PROF. DORIVAL FILHO Membrana Plasmática. Parede Celular. Moneras peptoglicano (ou peptidoglicano).

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROF. DORIVAL FILHO dorivalfilho@uol.com.br. Membrana Plasmática. Parede Celular. Moneras peptoglicano (ou peptidoglicano)."

Transcrição

1 PROF. DORIVAL FILHO MEMBRANAS CELULARES Toda célula precisa estar envolvida por algum tipo de estrutura que controle o que nela pode entrar e sair. É a membrana plasmática a responsável por esse controle (permeabilidade seletiva) em todas as células que existem. Ela também mantém a diferença na composição química entre o meio interno e o externo da célula e entre as organelas e o citosol (no caso de eucariontes), o que é importantíssimo para a manutenção da vida. Alguns organismos possuem externamente a sua membrana plasmática uma parede celular. Parede Celular. A parede celular é uma estrutura mais rígida que a membrana plasmática. Sua composição química é bastante variada, como podemos verificar abaixo: Moneras peptoglicano (ou peptidoglicano). Protistas celulose, sílica, algina, ágar etc. Fungos principalmente quitina. vegetais celulose. Membrana Plasmática. A membrana plasmática é composta por duas camadas de lipídios (bicamada lipídica) e proteínas. Por isso dizemos que ela é lipoprotéica. Os lipídios que formam a bicamada possuem duas regiões que se diferenciam quanto a sua polaridade. A cabeça é polar e, portanto, hidrofílica e a cauda é apolar e hidrofóbica. Isso faz com que os lipídios se organizem quando estão em contato com a água de tal maneira que as cabeças ficam em contato com a água e as caudas não.

2 Essa característica dos lipídios que formam a membrana gera uma outra propriedade bastante interessante, a autoselagem ou auto-montagem. Ela significa que se jogarmos um pedaço de membrana aberto na água, espontaneamente ela se fechará, impedindo que as caudas dos lipídios que estão nas extremidades entrem em contato com a água. Como já foi dito, além dos lipídios, as membranas celulares possuem também na sua constituição as proteínas. Elas desempenham diversas funções na membrana. Entre elas: comunicação entre as células, receptores de substâncias químicas (como os hormônios), transporte de substâncias entre a célula e o meio externo ou entre organelas e o citoplasma, entre outras. Glicocálix A membrana plasmática de praticamente todas as células animais também podem ter, do seu lado externo, moléculas de açúcar (oligossacarídeos) ligados a proteínas e lipídios. Essa camada de açúcar é chamada de glicocálix. O glicocálix apresenta várias funções. Entre elas: 1) Proteger e lubrificar a superfície celular, permitindo um deslocamento melhor de células que se movem. 2) Importante papel no reconhecimento célula-célula. Isso é muito importante em organismos pluricelulares que precisam reconhecer se a célula que está a seu lado é do seu corpo ou invasora. 3) Auxilia na adesão da célula a uma superfície. 4) Reconhecimento do espermatozóide por um óvulo.

3 Imagem mostrando as proteínas de membrana e o glicocálix. Transporte através de membrana. Uma importante função das membranas é controlar a entrada e saída das substâncias das células e de seus compartimentos. A isso damos o nome de permeabilidade seletiva. A membrana realiza diversos tipos de transporte que veremos a seguir. Tipos de Características Transportes Passivo Sem gasto de energia. A favor do gradiente de concentração. Ex:difusão simples e facilitada. Ativo Com gasto de energia. Contra o gradiente de concentração. Sempre feito por proteínas. Ex: bomba de sódio e potássio. No transporte passivo não há gasto de energia porque o soluto é transportado a favor de seu gradiente de concentração. Essa é a tendência natural de qualquer substância: passar de onde tem mais para onde tem menos. Portanto, não é preciso que haja um esforço da célula para que ele ocorra. Na difusão simples, o soluto passa por entre as moléculas de lipídios e na difusão facilitada a passagem do soluto é feita com o auxílio de uma proteína. É importante observar que as substâncias possuem graus variados de dificuldade de atravessar a bicamada lipídica. Observe a figura ao lado. No transporte ativo o gasto de energia é inevitável porque o soluto está sendo movido contra o seu gradiente de concentração.

4 IMPORTANTE: toda fez que uma questão disser que um transporte de membrana deixa uma substância mais concentrada de um lado do que de outro, é sinal de que ela está sendo submetida ao transporte ativo porque o passivo iguala as concentrações, já que a substância passa de onde tem mais para onde tem menos. Osmose A osmose é a passagem do solvente de um meio menos concentrado de soluto (hipotônico) para um mais concentrado de soluto (hipertônico). Observe que quem se move na osmose é a água. Portanto, se considerarmos a água ao invés do soluto, diremos que a água se move de onde tem mais água para onde tem menos água. Portanto, na osmose, a água se move: do meio mais concentrado de água > para o meio menos concentrado de água OU do meio hipotônico > para o meio hipertônico Quando células animais são colocadas em um meio muito hipotônico, a entrada de água por osmose pode provocar a ruptura da membrana plasmática (lise), levando a célula à morte. Se esse rompimento ocorrer em uma célula animal qualquer diremos que ocorreu uma plasmoptise e se for com uma hemácia diremos que houve uma hemólise. Caso a célula animal seja colocada em um meio hipertônico, ela perderá água. Nesse caso, ela estará crenada.

5 A célula vegetal também fica túrgida quando colocada num meio hipotônico. Mas, sua membrana nunca arrebenta porque a parede celular resiste à pressão da água. Quando colocada num meio hipertônico a célula vegetal perde água. Nessa caso, diremos que ela está plasmolisada, ou que houve uma plasmólise. Como visto, a entrada excessiva de água por osmose pode levar algumas células à morte. Dependendo do organismo, pode haver estratégias diversas para evitar que isso ocorra. Observe abaixo: 1) Células animais bombeiam íons para fora, deixando o meio extracelular tão concentrado quanto o intracelular (isotônico). Com o meio extracelular isotônico em relação ao intracelular, a quantidade de água que entrar na célula será igual a que sair. 2) Células vegetais não possuem nenhum mecanismo especial para evitar a entrada excessiva de água porque a parede celular não permite que isso ocorra a ponto de romper a membrana plasmática. 3) Células de protozoários possuem uma estrutura chamada de vacúolo pulsátil (contrátil) que elimina a água que entrou em excesso.

