COMPÓSITOS PP/NANO-ZrPoct: EFEITO DA CARGA NAS PROPRIEDADES TÉRMICAS DO PP

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "COMPÓSITOS PP/NANO-ZrPoct: EFEITO DA CARGA NAS PROPRIEDADES TÉRMICAS DO PP"

Transcrição

1 COMPÓSITOS PP/NANO-ZrPoct: EFEITO DA CARGA NAS PROPRIEDADES TÉRMICAS DO PP D. M. Mariano 1 *, L. C. Mendes 1, D. F.Silva 1 1: Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de Macromoléculas IMA UFRJ 1. Rio de Janeiro, Brasil * Resumo O efeito da extrusora monorosca (rpm 30, 60 e 90) nas propriedades térmicas de compósitos à base de polipropileno (PP), contendo 1% em peso de nano-fosfato de zircônio, organicamente modificado com octadecilamina (nanozrpoct) foi avaliado. A janela de processamento foi de 170, 180, 180 C. O fosfato de zircónio foi sintetizado pelo processo hidrotérmico e modificado com octadecilamina na proporção de amina:fosfato (2: 1). Filmes dos compósitos obtidos por compressão foram caracterizados por análise termogravimétrica (TGA) e calorimetria de varredura diferencial (DSC). A análise de TGA revelou que as temperaturas de degradação, inicial (T onset ) e máximo (T max ) foram deslocadas para temperaturas mais elevadas. Não houve alteração na temperatura final de degradação. Não foram observadas mudanças significativas na temperatura de fusão cristalina (T m ) e na temperatura de cristalização no resfriamento (T cc ) do PP. Houve uma redução do grau de cristalização ao inserir a carga de nano-zrpoct em relação ao PP, acredita-se que este comportamento seja decorrência da adição do nano-zrpoct no sistema, possibilitando uma maior mobilidade da cadeia polimérica. Palavras-chave: Polipropileno, Fosfato de Zircônio, Octadecilamina, Compósito. INTRODUÇÃO Os compósitos poliméricos são constituídos por dois ou mais materiais, gerando propriedades muitas vezes mais interessantes do que um único material. É possível obter produtos com diferentes propriedades como: leveza, ductilidade, materiais resistentes às altas temperaturas. (1) O polipropileno (PP) é um dos termoplásticos que possuí alto crescimento de consumo na indústria. Este aumento é associado a inúmeros atributos como: menor custo, fácil

2 processabilidade e bom balanço de propriedades. A excelente versatilidade do polímero virgem ou reforçada admite uma imensa gama de aplicações como fibras, filmes e artefatos moldados. (2) O fosfato de zircônio (ZrP) pertencem à classe de materiais inorgânicos lamelares, sendo de origem sintética. Exibi fórmula química geral M(RPO 3 ) 2, onde M é um metal tetravalente - zircônio (Zr) e R é um átomo de hidrogênio (H), um grupamento hidroxila (OH) ou ainda um radical orgânico. (3) O objetivo desse trabalho foi estudar o efeito da velocidade do parafuso de processamento utilizado para obtenção de compósitos à base de PP contendo nano fosfato de zircônio, organicamente modificado. MATERIAIS E MÉTODOS Materiais Os materiais utilizados para o desenvolvimento deste trabalho foram: Polipropileno (PP) e nano fosfato de zircônio organicamente modificado com octadecilamina (nano- ZrPoct). Métodos Processamento dos compósitos Compósitos à base de polipropileno (PP), contendo 1% de nano fosfato de zircônio organicamente modificado com octadecilamina (nano-zrpoct), foram preparados na Extrusora de Filmes Planos, Ax Plásticos, modelo LAB-16, com parafuso único, com perfil temperatura de 170, 180, 180 C, em diferentes rotações 30, 60 e 90 rpm. O fosfato de zircônio foi sintetizado pelo processo hidrotérmico e modificado com octadecilamina na proporção amina:fosfato (2:1). Caracterização

3 Os compósitos foram submetidos à caracterização pelas técnicas de termogravimetria (TGA) (equipamento TA Instruments, modelo TGA Q-500) e calorimetria de varredura diferencial (DSC) (equipamento TA Instruments, modelo DSC Q-1000). RESULTADOS E DISCURSSÃO Na análise de TGA foi observado que as temperaturas de início de degradação (PP puro 30 rpm C; PP/ nanozrpoct 30 rpm C; PP puro 60 rpm C; PP/ nanozrpoct 60 rpm C; PP puro 90 rpm C; PP/ nanozrpoct 90 rpm C) e a temperatura de máxima velocidade de degradação (PP puro 30 rpm C; PP/ nano-zrpoct 30 rpm C; PP puro 60 rpm C; PP/ nano-zrpoct 60 rpm C; PP puro 90 rpm C; PP/ nano-zrpoct 90 rpm C) foram deslocadas para temperatura mais elevadas. Não houve alteração na temperatura final de degradação. O resíduo final foi de cerca 0,2-0,3% de ZrP. Fig. 1. Curvas de TG/DTG do PP puro 30 rpm

4 Fig. 2. Curvas TG/DTG do PP/ nano-zrpoct 30 rpm Fig. 3. Curvas TG/DTG do PP puro 60 rpm Fig. 4. Curvas TG/DTG do PP/ nano-zrpoct 60 rpm Fig. 5. Curvas TG/DTG do PP puro 60 rpm

5 Fig. 6. Curvas TG/DTG do PP/ nano-zrpoct 90 rpm Pela análise calorimétrica não foi observada alteração significativa na temperatura de fusão cristalina (T m ) e na temperatura de cristalização no resfriamento (T cc ) do PP. Houve uma redução do grau de cristalinidade dos materiais contendo a carga de nano ZrPoct em relação ao PP [PP puro e nanozrpoct, 30 rpm, (61,2% para 60%)], [PP puro e nanozrpoct 60 rpm (53,3% para 52,8%)], [PP puro e nanozrpoct 90 rpm (60% para 53%)]. Fig. 7. Calorímetro Diferencial de Varredura do PP puro 30 rpm

6 Fig. 8. Calorímetro Diferencial de Varredura do PP/ nano-zrpoct 30 rpm Fig. 9. Calorímetro Diferencial de Varredura do PP puro 60 rpm

7 Fig. 10. Calorímetro Diferencial de Varredura do PP/ nano-zrpoct 60 rpm Fig. 11. Calorímetro Diferencial de Varredura do PP puro 90 rpm Fig. 12. Calorímetro Diferencial de Varredura do PP/ nano-zrpoct 90 rpm CONCLUSÃO Considerando os resultados das análises térmicas, verificou-se que a carga lamelar de fosfato de zircônio atuou de modo determinante na proteção térmica. Foi também observada uma maior mobilidade da cadeia polimérica ao adicionar o nano-zrpoct na matriz do PP.

