CURSO DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CURSO DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA"

Transcrição

1 CURSO DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES 90 HORAS 2013 Certificado de Autorização de Funcionamento nº C MOD9 V. 01

2 APRESENTAÇÃO DA EMPRESA As 2Siglas é uma Empresa privada e independente, que desde o seu início desenvolve acções de formação e consultoria. As 2Siglas é composta por elementos altamente qualificados, sempre prontos a fornecer aos actuais e futuros clientes, informações correctas e adequadas caso a caso, privilegiando o contacto personalizado e a satisfação total do cliente. Elaboramos diagnósticos de necessidades de formação e desenvolvemos formação à medida para as empresas em diferentes áreas, conforme as necessidades e os interesses dos que nos contactam. Realizamos ainda inquéritos de avaliação das pré, pós formação (Avaliação a quente) e ainda após 3 meses da conclusão da ação de formação, de modo a poder da ao nosso Cliente a noção exacta do impacte da formação na Organização. Conhecendo as constantes mutações do tecido empresarial e as preocupações com que os empresários portugueses se deparam actualmente, como a adaptação à realidade económica do país; a sobrevivência no mercado actual cada vez mais competitivo e difícil, a preocupação com as qualificações necessárias dos seus colaboradores para um óptimo desempenho das suas tarefas e a implementação de novas tecnologias. Acreditamos no potencial mas também na urgência de dotar os recursos humanos das Organizações com qualificações necessárias à sobrevivência no mercado global. A nossa Capacidade e Qualidade, permite nos funcionar, sempre com a garantia da satisfação total de quem nos contacta! MOD9 V.01 FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES

3 CARACTERIZAÇÃO DA AÇÃO DE FORMAÇÃO A formação, avança cada vez mais, em qualquer tipo de território, seja ele individual ou empresarial. A necessidade de desenvolver e apurar competências aos mais variadíssimos níveis, leva-nos a afirmar que Formar é crescer, mas crescer com qualidade. O presente manual, pretende funcionar como um instrumento de apoio ao formando no decurso da ação de formação. A sua estrutura passa pela organização em módulos, que coincidem com os conteúdos abordados na ação de formação. O manual de formação é um instrumento de trabalho bastante útil, quer para o formador, quer para os próprios formandos. Nenhum manual deve funcionar como uma receita a seguir, visto que cada formador é um formador, e porque cada um selecciona a informação da forma que achar mais correcta e adequada. Neste sentido, não existem manuais perfeitos ou completos, pois há sempre temas que podem ser incluídos ou alterados. O manual de formação pretende assim sintetizar os aspectos mais importantes abordados ao longo da ação de formação. DESIGNAÇÃO DO CURSO Formação Pedagógica Inicial de Formadores MODALIDADE DA FORMAÇÃO Presencial e inicial DESTINATÁRIOS Licenciados ou bacharéis de cursos superiores, assim como outros participantes que pretendam iniciar a atividade de monitoragem de acções de formação. MOD9 V.01 FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES

4 DURAÇÃO O curso de Formação Pedagógica Inicial de Formadores tem duração de 90 Horas, distribuídas em diferentes módulos, tendo cada sessão duração m á x i m a de 4 Horas. Os grupos de formação têm no máximo 16 participantes. LOCAL DE FUNCIONAMENTO DO CURSO 2Siglas Formação, Serviços e Entretenimento Lda. Rua do Alportel nº44 1ºandar Faro Data Prevista de realização do curso de FPIF 10 de Setembro de 2013 a 8 de Dezembro de 2013 Sala de Formação A de sala de formação tem uma área total de 20 m 2, equipada com videoprojector e computador, com ligação à internet. Para melhorar o desempenho do formador, está disponível um comando com ligação por wireless ao computador, permitindo assim manter o continuo contacto visual com o grupo formativo. MOD9 V.01 FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES

5 CONTACTO Telefone: Telemovel: Fax: Internet: MOD9 V.01 FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES

6 OBJETIVOS GERAIS DO CURSO No final da formação os formandos deverão ser capazes de: - Conhecer e identificar o perfil do Formador - Identificar os diferentes percursos formativos - Reconhecer os principais tecnicas pedagógicas e formas de avaliação em contexto formativo - Identificar as principais formas de agir perante situaçãoes especificas de formação OBJETIVOS ESPECIFICOS DO CURSO Avaliar o perfil do formador face ao contexto geral da Formação Profissional em Portugal: Caracterizar os contextos/sistemas da Formação Profissional em Portugal; Distinguir as competências exigíveis ao formador em função dos sistemas em que intervém; Adotar uma perspetiva de autoavaliação relativamente à sua prática. I. Preparar, dinamizar e avaliar unidades de formação: II. Planificar unidades de formação tendo como ponto de partida as orientações e procedimentos do plano de formação instrumento de gestão de uma organização; Formular adequadamente os objetivos pedagógicos que irão orientar a atividade formativa; Conceber e aplicar uma metodologia adequada aos objetivos, aos públicos-alvo e ao contexto de formação; Desenvolver um dispositivo de avaliação das aprendizagens útil à sua prática pedagógica e como parte integrante de um sistema interativo de avaliação da formação; Utilizar e conceber de forma adequada os recursos didáticos e multimédia na formação, em suportes diversificados em função da estratégia pedagógica adotada; Adequar o processo de aprendizagem à especificidade do indivíduo adulto; Desenvolver uma relação pedagógica eficaz e produtiva em função do grupo de formação. Refletir sobre os sistemas de formação: Desenvolver uma análise construtiva que possa contribuir para a melhoria dos MOD9 V.01 FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES

7 sistemas de formação, ao nível técnico-pedagógico e/ou organizacional. O formador deverá ser capaz de estabelecer uma relação pedagógica diferenciada, dinâmica e eficaz com múltiplos grupos ou indivíduos, de forma a favorecer a aquisição de conhecimentos e competências, bem como o desenvolvimento de atitudes e comportamentos adequados ao desempenho profissional, tendo em atenção as exigências atuais e prospetivas do mercado de emprego. Elaborar um projecto de intervenção pedagógica. Auto-avaliar o seu desempenho face ao perfil de competências desejado. MOD9 V.01 FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES

8 PLANO DO CURSO E DISTRIBUIÇÃO DOS MÓDULOS MÓDULO I Formador: Sistemas, Contextos e Perfil II Simulação Pedagógica Inicial III Comunicação e Dinamização de Grupos em Formação IV Metodologias e Estratégias Pedagógicas V Operacionalização da Formação: do Plano à Ação VI Recursos Didáticos e Multimédia VII Plataformas Colaborativas e de Aprendizagem VIII Avaliação da Formação e das Aprendizagens IX Simulação Pedagógica Final TOTAL DURAÇÃO 10Horas 3sessões 10Horas 3 sessões 10Horas 3 sessões 10Horas 3 sessões 10Horas 3 sessões 10Horas 3 sessões 10Horas 3 sessões 10Horas 3 sessão 10Horas 3 sessão 90 HORAS MOD9 V.01 FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES

9 MÓDULO I FORMADOR: SISTEMAS, CONTEXTOS E PERFIL 10HORAS OBJETIVOS GERAIS: O papel do Formador no sistema onde desenvolve a sua atividade e definir o respectivo perfil de competências. OBJETIVOS ESPECIFICOS CONTEUDOS PEDAGÓGICOS Caracterizar os sistemas de qualificação com base nas finalidades, no público-alvo, nas tecnologias utilizadas e no tipo e modalidade de formação pretendida; Identificar a legislação, nacional e comunitária, que Regulamenta a Formação Profissional; Enunciar as competências e capacidades necessárias à atividade de formador; Discriminar as competências exigíveis ao formador no sistema de formação; Identificar os conceitos e as principais teorias, modelos explicativos do processo de aprendizagem; Identificar os principais fatores e as condições facilitadoras da aprendizagem; Desenvolver um espírito crítico, criativo e empreendedor. SUB-MÓDULO 1.1. FORMADOR: CONTEXTOS DE INTERVENÇÃO Politicas Europeias e Nacionais de educação/formação; O Sistema e o Catalogo Nacional de Qualificações; Conceitos e fundamentos da formação profissional; Legislação de enquadramento da Formação Profissional e da atividade de Formador; Perfil do Formador; Código deontológico: direitos e deveres; Tipos de formação profissional: Inicial e Contínua; Modalidades de formação profissional: Educação e Formação de Jovens; Educação e Formação de Adultos; Formação para Públicos diferenciados; Formador em Contexto de Trabalho; Modalidades de Intervenção Formativa: Presencial; e-learning; b-learning; e processos de RVCC; SUB-MÓDULO 1.2. APRENDIZAGEM, CRIATIVIDADE E EMPREENDEDORISMO Princípios da teoria de aprendizagem; Pedagogia, andragogia, didática e psicologia da aprendizagem; Processos, etapas e fatores psicológicos da aprendizagem; Espírito empreendedor na formação (conceito, competências e principais obstáculos) Pedagogia diferenciada e diferenciação pedagógica: conceitos, tipos e formas de diferenciação A Aprendizagem através da Programação Neurolinguística (PNL) Princípios da Criatividade Pedagógica; 9

