PAS DE NULLITÉ SANS GRIEF.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PAS DE NULLITÉ SANS GRIEF."

Transcrição

1 NULIDADES Natureza: 1 - Fernando Capez: é vício processual 2 - José Frederico Marques: é sanção 3 - Mirabete: é vício e sanção Sistemas: 1 Formalista: sempre que o ato não praticado pela forma determinada em lei haverá nulidade. A forma deve prevalecer sobre o fim do ato. 2 Legalista: nulos são os atos que lei expressamente considerar. 3 Instrumental (direito brasileiro): o fim do ato deve prevalecer sobre a forma. O ato, ainda que desobediente à forma legal, alcançando o seu objetivo, poderá ser validado. Classificação das Nulidades 1 Inexistência: atinge os elementos essenciais do ato (na verdade, é um não-ato). Não exige pronunciamento judicial. 2 Nulidade Absoluta: atinge normas de ordem pública, insanável gera prejuízo presumido às partes (é presunção iuris tantum). Mas, ocorrendo a demonstração de que não houve prejuízo, a mácula não será declarada, pois aplica-se aqui também o princípio PAS DE NULLITÉ SANS GRIEF. Pode ser arguido pelo interessado ou declarada ex officio pelo Juiz. Exige pronunciamento judicial. Súmula/STF 160: é nula a decisão do tribunal que acolhe, contra o réu, nulidade não arguida no recurso da acusação, ressalvados os casos de recurso de ofício. Isso, porque violaria o princípio da non reformatio in pejus. Súmula/STF 523: no processo penal, a falta de defesa constitui nulidade, mas a sua deficiência (nulidade relativa) só o anulará se houver prova de prejuízo para o réu. 3 Nulidade Relativa: atingem normas de interesse privado da parte. O ato existe, mas sua validade e eficácia ficam na dependência de condição suspensiva: o saneamento (ou convalidação). Exige pronunciamento judicial. Prejuízo deve ser comprovado (não há presunção de prejuízo). Não pode ser decretada de ofício pelo Juiz. Pode-se entender que a parte aceitou tacitamente os efeitos do atos viciado. 4 Anulabilidade: Parecidíssima com a nulidade relativa, com as seguintes diferenças: O ato existe, mas sua validade e eficácia ficam na dependência de condição resolutiva: a anulação. Ou seja, na nulidade relativa, não há produção de efeitos até que o ato se convalide; na anulabilidade, o ato gera efeitos até que ocorra um acontecimento posterior que os apague a anulação. Outra diferença: na nulidade relativa, a norma violada é cogente; na

2 anulabilidade, a norma violada é disponíve. Em geral, a anulabilidade decorre de erro quanto a situações existentes no plano fático. 5 Irregularidade: atinge elementos acidentais. O ato exite, é válido e eficaz. A lei não comina qualquer sanção. Princípios que Informam as Nulidades 1 Princípio do prejuízo: não significa que não há nulidade sem prejuízo, mas sim que não se decreta a nulidade ou relativa sem que haja resultado prejuízo para qualquer das partes (pas de nulité sans grief). Por exemplo, réu com endereço nos autos, é citado por edital, (citação nula), mas nomeia defensor e apresenta resposta à acusação. ESSA NULIDADE CONTINUARÁ, MAS NÃO SERÁ DECLARADA, DADA A AUSÊNCIA DE PREJUÍZO. 2 Princípio do Interesse: somente a parte prejudicada pode alegar a nulidade. Consequência: quem deu causa à nulidade não pode argui-la. 3 Princípio da Convalidação (só pra nulidade relativas): a convalidação ocorre quando não arguida no momento oportuno, gerando-se a preclusão da oportunidade de fazê-lo. A doutrina aponta exceção: nulidade é convalidada após o trânsito em julgado de sentença absolutória. Súmula 160 do STF também. 4 Princípio da Extensão, sequencialidade, causalidade ou contaminação: a nulidade de um ato ocasiona a nulidade dos que lhe forem consequência ou decorrência. 1 Nulidade por Incompetência do Juízo: Nulidades em Espécie ratione materiae nulidade declara ex officio ou mediante arguição ratione personae nulidade declara ex officio ou mediante arguição ratione loci nulidade relativa sempre mediante arguição Forma de arguição: Nulidade relativa: por meio de exceção (em apartado) no prazo para resposta à acusação, sob pena de preclusão. Nulidade Absoluta: simples petição, verbalmente em audiência ou como preliminar de uma peça processual Não há prazo para arguição Consequências da declaração de nulidade: ratione materie e ratione personae: invalidação de todos os atos do processo, mesmo os não decisórios ratione loci: nulidade obrigatória apenas dos atos decisórios, havendo possibilidade de ratificação dos atos instrutórios. 2 Nulidade por Suspeição do Juízo: nulidade

3 3 Nulidade por Suborno do Juízo: nulidade 4 Nulidade por Ilegitimidade de Parte: ilegitimidade ad causam (capacidade): nulidade ilegitimidade ad processum: discussão: 1ª) nulidade relativa, pois os atos estão sujeitos à ratificação, 2ª) depende do caso concreto (NA) 5 Nulidade por falta de denúncia, queixa-crime ou representação: 6 Nulidade pela falta de exame de corpo de delito: O CPP prevê a possibilidade de suprimento do exame de corpo de delito pela prova testemunhal, na hipótese de haver desaparecido os vestígios. A confissão isolada não supre o exame de corpo de delito. Atualmente, basta um perito a firma o laudo. Exame de corpo de delito não se confunde com exame técnico do vestígio. 7 Nulidade pela Ausência de defensor: nulidade 8 Nulidade pela falta de notificação do MP para intervir a) em ação penal privada subsidiária: nulidade relativa b) em ação intentada pelo próprio MP: nulidade 9 Nulidade pela falta de citação do réu para se ver processar: nulidade A falta de citação (atualmente) não pode suprida (ART. 363, caput, CPP), pois o processo terá completada a sua formação quando realizada a citação do acusado. A citação efetivada de forma inválida também gera nulidade. Formas de Citação Réu solto Réu preso Funcionário público militar Por carta precatória Por carta rogatória Por edital Por hora certa Pessoal é a regra no processo penal Pessoal + requisição ao diretor da penitenciária Pessoal + notificação do chefe da repartição quanto à data que o funcionário deverá comparecer em Juízo Ofício ao Comandante da guarnição (com os mesmos requisitos do mandado citatório, para que este cite o réu O réu está no território nacional, mas fora da jurisdição ou juízo Território estrangeiro em local conhecido Prazo do edital: 15 dias O réu se oculta para evitar citação