6 Questões de vestibulares Questão 01 (UEFS 2000 modificada) O metilmercúrio MeHg é muito solúvel em gordura, atingindo facilmente o interior das células, e tem efeitos tóxicos variáveis e irreversíveis. A facilidade com que o metilmercúrio ingerido com os alimentos alcança o interior das células, está associada à A) camada bilipídica que integra o mosaico fluido da ultra-estrutura da membrana plasmática. B) ocorrência de transporte ativo, permitindo a incorporação inicial de metilmercúrio contra o gradiente de concentração. C) ausência de seletividade da membrana em relação ao tamanho das moléculas a serem transportadas. D) emissão de pseudópodos, condição exigida para o englobamento de metais pesados. E) alta permeabilidade dos lipídios de membrana a compostos químicos positivamente carregados. Questão 02 (FTC 2000 modificada) O transporte de substâncias entre a célula e o meio envolve 01 ) a formação de pseudópodos exigidos para o transporte passivo. 02) a obrigatoriedade de uma parede celular, universal, entre os seres vivos. 03) o fluxo de moléculas de água de uma solução hipertônica para uma solução hipotônica. 04) o consumo de ATP quando se faz contra o gradiente de concentração. 05) a passagem de macromoléculas pela bicamada lipídica. Questão 03 (UESC 2001) A apresentação, em 1972, por Singer e Nicholson, da concepção de membrana biológica, segundo o modelo que foi denominado de mosaico fluido, constituiu uma contribuição decisiva para o desenvolvimento da biologia celular e molecular. A apresentação desse modelo foi fundamental para o estudo da célula, entre outros aspectos, porque ele podia explicar 01) o estabelecimento de gradientes iônicos entre compartimentos celulares. 02) o transporte ativo através da bicamada lipidica. 03) a presença dos radicais polissacaridicos na face citossólica da membrana. 04) o transporte de íons, contrariando um gradiente eletroquímico, sem uso de energia celular. 05) a existência de poros fixos para o intercâmbio de água. Questão 04 (polifucs 2001) A figura esquematiza a estrutura da membrana plasmática, destacando a participação de um dos seus componentes no intercâmbio de substâncias entre os meios intra e extracelular. Na situação descrita, 01 ) os fosfolipídios são as moléculas transportadoras dos íons Na + e K +. 02) as concentrações de íons Na+ e K+ se diferenciam nas soluções intra e extracelular. 03) o trânsito de íons está subordinado à estabilidade conformacional das moléculas transportadoras. 04) as proteínas dispostas em dupla camada facilitam o trânsito de solventes orgânicos para o meio intracelular. 05) o tamanho das moléculas de água impede a sua passagem entre as moléculas indicadas em I. Questão 05 (Ecmal 2001) O quadro a seguir apresenta dados relativos à concentração dos íons K+, Na+ e Cl- dentro e fora da célula nervosa de uma lula, uma espécie de molusco. Íons Concentração molar Dentro Fora K+ 0,400 0,020 Na+ 0,050 0,440 Cl- 0,120 0,560 Com relação aos eventos associados ao transporte dos íons K+, Na+ e Cl-, através da membrana de uma célula nervosa, pode-se afirmar: 01) Os gradientes de concentração dos íons K+, Na+ e Cl- são mantidos, mesmo após a morte da célula. 02) O transporte de íons K+ para fora da célula ocorre contra o gradiente de concentração.

7 03) Os íons Cl- passam, principalmente, difundindo-se através da bicamada lipídica em direção à solução citoplasmática. 04) O transporte de íons Cl- para dentro da célula gasta energia fornecida por moléculas de ATP. 05) O transporte de íons Na+ para o meio extracelular é realizado por meio de proteínas que compõem a membrana. Questão 06 (FVC 2001) Há muito tempo, os biologistas já imaginavam a ocorrência de um envoltório celular que agisse como uma barreira, regulando a entrada e a saída de substâncias na célula. Hoje, está constatada a existência da membrana plasmática, que atua ativamente no intercâmbio entre a célula e o meio extemo. (Soares, p. 147) Sobre a propriedade da membrana plasmática referida no texto, é correto afirmar: 01) A permeabilidade seletiva fica evidenciada na igualdade da composição química das soluções intra e extracelulares. 02) A permeabilidade preferencial por solventes orgânicos revela a disposição de proteínas em dupla camada na membrana. 03) A estrutura glicoprotéica da membrana impede a passagem de monossacarídeos para o meio citoplasmático. 04) Moléculas de proteínas respondem pelo transporte de íons entre os meios intra e extracelular. 05) A passagem de íons pela membrana ocorre, invariavelmente, contra o gradiente eletroquímico. Questão 07 (FCT 2001) A - A água do mar é isotônica para muitos invertebrados. B - O aumento da salinidade de um lago determina a morte de animais. Considerando-se aspectos da fisiologia da membrana plasmática e os fatos apresentados A e B, é correto afirmar que: 01) a membrana plasmática dos invertebrados não se deixa atravessar por moléculas de água. 02) a solução extracelular, em B, é hipotônica em relação ao conteúdo intracelular. 03) a desidratação das células pode ser a causa da morte dos animais referidos no fato B. 04) o deslocamento de sais para o interior das células, em B, requer, necessariamente, gasto de energia. 05) os sais atravessam a membrana plasmática, deslocando-se entre as moléculas da bicamada lipídica. Questão 08 (UESC 2002) A ilustração, simplíficadamente, apresenta os prováveis caminhos da vida, delineando as supostas relações filogenéticas entre os grandes agrupamentos biológicos que se configuram na atual Biosfera. A análise do diagrama sugere que: 01) a Terra era colonizada por microorganismos procarióticos e eucarióticos, há três bilhões de anos. 02) o estabelecimento da célula compartimentalizada subordinou-se à evolução da pluricelularidade. 03) eventos envolvidos com as endossimbioses foram decisivos na evolução das arquebactérias. 04) a propriedade de auto-selagem da membrana celular desempenhou papel crucial na evolução do domínio Eucaria. 05) a organização no nível da unicelularidade é restrita às espécies bacterianas. Eucariontes Multicelulares Unicelulares Animais Fungos Plantas Protistas Arquebactérias Eubactéri Fogócitos primitivos Procariontes Endosimbiontes Forma ancestral comum Gabarito Comentado Questão 01 O enunciado afirma que o metil-mercúrio é muito solúvel em gordura. Como a membrana possui uma bicamada lipídica, isso é um sinal de que ele deve atravessar facilmente a membrana por difusão simples. Resposta a

8 Questão 02 Item 05: está errado porque macromoléculas, devido ao seu tamanho, têm dificuldade de atravessar a membrana. Resposta 04 Questão 03 Item 01: está correto porque foi o modelo do mosaico fluido que permitiu explicar como as proteínas poderiam se encarregar do transporte de substâncias, como os íons. Quando essas proteínas fazem um transporte ativo, elas geram gradientes de concentração, ou seja, uma diferença na concentração da substância transportada entre os dois lados da membrana. Item 02: está errado porque o transporte ativo é sempre feito por proteínas e não pela bicamada lipídica. Item 03: os radicais polissacarídicos, que formam o glicocálix, estão sempre voltados para o lado externo e não para o citosol. Resposta: 01 Questão 04 Item 01: a figura mostra um transporte que gasta ATP, portanto, um transporte ativo. Transporte ativo sempre é feito por uma proteína e não por lipídios da membrana. Item 02: está correto porque o transporte ativo gera diferença de concentração. Item 03: proteínas que fazem transporte ativo e algumas que fazem transporte passivo ao executarem o transporte modificam seu formato (conformação). Por isso esse item está errado, não há uma estabilidade conformacional, na medida em que as proteínas mudam seu formato. Item 04: quem se apresenta em dupla camada são os lipídios e não as proteínas. Item 05: apesar de ser polar a molécula de água consegue atravessar com alguma facilidade a bicamada lipídica por ser pequena. Resposta: 02 Questão 05 O três íons citados sofrem transporte ativo. Isso fica claro porque todos possuem uma grande diferença de concentração entre os dois lados da membrana. Resposta: 05 Questão 06 Item 01: está errado porque a membrana mantém a composição química extracelular diferente da intracelular. Item 04: está correto porque os íons, por serem carregados, possuem imensa dificuldade em atravessar o interior da bicamada que é apolar (por causa da cauda dos lipídios). Por isso, quem tem que fazer o transporte dos íons são as proteínas de membrana. Item 05: está errado porque nem sempre os íons sofrem transporte ativo (contra o gradiente de concentração). Eles podem atravessar a membrana por difusão facilitada. Resposta: 04 Questão 07 O aumento da salinidade deixou o lago hipertônico. Num meio hipertônico os seres vivos podem perder água e se desidratar. Resposta: 03 Questão 08 Item 02: está errado porque primeiro vieram os eucariontes (célula compartimentalizada) e depois os pluricelulares. Portanto, a frase correta seria o estabelecimento da pluricelularidade subordinou-se à evolução da célula compartimentalizada. Item 04: está correto porque a auto-selagem da membrana permitiu a evolução de organelas membranosas. Resposta: 04

