ESTRUTURA E PROPRIEDADES DE POLIMÉROS. PMT Introdução à Ciência dos Materiais para Engenharia 8 a aula autora: Nicole R.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTRUTURA E PROPRIEDADES DE POLIMÉROS. PMT Introdução à Ciência dos Materiais para Engenharia 8 a aula autora: Nicole R."

Transcrição

1 ESTRUTURA E PROPRIEDADES DE POLIMÉROS PMT Introdução à Ciência dos Materiais para Engenharia 8 a aula autora: Nicole R. Demarquete 1

2 Roteiro da Aula Histórico Química das moléculas poliméricas Estrutura dos polímeros Estrutura da cadeia Microestrutura Propriedades Térmicas Propriedades Mecânicas 2

3 Histórico Desde as civilizações primitivas há utilização de polímeros naturais (couro, lã, madeira, algodão). Em 1849, se deu o desenvolvimento do processo de vulcanização da borracha natural por Charles Goodyear. Início do século XX, desenvolvimento da celulose modificada, poliestireno, baquelite (resina fenólica). Em 1920, conceito de macromoléculas proposto por Staudinger (prêmio Nobel de química, 1953). 3

4 Química das moléculas poliméricas 4

5 Definições Moléculas dos polímeros: nos polímeros as moléculas (macromoléculas) são constituídas de muitos segmentos repetidos ou unidades chamadas meros. Monômero: molécula constituída por um único mero. Polímero: macromolécula constituída por vários meros. Polimerização: reações químicas intermoleculares pelas quais os monômeros são ligados na forma de meros à estrutura molecular da cadeia. 5

6 Monômero, Mero e Polímero Molécula de polietileno 6

7 Obtenção de materiais poliméricos 7

8 POLIMERIZAÇÃO Os monômeros reagem entre si formando uma longa sequência de unidades repetitivas (meros). Os mecanismos de polimerização podem ser classificados em: adição e condensação. A polimerização por adição (em cadeia) envolve as seguintes etapas (exemplo de polimerização do Polietileno): 1) Iniciação: formação de sítio reativo a partir de iniciador (R) e monômero: R + CH 2 =CH 2 R-CH 2 CH 2 2) Propagação da reação a partir dos centros reativos: R-CH 2 CH 2 + n CH 2 =CH 2 R-(CH 2 CH 2 ) n CH 2 CH 2 3) Terminação da reação: R- (CH 2 CH 2 ) n CH 2 CH 2 + R R-(CH 2 CH 2 ) n CH 2 CH 2 -R 8

9 Monômeros e polímeros mais comuns Monômero Nomenclatura Polímero Nomenclatura CH2 CH3 C C O OCH3 Metacrilato de metila (2-metil-propenoato de metila Polimetacrilato de metila (acrílico) CH2 CH Estireno (vinilbenzeno) Poliestireno (PS) CH2 CH2 Etileno (eteno) Polietileno (PE) CH2 CH CH3 Propileno (propeno) Polipropileno (PP) CH2 CH Cl Cloreto de vinila (cloroeteno) Policloreto de vinila (PVC) 9

10 Polimerização Polimerização por condensação (por etapas): neste processo as reações químicas intermoleculares ocorrem por etapas e em geral envolvem mais de um tipo de monômero. Exemplo: formação do poliéster (reação entre hidroxila e carboxila) Representação de um passo do processo de polimerização por condensação do poliéster (este passo se repete sucessivamente, produzindo-se uma molécula linear) 10

11 Grupos funcionais obtidos na polimerização por condensação O -C-O- O O- C-N- -C-N- H O H Poliéster Poliamida Poliuretano (Garrafa de (Nylon, Kevlar) (Estofamento) Refrigerantes) 11

12 Massa molar Um polímero é constituído de longas cadeias de tamanho nãouniforme. Nele existe uma quantidade (i) de cadeias com massas molares iguais (M i ). Massa molar numérica média: n = xim onde: x i, fração numérica do total de moléculas que possuem massa M i (massa molar da cadeia i) Massa molar ponderada média: onde: w i, fração em massa do total de moléculas que possuem massa M i (massa molar da cadeia i) 12 M M w = i i w i i M i

13 Polidispersão e grau de polimerização Polidispersão: relação entre a massa molar numérica média e a massa molar ponderada média. Quanto mais variados forem os tamanhos das moléculas, maior será a polidispersão (que sempre é maior que 1) Quando os tamanhos das cadeias são próximos, a polidispersão é aproximadamente 1. Polidispersão molecular: MWD = M w / M n O grau de polimerização (n) representa a quantidade média de meros existentes numa molécula (tamanho médio da cadeia): Grau de polimerização: n n = M n m ou onde:, massa molar numérica média M n n w = M w, massa molar ponderada média m 13, massa molar do mero M w m

14 Estrutura dos polímeros Estrutura da cadeia Microestrutura 14

15 Macromolécula contendo espirais e dobras aleatórias produzidas por rotações das ligações da cadeia linear ramificada Estrutura molecular com ligações cruzadas em rede 15

16 Configuração molecular (Estereoisomeria) 16

17 Classificação das características das moléculas poliméricas 17

18 Copolímeros Homopolímero: polímero derivado de apenas uma espécie de monômero. Copolímero: polímero derivado de duas ou mais espécies de monômero. Tipos de distribuição dos diferentes monômeros nas moléculas dos copolímeros: (a) aleatória, (b) alternada, (c) em bloco e (d) ramificada 18

19 Monômero A Monômero B Homopolímero Copolímero Copolímero 19

20 Microestrutura Microestrutura de um polímero semicristalino apresentando regiões cristalinas e amorfas. 20

21 Microestrutura Célula unitária (ortorrômbica) da parte cristalina do Polietileno (PE) 21

22 Grau de cristalinidade (% em peso) ρc ( ρs ρa ) % cristalinidade(em peso) = 100 ρ ( ρ ρ ) onde: ρ S, densidade do polímero; ρ a, densidade da parte amorfa; ρ c, densidade da parte cristalina s c a Representação de uma estrutura esferulítica 22

23 Efeito do grau de cristalinidade e da massa molar nas características físicas do polietileno (PE) Ceras (Frágeis) Ceras (Tenazes) Ceras (Moles) Plásticos (Duros) Plásticos (moles) Graxas (Líquidos) Massa molar Nota: Esses Comportamentos dependem da temperatura 23

