O que é a EPALE? É uma plataforma informática financiada pelacomissãoeuropeia; Disponívelem ec.europa.eu/epale/pt

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O que é a EPALE? É uma plataforma informática financiada pelacomissãoeuropeia; Disponívelem ec.europa.eu/epale/pt"

Transcrição

1 EPALE ELECTRONIC PLATFORM FOR ADULT LEARNING IN EUROPE fevereiro e março de 2015

2 O que é a EPALE? É uma plataforma informática financiada pelacomissãoeuropeia; Disponívelem ec.europa.eu/epale/pt

3 Qual a finalidade da EPALE? Servir a comunidade multilingue de profissionais que desenvolvem trabalho na área da educação e formação de adultos, assumindo o compromisso de melhoria contínua da qualidade da oferta para adultos (em contextos formal e não formal), na Europa.

4 De que forma serve o público-alvo? Disponibilizando ferramentas e conhecimentos aos stakeholders a ela associados, sendo igualmente alimentada com os produtos por eles desenvolvidos e produzidos; Como meio de divulgação e de intercâmbio de práticas e de saberes, possibilitando a troca de opiniões, ideias e recursos com outros profissionais de educação de adultos emtodaaeuropa.

5 Quais as características da EPALE? É um local de encontro virtual para os especialistas e as organizações em educação de adultos, a nível europeu; Aadesãoélivre; O conteúdo é multilingue; Tem um calendário de eventos e cursos pan-europeus;

6 Quais as características da EPALE? Disponibiliza notícias e um glossário de termos nas 24 línguas; Promove a divulgação de conteúdos, podendo os utilizadores identificar, classificar e partilhar materiais, ferramentas e recursos; Possibilita a identificação de parceiros a nível formal e informal, possibilitando o intercâmbio de boas práticas e a formalização de futuros projetos conjuntos.

7 Quem faz a gestão da EPALE? O Central Support Service (CSS), que conta com a colaboração dos National Support Services(NSS): É responsável pela promoção da EPALE, especialmente a nível paneuropeu; É o recetor de todos os enviados pela comunidade EPALE; Presta o serviço de assistência técnica; Controla as comunicações nas redes sociais. Os contactos são: Tel.: +44 (0)

8 O que são os NSS? Autoridades nacionais dos países que participam no programa Erasmus+, que colaboram estreitamente com ocss,ajudando-oaanimaraepaleatravésdacriaçãoe publicação de conteúdos e encorajando debates. Constituem o elo de ligação entre a EPALE e a comunidade de educação de adultos dos respetivos países, motivando as comunidades a participarem.

9 Qual o papel da ANQEP na EPALE? National Support Service (NSS) da EPALE, em Portugal. A ANQEP é simultaneamente o Ponto Nacional de Coordenação para a Implementação da Agenda Europeia para a Educação de Adultos.

10 O que compete à ANQEP como NSS? Contribuir ativamente para a dinamização da EPALE, em colaboração próxima com o CSS, nos seguintes termos: Promover o registo na EPALE; Propor ideias e iniciativas, apresentando sugestões para tópicos/temas de discussão a serem desenvolvidos nos grupos de discussão, blogs ou outras atividades;

11 O que compete à ANQEP como NSS? Participar nos testes de usabilidade do CSS, dando sugestões para o desenvolvimento da EPALE; Assegurar suporte técnico aos utilizadores a nível da compreensão/utilização da plataforma, caso o CSS não seja capaz de prestar esses esclarecimentos, nomeadamente por motivos linguísticos; Editar/verificar os recursos identificados pelo CSS.

12 Como se faz o registo na EPALE? Através do endereço ec.europa.eu/epale/pt A EPALE solicita um nome de utilizador e uma senha pessoal, enviando um para validação. Pode-se recuperar a senha de acesso através da opção Senha de acesso esquecida na página de início da EPALE, e será enviado para redefinir a senha. Caso ainda seja precisa ajuda, o contacto é:

13 Como está organizada a EPALE? Tem4menusdeentrada:

14 Como está organizada a EPALE? O menu Atividades da Comunidade tem quatro opções:

15 Como está organizada a EPALE? O menu Temas tem cinco áreas:

16 Qual a política editorial da EPALE? Exatidão Empenho na disponibilização de conteúdos rigorosos, originais e de qualidade. As notícias e os blogs serão sempre atuais e relevantes para os destinatários. Os artigos publicados terão que ser factualmente corretos e livres de considerações difamatórias. Tolerância Todos os comentários e opiniões são bem vindos, devendo ser respeitadas as opiniões dos outros. O uso de linguagem ofensiva ou nociva pode levar à exclusão do utilizador que a pratique.

17 Qual a política editorial da EPALE? Acessibilidade Os conteúdos e o design serão apresentados de uma forma simples e intuitiva, que facilite a navegação. Compromisso Melhorar os padrões de qualidade da educação de adultos em toda a Europa, possibilitando a partilha de experiências e conhecimentos. As opiniões e experiências serão sempre respeitadas, e as sugestões sobre como melhorar a EPALE também são bem-vindas.

18 Qual a política editorial da EPALE? Independência A direção editorial da EPALE será ditada pelos seus utilizadores. O seu conteúdo será o reflexo fidedigno do setor da educação de adultos em toda a Europa, com histórias e artigos livres de preconceitos.

19 Que tipo de conteúdos se podem publicar na EPALE? Eventos Publicações em blogs Documentos/relatórios Estatísticas Links Notícias Artigos Estudos de caso Investigações Outros Recursos O conteúdo terá que ser considerado relevante para os profissionais da área de educação e formação de adultos.

20 Como se publicam conteúdos? ApublicaçãodosconteúdoséfeitaapenaspeloCSSouNSS. Os utilizadores podem propor recursos ou eventos no formulário disponível no menu Atividades da Comunidade : Evento:

21 Como se publicam conteúdos? Recurso: Notícias ou publicações no Blog: Envio de para o

22 Como se publicam conteúdos? Após receção dos contributos, o CSS: Categoriza os conteúdos; Solicita, quando necessária, a colaboração do NSS respetivo, para validação dos conteúdos; Solicita, se necessário, mais informações ou correções; Procede à edição e revisão linguística. Quando o conteúdo for considerado relevante, será feita a sua publicação na EPALE.

23 Todos os conteúdos enviados para o CSS são publicados na EPALE? Para serem publicados, os contributos devem: Estar em conformidade com a estratégia editorial; Basear-se em fontes fidedignas e confiáveis; Ser relevantes e oportunos; Ser específicos ao país, mas também de interesse europeu; Ser ilustrados com imagens ou multimédia (quando possível); Ter sido revistos (sem erros, de fácil leitura); Estar etiquetados (Tagged).