1- Considere as características das células A, B e C da tabela: ela indica a presença (+) ou ausência (- ) de alguns componentes.

1- Considere as características das células A, B e C da tabela: ela indica a presença (+) ou ausência (- ) de alguns componentes. Membrana Plasmática 1- Considere as características das células A, B e C da tabela: ela indica a presença (+) ou ausência (- ) de alguns componentes. Componentes celulares Célula A Célula B Célula C Membrana

Leia mais

Existem diversos tipos de transporte que podem ocorrer através da membrana plasmática. Vejamos abaixo:

Existem diversos tipos de transporte que podem ocorrer através da membrana plasmática. Vejamos abaixo: MEMBRANA PLASMÁTICA E TRANSPORTES MEMBRANA PLASMÁTICA A membrana plasmática é constituída de uma camada dupla de lipídeos. Nesta camada, existem moléculas de proteínas encaixadas. Essas moléculas de proteínas

Leia mais

BIOFÍSICA MEMBRANAS BIOLÓGICAS

BIOFÍSICA MEMBRANAS BIOLÓGICAS BIOFÍSICA MEMBRANAS BIOLÓGICAS CÉLULA Unidade fundamental dos seres vivos Menor estrutura biológica capaz de ter vida autônoma Átomos Moléculas Estruturas supramoleculares Células tecidos órgãos Sistemas

Leia mais

MEMBRANA PLASMÁTICA PROFESSORA RENATA BASSANI

MEMBRANA PLASMÁTICA PROFESSORA RENATA BASSANI MEMBRANA PLASMÁTICA PROFESSORA RENATA BASSANI MEMBRANA PLASMÁTICA Funções Composição Química Propriedades Proteção Lipídeos Elasticidade Permeabilidade Seletiva Proteínas Regeneração MODELO ATUAL: MOSAICO

Leia mais

A MEMBRANA PLASMÁTICA

A MEMBRANA PLASMÁTICA A MEMBRANA PLASMÁTICA Prof. André Maia Conceito É uma membrana lipoprotéica, semipermeável que envolve a célula, separando-a do meio exterior. Funções da membrana proteção mecânica (contra choques físicos)

Leia mais

MICROSCOPIA. 1665 Robert Hooke, obra: Micrographia; Denominação células.

MICROSCOPIA. 1665 Robert Hooke, obra: Micrographia; Denominação células. CITOLOGIA Instituto Dom Fernando Gomes Professora: Cristiane Fontes Santos Graduação: Ciências Biológicas Lic. pela Universidade Federal de Sergipe Pós-graduação: Gestão em Saúde UFS E-mail: cfsfontes@hotmail.com

Leia mais

Membranas biológicas. Profa Estela Rossetto

Membranas biológicas. Profa Estela Rossetto Membranas biológicas Profa Estela Rossetto Membranas Biológicas Delimitam e permitem trocas entre compartimentos http://www.accessexcellence.org/rc/vl/gg/pmembranes.html Composição e Estrutura Lipídios

Leia mais

MEMBRANA PLASMÁTICA (Modelos da Ultra-Estrutura)

MEMBRANA PLASMÁTICA (Modelos da Ultra-Estrutura) MEMBRANA PLASMÁTICA (Modelos da Ultra-Estrutura) A membrana plasmática é uma estrutura altamente diferenciada, que delimita a célula e lhe permite manter a sua individualidade relativamente ao meio externo.

Leia mais

Citologia e envoltórios celulares

Citologia e envoltórios celulares Citologia e envoltórios celulares UNIDADE 2 ORIGEM DA VIDA E BIOLOGIA CELULAR CAPÍTULO 7 Aula 1/3 A descoberta da célula Teoria celular Microscopia Microscópio Óptico Microscópio Eletrônico Técnicas de

Leia mais

Prof.: Ramon L. O. Junior 1

Prof.: Ramon L. O. Junior 1 CURSO: ENGENHARIA AMBIENTAL DISCIPLINA: BIOLOGIA UNIDADE II NOÇÕES DE MORFOLOGIA E FISIOLOGIA CELULAR Prof.: Ramon Lamar de Oliveira Junior TIPOS CELULARES CÉLULA PROCARIOTA X 1 a 2 micrômetros (mm) Ausência

Leia mais

Tema 06: Proteínas de Membrana

Tema 06: Proteínas de Membrana Universidade Federal do Amazonas ICB Dep. Morfologia Disciplina: Biologia Celular Aulas Teóricas Tema 06: Proteínas de Membrana Prof: Dr. Cleverson Agner Ramos Proteínas de Membrana Visão Geral das Proteínas

Leia mais

MEMBRANA PLASMÁTICA. Modelo do mosaico fluido caráter dinâmico à estrutura da membrana (as proteínas estão em constante deslocamento lateral)

MEMBRANA PLASMÁTICA. Modelo do mosaico fluido caráter dinâmico à estrutura da membrana (as proteínas estão em constante deslocamento lateral) MEMBRANA PLASMÁTICA Modelo do mosaico fluido caráter dinâmico à estrutura da membrana (as proteínas estão em constante deslocamento lateral) ESTRUTURA DA MEMBRANA Formada por fosfolipídios e (nas animais

Leia mais

Transporte através da Membrana Plasmática. Biofísica

Transporte através da Membrana Plasmática. Biofísica Transporte através da Membrana Plasmática Biofísica Estruturas das células Basicamente uma célula é formada por três partes básicas: Membrana: capa que envolve a célula; Citoplasma: região que fica entre

Leia mais

A descoberta da célula

A descoberta da célula A descoberta da célula O que são células? As células são a unidade fundamental da vida CITOLOGIA A área da Biologia que estuda a célula, no que diz respeito à sua estrutura e funcionamento. Kytos (célula)

Leia mais

Membrana Celular: Bicamada Lipídica Nutrição

Membrana Celular: Bicamada Lipídica Nutrição Membrana Celular: Bicamada Lipídica Nutrição Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto FEV/2011 BICAMADA LIPÍDICA Bicamada Formada por 50% de lipídeos (latu senso); As moléculas das membranas são

Leia mais

TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA. Luis Eduardo Maggi

TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA. Luis Eduardo Maggi TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA Luis Eduardo Maggi Tipos de Transporte Passivo Difusão simples Difusão facilitada Osmose Ativo Impulsionado pelo gradiente iônico Bomba de Na/K Em Bloco Endocitose: (Fagocitose,

Leia mais

QUESTÕES ENVOLVENDO ASPECTOS GERAIS DA CITOLOGIA COM ÊNFASE NA IMPORTÂNCIA DAS MEMBRANAS BIOLÓGICAS PARA O MUNDO VIVO. Prof.

