Sistema Ertty para distalização de molares. Relato de casos clínicos

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sistema Ertty para distalização de molares. Relato de casos clínicos"

Transcrição

1 Caso Clínico Sistema Ertty para distalização de molares. Relato de casos clínicos Fernando Rayes Manhães*, Mário Vedovello Filho**, Mayury Kuramae***, driana Simoni Lucato***, Heloísa Cristina Valdrighi*** Resumo Inúmeras técnicas e aparelhos auxiliares têm sido desenvolvidos com o intuito de corrigir a má oclusão de Classe II, seja ela de origem esquelética ou dentária. O Sistema Ertty representa um desses sistemas intraucais de forças iomecânicas para distalização de molares superiores. O ojetivo do presente artigo foi relatar casos clínicos tratados com sucesso por meio dessa técnica. Concluiu-se que a distalização do molar ocorreu sem efeitos colaterais clinicamente significativos, levando à correção da relação de Classe II. O sistema movimentou todo o segmento posterior do lado que sofreu distalização com consequente correção da linha média superior. Palavras-chave: Ortodontia corretiva. Má oclusão Classe II de ngle. Biomecânica. * Especialista em Ortodontia e Ortopedia Facial pela Unesp/São José dos Campos. Mestrando em Ortodontia pelo Centro Universitário Hermínio Ometto Uniararas/SP. ** Coordenador e professor doutor do programa de pós-graduação em Odontologia (área de concentração Ortodontia) do Centro Universitário Hermínio Ometto Uniararas/SP. *** Mestres e doutoras em Ortodontia e Ortopedia Facial pela FOP/Unicamp. Professoras doutoras do programa de pós-graduação em Odontologia (área de concentração Ortodontia) do Centro Universitário Hermínio Ometto Uniararas/SP. 76 Rev. Clín. Ortodon. Dental Press, Maringá, v. 8, n. 5, out./nov. 2009

2 Fernando Rayes Manhães, Mário Vedovello Filho, Mayury Kuramae, driana Simoni Lucato, Heloísa Cristina Valdrighi INTRODUÇÃO má oclusão de Classe II apresenta uma prevalência em torno de 42% em relação às demais más oclusões 13, sendo que 26,61% são relacionados à Classe II dentária e 15,39% esquelética, o que explica o interesse dos pesquisadores em estudá-la e tamém as tentativas de elaorar formas mais adequadas de tratamento 10. Vários profissionais se empenharam em desenvolver novos aparelhos e novas técnicas para a correção da Classe II, demonstrando os efeitos dentários e ortopédicos que poderiam ser otidos por meio desses aparelhos 8. Porém, é importante a individualização dos planos de tratamento, devido à grande variedade existente entre as más oclusões de Classe II 5. correção da má oclusão de Classe II pode ser realizada por sistemas de forças como a utilização de fios, cursores e elásticos, no intuito de produzir a distalização dos molares. Em casos onde a extração de pré-molares não é indicada, a distalização dos molares por meio de dispositivos auxiliares é eleita como meta do tratamento. Porém, quando necessário o uso de aparelhos extraucais para movimentar dentes individualmente ou em grupo, nota-se rejeição e falta de colaoração por parte da maioria dos pacientes. Ultimamente, tem-se incentivado a usca de opções, por meio de aparelhos fixos inter ou intramaxilares, para a correção dessa má oclusão sem depender da colaoração do paciente 2,9. Dentre as variações de aparelhos fixos interarcos encontram-se o Herst, o Jasper Jumper, o parelho de Protração Mandiular 3 e o Eureka Spring os quais são aparelhos que produzem efeitos ortodônticos e ortopédicos. Há tamém aparelhos que requerem pequena colaoração dos pacientes, tais como os elásticos com cursores 9,17 e o arco de Wilson 1. inda na tentativa de distalizar molares porém, com força e ancoragem intra-arco, que independem da cooperação do paciente, encontram-se o Jones Jig 8, o aparelho de Nance Modificado com molas superelásticas 4,6, a Barra Transpalatina, os Magnetos 15 e o Pendulum 6. O Sistema Ertty é um sistema intraucal de forças iomecânicas para a distalização de molares superiores. aplicação de forças nesse sistema resulta na distalização do molar e de todo o segmento lateral do lado a ser distalizado, incluindo pré-molares e caninos. Uma vez ocorrida a distalização do molar, torna-se indispensável a utilização de aparelhos adicionais para a ancoragem e estailização. O sistema é ativado antes de sua inserção na cavidade ucal e não requer qualquer ativação adicional. Portanto, o resultado é alcançado com o mínimo de cooperação do paciente 14. PROPOSIÇÃO O ojetivo desse traalho é relatar casos clínicos tratados com sucesso por meio da distalização de molares pelo Sistema Ertty. CSOS CLÍNICOS O Sistema Ertty, ilustrado nas figuras 1 e 2, é constituído por: (1) arra transpalatina modificada (BTPm); (2) fio retangular de aço 0,018 x 0,025 adaptado do lado oposto àquele que se pretende distalizar, estendendo-se do molar ao canino, constituindo a unidade de ancoragem; (3) fio redondo de aço 0,016 ou 0,018 estendido no arco superior de molar a molar, passando por todos os raquetes e (4) elástico de Classe II (5/16 pesado), utilizado no lado a ser distalizado (Fig. 1). É recomendado, caso o paciente tenha mais de 17 anos de idade, que seja extraído o terceiro molar do lado a ser distalizado. De acordo com Silva e Gasque 14, a sequência de instalação deve seguir o seguinte protocolo: adaptação da BTPm pré-ativada (Fig. 1B); adaptação da unidade de travamento no tuo oclusal 0,018 x 0,025 e adaptação do fio de aço 0,016 ou 0,018 ao tuo cervical com degrau (Fig. 2). O fio redondo deve se estender de molar a molar, passando por todos os raquetes. FIGUR 1 - ) Componentes do sistema Ertty: 1) BTPm, 2) fio de aço retangular, 3) fio de aço redondo e 4) elástico de Classe II. B) BTPm pré-ativada. Rev. Clín. Ortodon. Dental Press, Maringá, v. 8, n. 5, out./nov

3 Sistema Ertty para distalização de molares. Relato de casos clínicos FIGUR 2 - Overlay fios passando na mesma ranhura. ) Dora distal, B) tuo duplo, C) degrau cervical, D) fio retangular de aço 0,018 x 0,025 e E) fio redondo de aço 0,016 ou 0,018. taela 1 - Grandezas cefalométricas iniciais e finais dos casos clínicos. GRNDEZS NORM CSO 1 CSO 2 CSO 3 inicial final inicial final inicial final SN ( ) SNB ( ) NB ( ) ,5 3 3 FM ( ) FMI (º) IMP ( ) EIXO Y ( ) SN.GoGn ( ) Pl.oclusal ( ) Comp. md (mm) Comp. mx (mm) N (º) N (mm) NB ( ) NB (mm) ( ) PTV (mm) Idade B C D E Instalada a unidade de ancoragem, o fio redondo de aço passa sore o fio retangular overlay, onde é feito um degrau no fio redondo para que ele entre de forma passiva no tuo cervical da anda. Deve-se fazer uma dora distal, para que ele não se desloque ao longo do arco superior durante a aplicação da iomecânica e para corrigir o trespasse horizontal simultaneamente à distalização (Fig. 2). No lado da distalização, o fio não pode oferecer nenhum atrito, pois isso prejudicaria a distalização dos dentes. Deve-se usar ligadura metálica para maior deslize e menor atrito. O paciente é instruído a usar elástico de Classe II (5/16 pesado) em tempo integral no lado a ser distalizado. Quando o paciente possui idade acima de 17 anos, é utilizado um elástico de Classe II associado a um cursor confeccionado com fio 0,6mm, para distalização do segundo molar. seguir serão ilustrados três casos clínicos tratados com o Sistema Ertty, cujos valores cefalométricos iniciais e finais encontram-se ilustrados na taela 1. CSO CLÍNICO 1 Paciente do gênero feminino, com 19 anos de idade, leucoderma, havia finalizado o tratamento ortodôntico recentemente, porém, não estava satisfeita com o resultado, devido à presença de trespasse horizontal acentuado. Na análise facial, foi oservada oa harmonia (Fig. 3). o exame clínico, foi oservada má oclusão de Classe II, divisão 1, sudivisão direita, sem apinhamento, além de um desvio de linha média superior para o lado esquerdo (Fig. 4). No exame da radiografia panorâmica, foi oservada a presença dos quatro terceiros molares (Fig. 8). análise da telerradiografia cefalométrica lateral indicou padrão esquelético equilirado e discrepância anteroposterior (Fig. 9, Ta. 1). O plano de tratamento estaelecido foi a distalização do molar direito em 6,5mm, para a correção da Classe II, por meio do Sistema Ertty. Foi indicada a exodontia dos terceiros molares e o uso de um cursor apoiado no segundo molar para auxiliar na correção, conforme preconiza a técnica proposta para esse sistema 14. Foram andados os quatro primeiros molares com tuos triplos superiores e tuos duplos inferiores e feita a colagem de raquetes Straigth-Wire (prescrição Padrão Capelozza - slot 0,022 x 0,028 ). pós oito meses de tratamento, com alinhamento e nivelamento, passou-se a utilizar de fio retangular de aço de calire 0,019 x 0,025 superior e inferior. Nessa fase, o paralelismo radicular deve ser confirmado por meio de uma nova radiografia panorâmica, conforme preconiza o protocolo da técnica. Os últimos arcos do alinhamento foram mantidos. O lado esquerdo foi ancorado, de segundo molar até canino, com fio 0,019 x 0,025. Sore esse fio, passou-se o arco 0,018 de aço, saindo do tuo acessório do primeiro molar superior esquerdo, com um degrau vertical na mesial 78 Rev. Clín. Ortodon. Dental Press, Maringá, v. 8, n. 5, out./nov. 2009

