ATLETISMO COMO CONTEÚDO DA EDUCAÇÃO FÍSICA NA EDUCAÇÃO BÁSICA RESUMO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ATLETISMO COMO CONTEÚDO DA EDUCAÇÃO FÍSICA NA EDUCAÇÃO BÁSICA RESUMO"

Transcrição

1 ATLETISMO COMO CONTEÚDO DA EDUCAÇÃO FÍSICA NA EDUCAÇÃO BÁSICA Orlando Mendes Fogaça Júnior Dilza Maria Rodigonda Razente Universidade Estadual de Londrina RESUMO A lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, nº 9.394/96, explicita que a Educação Física (no âmbito escolar) deixa de ser área de atividade e passe a ser componente curricular, portanto área de conhecimento. Conhecimento aqui entendido não como a realização de uma ação motora pura e simplesmente, mais sim, a compreensão e aprendizagem desta ação motora, é compreender o porquê e o como desse movimentar, é a tomada de consciência das possibilidades dessa ação, é possibilitar aos alunos o entendimento e significado da ação, para que ela possa ser significante e tenha um significado para o sujeito. A disciplina de Educação Física que até então era compreendida como área de atividade, deverá mudar sua atuação dentro da escola para uma nova concepção, que é o conhecimento da motricidade humana. Motricidade humana é o estudo do corpo em movimento, porém não só dentro de uma concepção cinestésica, mas sim dentro de uma concepção de transcendência deste movimento. Todo o movimento humano, desde o pentear de um cabelo, fazer a barba, os esportes, pegar um ônibus, são alvo de estudo da motricidade. Porém quando tratamos de aula de Educação Física, verificamos que estes assuntos possuem uma amplitude muito vasta. Assim, procuraremos em nossas aulas, enfocar o estudo das condutas motoras (estruturas capacitativas) juntamente com as manifestações culturais. Apresentaremos um conteúdo derivado das manifestações culturais, e pertencente a sub-área do esporte. O esporte abordado será o Atletismo, e através deste conteúdo, as condutas motoras. Ao apresentarmos o conteúdo Atletismo, devemos estar conscientes que todo o conteúdo que iremos trabalhar necessariamente deverá fazer parte da realidade de nossos alunos. Diante disto, cabe fazer uma reflexão sobre o conteúdo Atletismo. Quando começamos analisar este conteúdo desta maneira podemos averiguar que nossos alunos já viram alguma coisa, já assistiram na televisão em algum momento algo relacionado ao atletismo, porém, quando questionados, confundem as provas que compõem o Atletismo com modalidades esportivas. Como componente cultural, o Atletismo deve ser estudado através de um levantamento histórico. Quando os alunos passam a compreender porquê esta modalidade foi criada e sistematizada, o início da compreensão está sendo possibilitado. Este conhecimento histórico, possibilita ao aluno a compreensão da construção cultural de uma modalidade em particular e o seu desenvolvimento através do tempo até chegar nos dias de hoje. 95

2 Com o desenvolvimento histórico concluído, cabe agora o conhecimento histórico também das provas, como elas foram criadas e também excluídas da modalidade. Esgotado o assunto histórico, partimos então para o uso desta modalidade como meio para atingir outros conteúdos, que são as estruturas capacitativas, e o Atletismo possibilita esta exploração. Mesmo se tratando de uma modalidade esportiva, nosso conteúdo pode e deve avançar muito além da realização do gesto técnico. Porém não basta o desenvolvimento do conteúdo, precisamos também ter bases sólidas em uma teoria de aprendizagem, pois é a nossa mediação que possibilita ao nosso aluno a apropriação de sua aprendizagem. Quando sabemos como o sujeito realiza seu processo de aprendizagem, certamente nossa ação docente será muito mais significativa. Palavras chave: 1 Atletismo; 2 Conteúdo; 3 Educação Física. Endereço do autor: Av. Maringá,

3 ATLETISMO COMO CONTEÚDO DA EDUCAÇÃO FÍSICA NA EDUCAÇÃO BÁSICA Orlando Mendes Fogaça Júnior Dilza Maria Rodigonda Razente De acordo com a lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, nº 9.394/96, fica explicitado que a Educação Física (no âmbito escolar) deixa de ser área de atividade e passe a ser área de conhecimento. Conhecimento aqui entendido não como a realização de uma determinada ação motora pura e simplesmente, mais sim, a compreensão e aprendizagem de nossa ação motora, é compreender o porquê e o como desse nosso movimentar, é a tomada de consciência das possibilidades de nossa ação, é possibilitar aos nossos alunos o entendimento do significado de nossa ação motora para que ela possa ser significante e tenha um significado para o sujeito. A lei determina, também, que a disciplina esteja integrada a proposta pedagógica da escola, para que isto aconteça necessariamente tem que haver aprendizagem, porém aprendizagem dentro do contexto explicitado no primeiro parágrafo. E se torne componente curricular obrigatório na educação básica, se é para ser componente curricular torna-se necessário que seja área de conhecimento. Entendendo que educação básica seja: creche de 0 a 3 anos; educação infantil de 3 a 6 anos; ensino fundamental que compõe na nomenclatura anterior de 1ª a 8ª série, e ensino básico que era o antigo colegial. Desta forma a disciplina de Educação Física que até então era compreendida como área de atividade. Área de atividade compreendida como a realização pura e simples de jogos, brincadeiras e exercícios com o fim em si mesmos. Assim, necessariamente, a Educação Física deverá mudar a sua atuação dentro da escola para uma nova concepção, que é o conhecimento da motricidade humana. Motricidade humana é o estudo do corpo em movimento, porém não só dentro de uma concepção cinestésica, mas sim dentro de uma concepção de transcendência deste movimento, é compreender o porquê e o como deste movimentar. O estudo da motricidade humana nos mostra que todo o movimento humano está inserido dentro desta nova concepção, desde o 97

4 pentear de um cabelo, o ato de fazer a barba, os esportes, pegar um ônibus, são alvo de estudo da motricidade humana. Porém quando tratamos de aula de Educação Física, podemos verificar que todos estes assuntos abordados pela motricidade humana possuem uma amplitude muito vasta. Assim, enquanto disciplina escolar procuraremos em nossas aulas o enfoque ao estudo das condutas motoras juntamente com as manifestações culturais. As condutas motoras estão integradas as ações da cultura motora, que por sua vez deriva da grande área que é a motricidade humana. Entendendo que, enquanto conduta motora, estaremos abordando dentro de nossas aulas de Educação Física as questões ligadas às estruturas capacitativas/perceptivas, que pertencem as condutas motoras, e podemos apresentá-las da seguinte forma: Estruturas Capacitativas/Perceptivas Corporeidade Equilíbrio Corporal Lateralidade Corporal Coordenação Motora Organização e Estruturação Espaço-Temporal Força Corporal Velocidade Flexibilidade Resistência Habilidades Motoras (Estruturas capacitativas) Movimentos Locomotores Andar Correr Rastejar Quadrupejar/tripejar 98

