COMPREENSÃO DE PROJETOS (PARTE II - Teoria)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "COMPREENSÃO DE PROJETOS (PARTE II - Teoria)"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE CONSTRUÇÃO CIVIL COMPREENSÃO DE PROJETOS (PARTE II - Teoria) Projeto Elétrico TC_042 - CONSTRUÇÃO CIVIL IV PROFESSORA: ELAINE SOUZA MARINHO

2 CONCEITOS INICIAIS NORMAS GRANDEZAS ELÉTRICAS PROJETO ELÉTRICO OUTROS SISTEMAS CONSTRUTIVOS DIMENSIONAMENTO QUANTITATIVO

3 CONCEITOS INICIAIS O mercado brasileiro está necessitado de profissionais que sejam qualificados na área de elétrica aliada à arquitetura e engenharia. Problemas que só são observados após a compra e a instalação dos moradores na residência acabam significando muitos problemas e discordâncias em relação às obrigações da construtora e dos profissionais envolvidos em uma construção residencial.

4 NORMAS NBR 5410:2004 NBR 5413:1992 NBR 5419:2005 NBR 5444:1989 NBR 10898:1999 NBR 13534:1995 NBR 13570:1996 NBR NM :2004 ABNT BBR IEC Instalações elétricas em baixa tensão. Iluminância de interiores (substituída pela norma ABNT NBR ISSO/CIE :2013) Proteção de estruturas contra descargas atmosféricas. Símbolos gráficos para instalações elétricas. Sistema de iluminação de emergência. Instalações elétricas em estabelecimento assistenciais de saúde. Instalações elétricas em locais de afluência de público. Disjuntores de baixa tensão para proteção de sobrecorrentes para instalações domésticas e similares. Disjuntores de baixa tensão.

5 NORMAS NORMAS DA COPEL MANUAL PARA EXECUÇÃO PARA ENTRADA DE SERVIÇO"

6 GRANDEZAS ELÉTRICAS TENSÃO NORMAL (Un) V (Volt) CORRENTE ELÉTRICA (I) A (Amper) POTÊNCIA ELÉTRICA (P) W (Watt) RESISTÊNCIA ELÉTRICA (R) Ω (Ohm) É a t e n s ã o a t r i b u í d a a o s equipamentos e aos sistemas elétricos para os quais a instalação foi dimensionada. M o v i m e n t o o r d e n a d o d o s elétrons livres nos condutores. Capacidade de um dispositivo e l é t r i c o d e f o r n e c e r o u transformar energia potencial em trabalho por unidade de tempo. É a oposição que o material apresenta ao fluxo de corrente elétrica.

7 PROJETO ELÉTRICO DOCUMENTOS BÁSICOS - HABITAÇÕES UNIFAMILIAR PROJETO IMPRESSO ART - Anotação de responsabilidade Técnica do profissional responsável (RRT - Registro de Responsabilidade técnica)

8 PROJETO ELÉTRICO DOCUMENTOS BÁSICOS - APROVAÇÃO PROJETO IMPRESSO ART - Anotação de responsabilidade Técnica do profissional responsável (RRT - Registro de Responsabilidade técnica) REQUERIMENTOS TAXAS BÁSICAS - APROVAÇÃO TAXA DA ART OU RRT TAXA DE APROVAÇÃO NO ÓRGÃO PÚBLICO

9 PROJETO ELÉTRICO ETAPAS PRÉ-PROJETO (LEVANTAMENTO DE PONTOS ATRAVÉS DE REUNIÃO COM CLIENTE E ARQUITETO) DIMENSIONAMENTO E CÁLCULOS TUBULAÇÕES (PRANCHAS PARA OBRA) FIAÇÃO

10 PROJETO ELÉTRICO REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DESENHOS PLANTAS BAIXAS DETALHES ESPECÍFICOS DIAGRAMAS TRIFILAR INFORMAÇÕES LEGENDAS QUADRO DE CARGAS OBSERVAÇÕES CARIMBO

11 PROJETO PROJETO ARQUITETÔNICO ELÉTRICO REPRESENTAÇÃO GRÁFICA EXEMPLO PLANTA BAIXA

12

13

14

15 PROJETO PROJETO ARQUITETÔNICO ELÉTRICO REPRESENTAÇÃO GRÁFICA EXEMPLO DETALHE ESPECÍFICO

16

17

18 PROJETO PROJETO ARQUITETÔNICO ELÉTRICO REPRESENTAÇÃO GRÁFICA EXEMPLO DIAGRAMA TRIFILAR

19

20 PROJETO PROJETO ARQUITETÔNICO ELÉTRICO REPRESENTAÇÃO GRÁFICA EXEMPLO LEGENDA

21

22 PROJETO PROJETO ARQUITETÔNICO ELÉTRICO REPRESENTAÇÃO GRÁFICA EXEMPLO QUADRO DE CARGAS

23

24 PROJETO PROJETO ARQUITETÔNICO ELÉTRICO REPRESENTAÇÃO GRÁFICA EXEMPLO CARIMBO

25

26 PROJETO PROJETO ARQUITETÔNICO ELÉTRICO EXEMPLO PROJETO TELEFÔNICO PLANTAS BAIXAS LEGENDAS

27

28

29

30 PROJETO ELÉTRICO INFORMAÇÕES GERAIS ELETRODUTOS QUE DESCEM ATÉ AS CAIXAS

31 PROJETO ELÉTRICO INFORMAÇÕES GERAIS ELETRODUTOS QUE SOBEM ATÉ AS CAIXAS

32 PROJETO ELÉTRICO EXEMPLO DE MATERIAIS

33 PROJETO ELÉTRICO EXEMPLO DE MATERIAIS

34 PROJETO ELÉTRICO EXEMPLO DE MATERIAIS

35 PROJETO ELÉTRICO EXEMPLO DE MATERIAIS

36 PROJETO ELÉTRICO EXEMPLO DE MATERIAIS

37 PROJETO ELÉTRICO EXEMPLO DE MATERIAIS

38 PROJETO PROJETO ARQUITETÔNICO ELÉTRICO EXEMPLO PROJETO ELÉTRICO E TELEFÔNICO - CASA DE ALTO PADRÃO

39 OUTROS PROJETO SISTEMAS ARQUITETÔNICO CONSTRUTIVOS EXEMPLO PROJETO ELÉTRICO - ALVENARIA ESTRUTURAL

40

41

42 OUTROS PROJETO SISTEMAS ARQUITETÔNICO CONSTRUTIVOS EXEMPLO PROJETO ELÉTRICO - LIGHT STEEL FRAME

43

44

45 PROJETO DIMENSIONAMENTO ARQUITETÔNICO CÁLCULOS

46 PROJETO DIMENSIONAMENTO ARQUITETÔNICO EQUILIBRIO DE FASES

47 PROJETO DIMENSIONAMENTO ARQUITETÔNICO TABELAS PARA CONSULTA Tabela de Potências (W) - 1 Ar condicionado 1500 Aquec. Ambiente 1000 Aquec. Boiler 1500 Aspirador pó 200 Barbeador 50 Batedeira 100 Chuveiro 4500 Circulador de Ar 150 Enceradeira 300 Exaustor 300 Ferro de engomar 1000 Fogao elétrico 4 chapas 5000 Fogao elétrico 2 chapas 2500 Forno microondas 1200 Dimensionamento das entradas individuais - 6 Tensão de fornecimento 220/127 V Carga Instalada (kw) Tipo de Ligação Disjuntor (A) Conduto r do ramal (mm²) Até 3,3 Monofásica 30 6 Até 4,4 Monofásica Até 6,6 Bifásica 30 6 Até 8,8 Bifásica Até 10 Trifásica 30 4 (1 x 6) Até 13,2 Trifásica 40 4 (1 x 10) De 13,2 até Trifásica 70 4 (1 x 25)