4 Fernando Rayes Manhães, Mário Vedovello Filho, Mayury Kuramae, driana Simoni Lucato, Heloísa Cristina Valdrighi e uma dora de travamento na distal, indo até o segundo molar do lado direito, sendo cortado rente ao tuo na distal (Fig. 2, 5, 6). FIGUR 3 - Fotografias faciais iniciais frontal () e de perfil (B). Foram instalados a BTPm e o arco inferior 0,019 x 0,025 de aço com torque lingual resistente, além de um cursor do lado direito que se estendia da distal do raquete do canino superior direito até a mesial do tuo do segundo molar, para auxiliar na distalização. Então, foram inseridos elásticos de Classe II pesados (130g) no lado direito, um de canino superior até primeiro molar inferior e outro do cursor até o segundo molar inferior (Fig. 6). paciente foi orientada a usar os elásticos continuamente e trocá-los diariamente. pós 4 meses de uso do sistema, a relação de Classe II foi totalmente corrigida. Os arcos superiores foram removidos e foi inserido um arco superior 0,019 x 0,025 de aço, de segundo molar a segundo molar, sem cursor. Foi tamém suspenso o uso dos elásticos. No mês seguinte, foi iniciada a redução dos pequenos diastemas superiores com o uso, somente noturno, de elástico de Classe II. Uma vez concluído o fechamento desses espaços, iniciou-se a intercuspidação, finalização e instalação das contenções (Fig. 7, 8B, 9B). c FIGUR 4 - Fotografias intraucais iniciais: ) lateral direita, B) frontal e C) lateral esquerda. c FIGUR 5 - linhamento e nivelamento finalizados: ) lateral direita, B) frontal e C) lateral esquerda. c FIGUR 6 - ) BTPm instalada. B) rco inferior 0,019 x 0,025 com torque lingual resistente. C) Uso dos elásticos com cursor. Rev. Clín. Ortodon. Dental Press, Maringá, v. 8, n. 5, out./nov

5 Sistema Ertty para distalização de molares. Relato de casos clínicos c FIGUR 7 - Fotografias intraucais finais: ) lateral direita, B) frontal e C) lateral esquerda. FIGUR 8 - Radiografias panorâmicas: ) inicial e B) final. FIGUR 9 - Telerradiografias cefalométricas laterais: ) inicial e B) final. FIGUR 10 - Fotografias faciais finais: ) frontal e B) perfil. 80 Rev. Clín. Ortodon. Dental Press, Maringá, v. 8, n. 5, out./nov. 2009

6 Fernando Rayes Manhães, Mário Vedovello Filho, Mayury Kuramae, driana Simoni Lucato, Heloísa Cristina Valdrighi CSO CLÍNICO 2 Paciente do gênero masculino, leucoderma e com 15 anos de idade. O exame clínico constatou má oclusão de Classe II, divisão 1, sudivisão esquerda, apinhamento moderado e desvio de linha média superior para o lado direito (Fig. 12). s análises facial e cefalométrica (Fig. 11, Ta. 1) sugeriram deficiência mandiular, dada a convexidade facial. Porém, o paciente não possuía queixa estética. O plano de tratamento visou a correção da Classe II dentária sem intervenção esquelética. opção pela distalização ou extração é realizada por meio da medição da linha 6-PTV de Ricketts 11 : se essa for maior do que a norma clínica, a indicação é de distalização do molar. pós a análise cefalométrica (Ta. 1), verificou-se que o caso permitia a correção da Classe II por distalização, a qual foi realizada pelo Sistema Ertty. pós a andagem dos quatro primeiros molares utilizando tuos triplos nos superiores e tuos duplos nos inferiores e colagem direta de raquetes Straigth-Wire (prescrição Padrão II Capelozza slot 0,022 x 0,028 ), foi realizado alinhamento e nivelamento até o arco 0,019 x 0,025 de aço (Fig. 13). No arco superior foi instalada a BTPm pré-ativada, e no arco inferior um arco lingual para ancoragem durante o uso do elástico de Classe II, juntamente com fio retangular 0,019 x 0,025 de aço com torque lingual resistente (Fig. 14). O sistema foi instalado, mantendo-se o arco 0,019 x 0,025 de aço inoxidável, no lado de ancoragem (direito), de canino a segundo molar. O arco de aço 0,018 tamém foi mantido, do primeiro molar do lado de ancoragem até o segundo molar do lado a ser distalizado. No lado de distalização foi adotado o uso de elástico de Classe II 5/16 pesado (130g). pós 2 meses e 10 dias, o molar e o segmento lateral estavam em Classe I e o sistema de arcos foi removido, deixando-se a BTPm, pois essa possui uma força residual remanescente que serve FIGUR 11 - Fotografias facial iniciais: ) frontal e B) de perfil. c FIGUR 12 - Fotografias intraucais iniciais: ) lateral direita, B) frontal e C) lateral esquerda. Rev. Clín. Ortodon. Dental Press, Maringá, v. 8, n. 5, out./nov

7 Sistema Ertty para distalização de molares. Relato de casos clínicos como contenção da distalização, sem necessidade de sorecorreção. Foram colocados arcos superior e inferior diagramados de aço inoxidável 0,019 x 0,025 e o uso do elástico de Classe II foi suspenso (Fig. 15). pós o fechamento dos espaços remanescentes, removeu-se a BTPm, foi realizada a intercuspidação e instalada as contenções superior e inferior (Fig. 16). O tempo total de tratamento foi de 2 anos e 2 meses, sendo requisitada a extração dos terceiros molares (Fig. 17B, 18B, 19). c FIGUR 13 - linhamento e nivelamento finalizados: ) lateral direita, B) frontal e C) lateral esquerda. FIGUR 14 - ) BTPm e B) arco lingual inferior instalados. c FIGUR 15 - pós a distalização: ) lateral direita, B) frontal e C) lateral esquerda. c FIGUR 16 - Fotografias intraucais finais: ) lateral direita, B) frontal e C) lateral esquerda. 82 Rev. Clín. Ortodon. Dental Press, Maringá, v. 8, n. 5, out./nov. 2009

8 Fernando Rayes Manhães, Mário Vedovello Filho, Mayury Kuramae, driana Simoni Lucato, Heloísa Cristina Valdrighi FIGUR 17 - Radiografias panorâmicas: ) inicial e B) final. FIGUR 18 - Telerradiografias cefalométricas laterais: ) inicial e B) final. FIGUR 19 - Fotografias faciais finais: ) frontal e B) de perfil. Rev. Clín. Ortodon. Dental Press, Maringá, v. 8, n. 5, out./nov

9 Sistema Ertty para distalização de molares. Relato de casos clínicos CSO CLÍNICO 3 Paciente do gênero feminino, leucoderma e com 12 anos de idade. No exame clínico foi oservada uma má oclusão de Classe II, divisão 1, sudivisão esquerda, com desvio da linha média superior para a direita e apinhamento superior e inferior leve, o que motivou a procura pelo tratamento ortodôntico (Fig. 21). Na análise facial notou-se o perfil ligeiramente convexo (Fig. 20), e a radiografia panorâmica revelou a presença dos quatro terceiros molares (Fig. 26). cefalometria indicou discrepância anteroposterior e incisivos inferiores protruídos e vestiularizados (Fig. 27, Ta. 1). O plano de tratamento para a correção da relação de Classe II foi o uso do Sistema Ertty. Para a correção do apinhamento inferior, foi planejado desgaste interproximal nos incisivos, pois esses apresentavam coroas com largura mesiodistal acentuada. Foi utilizado o arco lingual como ancoragem inferior, além do arco retangular 0,019 x 0,025 de aço com torque lingual resistente na região anteroinferior. Foram andados os quatro primeiros molares com tuos triplos nos superiores e tuos duplos nos inferiores e, posteriormente, realizada colagem direta dos raquetes Straigth-Wire (prescrição Capelozza - slot 0,022 x 0,028 ), juntamente com a realização do desgaste interproximal nos incisivos inferiores. Nos caninos superiores foram utilizados raquetes Edgewise sem angulação alguma, para que os caninos ficassem em verticalizados. Os segundos molares não foram incluídos na mecânica. Os arcos dentários foram alinhados até os arcos 0,019 x 0,025 de aço inoxidável (Fig. 22) e o paralelismo radicular foi confirmado, pela radiografia panorâmica, após 10 meses de tratamento. O sistema foi instalado de modo análogo ao dos outros dois casos apresentados (Fig. 23). pós quatro meses, a relação molar já se encontrava corrigida (Fig. 24) e os arcos superiores foram sustituídos pelo de aço 0,019 x 0,025 contínuo. O uso dos elásticos foi suspenso por um mês, quando foi iniciado o fechamento dos espaços anterossuperiores e a paciente foi orientada a usar o elástico FIGUR 20 - Fotografias faciais iniciais: ) frontal e B) de perfil. c FIGUR 21 - Fotografias intraucais iniciais: ) lateral direita, B) frontal e C) lateral esquerda. 84 Rev. Clín. Ortodon. Dental Press, Maringá, v. 8, n. 5, out./nov. 2009