24 Todos os conteúdos enviados para o CSS são publicados na EPALE? A relevância e adequação do conteúdo são avaliadas através da resposta às seguintes questões: 1. Está relacionado com a educação de adultos (incluindo formação contínua)? 2. Destina-se apenas aos intervenientes da área de educação de adultos? 3. É utilizável/transferível para outros contextos, se traduzido? 4. Tem potencial para alcançar uma audiência superior a 50 pessoas em mais de 5 países? 5. O formulário foi completamente preenchido?

25 Todos os conteúdos enviados para o CSS são publicados na EPALE? 6. O link para o conteúdo funciona? 7. É atual? (menos de 5 anos / 10 anos para documentos políticos) 8. Enquadra-se num dos temas principais da EPALE? 9. O tema a que foi associado está bem escolhido? 10. Este conteúdo foi classificado em pelo menos uma categoria relevante? 11. Foram selecionadas as categorias adequadas? 12. Está livre de direitos de autor?

26 Todos os conteúdos enviados para o CSS são publicados na EPALE? 13. Se tem direitos de autor, tem permissão do autor para publicação? 14. É da autoria de uma fonte confiável? (NSS, lista de stakeholders aprovados, coordenador temático, perito) 15. Foi etiquetado (tag) corretamente (usando termos do glossário)? 16. Os audiovisuais são livres de direito de autor ou têm permissão para utilização? 17. Os indivíduos/organizações retratados em imagens utilizadas autorizaram a sua publicação? 18. Quando aplicável, foi fornecido um número de contrato válido com os programas LLP ou Erasmus+?

27 Como se chega à publicação? Ideia para um contributo: Evento, Notícia, tópico de Blog ou Recurso

28 Como se chega à publicação? Submissão: Evento ou Recurso Formulário online Notícia ou tópico de blog

29 Como se chega à publicação? Controle de qualidade Rejeição / Pedido de revisão

30 Como se chega à publicação? Controle de qualidade OK Publicação na EPALE

31 Exemplo 1 - Blog: Como contribuir? O blog é um espaço livre para publicar textos, imagens ou vídeos; O que é publicado no blog é da inteira responsabilidade dos seus autores.

32 Exemplo 1 Blog: Como contribuir? Ter uma ideia, uma questão ou uma reflexão; Definir um título curto e direto, usando palavras apelativas ou em jeito de pergunta; Estruturar a publicação: deve contemplar uma introdução que contextualize o assunto; o desafio ; a valorização das experiências; e uma conclusão. Desenvolver o texto com uma linguagem simples e clara: ideias curtas e organizadas por tópicos, não devendo ultrapassar as 600 palavras; Prever a inserção de fotos ou vídeos (a dimensão recomendada para as imagens a utilizaréde500x333px); Deve ter-se em atenção os direitos de autor.

33 Exemplo 1 - Blog: O que faz uma boa publicação? A pertinência para a área de educação de adultos; Incentiva a discussão; Aborda preocupações comuns; Constitui-se como um pólo de interações; Serve de pretexto para que os utilizadores possam dar a suas opiniões; Promove a partilha nas redes sociais.

34 Exemplo 2 - Notícia: Como contribuir? O que torna uma noticia interessante? A atualidade(ter acontecido muito recentemente); A relevância(ter interesse para a comunidade). A factualidade (recorrer apenas a factos sem emissão de opiniões).

35 Exemplo 2 - Notícia: Como contribuir? Como forma de orientar a escrita deve seguir-se a resposta às seguintes questões: Quem? O quê? Porquê? Onde? Quando? Como? Uma noticia deve recorrer a ilustrações como: exemplos contextualizados; citações(ex.º opiniões de peritos); testemunhos.

36 Que ações a ANQEP (NSS em Portugal) vai promover para dinamizar a EPALE? Estratégia de disseminação nacional Ações a desenvolver: Cinco encontros regionais de apresentação e divulgação da EPALE; Notas de imprensa a 14 de abril, na véspera do lançamento oficial da EPALE na Europa; Publicação periódica de notícias na newsletter mensal e página da ANQEP; Seminário nacional outubro de 2015.

37 Que ações a ANQEP (NSS em Portugal) vai promover para dinamizar a EPALE? Gestão e animação de comunidades online e das secções interativas/sociais da EPALE Ações a desenvolver: Divulgação da EPALE nas redes sociais em que a ANQEP está presente (como o Facebook ou o LinkedIn); Criação e supervisão de um blog; Criação de fóruns de discussão para debate de temas, num formato de prós e contras.

38 Que ações a ANQEP (NSS em Portugal) vai promover para dinamizar a EPALE? Identificação de conteúdos/recursos em educação de adultos Ações a desenvolver: Envolvimento dos stakeholders no sentido de fornecerem/partilharem resultados de estudos, artigos, exemplos de boas práticas, projetos, eventos acerca de educação de adultos, a serem publicados na EPALE, depois de analisados e validados pela ANQEP; A ANQEP enviará lembretes mensais aos stakeholders, promovendo o envio de conteúdos a partir de abril de 2015.

39 Que ações a ANQEP (NSS em Portugal) vai promover para dinamizar a EPALE? Motivação dos utilizadores para a produção de conteúdos para a EPALE Ações a desenvolver: Publicação e disseminação mensal de teses, investigações, artigos; Os autores das três publicações mais bem sucedidas serão convidados a participar no seminário final; As publicações mais visualizadas mensalmente serão publicadas em e-book.

40 Que ações a ANQEP (NSS em Portugal) vai promover para dinamizar a EPALE? Multilinguismo e tradução Ações a desenvolver: Participação na elaboração de um glossário de termos específicos da educação e formação de adultos, nomeadamente na localização dos termos ingleses para português; Assegurar o controlo de qualidade das traduções.