24 Propriedades Térmicas 24

25 Polímeros termoplásticos e termofixos Os polímeros podem ser classificados em termoplásticos e termofíxos. Termoplásticos Podem ser conformados mecanicamente repetidas vezes, desde que reaquecidos (são recicláveis). Parcialmente cristalinos ou totalmente amorfos. Lineares ou ramificados. Termofixos Podem ser conformados plasticamente apenas em um estágio intermediário de sua fabricação. O produto final é duro e não amolece com o aumento da temperatura. Eles são insolúveis e infusíveis. Mais resistentes ao calor do que os termoplásticos. Completamente amorfos. Possuem uma estrutura tridimensional em rede com ligações cruzadas. 25

26 Transições Térmicas Semi-cristalinos Amorfos T m T g Líquido viscoso Estado Ordenado (volume livre aumenta) Estado Ordenado Líquido Viscoso Estado Borrachoso Estado Vítreo Nota: não existem polímeros 100% cristalinos (se fossem, eles passariam diretamente do estado cristalino para o líquido viscoso). 26

27 Transições Térmicas Volume Específico 100 % amorfo semi-cristalino cristal perfeito T g T m Temperatura T g : Temperatura de transição vítrea T m : Temperatura de fusão 27

28 Transições Térmicas Os polímeros 100% amorfos não possuem temperatura de fusão, apresentando apenas a temperatura de transição vítrea (T g ). Se T uso <Tg o polímero é rígido Se T uso > T g o polímero é borrachoso Se T uso >> T g a viscosidade do polímero diminui progressivamente até alcançar-se a temperatura de degradação Para os plásticos: T g > T amb Para os elastômeros: T g < T amb 28

29 Utilização do polímero de acordo com a temperatura Termoplástico Termofixo Linear Semi- Cristálino T g, T m Linear ou Ramificado Amorfo T g Ligações Cruzadas Amorfo T g T g < T amb Produto macio T g > T amb Produto rígido T g < T amb Elastômero (cristaliza sob tensão) T g > T amb Termorrígido 29

30 Exemplos de temperatura de transição vítrea (T g ) e temperatura de fusão (T m ) Polímero T g T m PEAD PEBD PVC PTFE PP PS 100 Ny 6, PET PC

31 Propriedades Mecânicas 31

32 Propriedades Mecânicas (Tensão x Deformação) Relação entre a tensão e a deformação para: A- polímero rígido e quebradiço, B- polímero rígido e plástico, C- polímero elastomérico 32

33 Propriedades Mecânicas (Influência da Temperatura) Influência da temperatura na relação entre a tensão e a deformação para o poli(metacrilato de metila) 33

34 Propriedades Mecânicas Altas taxas de deformação: o material apresenta comportamento rígido. Baixas taxas de deformação: o material apresenta comportamento dúctil. Ligações cruzadas: inibem o movimento das moléculas, aumentando a resistência do polímero e tornando-o mais frágil. Ligações intermoleculares secundárias: inibem o movimento molecular. Essas ligações são mais fracas que as ligações covalentes. Massa molar: a resistência mecânica aumenta com a massa molar (para valores relativamente baixas (<10 4 ) de massa molar). Orientação molecular: pode ser induzida através de uma pré-deformação. 34

MATERIAIS POLIMÉRICOS

MATERIAIS POLIMÉRICOS ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais MATERIAIS POLIMÉRICOS PMT 2100 - Introdução à Ciência dos Materiais para Engenharia 2º Semestre de

Leia mais

Unidade 12 Estrutura e Propriedades dos Materiais Poliméricos

Unidade 12 Estrutura e Propriedades dos Materiais Poliméricos Unidade 12 Estrutura e Propriedades dos Materiais Poliméricos PMT 3100 - Fundamentos de Ciência e Engenharia dos Materiais 1º semestre de 2017 VARIABILIDADE DE PROPRIEDADES Rígidos, tenazes, flexíveis,

Leia mais

POLIMEROS. Por que estudar Polimeros?

POLIMEROS. Por que estudar Polimeros? POLIMEROS Por que estudar Polimeros? A estrutura dos polimeros afeta suas propriedades e o comportamento dos materiais poliméricos. Exemplos: (1)O grau de cristalinidade influi na massa específica, rigidez,

Leia mais

poli mero macromolécula monômero

poli mero macromolécula monômero A palavra polímero origina-se do grego poli (muitos) e mero (unidade de repetição). Assim, um polímero é uma macromolécula composta por muitas (dezenas a milhares) unidades de repetição denominadas meros,

Leia mais

Química de Polímeros LOM3058 PROF. FÁBIO HERBST FLORENZANO

Química de Polímeros LOM3058 PROF. FÁBIO HERBST FLORENZANO Química de Polímeros LOM3058 PROF. FÁBIO HERBST FLORENZANO Estrutura da disciplina Aulas Expositivas Listas de Exercícios Provas teóricas Apoio didático por meio do STOA Avaliação Provas teóricas (26/4

Leia mais

Materiais Poliméricos. Conceitos Gerais

Materiais Poliméricos. Conceitos Gerais Materiais Poliméricos Conceitos Gerais ESTRUTURA DOS POLIMEROS DEFINIÇÃO São moléculas muito grandes (macromoléculas) formadas pela repetição de pequenas e simples unidades químicas (monômeros), ligadas

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DOS POLÍMEROS

CLASSIFICAÇÃO DOS POLÍMEROS CLASSIFICAÇÃO DOS POLÍMEROS Curso: Engenharia Mecânica - Terceiro Semestre Letivo Período: Primeiro Semestre 2010 Carga Horária: 60 horas Docente: Prof. Dr. Wagner M. Pachekoski As formas geralmente utilizadas

Leia mais

Introdução aos Materiais Poliméricos

Introdução aos Materiais Poliméricos Introdução aos Materiais Poliméricos Introdução O que são polímeros? Do que os polímeros são feitos? Quais são os tipos de polímeros? Quais características conferem aos polímeros as suas características?

