CAPÍTULO II. Descrevendo Dados: análise inicial dos dados

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CAPÍTULO II. Descrevendo Dados: análise inicial dos dados"

Transcrição

1 CAPÍTULO II Descrevendo Dados: análise inicial dos dados Objetivo: O objetivo do presente trabalho é descrever a rotina básica de comandos para realização de uma inspeção inicial dos dados utilizando o software SPSS, versão Não serão explorados todos os comandos. Apenas os essenciais para o início da análise. Antes de qualquer análise estatística é necessário que se faça uma análise exploratória dos dados coletados. Esta análise tem duas finalidades principais: (1) descrever e explorar as características principais dos resultados sem uma preocupação exclusiva com os objetivos ou hipóteses do trabalho (o que não significa que não possam ocorrer conjuntamente), e (2) investigar se um conjunto de pressupostos estatísticos está presente nos dados. Neste último caso, verifica-se o ajustamento entre o conjunto de dados e pressupostos estatísticos fundamentais para o uso correto das diversas técnicas estatísticas (normalidade de distribuição das variáveis, presença de casos extremos, homocedasticidade, multicolinearidade, entre outros). Neste texto temos o objetivo (1) como nossa atividade principal. Para tanto, vamos utilizar o banco de dados fornecido no livro de Hair, Anderson, Tatham e Black denominado HATCO. Na figura abaixo está uma reprodução parcial desse banco de dados. No próximo capítulo serão explorados a presença de casos extremos, dados ausentes e pressupostos básicos. Arquivo de dados do SPSS HATCO: criado por Hair e cols (2005) contendo 14 variáveis separadas e 100 observações.

2 Figura 1.0 Ilustração do banco de dados HATCO São as seguintes as variáveis contidas no arquivo de dados HATCO: Definições e codificação das variáveis Percepções sobre a HATCO (empresa fictícia fornecedora industrial); medidas através de uma escala gráfica de 10 cm foi desenhada entre os pontos: Ruim e Excelente. Os respondentes marcavam qualquer ponto da linha e a distância em cm era anotada. As respostas foram arredondadas para uma casa decimal. São sete os atributos avaliados pelos respondentes: X1 Velocidade de Entrega: tempo total necessário para entregar o produto assim que a encomenda foi confirmada; X2 Nível de Preço: nível percebido de preço cobrado por fornecedores do produto; X3 Flexibilidade d Preço: disposição percebida de representantes da HATCO em negociar preços em todos os tipos de compras; X4 Imagem do fabricante: Imagem geral do fabricante ou fornecedor; X5 Serviço Geral: nível geral de serviço necessário para manter uma relação satisfatória entre fornecedor e comprador; X6 Imagem da Força de Vendas: imagem geral da força de vendas do fabricante;

3 X7 Qualidade do Produto: nível percebido de qualidade de um produto em particular (funcionamento ou produtividade). Resultados das Compras: duas medidas que refletiram os resultados das relações de compra dos respondentes com a HATCO X9 Nível de Uso quanto do produto total da empresa é comprado da HATCO, medido em uma escala de 100 pontos percentuais, que varia de zero a 100%; X10 Nível de Satisfação: nível de satisfação do comprador com as compras que realizou junto à HATCO, medido através da mesma escala gráfica de percepções utilizada nos itens X1 a X7. 3. Características do Comprador: cinco características, algumas métricas e outras não métricas. X8. Tamanho da empresa: tamanho em relação a outras empresas (1=grande e 0=pequena); X11. Especificação de compra: o quanto um comprador em particular avalia cada compra separadamente (análise do valor total) versus uso de especificações de compra, as quais detalham precisamente as características procuradas do produto (1= emprega análise do valor total, avaliando cada produto em separado e 0 = uso de especificação de compra); X12. Estrutura de Aquisição: método de adquirir ou comprar produtos em uma empresa em particular. (1 = aquisição centralizada; 0 = aquisição não centralizada); X13. Tipo de indústria: 1 = indústria; 0 = outras indústrias a que pertence o cliente; X14. Tipo de situação de compra: situação de compra enfrentada pelo comprador. (1 = nova tarefa; 2 = nova compra modificada; 3 =nova compra simples). Fonte: Hair, Anderson, Tatham e Black (2005). Uma das primeiras ações a serem feitas com dados estatísticos é sua descrição, por meio de estatísticas descritivas, como frequências, médias, medianas, variância, entre outras. Muitas vezes também é objetivo da análise de dados a realização de cruzamento de diferentes informações, para se ter uma noção da relação existente entre variáveis da pesquisa. Todos os procedimentos referentes a essa descrição de dados, e consequentemente todo o conteúdo desse segundo capítulo da apostila, estão concentrados no menu Analyze Descriptives Statistics do SPSS. Na presente apostila será iniciada a apresentação de técnicas de descrição de dados categóricos via SPSS. Para tanto inicialmente serão apresentadas a geração de tabelas de frequência e posteriormente a geração de tabelas de cruzamento de dados (crosstabs). Em seguida serão apresentadas as técnicas de descrição de dados contínuos no SPSS, primeiramente com as medidas de tendência central, em seguida com as de posição e por última as medidas de dispersão. Para a obtenção de tabelas de frequência deve-se seguir os seguintes passos para a janela de diálogo apresentada na Figura 2.1. Analyse Descriptives

4 Frequencies Abre-se, então, a janela Frequencies reproduzida abaixo: Figura 2.1: Reprodução da Janela Frequências Caixa para apresentação das tabelas de frequências! Observe-se que na janela acima, todas as variáveis, exceto a variável ID, foram transferidas para a caixa Variable(s). Em seguida, clica-se no botão Statistics para abrir a próxima janela Frequencies: Statistics:

5 Na janela acima foram escolhidas algumas medidas de tendência central (mean, median), de dispersão (std. Deviation, minimum, maximum) e as duas medidas de distribuição (skewness, kurtosis). Continuando, clica-se em seguida no botão Continue para voltar a janela Frequencies: Statistics onde é escolhida a opção Charts abrindo-se a próxima janela Frequencies: Charts: curve. Na janela Frequencies: Charts acima foram escolhidas as opções Histograms: With normal

6 Para finalizar essa primeira análise deve-se clica no botão Continue da janela Frequencies: Charts para voltar a janela original Frequencies onde mais um clicado no botão OK resulta nos seguintes resultados parciais: Aqui está o gráfico com o histograma da variável: Delivery Speed Delivery Speed Frequency Mean = 3,515 Std. Dev. = 1,3207 N = 100 0,0 1,0 2,0 3,0 4,0 5,0 6,0 7,0 Delivery Speed Tabela 1: Distribuição de freqüência da variável Delivery Speed Frequency Percent Valid Percent Cumulative Percent Valid,0 1 1,0 1,0 1,0,6 1 1,0 1,0 2,0 1,0 1 1,0 1,0 3,0 1,1 1 1,0 1,0 4,0 1,3 1 1,0 1,0 5,0 1,6 2 2,0 2,0 7,0 1,8 2 2,0 2,0 9,0 1,9 3 3,0 3,0 12,0 2,0 2 2,0 2,0 14,0 2,1 1 1,0 1,0 15,0 2,3 3 3,0 3,0 18,0 2,4 6 6,0 6,0 24,0 2,5 2 2,0 2,0 26,0 2,6 2 2,0 2,0 28,0