5 Rolar Saltar Movimentos Não-Locomotores (Estruturas capacitativas) Segurar Apertar Puxar Empurrar Amassar Pegar Condutas Motoras (estruturas capacitativas) e as Manifestações Culturais Jogos Lutas Ginástica Danças Esporte Com base nos dados acima, temos o desdobramento dos conteúdos específicos da disciplina Educação Física no âmbito escolar, onde podemos dividi-los nos anos de escolarização em que o aluno possui na educação básica. Possuímos o entendimento sobre conteúdo da mesma forma como Freire o descreve: São os norteadores das unidades, quer sejam aulas, quer sejam grupos de aulas, e caracterizam-se por ser a particularidade mais visível das práticas de uma aula. (Freire, 2004 p.40) Neste texto estaremos apresentado um conteúdo que deriva das manifestações culturais, e nesta manifestação cultural, ele pertence a sub-área do esporte. O esporte aqui abordado será o Atletismo como conteúdo da 99

6 Educação Física na educação Básica, onde estaremos estudando as manifestações culturais e através deste conteúdo das manifestações culturais, as condutas motoras. Ao apresentarmos o conteúdo Atletismo dentro de nossa disciplina, em escola, devemos estar conscientes que todo o conteúdo que iremos trabalhar necessariamente deverá fazer parte da realidade de nossos alunos. Diante disto, cabe fazer uma reflexão sobre o conteúdo Atletismo. A primeira questão que nos vem à mente é: o Atletismo faz parte do cotidiano de nossos alunos? Este questionamento nos prepara para a maneira como iremos tratar este conteúdo em nossas aulas. Já somos conhecedores que a Educação Física deixou de ser área de atividade e passou a ser componente curricular, portando área de conhecimento. Diante disto, qual o conhecimento sobre o conteúdo Atletismo que nossos alunos possuem? Esta modalidade esportiva faz parte do cotidiano deles, possui algum significado cultural para eles? Quando começamos analisar este conteúdo específico desta maneira podemos averiguar que nossos alunos já viram alguma coisa desta modalidade, já assistiram na televisão em algum momento algo relacionado ao atletismo, porém, quando questionados, confundem as provas que compõem o Atletismo como sendo modalidades esportivas. Diante do apresentado, sabemos que eles, em sua maioria, sabem muito pouco ou quase nada a respeito do Atletismo. Em nossas experiências enquanto educadores, vimos que o Atletismo, enquanto manifestação cultural passa a possuir um maior significado para nossos alunos quando fazemos um levantamento histórico da modalidade. Este levantamento pode ser realizado em forma de pesquisa, trabalho, palestra, visita a uma pista de Atletismo, vídeo de uma competição, enfim existem muitas formas de estarmos possibilitando aos nossos alunos este primeiro contato com a modalidade. Quando os alunos passam a compreender que esta modalidade foi criada e sistematizada dentro das características necessárias para que um soldado da antiga Grécia pudesse realizar suas funções satisfatoriamente dentro do campo de batalha, o início da compreensão desta atividade esportiva está sendo possibilitado. 100

7 Ao continuarmos nesta busca histórica, vemos que havia uma necessidade de desenvolvimento destas qualidades físicas destes soldados, e estas qualidades eram a de resistência, pois a maior parte dos exércitos desta época era composto pela infantaria, e para se deslocarem até o local da batalha o faziam a pé, carregando todo seu armamento, faziam a batalha e retornavam para suas cidades novamente a pé. Outra capacidade física era a velocidade, exigida no momento de ataque ou de retirada, temos também a capacidade manipulação da lança que era uma arma de ataque, onde a capacidade de lançar esta arma a uma distância maior possibilitaria um maior êxito no combate, temos a capacidade de saltar e a capacidade de arremessar objetos pesados em seus adversários. Assim temos as bases para a estruturação do Atletismo enquanto modalidade, que era, o mais resistente, o mais rápido, o mais forte (arremessos e lançamentos), o que salta mais longe e o que salta mais alto. Enquanto estas condutas motoras eram exercitadas para a guerra, quem poderia ver seu resultado prático era quem estava no campo de batalha. E estando no período de paz, para que me dedicar ao aprimoramento destas capacidades. Pensando nisto é que se iniciou uma sistematização destas capacidades físicas para serem apresentadas ao público em forma de competição, onde o vencedor de cada prova disputada receberia o reconhecimento público de suas capacidades, além de privilegio social. Para que isto acontecesse houve necessidade de haver uma normatização das regras e das provas, além da elaboração de um calendário para a realização das competições. Estava desta forma lançada as bases para a estruturação e sistematização da modalidade de Atletismo. Este conhecimento histórico, aqui resumido, possibilita ao aluno a compreensão da construção cultural de uma modalidade em particular e o seu desenvolvimento através do tempo até chegar nos dias de hoje. Ao realizar o levantamento histórico e chegar até a atualidade, torna-se necessário a apresentação das provas que compõem a modalidade de Atletismo, apresentar suas regras e possibilitar aos alunos a compreensão de que existe uma diferença entre provas e modalidades esportivas e que o atletismo é uma modalidade composta de provas. 101

8 Com o desenvolvimento histórico concluído, cabe agora o conhecimento histórico também de suas provas, como elas foram sendo criadas e também excluídas da modalidade. Esgotado o assunto histórico, partimos então para o uso desta modalidade como meio para atingir outro conteúdo que são as estruturas capacitativas, o Atletismo pela sua variedade de provas possibilita a exploração de muitas capacidades, além de uma exploração restrita a uma capacidade física como, por exemplo, a resistência, também nos possibilita a combinação destas estruturas capacitativas, como no salto em distância, onde podemos explorar a utilização da força corporal e a capacidade de velocidade. O intuito deste texto é mostrar que mesmo se tratando de uma modalidade esportiva, nosso conteúdo pode e deve avançar muito além da realização do gesto técnico ou de simplesmente de se realizar um jogo. É dentro deste contexto que podemos ter uma possibilidade de avanço em nossas aulas de Educação Física. Queremos deixar claro que neste texto demos um exemplo de como desenvolver um conteúdo, tomando como base nossa experiência em sala de aula, porém não basta apenas o desenvolvimento do conteúdo, precisamos também ter bases sólidas em uma teoria de aprendizagem, pois é a nossa mediação que possibilita ao nosso aluno a apropriação de sua aprendizagem. Quando sabemos como o sujeito realiza seu processo de aprendizagem, certamente nossa ação docente será muito mais significativa. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BORGES, C. J. Educação Física para o pré-escolar. 3ª edição. Rio de Janeiro: Editora Sprint, CUNHA, M. S. V. Educação Física ou Ciência da Motricidade Humana Campinas: Papirus,1991. BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Educação Física. Brasília: Ministério da educação, FREIRE, J. B. Educação de corpo Inteiro. Teoria prática da Educação Física São Paulo: Editora Scipione,

REVISÃO AVALIAÇÃO 04/12/2017

REVISÃO AVALIAÇÃO 04/12/2017 FUCAMP Fundação Carmelitana Mário Palmério FACIHUS Faculdade de Ciências Humanas e Sociais Curso de Licenciatura em Pedagogia REVISÃO AVALIAÇÃO 04/12/2017 Profa. Joice Mundim 27/11/2017 A avaliação será

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III, IV e V EDUCAÇÃO FÍSICA

DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III, IV e V EDUCAÇÃO FÍSICA CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN ENSINO INFANTIL 2015 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III, IV e V EDUCAÇÃO FÍSICA OBJETIVOS GERAIS Favorecer o desenvolvimento corporal e mental harmônicos, a melhoria

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES 1º ao 5º ANO EDUCAÇÃO FÍSICA

DIRETRIZES CURRICULARES 1º ao 5º ANO EDUCAÇÃO FÍSICA CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN ENSINO FUNDAMENTAL 2015 DIRETRIZES CURRICULARES 1º ao 5º ANO EDUCAÇÃO FÍSICA OBJETIVO GERAL Favorecer o desenvolvimento corporal e mental harmônicos, consolidar hábitos

Leia mais

Planificação Anual Atividade Física e Desportiva. "O rigor e a alegria de Brincar combinam?".

