Leia mais

EDITAL DE EXTENSÃO Nº 25/2016

EDITAL DE EXTENSÃO Nº 25/2016 EDITAL DE EXTENSÃO Nº 25/2016 I Jornada Interna de Extensão da PROEX (IJIEX 2016) O Pró-Reitor de Extensão (PROEX) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ), no uso

Leia mais

MATRIZ 4: ESTRATÉGIA NACIONAL DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL

MATRIZ 4: ESTRATÉGIA NACIONAL DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS SECRETARIA NACIONAL DE PROMOÇÃO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE MATRIZ 4: ESTRATÉGIA NACIONAL DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL CARTA

Leia mais

A Economia Brasileira entre Crises e Reformas CONVOCATÓRIA

A Economia Brasileira entre Crises e Reformas CONVOCATÓRIA CONVOCATÓRIA ABERTURA DE INSCRIÇÕES O Departamento de Ciências Econômicas (DCEC) e o Programa de Apoio aos Egressos do Curso de Economia da UESC (PAECE), em conjunto com o Colegiado do Curso de Ciências

Leia mais

PRÊMIO SERGIO AROUCA DE GESTÃO PARTICIPATIVA. 4ª. Edição

PRÊMIO SERGIO AROUCA DE GESTÃO PARTICIPATIVA. 4ª. Edição PRÊMIO SERGIO AROUCA DE GESTÃO PARTICIPATIVA 4ª. Edição Brasília / 2011 CAPÍTULO I DO OBJETIVO Art.1º O Prêmio Sérgio Arouca de Gestão Participativa no SUS tem por objetivo incentivar a gestão participativa

Leia mais

SECRETARIA DE SAÚDE SECRETARIA EXECUTIVA DE COORDENAÇÃO GERAL DIRETORIA GERAL DE PLANEJAMENTO GERÊNCIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E PARTICIPATIVA

SECRETARIA DE SAÚDE SECRETARIA EXECUTIVA DE COORDENAÇÃO GERAL DIRETORIA GERAL DE PLANEJAMENTO GERÊNCIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E PARTICIPATIVA NOTA TÉCNICA Nº 04 ORIENTAÇÕES GERAIS SOBRE O RELATÓRIO QUADRIMESTRAL DE ACORDO COM A LEI COMPLEMENTAR Nº141 DE 13 DE JANEIRO DE 2012 Introdução: Até 2011, a forma de prestar contas sobre as ações, recursos

Leia mais

ANEXO I - Situação da circulação do vírus Ebola.

ANEXO I - Situação da circulação do vírus Ebola. ANEXO I - Situação da circulação do vírus Ebola. ANEXO II Credenciamento/ Descredenciamento/Teto Financeiro. ANEXO III - Pactuação das metas para 2014 das diretrizes, objetivos e indicadores

Leia mais

1º Concurso de Boas Práticas: Educando na Sustentabilidade

1º Concurso de Boas Práticas: Educando na Sustentabilidade 1º Concurso de Boas Práticas: Educando na Sustentabilidade Regulamento 1 O Concurso 1.1 O Serviço Social da Indústria - SESI, pessoa jurídica de direito privado, inscrito no CNPJ/MF sob nº 03.802.018/0001-09,

Leia mais

Os componentes da Gestão Estratégica e Participativa do SUS

Os componentes da Gestão Estratégica e Participativa do SUS Os componentes da Gestão Estratégica e Participativa do SUS Natal/RN, agosto 2014 XIII Congresso de Prefeituras e Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Norte SUS 25 anos: avanços e enfrentamentos

Leia mais

PROCESSO DE SELEÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS CONGRESSO DE PSICOLOGIA DO CARIRI EDITAL 02 / 2016

PROCESSO DE SELEÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS CONGRESSO DE PSICOLOGIA DO CARIRI EDITAL 02 / 2016 PROCESSO DE SELEÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS CONGRESSO DE PSICOLOGIA DO CARIRI EDITAL 02 / 2016 A Comissão Científica do Congresso de Psicologia do Cariri no uso de suas atribuições torna público o presente

