Software Livre e Aberto

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Software Livre e Aberto"

Transcrição

1 Software Livre e Aberto Evolução ou Revolução? Curso de Engenharia Informática Engenharia Informática Instituto Superior de Engenharia do Porto Instituto Politécnico do Porto 1

2 Software Aberto Definição comum de software aberto O código fonte é livremente acessível Inclui o direito de modificar e redistribuir o software Inclui o direito de comercializar o software ou derivados Software aberto é diferente de software livre Software livre geralmente implica não ter custos associados A maior parte do software aberto actualmente é livre Há também software grátis e fechado (designado freeware) 2

3 Software Fechado Alternativas ao software livre e aberto Software fechado (proprietário ou não) Variantes restritivas de software aberto Software fechado proprietário As empresas usam leis de direito de propriedade intelectual para vender o direito de uso do software Muitas empresas cobram taxas pelo uso continuado do software ou pelo acesso a melhorias/evoluções do mesmo 3

4 Exemplos de Software Aberto Os mais bem sucedidos Sistema operativo Gnu/Linux Servidor web Apache Explorador web Mozilla Firefox Ideais associados ao software aberto Partilhar os objectivos Partilhar os esforços Partilhar os resultados 4

5 Exemplos de Software Aberto Gráfico de utilização de software servidor web Apache 70% / MS IIS 20% / restantes 10% 5

6 Mudanças de Paradigma A arquitectura standard do IBM PC (1981) A IBM decidiu fabricar PC s com hardware comum e tornou essa arquitectura acessível a todos (fabricantes, etc.) Na altura o software era um componente pouco relevante O IBM PC vulgarizou se à escala mundial A produção de software para IBM PC tornou se um valioso filão a aproveitar A Microsoft foi a empresa de software que melhor soube tirar partido desse filão porque fez o software básico (qual?) 6

7 Mudanças de Paradigma O aparecimento da World Wide Web (1994) A troca de informação estava cada vez mais facilitada através do crescimento da Internet (acesso por modem) A invenção da World Wide Web veio facilitar o acesso à informação remota para todos os tipos de utilizadores Em poucos anos a web passou de páginas estáticas a meio de suporte de imensos tipos de serviços dinâmicos A Microsoft demorou algum tempo a perceber as mudanças que a web estava a causar nas sociedades tecnológicas 7

8 Mudanças de Paradigma O crescimento do software livre e aberto (1999) O crescimento é resultante de várias tendências O software tem vindo a transformar se num consumível Isso deve se aos standards que regulam a informática actual (tais como SMTP, POP3, HTTP, HTML,.NET, etc.) A colaboração em rede é cada vez mais fácil e versátil Os utilizadores podem colaborar para resolver problemas comuns O objectivo do software tende a ser fornecer um serviço Recorre se ao Webmail, ao P2P, ao Google, à Amazon, etc. A Internet começa a desempenhar o papel de sistema operativo 8

9 Uso de Software Aberto Questionário para todos Quantas pessoas da audiência usam GNU/Linux? Quantas pessoas da audiência usam o Google? Respostas prováveis Poucas ainda usam o GNU/Linux Quase todas usam o Google, mas... O Google funciona sobre uma rede massiva de mais de servidores GNU/Linux e outros softwares abertos! Afinal quase todos usam o GNU/Linux e há cada vez mais serviços web que funcionam sobre sistemas livres e abertos! 9

10 A Mudança do Software Aberto Estratégias dos fabricantes de software fechado Bloqueio tecnológico (tornar a mudança difícil e custosa) Características únicas (geralmente fora dos standards) Integração de software (tem de ser tudo da mesma marca) Incompatibilidade de dados (formatos fechados e obscuros) O caso da Microsoft Não gosta de competição e reage agressivamente Bloqueia inovação para proteger interesses comerciais Controla utilizadores colocando lhes uma camisa de forças 10

11 A Mudança do Software Aberto Código aberto como agente de mudança Permite o livre escrutínio do código por todos Aumenta o conhecimento individual e colectivo As falhas são solucionadas mais depressa e melhor Favorece a sobrevivência do software mais apto Vertente colaborativa do software aberto Modelo semelhante à colónia de formigas Explosão do número de projectos (SourceForge: ) 11

12 Projectos de Software Aberto Alguns projectos mais activos recentemente Gaim: cliente de comunicação instantânea (MSN, IRC, etc.) egroupware: software colaborativo Azureus: cliente de P2P (compatível com BitTorrent) 7 Zip: arquivador de ficheiros WebCalendar: aplicação web tipo calendário guliverki: software de captura/tratamento de áudio e vídeo AMSN: clone do MS Messenger ClamWin: versão para MS Windows do Clam Antivirus 12

13 Projectos de Software Aberto Alguns projectos mais descarregados recentemente Azureus: cliente de P2P (compatível com BitTorrent) emule: cliente de P2P BitTorrent: cliente de download distribuído DC++: cliente de P2P Shareaza: cliente de P2P (suporta Gnutella, emule, etc.) VirtualDub: software de captura e processamento de vídeo CDex: software de extracção de áudio digital de CD s phpbb: software web para fórum de discussão 13

14 Projectos de Software Aberto para XP Alguns projectos que funcionam em MS Windows XP 7 Zip ABC FileZilla MediaPortal emule Gimp ClamWin 14

15 Sítios Web que usam Software Aberto Alguns sítios web que usam software aberto Repositório de software aberto e livre Magazine web Slashdot Wikipédia (versão portuguesa) Grupo de Utilizadores de Linux DEI ISEP 15

16 Disseminação do Software Aberto Utilização de software aberto em MS Windows Open Source Software CD The Open CD WinLibre O futuro do software aberto O uso de software aberto poderá ser um excelente meio de concretizar o que Alan Kay disse na década de 1980 A melhor forma de prever o futuro é inventá lo 16

17 FIM Questões? 17

Sistemas Multimédia. Arquitectura Protocolar Simples Modelo OSI TCP/IP. Francisco Maia famaia@gmail.com. Redes e Comunicações

Sistemas Multimédia. Arquitectura Protocolar Simples Modelo OSI TCP/IP. Francisco Maia famaia@gmail.com. Redes e Comunicações Sistemas Multimédia Arquitectura Protocolar Simples Modelo OSI TCP/IP Redes e Comunicações Francisco Maia famaia@gmail.com Já estudado... Motivação Breve História Conceitos Básicos Tipos de Redes Componentes

Leia mais

São programas de computador utilizados para realizar diversas tarefas É a parte lógica do computador, o que faz o computador realmente funcionar.