10 MÓDULO II SIMULAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL 10HORAS OBJETIVOS GERAIS: Reconhcer uma perspectiva de auto-avaliação relativamente à sua prática, de forma a desempenhar uma atividade formativa que realce os aspectos decisivos na actuação de qualquer formador. OBJETIVOS ESPECIFICOS CONTEUDOS PEDAGÓGICOS Preparar, desenvolver e avaliar sessões de formação; Identificar os aspetos pedagógicos considerados mais importante processo de ensino- aprendizagem; Propor soluções alternativas, apresentar sugestões de estratégia pedagógicas diversificadas; SUB-MÓDULO 2.2 ANÁLISE E PROJETO DE MELHORIA Exercitar competências de análise e de autoanálise relativamente a comportamentos observados no desenvolvimento de uma sessão de ensino-aprendizagem. SUB-MÓDULO 2.1 PREPARAÇÃO E CONCRETIZAÇÃO DAS SIMULAÇÕES Características da técnica de simulação pedagógica; Processo de desenvolvimento das simulações; Análise e autoanálise dos comportamentos pedagógicos observados; Diagnóstico das competências demonstradas e a adquirir/melhorar; Elaboração de um projeto de melhoria para acompanhamento da progressão das aprendizagens. 11

11 MÓDULO III COMUNCAÇÃO E DINAMIZAÇÃO DE GRUPOS EM FORMAÇÃO 10HORAS OBJETIVOS GERAIS: Compreender a dinâmica formador-formandos-objeto de aprendizagem, numa perspetiva de facilitação dos processos de formação; OBJETIVOS ESPECIFICOS Identificar os fenómenos psicossociais, nomeadamente o da liderança, decorrentes nos grupos em contexto de formação; Gerir diferentes grupos de trabalho, com fortes condições de potenciar a discriminação e bloquear a aprendizagem; Compreender a dinâmica da individualidade de aprendizagem no seio de um grupo de trabalho; Identificar a importância do mediador de grupos de trabalho. CONTEUDOS PEDAGÓGICOS SUB-MÓDULO 3.1 COMUNICAÇÃO E COMPORTAMENTO RELACIONAL Comunicação pedagógica, Métodos, técnicas e estilos de comunicação; Fatores inibidores/potenciadores do relacionamento interpessoal e comunicacional; Eficácia e Eficiência da comunicação: Estratégias de atuação; Teorias, fatores, métodos e técnicas de motivação; Estilos de liderança e os seus efeitos na prática pedagógica; Papel do animador de grupo; Princípios de PNL (Programação Neurolinguística); SUB-MÓDULO 3.2 DIVERSIDADE NO CONTEXTO DE FORMAÇÃO Técnicas e estratégias de caracterização do grupo de formação; Métodos de gestão da diversidade e Processos de mediação; Técnicas de dinâmicas de grupo e de gestão de conflitos; Técnicas e estratégias de caracterização dos fatores potenciadores de situações de desigualdade, discriminação e bloqueadores das aprendizagens; Individualidade no processo de aprendizagem. 12

12 MÓDULO IV METODOLOGIAS E ESTRATEGIAS PEDAGÓGICAS 10HORAS OBJETIVOS GERAIS: Identificar e caracterizar os diferentes métodos e técnicas pedagógicas, seleccionando-os e aplicando-os adequadamente. OBJETIVOS ESPECIFICOS CONTEUDOS PEDAGÓGICOS Escolher e a aplicar as técnicas e os métodos pedagógicos mais adequados aos objetivos, aos públicosalvo e ao contexto de formação; Descrever as vantagens e importância da criatividade em meio pedagógico; SUB-MÓDULO 4.1 MÉTODOS E TÉCNICAS PEDAGÓGICAS Metodologias e técnicas de ensino/aprendizagem específicas para adultos, Metodologias e técnicas de autoestudo; Métodos Pedagógicos: expositivo, interrogativo, demonstrativo e ativo; Critérios de seleção dos métodos e/ou técnicas pedagógicas Identificar estratégias inclusivas de públicos diferenciados; Identificar vantagens e desvantagens da aplicação das diferentes técnicas pedagógicas em contextos diferenciados. SUB-MÓDULO 4.2 PEDAGOGIA E APRENDIZAGEM INCLUSIVA E DIFERENCIADA Relações entre formador-formando e formando-formando; Criatividade pedagógica: desenvolvimento do processo criativo; a criatividade como ferramenta eficaz; técnicas e fontes de criatividade; potenciar a atitude criativa; Estratégias de adaptação e desenvolvimento para a inclusão e a formação de grupos coesos; Dinamização de atividades indoor e/ou outdoor que permitam a aplicação dos conteúdos em diferentes contextos; Vantagens e desvantagens da aplicação das diferentes técnicas pedagógicas em contextos diferenciados. 13

13 MÓDULO V OPERACIONALIZAÇÃO DA FORMAÇÃO: DO PLANO À AÇÃO 10HORAS OBJETIVOS GERAIS: Compreender os aspectos internos e externos envolvidos no nível micro da planificação, aplicando coerentemente os elementos indispensáveis na planificação de uma sessão de formação. OBJETIVOS ESPECIFICOS Distinguir finalidades, metas, competências, objetivos gerais e objetivos específicos; Redigir objetivos pedagógicos em termos operacionais; Hierarquizar objetivos segundo os domínios do saber; Planificar momentos de ensino aprendizagem; Identificar os princípios orientadores para a conceção e elaboração de planos de unidades de formação; Preencher fichas de planificação da formação (plano de ação de formação/ módulo/ sessão). CONTEUDOS PEDAGÓGICOS SUB-MÓDULO 5.1 COMPETÊNCIAS E OBJETIVOS OPERACIONAIS Objetivos da formação e da aprendizagem; Metodologias e técnicas de definição de objetivos, função, níveis, componentes e domínios dos objetivos; Redação de objetivos operacionais; Conceito de competência; das competências aos objetivos; SUB-MÓDULO 5.2 DESENHO DO PROCESSO DE FORMAÇÃO- APRENDIZAGEM Métodos e técnicas de organização e planeamento da formação; Técnicas de análise de necessidades de competências profissionais e de caracterização do contexto profissional dos destinatários; Tipos de conteúdos; Como construir um módulo de formação: Critérios de seleção e sequenciação de conteúdos segundo uma estrutura modular; Princípios e métodos de desenvolvimento curricular; Técnicas e critérios para calcular a distribuição do tempo da formação; Conceção e elaboração do Plano de sessão: pressupostos, etapas, objetivos, conteúdos; Modelos de planos de sessão; Elementos constituintes do plano de sessão; 14

14 MÓDULO VI RECURSOS DIDÁTICOS E MULTIMÉDIA 10HORAS OBJETIVOS GERAIS: Compreender as características inerentes aos vários recursos didácticos utilizados na formação, potencializando a utilização dos mesmos. OBJETIVOS ESPECIFICOS CONTEUDOS PEDAGÓGICOS Selecionar, conceber e adequar os meios pedagógicodidáticos, em suporte multimédia, em função da estratégia pedagógica adotada; Conceber, adequar e utilizar apresentações multimédia; Compreender a dinâmica e importância do PowerPoint como modelo de apresentação; SUB-MÓDULO 6.1 EXPLORAÇÃO DE RECURSOS DIDÁTICOS Funções dos recursos didáticos; Tipos de recursos didáticos: convencionais, audiovisuais e multimédia; Critérios de seleção dos recursos didáticos em função das características dos destinatários, objetivos de aprendizagem, conteúdos programáticos e forma de organização da formação; Regras de elaboração de documentos projetáveis; Criar apresentações em PowerPoint tendo em conta as respetivas regras de elaboração. SUB-MÓDULO 6.2 CONSTRUÇÃO DE APRESENTAÇÕES MULTIMÉDIA Principais softwares de apresentação multimédia; O PowerPoint como ferramenta base para a criação de apresentações; Comandos e funcionalidades do PowerPoint; A interatividade da ferramenta PowerPoint; Manipulação de apresentações em PowerPoint; Criação de apresentações em PowerPoint; Regras de elaboração de outras apresentações multimédia; Tratamento de ficheiros a integrar na apresentação. 15

