CABLAGEM E ACESSÓRIOS. redes coaxiais redes UTP

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CABLAGEM E ACESSÓRIOS. redes coaxiais redes UTP"

Transcrição

1 CABLAGEM E ACESSÓRIOS redes coaxiais redes UTP

2 CABO COAXIAL N46 V2 TK (RG6). Em conformidade com ITED 2ª Edição. Classe de ligação TCDCH. Frequência máxima: 3GHz. Condutor central CCS Ø1,02mm. Dieléctrico expandido a gás. Marcação metro a metro. Atenuação [db] (5MHz=1,80; 60MHz=5,09; 90MHz=5,90; 750MHz=17,94; 862MHz=,90; 950MHz=,50; 50MHz=31,46) Cabo Coaxial N46V2 TK (RG6 PVC) 0m 1/ Cabo Coaxial N46V2 TK (RG6 PVC) 0m Cabo Coaxial N46V2 TK (RG6 PE) 0m 1/2 1/ Cabo Coaxial N48H V2 TK (RG6). Em conformidade com ITED 2ª Edição. Classe de ligação TCDCH. Frequência máxima: 3GHz. Condutor central Cu Ø1,13mm. Dieléctrico expandido a gás. Marcação metro a metro. Atenuação [db] (5MHz=1,50; 60MHz=4,70; 90MHz=5,80; 750MHz=,; 862MHz=17,; 950MHz=,; 50MHz=,) Cabo Coaxial N48HV2 TK (RG6 PVC) 0m Cabo Coaxial N48HV2 TK (RG6 PVC) 0m Cabo Coaxial N48HV2 TK (RG6 PE) 0m CABO COAXIAL N76 V2 TK (RG). Em conformidade com ITED 2ª Edição. Gel Antihumidade (29079). Condutor central CCS Ø1,63mm. Dieléctrico expandido a gás. Marcação metro a metro. Atenuação [db] (5MHz=1,15; 60MHz=2,90; 90MHz=3,55; 750MHz=,40; 862MHz=,; 950MHz=,95; 50MHz=19,) 1/4 1/4 1/2 1/4 1/4 N46V2 TK N48HV2 TK N76V2 TK N78HV2 TK Condutor Central Diâmetro Dieléctrico Diâmetro 1ª Blindagem Cobertura 2ª Blindagem (malha) Cobertura Diâmetro 3ª Blindagem Cobertura Capa Diâmetro Bobina Numero de bobinas por caixa HDC CCS Cu HDC CCS Cu 1,02 PEG 4,57 mm Al 4,90 mm Al3 1,13 PEG 4,80 mm Al2 aderido ao dieléctrico Al 5, mm Al3 1,63 PEG 7, mm CCA 7,55 mm Al3 PE 7,00 mm 7, mm, mm 1,63 PEG 7, mm CCA 7,55 mm Al3 PE, mm 0/0m 0/0m 0/500m 0/500m 4/2 4/2 Al2: alumínio/polyester Al3: alumínio/polyester/alumínio Al: alumínio HDC CCS: High deep copper CCS Cu: Cobre CCA: Alumínio cobreado PEG: Polietileno injectado a gás Cabo Coaxial N76V2 TK (RG PE c/ Gel) 500m 14 CABLAGEM E ACESSÓRIOS CABO COAXIAL N78H V2 TK (RG). Em conformidade com ITED 2ª Edição. Classe de ligação TCDCH (3GHz). Gel Antihumidade (29080). Condutor central Cu Ø1,63mm. Dieléctrico expandido a gás. Marcação metro a metro. Atenuação [db] (5MHz=1,; 60MHz=2,60; 90MHz=3,50; 750MHz=,34; 862MHz=,; 950MHz=,70; 50MHz=19,) Cabo Coaxial N78HV2 TK (RG PE c/gel) 500m N46V2 /N48HV2 TK (Bobina 0m) N46V2 /N48HV2 TK (Bobina 0m) N76V2 /N78HV2 TK (Bobina 0/500m)

3 CABO COAXIAL N46 TK (RG6). Condutor central CCS Ø1,02mm. Dieléctrico expandido a gás. Cinta AL3. Baixa resistência ohmica. Marcação metro a metro. Atenuação [db] (5MHz=1,9; 60MHz=5,1; 90MHz=5,9; 750MHz=,0; 862MHz=19,1; 950MHz=,0; 50MHz=31,5) Cabo Coaxial N46 TK (PVC) 0m Cabo Coaxial N46 TK (PVC) 0m 1/5 1/2 CABO COAXIAL N35H TK (MINICOAXIAL). Condutor central Cu Ø0,80mm. Dieléctrico expandido a gás. Cinta AL3. Baixa resistência ohmica. Marcação metro a metro. Atenuação [db] (5MHz=2,1; 60MHz=6,2; 90MHz=7,5; 750MHz=,5; 862MHz=24,5; 950MHz=26,3; 50MHz=40,5) Cabo Coaxial N35H Duplo (2xN35H TK) Fornecido em Bobinas de 0 metros Cabo Coaxial N35H TK (PVC) 0m Cabo Coaxial 2xN35H TK (PVC) 0m 1/8 1/4 N35H TK / 2x N35H TK N46 TK Condutor central Cu CCS Diâmetro 0,80 1,02 Dieléctrico PEG PEG Diâmetro 3,50 mm 4,80 mm 1ª Blindagem Al3 Al3 Cobertura 2ª Blindagem (malha) Cobertura Al Al N46 TK (Bobina 0 metros) N46 TK (Bobina 0 metros) Diâmetro 4,00 mm 5,40 mm Capa PVC PVC Diâmetro 5,00 mm 6,80 mm Bobina 0 m 0/0 m Numero de bobinas por caixa 8/4 5/2 Al: alumínio Al3: alumínio/polyester/alumínio CCS: Aço cobreado Cu: Cobre PEG: Polietileno injectado a gás N35H (Bobina 0 metros) 15 CABLAGEM E ACESSÓRIOS

4 FICHAS F DE ROSCAR Acessórios indispensáveis para as mais variadas situações de conexão de cabos coaxiais. Estes equipamentos surgem da necessidade de se poder instalar o conector no cabo sem que haja necessidade de utilizar qualquer tipo de ferramenta, reduzindo ao mínimo o tempo de aplicação sem, no entanto, existir qualquer tipo de perda de qualidade na ligação. Oring de protecção de humidade. Ajuste perfeito ao cabo evitando a penetração de humidade. Compatib. com Cabos Coaxiais Teka Referência Cabos Teka N46, N46V2, N48HV2 N35H, 2x N35H F Macho Roscar Oringe 6.6 1/ / F Macho Roscar Oringe 5.0 1/0 ADAPTADORES F Os adaptadores F Quick Macho ( e ) são a solução mais indicada e ideal para situações em que é necessária grande agilidade ao conectar e desconectar um dispositivo Adaptador F Fêmea / F Fêmea 1/ Adaptador F Macho / F Macho 1/ / / Adaptador F Quick Macho / F Fêmea 1/ Adaptador F Macho Quick / F Fêmea 90º 1/0 Cargas com (290557) e sem bloqueio DC (290558) /0 1/ / CONECTORES DE COMPRESSÃO Conectores F de compressão, ajustados aos cabos coaxiais tipo RG6 e RG desenvolvidos para aplicação nas modernas redes de televisão digital e dados (uso obrigatório Ited 2ª Edição).. Exelente RFI. Em conformidade com SCTE IPS TP 013 (moisture migation test). Ajuste perfeito ao cabo coaxial (360º). Completa selagem ao jacket do cabo evitando a penetração de humidade e proporcionando total integridade do isolamento RF. Oring de protecção. Excelente durabilidade. Largura de banda: DC3GHz. Perdas por : 1GHz. : 1GHz Compatib. com Cabos Coaxiais Teka Referência Cabos Teka N46, N46V2, N48HV2 N76, N78H Conector de compressão p/ RG6 1/ Conector de compressão p/ R FERRAMENTAS A utilização de ferramentas apropriadas torna os procedimentos redes coaxiais. As ferramentas TEKA asseguram metade do CABLAGEM E ACESSÓRIOS Descarnador /Preparador de Cabos Ferramenta para corte e o dialectrico e o jacket com as medidas indicadas para uma perfeita aplicação dos conectores F. Permite também corte e preparação de cabos UTP Alicates de compressão Alicate universal para a conectorização de conectores de compressão em cabos coaxiais. Compatível com conectores de compressão RG59/RG6 e RG Preparador Cabo Coax RG6/RG e UTP Alicate Compressão RG6/RG