48 PROJETO DIMENSIONAMENTO ARQUITETÔNICO TABELAS PARA CONSULTA Dimensionamento do Eletroduto Rígido de PVC - 5 Seção (mm²) Quantidade de Cabos

49 PROJETO QUANTITATIVO ARQUITETÔNICO LISTA GERAL - ELÉTRICA Descrição Unid. Quant. Anilhas (1,5 mm² ; 2,5 mm² ; 4,0 mm² ) un Cabo de cobre 1,5 mm² 750V, anti-chama ( Amarelo ) m 82.3 Cabo de cobre 1,5 mm² 750V, anti-chama ( Azul ) m 33.6 Cabo de cobre 1,5 mm² 750V, anti-chama ( Preto ) m 64.3 Cabo de cobre 10 mm² 750V, anti-chama ( Azul ) m 16.0 Cabo de cobre 10 mm² 750V, anti-chama ( Preto ) m 32.0 Cabo de cobre 2,5 mm² 750V, anti-chama ( Azul ) m Cabo de cobre 2,5 mm² 750V, anti-chama ( Preto ) m Cabo de cobre 2,5 mm² 750V, anti-chama ( Vermelho ) m 22.0 Cabo de cobre 2,5 mm² 750V, anti-chama ( Verde ) m Cabo de cobre 6,0 mm² 750V, anti-chama ( Preto ) m 8.0 Cabo de cobre 6,0 mm² 750V, anti-chama ( Verde ) m 8.0 Cabo de cobre 6,0 mm² 750V, anti-chama ( Vermelho ) m 8.0 Cabo de cobre nu 10 mm² m 11.0 Caixa em PVC 4"x2" un 31.0 Caixa octavada 4"x4"x2" un 12.0 Conector split-bolt para haste aterramento un 1.0

50 PROJETO QUANTITATIVO ARQUITETÔNICO LISTA GERAL - ELÉTRICA Descrição Unid. Quant. Disjuntor 1P-15A un 2.0 Disjuntor 1P-25A un 1.0 Disjuntor 2P-10A un 2.0 Disjuntor 2P-30A (DR-30mA) un 1.0 Disjuntor 1P-30A un 1.0 Disjuntor 1P-10A un 2.0 Disjuntor 2P-50A un 1.0 Eletroduto flexível PVC 1" m 30.0 Eletroduto flexível PVC 3/4" m Espelho em baquelite 2"x4" c/ 1 Int. Paralelo 10A-250V un 2.0 Espelho em baquelite 2"x4" c/ 1 Int. Simples 10A-250V un 3.0 Espelho em baquelite 2"x4" c/ 1 Int. Simples + 1 Int. Paralelo 10A-250V un 1.0 Espelho em baquelite 2"x4" c/ 1 Int. Simples + 1 tomada 2 P 10A-250V un 1.0 Espelho em baquelite 2"x4" c/ 2 tomada 2 P + T 10A-250V C/Universal un 1.0 Espelho em baquelite 2"x4" c/ 1 tomada 2 P + T 10A-250V C/Universal un 21.0 Espelho em baquelite 2"x4" c/ 2 Int. Simples 10A-250V un 1.0 Espelho em baquelite 2"x4" c/ 3 Int. Simples + 1 Int. Paralelo 10A-250V un 1.0 Espelho em baquelite 2"x4" c/ furo central un 1.0

51 PROJETO QUANTITATIVO ARQUITETÔNICO LISTA GERAL - ELÉTRICA Descrição Unid. Quant. Haste de aterramento, aço cobreado 5/8" x 2,40 m un 1.0 Plafon com lâmpada incandescente 1x100W un 20.0 QDG para 14 disjuntores c/ barramento 3/8" un 1.0

52 PROJETO QUANTITATIVO ARQUITETÔNICO LISTA GERAL - TELEFÔNICO Descrição Unid. Quant. Arame galvanizado d=1,65 mm² m Caixa em PVC 4"x2" un 6.0 Caixa em PVC 4"x4" un Eletroduto PVC flexível 1" m 13.0 Eletroduto PVC flexível 3/4" m 25.0 Espelho em baquelite 4"x2" c/ 1 tomada antena un 4.0 Espelho em baquelite 4"x2" c/ 1 tomada interfone un 1.0 Espelho em baquelite 4"x2" c/ 1 tomada telefone RJ-4 un 1.0

53 PROJETO QUANTITATIVO ARQUITETÔNICO FIAÇÃO

54 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS EW7. CURSOS ONLINE. Disponível em: <http://ew7.com.br/site/>. Acesso em: 11 ago TIGRE. SITE DA EMPRESA. Disponível em: <http://www.tigre.com>. Acesso em: 11 ago

O que é Padrão de Entrada?

O que é Padrão de Entrada? 1 O que é Padrão de Entrada? O padrão de entrada é o conjunto de condutores, eletrodutos, poste, caixa de medição e demais acessórios utilizados na sua montagem, padronizados pela Cosern e de acordo com

Leia mais

lectra Material Didático INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Centro de Formação Profissional

lectra Material Didático  INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Centro de Formação Profissional lectra Centro de Formação Profissional Material Didático INSTALAÇÕES ELÉTRICAS WWW.ESCOLAELECTRA.COM.BR ÍNDICE 1 Introdução - 5 Definição de eletricidade. Causas e efeitos da eletricidade. Geração, transmissão

Leia mais

ECOM EMPRESA DE CONSTRUÇÕES, CONSULTORIA E MEIO AMBIENTE LTDA.

ECOM EMPRESA DE CONSTRUÇÕES, CONSULTORIA E MEIO AMBIENTE LTDA. PROJETO DE INSTALAÇÕES ELETRICAS DE BAIXA TENSÃO MERCADO DO SÃO JOAQUIM BAIRRO SÃO JOAQUIM, TERESINA - PI TERESINA PI AGOSTO/2014 MEMORIAL DESCRITIVO INST. ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO 1.0 IDENTIFICAÇÃO Obra:

Leia mais

CNPJ: / INSC. EST.: CRITÉTRIOS CONSTRUTIVOS DO PADRÃO DE ENTRADA

CNPJ: / INSC. EST.: CRITÉTRIOS CONSTRUTIVOS DO PADRÃO DE ENTRADA Notas: CRITÉTRIOS CONSTRUTIVOS DO PADRÃO DE ENTRADA A fiação do ramal de saída deve ser a mesma fiação do ramal de entrada; O padrão de entrada na zona rural deverá ficar no mínimo de 10 metros e no máximo