QUESTÕES ENVOLVENDO ASPECTOS GERAIS DA CITOLOGIA COM ÊNFASE NA IMPORTÂNCIA DAS MEMBRANAS BIOLÓGICAS PARA O MUNDO VIVO. Prof. Questão 01 QUESTÕES ENVOLVENDO ASPECTOS GERAIS DA CITOLOGIA COM ÊNFASE NA IMPORTÂNCIA DAS MEMBRANAS BIOLÓGICAS PARA O MUNDO VIVO Prof. Cláudio Góes O mundo vivo é construído de tal forma que podemos estabelecer

Leia mais

Augusto Adolfo Borba. Miriam Raquel Moro Conforto. Shutterstock/Sebastian Kaulitzki; istockphoto.com/henrik Jonsson; Wikimedia Commons/Elliotte Fry

Augusto Adolfo Borba. Miriam Raquel Moro Conforto. Shutterstock/Sebastian Kaulitzki; istockphoto.com/henrik Jonsson; Wikimedia Commons/Elliotte Fry AUTORIA: EDIÇÃO DE CONTEÚDO: EDIÇÃO: CRÉDITO DA IMAGEM DE ABERTURA: PROJETO GRÁFICO: Augusto Adolfo Borba Luciane Lazarini Miriam Raquel Moro Conforto Shutterstock/Sebastian Kaulitzki; istockphoto.com/henrik

Leia mais

Prof. Felipe de Lima Almeida

Prof. Felipe de Lima Almeida Prof. Felipe de Lima Almeida No século XVI, dois holandeses, fabricantes de óculos, descobriram que duas lentes montadas em um tubo poderiam ampliar a imagem de objetos que, normalmente, não eram vistos

Leia mais

Microscópio de Robert Hooke Cortes de cortiça. A lente possibilitava um aumento de 200 vezes

Microscópio de Robert Hooke Cortes de cortiça. A lente possibilitava um aumento de 200 vezes CITOLOGIA A área da Biologia que estuda a célula é a Citologia (do grego: cito = célula; logos = estudo). A invenção do microscópio no final do século XVI revolucionou a Biologia. Esse instrumento possibilitou

Leia mais

Profa. Josielke Soares josisoares@ig.com.br

Profa. Josielke Soares josisoares@ig.com.br Profa. Josielke Soares josisoares@ig.com.br A célula é a menor unidade estrutural básica do ser vivo. A palavra célula foi usada pela primeira vez em 1667 pelo inglês Robert Hooke. Com um microscópio muito

Leia mais

08/10/2012. Citologia. Equipe de Biologia. De que são formados os seres vivos? Substâncias inorgânicas. Água Sais minerais. Substâncias orgânicas

08/10/2012. Citologia. Equipe de Biologia. De que são formados os seres vivos? Substâncias inorgânicas. Água Sais minerais. Substâncias orgânicas Citologia Equipe de Biologia De que são formados os seres vivos? Substâncias inorgânicas Água Sais minerais Substâncias orgânicas Carboidratos Lipídios Proteínas Vitaminas Ácidos nucleicos .

Leia mais

Osmose e Plasmólise. Introdução. Materiais Necessários

Osmose e Plasmólise. Introdução. Materiais Necessários Intro 01 Introdução Você já pensou por que a lesma desidrata até morrer, quando jogamos sal nela? E porque a salada de tomate fica aguada depois de temperada? Veja, nesse experimento, como ocorrem os processos

Leia mais

As membranas são os contornos das células, compostos por uma bicamada lipídica

As membranas são os contornos das células, compostos por uma bicamada lipídica Células e Membranas As membranas são os contornos das células, compostos por uma bicamada lipídica Organelas são compartimentos celulares limitados por membranas A membrana plasmática é por si só uma organela.

Leia mais

Professor Antônio Ruas

Professor Antônio Ruas Universidade Estadual do Rio Grande do Sul Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental Componente curricular: BIOLOGIA APLICADA Aula 3 Professor Antônio Ruas 1. Assuntos: Introdução à história geológica

Leia mais

ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS. Prof. Emerson

ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS. Prof. Emerson ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS Prof. Emerson Algumas considerações importantes: Apesar da diversidade, algumas células compartilham ao menos três características: São dotadas de membrana plasmática; Contêm

Leia mais

CITOPLASMA. Características gerais 21/03/2015. Algumas considerações importantes: 1. O CITOPLASMA DAS CÉLULAS PROCARIÓTICAS

CITOPLASMA. Características gerais 21/03/2015. Algumas considerações importantes: 1. O CITOPLASMA DAS CÉLULAS PROCARIÓTICAS CITOPLASMA Algumas considerações importantes: Apesar da diversidade, algumas células compartilham ao menos três características: Biologia e Histologia São dotadas de membrana plasmática; Contêm citoplasma

Leia mais

EXERCÍCIOS PARA O 8 ANO (2015)

EXERCÍCIOS PARA O 8 ANO (2015) EXERCÍCIOS PARA O 8 ANO (2015) 1- A Fábrica Celular Células de bactérias (procarióticas) e células animais (eucarióticas), apresentam semelhanças e diferenças. a) Qual a estrutura presente em ambas que

Leia mais

AULA 1 ORGANIZAÇÃO CELULAR DOS SERES VIVOS

AULA 1 ORGANIZAÇÃO CELULAR DOS SERES VIVOS AULA 1 ORGANIZAÇÃO CELULAR DOS SERES VIVOS Apesar da diversidade entre os seres vivos, todos guardam muitas semelhanças, pois apresentam material genético (DNA) em que são encontradas todas as informações

Leia mais

Educadora: Daiana Araújo C. Curricular:Ciências Naturais Data: / /2013 Estudante: 8º Ano

Educadora: Daiana Araújo C. Curricular:Ciências Naturais Data: / /2013 Estudante: 8º Ano Educadora: Daiana Araújo C. Curricular:Ciências Naturais Data: / /2013 Estudante: 8º Ano O termo célula foi usado pela primeira vez pelo cientista inglês Robert Hooke, em 1665. Por meio de um microscópio

Leia mais

A biodiversidade em diferentes ambientes. http://www.prof2000.pt/users/ccaf/exercicios/ecossistemas/biomas.htm