5 Divisão balanceada da potência presente à entrada de sinais de TV ou TV e Dados (ref. 0xS) e de TV+FI (SAT) ou de TV+FI (SAT) e dados (ref. 4x5). REPARTIDOR INT. X VIAS 1 GHz. Gama de frequências: 500 MHz. Portas com conector F de elevada precisão. Baixas perdas de. Alto isolamento e elevadas perdas de. Extremamente compactos. Chassi banhado a níquel anticorrosivo Referência: 0xS x = nº de vias ,5 5,6 6,8 9,0,0 INOUT[dB] MHz 3,7 3,8 5,8 6,2 7,0 7,8 9,0,5,2, MHz 4 6,5 8,5 OUTOUT[dB] MHz 86000MHz MHz MHz Rep. Int. 2 vias 1 GHz SL 1/ Rep. Int. 3 vias 1 GHz SL 1/ Rep. Int. 4 vias 1 GHz SL 1/ Rep. Int. 6 vias 1 GHz SL Rep. Int. 8 vias 1 GHz SL REPARTIDOR INT. X VIAS 2,4 GHz. Conforme ITED 2ª Edição. Gama de frequências: MHz. Portas com conector F de elevada precisão. Passagem de corrente em todas as portas: Máx 1A, V. Baixas perdas de. Alto isolamento e elevadas perdas de. Extremamente compactos. Chassi banhado a níquel anticorrosivo Referência: 4xS x = nº de vias INOUT[dB] 500 MHz 0050 MHz MHz 2 4,5 5,3 6,0 3 7,2,5,8 4 8,1,5,0 6,0 15,0,5 8,8 15,5 17, OUTOUT[dB] 4000 MHz MHz MHz 0050 MHz MHz Rep. Int. 2 vias 2.4 GHz SL Rep. Int. 3 vias 2.4 GHz SL Rep. Int. 4 vias 2.4 GHz SL Rep. Int. 6 vias 2.4 GHz SL Rep. Int. 8 vias 2.4 GHz SL 9 1/0 1/0 1/ CABLAGEM E ACESSÓRIOS

6 Derivação dos sinais de TV ou TV e Dados, oriundos da cabeça de rede particular do edifício MATV ou dos operadores de CATV, que circulam ao longo da coluna montante.. Gama de frequências: 500 MHz. Portas com conector F de elevada precisão facilitando eventualmente possam ser instalados. Baixas perdas de. Alto isolamento e elevadas perdas de. Extremamente compactos. Chassi banhado a níquel anticorrosivo DERIVADOR INT. 2 VIAS 1 GHz XX db Referência: 22S xx xx = Atenuação[dB] 8 24 INOUT[dB] MHz 3,5 3,8 4,2 2,5 2,8 3,2 1,6 1,9 2,4 0,8 0,8 1,5 0,6 0,6 1,0 0,5 0,8 1,0 derivação INTAP[dB] 5470 MHz MHz 8±1 8±1 ±1 ±1 ±1 ±1 ±1 ±1 ±1 ±1 24±1 24±1 22S 24S TAPTAP[dB] MHz MHz Deriv. Int. 2 vias 1 GHz 8 db Deriv. Int. 2 vias 1 GHz db Deriv. Int. 2 vias 1 GHz db Deriv. Int. 2 vias 1 GHz db Deriv. Int. 2 vias 1 GHz db Deriv. Int. 2 vias 1 GHz 24 db DERIVADOR INT. 4 VIAS 1 GHz XX db Referência: 24Sxx xx = Atenuação[dB] 24 INOUT[dB] MHz 3,4 3,4 3,9 2,2 3,5 4 1,5 2 2,5 0,8 1 1,5 0,8 0,8 1 derivação INTAP[dB] 5470 MHz MHz ±1 ±1 ±1 ±1 ±1 ±1 ±1 ±1 24±1 24±1 TAPTAP[dB] MHz MHz CABLAGEM E ACESSÓRIOS Deriv. Int. 4 vias 1 GHz Deriv. Int. 4 vias 1 GHz Deriv. Int. 4 vias 1 GHz Deriv. Int. 4 vias 1 GHz Deriv. Int. 4 vias 1 GHz 24

7 DERIVADOR INT. 6 VIAS 1 GHz XX db Referência: 26S xx xx = Atenuação[dB] 24 INOUT[dB] MHz 2,5 2,8 3 1,2 1,5 2 0,8 1 1,2 derivação INTAP[dB] 5470 MHz MHz ±1 ±1 ±1 ±1 24±1 24±1,5 26S S TAPTAP[dB] MHz MHz Deriv. Int. 6 vias 1GHz db Deriv. Int. 6 vias 1GHz db Deriv. Int. 6 vias 1GHz 24 db DERIVADOR INT. 8 VIAS 1 GHz XX db Referência: S xx xx = Atenuação[dB] 24 INOUT[dB] MHz 2,8 3 3,5 1,5 1,8 2, ,2 derivação INTAP[dB] 5470 MHz MHz ±1 ±1 ±1 ±1 24±1 24±1,5 TAPTAP[dB] MHz MHz Deriv. Int. 8 vias 1GHz db Deriv. Int. 8 vias 1GHz db Deriv. Int. 8 vias 1GHz 24 db 19 CABLAGEM E ACESSÓRIOS

8 Derivação dos sinais de banda larga de TV+FI (Satélite) ou TV+FI (Satélite) e Dados, oriundos da cabeça de rede particular do edifício SMATV com acesso ao condomínio geralmente via ATE SUP, que circulam ao longo da coluna montante em direcção aos ATI s.. Conforme ITED 2ª Edição. Gama de frequências: MHz. Portas com conector F de elevada precisão. Baixas perdas de. Alto isolamento e elevadas perdas de. Extremamente compactos. Chassi banhado a níquel anticorrosivo DERIVADOR INT. 2 VIAS 2,4 GHz XX db Referência: 42Sxx xx = Atenuação[dB] 15 INOUT[dB] 500 MHz 0050 MHz MHz 3,2 3,7 4,1 2,5 3,7 4,3 2 2,5 3,1 1,4 2,4 2,8 0,9 1,5 1,9 derivação INTAP[dB] 500 MHz 0050 MHz MHz,9,3,3,6,5 13,2 15,3 14,8 14,8,0,0,0 26,0 26,5 26,5 42S 44S TAPTAP[dB] 4000 MHz MHz MHz MHz Deriv. Int. 2 vias 2,4 GHz db Deriv. Int. 2 vias 2,4 GHz db Deriv. Int. 2 vias 2,4 GHz 15 db Deriv. Int. 2 vias 2,4 GHz db Deriv. Int. 2 vias 2,4 GHz db DERIVADOR INT. 4 VIAS 2,4 GHz XX db Referência: 44Sxx xx = Atenuação[dB] 15 INOUT[dB] 500 MHz 0050 MHz MHz 4,1 4,5 5,5 2,8 4,3 4,8 1,1 2,5 2,8 0,9 1,6 2,0 derivação INTAP[dB] 500 MHz 0050 MHz MHz,5 13,7 15,6 15,0 15,0,0,7,8 19,2,5,8 TAPTAP[dB] 4000 MHz MHz CABLAGEM E ACESSÓRIOS MHz MHz Deriv. Int. 4 vias 2,4 GHz db Deriv. Int. 4 vias 2,4 GHz 15 db Deriv. Int. 4 vias 2,4 GHz db Deriv. Int. 4 vias 2,4 GHz db 14 14

9 DERIVADOR INT. 6 VIAS 2,4 GHz XX db Referência: 46S xx xx = Atenuação[dB] 24 INOUT[dB] 500 MHz 0050 MHz MHz 4,1 5,1 5,6 2,5 4,4 5,3 1,2 2,4 2,8 derivação INTAP[dB] 500 MHz 0050 MHz MHz,4,8,6 19,8,2,2 24,2 27,2 27,4 TAPTAP[dB] 4000 MHz MHz 4000 MHz MHz Deriv. Int. 6 vias 2,4 GHz db Deriv. Int. 6 vias 2,4 GHz db Deriv. Int. 6 vias 2,4 GHz db 46S 48S DERIVADOR INT. 8 VIAS 2,4 GHz XX db Referência: 48S xx xx = Atenuação[dB] 24 INOUT[dB] 500 MHz 0050 MHz MHz 4,1 5,1 5,6 2,5 4,4 5,3 1,2 2,4 2,8 derivação INTAP[dB] 500 MHz 0050 MHz MHz,4,8,6 19,8,2,2 24,2 27,2 27,4 TAPTAP[dB] 4000 MHz MHz 4000 MHz MHz 2909 Deriv. Int. 8 vias 2,4 GHz db Deriv. Int. 8 vias 2,4 GHz db Deriv. Int. 8 vias 2,4 GHz db CABLAGEM E ACESSÓRIOS