Leia mais

IX ENCONTRO MARANHENSE DE CONTABILIDADE REGULAMENTO PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS TEMA

IX ENCONTRO MARANHENSE DE CONTABILIDADE REGULAMENTO PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS TEMA IX ENCONTRO MARANHENSE DE CONTABILIDADE REGULAMENTO PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS TEMA A INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO INSTRUMENTO DE TRANSPARÊNCIA E CONTROLE SOCIAL São Luís/MA Outubro/2017 IX ENCONTRO MARANHENSE

Leia mais

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA 2012 PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA POLÍTICAS DE PROTEÇÃO POLÍTICA PÚBLICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL/ PROTEÇÃO ESPECIAL META: COMBATE AO TRABALHO INFANTIL

Leia mais

CAMPUS GOVERNADOR VALADARES INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA VIDA (ICV) DEPARTAMENTO DE MEDICINA

CAMPUS GOVERNADOR VALADARES INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA VIDA (ICV) DEPARTAMENTO DE MEDICINA CAMPUS GOVERNADOR VALADARES INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA VIDA (ICV) DEPARTAMENTO DE MEDICINA EDITAL ICV-UFJF/GV N o 1, DE 24 OUTUBRO DE 2016: PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA PRECEPTORIA DO CURSO DE GRADUAÇÃO

Leia mais

ADVERTÊNCIA. Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União. Ministério da Saúde Gabinete do Ministro

ADVERTÊNCIA. Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União. Ministério da Saúde Gabinete do Ministro ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 2.311, DE 23 DE OUTUBRO DE 2014 Altera a Portaria nº 2.866/GM/MS, de 2 de

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DA 10ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE BARRA DO PIRAI DIA 07 DE JUNHO DE 2014 ATENÇÃO BÁSICA GRUPO 1

RELATÓRIO FINAL DA 10ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE BARRA DO PIRAI DIA 07 DE JUNHO DE 2014 ATENÇÃO BÁSICA GRUPO 1 RELATÓRIO FINAL DA 10ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE BARRA DO PIRAI DIA 07 DE JUNHO DE 2014 ATENÇÃO BÁSICA GRUPO 1 1) Atenção domiciliar aos pacientes em dificuldades de locomoção dependente de ventilação

Leia mais

Linhas gerais e desafios da Política Nacional da Atenção Básica. Setembro, 2012

Linhas gerais e desafios da Política Nacional da Atenção Básica. Setembro, 2012 Linhas gerais e desafios da Política Nacional da Atenção Básica Portaria 2488 Setembro, 2012 Política Nacional de Atenção Básica Portaria n. 2488, de 21 de outubro de 2011. AAtençãoBásica é oprimeiropontodeatençãoàsaúde

Leia mais

VIII SIMPÓSIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA NORMAS

VIII SIMPÓSIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA NORMAS Núcleo de Pesquisa VIII SIMPÓSIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA NORMAS 1. INSCRIÇÕES: 1.1. As inscrições dos trabalhos deverão ser feitas por 1 (um) de seus autores, no link que estará disponível no site da FACIMED

Leia mais

QUESTIONÁRIO REDE DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL

QUESTIONÁRIO REDE DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL Diagnóstico e Avaliação do Atual Estágio de Desenvolvimento das Redes Regionais da Atenção à Saúde nas regiões priorizadas pelo Projeto de Fortalecimento da Gestão Estadual da Saúde 2016 QUESTIONÁRIO REDE

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PIRIPIRIENSE DE ENSINO SUPERIOR APES CHRISTUS FACULDADE DO PIAUÍ - CHRISFAPI EDITAL Nº 001/2016

ASSOCIAÇÃO PIRIPIRIENSE DE ENSINO SUPERIOR APES CHRISTUS FACULDADE DO PIAUÍ - CHRISFAPI EDITAL Nº 001/2016 ASSOCIAÇÃO PIRIPIRIENSE DE ENSINO SUPERIOR APES CHRISTUS FACULDADE DO PIAUÍ - CHRISFAPI DIRETORIA DE ENSINO EDITAL Nº 001/2016 PROCESSO SELETIVO INTERNO PARA PROJETOS DE EXTENSÃO O Núcleo de Iniciação

