Programa de Integridade Conversa Ética da Raia Drogasil

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Programa de Integridade Conversa Ética da Raia Drogasil"

Transcrição

1 Programa de Integridade Conversa Ética da Raia Drogasil Não existe lapso de integridade sem importância Tom Peters

2 Programa de Integridade O que é: é um Programa de Compliance para prevenção, detecção, orientação e remediação dos atos lesivos ao CEC (Código de Ética e Conduta) na condução dos negócios na Raia Drogasil. Visão:

3 Estrutura do Programa Pilares Comprometimento da alta direção e Comitê de Ética Compliance Officer e Empresa Independente Análise de denúncias e compromisso de não retaliação Melhoria contínua e Grupos Delegados Instrumentos: CEC, Reg. Conflito de Interesse, Anticorrupção, Assédio, Concorrência, Órgãos Públicos, etc

4 Programa de Integridade 1º Compromisso da alta direção e do Comitê de Ética Um ambiente ético permeia os valores da Raia Drogasil. Decidimos pela implementação gradual do nosso Programa de Integridade Conversa Ética, então com o apoio do Conselho e da Presidência constituímos o Comitê de Ética, formado pelos principais Executivos. Com o apoio de uma consultoria especializada e independente (TMF - ex PWc), disponibilizamos aos funcionários um Canal exclusivo para denúncias, reclamações e sugestões, além de combatermos todo e qualquer ato que contrarie a Lei, as Normas internas da empresa e os Regulamentos que vamos divulgar de forma estruturada a todos. 2º Compliance Officer e apoio de uma empresa independente Como forma de enfatizar os pilares e bases que orientam o Programa, temos a figura do Compliance Officer que atua com recursos materiais e humanos especialmente dotados para o cumprimento das diretrizes, atuando de forma imparcial através da metodologia que suporta o Programa e que tem acesso ao mais alto corpo decisório da empresa. 3º Análise denúncias com mapas de riscos e um compromisso de não retaliação Como forma de enfatizar os pilares que orientam a maneira de investigarmos, estabelecemos um mapa de riscos com equipes de trabalho que permeiam toda a estrutura organizacional. Além disso, há o comprometimento da alta direção com a implementação e regras do Canal Conversa Ética, reafirmando o compromisso da não retaliação aos comunicantes.

5 Programa de Integridade 4º Monitoramento Criação de mecanismos para que as deficiências encontradas ao longo do caminho, alimentem e aperfeiçoem as melhorias contínuas com a revisão e implementação de rotinas e processos que revigorem permanentemente o Programa. A atuação dos líderes diretamente envolvidos é condição essencial para este monitoramento, através dos Grupos Delegados especializados nos temas de riscos mapeados. 5º Estruturação de regras e instrumentos No primeiro momento a Raia Drogasil preferiu reforçar o seu CEC (Código de Ética e Conduta) e reafirmar os seus valores e crenças através de um processo estruturado de implementação que iniciou em A partir do próprio CEC, elaborou-se uma Política de Conflito de Interesse e ao longo do ano atualizará e revisará o próprio Código, criando as regras, políticas e procedimentos de prevenção de irregularidades, tais como Política de Anticorrupção, de Assédio moral e sexual, Lei da Concorrência, Relacionamento com o governo, Hospitalidade e patrocínios, Brindes e presentes, etc.

6 Bases de Sustentação Comprometi- Compliance 3 ireção e Comitê de Ética e Grupos Conflito de Interesse, Assédio, Órgãos Canal Conversa Comunicação Formação e Desenvolvimento Medidas Corretivas

7 Programa de Integridade 1º Canal Conversa Ética A Raia Drogasil mantém um Canal de comunicação direto, por telefone, web e e com garantia de sigilo, confidencialidade e não retaliação, que está disponível a todos. A empresa incentiva fortemente o uso desse Canal por todos os seus funcionários, parceiros e demais partes interessadas em seus projetos, e é feito por uma empresa independente. 2º Comunicação O reforço nos temas de conflitos que aparecem e o caráter orientativo de compliance é a principal tônica principalmente pela nossa diversidade e capilaridade do negócio. 3º Formação e Desenvolvimento A Raia Drogasil acredita no processo de melhoria e desenvolvimento contínuo e treina seus funcionários nos temas de integridade nos negócios, conflitos de interesses, respeito às comunidades, ao meio ambiente, não discriminação, repúdio a todas as formas de assédio, valorização da livre concorrência e das relações de trabalho, respeito a livre associação, rejeição do trabalho infantil e análogo à escravidão. Neste primeiro ano, vamos utilizar principalmente as plataformas de e-learning e inserir os temas em nossos programas de formação gerencial. 4º Medidas Corretivas É permanente que toda comunicação traz uma olhar e oportunidade melhoria. Estamos procurando corrigir os desvios que efetivamente localizamos e punir adequadamente quando se torna necessário, utilizando fundamentalmente as orientações para melhoria.

