Presença Participativa da Igreja Católica na História dos 150 anos de Aracaju. Mons. José Carvalho de Sousa

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Presença Participativa da Igreja Católica na História dos 150 anos de Aracaju. Mons. José Carvalho de Sousa"

Transcrição

1 Presença Participativa da Igreja Católica na História dos 150 anos de Aracaju 1 Mons. José Carvalho de Sousa

2 Sousa, José Carvalho de Presença Participativa da Igreja Católica na História dos 150 anos de Aracaju / José Carvalho de Sousa ed. -- Aracaju-SE: Projeto gráfico: Carlos Barbosa Diagramação e capa: Marcos Heinrich Revisão: Lilian Rocha Impressão e acabamento: Gráfica...

3 PREFÁCIO Às vésperas de completar 150 anos, Aracaju se prepara para sua grande e merecida festa. São homenagens que lhe chegam de todos os lados, presentes os mais diversos. Homenagens de seus inúmeros filhos, espalhados hoje, por esse Brasil imenso. Mas chegou-me às mãos um singelo e singular presente para Aracaju, de alguém nascido em Lagarto, mas que dedicou mais de 50 anos de sua vida a esta pequena e acolhedora cidade. Trata-se de um pequeno livro, o qual ele mesmo batizou de modesto trabalho, sobre a intensa participação da Igreja na história de Aracaju. Veio a mim já embrulhado para presente, faltando apenas que eu lhe pusesse um laço de fita, chamado prefácio. E enquanto eu me via às voltas com essa difícil incumbência, vez que nunca fui boa para dar laços, pensei comigo que Aracaju vai sorrir quando receber esse presente, pois é exatamente dentro deste modesto trabalho, escrito em tão pouco tempo e fruto tão somente de suas memórias, que se encontra uma das maiores e mais ricas contribuições da Igreja para Aracaju e que se constituirá, muito em breve, num valioso documento histórico. E na embalagem, todos vão poder conhecer um pouco da alma deste grande admirador de 3

4 Aracaju, homem de memória excepcional, que dedicou toda a sua vida em prol de suas duas únicas paixões: a Igreja e a Educação. Recebe, então, Aracaju, este modesto trabalho deste educador e religioso que hoje estréia seu nome, também, como escritor. E quando abrires esse presente, estreita-o em teus braços e chama-o, também, como ele merece ser chamado: de filho teu. Lilian Gomes Rocha 4

5 APRESENTAÇÃO Prezado(a) Leitor(a) Aqui está, para seu conhecimento, um breve relato da Presença Participativa da Igreja Católica na História dos 150 anos de Aracaju. Trata-se de um trabalho elaborado, com muito zelo, dentro das limitações de tempo do autor, que deseja, única e exclusivamente, levá-lo(a) a sentir o grande ideal da Igreja Católica, fiel a seu Divino Fundador, Jesus Cristo, de ser a grande servidora da humanidade. E a Igreja vive na fidelidade a este nobilíssimo ideal, evangelizando e humanizando, oferecendo à sociedade as condições necessárias para que seja feliz no tempo e na eternidade. Eis o que você constatará, na leitura desta pequena amostra da presença ativa da Igreja Católica Apostólica e Romana na história dos 150 anos de nossa querida Aracaju. Aracaju, 15 de março de Mons. José Carvalho de Sousa.

6 6

7 DEDICATÓRIA 7 Ao querido Colégio Arquidiocesano S. Coração de Jesus que, este ano, completa 46 anos de existência, aos seus coordenadores, professores, funcionários e alunos, dedico esta pequena amostra da Presença Participativa da Igreja Católica, na História de Aracaju, em seus 150 anos.

8 8

9 AGRADECIMENTOS Diversas foram as fontes de informações para que viesse a apresentar a Presença Participativa da Igreja Católica na História dos 150 anos de Aracaju. A todos quantos me forneceram informações e de modo especial, à funcionária do Arquidiocesano, Karine Belchior de Souza, pelo empenho em conseguir quase todas as fotos, pela digitação e disposição dos temas aqui apresentados, a minha profunda gratidão. 9

10 10

11 SUMÁRIO INTRODUÇÃO 15 CAPÍTULO 1 - BREVES INCURSÕES SOBRE O PAPEL DA IGREJA CATÓLICA NA HISTÓRIA DE SERGIPE Antes de Aracaju existir, já a Igreja estava presente servindo à população Atuação da Igreja Católica na Capital CAPÍTULO 2 - A DIOCESE DE ARACAJU - OS PRIMEIROS TEMPOS A sua criação Frutos do Seminário O Padre Mário de Miranda Villas Boas Pe. Avelar Brandão Vilela Mons. Carlos Camélio Costa Congresso Eucarístico Diocesano e inauguração da Catedral A Igreja introduz o cooperativismo em Sergipe CAPÍTULO 3 - INFLUÊNCIA DA IGREJA CATÓLICA NA FORMAÇÃO INTELECTUAL DA COMUNIDADE ARACAJUANA A Ação Educadora da Igreja Os Padres em Escolas Públicas e Leigas A Igreja presente na Classe Operária... 43

12 CAPÍTULO 4 - OS BISPOS E ARCESBIPOS, CONTINUADORES DA OBRA INICIADA POR DOM JOSÉ THOMAZ GOMES DA SILVA, E SUAS REALIZAÇÕES Dom Fernando Gomes dos Santos, 2º Bispo Diocesano de Aracaju Contribuição Política Encontro Regional dos Bispos do Vale do São Francisco Projeto de Dom Fernando Fundação do SAME Faculdade Católica de Filosofia Faculdade de Serviço Social Centenário de Aracaju Preparação para a Criação das Dioceses de Estância e de Própria A presença de Dom José Vicente Távora 1º Arcebispo de Aracaju e suas atividades em benefício da Capital Dom Luciano José Cabral Duarte 2º Arcebispo Metropolitano A presença de Dom José Palmeira Lessa 3º Arcebispo e sua atuação em benefício de Aracaju CONCLUSÃO 81

13 Introdução 13

14 14

15 INTRODUÇÃO A presença participativa da Igreja Católica na história da comunidade sergipana e, em particular, da cidade de Aracaju, fundada por Inácio Joaquim Barbosa para, desde o dia 17 COLINA DE SANTO ANTÔNIO Onde tudo começou... de março de 1855, ser a Capital do Estado de Sergipe, foi e é de fundamentalíssima importância. Jesus Cristo, o Filho de Deus feito homem, nascido por obra e graça do Espírito Santo, do seio puríssimo da Santíssima Virgem Maria, fundou a Igreja e ordenou que ela chegasse a todos os povos, como sinal e instrumento de salvação. Por isso, ao encerrar sua presença visível ao mundo, ordenou aos apóstolos que fossem pelo mundo inteiro e a toda humanidade levassem o anúncio da salvação: Toda autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, portanto, ensinai a todas as nações, batizando-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ensinai-as a observar tudo que vos prescrevi: eis que eu estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos. (Mt 28, 18-20) Também nesta mesma dimensão, em Mc 16, 15-16, Jesus ressalta a necessidade de o Evangelho ser anunciado a todos os povos e de todos os povos 15

16 16 aderirem ao Evangelho para que, crendo e sendo batizados, todos alcancem, beneficiem-se com a salvação, oferecida por Deus, em Cristo Jesus. Ide por todo o mundo, proclamai o Evangelho a toda criatura. Aquele que crer e for batizado será salvo; o que não crer, será condenado (Mc 16, 15-16) Mas, para que os apóstolos tivessem condições de cumprir essa missão, humanamente falando, impossível de ser cumprida por aqueles onze homens simples, sem o mínimo preparo intelectual que os tornasse capazes de enfrentar e superar as dificuldades vindouras, Jesus lhes fez esta recomendação: Permanecei na cidade [em Jerusalém], até serdes revestidos da força do Alto. (Lc 24, 49) De fato, 50 dias após a ressurreição, Jesus enviou-lhes o Espírito Santo, a força do Alto, e eles, os apóstolos, ficaram plenificados, ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito os impelia falassem. (At 2,4) Assim, revestidos da força do Alto, iluminados e robustecidos pelo Espírito Santo, a Igreja, constituída inicialmente por eles, os apóstolos, qual astro luminoso, ia estendendo seus raios sobre a humanidade inteira. Com as naus dos descobridores, estavam também os missionários, carregando na mente as palavras de Cristo: Ide e ensinai a todos os povos e, no coração, palpitando o amor ardente de conduzir a humanidade ao conhecimento de Jesus Cristo, Caminho, Verdade e Vida, na mais profunda

17 convicção de que só Jesus traz e oferece, por sua Igreja, as condições necessárias, para que cada ser humano, em particular, cresça na fé e nela encontre a motivação necessária para bem se relacionar com o Deus-Pai e com os irmãos, que estão em derredor de si, pois todos somos irmãos e, como irmãos, devemos nos relacionar, amando-nos e respeitandonos reciprocamente, como condição fundamental, para vivermos na justiça, na verdade, na solidariedade, no amor ao trabalho, na prosperidade e na paz. Acalentando na alma estes nobilíssimos objetivos, a Igreja Católica chegou ao Brasil e aqui a Sergipe não para ser, apenas, expectadora da história, porém para ser parceira e colaboradora ativa, consciente e ardorosa da história, da caminhada de nossa gente. 17