Leia mais

CNPJ: / INSC. EST.: CRITÉTRIOS CONSTRUTIVOS DO PADRÃO DE ENTRADA

CNPJ: / INSC. EST.: CRITÉTRIOS CONSTRUTIVOS DO PADRÃO DE ENTRADA Notas: CRITÉTRIOS CONSTRUTIVOS DO PADRÃO DE ENTRADA A fiação do ramal de saída deve ser a mesma fiação do ramal de entrada; O padrão de entrada na zona rural deverá ficar no mínimo de 10 metros e no máximo

Leia mais

Condutores, Fornecimento de Tensão e Padrão de Entrada. Instalações Hidráulicas e Elétricas - Profª Bárbara Silvéria

Condutores, Fornecimento de Tensão e Padrão de Entrada. Instalações Hidráulicas e Elétricas - Profª Bárbara Silvéria Condutores, Fornecimento de Tensão e Padrão de Entrada Instalações Hidráulicas e Elétricas - Profª Bárbara Silvéria Condutores e Isolantes Isolantes Materiais que não conduzem eletricidade; Condutores

Leia mais

CC-MD10 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

CC-MD10 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS CC-MD10 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS INTRODUÇÃO O presente Memorial descreve e especifica os requisitos mínimos para o fornecimento de materiais e serviços para Desativação com remoção de dois transformadores

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ELÉTRICO Quadra Poliesportiva Padrão 1A - 19m x 32,90m

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ELÉTRICO Quadra Poliesportiva Padrão 1A - 19m x 32,90m MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ELÉTRICO Quadra Poliesportiva Padrão 1A - 19m x 32,90m Proprietário: Secretaria de Estado de Goiás Autora: LUCIANA DUTRA MARTINS - Engenheira Eletricista - CREA_8646/D Sumário:

Leia mais

COMPREENSÃO DE PROJETOS (PARTE I - Teoria)

COMPREENSÃO DE PROJETOS (PARTE I - Teoria) UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE CONSTRUÇÃO CIVIL COMPREENSÃO DE PROJETOS (PARTE I - Teoria) Projeto Arquitetônico Projeto Estrutural TC_042 - CONSTRUÇÃO CIVIL IV PROFESSORA: ELAINE SOUZA

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO SUPRIMENTO DE ENREGIA ELÉTRICA AO EDIFÍCIO CREA - PI INSTALAÇÃO ELÉTRICA DE BAIXA TENSÃO

MEMORIAL DESCRITIVO SUPRIMENTO DE ENREGIA ELÉTRICA AO EDIFÍCIO CREA - PI INSTALAÇÃO ELÉTRICA DE BAIXA TENSÃO MEMORIAL DESCRITIVO SUPRIMENTO DE ENREGIA ELÉTRICA AO EDIFÍCIO CREA - PI INSTALAÇÃO ELÉTRICA DE BAIXA TENSÃO Teresina Piauí Março 2017 MEMORIAL DESCRITIVO EDIFÍCIO CREA - PI INTALAÇÕES ELÉTRICAS BAIXA

Leia mais

Instalações Elétricas Prediais A ENG04482

Instalações Elétricas Prediais A ENG04482 Instalações Elétricas Prediais A ENG04482 Prof. Luiz Fernando Gonçalves AULA 13 Dimensionamento de Condutores (Critério do Limite de Queda de Tensão) Porto Alegre - 2012 Tópicos Critério do limite de queda

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE ELETRICIDADE

CONCEITOS BÁSICOS DE ELETRICIDADE CONCEITOS BÁSICOS DE ELETRICIDADE Nos fios existem partículas invisíveis chamadas de elétrons livres que, assim como os planetas ao redor do sol, giram ao redor do núcleo dos átomos. Quando uma força,

Leia mais

UNIDADE MÓVEL SOBRE A PLATAFORMA DE UM ÔNIBUS BIARTICULADO. Módulo 2

UNIDADE MÓVEL SOBRE A PLATAFORMA DE UM ÔNIBUS BIARTICULADO. Módulo 2 UNIDADE MÓVEL SOBRE A PLATAFORMA DE UM ÔNIBUS BIARTICULADO Módulo 3 Módulo FRENTE MEDIDAS: Comprimento Total 2,0 m Comprimento módulo, m Comprimento módulo 2,00 m Comprimento módulo 3,0 m Largura 2,3 m

Leia mais

Instalações Elétricas de Baixa Tensão. Conceitos Básicos

Instalações Elétricas de Baixa Tensão. Conceitos Básicos Conceitos Básicos Conceitos Básicos Energia Capacidade que possui um corpo ou sistema de realizar trabalho, potência num intervalo de tempo. Unidade: Wh, símbolo E Resistência Elétrica Resistência à passagem

Leia mais

Padrões de Entradas de Serviço para Atendimento à Resolução ANEEL 384/2009 e Programa Luz Legal

Padrões de Entradas de Serviço para Atendimento à Resolução ANEEL 384/2009 e Programa Luz Legal Padrões de Entradas de Serviço para Atendimento à Resolução ANEEL 384/2009 e Programa Luz Legal DDI/SCD/SED Maio/2010 Notas sobre esta revisão (maio/2010) Este manual, originalmente desenvolvido para Entrada

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ELÉTRICO EM BAIXA TENSÃO OBRA: ANEXO 01. Eng. Eletrecista Sandro Waltrich. Av. Osmar Cunha, Ceisa Center, Sala 210 A

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ELÉTRICO EM BAIXA TENSÃO OBRA: ANEXO 01. Eng. Eletrecista Sandro Waltrich. Av. Osmar Cunha, Ceisa Center, Sala 210 A MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ELÉTRICO EM BAIXA TENSÃO OBRA: ANEXO 01 Proprietário: CREA SC - CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA DE SANTA CATARINA Responsável Projeto: Eng. Eletrecista

Leia mais

PLANILHA DE SERVIÇOS DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

PLANILHA DE SERVIÇOS DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS 9 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS 9.1 RAMAIS ALIMENTADORES 9.1.1 Barramento de cobre Ø5,16mm (0,187kg/m) m 10,00 25,20 252,00 1,69 9.1.2 Chave seccionadora de média tensão, com fusível incorporado, sem carga, uso

Leia mais

Instalações Elétricas Prediais A ENG04482

Instalações Elétricas Prediais A ENG04482 Instalações Elétricas Prediais A ENG04482 Prof. Luiz Fernando Gonçalves AULA 12 Dimensionamento de Condutores (Critério da capacidade de corrente) Porto Alegre - 2012 Tópicos Dimensionamento de condutores

Leia mais

UNIVERSIDADE CEUMA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL EXERCICIOS DE INSTALAÇÕES ELETRICAS

UNIVERSIDADE CEUMA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL EXERCICIOS DE INSTALAÇÕES ELETRICAS Questão 1- Um eletricista ganhou a concorrência para fazer toda instalação elétrica de um conjuntode casas populares de 2 dormitórios, sala, cozinha, banheiro área de serviços e garagem.nessa concorrência

Leia mais

Prefeitura Municipal de Não-Me-Toque Secretaria da Fazenda [daianeluisa] Anexo Itens Página : 1 de 4 Tomada de Preços N 9/2015 ITEM QTD UN ESPECIFICAÇÃO DO MATERIAL/SERVIÇO MARCA PR.UN TOTAL 1 3 UN CENTRO