8 Comprometi- Compliance direção e Comitê de Ética e Grupos Conflito de Interesse, Assédio, Órgãos Canal Conversa Comunicação Formação e Desenvolvimento Medidas Corretivas

Código de Conduta de Terceiros

Código de Conduta de Terceiros Código de Conduta de Terceiros ÍNDICE APRESENTAÇÃO...4 COMPROMISSO COM A INTEGRIDADE...5 CONFORMIDADE COM LEIS E NORMAS APLICÁVEIS...6 INTOLERÂNCIA ÀS PRÁTICAS DE CORRUPÇÃO E SUBORNO...6 RESPEITO AOS

Leia mais

Código de Ética e Conduta

Código de Ética e Conduta Página 1 de 6 Introdução O da Rotta Paletes busca o compromisso de alcançar seus objetivos empresariais com visão sempre na responsabilidade social, valorização do seu relacionamento com clientes, fornecedores

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA SUMÁRIO O que é Código de Ética e Conduta?...04 Condutas esperadas...06 Condutas intoleráveis sujeitas a medidas disciplinares...10 Suas responsabilidades...12 Código de Ética

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DO DISTRITO FEDERAL CÓDIGO DE ÉTICA

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DO DISTRITO FEDERAL CÓDIGO DE ÉTICA SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DO DISTRITO FEDERAL CÓDIGO DE ÉTICA SUMÁRIO 1. Introdução...3 2. VISÃO, MISSÃO, VALORES E TEMAS ESTRATÉGICOS... 4 2.1 Missão... 4 2.2 Visão...

Leia mais

Seminário Nacional NTU Lei Anticorrupção e Programa de Compliance. Lélis Marcos Teixeira

Seminário Nacional NTU Lei Anticorrupção e Programa de Compliance. Lélis Marcos Teixeira Seminário Nacional NTU - 2014 Lei Anticorrupção e Programa de Compliance Lélis Marcos Teixeira 28/agosto/2014 Iniciativas FETRANSPOR Lei 12.846/2013 Agenda Abertura Histórico Iniciativas Dúvidas Encerramento

Leia mais

Perfil Gestão da Ética e Compliance

Perfil Gestão da Ética e Compliance Perfil Gestão da Ética e Compliance 05 Além de reforçar um de nossos mais importantes valores corporativos, a gestão da ética consolida nossa integridade e transparência na condução dos negócios e nosso

Leia mais

Seu Clube está em Compliance?

Seu Clube está em Compliance? Rafael Mendes Gomes Seu Clube está em Compliance? Corrupção é o abuso do poder para ganho pessoal* *Transparência Internacional Como nasce um mensaleiro? Efeito dominó... O que o clube tem a ver com

Leia mais

Política Interna dos Canais de Comunicação

Política Interna dos Canais de Comunicação Interna dos Canais de Comunicação 1/6 Data Descrição Sumária 14/03/2016 Interna dos Canais de Comunicação, versão inicial. Interna dos Canais de Comunicação 2/6 ÍNDICE 1. Introdução... 3 2. Conceito...

Leia mais

Sumário. 1. Política de Sustentabilidade da Rede D Or São Luiz Objetivos Abrangência Diretrizes...2

Sumário. 1. Política de Sustentabilidade da Rede D Or São Luiz Objetivos Abrangência Diretrizes...2 Rede D Or São Luiz Sumário 1. Política de Sustentabilidade da Rede D Or São Luiz...2 1.1. Objetivos...2 1.2. Abrangência...2 1.3. Diretrizes...2 Diretriz Econômica...2 Diretriz Social...3 Diretriz Ambiental...4

Leia mais

Cqdigo. deetica. econduta. Tupy

Cqdigo. deetica. econduta. Tupy Cqdigo deetica econduta Tupy Carta de apresentação O Código de Ética e Conduta Tupy foi revisto e adequado às transformações que ocorreram na Empresa desde a sua última edição. No começo de 2013 foram

Leia mais

1 Código de Conduta do Fornecedor

1 Código de Conduta do Fornecedor 1 Código de Conduta do Fornecedor 2 Código de Conduta do Fornecedor Índice 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS...03 2. DIRETRIZES...03 2.1. QUANTO À INTEGRIDADE NOS NEGÓCIOS...03 2.2. QUANTO À CORRUPÇÃO... 04 2.3.

Leia mais

NOSSOS PRINCÍPIOS, NOSSOS VALORES, NOSSA ATITUDE.

NOSSOS PRINCÍPIOS, NOSSOS VALORES, NOSSA ATITUDE. CÓDIGO DE CONDUTA NOSSOS PRINCÍPIOS, NOSSOS VALORES, NOSSA ATITUDE. Mensagem do presidente. Quando criamos a Heads Propaganda, em 1989, partíamos de um princípio: fazer uma agência que oferecesse comunicação

Leia mais

Desafios na Implementação de um Canal de Denúncias

Desafios na Implementação de um Canal de Denúncias 14/06/2013 Desafios na Implementação de um Canal de Denúncias Luiz Umberto Modenese Diretor de Auditoria Cielo Canal de Denúncias - conceituação Processo para gestão de riscos corporativos Recebe informações

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA QUALIDADOS

CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA QUALIDADOS 1 CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA QUALIDADOS ÍNDICE CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA QUALIDADOS 2016/2017 1. OBJETIVO 03 2. COMPROMISSO COM A GOVERNANÇA 03 3. COMPROMISSOS COM COLABORADORES 03 4. COMPROMISSOS DOS COLABORADORES

Leia mais

Código de conduta de fornecedores

Código de conduta de fornecedores Código de conduta de fornecedores Código de Conduta de Fornecedores 1 Caro fornecedor: A Cargill atua no mercado de maneira ética e responsável. Ser confiável implica ter integridade em todas as relações

Leia mais

A importância da liderança como diferencial competitivo. Leonardo Siqueira Borges 29 de Setembro de 2015

A importância da liderança como diferencial competitivo. Leonardo Siqueira Borges 29 de Setembro de 2015 A importância da liderança como diferencial competitivo Leonardo Siqueira Borges 29 de Setembro de 2015 Ellebe Treinamento em Gestão Organizacional A Ellebe atua em empresas públicas e privadas nas áreas