Planificação Anual Atividade Física e Desportiva. O rigor e a alegria de Brincar combinam?. Planificação Anual Atividade Física e Desportiva "O rigor e a alegria de Brincar combinam?". As brincadeiras permitem às crianças identificar, classificar, agrupar, ordenar, seriar, simbolizar, combinar

Leia mais

CENTRO DE CONVIVÊNCIA ESCOLA BAIRRO

CENTRO DE CONVIVÊNCIA ESCOLA BAIRRO CENTRO DE CONVIVÊNCIA ESCOLA BAIRRO ESTRUTURA DE TRABALHO Os CCEB atendem a comunidade escolar no contra turno com oficinas diversificadas que atendem os alunos da faixa etária de 6 à 12 anos que estudam

Leia mais

ENSINO DAS CAPACIDADES FÍSICAS E PERCEPTIVO MOTORAS NO ENSINO FUNDAMENTAL RESUMO

ENSINO DAS CAPACIDADES FÍSICAS E PERCEPTIVO MOTORAS NO ENSINO FUNDAMENTAL RESUMO ENSINO DAS CAPACIDADES FÍSICAS E PERCEPTIVO MOTORAS NO ENSINO FUNDAMENTAL Christian Vieira de Souza RESUMO O ensino do Movimento e a Corporeidade na Educação Física é essencial para a tomada de consciência

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÂO DE PROFESSORES EM CARÁTER TEMPORÁRIO 2017 PARECER RECURSOS PROVA 1 PROF. ORIENTADOR DE CONVIVÊNCIA 11) Considerando

Leia mais

PROPOSTA DE TRABALHO

PROPOSTA DE TRABALHO SECETAIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPEINTENDÊNCIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIETOIA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL POPOSTA DE TABALHO 1- Título: Esporte Para Todos 2- Autor: Delcí Kremer Birck 3- Aplicativo utilizado:

Leia mais

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 1. Curso: Missão do Colégio: Promover o desenvolvimento do cidadão e, na sua ação educativa,

Leia mais

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 1. Curso: Missão do Colégio: Promover o desenvolvimento do cidadão e, na sua ação educativa,

Leia mais

CRONOGRAMA ANUAL DA ATIVIDADE FÍSICA E DESPORTIVA

CRONOGRAMA ANUAL DA ATIVIDADE FÍSICA E DESPORTIVA CRONOGRAMA ANUAL DA ATIVIDADE FÍSICA E DESPORTIVA 1º e 2º Anos de Escolaridade 3º e 4º anos de Escolaridade 1º Período 2º Período 3º Período ATIVIDADES FÍSICAS A ABORDAR Perícia e Manipulação Atividades

Leia mais

PLANO DE DISCIPLINA DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR

PLANO DE DISCIPLINA DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR NOME: EDUCAÇÃO FÍSICA II PLANO DE DISCIPLINA DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR CURSO: TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO ANO: 2º CARGA HORÁRIA: 3 A/S - 120 H/A 100 H/R DOCENTE RESPONSÁVEL: ANA

Leia mais

6MOR001 ANATOMIA DO APARELHO LOCOMOTOR Estudo dos aparelhos - locomotor e cárdio-respiratório e sua relação com a cultura corporal do movimento.

6MOR001 ANATOMIA DO APARELHO LOCOMOTOR Estudo dos aparelhos - locomotor e cárdio-respiratório e sua relação com a cultura corporal do movimento. 1ª Série 6MOR001 ANATOMIA DO APARELHO LOCOMOTOR Estudo dos aparelhos - locomotor e cárdio-respiratório e sua relação com a cultura corporal do movimento. 6DES002 ASPECTOS TEÓRICO-METODOLOGICOS DE MODALIDADES

Leia mais

A contribuição do movimento humano para a ampliação das linguagens

A contribuição do movimento humano para a ampliação das linguagens A contribuição do movimento humano para a ampliação das linguagens Movimento humano e linguagens A linguagem está envolvida em tudo o que fazemos, ela é peça fundamental para a expressão humana. Na Educação

Leia mais

PROJETO: BRINCANDO DE FAZ DE CONTA: VIVÊNCIAS DE HISTÓRIAS INFANTIS NA EDUCAÇÃO FÍSICA

PROJETO: BRINCANDO DE FAZ DE CONTA: VIVÊNCIAS DE HISTÓRIAS INFANTIS NA EDUCAÇÃO FÍSICA Diretora: Irene Gomes Lepore Coordenadora Pedagógica: Alba Coppini Lopes Professora Responsável: Mariana Aparecida Ferreira de Camargo Professora Participante: Ana Claudia Silva Davini PROJETO: BRINCANDO

Leia mais

AÇÕES E CONTEÚDOS EDUCAÇÃO FÍSICA - 2º BIMESTRE

AÇÕES E CONTEÚDOS EDUCAÇÃO FÍSICA - 2º BIMESTRE Jogos e brincadeiras Reconhecer a importância do trabalho em equipe para o sucesso no coletivo. jogos de perseguição e jogos de marca (ex: quem salta ou lança mais longe, quem chega primeiro, etc.). jogos

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÂO DE PROFESSORES EM CARÁTER TEMPORÁRIO 2017

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÂO DE PROFESSORES EM CARÁTER TEMPORÁRIO 2017 Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÂO DE PROFESSORES EM CARÁTER TEMPORÁRIO 2017 PARECER RECURSOS PROVA 2 EDUCAÇÃO FÍSICA 11) Conforme a Proposta Curricular

Leia mais

ANÁLISE SOBRE A VISÃO DE CORPO DOS PEDAGOGOS DE CAMBORIÚ Célia Cristina Carvalho Libanio 1 ; Leisi Fernanda Moya 2 RESUMO

ANÁLISE SOBRE A VISÃO DE CORPO DOS PEDAGOGOS DE CAMBORIÚ Célia Cristina Carvalho Libanio 1 ; Leisi Fernanda Moya 2 RESUMO ANÁLISE SOBRE A VISÃO DE CORPO DOS PEDAGOGOS DE CAMBORIÚ Célia Cristina Carvalho Libanio 1 ; Leisi Fernanda Moya 2 RESUMO O homem vive e depende de um corpo, mas muitas vezes o esquece ou não lhe dá o

Leia mais

OPapeldoesportenaescola; Porque somente os Esportes Coletivos são trabalhados na escola; Como trabalhar os esportes individuais na escola;

OPapeldoesportenaescola; Porque somente os Esportes Coletivos são trabalhados na escola; Como trabalhar os esportes individuais na escola; OPapeldoesportenaescola; Porque somente os Esportes Coletivos são trabalhados na escola; Como trabalhar os esportes individuais na escola; Introdução ao Atletismo; 1 PCN Parâmetro Curricular Nacional A

Leia mais

A importância dos jogos e brincadeiras na formação plena dos alunos na educação infantil

A importância dos jogos e brincadeiras na formação plena dos alunos na educação infantil A importância dos jogos e brincadeiras na formação plena dos alunos na educação infantil 1. Conteúdos conceituais Educar crianças não se restringe apenas a ensinar-lhes conhecimentos ou habilidades corporais,

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO FÍSICA NAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO FÍSICA NAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO FÍSICA NAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL BARASUOL, Cristiano de Castro 1 ; NASCIMENTO, Rosangela Conceição Gomes 2 Palavras-chave: Educação Física. Anos Iniciais. Currículo

Leia mais

Educação Infantil. A importância do lúdico ligado às habilidades motoras. Entendendo o Princípio da aprendizagem por meio do lúdico.