A biodiversidade em diferentes ambientes. http://www.prof2000.pt/users/ccaf/exercicios/ecossistemas/biomas.htm A biodiversidade em diferentes ambientes http://www.prof2000.pt/users/ccaf/exercicios/ecossistemas/biomas.htm Unidade básica da vida a célula Quem foi Robert Hooke? Por volta de 1667, o cientista inglês

Leia mais

Envoltórios celulares

Envoltórios celulares Envoltórios celulares Membrana plasmática Disponível em: . Acesso em: 04 mar. 2012. Membrana plasmática Modelo mosaico fluido (Singer

Leia mais

Membranas Biológicas e Transporte

Membranas Biológicas e Transporte Universidade Federal do Ceará Centro de Ciências Departamento de Bioquímica e Biologia Molecular Disciplina de Introdução a Bioquímica Membranas Biológicas e Transporte 1. Introdução 2. Os Constituintes

Leia mais

O CITOPLASMA E SUAS ORGANELAS

O CITOPLASMA E SUAS ORGANELAS O CITOPLASMA E SUAS ORGANELAS Citoplasma região entre a membrana plasmática e o núcleo (estão presentes o citosol e as organelas). Citosol material gelatinoso formado por íons e moléculas orgânicas e inorgânicas

Leia mais

O QUE SÃO SUBSTÂNCIAS INORGÂNICAS? QUAL A FUNÇÃO BIOLÓGICA DE CADA UMA?

O QUE SÃO SUBSTÂNCIAS INORGÂNICAS? QUAL A FUNÇÃO BIOLÓGICA DE CADA UMA? O QUE SÃO SUBSTÂNCIAS ORGÂNICAS? O QUE SÃO SUBSTÂNCIAS INORGÂNICAS? QUAL A FUNÇÃO BIOLÓGICA DE CADA UMA? SUBSTÂNCIAS ORGÂNICAS: CARBONO, HIDROGÊNIO, OXIGÊNIO E NITROGÊNIO FORMAM CADEIAS LONGAS E COMPLEXAS

Leia mais

Superlista Membrana plasmática

Superlista Membrana plasmática Superlista Membrana plasmática 1. (Unicamp 2015) O desenvolvimento da microscopia trouxe uma contribuição significativa para o estudo da Biologia. Microscópios ópticos que usam luz visível permitem ampliações

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS LAGES CURSO TÉCNICO EM BIOTECNOLOGIA. Aluno: Módulo I

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS LAGES CURSO TÉCNICO EM BIOTECNOLOGIA. Aluno: Módulo I INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS LAGES CURSO TÉCNICO EM BIOTECNOLOGIA Aluno: Módulo I Professor: Leandro Parussolo Unidade Curricular: Biologia Celular ATIVIDADE

Leia mais

EXERCÍCIOS ON LINE 1ª SÉRIE TURMA: 1101 DATA: NOME: Nº

EXERCÍCIOS ON LINE 1ª SÉRIE TURMA: 1101 DATA: NOME: Nº EXERCÍCIOS ON LINE 3º Bimestre DISCIPLINA: BIOLOGIA PROFESSOR(A): LEANDRO 1ª SÉRIE TURMA: 1101 DATA: NOME: Nº 1. Qual a composição química da membrana plasmática? 2. A célula apresenta membrana plasmática

Leia mais

BIOLOGIA - AULA 04: NOÇÕES DE QUÍMICA CELULAR; MEMBRANA PLASMÁTICA E TRANSPORTES.

BIOLOGIA - AULA 04: NOÇÕES DE QUÍMICA CELULAR; MEMBRANA PLASMÁTICA E TRANSPORTES. BIOLOGIA - AULA 04: NOÇÕES DE QUÍMICA CELULAR; MEMBRANA PLASMÁTICA E TRANSPORTES. I. NOÇÕES DE QUÍMICA CELULAR 1. A composição química da célula Certas substâncias são essenciais para a manutenção da vida

Leia mais

CITOLOGIA: ESTUDO DAS CÉLULAS

CITOLOGIA: ESTUDO DAS CÉLULAS CITOLOGIA: ESTUDO DAS CÉLULAS O QUE É UMA CÉLULA? TODO SER VIVO É FORMADO POR CÉLULAS. TODAS AS REAÇÕES METABÓLICAS DE UM SER VIVO OCORREM NO NÍVEL CELULAR. CÉLULAS SÓ SE ORIGINAM DE OUTRAS CÉLULAS PREEXISTENTES.

Leia mais

Profa. Maria Fernanda - Química nandacampos.mendonc@gmail.com

Profa. Maria Fernanda - Química nandacampos.mendonc@gmail.com Profa. Maria Fernanda - Química nandacampos.mendonc@gmail.com Estudo de caso Reúnam-se em grupos de máximo 5 alunos e proponha uma solução para o seguinte caso: A morte dos peixes ornamentais. Para isso

Leia mais

Atividade de Biologia 1 série

Atividade de Biologia 1 série Atividade de Biologia 1 série Nome: 1. (Fuvest 2013) Louis Pasteur realizou experimentos pioneiros em Microbiologia. Para tornar estéril um meio de cultura, o qual poderia estar contaminado com agentes

Leia mais

MEMBRANA CELULAR OU MEMBRANA PLASMÁTICA FACULDADES SANTO AGOSTINHO ENGENHARIA AMBIENTAL - BIOLOGIA 04/09/2014 TIPOS CELULARES

MEMBRANA CELULAR OU MEMBRANA PLASMÁTICA FACULDADES SANTO AGOSTINHO ENGENHARIA AMBIENTAL - BIOLOGIA 04/09/2014 TIPOS CELULARES CURSO: ENGENHARIA AMBIENTAL DISCIPLINA: BIOLOGIA UNIDADE II NOÇÕES DE MORFOLOGIA E FISIOLOGIA CELULAR Prof.: Ramon Lamar de Oliveira Junior TIPOS CELULARES CÉLULA PROCARIOTA X 1 a 2 micrômetros (mm) Ausência

Leia mais

Osmose Reversa Conheça este processo de purificação de água

Osmose Reversa Conheça este processo de purificação de água Osmose Reversa Conheça este processo de purificação de água Antes de falarmos sobre Osmose Reversa, precisamos entender o que é Osmose. Osmose é o nome dado ao movimento da água entre meios com concentrações

Leia mais

EXERCÍCIOS DE CIÊNCIAS (7 ANO)

EXERCÍCIOS DE CIÊNCIAS (7 ANO) EXERCÍCIOS DE CIÊNCIAS (7 ANO) 1- Uma das etapas do ciclo de vida é o processo da reprodução. O comportamento reprodutivo varia muito entre os seres vivos e é por meio dele que uma espécie de ser vivo

Leia mais

CITOLOGIA CONHECENDO AS CÉLULAS

CITOLOGIA CONHECENDO AS CÉLULAS CITOLOGIA CONHECENDO AS CÉLULAS A história da Citologia Hans e Zaccharias Janssen- No ano de 1590 inventaram um pequeno aparelho de duas lentes que chamaram de microscópio. Robert Hooke (1635-1703)- Em

