Atualizada.: 19/04/2012 ANEXO 1 E

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Atualizada.: 19/04/2012 ANEXO 1 E"

Transcrição

1 COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA E AMBIENTAL MEDIA COMPLEXIDADE ANEXO 1 E Ótica; Creches; Instituições de longa permanência para idosos; Instituições que prestem serviços de atenção a pessoas com transtornos de correntes do uso, abuso ou dependência de substâncias psicoativas (unidades de recuperação de dependentes químicos.); Casas de apoio; Sistema Público E Privado De Abastecimento De Água Para Consumo Humano; Empresas aplicadoras de saneantes e domissanitários; Envasadora e reforma de extintores de incêndio; Desentupidora E Limpa Fossa; Recuperadora De Bomba De Gasolina; Cemitério; Lavanderia doméstica com prestação de serviço hospitalar; Lavanderia hospitalar; Empresa especializadas em controle de pragas; Posto De Combustível; Exemplos de CNAE FISCAL /00 Comércio varejista de artigos de óptica /00 Educação infantil - creche /02 Instituições de longa permanência para idosos /00 Atividades relacionadas a esgoto, exceto a gestão de redes /00 Imunização e controle de pragas urbanas /00 Limpeza em prédios e em domicílios 1

2 ÓTICA Requerimento do proprietário solicitando o Alvará Sanitário; Requerimento do Responsável Técnico pelo serviço; Certificado de habilitação do responsável técnico (fotocópia autenticada); Contrato Social de Constituição da Empresa (fotocópia); Consulta Prévia de Atividade e Localização SMDU (licença Inicial); Documentos pessoais do proprietário (a): CPF, RG (fotocópia); Contrato de trabalho do responsável técnico (fotocópia); Livro para registro de prescrições médicas; Croqui ou Layout (estabelecimento Instalado) Cópia de Contrato de Terceirização com o laboratório prestador de serviços óticos Relação de recursos humanos; Taxa de requerimento do Alvará Sanitário; Taxa de liberação do Alvará Sanitário. 2

3 CRECHES E INSTITUIÇÃO DE LONGA PERMANÊNCIA PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES CNPJ e Inscrição Estadual (fotocópia); Consulta Prévia de Atividade e Localização SMDU (licença Inicial); Contrato Social da firma (fotocópia); Requerimento do Responsável/Proprietário solicitando a licença sanitária; Carteira de Registro Técnico expedida pelo MEC; Relação dos profissionais que prestam serviços à creche com discriminação de funções e horário de trabalho, com cópia de diploma e certificado de educação pernamente; Convênio com instituição de saúde de referência, para atendimentos eventuais dos clientes; Planta baixa, descrição das instalações e equipamentos Taxa de Inspeção Estatuto Social devidamente registrado em cartório (caso seja filantrópica); Ata de eleição e pose da atual diretoria devidamente registrada em cartório (caso seja filantrópica); Comprovante de registro junto ao MEC, e/ou Secretaria Estadual ou Municipal de Educação; Regulamento do estabelecimento e/ou regimento interno; Manual de Boas Praticas de Manipulação de Alimentos; Relatório de intercorrências; Ficha de Controle de Vacinação; Comprovante de Controle de Pragas Comprovante do Corpo de Bombeiro de controle de combate contra incêndio; 3

4 INSTITUIÇÕES DE LONGA PERMANÊNCIA PARA IDOSOS CNPJ e Inscrição Estadual (fotocópia); Requerimento do Responsável solicitando a licença sanitária; Consulta Prévia de Atividade e Localização SMDU (licença Inicial); Contrato Social da firma (fotocópia); 1.5 Estatuto Social devidamente registrado em cartório (caso seja filantrópica); 1.6 Ata de eleição e pose da diretoria atual, devidamente registrado em cartório (caso seja filantrópica); Regulamento do estabelecimento e/ou Regimento Interno; Planta baixa, descrição das instalações e equipamentos; Comprovante de Controle de Pragas; Comprovante do Corpo de Bombeiro de controle de combate contra incêndio; Comprovante de limpeza e desinfecção de reservatório de água, bebedouro; Manual de Boas Pratica de Manipulação de Alimentos; Relação dos profissionais que prestam serviços à instituição com discriminação de funções e horário de trabalho, com cópia de documentações (diplomas, registros junto aos conselhos de classes) dos profissionais de nível técnico e superior; Comprovante de educação permanente na área de gerontologia e outros com objetivo de capacitação constante dos recursos humanos da instituição; Relatório de intercorrências; Registro de controle de vacinação; Taxa de Inspeção; Programa de Atenção a Saúde dos idosos; Programa de Atividades que estimulem e garante ao idoso: autonomia, direitos à liberdade de credo e de ir e vir; integração familiar e com pessoas de outras gerações; e atividades de lazer (físicas, recreativas e culturais); Registro e/ou controle de notificação compulsória de doenças; Programas voltados à Saúde do Trabalhador: PCMSO, PPRA, ASO; Comprovante de controle de manutenção periódica e/ou corretiva dos equipamentos em geral (ar condicionado, fogões, geladeiras dentre outros); Contrato formal de prestação de serviço com o idoso, responsável legal ou curador conforme estabelece a lei no artigo 50 inciso I; 4