10 Fernando Rayes Manhães, Mário Vedovello Filho, Mayury Kuramae, driana Simoni Lucato, Heloísa Cristina Valdrighi 5/16 pesado somente à noite. pós o fechamento dos diastemas, foi realizada a intercuspidação e removida a BTPm. Depois de 45 dias, a aparatologia fixa foi removida e instaladas as contenções (Fig. 25). O tempo total de tratamento foi de 2 anos e 2 meses. Foi realizada a documentação final e solicitada a exodontia dos terceiros molares (Fig. 26B, 27B, 28). c FIGUR 22 - Fotografias intraucais ao final do nivelamento: ) lateral direita, B) frontal e C) lateral esquerda. FIGUR 23 - ) BTPm e B) arco lingual inferior instalados. c FIGUR 24 - Fotografias intraucais após a distalização: ) lateral direita, B) frontal e C) lateral esquerda. c FIGUR 25 - Fotografias intraucais finais: ) lateral direita, B) frontal e C) lateral esquerda. Rev. Clín. Ortodon. Dental Press, Maringá, v. 8, n. 5, out./nov

11 Sistema Ertty para distalização de molares. Relato de casos clínicos FIGUR 26 - Radiografias panorâmicas: ) inicial e B) final. FIGUR 27 - Telerradiografias cefalométricas laterais: ) inicial e B) final. FIGUR 28 - Fotografias faciais finais: ) frontal e B) de perfil. 86 Rev. Clín. Ortodon. Dental Press, Maringá, v. 8, n. 5, out./nov. 2009

12 Fernando Rayes Manhães, Mário Vedovello Filho, Mayury Kuramae, driana Simoni Lucato, Heloísa Cristina Valdrighi DISCUSSÃO Há muito tempo, a Ortodontia vem uscando meios para a correção da Classe II. Emora o aparelho extraucal seja extremamente eficiente na distalização do molar, ele depende de uma variável que nem sempre encontra-se presente, ou seja, a colaoração do paciente. tualmente, existem muitas técnicas e aparelhos auxiliares disponíveis para a correção da Classe II, seja ela esquelética, dentária ou uma cominação de amas 1,2,3,4,6,8,9,15,17 emora saia-se que a do tipo dentária é a que apresenta maior prevalência, em torno de 26,61% 13. Dentre as opções para o tratamento da Classe II dentária encontra-se o Sistema Ertty, o qual é confeccionado de acordo com o planejamento clínico individual e atua pela incorporação na BTPm, em laoratório, de uma força pré-determinada individualmente. Essa força (relação momento/força) age no centro de resistência do molar, produzindo uma translação pura, que é calculada por meio de três variáveis: idade do paciente, tipo facial e medida (em mm) da distalização necessária para que os prémolares entrem em relação de Classe I 1. s constatações clínicas incluem: distalização eficaz do molar superior; distalização simultânea de todo o segmento lateral; não-inclinação dos molares superiores; nenhuma perda de ancoragem anterior da maxila; nenhuma extrusão ou rotação; e distalização de todo o segmento lateral em um período de 2 a 3 meses, de acordo com o padrão facial 14. Essas constatações puderam ser oservadas nos casos clínicos relatados, exceto o tempo de distalização, que nos casos 2 e 3 durou aproximadamente 4 meses para ocorrer. Por meio da oservação da grandeza cefalométrica 6-PTV 11 é possível oservar a distalização do primeiro molar superior (Ta. 1), a qual foi efetiva nos três casos relatados. Como vantagens do sistema, ainda pode-se oservar que não foi necessário: utilizar o EB ou qualquer outro aparelho para ancoragem e estailização; realizar ativações adicionais; interromper a sequência mecânica. lém disso, constatou-se a necessidade de uma cooperação mínima por parte do paciente, a qual se limita ao uso de elásticos de Classe II e é de fácil adaptação. unidade de ancoragem tem a função de anular a tendência de rotação do molar na unidade reativa. Os elásticos de Classe II proporcionam equilírio ao sistema e lieram forças para a distalização de todo o segmento lateral. O uso do cursor deslizante associado aos elásticos de Classe II, com a finalidade de distalizar os dentes superiores mantendo um preparo prévio de ancoragem inferior, foi primeiramente descrito por Tweed 16. mecânica de distalização com apoio de elásticos intermaxilares pode apresentar efeitos indesejáveis, como a componente de força vertical sore o dente de apoio do elástico, podendo causar extrusão e/ou giro do mesmo, e uma componente mesial que tende a mesializar os dentes anteriores, resultando em inclinação vestiular dos incisivos superiores ou inferiores. Portanto, torna-se necessário o conhecimento de manoras ortodônticas que possam minimizar ou neutralizar os efeitos colaterais decorrentes do uso de elásticos intermaxilares, tais como a utilização de meios de ancoragem como a arra lingual, utilização de arcos de aço com calire grosso e a aplicação de torques resistentes. lém disso, deve-se levar em consideração a tendência de crescimento facial do paciente. Nesse aspecto, o padrão dolicofacial é considerado como o menos indicado para o uso de elásticos e movimentos distais, pela componente de forças verticais. No Sistema Ertty, a unidade de ancoragem superior é constituída por um fio retangular segmentado, que nos casos clínicos relatados foi representado pelo arco 0,019 x 0,025 de aço, estendido do molar ao canino do lado oposto ao que foi distalizado. No arco inferior, é indicado o uso de arco duplo e arra lingual, em pacientes mesofaciais e raquifaciais, e a inserção de arra lingual fundida, em dolicofaciais 14. No caso clínico 2 foi oservada rotação mandiular horária devido ao padrão de crescimento desfavorável, ou seja, dolicofacial, o que pode ser notado pelo aumento nos valores das grandezas cefalométricas FM, Eixo Y, SN.Go.Gn e Plano oclusal (Ta. 1). Essa rotação poderia ter sido minimizada pelo uso de uma arra lingual fundida, conforme preconizado por Silva e Gasque 14. Esses autores utilizam tamém uma BTPm, a qual possui dois helicoides. Um deles está voltado para a região anterior, posicionado na região mediana do palato duro e paralelamente ao contorno do mesmo. O outro está voltado para posterior, colocado próximo da junção da solda, paralelamente ao contorno do palato ao nível alveolar. mos proporcionam flexiilidade para inserção. O helicoide mediano é tamém responsável por produção de força distal, enquanto o helicoide próximo ao molar proporciona distriuição dessa força através do centro de resistência do dente, possiilitando a translação do mesmo 14. Um efeito indesejável do sistema é a vestiularização dos incisivos inferiores e a rotação horária mandiular por causa do efeito colateral dos elásticos de Classe II 12, o que pode ser minimizado pela aplicação de torque resistente na região anteroinferior e dimensionamento adequado das forças. Nos três casos clínicos relatados, pôde-se oservar que houve controle da mecânica e da vestiularização dos incisivos inferiores, o que pode ser comprovado pela oservação da grandeza cefalométrica IMP (Ta. 1). Rev. Clín. Ortodon. Dental Press, Maringá, v. 8, n. 5, out./nov

13 Sistema Ertty para distalização de molares. Relato de casos clínicos CONCLUSÕES distalização do molar ocorreu sem efeitos colaterais, conduzindo à correção da relação de Classe II. O sistema acarretou o movimento de todo o segmento posterior do lado que sofreu distalização, com consequente correção da linha média. Ertty system for molar distalizing. Clinical cases reports stract Many technics and auxiliary appliances have een developed in order to correct the Class II malocclusion, whether it have dental or skeletal origin. Ertty System represents one of these intraoral systems with iomechanical forces to distalization of the molars. The purpose of this article was to report clinical cases successfully treated with this technique. It was concluded that the molar distalization occurred without clinically significant side effects, leading to the correction of Class II relationship. The system moved all the posterior segment of the side that was sumitted to distalization with susequent correction of the upper midline. Keywords: Orthodontics, corrective. Malocclusion, ngle Class II. Biomechanics. Referências 1. NDREWS, L. F. The six keys to normal occlusion. m. J. Orthod., St. Louis, v. 62, no. 3, p , Sept RÚJO, T. M.; NSCIMENTO, M. H..; BEZERR, F.; SOBRL, M. C. ncoragem esquelética em Ortodontia com miniimplantes. R. Dental Press Ortodon. Ortop. Facial, Maringá, v. 11, n. 4, p , jul./ago COELHO FILHO, C. M. O parelho de protração mandiular IV. R. Dental Press Ortodon. Ortop. Facial, Maringá, v. 7, n. 2, p , mar./ar GINELLY,..; BEDNR, J.; DIETZ, V. Japanese NiTi coils used to move molars distally. m. J. Orthod. Dentofacial Orthop., St. Louis, v. 99, no. 6, p , June HENRIQUES, J. F. C.; CRVLHO, P. E. G.; JNSON, G. R. P.; FREITS, M. R.; LMEID, R. R. Tratamento da má oclusão de Classe II, 1ª divisão em pacientes com padrão de crescimento vertical, utilizando a ancoragem extraucal: relato de dois casos clínicos. R. Dental Press Ortodon. Ortop. Facial, Maringá, v. 5, n. 4, p , jul./ago HILGERS, J. J. The pendulum appliance for Class II noncompliance therapy. J. Clin. Orthod., Boulder, v. 26, no. 11, p , Nov INTERLNDI, S. Ortodontia: ases para a iniciação. 4. ed. São Paulo: rtes Médicas, JONES, R. D.; WHITE, J. M. Rapid Class II molar correction with an open coil jig. J. Clin. Orthod., Boulder, v. 26, no. 10, p , Oct LUCTO,. S.; BOECK, E. M.; VEDOVELLO, S.. S.; PEREIR NETO, J. S.; MGNNI, M. B. B. Sliding jig: confecção e mecanismo de ação. Rev. Clín. Ortodon. Dental Press, Maringá, v. 2, n. 6, p , dez. 2003/jan McNMR JR., J.. Components of Class II malocclusion in children 8-10 years of age. ngle Orthod., ppleton, v. 51, no. 3, p , July RICKETTS, R. M. Planning treatment on the asis of the facial pattern and an estimate of its growth. m. J. Orthod., St. Louis, v. 27, no. 1, p , RITCHEY,. E. cephalometric evaluation of the Ertty system: n intraoral distalizing method for Class II sudivision correction (Master s Thesis)-St. Louis University, St. Louis, SILV FILHO, O. G. da; FREITS, S. F. de; CVSSN,. O. de. Prevalência de oclusão normal e má oclusão na dentadura mista em escolares da cidade de Bauru (São Paulo). Rev. Odontol. Univ. São Paulo, São Paulo, v. 4, n. 2, p , ar./jun SILV, E.; GSQUE, C.. Ertty system: um novo conceito na distalização de molares. Rev. Clín. Ortodon. Dental Press, Maringá, v. 2, n. 3, p , jun./jul The normal position of the maxillary first permanent molar. m. J. Orthod., St. Louis, v. 40, no. 4, p , pr TWEED, C. H. Clinical Orthodontics. 6th ed. St. Louis: C. V. Mosy, ZMBONTO,. Uma nova aordagem na distalização de molares usando cursor e elásticos de Classe II. Rev. Clín. Ortodon. Dental Press, Maringá, v. 6, n. 6, p , dez. 2007/jan Endereço para correspondência Mário Vedovello Filho Pós-Graduação Mestrado em Ortodontia v. Maximiliano Baruto, Jd. Universitário CEP: raras / SP 88 Rev. Clín. Ortodon. Dental Press, Maringá, v. 8, n. 5, out./nov. 2009

