CÓDIGO DE ÉTICA. Dos Fundamentos. Do Objetivo. Da Abrangência. DELIBERAÇÃO 01/15 Em, 26 de maio de 2015

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CÓDIGO DE ÉTICA. Dos Fundamentos. Do Objetivo. Da Abrangência. DELIBERAÇÃO 01/15 Em, 26 de maio de 2015"

Transcrição

1 DELIBERAÇÃO 01/15 Em, 26 de maio de 2015 Dos Fundamentos Do Objetivo Da Abrangência Dos Valores Da Observância de Normativos Da Responsabilidade Da Confidencialidade Dos Relacionamentos Do Conflito de Interesses Das Consultas aos Participantes Do Cumprimento do Código Dos Fundamentos O presente Código de Ética estabelece um padrão de conduta que compreende a concretização dos direitos e interesses legítimos de participantes beneficiários, mercê da condução hígida dos destinos do SER- PROS, objetivando a otimização dos resultados Constitui-se instrumento balizador para a obtenção da qualidade nos serviços prestados e para o cumprimento da visão do SERPROS; Pretende que todas as ações da Entidade sejam planejadas e executadas de acordo não apenas com as normas legais, mas também com a ética e a moral que regem o dia-a-dia das pessoas e das instituições. Do Objetivo 2.1 Promover o engajamento de todos os envolvidos em um processo que assegure a coerência ética nas ações e relações do SERPROS Fundo Multipatrocinado com os diversos públicos com os quais interage, demonstrando transparência na forma de condução dos seus negócios e cumprindo sua missão institucional por meio de um comportamento socialmente responsável. Da Abrangência São abrangidos por este código os gestores, consultores, representantes, representantes em conselhos e empiregados do SERPROS - Fundo Multipatrocinado, conforme definições que seguem: são gestores do SERPROS os seus conselheiros e diretores, incluídos os diretores fiscais, interventores e liquidantes;

2 3.1.2 são consultores as pessoas ou organizações contratadas pelo SERPROS para prestar serviços cujos resultados possam influir, de alguma forma, no seu desempenho; são representantes as pessoas físicas ou jurídicas, eventualmente nomeadas pelo SERPROS, para a prática de determinado(s) ato(s); são representantes em conselhos aqueles representantes escolhidos para os conselhos de administração e fiscal em empresas onde o SERPROS possua participação; são empregados as pessoas físicas contratadas pelo SERPROS por prazo determinado ou indeterminado, de acordo com a legislação vigente que rege a matéria. Dos Valores As pessoas abrangidas por este Código deverão: aplicar todo o zelo, diligência, saber e talento em proveito do desenvolvimento do SERPROS, atendendo sempre às exigências das funções da entidade, atuando segundo a equidade e a razoabilidade; guardar sigilo sobre documentos, negociações, operações e informações que envolvam interesses do SERPROS, de participantes ou de terceiros, sendo vedado divulgar, sem a devida autorização, administrativa ou judicial quando, quaisquer informações ou documentos relativos a funcionários, participantes, terceiros e ao próprio SERPROS; não omitir ou falsear a verdade, e exercer uma administração transparente, mantida, porém, reserva sobre os negócios do SERPROS, que, por sua natureza, a exijam; resistir a todas as espécies de pressões, denunciando-as; exercer, com estrita moderação, as prerrogativas funcionais que lhes são atribuídas, abstendo-se do exercício contrário aos direitos e legítimos interesses de participantes e beneficiários, do SERPROS e dos patrocinadores Da Observância de Normativos As ações das pessoas e entidades que mantêm alguma relação com o SERPROS, conforme definido no item 3.1, subordinam-se à legislação vigente para a Previdência Complementar, considerando as condições fixadas no Estatuto, nos Regulamentos, no Regimento Interno e nos demais normativos específicos, visando assegurar os benefícios de natureza Previdenciária ou outros que visem o bem-estar dos participantes e de seus dependentes.

3 5.2 - Os normativos do SERPROS devem ser conhecidos e respeitados por gestores, empregados e representantes em conselhos. Da Responsabilidade Os deveres éticos daqueles abrangidos por este código de ética, compreendem a concretização dos direitos e interesses legítimos dos participantes e beneficiários do SERPROS, almejando a otimização dos resultados com vistas ao cumprimento dos objetivos da Entidade. Da Confidencialidade A imagem do SERPROS é representada por todos os seus empregados. Portanto, devem ser mantidas em sigilo todas as informações que, se divulgadas, possam trazer prejuízos de qualquer ordem para o SERPROS. Dos Relacionamentos 8.1 Nos relacionamentos profissionais internos e externos, os empregados devem praticar os ideais de integridade, lealdade, honestidade e transparência, buscando permanentemente os objetivos organizacionais Dos Relacionamentos Internos Entre Empregados - As diferenças pessoais devem ser respeitadas e jamais estimuladas condutas que causem discriminações de gênero, raça, violência sexista, assédio sexual (conforme previsto em lei), bem como assédio moral que se caracterize pela exposição dos trabalhadores a situações humilhantes e constrangedoras, repetitivas e prolongadas durante a jornada de trabalho e relativas ao exercício de suas funções; Entre as áreas - Cooperação, respeito e profissionalismo são fundamentais para o bom relacionamento entre as áreas, a partir do conhecimento geral das suas responsabilidades, contribuindo para a manutenção de um bom clima organizacional, para o desenvolvimento profissional dos empregados e para o alcance de todos os objetivos do SERPROS Dos Relacionamentos Externos Com os Participantes - A transparência deve ser almejada como ponto de destaque nos relacionamentos com os participantes, cuidando-se para que as informações sejam prestadas de maneira cortês, exata e tempestiva, com base nos normativos do SERPROS, garantindo a efetividade no atendimento;