41 twitter.com/epale_eu facebook.com/epale.eu eplatform-for-adult-learning-in- europe-epale- EPALE: WEBSITE:

A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO

A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO Resumo: Dolores Follador Secretaria de Estado da Educação do Paraná e Faculdades Integradas do Brasil - Unibrasil doloresfollador@gmail.com

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO TRIÉNIO 2014-2016

PLANO ESTRATÉGICO TRIÉNIO 2014-2016 PLANO ESTRATÉGICO TRIÉNIO 2014-2016 MENSAGEM INICIAL Assimilar um saber, um conteúdo, uma praxis em Terapia da Fala é uma condição sine quo non para que haja uma base científica. Contudo, esta base de

Leia mais

COMO SE ASSOCIAR 2014

COMO SE ASSOCIAR 2014 2014 QUEM SOMOS FUNDADO EM 2004, O CONSELHO EMPRESARIAL BRASIL CHINA CEBC É UMA INSTITUIÇÃO BILATERAL SEM FINS LUCRATIVOS FORMADA POR DUAS SEÇÕES INDEPENDENTES, NO BRASIL E NA CHINA, QUE SE DEDICA À PROMOÇÃO

Leia mais

XX Foro Iberoamericano de Sistemas de Garantía y Financiación para las Pymes

XX Foro Iberoamericano de Sistemas de Garantía y Financiación para las Pymes XX Foro Iberoamericano de Sistemas de Garantía y Financiación para las Pymes PLATAFORMAS/HERRAMIENTAS TECNOLOGICAS PARA LA GESTION Y COMUNICACION DE LOS SISTEMAS DE GARANTIA NEWSLETTER NORGARANTE Presentado

Leia mais

PORTAL EDUCACIONAL CLICKIDEIA. Ensino Fundamental (séries finais)

PORTAL EDUCACIONAL CLICKIDEIA. Ensino Fundamental (séries finais) PORTAL EDUCACIONAL CLICKIDEIA Ensino Fundamental (séries finais) O Clickideia é um portal educacional (www.clickideia.com.br), desenvolvido com o apoio do CNPq e da UNICAMP, que apresenta conteúdos didáticos

Leia mais

TUTORIAL DO ALUNO. Olá, bem vindo à plataforma de cursos a distância da Uniapae!!!

TUTORIAL DO ALUNO. Olá, bem vindo à plataforma de cursos a distância da Uniapae!!! TUTORIAL DO ALUNO Olá, bem vindo à plataforma de cursos a distância da Uniapae!!! O Moodle é a plataforma de ensino a distância utilizada pela Uniapae sendo a unidade de ensino para rápida capacitação

Leia mais

D6. Documento de suporte à Implementação das Iniciativas Piloto REDE INTERMUNICIPAL DE PARCERIAS DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO E SOCIAL

D6. Documento de suporte à Implementação das Iniciativas Piloto REDE INTERMUNICIPAL DE PARCERIAS DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO E SOCIAL ÍNDICE 1. OBJETIVOS E METODOLOGIA 1.1. Objetivos 1.2. Metodologia de Trabalho 2. IDENTIFICAÇÃO DAS INICIATIVAS PILOTO 3. INICIATIVAS PILOTO 4. IMPLEMENTAÇÃO DE INICIATIVAS PILOTO - MATERIAIS DE SUPORTE

Leia mais

MANUAL DE UTILIZADOR/A. mwba.montemor.jeec an.pt mwba.viseu.jeec an.pt

MANUAL DE UTILIZADOR/A. mwba.montemor.jeec an.pt mwba.viseu.jeec an.pt MANUAL DE UTILIZADOR/A mwba.montemor.jeec an.pt mwba.viseu.jeec an.pt Síntese Este manual está estruturado tendo em conta, numa primeira fase, o acesso às redes interempresariais criadas, nomeadamente

Leia mais

Metodologia de Atuação da Rede de Mentores

Metodologia de Atuação da Rede de Mentores Metodologia de Atuação da Rede de Mentores (Projeto Mentor - Rede de Apoio ao Empreendedorismo) 1. Processo de Constituição da Rede de Mentores O Conselho Empresarial do Centro CEC/CCIC e a AIMinho, na

Leia mais

Sistema de Gestão de Recursos de Aprendizagem

Sistema de Gestão de Recursos de Aprendizagem Sistema de Gestão de Recursos de Aprendizagem Ambiente Virtual de Aprendizagem (Moodle) - - Atualizado em 29/07/20 ÍNDICE DE FIGURAS Figura Página de acesso ao SIGRA... 7 Figura 2 Portal de Cursos... 8

Leia mais

MÓDULO III HELP DESK PARA FORMAÇÃO ONLINE

MÓDULO III HELP DESK PARA FORMAÇÃO ONLINE MÓDULO III HELP DESK PARA FORMAÇÃO ONLINE Objectivos gerais do módulo No final do módulo, deverá estar apto a: Definir o conceito de Help Desk; Identificar os diferentes tipos de Help Desk; Diagnosticar

Leia mais

Thursday, October 18, 12

Thursday, October 18, 12 O Site Legado do IFP é uma comunidade online e global dos ex-bolsistas do programa. É um recurso e um lugar para você publicar notícias profissionais, recursos e teses para a comunidade global do IFP,

Leia mais

Manual de Utilização MU003-1.0/2013 ISPADIGITAL/e-Campus(Perfil utilizador - Estudante)

Manual de Utilização MU003-1.0/2013 ISPADIGITAL/e-Campus(Perfil utilizador - Estudante) Manual de Utilização MU003-1.0/2013 ISPADIGITAL/e-Campus(Perfil utilizador - Estudante) 1. Introdução I 2. Primeiros passos I 3. Unidade Curricular I 4. Recursos e atividades O e-campus do ISPA - Instituto

Leia mais

Regulamento da Rede de Mentores

Regulamento da Rede de Mentores Regulamento da Rede de Mentores 1. Enquadramento A Rede de Mentores é uma iniciativa do Conselho Empresarial do Centro (CEC) e da Associação Industrial do Minho (AIMinho) e está integrada no Projeto Mentor

Leia mais

Realização das Noites de Sociologia, encontro tertúlia subordinado a um tema, e que habitualmente se realiza em junho.

Realização das Noites de Sociologia, encontro tertúlia subordinado a um tema, e que habitualmente se realiza em junho. Índice 1. Introdução... 3 2. Atividades científicas, de formação e divulgação....3 3. Publicações.. 3 4. Internet... 4 5. Secções Temáticas e Núcleos Regionais 4 6. Outras atividades....4 2 1. Introdução

Leia mais

ADSE DIRETA MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARA PRESTADORES DA REDE DA ADSE

ADSE DIRETA MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARA PRESTADORES DA REDE DA ADSE ADSE DIRETA MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARA PRESTADORES DA REDE DA ADSE 2 ÍNDICE ADSE Direta... 4 Serviços Disponíveis... 6 Atividade Convencionada... 7 Atualizar/Propor Locais de Prestação... 9 Propor Novo

Leia mais

GUIA DE ORIENTAÇÕES Serviços da Assessoria de Comunicação Social

GUIA DE ORIENTAÇÕES Serviços da Assessoria de Comunicação Social A Assessoria de Comunicação Social (ASCOM) da Universidade Federal de Alfenas UNIFAL-MG é uma unidade de apoio e assessoramento da Instituição, diretamente ligada ao Gabinete da Reitoria, que dentre suas

Leia mais

CENTRO DE INFORMAÇÃO EUROPE DIRECT DE SANTARÉM

CENTRO DE INFORMAÇÃO EUROPE DIRECT DE SANTARÉM CENTRO DE INFORMAÇÃO EUROPE DIRECT DE SANTARÉM Assembleia de Parceiros 17 de Janeiro 2014 Prioridades de Comunicação 2014 Eleições para o Parlamento Europeu 2014 Recuperação económica e financeira - Estratégia