Jones Jig e Barra Transpalatina - Tratamento Alternativo na Correção Unilateral da Má Oclusão Classe II, Divisão 2, Subdivisão

Jones Jig e Barra Transpalatina - Tratamento Alternativo na Correção Unilateral da Má Oclusão Classe II, Divisão 2, Subdivisão rtigo de Divulgação Jones Jig e arra Transpalatina - Tratamento lternativo na Correção Unilateral da Má Oclusão Classe II, Divisão 2, Subdivisão Jones Jig and the Palatal ar - lternative Treatment in the

Leia mais

SISTEMAS AUTOLIGÁVEIS BIOMECÂNICA EFICIENTE

SISTEMAS AUTOLIGÁVEIS BIOMECÂNICA EFICIENTE SISTEMAS AUTOLIGÁVEIS BIOMECÂNICA EFICIENTE Fernando Pedrin Carvalho Ferreira Colaboradores: Renata Rodrigues de Almeida Pedrin Bolivar Pimenta Junior 01. Aparelho Ortodôntico Fixo 02. O Tratamento Ortodôntico

Leia mais

Má oclusão Classe II, 2ª Divisão de Angle, com sobremordida acentuada

Má oclusão Classe II, 2ª Divisão de Angle, com sobremordida acentuada C a s o C l í n i c o B B O Má oclusão Classe II, 2ª Divisão de Angle, com sobremordida acentuada Paulo Renato Carvalho Ribeiro* Resumo Este relato de caso descreve o tratamento ortodôntico de uma paciente

Leia mais

Bráquetesq. metálicos cerâmicos plásticos. corpo; base (superfície de contato). fio). aletas; fixação.

Bráquetesq. metálicos cerâmicos plásticos. corpo; base (superfície de contato). fio). aletas; fixação. Bráquetesq metálicos cerâmicos plásticos Composição i ã : corpo; encaixe ou slot (abriga o fio). aletas; fixação. base (superfície de contato). Bráquetes á t simples e duplo. Bráquetes á t para colagem

Leia mais

1. Introdução. 2. Torque. Centro de Pós Graduação em Ortodontia

1. Introdução. 2. Torque. Centro de Pós Graduação em Ortodontia 1. Introdução Com o surgimento dos acessórios pré-programados, a aplicação do torque passou a ser realizada de duas formas distintas: Pela torção do fio retangular em torno do longo eixo (técnica Edgewise)

Leia mais

ATLAS DE CONFECÇÃO DE DISPOSIIVOS MECÂNICOS

ATLAS DE CONFECÇÃO DE DISPOSIIVOS MECÂNICOS ATLAS DE CONFECÇÃO DE DISPOSIIVOS MECÂNICOS Registro ANVISA nº 80519210001 Relação dos componentes do Sistema SAO Registro ANVISA dos componentes do Sistema SAO: 80519210001 Edição 1208-00-01 Página 1

Leia mais

Correção da má-oclusão de Classe II com aparelho pêndulo relato de caso

Correção da má-oclusão de Classe II com aparelho pêndulo relato de caso 487 orreção da má-oclusão de lasse II com aparelho pêndulo relato de caso lass II Malocclusion correction with pendulum appliance case report guinaldo oelho de Farias 1 Evandro Isber 2 Talita Farias Miksza

Leia mais

Tratamento de Classe II, Divisão 1, com ausência congênita de incisivo lateral superior

Tratamento de Classe II, Divisão 1, com ausência congênita de incisivo lateral superior A r t i g o d e Di v u l g a ç ã o Tratamento de Classe II, Divisão 1, com ausência congênita de incisivo lateral superior Roberto M. A. Lima Filho*, Anna Carolina Lima**, José H. G. de Oliveira***, Antonio

Leia mais

AVALIAÇÃO RADIOGRÁFICA DOS EFEITOS DO APARELHO JONES JIG NAS DISTALIZAÇÕES INTRA-BUCAIS: um estudo piloto

AVALIAÇÃO RADIOGRÁFICA DOS EFEITOS DO APARELHO JONES JIG NAS DISTALIZAÇÕES INTRA-BUCAIS: um estudo piloto AVALIAÇÃO RADIOGRÁFICA DOS EFEITOS DO APARELHO JONES JIG NAS DISTALIZAÇÕES INTRA-BUCAIS: um estudo piloto *Juliana Maria Monteiro de Oliveira; **Luiz Fernando Eto *Juliana Maria Monteiro de Oliveira: Especialista

Leia mais

Técnica Straight Wire

Técnica Straight Wire Individualização de Braquetes na Técnica Straight Wire Os braquetes Straight-Wire a serviço do ortodontista. Esta frase define bem o que estamos buscando com a nossa proposta de individualização de braquetes

Leia mais

Aparelho de Protrusão Mandibular FLF

Aparelho de Protrusão Mandibular FLF Aparelho de Protrusão Mandibular FLF FLF Mandibular Protusion Apparates Coluna Como Se Faz José Fernando Castanha Henriques 1 Deborah Brindeiro 2 Wilana Moura 3 Introdução A má oclusão de Classe II é a

Leia mais

Apresentação de uma abordagem corretiva não-convencional da má oclusão de Classe II, divisão 2, em adulto

Apresentação de uma abordagem corretiva não-convencional da má oclusão de Classe II, divisão 2, em adulto Caso clínico 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 Ronis rev. 1 Apresentação de uma abordagem corretiva

Leia mais

Distalizador pc distalização de molares superiores em indivíduos Classe II dentária: uma nova versão

Distalizador pc distalização de molares superiores em indivíduos Classe II dentária: uma nova versão Artigo técnico Technical article Distalizador pc distalização de molares superiores em indivíduos Classe II dentária: uma nova versão Distalization appliance pc superior molars distalization on dental

Leia mais

Aparelho Churro Jumper: relato de um caso clínico

Aparelho Churro Jumper: relato de um caso clínico Caso Clínico Aparelho Churro Jumper: relato de um caso clínico Marcos José das Neves*, Ana Carla Raphaelli Nahás**, Wanderson Márcio Itaborahy***, Karina Martins do Valle-Corotti**, Marcus Vinícius dos

Leia mais

Má oclusão Classe II de Angle tratada sem extrações e com controle de crescimento*

Má oclusão Classe II de Angle tratada sem extrações e com controle de crescimento* C a s o Cl í n i c o BBO Má oclusão Classe II de Angle tratada sem extrações e com controle de crescimento* Flávia Artese** Resumo A má oclusão Classe II de Angle é caracterizada por uma discrepância dentária

Leia mais

Variáveis relevantes no tratamento da má oclusão de Classe II

Variáveis relevantes no tratamento da má oclusão de Classe II Universidade de São Paulo Biblioteca Digital da Produção Intelectual - BDPI Departamento de Odontopediatria, Ortodontia e Saúde Coletiva - FOB/BAO Artigos e Materiais de Revistas Científicas - FOB/BAO

Leia mais

PROVA. Maloclusão de Classe II, associada a deficiência mandibular, com apinhamentos superior e inferior: Acompanhamento de oito anos pós-tratamento

PROVA. Maloclusão de Classe II, associada a deficiência mandibular, com apinhamentos superior e inferior: Acompanhamento de oito anos pós-tratamento Caso Clínico O 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 Maloclusão de Classe II, associada a deficiência mandibular,

Leia mais

CURSOS ICMDS Biomecânica e Diagnóstico em Ortodontia I

CURSOS ICMDS Biomecânica e Diagnóstico em Ortodontia I CURSOS ICMDS Biomecânica e Diagnóstico em Ortodontia I OBJECTIVOS Gerais: Proporcionar ao Ortodontista meios para tratar casos complexos de maneira simples, objectiva e racional; Aplicar esta filosofia

Leia mais

Má oclusão de Classe I de Angle, com tendência à classe III esquelética, tratada com controle de crescimento*