Leia mais

COMUNICADO TÉCNICO Nº 03

COMUNICADO TÉCNICO Nº 03 Página 1 de 1 COMUNICADO TÉCNICO Nº 03 ALTERAÇÕES NAS TABELAS PARA DIMENSIONAMENTO DOS PADRÕES DE ENTRADA DE BAIXA TENSÃO DE USO COLETIVO 1.OBJETIVO Visando a redução de custos de expansão do sistema elétrico

Leia mais

CONHEÇA AQUI O PADRÃO PARA NOVA LIGAÇÃO

CONHEÇA AQUI O PADRÃO PARA NOVA LIGAÇÃO CONHEÇA AQUI O PADRÃO PARA NOVA LIGAÇÃO Para que a Celpa ligue a sua luz pela primeira vez, você precisa estar com o padrão de entrada de energia instalado corretamente. Chamamos de Padrão de Entrada Celpa

Leia mais

Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00014/2015

Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00014/2015 13/01/2016 COMPRASNET O SITE DE COMPRAS DO GOVERNO Pregão Eletrônico Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00014/2015 Às 16:55 horas do dia 28 de dezembro de 2015, após constatada a regularidade

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO DE SPDA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS - CAMPUS SENADOR CANEDO-GO

MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO DE SPDA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS - CAMPUS SENADOR CANEDO-GO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS SENADOR CANEDO -GO MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO DE SPDA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS - CAMPUS SENADOR CANEDO-GO

Leia mais

Título do Documento: Tipo: FECO-NT-01/14. Alterações FECO-D-04 e Compartilhamento de Infra-Estrutura. Nota Técnica

Título do Documento: Tipo: FECO-NT-01/14. Alterações FECO-D-04 e Compartilhamento de Infra-Estrutura. Nota Técnica Título do Documento: Alterações FECO-D-04 e Tipo: FECO-NT-01/14 Nota Técnica Alterações FECO-D-04 e Compartilhamento de Infra-Estrutura NOTA TÉCNICA FECO-NT-01/2014 1 - Alteração da Norma Técnica FECO-D-04,

Leia mais

DIMENSIONAMENTO DOS CONDUTORES

DIMENSIONAMENTO DOS CONDUTORES DIMENSIONAMENTO DOS CONDUTORES 1. Introdução - O dimensionamento dos condutores deve ser realizado seguindo as seguintes etapas: a) cálculo da corrente de projeto; b) dimensionamento pelo critério da máxima

Leia mais

MANUAL PARA INSTALAÇÃO ELÉTRICA RESFRIADOR DE ÁGUA SERIE POLAR MODELOS: PA-01 ~ PA-120 PW-09 ~ PW-120 PRECAUÇÕES INFORMAÇÕES GERAIS DE SEGURANÇA

MANUAL PARA INSTALAÇÃO ELÉTRICA RESFRIADOR DE ÁGUA SERIE POLAR MODELOS: PA-01 ~ PA-120 PW-09 ~ PW-120 PRECAUÇÕES INFORMAÇÕES GERAIS DE SEGURANÇA MANUAL PARA INSTALAÇÃO ELÉTRICA RESFRIADOR DE ÁGUA SERIE POLAR MODELOS: PA-01 ~ PA-120 PW-09 ~ PW-120 PRECAUÇÕES INFORMAÇÕES GERAIS DE SEGURANÇA ÍNDICE INFORMAÇÕES GERAIS...3 QUADRO ELÉTRICO...3 DIMENSIONAMENTO

Leia mais

Desenho de Instalações Elétricas CVT- MESQUITA ELÉTRICA PROFª DAGMAR

Desenho de Instalações Elétricas CVT- MESQUITA ELÉTRICA PROFª DAGMAR Desenho de Instalações Elétricas CVT- MESQUITA ELÉTRICA PROFª DAGMAR 1- INTRODUÇÃO No desenho de um projeto de instalação elétrica de uma residência, devemos proceder do seguinte modo: a) possuir um jogo

Leia mais

Aula 1 Filosofia de Projeto

Aula 1 Filosofia de Projeto Aula 1 Filosofia de Projeto PESQUISA Quantidade de disjuntores Ponto de aterramento Instalação monofásica, bifásica ou trifásica (potência) Metodologia de divisão dos circuitos 1 Um projeto é a apresentação

Leia mais

1. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E ADMINISTRAÇÃO Diretoria de Infraestrutura

1. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E ADMINISTRAÇÃO Diretoria de Infraestrutura 1. FINALIDADE MEMORIAL DESCRITIVO Fornecimento de energia elétrica a três edifícios da Universidade Federal do Sul da Bahia, com a sede sendo a Reitoria localizada na Rua Itabuna, s/n, Rod. Ilhéus Vitória

Leia mais

ANEXO II PLANILHA DE QUANTITATIVOS E PREÇOS DOS SERVIÇOS

ANEXO II PLANILHA DE QUANTITATIVOS E PREÇOS DOS SERVIÇOS 1 REDE ELÉTRICA 13105.8.6.1 ATERRAMENTO completo para pára-raios, com hastes de cobre com alma de UN 30,00 417,99 12.539,70 16120.3.2.1 aço tipo "Copperweld" Cabo de cobre nu (seção transversal: 25 mm²)

Leia mais

COMUNICADO TÉCNICO Nº 05 ALTERAÇÕES NAS TABELAS PARA DIMENSIONAMENTO DOS PADRÕES DE ENTRADA DE BAIXA TENSÃO DE USO INDIVIDUAL

COMUNICADO TÉCNICO Nº 05 ALTERAÇÕES NAS TABELAS PARA DIMENSIONAMENTO DOS PADRÕES DE ENTRADA DE BAIXA TENSÃO DE USO INDIVIDUAL Página 1 de 2 COMUNICADO TÉCNICO Nº 05 ALTERAÇÕES NAS TABELAS PARA DIMENSIONAMENTO DOS PADRÕES DE ENTRADA DE BAIXA TENSÃO DE USO INDIVIDUAL 1. OBJETIVO Visando a redução de custos de expansão do sistema

Leia mais

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Especificação Modelo A B Tensão (V~) Seletor de Temperatura Multitemperaturas

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Especificação Modelo A B Tensão (V~) Seletor de Temperatura Multitemperaturas 1. (ENEM) Um sistema de iluminação foi construído com um circuito de três lâmpadas iguais conectadas a um gerador (G) de tensão constante. Esse gerador possui uma chave que pode ser ligada nas posições

Leia mais

Sala de Estudos FÍSICA Lucas 2 trimestre Ensino Médio 3º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Sala de Estudos Potência e Energia Elétrica

Sala de Estudos FÍSICA Lucas 2 trimestre Ensino Médio 3º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Sala de Estudos Potência e Energia Elétrica Sala de Estudos FÍSICA Lucas 2 trimestre Ensino Médio 3º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Sala de Estudos Potência e Energia Elétrica 1. (Enem 2010) Todo carro possui uma caixa de fusíveis, que são utilizados

Leia mais

Item (Pág. 26) Foi inserida a Norma NR 10 Segurança em instalações e serviços em eletricidade.