São programas de computador utilizados para realizar diversas tarefas É a parte lógica do computador, o que faz o computador realmente funcionar. São programas de computador utilizados para realizar diversas tarefas É a parte lógica do computador, o que faz o computador realmente funcionar. Quais são eles? Vários outros programas 1 Sistema Básico

Leia mais

Software de sistema Software aplicativo

Software de sistema Software aplicativo SOFTWARE O que é Software? Software, logicial ou programa de computador é uma sequência de instruções a serem seguidas e/ou executadas, na manipulação, redireccionamento ou modificação de um dado/informação

Leia mais

Informática I. Aula 26. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Baseada no Capítulo 2 do Livro Introdução a Informática Capron e Johnson

Informática I. Aula 26. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Baseada no Capítulo 2 do Livro Introdução a Informática Capron e Johnson Informática I Aula 26 Baseada no Capítulo 2 do Livro Introdução a Informática Capron e Johnson http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 26-17/07/06 1 Ementa Histórico dos Computadores Noções de

Leia mais

O arquivo ISO gerado contém os componentes mínimos necessários do Windows XP, algumas ferramentas de reparo e fica em torno de 150 megabytes (MB).

O arquivo ISO gerado contém os componentes mínimos necessários do Windows XP, algumas ferramentas de reparo e fica em torno de 150 megabytes (MB). Instalar o sistema operacional em um pendrive e a partir dele iniciar seu computador é um recurso muito útil, principalmente para administradores de rede que, vez ou outra, precisam fazer um backup de

Leia mais

Introdução à Computação. Conceitos básicos sobre computadores. ISEP DEI, Angelo Martins 2006 Conceitos básicos sobre computadores - 1

Introdução à Computação. Conceitos básicos sobre computadores. ISEP DEI, Angelo Martins 2006 Conceitos básicos sobre computadores - 1 Introdução à Computação Conceitos básicos sobre computadores ISEP DEI, Angelo Martins 2006 Conceitos básicos sobre computadores - 1 Conteúdo Computadores Apresentação sumária da estrutura interna dos computadores

Leia mais

www.leitejunior.com.br 10/04/2012 19:30 Leite Júnior QUESTÕES CESGRANRIO 10/04/2012 AO VIVO

www.leitejunior.com.br 10/04/2012 19:30 Leite Júnior QUESTÕES CESGRANRIO 10/04/2012 AO VIVO QUESTÕES CESGRANRIO 10/04/2012 AO VIVO DE PETRÓLEO E DERIVADOS... QUESTÃO 21 - Um determinado usuário trabalha em uma rede que possui o servidor anpout.gov.br para envio de e-mails e o servidor anpin.gov.br

Leia mais

Projecto SDAC 2010. Sistema Operativo Open Source. Curso: Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos

Projecto SDAC 2010. Sistema Operativo Open Source. Curso: Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos Projecto SDAC 2010 Sistema Operativo Open Source Curso: Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos Disciplina: Sistemas Digitais e Arquitectura de Computadores Professores: Catarina Santos/Paulo Guimarães

Leia mais

INTERNET OUTLOOK. 1. Considerando os conceitos e os modos de navegação na Internet, assinale a opção correta.

INTERNET OUTLOOK. 1. Considerando os conceitos e os modos de navegação na Internet, assinale a opção correta. Prof. Júlio César S. Ramos P á g i n a 1 INTERNET OUTLOOK 1. Considerando os conceitos e os modos de navegação na Internet, assinale a opção correta. A O Outlook Express permite criar grupo de pessoas

Leia mais

APOSTILA BÁSICA INFORMÁTICA: 1. PROCESSADOR DE TEXTOS 1.1 Conhecendo o aplicativo Word 2007 2.EDITOR DE PLANILHAS

APOSTILA BÁSICA INFORMÁTICA: 1. PROCESSADOR DE TEXTOS 1.1 Conhecendo o aplicativo Word 2007 2.EDITOR DE PLANILHAS APOSTILA BÁSICA INFORMÁTICA: 1. PROCESSADOR DE TEXTOS 1.1 Conhecendo o aplicativo Word 2007 2.EDITOR DE PLANILHAS 3.INTERNET 3.1. Internet: recursos e pesquisas 3.2. Conhecendo a Web 3.3. O que é um navegador?