18 18

19 Capítulo 1 BREVES INCURSÕES SOBRE O PAPEL DA IGREJA CATÓLICA NA HISTÓRIA DE SERGIPE 19

20 20

21 Capítulo 1 BREVES INCURSÕES SOBRE O PAPEL DA IGREJA CATÓLICA NA HISTÓRIA DE SERGIPE Antes de Aracaju existir, a Igreja já estava presente servindo à população Muito antes da transferência da Capital de São Cristóvão para Aracaju, a Igreja já estava presente na catequese dos índios, protegendo-os contra a aspereza do trato que lhes dispensavam os colonizadores e também, com o amai-vos uns aos outros de Cristo, amenizando o relacionamento entre negros e brancos e, neste valioso trabalho, entre outros, sobressaíram-se o Pe. Gaspar Lourenço e o irmão João Salônio. Catequese dos índios, pelos padres jesuítas Atuação da Igreja Católica na Capital Com a oficialização, em 17 de março de 1855, da fundação da cidade com sua conseqüente e imediata elevação à categoria de Capital de Sergipe, intensificou-se a participação da Igreja Católica na vida da recém-criada Capital. Esta participação desenvolveu-se e ainda se desenvolve

22 22 em duas dimensões: uma estritamente espiritual e outra, mais perceptível, de caráter político-cultural. A estritamente espiritual, no campo da evangelização, tinha por objetivo essencial a implantação da fé cristã, como proposta de santificação e salvação de cada pessoa. Noutras palavras, a grande e histórica descida de Deus aos homens, como prova inconteste de seu infinito amor por suas criaturas: Deus amou tanto o mundo que lhe deu o seu Filho único, para que todo aquele que nele crer, não pereça, mas tenha a vida eterna. (Jo 3, 16). A grande e essencial tarefa da Igreja é, portanto, conscientizar os homens e as mulheres de todos os tempos e lugares deste infinito amor de Deus para com eles e, em contrapartida, levá-los também a entender que amor com amor se paga. E, por isso mesmo, todos devem crer no Cristo, Filho de Deus feito homem, e a ele aderir, de mente e de coração, para que nele tenham a vida e a tenham em abundância. Vida, sinônimo de felicidade, relativa no tempo, porém em busca de possui-la em plenitude, na contemplação da face de Deus, por toda a eternidade no céu. Quando foi criada a cidade de Aracaju, Capital de Sergipe Del Rei, já existia nas praias, entre os charcos, lagoas e córregos da Capital, a presença da Igreja de Jesus Cristo, semeando a palavra de Deus, nos púlpitos, na catequese e na administração dos sacramentos, sinais visíveis das invisíveis graças de Deus, à pequena população. Os efeitos deste trabalho são invisíveis: a reconciliação do homem com Deus, da criatura com o Criador. É um trabalho

23 imperceptível ao olhar humano, apreciado e conhecido pela consciência de cada um e apreciado, devida e objetivamente, por Deus, Senhor e Juiz da história. De modo mais perceptível, ao olho humano, a Igreja estava e está presente também na cultura, na política e atendendo às necessidades sociais da população. Na cultura, pela feliz iniciativa do Mons. Antônio Fernandes Silveira, homem de visão avançada para sua época, que fundou o primeiro jornal editado em Sergipe, o Recopilador Sergipense, em 1832, veículo divulgador da cultura e formador de opinião. Na política, pela influência que exercia sobre os seus contemporâneos, o Mons. Silveira, por várias legislaturas, elegeu-se deputado provincial e sendo também, por seus pares, eleito presidente da Assembléia Legislativa da província. Foi também ele quem fundou o primeiro partido político em Sergipe, O Partido Legalista (1830). Outra figura de valor foi o Mons. Olímpio de Souza Campos que atuou no crepúsculo do Império e na aurora da República, como vigário da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, hoje Catedral de Aracaju. Em 1881, o Presidente da Província de Sergipe Del Rei, Inglês de Souza, retirou do currículo escolar o Ensino Religioso como matéria obrigatória. Então, o Mons. Olímpio protestou e, por conta disso, candidatou-se a Deputado Provincial, prometendo o retorno da Religião como matéria obrigatória ao currículo da escola pública. Monsenhor Silveira Mons. Olímpio de Souza Campos 23

24 24 Recebendo o apoio de toda a comunidade, elegeu-se Deputado Geral do Império ( ). Com a proclamação da República, foi o Primeiro Intendente (Prefeito) de Aracaju, Deputado Estadual e Presidente do Estado ( ), tornando-se líder de forte facção política, chegando a ser Senador da República, de 1903 a Lamentavelmente, por questões políticas, Fausto Cardoso foi assassinado por um integrante da tropa legalista e dois dos seus filhos, por vingança, assassinaram o Mons. Olímpio Campos, na trajetória do Senado para o Hotel, na Praça XV no Rio de Janeiro, então, Capital da República. Mas a Igreja que evangeliza é a mesma que humaniza, porque sabe que, a exemplo de seu Divino Fundador, tem o dever imperioso de salvar o homem, constituído de corpo e alma. É a pessoa humana com destino temporal e eterno que precisa ser atendida em todas as suas dimensões pela Igreja de Jesus Cristo.

25 A DIOCESE DE ARACAJU - OS PRIMEIROS TEMPOS Capítulo 2 25

26 26

27 Capítulo 2 A DIOCESE DE ARACAJU - OS PRIMEIROS TEMPOS A sua criação Para aprimoramento do trabalho de evangelização e de formação humana que já vinha sendo feito em Sergipe, o Santo Padre, o Papa Pio X, através da bula Divina Disponente Clementia, de 03 de janeiro de 1910, desmembrou da Arquidiocese de São Salvador da Bahia, a Igreja que estava na província de Sergipe Del Rei, transformando-a em Diocese que abrangia todo o Estado de Sergipe. E sua instalação se deu no dia 04 de dezembro de 1911, com a posse solene do seu 1º Bispo, Dom José Thomaz Gomes da Silva Dom José Thomaz Gomes da Silva. De fato, com a instalação da Diocese e posse do 1º Bispo de Aracaju, a presença da Igreja na história de Aracaju e de Sergipe tornouse cada vez mais efetiva. Logo de início, Dom José Thomaz chegou à conclusão, como ele chistosamente dizia: Bispo 27

28 28 Antigo prédio do Seminário Sagrado Coração de Jesus - Praça Camerino, 181 sem padres é como um General sem soldados no campo de batalha. Assim pensando, iniciou sua ação pastoral, visitando paróquia por paróquia, cidades, povoados e até engenhos, e a toda população ia encantando com sua palavra vibrante, fundamentada nas Sagradas Escrituras e com seu jeito amigo e acolhedor com que tratava ricos e pobres, pretos e brancos, dirigentes e dirigidos, sem fazer distinção de pessoas. Ao mesmo tempo, ciente de que sozinho muito pouco podia realizar, empreendeu a sua principal obra, a fundação do Seminário Diocesano Sagrado Coração de Jesus, no dia 04/04/ 1913, na Praça Camerino, 181, na residência do Vigário Geral da Diocese, Mons. Manuel Raimundo de Melo, onde também o próprio Bispo residia. Pensando mais no bem da Diocese do que no seu conforto pessoal, Dom José Thomaz pediu ao Presidente (Governador) do Estado, na época, General José de Siqueira Menezes que, de acordo com a Lei nº 534, havia destinado a quantia de $000 (cem contos de reis) para a construção do Palácio Episcopal e patrimônio da recém-criada Diocese de Aracaju, para que em vez da construção do Palácio Episcopal para residência do Bispo, permitisse-lhe aplicá-la na construção do Seminário Diocesano Sagrado Coração de Jesus. Mons. Manuel Raimundo de Melo

29 Quadra compreendida pelas Ruas Riachuelo, Senador Rollemberg, Itabaiana e Pacatuba. Vista interna da lateral do Seminário Diocesano Sagrado Coração de Jesus Assim, afirmou Dom José ao General José de Siqueira Menezes: Com uma só pancada, V. Exª matará dois coelhos: ajudará o Bispo a construir o Seminário para a formação de seus padres e dará a residência do Bispo, porque no próprio Seminário, o Bispo terá um cômodo onde morar. Obtida a permissão, Dom José comprou ao Prof. Massilac, por 6.000$000 (seis contos de reis), a quadra, compreendida pelas ruas Riachuelo, Senador Rollemberg, Itabaiana e Pacatuba, atualmente, rua Dom José Thomaz, onde hoje está localizado o Colégio Arquidiocesano S. Coração de Jesus em quase toda a sua dimensão. Lá construiu o Seminário Diocesano, hoje com sede no Bairro Industrial. De fato, construída a metade do prédio, apenas, Dom José Thomaz transferiu o Seminário da Praça Camerino, onde fora fundado, para a Rua Pacatuba e lá continuou formando padres, vivendo vida comum com os seus seminaristas, fazendo refeições com eles, no mesmo refeitório, acompanhando-os nos mínimos detalhes de sua formação. 29