Leia mais

POLÍMEROS. Química Professora: Raquel Malta 3ª série Ensino Médio

POLÍMEROS. Química Professora: Raquel Malta 3ª série Ensino Médio POLÍMEROS Química Professora: Raquel Malta 3ª série Ensino Médio POLI MERO MUITAS PARTES Para pensar... Nossos descendentes, no futuro, talvez se refiram à nossa época como sendo a era dos plásticos. Muitos

Leia mais

Classificação dos Materiais Poliméricos

Classificação dos Materiais Poliméricos Fusibilidade: termoplásticos/termofixos. Tipos de Cadeias: lineares/ramificadas/ligações cruzadas. Taticidade: isotático, sindiotático, atático Comportamento Mecânico: elastômeros, fibras. Homopolímero

Leia mais

Materiais Poliméricos

Materiais Poliméricos Materiais Poliméricos -Introdução O termo "plástico" é geralmente empregado para designar os materiais orgânicos que podem ser moldados por deformação plástica, adquirindo e conservando uma forma planejada,

Leia mais

POLÍMEROS O que são, suas aplicações e as áreas de formações técnicas e acadêmicas VII Semana de Polímeros

POLÍMEROS O que são, suas aplicações e as áreas de formações técnicas e acadêmicas VII Semana de Polímeros Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ Instituto de Macromoléculas Professora Eloisa Mano - IMA POLÍMEROS O que são, suas aplicações e as áreas de formações técnicas e acadêmicas VII Semana de Polímeros

Leia mais

VAMOS APRENDER UM POUCO MAIS SOBRE O PLÁSTICO????

VAMOS APRENDER UM POUCO MAIS SOBRE O PLÁSTICO???? VAMOS APRENDER UM POUCO MAIS SOBRE O PLÁSTICO???? O que é polímero? Poli = vários Mero = unidades de repetição Polímero = União de várias unidades de repetição. Polímero Mero Polímero é o mesmo que Plástico?

Leia mais

Introdução aos Materiais Poliméricos

Introdução aos Materiais Poliméricos Introdução aos Materiais Poliméricos Introdução O que são polímeros? Do que os polímeros são feitos? Quais são os tipos de polímeros? Quais características conferem aos polímeros as suas características?

Leia mais

Ensaio Tração Polímero

Ensaio Tração Polímero Universidade de São Paulo Escola de Engenharia de São Carlos Departamento de Engenharia de Materiais, Aeronáutica e Automobilística Ensaio Tração Polímero SMM0342- Introdução aos Ensaios Mecânicos dos

Leia mais

Polímeros. saturada (ex.: CH 4 ). Se fizer ligações duplas ou

Polímeros. saturada (ex.: CH 4 ). Se fizer ligações duplas ou Introdução Os polímeros são compostos químicos de elevada massa molecular, resultantes de reações químicas de polimerização. Eles podem ser naturais, quando originados de plantas e animais (madeira, borracha,

Leia mais

O que são Polímeros? Polímeros são macromoléculas compostas pela repetição de uma unidade básica, chamada mero.

O que são Polímeros? Polímeros são macromoléculas compostas pela repetição de uma unidade básica, chamada mero. Polímeros O que são Polímeros? Polímeros são macromoléculas compostas pela repetição de uma unidade básica, chamada mero. O que são Polímeros? o Polietileno (PE), produzido a partir do monômero etileno

Leia mais

Polímeros no Estado Sólido

Polímeros no Estado Sólido Química de Polímeros Prof a. Dr a. Carla Dalmolin carla.dalmolin@udesc.br Polímeros no Estado Sólido O Estado Sólido Sólidos Cristalinos: Possuem um arranjo ordenado de átomos/moléculas, formando um retículo

Leia mais

Propriedades Térmicas de Polímeros

Propriedades Térmicas de Polímeros Química de Polímeros Prof a. Dr a. Carla Dalmolin carla.dalmolin@udesc.br Propriedades Térmicas de Polímeros Mobilidade das Cadeias Poliméricas Características físicas do produto Plástico duro e frágil

Leia mais

Física dos Materiais FMT0502 ( )

Física dos Materiais FMT0502 ( ) Física dos Materiais FMT0502 (4300502) 1º Semestre de 2010 Instituto de Física Universidade de São Paulo Professor: Antonio Dominguesdos Santos E-mail: adsantos@if.usp.br Fone: 3091.6886 http://plato.if.usp.br/~fmt0502n/

Leia mais

POLÍMEROS. Conceitos Gerais

POLÍMEROS. Conceitos Gerais POLÍMEROS Conceitos Gerais Ana Barros Timmons Departamento de Química Universidade de Aveiro Aveiro, 11 de Abril de 2006 Definições Gerais Classificação de Polímeros Síntese de Polímeros Impacto Ambiental

Leia mais

APLICAÇÃO DOS POLÍMEROS EM ODONTOLOGIA CLASSIFICAÇÃO DOS POLÍMEROS REQUISITOS PARA UMA RESINA ODONTOLÓGICA. 1. Compatibilidade Biológicos:

APLICAÇÃO DOS POLÍMEROS EM ODONTOLOGIA CLASSIFICAÇÃO DOS POLÍMEROS REQUISITOS PARA UMA RESINA ODONTOLÓGICA. 1. Compatibilidade Biológicos: APLICAÇÃO DOS POLÍMEROS EM ODONTOLOGIA Próteses totais Base, reembasadores, dentes artificiais. Materiais restauradores de cavidades Resinas compostas 2016-1 - Anusavice, Cap. 7 p. 136 Selantes Materiais

Leia mais

POLÍMEROS. Prof.a Cristiane P. T. Polastri

POLÍMEROS. Prof.a Cristiane P. T. Polastri POLÍMEROS Prof.a Cristiane P. T. Polastri Polímeros Polímeros são macromoléculas obtidas pela combinação de um número imenso (da ordem de milhares) de moléculas pequenas (os monômeros). Polimerização 1864

Leia mais

Capítulo 6. Materiais poliméricos

Capítulo 6. Materiais poliméricos Capítulo 6. Materiais poliméricos Tópicos a abordar... Quais são as características microestruturais básicas? Como é que as propriedades do material polimérico são afectadas pelo peso molecular? Como se

Leia mais

-Estrutura, composição, características. -Aplicações e processamento. -Tecnologias associadas às aplicações industriais.

-Estrutura, composição, características. -Aplicações e processamento. -Tecnologias associadas às aplicações industriais. Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri Bacharelado em Ciência e Tecnologia Teófilo Otoni - MG Prof a. Dr a. Flaviana Tavares Vieira Tópicos : -Estrutura, composição, características.