Leia mais

O Linux e software Open Source em ambiente Hospitalar O caso do HAL

O Linux e software Open Source em ambiente Hospitalar O caso do HAL O Linux e software Open Source em ambiente Hospitalar O caso do HAL Divisão de Informática - António Cardoso Martins (informatica@hal.min-saude.pt) 1 Agenda Apresentação do Hospital Amato Lusitano A Divisão

Leia mais

Especificação da Appliance + SO CAMES - CAixa Mágica Enterprise Server

Especificação da Appliance + SO CAMES - CAixa Mágica Enterprise Server Especificação da Appliance + SO CAMES - CAixa Mágica Enterprise Server Versão: 1.05 Data: 2010-12-15 Appliance CAMES.GT 1 ÍNDICE A Apresentação da Appliance CAMES - CAixa Mágica Enterprise Server B Características

Leia mais

Microsoft Outlook Live @EDU Centro Universitário Belas Artes de São Paulo

Microsoft Outlook Live @EDU Centro Universitário Belas Artes de São Paulo Tecnologia da Informação Suporte Email: suporte@belasartes.br Site: www.belasartes.br Microsoft Outlook Live @EDU Centro Universitário Belas Artes de São Paulo O Microsoft Outlook Live @EDU é uma suíte

Leia mais

Suporte Informática com 1 visita 12 meses

Suporte Informática com 1 visita 12 meses Suporte Informática com 1 visita 12 meses Suporte informática para configuração inicial, tirar dúvidas ou problemas de informática por telefone, acesso remoto e tirar máximo proveito do computador. Quando

Leia mais

Informática Básica: aplicativos de escritório Aula 2 Instrutores: Arisneuza Gonçalves Isail Araújo Danilo Azevedo

Informática Básica: aplicativos de escritório Aula 2 Instrutores: Arisneuza Gonçalves Isail Araújo Danilo Azevedo Informática Básica: aplicativos de escritório Aula 2 Instrutores: Arisneuza Gonçalves Isail Araújo Danilo Azevedo História do Linux 1987 S.O Minix Andrew S. Tanembaum 1960 Multics Unics - Unix S.O Ken

Leia mais

Versão 1.1 (08/2012)

Versão 1.1 (08/2012) Versão 1.1 (08/2012) Sumário Configurações do Navegador... 2 Qual a finalidade da configuração do Navegador?... 2 Como configurar o Navegador?... 2 Exclusão de Cookies... 5 O que são Cookies?... 5 Qual

Leia mais

Universidade Federal de Goiás. Alexandre Ferreira de Melo CERCOMP / UFG

Universidade Federal de Goiás. Alexandre Ferreira de Melo CERCOMP / UFG Universidade Federal de Goiás Ubuntu Desktop Alexandre Ferreira de Melo CERCOMP / UFG Conpeex / 2010 Agenda Introdução Conceitos Categorias de Software História do Linux Arquitetura do Linux Ubuntu Projeto

Leia mais

efagundes com Como funciona a Internet

efagundes com Como funciona a Internet Como funciona a Internet Eduardo Mayer Fagundes 1 Introdução à Internet A Internet é uma rede de computadores mundial que adota um padrão aberto de comunicação, com acesso ilimitado de pessoas, empresas

Leia mais

Software Livre Introdução ao Linux

Software Livre Introdução ao Linux Software Livre Introdução ao Linux Instituto Granbery 06/03/2004 Carlos de Castro Goulart Departamento de Informática-UFV goulart@dpi.ufv.br Parte I - Software Livre O que é Software Livre? Vantagens da

Leia mais

Especificação do Sistema Operativo CAMES - CAixa Mágica Enterprise Server

Especificação do Sistema Operativo CAMES - CAixa Mágica Enterprise Server Especificação do Sistema Operativo CAMES - CAixa Mágica Enterprise Server Versão: 1.06 Data: 2010-11-15 SO CAMES 1 ÍNDICE A Apresentação do CAMES - CAixa Mágica Enterprise Server - Sistema Operativo de

Leia mais

6.2. Programas para utilização dos serviços da Internet

6.2. Programas para utilização dos serviços da Internet 6.2. Programas para utilização dos serviços da Internet 1 Programas para utilização dos serviços da Internet A Internet proporciona aos utilizadores um conjunto de serviços Para que eles os possam utilizar,

Leia mais

BANCO DE DADOS CONTEÚDO INFORMÁTICA. Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br BANCO DE DADOS SGBD TABELA CONCEITOS BÁSICOS

BANCO DE DADOS CONTEÚDO INFORMÁTICA. Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br BANCO DE DADOS SGBD TABELA CONCEITOS BÁSICOS CONTEÚDO HARDWARE - 2 AULAS SISTEMA OPERACIONAL - 2 AULAS INFORMÁTICA Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br APLICATIVOS OFFICE - 3 AULAS INTERNET - 1 AULA REDE - 2 AULA SEGURANÇA - 1 AULA BANCO DE

Leia mais

Versão 1.1 (08/2012)

Versão 1.1 (08/2012) Versão 1.1 (08/2012) Sumário Mozila Firefox... 2 Configurações do Navegador... 2 Qual a finalidade da configuração do Navegador?... 2 Como configurar o Navegador?... 2 Exclusão de Cookies... 4 O que são

Leia mais

Questões Potenciais para a Prova Informática Questões Carlos Vianna

Questões Potenciais para a Prova Informática Questões Carlos Vianna 1. Questões Potenciais para a Prova Informática Questões Carlos Vianna 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. 1.O comando pwd do Linux possibilita ao usuário efetuar

Leia mais

DELEGAÇÃO REGIONAL DO ALENTEJO CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ÉVORA REFLEXÃO 3

DELEGAÇÃO REGIONAL DO ALENTEJO CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ÉVORA REFLEXÃO 3 REFLEXÃO 3 Módulos 0771, 0773, 0774 e 0775 1/5 18-02-2013 Esta reflexão tem como objectivo partilhar e dar a conhecer o que aprendi nos módulos 0771 - Conexões de rede, 0773 - Rede local - instalação,

Leia mais

Parceiro Oficial de Soluções Zimbra no Brasil

Parceiro Oficial de Soluções Zimbra no Brasil Apresentação A Vantage TI conta uma estrutura completa para atender empresas de todos os segmentos e portes, nacionais e internacionais. Nossos profissionais dedicam-se ao desenvolvimento e criação de

Leia mais

41 Leia as alternativas abaixo e aponte qual delas define de forma mais próxima o conceito de memória RAM.

41 Leia as alternativas abaixo e aponte qual delas define de forma mais próxima o conceito de memória RAM. Olá a todos os alunos do Curso Aprovação que se prepararam em um ritmo desenfreado para este concurso e aos demais internautas que estiverem visualizando estes comentários. Espero que todos tenham se saído