8 AGRADECIMENTOS Instituto de Macromoléculas Professora Eloisa Mano IMA UFRJ. REFERÊNCIAS 1. Costa, R. N. A., Viabilidades térmicas, econômica e de materiais de um sistema solar de aquecimento de água a baixo custo para fins residenciais. 2007, 62p. Tese (Mestrado em Engenharia Mecânica) Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal. 2. Castel, C.D. Estudo sobre compatibilizantes em nanocompósitos de polipropileno-montmorilonita. 2008, 95p. Tese (Mestrado em Química) Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. 3. Ramis, L. B. Compósitos termoplásticos contendo fosfatos e fosfonatos lamelares de zircônio e titânio. 2007, 85p. Tese (Mestrado em Ciência e Tecnologia de Polímeros) Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro. COMPOSITES PP / NANO-ZrPoct: EFFECT OF LOAD ON THERMAL PROPERTIES OF PP ABSTRACT The effect of single screw extruder (rpm 30, 60 and 90) on the termal properties of composite based on polypropylene (PP) containing 1 wt.% of nano zirconium phosphate, organically modified with octadecylamine (nano-zrpoct) was evaluated. The window of processing was 170, 180, 180 C. The zirconium phosphate was synthesized by hydrothermal process and modified with octadecylamine in the ratio amine:phosphate (2:1). Compressed film of the composites were characterized by thermogravimetry (TGA) and differential scanning calorimetry (DSC). TGA revealed that the initial and

9 maximum degradation temperatures (T onset and T max ) were displaced to higher temperatures. There was no change on final degradation temperature. It was not observed significant changes on crystalline melting temperature (T m ) of the PP. There was a displacement of the cooling crystallization temperature (T cc ) to low values, indicative that nanozrpoct has increased mobility of the polymer chain. Keywords: Polypropylene, zirconium phosphate, octadecylamine, composite

ANÁLISE TÉRMICA E RESISTÊNCIA À FLEXÃO DE COMPÓSITOS DE HDPE E VERMICULITA

ANÁLISE TÉRMICA E RESISTÊNCIA À FLEXÃO DE COMPÓSITOS DE HDPE E VERMICULITA ANÁLISE TÉRMICA E RESISTÊNCIA À FLEXÃO DE COMPÓSITOS DE HDPE E VERMICULITA Iara T. D. Oliveira 1 *, Leila L. Y. Visconte 1 1 Instituto de Macromoléculas Professora Eloisa Mano Universidade Federal do Rio

Leia mais

Materiais Poliméricos. Conceitos Gerais

Materiais Poliméricos. Conceitos Gerais Materiais Poliméricos Conceitos Gerais ESTRUTURA DOS POLIMEROS DEFINIÇÃO São moléculas muito grandes (macromoléculas) formadas pela repetição de pequenas e simples unidades químicas (monômeros), ligadas

Leia mais

Efeito de óleos naturais na estabilidade térmica e na cinética de degradação de compósitos de PPr/pó de madeira

Efeito de óleos naturais na estabilidade térmica e na cinética de degradação de compósitos de PPr/pó de madeira Efeito de óleos naturais na estabilidade térmica e na cinética de degradação de compósitos de PPr/pó de madeira M. Poletto 1 ; A. J. Zattera 1 ; R. M. C. Santana 2 1 Universidade de Caxias do Sul (UCS)

Leia mais

AVALIAÇÃO DO EFEITO DA INCORPORAÇÃO DE RESÍDUO DE BAQUELITE SOBRE AS PROPRIEDADES MECÂNICAS DO POLIPROPILENO

AVALIAÇÃO DO EFEITO DA INCORPORAÇÃO DE RESÍDUO DE BAQUELITE SOBRE AS PROPRIEDADES MECÂNICAS DO POLIPROPILENO AVALIAÇÃO DO EFEITO DA INCORPORAÇÃO DE RESÍDUO DE BAQUELITE SOBRE AS PROPRIEDADES MECÂNICAS DO POLIPROPILENO André. P. Cavalcante, Leonardo B. Canto* Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, Instituto

Leia mais

DA ESTABILIDADE TÉRMICA DE ÓLEOS VEGETAIS

DA ESTABILIDADE TÉRMICA DE ÓLEOS VEGETAIS ESTUDO DA ESTABILIDADE TÉRMICA DE ÓLEOS VEGETAIS Cheila Gonçalves Mothé 1 Denise ZaldenandoCorreia 2 RESUMO Lipídeos são formados por ésteres de glicerol e ácidos graxos. Os ácidos graxos são ácidos carboxílicos

Leia mais

SUMÁRIO. 2 P á g i n a

SUMÁRIO. 2 P á g i n a SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 03 1. CONCEITOS FUNDAMENTAIS SOBRE O POLÍMERO... 04 1.1 Definição de polímeros... 04 1.2 Cadeia produtiva de polímeros... 04 2. POLIPROPILENO... 06 2.1 Comercialização do polipropileno...

Leia mais

FACULDADE SUDOESTE PAULISTA

FACULDADE SUDOESTE PAULISTA FACULDADE SUDOESTE PAULISTA Ciência e Tecnologia de Materiais Prof. Msc. Patrícia Correa Revisão -Propriedades ópticas em materiais -Propriedades magnéticas -Metais -Cerâmicas -Polímeros Propriedades ópticas

Leia mais

AVALIAÇÃO DA ADIÇÃO DE MONTMORILONITA ORGANOFILIZADA A ADESIVOS BASEADOS EM BORRACHA NATURAL

AVALIAÇÃO DA ADIÇÃO DE MONTMORILONITA ORGANOFILIZADA A ADESIVOS BASEADOS EM BORRACHA NATURAL Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul FACULDADE DE ENGENHARIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA E TECNOLOGIA DE MATERIAIS AVALIAÇÃO DA ADIÇÃO DE MONTMORILONITA ORGANOFILIZADA A ADESIVOS

Leia mais

Física dos Materiais FMT0502 ( )

Física dos Materiais FMT0502 ( ) Física dos Materiais FMT0502 (4300502) 1º Semestre de 2010 Instituto de Física Universidade de São Paulo Professor: Antonio Dominguesdos Santos E-mail: adsantos@if.usp.br Fone: 3091.6886 http://plato.if.usp.br/~fmt0502n/

Leia mais

Efeito do teor de silicato em camadas na estrutura, morfologia e propriedades térmicas de nanocompósitos à base de Poli(álcool vinílico)

Efeito do teor de silicato em camadas na estrutura, morfologia e propriedades térmicas de nanocompósitos à base de Poli(álcool vinílico) Efeito do teor de silicato em camadas na estrutura, morfologia e propriedades térmicas de nanocompósitos à base de Poli(álcool vinílico) Jéssica Raquel M. B. da Silva 1 ; Itamara Farias Leite 1 1 Departamento

Leia mais

ENSAIOS TECNOLÓGICOS DE ARGILAS DA REGIÃO DE PRUDENTÓPOLIS-PR. Resumo: Introdução

ENSAIOS TECNOLÓGICOS DE ARGILAS DA REGIÃO DE PRUDENTÓPOLIS-PR. Resumo: Introdução ENSAIOS TECNOLÓGICOS DE ARGILAS DA REGIÃO DE PRUDENTÓPOLIS-PR Patrick Antonio Morelo (UNICENTRO), Luiz Fernando Cótica,Fabio Luiz Melquíades e Ricardo Yoshimitsu Miyahara (Orientador), e-mail: rmiyahara@unicentro.br.