Má oclusão de Classe I de Angle, com tendência à classe III esquelética, tratada com controle de crescimento* C a s o C l í n i c o O Má oclusão de Classe I de ngle, com tendência à classe III esquelética, tratada com controle de crescimento* demir Roberto runetto** Resumo má oclusão de Classe III de ngle é caracterizada

Leia mais

ANOMALIA DE MÁ OCLUSÃO DE CLASSE I COM APINHAMENTO SEVERO: TRATAMENTO ORTODÔNTICO COM TÉCNICA AUTO LIGÁVEL E EXTRAÇÕES

ANOMALIA DE MÁ OCLUSÃO DE CLASSE I COM APINHAMENTO SEVERO: TRATAMENTO ORTODÔNTICO COM TÉCNICA AUTO LIGÁVEL E EXTRAÇÕES O JornalDentistry CLÍNICA ARTIGO ORIGINAL ANOMALIA DE MÁ OCLUSÃO DE CLASSE I COM APINHAMENTO SEVERO: TRATAMENTO ORTODÔNTICO COM TÉCNICA AUTO LIGÁVEL E EXTRAÇÕES ABSTRACT Angle Class I malocclusion is characterized

Leia mais

Prof. Celestino Nóbrega ROTH. Especialista em Ortodontia Mestre em Radiologia International Program director da NYU

Prof. Celestino Nóbrega ROTH. Especialista em Ortodontia Mestre em Radiologia International Program director da NYU Prof. Celestino Nóbrega Especialista em Ortodontia Mestre em Radiologia i International Program director da NYU Pós Graduado em Oclusão Funcional RWC Burlingame - USA C.E. Bimler Institut Kieferortopädishe

Leia mais

Utilização de ancoragem esquelética indireta para verticalização de molares inferiores

Utilização de ancoragem esquelética indireta para verticalização de molares inferiores Caso Clínico Utilização de ancoragem esquelética indireta para verticalização de molares inferiores Rafael de Faria Bicalho*, Jaime Sampaio Bicalho**, Marcos Laboissière Jr.*** Resumo Um movimento particularmente

Leia mais

CURSOS ICMDS Biomecânica e Diagnóstico em Ortodontia I

CURSOS ICMDS Biomecânica e Diagnóstico em Ortodontia I CURSOS ICMDS Biomecânica e Diagnóstico em Ortodontia I OBJECTIVOS Gerais: Proporcionar ao Ortodontista meios para tratar casos complexos de maneira simples, objectiva e racional; Aplicar esta filosofia

Leia mais

CURSOS ICMDS Biomecânica e Diagnóstico em Ortodontia I

CURSOS ICMDS Biomecânica e Diagnóstico em Ortodontia I CURSOS ICMDS Biomecânica e Diagnóstico em Ortodontia I OBJECTIVOS Gerais: Proporcionar ao Ortodontista meios para tratar casos complexos de maneira simples, objectiva e racional; Aplicar esta filosofia

Leia mais

TRABALHO DE PESQUISA. PALAVRAS-CHAVE: Aparelhos ortodônticos; Estudo comparativo; Movimentação dentária.

TRABALHO DE PESQUISA. PALAVRAS-CHAVE: Aparelhos ortodônticos; Estudo comparativo; Movimentação dentária. Estudo Cefalométrico Comparativo da Inclinação Axial Mésio-distal dos Molares Superiores, da Altura Facial Ântero-inferior e do Ângulo Nasolabial Após o Emprego de Dois Sistemas de Distalização Intrabucal:

Leia mais

Rev. Cient. In FOC v.1 n RELATO DE CASO CLÍNICO

Rev. Cient. In FOC v.1 n RELATO DE CASO CLÍNICO CLÍNICO RETRAÇÃO EM MASSA UTILIZANDO ANCORAGEM ABSOLUTA: Apresentação de um caso clínico com miniimplantes para ancoragem direta Mass retraction using absolute anchorage: A case report with miniscrews

Leia mais

Pendulum: distalização do molar com simplicidade na confecção e utilização

Pendulum: distalização do molar com simplicidade na confecção e utilização A r t i g o d e Di v u l g a ç ã o Pendulum: distalização do molar com simplicidade na confecção e utilização Mêrian Lucena M. Leiros*, Leão Pereira Pinto** Resumo Durante muito tempo, a correção da Classe

Leia mais

BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL

BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL Caso Clínico IGC: 17 Classe II Divisão 1 de Angle, com Retrusão Maxilar, Apinhamento Inferior e Caninos Superiores Impactados Paciente: Pimenta, L. T.

Leia mais

UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO MESTRADO EM ORTODONTIA

UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO MESTRADO EM ORTODONTIA UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO MESTRADO EM ORTODONTIA NOVA PROPOSTA, EM SIMULADOR, DE DISTALIZAÇÃO DE MOLARES SUPERIORES: ARCO ORTODÔNTICO DISTALIZADOR DE MOLARES. SAULO ANDRÉ DE ANDRADE LIMA SÃO PAULO

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA - INNOVARE

ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA - INNOVARE ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA - INNOVARE DISCIPLINAS DO CURSO, CARGA HORÁRIA E PROFESSOR RESPONSÁVEL 1º SEMESTRE: Total = 348h Disciplina Carga Horária Créditos Docente Responsável Ortodontia Básica 48h

Leia mais

FIGURA 3 - FIGURA 4 - FIGURA 5 - Revista Dental Press de Ortodontia e Ortopedia Facial 1 5

FIGURA 3 - FIGURA 4 - FIGURA 5 - Revista Dental Press de Ortodontia e Ortopedia Facial 1 5 B A C FIGURA 3 - Ilustração do fio NiTi superelástico. A, Stop colocado no fio distal ao braquete do primeiro pré-molar e a porção distal do tubo do molar. B, Fio inserido no tubo do molar, defletido no

Leia mais

LAB. - Laboratório multidisciplinar (37) quadro branco e Multimídia B.A. - Banheira para Typodont (04)

LAB. - Laboratório multidisciplinar (37) quadro branco e Multimídia B.A. - Banheira para Typodont (04) CRONOGRAMA DE AULAS DO CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM ORTODONTIA FACULDADE DE ODONTOLOGIA SÃO LEOPOLDO MANDIC TURMA (04/12 04/14) VII - NOTURNO (30/03/2012) S.A. - Sala de aula com Multimídia Q. B. - Quadro

Leia mais

Avaliação cefalométrica das alterações dentoesqueléticas de jovens com má oclusão de Classe II dentária tratados com distalizadores Jones jig

Avaliação cefalométrica das alterações dentoesqueléticas de jovens com má oclusão de Classe II dentária tratados com distalizadores Jones jig Universidade de São Paulo Biblioteca Digital da Produção Intelectual - BDPI Departamento de Odontopediatria, Ortodontia e Saúde Coletiva - FOB/BAO Artigos e Materiais de Revistas Científicas - FOB/BAO

Leia mais

BITE BLOCK. Série Aparelhos Ortodônticos. A mordida aberta é uma má oclusão que preocupa o ortodontista desde os primórdios

BITE BLOCK. Série Aparelhos Ortodônticos. A mordida aberta é uma má oclusão que preocupa o ortodontista desde os primórdios Série Aparelhos Ortodônticos BITE BLOCK A mordida aberta é uma má oclusão que preocupa o ortodontista desde os primórdios da ortodontia. Persiste uma preocupação, não só quanto ao diagnóstico e planificação

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO DISTALIZADOR CARRIÈRE NA CORREÇÃO DA MALOCLUSÃO DE CLASSE II

UTILIZAÇÃO DO DISTALIZADOR CARRIÈRE NA CORREÇÃO DA MALOCLUSÃO DE CLASSE II MARCELA SILVA ARAÚJO MARTINS UTILIZAÇÃO DO DISTALIZADOR CARRIÈRE NA CORREÇÃO DA MALOCLUSÃO DE CLASSE II BELO HORIZONTE Universidade Federal de Minas Gerais 2015 MARCELA SILVA ARAÚJO MARTINS UTILIZAÇÃO

Leia mais

PLACAS ATIVAS PLACA DE HAWLEY COM MOLA

PLACAS ATIVAS PLACA DE HAWLEY COM MOLA PLCS TIVS 02 CPÍTULO PLC DE HWLEY COM MOL placa de Hawley é um aparelho removível muito utilizado em Ortodontia. É usado também após a finalização da Ortodontia corretiva com a finalidade de manter a estabilidade

Leia mais

Efeitos cefalométricos do Aparelho Bimetric de Wilson na correção da Classe II de Angle

Efeitos cefalométricos do Aparelho Bimetric de Wilson na correção da Classe II de Angle ARTIGO CIENTÍFICO Efeitos cefalométricos do Aparelho Bimetric de Wilson na correção da Classe II de Angle Cephalometric effects of Bimetric Wilson`s appliance for correction of Angle Class II RESUMO Objetivo:

Leia mais

Extração de incisivo inferior: uma opção terapêutica

Extração de incisivo inferior: uma opção terapêutica A r t i g o I n é d i t o Extração de incisivo inferior: uma opção terapêutica Camilo Massa Ferreira Lima*, Eduardo Lacet**, Candice Ramos Marques*** Resumo O planejamento ortodôntico em casos de apinhamento,

Leia mais

TRATAMENTO ORTODÔNTICO CLASSE II DE ANGLE: UMA REVISÃO DE LITERATURA ORTHODONTIC TREATMENT ANGLE CLASS II: A LITERATURE REVIEW

TRATAMENTO ORTODÔNTICO CLASSE II DE ANGLE: UMA REVISÃO DE LITERATURA ORTHODONTIC TREATMENT ANGLE CLASS II: A LITERATURE REVIEW REVISTA GESTÃO & SAÚDE (ISSN 1984 8153) 33 TRATAMENTO ORTODÔNTICO CLASSE II DE ANGLE: UMA REVISÃO DE LITERATURA ORTHODONTIC TREATMENT ANGLE CLASS II: A LITERATURE REVIEW RESUMO Aline SILVERIO¹ André Cruz

Leia mais

Expansão maxilar rápida não cirúrgica em paciente adulto. Uma alternativa possível

Expansão maxilar rápida não cirúrgica em paciente adulto. Uma alternativa possível Caso Clínico Expansão maxilar rápida não cirúrgica em paciente adulto. Uma alternativa possível Gerson Luiz Ulema Ribeiro*, Gustavo da Luz Vieira**, Daltro Ritter***, Orlando Motohiro Tanaka****, André

Leia mais

Características oclusais de pacientes com. Classe II, divisão 1, tratados sem e com extrações de dois pré-molares superiores.