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA PRÓ REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA PRÓ REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA PRÓ REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS INCUBADORA DE EMPREENDIMENTOS SOLIDÁRIOS PROJETO TELECENTROS COMUNITÁRIOS APPEL MICROSOFT LINUX GOOGLE É um controlador

Leia mais

Trabalho de TI. Elaborado por: Francisco Gonçalves João Pias

Trabalho de TI. Elaborado por: Francisco Gonçalves João Pias Trabalho de TI Elaborado por: Francisco Gonçalves João Pias índice Introdução Freeware o que é? Shareware o que é? Open source Download o que é? Upload o que é? Peer to peer Programas de download Emule

Leia mais

A Evolução dos Sistemas Operacionais

A Evolução dos Sistemas Operacionais Capítulo 3 A Evolução dos Sistemas Operacionais Neste capítulo, continuaremos a tratar dos conceitos básicos com a intensão de construirmos, agora em um nível mais elevado de abstração, o entendimento

Leia mais

Curso básico em técnicas de Manutenção para activistas comunitários

Curso básico em técnicas de Manutenção para activistas comunitários Curso básico em técnicas de Manutenção para activistas comunitários Perguntas relacionadas com a Aula 4 do Módulo I 1. Todos os computadores utilizam um sistema operativo para oferecer a interface de interacção:

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA PEDRULHA ESCOLA BÁSICA RAINHA SANTA ISABEL Curso de Educação e Formação (Despacho Conjunto Nº453/2004, de 27 de Julho)

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA PEDRULHA ESCOLA BÁSICA RAINHA SANTA ISABEL Curso de Educação e Formação (Despacho Conjunto Nº453/2004, de 27 de Julho) Nome: Nazmul alam Nº: 12 Ficha de Trabalho 1. O que é um protocolo? Esta ficha conta para avaliação. É um conjunto de regras de comunicações +ara sistemas informática. 2. Indica um protocolo de envio de

Leia mais

SOI. Sistema OpenSource Integrado

SOI. Sistema OpenSource Integrado SOI Sistema OpenSource Integrado A substituição de programas informáticos proprietários por outros de código aberto nos computadores existentes, além de proporcionar poupanças elevadas, permite tirar partido

Leia mais

Direitos autorais. Alessandro Woserow Pedro Balistiero Fattore Guilherme Yagui Otavio Humberto Guerra e Sahm

Direitos autorais. Alessandro Woserow Pedro Balistiero Fattore Guilherme Yagui Otavio Humberto Guerra e Sahm Direitos autorais Alessandro Woserow Pedro Balistiero Fattore Guilherme Yagui Otavio Humberto Guerra e Sahm Direitos autorais O que é? O direito autoral é o reconhecimento naturalmente concedido a uma

Leia mais

Serviços Windows Live. Para Universidades inovadoras. Pedro Rosa, Microsoft

Serviços Windows Live. Para Universidades inovadoras. Pedro Rosa, Microsoft Serviços Windows Live. Para Universidades inovadoras Pedro Rosa, Microsoft Agenda Quais são os serviços Windows Live. Vantagens para as Universidades. Como aderir ao Windows Live. Perguntas & Respostas.

Leia mais

ATA - Exercícios Informática Carlos Viana. 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

ATA - Exercícios Informática Carlos Viana. 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA - Exercícios Informática Carlos Viana 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA EXERCÍCIOS CARLOS VIANA 22 - ( ESAF - 2004 - MPU - Técnico Administrativo ) O

Leia mais

CURSO EFA DE TÉCNICO DE INFORMÁTICA E SISTEMAS. Módulo 788- Administração de Servidores Web. Ano letivo 2012-2013. Docente: Ana Batista

CURSO EFA DE TÉCNICO DE INFORMÁTICA E SISTEMAS. Módulo 788- Administração de Servidores Web. Ano letivo 2012-2013. Docente: Ana Batista CURSO EFA DE TÉCNICO DE INFORMÁTICA E SISTEMAS EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DE ADULTOS Curso EFA Sec. Turma C - 2012 / 2013 Módulo 788- Administração de Servidores Web Docente: Ana Batista Ano letivo 2012-2013

Leia mais

Guia Rápido de Vodafone Conferencing

Guia Rápido de Vodafone Conferencing Guia de Utilizador Vodafone Guia Rápido de Vodafone Conferencing O seu pequeno manual para criar, participar e realizar reuniões de Vodafone Conferencing. Vodafone Conferencing Visão geral O que é uma

Leia mais

Que software livre para a Administração Pública?

Que software livre para a Administração Pública? Que software livre para a Administração Pública? Lisboa, 07/11/2007 Vantagens práticas na utilização do software livre -Podem ser lançados projectos piloto com custos reduzidos e que permitem avaliar a

Leia mais

LINVOX DOSVOX em Linux

LINVOX DOSVOX em Linux LINVOX DOSVOX em Linux Senabraille - Goiânia José Antonio Borges Projeto DOSVOX NCE/UFRJ - nov/2004 Uso de computadores por DVs Leitura e escrita foram tornadas, entre videntes e cegos, razoavelmente compatíveis

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01. Prof. André Lucio

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01. Prof. André Lucio FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01 Prof. André Lucio Competências do modulo Introdução ao sistema operacional Windows Instalação e configuração do sistema

Leia mais

SERVIDORES REDES E SR1

SERVIDORES REDES E SR1 SERVIDORES REDES E SR1 Rio de Janeiro - RJ HARDWARE Você pode instalar um sistema operacional para servidores em qualquer computador, ao menos na teoria tudo irá funcionar sem grandes dificuldades. Só

Leia mais

16/09/2012. Agenda. Introdução. Introdução. Tipos de Software (Básico) Tipos de Software. Curso Conexão Noções de Informática

16/09/2012. Agenda. Introdução. Introdução. Tipos de Software (Básico) Tipos de Software. Curso Conexão Noções de Informática Curso Conexão Noções de Informática Aula 2 Arquitetura de Computadores (Software) Agenda Introdução; Tipos de Software; Básico; Aplicativo; Livre; Proprietário. Pirataria de Software; Demos, Freewares

Leia mais

Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br

Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br INFORMÁTICA Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br CONCEITOS DE INTERNET E INTRANET CONCEITOS DE INTERNET E INTRANET INTERNET => CONJUNTO DE REDES LIGANDO COMPUTADORES MUNDO A FORA. INTRANET => REDE

Leia mais

Informática Software. Prof. Marcos André Pisching, M.Sc.