4 Se o réu for notificado pessoalmente a não comparece do interrogatório, o Juízo decretará a revelia, mas se for preso ou comparecer a Juízo antes da sentença final, deverá ter nova data aprazada para o seu interrogatório, sob pena de nulidade. Discussão: se é relativa ou. - A falta de oportunização a novo interrogatório por causa da lei n.º /08: nulidade relativa (NA). - A falta de prazo para resposta à acusação: nulidade. - A falta de notificação do MP para que apresente réplica: nulidade relativa (NA) - ausência de notificação para quesitos: nulidade relativa. Nulidades no procedimento do Júri - Falta ou invalidade da decisão de pronúncia (o réu poderá ser intimado pessoalmente ou por edital da pronúncia não há mais crise de instância) - Excesso de Linguagem (não pode interferir na convicção dos jurados) - O Juiz poderá manifestar-se na pronúncia sobre qualificadoras, causas especiais de aumento de pena, mas NÃO minorantes, causas gerais de aumento de pena, atenuantes e agravantes) Ausência de quórum mínimo de 15 jurados Desobediência de incomunicabilidade entre os jurados Nulidade da formulação de quesitos aos jurados regra geral: arguição em plenário, mas defeitos graves que importem prejuízo à tese das partes ou que, pela má formulação dos quesitos tenham induzido os jurados a erro ou dúvida. Nulidade pela falta de sentença Nulidade pela ausência de recurso de ofício (1. concessão de HC e 2. concessão de reabilitação criminal) absolvição sumária NÃO! 3. Crimes contra a economia popular (arquivamento do IP e sentença absolutória) Nulidade pela ausência de intimação das partes (inclusive, assistente de acusação) quanto às decisões recorríveis Nulidade em razão da inobservância de formalidade que constitua elemento essencial do ato sentença suicida: dispositivo não se coaduna com a fundamentação sentença vazia: não incorpora a necessária fundamentação intimação do MP por NE ausência de defensor no interrogatório do réu citação pode edital antes de esgotadas todas as diligências para a sua localização relativa Absoluta

5 Testemunha ouvida sem compromisso irregularidade Momentos para Arguição das Nulidades (só para nulidades relativas) Procedimento do Júri a) nulidades que ocorram até a a fase da resposta à acusação na própria resposta à acusação. b) nulidades que ocorram entre a resposta e o encerramento da instrução nos debates orais c) nulidades que ocorram durante a audiência e antes da decisão do Juiz (pronúncia, impronúncia, absolvição sumária e desclassificação) logo depois de ocorridas d) nulidades que ocorram na fase posterior à pronúncia e antes do júri - logo depois de anunciado o julgamento e apregoadas as partes e) nulidades que ocorram no curso do julgamento pelo júri deverão se suscitadas logo depois de ocorridas f) nulidades que ocorram após a decisão de 1ª instância e antes do julgamento de eventual recurso invocadas nas razões recursais ou logo depois de anunciado o julgamento da impugnação e apregoadas as partes. Procedimento Comum Ordinário (pena máxima 4 anos) a) nulidades que ocorram até a a fase da resposta à acusação na própria resposta à acusação. b) nulidades que ocorram entre a resposta e o encerramento da instrução nos debates orais c) nulidades que ocorram durante a audiência e antes da sentença - logo depois de ocorrerem d) nulidades que ocorram após a decisão de 1ª instância e antes do julgamento de eventual recurso invocadas nas razões recursais ou logo depois de anunciado o julgamento da impugnação e apregoadas as partes.

Direito Processual Penal

Direito Processual Penal Direito Processual Penal Nulidades Professor Joerberth Nunes www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Processual Penal NULIDADES CÓDIGO DE PROCESSO PENAL TÍTULO I Das Nulidades Art. 563. Nenhum ato será

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Nulidades. Gustavo Badaró aulas de

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Nulidades. Gustavo Badaró aulas de Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Nulidades Gustavo Badaró aulas de 25.08.2015 01.09.2015 15.09.2015 PLANO DA AULA 1. Noções Gerais 2. Atos inexistentes 3. Nulidades Absolutas 4. Nulidades

Leia mais

LÚCIO SANTORO DE CONSTANTINO Advogado criminalista. Professor de Direito

LÚCIO SANTORO DE CONSTANTINO Advogado criminalista. Professor de Direito STJ00065953 LÚCIO SANTORO DE CONSTANTINO Advogado criminalista. Professor de Direito NULIDADES NO PROCESSO PENAL Editora Verbo Jurídico Porto Alegre, 2006 CATALOGAÇÃO NA FONTE Constantino, Lucio Santoro

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Procedimento comum: ordinário e sumário. Gustavo Badaró aulas 22 e 29 de março de 2017

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Procedimento comum: ordinário e sumário. Gustavo Badaró aulas 22 e 29 de março de 2017 Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Procedimento comum: ordinário e sumário Gustavo Badaró aulas 22 e 29 de março de 2017 PLANO DA AULA 1. Comparação dos procedimentos ordinários 2. Procedimento

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 Introdução Capítulo 2 Processo Penal Capítulo 3 Ação Penal... 5

Sumário. Capítulo 1 Introdução Capítulo 2 Processo Penal Capítulo 3 Ação Penal... 5 Sumário Capítulo 1 Introdução... 1 Capítulo 2 Processo Penal... 3 Capítulo 3 Ação Penal... 5 3.1. Considerações Gerais...5 3.1.1. Ação penal pública incondicionada...5 3.1.2. Ação penal pública condicionada

Leia mais

COLEÇÃO SINOPSES PARA CONCURSOS GUIA DE LEITURA DA COLEÇÃO AGRADECIMENTOS NOTA À 5ª EDIÇÃO APRESENTAÇÃO PREFÁCIO...

COLEÇÃO SINOPSES PARA CONCURSOS GUIA DE LEITURA DA COLEÇÃO AGRADECIMENTOS NOTA À 5ª EDIÇÃO APRESENTAÇÃO PREFÁCIO... Sumário Sumário COLEÇÃO SINOPSES PARA CONCURSOS... 19 GUIA DE LEITURA DA COLEÇÃO... 21 AGRADECIMENTOS... 23 NOTA À 5ª EDIÇÃO... 25 APRESENTAÇÃO... 27 PREFÁCIO... 29 Capítulo I SUJEITOS NO PROCESSO PENAL...

Leia mais

Aula 10. Qual o vício quando o Ministério Público oferece denúncia em face de agente que possui apenas 17 anos?