Educação Infantil. A importância do lúdico ligado às habilidades motoras. Entendendo o Princípio da aprendizagem por meio do lúdico. Educação Infantil A importância do lúdico ligado às habilidades motoras Entendendo o Princípio da aprendizagem por meio do lúdico. O Ser humano em suas relações sociais e de vida, está sempre em movimento.

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE ATLETISMO CBAt. Investindo no FUTURO do ATLETISMO BRASILEIRO

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE ATLETISMO CBAt. Investindo no FUTURO do ATLETISMO BRASILEIRO CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE ATLETISMO CBAt Investindo no FUTURO do ATLETISMO BRASILEIRO O Atletismo SÓ O ESPORTE É CAPAZ DE UNIR PESSOAS DE DIFERENTES CULTURAS, RAÇAS E CLASSES EM TORNO DE UM OBJETIVO COMUM,

Leia mais

Fundamentos básicos da ginástica

Fundamentos básicos da ginástica Fundamentos básicos da ginástica Aspectos constitutivos da ginástica: Habilidades motoras, planos e eixos, nomenclatura descritiva e técnicas gímnicas (andar, rastejar, rolar, correr, saltitar, equilibrar,

Leia mais

Escola Especial Renascer APAE - Lucas do Rio Verde - MT. Futsal Escolar

Escola Especial Renascer APAE - Lucas do Rio Verde - MT. Futsal Escolar Escola Especial Renascer APAE - Lucas do Rio Verde - MT Futsal Escolar Prof. Ivan Gonçalves dos Santos Lucas do Rio Verde MT - 2009 Introdução A Educação Física é uma disciplina pedagógica permeada de

Leia mais

CORPO E MOVIMENTO: Uma proposta curricular de Educação Física na Educação Infantil na Prefeitura Municipal de Paulínia

CORPO E MOVIMENTO: Uma proposta curricular de Educação Física na Educação Infantil na Prefeitura Municipal de Paulínia CORPO E MOVIMENTO: Uma proposta curricular de Educação Física na Educação Infantil na Prefeitura Municipal de Paulínia PROFESSORES: Andiara Lima Ede Carlos Jesus José Carlos de Oliveira Júnior RESUMO:

Leia mais

E. E. PROFA. FLORA STELLA

E. E. PROFA. FLORA STELLA ATLETISMO Sala 2 Interdisciplinar EF I E. E. PROFA. FLORA STELLA Professoras Apresentadoras: NUBIA DO CARMO CORREDOR Realização: Justificativa Conhecer o atletismo como esporte e algumas das suas modalidades;

Leia mais

AVALIÇÃO DO DESENVOLVIMENTO MOTOR DOS ALUNOS DO 5º ANO DA ESCOLA MUNICIPAL FRANCISCA BIANCHI RESUMO

AVALIÇÃO DO DESENVOLVIMENTO MOTOR DOS ALUNOS DO 5º ANO DA ESCOLA MUNICIPAL FRANCISCA BIANCHI RESUMO 6ª Jornada Científica e Tecnológica e 3º Simpósio de Pós-Graduação do IFSULDEMINAS 04 e 05 de novembro de 2014, Pouso Alegre/MG AVALIÇÃO DO DESENVOLVIMENTO MOTOR DOS ALUNOS DO 5º ANO DA ESCOLA MUNICIPAL

Leia mais

A Pedagogia da Aventura

A Pedagogia da Aventura A Pedagogia da Aventura Os PCN s destacam a cultura corporal de movimento, explicitando a intenção de trabalhar com as práticas: Jogos Lutas Atividades Rítmicas e Danças Esportes Ginástica Como produções

Leia mais

OLIMPÍADAS DISNEY E.E. PROFª IRENE RIBEIRO. Professor(es) Apresentador(es): Luís Fernando Alves da Silva Marisa Cunsolo.

OLIMPÍADAS DISNEY E.E. PROFª IRENE RIBEIRO. Professor(es) Apresentador(es): Luís Fernando Alves da Silva Marisa Cunsolo. OLIMPÍADAS DISNEY E.E. PROFª IRENE RIBEIRO Professor(es) Apresentador(es): Luís Fernando Alves da Silva Marisa Cunsolo Realização: Foco do Projeto Os professores de Educação Física da E.E. Profª Irene

Leia mais

EDITAL DE RECUPERAÇÃO PARALELA SEMESTRAL 1º SEMESTRE/2016

EDITAL DE RECUPERAÇÃO PARALELA SEMESTRAL 1º SEMESTRE/2016 EDITAL DE RECUPERAÇÃO PARALELA SEMESTRAL 1º SEMESTRE/2016 Aluno: _ Ano: Professora: Disciplina: No Colégio Pentágono trabalhamos com a Recuperação Contínua e Paralela. A Recuperação Contínua ocorre durante

Leia mais

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR Nome: Educação Física Curso: Técnico em Meio Ambiente Integrado ao Ensino Médio Série: 1º, 2º, 3º Ano Carga Horária: 80h/a (67/H) Docente Responsável: EMENTA

Leia mais

Plano Anual de AFD Atividade Física - 1º e 2º anos Atividade Desportiva 3º e 4º anos Objetivos comuns a todas as atividades físicas e desportivas:

Plano Anual de AFD Atividade Física - 1º e 2º anos Atividade Desportiva 3º e 4º anos Objetivos comuns a todas as atividades físicas e desportivas: Plano Anual de AFD Atividade Física - 1º e 2º anos Atividade Desportiva 3º e 4º anos Objetivos comuns a todas as atividades físicas e desportivas: 1. Elevar o nível funcional das capacidades condicionais,

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE ATLETISMO CBAt. Investindo no FUTURO do ATLETISMO BRASILEIRO

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE ATLETISMO CBAt. Investindo no FUTURO do ATLETISMO BRASILEIRO CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE ATLETISMO CBAt Investindo no FUTURO do ATLETISMO BRASILEIRO O Atletismo SÓ O ESPORTE É CAPAZ DE UNIR PESSOAS DE DIFERENTES CULTURAS, RAÇAS E CLASSES EM TORNO DE UM OBJETIVO COMUM,

Leia mais

A PROPOSTA DIDÁTICO-PEDAGÓGICA DOS PROFESSORES TITULARES DAS SÉRIES/ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL PARA AS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

A PROPOSTA DIDÁTICO-PEDAGÓGICA DOS PROFESSORES TITULARES DAS SÉRIES/ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL PARA AS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA A PROPOSTA DIDÁTICO-PEDAGÓGICA DOS PROFESSORES TITULARES DAS SÉRIES/ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL PARA AS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA Daiane Toigo Trentin 1 - IFRS Rachel Pietrobon 2 - UCS RESUMO: Este