Leia mais

Cognizant Technology Solutions Declaração sobre não retaliação e denunciantes

Cognizant Technology Solutions Declaração sobre não retaliação e denunciantes Cognizant Technology Solutions Declaração sobre não retaliação e denunciantes Em vigor a partir de janeiro de 2017 Por que temos esta declaração? Incentivamos ativamente que os colaboradores denunciem

Leia mais

Índice de conteúdo GRI GRI

Índice de conteúdo GRI GRI Índice de conteúdo GRI GRI 102-55 De acordo com a opção Essencial das Normas GRI GRI Standard Disclosure Pagina e/ou link GRI 101: Fundamentos 2016 Conteúdos gerais GRI 102: Perfil Conteúdospadrão 2016

Leia mais

PROGRAMA DE COMPLIANCE ARCADIS

PROGRAMA DE COMPLIANCE ARCADIS PROGRAMA DE COMPLIANCE ARCADIS SUMÁRIO 1. CARTA DO CEO LATAM E COMPLIANCE OFFICER, 4 2. INTRODUÇÃO, 5 3. NOSSO COMPROMISSO, 5 4. PROGRAMA DE COMPLIANCE ARCADIS, 6 4.1 O PAPEL DO COMPLIANCE OFFICER, 6

Leia mais

Avaliação socioambiental de fornecedores

Avaliação socioambiental de fornecedores Avaliação socioambiental de fornecedores IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA Razão Social: CNPJ: Material/serviço que fornece: Responsável pelas informações: Cargo: Telefone: E-mail: Questionário Gostaríamos de conhecer

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DO FORNECEDOR

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DO FORNECEDOR CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DO FORNECEDOR Setembro de 2017. Código de Ética e Conduta do Fornecedor Prezado Fornecedor, Apresentamos o Código de Ética e Conduta do Fornecedor Wald. Ele tem por objetivo orientá-lo

Leia mais

Código de Conduta do Fornecedor

Código de Conduta do Fornecedor Código de Conduta do Fornecedor Índice 1. Apresentação... 03 2. Abrangência... 04 3. Diretrizes de Conduta... 05 3.1. Quanto à Integridade nos Negócios... 05 3.2. Quanto à corrupção... 06 3.3. Quanto

Leia mais

POLÍTICA DE DOAÇÕES E INVESTIMENTOS SOCIAIS

POLÍTICA DE DOAÇÕES E INVESTIMENTOS SOCIAIS POLÍTICA DE DOAÇÕES E INVESTIMENTOS SOCIAIS R ÍNDICE 1-OBJETIVO...03 2-DEFINIÇÕES...04 3-DOCUMENTOS RELACIONADOS...05 4-PÚBLICO ALVO...06 5-RESPONSABILIDADES...06 5.1-SÓCIOS, DIRETORES E FUNCIONÁRIOS....

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA... 2 1. Considerações Gerais... 3 2. MISSÃO, VISÃO, VALORES... 3 Missão da GPS... 3 Visão da GPS... 3 Valores da GPS... 3 3. Padrão Geral de Conduta

Leia mais

Nome proposta. Canal de denúncias e monitoramento ativo Cassiano Machado. Data. Sistema de Compliance DATA 30/07/2015

Nome proposta. Canal de denúncias e monitoramento ativo Cassiano Machado. Data. Sistema de Compliance DATA 30/07/2015 Canal de denúncias e monitoramento ativo Cassiano Machado Nome proposta Sistema de Compliance Data DATA 30/07/2015 Impulso da lei anticorrupção 12.846/13 ATENUANTES NA APLICAÇÃO DAS SANÇÕES ACORDO DE LENIÊNCIA

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA EMPRESARIAL

CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA EMPRESARIAL CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA EMPRESARIAL ÍNDICE 1. Considerações 04 2. Direcionadores da Ação Empresarial 05 3. Políticas de Gestão 07 4. Cumprimento da Legislação 08 5. Uso de Recursos de Propriedade

Leia mais

Código. de Conduta do Fornecedor

Código. de Conduta do Fornecedor Código de Conduta do Fornecedor Código de Conduta do Fornecedor da Odebrecht Óleo e Gás 1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS A atuação no mercado nacional e internacional e em diferentes unidades de negócios, regiões

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL Introdução O Banco Cargill, como um dos principais bancos presentes hoje no agronegócio, entende o seu papel como disseminador, por meio de seus produtos, serviços

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA GADE SOLUTION. Tatiana Lúcia Santana GADE SOLUTION

CÓDIGO DE CONDUTA GADE SOLUTION. Tatiana Lúcia Santana GADE SOLUTION CÓDIGO DE CONDUTA GADE SOLUTION Tatiana Lúcia Santana GADE SOLUTION 1. Conceituação: Código de conduta é o conjunto de regras que orientam e disciplinam a conduta de todo colaborador e parceiro Gade Solution

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental 1.0 PROPÓSITO A Política de Responsabilidade Socioambiental ( PRSA ) do Banco CNH Industrial Capital S.A. tem, como finalidade, estabelecer princípios e diretrizes que norteiem as ações da Instituição

Leia mais

Rua Tupi, 118, Pacaembu São Paulo/SP CEP: Tel.: (11) / Ramal 224

Rua Tupi, 118, Pacaembu São Paulo/SP CEP: Tel.: (11) / Ramal 224 Compliance: Faça o que é Certo! Eliane Gonçalves Eliane Gonc alves São Paulo/SP Assistente Executiva há mais de 20 anos em empresas multinacionais como Bridgestone, MWM International, Intel, Colgate e

Leia mais

Lei nº /13. Decreto nº 8.420/15. Regulamentação Federal

Lei nº /13. Decreto nº 8.420/15. Regulamentação Federal Lei nº 12.846/13 Decreto nº 8.420/15 Regulamentação Federal ESTRUTURA DO DECRETO 1 Aspectos Gerais 2 4 3 Sanções Multa: Regras para o Cálculo Acordo de Leniência Programa de Integridade (Compliance) 5