Leia mais

Introdução. T m Líquido Viscoso Estado Borrachoso. (volume livre aumenta significativamente) TEM. T g

Introdução. T m Líquido Viscoso Estado Borrachoso. (volume livre aumenta significativamente) TEM. T g ESTADO AMORFO 1 Introdução Termoplásticos Fusível e solúvel: l podem ser reciclados Cadeias lineares ou ramificadas Semicristalinos ou amorfos Termorrígidos Insolúveis e infusíveis Alta densidade de ligações

Leia mais

Oficina de Identificação de Plásticos. Grupo Lavoisier Escola Frei Plácido

Oficina de Identificação de Plásticos. Grupo Lavoisier Escola Frei Plácido Oficina de Identificação de Plásticos Grupo Lavoisier Escola Frei Plácido O que são plásticos? São polímeros sintéticos, ou seja, grandes moléculas fabricadas para suprir nossas necessidades com custo

Leia mais

COMPORTAMENTO MECÂNICO DOS POLÍMEROS 4

COMPORTAMENTO MECÂNICO DOS POLÍMEROS 4 COMPORTAMENTO MECÂNICO DOS POLÍMEROS 4 Propriedades Mecânicas de Materiais Poliméricos Dois tipos principais de interesse para Engenharia. Velocidades de teste de média a baixa Impacto: altas velocidades

Leia mais

Química Orgânica. Polímeros sintéticos by Pearson Education

Química Orgânica. Polímeros sintéticos by Pearson Education Química Orgânica Polímeros sintéticos Um polímero é uma molécula grande feita pela junção de unidades repetidas de moléculas pequenas chamadas monômeros. Polímeros de crescimento de cadeia, também conhecidos

Leia mais

Polimerização em Cadeia via Radical Livre. Free Radical Polymerization

Polimerização em Cadeia via Radical Livre. Free Radical Polymerization Polimerização em Cadeia via Radical Livre Free Radical Polymerization Polimerização por Adição em cadeia Um centro ativo é formado e o polímero cresce até atingir uma massa molar alta (os intermediários

Leia mais

Materiais Poliméricos

Materiais Poliméricos Materiais Poliméricos Materiais Metálicos Cerâmicos Poliméricos Polietileno (PE) Poliestireno (PS) Poliamidas (nailon) Poli(teraftalato Poli(cloreto l de vinila) il de etileno) PET (PVC) Polímero: macromolécula

Leia mais

Polímeros. São macromoléculas constituídas de unidades repetitivas, ligadas através de ligações covalentes.

Polímeros. São macromoléculas constituídas de unidades repetitivas, ligadas através de ligações covalentes. Polímeros 1 São macromoléculas constituídas de unidades repetitivas, ligadas através de ligações covalentes. Celulose Classificação quanto a natureza Naturais (Madeira, borracha, proteínas) Sintéticos

Leia mais

Química de Polímeros

Química de Polímeros Química de Polímeros Tópicos de QO essenciais para compreender a química de polímeros: 1. Estabilidade Relativa de Carbocátions, Carbânions e Radicais. 2. Estruturas de Ressonância. 3. Mecanismo de Reações

Leia mais

Ferro de construção, Latas de alumínio, Garrafas de cerveja, Casca de ovo, Areia e cimento. Restos de comida, Embalagens de plástico, Casca de coco.

Ferro de construção, Latas de alumínio, Garrafas de cerveja, Casca de ovo, Areia e cimento. Restos de comida, Embalagens de plástico, Casca de coco. 01 Inorgânico Primeiro Ferro de construção, Latas de alumínio, Garrafas de cerveja, Casca de ovo, Areia e cimento. Orgânico Segundo Restos de comida, Embalagens de plástico, Casca de coco. Resposta: D

Leia mais

7ª Ficha de Avaliação de Química Parte III. Versão 1 Indica claramente a versão na tua folha de resposta

7ª Ficha de Avaliação de Química Parte III. Versão 1 Indica claramente a versão na tua folha de resposta 7ª Ficha de Avaliação de Química Parte III Professora Paula Melo Silva Data: 15/05/2012 Turma:12ºA Ano letivo: 2011/2012 Versão 1 Indica claramente a versão na tua folha de resposta 1. O ácido poliglicólico

Leia mais

Aula 01. LIGAÇÕES de H ou PONTES de H H 2 O HF NH 3

Aula 01. LIGAÇÕES de H ou PONTES de H H 2 O HF NH 3 LIGAÇÕES de H ou PONTES de H Este tipo de ligação é um caso especial de ligação dipolo-dipolo, só ocorrendo entre moléculas polares. H 2 O HF NH 3 17 Polietileno (PEAD ou PEBD) É o polímero de maior aplicação

Leia mais

Definição : Aula 01. Polímeros Origem da palavra; Portanto, são substâncias químicas formadas por muitas partes.

Definição : Aula 01. Polímeros Origem da palavra; Portanto, são substâncias químicas formadas por muitas partes. Polímeros Definição : Polímeros Origem da palavra; polu (πολυ) ou poli; meres (μέρος) ou meros. Portanto, são substâncias químicas formadas por muitas partes. Obtenção; Origem natural Polimerização. 4

Leia mais

Plasticos e Vidros para Construção

Plasticos e Vidros para Construção Materiais de Construção Plasticos e Vidros para Construção Autor: Eng.º José James Nicol s Maputo, Outubro de 2010 PLASTICOS Conteudo: 1. Introdução ao estudo do plástico: Definição; Fabricação; Classificação;

Leia mais

MATRIAIS POLÍMEROS. Curso: Engenharia de Produção / Engenharia Civil 1. ESTRUTURA DE MATERIAIS POLÍMERICOS

MATRIAIS POLÍMEROS. Curso: Engenharia de Produção / Engenharia Civil 1. ESTRUTURA DE MATERIAIS POLÍMERICOS Curso: Engenharia de Produção / Engenharia Civil MATRIAIS POLÍMEROS 1. ESTRUTURA DE MATERIAIS POLÍMERICOS A maioria dos materiais poliméricos é composta por cadeias moleculares muito grandes, com grupos

Leia mais

Histórico. Década de 70 e 80 : resinas de engenharia de alta performance: polieterimida, poliarilsulfona, polímeros biodegradáveis.