Leia mais

COMPOSIÇÃO QUÍMICA CELULAR COMPOSTOS INORGÂNICOS: ÁGUA- SAIS MINERAIS COMPOSTOS ORGÂNICOS: CARBOIDRATOS

COMPOSIÇÃO QUÍMICA CELULAR COMPOSTOS INORGÂNICOS: ÁGUA- SAIS MINERAIS COMPOSTOS ORGÂNICOS: CARBOIDRATOS COMPOSIÇÃO QUÍMICA CELULAR COMPOSTOS INORGÂNICOS: ÁGUA- SAIS MINERAIS COMPOSTOS ORGÂNICOS: CARBOIDRATOS COMPOSTOS INORGÂNICOS Não apresentam Carbono em sua estrutura DOIS TIPOS: Água e Sais Minerais ÁGUA:

Leia mais

Membrana plasmática Profº Léo Mariscal

Membrana plasmática Profº Léo Mariscal 1. (Ufsm 2015) Um menino apaixonado por peixes resolveu montar um aquário em sua casa. Em uma loja, adquiriu três espécies diferentes, levando em consideração o aspecto visual: peixepalhaço (Amphiprion

Leia mais

Lipídios Proteínas Carboidratos (glicocálix)

Lipídios Proteínas Carboidratos (glicocálix) Delimita a Célula Realiza reações celulares Possui Permeabilidade Seletiva Composição: Lipídios Proteínas Carboidratos (glicocálix) Membrana Plasmática xx/xx 2 MOSAICO FLUÍDO Hidrofílica = afinidade com

Leia mais

Centríolos. Ribossomos

Centríolos. Ribossomos Ribossomos Os ribossomos são encontrados em todas as células (tanto eucariontes como procariontes) e não possuem membrana lipoprotéica (assim como os centríolos). São estruturas citoplasmáticas responsáveis

Leia mais

41 Por que não bebemos água do mar?

41 Por que não bebemos água do mar? A U A UL LA Por que não bebemos água do mar? Férias no verão! Que maravilha! Ir à praia, tomar um solzinho, nadar e descansar um pouco do trabalho. Enquanto estamos na praia nos divertindo, não devemos

Leia mais

PROFESSOR GUILHERME BIOLOGIA

PROFESSOR GUILHERME BIOLOGIA Laranjeiras do Sul: Av. 7 de Setembro, 1930. Fone: (42) 3635 5413 Quedas do Iguaçu: Pça. Pedro Alzide Giraldi, 925. Fone: (46) 3532 3265 www.genevestibulares.com.br / contato@genevestibulares.com.br PROFESSOR

Leia mais

Permeabilidade da membrana

Permeabilidade da membrana Permeabilidade da membrana 9 a u l a OBJETIVOS Ao final desta aula, você deverá reconhecer: A importância do transporte através das membranas. A permeabilidade de uma bicamada lipídica. Osmose. Pré-requisitos:

Leia mais

Estudo Dirigido. Organelas membranosas- Compartimentos intracelulares- endereçamento de proteínas

Estudo Dirigido. Organelas membranosas- Compartimentos intracelulares- endereçamento de proteínas UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE SETOR DE BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR DISCIPLINA: BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR Estudo Dirigido Organelas membranosas- Compartimentos

Leia mais

CITOLOGIA CONHECENDO AS CÉLULAS

CITOLOGIA CONHECENDO AS CÉLULAS CITOLOGIA CONHECENDO AS CÉLULAS CITOLOGIA A área da Biologia que estuda a célula ao nível de sua constituição, estrutura e função. Kytos (célula) + Logos (estudo) As células são as unidades funcionais

Leia mais

Seminário de Genética BG - 380 Principal Resumo Professores Componentes Bibliografia Links

Seminário de Genética BG - 380 Principal Resumo Professores Componentes Bibliografia Links Seminário de Genética BG - 380 Principal Resumo Professores Componentes Bibliografia Links Darwin Voltar Filogenia anatômica e fisiológica Filogênia Molecular A teoria da evolução de Darwin gerou o conceito

Leia mais

CITOLOGIA. Disciplina: Bioquímica Prof: João Maurício de Oliveira Coelho

CITOLOGIA. Disciplina: Bioquímica Prof: João Maurício de Oliveira Coelho CITOLOGIA Disciplina: Bioquímica Prof: João Maurício de Oliveira Coelho CÉLULA A célula é a menor unidade estrutural básica do ser vivo. A palavra célula foi usada pela primeira vez em 1667 pelo inglês

Leia mais

BIOLOGIA CELULAR Células Procariontes Eucariontes (animal e vegetal)

BIOLOGIA CELULAR Células Procariontes Eucariontes (animal e vegetal) BIOLOGIA CELULAR Células Procariontes Eucariontes (animal e vegetal) Thiago Campos Monteiro UFMS / CPCS Créditos: Prof a Elisângela de Souza Loureiro Tamanho das células Existem células de vários tamanhos.

Leia mais

Exercícios de Citoplasma e organelas

Exercícios de Citoplasma e organelas Exercícios de Citoplasma e organelas Material de apoio do Extensivo 1. (PUC) No interior da célula, o ATP produzido em um processo (I) é utilizado na síntese de enzimas digestivas (II) e no mecanismo de

Leia mais

CITOLOGIA. Professora: Gilcele Berber

CITOLOGIA. Professora: Gilcele Berber CITOLOGIA Professora: Gilcele Berber CITOLOGIA A área da Biologia que estuda a célula, no que diz respeito à sua estrutura e funcionamento. Kytos (célula) + Logos (estudo) As células são as unidades funcionais

Leia mais

Escola Secundária do Monte de Caparica Disciplina de Biologia 10 º Ano

Escola Secundária do Monte de Caparica Disciplina de Biologia 10 º Ano Escola Secundária do Monte de Caparica Disciplina de Biologia 10 º Ano Teste de avaliação Nome ----------------------------------------------------------------------- Numero -------------------------------

Leia mais

Exercícios para Prova 1 de Biologia 1 Trimestre

Exercícios para Prova 1 de Biologia 1 Trimestre Exercícios para Prova 1 de Biologia 1 Trimestre Pessoal a matéria da prova de Biologia é dos Módulos 1 a 5 (Edgard) e Módulo 1 (Ricardo). Parte I O Gabarito está na última folha. 1. Ordene as categorias

Leia mais

Educador: Mariana Borges Batista Componente Curricular: Biologia Data: / /2012 Estudante: 1ª Série

Educador: Mariana Borges Batista Componente Curricular: Biologia Data: / /2012 Estudante: 1ª Série Educador: Mariana Borges Batista Componente Curricular: Biologia Data: / /2012 Estudante: 1ª Série Questão 1 (UFMA) Das estruturas abaixo relacionadas, qual a alternativa que não está presente na célula

Leia mais

Questões complementares

Questões complementares Questões complementares 1. Definir célula e os tipos celulares existentes. Caracterizar as diferenças existentes entre os tipos celulares. 2. Existe diferença na quantidade de organelas membranares entre