Leia mais

Tabela de Preços Sugeridos

Tabela de Preços Sugeridos WEBSITE Estrutura básica Área institucional Área estática: quem somos, o que fazemos, onde estamos etc. Área de contato E-mail, telefone, formulário etc. Área core Gerenciador de conteúdo para cadastro

Leia mais

O Storytelling. T- Story NEWSLETTER. Junho 2013 1ª Edição. Porquê utilizar o Storytelling

O Storytelling. T- Story NEWSLETTER. Junho 2013 1ª Edição. Porquê utilizar o Storytelling Apresentamos a newsletter oficial do projeto T-Story - Storytelling Aplicado à Educação e Formação, um projeto financiado pela ação transversal Atividade-chave 3 Tecnologias de Informação e Comunicação,

Leia mais

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3 ENSINO A DISTÂNCIA: UMA ANÁLISE DO MOODLE COMO INSTRUMENTO NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DO ENSINO MÉDIO E SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CATARINENSE (IFC) - CÂMPUS ARAQUARI

Leia mais

Ano letivo 2014/2015. Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 8º ano. Domínio: Comunicação e Colaboração CC8

Ano letivo 2014/2015. Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 8º ano. Domínio: Comunicação e Colaboração CC8 Ano letivo 2014/2015 Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 8º ano Domínio: Comunicação e Colaboração CC8 Aulas Previstas Semestre 32 Subdomínio: Conhecimento e utilização

Leia mais

Módulo de Usuário 04 Orientações para o Uso 05 Acessando as Salas 06 Dentro do Ambiente das Salas 08 (1) Outros Usuários 09 (2) Seus Dados 09 (3)

Módulo de Usuário 04 Orientações para o Uso 05 Acessando as Salas 06 Dentro do Ambiente das Salas 08 (1) Outros Usuários 09 (2) Seus Dados 09 (3) O recurso das Salas Virtuais é parte da estratégia adotada pelo Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental para estimular e fortalecer a participação de grupos, coletivos e colegiados no processo

Leia mais

ESTATUTO DAS COMUNIDADES DE PRÁTICA - COPs NO PODER EXECUTIVO ESTADUAL

ESTATUTO DAS COMUNIDADES DE PRÁTICA - COPs NO PODER EXECUTIVO ESTADUAL ESTATUTO DAS COMUNIDADES DE PRÁTICA - COPs NO PODER EXECUTIVO ESTADUAL RESOLUÇÃO SEPLAG no. xx/xxxx Disciplina o funcionamento das Comunidades de Prática CoPs no âmbito do Poder Executivo Estadual, vinculadas

Leia mais

Navegue e utilize as ferramentas do Portal do Professor

Navegue e utilize as ferramentas do Portal do Professor Navegue e utilize as ferramentas do Portal do Professor Aa Índice Como se inscrever no Portal Problemas com Login e Senha Descrição do Portal do Professor Descubra se sua escola ou Secretaria de Educação

Leia mais

MANUAL DE MEMBRO COMUNIDADE DO AMIGO

MANUAL DE MEMBRO COMUNIDADE DO AMIGO SUMÁRIO Efetuando o Login na comunidade... 3 Esqueceu sua senha?... 3 Página Principal... 4 Detalhando o item Configurações... 5 Alterar Foto... 5 Alterar Senha... 5 Dados Pessoais... 6 Configurações de

Leia mais

Portfolio de Produtos

Portfolio de Produtos Introdução O Guia de Produtos e Serviços da Assessoria de Comunicação (ASCOM) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) foi elaborado com o objetivo de apresentar os produtos e serviços prestados

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 PERFIL ALUNO Versão 1.0 2014 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE

Leia mais

Escola EB 2,3 de António Feijó

Escola EB 2,3 de António Feijó AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ANTÓNIO FEÍJO Escola EB 2,3 de António Feijó 8.º ANO PLANIFICAÇÃO SEMESTRAL Tecnologias de Informação e Comunicação Ano Letivo 2014/2015 INFORMAÇÃO Domínio Conteúdos Objetivos

Leia mais

Manual do Aluno. O Moodle é um sistema que gerencia ambientes educacionais de aprendizagem que podem ser denominados como:

Manual do Aluno. O Moodle é um sistema que gerencia ambientes educacionais de aprendizagem que podem ser denominados como: Manual do Aluno É com muita satisfação que apresentamos o Reunir Unopar. Ambiente Virtual de Aprendizagem Colaborativa que tem por objetivo principal ser um espaço colaborativo de construção do conhecimento

Leia mais

REGULAMENTO INTRODUÇÃO OBJETIVOS PÚBLICO-ALVO

REGULAMENTO INTRODUÇÃO OBJETIVOS PÚBLICO-ALVO REGULAMENTO INTRODUÇÃO O DNS.PT e a DECO promovem a 3ª edição do Concurso Sitestar.pt, uma iniciativa nacional que convida a comunidade educativa a desenvolver sites em português e sob domínio.pt durante

Leia mais

Implementação do Processo de Avaliação Inclusiva

Implementação do Processo de Avaliação Inclusiva Implementação do Processo de Avaliação Inclusiva Na parte final da fase 1 do projecto Processo de Avaliação em Contextos Inclusivos foi discutido o conceito processo de avaliação inclusiva e prepararam-se

Leia mais

Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0

Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0 Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0 Adriano Lima Belo Horizonte 2011 SUMÁRIO Apresentação... 3 Acesso ao Ambiente Virtual de Aprendizagem AVA ESP-MG... 3 Programação do curso no AVA-ESPMG

Leia mais

1. Introdução ao Campus Virtual 1.1. Introdução

1. Introdução ao Campus Virtual 1.1. Introdução 1. Introdução ao Campus Virtual 1.1. Introdução Este tutorial tem a finalidade de guiar o aluno, dando orientações necessárias para o acesso, navegação e utilização das ferramentas principais. Um ambiente

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÃO PARA OBSERVATÓRIO SÓCIO-AMBIENTAL

SISTEMA DE INFORMAÇÃO PARA OBSERVATÓRIO SÓCIO-AMBIENTAL SISTEMA DE INFORMAÇÃO PARA OBSERVATÓRIO SÓCIO-AMBIENTAL FICHA DE APRESENTAÇÃO SISTEMA INTERATIVO DE MONITORAÇÃO E PARTICIPAÇÃO PARA O APOIO À IMPLEMENTAÇÃO DA PLATAFORMA DE C O O P E R A Ç Ã O A M B I