Leia mais

A REALIDADE SOBRE A PSICOMOTRICIDADE NAS ESCOLAS ESTADUAIS NO MUNICÍPIO DE PARELHAS RN

A REALIDADE SOBRE A PSICOMOTRICIDADE NAS ESCOLAS ESTADUAIS NO MUNICÍPIO DE PARELHAS RN A REALIDADE SOBRE A PSICOMOTRICIDADE NAS ESCOLAS ESTADUAIS NO MUNICÍPIO DE PARELHAS RN Rondinelli S. Oliveira¹ Sapiens, rondinelli_oliveira@hotmail.com Étel Rógere da Silva² Sapiens, etel.rogere@yahoo.com.br

Leia mais

OS EFEITOS DA DANÇA NO DESENVOLVIMENTO DAS CRIANÇAS

OS EFEITOS DA DANÇA NO DESENVOLVIMENTO DAS CRIANÇAS OS EFEITOS DA DANÇA NO DESENVOLVIMENTO DAS CRIANÇAS SILVA, Thayssa Lorrane Falce da 1 LEITE, Regina Aparecida de Almeida 2 1 Acadêmica do curso de Graduação em Educação Física da Faculdade de Ciências

Leia mais

OS BENEFÍCIOS DAS LUTAS E COMO TRABALHAR ESSE CONTEÚDO NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR

OS BENEFÍCIOS DAS LUTAS E COMO TRABALHAR ESSE CONTEÚDO NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR OS BENEFÍCIOS DAS LUTAS E COMO TRABALHAR ESSE CONTEÚDO NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR Alana Alessi Wendy Nayara da Silva Boeira Resumo As lutas são um dos cinco conteúdos estruturantes da Educação Física,

Leia mais

Fundamentos do Movimento Humano

Fundamentos do Movimento Humano Fundamentos do Movimento Humano CORPOREIDADE Corporeidade é a maneira pela qual o cérebro reconhece e utiliza o corpo como instrumento relacional com o mundo. manifesta-se através do corpo, que interage

Leia mais

LEI / 2003: NOVAS PROPOSTAS PEDAGÓGICAS PARA O ENSINO DA CULTURA AFRICANA E AFROBRASILEIRA.

LEI / 2003: NOVAS PROPOSTAS PEDAGÓGICAS PARA O ENSINO DA CULTURA AFRICANA E AFROBRASILEIRA. GT-10 - EDUCAÇÃO E RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS LEI 10.639/ 2003: NOVAS PROPOSTAS PEDAGÓGICAS PARA O ENSINO DA CULTURA AFRICANA E AFROBRASILEIRA. Gilmara Teixeira Costa (gilmara-teixeira-01@hotmail.com/ Professora

Leia mais

AEC Atividade Física e Desportiva. Orientações pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico

AEC Atividade Física e Desportiva. Orientações pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2016/2017 AEC Atividade Física e Desportiva Orientações pedagógicas 1.º Ciclo do Ensino Básico A proposta de trabalho que se segue resulta de uma adaptação

Leia mais

O MOVIMENTO EM CONSTRUÇÃO E ESTRUTURAÇÃO UM RELATO DE INTERVENÇÃO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA COM TURMAS DO ENSINO FUNDAMENTAL RESUMO

O MOVIMENTO EM CONSTRUÇÃO E ESTRUTURAÇÃO UM RELATO DE INTERVENÇÃO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA COM TURMAS DO ENSINO FUNDAMENTAL RESUMO O MOVIMENTO EM CONSTRUÇÃO E ESTRUTURAÇÃO UM RELATO DE INTERVENÇÃO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA COM TURMAS DO ENSINO FUNDAMENTAL Érika Nishiiye 1 Márcio Henrique Laperuta 2 RESUMO A proposta desse relato

Leia mais

LUTAS: Aspectos Pedagógicos e Aprofundamentos. Prof. Ddo. José Fernando

LUTAS: Aspectos Pedagógicos e Aprofundamentos. Prof. Ddo. José Fernando LUTAS: Aspectos Pedagógicos e Aprofundamentos Prof. Ddo. José Fernando LUTAS: Aspectos Pedagógicos e Aprofundamentos EMENTA: A disciplina discorre acerca das origens das lutas, modalidades de combate e

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DA PSICOMOTRICIDADE NA SUPERAÇÃO DE DIFICULDADES ESCOLARES REFERENTES A LEITURA E ESCRITA.

CONTRIBUIÇÕES DA PSICOMOTRICIDADE NA SUPERAÇÃO DE DIFICULDADES ESCOLARES REFERENTES A LEITURA E ESCRITA. CONTRIBUIÇÕES DA PSICOMOTRICIDADE NA SUPERAÇÃO DE DIFICULDADES ESCOLARES REFERENTES A LEITURA E ESCRITA. Eduardo Oliveira Sanches (DTP/UEM) Andrey Amorim Sargi (G Educação Física/UEM) Felippe Hakaru Hirayama

Leia mais

Natação para Bebés. Nas aulas de B6 (dos 6 aos 11 meses) o seu bebé é desafiado a

Natação para Bebés. Nas aulas de B6 (dos 6 aos 11 meses) o seu bebé é desafiado a segurança, a independência e melhora a capacidade relacional da criança mesmo nesta idade precoce. O seu bebé está a aprender sobre o mundo de diferentes maneiras, usando a sua crescente capacidade de

Leia mais

Atletismo na escola, uma possibilidade de ensino. E.E. Alfredo Paulino. Professor(es) Apresentador(es): Prof. Eduardo Maia Simões.

Atletismo na escola, uma possibilidade de ensino. E.E. Alfredo Paulino. Professor(es) Apresentador(es): Prof. Eduardo Maia Simões. Atletismo na escola, uma possibilidade de ensino E.E. Alfredo Paulino Professor(es) Apresentador(es): Prof. Eduardo Maia Simões Realização: Foco do Projeto O foco era oferecer aos alunos dos 4ºs. Anos

Leia mais

EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM

EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM LÓGICA DAS EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM: As Expectativas de aprendizagem apresentadas abaixo são versões preliminares para auxiliar o professor nas vivências práticas com seus

Leia mais

Práticas pedagógicas Educação Física

Práticas pedagógicas Educação Física Práticas pedagógicas Educação Física Recomendada para o Ensino Fundamental Ciclo II (7a e 8a séries) Tempo previsto: 2 aulas Elaboração: Equipe Técnica da CENP Professor(a): Apresentamos aqui três (3)

Leia mais

Gildo Benedito Ramos da Rocha

Gildo Benedito Ramos da Rocha Gildo Benedito Ramos da Rocha Coordenação de Educação Física da Faculdade São Paulo Licenciado em Educação Física IEDA-ASSIS-SP Especialista em Metodologia no Ensino Fundamental e Médio. Professor de Educação

Leia mais

AEC Atividade Física e Desportiva. Proposta de Planificação. 1.º Ciclo do Ensino Básico

AEC Atividade Física e Desportiva. Proposta de Planificação. 1.º Ciclo do Ensino Básico ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2013/2014 AEC Atividade Física e Desportiva Proposta de Planificação 1.º Ciclo do Ensino Básico IM-DE-057.2 1. Introdução A proposta de trabalho que se

Leia mais

Prof. Maria Emilia Nunes Rodrigues Arenas Secretaria Municipal de Educação São José do Rio Preto - SP