Leia mais

GMEC7301-Materiais de Construção Mecânica Introdução

GMEC7301-Materiais de Construção Mecânica Introdução GMEC7301-Materiais de Construção Mecânica Introdução TIPOS DE MATERIAIS Quais são os materiais disponíveis para o engenheiro? Classificação dos materiais. i O sistema de classificação mais comum considera

Leia mais

PREPARAÇÃO DE ARGILAS ORGANOFÍLICAS E DE NANOCOMPÓSITOS DE POLIPROPILENO

PREPARAÇÃO DE ARGILAS ORGANOFÍLICAS E DE NANOCOMPÓSITOS DE POLIPROPILENO PREPARAÇÃO DE ARGILAS ORGANOFÍLICAS E DE NANOCOMPÓSITOS DE POLIPROPILENO Martha Fogliato S. Lima 1*, Vinicius G. do Nascimento 1, Denise M. Lenz 1, Flavia Schenato 1 1 - Universidade Luterana do Brasil

Leia mais

Introdução à ciência e engenharia dos materiais e classificação dos materiais. Profa. Daniela Becker

Introdução à ciência e engenharia dos materiais e classificação dos materiais. Profa. Daniela Becker Introdução à ciência e engenharia dos materiais e classificação dos materiais Profa. Daniela Becker Referências Callister Jr., W. D. Ciência e engenharia de materiais: Uma introdução. LTC, cap 1, 5ed.,

Leia mais

"PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE ADESIVO PARA SUPERFÍCIES DE VIDROS, CERÂMICAS, ALVENARIAS E PLÁSTICOS À BASE DE LÁTEX DE BORRACHA NATURAL MODIFICADO POR

PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE ADESIVO PARA SUPERFÍCIES DE VIDROS, CERÂMICAS, ALVENARIAS E PLÁSTICOS À BASE DE LÁTEX DE BORRACHA NATURAL MODIFICADO POR "PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE ADESIVO PARA SUPERFÍCIES DE VIDROS, CERÂMICAS, BORRACHA NATURAL MODIFICADO POR POLIFOSFATO" 5 A presente invenção se refere a um processo de fabricação de adesivo à base de látex

Leia mais

MODIFICAÇÃO DO LLDPE ATRAVÉS DE SILANOS VISANDO APLICAÇÃO EM CAMADAS PLÁSTICAS DE LINHAS FLEXÍVEIS

MODIFICAÇÃO DO LLDPE ATRAVÉS DE SILANOS VISANDO APLICAÇÃO EM CAMADAS PLÁSTICAS DE LINHAS FLEXÍVEIS VI CONGRESSO NACIONAL DE ENGENHARIA MECÂNICA VI NATIONAL CONGRESS OF MECHANICAL ENGINEERING 18 a 21 de agosto de 2010 Campina Grande Paraíba - Brasil August 18 21, 2010 Campina Grande Paraíba Brazil MODIFICAÇÃO

Leia mais

5º CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EM PETRÓLEO E GÁS

5º CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EM PETRÓLEO E GÁS 5º CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EM PETRÓLEO E GÁS TÍTULO DO TRABALHO: Estudo comparativo de nanocompósitos de Poliamida 6.6/argila bentonita para aplicação em membranas microporosas

Leia mais

TECNOLOGIA MECÂNICA. Aula 02. Introdução ao Estudo dos Materiais

TECNOLOGIA MECÂNICA. Aula 02. Introdução ao Estudo dos Materiais Aula 02 Introdução ao Estudo dos Materiais Prof. Me. Dario de Almeida Jané Introdução ao Estudo dos Materiais - Definição - Tipos de Materiais / Classificação - Propriedades dos Materiais Introdução ao

Leia mais

ESTABILIDADE TÉRMICA DE NANOCOMPOSITOS DE POLI (FLUORETO DE VINILIDENO) E POSS

ESTABILIDADE TÉRMICA DE NANOCOMPOSITOS DE POLI (FLUORETO DE VINILIDENO) E POSS ESTABILIDADE TÉRMICA DE NANOCOMPOSITOS DE POLI (FLUORETO DE VINILIDENO) E POSS Johnny D. N. Martins*, Tais S. Bassani, Otavio Bianchi, Ricardo V. B. de Oliveira Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Leia mais

Ciência e Tecnologia de Materiais ENG1015

Ciência e Tecnologia de Materiais ENG1015 1 Ciência e Tecnologia de Materiais ENG1015 http://www.dema.puc-rio.br/moodle DEMa - Depto. de Engenharia de Materiais última atualização em 10/02/2014 por sidnei@puc-rio.br Estrutura do Curso 2 Introdução:

Leia mais

PREPARAÇÃO DE NANOCOMPÓSITOS DE POLIESTIRENO INTERCALADOS EM MONTMORILONITA. Paulo S. R. C. da Silva, Maria I. B. Tavares.

PREPARAÇÃO DE NANOCOMPÓSITOS DE POLIESTIRENO INTERCALADOS EM MONTMORILONITA. Paulo S. R. C. da Silva, Maria I. B. Tavares. PREPARAÇÃO DE NANOCOMPÓSITOS DE POLIESTIRENO INTERCALADOS EM MONTMORILONITA Paulo S. R. C. da Silva, Maria I. B. Tavares. Instituto de Macromoléculas Eloísa Mano, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Leia mais

Resumo. Palavras-chave: papel sintético, resíduo mineral, compósito INTRODUÇÃO

Resumo. Palavras-chave: papel sintético, resíduo mineral, compósito INTRODUÇÃO Resumo O papel sintético apresenta características superiores ao papel celulósico, como maior resistência ao rasgo, maior durabilidade além de poder ser molhado. Ideal para confecção de livros e documentos.

Leia mais

Influência da radiação solar na degradação do polipropileno Larissa Stieven Montagna 1, Ruth Marlene Campomanes Santana 1

Influência da radiação solar na degradação do polipropileno Larissa Stieven Montagna 1, Ruth Marlene Campomanes Santana 1 Resumo 3º Congresso Internacional de Tecnologias para o Meio Ambiente Influência da radiação solar na degradação do polipropileno Larissa Stieven Montagna 1, Ruth Marlene Campomanes Santana 1 1 Laboratório

Leia mais

Estrutura e Propriedades dos Materiais

Estrutura e Propriedades dos Materiais Estrutura e Propriedades dos Materiais Prof. Rubens Caram Sala EE-211 rcaram@fem.unicamp.br 1 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DOS MATERIAIS MATERIAIS: SUBSTÂNCIAS USADAS PARA COMPOR TUDO O QUE ESTÁ A NOSSA VOLTA

Leia mais

POLÍMEROS O que são, suas aplicações e as áreas de formações técnicas e acadêmicas VII Semana de Polímeros

POLÍMEROS O que são, suas aplicações e as áreas de formações técnicas e acadêmicas VII Semana de Polímeros Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ Instituto de Macromoléculas Professora Eloisa Mano - IMA POLÍMEROS O que são, suas aplicações e as áreas de formações técnicas e acadêmicas VII Semana de Polímeros

Leia mais

2. Considerando a figura dada na questão 2, explique a principal dificuldade de conformação da sílica fundida em relação ao vidro de borosilicato.