7 2,7 1 1,0 1,0 29,0 2,8 3 3,0 3,0 32,0 2,9 2 2,0 2,0 34,0 3,0 5 5,0 5,0 39,0 3,1 4 4,0 4,0 43,0 3,2 1 1,0 1,0 44,0 3,3 2 2,0 2,0 46,0 3,4 6 6,0 6,0 52,0 3,5 1 1,0 1,0 53,0 3,6 3 3,0 3,0 56,0 3,7 3 3,0 3,0 59,0 3,8 2 2,0 2,0 61,0 3,9 1 1,0 1,0 62,0 4,0 3 3,0 3,0 65,0 4,1 3 3,0 3,0 68,0 4,2 2 2,0 2,0 70,0 4,3 2 2,0 2,0 72,0 4,5 2 2,0 2,0 74,0 4,6 2 2,0 2,0 76,0 4,7 2 2,0 2,0 78,0 4,8 1 1,0 1,0 79,0 4,9 3 3,0 3,0 82,0 5,0 2 2,0 2,0 84,0 5,1 2 2,0 2,0 86,0 5,2 3 3,0 3,0 89,0 5,3 2 2,0 2,0 91,0 5,4 2 2,0 2,0 93,0 5,5 2 2,0 2,0 95,0 5,6 1 1,0 1,0 96,0 5,8 1 1,0 1,0 97,0 5,9 1 1,0 1,0 98,0 6,0 1 1,0 1,0 99,0 6,1 1 1,0 1,0 100,0 Total ,0 100,0

8 A tabela inicial dos dados de cada variável traz o percentual de dados ausentes, média, mediana, e dados de achatamento e skewness. Verifique o percentual de dados ausentes (abaixo de 5 ou 10%). Verifique os dados da distribuição de cada variável por meio de gráficos. Há a necessidade de considerar todas as informações conjuntamente (números e gráficos). Já a análise de cruzamento de dados (crosstabs) é obtida por meio do menu Analyze Descriptives Statistics Crosstabs. Esse comando resultará na janela apresentada na Figura 2.2. Figura 2.2: Janela de definição do Crosstabs Caixa inserção das variáveis A tabela cruzada produzirá uma tabela apresentada a seguir.

9 Count Firm Size * Type of Buying Situation Crosstabulation Type of Buying Situation New Task Modified Rebuy Straight Rebuy Total Firm Size SMALL LARGE Total No caso apresentado acima, teremos a tabela cruzada que especifica a variação conjunta de variáveis como tamanho da firma e tipo de situação de compra. Dessa forma, é possível ter uma noção de covariação de variáveis categóricas, para uma exploração das características dos dados da pesquisa. As medidas de tendência central são usualmente utilizadas em variáveis contínuas ou quantitativas. A Figura 2.3 apresenta a janela de diálogo para execução das principais medidas de tendência central no SPSS, média, mediana e moda. Essa janela é obtida por meio do caminho Analyze Descriptives Statistics Figura 2.3 Janela de Frequencies Frequencies Desmarque essa opção Quando selecionado o botão statistics da janela apresentada na Figura 2.3 tem-se a nova janela de diálogo de estatísticas, apresentada na Figura 2.4.

10 Figura 2.4: Opções de estatística da Janela Frequencies Marque as medidas de tendência central que desejar Na mesma janela são apresentada s medidas de dispersão e posição Os resultados dos dados descritivos são apresentados abaixo. Statistics Delivery Speed Price Level N Valid Missing 0 0 Mean 3,515 2,364 Median 3,400 2,150 Mode 2,4 a 1,3 a Std. Deviation 1,3207 1,1957 Minimum,0,2 Maximum 6,1 5,4 Sum 351,5 236,4 a. Multiple modes exist. The smallest value is shown

11 Statistics Delivery Speed Price Level N Valid Missing 0 0 Mean 3,515 2,364 Median 3,400 2,150 Mode 2,4 a 1,3 a Medidas de dispersão (seta superior) e de posição (seta inferior). Std. Deviation 1,3207 1,1957 Minimum,0,2 Maximum 6,1 5,4 Sum 351,5 236,4 Percentiles 25 2,500 1, ,400 2, ,600 3,275 a. Multiple modes exist. The smallest value is shown Outra estratégia importante para descrição de dados é o uso de gráficos. Da mesma forma que os indicadores estatísticos os gráficos são específicos para cada tipo de variável em análise. Gráficos de barra e pizza são usados em variáveis categóricas e histogramas são representações de variáveis contínuas. A Figura 2.5 apresenta o menu chart da janela de diálogo frequencies, obtida pelo caminho descrito abaixo e apresentada anteriormente na Figura 2.3. Analyze Descriptives Statistics Frequencies Escolha o tipo de gráfico desejado

12 Os gráficos do SPSS podem ser editados com um clique duplo na figura. Ao clicar duas vezes aparecerá a janela apresentada pela Figura 2.5. Note bem que durante a edição, o SPSS separa, pelo contorno amarelo, a parte do gráfico que será editada. No caso do exemplo da figura 2.5, a cor azul está sendo editada e substituída por outro tom. A cor azul representa a fatia da pizza que descreve a frequência ou percentual daqueles consumidores que estão realizando uma nova tarefa.

13 Figura 2.5: Janela de edição de gráficos Cor que está sendo editada. Observe o contorno amarelo.

14 Palheta de cores. Pela janela explore, também temos opções de gráficos para realizar descrição das distribuições. A figura 2.6 apresenta a janela Explore. Analyse Descritive Statistics Explore

15 Preste atenção! Se eu apresentar variáveis categóricas para Factor List e Contínuas para Dependent List, o software fará gráficos considerando essas variáveis nos eixos X e Y. Se você selecionar a opção Plots, terá uma janela com as seguintes opções: Gráfico de Caixa, Gráfico, Ramo e Folhas e Histogramas. Escolhemos apresentar todos os gráficos relativos a variável Delivery Speed. O primeiro gráfico é o histograma, o segundo é o gráfico de caixa. O terceiro é o gráfico de ramo e folha.