Leia mais

Redes de Atenção à Saúde no SUS Adriano de Oliveira DARAS/SAS/MS

Redes de Atenção à Saúde no SUS Adriano de Oliveira DARAS/SAS/MS Redes de Atenção à Saúde no SUS Adriano de Oliveira DARAS/SAS/MS 12 de setembro de 2011 Articulação para Produção da Saúde RAS Assistência à Saúde Vigilância em Saúde Promoção da Saúde Vasos Comunicantes

Leia mais

Fiscalização Profissional

Fiscalização Profissional Seminário Estadual de Serviço Social e Saúde Deliberações do 38º. Encontro Nacional CFES-CRESSCRESS Fiscalização Profissional 1. Aprimorar a minuta de resolução que veda a utilização de práticas terapêuticas

Leia mais

BRASIL SAUDÁVEL. Ação Nacional em favor de Modos de Viver Saudáveis

BRASIL SAUDÁVEL. Ação Nacional em favor de Modos de Viver Saudáveis BRASIL SAUDÁVEL Ação Nacional em favor de Modos de Viver Saudáveis Inserida no contexto do Bom Exemplo SECOM Coordenação Geral Ministério da Saúde Ministério da Educação Ministério do Desenvolvimento Social

Leia mais

EDITAL II MOSTRA DE SAUDE COLETIVA DA FACULDADE CIÊNCIAS MÉDICAS. 30/10/2017 e 31/10/2017

EDITAL II MOSTRA DE SAUDE COLETIVA DA FACULDADE CIÊNCIAS MÉDICAS. 30/10/2017 e 31/10/2017 EDITAL II MOSTRA DE SAUDE COLETIVA DA FACULDADE CIÊNCIAS MÉDICAS 30/10/2017 e 31/10/2017 A II Mostra de Saúde Coletiva da FCM-MG tem como objetivo ampliar as discussões sobre o campo da saúde coletiva,

Leia mais

Política Nacional de Atenção Integral às Pessoas com Doenças Raras no SUS. Brasília, 29 de maio de 2014

Política Nacional de Atenção Integral às Pessoas com Doenças Raras no SUS. Brasília, 29 de maio de 2014 Política Nacional de Atenção Integral às Pessoas com Doenças Raras no SUS Brasília, 29 de maio de 2014 Doenças raras OMS: afeta até 65 pessoas/100 mil indivíduos (1,3:2.000). Acometem de 6% a 8% da população.

Leia mais

EDITAL PARA INSCRIÇÃO E SUBMISSÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS NA IV JORNADA DE FISIOTERAPIA

EDITAL PARA INSCRIÇÃO E SUBMISSÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS NA IV JORNADA DE FISIOTERAPIA EDITAL PARA INSCRIÇÃO E SUBMISSÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS NA IV JORNADA DE FISIOTERAPIA Torna pública a abertura das inscrições para participação e submissão de trabalhos, estabelecendo normas relativas

Leia mais

A Rede Ibero-Americana de Direito Sanitário torna pública chamada para inscrição e

A Rede Ibero-Americana de Direito Sanitário torna pública chamada para inscrição e Edital de inscrições VII Congresso Ibero-Americano de Direito Sanitário A Rede Ibero-Americana de Direito Sanitário torna pública chamada para inscrição e submissões de trabalhos para apresentação no VII

Leia mais

Propiciar e fomentar o debate, a pesquisa e a difusão dos conhecimentos entre os profissionais e acadêmicos de Administração. 2.