Leia mais

Número 7/junho 2013 O PROGRAMA URBACT II

Número 7/junho 2013 O PROGRAMA URBACT II Número 7/junho 2013 O PROGRAMA URBACT II PARTILHA DE EXPERIÊNCIAS E APRENDIZAGEM SOBRE O DESENVOLVIMENTO URBANO SUSTENTÁVEL O URBACT permite que as cidades europeias trabalhem em conjunto e desenvolvam

Leia mais

Manual de utilização do Moodle

Manual de utilização do Moodle Manual de utilização do Moodle Docentes Universidade Atlântica 1 Introdução O conceito do Moodle (Modular Object Oriented Dynamic Learning Environment) foi criado em 2001 por Martin Dougiamas, o conceito

Leia mais

O CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA E OS REPRESENTANTES DOS GOVERNOS DOS ESTADOS-MEMBROS, I. INTRODUÇÃO

O CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA E OS REPRESENTANTES DOS GOVERNOS DOS ESTADOS-MEMBROS, I. INTRODUÇÃO 14.6.2014 PT Jornal Oficial da União Europeia C 183/5 Resolução do Conselho e dos Representantes dos Governos dos Estados Membros, reunidos no Conselho, de 20 de maio de 2014, sobre um Plano de Trabalho

Leia mais

Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário do Portal Ypadê Balaio Digital Tecnologia em Gestão Ltda ME. Manual do Usuário Portal Ypadê

Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário do Portal Ypadê Balaio Digital Tecnologia em Gestão Ltda ME. Manual do Usuário Portal Ypadê Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário Portal Ypadê Montes Claros, 16 de Julho de 2011 Revisão 3 Sumário 1. Apresentação do portal e escopo deste documento... 2 2. Acessando o Portal Ypadê...

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

ESTRUTURA ORGÂNICA E FUNCIONAL

ESTRUTURA ORGÂNICA E FUNCIONAL ESTRUTURA ORGÂNICA E FUNCIONAL Diretor Geral O Diretor Geral supervisiona e coordena o funcionamento das unidades orgânicas do Comité Olímpico de Portugal, assegurando o regular desenvolvimento das suas

Leia mais

Manual do Usuário Network

Manual do Usuário Network Manual do Usuário Network Aluno Apresentação Apresentamos o manual de uso do site FGV Management Network. Espaço virtual criado com o objetivo de promover a integração, cooperação e convivência entre alunos,

Leia mais

Regulamento. Foremor

Regulamento. Foremor Regulamento Foremor Preâmbulo O presente projeto decorre de uma candidatura realizada pela MARCA ADL ao programa ERASMUS+, no âmbito da KA1 Learning Mobility for Individuals e está integrada numa iniciativa

Leia mais

CAPÍTULO 4. AG8 Informática

CAPÍTULO 4. AG8 Informática 2ª PARTE CAPÍTULO 4 Este capítulo têm como objetivo: 1. Tratar das etapas do projeto de um Website 2. Quais os profissionais envolvidos 3. Administração do site 4. Dicas para não cometer erros graves na

Leia mais

Programa de Apoio à Qualidade nas Escolas (PAQUE)

Programa de Apoio à Qualidade nas Escolas (PAQUE) Programa de Apoio à Qualidade nas Escolas (PAQUE) 1. Título alusivo à iniciativa Programa de Apoio à Qualidade nas Escolas (PAQUE). 2. Entidades parceiras Identificação das organizações (Organismo público,

Leia mais

MANUAL DE REFERÊNCIA DO CLIENTE S

MANUAL DE REFERÊNCIA DO CLIENTE S MANUAL DE REFERÊNCIA DO CLIENTE S SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 CADASTRANDO-SE NO SISTEMA... 4 CADASTRANDO UM FAMILIAR... 7 ACESSANDO O SISTEMA já sou cadastrado... 8 COMO AGENDAR UMA CONSULTA pesquisar horários...

Leia mais

REGULAMENTO PARA A APRESENTAÇÃO DE PROPOSTA AO PRÉMIO IDEIAS EM GRANDE

REGULAMENTO PARA A APRESENTAÇÃO DE PROPOSTA AO PRÉMIO IDEIAS EM GRANDE REGULAMENTO PARA A APRESENTAÇÃO DE PROPOSTA AO PRÉMIO IDEIAS EM GRANDE ARTIGO I - INTRODUÇÃO O projeto Sem Fronteiras: formar, agir e empreender ( Behind the threshold. Improving migrants integration through

Leia mais

A Ponte entre a Escola e a Ciência Azul

A Ponte entre a Escola e a Ciência Azul Projeto educativo A Ponte entre a Escola e a Ciência Azul A Ponte Entre a Escola e a Ciência Azul é um projeto educativo cujo principal objetivo é a integração ativa de estudantes do ensino secundário

Leia mais

Proposta de Metodologia para a Avaliação dos websites do Governo Federal

Proposta de Metodologia para a Avaliação dos websites do Governo Federal Proposta de Metodologia para a Avaliação dos websites do Governo Federal Espartaco Madureira Coelho maio/2001 Introdução A partir da leitura do artigo Assessing E-Government: The Internet, Democracy and

Leia mais

Criar Newsletters. Guia rápido sobre...

Criar Newsletters. Guia rápido sobre... Guia rápido sobre... Criar Newsletters Neste guia... Saiba como criar atrativas newsletters em texto simples ou HTML para captar a atenção de seus contatos e ir ao encontro de seus interesses e expectativas.

Leia mais

Tecnologias da Informação e Comunicação

Tecnologias da Informação e Comunicação SUBDOMÍNIO CC8.1. CONHECIMENTO E UTILIZAÇÃO ADEQU ADA E SEGURA DE DIFERENTES TIPOS DE FERRAMENTAS DE COMUNICAÇÃO, DE ACORDO COM AS SITUAÇÕES DE COMUNICAÇÃO E AS REGRAS DE CONDUTA E DE FUNCIONAMENTO DE

Leia mais

Grupo Projeção. Portal Acadêmico. - Ambiente do Aluno -

Grupo Projeção. Portal Acadêmico. - Ambiente do Aluno - Grupo Projeção Portal Acadêmico - Ambiente do Aluno - Março / 2011 1 Índice Apresentando o Portal Acadêmico: Ambiente do Aluno... 3 Iniciando no ambiente do Aluno... 4 Meu Perfil... 6 Avisos... 6 Processos

Leia mais

R EGULAMENTO P AINEL DE J OVENS P ROJETO S EGURAN ET. Ano Letivo 2014/15

R EGULAMENTO P AINEL DE J OVENS P ROJETO S EGURAN ET. Ano Letivo 2014/15 R EGULAMENTO P AINEL DE J OVENS P ROJETO S EGURAN ET Ano Letivo 2014/15 Pág. 2/5 Painel de Jovens Razão de ser As Tecnologias de Informação e Comunicação estão hoje em todo o lado, na sociedade e também