Leia mais

Política de Compliance

Política de Compliance Política de Compliance Junho 2017 POLÍTICA DE COMPLIANCE 1. OBJETIVO Esta Política estabelece princípios, diretrizes e funções de compliance em todos os níveis da FALCONI Consultores de Resultados, bem

Leia mais

Padrões de Governança Corporativa Companhia Capital de Seguros

Padrões de Governança Corporativa Companhia Capital de Seguros Padrões de Governança Corporativa Companhia Capital de Seguros Campinas, 06 de setembro de 2013 Documento de circulação restrita. Sócios Conselho de Administração Gestão Auditoria Conselho Fiscal Apresentação

Leia mais

Política de Compliance

Política de Compliance Política de Compliance 1 Objetivo O objetivo desta Política é estabelecer diretrizes e procedimentos que assegurem o cumprimento das normas de Compliance definidas pelo Grupo VEOLIA e, que essas normas

Leia mais

Ouvidoria - Geral da União. Objetivo 6. Produzir informações estratégicas para subsidiar as tomadas de decisões do Presidente da República.

Ouvidoria - Geral da União. Objetivo 6. Produzir informações estratégicas para subsidiar as tomadas de decisões do Presidente da República. Ouvidoria - Geral da União Objetivo 6. Produzir informações estratégicas para subsidiar as tomadas de decisões do Presidente da República. Produzir dados quantitativos e qualitativos acerca da satisfação

Leia mais

Código de Ética e Conduta

Código de Ética e Conduta Código de Ética e Conduta Mensagem da Diretoria Prezado(a), A conduta ética, compartilhada e reafirmada neste documento é o fundamento de sustentação, desenvolvimento e fortalecimento da Qualicorp. As

Leia mais

O que é a Ouvidoria? O que faz a Ouvidoria?

O que é a Ouvidoria? O que faz a Ouvidoria? OUVIDORIA O que é a Ouvidoria? A Ouvidoria é um canal de 2ª instância de comunicação da BB Tecnologia e Serviços com clientes, funcionários, fornecedores e a sociedade em geral, permitindo-lhes buscar

Leia mais

2015 P. 1 de 6. Procedimento para a Comunicação de Irregularidades Linha de ética

2015 P. 1 de 6. Procedimento para a Comunicação de Irregularidades Linha de ética P. 1 de 6 Procedimento para a Aprovado em reunião do Conselho Fiscal de 3.12. P. 2 de 6 1. INTRODUÇÃO A Galp Energia, SGPS, S.A. (doravante Galp ) baseia o exercício da sua atividade em princípios de lealdade,

Leia mais

Visão, Missão e Valores

Visão, Missão e Valores Visão, Missão e Valores Visão- Ser referência no mercado de abraçadeiras metálicas e reconhecido pela excelência na fabricação de peças e conjuntos metálicos de alta complexidade; Missão- Oferecer ao mercado

Leia mais

SGI 20 Programa de Integridade

SGI 20 Programa de Integridade SGI 20 Programa de Integridade Controle de Revisão Revisão Data Alteração Responsável 00 N/A Elaboração da Sistemática Ivo Neves 01 20/10/2016 Revisão Geral do Documento Ivo Neves Revisão: Pedro Monteiro

Leia mais

Código: PO16C010EE Título: Política de Integridade. Elaborado: Daniel Ruy Aprovado: Luis Soares Cordeiro

Código: PO16C010EE Título: Política de Integridade. Elaborado: Daniel Ruy Aprovado: Luis Soares Cordeiro Código: Título: Política de Integridade Revisão 0 Mês / Ano Jan/16 Nº de pág.: 6 Elaborado: Daniel Ruy Aprovado: Luis Soares Cordeiro Revisado: Liberado para uso: Hellen Santi Cordeiro Amaral Sumário 1

Leia mais

Política de Sustentabilidade do Grupo Neoenergia

Política de Sustentabilidade do Grupo Neoenergia Política de Sustentabilidade do Grupo Neoenergia 1 Índice: 1. Introdução 2. Objetivo 3. Abrangência e público-alvo 4. Referências 5. Valores 6. Princípios de Sustentabilidade 7. Responsabilidades 8. Atualização

Leia mais

CREA-PB O FOCO É NO CIDADÃO

CREA-PB O FOCO É NO CIDADÃO CREA-PB O FOCO É NO CIDADÃO Um dos aspectos da Democracia Participativa Luta pela Democracia Instrumento de Controle Social OUVIDORIA OUVIDORIA É... 1 É um instrumento democrático de defesa do cidadão,

Leia mais

REGULAMENTO DA OUVIDORIA

REGULAMENTO DA OUVIDORIA REGULAMENTO DA OUVIDORIA Ribeirão Preto - SP 1 Sumário CAPÍTULO I... 3 Da Natureza, Objetivos e Finalidade... 3 CAPÍTULO II... 4 Da Vinculação Administrativa... 4 CAPÍTULO III... 4 Da Competência e Atribuições

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA 2016

CÓDIGO DE CONDUTA 2016 CÓDIGO DE CONDUTA 2016 2 Conteúdo Mensagem... 3 O que é este Código de Conduta... 4 Objetivos do Código de Conduta Empresarial... 4 A quem este Código se aplica... 4 Termos e expressões empregados... 4

Leia mais

A implementação do Compliance na Empresa. Luciana Carvalho de Souza Agosto de 2017