Aula 10. Qual o vício quando o Ministério Público oferece denúncia em face de agente que possui apenas 17 anos? Turma e Ano: Regular 2015 / Master B Matéria / Aula: Direito Processual Penal / Aula 10 Professor: Elisa Pittaro Monitora: Kelly Soraia Aula 10 NULIDADES EM ESPÉCIE Art. 564. A nulidade ocorrerá nos seguintes

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br BuscaLegis.ccj.ufsc.Br Nulidades no Processo Penal José Cláudio Leão Barcelos * A nulidade no Processo Penal pode ser conceituada como um defeito jurídico que torna inválido ou destituído de valor de um

Leia mais

CONTEUDO PROGRAMÁTICO DIREITO PROCESSUAL PENAL I. 1. Introdução: 1.1 Conceito de Direito Processual; 1.2 Conteúdo; 1.3 Objeto;

CONTEUDO PROGRAMÁTICO DIREITO PROCESSUAL PENAL I. 1. Introdução: 1.1 Conceito de Direito Processual; 1.2 Conteúdo; 1.3 Objeto; CONTEUDO PROGRAMÁTICO DIREITO PROCESSUAL PENAL I 1. Introdução: 1.1 Conceito de Direito Processual; 1.2 Conteúdo; 1.3 Objeto; 2. Evolução História do Processo Penal 2.1 Processo penal no Brasil; 2.2 Sistemas

Leia mais

SUJEITOS NO PROCESSO PENAL...

SUJEITOS NO PROCESSO PENAL... Sumário CapítuloI SUJEITOS NO PROCESSO PENAL... 29 1. NOÇÕES GERAIS... 29 2. JUIZ... 30 2.1. Breves noções... 30 2.2. O papel do juiz moderno... 30 2.3. O princípio da identidade física do juiz (art. 399,

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br BuscaLegis.ccj.ufsc.Br Nulidades dos Atos Processuais Tatiana Leite Guerra Dominoni* NOÇÕES GERAIS Art. 794 da CLT: Nos processos sujeitos à apreciação da Justiça do Trabalho só haverá nulidade quando

Leia mais

TJ - SP Exercício Processo Penal Exercício I Emerson Castelo Branco Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

TJ - SP Exercício Processo Penal Exercício I Emerson Castelo Branco Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. TJ - SP Exercício Processo Penal Exercício I Emerson Castelo Branco 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. 1-Normatiza o art. 274 do Código de Processo Penal: as

Leia mais

Sumário CAPÍTULO I CAPÍTULO II

Sumário CAPÍTULO I CAPÍTULO II Sumário CAPÍTULO I Introdução ao processo penal... 17 1. Conceito e função do processo penal... 17 2. Ação. Processo. Procedimento... 18 3. Princípios do processo penal... 19 3.1. Devido processo legal...

Leia mais

Aula 09 FUNDAMENTOS DA PRISÃO PREVENTIVA

Aula 09 FUNDAMENTOS DA PRISÃO PREVENTIVA Turma e Ano: Regular 2015 / Master B Matéria / Aula: Direito Processual Penal / Aula 09 Professor: Elisa Pittaro Monitora: Kelly Soraia Aula 09 FUNDAMENTOS DA PRISÃO PREVENTIVA 1º Garantia da ordem pública;

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE JATAÍ - CESUT A s s o c i a ç ã o J a t a i e n s e d e E d u c a ç ã o

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE JATAÍ - CESUT A s s o c i a ç ã o J a t a i e n s e d e E d u c a ç ã o EMENTA - Sentença em Geral; - Sentença Absolutória; - Sentença Condenatória; - Publicação e Intimação de Sentença; - Coisa Julgada de Sentença; - Instrução Criminal dos Procedimentos Ordinário e Sumário;

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE JATAÍ - CESUT A s s o c i a ç ã o J a t a i e n s e d e E d u c a ç ã o

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE JATAÍ - CESUT A s s o c i a ç ã o J a t a i e n s e d e E d u c a ç ã o EMENTA - Sentença em Geral; - Sentença Absolutória; - Sentença Condenatória; - Publicação e Intimação de Sentença; - Coisa Julgada de Sentença; - Instrução Criminal dos Procedimentos Ordinário e Sumário;

Leia mais

1ª Corrente: A nulidade é uma sanção de ineficácia Posição adotada pela Ada Pellegrine

1ª Corrente: A nulidade é uma sanção de ineficácia Posição adotada pela Ada Pellegrine 1 DIREITO PROCESSUAL PENAL PONTO 1: Conceito de Nulidade PONTO 2: Sistemas de Declaração das Nulidades PONTO 3: Espécies de Vícios PONTO 4: Artigos 563 e 564 do CPP 1. Conceito de Nulidade 1ª Corrente:

Leia mais

Autoritarismo do Código de Processo Penal de 1941 vs. Constituição Federal de Processo Penal...8. Sistema Acusatório...

Autoritarismo do Código de Processo Penal de 1941 vs. Constituição Federal de Processo Penal...8. Sistema Acusatório... Sumário Autoritarismo do Código de Processo Penal de 1941 vs. Constituição Federal de 1988...2 Contexto Político e Histórico... 2 Características da Constituição de 1937... 4 Código de Processo Penal de

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Correlação entre acusação e sentença. Gustavo Badaró aula de

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Correlação entre acusação e sentença. Gustavo Badaró aula de Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Correlação entre acusação e sentença Gustavo Badaró aula de 11.08.2015 1. Noções Gerais PLANO DA AULA 2. Distinção entre fato penal e fato processual penal

Leia mais

4. AÇÃO CIVIL EX DELICTO 4.1 Questões

4. AÇÃO CIVIL EX DELICTO 4.1 Questões SUMÁRIO 1. APLICAÇÃO DO DIREITO PROCESSUAL PENAL 1.1 A lei processual no espaço 1.2 A lei processual no tempo (irretroatividade) 1.3 A lei processual em relação às pessoas 1.3.1 Imunidades 1.3.2 Imunidade

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Citação e intimações. Gustavo Badaró aula de 08 e

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Citação e intimações. Gustavo Badaró aula de 08 e Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Citação e intimações Gustavo Badaró aula de 08 e 15.03.2017 PLANO DA AULA 1. Questões terminológicas 2. Classificação das citações 3. Citação por mandado

Leia mais

Comunicações Processuais Prof. Gladson Miranda

Comunicações Processuais Prof. Gladson Miranda Comunicações Processuais Prof. Gladson Miranda CITAÇÃO, INTIMAÇÃO E NOTIFICAÇÃO (Arts. 351 ao 372) CITAÇÃO Conceito Finalidade da Citação art. 396 do CPP FORMAS DE CITAÇÃO 1) Citação real realizada por

Leia mais

Lei 9099/95 não se fala em nulidade quando o ato atinge seu fim e não provoca prejuízo.