5 INSTITUIÇÕES QUE PRESTEM SERVIÇOS DE ATENÇÃO A PESSOAS COM TRANSTORNOS DE CORRENTES DO USO, ABUSO OU DEPENDÊNCIA DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS (UNIDADES DE RECUPERAÇÃO DE DEPENDENTES QUÍMICOS.) CNPJ e Inscrição Estadual (fotocópia); Consulta Prévia de Atividade e Localização SMDU (licença Inicial); Contrato Social da firma (fotocópia); Requerimento do proprietário solicitando a Licença Sanitária; 1.5 Regulamento e/ou Regimento Interno (Documento atualizado que descreva suas finalidades e atividades administrativas, técnicas e assistenciais); Carteira Sanitária dos Funcionários da cozinha (fotocópia); Planta Baixa aprovada pela COVISAE-SMS Taxa de requerimento do Alvará Sanitário; Taxa de liberação do Alvará Sanitário Ficha individual de cada interno em que se registre periodicamente o atendimento dispensado, bem como as eventuais intercorrências clínicas observadas (conforme estabelece legislação vigente); Estatuto Social devidamente registrado em cartório (caso seja filantrópica); Ata de eleição e pose da diretoria atual devidamente registrado em cartório (caso seja filantrópica); Planta baixa, descrição das instalações e equipamentos; Comprovante de Controle de Pragas; Comprovante do Corpo de Bombeiro de controle de combate contra incêndio; Comprovante de limpeza e desinfecção de reservatório de água, bebedouro; Manual de Boas Pratica de Manipulação de Alimentos; Relação dos profissionais que prestam serviços à instituição com discriminação de funções e horário de trabalho, com cópia de documentações (diplomas, registros junto aos conselhos de classes) dos profissionais de nível técnico e superior; 5

6 CASAS DE APOIO CNPJ e Inscrição Estadual (fotocópia); Consulta Prévia de Atividade e Localização SMDU (licença Inicial); Contrato Social da firma (fotocópia); Requerimento do proprietário solicitando a Licença Sanitária; 1.5 Regulamento e/ou Regimento Interno; Carteira Sanitária dos Funcionários da cozinha (fotocópia); Planta Baixa aprovada pela COVISAE-SMS Taxa de requerimento do Alvará Sanitário; Taxa de liberação do Alvará Sanitário Estatuto Social devidamente registrado em cartório (caso seja filantrópica); Ata de eleição e pose da diretoria atual devidamente registrado em cartório (caso seja filantrópica); Comprovante de Controle de Pragas; Comprovante do Corpo de Bombeiro de controle de combate contra incêndio; Comprovante de limpeza e desinfecção de reservatório de água, bebedouro; Manual de Boas Pratica de Manipulação de Alimentos; Relação dos profissionais que prestam serviços à instituição com discriminação de funções e horário de trabalho; 6

7 SISTEMA PÚBLICO E PRIVADO DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA PARA CONSUMO HUMANO Requerimento do proprietário solicitando o Alvará Sanitário; Contrato Social (fotocópia); CNPJ (fotocópia); Inscrição Estadual (fotocópia); Consulta Prévia de Atividade e Localização SMDU (licença Inicial); Comprovante de pagamento de taxa de fiscalização de Vigilância Sanitária; Relação dos recursos humanos com comprovante de treinamento específico na área de atuação; Relação dos equipamentos e veículos com controle de manutenção; PCMSO e PPRA (fotocópia); Ata de criação da CIPA quando o número de funcionários for igual ou superior a vinte (fotocópia); Licenciamento Ambiental expedida pela SEMA; Planta baixa da empresa; Taxa de requerimento do Alvará Sanitário; Taxa de liberação do Alvará Sanitário. 7

8 EMPRESAS APLICADORAS DE SANEANTES E DOMISSANITÁRIOS Consulta Prévia de Atividade e Localização SMDU (licença Inicial); Contrato Social (fotocópia); CNPJ (fotocópia); Inscrição Estadual (fotocópia); Responsável Técnico habilitado; Contrato de Prestação de Serviços; Certificado de Anotação de Função Técnica - CAFT (respectivo conselho); Requerimento solicitando Alvará Sanitário com suas respectivas atividades, assinado pelo proprietário e Responsável Técnico; Termo de responsabilidade técnica com assinatura do responsável técnico e autoridade sanitária; Relação dos produtos químicos manuseados, com registro do Ministério da Saúde; Quanto à estrutura física deverá ter: a) Depósito de produto químico exclusivo e apropriado; b) Vestiários com chuveiros e sanitários; c) Local de guarda de equipamentos de aplicação e de proteção individual; d) Planta baixa da empresa (cópia heliográfica) Ata de criação da CIPA quando o número de funcionários for igual ou superior a vinte (fotocópia); PCMSO e PPRA (fotocópia); Taxa de requerimento do Alvará Sanitário; Taxa de liberação do Alvará Sanitário. 8

9 ENVASADORA E REFORMA DE EXTINTORES DE INCÊNDIO Requerimento do proprietário solicitando o Alvará Sanitário; Contrato Social (fotocópia); CNPJ (fotocópia); Inscrição Estadual (fotocópia); Consulta Prévia de Atividade e Localização SMDU (licença Inicial); Certificado de vistoria do corpo de bombeiros; Comprovante de pagamento de taxa de fiscalização de Vigilância Sanitária; Relação dos recursos humanos com comprovante de treinamento específico na área de atuação; Relação dos equipamentos com controle de manutenção; PCMSO e PPRA (fotocópia); Ata de criação da CIPA quando o número de funcionários for igual ou superior a vinte (fotocópia); 9