Informática Software. Prof. Marcos André Pisching, M.Sc. Informática Software Prof. Marcos André Pisching, M.Sc. Objetivos Definir e classificar os principais tipos de softwares Básico Aplicativos Software Categorias Principais de Software Básico Chamado de

Leia mais

Curso básico em técnicas de manutenção para activistas comunitários

Curso básico em técnicas de manutenção para activistas comunitários Curso básico em técnicas de manutenção para activistas comunitários Modulo I INTRODUÇÃO AO EQUIPAMENTO INFORMÁTICO Respostas as perguntas do modulo I Aula 1 1. Qual dos seguintes itens faz parte do kit

Leia mais

SOFTWARE LIVRE DISCIPLINA:

SOFTWARE LIVRE DISCIPLINA: SOFTWARE LIVRE DISCIPLINA: Introdução a Ciência da Computação DOCENTE: Ricardo Sant ana DISCENTE: Matheus Vieira e Silva 1º ANO ARQUIVOLOGIA Junho de 2006 Entendendo o que é Software Livre: Liberdade dos

Leia mais

Sumário. Exclusão de Cookies... 2 O que são Cookies?... 2. Qual a Finalidade de um Cookie?... 2. Por que Excluir um Cookie?... 2

Sumário. Exclusão de Cookies... 2 O que são Cookies?... 2. Qual a Finalidade de um Cookie?... 2. Por que Excluir um Cookie?... 2 Sumário Exclusão de Cookies... 2 O que são Cookies?... 2 Qual a Finalidade de um Cookie?... 2 Por que Excluir um Cookie?... 2 Como excluir um Cookie?... 2 Configurações do Navegador... 6 Qual a finalidade

Leia mais

DOMÍNIO PRODUTIVO DA INFORMÁTICA - CONCURSO BB 2015 -

DOMÍNIO PRODUTIVO DA INFORMÁTICA - CONCURSO BB 2015 - DOMÍNIO PRODUTIVO DA INFORMÁTICA - CONCURSO - Professor Esp. Wellington de Oliveira Graduação em Ciência da Computação Pós-Graduação em Docência do Ensino Superior Pós-Graduação MBA em Gerenciamento de

Leia mais

2-Introdução e Conceitos Básicos das TIC

2-Introdução e Conceitos Básicos das TIC Agrupamento de escolas de Pevidém 2-Introdução e Conceitos Básicos das TIC Conhecer e adotar regras de ergonomia e exploração de diferentes tipos de software Prof.: Alexandra Matias Sumário Conhecer as

Leia mais

Avaliaçãodo Uso de SoftwareLivre em Faculdadesde Computação

Avaliaçãodo Uso de SoftwareLivre em Faculdadesde Computação Avaliaçãodo Uso de SoftwareLivre em Faculdadesde Computação 1. Introdução Caro estudante, este é um questionário que tem como objetivo avaliar o uso de Software Livre em faculdades de Computação. Os dados

Leia mais

Potencialidades Pedagógicas do Windows Live

Potencialidades Pedagógicas do Windows Live Potencialidades Pedagógicas do Windows Live Novembro, 2010 1 O que é o Windows Live 2 Como aceder ao Windows Live 2.1 Criar uma Windows Live ID 2.2 Aceder ao Windows Live 3 Serviços online do Windows Live

Leia mais

Programação de Sistemas

Programação de Sistemas Programação de Sistemas Introdução aos modelos de comunicação Programação de Sistemas Modelos de comunicação :1/19 Introdução (1) Os sistemas operativos implementam mecanismos que asseguram independência

Leia mais

Programação de Sistemas

Programação de Sistemas Programação de Sistemas Introdução aos modelos de comunicação Programação de Sistemas Modelos de comunicação :1/19 Introdução (1) Os sistemas operativos implementam mecanismos que asseguram independência

Leia mais

Sumário. Configurações Mozila Firefox... 2 Exclusão de Cookies... 2 O que são Cookies?... 2. Qual a Finalidade de um Cookie?... 2

Sumário. Configurações Mozila Firefox... 2 Exclusão de Cookies... 2 O que são Cookies?... 2. Qual a Finalidade de um Cookie?... 2 [Digite texto] 1 Sumário Configurações Mozila Firefox... 2 Exclusão de Cookies... 2 O que são Cookies?... 2 Qual a Finalidade de um Cookie?... 2 Por que Excluir um Cookie?... 2 Como excluir um Cookie?...