15 MÓDULO VII PLATAFORMAS COLABORATIVAS E DE APRENDIZAGEM 10HORAS OBJETIVOS GERAIS: Compreender as mudanças evolutivas do Ensino a Distância; OBJETIVOS ESPECIFICOS Identificar as características e as vantagens do e- learning; Identificar o funcionamento das Plataformas de suporte da formação a distância; Identificar regras de formação através da Internet; Reconhecer a importância do e-formador/e-mediador no processo formativo a distância; Identificar e aplicar os mecanismos/softwares de comunicação online; Desenvolver uma formação utilizando as Plataformas Colaborativas e de Aprendizagem para suporte de materiais. CONTEUDOS PEDAGÓGICOS SUB-MÓDULO 7.1 PLATAFORMAS: FINALIDADES E FUNCIONALIDADES Pesquisa e Navegação na Internet, a evolução da Web (da 1.0 à atual); Ferramentas da Web: Técnicas de organização e adequação da informação selecionada; aos destinatários da formação; interação; Princípios básicos de formação/suporte de formação através de plataformas de e-learning; Aprendizagem Cooperativa e Colaborativa; Princípios básicos sobre e-learning; Tipologias e Funcionalidades de uma plataforma; Técnicas de adaptação dos conteúdos disponibilizados em papel à sua disponibilização online; SUB-MÓDULO 7.2 COMUNIDADES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM Comunidades virtuais de aprendizagem; Princípios básicos da Web 2.0; Inserção de recursos didáticos em plataformas colaborativas e de aprendizagem; Estratégias, métodos e técnicas de organização do trabalho e da comunicação online; Ferramentas de comunicação síncronas; O papel (e funções) do e-formador e e-moderador; Princípios básicos da e-moderação e do e-formador 16

16 MÓDULO VIII AVALIAÇÃO DA FORMAÇÃO E DAS APRENDIZAGENS 10HORAS OBJETIVOS GERAIS: Reconhecer os elementos subjacentes à avaliação na formação e construir instrumentos para a concretização dessa avaliação, valorizando sempre a sua importância em termos de aplicação. OBJETIVOS ESPECIFICOS CONTEUDOS PEDAGÓGICOS Distinguir diferentes níveis de avaliação dos resultados de formação; Construir e aplicar instrumentos de avaliação em função dos objetivos previamente definidos, que permitam verificar e controlar os resultados da aprendizagem, a eficiência e a eficácia da formação; Identificar causas de subjetividade na avaliação; Aplicar um método sistémico e evolutivo de análise de resultados de formação; Propor medidas de regulação, com vista à melhoria do processo de formação. SUB-MÓDULO 8.1 AVALIAÇÃO QUANTITATIVA E QUALITATIVA Conceito, finalidades e objetos da avaliação; Tipos de avaliação da formação; Indicadores e critérios de avaliação da aprendizagem; Características técnicas da avaliação; A problemática da subjetividade no processo de avaliação; Técnicas de avaliação de acordo com os objetivos, metodologias e estratégias de formação; Instrumentos de avaliação e Escalas de classificação; Critérios de seleção das técnicas e instrumentos de avaliação da aprendizagem; Regras da conceção dos instrumentos de avaliação; SUB-MÓDULO 8.2 AVALIAÇÃO: DA FORMAÇÃO AO CONTEXTO DE TRABALHO Princípios e métodos de avaliação da formação; Avaliação da eficácia e eficiência do processo técnico-pedagógico; Avaliação da qualidade da formação; Impacte de formação e inserção no mercado de trabalho; Papéis e intervenientes no processo de avaliação; Formador e tutor: competências em comum; Técnicas e instrumentos de recolha de informação 17

17 MÓDULO IX SIMULAÇÃO PEDAGÓGICA FINAL 10HORAS OBJETIVOS GERAIS: Identificar uma perspectiva de auto-avaliação relativamente à sua prática e desempenhar uma atividade formativa que realce os aspectos decisivos na actuação de qualquer formador. OBJETIVOS ESPECIFICOS CONTEUDOS PEDAGÓGICOS Preparar, desenvolver e avaliar sessões de formação; Identificar os aspetos pedagógicos considerados mais importantes no processo de ensino- aprendizagem; Propor soluções alternativas, apresentar sugestões de estratégias pedagógicas diversificadas; Exercitar competências de análise e de autoanálise relativamente a comportamentos observados no desenvolvimento de uma sessão de ensino-aprendizagem; Comparar o nível de competências pedagógicas adquiridas ao longo do processo formativo, com o nível de desempenho demonstrado no início da ação; SUB-MÓDULO 9.1 PREPARAÇÃO E CONCRETIZAÇÃO DAS SIMULAÇÕES Processo de desenvolvimento das simulações; Análise e autoanálise dos comportamentos pedagógicos observados; Síntese e avaliação dos comportamentos pedagógicos adquiridos; Percursos para autoformação e Aprendizagem ao Longo da Vida; Elaborar uma síntese e avaliação dos processos formativos vivenciados; 18

18 METODOLOGIA DO CURSO Recurso aos métodos expositivo, interrogativo e activos. Realização de exercícios individuais e em grupo. Recurso às técnicas de estudo de casos e brainstorming. Realização de simulações pedagógicas. RECURSOS DIDATICOS Documentação de apoio (Manual do IEFP, Apresentações em dispositivos utilizadas nas sessões pelos Formadores e Exercícios) Referencial do curso de FPIF elaborado pela 2Siglas Projector de Vídeo e Multimédia Câmara de Filmar e DVD e colunas de som Quadro branco e marcadores de cores variadas AVALIAÇÃO DA AÇÃO DE FORMAÇÃO A avaliação da ação de formação é realizada através da aplicação de Questionários construídos para o efeito, e que passam pela reflexão sobre a estrutura do programa, a metodologia utilizada, os recursos didácticos geridos, e o apoio pedagógico e técnico-administrativo. 19

19 AVALIAÇÃO DOS FORMANDOS Incide sobre a avaliação continua (resultados atingidos/objetivos definidos), mas também sobre a simulação pedagógica inicial, final, o plano de sessão da SPF, recursos didaticos da SPF e a realização do projecto de intervenção, que tem como objectivo a aplicação dos conteúdos apreendidos ao longo do curso. Avaliação Diagnóstica (AD) Simulação Pedagógica Inicial 10% Avaliação Sumativa (AS) Objetivos pedagógicos (OP) 30% Competencias Pedagógicas (CP) - 30% Projeto de Intervenção (PI) 30% Formaliza-se no final da ação de formação, em reunião entre o Coordenador/Responsável Pedagógico da Ação e a Equipa de Formação, sendo expressa em termos quantitativos e qualititativos, numa escala de classificação de 1 a 5, 1 a 100% e/ou 1 a 20, convertível em Insuficiente, Aproveitamento Satisfatorio, Aproveitamento Bom, Aproveitamento Relevante e Aproveitamento Excelente, e L i t e r a l de acordo com a seguinte equivalência entre escalas. QUALITATIVA* QUANTITATIVA APROVEITAMENTO INSUFICIENTE APROVEITAMENTO SATISFATÓRIO APROVEITAMENTO BOM APROVEITAMENTO RELEVANTE APROVEITAMENTO EXCELENTE NUMÉRICA Níveis 1 a 5 LITERAL Níveis A a E E D C B A PERCENTUAL Valores de 0 a 20 PERCENTUAL 0 a 100% * DESIGNAÇÃO QUE DEVE CONSTAR NOS CERTIFICADOS % - 49% 50% - 69% 70% - 84% 85% - 94% 95% - 100% A Avaliação Final, AF, obtém-se a partir da aplicação da seguinte fórmula: Avaliação Final = [(0,10x AD) + (0,3 x AS/OP) + (0,3 x AS/CP) + (0,3 x AS/PI)] 20