10 . Condutor central de encaixe rápido (ClickON) cabo, com ajuste em altura de modo a absorver diferenças de diâmetro dos cabos coaxiais. Circuito alojado em chassi metálico. Elevado RFI (Classe A). Design e layout permitindo compatibilidade com os espelhos do mercado. Excelentes performances eléctricas Classe A EN TOMADAS [TV/R,SAT] 550 MHz. Gama de frequências: 5 ~2400MHz. TVR: 5~862MHz. SAT: 950~50 MHz. Passagem DC: [SATIN]: (500mA + KHz + DiSEqC) [INOUT]: (500mA + KHz + DiSEqC) (3). [db]: / TV/RSAT [db]:. Conectores SAT: IEC 9,5 [Fêmea] ; TV/R: IEC 9,5 [Macho]. Impedância [Ohm] : 75 caixa tomada TVR SAT 1 (1) 4 (2) (3) 2 (1) 5 (2) (3) passagem [db] (1) (2) 3,5 (3) (1) (2) 5 (3) (1) Tomada (TV/R, SAT) TE 1/0 (2) Tomada (TV/R, SAT) TC 1/0 TV/R, SAT TV/R, DADOS (3) Tomada (TV/R, SAT) C 1/0 TOMADAS [TV/R,DADOS] 500 MHz. Gama de frequências: 5 ~00MHz (RET: 5~65). TVR: 87,5~862MHz. DADOS: 5~00MHz. [db]: >. TV/R DADOS [db]: 5~65>60; 65~00>. Elevado galvânico > 3Kv. Conectores TV/R: IEC 9,5 [Macho] ; DADOS F [Fêmea]. Impedância [Ohm] : 75 TV/R DADOS 5~65>50 ; 87,5~862=4 3, Tomada (TV/R, DADOS) TE 1/0 CAIXAS PARA APLICAÇÃO EXT. E ESPELHOS CABLAGEM E ACESSÓRIOS Caixa de Tomada Ext. Branco Espelho para Tomada (TV/R, SAT) Branco Espelho para Tomada (TV/R, DADOS) TE: Terminal Estrela; TC: Terminal Cascata; C: Cascata db

11 Cabo de 4 pares de cobre, simétricos e entrançados, fabricados sob altos padrões de qualidade e incorporando a vanguarda do sector. Concebidos para utilizar em redes de cablagem estruturada para distribuição de dados e voz. CABO UTP CAT 5E Cabo com performances até os 0MHz (ANSI/TIA/EIA568B), frequentemente utilizados para redes de voz e dados (0Mbit/s e Gigabit Ethernet).. Pares em CCA sólido: 0,51mm (24AWG). HDPE. Rip Cord. Em conformidade com ITED NQ1b (1ª Edição). Conforme ISO/IEC, EN & TIA/EIA. Embalagem de 5 mt. Cumpre directiva de ambiente ROHS. Revestimento em PVC. Diâmetro exterior (mm): 5,2 ± 0, Cabo UTP Cat5e CCA TK PVC 1/2 CCA: Alumínio cobreado Material Condutor Diâmetro (mm) Material (PVC) CCA Sólido 0,51 (24 AWG) HDPE Cores Guia Cruzado Revestimento Exterior Eléctricas Espessura (mm) Diâmetro (mm) Material Espessura (mm) Diâmetro (mm) Rig. Dieléctrico (Vdc) 0, 0,91 Azul / BrancoAzul Laranja / BrancoLaranja Verde / BrancoVerde Castanho / BrancoCastanho PVC 0,47 5,2±0,2 00V dc/3s 150 (Mín.) < 14 (a ºC) 0±15 ATT RL NEXT PP NEXT PS ELFEXT PP ELFEXT PS 1 2,1 65,3 62,3 63,8 60,8 4 4, ,3 53,3 51,8 48,7 8 6,4 50,3 47,0 43,8 40,8 Frequência (MHz) 8,2 9,3 47,3 48,5 44,2 42,8 39,7 37,7 36,7 34,7 31,, ,9 39,0 33,9,9 62,5 17,0 38,4 35,4 27,8 24,8 0,0 35,3 32,3 23,8,8 0,8,8 27,8 db/0m,0 15,0 23 CABLAGEM E ACESSÓRIOS

12 CABO UTP CAT 6 Cabo com performances até os 0MHz (ANSI/TIA/EIA 568B.2), frequentemente utilizados para redes de voz e dados (0Mbit/s e Gigabit Ethernet).. Pares em CCA sólido: 0,57 ± 0.05 (23AWG). HDPE. Guia Cruzado (PE). Rip Cord. Em conformidade com ITED 2ª Edição. Conforme ISO/IEC, EN & TIA/EIA. Embalagem de 5 e 00 metros. Cumpre directiva de ambiente ROHS. Diâmetro exterior (mm): 6,3 ± 0,3 referência Cabo UTP Cat6 CCA TK PVC (5m) 1/ Cabo UTP Cat6 CCA TK PVC(00m) 1/2 CCA: Alumínio cobreado Material Condutor Diâmetro (mm) Material CCA Sólido 0,57 (23 AWG) HDPE 5 m 00 m Cores Guia Cruzado Revestimento Exterior Eléctricas Espessura (mm) Diâmetro (mm) Material Espessura (mm) Diâmetro (mm) Rig. Dieléctrico (Vdc) 0,24 1,04 Azul / BrancoAzul Laranja / BrancoLaranja Verde / BrancoVerde Castanho / BrancoCastanho PE (4,8x0,4mm) 0,55 6,3±0,3 00V dc/3s 150 (Mín.) < (a ºC) 69 0±15 ATT RL ACR NEXT PP NEXT PS ELFEXT PP ELFEXT PS 1 2,02,0 72, 74, 72, 67,80 64,80 4 3,78 23,0 61,49 65,27 63,27 55,76 52,76 8 5,32 24,5 55,43 60,75 58,75 49,74 46,74 5,95,0 53,35 59, 57, 47,80 44,80 Frequência (MHz) 7,55 8,47 9,51,0,0 24,3 48,68 46,31 43,83 56,24 54,78 53,33 54,24 52,78 51,33 43,72 41,78 39,84 40,72 38,78 36,84 31,,67 23,6 41, 51,88 49,88 37,90 34,90 62,5 15,38,5 31,98 47,36 45,36 31,88, ,80,1 24,50 44, 42, 27,80 24, ,84 17,3 5,48 38,33 36, 19,80,80 db/0m 24 CABLAGEM E ACESSÓRIOS FERRAMENTA INSERÇÃO UTP 2909 Ferramenta Inserção UTP 2909

13 e de conectorizar, proporcionando simplicidade na instalação e manutenção. excelente desempenho relativamente ao esmagamento e à. Performance óptica e de Macrobending Loss (Perdas por curvatura) em conformidade com ITUT G.657 CLASSE A.. Elevada imunidade à curvatura. Fibra monomodo OS2 halogéneos e retardante de chamas) bainha interior 1 bainha exterior /2 Atenuação G nm 2 0,4 / 0,3 elemento de tracção Revestimento PVC Elemento de tracção Peso (kg/km) Resistência à tracção (N) Resistência à compressão (N) Raio mínimo de curvatura (mm) (G.657) Temperatura (ºC) Material Diâmetro (mm) Material Diâmetro (mm) Longo prazo Curto prazo Longo prazo Curto prazo Estático Dinâmico Instalação Armazenamento Operação (2,3x4,1) (±0.15) FRP 0, x Diâm. Ext. do Cabo x Diâm. Ext. do Cabo a 50 a 65 a 60 Atenuação Descontinuidade da atenuação Comprimento de onda de dispersão zero Slope de dispersão zero Dispersão nm 13± 2.km) Diâmetro do campo 13nm Diâmetro da bainha interior de revestimento Erro de circularidade da bainha interior de revestimento Diâmetro da bainha exterior de revestimento Erro de concentricidade bainha ext. / int. Ensaio de tensao (Proof test) Raio de encurvamento (Fiber curl) Força de remoção da bainha exterior 1.0~8.9N CABLAGEM E ACESSÓRIOS

14 dos LINKs de Fibra Óptica ITED 2ª Edição, evitando o processo Conectores SC/APC de tamanho reduzido e aplicação industrial acomodação dos splices, evitando consequentemente tomadas aparelhagem convencional. Proposta de aplicação Extremidade conectorizada do lado da Tomada Extremidade conectorizada do lado do RGFO; Extremidade não conectorizada no interior da ATI Conectores Comprimentos (m) (db) (db) SC/APC 2,,,, 50 ambos os lados. Aplicação industrial dos conectores conferindo elevada. Conectores SC/APC de dimensões reduzidas de um dos lados aparelhagem convencional. Protecção tubular do lado oposto de modo a proteger o. Cabos prontos a instalar sem necessidade de qualquer tipo de conectorização em obra. Diversos comprimentos segundo pedido. Conectores Comprimentos (m) (db) (db) SC/APC segundo pedido 26 CABLAGEM E ACESSÓRIOS