Item (Pág. 26) Foi inserida a Norma NR 10 Segurança em instalações e serviços em eletricidade. O presente documento contém as alterações, correções e inclusões da versão anterior, contempladas na versão 1.2, que entrará em vigor a partir de 1º de novembro de 2014. TEXTO Item 10.3.2 (Pág. 26) Foi

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ANGELO RS TIC Tecnologia da Informação e Comunicações Departamento de Processamento de Dados

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ANGELO RS TIC Tecnologia da Informação e Comunicações Departamento de Processamento de Dados PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ÂNGELO ANEXO-I Especificação técnica mínimas dos serviços a serem realizados Projeto EDUCAR José Fioravante Schneider 09/09/2014 Página 1 de 14 ANEXO-I Especificação técnica

Leia mais

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA ESTIMATIVA

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA ESTIMATIVA MÊS DE REFERÊNCIA DOS S: MAIO / 2009 ITEM MATERIAL UN QUANT. 1 REDE DE DISTRIBUIÇÃO: Rede de distribuição a ser executada parte no sistema embutido e parte no sistema aparente com eletroduto de pvc, fiação,

Leia mais

Padrão Técnico Distribuição Caixa de Medição Tipo IV

Padrão Técnico Distribuição Caixa de Medição Tipo IV 1- ÂMBITO DE APLICAÇÃO: Esta padronização se aplica a entradas de consumidores polifásicos onde o padrão de entrada tem medição voltada para a calçada, atendidos em tensão secundária de distribuição das

Leia mais

COMPREENSÃO DE PROJETOS (PARTE IV - Teoria)

COMPREENSÃO DE PROJETOS (PARTE IV - Teoria) UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE CONSTRUÇÃO CIVIL COMPREENSÃO DE PROJETOS (PARTE IV - Teoria) Projeto Prevenção de Incêndio TC_042 - CONSTRUÇÃO CIVIL IV PROFESSORA: ELAINE SOUZA MARINHO CONCEITOS

Leia mais

PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Fontes de Energia As fontes de energia podem ser dividas em renováveis e não renováveis. As fontes de energia renováveis são todas as fontes de energia que podem ser utilizadas

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA Folha: 1/10 (As propostas serão abertas para julgamento às 09:15 horas do dia 23/05/2011). Fornecedor:... Endereço:... Cidade:... Estado:... Telefone: CNPJ / CPF:... Inscrição Estadual:... Fax: Validade

Leia mais

Disciplina: Instalações Elétricas Residenciais e Prediais

Disciplina: Instalações Elétricas Residenciais e Prediais Disciplina: Instalações Elétricas Residenciais e Prediais UNIDADE II: CIRCUITOS RESIDENCIAIS E PREDIAIS 2.1. FUNDAMENTOS DE PROJETO ELÉTRICO. 2.1.1.Simbolos e Normas de Referência 2.1.2. Roteiros para

Leia mais

A base de um projeto de instalação elétrica consiste em:

A base de um projeto de instalação elétrica consiste em: A base de um projeto de instalação elétrica consiste em: Previsão e dimensionamento das cargas elétricas (Máquinas, tomadas Tug s, tomadas Tue s e iluminação) no local desejado; Dimensionar e especificar

Leia mais

ENE082: Intalações Elétricas

ENE082: Intalações Elétricas UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA ENE082: Intalações Elétricas (Turma A) Aula 01: Informações Gerais P r o f. F l á v i o V a n d e r s o n G o m e s E - m a i l : f l a v i o. g o m e s @ u f j f.

Leia mais

FINALIDADE RAMO DE ATIVIDADE. Pré-moldados CARGA INSTALADA

FINALIDADE RAMO DE ATIVIDADE. Pré-moldados CARGA INSTALADA FINALIDADE Este memorial refere-se ao projeto(de acordo com a NT-002/2011 R03 da COELCE) de implantação de uma subestação aérea de 225kVA, atendendo à BM Pré-Moldados LTDA. Localidade:, Rodovia BR 222,

Leia mais

Instalações Elétricas

Instalações Elétricas Curso de Engenharia Civil Instalações Elétricas Prof.ª Letícia Chaves Fonseca Normas Técnicas: Instalações Elétricas ABNT NBR 5410 Instalações Elétricas de Baixa Tensão CELG-D: NTC-04 Fornecimento de Energia

Leia mais

Padrão Técnico Distribuição Caixa de Medição Tipo II

Padrão Técnico Distribuição Caixa de Medição Tipo II 1- ÂMBITO DE APLICAÇÃO: Esta padronização se aplica a entradas de consumidores monofásicos e bifásicos onde o padrão de entrada tem medição voltada para o terreno, atendidos em tensão secundária de distribuição

Leia mais

JANEIRO 2015 PROCOBRE INSTITUTO BRASILEIRO DO COBRE. RELATÓRIO Utilização de Cobre em Instalação Fotovoltaica

JANEIRO 2015 PROCOBRE INSTITUTO BRASILEIRO DO COBRE. RELATÓRIO Utilização de Cobre em Instalação Fotovoltaica PROCOBRE INSTITUTO BRASILEIRO DO COBRE RELATÓRIO Utilização de Cobre em Instalação Fotovoltaica JANEIRO 2015 1 FEJ Engenharia Ltda. CNPJ 02280914/0001-89 fone 11 4534 4889 11 99958 9933 Sumário 1.Projeto...

Leia mais

Eletricista Instalador Predial Plano de Aula - 16 Aulas (Aulas de 1 Hora)

Eletricista Instalador Predial Plano de Aula - 16 Aulas (Aulas de 1 Hora) 5596 - Eletricista Instalador Predial Plano de Aula - 16 Aulas (Aulas de 1 Hora) Aula 1 Capítulo 1 - Conceitos Fundamentais 1.1. Matéria......21 1.2. Circuito Elétrico...22 1.2.1. Dispositivo de Manobra...23

Leia mais

Easy9 A melhor escolha

Easy9 A melhor escolha Easy9 A melhor escolha Segurança Conforto Praticidade > PROTEÇÃO DA INSTALAÇÃO Disjuntores modulares Easy9 A oferta de disjuntores modulares Easy9 é destinada ao comando e à proteção da instalação elétrica

Leia mais

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Eletricidade Básica Grandezas Elétricas: Corrente elétrica (I): pode-se definir corrente elétrica como sendo um fluxo ordenado de elétrons, criado em função de um diferença de potencial.

Leia mais

SUBESTAÇÃO AÉREA 225KVA PNT IND E COM DE PLASTICOS LTDA.

SUBESTAÇÃO AÉREA 225KVA PNT IND E COM DE PLASTICOS LTDA. Memorial descritivo e de cálculo SUBESTAÇÃO AÉREA 225KVA PNT IND E COM DE PLASTICOS LTDA. 1 ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO 2. IDENTIFICAÇÃO 3. CARACTERÍSTICAS DA SUBESTAÇÃO 4. PROJETO ELÉTRICO MEMORIAL DESCRITIVO

Leia mais

05/01/2017 LOCALIZAÇÃO DOS PONTOS DE ENERGIA QUADRO DE DISTRIBUIÇÃO SIMBOLOGIA CIRCUITO ELÉTRICO RESIDENCIAL FORMAS DE INSTALAÇÕES DE CIRCUITOS

05/01/2017 LOCALIZAÇÃO DOS PONTOS DE ENERGIA QUADRO DE DISTRIBUIÇÃO SIMBOLOGIA CIRCUITO ELÉTRICO RESIDENCIAL FORMAS DE INSTALAÇÕES DE CIRCUITOS Quadro de distribuição Circuitos e divisões de circuitos Dimensionamento de condutores elétricos LOCALIZAÇÃO DOS PONTOS DE ENERGIA QUADRO DE DISTRIBUIÇÃO SIMBOLOGIA CIRCUITO ELÉTRICO RESIDENCIAL FORMAS