2. Considerando a figura dada na questão 2, explique a principal dificuldade de conformação da sílica fundida em relação ao vidro de borosilicato. Lista de Exercícios Materiais Cerâmicos 1. Num vidro, a deformação pode ocorrer por meio de um escoamento isotrópico viscoso se a temperatura for suficientemente elevada. Grupos de átomos, como por exemplo

Leia mais

ESTUDO TERMOGRAVIMÉTRICO DA POLIACRILONITRILA COM O PLASTIFICANTE GLICEROL

ESTUDO TERMOGRAVIMÉTRICO DA POLIACRILONITRILA COM O PLASTIFICANTE GLICEROL ESTUDO TERMOGRAVIMÉTRICO DA POLIACRILONITRILA COM O PLASTIFICANTE GLICEROL Carlos A. R. Brito Júnior 1*, Luiz C. Pardini 2, Nilton P. Alves 3, Robson R. Fleming 1 1 Instituto Tecnológico de Aeronáutica

Leia mais

Revista Iberoamericana de Polímeros Volumen 16(6), Noviembre de 2015 SÍNTESE E CARACTERIZAÇÃO DE COMPÓSITOS DE PS/SÍLICA

Revista Iberoamericana de Polímeros Volumen 16(6), Noviembre de 2015 SÍNTESE E CARACTERIZAÇÃO DE COMPÓSITOS DE PS/SÍLICA SÍNTESE E CARACTERIZAÇÃO DE COMPÓSITOS DE PS/SÍLICA Luanda Silva de Moraes*, Juliana da Silva, Luzterrosi T. Fonseca, Shirleny Fontes Santos Centro Universitário Estadual da Zona Oeste UEZO, Rio de Janeiro,

Leia mais

Avaliação das propriedades térmicas e compatibilidade de compósitos de PP incorporados com fibras de Moringa oleifera

Avaliação das propriedades térmicas e compatibilidade de compósitos de PP incorporados com fibras de Moringa oleifera Avaliação das propriedades térmicas e compatibilidade de compósitos de PP incorporados com fibras de Moringa oleifera Daniel M. Sá 1*, Kátia M. Novack 1,2, Vagner R. Botaro 3 1* - REDEMAT - danielmirandaufop@yahoo.com.br;

Leia mais

Área de Competência: Polímeros

Área de Competência: Polímeros Área de Competência: Polímeros Evento Inovacão e o Futuro da Indústria FIESC Painel: Tendências Tecnológicas em Materiais e Química 31/10/16 Florianópolis/SC Descrição das sub áreas tecnológicas de atuação

Leia mais

AVALIAÇÃO DE ABSORÇÃO DE ENERGIA SOLAR EM PLACAS DE COMPÓSITOS DE MATRIZ DE POLIPROPILENO RECICLADO

AVALIAÇÃO DE ABSORÇÃO DE ENERGIA SOLAR EM PLACAS DE COMPÓSITOS DE MATRIZ DE POLIPROPILENO RECICLADO AVALIAÇÃO DE ABSORÇÃO DE ENERGIA SOLAR EM PLACAS DE COMPÓSITOS DE MATRIZ DE POLIPROPILENO RECICLADO H. R. de Souza *1, C. M. Mählmann 2, A. L. Rodríguez 3 * Av. Independência, 2293, bloco 12, sala 1211,

Leia mais

Introdução. 1 - Centro Universitário Estadual da Zona Oeste UEZO, Rio de Janeiro RJ,

Introdução. 1 - Centro Universitário Estadual da Zona Oeste UEZO, Rio de Janeiro RJ, AVALIAÇÃO DE PROPRIEDADES FÍSICAS DE RESÍDUOS DE BLENDAS DE POLIETILENO DE ALTA DENSIDADE () PÓS-CONSUMO E COPOLÍMERO DE ESTIRENO-BUTADIENO-ESTIRENO (SBS) Juliana L. Dias¹* (IC), Jonas Sousa¹ (IC), Matheus

Leia mais

INDICE GERAL. xv xvii. Nota dos tradutores Prefácio

INDICE GERAL. xv xvii. Nota dos tradutores Prefácio r INDICE GERAL Nota dos tradutores Prefácio xv xvii CAPíTULO 1 INTRODUÇÃO À CIÊNCIA E ENGENHARIA DE MATERIAIS 1.1 Materiais e engenharia 1.2 Ciência e engenharia de materiais 1.3 Classes de materiais 1.4

Leia mais

Tecnologia Mecânica Propriedades dos materiais

Tecnologia Mecânica Propriedades dos materiais Propriedades dos materiais Por que o plástico é "plástico"? Por que o alumínio é mais leve que o ferro? Por que a borracha depois de esticada volta a sua forma primitiva? Por que o cobre conduz eletricidade

Leia mais

APLICAÇÃO DOS POLÍMEROS EM ODONTOLOGIA CLASSIFICAÇÃO DOS POLÍMEROS REQUISITOS PARA UMA RESINA ODONTOLÓGICA. 1. Compatibilidade Biológicos:

APLICAÇÃO DOS POLÍMEROS EM ODONTOLOGIA CLASSIFICAÇÃO DOS POLÍMEROS REQUISITOS PARA UMA RESINA ODONTOLÓGICA. 1. Compatibilidade Biológicos: APLICAÇÃO DOS POLÍMEROS EM ODONTOLOGIA Próteses totais Base, reembasadores, dentes artificiais. Materiais restauradores de cavidades Resinas compostas 2016-1 - Anusavice, Cap. 7 p. 136 Selantes Materiais

Leia mais

Sempre que há a necessidade da construção de componentes específicos ou máquinas complexas sempre será necessário a utilização dos materiais.

Sempre que há a necessidade da construção de componentes específicos ou máquinas complexas sempre será necessário a utilização dos materiais. Universidade Federal do Paraná Curso de Engenharia Industrial Madeireira ELEMENTOS ORGÂNICOS DE MÁQUINAS I AT-096 M.Sc. Alan Sulato de Andrade alansulato@ufpr.br 1 INTRODUÇÃO: Sempre que há a necessidade

Leia mais

VISÃO GERAL SOBRE POLÍMEROS BIODEGRADÁVEIS

VISÃO GERAL SOBRE POLÍMEROS BIODEGRADÁVEIS VISÃO GERAL SOBRE POLÍMEROS BIODEGRADÁVEIS Diego Saboya 7ª Semana de Polímeros Instituto de Macromoléculas Professora Eloisa Mano IMA UFRJ 30/10/2013 Introdução Polímeros têm se tornado uma parte essencial

Leia mais

Questões ENADE. 2011 QUESTÃO 11 (Componente específico comum)

Questões ENADE. 2011 QUESTÃO 11 (Componente específico comum) OPQ0001 Questões ENADE 2011 QUESTÃO 11 (Componente específico comum) Materiais metálicos, cerâmicos e poliméricos são amplamente utilizados nos dias de hoje. Suas aplicações estão diretamente relacionadas

Leia mais

MORFOLOGIA E PROPRIEDADES TÉRMICAS DE BLENDAS DE POLI(ÁLCOOL VINÍLICO)/QUITOSANO

MORFOLOGIA E PROPRIEDADES TÉRMICAS DE BLENDAS DE POLI(ÁLCOOL VINÍLICO)/QUITOSANO MORFOLOGIA E PROPRIEDADES TÉRMICAS DE BLENDAS DE POLI(ÁLCOOL VINÍLICO)/QUITOSANO Bárbara Fernanda F. dos Santos, Jéssica Raquel da Silva, Itamara Farias Leite * Departamento de Engenharia de Materiais,

Leia mais

MATERIAIS CERÂMICOS E POLIMÉRICOS

MATERIAIS CERÂMICOS E POLIMÉRICOS MATERIAIS CERÂMICOS E POLIMÉRICOS Curso: Engenharia Mecânica - Terceiro Semestre Letivo Período: Primeiro Semestre 2010 Carga Horária: 60 horas Docente: Prof. Dr. Wagner M. Pachekoski MATERIAIS CERÂMICOS:

Leia mais

MATERIAIS POLIMÉRICOS

MATERIAIS POLIMÉRICOS ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais MATERIAIS POLIMÉRICOS PMT 2100 - Introdução à Ciência dos Materiais para Engenharia 2º Semestre de

Leia mais

IX Congresso Brasileiro de Análise Térmica e Calorimetria 09 a 12 de novembro de 2014 Serra Negra SP - Brasil

IX Congresso Brasileiro de Análise Térmica e Calorimetria 09 a 12 de novembro de 2014 Serra Negra SP - Brasil 1 Instituto de Pesquisas Tecnológicas IPT, 05508-901, São Paulo, SP, Brazil. 2 Centro Universitário do Norte Paulista - UNORP, 15020-040, São José do Rio Preto, SP, Brazil. 3 São Paulo State University,

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DO COMPÓSITO DE POLIURETANO DERIVADO DO ÓLEO DE MAMONA (PUR) COM SÍLICA OBTIDA DA PLANTA CAVALINHA.