30 30 Sócios Fundadores da Academia literária Santo Tomás de Aquino Autoria não identificada Frutos do Seminário Desta sementeira, o Seminário, saiu uma verdadeira elite eclesiástica que veio a influir fortemente na história de Aracaju. Os sacerdotes, que nele se formaram, partiram para evangelizar e sacramentalizar a população, influindo, também, na cultura da sociedade. No Seminário, criou-se a Academia Literária Santo Tomás de Aquino, e desse sodalício literário, saíram alguns dos primeiros membros e fundadores da Academia Sergipana de Letras, como: o Padre Mário de Miranda Villas Boas, depois Bispo de Garanhuns, em Pernambuco, promovido para Arcebispo Metropolitano de Belém-Pará, transferido como Arcebispo Coadjutor de São Salvador da Bahia e, posteriormente nomeado Arcebispo Metropolitano de João Pessoa, na Paraíba O Padre Mário de Miranda Villas Boas Pe. Mário de Miranda Vilas Boas Ainda padre, Dom Mário de Miranda Villas Boas exerceu também as funções de Assistente Eclesiástico do Centro Dom Vital e da Ação Católica. Fundado pelo eminente sergipano, Jackson de Figueiredo, um dos mais atuantes católicos no Rio de Janeiro, o Centro Dom Vital tinha como objetivo recrutar e preparar líderes leigos para, com a palavra e o testemunho da vida, levarem o

31 fermento do evangelho à política e à cultura, a fim de que os políticos e intelectuais, imbuídos dos sadios princípios da fé, da justiça, da verdade, da solidariedade e da liberdade, dessem a sua contribuição positiva na construção de uma sociedade justa, fraterna e próspera para todos. Preciosos foram os frutos dessas instituições: Ação Católica e Centro Dom Vital, aqui, em Aracaju. Dentre muitos outros nomes de real valor, cito: Dr. Hélio Ribeiro, Desemb. Luiz Rabelo Leite, Fernando Duarte, José Luduvice, Dr. Silvério Leite Fontes, Dr. José Amado Nascimento e Dr. Manoel Cabral Machado, ex-vice-governador do Estado. Esses leigos tornaram-se notáveis por sua atuação, especialmente pelo jornal A Cruzada, levando à comunidade os ensinamentos obtidos na Ação Católica e no Centro Dom Vital. Eleito Bispo, ao despedir-se de Aracaju, na condição de Bispo Diocesano de Garanhuns-PE, Dom Mário foi sucedido em suas atividades apostólicas, em Aracaju, pelo jovem Pe. Avelar Brandão Vilela, também um dos Padres de Dom José, expressão muito simpática, usada pela jovem pós-graduada em Educação, Raylane Andreza Dias Navarro Barreto, em sua bela monografia intitulada Os Padres de Dom José Pe. Avelar Brandão Vilela Este grande Padre, fruto precioso do Seminário de Aracaju, exerceu uma influência verdadeiramente marcante sobre a sociedade D. Avelar Brandão Vilela

32 32 aracajuana. O Padre Avelar Brandão Vilela, possuidor do precioso dom da oratória, fez da Igreja de São Salvador o centro de irradiação de sua ação apostólica. Professor e Diretor Espiritual do Seminário, Professor do Atheneu Sergipense, Assistente Eclesiástico da Ação Católica, do Centro Dom Vital e da Liga Eleitoral Católica, soube continuar e aprofundar a obra fecunda de seu antecessor, agindo sempre em sintonia perfeita com Dom José Thomaz, o Bispo que o recebera, ainda jovem seminarista, vindo de Maceió, no Seminário de Aracaju, e que mais tarde, o ordenara sacerdote e, no dia 27 de outubro de 1946, o sagrara Bispo. Após deixar banhada em lágrimas de fraternal saudade a cidade de Aracaju, foi exercer, com invulgar brilho, a função de Bispo Diocesano de Petrolina, em Pernambuco. Mais tarde, foi transferido como Arcebispo de Teresina, no Piauí e depois para Salvador, Capital da Bahia, onde exerceu, com muito zelo e competência, as funções de Arcebispo Primaz do Brasil e Cardeal da Santa Igreja de Jesus Cristo Mons. Carlos Camélio Costa Mons. Carlos Camélio Costa A Catedral de Aracaju, o velho templo, a antiga matriz da Imaculada Conceição, elevada à categoria de Catedral com a criação e instalação da Diocese de Aracaju, não estava condizente com o progresso da cidade e a comunidade católica de Aracaju desejava vê-la adaptada às novas condições

33 da Capital. Mas quem iria adaptá-la aos novos tempos? Quem iria reformála em um imponente templo, em estilo gótico, para constituir-se o centro das atenções de quantos visitam nossa bela e acolhedora Capital? Eis que, dentre os Padres de Dom José, surge o culto e corajoso Mons. Carlos Camélio Costa, membro do Cabido Diocesano, da Academia Sergipana de Letras e um dos seus fundadores. Tendo sido nomeado Pároco da Catedral, recebe a permissão, a bênção e a confiança de seu Bispo, Dom José Thomaz, para iniciar as obras de restauração, quase reconstrução da igreja. Foram 10 anos ininterruptos de trabalhos, de sacrifícios e de incompreensões, como ele mesmo me falou, várias vezes, pois tive a imensa alegria de tê-lo conhecido e privado, com muita honra e proveito, de sua preciosa amizade. Antiga catedral de Aracaju Congresso Eucarístico Diocesano e inauguração da Catedral Afinal, transcorridos 10 anos de incansáveis trabalhos, no ano de 1946, Sergipe inteiro revestiuse de alegria para celebrar, com muita gratidão, os 50 anos de ordenação sacerdotal de seu zeloso Pastor. Aracaju, por sua vez, preparou, com muito carinho, o memorável Congresso Eucarístico Diocesano, celebrado na praça Camerino, com a

34 34 Atual Catedral Metropolitana de Aracaju presença de inúmeros bispos e, pela 1ª vez em Sergipe, pisando solo aracajuano, o Cardeal Carlos Vasconcelos Mota, Arcebispo de São Paulo, formado, também, pelo zelo ardoroso de um eminente sergipano, filho de Propriá, ex-membro do Clero de Sergipe, apresentado por Dom José Thomaz para ser eleito e sagrado bispo. Esse eminente prelado sergipano, exerceu, por muitos anos, as funções de Arcebispo Metropolitano de Belo Horizonte-MG, sendo considerado, na época, uma das figuras mais proeminentes do episcopado brasileiro, Dom Antônio dos Santos Cabral. Aqui estava ele, também participando do cinqüentenário de ordenação sacerdotal de Dom José Thomaz, celebrado, merecidamente, por Sergipe inteiro, pois o Congresso Eucarístico Diocesano de Aracaju fora preparado e antecedido pelo Congresso Eucarístico de Lagarto, preparado pelo zeloso Pároco Mons. João de Souza Marinho, sacerdote português que viveu 41 anos em Sergipe, dando o melhor de sua vida sacerdotal à comunidade lagartense, durante 20 anos de fecundo paroquiato e pelo Congresso Eucarístico de Itabaiana, preparado pelo igualmente zeloso Mons. Eraldo Barbosa de Almeida, também um dos padres de Dom José. Mas o marco indelével, a marca registrada das comemorações dos 50 anos de vida sacerdotal do 1º Bispo de Aracaju foi, sem dúvida, a inauguração da Catedral de Aracaju, no dia 15 de

35 novembro de 1946, no meu primeiro ano de Seminário Menor. Hoje, os turistas católicos e até não católicos, que visitam Aracaju, têm como referencial da fé da nossa gente aracajuana a adequada localização e a imponência de nossa bela Igreja Catedral A Igreja introduz o cooperativismo em Sergipe Ao Mons. Carlos Camélio Costa, homem dedicado também à agropecuária, deve-se a introdução do Cooperativismo em Sergipe, porque foi ele quem fundou a primeira Cooperativa existente em nosso Estado, a Cooperativa de Laticínios de Sergipe, ainda hoje existente, oferecendo leite pasteurizado à nossa comunidade, dentro dos padrões de higiene e segurança alimentar. 35

36 36

37 INFLUÊNCIA DA IGREJA CATÓLICA NA FORMAÇÃO INTELECTUAL DA COMUNIDADE ARACAJUANA Capítulo 3 37

38 38

39 Capítulo 3 INFLUÊNCIA DA IGREJA CATÓLICA NA FORMAÇÃO INTELECTUAL DA COMUNIDADE ARACAJUANA 3.1- A Ação Educadora da Igreja Ao lado de sua missão específica de esclarecer as inteligências com as verdades, originárias da palavra de Deus, reveladas e dirigidas aos homens, a Igreja Católica nunca se descuidou da formação intelectual dos seus fiéis, fundando escolas ao lado das igrejas paroquiais. O que vinha acontecendo desde os seus primórdios, no mundo inteiro, verificou-se também, aqui, em Aracaju. Além de outras iniciativas préexistentes, foi fundado o Colégio Nossa Senhora de Lourdes, em 1904, pelas abnegadas Irmãs Sacramentinas, competentes e zelosas educadoras que se encarregaram, por muitos anos, da formação de crianças de ambos os sexos, adolescentes e jovens do sexo COLÉGIO NOSSA SENHORA DE LOURDES Rua José do Prado Franco Centro 39