Prof. Maria Emilia Nunes Rodrigues Arenas Secretaria Municipal de Educação São José do Rio Preto - SP Área de Linguagens Educação Física Ensino Fundamental O Ensino Fundamental Duas fases Quatro eixos de formação Anos Iniciais (1 ao 5 ano) Anos Finais (6 ao 9 ano) Letramentos e capacidade de aprender;

Leia mais

Resolução da Questão 1 Texto Definitivo

Resolução da Questão 1 Texto Definitivo Questão Os músculos são capazes de produzir força, ativamente, por meio do seu encurtamento ou da sua contração. Os músculos constituem, por isso, a parte ativa do aparelho locomotor, enquanto os ossos

Leia mais

2016/17 Agrupamento de Escolas Eugénio de Castro PLANO ANUAL - AEC DE ATIVIDADE FÍSICA E DESPORTIVA

2016/17 Agrupamento de Escolas Eugénio de Castro PLANO ANUAL - AEC DE ATIVIDADE FÍSICA E DESPORTIVA 2016/17 Agrupamento de Escolas Eugénio de Castro PLANO ANUAL - AEC DE ATIVIDADE FÍSICA E DESPORTIVA Plano Anual de Atividades da Atividade Física e Desportiva Ano Letivo 2016/2017 Introdução A Atividade

Leia mais

COMPORTAMENTO DOS ALUNOS A PARTIR DA INTERVENÇÃO DO EDUCADOR FÍSICO

COMPORTAMENTO DOS ALUNOS A PARTIR DA INTERVENÇÃO DO EDUCADOR FÍSICO COMPORTAMENTO DOS ALUNOS A PARTIR DA INTERVENÇÃO DO EDUCADOR FÍSICO ALMEIDA, Taís da Silva 1 ; PANDA, Maria Denise Justo 2 Palavras Chave: Educação Física, Anos Iniciais. Introdução: Na escola a Educação

Leia mais

Descobertas sociocientíficas: refletindo sobre o currículo

Descobertas sociocientíficas: refletindo sobre o currículo Descobertas sociocientíficas: refletindo sobre o currículo Fabiana Chinalia Professora de Metodologia para o Ensino de Ciências Naturais e Meio Ambiente Data: 05 e 06/04/2011 Descobertas sociocientíficas

Leia mais

Eletiva: Somando Medalhas

Eletiva: Somando Medalhas Eletiva: Somando Medalhas E.E.E.I. Olímpio Catão Professor(es) Apresentador(es): Cristina Lucas Costa Silvia Helena Zonzini Realização: Foco do Projeto Experimentação de práticas esportivas. Conhecimento

Leia mais

UMA PROPOSTA DE FORMAÇÃO INTEGRAL ATRAVÉS DO ESPORTE

UMA PROPOSTA DE FORMAÇÃO INTEGRAL ATRAVÉS DO ESPORTE UMA PROPOSTA DE FORMAÇÃO INTEGRAL ATRAVÉS DO ESPORTE UMA DAS PRIMEIRAS ESCOLAS DE ESPORTES DE SÃO PAULO A MedSport oferece, desde 1981, Iniciação Poliesportiva para crianças e jovens de 4 a 15 anos. Por

Leia mais

Planificação Anual Departamento Expressões e Tecnologias

Planificação Anual Departamento Expressões e Tecnologias Modelo Dep-01 Agrupamento de Escolas do Castêlo da Maia Planificação Anual Departamento Expressões e Tecnologias Ano: 6º ano Ano letivo: 201.2014 Disciplina: Educação Física Turmas: A, B, C, D, E, F, G,

Leia mais

PARECER DOS RECURSOS

PARECER DOS RECURSOS 11) Considerando a conceituação teórica sobre o jogo apresentada na Proposta Curricular de SC, analise as afirmações a seguir. l A criança, por exemplo, joga/brinca de uma forma individual, centrada em

Leia mais

AEC Atividade Física e Desportiva. Orientações pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico

AEC Atividade Física e Desportiva. Orientações pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2016/201 AEC Atividade Física e Desportiva Orientações pedagógicas 1.º Ciclo do Ensino Básico IMDE05.2 A proposta de trabalho que se segue resulta de

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Fundamentos e Metodologia em Educação Infantil II Código da Disciplina: EDU 334 Curso: Pedagogia Período de oferta da disciplina: 6º Faculdade responsável: PEDAGOGIA

Leia mais

ENCAMINHAMENTOS METODOLÓGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS

ENCAMINHAMENTOS METODOLÓGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS , PLANO DE TRABALHO DOCENTE 2014 DISCIPLINA: EDUCAÇÃO FÍSICA SÉRIE: 2ºB ano BIMESTRE: 1º PROFESSORA: SELMA MARIA DE MELLO DE SOUZA FREIRE CONTEÚDO ESTRUTURAN TE CONTEÚDOS ESPECÍFICOS JUSTIFICATIVA/ OBJETIVOS

Leia mais

4.3 A solução de problemas segundo Pozo

4.3 A solução de problemas segundo Pozo 39 4.3 A solução de problemas segundo Pozo Na década de noventa, a publicação organizada por Pozo [19] nos dá uma visão mais atual da resolução de problemas. A obra sai um pouco do universo Matemático

Leia mais

OFICINA DE GINÁSTICA NA ESCOLA NO COLÉGIO DE APLICAÇAO: CONTRIBUIÇOES DO PIBID/EDUCAÇÃO FÍSICA

OFICINA DE GINÁSTICA NA ESCOLA NO COLÉGIO DE APLICAÇAO: CONTRIBUIÇOES DO PIBID/EDUCAÇÃO FÍSICA 1 OFICINA DE GINÁSTICA NA ESCOLA NO COLÉGIO DE APLICAÇAO: CONTRIBUIÇOES DO PIBID/EDUCAÇÃO FÍSICA Felipe Casonato Lourenço1 Ricardo Gregório Atem2 Marilene Cesário3 RESUMO A III Oficina de Ginástica organizada

Leia mais

Plano Anual de AFD Atividade Física - 1º e 2º anos Atividade Desportiva 3º e 4º anos Objetivos comuns a todas as atividades físicas e desportivas:

Plano Anual de AFD Atividade Física - 1º e 2º anos Atividade Desportiva 3º e 4º anos Objetivos comuns a todas as atividades físicas e desportivas: Plano Anual de AFD Atividade Física - 1º e 2º anos Atividade Desportiva 3º e 4º anos Objetivos comuns a todas as atividades físicas e desportivas: 1. Elevar o nível funcional das capacidades condicionais,

Leia mais

Planificação Anual Departamento Expressões e Tecnologias

Planificação Anual Departamento Expressões e Tecnologias Modelo Dep-01 Agrupamento de Escolas do Castêlo da Maia Planificação Anual Departamento Expressões e Tecnologias Ano: 5º ano Ano letivo: 201.201 Disciplina: Educação Física Turmas: A, B, C, D, E, F, G,

Leia mais

Realizada em cada período, no 2º e 3º ciclo, é expressa numa escala qualitativa: Insuficiente, Suficiente, Bom e Muito Bom

Realizada em cada período, no 2º e 3º ciclo, é expressa numa escala qualitativa: Insuficiente, Suficiente, Bom e Muito Bom Avaliação na disciplina de Educação Física Avaliação inicial Realizada no início do ano lectivo, de acordo com o protocolo definido, no 2º e 3º ciclo, e tem por objectivo a identificação: dos alunos que

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO. Relatório Perfil Curricular

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO. Relatório Perfil Curricular PERÍODO: 1º EDUF0016- ANATOMIA DO APARELHO LOCOMOTOR OBRIG 30 30 60 3.0 EDUF0009- ANTROPOLOGIA E SOCIOLOGIA DA ATIVIDADE FÍSICA E ESPORTE OBRIG 60 0 60 4.0 APRESENTAÇÃO E ANÁLISE ANTROPOLÓGICA DA EDUCAÇÃO

Leia mais

CONHECIMENTO E PREFERÊNCIA DOS ALUNOS DO 9º ANO DE UMA ESCOLA ESTADUAL DA CIDADE DE MUZAMBINHO- MG EM RELAÇÃO AS MODALIDADES ESPORTIVAS.