10 DESENTUPIDORA E LIMPA FOSSA Requerimento do proprietário solicitando o Alvará Sanitário; Contrato Social (fotocópia); CNPJ (fotocópia); Inscrição Estadual (fotocópia); Consulta Prévia de Atividade e Localização SMDU (licença Inicial); Comprovante de pagamento de taxa de fiscalização de VISA; Relação dos equipamentos com controle de manutenção; 1.8 -Relação das atividades desenvolvidas pelo estabelecimento; Relação dos Recursos Humanos com comprovante de treinamento específico na área de atuação; Cópia do PCMSO, PPRA; Licenciamento Ambiental expedido pela SEMA; Ata de criação da CIPA quando o número de funcionários for igual ou superior a vinte (fotocópia); Taxa de requerimento do Alvará Sanitário; 10

11 RECUPERADORA DE BOMBA DE GASOLINA Requerimento do proprietário solicitando o Alvará Sanitário; Contrato Social (fotocópia); CNPJ (fotocópia); Inscrição Estadual (fotocópia); Consulta Prévia de Atividade e Localização SMDU (licença Inicial); Comprovante de pagamento de taxa de fiscalização; Licenciamento Ambiental expedido pela SEMA; Relação dos equipamentos com controle de manutenção; Relação das atividades desenvolvidas pelo estabelecimento; Relação dos Recursos Humanos com comprovante de treinamento específico na área de atuação; Cópia da ata de criação da CIPA quando o número de funcionários for igual ou superior a vinte; Planta baixa da empresa (cópia heliográfica); Cópia do PCMSO, PPRA; Taxa de requerimento do Alvará Sanitário; 11

12 CEMITÉRIO Requerimento do proprietário solicitando o Alvará Sanitário; Contrato Social (fotocópia); CNPJ (fotocópia); Inscrição Estadual (fotocópia); Consulta Prévia de Atividade e Localização SMDU (licença Inicial); Comprovante de pagamento da taxa de fiscalização Sanitária; Licença Ambiental expedida pela SEMA; Planta baixa da empresa (cópia heliográfica); Relação dos Recursos Humanos com comprovante de treinamento específico na área de atuação; Cópia do PCMSO, PPRA; Cópia Ata de criação da CIPA quando o número de funcionários for igual ou superior a vinte; Taxa de requerimento do Alvará Sanitário; 12

13 COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA E AMBIENTAL LAVANDERIA DOMÉSTICA COM PRESTAÇÃO DE SERVIÇO HOSPITALAR 1.1. Requerimento do proprietário solicitando o Alvará Sanitário; 1.2. Contrato Social da Constituição da empresa (fotocópia); 1.3. CNPJ (fotocópia); 1.4. Inscrição Estadual (fotocópia); 1.5. Consulta Prévia de Atividade e Localização SMDU (licença Inicial); 1.6. Certificado de regularidade técnica emitido pelo conselho de classe do responsável técnico (fotocópia); 1.7. Descrição das atividades desenvolvidas; 1.8. Planta baixa com layout e memorial descritivo pelo órgão competente; 1.9. Taxa de requerimento do Alvará Sanitário; Taxa de liberação do Alvará Sanitário. 2. Documentação a serem apresentada no ato da inspeção.; 2.1 Relação dos produtos químicos utilizados com registro no Ministério da Saúde; 2.2 Contrato de prestação de serviços terceirizados (fotocópia); 2.3 Relação dos equipamentos existentes com controle de manutenção corretiva e preventiva; 2.4 Relação de recursos humanos; 13

14 LAVANDERIA HOSPITALAR 1 Consulta Prévia: 1.1. Requerimento do proprietário solicitando o Alvará Sanitário; 1.2. Contrato Social de constituição da Empresa (fotocópia); 1.3. CNPJ (fotocópia); 1.4. Inscrição Estadual (fotocópia); 1.5. Consulta Prévia de Atividade e Localização SMDU (licença Inicial); 1.6. Certificado de regularidade técnica emitido pelo conselho de classe (químico, bioquímico) do responsável técnico (fotocópia); 1.7. Planta baixa com memorial descritivo; 1.8. Licença ambiental emitida pela SEMA; 1.9. Taxa de requerimento do Alvará Sanitário; Taxa de liberação do Alvará Sanitário. 2. Documentação a serem apresentada no ato da inspeção.; 2.1 Descrição das atividades desenvolvidas; 2.2 Relação dos produtos químicos utilizados com registro no Ministério da Saúde; 2.3 Contrato de prestação de serviços terceirizados (fotocópia); 2.4 Relação dos equipamentos existentes com controle de manutenção corretiva e preventiva; 2.5 Relação de recursos humanos; 14