40 40 HOSPITAL SANTA IZABEL Bairro Santo Antônio feminino, pois, naquela época, a Igreja não admitia a co-educação. Em seu internato conceituadíssimo, abrigavam e educavam numerosas moças que vinham das cidades do interior para obter sua formação ginasial, equivalente ao atual Ensino Fundamental; o Ensino Secundário, equivalente ao atual Ensino Médio e também o curso Pedagógico, destinado à formação de professoras para o antigo curso primário. As Irmãs Sacramentinas, além de servirem à comunidade aracajuana como educadoras, serviam-na, também, como enfermeiras no Hospital Santa Izabel, onde atuaram por vários anos. Logo após a instalação da Diocese, chegaram também a Aracaju, em 1913, os beneméritos padres salesianos, que fundaram o Colégio Salesiano Nª. Srª. Auxiliadora para a formação da juventude masculina, mantendo também, ao lado do Colégio, o Oratório Festivo para meninos pobres. Várias e várias gerações de Aracaju e do interior do Estado foram formadas nos dois grandes centros de educação: o Colégio Nossa Senhora de Lourdes que, depois de grandes serviços educacionais COLÉGIO SALESIANO N. SRª AUXILIADORA Rua Dom Bosco, Aracaju-SE

41 prestados à juventude feminina de Aracaju e de Sergipe, lamentavelmente veio a fechar suas beneméritas portas, em 1974, e o Colégio Salesiano Nossa Senhora Auxiliadora, dirigido pelos zelosos padres salesianos, felizmente ainda hoje existente, prestando relevantes serviços a Aracaju e a Sergipe. A partir do dia 7 de abril de 1940, Aracaju passou a contar também com a presença das reverendas Irmãs Hospitaleiras da Imaculada Conceição e graças à determinação da grande religiosa sergipana, Irmã Cândida de Maria Imaculada, irmã do Mons. Floduardo de Brito Fontes, o primeiro padre ordenado por Dom José Thomaz, e da Irmã Hercília de Assunção, foi construído e instalado, na Praça Tobias Barreto, em Aracaju, o Colégio Patrocínio de São José. Irmã Hercília de Assunção Cândida de Maria Imaculada Mons. Floduardo de B. Fontes Abrigando, de início, somente meninas e moças de Aracaju e do interior, esse Colégio oferecia o ensino primário, ginasial, secundário e o curso pedagógico para a formação de professoras para o curso primário. Enorme tem sido a contribuição desse Colégio para a formação da juventude feminina de COLÉGIO PATROCÍNIO DE SÃO JOSÉ Praça Tobias Barreto, 1042, Bairro São José 41

42 Aracaju e de Sergipe. Graças a Deus e ao heroísmo persistente das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras, ainda hoje prossegue oferecendo boa formação não só à juventude feminina, mas abrindo suas portas e acolhendo também crianças e jovens do sexo masculino, com o propósito de ampliar assim os seus benéficos serviços educacionais. Além da presença da Igreja Católica na história da educação dos aracajuanos, pela instalação dos Colégios Católicos aqui citados, na ausência de faculdade para a formação de professores, quase todos os Padres, formados no Seminário, o grande precursor do ensino superior em Sergipe, aliaram à sua ação evangelizadora também a magisterial Os Padres em Escolas Públicas e Leigas Muitos sacerdotes, através de exame de suficiência, receberam do Ministério de Educação o registro e a autorização para lecionar em estabelecimentos de ensino secundário, abrangendo os cursos ginasial, médio e pedagógico, na época. Neste ponto, a contribuição da Igreja na história da Capital, pela formação das novas gerações, foi de inestimável valor. Alguns se tornaram professores notáveis do Atheneu Sergipense, naquele tempo, o mais expressivo estabelecimento de ensino ginasial e secundário do Estado. Foram eles: Pe. Mário de Miranda Villas Boas, mais tarde Bispo e Arcebispo; Pe. Avelar Brandão Vilela, mais tarde também

43 Bispo, Arcebispo e Cardeal-Primaz do Brasil que, como o Pe. Mário, ensinou Português e Literatura; Mons. Dr. Alberto Bragança de Azevedo, Prof. de Latim; Pe. José Félix de Oliveira, também exímio Prof. de Latim; Pe. José Augusto da Rocha Lima que, mais tarde, abandonou o exercício do sacerdócio, o que igualmente aconteceu com os padres Jugurta Franco e José Ferreira de Azevedo. Podemos citar ainda o Pe. José de Araújo Mendonça, que lecionou Filosofia no Atheneu e, no Governo do Dr. Luiz Garcia, foi Diretor do Antigo Departamento de Educação (Secretário de Estado da Educação) cargo já exercido também pelo Mons. Carlos Camélio Costa, no governo do Dr. Graccho Cardoso, e o Pe. João de Deus Góis, Prof. de Filosofia, entre outros, que também lecionaram no Colégio Tobias Barreto e no Jackson de Figueiredo, este último, fundado e mantido, na Praça Olímpio Campos, por mais de 40 anos, pelo edificante casal Benedito Alves de Oliveira e Judite Alves de Oliveira. Mons. Alberto Bragança de Azevedo Pe. José Augusto da Rocha Lima A Igreja presente na Classe Operária Nesta pequena amostra da presença da Igreja na história de Aracaju, não poderia deixar de mencionar a ação corajosa do Mons. João Moreira Lima, filho da cidade de Capela e um dos Padres formados por Dom José Thomaz. Pe. João Moreira Lima

Discurso pronunciado pelo José Carlos Machado na

Discurso pronunciado pelo José Carlos Machado na Deputado Sessão de 2005. Discurso pronunciado pelo José Carlos Machado na 03 de março de Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados. O mês de março, mais precisamente o dia 17, assinala o aniversário

Leia mais

BREVE HISTÓRICO DA PARÓQUIA SÃO JOÃO BATISTA - TAUAPE

BREVE HISTÓRICO DA PARÓQUIA SÃO JOÃO BATISTA - TAUAPE BREVE HISTÓRICO DA PARÓQUIA SÃO JOÃO BATISTA - TAUAPE A Paróquia de São João Batista do Tauape foi criada por sua Excia. Revma. Dom Antônio, de Almeida Lustosa, na época Arcebispo de Fortaleza, pelo decreto

Leia mais

SOLENE CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA

SOLENE CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA SOLENE CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA Antes da Solene celebração, entregar a lembrança do centenário No Final terá um momento de envio onde cada pessoa reassumirá a missão. O sinal deste momento será a colocação

Leia mais

PASCOM. A PASCOM agradece a todos que colaboraram com esta edição do INFORMATIVO DA PENHA nos mandando fotos,

PASCOM. A PASCOM agradece a todos que colaboraram com esta edição do INFORMATIVO DA PENHA nos mandando fotos, PASCOM A PASCOM agradece a todos que colaboraram com esta edição do INFORMATIVO DA PENHA nos mandando fotos, t e x t o s e i d é i a s p a r a a s matérias! Nossa Senhora da Penha, que sabe o nome de cada

Leia mais

Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013

Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013 Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013 1. Finalidade do Ano da Fé; 2. O que é a Fé; 3. A transmissão da Fé enquanto professada, celebrada, vivida e rezada; 4. O conteúdo

Leia mais

ESCOLA DE PASTORAL CATEQUÉTICA ESPAC

ESCOLA DE PASTORAL CATEQUÉTICA ESPAC ESCOLA DE PASTORAL CATEQUÉTICA ESPAC 1. ESPAC O QUE É? A ESPAC é uma Instituição da Arquidiocese de Fortaleza, criada em 1970, que oferece uma formação sistemática aos Agentes de Pastoral Catequética e

Leia mais

JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE

JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE A Novena de Natal deste ano está unida à Campanha da Fraternidade de 2013. O tema Fraternidade e Juventude e o lema Eis-me aqui, envia-me, nos leva para o caminho da JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE Faça a

Leia mais

TOMADA DE POSSE DO NOVO PÁROCO - CELEBRAÇÃO (cf. Cerimonial dos Bispos, nn. 1185-1198) DIOCESE DE CRUZEIRO DO SUL AC/AM

TOMADA DE POSSE DO NOVO PÁROCO - CELEBRAÇÃO (cf. Cerimonial dos Bispos, nn. 1185-1198) DIOCESE DE CRUZEIRO DO SUL AC/AM Página 1 TOMADA DE POSSE DO NOVO PÁROCO - CELEBRAÇÃO (cf. Cerimonial dos Bispos, nn. 1185-1198) DIOCESE DE CRUZEIRO DO SUL AC/AM 01. Canto de Entrada 02. Saudação inicial do celebrante presidente 03. Leitura

Leia mais

COM SÃO FRANCISCO, NA CARIDADE, BUSQUEMOS A ÉTICA EM PROL DO BEM COMUM

COM SÃO FRANCISCO, NA CARIDADE, BUSQUEMOS A ÉTICA EM PROL DO BEM COMUM CONVITE: A Paróquia de São Francisco de Assis tem a honra de lhes convidar para a Festa do Nosso Amado Padroeiro com o Tema: COM SÃO FRANCISCO, NA CARIDADE, BUSQUEMOS A ÉTICA EM PROL DO BEM COMUM Que realizar-se-á

Leia mais

Centenário da Imigração Japonesa:

Centenário da Imigração Japonesa: Centenário da Imigração Japonesa: 2008 PODE SER O ANO DA BEATIFICAÇÃO DE MONS. NAKAMURA Álvares Machado, uma cidade batizada com o nome de Brejão em 1916, recebeu seus primeiros habitantes. Eram autênticos

Leia mais

OBLATOS ORIONITAS. linhas de vida espiritual e apostólica

OBLATOS ORIONITAS. linhas de vida espiritual e apostólica OBLATOS ORIONITAS linhas de vida espiritual e apostólica Motivos inspiradores da oblação orionita laical O "carisma" que o Senhor concede a um fundador, é um dom para o bem de toda a Igreja. O carisma

Leia mais

NOVENA DE NATAL 2015. O Natal e a nossa realidade. A jovem concebeu e dará à luz um filho, e o chamará pelo nome de Emanuel.