Lei 9099/95 não se fala em nulidade quando o ato atinge seu fim e não provoca prejuízo. PROC. PENAL PROCESSO PENAL PONTO 1: INCOMPETÊNCIA DO JUÍZO; SUSPEIÇÃO DO JUIZ; PONTO 2: FALTA DE EXAME DO CORPO DE DELITO; FALTA INTERVENÇÃO DO MP; FALTA DE CITAÇÃO DO RÉU; PONTO 3: NULIDADES NA SENTENÇA;

Leia mais

SUMÁRIO. Capítulo 5 Inquérito policial (arts. 4º a 23 do cpp) 5.1 Conceito

SUMÁRIO. Capítulo 5 Inquérito policial (arts. 4º a 23 do cpp) 5.1 Conceito SUMÁRIO Introdução Capítulo 1 PRINCÍPIOS INFORMADORES DO PROCESSO PENAL 1.1 Devido processo legal (due process of law) ou justo processo 1.2 Publicidade dos atos processuais 1.3 Presunção de inocência,

Leia mais

Capítulo 1 Introdução...1. Capítulo 2 Inquérito Policial (IP)...5

Capítulo 1 Introdução...1. Capítulo 2 Inquérito Policial (IP)...5 S u m á r i o Capítulo 1 Introdução...1 Capítulo 2 Inquérito Policial (IP)...5 2.1. Início do IP... 17 2.2. Indiciamento... 24 2.3. Identificação Criminal a Nova Lei nº 12.037/2009... 27 2.4. Demais Providências...

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV AULA DIA 02/03 Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com DIREITO PROCESSUAL PENAL IV dias. i)- Sentença em audiência ou no prazo de 10 - Prazo para encerramento da Primeira Fase do

Leia mais

NO PROCESSO PENAL. Nota: A juntada de documentos pode ocorrer em qualquer fase do processo (CPP, art. 231).

NO PROCESSO PENAL. Nota: A juntada de documentos pode ocorrer em qualquer fase do processo (CPP, art. 231). NO PROCESSO PENAL No processo penal todos os prazos correrão em cartório e serão contínuos e peremptórios, não se interrompendo por férias, domingo ou feriado (CPP, art. 798). Não se computará, no prazo,

Leia mais

Índice Geral. Índice Sistemático do Código de Processo Penal

Índice Geral. Índice Sistemático do Código de Processo Penal Índice Geral Código de Processo Penal Decreto-lei 3.689, de 3 de outubro de 1941... 13 Súmulas Criminais do STF e do STJ Comentadas... 1645 Índice Alfabético-Remissivo... 1905 Bibliografia... 1923 Índice

Leia mais

Direito Processual Penal

Direito Processual Penal Direito Processual Penal Citação e Intimação Professor Joerberth Nunes www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Processual Penal CITAÇÃO E INTIMAÇÃO TÍTULO X Das Citações e Intimações CAPÍTULO I DAS CITAÇÕES

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Sujeitos Processuais. Gustavo Badaró aula de

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Sujeitos Processuais. Gustavo Badaró aula de Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Sujeitos Processuais Gustavo Badaró aula de 11.10.2016 1. Noções Gerais 2. Juiz PLANO DA AULA Peritos, interpretes e auxiliares da justiça 3. Ministério

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO 1) IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Disciplina Processo Penal II Código

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO PROCEDIMENTO PASSO A PASSO

IDENTIFICAÇÃO DO PROCEDIMENTO PASSO A PASSO IDENTIFICAÇÃO DO PROCEDIMENTO PASSO A PASSO a) CONTRAVENÇÕES PENAIS b) CRIMES DO CÓDIGO PENAL Procedimento Sumaríssimo da Lei 9099/95, ainda que tenham previsão de Procedimento Especial em Leis Esparsas

Leia mais

19/08/2012 PROCESSO PENAL II

19/08/2012 PROCESSO PENAL II II 5ª -Parte Professor: Rubens Correia Junior 1 1 RASCUNHÃO DO PROFESSOR RUBENS!!! 2 Alterações pós 2008: Defesa preliminar complexa e completa, garantindo o contraditório e ampla defesa e não apenas um

Leia mais

Art. 564, I - Por incompetência, suspeição ou suborno do juiz; O inciso também fala em SUBORNO como causa de nulidade.

Art. 564, I - Por incompetência, suspeição ou suborno do juiz; O inciso também fala em SUBORNO como causa de nulidade. 1 DIREITO PROCESSUAL PENAL DIREITO PROCESSUAL PENAL PONTO 1: Artigo 564, cpp 1. Art. 564, cpp: Art. 564, I - Por incompetência, suspeição ou suborno do juiz; Esse inciso só menciona a SUSPEIÇÃO, que tem

Leia mais

SUMÁRIO. Parte I Código de PROCESSO PENAL Comentado DECRETO-LEI Nº 3.689, DE 3 DE OUTUBRO DE 1941 LIVRO I DO PROCESSO EM GERAL

SUMÁRIO. Parte I Código de PROCESSO PENAL Comentado DECRETO-LEI Nº 3.689, DE 3 DE OUTUBRO DE 1941 LIVRO I DO PROCESSO EM GERAL Parte I Código de PROCESSO PENAL Comentado DECRETO-LEI Nº 3.689, DE 3 DE OUTUBRO DE 1941 LIVRO I DO PROCESSO EM GERAL Título I Disposições preliminares (Arts. 1º a 3º)... 3 Título II Do inquérito policial

Leia mais

Pode ser apresentada em memoriais escritos no prazo de cinco dias (art. 404, CPP)

Pode ser apresentada em memoriais escritos no prazo de cinco dias (art. 404, CPP) Atualizado em 29/03/2012 ADITAMENTO DA QUEIXA 3 dias. Art. 46, 2º. ALEGAÇÕES FINAIS 20 minutos prorrogáveis por mais 10 minutos; Caso haja assistente de acusação este terá 10min para alegações finais,

Leia mais

Direito Processual Penal

Direito Processual Penal Direito Processual Penal Procedimento Comum e Ordinário Professor Joerberth Nunes www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Processual Penal PROCEDIMENTO COMUM E ORDINÁRIO LIVRO II Dos Processos em Espécie

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS UFAM FACULDADE DE DIREITO FD DEPARTAMENTO DE DIREITO APLICADO. PLANO DE AULA i

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS UFAM FACULDADE DE DIREITO FD DEPARTAMENTO DE DIREITO APLICADO. PLANO DE AULA i PLANO DE AULA i INSTITUIÇÃO DE ENSINO: UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS UFAM CURSO: DIREITO PROFESSOR: Especialista Rafael da Silva Menezes NÍVEL DE ENSINO: SUPERIOR PERÍODO: 7º TURNO: DIURNO/NOTURNO DATA:

Leia mais

Sumário. Capítulo I INTRODUÇÃO AO DIREITO PROCESSUAL PENAL Capítulo II PRINCÍPIOS DO PROCESSO PENAL... 31

Sumário. Capítulo I INTRODUÇÃO AO DIREITO PROCESSUAL PENAL Capítulo II PRINCÍPIOS DO PROCESSO PENAL... 31 Capítulo I INTRODUÇÃO AO DIREITO PROCESSUAL PENAL... 27 1. Noções gerais sobre o Direito Processual Penal... 27 2. Fontes do Direito Processual Penal... 28 Capítulo II PRINCÍPIOS DO PROCESSO PENAL... 31

Leia mais

COMO EVITAR A ANULAÇÃO DOS PROCESSOS ADMINISTRATIVOS DISCIPLINARES

COMO EVITAR A ANULAÇÃO DOS PROCESSOS ADMINISTRATIVOS DISCIPLINARES GestãoPública Centro de Apoio à Administração Pública OnLine COMO EVITAR A ANULAÇÃO DOS PROCESSOS ADMINISTRATIVOS DISCIPLINARES SÚMARIO Principais hipóteses de nulidades relativas e absolutas... 03 Nulidades

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Promover o desenvolvimento das competências e habilidades definidas no perfil do egresso, quais sejam:

PLANO DE ENSINO. Promover o desenvolvimento das competências e habilidades definidas no perfil do egresso, quais sejam: PLANO DE ENSINO CURSO: Direito PERÍODO: 6º Semestre DISCIPLINA: Provas Processuais Penais CARGA HORÁRIA SEMANAL: 1,5 horas/aula CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 30 horas/aula I EMENTA Prisão. Liberdade provisória.