Características oclusais de pacientes com. Classe II, divisão 1, tratados sem e com extrações de dois pré-molares superiores. A r t i g o I n é d i t o Características oclusais de pacientes com Classe II, divisão 1, tratados sem e com extrações de dois pré-molares superiores* João Tadeu Amin Graciano**, Guilherme Janson***, Marcos

Leia mais

TRATAMENTO PRECOCE DA CLASSE II: RELATO DE CASO

TRATAMENTO PRECOCE DA CLASSE II: RELATO DE CASO TRATAMENTO PRECOCE DA CLASSE II: RELATO DE CASO Login: rtarruda Senha: 123654 Rafael Tibaldi de ARRUDA 1 Carolina Mattar CRUZ 2 Marcus Vinicius CREPALDI 3 Ana Paula de SANTANA 4 Carlos Henrique GUIMARAES

Leia mais

Sliding Jig: confecção e mecanismo de ação

Sliding Jig: confecção e mecanismo de ação Dica Clínica Sliding Jig: confecção e mecanismo de ação Adriana Simoni Lucato* Eloísa Marcantônio Boeck* Silvia Amelia Scudeler Vedovello* João Sarmento Pereira Neto** Maria Beatriz Borges de Araújo Mangnani***

Leia mais

Má oclusão Classe III de Angle, subdivisão direita, tratada sem exodontias e com controle de crescimento*

Má oclusão Classe III de Angle, subdivisão direita, tratada sem exodontias e com controle de crescimento* C a s o C l í n i c o B B O Má oclusão Classe III de Angle, subdivisão direita, tratada sem exodontias e com controle de crescimento* Sérgio Henrique Casarim Fernandes** Resumo A Classe III de Angle é

Leia mais

Tratamento ortodôntico em paciente Classe II 1º divisão com extração de primeiros molares superiores: relato de caso clínico

Tratamento ortodôntico em paciente Classe II 1º divisão com extração de primeiros molares superiores: relato de caso clínico Caso Clínico Tratamento ortodôntico em paciente Classe II 1º divisão com extração de primeiros molares superiores: relato de caso clínico Matheus Melo Pithon*, Luiz Antônio Alves Bernardes** Resumo Quando

Leia mais

Má oclusão Classe I de Angle tratada com extrações de primeiros molares permanentes*

Má oclusão Classe I de Angle tratada com extrações de primeiros molares permanentes* C a s o C l í n i c o B B O Má oclusão Classe I de Angle tratada com extrações de primeiros molares permanentes* Ivan Tadeu Pinheiro da Silva** Resumo A má oclusão Classe I de Angle é caracterizada por

Leia mais

Artigo de Divulgação JULHO / AGOSTO Relatos clínicos e de técnicas, investigações científicas e revisões literárias

Artigo de Divulgação JULHO / AGOSTO Relatos clínicos e de técnicas, investigações científicas e revisões literárias Artigo de Divulgação Relatos clínicos e de técnicas, investigações científicas e revisões literárias Aparelho Removível para a Distalização dos 2 os Molares Superiores, coadjuvante no Tratamento com a

Leia mais

Construção e aplicação da análise de movimentação dentária (VTO) no auxílio à montagem de planos de tratamentos - parte 1.

Construção e aplicação da análise de movimentação dentária (VTO) no auxílio à montagem de planos de tratamentos - parte 1. 480Como se faz Orthodontic Science and Practice. 2012; 5(20):476. André Trevisi Zanelato Ms. em Ortodontia pela Universidade Metodista de São Paulo. Prof. do Curso de Esp. de Ortodontia da Escola de Odontologia

Leia mais

Utilização da barra transpalatina na correção da má-oclusão de Classe II durante a dentição mista

Utilização da barra transpalatina na correção da má-oclusão de Classe II durante a dentição mista Ortoclínica Utilização da barra transpalatina na correção da má-oclusão de Classe II durante a dentição mista Angle Class II correction using the transpalatal arch during early treatment Ewaldo Luiz de

Leia mais

MÁ OCLUSÃO DE CLASSE II COM BIPROTRUSÃO TRATADA COM COMPENSAÇÃO DENTARIA RELATO DE CASO CLÍNICO

MÁ OCLUSÃO DE CLASSE II COM BIPROTRUSÃO TRATADA COM COMPENSAÇÃO DENTARIA RELATO DE CASO CLÍNICO MÁ OCLUSÃO DE CLASSE II COM BIPROTRUSÃO TRATADA COM COMPENSAÇÃO DENTARIA RELATO DE CASO CLÍNICO CLASS II MALOCCLUSION WITH BIPROTRUSION TREATED WITH DENTAL COMPENSATION- CLINICAL CASE REPORT JOYCE PEREIRA

Leia mais

compensatório da no paciente adulto Introdução Fabrício Pinelli Valarelli Karina Maria Salvatore de Freitas Rodrigo Hermont Cançado

compensatório da no paciente adulto Introdução Fabrício Pinelli Valarelli Karina Maria Salvatore de Freitas Rodrigo Hermont Cançado Tratamento compensatório da mordida aberta anterior no paciente adulto Fabrício Pinelli Valarelli Karina Maria Salvatore de Freitas Rodrigo Hermont Cançado Introdução O tratamento da mordida aberta anterior

Leia mais

Extração unilateral: apresentação de uma abordagem corretiva

Extração unilateral: apresentação de uma abordagem corretiva Caso Clínico Extração unilateral: apresentação de uma abordagem corretiva Vitor Hugo Panhóca* Resumo O presente trabalho objetiva abordar o desvio de linha média nos diversos tipos de más oclusões, apresentando

Leia mais

Padronização na confecção do arco de intrusão

Padronização na confecção do arco de intrusão Dica Clínica Padronização na confecção do arco de intrusão Marcio Rodrigues de Almeida*, Renata Rodrigues de Almeida-Pedrin**, Renato Rodrigues de Almeida***, Fernando Pedrin****, Celina Martins Insabralde*****,

Leia mais

Tratamento ortodônticocirúrgico. Classe III: relato de caso

Tratamento ortodônticocirúrgico. Classe III: relato de caso Caso Clínico 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 Tratamento ortodônticocirúrgico da má oclusão de Classe

Leia mais

MORDIDAS CRUZADAS. Etiologia

MORDIDAS CRUZADAS. Etiologia MORDIDAS CRUZADAS Mordida Cruzada é uma alteração da oclusão dentária normal, no sentido ântero-posterior para os dentes anteriores, ou no sentido transversal para os dentes posteriores. Etiologia Baseia-se

Leia mais

TRATAMENTO DA MÁ OCLUSÃO DE CLASSE II COM FORSUS: RELATO DE CASO CLÍNICO

TRATAMENTO DA MÁ OCLUSÃO DE CLASSE II COM FORSUS: RELATO DE CASO CLÍNICO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ ALINE PREISLER TRATAMENTO DA MÁ OCLUSÃO DE CLASSE II COM FORSUS: RELATO DE CASO CLÍNICO CURTITIBA 2016 ALINE PREISLER TRATAMENTO DA MÁ OCLUSÃO DE CLASSE II COM FORSUS: RELATO

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Maloclusão de Angle Classe ll; Ortodontia corretiva; Aparelhos ortodônticos funcionais.

PALAVRAS-CHAVE: Maloclusão de Angle Classe ll; Ortodontia corretiva; Aparelhos ortodônticos funcionais. CASO CLÍNICO Tratamento da Má-oclusão de Classe II, Divisão 1 a, com Aparelho Ortopédico Funcional de Avanço Mandibular e Aparelho Ortodôntico Fixo: Relato de Caso Clínico Class II, Division 1 Malocclusion,

Leia mais

Tratamento Ortodôntico Associado a Cirurgia Combinada para Correção da Classe III: Relato de Caso Clínico

Tratamento Ortodôntico Associado a Cirurgia Combinada para Correção da Classe III: Relato de Caso Clínico CSO CLÍNICO Tratamento Ortodôntico ssociado a Cirurgia Combinada para Correção da Classe III: Relato de Caso Clínico Orthodontic Treatment of Class III ssociated to Combined Surgery: Case Report Cláudio

Leia mais

Perfil facial após tratamento de Classe II-1 com ou sem extrações 1

Perfil facial após tratamento de Classe II-1 com ou sem extrações 1 ORIGINAL ORIGINAL Perfil facial após tratamento de Classe II-1 com ou sem extrações 1 Soft profile after class II-1 treatment with or without extractions Sílvio Yabagata UEHARA 2 Gisela André PAGANINI