NOVENA DE NATAL 2015. O Natal e a nossa realidade. A jovem concebeu e dará à luz um filho, e o chamará pelo nome de Emanuel. NOVENA DE NATAL 2015 O Natal e a nossa realidade A jovem concebeu e dará à luz um filho, e o chamará pelo nome de Emanuel. (Is 7,14) APRESENTAÇÃO O Natal se aproxima. Enquanto renovamos a esperança de

Leia mais

Tens Palavras de Vida Eterna

Tens Palavras de Vida Eterna Catequese 40ano Tens Palavras de Vida Eterna Agenda da Palavra de Deus pela minha vida fora ANO A Durante as férias, mantenho-me em contato! CONTATOS DA PARÓQUIA Morada: Telefone: Correio eletrónico: Sítio:

Leia mais

Elementos da Vida da Pequena Comunidade

Elementos da Vida da Pequena Comunidade Raquel Oliveira Matos - Brasil A Igreja, em sua natureza mais profunda, é comunhão. Nosso Deus, que é Comunidade de amor, nos pede entrarmos nessa sintonia com Ele e com os irmãos. É essa a identidade

Leia mais

Celebração do Dia Nacional do Catequista 30 de agosto de 2015

Celebração do Dia Nacional do Catequista 30 de agosto de 2015 Celebração do Dia Nacional do Catequista 30 de agosto de 2015 Introdução: Educar na fé, para a paz, a justiça e a caridade Este ano a Igreja no Brasil está envolvida em dois projetos interligados: a lembrança

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA A IMPORTÂNCIA DAS OBRAS DE FÉ William Soto Santiago Cayey Porto Rico 16 de Março de 2011 Reverendo William Soto Santiago, Ph. D. CENTRO DE DIVULGAÇÃO DO EVANGELHO DO REINO http://www.cder.com.br E-mail:

Leia mais

JANEIRO Escola para formadores

JANEIRO Escola para formadores JANEIRO Escola para formadores De 02 a 28, as Irmãs da casa de formação, tiveram a oportunidade de participar da escola para formadores. A mesma é promovida pela Associação Transcender, com sede em São

Leia mais

DEZEMBRO 2014. O que aconteceu? ANÁPOLIS-GO

DEZEMBRO 2014. O que aconteceu? ANÁPOLIS-GO DEZEMBRO 2014 O que aconteceu? ANÁPOLIS-GO Dia 09 Encontro de Confraternização de Final de Ano com os (as) participantes do Projeto de Apoio Sócio Familiar à pessoa idosa e à pessoa com deficiência, no

Leia mais

Os encontros de Jesus. sede de Deus

Os encontros de Jesus. sede de Deus Os encontros de Jesus 1 Jo 4 sede de Deus 5 Ele chegou a uma cidade da Samaria, chamada Sicar, que ficava perto das terras que Jacó tinha dado ao seu filho José. 6 Ali ficava o poço de Jacó. Era mais ou

Leia mais

Vivendo a Liturgia Ano A

Vivendo a Liturgia Ano A Vivendo a Liturgia Junho/2011 Vivendo a Liturgia Ano A SOLENIDADE DA ASCENSÃO DO SENHOR (05/06/11) A cor litúrgica continua sendo a branca. Pode-se preparar um mural com uma das frases: Ide a anunciai

Leia mais

REQUERIMENTO. Ao Excelentíssimo e Reverendíssimo Senhor Dom OSVINO JOSÉ BOTH Arcebispo Militar do Brasil

REQUERIMENTO. Ao Excelentíssimo e Reverendíssimo Senhor Dom OSVINO JOSÉ BOTH Arcebispo Militar do Brasil REQUERIMENTO Ao Excelentíssimo e Reverendíssimo Senhor Dom OSVINO JOSÉ BOTH Arcebispo Militar do Brasil Documento elaborado de próprio punho. Eu, inscrito no CPF sob o nº e no RG nº aluno da Escola Diaconal

Leia mais

ACS Assessoria de Comunicação Social

ACS Assessoria de Comunicação Social DISCURSO DO MINISTRO DA EDUCAÇÃO, HENRIQUE PAIM Brasília, 3 de fevereiro de 2014 Hoje é um dia muito especial para mim. É um dia marcante em uma trajetória dedicada à gestão pública ao longo de vários

Leia mais

Como utilizar este caderno

Como utilizar este caderno INTRODUÇÃO O objetivo deste livreto é de ajudar os grupos da Pastoral de Jovens do Meio Popular da cidade e do campo a definir a sua identidade. A consciência de classe, ou seja, a consciência de "quem

Leia mais

CRIANÇAS AJUDAM E EVANGELIZAM CRIANÇAS

CRIANÇAS AJUDAM E EVANGELIZAM CRIANÇAS CRIANÇAS AJUDAM E EVANGELIZAM CRIANÇAS Infância/Adolescencia MISSÃO MISSÃO. Palavra muito usada entre nós É encargo, incumbência Missão é todo apostolado da Igreja. Tudo o que a Igreja faz e qualquer campo.

Leia mais

Rita de Sá Freire. Maria: a Mãe do Eterno e Sumo Sacerdote - Homenagem ao Dia do Padre 4 de agosto

Rita de Sá Freire. Maria: a Mãe do Eterno e Sumo Sacerdote - Homenagem ao Dia do Padre 4 de agosto Rita de Sá Freire Maria: a Mãe do Eterno e Sumo Sacerdote - Homenagem ao Dia do Padre 4 de agosto No dia 4 de agosto, a Igreja comemora São João Maria Vianney, Padroeiro dos Padres. Gostaria de prestar

Leia mais

Maria Maria Maria Maria

Maria Maria Maria Maria 1 Ave, Maria! 2 Introdução Poucas vezes, Maria é citada nas Escrituras Sagradas. Na verdade, são apenas 17 passagens, algumas relativas aos mesmos fatos, distribuídas nos quatro Evangelhos, e uma passagem

Leia mais

Irmã Dulce Dados retirados de <http://www.irmadulce.org.br>

Irmã Dulce Dados retirados de <http://www.irmadulce.org.br> Irmã Dulce Dados retirados de Irmã Dulce 1914-1992 DADOS BIOGRÁFICOS 1914 26 de maio - Nasce Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes,, no bairro do Barbalho, cidade de Salvador,

Leia mais

Celebrando o ANIVERSÁRIO da CONGREGAÇÃO das Irmãs Missionárias de São Carlos Borromeo Scalabrinianas

Celebrando o ANIVERSÁRIO da CONGREGAÇÃO das Irmãs Missionárias de São Carlos Borromeo Scalabrinianas Celebrando o ANIVERSÁRIO da CONGREGAÇÃO das Irmãs Missionárias de São Carlos Borromeo Scalabrinianas Data da Fundação: 25 DE OUTUBRO (1895-2010) 115 ANOS SÃO CARLOS Foi escolhido por João Batista Scalabrini

Leia mais

DIA 02/09/2012 Domingo. 19h30minh Celebração da Missa, Envio das imagens de São Geraldo para visita os setores do bairro.