Histórico. Década de 70 e 80 : resinas de engenharia de alta performance: polieterimida, poliarilsulfona, polímeros biodegradáveis. Histórico Egípcios/romanos: produtos resinosos utilizados para carimbar, colar documentos e vedar vasilhames. Século XVI: espanhóis e portugueses tiveram o primeiro contato com o produto extraído de uma

Leia mais

APOSTILA DE QUÍMICA ORGÂNICA 4º BIMESTRE

APOSTILA DE QUÍMICA ORGÂNICA 4º BIMESTRE Nome: nº: Bimestre: 4º Ano/série: 3ª série Ensino: Médio Componente Curricular: Química Professor: Ricardo Honda Data: / / APOSTILA DE QUÍMICA ORGÂNICA 4º BIMESTRE TEORIA 28 POLÍMEROS Alguns tipos de moléculas

Leia mais

COMPORTAMENTO TÉRMICO DOS POLÍMEROS

COMPORTAMENTO TÉRMICO DOS POLÍMEROS COMPORTAMENTO TÉRMICO DOS POLÍMEROS INTRODUÇÃO - Propriedades físicas dependem da mobilidade da cadeia polimérica. - A mobilidade é função da vibração dos átomos das moléculas, que por sua vez é proporcional

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Controle e Processos Industriais CURSO: Técnico Integrado em Química FORMA/GRAU:( x )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura

Leia mais

Química 12.º Ano Unidade 3 Plásticos, Vidros e Novos Materiais Carlos Alberto da Silva Ribeiro de Melo

Química 12.º Ano Unidade 3 Plásticos, Vidros e Novos Materiais Carlos Alberto da Silva Ribeiro de Melo Química 12.º Ano Unidade 3 Plásticos, Vidros e Novos Materiais Carlos Alberto da Silva Ribeiro de Melo Lição n.º 87 Sumário: Polímeros: conceitos fundamentais, classificação, reciclagem e reacções de polimerização.

Leia mais

G R U P O 4 S U P E R V I S O R : P R O F E S S O R J O S É I N Á C I O M A R T I N S M O N I T O R : A N T Ó N I O C A R V A L H O

G R U P O 4 S U P E R V I S O R : P R O F E S S O R J O S É I N Á C I O M A R T I N S M O N I T O R : A N T Ó N I O C A R V A L H O G R U P O 4 M Á R C I A S A N T O S M A R I A N A G O M E S P A U L O S I L V A P E D R O G O M E S S O F I A D E L G A D O S O F I A S I L V A V Í T O R P E R E I R A S U P E R V I S O R : P R O F E S

Leia mais

ESTRUTURA E PROPRIEDADES

ESTRUTURA E PROPRIEDADES ESTRUTURA E PROPRIEDADES 1 1- INTRODUÇÃO Funções orgânicas Função orgânica: Hidrocarboneto Grupo funcional: C X H Y Exemplo: CH 4 metano Álcool R OH n-butanol Fenol 4-metil-1-hidroxibenzeno ou p-cresol

Leia mais

Deixe nossas inovações surpreender você!

Deixe nossas inovações surpreender você! Deixe nossas inovações surpreender você! Fundada em 1992 A EMPRESA 100% Brasileira Tecnologias próprias para crosslinking Patentes Nacionais e Internacionais Alta Capacidade Produtiva Assistência Técnica

Leia mais

Introdução aos Polímeros Módulo I

Introdução aos Polímeros Módulo I Introdução aos Polímeros Módulo I Maria da Conceição Paiva, Guimarães Outubro 2006 Maria da Conceição Paiva 1 A utilização de polímeros data de há milhares de anos. Um grande número dos materiais naturais

Leia mais

SUMÁRIO. 2 P á g i n a

SUMÁRIO. 2 P á g i n a SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 03 1. CONCEITOS FUNDAMENTAIS SOBRE O POLÍMERO... 04 1.1 Definição de polímeros... 04 1.2 Cadeia produtiva de polímeros... 04 2. POLIPROPILENO... 06 2.1 Comercialização do polipropileno...

Leia mais

LISTA N 01-3 A, B, C, D, E CATAGUASES PROF. SÍLVIO QUÍMICA ORGÂNICA 3 BIM. ENTREGAR FOLHA DE RESPOSTAS DIA 16/09/2011 (SEXTA FEIRA)

LISTA N 01-3 A, B, C, D, E CATAGUASES PROF. SÍLVIO QUÍMICA ORGÂNICA 3 BIM. ENTREGAR FOLHA DE RESPOSTAS DIA 16/09/2011 (SEXTA FEIRA) 1 LISTA N 01-3 A, B, C, D, E CATAGUASES - 2011 PROF. SÍLVIO QUÍMICA ORGÂNICA 3 BIM. ENTREGAR FOLHA DE RESPOSTAS DIA 16/09/2011 (SEXTA FEIRA) 1. Outra possibilidade para o seqüestro do CO atmosférico é

Leia mais

Materiais poliméricos ciência e aplicação como biomateriais. Profa. Dra. Daniela Becker

Materiais poliméricos ciência e aplicação como biomateriais. Profa. Dra. Daniela Becker Materiais poliméricos ciência e aplicação como biomateriais Profa. Dra. Daniela Becker Sumário Aula 1 Conceitos Propriedades Processamento Aula 2 Aplicação como biomateriais Aula 3 Polímeros Biodegradáveis

Leia mais

GMEC7301-Materiais de Construção Mecânica Introdução

GMEC7301-Materiais de Construção Mecânica Introdução GMEC7301-Materiais de Construção Mecânica Introdução TIPOS DE MATERIAIS Quais são os materiais disponíveis para o engenheiro? Classificação dos materiais. i O sistema de classificação mais comum considera

Leia mais

Polímeros. E suas aplicações no nosso cotidiano

Polímeros. E suas aplicações no nosso cotidiano Polímeros E suas aplicações no nosso cotidiano O que são polímeros? Polímeros são compostos formados, geralmente, de moléculas grandes, macromoléculas, obtidas pela combinação de moléculas pequenas. os

Leia mais

Sintéticos: a classe mais importante / poucos monómeros diferentes polidispersão: misturas moleculares - peso molecular médio

Sintéticos: a classe mais importante / poucos monómeros diferentes polidispersão: misturas moleculares - peso molecular médio Polímeros 1868: celulóide 1907: bakelite Poli (muitas) -meros(partes) 120 Kg / ano.habitante (USA) / 80% da Indústria Química Embalagens (PE); Discos (PVC); vestuário (poliéster) 1930: ciência dos polímeros:

Leia mais

Ciência dos Materiais I Prof. Nilson C. Cruz

Ciência dos Materiais I Prof. Nilson C. Cruz Ciência dos Materiais I Prof. Nilson C. Cruz Visão Geral sobre Propriedades Físicas e Aplicações de Materiais: metais, polímeros, cerâmicas e vidros, semicondutores, compósitos 1/64 2/64 Polímeros Polímeros

Leia mais

ESTRUTURA E PROPRIEDADES DOS MATERIAIS MATERIAIS POLIMÉRICOS

ESTRUTURA E PROPRIEDADES DOS MATERIAIS MATERIAIS POLIMÉRICOS ESTRUTURA E PROPRIEDADES DOS MATERIAIS MATERIAIS POLIMÉRICOS Prof. Rubens Caram 1 HISTÓRICO ANTIGUIDADE: RESINAS E GRAXAS USADAS PARA VEDAR VASILHAMES E COLAR DOCUMENTOS, PELOS EGÍPCIOS E ROMANOS SÉC.