Leia mais

Curso Técnico em Eletroeletrônica Instalações Elétricas

Curso Técnico em Eletroeletrônica Instalações Elétricas Curso Técnico em Eletroeletrônica Instalações Elétricas Aula 06 Esquema de ligação dos condutores Diagramas multifiliar e unifiliar Prof. Dra. Giovana Tripoloni Tangerino 2016 Condutores Geralmente, a

Leia mais

AF2 Cursos Online AF2 Engenharia e Projetos PROJETO ELÉTRICO

AF2 Cursos Online  AF2 Engenharia e Projetos  PROJETO ELÉTRICO PROJETO ELÉTRICO 1 Sumário Conceitos Básicos... 3 Tensão e Corrente Elétrica... 3 Potência Elétrica... 3 Tipos de Potência... 4 Triângulo das Potências... 6 Fator de Potência... 6 Tipos de Ligação... 7

Leia mais

Padrão Técnico Distribuição Caixa de Medição Tipo V

Padrão Técnico Distribuição Caixa de Medição Tipo V 1- ÂMBITO DE APLICAÇÃO: Esta padronização se aplica a entradas de consumidores polifásicos onde o padrão de entrada tem medição voltada para a calçada atendidos em tensão secundária de distribuição das

Leia mais

Apostila de Elétrica

Apostila de Elétrica Reitor: Getúlio Lopes Diretor da FATECS: José Pereira da Luz Filho Coordenador: José Galbinski Curso: Arquitetura e Urbanismo Disciplina: Instalações Professora: Eliete de Pinho Araujo Apostila de Elétrica

Leia mais

Roteiro para execução de projetos elétricos residenciais

Roteiro para execução de projetos elétricos residenciais Roteiro para execução de projetos elétricos residenciais Roteiro 1 Exercício 1: 87 - Previsão de cargas (NBR 5410 OUT 2004 revisada 2008) - Marcação na planta dos pontos de luz (NBR 5413 ABR 1992 revisão

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS Engenharia Civil 8ª Série Instalações Elétricas, Telefônicas e de Lógica A atividade prática supervisionada (ATPS) é um procedimento metodológico de ensino-aprendizagem

Leia mais

DETERMINAÇÃO DA CARGA INSTALADA E DA DEMANDA

DETERMINAÇÃO DA CARGA INSTALADA E DA DEMANDA Profª Cida Medeiros 2 Determinação da carga instalada: Define o tipo de fornecimento; Somatório das potências (kw) dos aparelhos ligados a unidade consumidora; Os cálculos devem considerar aparelhos com

Leia mais

Remoção de entulho de obra com caçamba metálica - material volumoso misturado por alvenaria, terra, madeira, papel, plástico e metal. total 10.

Remoção de entulho de obra com caçamba metálica - material volumoso misturado por alvenaria, terra, madeira, papel, plástico e metal. total 10. PREFEITURA MUNICIPAL ARTUR NOGUEIRA PREFEITURA PREFEITURA MUNICIPAL MUNICIPAL ARTUR FONTE CÓDIGO ÍTEM SCRIÇÃO UNID. QUANT. VALOR VALOR TOTAL 1- Serviço Preliminar 20308 1.1 Fechamento provisório de vãos

Leia mais

Sequência para projeto de instalações 1. Determinar as áreas dos cômodos, com base na planta baixa arquitetônica 2. A partir da entrada de energia,

Sequência para projeto de instalações 1. Determinar as áreas dos cômodos, com base na planta baixa arquitetônica 2. A partir da entrada de energia, Projeto de instalações residenciais Um projeto de instalações elétricas possui, basicamente, 4 partes: Memorial técnico projetista justifica e descreve sua solução Conjunto de plantas, esquemas e detalhes

Leia mais

Curso Técnico em Eletroeletrônica Instalações Elétricas

Curso Técnico em Eletroeletrônica Instalações Elétricas Curso Técnico em Eletroeletrônica Instalações Elétricas Aula 05 Circuito de distribuição e Circuitos terminais Prof. Dra. Giovana Tripoloni Tangerino 2016 CIRCUITOS ELÉTRICOS Circuitos elétricos Em uma

Leia mais

Capítulo 03 Levantamentos de carga instalada das instalações elétricas, divisão de circuitos de iluminação, força e divisão de cargas:

Capítulo 03 Levantamentos de carga instalada das instalações elétricas, divisão de circuitos de iluminação, força e divisão de cargas: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Capítulo 03 Levantamentos de carga instalada das instalações elétricas, divisão de circuitos de iluminação, força e divisão de cargas:

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO. Título

PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO. Título PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO Título ATENDIMENTO DE LIGAÇÃO DE CONSUMIDORES JUNTO À FAIXA DE PRAIA DA ORLA MARÍTIMA Código NTD-00.074 Data da emissão 05.12.2005 Data da última revisão 18.01.2008 Folha

Leia mais

PEA 2401 LABORATÓRIO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS I

PEA 2401 LABORATÓRIO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS I PEA 2401 LABORATÓRIO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS I 1 OBJETIVO DA DISCIPLINA A disciplina tem por objetivo apresentar as bases teóricas e as aplicações dos principais dispositivos, materiais e equipamentos

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: GUARITA E BALANÇA ELETRÔNICA PARA PESAGEM DE CAMINHÕES LOCAL: IMPLANTAÇÃO DE TRANSBORDO

MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: GUARITA E BALANÇA ELETRÔNICA PARA PESAGEM DE CAMINHÕES LOCAL: IMPLANTAÇÃO DE TRANSBORDO MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: GUARITA E BALANÇA ELETRÔNICA PARA PESAGEM DE CAMINHÕES LOCAL: IMPLANTAÇÃO DE TRANSBORDO LOGRADOURO: ERS 344/Km 89 Distrito Restinga Seca/Linha Maria Luiza CIDADE: SANTO ÂNGELO

Leia mais

Curso Técnico em Eletroeletrônica Instalações Elétricas

Curso Técnico em Eletroeletrônica Instalações Elétricas Curso Técnico em Eletroeletrônica Instalações Elétricas Aula 09 Dimensionamento dos condutores Prof. Dra. Giovana Tripoloni Tangerino 2016 SEÇÃO NOMINAL Os condutores (fios e cabos) são caracterizados

Leia mais

O GUIA PERFEITO PARA TE AJUDAR NA COMPRA DE MATERIAIS ELÉTRICOS E DE ILUMINAÇÃO

O GUIA PERFEITO PARA TE AJUDAR NA COMPRA DE MATERIAIS ELÉTRICOS E DE ILUMINAÇÃO e-book O GUIA PERFEITO PARA TE AJUDAR NA COMPRA DE MATERIAIS ELÉTRICOS E DE ILUMINAÇÃO . Sumário O QUE VOCÊ VAI APRENDER Escolher a iluminação e os materiais elétricos corretos é sem dúvida um dos itens

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPA-CEAP Curso de arquitetura e urbanismo. INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS ELéTRICOS Parte ii Profº MSc.