CARACTERIZAÇÃO DO COMPÓSITO DE POLIURETANO DERIVADO DO ÓLEO DE MAMONA (PUR) COM SÍLICA OBTIDA DA PLANTA CAVALINHA. CARACTERIZAÇÃO DO COMPÓSITO DE POLIURETANO DERIVADO DO ÓLEO DE MAMONA (PUR) COM SÍLICA OBTIDA DA PLANTA CAVALINHA. William F. Alves 1,4, Edson N. Ito 1,4, José A. Malmonge 2, W.L.E. Magalhães 3, Luiz H.

Leia mais

Caracterização térmica de poliésteres derivados de glicerol

Caracterização térmica de poliésteres derivados de glicerol RESUMO Caracterização térmica de poliésteres derivados de glicerol M. A. B. S. Nunes (1); M. S. Azeredo (1); E. S. Medeiros (1) Universidade Federal da Paraíba, Departamento de Engenharia de Materiais,

Leia mais

USO DE PALLETS PARA O DESENVOLVIMENTO DE MADEIRA PLÁSTICA. Mulinari;

USO DE PALLETS PARA O DESENVOLVIMENTO DE MADEIRA PLÁSTICA. Mulinari; USO DE PALLETS PARA O DESENVOLVIMENTO DE MADEIRA PLÁSTICA 1* G. H. R. de Paula; 1 L. M. Rodrigues; 1 A. C. Vidal; 1 A. T. Brandão; 1,2 D. R. Mulinari; 1 Centro Universitário de Volta Redonda/UniFOA, Av.

Leia mais

Capítulo 4. Resultados e Discussão

Capítulo 4. Resultados e Discussão Capítulo 4 Resultados e Discussão Os filmes poliméricos foram estudados por diferentes técnicas experimentais capazes de determinar a concentração de PHAmcl na superfície, sua influência na morfologia

Leia mais

HORÁRIO - 2º SEMESTRE DE 2011

HORÁRIO - 2º SEMESTRE DE 2011 1º PERÍODO Campus I 7:00-8:40 Metodologia Científica GAAV Inglês Instrumental I GAAV Laboratório de Química Básica - L1 8:50-10:30 Cálculo I Cálculo I Desenho I*- T1/T2 Cálculo I Laboratório de Química

Leia mais

ELABORAÇÃO DE UMA NOVA ROTA DE ELIMINAÇÃO DE LIGANTE DA CERÂMICA DE ALUMINA

ELABORAÇÃO DE UMA NOVA ROTA DE ELIMINAÇÃO DE LIGANTE DA CERÂMICA DE ALUMINA ELABORAÇÃO DE UMA NOVA ROTA DE ELIMINAÇÃO DE LIGANTE DA CERÂMICA DE ALUMINA Willian Trindade, Alaelson Vieira Gomes e Luís Henrique Leme Louro* Seção de Engenharia Mecânica e Ciências dos Materiais, Instituto

Leia mais

ESTUDO DO EFEITO DA RADIAÇÃO ULTRAVIOLETA EM COMPÓSITOS PU/SERRAGEM ATRAVÉS DO ENSAIO DE FLEXÃO

ESTUDO DO EFEITO DA RADIAÇÃO ULTRAVIOLETA EM COMPÓSITOS PU/SERRAGEM ATRAVÉS DO ENSAIO DE FLEXÃO ESTUDO DO EFEITO DA RADIAÇÃO ULTRAVIOLETA EM COMPÓSITOS PU/SERRAGEM ATRAVÉS DO ENSAIO DE FLEXÃO V. D. Kienen(1),. L. Todt(1), E. C. Azevedo (1) e S. Claro. Neto (2) UTFPR, Rua Sete de Setembro 3165 Curitiba

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DE FIBRA DE BANANEIRA ROXA

CARACTERIZAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DE FIBRA DE BANANEIRA ROXA CARACTERIZAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DE FIBRA DE BANANEIRA ROXA A.P. B. Gonçalves 1 *; D. H. Guimarães 1 ; C. S. Miranda 1 ; J. C. Oliveira 1 ; A. M. F. Cruz 1 ; S. Luporini 1 ; N. M. José 1 1- Universidade Federal

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA MCC1001 AULA 1

APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA MCC1001 AULA 1 APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA MCC1001 AULA 1 Disciplina: Materiais de Construção I Professora: Dr. a Carmeane Effting 1 o semestre 2014 Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil CLASSIFICAÇÃO

Leia mais

COMPÓSITOS DE POLIACRILONITRILA/FIBRA DE BANANEIRA PREPARADOS IN SITU

COMPÓSITOS DE POLIACRILONITRILA/FIBRA DE BANANEIRA PREPARADOS IN SITU COMPÓSITOS DE POLIACRILONITRILA/FIBRA DE BANANEIRA PREPARADOS IN SITU Luanda Silva de Moraes *, Juliana M.F. da Silva, Daniele C. Bastos Centro Universitário Estadual da Zona Oeste UEZO, Rio de Janeiro

Leia mais

BLENDAS BIODEGRADÁVEIS DE AMIDO DE MILHO E POLIETILENO: INFLUÊNCIA DO AGENTE COMPATIBILIZANTE ORGÂNICO NO COMPORTAMENTO MECÂNICO

BLENDAS BIODEGRADÁVEIS DE AMIDO DE MILHO E POLIETILENO: INFLUÊNCIA DO AGENTE COMPATIBILIZANTE ORGÂNICO NO COMPORTAMENTO MECÂNICO BLENDAS BIODEGRADÁVEIS DE AMIDO DE MILHO E POLIETILENO: INFLUÊNCIA DO AGENTE COMPATIBILIZANTE ORGÂNICO NO COMPORTAMENTO MECÂNICO A. B. Martins; W. Fracassi; R. M. C. Santana* Universidade Federal do Rio

Leia mais

TRANSFORMAÇÕES DE FASES EM METAIS

TRANSFORMAÇÕES DE FASES EM METAIS UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA TRANSFORMAÇÕES DE FASES EM METAIS CMA CIÊNCIA DOS MATERIAIS 2º Semestre de 2014 Prof. Júlio

Leia mais

INFLUÊNCIA DO TRATAMENTO SUPERFICIAL DA MONTMORILONITA NA CINÉTICA DE CRISTALIZAÇÃO INDUZIDA POR FLUXO DE NANOCOMPÓSITOS DE HDPE

INFLUÊNCIA DO TRATAMENTO SUPERFICIAL DA MONTMORILONITA NA CINÉTICA DE CRISTALIZAÇÃO INDUZIDA POR FLUXO DE NANOCOMPÓSITOS DE HDPE INFLUÊNCIA DO TRATAMENTO SUPERFICIAL DA MONTMORILONITA NA CINÉTICA DE CRISTALIZAÇÃO INDUZIDA POR FLUXO DE NANOCOMPÓSITOS DE HDPE A. B. Bonel (1), C. A. G. Beatrice (2), J. Marini (2) e R. E. S. Bretas