Leia mais

PERIVER PLATAFORMA SOFTWARE REQUIREMENT SPECIFICATION. Periver_SoftwareRequirementSpecification_2008-03-31_v1.0.doc. Versão 1.0

PERIVER PLATAFORMA SOFTWARE REQUIREMENT SPECIFICATION. Periver_SoftwareRequirementSpecification_2008-03-31_v1.0.doc. Versão 1.0 PLATAFORMA Versão 1.0 31 de Março de 2008 TABELA DE REVISÕES Versão Autores Descrição da Versão Aprovadores Data António Rocha Cristina Rodrigues André Ligeiro V0.1r Dinis Monteiro Versão inicial António

Leia mais

Sistemas de Informação e o Computador

Sistemas de Informação e o Computador Índice Noção de Sistema de Informação O Sistema de Informação no Escritório A palavra Informática é derivada de duas outras palavras associadas de escritório a ela, a primeira é informação e a segunda

Leia mais

Escola Superior de Gestão de Santarém. Instalação e Manutenção de Redes e Sistemas Informáticos. Peça Instrutória G

Escola Superior de Gestão de Santarém. Instalação e Manutenção de Redes e Sistemas Informáticos. Peça Instrutória G Escola Superior de Gestão de Santarém Pedido de Registo do CET Instalação e Manutenção de Redes e Sistemas Informáticos Peça Instrutória G Conteúdo programático sumário de cada unidade de formação TÉCNICAS

Leia mais

Introdução 12/06/2012. Software Livre

Introdução 12/06/2012. Software Livre Software Livre Introdução Software Livre, software de código aberto ou software aberto é qualquer programa de computador cujo código-fonte deve ser disponibilizado para permitir o uso, a cópia, o estudo

Leia mais

Conteúdo. Uma visão social. O que é? Dá certo? Custos. Recomendações. Apresentação Ricardo Gazoni Semiotic Systems. Software Livre Junho de 2011

Conteúdo. Uma visão social. O que é? Dá certo? Custos. Recomendações. Apresentação Ricardo Gazoni Semiotic Systems. Software Livre Junho de 2011 Conteúdo Uma visão social O que é? Dá certo? Custos Recomendações Apresentação Ricardo Gazoni Semiotic Systems Página 2 Uma visão social História da computação: o começo de tudo 1936 década de 40 Máquina

Leia mais

Regulamento Concurso. Enquadramento. A Impresa, a Sojornal e a AEIOU. Base Tecnológica Inicial

Regulamento Concurso. Enquadramento. A Impresa, a Sojornal e a AEIOU. Base Tecnológica Inicial Regulamento Concurso Enquadramento O grupo Impresa irá colaborar com o ISEP desenvolvendo um concurso de software/aplicações web envolvendo os alunos do Departamento de Engenharia Informática (DEI). A

Leia mais

// Questões para estudo

// Questões para estudo // Questões para estudo 2 // Ferramentas Básicas de Internet e Web 2.0 1. Sobre a internet, marque a opção correta: A) A internet poder ser definida como uma rede mundial, composta por mihões e milhões

Leia mais

Configurações Internet Explorer 07 Para uma boa navegação no sistema GissOnline siga as configurações básicas, descritas abaixo. Exclusão de Cookies

Configurações Internet Explorer 07 Para uma boa navegação no sistema GissOnline siga as configurações básicas, descritas abaixo. Exclusão de Cookies Sumário Exclusão de Cookies... 2 O que são Cookies?... 2 Qual a Finalidade de um Cookie?... 2 Por que Excluir um Cookie?... 2 Como excluir um Cookie?... 2 Configurações do Navegador... 7 Qual a finalidade

Leia mais

[Documentação da Plataforma MY.IPLEIRIA.PT dos Estudantes do IPLeiria]

[Documentação da Plataforma MY.IPLEIRIA.PT dos Estudantes do IPLeiria] [Documentação da Plataforma MY.IPLEIRIA.PT dos Estudantes do IPLeiria] Unidade De Administração de Sistemas Serviços Informáticos Instituto Politécnico de Leiria 19-10-2010 Controlo do Documento Autor

Leia mais

Open source como estratégia

Open source como estratégia Open source como estratégia Introdução Objectivo Discussão do Open Source como estratégia no mundo empresarial; Diferentes abordagens; Exemplos; Introdução Introdução O que entendem sobre o uso de Open

Leia mais

Tecnologias da Informação e Comunicação: Internet

Tecnologias da Informação e Comunicação: Internet Tecnologias da Informação e Comunicação UNIDADE 3 Tecnologias da Informação e Comunicação: Internet Aula nº 2º Período Escola EB 2,3 de Taíde Ano lectivo 2009/2010 SUMÁRIO Introdução à Internet: história

Leia mais

A importância do Software Livre no mundo de hoje

A importância do Software Livre no mundo de hoje A importância do Software Livre no mundo de hoje Date : 15 de Janeiro de 2014 Por Luis da Costa para o Pplware! Uma questão de conceitos, termos e liberdades. Uma das grandes e mais importantes temáticas

Leia mais

E-MAIL E GROUPWARE Zimbra: Solução completa e integrada de Email

E-MAIL E GROUPWARE Zimbra: Solução completa e integrada de Email Zimbra: Solução completa e integrada de Email Gil Vieira Vasco Silva Setembro/2013 ENQUADRAMENTO Plano Global Estratégico de racionalização e redução de custos nas TICs, na Administração Pública (PGETIC)

Leia mais

www.leitejunior.com.br 28/05/2008 18:52 Leite Júnior

www.leitejunior.com.br 28/05/2008 18:52 Leite Júnior CEF CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO NÍVEL MÉDIO GABARITO 1 Comentário da prova realizada dia 25/05/2008. 51 Mainframe é um tipo de computador de (A) pequeno porte, ideal para uso doméstico, assim

Leia mais

NOME: MATHEUS RECUERO T2 ANTIVIRUS PANDA

NOME: MATHEUS RECUERO T2 ANTIVIRUS PANDA NOME: MATHEUS RECUERO T2 ANTIVIRUS PANDA Os requisitos mínimos para possuir o software é memoria de 64 MB, disco rígido de 20 MB processador a partir do Pentium 2 em diante e navegador internet Explorer

Leia mais

O Software. nos dias de hoje!!! a experiência"

O Software. nos dias de hoje!!! a experiência O Software nos dias de hoje!!! "De tropeços os, vitórias e quedas se constrói a experiência" A ORIGEM DO NOME... O termo software surgiu como gíria g no contexto da informática. JáJ que os equipamentos

Leia mais

A ESCOLHA DO SOFTWARE LIVRE KOHA. Luísa Maria Lousã Marques Bibliotecária da Escola Superior de Teatro e Cinema luisamarques@estc.ipl.