16 Delivery Speed Frequency Mean = 3,515 Std. Dev. = 1,3207 N = 100 0,0 1,0 2,0 3,0 4,0 5,0 6,0 7,0 Delivery Speed

17 Delivery Speed Stem-and-Leaf Plot for x8= LARGE Frequency Stem & Leaf 1,00 Extremes (=<,0) 1, , , , , , , , , ,00 Extremes (>=4,9) Stem width: 1,0 Each leaf: 1 case(s) BIBLIOGRAFIA RECOMENDADA: Cohen, J. (1992). The power prime. Psychological Bulettin, 112 (1), Elashoff, J. D. (1969). Analysis of Covariance: a delicate instrument. American Educational Research Journal, 6 (3), Dancey, C.P. & Reidy, J. (2006). Estatística sem Matemática para Psicologia: Usando SPSS para Windows. 3ª. Ed. Porto Alegre; Artmed. Field, A. Descobrindo estatística com o SPSS. 2ª. Ed. Porto Alegre: Artmed. Hair Jr., J.F., Anderson, R.E., Tatham, R.L. & Black, W.C. (2009). Análise Multivariada de Dados. 6a. ed. Porto Alegre: Bookman. Kvanli, A. H., Guynes, C.S. e Pavur, R.J. (2000). Introduction to Business Statistics: A Computer Integrated, Data Analysis Approach.5th ed. Saint Paul: West Publishing Company. Tabachnick, B.G. & Fidell, L.S. (2000). Using Multivariate Statistics. 4th. Ed. Harper Collings College Publishers.

Introdução à análise estatística com SPSS. Guião nº2: Descrição de variáveis estatísticas

Introdução à análise estatística com SPSS. Guião nº2: Descrição de variáveis estatísticas Introdução à análise estatística com SPSS Guião nº2: Descrição de variáveis estatísticas Abrir o ficheiro de dados com o SPSS Abrir o SPSS e depois a opção open an existing data source e procurar pelo

Leia mais

APONTAMENTOS DE SPSS

APONTAMENTOS DE SPSS Instituto de Ciências Biomédicas de Abel Salazar APONTAMENTOS DE SPSS Rui Magalhães 2010-1 - - 2 - Menu DATA Opção SPLIT FILE Permite dividir, de uma forma virtual, o ficheiro em diferentes ficheiros com

Leia mais

Organização de dados

Organização de dados Organização de dados Coletar dados podem envolver diversas atividades tais como experimentos em laboratório, observações de campo, pesquisa de opinião, exame de registros históricos,... A quantidade de

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ALGARVE Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo

UNIVERSIDADE DO ALGARVE Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo UNIVERSIDADE DO ALGARVE Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo APLICAÇÕES NO SPSS Disciplina de Estatística Gestão Disciplina de Estatística Gestão Hoteleira Disciplina de Estatística Descritiva

Leia mais

Estatística Computacional A - Aula SAS 01 Estatísticas Descritivas Prof. José Carlos Fogo

Estatística Computacional A - Aula SAS 01 Estatísticas Descritivas Prof. José Carlos Fogo Estatística Computacional A - Aula SAS 01 Estatísticas Descritivas Prof. José Carlos Fogo /* Linha de comando com configurações de página */ options ps=60 ls=80 nodate pageno=1; /* Entrando com um arquivo

Leia mais

CURSO BÁSICO SPSS Rosangela A. B. Assumpção 2008

CURSO BÁSICO SPSS Rosangela A. B. Assumpção 2008 CURSO BÁSICO SPSS Rosangela A. B. Assumpção 2008 Observações: O objetivo desse material não é apresentar todas as opções disponíveis no SPSS, mas sim apresentar alguns comandos básicos mais utilizados

Leia mais

Autores: Fernando Sebastião e Helena Silva

Autores: Fernando Sebastião e Helena Silva Apontamentos de Estatística Descritiva Unidade Curricular: Estatística Aplicada Área Científica: Matemática Ano Lectivo: 2007/2008 Curso: Contabilidade e Finanças Regime: Diurno + Pós-Laboral Escola: Superior

Leia mais

Estatística Computacional (Licenciatura em Matemática) Duração: 2h Exame 14/06/10 NOME:

Estatística Computacional (Licenciatura em Matemática) Duração: 2h Exame 14/06/10 NOME: DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA Estatística Computacional (Licenciatura em Matemática) Duração: 2h Exame 14/06/10 NOME: Observação: A resolução completa das perguntas inclui a justificação

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO SPSS

APRESENTAÇÃO DO SPSS APRESENTAÇÃO DO SPSS O Statistical Package for Social Science for Windows (SPSS) - O SPSS e um software estatístico que permite a utilização de dados em diversos formatos para gerar relatórios, calcular

Leia mais

Apostila Software de Análise Estatística Epi Info Índice

Apostila Software de Análise Estatística Epi Info Índice Instituto Fernandes Figueira FIOCRUZ Programa de Pós Graduação em Saúde da Criança e da Mulher Disciplina Bioestatística e Computação I 2009 Professores Responsáveis: Maria Virgínia Peixoto Dutra, Vania

Leia mais

MATERIAL COMPLEMENTAR: SPSS

MATERIAL COMPLEMENTAR: SPSS MATERIAL COMPLEMENTAR: SPSS O Statistical Package for Social Sciences (SPSS) é um software para criação de modelos estatísticos de análise a partir de uma base de dados. Seu layout é semelhante ao do Microsoft

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE. Programa de Mestrado e Doutorado em Engenharia de Produção. Disciplina: Estatística Multivariada

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE. Programa de Mestrado e Doutorado em Engenharia de Produção. Disciplina: Estatística Multivariada UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE Programa de Mestrado e Doutorado em Engenharia de Produção Disciplina: Estatística Multivariada Aula: Introdução a MVDA e Revisão Estatística Professor: Valdecy Pereira,

Leia mais

Exploração e Transformação de dados

Exploração e Transformação de dados Exploração e Transformação de dados A DISTRIBUIÇÃO NORMAL Normal 99% 95% 68% Z-score -3,29-2,58-1,96 1,96 2,58 3,29 Normal A distribuição normal corresponde a um modelo teórico ou ideal obtido a partir

Leia mais

Introdução à análise estatística com SPSS. Guião nº6: Medidas de associação

Introdução à análise estatística com SPSS. Guião nº6: Medidas de associação Introdução à análise estatística com SPSS Guião nº6: Medidas de associação Experiência sobre volume plasmático e o peso em 13 homens saudáveis Os investigadores pretendem descobrir se as variáveis volume

Leia mais

1 Tabelas Dinâmicas para explorar dados multivariados no Excel Uma tabela dinâmica é uma ferramenta do Excel para criar tabelas e resumir dados.