Leia mais

PREPARAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE BLENDAS DE POLIAMIDA E POLIÉSTERES A BASE DE GLICEROL E ÁCIDOS DICARBOXÍLICOS

PREPARAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE BLENDAS DE POLIAMIDA E POLIÉSTERES A BASE DE GLICEROL E ÁCIDOS DICARBOXÍLICOS PREPARAÇÃ E CARACTERIZAÇÃ DE BLENDAS DE PLIAMIDA E PLIÉSTERES A BASE DE GLICERL E ÁCIDS DICARBXÍLICS Michel M. Brioude 2*, Danusa Bresciani 2, Danilo H. Guimarães 2, Luis A. S. A. Prado 1, Nadia M. José

Leia mais

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Engenharia Ambiental ISSN

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Engenharia Ambiental ISSN Especial Online ISSN 1982-1816 www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.html DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO Engenharia Ambiental 2011-1 INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE POLUENTES ATMOSFÉRICOS GERADOS POR FONTES

Leia mais

COMPORTAMENTO MECÂNICO DE BLENDAS POLIMÉRICAS DE NYLON-6/AES

COMPORTAMENTO MECÂNICO DE BLENDAS POLIMÉRICAS DE NYLON-6/AES INFLUÊNCIA DA COMPOSIÇÃO E CONDIÇÕES DE PROCESSAMENTO SOBRE O COMPORTAMENTO MECÂNICO DE BLENDAS POLIMÉRICAS DE NYLON-6/AES Bassani, A.; Pessan, L. A. e Hage, E. Departamento de Engenharia de Materiais

Leia mais

Capítulo 11 - Ligas Não-Ferrosas

Capítulo 11 - Ligas Não-Ferrosas Capítulo 11 - Ligas Não-Ferrosas Ligas de Cu Latão: Cu-Zn (bijuteria, moeda, canalizações, resistente corrosão) Bronze: Cu-Sn (rolamentos, engrenagens) Cu-Be: Endurecida por precip. Orgãos de máquinas

Leia mais

PREPARAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE COMPÓSITOS DE POLIETILENO DE ALTA DENSIDADE COM RESÍDUOS DE FIBRAS DE PIAÇAVA DA ESPÉCIE ATTALEA FUNIFERA MART

PREPARAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE COMPÓSITOS DE POLIETILENO DE ALTA DENSIDADE COM RESÍDUOS DE FIBRAS DE PIAÇAVA DA ESPÉCIE ATTALEA FUNIFERA MART PREPARAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE COMPÓSITOS DE POLIETILENO DE ALTA DENSIDADE COM RESÍDUOS DE FIBRAS DE PIAÇAVA DA ESPÉCIE ATTALEA FUNIFERA MART Sara P. Agrela 1*, Danilo H. Guimarães 1, Gleidson G.P. Carvalho

Leia mais

PRODUÇÃO DE COMPÓSITOS DA PALHA DE MILHO COM POLÍMERO BIODEGRADÁVEL E AVALIAÇÃO DAS PROPRIEDADES MECÂNICAS

PRODUÇÃO DE COMPÓSITOS DA PALHA DE MILHO COM POLÍMERO BIODEGRADÁVEL E AVALIAÇÃO DAS PROPRIEDADES MECÂNICAS PRODUÇÃO DE COMPÓSITOS DA PALHA DE MILHO COM POLÍMERO BIODEGRADÁVEL E AVALIAÇÃO DAS PROPRIEDADES MECÂNICAS A.A. MORANDIM-GIANNETTI 1, B.M. VIGILATO 1, C.A.Y.J. ALVES 1, C. MIZUSAKI 1, T. MORIHAMA 1, B.C.

Leia mais

PREPARAÇÃO DE POLÍMEROS BIODEGRADÁVEIS

PREPARAÇÃO DE POLÍMEROS BIODEGRADÁVEIS Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ Instituto de Macromoléculas Professora Eloisa Mano - IMA PREPARAÇÃO DE POLÍMEROS BIODEGRADÁVEIS Palestrantes: André Chuwarten Juliana Torres Katherine de Jesus

Leia mais

1.1. IMPORTÂNCIA DOS MATERIAIS

1.1. IMPORTÂNCIA DOS MATERIAIS INTRODUÇÃO AOS MATERIAIS DE ENGENHARIA O material disponibilizado nesta apostila do curso de Ciência dos Materiais objetiva apresentar os fundamentos e a interrelação entre os diferentes níveis de estrutura

Leia mais

1. Introdução 2. Visão Histórica e Desenvolvimento. Agenda Apresentação. Agenda Apresentação. 1. Introdução. 2. Visão Histórica e Desenvolvimento

1. Introdução 2. Visão Histórica e Desenvolvimento. Agenda Apresentação. Agenda Apresentação. 1. Introdução. 2. Visão Histórica e Desenvolvimento Agenda Apresentação 1. Introdução 2. Visão Histórica e Desenvolvimento Metais, Cerâmicas, Polímeros, Compósitos, Biomateriais, Semicondutores, Materiais Avançados 3. Materiais Tradicionais Materiais Avançados

Leia mais

AVALIAÇÃO DA RECICLABILIDADE DE COMPÓSITOS DE PP/MICROESFERA DE VIDRO OCA

AVALIAÇÃO DA RECICLABILIDADE DE COMPÓSITOS DE PP/MICROESFERA DE VIDRO OCA AVALIAÇÃO DA RECICLABILIDADE DE COMPÓSITOS DE PP/MICROESFERA DE VIDRO OCA P. B. Cipriano 1, R. F. Vasconcelos¹, J. B. Azevedo 1, J. D. V. Barbosa 1, J. K. Tan¹ Av. Orlando Gomes, 1845 Piatã - CEP 41650-010

Leia mais

ESTUDO DO PROCESSAMENTO DE COMPÓSITOS TERMOPLÁSTICOS A PARTIR DE PRÉ-IMPREGNADOS PEEK/FIBRA DE CARBONO POR MOLDAGEM POR COMPRESSÃO A QUENTE

ESTUDO DO PROCESSAMENTO DE COMPÓSITOS TERMOPLÁSTICOS A PARTIR DE PRÉ-IMPREGNADOS PEEK/FIBRA DE CARBONO POR MOLDAGEM POR COMPRESSÃO A QUENTE ESTUDO DO PROCESSAMENTO DE COMPÓSITOS TERMOPLÁSTICOS A PARTIR DE PRÉ-IMPREGNADOS PEEK/FIBRA DE CARBONO POR MOLDAGEM POR COMPRESSÃO A QUENTE Fransérgio de Alcântara Santana 1 (fran_alcsant@yahoo.com.br)

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO TÉRMICA DA ARGILA DE ANGÉLICA/MS. Km 12 Cx. P. 351; CEP 79804-970 Dourados MS; e-mail: aguinaldo.lenine@bol.com.br

CARACTERIZAÇÃO TÉRMICA DA ARGILA DE ANGÉLICA/MS. Km 12 Cx. P. 351; CEP 79804-970 Dourados MS; e-mail: aguinaldo.lenine@bol.com.br 28 de junho a 1º de julho de 2004 Curitiba-PR 1 CARACTERIZAÇÃO TÉRMICA DA ARGILA DE ANGÉLICA/MS A.L.ALVES 1, A.A.FERREIRA 1, A.A. ZANFOLIM 1, E.S. SARAIVA 2, A.R. SALVETTI 2 1 Universidade Estadual de