A implementação do Compliance na Empresa. Luciana Carvalho de Souza Agosto de 2017 A implementação do na Empresa Luciana Carvalho de Souza ANEFAC/RJ Agosto de 2017 Agenda Papel de compliance Foco de atuação Exemplos de programas e o que considerar na implementação Benefícios/impactos

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1. OBJETO DE CONTRATAÇÃO A presente especificação tem por objeto a contratação de empresa Especializada de Consultoria para Planejamento da Estrutura Funcional e Organizacional

Leia mais

#pública BB SEGURIDADE Política de Prevenção e Combate à Lavagem de Dinheiro, ao Financiamento do Terrorismo e à Corrupção

#pública BB SEGURIDADE Política de Prevenção e Combate à Lavagem de Dinheiro, ao Financiamento do Terrorismo e à Corrupção 1 Área responsável pelo assunto 1.1 Diretoria de Governança, Risco e Compliance. 2 Abrangência 2.1 Esta Política aplica-se à BB Seguridade Participações S.A. ( BB Seguridade ou Companhia ) e suas subsidiárias

Leia mais

REGULAMENTO RELATIVO À COMUNICAÇÃO DE IRREGULARIDADES DA THE NAVIGATOR COMPANY S.A. 1.º. (Objecto)

REGULAMENTO RELATIVO À COMUNICAÇÃO DE IRREGULARIDADES DA THE NAVIGATOR COMPANY S.A. 1.º. (Objecto) REGULAMENTO RELATIVO À COMUNICAÇÃO DE IRREGULARIDADES DA THE NAVIGATOR COMPANY S.A. 1.º (Objecto) 1.1. O presente Regulamento enquadra e regulamenta a comunicação por quaisquer interessados, sejam eles

Leia mais

Código de Ética. Lançado em 05 de abril de Revisado em 18 de setembro de 2015 e 26 de abril de 2016

Código de Ética. Lançado em 05 de abril de Revisado em 18 de setembro de 2015 e 26 de abril de 2016 Código de Ética Lançado em 05 de abril de 2005 Revisado em 18 de setembro de 2015 e 26 de abril de 2016 Este Código traz parâmetros, valores e orientações que norteiam os negócios da Tecnosonda S/A e deve

Leia mais

Estrada particular Eiji Kikuti 417. Cooperativa São Bernardo do Campo SP

Estrada particular Eiji Kikuti 417. Cooperativa São Bernardo do Campo SP 1 Código MSMP de Ética & Conduta MSM POWERTRAIN LTDA. Estrada particular Eiji Kikuti 417. Cooperativa 09852-040 São Bernardo do Campo SP www.msmp.com.br msmp@msmp.com.br MSMP 2 Prezado leitor. A conduta

Leia mais

PLANO DE TRABALHO ANUAL

PLANO DE TRABALHO ANUAL PLANO DE TRABALHO 2017 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG OUVIDORIA PLANO DE TRABALHO ANUAL 2017-2018 A FURG quer lhe ouvir... Você melhorando a Universidade!

Leia mais

O futuro do compliance

O futuro do compliance Pesquisa Maturidade do 2 a edição Compliance no Brasil O futuro do compliance www.kpmg.com.br Metodologia da Pesquisa A Pesquisa sobre a Maturidade do Compliance no Brasil foi conduzida por meio de uma

Leia mais

Prevenção e Combate à Lavagem de Dinheiro, ao Financiamento do Terrorismo e à Corrupção

Prevenção e Combate à Lavagem de Dinheiro, ao Financiamento do Terrorismo e à Corrupção Prevenção e Combate à Lavagem de Dinheiro, ao Financiamento do Terrorismo e à Corrupção Esta política estabelece diretrizes para as empresas do Conglomerado Financeiro Votorantim (doravante O Conglomerado

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA SISTEMA DE EMERGÊNCIA MÓVEL DE BRASÍLIA LTDA. CNPJ/MF / NIRE

CÓDIGO DE ÉTICA SISTEMA DE EMERGÊNCIA MÓVEL DE BRASÍLIA LTDA. CNPJ/MF / NIRE CÓDIGO DE ÉTICA SISTEMA DE EMERGÊNCIA MÓVEL DE BRASÍLIA LTDA. CNPJ/MF 037.142.932/0001-89 NIRE 5320060498-1 Mensagem do Superintendente Geral de VIDA EMERGÊNCIAS MÉDICAS Na busca da excelência empresarial,

Leia mais

POLÍTICA CORPORATIVA

POLÍTICA CORPORATIVA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA 1. PROGRAMA DE ÉTICA E COMPLIANCE DA VISIONA A Visiona busca assegurar o mais alto nível de integridade e ética em suas atividades. Para tanto, estabeleceu um Programa de Ética

Leia mais

Gestor Departamento de Planejamento, Orçamento e Controle (DPOC)

Gestor Departamento de Planejamento, Orçamento e Controle (DPOC) Título Norma de Responsabilidade Socioambiental Gestor Departamento de Planejamento, Orçamento e Controle (DPOC) Abrangência Agências, Departamentos, Empresas Ligadas e Unidades no Exterior Sinopse Diretrizes

Leia mais

PL 055 POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL. Publicado em: 13/05/2016

PL 055 POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL. Publicado em: 13/05/2016 1. OBJETIVOS Estabelecer os princípios e diretrizes que norteiam as ações de práticas socioambientais da Getnet nos negócios e na relação com todas as partes interessadas, incluindo as diretrizes para

Leia mais

#pública BB SEGURIDADE Política de Prevenção e Combate à Lavagem de Dinheiro, ao Financiamento do Terrorismo e à Corrupção