Propiciar e fomentar o debate, a pesquisa e a difusão dos conhecimentos entre os profissionais e acadêmicos de Administração. 2. Este Regulamento tem como objetivo comunicar as orientações, normas e demais informações pertinentes à submissão de artigos do a ser realizado nos dias 17 e 18 de novembro de 2017, no Centro de Eventos

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS VI ENCONTRO DOS EDUCADORES CONHECIMENTO CIENTÍFICO, POLÍTICA EDUCACIONAL E PRÁTICAS EDUCATIVAS: velhos dilemas e desafios contemporâneos NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE

Leia mais

Parto e nascimento no RS REDE MATERNO INFANTIL MS REDE CEGONHA

Parto e nascimento no RS REDE MATERNO INFANTIL MS REDE CEGONHA GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA SAÚDE Parto e nascimento no RS REDE MATERNO INFANTIL MS REDE CEGONHA Dra. Nadiane Lemos Gineco-obstetra coord. SSM/SES-RS Grupo Condutor Estadual Rede

Leia mais

XII Seminário Internacional de Educação Educação e Tecnologia: Significados e Tendências na construção do conhecimento

XII Seminário Internacional de Educação Educação e Tecnologia: Significados e Tendências na construção do conhecimento XII Seminário Internacional de Educação Educação e Tecnologia: Significados e Tendências na construção do conhecimento Regulamento 1. Disposições Gerais O Instituto de Ciências Humanas, Letras e Artes,

Leia mais

Chamada de Apoio a Eventos Científicos em Saúde

Chamada de Apoio a Eventos Científicos em Saúde Ministério da Saúde Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos Departamento de Ciência e Tecnologia Chamada de Apoio a Eventos Científicos em Saúde - 2014 1) TÍTULO DO TERMO DE REFERÊNCIA:

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL SENAR-RS PROGRAMA AGRINHO 2017 REGULAMENTO CONCURSO DESENHO E TEXTO 1. DO TEMA

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL SENAR-RS PROGRAMA AGRINHO 2017 REGULAMENTO CONCURSO DESENHO E TEXTO 1. DO TEMA SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL SENAR-RS PROGRAMA AGRINHO 2017 REGULAMENTO CONCURSO DESENHO E TEXTO 1. DO TEMA O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, Administração Regional do Rio Grande do Sul

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA-GERAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA NACIONAL DE ARTICULAÇÃO SOCIAL

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA-GERAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA NACIONAL DE ARTICULAÇÃO SOCIAL PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA-GERAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA NACIONAL DE ARTICULAÇÃO SOCIAL TERMO DE ADESÃO AO COMPROMISSO NACIONAL PELA PARTICIPAÇÃO SOCIAL O Município (NOME), representado

Leia mais

A apresentação de trabalhos será através de comunicação oral ou pôster.

A apresentação de trabalhos será através de comunicação oral ou pôster. TRABALHOS DISCENTES O 30º ENEBD pretende ampliar a contribuição científica dos participantes do evento, visando aproveitar o momento de reunião e confraternização de estudantes de diversas escolas e regiões

Leia mais

23 a 27 de outubro de 2017 NORMAS PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS

23 a 27 de outubro de 2017 NORMAS PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS I Semana do Conhecimento VI SEMCITEC Semana de Ciência, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento de Guarulhos 23 a 27 de outubro de 2017 NORMAS PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS I. A SEMCITEC A SEMCITEC - Semana

Leia mais

BOAS PRÁTICAS: ATIVIDADE FÍSICA NA SAÚDE PÚBLICA DE SANTA CATARINA REGULAMENTO

BOAS PRÁTICAS: ATIVIDADE FÍSICA NA SAÚDE PÚBLICA DE SANTA CATARINA REGULAMENTO BOAS PRÁTICAS: ATIVIDADE FÍSICA NA SAÚDE PÚBLICA DE SANTA CATARINA I - SEÇÃO BOAS PRÁTICAS REGULAMENTO a) A 1ª Edição da seção BOAS PRÁTICAS EM ATIVIDADE FÍSICA NA SAÚDE PÚBLICA DE SANTA CATARINA é uma

Leia mais

Inscrições. IV Congresso Internacional de Psicopatologia Fundamental X Congresso Brasileiro de. Local. Bourbon Curitiba Convention Hotel.