Leia mais

deformabilidade: um provete deve suportar deformações muito elevadas sem ruptura (alongamento à ruptura de valor elevado);

deformabilidade: um provete deve suportar deformações muito elevadas sem ruptura (alongamento à ruptura de valor elevado); ҡelastómeros Elastómero: material que apresenta um comportamento mecânico semelhante ao da borracha vulcanizada num dado intervalo de temperatura. Características pretendidas: flexibilidade: o módulo de

Leia mais

Polímeros com Ligações cruzadas

Polímeros com Ligações cruzadas Polímeros com Ligações cruzadas Exemplo: poliisopreno Vulcanização da boracha: aquecimento com enxofre Ligações cruzadas C S S C entre cadeias Organização Molecular Polímero amorfo (geralmente transparentes)

Leia mais

Ano Letivo 2013/2014 POLÍMEROS

Ano Letivo 2013/2014 POLÍMEROS Ano Letivo 2013/2014 POLÍMEROS do grego muitas partes Os polímeros sempre fizeram parte do nosso quotidiano. Desde os tempos mais remotos o homem tem usado polímeroscomo, por exemplo, amido, celulose e

Leia mais

POLÍMEROS. Química aplicada. Profa. Dra. Carla Dalmolin

POLÍMEROS. Química aplicada. Profa. Dra. Carla Dalmolin POLÍMEROS Química aplicada Profa. Dra. Carla Dalmolin BRUNA LOUISE SILVA ELTON SENHEM Vantagens da utilização dos plásticos Plásticos utilizados no Golf Conceitos básicos Polímeros origina-se do grego:

Leia mais

Polímeros - Definição

Polímeros - Definição Polímeros - Definição Polímeros são compostos formados,geralmente, de moléculas grandes,macromoléculas, obtidas pela combinação de moléculas pequenas, os monômeros. Esta combinação é denominada Polimerização

Leia mais

Polímeros - Definição

Polímeros - Definição Polímeros - Definição Polímeros são compostos formados,geralmente, de moléculas grandes,macromoléculas, obtidas pela combinação de moléculas pequenas, os monômeros. Esta combinação é denominada Polimerização

Leia mais

Polímeros: fabricação.

Polímeros: fabricação. Polímeros: fabricação http://en.wikipedia.org/wiki/file:single_polymer_chains_afm.jpg Polímeros naturais e sintéticos Naturais Celulose, amido, borracha natural, quitosana Sintéticos Fabricados com matérias-primas

Leia mais

ESTRUTURA E PROCESSAMENTO DE MATERIAIS POLIMÉRICOS. PMT Fundamentos de Ciência e Engenharia dos Materiais 2º semestre de 2014

ESTRUTURA E PROCESSAMENTO DE MATERIAIS POLIMÉRICOS. PMT Fundamentos de Ciência e Engenharia dos Materiais 2º semestre de 2014 1 ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais ESTRUTURA E PROCESSAMENTO DE MATERIAIS POLIMÉRICOS PMT 3100 - Fundamentos de Ciência e Engenharia

Leia mais

DEFINIÇÃO PLÁSTICOS DEFINIÇÃO CLASSIFICAÇÃO

DEFINIÇÃO PLÁSTICOS DEFINIÇÃO CLASSIFICAÇÃO MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL III DEFINIÇÃO PLÁSTICOS Formados pela combinação do carbono com oxigênio, hidrogênio, nitrogênio ou outros elementos orgânicos ou inorgânicos; C O H N Orgânicos Inorgânicos

Leia mais

Prof: Alex

Prof: Alex www.portalmedquimica.com.br Prof: onceito 2 Polímeros são macromoléculas formadas pela união de grande número de moléculas menores iguais ou diferentes demoninadas monômeros. Monômero Repetição n vezes

Leia mais

Física dos Materiais

Física dos Materiais 4300502 1º Semestre de 2014 Instituto de Física Universidade de São Paulo Professor: Luiz C C M Nagamine E-mail: nagamine@if.usp.br Fone: 3091.6877 homepage: http://disciplinas.stoa.usp.br/course/view.php?id=10070

Leia mais

Capítulo 2. Polímeros: Introdução e conceitos fundamentais. 2.1 Classificação dos polímeros

Capítulo 2. Polímeros: Introdução e conceitos fundamentais. 2.1 Classificação dos polímeros Capítulo 2 Polímeros: Introdução e conceitos fundamentais 2.1 Classificação dos polímeros Segundo suas características tecnológicas os polímeros podem ser classificados em termoplásticos e termorrígidos.

Leia mais

QUÍMICA ORGÂNICA QUÍMICA ORGÂNICA REAÇÕES ORGÂNICAS DE ELIMINAÇÃO PROF. JACKSON ALVES.

QUÍMICA ORGÂNICA QUÍMICA ORGÂNICA REAÇÕES ORGÂNICAS DE ELIMINAÇÃO PROF. JACKSON ALVES. QUÍMICA ORGÂNICA QUÍMICA ORGÂNICA REAÇÕES ORGÂNICAS DE ELIMINAÇÃO E POLÍMEROS REAÇÕES ORGÂNICAS DE ELIMINAÇÃO PROF. JACKSON ALVES PROF. JACKSON ALVES REAÇÕES ORGÂNICAS DE ELIMINAÇÃO São as reações em que

Leia mais

muitas partes repetidas

muitas partes repetidas Aula 03 Materiais Poliméricos ZEA 1038 Ciência e Tecnologia dos Materiais Prof. João Adriano Rossignolo Profa. Eliria M.J.A. Pallone Etimologia da palavra polímero A palavra polímero origina-se do grego

Leia mais

Cinética da Polimerização radicalar

Cinética da Polimerização radicalar Cinética da Polimerização radicalar A polimerização por adição é uma reacção em cadeia que consiste numa sequência de 3 passos: iniciação, propagação e terminação Iniciação: Considera-se que envolve duas