15 COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA E AMBIENTAL EMPRESA ESPECIALIZADAS EM CONTROLE DE PRAGAS Requerimento do proprietário solicitando o Alvará Sanitário; 1.2. Contrato Social da empresa (fotocópia); 1.3. CNPJ (fotocópia); 1.4. Inscrição Estadual (fotocópia); 1.5. Consulta Prévia de Atividade e Localização SMDU (licença Inicial); 1.6. Contrato de trabalho do Responsável Técnico com a empresa; 1.7. Certificado ou diploma do Responsável Técnico (fotocópia autenticada); 1.8. Registro de regularidade do Responsável Técnico e da empresa junto ao conselho de classe (fotocópia); 1.9. certificado de vistoria do corpo de bombeiros; Planta baixa com Lay Out da empresa aprovada pelo órgão competente da Saúde; Licença Ambiental emitido pela SEMA; Taxa de requerimento do Alvará Sanitário; Taxa de liberação do Alvará Sanitário; 2. Documentação a serem apresentada no ato da inspeção.; 2.1. PCMSO e PPRA (fotocópia);; 2.2. Manual de Boas Práticas Operacionais (conforme RDC 18 de 29/02/2000 da ANVISA, contendo): Relação das pragas alvo e sua respectiva biologia e ecologia. (Manual de Manejo Integrado de Pragas) contendo: Memorial descritivo dos inseticidas utilizados, preparo e aplicação (Procedimento Operacional Padrão-POP); Plano de Ação Emergencial para casos de acidentes internos, externos e de transporte (cuidados com o ambiente, animais e ser humano) (Procedimento Operacional Padrão - POP); Programa de treinamentos dos funcionários com cronograma de execução (Procedimento Operacional Padrão POP); Cópia do comprovante mínimo de execução do serviço conforme RDC 18 de 29/02/2000 da ANVISA OBSERVAÇÃO: Para as empresas como: Hospitais, Clínicas, Indústrias, e outros estabelecimentos que apresentar maior complexidade no controle de pragas, a Vigilância Sanitária solicitará como comprovante o Plano de Controle Integrado de Pragas contendo as boas práticas e as respectivas validações dos serviços especializados, por setor. Fica obrigado afixar no ambiente em que realizar o serviço, em local visível, o comprovante mínimo de prestação do serviço contendo o produto utilizado (nome comercial, quantidade, classe toxicológico, data e prazo de validade, telefone da empresa prestadora do serviço e telefone do Centro de Atendimento Toxicológico Humano mais próximo); 2.4. Quanto à estrutura física deverá ter: a) Almoxarifado exclusivo e apropriado para os praguicidas utilizados pela empresa. b) Local exclusivo para preparo de caldas, diluições, lavagem e manutenção de equipamentos. c) Local de guarda de equipamento de aplicação e de (EPI) Equipamento de proteção individual. d) Vestiário com chuveiros, sanitários e com armários individuais para os funcionários. e) Veículo identificado e de uso exclusivo para o serviço conforme RDC 18 de 29/02/2000 da ANVISA Ata de criação da CIPA quando o número de funcionários for igual ou superior a vinte (fotocópia). 15

16 POSTO DE COMBUSTÍVEL 1.1. Requerimento do proprietário solicitando o Alvará Sanitário; 1.2. Contrato Social (fotocópia); 1.3. CNPJ (fotocópia); 1.4. Inscrição Estadual (fotocópia); 1.5. Consulta Prévia de Atividade e Localização SMDU (licença Inicial); 1.6. Licenciamento Ambiental expedido pela SEMA; 1.7. Comprovante de pagamento de taxa de fiscalização de VISA; 1.8. Planta baixa da empresa (cópia heliográfica); 1.9. Taxa de Requerimento do Alvará Sanitário 2. Documentação a serem apresentada no ato da inspeção.; 2.1 Relação dos equipamentos com controle de manutenção; 2.2 Relação das atividades desenvolvidas pelo estabelecimento; 2.3 Relação dos Recursos Humanos com comprovante de treinamento específico na área de atuação; 2.4 Cópia do PCMSO, PPRA; 2.5 Cópia da ata de Criação da CIPA quando o nº de funcionário superior a vinte 16

Atualizada.: 20/08/2013 BAIXA COMPLEXIDADE

Atualizada.: 20/08/2013 BAIXA COMPLEXIDADE BAIXA COMPLEXIDADE Atualizada.: 20/08/2013 OUTROS ANEXO 1 B Depósito de produtos não relacionados à saúde; Estação rodoviária; veículo de transporte coletivo interestadual com banheiro (ônibus); Academias

Leia mais

Atualizada.: 25/07/2013 4 MÉDIA COMPLEXIDADE ANEXO 1 G- DISTRIBUIDORAS

Atualizada.: 25/07/2013 4 MÉDIA COMPLEXIDADE ANEXO 1 G- DISTRIBUIDORAS 4 MÉDIA COMPLEXIDADE ANEXO 1 G- DISTRIBUIDORAS Drogarias; Ervanária, posto de medicamento, dispensário de medicamentos; Distribuidora com fracionamento de cosmético, perfume, produtos de higiene; Distribuidora

Leia mais

Atualizada.: 20/04/2012 COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA E AMBIENTAL BAIXA COMPLEXIDADE

Atualizada.: 20/04/2012 COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA E AMBIENTAL BAIXA COMPLEXIDADE BAIXA COMPLEXIDADE OUTROS ANEXO 1 B Depósito de produtos não relacionados à saúde; Estação rodoviária; veículo de transporte coletivo interestadual com banheiro (ônibus); Academias para práticas de esportes;

Leia mais

COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA

COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA BAIXA COMPLEXIDADE COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA OUTROS ANEXO 1 B Depósito de produtos não relacionados à saúde; Estação rodoviária; veículo de transporte coletivo interestadual com banheiro (ônibus);

Leia mais

INFOMAÇÕES IMPORTANTES CATEGORIAS

INFOMAÇÕES IMPORTANTES CATEGORIAS INFOMAÇÕES IMPORTANTES CATEGORIAS Para efeito de seleção das categorias que possuem divisão de 1 o, 2 o,3 o, vigoram os seguintes paramentos abaixo listados: 1 o categoria Contrato social acima de R$ 30.000,00

Leia mais

DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA EMISSÃO DO ALVARÁ SANITÁRIO. Área de Medicamentos e Produtos de Interesse à Saúde (AMPIS)

DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA EMISSÃO DO ALVARÁ SANITÁRIO. Área de Medicamentos e Produtos de Interesse à Saúde (AMPIS) 1 DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA EMISSÃO DO ALVARÁ SANITÁRIO Área de Medicamentos e Produtos de Interesse à Saúde (AMPIS) DROGARIAS (CONFORME LEI FEDERAL 5991/73, RESOLUÇÃO RDC ANVISA 44/09 E OUTRAS PERTINENTES)

Leia mais

COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA E AMBIENTAL

COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA E AMBIENTAL 4 MÉDIA COMPLEXIDADE ANEXO 1 G- DISTRIBUIDORAS Drogarias; Ervanária, posto de medicamento, dispensário de medicamentos; Distribuidora com fracionamento de cosmético, perfume, produtos de higiene; Distribuidora

Leia mais

LISTA DE DOCUMENTOS PARA EMISSÃO DE ALVARÁ SANITÁRIO

LISTA DE DOCUMENTOS PARA EMISSÃO DE ALVARÁ SANITÁRIO LISTA DE DOCUMENTOS PARA EMISSÃO DE ALVARÁ SANITÁRIO I - ABERTURA DE EMPRESA: EMPRESA DE PESSOA JURÍDICA 1- CÓPIA DE DOCUMENTOS DOS SÓCIOS (RG E CPF); 2- CÓPIA DO ENDERECO COMERCIAL; 3- VISTORIA DO CORPO

Leia mais

COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA

COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA ANEXO 1-A: BAIXA COMPLEXIDADE 1 - ALIMENTOS COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA Açougues, comércio de frios,comércios de pescados; Depósitos de alimentos, bombonièries, cafés, depósitos de bebidas, depósitos

Leia mais

Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar

Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar MANUAL DO AVALIADOR Parte I 1.1 Liderança Profissional habilitado ou com capacitação compatível. Organograma formalizado, atualizado e disponível. Planejamento

Leia mais

Tania Pich Gerente Geral de Saneantes - ANVISA

Tania Pich Gerente Geral de Saneantes - ANVISA Funcionamento de empresas especializadas na prestação de serviço de controle de vetores e pragas urbanas Tania Pich Gerente Geral de Saneantes - ANVISA A Nova RDC 18 Objetivo e Abrangência Definições Requisitos

Leia mais

RENOVAÇÃO GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA

RENOVAÇÃO GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA ESTABELECIMENTOS DESTINADOS À PRODUÇÃO, FABRICO, PREPARO, BENEFICIAMENTO, MANIPULAÇÃO, ACONDICIONAMENTO, TRANSPORTE, DEPÓSITO, VENDA OU CONSUMO DE ALIMENTOS (BARES, LANCHONETES, RESTAURANTES, PADARIAS

Leia mais

EXIGÊNCIAS MÍNIMAS VIGILÂNCIA SANITÁRIA PARA TODOS ESTABELECIMENTOS INSTALAÇÃO INDEPENDENTE DA MORADIA EDIFICAÇÃO DE ALVENARIA ANEXO 8 (COM TELEFONE DO CONTRIBUINTE) LAUDO DESINSETIZAÇÃO/DESRATIZAÇÃO/LIMPEZA

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE COORDENADORIA GERAL DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE NORMA TÉCNICA 2/07

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE COORDENADORIA GERAL DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE NORMA TÉCNICA 2/07 PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE COORDENADORIA GERAL DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE NORMA TÉCNICA 2/07 Esta Norma dispõe sobre a Regulamentação e Controle das Condições Sanitárias

Leia mais

Anexo 7 Requisitos para prestadores de serviços

Anexo 7 Requisitos para prestadores de serviços Para execução dos serviços o contratado deve enviar a documentação abaixo conforme a atividade que será desenvolvida. Para outras atividades que não constam na lista, o contratado deve enviar os documentos

Leia mais

DOCUMENTOS NECESSARIOS PARA REQUERER ALVARÁ SANITÁRIO

DOCUMENTOS NECESSARIOS PARA REQUERER ALVARÁ SANITÁRIO DOCUMENTOS NECESSARIOS PARA REQUERER ALVARÁ SANITÁRIO PESSOA JURIDICA. Cópia CNPJ; Nº Inscrição estadual; Nº telefone; Comprovante de endereço; Cópia RG e CPF resp. Legal; Cópia RG e CPF resp. Técnico;

Leia mais

Secretaria da Administração

Secretaria da Administração Secretaria da Administração Procedimento para Elaboração de Programas de Segurança para Empresas Contratadas PCMSO / PPRA / PCMAT / ARO Revisão 00 2014 1. Objetivo Estabelecer as exigências mínimas sobre

Leia mais

Câmara Municipal de Volta Redonda Estado do Rio de Janeiro

Câmara Municipal de Volta Redonda Estado do Rio de Janeiro Lei Municipal Nº 3.704 1 CAPÍTULO V DO LICENCIAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS Artigo 68 - Nenhum estabelecimento sediado no município e que se enquadram no presente Código Sanitário poderá funcionar sem prévia

Leia mais

ORIENTAÇÕES TÉCNICAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS - INDÚSTRIAS DE COSMÉTICOS E SANEANTES -

ORIENTAÇÕES TÉCNICAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS - INDÚSTRIAS DE COSMÉTICOS E SANEANTES - ORIENTAÇÕES TÉCNICAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS - INDÚSTRIAS DE COSMÉTICOS E SANEANTES - 1. LEGISLAÇÃO SANITÁRIA ESPECÍFICA - Lei Federal 6.360/76 e Decreto Estadual (DE) 23.430 de 24/10/1974 (http://www.al.rs.gov.br/legis/);