A ESCOLHA DO SOFTWARE LIVRE KOHA. Luísa Maria Lousã Marques Bibliotecária da Escola Superior de Teatro e Cinema luisamarques@estc.ipl. A ESCOLHA DO SOFTWARE LIVRE KOHA Luísa Maria Lousã Marques Bibliotecária da Escola Superior de Teatro e Cinema luisamarques@estc.ipl.pt Questões que incentivam a mudança: Temos este sistema, mas queremos

Leia mais

ISEP. Instituto Superior de Engenharia do Porto. Análise de Sistemas Informáticos

ISEP. Instituto Superior de Engenharia do Porto. Análise de Sistemas Informáticos ISEP Instituto Superior de Engenharia do Porto Análise de Sistemas Informáticos Armazenamento de Dados em Rede A Revolução do Armazenamento Partilhado A crise económica e a crescente necessidade de armazenamento

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA

CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA conceito inicial Amplo sistema de comunicação Conecta muitas redes de computadores Apresenta-se de várias formas Provê

Leia mais

Professor: Roberto Franciscatto. Curso: Engenharia de Alimentos 01/2010 Aula 3 Sistemas Operacionais

Professor: Roberto Franciscatto. Curso: Engenharia de Alimentos 01/2010 Aula 3 Sistemas Operacionais Professor: Roberto Franciscatto Curso: Engenharia de Alimentos 01/2010 Aula 3 Sistemas Operacionais Um conjunto de programas que se situa entre os softwares aplicativos e o hardware: Gerencia os recursos

Leia mais

Tecnologias da Informação e Comunicação. Principais tipos de serviços da Internet

Tecnologias da Informação e Comunicação. Principais tipos de serviços da Internet Tecnologias da Informação e Comunicação Principais tipos de serviços da Internet Introdução à Internet Serviços básicos Word Wide Web (WWW) Correio electrónico (e-mail) Transferência de ficheiros (FTP)

Leia mais

SOFTWARE LIVRE E AS EMPRESAS

SOFTWARE LIVRE E AS EMPRESAS 1 SOFTWARE LIVRE E AS EMPRESAS Alunos: 100323050 Vasco Galvão 100323056 André Pedro 100323059 João Polido 100323060 Diogo Mendoça 100323076 Pedro Gamito G.S.I. Introdução ás Ciências Sociais 2 de Dezembro

Leia mais

CONCURSO ESCOLAS DA NOVA GERAÇÃO REGULAMENTO

CONCURSO ESCOLAS DA NOVA GERAÇÃO REGULAMENTO CONCURSO ESCOLAS DA NOVA GERAÇÃO REGULAMENTO Enquadramento geral Um dos principais desafios que se colocam à sociedade portuguesa é o do desenvolvimento de uma Sociedade de Informação, voltada para o uso

Leia mais

Guia de uso do Correio Eletrônico Versão 1.1

Guia de uso do Correio Eletrônico Versão 1.1 Guia de uso do Correio Eletrônico Versão 1.1 Índice Introdução ao Serviço de E-mail O que é um servidor de E-mail 3 Porque estamos migrando nosso serviço de correio eletrônico? 3 Vantagens de utilização

Leia mais

Dicas para a prova do MPU (cargos Analista e Técnico) NOÇÕES DE INFORMÁTICA: (comentário por tópico do edital visando o CESPE/UnB)

Dicas para a prova do MPU (cargos Analista e Técnico) NOÇÕES DE INFORMÁTICA: (comentário por tópico do edital visando o CESPE/UnB) Dicas para a prova do MPU (cargos Analista e Técnico) Por Prof.ª Ana Lucia Castilho NOÇÕES DE INFORMÁTICA: (comentário por tópico do edital visando o CESPE/UnB) Assunto: Noções de sistema operacional (ambientes

Leia mais

MÓDULO MULTIMÉDIA. Text PROFESSOR: RICARDO RODRIGUES. MAIL: rprodrigues@escs.ipl.pt esganarel@gmail.com. URL: http://esganarel.home.sapo.

MÓDULO MULTIMÉDIA. Text PROFESSOR: RICARDO RODRIGUES. MAIL: rprodrigues@escs.ipl.pt esganarel@gmail.com. URL: http://esganarel.home.sapo. MÓDULO MULTIMÉDIA PROFESSOR: RICARDO RODRIGUES MAIL: rprodrigues@escs.ipl.pt esganarel@gmail.com URL: http://esganarel.home.sapo.pt Text GABINETE: 1G1 - A HORA DE ATENDIMENTO: SEG. E QUA. DAS 11H / 12H30

Leia mais

Carla Morais e João Paiva. Software Educativo 2009/2010

Carla Morais e João Paiva. Software Educativo 2009/2010 Carla Morais e João Paiva Software Educativo 2009/2010 Os conceitos: Software livre e Open Source O conceito de Software livre (Free Software, no original), anterior ao de Open source, foi cunhado por

Leia mais

A plataforma. Sistemas de Gestão de Aprendizagem. Carlos Nunes csmnunes@gmail.com

A plataforma. Sistemas de Gestão de Aprendizagem. Carlos Nunes csmnunes@gmail.com A plataforma Sistemas de Gestão de Aprendizagem Carlos Nunes csmnunes@gmail.com O que é o Moodle? É um Sistema de Gestão de Aprendizagem (LMS) e de trabalho colaborativo, acessível através da Internet

Leia mais

Escola Superior de Tecnologia

Escola Superior de Tecnologia Escola Superior de Tecnologia Instituto Politécnico de Castelo Branco Licenciatura em Engenharia Informática Open Source e as Empresas Aspectos Sócio - Profissionais da Informática Engenharia Informática