1 Tabelas Dinâmicas para explorar dados multivariados no Excel Uma tabela dinâmica é uma ferramenta do Excel para criar tabelas e resumir dados. Estatística Aplicada Sumário 1 Tabelas Dinâmicas para explorar dados multivariados no Excel... 2 2 Estatísticas da base de dados com funções do Excel... 3 3 Gráficos no Excel... 5 3 Gráficos Dinâmicos

Leia mais

Análise de Variância. Análise de Variância. Análise de Variância. Análise de Variância. Análise de Variância. Mestrado em Recreação e Lazer

Análise de Variância. Análise de Variância. Análise de Variância. Análise de Variância. Análise de Variância. Mestrado em Recreação e Lazer Mestrado em Recreação e Lazer Estudos Práticos ANalysis Of VAriance O que é? Permite verificar qual o EFEITO de uma variável independente, de natureza qualitativa (factor), numa variável dependente ou

Leia mais

Estatística Aplicada à Administração II

Estatística Aplicada à Administração II Estatística Aplicada à Administração II Tópico: Análise Discriminante (No SPSS e no Minitab) Bibliografia: R.A. Johnson, Applied Multivariate Statistical Analysis, Prentice Hall, 1992 L.J. Corrar; E. Paulo;

Leia mais

Sumário dos exemplos:

Sumário dos exemplos: Sumário dos exemplos: I Representação gráfica para Variáveis Quantitativas II Histograma para variáveis contínuas no soft MINITAB III Tabela de freqüências e histograma para v. contínuas, no Excel IV Exemplo

Leia mais

Case Processing Summary

Case Processing Summary 17. O ficheiro Banco.sav encerra informação relativa a 474 empregados contratados por um banco, entre 1969 e 1971. Este banco esteve envolvido num processo judicial no âmbito da Igualdade de Oportunidade

Leia mais

Avaliação do Sistema de Avaliação de Alunos da Disciplina de Pediatria I 3:1 Parte

Avaliação do Sistema de Avaliação de Alunos da Disciplina de Pediatria I 3:1 Parte Acta Pediam. Port., 2001; N. 6; Vol. 32: 399-406 EDUCAÇÃO MÉDICA PEDIÁTRICA Avaliação do Sistema de Avaliação de Alunos da Disciplina de Pediatria I 3:1 Parte LEONOR LEVY * Professora Auxiliar da Faculdade

Leia mais

1.1. Funções estatísticas : Abaixo listamos as funções estatísticas mais utilizadas.

1.1. Funções estatísticas : Abaixo listamos as funções estatísticas mais utilizadas. 1. Estatística Básica usando o LibreOffice Calc. Este material é bastante simples e não substitui as aulas. Desta forma, ele deverá ser utilizado apenas para auxiliar recordar um pouco das aulas práticas.

Leia mais

Figura 3.42 Resultados das medidas de tendência central.

Figura 3.42 Resultados das medidas de tendência central. Figura 3.42 Resultados das medidas de tendência central. Atividade 2 Ao longo dos próximos exercícios nós trabalharemos com uma planilha de dados a ser fornecida durante a aula. A planilha contém dados

Leia mais

Inferência Estatística: Conceitos Básicos II

Inferência Estatística: Conceitos Básicos II Inferência Estatística: Conceitos Básicos II Distribuição Amostral e Teorema do Limite Central Análise Exploratória de dados no SPSS Flávia F. Feitosa BH1350 Métodos e Técnicas de Análise da Informação

Leia mais

MEDIDAS DE POSIÇÃO E DE DISPERSÃO. Profª Andréa H Dâmaso

MEDIDAS DE POSIÇÃO E DE DISPERSÃO. Profª Andréa H Dâmaso MEDIDAS DE POSIÇÃO E DE DISPERSÃO Profª Andréa H Dâmaso Bioestatística e Delineamento Experimental - 2012 Tópicos da aula Medidas de tendência central e dispersão Variáveis contínuas: distribuição normal

Leia mais

SHOW. [DataSet1] C:\Documents and Settings\Tito\Ambiente de trabalho\almas\dadostodoscomresiduos.sav

SHOW. [DataSet1] C:\Documents and Settings\Tito\Ambiente de trabalho\almas\dadostodoscomresiduos.sav GET FILE=' '. DATASET NAME Set1 WINDOW=FRONT. PRESERVE. SET RNG=MT MTINDEX=2000000. SHOW RNG. SHOW Output Created 21-DEC-2013 23:23:56 Active set Set1 SHOW RNG. Processor Time 00:00:00,00 Elapsed Time

Leia mais

AULA 5 MEDIDAS DESCRITIVAS DOCENTE: CIRA SOUZA PITOMBO

AULA 5 MEDIDAS DESCRITIVAS DOCENTE: CIRA SOUZA PITOMBO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA POLITÉCNICA MEAU- MESTRADO EM ENGENHARIA AMBIENTAL URBANA ENG C 18 Métodos de Pesquisa Quantitativos e Qualitativos AULA 5 MEDIDAS DESCRITIVAS DOCENTE: CIRA SOUZA PITOMBO

Leia mais

Salvar Relatórios em Arquivo

Salvar Relatórios em Arquivo Salvar Relatórios em Arquivo Av. José Souza Campos 1815 Cj 1204 Caro Cliente, Nas versões mais recentes de nossos softwares, alguns relatórios adquiriram o recurso de poderem ser salvos em arquivos PDF

Leia mais

Introdução ao SPSS 17.0

Introdução ao SPSS 17.0 Introdução ao SPSS 17.0 Metodologias de Análise Quantitativas Liliana Abreu CIPEM Novembro de 2009 Fase lógica da pesquisa Identificação do problema: Pergunta de partida; Exploração do domínio; Escolha

Leia mais

MÉTODOS QUANTITATIVOS APLICADOS À AVALIAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS USANDO STATA. Prof. Leonardo Sangali Barone

MÉTODOS QUANTITATIVOS APLICADOS À AVALIAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS USANDO STATA. Prof. Leonardo Sangali Barone MÉTODOS QUANTITATIVOS APLICADOS À AVALIAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS USANDO STATA Prof. Leonardo Sangali Barone Objetivos do Curso O curso tem como objetivo oferecer ao participante instrumental básico para

Leia mais

SCC0173 Mineração de Dados Biológicos

SCC0173 Mineração de Dados Biológicos SCC073 Mineração de Dados Biológicos Análise Exploratória de Dados Parte A: Revisão de Estatística Descritiva Elementar Prof. Ricardo J. G. B. Campello SCC / ICMC / USP Tópicos Análise Exploratória de

Leia mais

Banco de Dados Relacionais. Eduardo Ribeiro Felipe

Banco de Dados Relacionais. Eduardo Ribeiro Felipe Banco de Dados Relacionais Eduardo Ribeiro Felipe erfelipe@yahoo.com.br Bancos de dados relacionais Este é ainda o conceito mais usado em toda a implementação computacional relacionada a banco de dados.