Leia mais

ACADEMIA/ESCOLAS ESPORTIVA/CLUBES E SIMILARES

ACADEMIA/ESCOLAS ESPORTIVA/CLUBES E SIMILARES ACADEMIA/ESCOLAS ESPORTIVA/CLUBES E SIMILARES 2. Cópia de alvará de funcionamento 3. Declaração do número de alunos (praticantes de atividade física) 4. Relação dos recursos humanos e atividades respectivas

Leia mais

RESOLUÇÃO - RDC Nº 29, DE 30 DE JUNHO DE 2011

RESOLUÇÃO - RDC Nº 29, DE 30 DE JUNHO DE 2011 RESOLUÇÃO - RDC Nº 29, DE 30 DE JUNHO DE 2011 Legislações - ANVISA Sex, 01 de Julho de 2011 00:00 RESOLUÇÃO - RDC Nº 29, DE 30 DE JUNHO DE 2011 Dispõe sobre os requisitos de segurança sanitária para o

Leia mais

Resolução RDC nº 52/2009 - SERVIÇO CONTROLE DE PRAGAS (DEDETIZAÇÃO) - FUNCIONAMENTO - NOVAS REGRAS - ADEQUAÇÃO EM 180 DIAS

Resolução RDC nº 52/2009 - SERVIÇO CONTROLE DE PRAGAS (DEDETIZAÇÃO) - FUNCIONAMENTO - NOVAS REGRAS - ADEQUAÇÃO EM 180 DIAS Resolução RDC nº 52/2009 - SERVIÇO CONTROLE DE PRAGAS (DEDETIZAÇÃO) - FUNCIONAMENTO - NOVAS REGRAS - ADEQUAÇÃO EM 180 DIAS Resolução - RDC nº 52, de 22 de outubro de 2009 Dispõe sobre o funcionamento de

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAGOA VERMELHA Secretaria Municipal da Saúde Divisão de Vigilância Sanitária

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAGOA VERMELHA Secretaria Municipal da Saúde Divisão de Vigilância Sanitária PREFEITURA MUNICIPAL DE LAGOA VERMELHA Secretaria Municipal da Saúde Divisão de Vigilância Sanitária DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REQUERER ALVARÁ SANITÁRIO 1. ESTABELECIMENTOS DE ALIMENTOS Comércio de alimentos

Leia mais

DISTRIBUIDORA DE COSMÉTICOS

DISTRIBUIDORA DE COSMÉTICOS 1. Identificação do Estabelecimento Razão Social: Nome Fantasia: CNPJ: Endereço: Bairro: Município: CEP: Fone: Fax: E-mail: Responsável Legal: CPF: Responsável Técnico: CPF: CR : 2. Inspeção Data: Objetivo:

Leia mais

MENU DE SERVIÇOS PARA PESSOA JURÍDICA (MENU PJ)

MENU DE SERVIÇOS PARA PESSOA JURÍDICA (MENU PJ) MENU DE SERVIÇOS PARA PESSOA JURÍDICA (MENU PJ) INSCRIÇÃO DE PESSOA JURÍDICA REGISTRO DE ALTERAÇÃO CONTRATUAL SUBSTITUIÇÃO DE RESPONSÁVEL TÉCNICO CERTIDÃO DE REGULARIDADE RENOVAÇÃO DO CERTIFICADO DE INSCRIÇÃO

Leia mais

Os 1 Item(ns) da lista de documentos que não foram cumprido(s):

Os 1 Item(ns) da lista de documentos que não foram cumprido(s): Agência Nacional de Vigilância Sanitária Unidade de Atendimento e Protocolo - UNIAP Listagem de Encaminhamento de Documentação em Caráter Precário Data: 14.11.05 EMPRESA: ANCHIETA INDÚSTRIA E COMÉRCIO

Leia mais

Instituto de Meio Ambiente de Alagoas IMA Diretoria da Presidência DIPRE Diretoria Técnica DIT Diretoria de Licenciamento DILIC POSTOS DE COMBUSTÍVEIS

Instituto de Meio Ambiente de Alagoas IMA Diretoria da Presidência DIPRE Diretoria Técnica DIT Diretoria de Licenciamento DILIC POSTOS DE COMBUSTÍVEIS POSTOS DE COMBUSTÍVEIS LICENÇA PRÉVIA 1. Formulário de requerimento padrão dirigido à Presidência do IMA, devidamente preenchido e assinado; 2. Comprovante de pagamento da Taxa de Concessão da Licença

Leia mais

LICENÇA INICIAL GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA

LICENÇA INICIAL GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA ESTABELECIMENTOS DESTINADOS À PRODUÇÃO, FABRICO, PREPARO, BENEFICIAMENTO, MANIPULAÇÃO, ACONDICIONAMENTO, TRANSPORTE, DEPÓSITO, VENDA OU CONSUMO DE ALIMENTOS (BARES, LANCHONETES, RESTAURANTES, PADARIAS

Leia mais

NORMAS PARA VEÍCULOS DE TRANSPORTE DE PACIENTES

NORMAS PARA VEÍCULOS DE TRANSPORTE DE PACIENTES NORMAS PARA VEÍCULOS DE TRANSPORTE DE PACIENTES C A ÇA D O R - S C DOCUMENTAÇÃO ALVARÁ SANITÁRIO 1. Requerimento DVS 2. CNPJ (jurídica) cópia atualizada 3. Documento do Veiculo 4. Taxa de Emissão de Alvará