4 Com os Fornecedores - A seleção e contratação de fornecedores de materiais e serviços procederse-á de acordo com os critérios estabelecidos em normativo específico, excluindo-se, portanto, qualquer atitude no sentido de atender a interesses que não sejam exclusivamente os do SERPROS e de seus participantes; Com os Patrocinadores O relacionamento com os patrocinadores caracteriza-se pela colaboração, consideração e parceria mútua, zelando sempre pelos interesses dos participantes; Com Outros Fundos de Pensão - As relações com outros Fundos de Pensão serão regidas pelo respeito e pela parceria, sempre orientadas para a melhoria de resultados e para o bem comum, inclusive ao que se refere à responsabilidade social; Com os Órgãos Reguladores ou Regulamentais - Primar pelo fiel cumprimento dos preceitos legais que regem a Entidade, buscando preservar a transparência no relacionamento e nas informações, de forma a facilitar a fiscalização pelos órgãos reguladores de documentos e atos de gestão; Com A Sociedade O SERPROS deve exercer sua responsabilidade social participando de projetos, gerando empregos diretos e indiretos em suas participações e defendendo a valorização do ser humano e o respeito ao meio ambiente, inclusive nos órgãos de administração de outras empresas, onde detém participação acionista O SERPROS estabelecerá canais de comunicação com o meio externo de forma transparente, zelando por um padrão de respeito mútuo, em consonância com os valores estabelecidos pela organização e pela sociedade. Do Conflito de Interesses A conduta adotada pelos abrangidos por este código de ética não deve por em risco a imagem da Entidade Favores, em benefício próprio ou de terceiros, recebidos de pessoas ou de empresas que se relacionem com o SERPROS, devem ser recusados Não devem ser obtidas vantagens, para si ou para outrem, decorrentes de acessos privilegiados a informações, inclusive na condução de negociações em favor do SERPROS, mesmo que não acarrete prejuízo direto para a Entidade As ideias e métodos desenvolvidos na Entidade devem servir exclusivamente aos interesses do SER- PROS, de forma a preservar a confiabilidade esperada.

5 Das Consultas aos Participantes Os processos de consultas aos participantes devem ser conduzidos com lisura, transparência e imparcialidade Nos casos de constituir-se comissão para acompanhamento das consultas aos participantes, esta tem obrigação de zelar para que nenhuma irregularidade ocorra durante os processos internos, inclusive eleitorais, devendo adotar providências imediatas para regularizar quaisquer fatores que possam comprometer o processo. Do Cumprimento do Código Todos abrangidos por este código, citados no item 3.1, devem conhecer e zelar pelo cumprimento do Código de Ética A não observância de quaisquer das práticas ou procedimentos aqui descritos pode influir na credibilidade da imagem institucional do SERPROS perante os participantes e a sociedade. Assim, a transgressão do presente Código por parte daqueles a ele sujeitos, ensejará sanções de caráter disciplinar pertinentes ao fato As questões de cunho ético poderão ser identificadas por qualquer participante, empregado, membro de conselho ou de diretoria executiva, devendo ser encaminhada denúncia ao conselho deliberativo com o registro formal da mesma, com identificação do seu autor O conselho deliberativo deverá pronunciar-se sobre a denúncia feita e seu encaminhamento no prazo de, no máximo, duas reuniões ordinárias, podendo esse encaminhamento variar desde a aplicação de advertência até abertura de processo administrativo disciplinar Fica impedido de participar da decisão o conselheiro que estiver por ventura citado ou envolvido na denúncia encaminhada ao conselho deliberativo.

CÓDIGO DE ÉTICA DA BB PREVIDÊNCIA FUNDO DE PENSÃO BANCO DO BRASIL

CÓDIGO DE ÉTICA DA BB PREVIDÊNCIA FUNDO DE PENSÃO BANCO DO BRASIL CÓDIGO DE ÉTICA DA BB PREVIDÊNCIA FUNDO DE PENSÃO BANCO DO BRASIL 0 8 0 0 7 2 9 1 1 1 2 w w w. b b p r e v i d e n c i a. c o m. b r Código de Ética da BB Previdência Fundo de Pensão Banco do Brasil Introdução

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA FAÇOPAC Sociedade de Previdência Privada

CÓDIGO DE ÉTICA FAÇOPAC Sociedade de Previdência Privada INTRODUÇÃO Está entre os objetivos da mais representativos, manter a imagem de Entidade sólida e confiável. Nossa ação deve ser sempre marcada pela integridade, confiança e lealdade, bem como pelo respeito

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA PREVI NOVARTIS - SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA

CÓDIGO DE ÉTICA PREVI NOVARTIS - SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA CÓDIGO DE ÉTICA PREVI NOVARTIS - SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA 1. INTRODUÇÃO 1.1 A Previ Novartis Sociedade de Previdência Complementar ( Previ Novartis ) adotou este Código de Ética com a finalidade

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA RECKITTPREV RECKITT BENCKISER SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA

CÓDIGO DE ÉTICA RECKITTPREV RECKITT BENCKISER SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA CÓDIGO DE ÉTICA RECKITTPREV RECKITT BENCKISER SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA 1. INTRODUÇÃO 1.1 A RECKITTPREV RECKITT BENCKISER SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA ( RECKITTPREV ) adotou este Código de Ética com a finalidade

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA DO GEIPREV INTRODUÇÃO

CÓDIGO DE ÉTICA DO GEIPREV INTRODUÇÃO CÓDIGO DE ÉTICA DO GEIPREV INTRODUÇÃO O presente Código de Ética é extensivo a todo o universo de relacionamento do GEIPREV e tem como objetivo primordial levar a todos noções básicas conceituais, orientando

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA 1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVOS 3. PRINCÍPIOS GERAIS

CÓDIGO DE ÉTICA 1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVOS 3. PRINCÍPIOS GERAIS CÓDIGO DE ÉTICA 1. INTRODUÇÃO Este Código de Ética é público e tem como objetivo difundir os princípios éticos adotados por esta Entidade, e nortear o comportamento de seus Conselheiros, Dirigentes e Colaboradores

Leia mais

Código de Ética. Código de Ética

Código de Ética. Código de Ética Código de Ética Código de Ética CÓDIGO DE ÉTICA O Conselho Deliberativo da Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Nordeste do Brasil - CAPEF, em sua 276ª Reunião, realizada no dia 31 de agosto

Leia mais

Seção I Abrangência e Objetivos

Seção I Abrangência e Objetivos CÓDIGO DE ÉTICA Código de Ética e Conduta da Fundação de Previdência Complementar do Estado de Minas Gerais, aprovado na forma da Resolução nº 3 do Conselho Deliberativo, de 28 de janeiro de 2015 Seção

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA 1 CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA SP-PREVCOM CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA FUNDAÇÃO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO ESTADO DE SÃO PAULO SP PREVCOM Seção I Abrangência e Objetivos Artigo

Leia mais

REGIUS SOCIEDADE CIVIL DE PREVIDÊNCIA PRIVADA. Código de Ética

REGIUS SOCIEDADE CIVIL DE PREVIDÊNCIA PRIVADA. Código de Ética 1/6 TÍTULO: CLASSIFICAÇÃO: Documento Executivo REFERENCIAL NORMATIVO: ASSUNTO: ELABORADOR: APROVAÇÃO: Resolução CGPC nº 13/2004 Documento que estabelece padrões e normas de conduta que contribuam para