Inscrições. IV Congresso Internacional de Psicopatologia Fundamental X Congresso Brasileiro de. Local. Bourbon Curitiba Convention Hotel. Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental Rua Tupi, 397 10º. 104 01233-001 São Paulo, SP/Br Telefax: 55 11 36.61.65.19 E-mail: psicopatologiafundamental@uol.com.br Portal: http://www.fundamentalpsychopathology.org

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA INSCRIÇÕES CONGRESSISTAS

INSTRUÇÕES PARA INSCRIÇÕES CONGRESSISTAS INSTRUÇÕES PARA INSCRIÇÕES CONGRESSISTAS Estão asseguradas as vagas dos 184 secretários municipais de saúde do Estado do Ceará, sendo necessário efetuar sua inscrição on-line no site do congresso. Havendo

Leia mais

IV CONFERÊNCIA INTERMUNICIPALDE POLÍTICAS PARA AS MULHERES MUNICÍPIO DE PONTA GROSSA- PARANÁ Mais direitos, participação e poder para as mulheres

IV CONFERÊNCIA INTERMUNICIPALDE POLÍTICAS PARA AS MULHERES MUNICÍPIO DE PONTA GROSSA- PARANÁ Mais direitos, participação e poder para as mulheres REGULAMENTO Capítulo I Da Conferência Art. 1º O presente regulamento tem por finalidade definir regras gerais de funcionamento da IV Conferência Intermunicipalde Políticas para as Mulherese estabelecer

Leia mais

UNIVERSIDADE DO CEUMA UniCEUMA CURSO DE DIREITO NÚCLEO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NAC

UNIVERSIDADE DO CEUMA UniCEUMA CURSO DE DIREITO NÚCLEO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NAC Universidade CEUMA, campus Renascença São Luís/Ma, 06 de junho de 2017. EDITAL NAC nº07/2017 REGULAMENTO PARA ENVIO DE TRABALHOS ACADÊMICOS E CIENTÍFICOS CAPITULO I - Das disposições gerais Art. 1 - O

Leia mais

Edital de Inscrição no V Seminário Pibid História Ufac: direitos, humanidades e história Apresentação

Edital de Inscrição no V Seminário Pibid História Ufac: direitos, humanidades e história Apresentação Edital de Inscrição no V Seminário Pibid História Ufac: direitos, humanidades e história Apresentação O V Seminário Pibid História Ufac: direitos, humanidades e história, que será realizado no período

Leia mais

UNIVERSIDADE REGIONAL DO CARIRI - URCA UNIDADE DESCENTRALIZADA DE IGUATU CENTRO DE ESTUDOS SOCIAIS APLICADOS CURSO DE DIREITO

UNIVERSIDADE REGIONAL DO CARIRI - URCA UNIDADE DESCENTRALIZADA DE IGUATU CENTRO DE ESTUDOS SOCIAIS APLICADOS CURSO DE DIREITO I Congresso de Nacional de Direito Constitucional da Universidade Regional do Cariri - UDI Direito Constitucional: Progresso ou Regresso? Período de realização: 16 a 20 de outubro de 2017 Local: Campus

Leia mais

Sistema Único de Saúde (SUS) Professor: Dr. Eduardo Arruda

Sistema Único de Saúde (SUS) Professor: Dr. Eduardo Arruda Sistema Único de Saúde (SUS) Professor: Dr. Eduardo Arruda Sistema Único de Saúde (SUS) Finalidade é alterar a situação de desigualdade na assistência à saúde da população; Obrigatório o atendimento público

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE FERRAMENTAS DE GESTÃO MUNIICPAL E O PAPEL DO DEPARTAMENTO REGIONAL DE SAÚDE Adriana Ruzene Departamento Regional de Saúde de Franca/SP email: drs8@saude.sp.gov.br SECRETARIA

Leia mais

I SEMINÁRIO INTERNACIONAL PARALÍMPICO ESCOLAR CENTRO PARALÍMPICO DE TREINAMENTO SÃO PAULO 2017

I SEMINÁRIO INTERNACIONAL PARALÍMPICO ESCOLAR CENTRO PARALÍMPICO DE TREINAMENTO SÃO PAULO 2017 I SEMINÁRIO INTERNACIONAL PARALÍMPICO ESCOLAR CENTRO PARALÍMPICO DE TREINAMENTO SÃO PAULO 2017 1. APRESENTAÇÃO O Comitê Paralímpico Brasileiro apresenta grande evolução em uma das suas principais missões