Leia mais

Planificação TIC - 8.º Ano 2012/2013

Planificação TIC - 8.º Ano 2012/2013 Agrupamento de Escolas Dr. Vieira de Carvalho Planificação TIC - 8.º Ano 2012/2013 AULAS PREVISTAS (50 minutos) 1.- Conhecimento e utilização adequada e segura de diferentes tipos de ferramentas de comunicação,

Leia mais

Cadastro Nacional das Entidades de Assistência Social CNEAS

Cadastro Nacional das Entidades de Assistência Social CNEAS Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS Secretaria Nacional de Assistencia Social SNAS Departamento da Rede Socioassistencial Privada do SUAS DRSP Cadastro Nacional das Entidades de Assistência

Leia mais

ESCOLA BÁSICA 2 / 3 DE MARTIM DE FREITAS TIC Tecnologias de informação e comunicação - Ano lectivo de 2014 / 2015

ESCOLA BÁSICA 2 / 3 DE MARTIM DE FREITAS TIC Tecnologias de informação e comunicação - Ano lectivo de 2014 / 2015 TIC Tecnologias de informação e comunicação - Ano lectivo de 204 / 205 SUBDOMÍNIO CC8.. CONHECIMENTO E UTILIZAÇÃO ADEQU ADA E SEGURA DE DIFERENTES TIPOS DE FERRAMENTAS DE COMUNICAÇÃO, DE ACORDO COM AS

Leia mais

com diferentes relatórios de acompanhamento.

com diferentes relatórios de acompanhamento. 1 O PVANet é o ambiente virtual de aprendizado (AVA) desenvolvido e utilizado pela UFV para apoiar as disciplinas de cursos regulares, nas modalidades presenciais ou a distância, bem como nos cursos de

Leia mais

Cetac - Centro de Ensino e Treinamento em Anatomia e Cirurgia Veterinária Manual Técnico do Sistema Administrativo do site Cetacvet.com.

Cetac - Centro de Ensino e Treinamento em Anatomia e Cirurgia Veterinária Manual Técnico do Sistema Administrativo do site Cetacvet.com. Manual Técnico do Sistema Administrativo do site Cetacvet.com.br SÃO PAULO - SP SUMÁRIO Introdução... 3 Autenticação no sistema administrativo... 4 Apresentação do sistema administrativo... 5 Gerenciamento

Leia mais

3. PRINCIPAIS TEMÁTICAS E CARACTERÍSTICAS DE ORGANIZAÇÃO DOS OPEN DAYS 2008

3. PRINCIPAIS TEMÁTICAS E CARACTERÍSTICAS DE ORGANIZAÇÃO DOS OPEN DAYS 2008 1. INTRODUÇÃO Em apenas 5 anos os OPEN DAYS Semana Europeia das Regiões e Cidades tornaram-se um evento de grande importância para a demonstração da capacidade das regiões e das cidades na promoção do

Leia mais

ALIANÇA ESTRATÉGICA DA SAÚDE E AMBIENTE PARA A IMPLEMENTAÇÃO DA DECLARAÇÃO DE LIBREVILLE

ALIANÇA ESTRATÉGICA DA SAÚDE E AMBIENTE PARA A IMPLEMENTAÇÃO DA DECLARAÇÃO DE LIBREVILLE ALIANÇA ESTRATÉGICA DA SAÚDE E AMBIENTE PARA A IMPLEMENTAÇÃO DA DECLARAÇÃO DE LIBREVILLE Projecto IMCHE/2/CP2 1 ALIANÇA ESTRATÉGICA DA SAÚDE E AMBIENTE PARA A IMPLEMENTAÇÃO DA DECLARAÇÃO DE LIBREVILLE

Leia mais

Concurso Escolar 2014/2015

Concurso Escolar 2014/2015 Concurso Escolar 2014/2015 Regulamento Concurso Escolar Preâmbulo Einstein, um dos mais célebres cientistas mundiais, costumava dizer que a criatividade é a inteligência a divertir-se. Consciente da importância

Leia mais

iup25k Concurso de Ideias de Negócio da Universidade do Porto

iup25k Concurso de Ideias de Negócio da Universidade do Porto iup25k Concurso de Ideias de Negócio da Universidade do Porto REGULAMENTO Preâmbulo A Universidade do Porto tem vindo a desenvolver esforços para fomentar o empreendedorismo, criando para tal estruturas

Leia mais

Prezado Senhor, Em prosseguimento aos nossos entendimentos, estamos formalizando a nossa proposta para desenvolvimento do site da Digivox.

Prezado Senhor, Em prosseguimento aos nossos entendimentos, estamos formalizando a nossa proposta para desenvolvimento do site da Digivox. João Pessoa, 18 de Agosto de 2015. Prezado Senhor, Em prosseguimento aos nossos entendimentos, estamos formalizando a nossa proposta para desenvolvimento do site da Digivox. 1. Projeto Desenvolvimento

Leia mais

Como Criar uma Aula? Na página inicial do Portal do Professor, acesse ESPAÇO DA AULA: Ao entrar no ESPAÇO DA AULA, clique no ícone Criar Aula :

Como Criar uma Aula? Na página inicial do Portal do Professor, acesse ESPAÇO DA AULA: Ao entrar no ESPAÇO DA AULA, clique no ícone Criar Aula : Como Criar uma Aula? Para criar uma sugestão de aula é necessário que você já tenha se cadastrado no Portal do Professor. Para se cadastrar clique em Inscreva-se, localizado na primeira página do Portal.

Leia mais

Seleção de Tutores para Polo Regional Nordeste Setentrional da Rede Nacional de Formação para Inclusão Digital nas Comunidades Telecentros.

Seleção de Tutores para Polo Regional Nordeste Setentrional da Rede Nacional de Formação para Inclusão Digital nas Comunidades Telecentros. PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À INCLUSÃO DIGITAL NAS COMUNIDADES - TELECENTROS.BR REDE NACIONAL DE FORMAÇÃO PARA INCLUSÃO DIGITAL POLO REGIONAL NORDESTE SETENTRIONAL EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Seleção de

Leia mais

Comunicação durante o processo de auto-avaliação

Comunicação durante o processo de auto-avaliação Comunicação durante o processo de auto-avaliação Durante o processo de auto-avaliação a política de comunicação deve focalizar os ganhos para todas as partes interessadas, colaboradores e cidadãos/clientes.