DIA 02/09/2012 Domingo. 19h30minh Celebração da Missa, Envio das imagens de São Geraldo para visita os setores do bairro. FESTA DE SÃO GERALDO MAJELA - 2012 Paróquia São João Bosco A Comunidade São Geraldo Preparou a Seguinte Programação para Homenagear seu Padroeiro e convida você e sua família a estar conosco nos dias 7

Leia mais

BIÊNIO 2012-2013. Tema Geral da Igreja Metodista "IGREJA: COMUNIDADE MISSIONÁRIA A SERVIÇO DO POVO ESPALHANDO A SANTIDADE BÍBLICA. Tema para o Biênio

BIÊNIO 2012-2013. Tema Geral da Igreja Metodista IGREJA: COMUNIDADE MISSIONÁRIA A SERVIÇO DO POVO ESPALHANDO A SANTIDADE BÍBLICA. Tema para o Biênio 1 IGREJA METODISTA PASTORAL IMED PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E PLANO DE AÇÃO BIÊNIO 2012-2013 Tema Geral da Igreja Metodista "IGREJA: COMUNIDADE MISSIONÁRIA A SERVIÇO DO POVO ESPALHANDO A SANTIDADE BÍBLICA

Leia mais

CURSO PARA CAPACITAÇÃO DE LIDERANÇA E COORDENADORES DE GRUPOS JOVENS

CURSO PARA CAPACITAÇÃO DE LIDERANÇA E COORDENADORES DE GRUPOS JOVENS CURSO PARA CAPACITAÇÃO DE LIDERANÇA E COORDENADORES DE GRUPOS JOVENS Apresentação A JUVENTUDE MERECE ATENÇÃO ESPECIAL A Igreja Católica no Brasil diz que é preciso: Evangelizar, a partir de Jesus Cristo,

Leia mais

1. Com o Dízimo, aprendemos a AGRADECER a Deus e ao próximo.

1. Com o Dízimo, aprendemos a AGRADECER a Deus e ao próximo. 1. Com o Dízimo, aprendemos a AGRADECER a Deus e ao próximo. Ao contribuir com o dízimo, saímos de nós mesmos e reconhecemos que pertencemos tanto à comunidade divina quanto à humana. Um deles, vendo-se

Leia mais

QUEM ANUNCIA AS BOAS NOVAS COOPERA COM O CRESCIMENTO DA IGREJA. II Reunião Executiva 01 de Maio de 2015 São Luís - MA

QUEM ANUNCIA AS BOAS NOVAS COOPERA COM O CRESCIMENTO DA IGREJA. II Reunião Executiva 01 de Maio de 2015 São Luís - MA QUEM ANUNCIA AS BOAS NOVAS COOPERA COM O CRESCIMENTO DA IGREJA II Reunião Executiva 01 de Maio de 2015 São Luís - MA At 9.31 A igreja, na verdade, tinha paz por toda Judéia, Galiléia e Samaria, edificando-se

Leia mais

TUDO COMEÇOU... Após alguns meses...

TUDO COMEÇOU... Após alguns meses... TUDO COMEÇOU... Muitas pessoas participaram pra que a igreja São José Operário existisse, no início a irmã Catarina saiu de casa em casa convidando os moradores do bairro pra participar de um culto dominical,

Leia mais

Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética

Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética 2 0 1 2-2 0 1 5 DIOCESE DE FREDERICO WESTPHALEN - RS Queridos irmãos e irmãs, Com imensa alegria, apresento-lhes o PLANO DIOCESANO DE ANIMAÇÃO BÍBLICO -

Leia mais

Nº 03 - Setembro/2007

Nº 03 - Setembro/2007 Nº 03 - Setembro/2007 Setembro - Mês da Bíblia Deus viu quanto havia feito e era muito bom Gn 1,31. Por que a Igreja coloca o mês de setembro como Mês da Bíblia, se todos os dias do Ano devem ser Bíblicos?

Leia mais

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade.

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade. A Palavra de Deus 2 Timóteo 3:16-17 Pois toda a Escritura Sagrada é inspirada por Deus e é útil para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver. 17 E isso

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 68 Discurso na cerimónia de lançamento

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 26 DE OUTUBRO PALANQUE-PRAÇA SÃO

Leia mais

Missão Arronches 2012 Artigo Cluny

Missão Arronches 2012 Artigo Cluny Na semana de 10 a 17 de Julho, cinco jovens acompanhadas pela Irmã Olinda Neves, desenvolveram uma semana missionária em Arronches. Esta foi a segunda vez, que a Vila Alentejana foi palco de uma Missão

Leia mais

Congregação dos Missionários de São Francisco de Sales

Congregação dos Missionários de São Francisco de Sales Congregação dos Missionários de São Francisco de Sales Província do Brasil Pe. Tomson Michael Aerathedathu (Provincial) Casa da formação São Francisco de Sales Rua João Antônio Prosdócimo, 364 Uberaba

Leia mais

Tema ASCENSÃO DO SENHOR

Tema ASCENSÃO DO SENHOR Encontro n. 6 ema ASCENSÃO DO SENHOR I. ACOLHIDA Ambiente: Lenço branco sobre a mesa, como sinal de despeida; uma cadeira vazia ou um banco próximo ao altar. Bíblia sobre o altar, vela acesa, com flores.

Leia mais

HOMILIA: A CARIDADE PASTORAL A SERVIÇO DO POVO DE DEUS (1 Pd 5,1-4; Sl 22; Mc 10, 41-45) Amados irmãos e irmãs na graça do Batismo!

HOMILIA: A CARIDADE PASTORAL A SERVIÇO DO POVO DE DEUS (1 Pd 5,1-4; Sl 22; Mc 10, 41-45) Amados irmãos e irmãs na graça do Batismo! HOMILIA: A CARIDADE PASTORAL A SERVIÇO DO POVO DE DEUS (1 Pd 5,1-4; Sl 22; Mc 10, 41-45) Amados irmãos e irmãs na graça do Batismo! A vida e o ministério do padre é um serviço. Configurado a Jesus, que

Leia mais

COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS Equipa de Animação Pastoral

COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS Equipa de Animação Pastoral COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS Equipa de Animação Pastoral Advento 2014 (Campanha de Preparação para o Natal) A ALEGRIA E A BELEZA DE VIVER EM FAMÍLIA. O tempo do Advento, que devido ao calendário escolar

Leia mais

1. O 11º PPC terá a validade de cinco anos, iniciando-se em 2012 e terminando em 2016.

1. O 11º PPC terá a validade de cinco anos, iniciando-se em 2012 e terminando em 2016. 11º PPC ASSEMBLEIA ARQUIDIOCESANA Estas são as questões que serão votadas na Assembléia Arquidiocesana, sem as emendas que poderão surgir durante a mesma. Cada uma das propostas poderá, deste modo, receber

Leia mais

CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo. CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo

CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo. CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo Tens uma tarefa importante para realizar: 1- Dirige-te a alguém da tua confiança. 2- Faz a pergunta: O que admiras mais em Jesus? 3- Regista a resposta nas linhas.

Leia mais

A transmissão da fé na Família. Reunião de Pais. Família

A transmissão da fé na Família. Reunião de Pais. Família A transmissão da fé na Família Reunião de Pais Família Plano Pastoral Arquidiocesano Um triénio dedicado à Família Passar de uma pastoral sobre a Família para uma pastoral para a Família e com a Família

Leia mais

Capitulo 3 ESPIRITUALIDADE DA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA

Capitulo 3 ESPIRITUALIDADE DA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA Capitulo 3 ESPIRITUALIDADE DA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA Deus nos alerta pela profecia de Oséias de que o Povo dele se perde por falta de conhecimento. Cf. Os 4,6 1ª Tm 4,14 Porque meu povo se perde

Leia mais

MENSAGEM À FAMÍLIA MARIANISTA

MENSAGEM À FAMÍLIA MARIANISTA JORNADA DE ORAÇÃO 2010 MENSAGEM À FAMÍLIA MARIANISTA Apresentação do santuário de NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO (Padroeira do Haiti) Porto Príncipe, República do Haiti Jornada Mundial de Oração 10

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca VISITA A PORTUGAL Jantar no Palácio

Leia mais

OS IRMÃOS DA COPA. HONDURAS Wilson, Jhony e Jerry Palacios. COSTA DO MARFIM Yaya e Kolo Touré. PARAGUAI Edgard e Diego Barreto

OS IRMÃOS DA COPA. HONDURAS Wilson, Jhony e Jerry Palacios. COSTA DO MARFIM Yaya e Kolo Touré. PARAGUAI Edgard e Diego Barreto OS IRMÃOS DA COPA HONDURAS Wilson, Jhony e Jerry Palacios COSTA DO MARFIM Yaya e Kolo Touré PARAGUAI Edgard e Diego Barreto ALEMANHA e GANA Jerome e Kevin Prince Boateng OS FILHOS DO TROVÃO TIAGO E JOÃO

Leia mais

A grande refeição é aquela que fazemos em torno da Mesa da Eucaristia.

A grande refeição é aquela que fazemos em torno da Mesa da Eucaristia. EUCARISTIA GESTO DO AMOR DE DEUS Fazer memória é recordar fatos passados que animam o tempo presente em rumo a um futuro melhor. O povo de Deus sempre procurou recordar os grandes fatos do passado para

Leia mais

MARIA, ESTRELA E MÃE DA NOVA EVANGELIZAÇÃO

MARIA, ESTRELA E MÃE DA NOVA EVANGELIZAÇÃO MARIA, ESTRELA E MÃE DA NOVA EVANGELIZAÇÃO anuncie a Boa Nova não só com palavras, mas, sobretudo, com uma vida transfigurada pela presença de Deus (EG 259). O tema da nova evangelização aparece com freqüência

Leia mais

NÚCLEO DE ESTUDOS SÓCIOPOLÍTICOS NESP PROJETO

NÚCLEO DE ESTUDOS SÓCIOPOLÍTICOS NESP PROJETO NÚCLEO DE ESTUDOS SÓCIOPOLÍTICOS NESP PROJETO COM FÉ NA POLÍTICA: ações da Arquidiocese de BH no acompanhamento dos políticos eleitos Dezembro 2009 COM FÉ NA POLÍTICA: ações da Arquidiocese de BH no acompanhamento

Leia mais

O texto nomeia os 11, mais algumas mulheres, das quais só menciona Maria, com os irmãos de Jesus. Aqui aparece um fato curioso e edificante.