Leia mais

UNIOESTE - UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL N 0 018/2016-PROEX

UNIOESTE - UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL N 0 018/2016-PROEX UNIOESTE - UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL N 0 018/2016-PROEX SELEÇÃO DE DOCENTES OPERAÇÃO TOCANTINS/ PROJETO RONDON A Pró-Reitoria de Extensão da Universidade

Leia mais

INSTRUMENTO I - Diretrizes e ações da MTC/Acupuntura na PNPIC SUS

INSTRUMENTO I - Diretrizes e ações da MTC/Acupuntura na PNPIC SUS INSTRUMENTO I - Diretrizes e ações da MTC/Acupuntura na PNPIC SUS Diretriz MTCA 01 Estruturação e fortalecimento da atenção em MTC-acupuntura no SUS, com incentivo à inserção da MTC-acupuntura em todos

Leia mais

Reconhecimento de Redes de Atenção à Saúde

Reconhecimento de Redes de Atenção à Saúde Reconhecimento de Redes de Atenção à Saúde Programa de Apoio aos Programas de Residência em Área Profissional de Saúde Módulo I Políticas Públicas de Saúde Euzi Adriana Bonifácio Rodrigues Consultora Técnica

Leia mais

Prezado(a) Gestor(a),

Prezado(a) Gestor(a), Monitoramento 2017 Academia da Saúde - Gestão Municipal Prezado(a) Gestor(a), Estamos iniciando o Ciclo 2017 do Monitoramento do Programa Academia da Saúde! O formulário a seguir refere-se à GESTÃO MUNICIPAL

Leia mais

ASPECTOS GERAIS PARA A ELABORAÇÃO DO CONTRATO ORGANIZATIVO DE AÇÃO PÚBLICA

ASPECTOS GERAIS PARA A ELABORAÇÃO DO CONTRATO ORGANIZATIVO DE AÇÃO PÚBLICA MINISTÉRIO DA SAÚDE ASPECTOS GERAIS PARA A ELABORAÇÃO DO CONTRATO ORGANIZATIVO DE AÇÃO PÚBLICA Brasília, 25 de agosto de 2011 22/06/2015 1 PRESSUPOSTOS DO CONTRATO ORGANIZATIVO DE AÇÃO PÚBLICA I PRESSUPOSTOS

Leia mais

1ª Conferência nacional de Vigilância em Saúde. Etapa Nacional - de 21 a 24 de novembro de 2017

1ª Conferência nacional de Vigilância em Saúde. Etapa Nacional - de 21 a 24 de novembro de 2017 1ª Conferência nacional de Vigilância em Saúde Etapa Nacional - de 21 a 24 de novembro de 2017 Motivação Debater na sociedade brasileira: Direito à Promoção e Proteção da Saúde - compreendendo a Vigilância

Leia mais

EDITAL Nº 01/PROEX/UFGD/PROEC/UEMS VIII SEREX

EDITAL Nº 01/PROEX/UFGD/PROEC/UEMS VIII SEREX EDITAL Nº 01/PROEX/UFGD/PROEC/UEMS VIII SEREX A Fundação e Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, tornam pública a realização do VIII Seminário de Extensão da Região Centro- Oeste (SEREX), no período

Leia mais

EDITAL Nº 14/2016. II Mostra Integrada de Ensino, Pesquisa e Extensão da FISMA.