Leia mais

A Ciência tem uma missão grave: o estudo racional das formas vigentes, sem o qual o legislador vagará na incereza e no erro

A Ciência tem uma missão grave: o estudo racional das formas vigentes, sem o qual o legislador vagará na incereza e no erro PLANO DE AULA i INSTITUIÇÃO DE ENSINO: UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS UFAM CURSO: DIREITO PROFESSOR: Especialista Rafael da Silva Menezes NÍVEL DE ENSINO: SUPERIOR PERÍODO: 5º TURNO: NOTURNO DATA: 10/07/2013

Leia mais

CAPÍTULO 5 PEÇAS ACUSATÓRIAS

CAPÍTULO 5 PEÇAS ACUSATÓRIAS Sumário CAPÍTULO 1 O PROCESSO PENAL BRASILEIRO 1.1. Conceito e finalidade 1.2. Fontes do direito processual penal 1.3. Sistemas processuais penais 1.3.1. Sistema acusatório 1.3.2. Sistema inquisitório

Leia mais

ATOS, TERMOS, PRAZOS E NULIDADES PROCESSUAIS. Prof. Renato Gama

ATOS, TERMOS, PRAZOS E NULIDADES PROCESSUAIS. Prof. Renato Gama ATOS, TERMOS, PRAZOS E NULIDADES PROCESSUAIS Prof. Renato Gama Classificação: Atos processuais Atos processuais postulatórios, de desenvolvimento, de instrução e de provimento. Atos da parte (art. 200

Leia mais

DIREITO PENAL 1. PROVA PENAL

DIREITO PENAL 1. PROVA PENAL Roteiro de Estudos Juiz Federal Segunda Fase Tribunal Regional Federal da 4ª Região Professor: Pietro Chidichimo Junior 1. PROVA PENAL 1. PROVAS ILEGAIS: corresponde a um gênero, do qual fazem parte três

Leia mais

SUMÁRIO A ȃ.!... A ȃ.x.! A...

SUMÁRIO A ȃ.!... A ȃ.x.! A... SUMÁRIO... 23 1. ANTECEDENTES HISTÓRICOS DA FUNÇÃO DE ADVOGADO... 23 2. O ADVOGADO NA CONSTITUIÇÃO FEDERAL... 24 3. LEI DE REGÊNCIA DA CARREIRA DE ADVOGADO E A ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL... 24 3.1.

Leia mais

SUMÁRIO NOTA DOS COORDENADORES DA COLEÇÃO...19 PREFÁCIO...23

SUMÁRIO NOTA DOS COORDENADORES DA COLEÇÃO...19 PREFÁCIO...23 SUMÁRIO NOTA DOS COORDENADORES DA COLEÇÃO...19 PREFÁCIO...23 CAPÍTULO I INTRODUÇÃO AO DIREITO PROCESSUAL PENAL...27 1. Noções gerais sobre o Direito Processual Penal...27 2. Fontes do Direito Processual

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV AULA DIA 04/05 Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com DIREITO PROCESSUAL PENAL IV 1.2. Procedimento dos crimes contra a propriedade imaterial - Os crimes contra a propriedade imaterial

Leia mais

CNEF FASE DE FORMAÇÃO INICIAL SUMÁRIOS DE PRÁTICA PROCESSUAL PENAL. Proposta de programa a desenvolver em sumários:

CNEF FASE DE FORMAÇÃO INICIAL SUMÁRIOS DE PRÁTICA PROCESSUAL PENAL. Proposta de programa a desenvolver em sumários: CNEF FASE DE FORMAÇÃO INICIAL SUMÁRIOS DE PRÁTICA PROCESSUAL PENAL Proposta de programa a desenvolver em sumários: I Do inicio do processo o crime e sua natureza. - Crimes públicos, semi-públicos e particulares;

Leia mais

MPU Processo Penal Citação - Notificação - Intimação Armando Júnior

MPU Processo Penal Citação - Notificação - Intimação Armando Júnior MPU Processo Penal Citação - Notificação - Intimação Armando Júnior 2013 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. CITAÇÃO #1) CONCEITO à Art. 213 do CPC: Citação é o ato

Leia mais

Juizados Especiais Criminais

Juizados Especiais Criminais Direito Processual Penal Juizados Especiais Criminais Constituição Federal Art. 98. A União, no Distrito Federal e nos Territórios, e os Estados criarão: I - juizados especiais, providos por juízes togados,

Leia mais

PONTO 1: Procedimento do Júri PONTO 2: 1ª Fase Juízo de Acusação PONTO 3 Opções decisórias PONTO 4: 2ª Fase Juízo da Causa 1,. PROCEDIMENTO DO JURI

PONTO 1: Procedimento do Júri PONTO 2: 1ª Fase Juízo de Acusação PONTO 3 Opções decisórias PONTO 4: 2ª Fase Juízo da Causa 1,. PROCEDIMENTO DO JURI 1 PROCESSO PENAL PROCESSO PENAL PONTO 1: Procedimento do Júri PONTO 2: 1ª Fase Juízo de Acusação PONTO 3 Opções decisórias PONTO 4: 2ª Fase Juízo da Causa 1,. PROCEDIMENTO DO JURI A Lei 11.689/08 modificou

Leia mais

SUMÁRIO. Capítulo 1. Da Aplicação da Lei Processual Penal, 17

SUMÁRIO. Capítulo 1. Da Aplicação da Lei Processual Penal, 17 SUMÁRIO Capítulo 1. Da Aplicação da Lei Processual Penal, 17 1.1. Aplicação da lei processual penal no espaço, 17 1.2. Lei processual penal no tempo, 20 1.3. Imunidades (aplicação da lei processual quanto

Leia mais

Procedimento dos crimes dolosos contra a vida Tribunal do Júri I

Procedimento dos crimes dolosos contra a vida Tribunal do Júri I Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Procedimento dos crimes dolosos contra a vida Tribunal do Júri I Gustavo Badaró aulas de 3, 10 e 17 de maio de 2017 PLANO DA AULA Tribunal do Júri 1. Noções