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DIVISÃO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA Centro Estadual de Vigilância em Saúde Núcleo de Estabelecimento de Saúde PODOLOGIA

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DIVISÃO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA Centro Estadual de Vigilância em Saúde Núcleo de Estabelecimento de Saúde PODOLOGIA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DIVISÃO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA Centro Estadual de Vigilância em Saúde Núcleo de Estabelecimento de Saúde PODOLOGIA Ana Carolina Kraemer Enfermeira - Especialista em Saúde Portaria

Leia mais

DOCUMENTOS NECESSARIOS PARA REQUERER ALVARÁ SANITÁRIO

DOCUMENTOS NECESSARIOS PARA REQUERER ALVARÁ SANITÁRIO DOCUMENTOS NECESSARIOS PARA REQUERER ALVARÁ SANITÁRIO PESSOA JURIDICA. Cópia CNPJ; Nº Inscrição estadual; Nº telefone; Comprovante de endereço; Cópia RG e CPF resp. Legal; Cópia RG e CPF resp. Técnico;

Leia mais

PORTARIA CVS Nº 02, de 11/01/2010

PORTARIA CVS Nº 02, de 11/01/2010 PORTARIA CVS Nº 02, de 11/01/2010 Dispõe sobre Regulamento Técnico que estabelece requisitos sanitários para estabelecimentos destinados a eventos esportivos. A Diretora Técnica do Centro de Vigilância

Leia mais

ALVARÁ SANITÁRIO. 1 Fonte: adaptado da SUVISA/RN

ALVARÁ SANITÁRIO. 1 Fonte: adaptado da SUVISA/RN ALVARÁ SANITÁRIO 1) Definição Alvará Sanitário é o documento emitido pela Autoridade Sanitária após análises das condições higiênico-sanitárias de estabelecimentos, veículos e/ou equipamentos que desenvolvam

Leia mais

ANEXO 8 ROTEIRO DE INSPEÇÃO DE ESTABELECIMENTOS VETERINÁRIOS

ANEXO 8 ROTEIRO DE INSPEÇÃO DE ESTABELECIMENTOS VETERINÁRIOS ANEXO 8 ROTEIRO DE INSPEÇÃO DE ESTABELECIMENTOS VETERINÁRIOS PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE ROTEIRO DE INSPEÇÃO DE ESTABELECIMENTOS VETERINÁRIOS Data da vistoria: / / A CADASTRO

Leia mais

ADEQUAÇÃO AO SISTEMA MUNICIPAL DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL DOCUMENTOS NECESSÁRIOS

ADEQUAÇÃO AO SISTEMA MUNICIPAL DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL DOCUMENTOS NECESSÁRIOS ADEQUAÇÃO AO SISTEMA MUNICIPAL DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL DOCUMENTOS NECESSÁRIOS Este documento. Requerimento padrão do empreendedor ou representante legal. Cadastro Descritivo da Atividade - Geral devidamente

Leia mais

DELIBERAÇÃO Nº 146/12

DELIBERAÇÃO Nº 146/12 DELIBERAÇÃO Nº 146/12 Dispõe sobre a Responsabilidade Técnica e o Exercício Profissional de Farmacêutico apto a atuar em Análises Clínicas e Postos de Coleta e dá outras providências. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

LICENÇA AMBIENTAL. Lanns Alves de Almeida Filho Secretário de Agricultura e Meio Ambiente

LICENÇA AMBIENTAL. Lanns Alves de Almeida Filho Secretário de Agricultura e Meio Ambiente LICENÇA AMBIENTAL Licença Ambiental Simplificada nº 26/2015 Processo nº. 9481/2015 O Secretário de Agricultura e Meio Ambiente no exercício de sua competência definida pelo Decreto Municipal nº 10.076

Leia mais

Anexo II INFORME PRÉVIO. FRACIONADORA DE insumos farmacêuticos. Nome da Empresa /RS, 20

Anexo II INFORME PRÉVIO. FRACIONADORA DE insumos farmacêuticos. Nome da Empresa /RS, 20 Anexo II INFORME PRÉVIO FRACIONADORA DE insumos farmacêuticos Nome da Empresa /RS, 20 NOTA: 1. Para fins de inspeção para verificação de cumprimento de boas práticas de fracionamento é imprescindível que

Leia mais

Formalização do Funcionamento de. Nutrição. Profª. Mônica de Caldas Rosa dos Anjos

Formalização do Funcionamento de. Nutrição. Profª. Mônica de Caldas Rosa dos Anjos Formalização do Funcionamento de Unidades de Alimentação e Nutrição Profª. Mônica de Caldas Rosa dos Anjos A sobrevivência de agrupamentos humanos está diretamente relacionada à existência de objetivos

Leia mais

I DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA SOLICITAÇÃO DE LICENÇA PRÉVIA (LP) IMOBILIÁRIO

I DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA SOLICITAÇÃO DE LICENÇA PRÉVIA (LP) IMOBILIÁRIO I DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA SOLICITAÇÃO DE LICENÇA PRÉVIA (LP) IMOBILIÁRIO ( ) Este documento Requerimento padrão do empreendedor ou representante legal; deve ser preenchido e assinado pelo requerente

Leia mais

http://www.fonoaudiologia.org.br//servlet/consultalegislacao?acao=pi&leiid=17

http://www.fonoaudiologia.org.br//servlet/consultalegislacao?acao=pi&leiid=17 Page 1 of 7 Número: 339 Ano: 2006 Ementa: Dispõe sobre o registro de Pessoas Jurídicas nos Conselhos de Fonoaudiologia e dá outras providências. Cidade: - UF: Conteúdo: Brasilia-DF, 25 de Fevereiro de