Leia mais

QUÍMICA CELULAR NUTRIÇÃO TIPOS DE NUTRIENTES NUTRIENTES ENERGÉTICOS 4/3/2011 FUNDAMENTOS QUÍMICOS DA VIDA

QUÍMICA CELULAR NUTRIÇÃO TIPOS DE NUTRIENTES NUTRIENTES ENERGÉTICOS 4/3/2011 FUNDAMENTOS QUÍMICOS DA VIDA NUTRIÇÃO QUÍMICA CELULAR PROFESSOR CLERSON CLERSONC@HOTMAIL.COM CIESC MADRE CLÉLIA CONCEITO CONJUNTO DE PROCESSOS INGESTÃO, DIGESTÃO E ABSORÇÃO SUBSTÂNCIAS ÚTEIS AO ORGANISMO ESPÉCIE HUMANA: DIGESTÃO ONÍVORA

Leia mais

Trabalho Online. 3ª SÉRIE TURMA: 3101 2º Bimestre Nota: DATA: / /

Trabalho Online. 3ª SÉRIE TURMA: 3101 2º Bimestre Nota: DATA: / / Trabalho Online NOME: Nº.: DISCIPLINA: BIOLOGIA I PROFESSOR(A): LEANDRO 3ª SÉRIE TURMA: 3101 2º Bimestre Nota: DATA: / / 1. A seguir estão representados três modelos de biomembranas: a) A que constituintes

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CELULAR. A célula é a unidade básica formadora dos seres

ORGANIZAÇÃO CELULAR. A célula é a unidade básica formadora dos seres ORGANIZAÇÃO CELULAR 1. INTRODUÇÃO A célula é a unidade básica formadora dos seres vivos. De acordo com a estrutura celular, os seres vivos classificam-se em procariontes e eucariontes. Os primeiros caracterizam-se

Leia mais

CITOLOGIA organelas e núcleo

CITOLOGIA organelas e núcleo Biologia CITOLOGIA organelas e núcleo Professor: Fernando Stuchi Níveis de Organização do Corpo Humano Conceitos Fundamentais População - Conjunto formado pelos organismos de determinada espécie, que vivem

Leia mais

Células procarióticas

Células procarióticas Pró Madá 1º ano Células procarióticas Citosol - composto por 80% de água e milhares de tipos de proteínas, glicídios, lipídios, aminoácidos, bases nitrogenadas, vitaminas, íons. Moléculas de DNA e ribossomos

Leia mais

O esquema representa uma provável filogenia dos Deuterostomados. Assinale a opção que apresenta CORRETAMENTE as características I, II, III e IV.

O esquema representa uma provável filogenia dos Deuterostomados. Assinale a opção que apresenta CORRETAMENTE as características I, II, III e IV. 1 PROVA DE BIOLOGIA I QUESTÃO 31 O esquema representa uma provável filogenia dos Deuterostomados. Assinale a opção que apresenta CORRETAMENTE as características I, II, III e IV. I II III IV a) Coluna vertebral

Leia mais

Membrana e organelas celulares

Membrana e organelas celulares Volume 2 Módulo 2 Biologia Unidade 3 Membrana e organelas celulares Para início de conversa... Cada um no seu quadrado... Se você já morou em uma vila ou em uma cidade pequena, com famílias diversas, uma

Leia mais

Ficha 1 Estudo da Célula Disciplina: Ciências Ano: 8 Data: 1º trimestre 2014 Professor(a): Elaine Kozuki Nome do aluno:

Ficha 1 Estudo da Célula Disciplina: Ciências Ano: 8 Data: 1º trimestre 2014 Professor(a): Elaine Kozuki Nome do aluno: Ficha 1 Estudo da Célula Disciplina: Ciências Ano: 8 Data: 1º trimestre 2014 Professor(a): Elaine Kozuki Nome do aluno: 1. Diferencie e explique a diferença Célula eucariota de célula procariota quanto

Leia mais

ORIGEM DA VIDA. Acredita-se que as células vivas tiveram origem no oceano AMBIENTE ESTÁVEL. Solução de sais inorgânicos

ORIGEM DA VIDA. Acredita-se que as células vivas tiveram origem no oceano AMBIENTE ESTÁVEL. Solução de sais inorgânicos OSMORREGULAÇÃO CONCEITOS GERAIS: ORIGEM DA VIDA MEIO INTERNO E EVOLUÇÃO CARACTERÍSTICAS DOS AMBIENTES AQUÁTICOS CLASSIFICAÇÃO OSMÓTICA DOS ANIMAIS ANIMAIS MARINHOS (INVERTEBRADOS) ORIGEM DA VIDA Acredita-se

Leia mais

Professora MSc Monyke Lucena

Professora MSc Monyke Lucena Professora MSc Monyke Lucena Está presente em todas as células. Em algumas células, há envoltórios adicionais externos à membrana são as membranas esqueléticas (paredes celulares) Na célula vegetal: membrana

Leia mais

COMPONENTES CELULARES

COMPONENTES CELULARES www.fondosypantallas.com COMPONENTES CELULARES Prof. Cristino Rêgo 8º Ano Ensino Fundamental II Robert Hooke Cientista inglês, mecânico e meteorologista: formulou a primeira teoria sobre as propriedades

Leia mais

Exercícios de Aprofundamento Biologia Membrana Plasmática e Fisiologia Celular

Exercícios de Aprofundamento Biologia Membrana Plasmática e Fisiologia Celular 1. (Fuvest 2015) Nas figuras abaixo, estão esquematizadas células animais imersas em soluções salinas de concentrações diferentes. O sentido das setas indica o movimento de água para dentro ou para fora

Leia mais

Prova de Avaliação de Capacidade & Prova Específica de Avaliação de Conhecimentos

Prova de Avaliação de Capacidade & Prova Específica de Avaliação de Conhecimentos Prova de Avaliação de Capacidade & Prova Específica de Avaliação de Conhecimentos Prova Escrita de Biologia Decreto-Lei n.º 43/2014, de 18 de março/ Nº2 do artigo 6º do Regulamento dos Tesp da Ualg. Prova

Leia mais

Introdução à Biologia Celular e Molecular. Profa. Luciana F. Krause

Introdução à Biologia Celular e Molecular. Profa. Luciana F. Krause Introdução à Biologia Celular e Molecular Profa. Luciana F. Krause Níveis de organização Desenvolvimento da Teoria Celular Século XVII desenvolvimento das lentes ópticas Robert Hooke (1665) células (cortiça)

Leia mais

Célula e suas estruturas Transportes através da membrana Parede celular

Célula e suas estruturas Transportes através da membrana Parede celular Escola Monteiro Lobato Disciplina: Biologia Prof(a): Sharlene Regina Série 9º ano Turma B Célula e suas estruturas Transportes através da membrana Parede celular Maceió, 31/03/2016 Um mundo de descobertas!

Leia mais

O CITOPLASMA. Prof. André Maia. O Movimento amebóide é um movimento de deslocamento de algumas células através da emissão de pseudópodes.

O CITOPLASMA. Prof. André Maia. O Movimento amebóide é um movimento de deslocamento de algumas células através da emissão de pseudópodes. O CITOPLASMA Prof. André Maia Conceito É a região da célula localizada entre a membrana plasmática e o núcleo, preenchida por uma substância gelatinosa (semi-líquida), na qual estão mergulhadas as organelas

Leia mais

Qual é o objeto de estudo da Fisiologia Humana? Por que a Fisiologia Humana é ensinada em um curso de licenciatura em Educação Física?