#pública BB SEGURIDADE Política de Prevenção e Combate à Lavagem de Dinheiro, ao Financiamento do Terrorismo e à Corrupção 1 Área responsável 1.1 Superintendência de Riscos e Controles. 2 Abrangência 2.1 Esta Política orienta o comportamento da BB Seguridade e suas sociedades controladas. Espera-se que as empresas coligadas

Leia mais

Critério de Integridade. Questionário de Integridade

Critério de Integridade. Questionário de Integridade Critério de Integridade Questionário de Integridade 1 - Perfil da Empresa 1. CNPJ, razão social, nome fantasia e, se for o caso, nomes anteriores: 2. Endereço da sede, de suas filiais e escritórios de

Leia mais

UBS Brasil: Procedimento de Denúncias Canal de Comunicação

UBS Brasil: Procedimento de Denúncias Canal de Comunicação UBS Brasil: Procedimento de Por que temos este procedimento? Este procedimento ( Procedimento ) tem por objetivo fornecer orientações acerca da tratativa de denúncias de indícios de ilicitude recebidas

Leia mais

Carta de Direitos e Deveres do Cliente

Carta de Direitos e Deveres do Cliente Carta de Direitos e Deveres do Cliente CONTROLO DAS REVISÕES DO DOCUMENTO Versão Data Descrição Página(s) Próxima revisão 01 15.12.2009 Elaboração da 1ª versão do documento ----- Dezembro 2011 02 12.04.2010

Leia mais

Código de Conduta. Código de Conduta Schindler 1

Código de Conduta. Código de Conduta Schindler 1 Código de Conduta Código de Conduta Schindler 1 2 Código de Conduta Schindler Código de Conduta da Schindler Os colaboradores do Grupo Schindler no mundo inteiro devem manter o mais alto padrão de conduta

Leia mais

ENGEMAN - MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS COM. E IND. LTDA. CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA PROFISSIONAL

ENGEMAN - MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS COM. E IND. LTDA. CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA PROFISSIONAL 1- INTRODUÇÃO A ética é um princípio que orienta todo ser humano sobre o que é bom e correto e o que pode favorecer a sua relação com seu semelhante, promovendo o bem comum. No ambiente de trabalho, a

Leia mais

QUEM SOMOS. global compliance

QUEM SOMOS. global compliance QUEM SOMOS Somos uma empresa de compliance com exper ses diversas cons tuida com o fim de disseminar a cultura da integridade e é ca no âmbito corpora vo. Prestamos consultoria jurídica, estratégica, contábil,

Leia mais

Código de Ética. Relação com os Colaboradores

Código de Ética. Relação com os Colaboradores Código de Ética O O Código de Ética da Apetit apresenta as condutas esperadas no exercício das atividades detodososcolaboradoresdaempresa,independente do nível hierárquico. Ele reflete o compromisso da

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA E INTEGRIDADE DE TERCEIROS

CÓDIGO DE CONDUTA E INTEGRIDADE DE TERCEIROS CÓDIGO DE CONDUTA E INTEGRIDADE DE TERCEIROS 1. Introdução O Grupo Micromazza é formado a partir de princípios éticos que orientam sua atuação e são base da imagem de empresa sólida e confiável. Este Código

Leia mais

valor compartilhado, pelo qual pautamos nossas ações e desejamos ser parceiro no desen volvimento das pessoas e da sociedade.

valor compartilhado, pelo qual pautamos nossas ações e desejamos ser parceiro no desen volvimento das pessoas e da sociedade. 26. POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL 26.1 Introdução Nossa visão é ser uma referência em performance sustentável e em satisfação dos associados. Para nós, performance sustentável

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL CREDITÁ S.A. Crédito, Financiamento e Investimento

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL CREDITÁ S.A. Crédito, Financiamento e Investimento POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL CREDITÁ S.A. Crédito, Financiamento e Investimento SUMÁRIO 1. Propósito 2. Abrangência 3. Política 3.1 Princípios Fundamentais 3.2 Diretrizes Socioambientais

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA 1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVOS 3. PRINCÍPIOS GERAIS

CÓDIGO DE ÉTICA 1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVOS 3. PRINCÍPIOS GERAIS CÓDIGO DE ÉTICA 1. INTRODUÇÃO Este Código de Ética é público e tem como objetivo difundir os princípios éticos adotados por esta Entidade, e nortear o comportamento de seus Conselheiros, Dirigentes e Colaboradores

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA PROSYS ENGENHARIA

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA PROSYS ENGENHARIA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA PROSYS ENGENHARIA Página 1 de 7 Código: PA05-IT01-A Data: 31/03/2016 Elaboração: Cibele de Souza (Analista Administrativo) Assinatura: Aprovação: Alexandre Zamith (Diretor

Leia mais

POLÍTICA DE DOAÇÕES, CONTRIBUIÇÕES E PATROCÍNIO ENGEPACK

POLÍTICA DE DOAÇÕES, CONTRIBUIÇÕES E PATROCÍNIO ENGEPACK POLÍTICA DE DOAÇÕES, CONTRIBUIÇÕES E PATROCÍNIO ENGEPACK 1. OBJETIVO Esta Política de Doações, Contribuições e Patrocínio tem como objetivo estabelecer os parâmetros para a realização de doações e patrocínios

Leia mais

MENSAGEM DOPRESIDENTE

MENSAGEM DOPRESIDENTE CÓDIGO DE ÉTICA SUMÁRIO INTRODUÇÃO 2 MENSAGEM DO PRESIDENTE 3 DIRECIONADORES - MISSÃO, VISÃO E VALORES 4 COMPROMISSOS DA PLASTIMARAU 5 Desenvolvimento e Remuneração 5 Compromissos com Clientes 5 Compromissos