CONHECIMENTO E PREFERÊNCIA DOS ALUNOS DO 9º ANO DE UMA ESCOLA ESTADUAL DA CIDADE DE MUZAMBINHO- MG EM RELAÇÃO AS MODALIDADES ESPORTIVAS. 6ª Jornada Científica e Tecnológica e 3º Simpósio de Pós-Graduação do IFSULDEMINAS 04 e 05 de novembro de 2014, Pouso Alegre/MG CONHECIMENTO E PREFERÊNCIA DOS ALUNOS DO 9º ANO DE UMA ESCOLA ESTADUAL DA

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASTRO VERDE Projecto Curricular de Turma 8º A e 8º B Planificação - Educação Física (2010/2011) - 1

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASTRO VERDE Projecto Curricular de Turma 8º A e 8º B Planificação - Educação Física (2010/2011) - 1 1º Período Projecto Curricular de Turma 8º A e 8º B Planificação - Educação Física (2010/2011) - 1 - Melhora a aptidão física elevando as capacidades motoras de modo harmonioso e adequado às suas necessidades

Leia mais

Fase do movimento Fundamental e Especializado A base para a utilização motora

Fase do movimento Fundamental e Especializado A base para a utilização motora Fase do movimento Fundamental e Especializado A base para a utilização motora Fase do Movimento Fundamental O Foco da infância deve ser o desenvolvimento da competência motora básica e de mecanismos corporais

Leia mais

Educação Física - 6º AO 9º ANO

Educação Física - 6º AO 9º ANO Conteúdos Programáticos Propostos para a Disciplina: Bimestre 6º ano 7º ano 8º ano 9º ano 1º bimestre Jogo e : Competição e cooperação Jogos populares Jogos pré-desportivos Jogos cooperativos : modalidade

Leia mais

SEMED São Luis-Ma.

SEMED São Luis-Ma. A LINGUAGEM MUSICAL E O DESENVOLVIMENTO DAS MÚLTIPLAS INTELIGÊNCIAS: UM OLHAR SOBRE A EDUCAÇÃO INFANTIL¹ Kátia Regina dos Santos Castro Coordenadora Pedagógica em Educação Infantil SEMED São Luis-Ma Katia.castro4@gmail.com.br

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação CURSO: Manutenção e Suporte em Informática FORMA/GRAU:( x )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura

Leia mais

CORPO, GESTOS E MOVIMENTOS Vanessa de Oliveira Pereira Silandra Badch Rosa. Universidade Luterana do Brasil

CORPO, GESTOS E MOVIMENTOS Vanessa de Oliveira Pereira Silandra Badch Rosa. Universidade Luterana do Brasil 1 CORPO, GESTOS E MOVIMENTOS Vanessa de Oliveira Pereira Silandra Badch Rosa Universidade Luterana do Brasil Vanessaoliveirapereira97@gmail.com RESUMO: A criança se expressa e se comunica com o mundo através

Leia mais

Fundamentos Metodologia do Ensino dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental III (Educação Física/Ciências) (Educação Física): (Ciências):

Fundamentos Metodologia do Ensino dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental III (Educação Física/Ciências) (Educação Física): (Ciências): Disciplina: Fundamentos Metodologia do Ensino dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental III (Educação Física/Ciências) Código da Disciplina: EDU333 Curso: Pedagogia Semestre de oferta da disciplina: 6º P

Leia mais

EB 2,3 MARTIM DE FREITAS EDUCAÇÃO FÍSICA 2011/2012 2º CICLO NÍVEIS INTRODUTÓRIO, ELEMENTAR E AVANÇADO. JOGOS PRÉ DESPORTIVOS (excepto Raquetes) 5º Ano

EB 2,3 MARTIM DE FREITAS EDUCAÇÃO FÍSICA 2011/2012 2º CICLO NÍVEIS INTRODUTÓRIO, ELEMENTAR E AVANÇADO. JOGOS PRÉ DESPORTIVOS (excepto Raquetes) 5º Ano EB 2,3 MARTIM DE FREITAS EDUCAÇÃO FÍSICA 2011/2012 2º CICLO NÍVEIS INTRODUTÓRIO, ELEMENTAR E AVANÇADO JOGOS PRÉ DESPORTIVOS (excepto Raquetes) 5º Ano 1. Se tem a bola, passar a um companheiro liberto 2.

Leia mais

ESTRUTURA E PREPARAÇÃO DO TREINAMENTO RICARDO LUIZ PACE JR.

ESTRUTURA E PREPARAÇÃO DO TREINAMENTO RICARDO LUIZ PACE JR. ESTRUTURA E PREPARAÇÃO DO TREINAMENTO RICARDO LUIZ PACE JR. Todo planejamento deve iniciar-se através da identificação das variáveis intervenientes no processo de preparação da estrutura do treinamento.

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA

EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA Q U E S T Õ E S E R E F L E X Õ E S Suraya Cristina Dar ido Mestrado em Educação Física, na Escola de Educação Física da Universidade de São Paulo, SP, 1987 1991 Doutorado em

Leia mais

ENSINO DOS JOGOS AFRICANOS EM AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: EXPERIÊNCIA NO PIBIB

ENSINO DOS JOGOS AFRICANOS EM AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: EXPERIÊNCIA NO PIBIB ENSINO DOS JOGOS AFRICANOS EM AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: EXPERIÊNCIA NO PIBIB Roseli Arnoud de Souza 1 Joana Luisa Silva Mendonça de Angelo 2 Ângela Pereira Teixeira Victoria Palma 3 O presente trabalho

Leia mais

Celismar Bezerra da Silva Larissa Valéria. Osana lourenço

Celismar Bezerra da Silva Larissa Valéria. Osana lourenço Celismar Bezerra da Silva Larissa Valéria Marcos Paulo Osana lourenço Mozar Carlos Pereira Ricci Leda Parra Barbosa-Rinaldi Vânia de Fátima Matias de Souza http://www.efdeportes.com/ Revista Digital -

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO ADRIANO SILVA CAROLINE PEREIRA DA SILVA FLÁVIA BARNER COUTO ISABELA JAPYASSU JULIANA RIGHI MARINA MARQUES Sequência didática abordando o conteúdo de Geometria

Leia mais

A importância da Educação Infantil de qualidade no desenvolvimento das crianças Para uma sociedade melhor

A importância da Educação Infantil de qualidade no desenvolvimento das crianças Para uma sociedade melhor 01/04/2015, Botucatu (SP) A importância da Educação Infantil de qualidade no desenvolvimento das crianças Para uma sociedade melhor Boa Tarde, É um imenso prazer participar dessa tarde com os profissionais