Leia mais

Tutorial do QGIS. Adolfo José Moraes. Diógenes Floriano Salgueiro. Rafael Francisco Fernandes. Professor: Angelo Marcos Santos Oliveira

Tutorial do QGIS. Adolfo José Moraes. Diógenes Floriano Salgueiro. Rafael Francisco Fernandes. Professor: Angelo Marcos Santos Oliveira Tutorial do QGIS Este tutorial foi gerado a partir dos dados, imagens, projetos e do Tutorial 10 aulas do SPRING, tendo ele como sequência, regência e auxílio para execução deste material. Alunos: Adolfo

Leia mais

Introdução ao Winplot

Introdução ao Winplot Introdução ao Winplot Nosso objetivo é introduzir os conceitos e as ferramentas básicas do programa Winplot, que é um excelente ferramenta computacional para fazer gráficos 2D e 3D de maneira bastante

Leia mais

Curso de Especialização em Fisioterapia Traumato-Ortopédica / 2010 NOÇÕES DE STICA

Curso de Especialização em Fisioterapia Traumato-Ortopédica / 2010 NOÇÕES DE STICA Curso de Especialização em Fisioterapia Traumato-Ortopédica / 2010 NOÇÕES DE BIOSTATÍSTICA STICA Prof a. Lilian Pinto da Silva Faculdade de Fisioterapia Universidade Federal de Juiz de Fora lilian.pinto@ufjf.edu.br

Leia mais

Disciplinas Eletivas 1

Disciplinas Eletivas 1 Disciplinas Eletivas 1 Syllabus Nome da disciplina: Pesquisa de Mercado e Opinião Série: 2 o ano Ensino Médio (1º semestre) Carga Horária Semanal: 75min Duração: semestral Docente(s) responsável(eis):

Leia mais

Unidade III Medidas Descritivas

Unidade III Medidas Descritivas Unidade III Medidas Descritivas Medidas separatrizes Quantis Medidas de dispersão Amplitude total Desvio Médio Variância Desvio Padrão Coeficiente de Variabilidade Desvio Interquartílico Na aula anterior...

Leia mais

ANÁLISE DISCRIMINANTE (MÓDULO I)

ANÁLISE DISCRIMINANTE (MÓDULO I) Universidade Federal do Pará Instituto de Ciências Exatas e Naturais Faculdade de Estatística Estatística Aplicada ANÁLISE DISCRIMINANTE (MÓDULO I) Franciely Farias da Cunha (201007840014), aluna do curso

Leia mais

Clicando nesse botão aparecerá um menu no qual deve ser selecionada a porta serial em que o Rasther está ligada. Depois clique em OK.

Clicando nesse botão aparecerá um menu no qual deve ser selecionada a porta serial em que o Rasther está ligada. Depois clique em OK. Requisitos básicos do sistema - Windows 98 ou milenium. - Pentium II 300 MHz (no mínimo). - 64 MB RAM. - Porta serial disponível. - 15 MB de espaço livre no HD. - Resolução de vídeo de 800X600 mode 16

Leia mais

Proc Univariate:Testando a normalidade

Proc Univariate:Testando a normalidade Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Seção Técnica de Informática Proc Univariate:Testando a normalidade Proc Step Piracicaba / 2016 2 Proc Univariate: Testando a normalidade

Leia mais

Mais Informações sobre Itens do Relatório

Mais Informações sobre Itens do Relatório Mais Informações sobre Itens do Relatório Amostra Tabela contendo os valores amostrados a serem utilizados pelo método comparativo (estatística descritiva ou inferencial) Modelos Pesquisados Tabela contendo

Leia mais

Sistema de Pedidos Antilhas

Sistema de Pedidos Antilhas Sistema de Pedidos Antilhas 1. Login 2. Menu Principal 3. Pedidos a. Formulário de pedidos b. Informações Complementares c. Confirmação do Pedido d. Impressão do Pedido 4. Dados Cadastrais 5. Informativos

Leia mais

APLICAÇÃO COLETIVA DA FIGURA COMPLEXA DE REY

APLICAÇÃO COLETIVA DA FIGURA COMPLEXA DE REY APLICAÇÃO COLETIVA DA FIGURA COMPLEXA DE REY Álvaro José Lelé (Centro Universitário de Lavras, Laboratório de Avaliação das Diferenças Individuais-UFMG), Marilourdes do Amaral Barbosa (Universidade da

Leia mais

Guia das atividades de modelagem computacional com o software Modellus, sobre circuitos simples

Guia das atividades de modelagem computacional com o software Modellus, sobre circuitos simples Guia das atividades de modelagem computacional com o software Modellus, sobre circuitos simples As atividades que seguem visam lhe propiciar familiaridade com alguns dos principais recursos do software

Leia mais

Bioestatística Básica

Bioestatística Básica Bioestatística Básica Curso de Pós-Graduação RCA 5804 PROF. DR. ALFREDO J RODRIGUES DEPARTAMENTO DE CIRURGIA E ANATOMIA FACULDADE DE MEDICINA DE RIBEIRÃO PRETO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO alfredo@fmrp.usp.br

Leia mais

Técnicas Computacionais em Probabilidade e Estatística I. Aula I

Técnicas Computacionais em Probabilidade e Estatística I. Aula I Técnicas Computacionais em Probabilidade e Estatística I Aula I Chang Chiann MAE 5704- IME/USP 1º Sem/2008 1 Análise de Um conjunto de dados objetivo: tratamento de um conjunto de dados. uma amostra de

Leia mais

Aula 3 Epi-Info 2000 e Epi-Info 6.04: Análises Estatísticas

Aula 3 Epi-Info 2000 e Epi-Info 6.04: Análises Estatísticas Universidade de São Paulo/Faculdade de Saúde Pública Curso de Saúde Pública Disciplina: HEP 147 - Informática Aula 3 Epi-Info 2000 e Epi-Info 6.04: Análises Estatísticas 1 Análises Estatísticas O Epi-Info

Leia mais

Aula 03 Estatística, Correlação e Regressão

Aula 03 Estatística, Correlação e Regressão BIS0005-15 Bases Computacionais da Ciência Aula 03 Estatística, Correlação e Regressão http://bcc.compscinet.org Prof. Rodrigo de Alencar Hausen hausen@ufabc.edu.br 1 Medidas de tendência central: Média,

Leia mais

Métodos Experimentais em Ciências Mecânicas

Métodos Experimentais em Ciências Mecânicas Métodos Experimentais em Ciências Mecânicas Professor Jorge Luiz A. Ferreira Pertencem ao grupo de ferramentas estatísticas que permitem caracterizar um conjunto de dados sob ponto de vista da tendência

Leia mais

O Sistema SAS 1. Figura 1: Janela de abertura do SAS, versão 9.4.

O Sistema SAS 1. Figura 1: Janela de abertura do SAS, versão 9.4. O Sistema SAS 1 I - O ambiente SAS: O Sistema SAS é um sistema integrado de software que permite o desenvolvimento de entradas, recuperação e manipulação de dados, análises estatísticas e matemáticas,

Leia mais

Modelos Lineares Medidas de tendência central e de variabilidade. Professora Ariane Ferreira

Modelos Lineares Medidas de tendência central e de variabilidade. Professora Ariane Ferreira Medidas de tendência central e de variabilidade Professora 2 Dados Empíricos Os dados empíricos coletados de um processo devem formar a base para as decisões e ações. Uma vez que os dados brutos tenham

Leia mais

Apostila de Excel 2007

Apostila de Excel 2007 1 Apostila de Excel 2007 Índice 1-Guias do excel... 3 1.1 Início... 3 1.2 Inserir... 4 1.3 Layout de Página... 5 1.4 Formulas... 6 1.5 Dados... 7 1.6 Revisão... 8 1.7 Exibição... 9 2 Conceito de células...