Leia mais

COMUNICADO AOS PARTICIPANTES DO SERPROS

COMUNICADO AOS PARTICIPANTES DO SERPROS COMUNICADO AOS PARTICIPANTES DO SERPROS Nº 08 25/08/2016 Conselheiros Eleitos (CDE) Alexandre Jordão, Luiz Antonio Martins e Mauro Roberto Simião SERPROS quase nos eixos CDE VAI DISCUTIR AS AÇÕES RECOMENDADAS

Leia mais

MANUAL de GOVERNANÇA CORPORATIVA

MANUAL de GOVERNANÇA CORPORATIVA MANUAL de GOVERNANÇA CORPORATIVA I OBJETIVO... 3 II MISSÃO... 5 III PRINCÍPIOS BÁSICOS... 7 IV COMPROMISSO... 9 V CONTROLES INTERNOS... 11 VI COMPLIANCE... 13 VII AGENTES DE GOVERNANÇA... 15 VIII LEGISLAÇÃO

Leia mais

Código de Ética COMPREV

Código de Ética COMPREV Código de Ética COMPREV ÍNDICE CAPÍTULO I Dos Fundamentos 01. Apresentação 02. Missão 03. Objetivo 04. Abrangência 05. Princípios Gerais CAPÍTULO II Das Normas de Conduta e Relacionamento 06. Regras Gerais

Leia mais

Código de Ética da CASSI

Código de Ética da CASSI Código de Ética da CASSI APRESENTAÇÃO O Código de Ética da Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil (CASSI) reflete a identidade cultural da Instituição e os compromissos a serem assumidos

Leia mais

Manual de Governança Corporativa

Manual de Governança Corporativa Documento: Área Emitente: Manual de Governança Corporativa Assessoria de Planejamento, Orçamento, Controle e Regulatório HISTÓRICO DAS REVISÕES Rev. nº. Data Descrição 01 19/12/2012 Segregação do Manual

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DA FUNDAÇÃO VISABEIRA INSTITUIÇÃO DE SOLIDARIEDADE SOCIAL CÓDIGO DE CONDUTA

CÓDIGO DE CONDUTA DA FUNDAÇÃO VISABEIRA INSTITUIÇÃO DE SOLIDARIEDADE SOCIAL CÓDIGO DE CONDUTA CÓDIGO DE CONDUTA DA FUNDAÇÃO VISABEIRA INSTITUIÇÃO DE SOLIDARIEDADE SOCIAL (Aprovado em reunião do Conselho de Administração de 28 de Março de 2014) PREÂMBULO As fundações são instituições privadas sem

Leia mais

Sumário. 1. Política de Sustentabilidade da Rede D Or São Luiz Objetivos Abrangência Diretrizes...2

Sumário. 1. Política de Sustentabilidade da Rede D Or São Luiz Objetivos Abrangência Diretrizes...2 Rede D Or São Luiz Sumário 1. Política de Sustentabilidade da Rede D Or São Luiz...2 1.1. Objetivos...2 1.2. Abrangência...2 1.3. Diretrizes...2 Diretriz Econômica...2 Diretriz Social...3 Diretriz Ambiental...4

Leia mais

MANUAL DE GOVERNANÇA CORPORATIVA DA REFER

MANUAL DE GOVERNANÇA CORPORATIVA DA REFER MANUAL DE GOVERNANÇA CORPORATIVA DA REFER 1. Apresentação A Fundação Rede Ferroviária de Seguridade Social - REFER, Entidade Fechada de Previdência Complementar - EFPC, tem por finalidade atuar direcionada

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA 2 ÍNDICE 3 1. OBJETIVO 2. ABRANGÊNCIA MISSÃO E VALORES 3.1. A Nossa Missão 3.2. Os Nossos Valores

CÓDIGO DE CONDUTA 2 ÍNDICE 3 1. OBJETIVO 2. ABRANGÊNCIA MISSÃO E VALORES 3.1. A Nossa Missão 3.2. Os Nossos Valores CÓDIGO DE CONDUTA 2 ÍNDICE 3 1. OBJETIVO 2. ABRANGÊNCIA 4 3. MISSÃO E VALORES 3.1. A Nossa Missão 3.2. Os Nossos Valores 5 4. RELAÇÃO COM OS CLIENTES 5. RELAÇÃO COM OS FORNECEDORES 6. RELAÇÃO COM OS CONCORRENTES

Leia mais

POLÍTICA DE AQUISIÇÃO DE BENS E SERVIÇOS

POLÍTICA DE AQUISIÇÃO DE BENS E SERVIÇOS 13/5/2016 Informação Pública ÍNDICE 1 OBJETIVO... 3 2 ABRANGÊNCIA... 3 3 REFERÊNCIA... 3 4 PRINCÍPIOS... 4 5 DIRETRIZES... 5 6 RESPONSABILIDADES... 6 7 INFORMAÇÕES DE CONTROLE... 8 13/5/2016 Informação

Leia mais

MASCARENHAS BARBOSA ROSCOE S/A CONSTRUÇÕES POLÍTICA DE CONTRATAÇÃO DE TERCEIROS

MASCARENHAS BARBOSA ROSCOE S/A CONSTRUÇÕES POLÍTICA DE CONTRATAÇÃO DE TERCEIROS MASCARENHAS BARBOSA ROSCOE S/A CONSTRUÇÕES POLÍTICA DE CONTRATAÇÃO DE TERCEIROS Objetivo Estabelecer regras gerais para os processos de contratação de terceiros e obrigações básicas que devem ser adotadas

Leia mais

CÓDIGO de CONDUTA da EDP Serviço Universal, S.A.

CÓDIGO de CONDUTA da EDP Serviço Universal, S.A. CÓDIGO de CONDUTA CÓDIGO de CONDUTA da EDP Serviço Universal, S.A. 1º - Objeto O presente Código de Conduta estabelece os principais deveres de atuação dos Colaboradores, dos membros dos Órgãos Sociais

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DOS TRABALHADORES DA CMVM. Capítulo I Disposições gerais

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DOS TRABALHADORES DA CMVM. Capítulo I Disposições gerais CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DOS TRABALHADORES DA CMVM Capítulo I Disposições gerais Artigo 1.º Objecto No exercício das suas funções, em particular nas relações com os restantes trabalhadores e com a CMVM,

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA CENTRO COMUNITÁRIO IRMANDADE DA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DA BATALHA

CÓDIGO DE ÉTICA CENTRO COMUNITÁRIO IRMANDADE DA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DA BATALHA CÓDIGO DE ÉTICA CENTRO COMUNITÁRIO IRMANDADE DA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DA BATALHA 02-05-2012 1 Introdução... 3 2 Principais objetivos do Código... 3 3 Âmbito de aplicação... 4 4 Legislação e Ética...