Leia mais

Polímeros. Química Aplicada Prof a. Dr a. Carla Dalmolin. Elton José Sehnem

Polímeros. Química Aplicada Prof a. Dr a. Carla Dalmolin. Elton José Sehnem Polímeros Química Aplicada Prof a. Dr a. Carla Dalmolin Elton José Sehnem Obtenção Petróleo Principal fonte de obtenção de polímeros sintéticos Produtos Naturais Carvão mineral 5% da produção total dos

Leia mais

Química de Polímeros. Prof a. Dr a. Carla Dalmolin Síntese de Polímeros

Química de Polímeros. Prof a. Dr a. Carla Dalmolin Síntese de Polímeros Química de Polímeros Prof a. Dr a. Carla Dalmolin carla.dalmolin@udesc.br Síntese de Polímeros Polimerização Conjunto de reações nos quais moléculas simples reagem entre si formando uma macromolécula de

Leia mais

TIPOS DE ATIVAÇÃO: Ativação térmica ( R. A. A. T. ) Ativação química ( R. A. A. Q. ) Ativação por luz visível. Polimetacrilato de metila

TIPOS DE ATIVAÇÃO: Ativação térmica ( R. A. A. T. ) Ativação química ( R. A. A. Q. ) Ativação por luz visível. Polimetacrilato de metila Disciplina Materiais Dentários II Ano-semestre 2016-1 Titulo da aula Expositor Resinas Acrílicas Prof. Dr. Eclérion Chaves Slides 46 Duração Aproximadamente 1:50 Texto base Plano de aula Anusavice Phillips

Leia mais

Esse tipo de polímero é formado pela adição de moléculas de um só. - Quando o monômero inicial tem o esqueleto C=C, que lembra o radical vinila.

Esse tipo de polímero é formado pela adição de moléculas de um só. - Quando o monômero inicial tem o esqueleto C=C, que lembra o radical vinila. Polímeros de Adição: monômero. Esse tipo de polímero é formado pela adição de moléculas de um só a) Polímeros vinílicos - Quando o monômero inicial tem o esqueleto C=C, que lembra o radical vinila. Polietileno:

Leia mais

2. Considerando a figura dada na questão 2, explique a principal dificuldade de conformação da sílica fundida em relação ao vidro de borosilicato.

2. Considerando a figura dada na questão 2, explique a principal dificuldade de conformação da sílica fundida em relação ao vidro de borosilicato. Lista de Exercícios Materiais Cerâmicos 1. Num vidro, a deformação pode ocorrer por meio de um escoamento isotrópico viscoso se a temperatura for suficientemente elevada. Grupos de átomos, como por exemplo

Leia mais

Escola Secundária Alfredo da Silva Ensino Básico 6º Ano Disciplina de Educação Tecnológica Materiais e Técnicas (7) Plásticos e Borrachas / 6ºB

Escola Secundária Alfredo da Silva Ensino Básico 6º Ano Disciplina de Educação Tecnológica Materiais e Técnicas (7) Plásticos e Borrachas / 6ºB Escola Secundária Alfredo da Silva Ensino Básico 6º Ano Disciplina de Educação Tecnológica Materiais e Técnicas (7) Plásticos e Borrachas / 6ºB 1. Alguns factos sobre os plásticos Os plásticos são materiais

Leia mais

Polimerização por adição de radicais livres

Polimerização por adição de radicais livres Polimerização por adição de radicais livres Ciência de Polímeros I 1º semestre 2007/2008 18/10/2007 Maria da Conceição Paiva 1 Cinética da Polimerização radicalar A polimerização por adição é uma reacção

Leia mais

Profa. Márcia A. Silva Spinacé

Profa. Márcia A. Silva Spinacé 1º Quadrimestre 2017 Profa. Márcia A. Silva Spinacé AULA 07 É muito importante para a escolha do material para uma determinada aplicação, bem como para o projeto e fabricação do componente. As propriedades

Leia mais

INTRODUÇÃO À MATERIAIS PLÁSTICOS - Conceitos. Profa. Ketlin Cristine Batista Mancinelli

INTRODUÇÃO À MATERIAIS PLÁSTICOS - Conceitos. Profa. Ketlin Cristine Batista Mancinelli INTRODUÇÃO À MATERIAIS PLÁSTICOS - Conceitos Profa. Ketlin Cristine Batista Mancinelli Classificação dos Materiais A classificação tradicional dos materiais é geralmente baseada na composição química e

Leia mais

Materiais Poliméricos: Estrutura, Características e Aplicações 2017/2

Materiais Poliméricos: Estrutura, Características e Aplicações 2017/2 Materiais Poliméricos: Estrutura, Características e Aplicações Prof. Sérgio Henke Prof. Sérgio Henke 2017/2 POLÍMEROS Termoplásticos e Termofixos Baixa rigidez Baixa resistência Baixa tenacidade Atacados

Leia mais

Métodos de Polimerização. Massa, solução, suspensão, emulsão e interfacial Prof. Dr. Fábio Herbst Florenzano

Métodos de Polimerização. Massa, solução, suspensão, emulsão e interfacial Prof. Dr. Fábio Herbst Florenzano Métodos de Polimerização Massa, solução, suspensão, emulsão e interfacial Prof. Dr. Fábio Herbst Florenzano Métodos de polimerização Massa Solução Suspensão Emulsão Interfacial Polimerização em Massa O

Leia mais

ESTRUTURA E PROPRIEDADES DE POLÍMEROS

ESTRUTURA E PROPRIEDADES DE POLÍMEROS ESTRUTURA E PROPRIEDADES DE POLÍMEROS Maria da Conceição Paiva, Guimarães Outubro 2006 Maria da Conceição Paiva 1 ESTRUTURA E PROPRIEDADES DE POLÍMEROS Estereoquímica de polímeros Massas moleculares Organização

Leia mais

UNICEP CENTRO UNIVERSITÁRIO CENTRAL PAULISTA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO APOSTILA DE PROCESSOS PRODUTIVOS II

UNICEP CENTRO UNIVERSITÁRIO CENTRAL PAULISTA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO APOSTILA DE PROCESSOS PRODUTIVOS II UNICEP CENTRO UNIVERSITÁRIO CENTRAL PAULISTA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO APOSTILA DE PROCESSOS PRODUTIVOS II Prof a Dr a MÁRCIA FERNANDA MARTINS DIAS São Carlos 2008 PROCESSAMENTO QUÍMICO: pode