Leia mais

IMPORTANTE: é fundamental que o IP das câmeras esteja dentro da faixa da sua rede, senão a comunicação não será possível.

IMPORTANTE: é fundamental que o IP das câmeras esteja dentro da faixa da sua rede, senão a comunicação não será possível. Instalando e configurando câmeras IP Wanscam séries JW e AJ Todas as câmeras IP funcionam por meio de rede de comunicação do tipo ethernet, que é o padrão mundial de rede de computadores. Esta rede pode

Leia mais

Criação de Superfície desde um Arquivo de Texto

Criação de Superfície desde um Arquivo de Texto Criação de Superfície desde um Arquivo de Texto No PowerCivil for Brazil V8i é possível importar um arquivo TXT contendo coordenadas X,Y e Z para criação de um modelo digital de terreno. O modelo digital

Leia mais

GEOESTATÍSTICA APLICADA NA AGRICULTURA DE PRECISÃO UTILIZANDO O VESPER

GEOESTATÍSTICA APLICADA NA AGRICULTURA DE PRECISÃO UTILIZANDO O VESPER Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Solos Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo Departamento de Propriedade Intelectual

Leia mais

QUESTÕES DE CONCURSOS PÚBLICOS ESTATÍSTICA DESCRITIVA

QUESTÕES DE CONCURSOS PÚBLICOS ESTATÍSTICA DESCRITIVA QUESTÕES DE CONCURSOS PÚBLICOS ESTATÍSTICA DESCRITIVA 1) Um pesquisador que ordena uma lista de cidades segundo o ritmo de vida, do mais lento para o mais acelerado, está operando no nível de medida: (A)

Leia mais

Teste de hipóteses. Testes de Hipóteses. Valor de p ou P-valor. Lógica dos testes de hipótese. Valor de p 31/08/2016 VPS126

Teste de hipóteses. Testes de Hipóteses. Valor de p ou P-valor. Lógica dos testes de hipótese. Valor de p 31/08/2016 VPS126 3/8/26 Teste de hipóteses Testes de Hipóteses VPS26 Ferramenta estatística para auxiliar no acúmulo de evidências sobre uma questão Média de glicemia de um grupo de animais é diferente do esperado? Qual

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE MATEMÁTICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO DE MATEMÁTICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE MATEMÁTICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO DE MATEMÁTICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE MATEMÁTICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO DE MATEMÁTICA A Visualização No Ensino De Geometria Espacial: Possibilidades Com O Software Calques

Leia mais

Excel INTERMEDIÁRIO Estatística. Prof. Cassiano Isler Turma 3

Excel INTERMEDIÁRIO Estatística. Prof. Cassiano Isler Turma 3 Excel INTERMEDIÁRIO Prof. Cassiano Isler 2017.1 - Turma 3 s s Prof. Cassiano Isler Excel INTERMEDIÁRIO - Aula 4 2 / 29 s COSTA NETO, P. L. O.. 2. ed. São Paulo: Edgard Blücher (2002). GÓMEZ, Luis Alberto.

Leia mais

Descrevendo Distribuições com Números TADI

Descrevendo Distribuições com Números TADI Descrevendo Distribuições com Números TADI 1 Quanto ganha quem tem curso superior? Entrevistamos 15 pessoas que responderam (em milhares de R$/mês): 11 2,5 5 5 5,5 3 3,5 3 0,4 3,2 5 3 3,2 7,4 6 Salário

Leia mais

SUBIR LISTAS DE S SÉRIE MANUAIS DA FERRAMENTA ALL IN MAIL SUBIR LISTA DE S SÉRIE MANUAIS DA FERRAMENTA ALL IN MAIL

SUBIR LISTAS DE  S SÉRIE MANUAIS DA FERRAMENTA ALL IN MAIL SUBIR LISTA DE  S SÉRIE MANUAIS DA FERRAMENTA ALL IN MAIL SUBIR LISTAS DE E-MAILS SÉRIE MANUAIS DA FERRAMENTA ALL IN MAIL INTRODUÇÃO Para cada envio que realizado pela ferramenta da All In Mail, é necessário que exista uma lista de e-mails armazenada. Sem a lista

Leia mais

TUTORIAL CONVERSÃO ARQUIVO DWG PARA SHP (Shapefile) UTILIZANDO SOFTWARE AUTOCAD MAP

TUTORIAL CONVERSÃO ARQUIVO DWG PARA SHP (Shapefile) UTILIZANDO SOFTWARE AUTOCAD MAP TUTORIAL CONVERSÃO ARQUIVO DWG PARA SHP (Shapefile) UTILIZANDO SOFTWARE AUTOCAD MAP 1. Introdução A tarefa em si, de converter um arquivo.dwg para.shp, é simples utilizando o software AutoCadMap. O grande

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DE MÉTODOS ESTATÍSTICOS NO PLANEJAMENTO E ANÁLISE DE ESTUDOS EXPERIMENTAIS EM ENGENHARIA DE SOFTWARE (FONTE:

A UTILIZAÇÃO DE MÉTODOS ESTATÍSTICOS NO PLANEJAMENTO E ANÁLISE DE ESTUDOS EXPERIMENTAIS EM ENGENHARIA DE SOFTWARE (FONTE: A UTILIZAÇÃO DE MÉTODOS ESTATÍSTICOS NO PLANEJAMENTO E ANÁLISE DE ESTUDOS EXPERIMENTAIS EM ENGENHARIA DE SOFTWARE (FONTE: ESELAW 09 MARCOS ANTÔNIO P. & GUILHERME H. TRAVASSOS) 1 Aluna: Luana Peixoto Annibal

Leia mais

Estatística stica na Pesquisa Clínica

Estatística stica na Pesquisa Clínica Estatística stica na Pesquisa Clínica Thaïs s Cocarelli Sthats Consultoria Estatística stica NAPesq (HC-FMUSP) Alguns conceitos Estudos observacionais e experimentais Exploração e apresentação de dados

Leia mais

Manual Básico EPIINFO

Manual Básico EPIINFO Manual Básico EPIINFO Disciplina de Políticas Públicas em Alimentação e Nutrição Disciplina de Estágio de Nutrição em Saúde Pública Profª Drª Luciana Cisoto Ribeiro Ribeirão Preto 2017 EPI INFO 7.2 for

Leia mais

Onde Cadastrar Os Dados Da Empresa. Onde Cadastrar Os Dados Da Empresa

Onde Cadastrar Os Dados Da Empresa. Onde Cadastrar Os Dados Da Empresa Onde Cadastrar Os Dados Da Empresa Onde Cadastrar Os Dados Da Empresa Os dados da empresa são obrigatórios para a emissão da nota fiscal. Esse é o primeiro passo a ser cadastrado. (1) Clique na engrenagem

Leia mais

Testes não paramétricos são testes de hipóteses que não requerem pressupostos sobre a forma da distribuição subjacente aos dados.