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DA PRECE- PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR SUMÁRIO 6 - VIOLAÇÕES AO CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA APRESENTAÇÃO

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DA PRECE- PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR SUMÁRIO 6 - VIOLAÇÕES AO CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA APRESENTAÇÃO 1 CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DA PRECE- PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR 1- APRESENTAÇÃO 2- MISSÃO, VISÃO E VALORES 3-PRINCÍPIOS ÉTICOS 4 - OBRIGAÇÕES DE CONDUTA 5- COMISSÃO DE ÉTICA SUMÁRIO 6 - VIOLAÇÕES AO CÓDIGO

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DO DISTRITO FEDERAL CÓDIGO DE ÉTICA

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DO DISTRITO FEDERAL CÓDIGO DE ÉTICA SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DO DISTRITO FEDERAL CÓDIGO DE ÉTICA SUMÁRIO 1. Introdução...3 2. VISÃO, MISSÃO, VALORES E TEMAS ESTRATÉGICOS... 4 2.1 Missão... 4 2.2 Visão...

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA. Parágrafo único. Para os fins deste Código, considera-se:

CÓDIGO DE ÉTICA. Parágrafo único. Para os fins deste Código, considera-se: CÓDIGO DE ÉTICA Art. 1º Este Código de Ética aplica-se a todos os sócios, parceiros, colaboradores, empregados e quaisquer profissionais que atuem no âmbito da Câmara de Mediação e Arbitragem Especializada

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E REGULAMENTO DO COMITÊ DE ÉTICA

CÓDIGO DE ÉTICA E REGULAMENTO DO COMITÊ DE ÉTICA CÓDIGO DE ÉTICA E REGULAMENTO DO COMITÊ DE ÉTICA ÍNDICE ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3 CAPÍTULO I - DA FINALIDADE... 3 CAPÍTULO II - DA APLICAÇÃO... 3 CAPÍTULO III - DOS PRINCIPIOS... 3 CAPÍTULO IV - DAS

Leia mais

Código de Ética e Conduta da Fundação São Paulo

Código de Ética e Conduta da Fundação São Paulo Código de Ética e Conduta da Seção I Do Objeto Art. 1º - Este Código de Ética e Conduta tem por objetivo estabelecer princípios e normas, a somarem-se aos princípios éticos gerais e morais vigentes na

Leia mais

1. DA APRESENTAÇÃO. Profissionalismo Valorizamos o profissionalismo para melhorar os serviços aos Participantes e Patrocinadoras.

1. DA APRESENTAÇÃO. Profissionalismo Valorizamos o profissionalismo para melhorar os serviços aos Participantes e Patrocinadoras. P R E V I G 4 C Ó D I G O D E É T I C A P R E V I G 5 C Ó D I G O D E É T I C A 1. DA APRESENTAÇÃO A ética é o ideal de conduta humana, criada em conformidade com os mais elevados padrões da civilização,

Leia mais

CAGEPREV FUNDAÇÃO CAGECE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA

CAGEPREV FUNDAÇÃO CAGECE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CAGEPREV FUNDAÇÃO CAGECE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA ANO DE 2014 Sumário Sumário Mensagem do Presidente 2 Apresentação 3 Missão, Visão e Valores 4 Objetivos e Abrangência 5 Princípios

Leia mais

Política de Compliance

Política de Compliance Política de Compliance 1 Objetivo O objetivo desta Política é estabelecer diretrizes e procedimentos que assegurem o cumprimento das normas de Compliance definidas pelo Grupo VEOLIA e, que essas normas

Leia mais

DATA DE APROVAÇÃO Conselho Deliberativo Ata 456, de 25/04/2012

DATA DE APROVAÇÃO Conselho Deliberativo Ata 456, de 25/04/2012 DATA DE APROVAÇÃO Conselho Deliberativo Ata 456, de 25/04/2012 Titulares Diego Hernandes (presidente) Jorge José Nahas Neto Nilton Antonio de Almeida Maia Paulo César Chamadoiro Martin Paulo Teixeira Brandão

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA 1/7

CÓDIGO DE CONDUTA 1/7 CÓDIGO DE CONDUTA 1/7 ÍNDICE Página A Missão da Fundação AEP 3 Visão 3 Valores 3 Objetivos 3 Objeto, Âmbito e Aplicação 4 Transparência na Atuação e Publicitação das Contas 4 Impedimentos ou Incompatibilidades

Leia mais

Manual de Governança Corporativa

Manual de Governança Corporativa Unisys Previ Entidade de Previdência Complementar Manual de Governança Corporativa Índice 1. Considerações Iniciais. 2. Público-alvo. 3. Visão Corporativa. 4. Controles Internos. 5. Valores. 6. Relações.

Leia mais

2015 P. 1 de 6. Procedimento para a Comunicação de Irregularidades Linha de ética

2015 P. 1 de 6. Procedimento para a Comunicação de Irregularidades Linha de ética P. 1 de 6 Procedimento para a Aprovado em reunião do Conselho Fiscal de 3.12. P. 2 de 6 1. INTRODUÇÃO A Galp Energia, SGPS, S.A. (doravante Galp ) baseia o exercício da sua atividade em princípios de lealdade,

Leia mais

Código de Conduta e Ética

Código de Conduta e Ética Documento: Área Emitente: Código de Conduta e Ética Assessoria de Planejamento, Orçamento, Controle e Regulatório HISTÓRICO DAS REVISÕES Rev. nº. Data Descrição 01 19/12/2012 Segregação do Código de Conduta

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA. Nesse ano, estamos disponibilizando o nosso Código Ética nas versões impressa e eletrônica.