Leia mais

Especificações de oferta Monitorização da infra-estrutura remota

Especificações de oferta Monitorização da infra-estrutura remota Descrição dos serviços Especificações de oferta Monitorização da infra-estrutura remota Este serviço oferece serviços de Monitorização da infra-estrutura remota Dell (RIM, o Serviço ou Serviços ) conforme

Leia mais

ANEXO 1. Formulário de Candidatura da Instituição Projecto Final de Curso de IGE/ETI. Instituição de acolhimento. Supervisor nomeado pela instituição

ANEXO 1. Formulário de Candidatura da Instituição Projecto Final de Curso de IGE/ETI. Instituição de acolhimento. Supervisor nomeado pela instituição INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS DO TRABALHO E DA EMPRESA Departamento de Ciências e Tecnologias de Informação DCTI Formulário de Candidatura da Instituição Projecto Final de Curso de IGE/ETI ANEXO 1 Instituição

Leia mais

Planificações 2012/2013. Tecnologias da Informação e Comunicação. 8ºAno. Escola Básica Integrada de Pedome. Grupo Disciplinar de Informática

Planificações 2012/2013. Tecnologias da Informação e Comunicação. 8ºAno. Escola Básica Integrada de Pedome. Grupo Disciplinar de Informática Planificações 2012/2013 Tecnologias da Informação e Comunicação 8ºAno Escola Básica Integrada de Pedome Grupo Disciplinar de Informática Planificação a Longo Prazo Escola Básica Integrada de Pedome Escola

Leia mais

APRESENTAÇÃO ADVANCED BUSINESS SECURITY

APRESENTAÇÃO ADVANCED BUSINESS SECURITY APRESENTAÇÃO ADVANCED BUSINESS SECURITY 1 GravityZone Advanced Business Security O Bitdefender GravityZone Advanced Business Security é um serviço desenvolvido pela Bitdefender dedicado à simplicidade

Leia mais

Segurança de Redes & Internet

Segurança de Redes & Internet Boas Práticas Segurança de Redes & Internet 0800-644-0692 Video Institucional Boas Práticas Segurança de Redes & Internet 0800-644-0692 Agenda Cenário atual e demandas Boas práticas: Monitoramento Firewall

Leia mais

1 - Q82232 ( FCC - 2010 - MPE-RS - Agente Administrativo / Noções de Informática / Internet e intranet; )

1 - Q82232 ( FCC - 2010 - MPE-RS - Agente Administrativo / Noções de Informática / Internet e intranet; ) 1 - Q82232 ( FCC - 2010 - MPE-RS - Agente Administrativo / Noções de Informática / Internet e intranet; ) Para responder às questões de números 6 a 10, considere as funções originais dos produtos, versões

Leia mais

Banco de Dados de Músicas. Andre Lima Rocha Campos Osório Pereira Carvalho

Banco de Dados de Músicas. Andre Lima Rocha Campos Osório Pereira Carvalho Banco de Dados de Músicas Andre Lima Rocha Campos Osório Pereira Carvalho Definição Aplicação Web que oferece ao usuário um serviço de busca de músicas e informações relacionadas, como compositor, interprete,

Leia mais

Módulo 6 Usando a Internet. Internet. 3.1 Como tudo começou

Módulo 6 Usando a Internet. Internet. 3.1 Como tudo começou Módulo 6 Usando a Internet Internet 3.1 Como tudo começou A internet começou a se desenvolver no ano de 1969 onde era chamada de ARPANET, criada pelo departamento de defesa dos Estados Unidos com o propósito

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE ASSISTÊNCIA ASSISTÊNCIA HELP DESK P L A N O 1

CONDIÇÕES GERAIS DE ASSISTÊNCIA ASSISTÊNCIA HELP DESK P L A N O 1 CONDIÇÕES GERAIS DE ASSISTÊNCIA ASSISTÊNCIA HELP DESK P L A N O 1 1. QUADRO RESUMO DE SERVIÇOS ITEM SERVIÇOS LIMITES DO SERVIÇO 2.1 Suporte Remoto Informática 2.2 Suporte Remoto Celular 2.3 Suporte Remoto

Leia mais

Departamento de Informática

Departamento de Informática Departamento de Informática Licenciatura em Engenharia Informática Sistemas Distribuídos exame de recurso, 9 de Fevereiro de 2012 1º Semestre, 2011/2012 NOTAS: Leia com atenção cada questão antes de responder.

Leia mais

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr Tecnologia da Informação Prof Odilon Zappe Jr Internet Internet Internet é o conglomerado de redes, em escala mundial de milhões de computadores interligados, que permite o acesso a informações e todo

Leia mais

Tópicos. Atualizações e segurança do sistema. Manutenção Preventiva e Corretiva de Software (utilizando o MS Windows XP)

Tópicos. Atualizações e segurança do sistema. Manutenção Preventiva e Corretiva de Software (utilizando o MS Windows XP) teste 1 Manutenção Preventiva e Corretiva de Software (utilizando o MS Windows XP) Rafael Fernando Diorio www.diorio.com.br Tópicos - Atualizações e segurança do sistema - Gerenciamento do computador -

Leia mais

Manual de Instalação e Utilização - Bug Wisard Report

Manual de Instalação e Utilização - Bug Wisard Report FAPEG UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE INFORMÁTICA PAPPE INTEGRAÇÃO Manual de Instalação e Utilização - Bug Wisard Report Goiânia 2013 Esta obra está licenciada sob uma Licença

Leia mais

Software comercial para planeamento da distribuição

Software comercial para planeamento da distribuição Software comercial para planeamento da distribuição Existe uma grande variedade de software comercial para planeamento e análise de sistemas eléctricos de distribuição (ver tabela). Muitas das empresas

Leia mais