15 JUNÇÃO ÓPTICA MECÂNICA. Componentes de precisão em liga metálica com centragem coaxial automática, conferem excelentes e duráveis propriedades ópticas.. Baixas perdas de eventual degradação de desempenho do gel de alinhamento.. Invólucro de protecção permitindo a utilização em ambientes exteriores agressivos. Elevada taxa de sucesso e facilidade de instalação.. Simples e de fácil utilização. Dimensões compactas Tempo de instalação média Resistência à tracção Temperatura de operação Reutilização ( vezes) Monomodo e Multimodo > 4 N 40º ~ + 70º elementos de conexão óptica mecânica CÁPSULA PLÁSTICA PARA ALOJAMENTO DE JUNÇÕES ÓPTICAS MECÂNICAS. Cápsula plástica para alojamento de junções ópticas mecânicas. Capacidade: 2 junções ópticas mecânicas. Fixação robusta do revestimento exterior evitando que a forças externas.. Simples e de fácil utilização. Dimensões compactas FTTx ITED 2ª Edição SC/APC (1 lado) Cápsula TKI 2xJOM 5 conjunto assemblado 27 CABLAGEM E ACESSÓRIOS

16 GUIA E BITOLA DE CORTE Suporte com bitola dimensional e guia de aplicação do cabo de Cabo Aplicável Dimensão bainha interior Dimensão revestimento ext. Comprimento bainha interior 2,3x4,1mm mm Guia e bitola de corte cabo 2FO TKI KIT TEKA FIT EASY LINK O Kit FIT TEKA EASY LINK contém a totalidade de ferramentas EASY LINK. Composição Caneta tinta permanente Toalhetes Limpeza para Fibra Estojo Kit Conectorização Kit Fit Easy Link KIT EMISSOR /MEDIDOR ÓPTICO Kit destinado a aferir as atenuações dos links ópticos. Constituído por: Fonte de Luz (Unidade Base + Módulo emissor 1550 nm); Medidor de Potência Óptica; Patch Cord SM LC/PC SC/APC. unidade base emissor 1550nm CABLAGEM E ACESSÓRIOS Composição Medidor de potência óptica 3 dígitos Fonte de Luz Unidade Base Módulo emissor 1550nm Patch Cord SM LC/PC SC/APC, 60cm KIT Emissor/Medidor Óptico fonte de luz medidor de potência óptica

TEKA ELECTRONICS 81 UTP

TEKA ELECTRONICS 81 UTP 81 UTP CABO U/UTP CAT 5e Cabo com performances até os 100MHz (ANSI/TIA/EIA-568-C2), frequentemente utilizado para redes de voz e dados (100Mbit/s e Gigabit Ethernet). Pares em CCA sólido: 0,51mm (24AWG)

Leia mais

REGRAS de EXECUÇÃO. António M. S. Francisco (revisão 01/06)

REGRAS de EXECUÇÃO. António M. S. Francisco (revisão 01/06) REGRAS de EXECUÇÃO António M. S. Francisco (revisão 01/06) INTERNET Para informação completa e detalhada consultar o manual ITED em: http://www.anacom.pt Para informação sobre material (catálogo) para

Leia mais

14 CABOS DE FIBRA ÓTICA

14 CABOS DE FIBRA ÓTICA FIBRA OTICA 4 4 CABOS DE FIBRA ÓTICA Fibra Ótica com diferentes tipos de cabos: Tight Buffer - Estrutura Fechada Fibra ótica com revestimento em PVC. Usado para ligações dentro de edifícios (cabos, cordões

Leia mais

ANEXO 5 MATERIAIS E FERRAMENTAS ESPECÍFICAS (PARTE 1 CABOS)

ANEXO 5 MATERIAIS E FERRAMENTAS ESPECÍFICAS (PARTE 1 CABOS) ANEXO 5 MATERIAIS E FERRAMENTAS ESPECÍFICAS (PARTE 1 CABOS) MANUAL ITED 1ª edição ANEXO 6 1 CABOS TVV E TVHV 1 2 3 4 1 5 2 3 1. Revestimento Exterior (camada de PVC) 2. Cintagem 3. Isolamento do condutor

Leia mais

cabo coaxial CABO COAXIAL CERTIFICADO CABO COAXIAL 100% CERTIFICADO Um cabo com a marca Televes é um CABO CERTIFICADO.

cabo coaxial CABO COAXIAL CERTIFICADO CABO COAXIAL 100% CERTIFICADO Um cabo com a marca Televes é um CABO CERTIFICADO. CABO COAXIAL 100% CERTIFICADO cabo coaxial CERTIFICADO O passo dado pela Televes no sentido de melhorar o serviço e a excelência técnica reflecte-se agora neste novo desafio. O novo conceito de instalação

Leia mais

Infra-estruturas de Telecomunicações em Edifícios. Direcção de Fiscalização

Infra-estruturas de Telecomunicações em Edifícios. Direcção de Fiscalização Infra-estruturas de Telecomunicações em Edifícios Direcção de Fiscalização Novo regime ITED Manual ITED, 2.ª edição linhas orientadoras Regras técnicas Tubagem Cablagem Pontos de fronteira Ligações de

Leia mais

14. ENSAIOS 14.1 ENSAIOS DE REDES DE PARES DE COBRE

14. ENSAIOS 14.1 ENSAIOS DE REDES DE PARES DE COBRE 14 ENSAIOS 177 14. ENSAIOS Os ensaios das ITED são da responsabilidade do instalador que constituirá, assim, um Relatório de Ensaios de Funcionalidade (REF), tal como consta do ponto 14.6. O instalador

Leia mais

CABO COAXIAL N35H TK ROHS. 0,80 Cu

CABO COAXIAL N35H TK ROHS. 0,80 Cu CABO COAXIAL N35H TK Cabo mini-coaxial fabricado sob altos padrões de qualidade, oferecendo excelentes prestações elétricas, resistência mecânica, durabilidade e estabilidade dos valores de atenuação.

Leia mais

atron cabos, sa www.atron.pt SEGURANÇA

atron cabos, sa www.atron.pt SEGURANÇA atron cabos, sa www.atron.pt SEGURANÇA Í N D I C E SEGURANÇA Micro Coaxiais para C.C.T.V Cabos de Sistemas C.C.T.V Cabos de Alarme Fogo - Detecção Pág. 07 Pág. 09 Pág. 19 Pág. 22 6 MICRO COAXIAIS PARA

Leia mais

A entrada subterrânea, ligada à CEMU, é realizada com 2 tubos com diâmetros = 50 mm.

A entrada subterrânea, ligada à CEMU, é realizada com 2 tubos com diâmetros = 50 mm. Moradia unifamiliar REDES DE TUBAGENS REDE INDIVIDUAL 1 Tubo 25 mm da CEMU (Caixa de Entrada da Moradia Unifamiliar) até ao ATI (Armário de Telecomunicações Individual), para passagem dos cabos de pares

Leia mais

CONECTIVIDADE COBRE /FIBRA ÓPTICA

CONECTIVIDADE COBRE /FIBRA ÓPTICA CONECTIVIDADE COBRE /FIBRA ÓPTICA 1 Garantia Vitalícia Os sistemas de conectividade 4Lan compostos por cabos, conectores, patch panels e patchcords cumprem com as normas indicadas e te m uma garantia vitalícia,

Leia mais

Infra-estruturas de Telecomunicações em Edifícios. Manual ITED 2.ª Edição. Direcção de Fiscalização

Infra-estruturas de Telecomunicações em Edifícios. Manual ITED 2.ª Edição. Direcção de Fiscalização Infra-estruturas de Telecomunicações em Edifícios Manual ITED 2.ª Edição Direcção de Fiscalização Julho de 2010 Novo regime ITED Manual ITED, 2.ª edição linhas orientadoras Regras técnicas Tubagem Cablagem

Leia mais

ATI 3play - características gerais

ATI 3play - características gerais patente nº 104593 ATI 3play - características gerais Primário e Secundário Cat 6 (classe E). Conectores RJ45, permanent link Cat 6, de acesso exterior para injecção de sinais de equipamento activo ( RC-PC

Leia mais

FICHA TÉCNICA PATCH PANEL 24 PORTAS C5e RoHS

FICHA TÉCNICA PATCH PANEL 24 PORTAS C5e RoHS FICHA TÉCNICA PATCH PANEL 24 PORTAS C5e RoHS 1- Aplicação: Este produto aplica-se a sistemas de cabeamento estruturado, para tráfego de voz, dados e imagens, do tipo 10BASE-T, 100BASE-Tx, 155M ATM, 4/16MB

Leia mais

Cabos de Telecomunicações

Cabos de Telecomunicações Cabos de Telecomunicações A General Cable detém uma posição de liderança tecnológica no fabrico de cabos de telecomunicações. A unidade fabril de Morelena, que concentra a produção na Europa desde tipo

Leia mais

Cabo Optico Aéreo Dielétrico Tubo unico ASU (NR/RC)

Cabo Optico Aéreo Dielétrico Tubo unico ASU (NR/RC) Cabo Optico Aéreo Dielétrico Tubo unico ASU (NR/RC) Os cabos ópticos TELCON contam com uma excelente proteção e transmissão óptica para conectar longas distancias e outros serviços como Multimedia, Internet

Leia mais

Redes de Computadores. Cablagem

Redes de Computadores. Cablagem Redes de Computadores Cablagem Meios físicos de transmissão guiados! Cabos coaxiais! Cabos de pares entrançados! Cabos de fibra óptica 2 Cabo coaxial Malha de cobre Condutor de cobre Revestimento externo

Leia mais

INSTRUÇÕES GERAIS ARMÁRIO ATI V3.2

INSTRUÇÕES GERAIS ARMÁRIO ATI V3.2 INSTRUÇÕES GERAIS ARMÁRIO ATI V3.2 Para mais informações ou sugestões, contacte o seu distribuidor. Edição 4 Pag 1/8 Mod.100/2 ÍNDICE ÍNDICE...2 1. INTRODUÇÃO...3 2. DOCUMENTOS NORMATIVOS APLICADOS...3

Leia mais

atron cabos, sa www.atron.pt DADOS E COMUNICAÇÃO - v01

atron cabos, sa www.atron.pt DADOS E COMUNICAÇÃO - v01 atron cabos, sa www.atron.pt DADOS E COMUNICAÇÃO v01 Í N D I C E DADOS E COMUNICAÇÃO Telefónicos Interiores Transmissão de Dados Pág. 03 Pág. 07 3 CABOS TELEFÓNICOS INTERIORES CABO PLANO TIPO CONSTITUIÇÃO

Leia mais

ESQUEMA DE LIGAÇÃO. Modulos ACO no DDC Secundário. Reserva. Módulos Triplos no DDC Secundário. Sinal de Telefone proveniente do.