CÓDIGO DE ÉTICA. Nesse ano, estamos disponibilizando o nosso Código Ética nas versões impressa e eletrônica. CÓDIGO DE ÉTICA Nestes três anos de muitas realizações, as relações da Agência de Desenvolvimento Paulista com seus parceiros, clientes, fornecedores, acionistas, entre outros, foram pautadas por valores

Leia mais

Código de Ética Elaborado em Janeiro de 2016 Atualizado em Junho de 2016 1. INTRODUÇÃO Este Código de Ética estabelece as regras e princípios que nortearão os padrões éticos e de conduta profissional,

Leia mais

Código de conduta ética

Código de conduta ética Código de conduta ética Mensagem da presidência O Código de Conduta Ética reflete os padrões de comportamento adotados por nossa empresa baseados na nossa Missão, Visão e Valores. Todos os nossos negócios

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO Técnica Assessoria de Mercado de Capitais e Empresarial Ltda Técnica Assessoria de Mercado de Capitais e Empresarial Ltda

1. APRESENTAÇÃO Técnica Assessoria de Mercado de Capitais e Empresarial Ltda Técnica Assessoria de Mercado de Capitais e Empresarial Ltda 1. APRESENTAÇÃO O Código de Ética e Conduta visa estabelecer e manter o mais alto padrão de comportamento ético e profissional. O Código deve ser observado por todos os sócios, colaboradores, consultores,

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA - EMBRAPII

CÓDIGO DE CONDUTA - EMBRAPII CÓDIGO DE CONDUTA - EMBRAPII Este Código de Conduta define os princípios que regem o comportamento dos profissionais que atuam na EMBRAPII. Ele é o instrumento de promoção de uma cultura de boa conduta

Leia mais

POLÍTICA DE AQUISIÇÕES DE BENS E SERVIÇOS

POLÍTICA DE AQUISIÇÕES DE BENS E SERVIÇOS POLÍTICA DE AQUISIÇÕES DE BENS E SERVIÇOS 11/08/2017 INFORMAÇÃO PÚBLICA SUMÁRIO 1 OBJETIVO... 3 2 ABRANGÊNCIA... 3 3 REFERÊNCIA... 3 4 PRINCÍPIOS... 4 5 DIRETRIZES... 5 6 RESPONSABILIDADES... 6 7 DISPOSIÇÕES

Leia mais

PROPOSTA CÓDIGO DE CONDUTA E PRINCÍPIOS ÉTICOS OABPREV-SP

PROPOSTA CÓDIGO DE CONDUTA E PRINCÍPIOS ÉTICOS OABPREV-SP PROPOSTA CÓDIGO DE CONDUTA E PRINCÍPIOS ÉTICOS OABPREV-SP 1 Objetivo e abrangência Art. 1º. Este Código tem por objetivo estabelecer instrumentos que explicitem valores, princípios e padrões de conduta

Leia mais

Codigo de Conduta e Etica das empresas do GRUPO PARCERIA: PARCERIA CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA. CNPJ /

Codigo de Conduta e Etica das empresas do GRUPO PARCERIA: PARCERIA CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA. CNPJ / Codigo de Conduta e Etica das empresas do GRUPO PARCERIA: PARCERIA CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA. CNPJ 01194833/0001-01 PARCERIA SERVIÇOS TEMPORARIOS LTDA. CNPJ: 01253339/0001-01 1. Introdução do Codigo

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DO FORNECEDOR

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DO FORNECEDOR CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DO FORNECEDOR Setembro de 2017. Código de Ética e Conduta do Fornecedor Prezado Fornecedor, Apresentamos o Código de Ética e Conduta do Fornecedor Wald. Ele tem por objetivo orientá-lo

Leia mais

RANSP. RÊNCIA Código de conduta da FPC

RANSP. RÊNCIA Código de conduta da FPC RANSP RÊNCIA Código de conduta da FPC Código de Conduta O Código de Conduta da Fundação Portuguesa das Comunicações (FPC) apresenta dois objetivos fundamentais: regular as obrigações de transparência,

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA E PRINCÍPIOS ÉTICOS CÓDIGO DE CONDUTA E PRINCÍPIOS ÉTICOS

CÓDIGO DE CONDUTA E PRINCÍPIOS ÉTICOS CÓDIGO DE CONDUTA E PRINCÍPIOS ÉTICOS CÓDIGO DE CONDUTA E PRINCÍPIOS ÉTICOS CÓDIGO DE CONDUTA E PRINCÍPIOS ÉTICOS FEVEREIRO/2017 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OBJETIVOS... 3 3. NORMAS, PRINCÍPIOS E VALORES ÉTICOS... 3 4. CONFLITO DE INTERESSES...

Leia mais

Código de Ética e Conduta Profissional da CCDR LVT

Código de Ética e Conduta Profissional da CCDR LVT Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo Código de Ética e Conduta Profissional Elaborado em agosto 2009. Revisão agosto 2015. Código de Ética e Conduta Profissional

Leia mais

Código de Conduta Ética

Código de Conduta Ética Código de Conduta Ética Dezembro 2015 2015 Delta Economics & Finance Índice 1 Introdução 1 2 Visão, Missão e Valores 1 3 Conduta Esperada dos Funcionários 2 4 Conflito de Interesse 2 5 Informações Sigilosas

Leia mais

Sociedade Alphaville Residencial 11 Sede Administrativa - Av. Alpha Norte, 700 PABX:

Sociedade Alphaville Residencial 11 Sede Administrativa - Av. Alpha Norte, 700 PABX: 1. INTRODUÇÃO Código de Ética Este Código de Ética reúne diretrizes que devem ser observadas em nossa ação profissional para atingirmos padrões Éticos no exercício de nossas atividades. Para a Sociedade

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA. Senac-RS

CÓDIGO DE ÉTICA. Senac-RS CÓDIGO DE ÉTICA Senac-RS APRESENTAÇÃO Reconhecida como uma das maiores instituições de ensino profissionalizante do país, o Senac-RS adota uma postura clara e transparente no que diz respeito aos objetivos

Leia mais

Celpa. serviços. Código de ética do prestador de serviços da Celpa

Celpa. serviços. Código de ética do prestador de serviços da Celpa Código de ética do prestador de da Índice Apresentação... 04 Missão, visão e valores... 04 Bom senso... 06 Abrangência... 06 Definição de Prestador de Serviços... 06 1. Conflito de interesses 1.1. Recursos

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA... 2 1. Considerações Gerais... 3 2. MISSÃO, VISÃO, VALORES... 3 Missão da GPS... 3 Visão da GPS... 3 Valores da GPS... 3 3. Padrão Geral de Conduta

Leia mais

Manual de Governança Corporativa. Previplan - Sociedade de Previdência Privada

Manual de Governança Corporativa. Previplan - Sociedade de Previdência Privada Manual de Governança Corporativa Previplan - Sociedade de Previdência Privada Manual de Governança Corporativa Índice 1. Apresentação... 3 2. Governança... 4 3. Manual Governança... 5 4. Ideais Corporativos...