O texto nomeia os 11, mais algumas mulheres, das quais só menciona Maria, com os irmãos de Jesus. Aqui aparece um fato curioso e edificante. Aula 25 Creio na Igreja Católica.1 Frei Hipólito Martendal, OFM. 1. Leitura de At 2, 1-15. Ler e explicar... Dia de Pentecostes (=Quinquagésima) é o 50º dia depois da Páscoa. Os judeus celebravam a Aliança

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 41 Discurso na cerimónia de celebração

Leia mais

PARÓQUIA SÃO MATEUS CALENDÁRIO 2014

PARÓQUIA SÃO MATEUS CALENDÁRIO 2014 Dia Dia da JANEIRO COM MARIA CONSTRUIR A PAZ 31 MISSA NA SÃO MATEUS 20H 01 Quarta SOLENIDADE DA SANTA MÃE DE DEUS, MARIA/ MISSA NA CAPELA SANTO ANTONIO 10H 2 MISSA NA SÃO MATEUS 19H30 3 HORARIO NORMAL

Leia mais

DIRECTÓRIO GERAL DA CATEQUESE - SDCIA/ISCRA -2 Oração inicial Cântico - O Espírito do Senhor está sobre mim; Ele me enviou para anunciar aos pobres o Evangelho do Reino! Textos - Mc.16,15; Mt.28,19-20;

Leia mais

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ JOVEM APRENDIZ Eu não conhecia nada dessa parte administrativa de uma empresa. Descobri que é isso que eu quero fazer da minha vida! Douglas da Silva Serra, 19 anos - aprendiz Empresa: Sinal Quando Douglas

Leia mais

Calendário Paroquial 2015 Paróquia Santa Rita de Cássia Carapicuíba-SP

Calendário Paroquial 2015 Paróquia Santa Rita de Cássia Carapicuíba-SP Calendário Paroquial 2015 Paróquia Santa Rita de Cássia Carapicuíba-SP Janeiro 01 Q Solenidade Santa Maria, Mãe de Deus 02 S 03 S 15h00 Reunião de Coordenação da Catequese 04 D Solenidade Epifania do Senhor

Leia mais

Centro Pastoral - Paróquia Imaculada Conceição de Nossa Senhora. Pastoral dos Acólitos

Centro Pastoral - Paróquia Imaculada Conceição de Nossa Senhora. Pastoral dos Acólitos 1 Centro Pastoral - Paróquia Imaculada Conceição de Nossa Senhora Pastoral dos Acólitos Seminarista Thiago Medeiros 1. Encontro de Formação: Ministérios: o que são e para que servem. Nome do Candidato:

Leia mais

20ª Hora Santa Missionária

20ª Hora Santa Missionária 20ª Hora Santa Missionária Tema: Missão é Servir Lema: Quem quiser ser o primeiro seja servo de todos Preparação do ambiente: cartaz do Mês missionário, Bíblia e fitas nas cores dos continentes, cruz e

Leia mais

Os Legados da Reforma Protestante. Sobre o Indivíduo 2/9

Os Legados da Reforma Protestante. Sobre o Indivíduo 2/9 Os Legados da Reforma Protestante Sobre o Indivíduo 2/9 Criado por Pedro Siena Neto em 03/2015 O legado da reforma sobre o indivíduo o trabalho a comunidade a intervenção divina a educação a economia o

Leia mais

DOUTRINAS BÁSICAS DA VIDA CRISTÃ

DOUTRINAS BÁSICAS DA VIDA CRISTÃ EBD DOUTRINAS BÁSICAS DA VIDA CRISTÃ DOUTRINAS BÁSICAS DA VIDA CRISTÃ OLÁ!!! Sou seu Professor e amigo Você está começando,hoje, uma ETAPA muito importante para o seu CRESCIMENTO ESPIRITUAL e para sua

Leia mais

Instituição e Renovação de Ministérios Extraordinários na Diocese

Instituição e Renovação de Ministérios Extraordinários na Diocese Instituição e Renovação de Ministérios Extraordinários na Diocese 1. RITO DE INSTITUIÇÃO DOS MINISTROS(AS) DA COMUNHÃO Diácono: Queiram levantar-se os que receberão o mandato de Ministros Extraordinários

Leia mais

Solenidade de Nossa Senhora Auxiliadora

Solenidade de Nossa Senhora Auxiliadora BELO HORIZONTE, 21 DE MAIO DE 2010 Nº 002 Prezados Salesianos, demais grupos da Família Salesiana e Leigos, No dia 24 de maio, celebramos a Solenidade de Nossa Senhora Auxiliadora, padroeira de toda a

Leia mais

LIBERTANDO OS CATIVOS

LIBERTANDO OS CATIVOS LIBERTANDO OS CATIVOS Lucas 14 : 1 24 Parábola sobre uma grande ceia Jesus veio convidar àqueles que têm fome e sede para se ajuntarem a Ele. O Senhor não obriga que as pessoas O sirvam, mas os convida

Leia mais

A Liderança do Espírito

A Liderança do Espírito A Liderança do Espírito Autor : Andrew Murray Para muitos Cristãos a liderança do Espírito é considerada como uma sugestão de pensamentos para nossa orientação. Eles almejam e pedem por ela em vão. Quando

Leia mais

Apostila Fundamentos. Batismo nas Águas. batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo... Mt 28:19

Apostila Fundamentos. Batismo nas Águas. batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo... Mt 28:19 Apostila Fundamentos Batismo nas Águas batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo... Mt 28:19 B a t i s m o n a s Á g u a s P á g i n a 2 Batismo nas Águas Este é outro passo que está

Leia mais

Páscoa do Senhor de 2015 Missa do Dia.

Páscoa do Senhor de 2015 Missa do Dia. Páscoa do Senhor de 2015 Missa do Dia. Caríssimos Irmãos e Irmãs: Assim que Maria Madalena vira o túmulo vazio, correu à Jerusalém atrás de Pedro e João. Tiraram o Senhor do sepulcro, e não sabemos onde

Leia mais

Estudo 17 Testemunhar a Cristo: um desafio diário. Em Marcha, 2015.1 IGREJA METODISTA ASA NORTE 406

Estudo 17 Testemunhar a Cristo: um desafio diário. Em Marcha, 2015.1 IGREJA METODISTA ASA NORTE 406 Estudo 17 Testemunhar a Cristo: um desafio diário Em Marcha, 2015.1 IGREJA METODISTA ASA NORTE 406 Roteiro 1- Introdução 2- Fundamento Bíblico 3- Conclusão 1. Introdução Voce entende por que é importante

Leia mais

No Dia do Juízo, quando o Filho do Homem, na Sua glória, vier nos julgar, escreve o evangelista Mateus, Ele nos questionará sobre

No Dia do Juízo, quando o Filho do Homem, na Sua glória, vier nos julgar, escreve o evangelista Mateus, Ele nos questionará sobre Caridade e partilha Vivemos em nossa arquidiocese o Ano da Caridade. Neste tempo, dentro daquilo que programou o Plano de Pastoral, somos chamados a nos organizar melhor em nossos trabalhos de caridade

Leia mais

Durante todos esses anos o estudo e reflexão da Bíblia nas comunidades foram e são a força geradora na luta.

Durante todos esses anos o estudo e reflexão da Bíblia nas comunidades foram e são a força geradora na luta. Eu, Irmã Rita Rodrigues Pessoa, religiosa do Sagrado Coração de Maria há 57 anos, sou nordestina da Paraíba - Brasil. Há 30 anos trabalho no semi-areado sertão da Bahia nas cidades de Pindobaçu e Filadélfia-

Leia mais

Felizes os puros de coração porque verão a Deus (Mt 5, 8)

Felizes os puros de coração porque verão a Deus (Mt 5, 8) Janeiro e Fevereiro 2015 Editorial Esta é a Síntese dos meses de Janeiro e Fevereiro, assim como a Palavra de Vida, em que o nosso diretor espiritual, Pe. Pedro, fala sobre Felizes os puros de coração

Leia mais

PROVÍNCIA MARISTA DO BRASIL NORTE

PROVÍNCIA MARISTA DO BRASIL NORTE PROVÍNCIA MARISTA DO BRASIL NORTE Espiritualidade Apostólica Marista Ir. José Milson de Mélo Souza Ano de Deus Pai LADAINHA DE SÃO MARCELINO CHAMPAGNAT (Ir. José Milson) V. Senhor, tende piedade de nós.

Leia mais

Sumário. Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9. Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15. Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33

Sumário. Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9. Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15. Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33 1 a Edição Editora Sumário Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9 Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15 Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33 Santos, Hugo Moreira, 1976-7 Motivos para fazer

Leia mais

728DD62502. Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados,

728DD62502. Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Discurso pronunciado pelo Deputado João Mendes de Jesus S/PARTIDO em 09/08/2005 Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Antes de me reportar aos senhores quero lembrar que a Igreja Universal

Leia mais

Por isso, redescobrir a Eucaristia na plenitude é redescobrir o CRISTO. Hoje queremos agradecer este grande dom, que Cristo nos deu.