ESQUEMA DE LIGAÇÃO. Modulos ACO no DDC Secundário. Reserva. Módulos Triplos no DDC Secundário. Sinal de Telefone proveniente do. Esquema de Ligação dos es de Cobre provenientes da Coluna para os Modulos ACO no DDC Primário Esquema de Ligação dos Modulos ACO no DDC Secundário Chicote de Interligação de 4 pares proveniente do DDC

Leia mais

fibra optica:layout 1 27-01-2011 00:23 Page 23

fibra optica:layout 1 27-01-2011 00:23 Page 23 fibra optica:layout 1 27-01-2011 00:23 Page 23 Fibra Óptica fibra optica:layout 1 27-01-2011 00:23 Page 24 FIBRA ÓPTICA Fibra Óptica é um pedaço de vidro com capacidade de transmitir luz. Tal filamento

Leia mais

Siga-nos em: www.tekaelectronics.com. www.facebook.com/caditeditur

Siga-nos em: www.tekaelectronics.com. www.facebook.com/caditeditur Siga-nos em: www.tekaelectronics.com www.facebook.com/caditeditur ÍNDICE A TEKA Portugal, S.A. reserva-se ao direito de alterar as características dos seus produtos, sem aviso prévio. Assim, pormenores,

Leia mais

2 Conceitos de transmissão de dados

2 Conceitos de transmissão de dados 2 Conceitos de transmissão de dados 2 Conceitos de transmissão de dados 1/26 2.2 Meios físicos de transmissão de dados 2/26 Tipos de meios de transmissão Pares de fios Pares entrançados Cabo coaxial Fibras

Leia mais

ATI Modular: um novo conceito

ATI Modular: um novo conceito ATI Modular: um novo conceito A SOLUÇÃO IDEAL PARA OS SEUS PROJECTOS Todos os produtos estão de acordo com as exigências do novo manual ITED ed.2 O novo conceito de ATI O novo ATI - Armário de Telecomunicações

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES ATI 3PLAY SÉRIE 15

MANUAL DE INSTRUÇÕES ATI 3PLAY SÉRIE 15 MANUAL DE INSTRUÇÕES ATI 3PLAY SÉRIE 15 1- Introdução A ATI 3Play da TEKA foi concebido em conformidade com as prescrições e especificações técnicas do Manual de Infraestruturas de Telecomunicações em

Leia mais

INSTRUÇÕES GERAIS ARMÁRIO ATI

INSTRUÇÕES GERAIS ARMÁRIO ATI INSTRUÇÕES GERAIS ARMÁRIO ATI GERAÇÃO 3.1 Para mais informações ou sugestões, contacte o seu distribuidor. Edição 8 Pag 1/8 Mod.100/2 ÍNDICE índice...2 1. Introdução...3 2. Documentos normativos aplicados...3

Leia mais

FIBRA ÓTICA CABOS CORDÃO ÓTICO SIMPLEX OU DUPLEX GAVETAS DE DISTRIBUIÇÃO FIBRA ÓTICA TORPEDOS E CAIXAS PARA JUNTAS ADAPTADORES CONVERSORES DE MEIOS

FIBRA ÓTICA CABOS CORDÃO ÓTICO SIMPLEX OU DUPLEX GAVETAS DE DISTRIBUIÇÃO FIBRA ÓTICA TORPEDOS E CAIXAS PARA JUNTAS ADAPTADORES CONVERSORES DE MEIOS FIBRA ÓTICA CABOS CORDÃO ÓTICO SIMPLEX OU DUPLEX GAVETAS DE DISTRIBUIÇÃO FIBRA ÓTICA TORPEDOS E CAIXAS PARA JUNTAS ADAPTADORES CONVERSORES DE MEIOS 04 05 0 07 08 09 02 FIBRA ÓTICA TECNOLOGIA ÓTICA Com

Leia mais

Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com

Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com Fundamentos em Sistemas de Computação Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com Camada Física Primeira cada do modelo OSI (Camada 1) Função? Processar fluxo de dados da camada 2 (frames) em sinais

Leia mais

Montagem de cabo coaxial digital

Montagem de cabo coaxial digital Montagem de cabo coaxial digital No Módulo 2 de nosso curso discutimos as vantagens e desvantagens de técnicas de montagem utilizando solda ou processo de crimpagem. Na ocasião, todos os presentes puderam

Leia mais

PLANEAMENTO E PROJECTO DE REDES

PLANEAMENTO E PROJECTO DE REDES PLANEAMENTO E PROJECTO DE REDES Engenharia de Sistemas e Informática Bibliografia: Engenharia de Redes Informáticas; Edmundo Monteiro e Fernando Boavida; FCA 1 Conteúdo programático Equipamento Passivo

Leia mais

Curso Instalador ITED

Curso Instalador ITED Curso Instalador ITED Formação de Actualização UFCD ITED A + ITED B Abril de 2015 Cablagem Fibra Óptica no ITED Ricardo Oliveira Fibra Óptica ITED 3ª edição - Mantém-se a obrigatoriedade de utilização

Leia mais

09/08/2015 DISCIPLINA: TECNOLOGIA DE REDES DE COMPUTADORES. Tecnologia em Jogos Digitais. Mídias (meios) de transmissão

09/08/2015 DISCIPLINA: TECNOLOGIA DE REDES DE COMPUTADORES. Tecnologia em Jogos Digitais. Mídias (meios) de transmissão Tecnologia em Jogos Digitais Mídias (meios) de transmissão DISCIPLINA: TECNOLOGIA DE REDES DE COMPUTADORES Mídias físicas: composta pelo cabeamento e outros elementos componentes utilizados na montagem

Leia mais

INSTRUÇÕES GERAIS ARMÁRIO ATI V2.2

INSTRUÇÕES GERAIS ARMÁRIO ATI V2.2 INSTRUÇÕES GERAIS ARMÁRIO ATI V2.2 MANUAL ITED 1ª EDIÇÃO Para mais informações ou sugestões, contacte o seu distribuidor. Edição 10 Pag 1/8 Mod.100/2 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 2. DOCUMENTOS NORMATIVOS APLICADOS...3

Leia mais

CAB Cabeamento Estruturado e Redes Telefônicas

CAB Cabeamento Estruturado e Redes Telefônicas MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS SÃO JOSÉ SANTA CATARINA CAB Cabeamento Estruturado e Redes Telefônicas

Leia mais

Técnico de Manutenção e Suporte em Informática Cabeamento Estruturado Unidade 3 NORMA ANSI EIA/TIA 568

Técnico de Manutenção e Suporte em Informática Cabeamento Estruturado Unidade 3 NORMA ANSI EIA/TIA 568 Técnico de Manutenção e Suporte em Informática Cabeamento Estruturado Unidade 3 NORMA ANSI EIA/TIA 568 Prof. Leandro Cavalcanti de Almeida leandro.almeida@ifpb.edu.br @leandrocalmeida Já imaginou a bagunça...