Leia mais

Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo. Código de Ética e Conduta Profissional da CCDR-LVT

Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo. Código de Ética e Conduta Profissional da CCDR-LVT Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo Código de Ética e Conduta Profissional Agosto 2009 Código de Ética e Conduta Profissional Um Código de Ética e Conduta Profissional

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA PROSYS ENGENHARIA

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA PROSYS ENGENHARIA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA PROSYS ENGENHARIA Página 1 de 7 Código: PA05-IT01-A Data: 31/03/2016 Elaboração: Cibele de Souza (Analista Administrativo) Assinatura: Aprovação: Alexandre Zamith (Diretor

Leia mais

ABF ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE FRANCHISING CÓDIGO DE CONDUTA E PRINCÍPIOS ÉTICOS CAPÍTULO I DA NATUREZA DO DOCUMENTO CAPÍTULO II OBJETIVOS E ABRANGÊNCIA

ABF ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE FRANCHISING CÓDIGO DE CONDUTA E PRINCÍPIOS ÉTICOS CAPÍTULO I DA NATUREZA DO DOCUMENTO CAPÍTULO II OBJETIVOS E ABRANGÊNCIA ABF ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE FRANCHISING CÓDIGO DE CONDUTA E PRINCÍPIOS ÉTICOS CAPÍTULO I DA NATUREZA DO DOCUMENTO Art. 1º. O presente Código de Conduta é orientado por princípios éticos e desdobrado em

Leia mais

EDIÇAONº1 OUTUBRODE2012

EDIÇAONº1 OUTUBRODE2012 Códigode Conduta EDIÇAONº1 OUTUBRODE2012 2 Manual de conduta lamil Códigode Conduta Manual de conduta lamil 3 APRESENTAÇÃO O presente manual deve servir como orientação aos colaboradores da Lamil quanto

Leia mais

Política institucional de governança corporativa. 1. Esta Política institucional de governança corporativa:

Política institucional de governança corporativa. 1. Esta Política institucional de governança corporativa: 1. Esta Política institucional de governança corporativa: a) é elaborada por proposta da área de Normas da Confederação Nacional das Cooperativas do Sicoob (Sicoob Confederação), entidade definida como

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA SUMÁRIO O que é Código de Ética e Conduta?...04 Condutas esperadas...06 Condutas intoleráveis sujeitas a medidas disciplinares...10 Suas responsabilidades...12 Código de Ética

Leia mais

MUNICÍPIO DE FERREIRA DO ZÊZERE CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA

MUNICÍPIO DE FERREIRA DO ZÊZERE CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA MUNICÍPIO DE FERREIRA DO ZÊZERE CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA 1 DO MUNICÍPIO DE FERREIRA DO ZÊZERE O presente Código de Ética e Conduta, a seguir designado abreviadamente por Código, estabelece o conjunto

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA. Banco Guanabara S.A.

CÓDIGO DE ÉTICA. Banco Guanabara S.A. Banco Guanabara S.A. INTRODUÇÃO: Caros colegas, Muito mais que um conjunto de normas e procedimentos um Código de Ética tem por objetivo difundir os valores da organização, melhorar sua imagem junto aos

Leia mais

Administração de Carteiras de Valores Mobiliários

Administração de Carteiras de Valores Mobiliários I. Objetivo 1. Este Código de Ética de Administração de Carteiras de Valores ( Código de Ética ) comunica os valores e concretiza os deveres que orientam a atuação dos administradores, empregados e colaboradores

Leia mais

POLÍTICAS QUANTO À COMPRA E VENDA DE VALORES MOBILIÁRIOS POR PARTE DE FUNCIONÁRIOS, DIRETORES E ADMINISTRADORES

POLÍTICAS QUANTO À COMPRA E VENDA DE VALORES MOBILIÁRIOS POR PARTE DE FUNCIONÁRIOS, DIRETORES E ADMINISTRADORES POLÍTICAS QUANTO À COMPRA E VENDA DE VALORES MOBILIÁRIOS POR PARTE DE FUNCIONÁRIOS, DIRETORES E ADMINISTRADORES ÍNDICE I - POLÍTICAS QUANTO À COMPRA E VENDA DE VALORES MOBILIÁRIOS POR PARTE DE FUNCIONÁRIOS,

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO ÉTICO DO PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL ELOTECH - CPQ

TERMO DE COMPROMISSO ÉTICO DO PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL ELOTECH - CPQ TERMO DE COMPROMISSO ÉTICO DO PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL ELOTECH - CPQ INTRODUÇÃO 1. As presentes regras que integram o programa de Certificação Profissional Elotech, instituído pela Diretoria

Leia mais

Código de Ética e Padrões de Conduta Profissional

Código de Ética e Padrões de Conduta Profissional Código de Ética e Padrões de Conduta Profissional Samba Investimentos Página1 Este manual de operações estabelece princípios e regras de conduta aplicáveis a todos colaboradores da Samba Investimentos

Leia mais

Caixa de Assistência dos Empregados. do Banco do Estado do Rio Grande do Sul - Cabergs CÓDIGO DE ÉTICA

Caixa de Assistência dos Empregados. do Banco do Estado do Rio Grande do Sul - Cabergs CÓDIGO DE ÉTICA Caixa de Assistência dos Empregados do Banco do Estado do Rio Grande do Sul - Cabergs CÓDIGO DE ÉTICA SUMÁRIO 1. OBJETIVO...03 2. PRINCÍPIOS E DEVERES FUNDAMENTAIS...03 3. REGRAS DE CONDUTA...04 4. REGRAS

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DA FUNDAÇÃO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO ESTADO DA BAHIA - PREVBAHIA

ESTATUTO SOCIAL DA FUNDAÇÃO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO ESTADO DA BAHIA - PREVBAHIA DE ESTATUTO SOCIAL DA FUNDAÇÃO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO ESTADO DA BAHIA - PREVBAHIA Art. 1º A Fundação de Previdência Complementar dos Servidores Públicos do Estado da Bahia

Leia mais

Código de Ética Janeiro de 2013

Código de Ética Janeiro de 2013 Janeiro de 2013 Índice 1 PREÂMBULO... 3 2 ÂMBITO DE APLICAÇÃO... 3 3 OBJECTIVOS... 3 4 PRINCÍPIOS... 4 5 NORMAS DE CONDUTA... 4 6 CONFLITOS DE INTERESSES... 6 7 DISPOSIÇÕES FINAIS... 7 2013 espap Entidade

Leia mais

Cabe a todos os integrantes e colaboradores diretos ou indiretos fazer valer, respeitar e cumprir todos os itens abordados neste código de ética.