Leia mais

INFLUÊNCIA NAS PROPRIEDADES MECÂNICAS DE COMPÓSITOS DE POLIPROPILENO VIRGEM/RECICLADO COM DIFERENTES TIPOS DE CARGAS REFORÇANTES

INFLUÊNCIA NAS PROPRIEDADES MECÂNICAS DE COMPÓSITOS DE POLIPROPILENO VIRGEM/RECICLADO COM DIFERENTES TIPOS DE CARGAS REFORÇANTES INFLUÊNCIA NAS PROPRIEDADES MECÂNICAS DE COMPÓSITOS DE POLIPROPILENO VIRGEM/RECICLADO COM DIFERENTES TIPOS DE CARGAS REFORÇANTES Lidiane C. Costa 1 *, Alessandra L. Marinelli 1, Rubens E. dos Santos 1,

Leia mais

APOSTILA DE QUÍMICA ORGÂNICA 4º BIMESTRE

APOSTILA DE QUÍMICA ORGÂNICA 4º BIMESTRE Nome: nº: Bimestre: 4º Ano/série: 3ª série Ensino: Médio Componente Curricular: Química Professor: Ricardo Honda Data: / / APOSTILA DE QUÍMICA ORGÂNICA 4º BIMESTRE TEORIA 28 POLÍMEROS Alguns tipos de moléculas

Leia mais

Ferro Fundido. A.S.D Oliveira

Ferro Fundido. A.S.D Oliveira Ferro Fundido Ferros fundidos Ligas ferrosas contendo 2.1%-4% C e 1%-3% Si - composição torna-os excelentes para fundição - a fabricação de ferros fundidos é várias vezes superior a de qualquer outro metal

Leia mais

Caracterização de compósitos obtidos a partir de polímero biodegradável e casca de arroz utilizando duas técnicas de processamento

Caracterização de compósitos obtidos a partir de polímero biodegradável e casca de arroz utilizando duas técnicas de processamento ISSN 1517-7076 artigo 11709, pp.391-406, 2016 Caracterização de compósitos obtidos a partir de polímero biodegradável e casca de arroz utilizando duas técnicas de processamento Characterization of composites

Leia mais

Supervisora: (Engª) Sónia Simões

Supervisora: (Engª) Sónia Simões Realizado por: António Lencastre (MIEMM) Supervisora: (Engª) Sónia Simões Monitor: Pedro Pereira José Loureiro (LCEEMG Jorge Fernandes (MIEMM) Miguel Gomes (LCEEMG) Miguel Loureiro (LCEEMG) Luís Campos

Leia mais

Polipropileno Carregado com Microesferas Ocas de Vidro (Glass Bubbles ): Obtenção de Espuma Sintática

Polipropileno Carregado com Microesferas Ocas de Vidro (Glass Bubbles ): Obtenção de Espuma Sintática A R T I G O T É C N I C O C I E N T Í F I C O Polipropileno Carregado com Microesferas Ocas de Vidro (Glass Bubbles ): Obtenção de Espuma Sintática Ana C. R. Nery Barboza Instituto de Química, UNICAMP

Leia mais

Resolução do 1º Teste de Ciência de Materiais. Lisboa, 27 de Abril de 2010 COTAÇÕES

Resolução do 1º Teste de Ciência de Materiais. Lisboa, 27 de Abril de 2010 COTAÇÕES Resolução do 1º Teste de Ciência de Materiais Lisboa, 27 de Abril de 2010 COTAÇÕES Pergunta Cotação 1. (a) 0,50 1. (b) 0,50 1. (c) 0,50 1. (d) 0,50 2. (a) 0,50 2. (b) 0,50 2. (c) 0,50 2. (d) 0,50 2. (e)

Leia mais

Marco Antonio Carnio

Marco Antonio Carnio RADIERS EM CONCRETO REFORÇADO COM FIBRAS (CRF) APLICAÇÕES DO CRF Aplicações nas quais a distribuição de tensões é bastante variável ou não está bem definida (pavimentos, radiers, revestimento de túneis

Leia mais

FORMULÁRIO. Mestrado Integrado em Engenharia Metalúrgica e de Materiais

FORMULÁRIO. Mestrado Integrado em Engenharia Metalúrgica e de Materiais FORMULÁRIO 1. Estabelecimento de ensino: 2. Unidade orgânica (faculdade, escola, instituto, etc.): 3. Curso: 4. Grau ou diploma: Mestre 5. Área científica predominante do curso: Engenharia de Materiais.

Leia mais

CPV seu pé direito também na Medicina

CPV seu pé direito também na Medicina seu pé direito também na Medicina UNIFESP 17/dezembro/2010 QUÍMICA 06. Ligas metálicas são comuns no cotidiano e muito utilizadas nas indústrias automobilística, aeronáutica, eletrônica e na construção

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo 2016 1 o 1. Identificação Código 1.1 Disciplina: Ciência dos Materiais 0950003 1.2 Unidade:

Leia mais

Quem busca economia prefere Heliotek

Quem busca economia prefere Heliotek Linha de aquecimento para piscina Quem busca economia prefere Heliotek A marca de aquecimento solar do grupo Bosch Aquecedor solar de piscina A opção com melhor custo-benefício para aquecer sua piscina

Leia mais

Matriz de Especificação de Prova da Habilitação Técnica de Nível Médio. Habilitação Técnica de Nível Médio: Técnico em Metalurgia

Matriz de Especificação de Prova da Habilitação Técnica de Nível Médio. Habilitação Técnica de Nível Médio: Técnico em Metalurgia : Técnico em Metalurgia Descrição do Perfil Profissional: O profissional Técnico em Metalurgia deverá ser capaz de realizar controle visual, dimensional e laboratorial de materiais e substâncias utilizadas

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Julgue os itens subsequentes, relativos a temperatura de fusão, massa molar e temperatura de transição vítrea de plásticos. Figura I Figura II Figura III Temperatura de fusão,

Leia mais

SÍNTESE DE NANOCOMPÓSITOS DE POLIPROPILENO POR POLIMERIZAÇÃO IN SITU COM CATALISADORES ZIEGLER-NATTA

SÍNTESE DE NANOCOMPÓSITOS DE POLIPROPILENO POR POLIMERIZAÇÃO IN SITU COM CATALISADORES ZIEGLER-NATTA SÍNTESE DE NANOCOMPÓSITOS DE POLIPROPILENO POR POLIMERIZAÇÃO IN SITU COM CATALISADORES ZIEGLER-NATTA Jeferson Luís da S. Rosa 1, Sabrina B. N. de Araujo 2, Maria de Fátima V.Marques 3* Instituto de Macromoléculas

Leia mais

Laboratório rio de Polímeros e Materiais

Laboratório rio de Polímeros e Materiais Laboratório rio de Polímeros e Materiais 26 Novembro Novembro 2003 de Mecânica Panorâmica Geral Introdução Este laboratório, criado no ano lectivo de 1989/90, possui vários equipamentos de ensaio de materiais.