EDITAL Nº 14/2016. II Mostra Integrada de Ensino, Pesquisa e Extensão da FISMA. EDITAL Nº 14/2016 II Mostra Integrada de Ensino, Pesquisa e Extensão da FISMA. A Diretoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão e Diretoria Acadêmica da Faculdade Integrada de Santa Maria realizarão do

Leia mais

SÍNTESE DO PERFIL E DAS ATRIBUIÇÕES DOS COORDENADORES DAS UNIDADES SOCIOASSISTENCIAIS. Perfil e principais atribuições do Coordenador do CREAS

SÍNTESE DO PERFIL E DAS ATRIBUIÇÕES DOS COORDENADORES DAS UNIDADES SOCIOASSISTENCIAIS. Perfil e principais atribuições do Coordenador do CREAS SÍNTESE DO PERFIL E DAS ATRIBUIÇÕES DOS COORDENADORES DAS UNIDADES SOCIOASSISTENCIAIS Perfil e principais atribuições do Coordenador do CREAS Escolaridade de nível superior de acordo com a NOB/RH/2006

Leia mais

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA 2013 PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA 1- POLÍTICAS DE PROTEÇÃO POLÍTICA PÚBLICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL/ PROTEÇÃO ESPECIAL 1.1- META: COMBATE AO TRABALHO

Leia mais

XX Congresso Internacional de Direito Constitucional do Instituto Brasiliense de Direito Público - IDP

XX Congresso Internacional de Direito Constitucional do Instituto Brasiliense de Direito Público - IDP XX Congresso Internacional de Direito Constitucional do Instituto Brasiliense de Direito Público - IDP EDITAL DE SUBMISSÃO DE ARTIGOS 1) O grupo de trabalho do XX Congresso Internacional de Direito Constitucional

Leia mais

9º ENCONTRO DE ESTUDANTES DA EXTENSÃO DA PUC GOIÁS; MOSTRA ACADÊMICO-CIENTÍFICA DE EXTENSÃO ENCONTRO DE PARCEIROS NA EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA

9º ENCONTRO DE ESTUDANTES DA EXTENSÃO DA PUC GOIÁS; MOSTRA ACADÊMICO-CIENTÍFICA DE EXTENSÃO ENCONTRO DE PARCEIROS NA EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA 9º ENCONTRO DE ESTUDANTES DA EXTENSÃO DA PUC GOIÁS; MOSTRA ACADÊMICO-CIENTÍFICA DE EXTENSÃO ENCONTRO DE PARCEIROS NA EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA INSCRIÇÕES 1. O 9º Encontro de Estudantes da Extensão da PUC

Leia mais

64ª. SOEAA Semana Oficial de Engenharia Arquitetura e Agronomia

64ª. SOEAA Semana Oficial de Engenharia Arquitetura e Agronomia 64ª. SOEAA Semana Oficial de Engenharia Arquitetura e Agronomia Pensar o Brasil. Educar & Inovar: Responsabilidade Social Rio de Janeiro, agosto de 2007 Panorama técnico científico CHAMADA PARA ENVIO DE

Leia mais

1.2. Cabe à Instituição indicar o número de profissionais de seu interesse para cada ênfase, a fim de contemplar às vagas ofertadas;

1.2. Cabe à Instituição indicar o número de profissionais de seu interesse para cada ênfase, a fim de contemplar às vagas ofertadas; ORIENTAÇÕES PARA INSCRIÇÃO DE PROFISSIONAIS NOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO DE TÉCNICOS EM ENFERMAGEM COM ÊNFASE EM EMERGÊNCIA E URGÊNCIA E TERAPIA INTENSIVA A ASSOCIAÇÃO HOSPITALAR MOINHOS DE VENTO (AHMV)

Leia mais

EDITAL DE INSCRIÇÃO E SELEÇÃO DE TRABALHOS PARA II SEMINÁRIO NASF- RIO SER RESOLUTIVO

EDITAL DE INSCRIÇÃO E SELEÇÃO DE TRABALHOS PARA II SEMINÁRIO NASF- RIO SER RESOLUTIVO EDITAL DE INSCRIÇÃO E SELEÇÃO DE TRABALHOS PARA II SEMINÁRIO NASF- RIO PROBLEMATIZANDO O TRABALHO DO NASF: COMO COORDENAR O CUIDADO E SER RESOLUTIVO 1. APRESENTAÇÃO: A Coordenação de Policlínicas e Núcleos