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPA-CEAP Curso de arquitetura e urbanismo. INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS ELéTRICOS Parte ii Profº MSc. CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPA-CEAP Curso de arquitetura e urbanismo INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS ELéTRICOS Parte ii Profº MSc. espíndola Potência de alimentação- Demanda Nas instalações elétricas nem

Leia mais

Pois é turma, agora que já foram estudados, os conceitos sobre eletricidade, o como se realiza o levantamento das potências e os dispositivos de

Pois é turma, agora que já foram estudados, os conceitos sobre eletricidade, o como se realiza o levantamento das potências e os dispositivos de Pois é turma, agora que já foram estudados, os conceitos sobre eletricidade, o como se realiza o levantamento das potências e os dispositivos de proteção que alimentam os circuitos terminais, pode-se dizer

Leia mais

USINA DO GASÔMETRO Rede de Distribuição de Energia para Iluminação de Fachada

USINA DO GASÔMETRO Rede de Distribuição de Energia para Iluminação de Fachada Anexo XII - MEMORIAL DESCRITIVO 1 - APRESENTAÇÃO: O presente memorial visa descrever as diretrizes básicas, a serem observadas na execução de serviço de circuitos de distribuição de energia para iluminação

Leia mais

η= = VALORES NOMINAIS DOS MOTORES POTÊNCIA CORRENTE (A) NO EIXO ABSORVIDA FP η (220 V) (CV) DA REDE (KW)

η= = VALORES NOMINAIS DOS MOTORES POTÊNCIA CORRENTE (A) NO EIXO ABSORVIDA FP η (220 V) (CV) DA REDE (KW) (c) Rendimento É a relação entre a potência fornecida ao eixo e a potência elétrica de entrada, ou seja, (Veja Tabela 3), P P util η= = total P P mecanica eletrica (d) Fator de potência Relação entre a

Leia mais

COMUNICADO TÉCNICO Nº 46

COMUNICADO TÉCNICO Nº 46 Página 1 de 11 COMUNICADO TÉCNICO Nº 46 LIGAÇÕES ESPECIAIS NA VIA PÚBLICA COM MEDIÇÃO Diretoria de Planejamento e Planejamento Gerência de Engenharia Página 2 de 11 ÍNDICE OBJETIVO...3 1. APLICAÇÃO...4

Leia mais

MÉTODO DE INSTALAÇÃO (Tabela 33 da NBR5410/2004)

MÉTODO DE INSTALAÇÃO (Tabela 33 da NBR5410/2004) MÉTODO DE INSTALAÇÃO (Tabela da NBR5410/004) Método de Método de instalação Esquema ilustrativo Descrição instalação a utilizar número: para a capacidade de condução de corrente 1 1 Condutores isolados

Leia mais

05/01/2017. Introdução Previsão de carga de iluminação Previsão de tomadas de uso geral Previsão de tomadas de uso específico

05/01/2017. Introdução Previsão de carga de iluminação Previsão de tomadas de uso geral Previsão de tomadas de uso específico Introdução Previsão de carga de iluminação Previsão de tomadas de uso geral Previsão de tomadas de uso específico Previsão de cargas Demanda e padrão de entrada Simulador de consumo Copel As cargas de

Leia mais

ELETRICIDADE E INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

ELETRICIDADE E INSTALAÇÕES ELÉTRICAS ELETRICIDADE E INSTALAÇÕES ELÉTRICAS 6.5.4.7 Nos quadros de distribuição, deve ser previsto espaço reserva para ampliações futuras, com base no número de circuitos com que o quadro for efetivamente equipado,

Leia mais

INTRODUÇÃO CREA INTRODUÇÃO. Universidade Federal do Paraná Departamento de Construção Civil Construção Civil IV. Profª. MSc. Heloisa Fuganti Campos 1

INTRODUÇÃO CREA INTRODUÇÃO. Universidade Federal do Paraná Departamento de Construção Civil Construção Civil IV. Profª. MSc. Heloisa Fuganti Campos 1 SETOR DE TECNOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE CONSTRUÇÃO CIVIL TC 042 - PROJETO ESTRUTURAL Prof.ª: MSc.: Heloisa Fuganti Campos 2017 2 INTRODUÇÃO ESTUDO PRELIMINAR Estudo da viabilidade;

Leia mais

UNIVERSIDADE DO PLANALTO CATARINENSE NÚCLEO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA FELIPE LAURINDO RIBEIRO

UNIVERSIDADE DO PLANALTO CATARINENSE NÚCLEO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA FELIPE LAURINDO RIBEIRO UNIVERSIDADE DO PLANALTO CATARINENSE NÚCLEO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA FELIPE LAURINDO RIBEIRO ETAPAS PARA APROVAÇÃO DE PROJETO DE ENTRADA DE ENERGIA EM BAIXA TENSÃO

Leia mais

S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo

S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo PADRÃO TÉCNICO VERSÃO Nº DELIBERAÇÃO Nº APROVAÇÃO DATA DATA DE PUBLICAÇÃO 01-06/08/2014 06/08/2014 APROVADO POR RODNEY PEREIRA MENDERICO JÚNIOR DTES-BD SUMÁRIO

Leia mais

1 Iluminação (SAT + Recepção + Acesso Coberto + WC PNE)

1 Iluminação (SAT + Recepção + Acesso Coberto + WC PNE) Introdução Este documento técnico tem por objetivo descrever os critérios utilizados nos projetos elétricos e telefônicos do Centro de Referência de Assistência Social CRAS da cidade de Cachoeira de Goiás,

Leia mais

Foram projetados poços de aterramento com hastes de cobre e interligações feitas com solda exotérmicas e ligações mecânicas.

Foram projetados poços de aterramento com hastes de cobre e interligações feitas com solda exotérmicas e ligações mecânicas. SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO... 2 2. MEMORIAL DESCRITIVO... 4 2.1 SISTEMA DE ATERRAMENTO - CONCEPÇÃO... 5 2.2 SISTEMA DE ATERRAMENTO - MEDIÇÃO... 6 2.3 SISTEMA DE CAPTAÇÃO... 6 3. MATERIAIS APLICADOS... 7 3.1

Leia mais

Easy9. A melhor escolha

Easy9. A melhor escolha Easy9 A melhor escolha Proteção da instalação Disjuntores modulares Easy9 A oferta de disjuntores modulares Easy9 é destinada ao comando e proteção da instalação elétrica contra sobrecargas e curtos-circuitos.