Por isso, redescobrir a Eucaristia na plenitude é redescobrir o CRISTO. Hoje queremos agradecer este grande dom, que Cristo nos deu. O Pão da Vida Na solenidade de Corpus Christi, queremos recordar que os atos redentores de Cristo, que culminam na sua morte e ressurreição, atualizam-se na Eucaristia, celebrada pelo Povo de Deus e presidida

Leia mais

Introdução à 26/05/2011 A doutrina de Cristo segundo as escrituras Divindade de Cristo O que a história da igreja fala sobre o assunto? A Igreja Primitiva No início do século II, o cristianismo era uma

Leia mais

São Paulo ganha dos companheiros. São atribuías a S.Paulo 14 cartas. Umas são dele mesmo: Romanos, 1 e 2 aos Corintios, a Filemom, aos Gálatas, aos

São Paulo ganha dos companheiros. São atribuías a S.Paulo 14 cartas. Umas são dele mesmo: Romanos, 1 e 2 aos Corintios, a Filemom, aos Gálatas, aos No Antigo Testamento são citadas algumas cartas, como no 2ºMacabeus, capi.1º. Mas é no Novo Testamento que muitas cartas foram conservadas como parte integrante da revelação de Deus. No Novo Testamento

Leia mais

A Santa Sé ENCONTRO COM OS JOVENS DE ROMA E DO LÁCIO EM PREPARAÇÃO À JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE DIÁLOGO DO PAPA BENTO XVI COM OS JOVENS

A Santa Sé ENCONTRO COM OS JOVENS DE ROMA E DO LÁCIO EM PREPARAÇÃO À JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE DIÁLOGO DO PAPA BENTO XVI COM OS JOVENS A Santa Sé ENCONTRO COM OS JOVENS DE ROMA E DO LÁCIO EM PREPARAÇÃO À JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE DIÁLOGO DO PAPA BENTO XVI COM OS JOVENS Quinta-feira, 25 de Março de 2010 (Vídeo) P. Santo Padre, o jovem

Leia mais

Lembrança da Primeira Comunhão

Lembrança da Primeira Comunhão Lembrança da Primeira Comunhão Jesus, dai-nos sempre deste pão Meu nome:... Catequista:... Recebi a Primeira Comunhão em:... de... de... Local:... Pelas mãos do padre... 1 Lembrança da Primeira Comunhão

Leia mais

Lição 07 A COMUNIDADE DO REI

Lição 07 A COMUNIDADE DO REI Lição 07 A COMUNIDADE DO REI OBJETIVO: Apresentar ao estudante, o ensino bíblico sobre a relação entre a Igreja e o Reino de Deus, para que, como súdito desse reino testemunhe com ousadia e sirva em amor.

Leia mais

992 portugueses participam em ações de voluntariado missionário em Portugal.

992 portugueses participam em ações de voluntariado missionário em Portugal. FEC - FUNDAÇÃO FÉ E COOPERAÇÃO COMUNICADO DE IMPRENSA 548 portugueses participam em ações de voluntariado missionário internacional. 992 portugueses participam em ações de voluntariado missionário em Portugal.

Leia mais

COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ PASTORAL EDUCATIVA REUNIÃO DE PAIS E CATEQUISTAS 09 DE FEVEREIRO DE 2010

COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ PASTORAL EDUCATIVA REUNIÃO DE PAIS E CATEQUISTAS 09 DE FEVEREIRO DE 2010 COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ PASTORAL EDUCATIVA REUNIÃO DE PAIS E CATEQUISTAS 09 DE FEVEREIRO DE 2010 ORAÇÃO DE ABERTURA CANTO (REPOUSAR EM TI) Música de Tânia Pelegrino baseada na obra Confissões, de

Leia mais

Diz respeito ao que vamos realizar em Cristo, pelo poder do Espírito Santo para cumprir a nossa missão:

Diz respeito ao que vamos realizar em Cristo, pelo poder do Espírito Santo para cumprir a nossa missão: II) NOSSA VISÃO Diz respeito ao que vamos realizar em Cristo, pelo poder do Espírito Santo para cumprir a nossa missão: A) Adorar a Deus em espírito e verdade Queremos viver o propósito para o qual Deus

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca INAUGURAÇÃO DA NOVA CIDADE DE CANINDÉ

Leia mais

Após as festas do Natal, em que celebramos o mistério da infância de Jesus, a liturgia nos introduz no mistério da sua vida pública.

Após as festas do Natal, em que celebramos o mistério da infância de Jesus, a liturgia nos introduz no mistério da sua vida pública. Após as festas do Natal, em que celebramos o mistério da infância de Jesus, a liturgia nos introduz no mistério da sua vida pública. No BATISMO DE JESUS, no Rio Jordão, revela-se o Filho amado de Deus,

Leia mais

3º Congresso Vocacional do Brasil

3º Congresso Vocacional do Brasil III CONGRESSO VOCACIONAL DO BRASIL Tema: Discípulos missionários a serviço das vocações Lema: Indaiatuba, Itaici, 03 a 07 de setembro de 2010 3º Congresso Vocacional do Brasil Dom Leonardo Ulrich Steiner

Leia mais

(DO LIVRO AS FESTAS DA CATEQUESE PEDROSA FERREIRA) Material a preparar: -Um grande coração de cartolina. -Marcadores de várias cores

(DO LIVRO AS FESTAS DA CATEQUESE PEDROSA FERREIRA) Material a preparar: -Um grande coração de cartolina. -Marcadores de várias cores (DO LIVRO AS FESTAS DA CATEQUESE PEDROSA FERREIRA) Material a preparar: -Um grande coração de cartolina -Marcadores de várias cores -Folhas cada qual com a sua letra ocantinhodasao.com.pt/public_html Página

Leia mais

Assessoria de Imprensa Arquidiocese de Aparecida

Assessoria de Imprensa Arquidiocese de Aparecida História Ao longo da história do Brasil, uma série de atos e documentos foram criando e organizando a estrutura da Igreja no Brasil. As cidades que hoje compõem a fizeram parte sucessivamente de diversas

Leia mais

Entrada da Palavra: Comentário da Palavra: Permaneçamos em pé para acolher o Livro Santo de Nossa Fé, a Palavra de Deus, cantando.

Entrada da Palavra: Comentário da Palavra: Permaneçamos em pé para acolher o Livro Santo de Nossa Fé, a Palavra de Deus, cantando. Celebração de Encerramento PREPARAR 1. Bíblia e velas para a Procissão de Entrada da Palavra 2. Sementes de girassóis para cada catequista depositar num prato com terra diante do altar durante a homilia

Leia mais

Bispo Sr. Dr. Gebhard Fürst. O ESPÍRITO É VIVIFICADOR Desenvolver a Igreja em muitos lugares

Bispo Sr. Dr. Gebhard Fürst. O ESPÍRITO É VIVIFICADOR Desenvolver a Igreja em muitos lugares Bispo Sr. Dr. Gebhard Fürst O ESPÍRITO É VIVIFICADOR Desenvolver a Igreja em muitos lugares Carta Pastoral dirigida às igrejas da diocese de Rotemburgo-Estugarda na Quaresma Pascal de 2015 Bispo Sr. Dr.

Leia mais

REFORMA E CONTRARREFORMA. Professor Sebastião Abiceu 7º ano Colégio Marista de Montes Claros

REFORMA E CONTRARREFORMA. Professor Sebastião Abiceu 7º ano Colégio Marista de Montes Claros REFORMA E CONTRARREFORMA Professor Sebastião Abiceu 7º ano Colégio Marista de Montes Claros INTRODUÇÃO A Reforma Religiosa e o Renascimento ocorreram na mesma época e expressam a grande renovação de ideias

Leia mais

INSTITUTO SECULAR PEQUENAS APOSTOLAS DA CARIDADE

INSTITUTO SECULAR PEQUENAS APOSTOLAS DA CARIDADE INSTITUTO SECULAR INSTITUTO SECULAR a quem se dirigir para saber mais Responsável geral: Giuseppina Pignatelli Via don Luigi Monza, 1 22037 PONTE LAMBRO (Co) ITALY tel. 031.625264 INSTITUTO SECULAR Os

Leia mais

VISITA PASTORAL NA ARQUIDIOCESE DE MARIANA

VISITA PASTORAL NA ARQUIDIOCESE DE MARIANA VISITA PASTORAL NA ARQUIDIOCESE DE MARIANA A Vista Pastoral constitui-se em momento privilegiado de contato do Arcebispo com o povo santo de Deus, confiado aos seus cuidados de pastor, com a preciosa colaboração

Leia mais

NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, REI DO UNIVERSO

NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, REI DO UNIVERSO Domingo XXXIV e último NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, REI DO UNIVERSO Solenidade LEITURA I 2 Sam 5, 1-3 «Ungiram David como rei de Israel» Leitura do Segundo Livro de Samuel Naqueles dias, todas as tribos

Leia mais

LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE

LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE Introdução A CF deste ano convida-nos a nos abrirmos para irmos ao encontro dos outros. A conversão a que somos chamados implica

Leia mais

NOVENA DOS PAIS QUE ORAM PELOS FILHOS

NOVENA DOS PAIS QUE ORAM PELOS FILHOS Pe. Nilton César Boni, cmf NOVENA DOS PAIS QUE ORAM PELOS FILHOS EDITORA AVE-MARIA Apresentação Aos membros da família cristã podem aplicar-se de modo particular as palavras com que Cristo promete a sua

Leia mais