Testes não paramétricos são testes de hipóteses que não requerem pressupostos sobre a forma da distribuição subjacente aos dados. TESTES NÃO PARAMÉTRICOS Testes não paramétricos são testes de hipóteses que não requerem pressupostos sobre a forma da distribuição subjacente aos dados. Bioestatística, 2007 15 Vantagens dos testes não

Leia mais

SKATER. Esse arquivo deve conter as informações de cada área dispostas em uma linha, seguindo a estrutura abaixo:

SKATER. Esse arquivo deve conter as informações de cada área dispostas em uma linha, seguindo a estrutura abaixo: SKATER 1) Arquivos de entrada: ======= = ====== Para fazer a análise espacial, o SKATER necessita de dois arquivos de entrada O primeiro deles, chamado de ARQUIVO DE COORDENADAS, deve conter os rótulos

Leia mais

Laboratório Multiusuário de Estudos em Biologia I Universidade Federal de Santa Catarina Centro de Ciências Biológicas

Laboratório Multiusuário de Estudos em Biologia I Universidade Federal de Santa Catarina Centro de Ciências Biológicas Tutorial de Análises Básicas de Dados de Citometria de Fluxo através do Abrir o Software. Software Livre Flowing Abrir as caixas nas quais aparecerão os gráficos (Create/ Visualization Tools/ Dot Plot,

Leia mais

Guia prático do. Passo a passo

Guia prático do. Passo a passo Guia prático do BrOffice.org IMPRESS Passo a passo Licenciamento de Uso desta Documentação Este material foi elaborado por Mônica Figueira Câmara, baseado no arquivo de Ajuda do BROffice.org e segue os

Leia mais

1 Introdução aos Métodos Estatísticos para Geografia 1

1 Introdução aos Métodos Estatísticos para Geografia 1 1 Introdução aos Métodos Estatísticos para Geografia 1 1.1 Introdução 1 1.2 O método científico 2 1.3 Abordagens exploratória e confirmatória na geografia 4 1.4 Probabilidade e estatística 4 1.4.1 Probabilidade

Leia mais

Referência Banco de dados FioCruz Doc LAB1_GEO.doc. Autor Eduardo C. G. Camargo Versão 1.0 Data DEZ / Revisão Versão Data

Referência Banco de dados FioCruz Doc LAB1_GEO.doc. Autor Eduardo C. G. Camargo Versão 1.0 Data DEZ / Revisão Versão Data Ministério da Ciência e Tecnologia Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais Análise Espacial de Dados Geográficos Laboratório Módulo: Geoestatística Linear Referência Banco de dados FioCruz Doc LAB_GEO.doc

Leia mais

Software Aplicativo LibreOffice Writer 5.1 Mala Direta para Etiqueta

Software Aplicativo LibreOffice Writer 5.1 Mala Direta para Etiqueta Elaborado pela Coordenação de Tecnologia da Informação do IFMT Campus São Vicente Software Aplicativo LibreOffice Writer 5.1 Mala Direta para Etiqueta Sumário de informações do documento Tipo do documento:

Leia mais

Estatística Computacional (Licenciatura em Matemática) Duração: 2h Exame - Resolução

Estatística Computacional (Licenciatura em Matemática) Duração: 2h Exame - Resolução DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA Estatística Computacional (Licenciatura em Matemática) Duração: 2h Exame - Resolução 13-06-11 Observação: A resolução completa das perguntas inclui

Leia mais

Consulta a banco de dados no Spring

Consulta a banco de dados no Spring UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE CARTOGRAFIA Laboratório de Geoprocessamento Consulta a banco de dados no Spring Grazielle Anjos Carvalho Vladimir Diniz Belo

Leia mais

Um ambiente super amigável de trabalho com recursos poderosos de análise e acesso a uma ampla base de dados da economias brasileira e internacional.

Um ambiente super amigável de trabalho com recursos poderosos de análise e acesso a uma ampla base de dados da economias brasileira e internacional. Um ambiente super amigável de trabalho com recursos poderosos de análise e acesso a uma ampla base de dados da economias brasileira e internacional. Mais de 12 mil séries de tempo relativas às economias

Leia mais

Atualização do firmware para controladores remotos sem fio WR-R10. Windows

Atualização do firmware para controladores remotos sem fio WR-R10. Windows Atualização do firmware para controladores remotos sem fio WR-R0 Windows Obrigado por escolher um produto Nikon. Este guia descreve como atualizar o firmware para controladores remotos sem fio WR-R0. Se

Leia mais

Software. Espectros Eletromagnéticos

Software. Espectros Eletromagnéticos Guia do Usuário Software Espectros Eletromagnéticos 1 Informações Gerais Atividade: Espectros eletromagnéticos. Tema da Atividade: Ondas Eletromagnéticas e Astronomia. Assunto: Espectroscopia. Série escolar:

Leia mais

Noções básicas do SAP Business One Tópico: Cadastro e documentos

Noções básicas do SAP Business One Tópico: Cadastro e documentos Fundamentos Soluções Unidade: Noções básicas do SAP Business One Tópico: Cadastro e documentos Ao concluir este exercício, você estará apto a: Visualizar o cadastro de parceiros de negócios Criar um esboço

Leia mais

SiCE WEB Simulador de Contratos de Energia. Manual de Utilização do Software

SiCE WEB Simulador de Contratos de Energia. Manual de Utilização do Software SiCE WEB Simulador de Contratos de Energia Manual de Utilização do Software Sumário 1 Visão Geral... 4 2 Cadastros... 5 2.1 Instalações... 5 2.2 Tarifas Personalizadas... 7 3 Simulações... 9 3.1 Aquisição

Leia mais

Análise Multivariada. Distribuição Normal Multivariada. Roteiro. Lupércio França Bessegato Dep. Estatística/UFJF

Análise Multivariada. Distribuição Normal Multivariada. Roteiro. Lupércio França Bessegato Dep. Estatística/UFJF Análise Multivariada Lupércio França Bessegato Dep. Estatística/UFJF. Introdução. Vetores Aleatórios 3. Normal Multivariada Roteiro 4. Componentes Principais 5. Análise Fatorial 6. Análise de Conglomerados

Leia mais

Guia de Instalação do Lotus Notes 7

Guia de Instalação do Lotus Notes 7 Guia de Instalação do Lotus Notes 7 Itens necessários antes da instalação: - Nome do usuário, senha e informações sobre o servidor. - Arquivo do ID do usuário - Instalador do Lotus Notes - Privilégio de

Leia mais

UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE FÍSICA, ESTATÍSTICA E MATEMÁTICA

UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE FÍSICA, ESTATÍSTICA E MATEMÁTICA UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE FÍSICA, ESTATÍSTICA E MATEMÁTICA UTILIZANDO A PLANILHA ELETRÔNICA CALC NA PREPARAÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO INTERATIVO PARA

Leia mais

Manual SISTEMA GERENCIADOR DE SENHAS Versão GUICHÊ

Manual SISTEMA GERENCIADOR DE SENHAS Versão GUICHÊ Manual SISTEMA GERENCIADOR DE SENHAS Versão 22.2.0 GUICHÊ Índice I INTRODUÇÃO... 3 II INSTALAÇÃO DO SOFTWARE... 4 III UTILIZAÇÃO DO SOFTWARE... 6 ANEXO 1 GUIA DE REFERÊNCIA RÁPIDA... 9 ANEXO 2 SOLUÇÕES

Leia mais

Como configurar integração sem separador e rateio Conforme cálculo da folha?