Leia mais

Fechamento de espaços em Ortodontia Lingual emprego de pônticos estéticos

Fechamento de espaços em Ortodontia Lingual emprego de pônticos estéticos Coluna Como se Faz Fechamento de espaços em Ortodontia Lingual emprego de pônticos estéticos Spaces closure in Lingual Orthodontics aesthetic pontics use Acácio Fuziy 1 Marcos Gabriel do Lago Prieto 2

Leia mais

Índice. Braquetes. Braquetes. Tubos Bucais. Bandas. Arcos, Fios e Molas. Elásticos. Acessórios. Kirium Line: Dr. Leopoldino capelozza Filho

Índice. Braquetes. Braquetes. Tubos Bucais. Bandas. Arcos, Fios e Molas. Elásticos. Acessórios. Kirium Line: Dr. Leopoldino capelozza Filho Índice Braquetes Kirium Line: Dr. Leopoldino capelozza Filho 6 Braquetes TM Transcend Series 6000: Roth Edgewise Capelozza Kirium Line: MBT Roth Andrews Hilgers Ricketts Standard Edgewise Agile: MBT Roth

Leia mais

FACULDADE SETE LAGOAS FACSETE JOÃO BATISTA LIMA ORTIZ MÁ OCLUSÃO DE CLASSE I COM APINHAMENTO TRATADO COM EXTRAÇÃO DE PRÉ-MOLARES

FACULDADE SETE LAGOAS FACSETE JOÃO BATISTA LIMA ORTIZ MÁ OCLUSÃO DE CLASSE I COM APINHAMENTO TRATADO COM EXTRAÇÃO DE PRÉ-MOLARES FACULDADE SETE LAGOAS FACSETE JOÃO BATISTA LIMA ORTIZ MÁ OCLUSÃO DE CLASSE I COM APINHAMENTO TRATADO COM EXTRAÇÃO DE PRÉ-MOLARES PORTO VELHO/RO 2018 JOÃO BATISTA LIMA ORTIZ MÁ OCLUSÃO DE CLASSE I COM APINHAMENTO

Leia mais

PROGRAMA DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA

PROGRAMA DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA PROGRAMA DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA OBJETIVO: Preparar cirurgiões dentistas clínicos para o atendimento ortodôntico dentro de uma técnica moderna, completa e mundialmente reconhecida. O programa

Leia mais

Uso de placa de levante fixa como método alternativo para a colagem dos acessórios nos dentes anteriores

Uso de placa de levante fixa como método alternativo para a colagem dos acessórios nos dentes anteriores RELATO DE CASO Uso de placa de levante fixa como método alternativo para a colagem dos acessórios nos dentes anteriores Use of fixed bite plane as an alternative method for bonding accessories in anterior

Leia mais

Filosofia do Tratamento Ortodôntico com Braquetes Autoligáveis Passivos ROGÉRIO SCHMIDT ARMANDO

Filosofia do Tratamento Ortodôntico com Braquetes Autoligáveis Passivos ROGÉRIO SCHMIDT ARMANDO Filosofia do Tratamento Ortodôntico com Braquetes Autoligáveis Passivos ROGÉRIO SCHMIDT ARMANDO Cap. 01 Biomecânica com Braquetes Autoligados 24 Cap. 02 Uso da Eficiência nos Braquetes Autoligados 70 Cap.

Leia mais

Análise da deflexão, do comprimento anterior e posterior da base do crânio, em indivíduos dolicofaciais, com má oclusão de Classe III esquelética

Análise da deflexão, do comprimento anterior e posterior da base do crânio, em indivíduos dolicofaciais, com má oclusão de Classe III esquelética A r t i g o I n é d i t o Análise da deflexão, do comprimento anterior e posterior da base do crânio, em indivíduos dolicofaciais, com má oclusão de Classe III esquelética Fernando Antonio Gonçalves*,

Leia mais

MESIALIZAÇÃO DE MOLARES COM O USO DE MINI-IMPLANTE

MESIALIZAÇÃO DE MOLARES COM O USO DE MINI-IMPLANTE MESIALIZAÇÃO DE MOLARES COM O USO DE MINI-IMPLANTE Mesalization of molars with the use of mini-implant Login: jesfranco Senha: 123654 José Eduardo Sales FRANCO 1 Carolina Mattar CRUZ 2 Marcus Vinicius

Leia mais

Arcos, Fios e Molas. Variação de Arcos de Nitinol Variação de Arcos de Aço Diversos Fios em Vareta Variedade de Molas de Nitinol

Arcos, Fios e Molas. Variação de Arcos de Nitinol Variação de Arcos de Aço Diversos Fios em Vareta Variedade de Molas de Nitinol Arcos, Fios e Molas Variação de Arcos de Nitinol Variação de Arcos de Aço Diversos Fios em Vareta Variedade de Molas de Nitinol 38 Arcos de Nitinol Termo Ativado Este fio é ativado pelo calor da boca e

Leia mais

IV Curso Especialização em Ortodontia Clínica

IV Curso Especialização em Ortodontia Clínica IV Curso Especialização em Ortodontia Clínica Outubro 2017 Quinta-feira 12 1.Apresentação do programa/material/regras nas aulas teóricas/práticas / 2.Avaliação 3.Evolução da ortodontia 1.Terminologia em

Leia mais

AVALIAÇÃO RADIOGRÁFICA DOS EFEITOS DO APARELHO PÊNDULO. NAS DISTALIZAÇÕES INTRABUCAIS : Um estudo piloto

AVALIAÇÃO RADIOGRÁFICA DOS EFEITOS DO APARELHO PÊNDULO. NAS DISTALIZAÇÕES INTRABUCAIS : Um estudo piloto 0 AVALIAÇÃO RADIOGRÁFICA DOS EFEITOS DO APARELHO PÊNDULO NAS DISTALIZAÇÕES INTRABUCAIS : Um estudo piloto *Susan de Araújo Mendonça; **Luiz Fernando Eto Resumo de monografia *Susan de Araújo Mendonça:

Leia mais

Ary dos Santos Pinto, responde:

Ary dos Santos Pinto, responde: Pergunte a um Expert Ary dos Santos Pinto, responde: Que recursos mecânicos o Sr utilizaria na correção da sobremordida profunda onde a intrusão dos incisivos (superiores e/ou inferiores)é necessária?

Leia mais

Moschos A. Papadopoulos

Moschos A. Papadopoulos E n t r e v i s t a Moschos A. Papadopoulos - Graduação na Faculdade de Odontologia da Universidade Aristóteles, em Tessalônica, Grécia, 1986. - Doutorado (1988) e Certificado (1990) em Ortodontia da Faculdade

Leia mais

O Pendulum como Alternativa de Tratamento da Classe II Relato de Casos Clínicos

O Pendulum como Alternativa de Tratamento da Classe II Relato de Casos Clínicos O Pendulum como Alternativa de Tratamento da Classe II Relato de Casos Clínicos CASO CLÍNICO The Pendulum as an Alternative of Class II Treatment Clinical Case Reports Hallissa SIMPLÍCIO* Luiz Gonzaga

Leia mais

Palavras-chave: Ortodontia, Aparelho autoligado, Tomografia Computadorizada

Palavras-chave: Ortodontia, Aparelho autoligado, Tomografia Computadorizada Correção da Classe II, assimetria de linha média e do segundo premolar superior direito em posição ectópica com o aparelho autoligado passivo Damon II. Introdução Atualmente os ortodontistas dispõem de

Leia mais

Série de Considerações Clínicas. Dedicado a ajudá-lo a tratar com mais confiança. Mordida Profunda.

Série de Considerações Clínicas. Dedicado a ajudá-lo a tratar com mais confiança. Mordida Profunda. Série de Considerações Clínicas. Dedicado a ajudá-lo a tratar com mais confiança. Mordida Profunda. É mais previsível tratar a Mordida Profunda com Invisalign se... 1. Ambos os arcos os dentes superiores

Leia mais

Classificação das maloclusões

Classificação das maloclusões Classificação das maloclusões O que é maloclusão? Segundo Strang, maloclusão é algum desvio da oclusão normal dos dentes. Fundamentalmente, más posições dentárias são sintomas de erro de crescimento no

Leia mais

Prof. Gustavo Hauber Gameiro. GRUPO DE ESTUDOS AVANÇADOS EM ORTODONTIA

Prof. Gustavo Hauber Gameiro.  GRUPO DE ESTUDOS AVANÇADOS EM ORTODONTIA www.andradegameiro.com.br G E A O GRUPO DE ESTUDOS AVANÇADOS EM ORTODONTIA BIOMECÂNICA AVANÇADA Técnica do Arco Segmentado Aliada à Ortodontia Straight-wire Contemporânea Prof. Gustavo Hauber Gameiro Objetivos

Leia mais

Individualização da angulação dos molares superiores

Individualização da angulação dos molares superiores Mecânica Ortodôntica Individualização da angulação dos molares superiores Reginaldo César Zanelato*, Danilo Furquim Siqueira**, Liliana Ávila Maltagliati**, Marco Antonio Scanavini**** Resumo O presente

Leia mais

Correção da maloclusão Classe II com sobremordida profunda

Correção da maloclusão Classe II com sobremordida profunda Correção da maloclusão Classe II com sobremordida profunda Treatment of Class II malocclusion with deep overbite Resumo Relato de caso clínico de um paciente com 10 anos e 11 meses portador de maloclusão

Leia mais

Autoligado com Excelência

Autoligado com Excelência utoligado com Excelência p r o t o c o l o c l í n i c o Participação Especial S t u a r t F R O S T - U S SUMÁRIO 01 Introdução ao Sistema utoligado 026 02 Equilíbrio Funcional do Sistema utocinese 044