Leia mais

IV SEMANA DE DESENVOLVIMENTO ACADÊMICO EDITAL 2016

IV SEMANA DE DESENVOLVIMENTO ACADÊMICO EDITAL 2016 IV SEMANA DE DESENVOLVIMENTO ACADÊMICO EDITAL 2016 A Universidade Federal Fluminense realizará a Agenda Acadêmica UFF 2016, no período de 17 a 23 de outubro de 2016. Este evento anual tem como objetivo

Leia mais

REGULAMENTO DO III CURSO DE VERÃO EM FARMACOLOGIA DO PPgPNSB/CCS/UFPB

REGULAMENTO DO III CURSO DE VERÃO EM FARMACOLOGIA DO PPgPNSB/CCS/UFPB REGULAMENTO DO III CURSO DE VERÃO EM FARMACOLOGIA DO PPgPNSB/CCS/UFPB 1. Do regulamento e sua aplicação 1.1 A Comissão Organizadora do III Curso de Verão de Farmacologia (III CVF), composta por docentes

Leia mais

Contrato Organizativo de Ação Pública da Saúde - COAP

Contrato Organizativo de Ação Pública da Saúde - COAP NOTA TÉCNICA 03/2015 Contrato Organizativo de Ação Pública da Saúde - COAP Brasília, 02 de março de 2015 1 INTRODUÇÃO O Contrato Organizativo da Ação Pública da Saúde é um acordo de colaboração firmado

Leia mais

Saúde Coletiva - Pactos Pela Vida, em Defesa do SUS e de Gestão.

Saúde Coletiva - Pactos Pela Vida, em Defesa do SUS e de Gestão. Saúde Coletiva - Pactos Pela Vida, em Defesa do SUS e de Gestão. PROFESSOR EDUARDO ARRUDA A OMS: Estatística com mais de 100 indicadores nos 193 estados-membros; O relatório (2011): doenças crônicas (diabetes,

Leia mais

RECURSOS PREVISTOS PARA OS PROGRAMAS, INICIATIVAS E AÇÕES POR CATEGORIA DA DESPESA SEGUNDO ORGÃO E UNIDADE

RECURSOS PREVISTOS PARA OS PROGRAMAS, INICIATIVAS E AÇÕES POR CATEGORIA DA DESPESA SEGUNDO ORGÃO E UNIDADE GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DO PLANEJAMENTO E GESTÃO PPA - Exercício - RECURSOS PREVISTOS PARA OS PROGRAMAS, INICIATIVAS E AÇÕES POR CATEGORIA DA DESPESA SEGUNDO ORGÃO E UNIDADE Órgão

Leia mais

IX SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL, COOPERATIVISMO E ECONOMIA SOLIDÁRIA Práticas e Saberes da Agricultura Familiar

IX SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL, COOPERATIVISMO E ECONOMIA SOLIDÁRIA Práticas e Saberes da Agricultura Familiar NORMAS PARA ENVIO E APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS 1. INFORMAÇÕES GERAIS O Seminário Internacional de Desenvolvimento Rural Sustentável, Cooperativismo e Economia Solidária é um evento no âmbito

Leia mais

EDITAL DE MOSTRA DE PESQUISA DO X CONGRESSO DE DIREITO DA UFSC

EDITAL DE MOSTRA DE PESQUISA DO X CONGRESSO DE DIREITO DA UFSC EDITAL DE MOSTRA DE PESQUISA DO X CONGRESSO DE DIREITO DA UFSC O X Congresso de Direito da UFSC, que acontecerá nos dias 14, 15, 16 e 17 de abril de 2015, contará com a Mostra de Pesquisa na tarde do dia

Leia mais

Alimentação e Nutrição na Cidade do Rio de Janeiro. Instituto de Nutrição/UERJ

Alimentação e Nutrição na Cidade do Rio de Janeiro. Instituto de Nutrição/UERJ Construindo a Política Municipal de Alimentação e Nutrição na Cidade do Rio de Janeiro I tit t d N t i ã A Di /SPS/SUBPAV/SMSDC Instituto de Nutrição Annes Dias/SPS/SUBPAV/SMSDC Instituto de Nutrição/UERJ

Leia mais