Leia mais

Manual de Utilização Site Peper

Manual de Utilização Site Peper Manual de Utilização Site Peper - Corretor - Introdução Com o objetivo de otimizar a produção e o controle operacional ligados ao PEPER Proteção Escolar Permanente, a Patente Seguros e o Colégio 24 Horas,

Leia mais

MANUAL DO ALUNO EAD 1

MANUAL DO ALUNO EAD 1 MANUAL DO ALUNO EAD 1 2 1. CADASTRAMENTO NO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Após navegar até o PORTAL DA SOLDASOFT (www.soldasoft.com.br), vá até o AMBIENTE DE APRENDIZAGEM (www.soldasoft.com.br/cursos).

Leia mais

20 Escola Digital Manual do Utilizador Professor

20 Escola Digital Manual do Utilizador Professor 20 Escola Digital Manual do Utilizador Professor Manual do Utilizador Professor... 1 1. Conhecer o 20 Escola Digital... 4 2. Autenticação... 6 2.1. Criar um registo na LeYa Educação... 6 2.2. Aceder ao

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO Consulta Pública

MANUAL DO USUÁRIO Consulta Pública MANUAL DO USUÁRIO Consulta Pública Ferramenta de Consulta Pública do Sistema Único de Saúde Versão 2008 Manual do Usuário Consulta Pública Ferramenta de Consulta Pública do Sistema Único de Saúde 1 MINISTÉRIO

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO DE APOIO A CONGRESSOS NOS DOMÍNIOS DA LÍNGUA E DA CULTURA PORTUGUESAS

REGULAMENTO DO CONCURSO DE APOIO A CONGRESSOS NOS DOMÍNIOS DA LÍNGUA E DA CULTURA PORTUGUESAS REGULAMENTO DO CONCURSO DE APOIO A CONGRESSOS NOS DOMÍNIOS DA LÍNGUA E DA CULTURA PORTUGUESAS 2015 Enquadramento A Fundação Calouste Gulbenkian (Fundação), através do Programa Gulbenkian de Língua e Cultura

Leia mais

FUNÇÃO: Coordenador do Departamento de Comunicação (C_DCOM) e do Departamento de Educação para o Desenvolvimento e Advocacia Social (C_DEDAS)

FUNÇÃO: Coordenador do Departamento de Comunicação (C_DCOM) e do Departamento de Educação para o Desenvolvimento e Advocacia Social (C_DEDAS) FUNÇÃO: Coordenador do Departamento de Comunicação (C_DCOM) e do Departamento de Educação para o Desenvolvimento e Advocacia Social (C_DEDAS) LOCALIZAÇÃO: Sede - Lisboa Duração do Contrato: 1 ano, eventualmente

Leia mais

MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO MOODLE FACULDADE INTERAÇÃO AMERICANA VIRTUAL - Versão: Aluno

MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO MOODLE FACULDADE INTERAÇÃO AMERICANA VIRTUAL - Versão: Aluno 1 MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO MOODLE FACULDADE INTERAÇÃO AMERICANA VIRTUAL - Versão: Aluno Acessando o sistema 1- Para acessar a Faculdade Interação Americana Virtual digite o seguinte endereço: http://ead.fia.edu.br/

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENFERMAGEM GINECOLÓGICA Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

Aviso de abertura do exercício de avaliação das Unidades de I&D 2013

Aviso de abertura do exercício de avaliação das Unidades de I&D 2013 Aviso de abertura do exercício de avaliação das Unidades de I&D 2013 Aviso de abertura do exercício de avaliação das Unidades de I&D 2013 A. Âmbito e objetivos do exercício de avaliação A Fundação para

Leia mais

Manual Laboratório. ICS Sistemas de Gestão em Saúde ICS 01/01/2014

Manual Laboratório. ICS Sistemas de Gestão em Saúde ICS 01/01/2014 2014 Manual Laboratório ICS Sistemas de Gestão em Saúde ICS 01/01/2014 Sumário Acesso ao Sistema... 2 Menu Cadastros... 4 Cadastro de usuários... 4 Inclusão de Novo Usuário... 5 Alteração de usuários...

Leia mais

NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DOS ARTIGOS. Revista Interdisciplinaridade

NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DOS ARTIGOS. Revista Interdisciplinaridade NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DOS ARTIGOS Revista Interdisciplinaridade INTERDISCIPLINARIDADE é uma revista de periodicidade anual, cujo volume de cada ano será publicado em outubro e poderão ser realizadas

Leia mais

Programa de Educação para a Sustentabilidade 2014/2015

Programa de Educação para a Sustentabilidade 2014/2015 Programa de Educação para a Sustentabilidade 2014/2015 Plano de Atividades Programa de Educação para a Sustentabilidade O Programa de Educação para a Sustentabilidade para o ano letivo 2014/2015 integra

Leia mais

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DA FORMAÇÃO

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DA FORMAÇÃO Introdução O presente Regulamento foi concebido a pensar em si, visando o bom funcionamento da formação. Na LauTraining Formação e Consultoria, vai encontrar um ambiente de trabalho e de formação agradável

Leia mais

1. Objetivo do Projeto

1. Objetivo do Projeto PROPOSTA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS VISNET - INTERNET E COMUNICAÇÃO Desenvolvimento de Site para CDL 1. Objetivo do Projeto O CDL Online é o mais novo sistema interativo especialmente projetado para criar

Leia mais

Central Cliente Questor (CCQ) UTILIZANDO A CCQ - CENTRAL CLIENTE QUESTOR

Central Cliente Questor (CCQ) UTILIZANDO A CCQ - CENTRAL CLIENTE QUESTOR Central Cliente Questor (CCQ) O que é a Central Cliente Questor? Já é de seu conhecimento que os Usuários do sistema Questor contam com uma grande ferramenta de capacitação e treinamento no pós-venda.

Leia mais

Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL. O que é Marketing Multicanal?

Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL. O que é Marketing Multicanal? Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL O que é Marketing Multicanal? Uma campanha MultiCanal integra email, SMS, torpedo de voz, sms, fax, chat online, formulários, por

Leia mais

Política de Privacidade de dados pessoais na Portugal Telecom

Política de Privacidade de dados pessoais na Portugal Telecom Política de Privacidade de dados pessoais na Portugal Telecom Quem Somos? A Portugal Telecom, SGPS, SA. ( PT ) é a holding de um grupo integrado de Empresas (Grupo PT), que atua na área das comunicações

Leia mais

1. Ao clicar no link http://edukatu.org.br/ você verá a página inicial do Edukatu.

1. Ao clicar no link http://edukatu.org.br/ você verá a página inicial do Edukatu. Bem vindo ao Edukatu! Para nós, do Instituto Akatu, é uma grande alegria contar com sua participação e engajamento no Edukatu Rede de Aprendizagem para o Consumo Consciente! Para participar, é fácil! Siga

Leia mais

Website disponível em: Nome de Utilizador: aluno@aluno.pt. Palavra-chave: *aluno*