Leia mais

Polímeros - Propriedades e Técnicas de Caracterização

Polímeros - Propriedades e Técnicas de Caracterização Polímeros - Propriedades e Técnicas de Caracterização INTRODUÇÃO À MATERIAIS PLÁSTICOS IMP UDESC - CCT Profa. MSc. Ketlin Cristine Batista Mancinelli Comportamento Térmico o As propriedades e as características

Leia mais

A respeito das propriedades das substâncias em geral é possível afirmar que:

A respeito das propriedades das substâncias em geral é possível afirmar que: 1 Uma solução química pode ser definida como uma mistura homogênea de uma ou mais substâncias, onde não podem ser observadas separações de fases. Uma solução pode incluir diferentes combinações nas quais

Leia mais

Confecção de órtese articulada para tornozelo e pé de uso infantil com Policloreto de Vinila (PVC) 1

Confecção de órtese articulada para tornozelo e pé de uso infantil com Policloreto de Vinila (PVC) 1 Pesquisa e Ação 1 (1): 99-104, junho de 2015 Confecção de órtese articulada para tornozelo e pé de uso infantil com Policloreto de Vinila (PVC) 1 Isis Valéria de Souza Manoel Graziele Caroline Severo dos

Leia mais

Espumas viscoelásticas para máquinas continuas. 12 Novembro 2010

Espumas viscoelásticas para máquinas continuas. 12 Novembro 2010 Espumas viscoelásticas para máquinas continuas 12 Novembro 2010 Sobre a Bayer MaterialScience Presente nos cinco continentes 30 unidades de produção ao redor do mundo Mais de 15.400 funcionários no mundo

Leia mais

Efeito do Processo de Calcinação na Atividade Pozolânica da Argila Calcinada

Efeito do Processo de Calcinação na Atividade Pozolânica da Argila Calcinada Realização 20 a 22 de Junho de 2016 - São Paulo/SP Efeito do Processo de Calcinação na Atividade Pozolânica da Argila Calcinada Gabriel Alves Vasconcelos Engenheiro Civil João Henrique da Silva Rêgo Professor

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DOS POLÍMEROS

CLASSIFICAÇÃO DOS POLÍMEROS CLASSIFICAÇÃO DOS POLÍMEROS Curso: Engenharia Mecânica - Terceiro Semestre Letivo Período: Primeiro Semestre 2010 Carga Horária: 60 horas Docente: Prof. Dr. Wagner M. Pachekoski As formas geralmente utilizadas

Leia mais

Linhas de Pesquisa ENGENHARIAS III

Linhas de Pesquisa ENGENHARIAS III Projeto Isolado Descrição: de Projetos Isolados. Avaliação dos Efeitos de Pressão e Turbulência em Peixes. Avaliação numérica para otimização do sistema de distribuição de um sistema de aquecimento solar

Leia mais

ESTUDO DO COMPORTAMENTO TÉRMICO DA LIGA Cu-7%Al-10%Mn-3%Ag (m/m) *camilaandr@gmail.com

ESTUDO DO COMPORTAMENTO TÉRMICO DA LIGA Cu-7%Al-10%Mn-3%Ag (m/m) *camilaandr@gmail.com ESTUDO DO COMPORTAMENTO TÉRMICO DA LIGA Cu-7%Al-10%Mn-3%Ag (m/m) C. M. A. Santos (PG) 1*, R. A. G. Silva (PQ) 2, A.T. Adorno (PQ) 1 e T. M. Carvalho (PG) 1 1 IQ, Universidade Estadual Paulista, Campus

Leia mais

Principais propriedades mecânicas

Principais propriedades mecânicas Principais propriedades mecânicas Resistência à tração Elasticidade Ductilidade Fluência Fadiga Dureza Tenacidade,... Cada uma dessas propriedades está associada à habilidade do material de resistir às

Leia mais

Aplicações do Alumínio na Indústria Aeronáutica e Aerospacial

Aplicações do Alumínio na Indústria Aeronáutica e Aerospacial Aplicações do Alumínio na Indústria Aeronáutica e Aerospacial Hugo Cal Barbosa, Engenheiro Aeronáutico Desde o final da década de 1920, quando o primeiro avião comercial foi fabricado, que o alumínio está

Leia mais

Estrutura Atômica. encontrada na natureza das ligações químicas. 2-0

Estrutura Atômica. encontrada na natureza das ligações químicas. 2-0 Estrutura Atômica A base para a classificação dos materiais é encontrada na natureza das ligações químicas. 2-0 As ligações tem duas categorias gerais a) Ligações Primárias Envolvem a transferência e/ou

Leia mais

FUNDAMENTOS DE TECNOLOGIA NUCLEAR. Ipen Tópicos do Módulo

FUNDAMENTOS DE TECNOLOGIA NUCLEAR. Ipen Tópicos do Módulo FUNDAMENTOS DE TECNOLOGIA NUCLEAR Materiais e Ciclo do Combustível Profs.: Afonso Aquino e Arnaldo Andrade Ipen 2007 Tópicos do Módulo Noções sobre o Ciclo do Combustível Nuclear Materiais e Componentes

Leia mais

Propriedades Mecânicas dos Ossos

Propriedades Mecânicas dos Ossos Propriedades Mecânicas dos Ossos Adriano J. Holanda http://adrianoholanda.org Depto de Computação e Matemática FFCLRP USP Faculdade Dr. Francisco Maeda FAFRAM 23 de maio de 2014 Trilha Biomecânica O Osso

Leia mais

Capítulo 2. Polímeros: Introdução e conceitos fundamentais. 2.1 Classificação dos polímeros

Capítulo 2. Polímeros: Introdução e conceitos fundamentais. 2.1 Classificação dos polímeros Capítulo 2 Polímeros: Introdução e conceitos fundamentais 2.1 Classificação dos polímeros Segundo suas características tecnológicas os polímeros podem ser classificados em termoplásticos e termorrígidos.

Leia mais

SÍNTESE DE NANOCOMPÓSITOS MAGNÉTICOS DE MATRIZ POLI (ÁCIDO LÁTICO)

SÍNTESE DE NANOCOMPÓSITOS MAGNÉTICOS DE MATRIZ POLI (ÁCIDO LÁTICO) RESUMO SÍNTESE DE NANOCOMPÓSITOS MAGNÉTICOS DE MATRIZ POLI (ÁCIDO LÁTICO) Liz C. V. de Aguiar 1, Jéssica Alves Marins 1, Fernando G. de Souza Júnior 1* 1 Instituto de Macromoléculas Professora Eloisa Mano

Leia mais

APLICAÇÃO DO MODELO DE ARRHENIUS PARA A PREVISÃO DO TEMPO DE VIDA DE TERMOPLÁSTICOS DE ENGENHARIA

APLICAÇÃO DO MODELO DE ARRHENIUS PARA A PREVISÃO DO TEMPO DE VIDA DE TERMOPLÁSTICOS DE ENGENHARIA APLICAÇÃO DO MODELO DE ARRHENIUS PARA A PREVISÃO DO TEMPO DE VIDA DE TERMOPLÁSTICOS DE ENGENHARIA Elisabete Maria Saraiva Sanchez Instituto de Química UNICAMP e Instituto de Ciências Biológicas e Química

Leia mais

AVALIAÇÃO DAS MODIFICAÇÕES QUÍMICAS NO CIMENTO ASFÁLTICO DE PETRÓLEO (CAP) COM A ADIÇÃO DE POLIPROPILENO (PP)

AVALIAÇÃO DAS MODIFICAÇÕES QUÍMICAS NO CIMENTO ASFÁLTICO DE PETRÓLEO (CAP) COM A ADIÇÃO DE POLIPROPILENO (PP) AVALIAÇÃO DAS MODIFICAÇÕES QUÍMICAS NO CIMENTO ASFÁLTICO DE PETRÓLEO (CAP) COM A ADIÇÃO DE POLIPROPILENO (PP) C. P. Marcondes 1, M. M. Farias 2, M. J. A. Sales 1, M. V. R. Souza 2, I. S. Resck 1 1 Laboratório

Leia mais