Leia mais

NULIDADES (OBRA Ada Pellenigrini Grinover CLÁSSICA, mas para concurso Prof. Norberto Cláudio P. Avena);

NULIDADES (OBRA Ada Pellenigrini Grinover CLÁSSICA, mas para concurso Prof. Norberto Cláudio P. Avena); PROC. PENAL PROCESSO PENAL PONTO 1: NULIDADES PONTO 2: PROCEDIMENTO; ESPÉCIES PONTO 3: PRINCÍPIOS E DEMAIS DESDOBRAMENTOS. NULIDADES (OBRA Ada Pellenigrini Grinover CLÁSSICA, mas para concurso Prof. Norberto

Leia mais

A nossa missão é aprovar você! EXERCÍCIOS - ATOS DE OFICIO - Prof. Zanone Manuel Junior

A nossa missão é aprovar você! EXERCÍCIOS - ATOS DE OFICIO - Prof. Zanone Manuel Junior EXERCÍCIOS - ATOS DE OFICIO - Prof. Zanone Manuel Junior 01. São requisitos essenciais da sentença: a) O relatório; o dispositivo legal em que o juiz resolverá a lide; a parte condenatória; b) O relatório;

Leia mais

REINALDO ROSSANO LÉO MATOS INFORMÁTICA EXERCÍCIOS QUADRIX LINUX DIREITO PROCESSUAL PENAL

REINALDO ROSSANO LÉO MATOS INFORMÁTICA EXERCÍCIOS QUADRIX LINUX DIREITO PROCESSUAL PENAL REINALDO ROSSANO LÉO MATOS INFORMÁTICA EXERCÍCIOS QUADRIX LINUX DIREITO PROCESSUAL PENAL CARGOS: OFICIAL DE JUSTIÇA E ANALISTA JUDICIÁRIO FUNÇÃO JUDICIÁRIA PROVA OBJETIVA: 9.1.3. A Prova Objetiva será

Leia mais

ÍNDICE. prefácio da 10ª edição 7 prefácio da 1ª edição 9 abreviaturas 11

ÍNDICE. prefácio da 10ª edição 7 prefácio da 1ª edição 9 abreviaturas 11 ÍNDICE prefácio da 10ª edição 7 prefácio da 1ª edição 9 abreviaturas 11 PRINCÍPIOS 1. Princípio da oficialidade 13 2. Princípio da legalidade 14 3. Princípio da acusação 16 4. Princípio do inquisitório

Leia mais

CURSO DE DIREITO PROCESSUAL PENAL. Volume IV

CURSO DE DIREITO PROCESSUAL PENAL. Volume IV LEONIR BATISTI Professor de Direito Processual Penal na Escola da Magistratura-Londrina e Universidade Estadual de Londrina; Promotor de Justiça da Comarca de Londrina; Especializado em Metodologia do

Leia mais

SUMÁRIO 1. PEÇAS DE LIBERDADE, 17 PREFÁCIO, 5 SUMÁRIO, 7

SUMÁRIO 1. PEÇAS DE LIBERDADE, 17 PREFÁCIO, 5 SUMÁRIO, 7 SUMÁRIO PREFÁCIO, 5 SUMÁRIO, 7 1. PEÇAS DE LIBERDADE, 17 1. Primeiro passo: identificar qual a peça ou instituto o caso concreto apresenta ou requer, 17 1.1. Peças práticas que podem ser requeridas a qualquer

Leia mais

TJRJ SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Gêneros textuais: descrição, narração, dissertação expositiva e argumentativa...3

TJRJ SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Gêneros textuais: descrição, narração, dissertação expositiva e argumentativa...3 Língua Portuguesa Gêneros textuais: descrição, narração, dissertação expositiva e argumentativa...3 Tipos textuais: informativo, publicitário, didático, instrucional e preditivo...3 Marcas de textualidade:

Leia mais

Aula 12. Art A apelação da sentença absolutória não impedirá que o réu seja posto imediatamente em liberdade.

Aula 12. Art A apelação da sentença absolutória não impedirá que o réu seja posto imediatamente em liberdade. Turma e Ano: Regular 2015 / Master B Matéria / Aula: Direito Processual Penal / Aula 12 Professor: Elisa Pittaro Monitora: Kelly Soraia Aula 12 EFEITOS DO RECURSO Efeito Suspensivo Segundo Barbosa Moreira,

Leia mais

AULA 9 AÇÃO TRABALHISTA Elementos da Resposta do Réu DISCIPLINA: DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PROFª KILMA GALINDO DO NASCIMENTO

AULA 9 AÇÃO TRABALHISTA Elementos da Resposta do Réu DISCIPLINA: DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PROFª KILMA GALINDO DO NASCIMENTO AULA 9 AÇÃO TRABALHISTA Elementos da Resposta do Réu DISCIPLINA: DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PROFª KILMA GALINDO DO NASCIMENTO RESPOSTAS DO RÉU CONTESTAÇÃO; EXCEÇÃO (Incompetência relativa, suspeição

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV AULA DIA 18/05 Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com DIREITO PROCESSUAL PENAL IV 2.3 PROCEDIMENTO DA LEI DE DROGAS (Lei 11.343/06) - Procedimento Previsto nos artigos 54 a 59 da

Leia mais

Sumário PARTE I TEORIA CAPÍTULO 1 TEORIA PASSO A PASSO

Sumário PARTE I TEORIA CAPÍTULO 1 TEORIA PASSO A PASSO Sumário PARTE I TEORIA CAPÍTULO 1 TEORIA PASSO A PASSO 1.º PASSO COMPREENDENDO O PROBLEMA 1. Qual o crime tratado pelo problema 2. Qual é a ação penal 2.1 Quais os tipos de ação penal 2.1.1 Ação penal

Leia mais

DISPOSIÇÕES PENAIS. CRIMES ELEITORAIS São todas condutas que, durante o

DISPOSIÇÕES PENAIS. CRIMES ELEITORAIS São todas condutas que, durante o CRIMES ELEITORAIS São todas condutas que, durante o processo eleitoral atingem ou maculam a liberdade do direito ao voto, os procedimentos das atividades eleitorais, desde o alistamento até a diplomação

Leia mais

I pessoalmente ao acusado . (réu foi citado pessoalmente, do contrário processo estaria suspenso)

I pessoalmente ao acusado  . (réu foi citado pessoalmente, do contrário processo estaria suspenso) Segunda fase - jurí Art. 420. A intimação da decisão de pronúncia será feita: (Redação dada pela Lei nº 11.689, de 2008) I pessoalmente ao acusado, ao defensor nomeado e ao Ministério Público; (Incluído