Leia mais

Maio Código de Conduta Avibras

Maio Código de Conduta Avibras O Código de Conduta da Avibras é um importante instrumento de orientação para os que com ela se relacionam, interna e externamente, objetivando a lisura na condução dos seus negócios. www.avibras.com Maio

Leia mais

PROGRAMA DE COMPLIANCE

PROGRAMA DE COMPLIANCE PROGRAMA DE COMPLIANCE VERSÃO 1.0 SETEMBRO/2016 1. NOME DO PROGRAMA Programa de Compliance criado em 30.09.2015 2. OBJETIVO Mitigar os riscos das operações e os negócios atuais e futuros, sempre em conformidade

Leia mais

INTRODUÇÃO AO COMPLIANCE

INTRODUÇÃO AO COMPLIANCE INTRODUÇÃO AO COMPLIANCE Compliance e gestão de pessoas: como lidar com denúncias de assédio moral e assédio sexual ou infrações às políticas internas da empresa. A importância da interação entre o departamento

Leia mais

As seguintes práticas são consideradas rigorosamente contrárias aos princípios do código de ética:

As seguintes práticas são consideradas rigorosamente contrárias aos princípios do código de ética: CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DO ESPORTE CLUBE VITÓRIA I. RAZÕES A gestão adequada de uma instituição esportiva como o Esporte Clube Vitória requer o estabelecimento de mecanismos para assegurar que os objetivos

Leia mais

POLÍTICA ESPECÍFICA DE RELACIONAMENTO COM CLIENTES E USUÁRIOS DE PRODUTOS E SERVIÇOS FINANCEIROS

POLÍTICA ESPECÍFICA DE RELACIONAMENTO COM CLIENTES E USUÁRIOS DE PRODUTOS E SERVIÇOS FINANCEIROS POLÍTICA ESPECÍFICA: de Relacionamento com Clientes e Usuários de e POLÍTICA ESPECÍFICA DE RELACIONAMENTO COM CLIENTES E USUÁRIOS DE PRODUTOS E SERVIÇOS FINANCEIROS Página 1 de 8 POLÍTICA ESPECÍFICA: de

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental (PRSA)

Política de Responsabilidade Socioambiental (PRSA) Política de Responsabilidade Socioambiental (PRSA) 1. CONTEÚDO E INTRODUÇÃO O estabelecimento da Política de Responsabilidade Socioambiental (PRSA) visa a melhoria da Governança Corporativa e considera,

Leia mais

Sumário. Procedimento Interno Público

Sumário. Procedimento Interno Público Procedimento Políticas de de Denúncia Prevenção de Delitos de Brasil Delitos Brasil Sumário 1. OBJETIVO... 3 2. DEFINIÇÕES... 3 3. DENÚNCIA... 3 3.1. PROTEÇÃO AO DENUNCIANTE... 4 3.2. CANAIS DE DENÚNCIAS...

Leia mais

Estruturação e Implantação de um Programa de Compliance. Liana Cunha

Estruturação e Implantação de um Programa de Compliance. Liana Cunha Estruturação e Implantação de um Programa de Compliance Liana Cunha 01.12.2016 LIANA IRANI AFFONSO CUNHA Gerente de Compliance da Sanofi Advogada formada pelo Mackenzie Certificada em Compliance CCEP-I

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA. O presente Código tem por finalidade orientar a empresa como um todo sobre questões éticas e de conduta.

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA. O presente Código tem por finalidade orientar a empresa como um todo sobre questões éticas e de conduta. CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA O presente Código tem por finalidade orientar a empresa como um todo sobre questões éticas e de conduta. 1. Introdução O presente Código de Ética e Conduta tem por objetivo oferecer

Leia mais

Vivenciando nossos valores todos os dias

Vivenciando nossos valores todos os dias CÓDIGO DE CONDUTA GLOBAL Vivenciando nossos valores todos os dias Takeda Pharmaceuticals Company Limited CÓDIGO DE CONDUTA GLOBAL DA TAKEDA PACIENTE CONFIANÇA REPUTAÇÃO NEGÓCIOS Como colaboradores Takeda,

Leia mais

POLÍTICA DE PREVENÇÃO E COMBATE À CORRUPÇÃO E À FRAUDE

POLÍTICA DE PREVENÇÃO E COMBATE À CORRUPÇÃO E À FRAUDE POLÍTICA DE PREVENÇÃO E COMBATE À CORRUPÇÃO E À FRAUDE 11/08/2017 INFORMAÇÃO PÚBLICA SUMÁRIO 1 OBJETIVO... 3 2 ABRANGÊNCIA... 3 3 REFERÊNCIAS... 3 4 CONCEITOS... 4 5 DIRETRIZES... 5 6 ORIENTAÇÕES GERAIS...

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA. Senac-RS

CÓDIGO DE ÉTICA. Senac-RS CÓDIGO DE ÉTICA Senac-RS APRESENTAÇÃO Reconhecida como uma das maiores instituições de ensino profissionalizante do país, o Senac-RS adota uma postura clara e transparente no que diz respeito aos objetivos

Leia mais

Código de Conduta da SKF. para fornecedores e subcontratantes

Código de Conduta da SKF. para fornecedores e subcontratantes Código de Conduta da SKF para fornecedores e subcontratantes Código de Conduta da SKF para fornecedores e subcontratantes Os fornecedores e subcontratantes da SKF desempenham um papel importante em nossa

Leia mais

Comunicação interna de irregularidades. Regulamento

Comunicação interna de irregularidades. Regulamento Comunicação interna de irregularidades Regulamento Regulamento de Comunicação interna de irregularidades Elaborado em 2014 Autor: Fernandina Oliveira Auditora Interna Índice 0 - Enquadramento... 2 1 Objetivo...