Cabe a todos os integrantes e colaboradores diretos ou indiretos fazer valer, respeitar e cumprir todos os itens abordados neste código de ética. CÓDIGO CORPORATIVO DE CONDUTA ÉTICA Introdução A Alta Engenharia de Consultoria Ltda tem como seu objetivo principal, a transparência e a ética de conduta em seus negócios orientados por um conjunto de

Leia mais

Administração de Carteiras de Valores Mobiliários

Administração de Carteiras de Valores Mobiliários Administração de Carteiras de Valores I. Objetivo 1. Este Código de Ética de Administração de Carteiras de Valores ( Código de Ética ) comunica os valores e concretiza os deveres que orientam a atuação

Leia mais

PORTUGAL CAPITAL VENTURES Sociedade de Capital de Risco, S.A.

PORTUGAL CAPITAL VENTURES Sociedade de Capital de Risco, S.A. PORTUGAL CAPITAL VENTURES Sociedade de Capital de Risco, S.A. 16 de dezembro de 2013 CÓDIGO DE CONDUTA O presente Código de Conduta estabelece o conjunto de princípios e valores em matéria de ética profissional

Leia mais

CÓDIGO de CONDUTA. Operador da Rede Nacional de Transporte de Energia Eléctrica. Edição: 1 Data:

CÓDIGO de CONDUTA. Operador da Rede Nacional de Transporte de Energia Eléctrica. Edição: 1 Data: CÓDIGO de CONDUTA do Operador da Rede Nacional de Transporte de Energia Eléctrica O Operador da Rede Nacional de Transporte de Energia Eléctrica é a entidade concessionária da Rede Nacional de Transporte

Leia mais

INSPETOR. defesa da sociedade. Importante aliado na DO CREA SP ANOS INSPETORES

INSPETOR. defesa da sociedade. Importante aliado na DO CREA SP ANOS INSPETORES INSPETOR DO CREA SP Importante aliado na defesa da sociedade ANOS C O M V O C Ê INSPETORES 1 Inspetor do Crea-SP: nosso importante aliado na defesa da sociedade Para garantir a segurança da sociedade e

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA FUNDAÇÃO CELPE DE SEGURIDADE SOCIAL 2ª EDIÇÃO

CÓDIGO DE ÉTICA FUNDAÇÃO CELPE DE SEGURIDADE SOCIAL 2ª EDIÇÃO CÓDIGO DE ÉTICA FUNDAÇÃO CELPE DE SEGURIDADE SOCIAL 2ª EDIÇÃO O Código de Ética foi elaborado e desenvolvido pelo Conselho Deliberativo cujo texto final foi aprovado em 18 de novembro de 2005 e revisado

Leia mais

GRUPO FIDELIDADE Código de Conduta Ética e Profissional. Referência Este documento só pode ser reproduzido na íntegra. 1/7

GRUPO FIDELIDADE Código de Conduta Ética e Profissional. Referência Este documento só pode ser reproduzido na íntegra. 1/7 GRUPO FIDELIDADE Código de Conduta Ética e Profissional Referência Este documento só pode ser reproduzido na íntegra. 1/7 CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA E PROFISSIONAL As regras de Conduta Ética e Profissional

Leia mais

POLÍTICA DE LOGÍSTICA DE SUPRIMENTOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE LOGÍSTICA DE SUPRIMENTOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE LOGÍSTICA DE SUPRIMENTOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS Versão 2.0 12/06/2017 Sumário 1 Objetivo... 3 2 Referências... 3 3 Princípios... 3 4 Diretrizes... 3 5 Responsabilidades... 7 6 Disposições

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO QUE INSTITUI O CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA DA FPAS PREÂMBULO

REGULAMENTO INTERNO QUE INSTITUI O CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA DA FPAS PREÂMBULO REGULAMENTO INTERNO QUE INSTITUI O CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA DA FPAS PREÂMBULO As obrigações de transparência, de responsabilidade, de solidariedade e cooperação que recaem sobre a Federação Portuguesa

Leia mais

AGUIAR CÓDIGO DE CONDUTA

AGUIAR CÓDIGO DE CONDUTA COMISSARIA de Despachos Ltda. CÓDIGO DE CONDUTA COMISSARIA de Despachos Ltda. INTRODUÇÃO Aguiar COMISSÁRIA de Despachos Ltda., presta serviços de despachos aduaneiros junto a alfândega brasileira desde

Leia mais

POLÍTICA DE LOGÍSTICA E SUPRIMENTOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE LOGÍSTICA E SUPRIMENTOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE LOGÍSTICA E SUPRIMENTOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS Versão 2.0 Aprovada por meio da RES nº 261/2017, de 19/09/2017 Deliberação nº 075/2017, de 05/10/2017 Sumário 1. Objetivo... 3 2. Referências...

Leia mais

Política Institucional de Governança Corporativa. 1. Esta Política Institucional de Governança Corporativa:

Política Institucional de Governança Corporativa. 1. Esta Política Institucional de Governança Corporativa: Anexo II (Ata da 14ª Assembleia Geral Extraordinária do Sicoob Confederação) 1. Esta Política Institucional de Governança Corporativa: Política Institucional de Governança Corporativa a) é elaborada por

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO DE IRREGULARIDADES GALP ENERGIA, SGPS, S.A.

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO DE IRREGULARIDADES GALP ENERGIA, SGPS, S.A. POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO DE IRREGULARIDADES GALP ENERGIA, SGPS, S.A. 1. INTRODUÇÃO A Galp Energia baseia o exercício da sua atividade em princípios de lealdade, correção, honestidade, transparência e integridade,

Leia mais

Código de Autorregulação Informações aos Participantes

Código de Autorregulação Informações aos Participantes MINUTA Código de Autorregulação Informações aos Participantes Capítulo I - Propósito Artigo 1º - O objetivo deste Código de Autorregulação (Código) é estabelecer os parâmetros relativos às informações

Leia mais

GOVERNANÇA NA FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL 1. INTRODUÇÃO

GOVERNANÇA NA FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL 1. INTRODUÇÃO GOVERNANÇA NA FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL 1. INTRODUÇÃO 1.1 As disposições contidas a seguir foram extraídas de documentos e de deliberações que regulam a atuação da Fundação Banco do Brasil, cuja consulta,

Leia mais

Política Institucional Comitê de Sustentabilidade. Política de Sustentabilidade. Código: PI.HPEG.CSUST.001 Versão: 001 Página: 1/6