Qual é o objeto de estudo da Fisiologia Humana? Por que a Fisiologia Humana é ensinada em um curso de licenciatura em Educação Física? Fisiologia Humana QUESTÕES INICIAIS 1 2 3 Qual é o objeto de estudo da Fisiologia Humana? Por que a Fisiologia Humana é ensinada em um curso de licenciatura em Educação Física? Qual a importância dos conhecimentos

Leia mais

Difusão, Osmose e Tônus

Difusão, Osmose e Tônus Universidade Federal do Ceará Centro de Ciências Departamento de Bioquímica e Biologia Molecular Disciplina de Biofísica Difusão, Osmose e Tônus 1. Difusão 1.1. Definição 1.2. Fatores que afetam o coeficiente

Leia mais

membrana, citoplasma e processos energéticos

membrana, citoplasma e processos energéticos Biologia Amabis Martho professor módulo 5 membrana, citoplasma e processos energéticos ANDREW SYRED/SPL/LATINSTOCK Corte transversal de caule de ranúnculo amarelo (Ranunculus repens), mostrando o tecido

Leia mais

As proteínas transportadoras

As proteínas transportadoras As proteínas transportadoras 10 A U L A objetivos Ao final desta aula, você deverá compreender o que são: Proteínas transportadoras: carreadores e canais. Aquaporinas. Biologia Celular As proteínas transportadoras

Leia mais

Água e Solução Tampão

Água e Solução Tampão União de Ensino Superior de Campina Grande Faculdade de Campina Grande FAC-CG Curso de Fisioterapia Água e Solução Tampão Prof. Dra. Narlize Silva Lira Cavalcante Fevereiro /2015 Água A água é a substância

Leia mais

1. (MOJI-SP) A membrana plasmática, apesar de invisível ao microscópio óptico, está presente:

1. (MOJI-SP) A membrana plasmática, apesar de invisível ao microscópio óptico, está presente: Exercícios de aprofundamento Biologia Aula 1 1. (MOJI-SP A membrana plasmática, apesar de invisível ao microscópio óptico, está presente: a em todas as células, seja ela procariótica ou eucariótica. b

Leia mais

9º ANO Ensino Fundamental

9º ANO Ensino Fundamental E n s in o F o r t e e d e R e s u l t a do s Estudante: Centro Educacio nal Juscelino K ub itschek G uar á / Valp ar a íso Exercícios Rec. Semestral 2º Bimestre B I O L O G I A 9º ANO Ensino Fundamental

Leia mais

Organelas Citoplasmáticas I

Organelas Citoplasmáticas I Organelas Citoplasmáticas I Profº Me. Fernando Belan Alexander Fleming Ribossomos São formados por RNAr + Proteínas; O RNAr é produzido no núcleo, por alguns cromossomos específicos(satélites) Os ribossomos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ BIOLOGIA PROVA DE TRANSFERÊNCIA FACULTATIVA E PARA PORTADOR DE DIPLOMA DE CURSO SUPERIOR

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ BIOLOGIA PROVA DE TRANSFERÊNCIA FACULTATIVA E PARA PORTADOR DE DIPLOMA DE CURSO SUPERIOR UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ BIOLOGIA PROVA DE TRANSFERÊNCIA FACULTATIVA E PARA PORTADOR DE DIPLOMA DE CURSO SUPERIOR 02/12/2012 Candidato: GABARITO Curso Pretendido: OBSERVAÇÕES: 01 Prova SEM consulta

Leia mais

Química Prof. Marcelo

Química Prof. Marcelo Química Prof. Marcelo PROPRIEDADES COLIGATIVAS 1 Pressão de vapor 2 Pressão de vapor e mudança de estado 3- Tonoscopia 4- Crioscopia 5- Ebulioscopia 6 - Osmose e pressão osmótica PROPRIEDADES COLIGATIVAS

Leia mais

EXAME DE BIOLOGIA Prova de Acesso - Maiores 23 Anos (21 de Abril de 2009)

EXAME DE BIOLOGIA Prova de Acesso - Maiores 23 Anos (21 de Abril de 2009) INSTITUTO POLITÉCNICO DE BEJA EXAME DE BIOLOGIA Prova de Acesso - Maiores 23 Anos (21 de Abril de 2009) Nome do Candidato Classificação Leia as seguintes informações com atenção. 1. O exame é constituído

Leia mais

Tipos Celulares e Membrana

Tipos Celulares e Membrana Tipos Celulares e Membrana Tipos de células Organização de Endomembranas: Aula ao Vivo Procariota: Eucariota Animal: Eucariota Vegetal: Células lábeis, estáveis e permanentes: As células lábeis são células

Leia mais

PRÁTICAS DE BIOLOGIA CELULAR AULA 03

PRÁTICAS DE BIOLOGIA CELULAR AULA 03 PRÁTICAS DE BIOLOGIA CELULAR AULA 03 Matipó/MG 2014 Aula Prática - 04 Observação e Diferenciação das Células Eucariontes Introdução Há dois tipos de células eucarióticas: animaise vegetais. Apesar de terem

Leia mais

POTENCIAL ELÉTRICO. alvaro.unespbauru@hotmail.com

POTENCIAL ELÉTRICO. alvaro.unespbauru@hotmail.com POTENCIAL ELÉTRICO alvaro.unespbauru@hotmail.com Potenciais elétricos Potencial de membrana: é a diferença de potencial elétrico, em Volts (V), gerada a partir de um gradiente eletroquímico através de

Leia mais

CITOLOGIA CITOLOGIA. A história da Citologia TEORIA CELULAR 30/03/2016

CITOLOGIA CITOLOGIA. A história da Citologia TEORIA CELULAR 30/03/2016 CITOLOGIA CITOLOGIA A área da Biologia que estuda a célula, no que diz respeito à sua estrutura e funcionamento. Kytos (célula) + Logos (estudo) As células são as unidades funcionais e estruturais básicas

Leia mais

Função orgânica nossa de cada dia. Profa. Kátia Aquino

Função orgânica nossa de cada dia. Profa. Kátia Aquino Função orgânica nossa de cada dia Profa. Kátia Aquino Vamos analisar! Funções Carboidratros (ou Glicídios) Energética: eles são os maiores fornecedores de energia para os seres vivos, principalmente a

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2ª PROVA PARCIAL DE BIOLOGIA Aluno(a): Nº Ano: 1º Turma: Data: 28/05/2011 Nota: Professora: Regina Valor da Prova: 40 pontos Assinatura do responsável: Orientações

Leia mais

PlanetaBio Resolução de Vestibulares UNESP 2010 1ª fase www.planetabio.com

PlanetaBio Resolução de Vestibulares UNESP 2010 1ª fase www.planetabio.com 1- Leia a notícia. Dengue tipo 4 reaparece após 25 anos A dengue é causada por quatro tipos de vírus: DENV-1, DENV-2, DENV-3 e DENV-4. O tipo DENV-4 não era encontrado no país desde 1982, mas exames de

Leia mais