Leia mais

Possibilidade de ocorrência de perdas decorrentes de danos socioambientais.

Possibilidade de ocorrência de perdas decorrentes de danos socioambientais. 1. Conteúdo e Introdução O estabelecimento da Política de Responsabilidade Socioambiental (PRSA) visa a melhoria da Governança Corporativa e considera, de forma integrada, as dimensões econômica, social

Leia mais

Grupo de Estudos Voluntariado Empresarial. Dezembro/2017

Grupo de Estudos Voluntariado Empresarial. Dezembro/2017 Grupo de Estudos Voluntariado Empresarial Dezembro/2017 Voluntariado Empresarial como um indutor de Integridade por Fábio Risério Faça o Bem Sem Olhar a Quem. Relações Públicas com Pós-Graduação em Comunicação

Leia mais

Política de Compras da Altranportugal

Política de Compras da Altranportugal Política de Compras da Altranportugal Índice 1. POLÍTICA DE COMPRAS..3 1.1 Expetativas da Altran perante os fornecedores... 3 1.1.1 No âmbito da Segurança e Saúde no Trabalho (SST).... 3 1.1.2 No âmbito

Leia mais

Governança a Corporativa

Governança a Corporativa Governança a Corporativa Governança a Corporativa Rosely Gaeta Notas de Aula 01 e 02 todo conjunto de mecanismos que investidores não controladores têm à disposição para limitar a expropriação ão. Estes

Leia mais

Código de Ética. Agility Networks

Código de Ética. Agility Networks Sumário 1. Introdução... 3 2. Objetivo... 3 3. Abrangência... 3 4. Divulgação... 4 5. Valores... 4 6. Princípios Éticos... 4 6.1. Com os Clientes... 4 6.2. Com o Governo... 5 6.3. Com os Colaboradores...

Leia mais

Ouvidoria Vale. Outubro, 2014

Ouvidoria Vale. Outubro, 2014 Ouvidoria Vale Outubro, 2014 Ressalva Esta apresentação pode incluir declarações que apresentem expectativas da Vale sobre eventos ou resultados futuros. Todas as declarações quando baseadas em expectativas

Leia mais

Pesquisa de Clima Organizacional

Pesquisa de Clima Organizacional Pesquisa de Clima Organizacional Não é necessário imprimir este documento. O objetivo é apenas para você tomar conhecimento do conteúdo de pesquisa, poder refletir e estimar o tempo de resposta antes de

Leia mais

RIEN SERVIÇOS MÉDICOS E NEFROLÓGICOS LTDA. COMUNICAÇÃO DE PROGRESSO COP PACTO GLOBAL PERÍODO: DE 24/12/2015 À 24/12/2016

RIEN SERVIÇOS MÉDICOS E NEFROLÓGICOS LTDA. COMUNICAÇÃO DE PROGRESSO COP PACTO GLOBAL PERÍODO: DE 24/12/2015 À 24/12/2016 RIEN SERVIÇOS MÉDICOS E NEFROLÓGICOS LTDA. COMUNICAÇÃO DE PROGRESSO COP PACTO GLOBAL PERÍODO: DE 24/12/2015 À 24/12/2016 DEZEMBRO DE 2016 DECLARAÇÃO DE APOIO CONTINUADO PELO DIRETOR EXECUTIVO Rio de Janeiro,

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental - PRSA

Política de Responsabilidade Socioambiental - PRSA Política de Responsabilidade Socioambiental - PRSA Versão Consolidada: 2.0 Data da Aprovação: 29/12/2015 Aprovado por: Diretoria Data da última revisão 09/11/2016 ÍNDICE OBJETIVO E ABRANGÊNCIA... 3 VIGÊNCIA...

Leia mais

POLÍTICA DE PATROCÍNIOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE PATROCÍNIOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE PATROCÍNIOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS Versão 3.0 06/02/2017 Sumário 1 Objetivo... 3 2 Conceito... 3 3 Princípios... 3 4 Diretrizes... 4 4.1 Áreas de atuação... 4 4.2 Restrições... 5 4.3 Modalidades

Leia mais

MANUAL DE COMPLIANCE ASK GESTORA DE RECURSOS LTDA. Brasil Portugal - Angola

MANUAL DE COMPLIANCE ASK GESTORA DE RECURSOS LTDA. Brasil Portugal - Angola MANUAL DE COMPLIANCE DA ASK GESTORA DE RECURSOS LTDA. JUNHO DE 2016 ÍNDICE GERAL 1. INTRODUÇÃO... 3 2. AMPLITUDE... 3 3. COMPLIANCE... 3 4. ESTRUTURA DE COMPLIANCE DA GESTORA... 5 5. DISPOSIÇÕES GERAIS...

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA 2 ÍNDICE 3 1. OBJETIVO 2. ABRANGÊNCIA MISSÃO E VALORES 3.1. A Nossa Missão 3.2. Os Nossos Valores

CÓDIGO DE CONDUTA 2 ÍNDICE 3 1. OBJETIVO 2. ABRANGÊNCIA MISSÃO E VALORES 3.1. A Nossa Missão 3.2. Os Nossos Valores CÓDIGO DE CONDUTA 2 ÍNDICE 3 1. OBJETIVO 2. ABRANGÊNCIA 4 3. MISSÃO E VALORES 3.1. A Nossa Missão 3.2. Os Nossos Valores 5 4. RELAÇÃO COM OS CLIENTES 5. RELAÇÃO COM OS FORNECEDORES 6. RELAÇÃO COM OS CONCORRENTES

Leia mais