Leia mais

CAPÍTULO 6 POLÍMEROS

CAPÍTULO 6 POLÍMEROS CAPÍTULO 6 POLÍMEROS Polimerização Técnicas industriais de polimerização Preparação da mistura a ser moldada Processos de moldagem Estrutura dos polímeros Propriedades dos polímeros Serão tratados apenas

Leia mais

Química de Polímeros. Prof a. Dr a. Carla Dalmolin Polímeros em Solução

Química de Polímeros. Prof a. Dr a. Carla Dalmolin Polímeros em Solução Química de Polímeros Prof a. Dr a. Carla Dalmolin carla.dalmolin@udesc.br Polímeros em Solução Polímeros em Solução Indústria de tintas / vernizes / adesivos Formulação e controle de qualidade Baixo custo

Leia mais

Comportamento Térmico dos Polímeros Parte 2

Comportamento Térmico dos Polímeros Parte 2 Universidade de São Paulo USP Escola de Engenharia de Lorena - EEL Comportamento Térmico dos Polímeros Parte 2 Prof. Amilton Martins dos Santos Rafael Caetano J. P. Silva Eletronegatividade do substituinte

Leia mais

Definição e Classificação dos Materiais

Definição e Classificação dos Materiais Definição e Classificação dos Materiais PMT 5783 - Fundamentos de Ciência e Engenharia dos Materiais Prof. Douglas Gouvêa Objetivos Apresentar a relação entre Ciência dos Materiais e Engenharia de Materiais.

Leia mais

1º Capítulo: Conceitos Gerais

1º Capítulo: Conceitos Gerais 1º Capítulo: Conceitos Gerais Na cadeia de polímero, a ligação química é forte ao longo das unidades repetitivas; as interacções entre as macromoléculas vizinhas são fracas, do tipo Van der Waals ou pontes

Leia mais

Os materiais termoplásticos e termorígidos podem ser empregados na fabricação de tubulações em substituição aos metais. No campo dos polímeros

Os materiais termoplásticos e termorígidos podem ser empregados na fabricação de tubulações em substituição aos metais. No campo dos polímeros 1 Introdução Em muitas aplicações civis, a distribuição e o transporte de derivados de petróleo (óleo, gasolina, álcool...), utilizam redes de tubulações de aço-carbono. Porém, essas tubulações apresentam

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL Faculdade de Engenharia PROCESSAMENTO DE POLÍMEROS

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL Faculdade de Engenharia PROCESSAMENTO DE POLÍMEROS PROCESSAMENTO DE POLÍMEROS AULA 01 Polímeros Definição de Polímeros Tipos de Polímeros Aplicações dos Polímeros Definições gerais para Polímeros Peso Molecular Arquitetura Molecular Estado de Conformação

Leia mais

METAIS E LIGAS METÁLICAS

METAIS E LIGAS METÁLICAS DEPARTAMENTO DE C. Físico-Químicas DISCIPLINA: Química COMPETÊNCIAS/CONTEÚDOS 12º ano... Domínios / Objetivos Conceitos/ Conteúdos Calendarização (blocos) METAIS E LIGAS METÁLICAS METAIS E LIGAS METÁLICAS

Leia mais

Resolução do 1º Teste de Ciência de Materiais. Lisboa, 27 de Abril de 2010 COTAÇÕES

Resolução do 1º Teste de Ciência de Materiais. Lisboa, 27 de Abril de 2010 COTAÇÕES Resolução do 1º Teste de Ciência de Materiais Lisboa, 27 de Abril de 2010 COTAÇÕES Pergunta Cotação 1. (a) 0,50 1. (b) 0,50 1. (c) 0,50 1. (d) 0,50 2. (a) 0,50 2. (b) 0,50 2. (c) 0,50 2. (d) 0,50 2. (e)

Leia mais

Mecanismos de polimerização Reação em cadeia - poliadição

Mecanismos de polimerização Reação em cadeia - poliadição Mecanismos de polimerização Reação em cadeia - poliadição Reações que ocorrem em etapas dependentes uma da outra Iniciação geração de espécies reativas Propagação adição seqüencial de monômeros Terminação

Leia mais

Síntese de Polímeros QUÍMICA DE POLÍMEROS FÁBIO H FLORENZANO

Síntese de Polímeros QUÍMICA DE POLÍMEROS FÁBIO H FLORENZANO Síntese de Polímeros QUÍMICA DE POLÍMEROS FÁBIO H FLORENZANO Polimerização Reações sequenciais que levam à formação de macromoléculas a partir de moléculas orgânicas pequenas Podem ser divididas em dois

Leia mais

ASFALTOS MODIFICADOS

ASFALTOS MODIFICADOS ASFALTOS MODIFICADOS Razões para substituição de asfaltos convencionais por modificados Vias com alto volume de tráfego (ex.: corredores de ônibus) Melhoria da resistência à formação de trilhas de roda

Leia mais

Reciclagem de Polímeros. Ticiane Valera

Reciclagem de Polímeros. Ticiane Valera Reciclagem de Polímeros Ticiane Valera Roteiro CONCEITOS GERAIS RECICLAGEM PROCESSAMENTO PROPRIEDADES CONCEITOS GERAIS POLÍMERO Material de alta massa molecular (acima de dez mil), cuja estrutura consiste

Leia mais

Dois tipos de monômeros são utilizados para obtenção de polímeros sob condições controladas de pressão e temperatura na presença de um catalisador.

Dois tipos de monômeros são utilizados para obtenção de polímeros sob condições controladas de pressão e temperatura na presença de um catalisador. PROCESSAMENTOS DE POLÍMEROS 1. Características gerais dos polímeros Vantagens: facilidade de fabricação: fácil moldagem, produção seriada de peças complexas baixa densidade: razoável relação resistência

Leia mais

Polímeros, Hidratos de Carbono, Lipídios e Proteínas

Polímeros, Hidratos de Carbono, Lipídios e Proteínas Polímeros, Hidratos de Carbono, Lipídios e Proteínas Polímeros, Hidratos de Carbono, Lipídios e Proteínas 1. naturais ou artificiais formados por macromoléculas que, por sua vez, são constituídas por unidades

Leia mais

Ciências dos materiais- 232

Ciências dos materiais- 232 1 Ciências dos materiais- 232 2 a aula - Ligações químicas - Estruturas Cristalinas Quinta Quinzenal Semana par 10/03/2015 1 Professor: Luis Gustavo Sigward Ericsson Curso: Engenharia Mecânica Série: 5º/

Leia mais