Leia mais

Debate / Palestra sobre Meios de Transmissão de Dados

Debate / Palestra sobre Meios de Transmissão de Dados Debate / Palestra sobre Meios de Transmissão de Dados Escola Secundária João de Barros Corroios Curso Profissional de Gestão de Equipamentos Disciplina de Comunicação de Dados 14-10-2011 Pedro Russo Breve

Leia mais

Comunicação de Dados. Aula 9 Meios de Transmissão

Comunicação de Dados. Aula 9 Meios de Transmissão Comunicação de Dados Aula 9 Meios de Transmissão Sumário Meios de Transmissão Transmissão guiada Cabo par trançado Coaxial Fibra ótica Transmissão sem fio Ondas de rádio Micro ondas Infravermelho Exercícios

Leia mais

FAST-LAN ETHERNET INDUSTRIAL CAT.6 F/UTP 23AWGx4P

FAST-LAN ETHERNET INDUSTRIAL CAT.6 F/UTP 23AWGx4P FAST-LAN ETHERNET INDUSTRIAL CAT.6 F/UTP 23AWGx4P Tipo do Produto Cabos LAN Família do Produto FASTLAN Construção Categoria 6 F/UTP (blindado) PVC/TPU - CM/CMX Características Gerais Descritivo Ambiente

Leia mais

Mídias Físicas Utilizadas Cabo Coaxial e Par Trançado. Prof. Alexandre Beletti Ferreira

Mídias Físicas Utilizadas Cabo Coaxial e Par Trançado. Prof. Alexandre Beletti Ferreira Mídias Físicas Utilizadas Cabo Coaxial e Par Trançado Prof. Alexandre Beletti Ferreira Cabo Coaxial COMPOSTO POR: Fio de cobre rígido que forma o núcleo Envolto por um material isolante, O isolante, por

Leia mais

Comunicações por Computador

Comunicações por Computador Comunicações por Computador António Nabais Grupo de Sistemas e Tecnologias de Informação Escola Superior de Tecnologia Instituto Politécnico do Cávado e do Ave anabais@ipca.pt 2006/2007 Componentes de

Leia mais

Tabela de Preços Telecomunicações 2015

Tabela de Preços Telecomunicações 2015 Tabela de Preços Telecomunicações 2015 ANTENAS E ACESSÓRIOS Antenas Terrestres Antenas Parabólicas DST (Descarregador de sobretensão coaxial) LNB s RF Comutadores DiSEqC e misturadores/ separadores TV/SAT

Leia mais

Vejamos, então, os vários tipos de cabos utilizados em redes de computadores:

Vejamos, então, os vários tipos de cabos utilizados em redes de computadores: Classificação quanto ao meio de transmissão Os meios físicos de transmissão são os cabos e as ondas (luz, infravermelhos, microondas) que transportam os sinais que, por sua vez, transportam a informação

Leia mais

Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica Divisão de Manutenção / Departamento de Manutenção de Sistemas Digitais

Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica Divisão de Manutenção / Departamento de Manutenção de Sistemas Digitais Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica Divisão de Manutenção / Departamento de Manutenção de Sistemas Digitais Especificação Técnica ETD -00.063 Materiais de telecomunicação ópticos Versão:

Leia mais

FIBER-LAN INDOOR/OUTDOOR

FIBER-LAN INDOOR/OUTDOOR FIBER-LAN INDOOR/OUTDOOR Tipo do Produto Construção Cabos Ópticos Dielétrico Tight Monomodo ou Multimodo Descrição Cabo óptico tipo "tight", constituído por fibras ópticas do tipo multimodo ou monomodo.

Leia mais

CABO ÓPTICO FIBER-LAN INDOOR/OUTDOOR

CABO ÓPTICO FIBER-LAN INDOOR/OUTDOOR CABO ÓPTICO FIBER-LAN INDOOR/OUTDOOR Tipo do Produto Cabos Ópticos Família do Produto Construção TeraLan Dielétrico Tight Monomodo ou Multimodo Descrição Cabo óptico tipo "tight", constituído por fibras

Leia mais

Cabling. Cabling. Cabling. Cabos HDCS 54 Keystone 62 Patch Cord 66 Patch Panel 72 Faceplate HDCS 80 Ferramentas e acessórios 84

Cabling. Cabling. Cabling. Cabos HDCS 54 Keystone 62 Patch Cord 66 Patch Panel 72 Faceplate HDCS 80 Ferramentas e acessórios 84 Cabos HDCS 54 Keystone 62 Patch Cord 66 Patch Panel 72 Faceplate HDCS 80 Ferramentas e acessórios 84 Cabeamento Estruturado Cabos Montados Conectores DIO Racks FTTx Acessórios Conteúdo Geral A família

Leia mais

FIBER-LAN INDOOR/OUTDOOR

FIBER-LAN INDOOR/OUTDOOR FIBER-LAN INDOOR/OUTDOOR Tipo do Produto Cabos Ópticos Construção Dielétrico Tight Monomodo ou Multimodo Descrição Cabo óptico tipo "tight", constituído por fibras ópticas do tipo multimodo ou monomodo.

Leia mais

Splitter Óptico 1xN Balanceado

Splitter Óptico 1xN Balanceado Splitter Óptico 1xN Balanceado Tipo do Produto Família do Produto Descrição Splitter óptico FBS - Furukawa Broadband System Splitters Ópticos são componentes passivos que realizam a divisão do sinal óptico

Leia mais

Cabo Óptico Tubo Único Dielétrico

Cabo Óptico Tubo Único Dielétrico Os cabos ópticos Telcon proporcionam excelente performance de transmissão. Este cabo tem como diferencial ser constituído por um único tubo loose, protegidos por termoplástico preto retardante a chama

Leia mais

QUANDO TRATAMOS SOBRE MEIOS DE TRANSMISSÃO, DEVEMOS ENFATIZAR A EXISTÊNCIA DE DOIS TIPOS DESSES MEIOS, SENDO:

QUANDO TRATAMOS SOBRE MEIOS DE TRANSMISSÃO, DEVEMOS ENFATIZAR A EXISTÊNCIA DE DOIS TIPOS DESSES MEIOS, SENDO: CABEAMENTO DE REDE QUANDO TRATAMOS SOBRE MEIOS DE TRANSMISSÃO, DEVEMOS ENFATIZAR A EXISTÊNCIA DE DOIS TIPOS DESSES MEIOS, SENDO: MEIO FÍSICO: CABOS COAXIAIS, FIBRA ÓPTICA, PAR TRANÇADO MEIO NÃO-FÍSICO:

Leia mais

Prática em Redes de Computadores. Meios de Transmissão. Prof. M.Sc. Eduardo Luzeiro Feitosa efeitosa@dcc.ufam.edu.br

Prática em Redes de Computadores. Meios de Transmissão. Prof. M.Sc. Eduardo Luzeiro Feitosa efeitosa@dcc.ufam.edu.br Prática em Redes de Computadores Meios de Transmissão Prof. M.Sc. Eduardo Luzeiro Feitosa efeitosa@dcc.ufam.edu.br Sumário Introdução Meios de Transmissão Cabo coaxial Cabo Par Trançado Fibra Óptica Interferências

Leia mais

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº1

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº1 Redes de Computadores Curso de Eng. Informática Curso de Eng. Electrotécnica e Computadores Trabalho de Laboratório Nº1 Cablagem estruturada 1 Introdução Vivemos em plena segunda revolução industrial.

Leia mais

Curso Técnico Integrado em Manutenção e Suporte em Informática

Curso Técnico Integrado em Manutenção e Suporte em Informática Curso Técnico Integrado em Manutenção e Suporte em Informática Disciplina: Infraestrutura de Redes de Computadores 04. Meios Físicos de Transmissão Prof. Ronaldo Introdução n

Leia mais

INSTITUTO LABORO ESCOLA TECNICA

INSTITUTO LABORO ESCOLA TECNICA INSTITUTO LABORO ESCOLA TECNICA PESQUISA CABO COAXIAIS ASPECTOS TECNICOS FIBRA OPTICA SISTEMA TIPICO DE COMUNICAÇÃO PTICA ESTRUTURA DE UMA FIBRA OPTICA TIPOS DE FIBRA OPTICA Por Ítalo da Silva Rodrigues

Leia mais

Linhas de transmissão

Linhas de transmissão Linhas de transmissão 1 - Introdução Linha de transmissão é um termo genérico utilizado para referenciar qualquer tipo de meio físico construído para transmissões de sinais elétricos ou óticos. No setor

Leia mais

ESTÁDIO UNIVERSITÁRIO DE LISBOA

ESTÁDIO UNIVERSITÁRIO DE LISBOA projectos de engenharia de edifícios lda Azinhaga do Torre do Fato 5C Esc.1-1600-299 Lisboa www.promee.pt geral@promee.pt ESTÁDIO UNIVERSITÁRIO DE LISBOA EDIFÍCIOS DO DRIVING RANGE E CLUB HOUSE LISBOA

Leia mais

1. Descrição do Produto

1. Descrição do Produto 1. Descrição do Produto Os repetidores óticos FOCOS/PROFIBUS AL-2431 e AL-2432 destinam-se a interligação de quaisquer dispositivos PROFIBUS, assegurando altíssima imunidade a ruídos através do uso de

Leia mais

Nome : Empresa : Cargo : Endereço : Telefone : FAX: E-mail : Site :

Nome : Empresa : Cargo : Endereço : Telefone : FAX: E-mail : Site : Nome : Empresa : Cargo : Endereço : Cidade: CEP: Telefone : FAX: E-mail : Site : Assinatura Local e Data IMPORTANTE: Preencher os dados completos e em letra legível pois, em caso de aprovação, as informações