Website disponível em: Nome de Utilizador: aluno@aluno.pt. Palavra-chave: *aluno* Website disponível em: http://formar.tecminho.uminho.pt/moodle/course/view.php?id=69 Nome de Utilizador: aluno@aluno.pt Palavra-chave: *aluno* Associação Universidade Empresa para o Desenvolvimento Web

Leia mais

EDIÇÃO 2015 REGULAMENTO

EDIÇÃO 2015 REGULAMENTO EDIÇÃO 2015 REGULAMENTO Norma I Objetivos 1. No quadro da sua política de Responsabilidade Social, e no cumprimento da sua missão mutualista, o Montepio, através da Fundação Montepio, tem vindo a privilegiar

Leia mais

Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE

Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE O Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE visa fortalecer a missão de desenvolver a nossa terra e nossa gente e contribuir para

Leia mais

ued - unidade de ensino a distância instituto politécnico de leiria BlackBoard - Moodle Guia rápido

ued - unidade de ensino a distância instituto politécnico de leiria BlackBoard - Moodle Guia rápido ued - unidade de ensino a distância instituto politécnico de leiria BlackBoard - Guia rápido ued - unidade de ensino a distância instituto politécnico de leiria Unidade de Ensino a Distância Equipa Guia

Leia mais

Moodle - CEAD Manual do Estudante

Moodle - CEAD Manual do Estudante Moodle - CEAD Manual do Estudante Índice Introdução 3 Acessando o Ambiente 4 Acessando o Curso 5 Navegando no Ambiente do Curso 5 Box Participantes 5 Box Atividades 5 Box Buscar nos Fóruns 5 Box Administração

Leia mais

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DA ATIVIDADE FORMATIVA DOS ENCONTROS DE SABEDORIA DA AMUT

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DA ATIVIDADE FORMATIVA DOS ENCONTROS DE SABEDORIA DA AMUT REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DA ATIVIDADE FORMATIVA DOS ENCONTROS DE SABEDORIA DA AMUT Conteúdo Artigo 1º... 3 OBJECTIVO... 3 Artigo 2º... 3 CONCEITO DE ENCONTRO DE SABEDORIA... 3 Artigo 3º... 3 ÂMBITO

Leia mais

PROGRAMA DESENVOLVIMENTO RURAL CONTINENTE 2014-2020. DESCRIÇÃO DA MEDIDA Versão:1 Data:28/10/2013

PROGRAMA DESENVOLVIMENTO RURAL CONTINENTE 2014-2020. DESCRIÇÃO DA MEDIDA Versão:1 Data:28/10/2013 PROGRAMA DESENVOLVIMENTO RURAL CONTINENTE 2014-2020 DESCRIÇÃO DA MEDIDA Versão:1 Data:28/10/2013 REDE RURAL NACIONAL NOTA INTRODUTÓRIA O desenvolvimento das fichas de medida/ação está condicionado, nomeadamente,

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE T.I.C. 8.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE T.I.C. 8.º ANO DE T.I.C. 8.º ANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO O aluno deve ser capaz de: - desenvolver capacidades na utilização das tecnologias de informação e comunicação que permitam uma literacia digital

Leia mais

«atrevo.me 13» concurso de ideias de negócio. REGULAMENTO Preâmbulo

«atrevo.me 13» concurso de ideias de negócio. REGULAMENTO Preâmbulo «atrevo.me 13» concurso de ideias de negócio REGULAMENTO Preâmbulo A Universidade de Évora, através da Divisão de Projetos e Informação (SCC-DPI), enquanto parte integrante do Serviço de Ciência e Cooperação,

Leia mais

Perguntas freqüentes Projeto Serviços e Cidadania

Perguntas freqüentes Projeto Serviços e Cidadania Perguntas freqüentes Projeto Serviços e Cidadania 1. Sobre o Projeto 1.1. O que é o Projeto Serviços e Cidadania? É um canal de serviços gratuitos que oferece apoio nas áreas de gestão, jurídica e comunicação

Leia mais

MANUAL DO ALUNO. Ambiente Virtual TelEduc FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA. http://www.fgf.edu.br

MANUAL DO ALUNO. Ambiente Virtual TelEduc FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA. http://www.fgf.edu.br MANUAL DO ALUNO Ambiente Virtual TelEduc FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA http://www.fgf.edu.br Sala Virtual TelEduc O TelEduc é um ambiente virtual desenvolvido Unicamp para apoiar professores

Leia mais

ÍNDICE 1. SEJA BEM-VINDO... 2 SOBRE O SISTEMA... 3 2. FUNCIONALIDADES DO SISTEMA... 4

ÍNDICE 1. SEJA BEM-VINDO... 2 SOBRE O SISTEMA... 3 2. FUNCIONALIDADES DO SISTEMA... 4 ÍNDICE 1. SEJA BEM-VINDO... 2 1.1 Seja Bem-Vindo!... 2 SOBRE O SISTEMA... 3 1.2 Sobre o sistema... 3 1.3 Navegação... 3 2. FUNCIONALIDADES DO SISTEMA... 4 2.1 Efetuar Login Internet... 4 2.1.1 Efetuar

Leia mais

CONCURSO DE IDEIAS PARA A CRIAÇÃO DE EMPRESAS INOVADORAS REGULAMENTO

CONCURSO DE IDEIAS PARA A CRIAÇÃO DE EMPRESAS INOVADORAS REGULAMENTO REGULAMENTO Artigo 1.º - Enquadramento O Concurso de Ideias para a Criação de Empresas Inovadoras é uma iniciativa do BICMINHO no âmbito da execução da operação n.º NORTE-07-0364-FEDER-000006 Apoio à Criação

Leia mais

Plano de Atividades 2012

Plano de Atividades 2012 Plano de Atividades 2012 A Direção da rede ex aequo propõe o seguinte plano de atividades para o ano de 2012, tendo em conta oito áreas de intervenção consideradas prioritárias. 1. Área de Apoio 2. Área

Leia mais

Nota Introdutória. Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR)

Nota Introdutória. Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR) Nota Introdutória Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR) Apoiar e promover os objetivos educativos definidos de acordo com as finalidades e currículo

Leia mais

COMISSÃO EUROPEIA. o reforço de capacidades das organizações de acolhimento e a assistência técnica às organizações de envio,

COMISSÃO EUROPEIA. o reforço de capacidades das organizações de acolhimento e a assistência técnica às organizações de envio, C 249/8 PT Jornal Oficial da União Europeia 30.7.2015 COMISSÃO EUROPEIA CONVITE À APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS EACEA 25/15 Iniciativa Voluntários para a Ajuda da UE: Destacamento de Voluntários para a Ajuda

Leia mais