20 AVALIAÇÃO DA AÇÃO DE FORMAÇÃO A avaliação do processo formativo assenta numa permanente interação com os mecanismos de controlo dos resultados da aprendizagem ao longo da formação. A avaliação da qualidade da formação incide sobre a estrutura do programa, a metodologia utilizada, o desempenho dos formadores, o modelo organizativo da ação e os recursos técnicos, humanos e materiais. Os instrumentos utilizados são, essencialmente, reuniões periódicas e questionários a aplicar a formandos e formadores, ao longo e no final da formação, com vista a regular e validar o processo formativo. ASSIDUIDADE DOS FORMANDOS É condição obrigatória a frequência mínima de 95% do tempo total da formação, no que respeita aos conteúdos pedagógicos. Na situação de ausências a módulos completos será feita uma avaliação com o intuito de se verificar o efectivo domínio dos saberes relativos ao módulo não frequentado, através da realização de um trabalho escrito que deverá ser solicitado pelo formando ao formador responsável pelo módulo em causa. O formador deverá informar o formando do prazo limite de entrega do referido trabalho, o qual deverá ser devidamente avaliado. EQUIPA PEDAGÓGICA Constituída por 1 coordenador e 2 a 4 formadores, detentores de uma licenciatura e do Certificado de Competências Pedagógicas. 21

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES PÚBLICO-ALVO Quadros médios e superiores com saberes específicos de determinada profissão ou área profissional que se interessem pela atividade formativa, com

Leia mais

GUIA DO FORMANDO. 1. Objetivos Gerais. 2. Objectivos Específicos e Conteúdos Programáticos

GUIA DO FORMANDO. 1. Objetivos Gerais. 2. Objectivos Específicos e Conteúdos Programáticos GUIA DO FORMANDO Curso: FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES Duração: 90h. Coordenação da Formação: Conceição Nobre Rodrigues. Equipa de Formadores: Cláudia A. Senra, Margarida M. Guimarães, Paulo

Leia mais

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES Curso Homologado pela Direção Regional do Emprego e Qualificação Profissional com a referência 121/FPIF/2014. PÚBLICO-ALVO Quadros médios e superiores com saberes

Leia mais

Programa do Curso. Designação do curso: Formação Pedagógica Inicial de Formadores

Programa do Curso. Designação do curso: Formação Pedagógica Inicial de Formadores Programa do Curso Designação do curso: Formação Pedagógica Inicial de Formadores Duração: 90 horas Área de formação: 146 Formação de professores e formadores Objetivos gerais: i) Avaliar o perfil do formador

Leia mais

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL Programa do Curso: FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES CURSO PROMOVIDO POR: Curso Homologado pelo I.E.F.P. Certificado de Autorização de Funcionamento nº C1909028 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS/OBJECTIVOS

Leia mais

Formação Pedagógica Inicial de Formadores Objetivos Gerais Este Curso, homologado pelo IEFP, visa dotar os participantes das técnicas, conhecimentos e competências necessárias á apresentação com sucesso

Leia mais

Formação Inicial de Formadores em Gerontologia

Formação Inicial de Formadores em Gerontologia Formação Inicial de Formadores em Gerontologia A FITI Federação das Instituições de Terceira Idade, entidade formadora certificada pela DGERT (Proc. 0456/2013 aprovado em 15/04/2013) promove o curso de

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES

CURSO DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES CURSO DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES 96 HORAS 2009 APRESENTAÇÃO DA EMPRESA As 2Siglas é uma Empresa privada e independente, que desde o seu início desenvolve acções de formação e consultoria.

Leia mais

Paula Tomás Consultores

Paula Tomás Consultores 1 Paula Tomás Consultores Paula Tomás Consultores Formação Pedagógica Inicial de Formadores (b-learning) Objetivos Gerais Avaliar o perfil do formador face ao contexto geral da Formação Profissional em

Leia mais

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES ACÇÃO TIPO: Formação Pedagógica Inicial de Formadores PÚBLICO ALVO: Futuros formadores, formadores sem formação pedagógica. DURAÇÃO: 96 Horas N.º de ACÇÕES: 1

Leia mais

PROGRAMAÇÃO METODOLÓGICA DO DO CURSO

PROGRAMAÇÃO METODOLÓGICA DO DO CURSO PROGRAMAÇÃO METODOLÓGICA DO DO CURSO DESIGNAÇÃO DO CURSO FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES À DISTÂNCIA DURAÇÃO DO CURSO 90 HORAS LOCAL E DATAS DE REALIZAÇÃO DA AÇÃO DE FORMAÇÃO 1. TRAINING CENTER,

Leia mais

Programa de Formação FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES

Programa de Formação FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES Programa de Formação FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES Índice 1. Enquadramento... 2 2. Caracterização do Curso... 2 2.1. Designação e duração do Curso... 2 2.2. Público-Alvo... 2 2.3. Objectivos

Leia mais

OBJECTIVOS ESPECÍFICOS / COMPETÊNCIAS A ADQUIRIR PELOS FORMANDOS

OBJECTIVOS ESPECÍFICOS / COMPETÊNCIAS A ADQUIRIR PELOS FORMANDOS ESTRUTURA PROGRAMÁTICA DO CURSO MÓDULOS OBJECTIVOS ESPECÍFICOS / COMPETÊNCIAS A ADQUIRIR PELOS FORMANDOS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS Acolhimento dos formandos e Apresentação do Curso A entidade formadora;

Leia mais

Formação Pedagógica Inicial de Formadores blearning 90 Horas. Programa do Curso.

Formação Pedagógica Inicial de Formadores blearning 90 Horas. Programa do Curso. Formação Pedagógica Inicial de Formadores blearning 90 Horas Programa do Curso www.areapedagogica.com 2 Programa do Curso de Formação Pedagógica de Formadores blearning 90 Horas Objetivos Gerais No final

Leia mais

Serra do Saber. Formação Pedagógica Inicial de Formadores

Serra do Saber. Formação Pedagógica Inicial de Formadores Formação Pedagógica Inicial de Formadores Fundamentação Este curso apresenta de uma forma clara e recorrendo a uma metodologia teórico-prática, os conhecimentos necessários para a formação de formadores

Leia mais

146 Formação de Professores e Formadores de Áreas Tecnológicas

146 Formação de Professores e Formadores de Áreas Tecnológicas 146 Formação de Professores e Formadores de Áreas Tecnológicas Formação Pedagógica Inicial de Formadores Destinatários Indivíduos que pretendam adquirir o CCP para exercer a atividade de formador. As condições

Leia mais

Desenvolver uma análise construtiva que possa contribuir para a melhoria dos sistemas de formação, ao nível técnico-pedagógico e/ou organizacional.

Desenvolver uma análise construtiva que possa contribuir para a melhoria dos sistemas de formação, ao nível técnico-pedagógico e/ou organizacional. FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES OBJECTIVOS GERAIS A FPIF visa promover a aquisição, actualização e o aperfeiçoamento de competências, transferíveis para a sua prática. Estas Competências situam-se

Leia mais

03 OBJETIVOS ESPECÍFICOS

03 OBJETIVOS ESPECÍFICOS 01 DESTINATÁRIOS O curso de Formação Pedagógica Inicial de Formadores, de acordo com o Referencial de Formação em vigor, destina-se a indivíduos que pretendam adquirir as competências pedagógicas necessárias

Leia mais

CURSO DE UNHAS DE GEL

CURSO DE UNHAS DE GEL CURSO DE UNHAS DE GEL 21 HORAS 2013 APRESENTAÇÃO DA EMPRESA As 2Siglas é uma Empresa privada e independente, que desde o seu início desenvolve acções de formação e consultoria. As 2Siglas é composta por

Leia mais

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES Outubro / Dezembro 2009

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES Outubro / Dezembro 2009 FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES Outubro / Dezembro 2009 OBJECTIVOS GERAIS Visa-se com este programa a melhoria da qualidade da formação profissional, através da aquisição e do desenvolvimento

Leia mais

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES (90 horas)