Leia mais

OAB 2ª Fase Processo Penal Assunto: Marcação do CPP Estefânia Rocha

OAB 2ª Fase Processo Penal Assunto: Marcação do CPP Estefânia Rocha OAB 2ª Fase Processo Penal Assunto: Marcação do CPP Estefânia Rocha 2013 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. MARCAÇÃO DO CÓDIGO de PROCESSO PENAL conforme o EDITAL

Leia mais

SUMÁRIO. Limites à persuasão racional do juiz e seu caráter relativo (inquérito policial)

SUMÁRIO. Limites à persuasão racional do juiz e seu caráter relativo (inquérito policial) SUMÁRIO 1. TEORIA GERAL DA PROVA 1.1 Conceito 1.2 Sentidos da prova e suas espécies 1.3 Finalidade e objeto da prova Finalidade da prova e verdade processual 1.4 Sistemas de avaliação da prova 1.4.1 Disciplina

Leia mais

03/05/2017 DEUSDEDY SOLANO DIREITO PROCESSUAL PENAL CÓDIGO DE PROCESSO PENAL

03/05/2017 DEUSDEDY SOLANO DIREITO PROCESSUAL PENAL CÓDIGO DE PROCESSO PENAL DEUSDEDY SOLANO DIREITO PROCESSUAL PENAL CÓDIGO DE PROCESSO PENAL 1 LIVRO I TÍTULO VII CAPÍTULO I e II DO JUIZ, DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ACUSADO E DEFENSOR, DOS ASSISTENTES E AUXILIARES DA JUSTIÇA Arts.

Leia mais

Processo do Trabalho I Simulados_Corrigidos_UNESA

Processo do Trabalho I Simulados_Corrigidos_UNESA Processo do Trabalho I Simulados_Corrigidos_UNESA SIMULADO 1: 1a Questão: A Consolidação das Leis do Trabalho autoriza que o Direito Processual Comum seja aplicado subsidiariamente ao Direito Processual

Leia mais

19/08/2012 PROCESSO PENAL II PROCESSO PENAL II

19/08/2012 PROCESSO PENAL II PROCESSO PENAL II II 4ª - Parte Professor: Rubens Correia Junior 1 II Acessem!!!!!! www.rubenscorreiajr.blogspot.com 2 1 Conteúdo programático UNIDADE I PROCESSOS E PROCEDIMENTOS PENAIS: Tribunal do júri, comum, sumário,

Leia mais

PROCESSO PENAL, Atos de Comunicação e Questões Incidentes.

PROCESSO PENAL, Atos de Comunicação e Questões Incidentes. PROCESSO PENAL, 2016 Atos de Comunicação e Questões Incidentes contato@theuan.com.br 1. CITAÇÃO Conceito: Citação é o ato pelo qual o acusado toma ciência dos termos da acusação, sendo chamado a respondê-la

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Sentença Penal. Gustavo Badaró aula de

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Sentença Penal. Gustavo Badaró aula de Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Sentença Penal Gustavo Badaró aula de 04.08.2015 1. Conceito PLANO DA AULA 2. Classificação e denominações 3. Elementos da sentença 4. Sentença penal absolutória

Leia mais

Júri moderno: Inglaterra - Willian o conquistador/ jurados. *Papa Inocente III, 1215, 4º Concílio de Latrão, proibiu o uso das ordálias

Júri moderno: Inglaterra - Willian o conquistador/ jurados. *Papa Inocente III, 1215, 4º Concílio de Latrão, proibiu o uso das ordálias PROCEDIMENTO DO TRIBUNAL DO JÚRI Histórico Tribunal da Heliéia: Grécia antiga Heliastas Júri moderno: Inglaterra - Willian o conquistador/1066-12 jurados *Papa Inocente III, 1215, 4º Concílio de Latrão,

Leia mais

SUMÁRIO ABREVIAÇÕES INTRODUÇÃO AO PROCESSO PENAL...29

SUMÁRIO ABREVIAÇÕES INTRODUÇÃO AO PROCESSO PENAL...29 SUMÁRIO ABREVIAÇÕES...27 1. INTRODUÇÃO AO PROCESSO PENAL...29 1.1 O Direito de Punir (jus puniendi) (latim: jus = direito; puniendi: punição)... 29 1.2 A pena e o direito de liberdade... 31 1.3 A lide

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br BuscaLegis.ccj.ufsc.Br O procedimento no Tribunal do Júri Marcelo Cunha Barata* Texto: A constituição da Republica de 1988 prevê que os crimes dolosos contra a vida sejam consumados ou não, serão julgados

Leia mais

Atos processuais e sua comunicação

Atos processuais e sua comunicação OFICIAL DE JUSTIÇA Dr. Ricardo Giuliani Atos processuais e sua comunicação (Artigos. 351 a 372) Atos processuais e sua comunicação (arts. 351 a 372) Para o desenvolvimento regular do processo há necessidade

Leia mais

Conclusão Peças de informação e outros procedimentos investigatórios

Conclusão Peças de informação e outros procedimentos investigatórios Sumário 1 A REDAÇÃO JURÍDICA 1.1 A nova redação jurídica 1.2 Síntese, clareza e objetividade 1.3 Orações intercaladas 1.4 Introdução, desenvolvimento e conclusão 1.5 Redação impessoal 1.6 Copiar e colar

Leia mais

AULA 08 JUIZADOS ESPECIAIS CRIMINAIS / NULIDADES / RECURSOS

AULA 08 JUIZADOS ESPECIAIS CRIMINAIS / NULIDADES / RECURSOS AULA 08 JUIZADOS ESPECIAIS CRIMINAIS / NULIDADES / RECURSOS Olá, Pessoal! Hoje chegamos a nossa última aula e veremos mais alguns temas importantíssimos para a sua PROVA. Bons estudos!!! *****************************************************************

Leia mais

SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Governador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site:

SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Governador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site: SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Governador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site: www.sei-cesucol.edu.br e-mail: sei-cesucol@vsp.com.br FACULDADE

Leia mais

SUMÁRIO PARTE 1 PEÇAS PRÁTICO-PROFISSIONAIS E TEORIA ASSOCIADA CAPÍTULO 1. PEÇAS DE LIBERDADE...

SUMÁRIO PARTE 1 PEÇAS PRÁTICO-PROFISSIONAIS E TEORIA ASSOCIADA CAPÍTULO 1. PEÇAS DE LIBERDADE... SUMÁRIO PARTE 1 PEÇAS PRÁTICO-PROFISSIONAIS E TEORIA ASSOCIADA CAPÍTULO 1. PEÇAS DE LIBERDADE... 19 1. Primeiro passo: identificar qual a peça ou instituto o caso concreto apresenta ou requer... 19 1.1.