Leia mais

ANEXO 5 EXEMPLOS DE MATERIAIS E FERRAMENTAS ESPECÍFICAS

ANEXO 5 EXEMPLOS DE MATERIAIS E FERRAMENTAS ESPECÍFICAS ANEXO 5 EXEMPLOS DE MATERIAIS E FERRAMENTAS ESPECÍFICAS MANUAL ITED 1ª edição Julho 2004 ANEXO 5 1 Figura 1 Descarnador para cabos (RG59, RG6, RG7 e RG11) Figura 2 Alicate de cravar fichas F (RG59, RG6,

Leia mais

Equipamentos Diversos

Equipamentos Diversos Equipamentos Diversos Nota: Materiais não tabelados sob consulta Guias de Fibra Guias de fibra de vidro de alta qualidade com excelente resistência à tracção Revestidas exteriormente por uma bainha de

Leia mais

MINICOLUNAS. www.simon.pt. Descrição Aplicações Referências Exemplo de configuração Instalação Informação ténica Exemplos de compatibilidade Dimensões

MINICOLUNAS. www.simon.pt. Descrição Aplicações Referências Exemplo de configuração Instalação Informação ténica Exemplos de compatibilidade Dimensões MINICOLUNAS ÍNDICE Descrição Aplicações Referências Exemplo de configuração Instalação Informação ténica Exemplos de compatibilidade Dimensões Descrição Minicolunas para instalações elétricas de châo para

Leia mais

WWW.QUITERIOS.PT FECHADURAS BARRAMENTOS REFORÇO PARA CAIXAS ACESSÓRIOS PARA FIBRA ÓPTICA PRATELEIRAS CHASSI PARA ATE ACESSÓRIOS PARA COAXIAL

WWW.QUITERIOS.PT FECHADURAS BARRAMENTOS REFORÇO PARA CAIXAS ACESSÓRIOS PARA FIBRA ÓPTICA PRATELEIRAS CHASSI PARA ATE ACESSÓRIOS PARA COAXIAL ACESSÓRIOS 90 91 91 92 92 94 94 95 95 FECHADURAS BARRAMENTOS REFORÇO PARA CAIXAS ACESSÓRIOS PARA FIBRA ÓPTICA PRATELEIRAS CHASSI PARA ATE ACESSÓRIOS PARA COAXIAL ACESSÓRIOS PARA PAR DE COBRE FERRAMENTAS

Leia mais

Soluções para escritórios tehalit.office

Soluções para escritórios tehalit.office Soluções para escritórios tehalit.office A oferta tehalit.office foi concebida para dar resposta à maioria dos problemas de distribuição, de correntes fortes e fracas, na alimentação aos postos de trabalho.

Leia mais

CABO GIGALAN AUGMENTED CAT. 6A F/UTP 23AWGX4P

CABO GIGALAN AUGMENTED CAT. 6A F/UTP 23AWGX4P CABO GIGALAN AUGMENTED CAT. 6A F/UTP 23AWGX4P Tipo do Produto Cabos LAN Família do Produto Construção GigaLan Augmented RoHS Compliant Categoria 6A F/UTP (blindado) PVC - CM, CMR Características Gerais

Leia mais

REDE DE CABOS DE FIBRA ÓPTICA

REDE DE CABOS DE FIBRA ÓPTICA REDE DE CABOS DE FIBRA ÓPTICA ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Sumário: 1. Cabos de fibras ópticas... 2 2. Lançamento de Cabo Óptico... 3 3. Emendas ópticas... 3 4. Distribuidor Geral Óptico DGO... 3 5. Medições

Leia mais

GIGALAN STD CAT.6 U/UTP 24AWG X 4P

GIGALAN STD CAT.6 U/UTP 24AWG X 4P GIGALAN STD CAT.6 U/UTP 24AWG X 4P Tipo do Produto Cabos LAN Família do Produto Construção GigaLan RoHS Compliant Categoria 6 U/UTP (não blindado) CM,CMR Características Gerais Descritivo Ambiente de Instalação

Leia mais

26. Dentre as dimensões a seguir, núcleo/casca, quais representam tipicamente fibras monomodo e fibras multimodos, respectivamente?

26. Dentre as dimensões a seguir, núcleo/casca, quais representam tipicamente fibras monomodo e fibras multimodos, respectivamente? CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CÓDIGO 05 UCs de Eletrônica e/ou de Telecomunicações 26. Dentre as dimensões a seguir, núcleo/casca, quais representam tipicamente fibras monomodo e fibras multimodos, respectivamente?

Leia mais

REDE DE CABOS DE FIBRA ÓPTICA

REDE DE CABOS DE FIBRA ÓPTICA REDE DE CABOS DE FIBRA ÓPTICA ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Sumário 1. Cabos de fibras ópticas... 2 2. Lançamento de Cabo Óptico... 3 3. Emendas ópticas... 3 4. Distribuidor Geral Óptico DGO... 4 5. Medições

Leia mais

REFORMA EDIFICAÇÃO PRINCIPAL INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS AVANÇADO IBIRAMA IBIRAMA/SC

REFORMA EDIFICAÇÃO PRINCIPAL INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS AVANÇADO IBIRAMA IBIRAMA/SC REFORMA EDIFICAÇÃO PRINCIPAL INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS AVANÇADO IBIRAMA IBIRAMA/SC MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO DE CABEAMENTO ESTRUTURADO ÍNDICE 1 Informativos gerais 2 Especificações e Tabelas

Leia mais

Dispositivos de rede. roteador bridge. switch. switch ATM. transceiver repetidor

Dispositivos de rede. roteador bridge. switch. switch ATM. transceiver repetidor Dispositivos de rede roteador bridge switch switch ATM transceiver repetidor hub 1 Meios físicos Os meios físicos são considerados componentes da camada 1. Tudo de que se encarregam são bits (por exemplo,

Leia mais

Curso Instalador ITED

Curso Instalador ITED Curso Instalador ITED Formação de Actualização UFCD ITED A + ITED B Abril de 2015 Cablagem Pares de Cobre Ricardo Oliveira Sistemas de Cablagem Mantém-se a utilização das 3 tecnologias Pares de cobre Cabo

Leia mais

Capítulo 3: A CAMADA FÍSICA

Capítulo 3: A CAMADA FÍSICA Capítulo 3: A CAMADA FÍSICA PCS 2476 Introdução - 1 Meios Físicos e Suas Características PCS 2476 Introdução - 2 Linhas Físicas Linhas Bifilares Par de fios Cabo de Pares Linha Aberta Linha de Alta Tensão

Leia mais

Tipos de Cabeamento de Rede. Prof. Rafael Gross rafael.gross@fatec.sp.gov.br

Tipos de Cabeamento de Rede. Prof. Rafael Gross rafael.gross@fatec.sp.gov.br Tipos de Cabeamento de Rede Prof. Rafael Gross rafael.gross@fatec.sp.gov.br Tipos de Cabeamento Cabo Coaxial; Cabo Par Trançado; Cabo de Fibra Óptica. Cabo Coaxial Um dos primeiros cabos utilizados em

Leia mais

RF-75 0,5 / 3,0 (DT)

RF-75 0,5 / 3,0 (DT) 401.006 RF-75 0,5 / 3,0 (DT) Data: 11/00 Rev.: Antenas domésticas de TV, rádio e TV, VHF e UHF, informática, automação. Prática Telebrás 235-330-702 Condutor interno: Cobre estanhado, 0,49 mm Isolamento:

Leia mais

Cablagem de rede estruturada

Cablagem de rede estruturada Paulo Álvaro De: Saved by Microsoft Internet Explorer 5 Enviado: quarta-feira, 21 de Abril de 2010 11:06 Assunto: Cablagem de rede estruturada Cablagem de rede estruturada André Moreira (andre@dei.isep.ipp.pt)

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DE ENTIDADE FORMADORA ITED-ITUR

CERTIFICAÇÃO DE ENTIDADE FORMADORA ITED-ITUR CERTIFICAÇÃO DE ENTIDADE FORMADORA ITED-ITUR Atenção: Este formulário está sujeito ao pagamento de uma taxa. TIPO DE CANDIDATURA (Selecionar, pelo menos, uma opção) Certificação de Entidade Formadora ITED

Leia mais

TERMORESISTÊNCIA. pote. resina. rabicho. solda do. rabicho. pote. resina. rabicho. solda do. rabicho

TERMORESISTÊNCIA. pote. resina. rabicho. solda do. rabicho. pote. resina. rabicho. solda do. rabicho TERMORESISTÊNCIA GRÁFICO DEMONSTRATIVO DOS DESVIOS NAS TERMORESISTÊNCIAS CLASSES A e B TOLERÂNCIA ºC,,,0,,,,,0,,,,,0 0, 0, 0, 0, TERMORESISTÊNCIA CLASSE B TERMORESISTÊNCIA CLASSE A -00-00 0,0 00 00 00

Leia mais

Bastidores para fibra óptica

Bastidores para fibra óptica Apresentação A gama de armários para fibra óptica Olirack foi concebida para a instalação, protecção e isolamento de terminadores e repartidores ópticos. A fibra óptica é um filamento feito de vidro ou