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES (90 horas) FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES (90 horas) DESTINATÁRIOS: O curso de Formação Pedagógica Inicial de Formadores da SALSUS destina-se a 14 formandos por grupo, sendo que deverá cumprir as seguintes

Leia mais

Formação. Curso 014_146 Formação Pedagógica Inicial de Formadores

Formação. Curso 014_146 Formação Pedagógica Inicial de Formadores Curso 014_146 Formação Pedagógica Inicial de Formadores Objectivos No final do curso de formação pedagógica de formadores, os formandos que concluam com aproveitamento devem ser capazes de: Situar o papel

Leia mais

COOPERAÇÃO CE PALOP Programa PIR PALOP II

COOPERAÇÃO CE PALOP Programa PIR PALOP II COOPERAÇÃO CE PALOP Programa PIR PALOP II Projecto APOIO AO DESENVOLVIMENTO DOS SISTEMAS JUDICIÁRIOS Nº IDENTIFICAÇÃO : REG/7901/014 N CONTABILÍSTICO : 8 ACP MTR 4 * 8 ACP TPS 123 * 9 ACP MTR 002 ACORDO

Leia mais

342 Marketing e Publicidade

342 Marketing e Publicidade 342 Marketing e Publicidade Análise de mercados e consumidores Destinatários Diretores e Gestores de Marketing, Marca e Vendas. Não existentes. Formação Continua. Requisitos de acesso Modalidade de Formação

Leia mais

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES/AS

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES/AS Entidade Formadora: Questão de Igualdade Entidade Promotora: Edufoco FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES/AS Apresentação do curso e condições de frequência Certificado de Autorização de Funcionamento

Leia mais

Curso de Mediaçã o de Conflitos

Curso de Mediaçã o de Conflitos Curso de Mediaçã o de Conflitos Objetivos Gerais/Competências visadas: Dotar os formandos de um conjunto de competências que permitam problematizar, analisar e refletir sobre situações práticas de gestão

Leia mais

762 Trabalho Social e Orientação

762 Trabalho Social e Orientação 762 Trabalho Social e Orientação Animação de Tempos Livres Destinatários Educadores, Professores, Auxiliares de Acção Educativa e Animadores e técnicos de ATL. Não existentes. Formação Continua. Requisitos

Leia mais

342 Marketing e Publicidade

342 Marketing e Publicidade 342 Marketing e Publicidade Análise de mercados e consumidores Destinatários Diretores e Gestores de Marketing, Marca e Vendas. Não existentes. Formação Continua. Requisitos de acesso Modalidade de Formação

Leia mais

VOCÊ SABE. O que faz o formador? Quais os requisitos de acesso à profissão de formador? O que é a habilitação própria para a docência?

VOCÊ SABE. O que faz o formador? Quais os requisitos de acesso à profissão de formador? O que é a habilitação própria para a docência? VOCÊ SABE O que faz o formador? Quais os requisitos de acesso à profissão de formador? O que é a habilitação própria para a docência? Setembro 2014 www.in-formacao.com.pt Formador/a O formador é o técnico

Leia mais

346 Secretariado e Trabalho Administrativo

346 Secretariado e Trabalho Administrativo 346 Secretariado e Trabalho Administrativo Atendimento ao Público e Imagem da Organização Destinatários Apoios administrativos. Secretárias e todos os profissionais em contacto direto com clientes ou público

Leia mais

FORMAÇÃO AVANÇADA FORMAÇÃO CERTIFICADA CURSO DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES [PÓS-LABORAL]

FORMAÇÃO AVANÇADA FORMAÇÃO CERTIFICADA CURSO DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES [PÓS-LABORAL] PORTO // 4ª EDIÇÃO // 13 NOVEMBRO 2017 LISBOA // 5ª EDIÇÃO // 26 SETEMBRO 2017 WWW.INSTITUTOCRIAP.COM FACEBOOK.COM/INSTITUTOCRIAP LINKEDIN.COM/COMPANY/CRIAP FORMAÇÃO AVANÇADA CURSO DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA

Leia mais

CURSO DE PRIMEIROS SOCORROS E SUPORTE BÁSICO DE VIDA

CURSO DE PRIMEIROS SOCORROS E SUPORTE BÁSICO DE VIDA CURSO DE PRIMEIROS SOCORROS E SUPORTE BÁSICO DE VIDA 6 HORAS 2014 MOD 9 v.01 APRESENTAÇÃO DA EMPRESA As 2Siglas é uma Empresa privada e independente, que desde o seu início desenvolve ações de formação

Leia mais

FORMAÇÃO AVANÇADA FORMAÇÃO CERTIFICADA CURSO DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES [PÓS-LABORAL]

FORMAÇÃO AVANÇADA FORMAÇÃO CERTIFICADA CURSO DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES [PÓS-LABORAL] LISBOA // 10ª EDIÇÃO // 05 MARÇO 2018 PORTO // 8ª EDIÇÃO // 12 MARÇO 2018 WWW.INSTITUTOCRIAP.COM FACEBOOK.COM/INSTITUTOCRIAP LINKEDIN.COM/COMPANY/CRIAP FORMAÇÃO AVANÇADA CURSO DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL

Leia mais

Orientações para a PROPOSTA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA (PIP)

Orientações para a PROPOSTA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA (PIP) Orientações para a PROPOSTA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA (PIP) Avaliação do Projeto de Intervenção O Projeto de Intervenção tem a ponderação de 30% na Avaliação Final do formando. PROPOSTA DE INTERVENÇÃO

Leia mais

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DE FORMADORES (nova edição)

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DE FORMADORES (nova edição) FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DE FORMADORES (nova edição) OBJECTIVOS Conferir certificado para a obtenção da Certificação da Aptidão Pedagógica de Formador, de acordo com a Portaria nº 1119/97 de 5 de Novembro.

Leia mais

FORMAÇÃO AVANÇADA FORMAÇÃO CERTIFICADA CURSO DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES [LABORAL]

FORMAÇÃO AVANÇADA FORMAÇÃO CERTIFICADA CURSO DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES [LABORAL] LISBOA // 11ª EDIÇÃO // 12 MARÇO 2018 PORTO // 9ª EDIÇÃO // 19 MARÇO 2018 WWW.INSTITUTOCRIAP.COM FACEBOOK.COM/INSTITUTOCRIAP LINKEDIN.COM/COMPANY/CRIAP FORMAÇÃO AVANÇADA CURSO DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL

Leia mais

Programa do Curso de Auriculoterapia IMP041/00 PÁGINA 1 DE 9

Programa do Curso de Auriculoterapia IMP041/00 PÁGINA 1 DE 9 Programa do Curso de Auriculoterapia IMP04/00 PÁGINA DE 9 Designação do Curso: Curso de Auriculoterapia N.º do Curso: 729/003 Data de Concepção: 20 Data da Rev.: 02/04/20 N.º da Rev.: 0 IMP04/00 PÁGINA

Leia mais

Destinatários. Requisitos de acesso. Modalidade de Formação. Objetivo Geral

Destinatários. Requisitos de acesso. Modalidade de Formação. Objetivo Geral 812 Turismo e Lazer Animação Turística Destinatários Este curso destina-se a profissionais ligados ao turismo, assim como todos aqueles que tenham interesse nesta área, como estudantes de turismo, gestores

Leia mais

FORMAÇÃO AVANÇADA FORMAÇÃO CERTIFICADA CURSO DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES [LABORAL]

FORMAÇÃO AVANÇADA FORMAÇÃO CERTIFICADA CURSO DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES [LABORAL] PORTO // 7ª EDIÇÃO // 26 JANEIRO 2018 LISBOA // 3ª EDIÇÃO // 09 FEVEREIRO 2018 WWW.INSTITUTOCRIAP.COM FACEBOOK.COM/INSTITUTOCRIAP LINKEDIN.COM/COMPANY/CRIAP FORMAÇÃO AVANÇADA CURSO DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA

Leia mais

Atendimento aos Clientes

Atendimento aos Clientes 341 Comércio Atendimento aos Clientes Destinatários Profissionais de atendimento ao público, responsáveis de departamentos de vendas, comerciais e outros em geral. 9º Ano de Escolaridade. Formação Continua.