Política Institucional Comitê de Sustentabilidade. Política de Sustentabilidade. Código: PI.HPEG.CSUST.001 Versão: 001 Página: 1/6 Código: PI.HPEG.CSUST.001 Versão: 001 Página: 1/6 SUMÁRIO 1. Apresentação... 02 2. Objetivo... 02 3. Princípios... 02 4. Documentos de Referencias... 03 5. Diretrizes... 03 6. Compromissos e Prestação

Leia mais

2.1. Esta Política aplica-se a todas as entidades do grupo SOMOS Educação.

2.1. Esta Política aplica-se a todas as entidades do grupo SOMOS Educação. POLÍTICA DE TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS 1. Objetivo 1.1. A presente Política de Transações com Partes Relacionadas ("Política") tem por objetivo estabelecer as regras e os procedimentos a serem

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DO MUNICÍPIO DE BARCELOS

CÓDIGO DE CONDUTA DO MUNICÍPIO DE BARCELOS CÓDIGO DE CONDUTA DO ÍNDICE Capítulo I Âmbito de Aplicação Capítulo II Princípios Gerais Capítulo III Relacionamento com o Exterior Capítulo IV Relações Internas Capítulo V - Aplicação CÓDIGO DE CONDUTA

Leia mais

POLÍTICA PARA TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS E DEMAIS SITUAÇÕES DE CONFLITO DE INTERESSE

POLÍTICA PARA TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS E DEMAIS SITUAÇÕES DE CONFLITO DE INTERESSE POLÍTICA PARA TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS E DEMAIS SITUAÇÕES DE CONFLITO DE INTERESSE Informação Pública 13/5/2016 ÍNDICE 1 OBJETIVO... 3 2 ABRANGÊNCIA... 3 3 REFERÊNCIAS... 3 4 DEFINIÇÕES... 4

Leia mais

FUNDO DE PENSÃO MULTIPATROCINADO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, SECCIONAL DE MINAS GERAIS. Código de Conduta e Ética

FUNDO DE PENSÃO MULTIPATROCINADO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, SECCIONAL DE MINAS GERAIS. Código de Conduta e Ética FUNDO DE PENSÃO MULTIPATROCINADO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, SECCIONAL DE MINAS GERAIS Código de Conduta e Ética OABPrev CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA Manter compromisso de perpetuidade do OABPrev, cuidando

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA DA CÂMARA MUNICIPAL DE NORDESTE CAPÍTULO I

CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA DA CÂMARA MUNICIPAL DE NORDESTE CAPÍTULO I CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA DA CÂMARA MUNICIPAL DE NORDESTE O Código de Ética e Conduta profissional é um documento que define os modelos de comportamento a observar pelos profissionais do Município de

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANÇAS DE FIBRIA CELULOSE S.A. CAPÍTULO I DO COMITÊ DE FINANÇAS

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANÇAS DE FIBRIA CELULOSE S.A. CAPÍTULO I DO COMITÊ DE FINANÇAS REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANÇAS DE FIBRIA CELULOSE S.A. CAPÍTULO I DO COMITÊ DE FINANÇAS 1. O Comitê de Finanças (o "Comitê") é um órgão colegiado de assessoramento e instrução, instituído pelo

Leia mais

1 Código de Conduta do Fornecedor

1 Código de Conduta do Fornecedor 1 Código de Conduta do Fornecedor 2 Código de Conduta do Fornecedor Índice 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS...03 2. DIRETRIZES...03 2.1. QUANTO À INTEGRIDADE NOS NEGÓCIOS...03 2.2. QUANTO À CORRUPÇÃO... 04 2.3.

Leia mais

Política de Prevenção à. Corrupção

Política de Prevenção à. Corrupção Política de Prevenção à Corrupção Versão atualizada 22.04.2015 Page 1 of 5 1. OBJETIVOS A Política de Prevenção à Corrupção ( Política ) tem o objetivo de estabelecer as diretrizes para detectar e sanar

Leia mais

SUMÁRIO. Apresentação:... 3 FINALIDADES E OBJETIVOS... 4 PRINCÍPIOS ÉTICOS... 4 VALORES... 5 NORMAS DE CONDUTA E RELACIONAMENTO...

SUMÁRIO. Apresentação:... 3 FINALIDADES E OBJETIVOS... 4 PRINCÍPIOS ÉTICOS... 4 VALORES... 5 NORMAS DE CONDUTA E RELACIONAMENTO... CÓDIGO DE ÉTICA SUMÁRIO Apresentação:... 3 CAPITULO I FINALIDADES E OBJETIVOS... 4 CAPITULO II PRINCÍPIOS ÉTICOS... 4 VALORES... 5 CAPITULO III NORMAS DE CONDUTA E RELACIONAMENTO... 5 CAPÍTULO IV CUMPRIMENTO

Leia mais

INSTITUTO PACTO NACIONAL PELA ERRADICAÇÃO DO TRABALHO ESCRAVO INPACTO. Código de Conduta

INSTITUTO PACTO NACIONAL PELA ERRADICAÇÃO DO TRABALHO ESCRAVO INPACTO. Código de Conduta INSTITUTO PACTO NACIONAL PELA ERRADICAÇÃO DO TRABALHO ESCRAVO INPACTO Código de Conduta Nos termos do parágrafo quarto, do artigo quarto do Estatuto Social do INSTITUTO PACTO NACIONAL PELA ERRADICAÇÃO

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DO MUNICÍPIO DE SALVATERRA DE MAGOS

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DO MUNICÍPIO DE SALVATERRA DE MAGOS CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DO MUNICÍPIO DE SALVATERRA DE MAGOS 1 ÍNDICE Siglas... 3 1.Introdução... 4 2.Objeto... 4 3. Âmbito de aplicação... 4 4. Princípios gerais... 4 5. Princípios básicos.7 6. Disposições

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DEZEMBRO, 2016 GRUPO DE CAPOEIRA CAMBOATÁ PALAVRA DO MESTRE TUCANO FUNDADOR DO GRUPO CAMBOATÁ "O CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DO GRUPO CAMBOATÁ é um documento que reúne os princípios

Leia mais

Código de Conduta da UNIDAS SA.

Código de Conduta da UNIDAS SA. Código de Conduta da UNIDAS SA. 1. Preâmbulo O perfil das empresas e a sua imagem estão cada vez mais interligados não só com o desempenho econômico e financeiro, mas também com o quadro de valores, princípios

Leia mais