Leia mais

Meios físicos Os meios físicos

Meios físicos Os meios físicos Meios físicos Os meios físicos são considerados componentes da camada 1. Se encarregam daquilo que diz respeito à representação física são bits (por exemplo, voltagem ou pulsos de luz). 1 Representação

Leia mais

Gestão de Redes e Sistemas Distribuídos

Gestão de Redes e Sistemas Distribuídos Gestão de Redes e Sistemas Distribuídos Setembro 2006 Conceitos fundamentais Evolução das Redes (parte I) Sumário???? Módulo I: Conceitos fundamentais Evolução das redes Tipos de Redes Sistemas de Cablagem

Leia mais

Módulo 4 Testes de Cabos

Módulo 4 Testes de Cabos CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes Módulo 4 Testes de Cabos Fundamentos para o Teste de Cabos em Frequência Ondas Uma onda é energia que se propaga de um lugar para outro. Pode ser definida como um distúrbio

Leia mais

Os principais componentes de uma Rede Habitacional

Os principais componentes de uma Rede Habitacional Os principais componentes de uma Rede Habitacional Bastidor de Distribuição de Cabelagem Estruturada Conector OmniMedia para bastidor Módulo Rádio/Televisão Módulo Telefone/Fax Portal Internet Extensões

Leia mais

Meios Físicos de Comunicação

Meios Físicos de Comunicação Meios Físicos de Comunicação Aula 5 Fibra Óptica Meios Físicos de Comunicação - Fibra Óptica 1 Conteúdo Conceitos Iniciais Tipos Fatores de Perdas Medição e Teste Vantagens Conversores e Conectores Meios

Leia mais

CORDÃO ÓPTICO MONOFIBRA OU DUPLEX

CORDÃO ÓPTICO MONOFIBRA OU DUPLEX CORDÃO ÓPTICO MONOFIBRA OU DUPLEX Tipo do Produto Cordão Óptico Família do Produto TeraLan Descrição Cordão Óptico é o cabo óptico monofibra ou duplex com conector óptico nas duas extremidades Aplicação

Leia mais

CABO GIGALAN AUGMENTED 23AWG x 4 P CAT. 6 F/UTP

CABO GIGALAN AUGMENTED 23AWG x 4 P CAT. 6 F/UTP CABO GIGALAN AUGMENTED 23AWG x 4 P CAT. 6 F/UTP Tipo do Produto Cabos LAN Família do Produto Construção GigaLan Augmented RoHS Compliant Categoria 6A F/UTP (blindado) PVC - CM, CMR Características Gerais

Leia mais

Cabo Óptico Pré Conectorizado Fanout

Cabo Óptico Pré Conectorizado Fanout Cabo Óptico Pré Conectorizado Fanout Tipo do Produto Cabo Óptico Pré-Conectorizado Descrição Cabo Óptico de construção tipo " tight buffer" (indoor ou indoor/outdoor) ou cordão multifibra (somente indoor)

Leia mais

Conexão RJ45 LCS² KeyStone Cat. 5e / Cat. 6

Conexão RJ45 LCS² KeyStone Cat. 5e / Cat. 6 Conexão RJ45 LCS² KeyStone Cat. 5e / Cat. Referências : 33 / 33 / 338 / 33 ÍNDICE.. 3. 3. 3. 3.3 3.4 4. 5.. 7. 7. 8. 9. 0. Características Apresentação Características Técnicas Características do Material

Leia mais

Meios de transmissão. Professor Leonardo Larback

Meios de transmissão. Professor Leonardo Larback Meios de transmissão Professor Leonardo Larback Meios de transmissão Na comunicação de dados são usados muitos tipos diferentes de meios de transmissão. A escolha correta dos meios de transmissão no projeto

Leia mais

ICORLI. INSTALAÇÃO, CONFIGURAÇÃO e OPERAÇÃO EM REDES LOCAIS e INTERNET

ICORLI. INSTALAÇÃO, CONFIGURAÇÃO e OPERAÇÃO EM REDES LOCAIS e INTERNET INSTALAÇÃO, CONFIGURAÇÃO e OPERAÇÃO EM REDES LOCAIS e INTERNET 2010/2011 1 Tipos de Cabos Cabos eléctricos São cabos, normalmente fabricados em cobre (ou de outro material condutor), que transmitem os

Leia mais

Curso de Formação de. Actualização de Projectista ITED 2 (175h) Curso de Formação de. Actualização de Projectista ITED 2 (175h)

Curso de Formação de. Actualização de Projectista ITED 2 (175h) Curso de Formação de. Actualização de Projectista ITED 2 (175h) Curso de Formação de O curso tem como objectivos específicos, dotar os participantes de conhecimentos que lhes permitam: Obter a RENOVAÇÃO da CERTIFICAÇÃO reconhecida pela ANACOM como técnico de projecto

Leia mais

Cabo SOHOPLUS U/UTP CAT 5e 24 AWGX4P CMX

Cabo SOHOPLUS U/UTP CAT 5e 24 AWGX4P CMX Cabo SOHOPLUS U/UTP CAT 5e 24 AWGX4P CMX Tipo do Produto Cabos LAN Família do Produto Construção SOHOPLUS RoHS Compliant Categoria 5e U/UTP (não blindado) PVC - CMX Jm Características Gerais Descritivo

Leia mais

REDE DE FIBRA ÓPTICA

REDE DE FIBRA ÓPTICA REDE DE FIBRA ÓPTICA ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Sumário 1. Cabos de fibras ópticas... 2 2. Emendas ópticas... 3 3. Interfaces ópticas... 4 4. Distribuidor geral óptico... 5 5. Cordões Ópticos... 5 6. Práticas

Leia mais

Uma das maiores companhias do sector a nível mundial.

Uma das maiores companhias do sector a nível mundial. Uma das maiores companhias do sector a nível mundial. A General Cable é uma companhia líder no fabrico de cabos a nível mundial. A companhia conta com modernas instalações de produção na América do Norte,

Leia mais

INSTRUÇÕES GERAIS ATI_RACK+CATI

INSTRUÇÕES GERAIS ATI_RACK+CATI INSTRUÇÕES GERAIS ATI_RACK+CATI MANUAL ITED 2ª EDIÇÃO Para mais informações ou sugestões, contacte o seu distribuidor. Edição 2 Pag 1/8 Mod.100/2 ÍNDICE ÍNDICE... 2 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DOCUMENTOS NORMATIVOS

Leia mais

Meios de transmissão. Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico de Bragança Março de 2006

Meios de transmissão. Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico de Bragança Março de 2006 Redes de Computadores Meios de transmissão Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico de Bragança Março de 2006 Meios de transmissão Redes de Computadores 1 Meios de transmissão Asseguram

Leia mais

MULTILAN CAT. 5E UTP 24 AWG 4PARES - CM

MULTILAN CAT. 5E UTP 24 AWG 4PARES - CM MULTILAN CAT. 5E UTP 24 AWG 4PARES - CM Características Gerais Descritivo: - Modelo TK 1002B - Condutor de cobre nu, coberto por polietileno. - Os condutores são trançados em pares, 04 pares 24 AWG. -

Leia mais

Coaxial. Componentes: 5 a 2400MHz. Repartidores Painéis Fichas Adaptadores Ferramentas Cabos Painéis 1,6/ 5.6

Coaxial. Componentes: 5 a 2400MHz. Repartidores Painéis Fichas Adaptadores Ferramentas Cabos Painéis 1,6/ 5.6 Coaxial Componentes: 5 a 2400MHz Repartidores Painéis Fichas Adaptadores Ferramentas Cabos Painéis 1,6/ 5.6 www.teleflex.pt Página 115 Repartidores e derivador coaxiais tipo F, 5 2400MHz PA 8 DE 8 PA 4

Leia mais

Prefeitura Municipal de Patos de Minas Secretaria Municipal de Administração.

Prefeitura Municipal de Patos de Minas Secretaria Municipal de Administração. PREGÃO nº 132/2008 ANEXO I Proposta de Preços Processo: 7926/2008 Razão Social do Licitante: CNPJ: Insc Estadual: Endereço: Cidade: Estado: Telefone : Fax : e-mail : INFORMACÕES PARA PAGAMENTOS (quando

Leia mais

Elementos ativos de rede e meios de transmissão. Eduardo Max A. Amaral Aula 5

Elementos ativos de rede e meios de transmissão. Eduardo Max A. Amaral Aula 5 Elementos ativos de rede e meios de transmissão Eduardo Max A. Amaral Aula 5 Hub Os hubs são dispositivos concentradores, responsáveis por centralizar a distribuição dos quadros de dados em redes fisicamente

Leia mais

OLIVEIRA BRUNO RELATÓRIO TÉCNICO

OLIVEIRA BRUNO RELATÓRIO TÉCNICO Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática PAOLA OLIVEIRA BRUNO RELATÓRIO TÉCNICO

Leia mais