Leia mais

ENERGIA EM SUA CASA CONHEÇA AS NORMAS E FAÇA UMA INSTALAÇÃO CORRETA E 100% SEGURA Recon BT_Energia em Casa_10x21.indd 1 12/22/15 3:31 PM

ENERGIA EM SUA CASA CONHEÇA AS NORMAS E FAÇA UMA INSTALAÇÃO CORRETA E 100% SEGURA Recon BT_Energia em Casa_10x21.indd 1 12/22/15 3:31 PM ENERGIA EM SUA CASA Recon BT/2013 Regulamentação para o Fornecimento de Energia Elétrica a Consumidores em Baixa Tensão CONHEÇA AS NORMAS E FAÇA UMA INSTALAÇÃO CORRETA E 100% SEGURA. 499-008 Recon BT_Energia

Leia mais

Projetos Elétricos. Divisão dos Circuitos, Quadro Geral e Eletrodutos. Evandro Junior Rodrigues. Novembro /07/ / 49

Projetos Elétricos. Divisão dos Circuitos, Quadro Geral e Eletrodutos. Evandro Junior Rodrigues. Novembro /07/ / 49 Projetos Elétricos Divisão dos Circuitos, Quadro Geral e Eletrodutos Novembro 2016 01/07/2016 1 / 49 Introdução Simbologia; Desenho das iluminações e tomadas em uma planta baixa; Quadro Geral Critérios

Leia mais

CÓDIGO TÍTULO VERSÃO PADRÃO DE ENTRADA COM CAIXA DE MEDIÇÃO COM LEITURA ATRAVÉS DE LENTE SÃO PAULO

CÓDIGO TÍTULO VERSÃO PADRÃO DE ENTRADA COM CAIXA DE MEDIÇÃO COM LEITURA ATRAVÉS DE LENTE SÃO PAULO SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO PT.DT.PDN.03.14.002 LEITURA ATRAVÉS DE LENTE SÃO PAULO 02 APROVADO POR JOSELINO SANTANA FILHO ENGENHARIA E DESENVOLVIMENTO TECNÓLOGICO SUMÁRIO 1. OBJETIVO...

Leia mais

Curso Técnico em Eletroeletrônica Instalações Elétricas

Curso Técnico em Eletroeletrônica Instalações Elétricas Curso Técnico em Eletroeletrônica Instalações Elétricas Aula 03 Padrão de entrada. Ramal de ligação, poste particular e pontalete. Quadro de medição. Quadro de distribuição. Prof. Dra. Giovana Tripoloni

Leia mais

Principais alterações:

Principais alterações: 2 Principais alterações: Quantidade de medições De 1 a 2 medições no mesmo terreno Norma Norma número 13 Fornecimento em Tensão Secundária de Distribuição De 3 a 12 medições Unidade consumidora pertencente

Leia mais

Serviços & Treinamentos Técnicos Rua 2, n 233 Conforto Volta Redonda RJ Telefax: (24)

Serviços & Treinamentos Técnicos Rua 2, n 233 Conforto Volta Redonda RJ Telefax: (24) AULA 05/25 DE COMANDOS ELÉTRICOS ASSUNTO: AULA 01/03 DE INSTALAÇÕES PREDIAIS 1 INSTALAÇÕES PREDIAIS Interruptor de três seções 1.1 SIMBOLOGIA Ponto de luz no teto Interruptor bipolar Luminária Fluorescente

Leia mais

Prática 1: Dispositivos de Comando de Iluminação

Prática 1: Dispositivos de Comando de Iluminação Prática 1: Dispositivos de Comando de Iluminação 1 Objetivo básico Conhecer os principais dispositivos de acionamento de iluminação. Fundamentos teóricos Uma instalação elétrica residencial deve disponibilizar

Leia mais

Instalações Elétricas Prediais. Redes de Instalação Elétrica. Prof. Msc. Getúlio Tateoki

Instalações Elétricas Prediais. Redes de Instalação Elétrica. Prof. Msc. Getúlio Tateoki Redes de Instalação Elétrica Redes de Instalação Elétrica Produção Usinas Hidroelétricas, Termoelétricas, eólicas, etc. Transmissão Transporte de energia elétrica gerada até centros consumidores. Distribuição

Leia mais

CUIDADO! ELETRICIDADE CUIDADO! ELETRICIDADE CUIDADO! ELETRICIDADE CUIDADO! ELETRICIDADE PLANTA BAIXA MEDIDAS EM: cm BEP 1 x Ø4" VISTA FRONTAL MEDIDAS EM: cm VISTA CORTE LATERAL: A-A" MEDIDAS EM: cm Av.

Leia mais

1 - PROJEÇÕES ORTOGONAIS

1 - PROJEÇÕES ORTOGONAIS 1 - PROJEÇÕES ORTOGONAIS PROJEÇÕES ORTOGONAIS PROJEÇÕES ORTOGONAIS PROJEÇÕES ORTOGONAIS PROJEÇÕES ORTOGONAIS Exercício resolvido: Desenhar as 6 vistas da peça. PROJEÇÕES ORTOGONAIS Resposta: PROJEÇÕES

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ANEXO I ESCOPO

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ANEXO I ESCOPO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATO: RM 1415 - ELE/15 OBRA: OSASCO LOTE 01 SERVIÇO: PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS ANEXO I ESCOPO 1. ESCOPO DOS SERVIÇOS Encontra-se relacionado a seguir o escopo

Leia mais

Disciplina: Eletrificação Rural. Unidade 5 Instalações para iluminação e aparelhos domésticos.

Disciplina: Eletrificação Rural. Unidade 5 Instalações para iluminação e aparelhos domésticos. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE SOLOS E ENGENHARIA AGRÍCOLA Disciplina: Eletrificação Rural Unidade 5 Instalações para iluminação e aparelhos domésticos. Prof.

Leia mais

CABEAMENTO. Instrutor: Vinicius Barbosa Lima

CABEAMENTO. Instrutor: Vinicius Barbosa Lima CABEAMENTO Instrutor: Vinicius Barbosa Lima Objetivos da disciplina Conceitos fundamentais Conhecer os tipos de cabos Análise das especificações Estudo dos conectores Análise dos materiais Geometria e

Leia mais

2 Eletrodinâmica. Corrente Elétrica. Lei de Ohm. Resistores Associação de Resistores Geradores Receptores. 4 Instrumento de Medidas Elétricas

2 Eletrodinâmica. Corrente Elétrica. Lei de Ohm. Resistores Associação de Resistores Geradores Receptores. 4 Instrumento de Medidas Elétricas 2. Eletrodinâmica Conteúdo da Seção 2 1 Conceitos Básicos de Metrologia 4 Instrumento de Medidas Elétricas 2 Eletrodinâmica Corrente Elétrica Resistência Elétrica Lei de Ohm Potência Elétrica Resistores

Leia mais

Diretoria Técnica Planejamento e Engenharia Engenharia e Obra

Diretoria Técnica Planejamento e Engenharia Engenharia e Obra PADRÃO DE MEDIÇÃO INDIVIDUAL DE CLIENTES EM BAIXA TENSÃO COMUNICADO A Ampla Energia e Serviços S/A comunica que visando favorecer ao consumidor na construção de instalação para medição de energia em baixa

Leia mais

Capítulo 2 - Símbolos Gráficos para Instalações Elétricas Prediais 2.1. Simbologia Padronizada

Capítulo 2 - Símbolos Gráficos para Instalações Elétricas Prediais 2.1. Simbologia Padronizada Capítulo 1 - Conceitos Básicos de Eletricidade para Aplicação em Instalações Elétricas 1.1. Tipos e Formas de Distribuição de Energia 1.1.1. Energia 1.2. Geração de Energia Elétrica 1.2.1. Barragem 1.2.2.

Leia mais

PEDIDO DE COTAÇÃO - ANEXO I

PEDIDO DE COTAÇÃO - ANEXO I Folha: 0001 Objeto: Aquisição de Material de e Permanente(Material de Construção e Elétrico) 001 1190 Transformador em poste de 11,5 KVA-15KV, 60Hz alta tensão 1, ZKV, baixa tensão 0/17V. LOTE 001 / SETOR

Leia mais