Leia mais

Referencial de Formação. Formação Pedagógica Inicial de Formadores DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL CENTRO NACIONAL DE QUALIFICAÇÃO DE FORMADORES

Referencial de Formação. Formação Pedagógica Inicial de Formadores DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL CENTRO NACIONAL DE QUALIFICAÇÃO DE FORMADORES Referencial de Formação Formação Pedagógica Inicial de Formadores DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL CENTRO NACIONAL DE QUALIFICAÇÃO DE FORMADORES Editor Instituto do Emprego e Formação Profissional,

Leia mais

762 Trabalho Social e Orientação

762 Trabalho Social e Orientação 762 Trabalho Social e Orientação Apoio e Acompanhamento aos Idosos Destinatários Formação destinada a pessoas que queiram desenvolver competências técnicas especializadas ao nível de auxiliar de geriatria

Leia mais

CURSO DE MASSAGEM EM SPA

CURSO DE MASSAGEM EM SPA CURSO DE MASSAGEM EM SPA 50 HORAS 2013 APRESENTAÇÃO DA EMPRESA As 2Siglas é uma Empresa privada e independente, que desde o seu início desenvolve acções de formação e consultoria. As 2Siglas é composta

Leia mais

347 Enquadramento na Organização/Empresa

347 Enquadramento na Organização/Empresa 347 Enquadramento na Organização/Empresa Auditor/a Interno/a Destinatários Colaboradores, empresários e responsáveis de organizações que pretendam adquirir conhecimentos e competências na área da auditoria.

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR 2016/2017 A AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR 1 INTRODUÇÃO Enquadramento Normativo Avaliar o processo e os efeitos, implica

Leia mais

Ficha de Curso SEGURANÇA E QUALIDADE ALIMENTAR DESIGNAÇÃO DURAÇÃO. Percurso de 75 Horas DESTINATÁRIOS

Ficha de Curso SEGURANÇA E QUALIDADE ALIMENTAR DESIGNAÇÃO DURAÇÃO. Percurso de 75 Horas DESTINATÁRIOS DESIGNAÇÃO SEGURANÇA E QUALIDADE ALIMENTAR DURAÇÃO Percurso de 75 Horas DESTINATÁRIOS Activos empregados, com idade igual ou superior a 18 anos, detentores de, pelo menos, o 9.º ano de escolaridade e que

Leia mais

CONSELHO CIENTÍFICO PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE CURSO, MÓDULO E SEMINÁRIO

CONSELHO CIENTÍFICO PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE CURSO, MÓDULO E SEMINÁRIO CONSELHO CIENTÍFICO PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE CURSO, MÓDULO E SEMINÁRIO Formulário de preenchimento obrigatório, a anexar à ficha modelo ACC 2

Leia mais

Designação do Curso: Técnica Auxiliar de Ação Educativa

Designação do Curso: Técnica Auxiliar de Ação Educativa Designação do Curso: Área de Formação: 761 Serviços de Apoio a Crianças e Jovens Carga Horária: 100 horas presenciais + 160 horas estágio em contexto real de trabalho (facultativo) Descrição do curso:

Leia mais

FICHA TÉCNICA DO CURSO Acessibilidade no Projecto de Arquitectura Uma responsabilidade técnica EDIÇÃO 2016

FICHA TÉCNICA DO CURSO Acessibilidade no Projecto de Arquitectura Uma responsabilidade técnica EDIÇÃO 2016 FICHA TÉCNICA DO CURSO Acessibilidade no Projecto de Arquitectura Uma responsabilidade técnica EDIÇÃO 2016 1. DESIGNAÇÃO DO CURSO Acessibilidade no Projecto de Arquitectura Uma responsabilidade técnica

Leia mais

Mini-MBA de Especialização de Marketing Coordenador: Dr. Marina Ramos

Mini-MBA de Especialização de Marketing Coordenador: Dr. Marina Ramos Mini-MBA de Especialização de Marketing Coordenador: Dr. Marina Ramos Índice Duração Total... 2 Destinatários... 2 Perfil de saída... 2 Pré-Requisitos... 3 Objetivo Geral... 3 Objetivos Específicos...

Leia mais

FICHA TÉCNICA DO CURSO DESEMPENHO ENERGÉTICO DE EDIFÍCIOS EDIÇÃO Nº 2016

FICHA TÉCNICA DO CURSO DESEMPENHO ENERGÉTICO DE EDIFÍCIOS EDIÇÃO Nº 2016 FICHA TÉCNICA DO CURSO DESEMPENHO ENERGÉTICO DE EDIFÍCIOS EDIÇÃO Nº 2016 1. DESIGNAÇÃO DO CURSO Desempenho energético de edifícios 2. COMPETÊNCIAS A DESENVOLVER - Saber dotar um edifício de boas condições

Leia mais

Regulamento da Formação em Contexto de Trabalho

Regulamento da Formação em Contexto de Trabalho Regulamento da Formação em Contexto de Trabalho A Formação em Contexto de Trabalho (FCT) faz parte integrante do Plano Curricular de qualquer Curso Profissional e é indispensável para a obtenção de um

Leia mais

ViverAprender Escola de Negócios e Administração

ViverAprender Escola de Negócios e Administração ViverAprender Escola de Negócios e Administração Rua Conselheiro Veloso da Cruz, 524 4400-092 V. N. Gaia Telf. 22 378 11 00 Fax 22 378 11 09 www.ena.pt geral@ena.pt Neste documento encontrará o programa

Leia mais

Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Serpa Regulamento da Avaliação Operacionalização da Avaliação no Processo de Ensino Aprendizagem

Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Serpa Regulamento da Avaliação Operacionalização da Avaliação no Processo de Ensino Aprendizagem Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Serpa Regulamento da Avaliação Operacionalização da Avaliação no Processo de Ensino Aprendizagem Conforme o ponto 1 do artigo 128º do Regulamento Interno

Leia mais

Acompanhamento e Avaliação da Formação. Formação Pedagógica Inicial de Formadores

Acompanhamento e Avaliação da Formação. Formação Pedagógica Inicial de Formadores Acompanhamento e Avaliação da Formação Formação Pedagógica Inicial de Formadores Objectivo geral Compreender a avaliação da formação como um sistema interactivo; Articular a avaliação na formação com a

Leia mais

GUIA DO CURSO. Desempenho de Funções de Segurança no Trabalho para o Representante do Empregador

GUIA DO CURSO. Desempenho de Funções de Segurança no Trabalho para o Representante do Empregador GUIA DO CURSO Desempenho de Funções de Segurança no Trabalho para o Representante do Empregador Índice Enquadramento...3 Objectivos e Competências a adquirir...4 Público Alvo e Pré Requisitos...5 Plano

Leia mais

AVALIAÇÃO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO AVALIAÇÃO INTERNA TERCEIRO CICLO DO ENSINO BÁSICO 7.º ANO. Ano letivo 2013/2014

AVALIAÇÃO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO AVALIAÇÃO INTERNA TERCEIRO CICLO DO ENSINO BÁSICO 7.º ANO. Ano letivo 2013/2014 AVALIAÇÃO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO TERCEIRO CICLO DO ENSINO BÁSICO 7.º ANO Ano letivo 2013/2014 AVALIAÇÃO INTERNA A avaliação é um elemento integrante e regulador da prática educativa que permite a recolha

Leia mais

O curso de Gestão e Coordenação de Formação tem como objetivo principal planear, executar e avaliar ações de formação profissional.

O curso de Gestão e Coordenação de Formação tem como objetivo principal planear, executar e avaliar ações de formação profissional. 0. ENQUADRAMENTO Hoje em dia fala-se muito de formação, nos incentivos existentes à formação, através de por exemplo cheques-formação, mas raramente se fala sobre o que se formar e quem formar. No nosso

Leia mais

Módulo 5375 NOÇÕES DE PEDAGOGIA

Módulo 5375 NOÇÕES DE PEDAGOGIA Módulo 5375 NOÇÕES DE PEDAGOGIA Conteúdos Metodologias e técnicas de identificação de necessidades de formação, em função dos diversos públicos-alvo; Metodologias e técnicas de concepção de programas de

Leia mais

Avaliação do desempenho do docente -2011/2012

Avaliação do desempenho do docente -2011/2012 Avaliação do desempenho do docente -2011/2012 (Decreto-regulamentar n.º 26/2012, de 21 de Fevereiro) A avaliação do desempenho do pessoal docente visa a melhoria da qualidade do serviço educativo e das

Leia mais

No final do curso os formandos deverão realizar a gestão de uma IPSS, promovendo a sustentabilidade da instituição.