Leia mais

AÇÃO PENAL. Noções preliminares e conceito. Características:

AÇÃO PENAL. Noções preliminares e conceito. Características: AÇÃO PENAL Noções preliminares e conceito Características: 1 Condições para o exercício da ação penal 1.1 Condições genéricas a) Possibilidade jurídica do pedido Art. 395. A denúncia ou queixa será rejeitada

Leia mais

DISCIPLINA: Processo Penal Curso Escrevente do TJ 2017 PROFESSORA: Joana D Arc Alves Trindade Testes de Fixação - Aulas 17 e

DISCIPLINA: Processo Penal Curso Escrevente do TJ 2017 PROFESSORA: Joana D Arc Alves Trindade Testes de Fixação - Aulas 17 e Questões de fixação 01. Nos termos do art. 257 do CPP cabe, ao Ministério Público, I. promover, privativamente, a ação penal pública, na forma estabelecida no CPP; II. buscar a condenação dos indiciados

Leia mais

Atos de Ofício Processo Penal. Professor Luiz Lima CONCURSO TJMG - BANCA CONSULPLAN

Atos de Ofício Processo Penal. Professor Luiz Lima CONCURSO TJMG - BANCA CONSULPLAN Atos de Ofício Processo Penal Professor Luiz Lima CONCURSO TJMG - BANCA CONSULPLAN Cargo Especialidade Escolaridade Vencimentos Oficial de apoio judicial Oficial Judiciário (Classe D) --- Conclusão de

Leia mais

Citação do réu Preso. Art Se o réu estiver preso, será pessoalmente citado.

Citação do réu Preso. Art Se o réu estiver preso, será pessoalmente citado. Citação Art. 351. A citação inicial far-se-á por mandado, quando o réu estiver no território sujeito à jurisdição do juiz que a houver ordenado. Art. 352. O mandado de citação indicará: I - o nome do juiz;

Leia mais

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO: Curso: Bacharelado em Direito Disciplina: Direito Processual Penal II Professor: João Batista Santos Filho Código: DIR36 Carga Horária: 80 H Créditos: 04 Pré-requisito(s):

Leia mais

23/09/2012 PROCESSO PENAL I. Processo penal I

23/09/2012 PROCESSO PENAL I. Processo penal I I 10ª -Parte Professor: Rubens Correia Junior 1 Processo penal I 2 1 CLASSIFICAÇÃO - Quanto ao titular; A ação penal pública é condicionada sempre que houver exigência de alguma observância formal à sua

Leia mais

Petições Penais Anotadas

Petições Penais Anotadas Paulo Alves Franco Petições Penais Anotadas Questões e Testes para Concurso Sumário Prefácio... 13 Apresentação... 15 Abreviaturas... 17 DOUTRINA Definição... 23 O Direito Processual Penal como ramo do

Leia mais

Linha do Tempo Professor Raphael JÚRI

Linha do Tempo Professor Raphael JÚRI Linha do Tempo Professor Raphael JÚRI 1ª Fase Acusação (denúncia ou queixa) Recebe e cita o acusado Prazo p/ resposta: 10 dias Resposta (escrita) Ouve o MP ou o querelante Preliminares e documentos Prazo

Leia mais

FACULDADE CEARENSE FAC CURSO DE DIREITO

FACULDADE CEARENSE FAC CURSO DE DIREITO FACULDADE CEARENSE FAC CURSO DE DIREITO VANQUES ANTÔNIO GOMES DE MELO NULIDADE POR AUSÊNCIA DO EXAME DE CORPO DE DELITO NOS CRIMES NÃO TRANSEUNTES FORTALEZA 2013 VANQUES ANTÔNIO GOMES DE MELO NULIDADE

Leia mais

PLANO DE ENSINO. I Identificação Direito Processual Penal II. Carga horária 72 horas/aula Créditos 4 Semestre letivo 6º.

PLANO DE ENSINO. I Identificação Direito Processual Penal II. Carga horária 72 horas/aula Créditos 4 Semestre letivo 6º. PLANO DE ENSINO I Identificação Disciplina Direito Processual Penal II Código PRO0066 Carga horária 72 horas/aula Créditos 4 Semestre letivo 6º II Ementário Da prova no processo penal. Das perícias. Do

Leia mais

TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. Fagundes Cunha Presidente Relator

TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. Fagundes Cunha Presidente Relator RECURSO DE APELAÇÃO nº 2006.0003066-4/0, DO JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL DA COMARCA DE FAXINAL Recorrente...: VILSON RODRIGUES Recorrido...: MINISTÉRIO PÚBLICO Relator...: J. S. FAGUNDES CUNHA RECURSO DE

Leia mais

SUMÁRIO. Resumos p Conc v13 -Mendonca -Proc Penal-1ed.indd 9 25/04/ :35:43

SUMÁRIO. Resumos p Conc v13 -Mendonca -Proc Penal-1ed.indd 9 25/04/ :35:43 Capítulo 1 Da aplicação da Lei Processual Penal... 17 1. Lei processual penal no espaço... 17 2. Lei processual penal no tempo... 19 3. Imunidades (aplicação da lei processual quanto às pessoas)... 21

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Promover o desenvolvimento das competências e habilidades definidas no perfil do egresso, quais sejam:

PLANO DE ENSINO. Promover o desenvolvimento das competências e habilidades definidas no perfil do egresso, quais sejam: PLANO DE ENSINO CURSO: Direito PERÍODO: 5º semestre DISCIPLINA: Ação Penal CARGA HORÁRIA SEMANAL: 1,5 horas/aula CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 30 horas I EMENTA Persecutio criminis. Inquérito policial. Ação

Leia mais

Correspondência entre articulados: CPA'91/CPA'15. Princípios gerais CAPÍTULO II

Correspondência entre articulados: CPA'91/CPA'15. Princípios gerais CAPÍTULO II Correspondência entre articulados: / Princípios gerais PARTE I Disposições preliminares CAPÍTULO I Definição Artigo 1.º Âmbito de aplicação Artigo 2.º Princípios gerais CAPÍTULO II Princípio da legalidade

Leia mais

TJ-SP. Escrevente Técnico Judiciário. Prof. Guilherme Rittel

TJ-SP. Escrevente Técnico Judiciário. Prof. Guilherme Rittel TJ-SP Escrevente Técnico Judiciário Prof. Guilherme Rittel EDITAL DIREITO PROCESSUAL PENAL: Código de Processo Penal - com as alterações vigentes até a publicação do Edital - artigos 251 a 258; 261 a 267;

Leia mais

AULA 11 AUDIÊNCIAS TRABALHSITAS DISCIPLINA: DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PROFª KILMA GALINDO DO NASCIMENTO

AULA 11 AUDIÊNCIAS TRABALHSITAS DISCIPLINA: DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PROFª KILMA GALINDO DO NASCIMENTO AULA 11 AUDIÊNCIAS TRABALHSITAS DISCIPLINA: DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PROFª KILMA GALINDO DO NASCIMENTO AUDIÊNCIAS Públicas; Realizadas em dias úteis; Das 8 às 18h; Duração de no máximo 5 horas seguidas,

Leia mais