Como configurar integração sem separador e rateio Conforme cálculo da folha? Como configurar integração sem separador e rateio Conforme cálculo da folha? Os dados a seguir foram elaborados para explicar as configurações a serem realizadas na integração entre os módulos Folha e

Leia mais

I- Estatística Descritiva Exercícios

I- Estatística Descritiva Exercícios Estatística/ Bioestatística/ Métodos Estatísticos/ Bioestatística e Epistemologia da Educação I- Estatística Descritiva Exercícios 1. Considere a seguinte colecção de dados correspondentes ao comprimento

Leia mais

MAE116 Noções de Estatística

MAE116 Noções de Estatística Exercício 01 MAE116 Noções de Estatística base freq. absoluta Antes do treinamento freq. relativa (%) densidade de freq. freq. absoluta Depois do treinamento freq relativa (%) densidade de freq. 0 -- 2

Leia mais

Personalizando o seu PC

Personalizando o seu PC Novo no Windows 7? Mesmo que ele tenha muito em comum com a versão do Windows que você usava antes, você ainda pode precisar de uma ajuda para fazer tudo direitinho. Este guia contém muitas informações

Leia mais

PLANILHA, CÉLULAS E CONTEÚDO

PLANILHA, CÉLULAS E CONTEÚDO 43 Nesse texto apresentamos a Janela Planilha do GeoGebra e alguns de seus recursos para trabalhar em conjunto com as janelas de Álgebra e de Visualização. PLANILHA, CÉLULAS E CONTEÚDO Para abrir a planilha

Leia mais

Como usar o P-touch Transfer Manager

Como usar o P-touch Transfer Manager Como usar o P-touch Transfer Manager Versão 0 BRA-POR Introdução Aviso importante O conteúdo deste documento e as especificações deste produto estão sujeitos a alterações sem aviso prévio. A Brother se

Leia mais

APOSTILA AULA PRÁTICA DE CARTOGRAFIA PARA A AULA DO DIA 07 DE MARÇO DE 2016

APOSTILA AULA PRÁTICA DE CARTOGRAFIA PARA A AULA DO DIA 07 DE MARÇO DE 2016 Página 1 de 14 APOSTILA AULA PRÁTICA DE CARTOGRAFIA PARA A AULA DO DIA 07 DE MARÇO DE 2016 Caro estudante, esta apostila destina-se a uma apresentação rápida e elementar com um programa de SIG e seu fácil

Leia mais

Prof. Dr. Engenharia Ambiental, UNESP

Prof. Dr. Engenharia Ambiental, UNESP INTRODUÇÃO A ESTATÍSTICA ESPACIAL Análise Exploratória dos Dados Estatística Descritiva Univariada Roberto Wagner Lourenço Roberto Wagner Lourenço Prof. Dr. Engenharia Ambiental, UNESP Estrutura da Apresentação

Leia mais

Oficina: Planilha Eletrônica

Oficina: Planilha Eletrônica Governo do Estado do Pará Secretaria de Estado de Educação Secretaria Adjunta de Ensino Diretoria de Educação para Diversidade, Inclusão e Cidadania Coordenação de Tecnologia Aplicada à Educação Núcleo

Leia mais

Manual de Instrução: LG MG320c - Versão Windows LG MG320C

Manual de Instrução: LG MG320c - Versão Windows LG MG320C Manual de Instrução: LG MG320c - Versão Windows MANUAL DE INSTRUÇÃO INSTALAÇÃO DA LISTA TELEFÔNICA - AGECEL LG MG320C VIA CABO DE DADOS Manual de Instrução: LG MG320c - Versão Windows 2/8 Introdução A

Leia mais

Combinar variáveis Passo 1: Passo 2:

Combinar variáveis Passo 1: Passo 2: Combinar variáveis Um dado, quando coletado de uma forma específica, provê uma informação pontual. Contudo, não raro, este mesmo dado pode servir a depreender outras ideias que não aquelas desejadas originalmente.

Leia mais

Gerabyte AFV (Automação de Força de Venda) Manual do Aplicativo

Gerabyte AFV (Automação de Força de Venda) Manual do Aplicativo Gerabyte AFV (Automação de Força de Venda) Manual do Aplicativo Versão 2.18 1 Sumário 1 Instalação do AFV...3 2 Configurações do AFV...4 3 Recebendo as tabelas...6 4 Consultando clientes...6 5 Consultando

Leia mais

Analise discriminante rácios Económico - Financeiros - VI Page 1

Analise discriminante rácios Económico - Financeiros - VI Page 1 Frequencies ANALISE DOS RÁCIOS Notes Missing Value Handling Syntax Definition of Missing Cases Used Userdefined missing values are treated as missing. Statistics are based on all cases with valid data.

Leia mais

CONHECENDO SUA SALA DE AULA VIRTUAL

CONHECENDO SUA SALA DE AULA VIRTUAL CONHECENDO SUA SALA DE AULA VIRTUAL Caro aluno, o caminho para sua SALA DE AULA VIRTUAL é através do site da Contec. Para acessá-la basta digitar o seguinte endereço contecead.com.br e inserir Login e

Leia mais

Capítulo 1. Análise Exploratória de Dados

Capítulo 1. Análise Exploratória de Dados Capítulo 1 Análise Exploratória de Dados Introdução A finalidade da Análise Exploratória de Dados (AED) é examinar os dados previamente à aplicação de qualquer técnica estatística. Desta forma o analista

Leia mais

Revisão de distribuições de probabilidades contínuas (Capítulo 6 Levine)

Revisão de distribuições de probabilidades contínuas (Capítulo 6 Levine) Revisão de distribuições de probabilidades contínuas (Capítulo 6 Levine) Statistics for Managers Using Microsoft Excel, 5e 2008 Pearson Prentice-Hall, Inc. Chap 6-1 Objetivos: Neste capítulo, você aprenderá:

Leia mais

01- Instalação do driver da Sony UP-DR200

01- Instalação do driver da Sony UP-DR200 01- Instalação do driver da Sony UP-DR200 1.1- Insira o CD de instalação de sua impressora Sony UP-DR200 no leitor de seu micro. Conecte o cabo USB em seu micro, conecte o cabo de força e cabo USB à sua

Leia mais