No final do curso os formandos deverão realizar a gestão de uma IPSS, promovendo a sustentabilidade da instituição. 1. OBJETIVOS GERAIS No final do curso os formandos deverão realizar a gestão de uma IPSS, promovendo a sustentabilidade da instituição. 2. OBJETIVOS ESPECÍFICOS Descrever a orgânica das Instituições Sociais;

Leia mais

-Guia do Curso - Elaboração da conta de custas

-Guia do Curso - Elaboração da conta de custas Curso em E-learning -Guia do Curso - ***** Elaboração da conta de custas Guia do Curso O presente guia é um documento que o ajudará a orientar sobre metodologias que serão aplicadas no curso, enunciando

Leia mais

851 Tecnologia de Proteção do Ambiente

851 Tecnologia de Proteção do Ambiente 851 Tecnologia de Proteção do Ambiente Educação Ambiental de Adultos Destinatários Público em geral. Requisitos de acesso 9º ano de escolaridade. Modalidade de Formação Formação Continua. Objetivo Geral

Leia mais

AVALIAÇÃO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO AVALIAÇÃO INTERNA SEGUNDO CICLO DO ENSINO BÁSICO 6.º ANO. Ano letivo 2013/2014

AVALIAÇÃO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO AVALIAÇÃO INTERNA SEGUNDO CICLO DO ENSINO BÁSICO 6.º ANO. Ano letivo 2013/2014 AVALIAÇÃO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO SEGUNDO CICLO DO ENSINO BÁSICO 6.º ANO Ano letivo 2013/2014 AVALIAÇÃO INTERNA A avaliação é um elemento integrante e regulador da prática educativa que permite a recolha

Leia mais

Curso: ESTRATÉGIAS E INOVAÇÃO PEDAGÓGICA

Curso: ESTRATÉGIAS E INOVAÇÃO PEDAGÓGICA Curso: ESTRATÉGIAS E INOVAÇÃO PEDAGÓGICA e-ipp Unidade de e-learning do Politécnico do Porto e-ipp@sc.ipp.pt ÍNDICE ÍNDICE... 2 RESUMO... 3 FICHA DO CURSO... 4 PERFIL DOS ALUNOS... 4 NECESSIDADES DE INSTRUÇÃO...

Leia mais

840 Serviços de Transporte

840 Serviços de Transporte 840 Serviços de Transporte CAM para Formação Inicial Acelerada de Passageiros Destinatários Motoristas com mais de 23 anos nas categorias D e D+E que tiverem obtido a sua carta de condução após 9 de Setembro

Leia mais

Guião orientador Manual de Qualidade da Actividade Formativa

Guião orientador Manual de Qualidade da Actividade Formativa Guião orientador Manual de Qualidade da Actividade Formativa I. INTRODUÇÃO A orientação para a qualidade deve constituir um pressuposto fundamental na actividade das entidades formadoras, traduzida na

Leia mais

Unidade Temática 2 - Simulações Pedagógicas Iniciais

Unidade Temática 2 - Simulações Pedagógicas Iniciais 1 Unidade Temática 2 - Simulações Pedagógicas Iniciais Formador (a): Marta Pinto Índice I. CONTEÚDOS A ADQUIRIR... 3 II. OBJETIVOS... 4 III. CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS... 5 1. SIMULAÇÃO PEDAGÓGICA E AUTOSCOPIA...

Leia mais

FICHA DE CURSO. Gestão de Conflitos em Contexto Escolar

FICHA DE CURSO. Gestão de Conflitos em Contexto Escolar DESCRIÇÃO DO CURSO Os conflitos fazem parte do nosso dia a dia. Saber lidar com eles é essencial não só à nossa sobrevivência, mas também ao nosso bem-estar. Por essa razão, este Curso constitui-se como

Leia mais

SKETCHUP & SUSTENTABILIDADE - FREEWARE PARA MODELAÇÃO 3D

SKETCHUP & SUSTENTABILIDADE - FREEWARE PARA MODELAÇÃO 3D DESIGNAÇÃO DO CURSO SketchUp & Sustentabilidade - freeware para modelação 3D - nível I OBJECTIVOS O curso de SketchUp & Sustentabilidade pretende introduzir estudantes e profissionais da industria da construção

Leia mais

MINI-MBA de Especialização em Relações Públicas, Protocolo Empresarial e Eventos

MINI-MBA de Especialização em Relações Públicas, Protocolo Empresarial e Eventos MINI-MBA de Especialização em Relações Públicas, Protocolo Empresarial e Eventos Coordenador: Dra. Fátima Fernandes Índice Duração Total... 2 Destinatários... 2 Perfil de saída... 2 Pré-Requisitos... 2

Leia mais

Índice. MSOA004 PT: AO: MZ:

Índice. MSOA004  PT: AO: MZ: Índice Duração Total... 3 Datas... Erro! Marcador não definido. Destinatários... 3 Perfil de Saída... 3 Pré-Requisitos... 3 Objetivo Geral... 3 Objetivos Específicos... 3 Conteúdos Programáticos... 4 Metodologia...

Leia mais

345 Gestão e Administração

345 Gestão e Administração 345 Gestão e Administração A Rentabilidade na Formação Destinatários Diretores/ Responsáveis de Formação, Responsáveis da Avaliação da Formação, Diretores de Recursos Humanos, Técnicos de Formação, Técnicos

Leia mais

Curso de Liderança, Empowerment e Coaching

Curso de Liderança, Empowerment e Coaching Curso de Liderança, Empowerment e Coaching Referencial Pedagógico 1. Competências Globais e Específicas Desenvolver competências no âmbito da relação com as equipas de trabalho, identificando os vários

Leia mais

Regulamento Interno do Centro de Formação Aurélio da Paz dos Reis Anexo III Avaliação dos formandos docentes no âmbito da formação contínua

Regulamento Interno do Centro de Formação Aurélio da Paz dos Reis Anexo III Avaliação dos formandos docentes no âmbito da formação contínua Avaliação dos formandos docentes no âmbito da Formação Contínua (conforme previsto no nº 2 do artigo 27º do Regulamento Interno do CFAPR) Artigo 1º Avaliação dos formandos docentes 1. A avaliação dos formandos

Leia mais

CONCEPÇÃO DE RECURSOS DIDÁCTICOS PARA FORMAÇÃO EM TELETRABALHO Guia do Formador. Ser teletrabalhador P ERFIL, D ELTAC ONSULTORES E ISPA EM P ARCERIA

CONCEPÇÃO DE RECURSOS DIDÁCTICOS PARA FORMAÇÃO EM TELETRABALHO Guia do Formador. Ser teletrabalhador P ERFIL, D ELTAC ONSULTORES E ISPA EM P ARCERIA CONCEPÇÃO DE RECURSOS DIDÁCTICOS PARA FORMAÇÃO EM TELETRABALHO Guia do Formador Ser teletrabalhador P ERFIL, D ELTAC ONSULTORES E ISPA EM P ARCERIA L ISBOA, D EZEMBRO DE 2004 Curso 4 TELETRABALHO Guia

Leia mais

581 Arquitetura e Urbanismo

581 Arquitetura e Urbanismo 581 Arquitetura e Urbanismo Gestão Territorial e PDM Destinatários Quadros, Técnicos Superiores e Assistentes Técnicos de Autarquias Locais. Não existentes. Formação Continua. Requisitos de acesso Modalidade

Leia mais

345 Gestão e Administração

345 Gestão e Administração 345 Gestão e Administração A Rentabilidade na Formação Destinatários Diretores/ Responsáveis de Formação, Responsáveis da Avaliação da Formação, Diretores de Recursos Humanos, Técnicos de Formação, Técnicos

Leia mais

Curso de Formação STCVP - Segurança em Trabalhos em Câmaras de Visita Permanentes

Curso de Formação STCVP - Segurança em Trabalhos em Câmaras de Visita Permanentes Curso de Formação STCVP - Segurança em Trabalhos em Câmaras de Visita Permanentes Programa de Formação Ed.2 05-12-2016 Equipa de trabalho A equipa de trabalho, coordenação pedagógica, gestão da formação,