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS. Linguagem Oral e Escrita. Matemática OBJETIVOS E CONTEÚDOS

EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS. Linguagem Oral e Escrita. Matemática OBJETIVOS E CONTEÚDOS EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS Conhecimento do Mundo Formação Pessoal e Social Movimento Linguagem Oral e Escrita Identidade e Autonomia Música Natureza e Sociedade Artes Visuais Matemática OBJETIVOS

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO ATLETISMO COMO CONTEÚDO DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR

A IMPORTÂNCIA DO ATLETISMO COMO CONTEÚDO DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR A IMPORTÂNCIA DO ATLETISMO COMO CONTEÚDO DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR Ana Paula Amaral Furbino 1 Larissa Miranda de Pádua 2 Mariana Mayumi Yamada Loureiro 3 Flórence Rosana Faganello Gemente 4 Resumo: Mesmo

Leia mais

Atividades Extraclasse

Atividades Extraclasse Atividades Extraclasse No Marista Ipanema, o estudante também aprende e desenvolve habilidades além da sala de aula. As turmas das Atividades Extraclasse, para cada modalidade, são divididas de acordo

Leia mais

Treinamento Funcional

Treinamento Funcional Treinamento Funcional Sumário: Introdução... 02 O que é Treinamento Funcional?... 03 Atividades diárias e o Treinamento Funcional... 04 Como deve ser o Treinamento Funcional então?... 06 Características

Leia mais

METODOLOGIA DO ENSINO DO FUTEBOL DE SALÃO. Osvaldo Tadeu da Silva Junior

METODOLOGIA DO ENSINO DO FUTEBOL DE SALÃO. Osvaldo Tadeu da Silva Junior METODOLOGIA DO ENSINO DO FUTEBOL DE SALÃO Osvaldo Tadeu da Silva Junior MÉTODOS/ESTILOS DE ENSINO FERREIRA (1986): do grego méthodos, "caminho para chegar a um fim". Caminho pelo qual se atinge um objetivo.

Leia mais

CURSO O JOGO COMO ESPAÇO DE ALFABETIZAÇÃO CORPORAL II FORMAÇÃO INTERNACIONAL EM EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR. Prof. Fabio D Angelo Novembro 2017

CURSO O JOGO COMO ESPAÇO DE ALFABETIZAÇÃO CORPORAL II FORMAÇÃO INTERNACIONAL EM EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR. Prof. Fabio D Angelo Novembro 2017 II FORMAÇÃO INTERNACIONAL EM EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR MÓDULO 4 EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR NO ENSINO FUNDAMENTAL CURSO O JOGO COMO ESPAÇO DE ALFABETIZAÇÃO CORPORAL Prof. Fabio D Angelo Novembro 2017 O JOGO

Leia mais

Metas de Aprendizagem Educação Física

Metas de Aprendizagem Educação Física Metas de Aprendizagem Educação Física A definição das Metas de Aprendizagem na Área Curricular de Educação Física tem como base o Programa Nacional de Educação Física, o Currículo Nacional de Educação

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO FUTSAL NOS ANOS ESCOLARES INICIAS

A IMPORTÂNCIA DO FUTSAL NOS ANOS ESCOLARES INICIAS A IMPORTÂNCIA DO FUTSAL NOS ANOS ESCOLARES INICIAS Rivison José da Costa Júnior RESUMO O presente estudo visa relatar a importância de ensinar futsal para crianças, nos primeiros anos de escolaridade,

Leia mais

ACTIVIDADE FÍSICA E DESPORTIVA ORIENTAÇÕES PROGRAMÁTICAS ANO DE ESCOLARIDADE 4º ANO 1º ANO 3º ANO 2º ANO

ACTIVIDADE FÍSICA E DESPORTIVA ORIENTAÇÕES PROGRAMÁTICAS ANO DE ESCOLARIDADE 4º ANO 1º ANO 3º ANO 2º ANO ACTIVIDADE FÍSICA E DESPORTIVA ORIENTAÇÕES PROGRAMÁTICAS DE ESCOLARIDADE ÁREA FÍSICAS DESPORTIVAS AVALIAÇÃO MATÉRIAS 1 - Exploração da Natureza Descoberta do meio ambiente, através da sua exploração. 2

Leia mais

DISCIPLINA EDUCAÇÃO FÍSICA OBJETIVOS. 6 Ano

DISCIPLINA EDUCAÇÃO FÍSICA OBJETIVOS. 6 Ano DISCIPLINA EDUCAÇÃO FÍSICA OBJETIVOS 6 Ano 7 Ano 8º Ano 9º Ano Favorecer aos estudantes a aquisição dos conhecimentos básicos dos esportes de forma prazerosa. Desenvolver relações equilibradas e construtivas

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 3º CICLO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 3º CICLO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 3º CICLO 2016-2017 A avaliação na disciplina de Educação Física tem um carácter diagnóstico e formativo, pelo que a atribuição dos níveis de aprendizagem atingidos

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL ANGELINA JAIME TEBET FAZENDO POP ARTE

ESCOLA ESTADUAL ANGELINA JAIME TEBET FAZENDO POP ARTE ESCOLA ESTADUAL ANGELINA JAIME TEBET FAZENDO POP ARTE IVINHEMA MS MAIO DE 2010 ESCOLA ESTADUAL ANGELINA JAIME TEBET FAZENDO POP ARTE Projeto de formação e ensino elaborado pelo professor da STE Ivair Ribeiro

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA. Departamento de EXPRESSÕES CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CURSOS PROFISSIONAIS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO

EDUCAÇÃO FÍSICA. Departamento de EXPRESSÕES CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CURSOS PROFISSIONAIS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO Ano letivo de 2016/2017 Departamento de EXPRESSÕES CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE CURSOS PROFISSIONAIS O Departamento de Educação Física, após consulta dos

Leia mais

Regulamento ACC 2016/2017

Regulamento ACC 2016/2017 O regulamento das Atividades de Complemento Curricular visa contribuir para uma melhor resposta do Colégio às suas necessidades específicas neste domínio. As soluções que preconiza decorrem da sua autonomia

Leia mais

ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR 1º CICLO ATIVIDADE FÍSICA E DESPORTIVA

ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR 1º CICLO ATIVIDADE FÍSICA E DESPORTIVA ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR 1º CICLO ATIVIDADE FÍSICA E DESPORTIVA Planificação Anual Ano letivo: 2017/201 1 Planeamento Anual para 1º e 2º Ano Número de aulas por semana: 1º ano - 3 aulas

Leia mais

OBJETIVOS DE ENSINO- APRENDIZAGEM DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA. Docente: Dra. Eduarda Maria Schneider

OBJETIVOS DE ENSINO- APRENDIZAGEM DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA. Docente: Dra. Eduarda Maria Schneider OBJETIVOS DE ENSINO- APRENDIZAGEM DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA Docente: Dra. Eduarda Maria Schneider E-mail: emschneider@utfpr.edu.br O que são objetivos de ensino/aprendizagem? O que espero que meu aluno aprenda?

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 3º CICLO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 3º CICLO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 3º CICLO 2015-2016 Este documento foi elaborado considerando a legislação em vigor, nomeadamente as NORMAS DE REFERÊNCIA PARA O SUCESSO EM EDUCAÇÃO FÍSICA FÍSICA

Leia mais