Leia mais

CURSOS ICMDS Iniciação à Ortodontia com Autoligados

CURSOS ICMDS Iniciação à Ortodontia com Autoligados CURSOS ICMDS Iniciação à Ortodontia com Autoligados OBJECTIVOS GERAL Capacitar o Médico Dentista a atuar na área de Ortodontia Preventiva, Interceptativa e Corretiva. ESPECIFICO Diagnosticar as maloclusões

Leia mais

Ortodontia com Excelência

Ortodontia com Excelência Ortodontia com Excelência n a b u s c a d a p e r f e i ç ã o c l í n i c a SUMÁRIO 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 Sistema Autoligado - Biomecânica de Tratamento O Arco do Sorriso na Ortodontia Smile Arc

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO MINI-IMPLANTE COMO ANCORAGEM PARA DISTALIZAÇÃO DE MOLAR SUPERIOR THE USE OF MINISCREWS ANCHORAGE FOR DISTALIZATION OF MAXILLARY MOLARS

UTILIZAÇÃO DO MINI-IMPLANTE COMO ANCORAGEM PARA DISTALIZAÇÃO DE MOLAR SUPERIOR THE USE OF MINISCREWS ANCHORAGE FOR DISTALIZATION OF MAXILLARY MOLARS UTILIZAÇÃO DO MINI-IMPLANTE COMO ANCORAGEM PARA DISTALIZAÇÃO DE MOLAR SUPERIOR THE USE OF MINISCREWS ANCHORAGE FOR DISTALIZATION OF MAXILLARY MOLARS Keli Moraes Amorim Salim Graduada em Odontologia pela

Leia mais

Mini-implantes ortodônticos como auxiliares da fase de retração anterior

Mini-implantes ortodônticos como auxiliares da fase de retração anterior Universidade de São Paulo Biblioteca Digital da Produção Intelectual - BDPI Departamento de Ciências Biológicas - FOB/BAB Artigos e Materiais de Revistas Científicas - FOB/BAB 2008 Mini-implantes ortodônticos

Leia mais

FACULDADE SETE LAGOAS FACSETE EMANUELE DE OLIVEIRA PASCOAL CLASSE III COM BIPROTRUSÃO E EXTRAÇÃO DE 4 PRÉ-MOLARES RELATO DE CASO CLÍNICO

FACULDADE SETE LAGOAS FACSETE EMANUELE DE OLIVEIRA PASCOAL CLASSE III COM BIPROTRUSÃO E EXTRAÇÃO DE 4 PRÉ-MOLARES RELATO DE CASO CLÍNICO FACULDADE SETE LAGOAS FACSETE EMANUELE DE OLIVEIRA PASCOAL CLASSE III COM BIPROTRUSÃO E EXTRAÇÃO DE 4 PRÉ-MOLARES RELATO DE CASO CLÍNICO PORTO VELHO/RO 2018 EMANUELE DE OLIVEIRA PASCOAL CLASSE III COM

Leia mais

Avaliação do ângulo nasolabial após o tratamento ortodôntico com e sem extração dos primeiros pré-molares

Avaliação do ângulo nasolabial após o tratamento ortodôntico com e sem extração dos primeiros pré-molares A r t i g o In é d i t o Avaliação do ângulo após o tratamento ortodôntico com e sem extração dos primeiros pré-molares Flávio Marcos de Almeida*, Iara Souza Neves**, Tarcísio Junqueira Pereira***, Vânia

Leia mais

Tratamento da Má Oclusão de Classe II com Extração de Pré-Molares Superiores

Tratamento da Má Oclusão de Classe II com Extração de Pré-Molares Superiores Tratamento da Má Oclusão de Classe II com Extração de Pré-Molares Superiores *Adriano Cesar Trevisi Zanelato, **Reginaldo Cesar Trevisi Zanelato, ***André Trevisi Zanelato, ****Fernanda M. Machado Bastia.

Leia mais

SOLUÇÕES PARA ORTODONTIA. Guia de Referência de Produtos Odontológicos

SOLUÇÕES PARA ORTODONTIA. Guia de Referência de Produtos Odontológicos SOLUÇÕES PARA ORTODONTIA Guia de Referência de Produtos Odontológicos 3M Oral Care. Ciência que conecta você a um mundo de soluções em Odontologia. A rapidez e a simplicidade no trabalho do profissional

Leia mais

FACULDADE SETE LAGOAS FACSETE IGOR JOSÉ ASSEM DE SOUZA

FACULDADE SETE LAGOAS FACSETE IGOR JOSÉ ASSEM DE SOUZA FACULDADE SETE LAGOAS FACSETE IGOR JOSÉ ASSEM DE SOUZA ARCO EXTRABUCAL PARA CORREÇÃO DA MÁ OCLUSÃO DA CLASSE II RELATO DE UM CASO CLÍNICO PORTO VELHO/RO 2018 IGOR JOSÉ ASSEM DE SOUZA ARCO EXTRABUCAL PARA

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO APARELHO (FIG. 1) a) base acrílica b) mola coffin c) arco vestibular d) alças bucinadoras FIGURA 5 FIGURA 6

APRESENTAÇÃO DO APARELHO (FIG. 1) a) base acrílica b) mola coffin c) arco vestibular d) alças bucinadoras FIGURA 5 FIGURA 6 Série Aparelhos Ortodônticos BIONATOR INTRODUÇÃO As más oclusões de Classe II apresentam etiologias distintas, de natureza esquelética, dentária ou a combinação de ambas. O diagnóstico diferencial é de

Leia mais

Mecânicas de mesialização utilizando ancoragem esquelética Mesial tooth movements with the use of skeletal anchorage

Mecânicas de mesialização utilizando ancoragem esquelética Mesial tooth movements with the use of skeletal anchorage ARTIGO ORIGINAL Mecânicas de mesialização utilizando ancoragem esquelética Mesial tooth movements with the use of skeletal anchorage Leonardo Stangler 1, Luciane Macedo de Menezes 2, Eduardo M. De Lima

Leia mais

Resumo. Adriano C. Trevisi Zanelato * André C. Trevisi Zanelato ** André Luis Urbano *** Liliana Àvila Maltagliati Brangeli ****

Resumo. Adriano C. Trevisi Zanelato * André C. Trevisi Zanelato ** André Luis Urbano *** Liliana Àvila Maltagliati Brangeli **** Avaliação comparativa das angulações dos caninos superiores e inferiores durante a fase inicial de alinhamento e fase final de nivelamento, utilizando-se radiografia panorâmica e segundo as prescrições

Leia mais

RFAIPE, v. 7, n. 2, p , jul./dez. 2017

RFAIPE, v. 7, n. 2, p , jul./dez. 2017 TRATAMENTO DE MORDIDA ABERTA ANTERIOR COM EXTRAÇÃO DE PRÉ-MOLARES SUPERIORES: RELATO DE CASO Treatment of previous open bite with extraction of superior premolars: case report Nayanne de Jesus BARBARA1

Leia mais

Alternativas para a fixação da contenção fixa ântero-inferior durante a colagem

Alternativas para a fixação da contenção fixa ântero-inferior durante a colagem Dica Clínica Alternativas para a fixação da contenção fixa ântero-inferior durante a colagem Lívia Barbosa Loriato*, André Wilson Machado*, José Maurício de Barros Vieira** Resumo A fase de contenção após

Leia mais

EXTRAÇÃO ATÍPICA EM TRATAMENTO ORTODÔNTICO ATYPICAL EXTRACTION IN ORTHODONTIC TREATMENT

EXTRAÇÃO ATÍPICA EM TRATAMENTO ORTODÔNTICO ATYPICAL EXTRACTION IN ORTHODONTIC TREATMENT EXTRAÇÃO ATÍPICA EM TRATAMENTO ORTODÔNTICO ATYPICAL EXTRACTION IN ORTHODONTIC TREATMENT RICARDO OLIVEIRA DANTAS. Mestre em Ortodontia pelo Centro Universitário Ingá Uningá Maringá PR. FERNANDO HELLOU DA

Leia mais

DENTAL PRESS INTERNATIONAL

DENTAL PRESS INTERNATIONAL MARINGÁMaringá / 2013 2013 1 a Reimpressão DENTAL PRESS INTERNATIONAL 2013 by Dental Press Editora Todos os direitos para a língua portuguesa reservados pela Dental Press Editora Ltda. Nenhuma parte desta

Leia mais

Método para mensuração das angulações e inclinações das coroas dentárias utilizando modelos de gesso

Método para mensuração das angulações e inclinações das coroas dentárias utilizando modelos de gesso RTIGO I NÉDITO Método para mensuração das angulações e inclinações das coroas dentárias utilizando modelos de gesso driano C. Trevisi Zanelato*, Liliana Ávila Maltagliati**, Marco ntônio Scanavini***,

Leia mais

Estudo comparativo das dimensões transversais dos arcos dentários entre jovens com oclusão normal e má oclusão de Classe II, 1ª divisão

Estudo comparativo das dimensões transversais dos arcos dentários entre jovens com oclusão normal e má oclusão de Classe II, 1ª divisão A r t i g o I n é d i t o Estudo comparativo das dimensões transversais dos arcos dentários entre jovens com oclusão normal e má oclusão de Classe II, 1ª divisão Roberto Rejman*, Décio Rodrigues Martins**,

Leia mais

CURSOS ICMDS INICIAÇÃO À ORTODONTIA com autoligados

CURSOS ICMDS INICIAÇÃO À ORTODONTIA com autoligados CURSOS ICMDS INICIAÇÃO À ORTODONTIA com autoligados OBJECTIVOS O curso básico de Ortodontia tem por objetivo possibilitar o Médico Dentista, por meio de conhecimento e treino técnico científico, através

Leia mais