Leia mais

Escola Superior de Educação Almeida Garrett

Escola Superior de Educação Almeida Garrett Escola Superior de Educação Almeida Garrett Regulamento Interno do Gabinete de Formação Contínua Preâmbulo O Gabinete de Formação Contínua (adiante designado por GFC) da Escola Superior de Educação Almeida

Leia mais

Tutor de Formação a Distância

Tutor de Formação a Distância P ERFIL, D ELTAC ONSULTORES EM CONSÓRCIO Tutor de Formação a Distância Ficha Técnica Autores: Alcino Ferreira da Silva e Gabriela Paleta Título: Programa do Curso de Tutor de Formação a Distância Coordenação

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Forte da Casa Ano Letivo de CURSO PROFISSIONAL: TÉCNICO AUXILIAR DE SAÚDE

Agrupamento de Escolas de Forte da Casa Ano Letivo de CURSO PROFISSIONAL: TÉCNICO AUXILIAR DE SAÚDE Agrupamento de Escolas de Forte da Casa Ano Letivo de 2017-2018 CURSO PROFISSIONAL: TÉCNICO AUXILIAR DE SAÚDE Disciplina: Comunicação e Relações Interpessoais Formação: Técnica Ano: 10º Módulo 1/UFCD-6559

Leia mais

MODALIDADE DE FORMAÇÃO

MODALIDADE DE FORMAÇÃO CURSO 0488 RELACIONAMENTO INTERPESSOAL E NEGOCIAÇÃO Início ------ Duração 50h Horário(s) ------ OBJECTIVOS GERAIS - Identificar os interlocutores internos e externos do técnico de logística, reconhecendo

Leia mais

CURSOS EFA Educação e Formação de Adultos. Regulamento. I Legislação de referência

CURSOS EFA Educação e Formação de Adultos. Regulamento. I Legislação de referência CURSOS EFA Educação e Formação de Adultos Regulamento I Legislação de referência Os Cursos de Educação e Formação de Adultos, na Região Autónoma da Madeira, regem-se segundo o seguinte Enquadramento Legal:

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO. Gestão e Coordenação da Formação em elearning INTRODUÇÃO

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO. Gestão e Coordenação da Formação em elearning INTRODUÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO Gestão e Coordenação da Formação em elearning INTRODUÇÃO O sistema de certificação das entidades formadoras supervisionado pela Direção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho

Leia mais

CONSELHO CIENTÍFICO-PEDAGÓGICO DE FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO

CONSELHO CIENTÍFICO-PEDAGÓGICO DE FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO CONSELHO CIENTÍFICO-PEDAGÓGICO DE FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO An 2-A Formulário de preenchimento obrigatório, a anexar à ficha modelo ACC 2 N.º /2009 1. DESIGNAÇÃO DA ACÇÃO DE FORMAÇÃO

Leia mais

DIREÇÃO REGIONAL DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL DIVISÃO DE ENCAMINHAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE COMPETÊNCIAS

DIREÇÃO REGIONAL DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL DIVISÃO DE ENCAMINHAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE COMPETÊNCIAS DIREÇÃO REGIONAL DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL DIVISÃO DE ENCAMINHAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE COMPETÊNCIAS O que são? Centros para a Qualificação e o Ensino Profissional Os CQEP são estruturas do Sistema Nacional

Leia mais

PROGRAMA DE FORMAÇÃO. Curso Prático de Socorrismo Pediátrico Código da Área de Formação: 729

PROGRAMA DE FORMAÇÃO. Curso Prático de Socorrismo Pediátrico Código da Área de Formação: 729 Curso Prático de Socorrismo Pediátrico Código da Área de Formação: 729 APRESENTAÇÃO DO CURSO: CURSO PRÁTICO DE SOCORRISMO PEDIÁTRICO Difundir medidas preventivas de acidentes frequentes no grupo etário

Leia mais

EPHTL. Critérios Gerais de Avaliação

EPHTL. Critérios Gerais de Avaliação EPHTL Critérios Gerais de Avaliação 2016/2017 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO 2016/2017 Introdução A avaliação é um processo regulador do ensino, que orienta o percurso escolar, certifica os conhecimentos

Leia mais

Planificação Anual de Turismo: Informação e Animação Turística TIAT 11º Ano

Planificação Anual de Turismo: Informação e Animação Turística TIAT 11º Ano ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3.º CICLO DE AMORA Curso Profissional de Técnico de Turismo Planificação Anual de Turismo: Informação e Animação Turística TIAT 11º Ano Componente de Formação Técnica Ano Letivo 2014/2015

Leia mais

CAPÍTULO I ÂMBITO E DEFINIÇÃO. Artigo 1.º

CAPÍTULO I ÂMBITO E DEFINIÇÃO. Artigo 1.º Regulamento de Formação em Contexto de Trabalho (FCT) CAPÍTULO I ÂMBITO E DEFINIÇÃO Artigo 1.º A FCT é um conjunto de atividades profissionais desenvolvidas sob a coordenação e acompanhamento da escola,

Leia mais

761 Serviço de Apoio a Crianças e Jovens

761 Serviço de Apoio a Crianças e Jovens 761 Serviço de Apoio a Crianças e Jovens Acompanhamento de Crianças - Babysitting Destinatários Todos os interessados que pretendam adquirir competências profissionais que os habilitem à prestação de serviços

Leia mais

Mini-MBA de Especialização de Marketing Coordenador/Formador: José Guimarães

Mini-MBA de Especialização de Marketing Coordenador/Formador: José Guimarães Mini-MBA de Especialização de Marketing Coordenador/Formador: José Guimarães Índice Duração Total... 2 Destinatários... 2 Perfil de saída... 2 Pré-Requisitos... 3 Objetivo Geral... 3 Objetivos Específicos...

Leia mais

Gestão da Formação por Meios Informáticos

Gestão da Formação por Meios Informáticos P ERFIL E D ELTAC ONSULTORES EM CONSÓRCIO Gestão da Formação por Meios Informáticos Ficha Técnica Autores: Ana Cristina Almeida, Luís Pousada e João Carvalhinho Título: Programa do Curso de Gestão da Formação

Leia mais

Plano Nacional de Leitura

Plano Nacional de Leitura 2012-2014 Plano Nacional de Leitura 1 I. O que motivou o projeto? Centralidade da leitura Leitura como ponto de partida para: - Aprender (competência transversal ao currículo) - Colaborar - Interagir /

Leia mais

840 Serviços de Transporte

840 Serviços de Transporte 840 Serviços de Transporte CAM para Formação Inicial Acelerada de Passageiros Destinatários Motoristas com mais de 23 anos nas categorias D e D+E que tiverem obtido a sua carta de condução após 9 de Setembro

Leia mais

Critérios Específicos de Avaliação Ano letivo de 2012/2013

Critérios Específicos de Avaliação Ano letivo de 2012/2013 Departamento de Expressões e Representação Ano Letivo 2012/2013 Disciplina de Modelação e Animação 3D - 11º e 12º ano Critérios Específicos de Avaliação Ano letivo de 2012/2013 1. Introdução à disciplina

Leia mais

CONSELHO CIENTÍFICO-PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA

CONSELHO CIENTÍFICO-PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA CONSELHO CIENTÍFICO-PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE ESTÁGIO, PROJECTO, OFICINA DE FORMAÇÃO E CÍRCULO DE ESTUDOS Formulário de preenchimento obrigatório,

Leia mais

Especialização em Programação de Dispositivos Móveis EDIÇÕES 2017 RIO TINTO

Especialização em Programação de Dispositivos Móveis EDIÇÕES 2017 RIO TINTO Especialização em Programação de Dispositivos Móveis EDIÇÕES 2017 RIO TINTO Especialização em Programação de Dispositivos Móveis ESPECIALIZAÇÃO Especialização em Programação de Dispositivos Móveis - 100

Leia mais

Ficha de Curso DESIGNAÇÃO MARKETING DIGITAL DURAÇÃO. Percurso de 100 Horas

Ficha de Curso DESIGNAÇÃO MARKETING DIGITAL DURAÇÃO. Percurso de 100 Horas DESIGNAÇÃO MARKETING DIGITAL DURAÇÃO Percurso de 100 Horas DESTINATÁRIOS Activos empregados, com idade igual ou superior a 18 anos, detentores de, pelo menos, o 9.º ano de escolaridade e que pretendam

Leia mais