Leia mais

AÇÕES DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE NAS ILPI

AÇÕES DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE NAS ILPI AÇÕES DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE NAS ILPI Sylvia Elisabeth Sanner - Nutricionista PMSP SMS - CRSSul STS Santo Amaro/Cidade Ademar SUVIS Santo Amaro/Cidade Ademar Vigilância Sanitária VIGILÂNCIA SANITÁRIA Divide-se

Leia mais

ANVISA ABRE CONSULTA PUBLICA PARA NORMATIVA PARA CONTROLADORAS DE PRAGAS

ANVISA ABRE CONSULTA PUBLICA PARA NORMATIVA PARA CONTROLADORAS DE PRAGAS ANVISA ABRE CONSULTA PUBLICA PARA NORMATIVA PARA CONTROLADORAS DE PRAGAS A ANVISA (AGENCIA NACIONAL DE VIGILANCIA SANITARIA) ABRIU A CONSULTA PUBLICA N. 76, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2008, DOCUMENTO QUE SUBSTITUIRA

Leia mais

II FÓRUM DE SAÚDE PÚBLICA E MEIO AMBIENTE DO CRMV-RJ. Licenciamento Ambiental e o Controle da Comercialização de Agrotóxicos

II FÓRUM DE SAÚDE PÚBLICA E MEIO AMBIENTE DO CRMV-RJ. Licenciamento Ambiental e o Controle da Comercialização de Agrotóxicos II FÓRUM DE SAÚDE PÚBLICA E MEIO AMBIENTE DO CRMV-RJ Licenciamento Ambiental e o Controle da Comercialização de Agrotóxicos NOVO SISTEMA DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DECRETO Nº

Leia mais

RESOLUÇÃO DP Nº 10.2015, DE 6 DE FEVEREIRO DE 2015.

RESOLUÇÃO DP Nº 10.2015, DE 6 DE FEVEREIRO DE 2015. RESOLUÇÃO DP Nº 10.2015, DE 6 DE FEVEREIRO DE 2015. ESTABELECE PROCEDIMENTOS PARA OS SERVIÇOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA POTÁVEL ÀS EMBARCAÇÕES, NAS ÁREAS DO PORTO ORGANIZADO DE SANTOS. O DIRETOR-PRESIDENTE

Leia mais

FARMÁCIAS E DROGARIAS

FARMÁCIAS E DROGARIAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE FARMÁCIAS E DROGARIAS Nome Fantasia: Razão Social: Endereço: Responsável Técnico: CRF: Telefone: CNPJ: Secretaria Municipal de Saúde de Feira de Santana - Av. João Durval

Leia mais

RESOLUÇÃO RDC ANVISA Nº 345, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2002. (D.O.U. de 19/12/02)

RESOLUÇÃO RDC ANVISA Nº 345, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2002. (D.O.U. de 19/12/02) RESOLUÇÃO RDC ANVISA Nº 345, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2002 (D.O.U. de 19/12/02) Dispõe sobre a aprovação do Regulamento Técnico para a Autorização de Funcionamento de empresas interessadas em prestar serviços

Leia mais

Instituto do Meio Ambiente ESTADO DE ALAGOAS DOCUMENTAÇÃO PARA POSTOS DE COMBUSTÍVEIS NOVOS

Instituto do Meio Ambiente ESTADO DE ALAGOAS DOCUMENTAÇÃO PARA POSTOS DE COMBUSTÍVEIS NOVOS DOCUMENTAÇÃO PARA POSTOS DE COMBUSTÍVEIS NOVOS LICENÇA PRÉVIA - Documentação necessária 1. Requerimento Padrão definido pelo IMA, devidamente preenchido e assinado; 2. Cadastro do empreendimento, definido

Leia mais

LISTA DE DOCUMENTOS I - ANEXAR: -REQUERIMENTO DE INSPECAO SANITARIA, MARCADO O CAMPO ABERTURA, ASSINADO PELO RESPONSAVEL LEGAL.

LISTA DE DOCUMENTOS I - ANEXAR: -REQUERIMENTO DE INSPECAO SANITARIA, MARCADO O CAMPO ABERTURA, ASSINADO PELO RESPONSAVEL LEGAL. LISTA DE DOCUMENTOS Assunto: PRIMEIRO ALVARA SANITARIO Titulo: ABERTURA DE EMPRESA SUJEITA A FISCALIZACAO SANITARIA I - ANEXAR: -REQUERIMENTO DE INSPECAO SANITARIA, MARCADO O CAMPO ABERTURA, ASSINADO PELO

Leia mais

Registro de Empresas nos Conselhos de Medicina - Resolução: 1626 de 23/10/2001

Registro de Empresas nos Conselhos de Medicina - Resolução: 1626 de 23/10/2001 Registro de Empresas nos Conselhos de Medicina - Resolução: 1626 de 23/10/2001 Ementa: Dispõe sobre as instruções para Registro de Empresas nos Conselhos de Medicina. Fonte: CFM O Conselho Federal de Medicina,

Leia mais

Manual de procedimentos do Alvará de Licença e Funcionamento de Atividade

Manual de procedimentos do Alvará de Licença e Funcionamento de Atividade Manual de procedimentos do Alvará de Licença e Funcionamento de Atividade Prefeitura Municipal de São Leopoldo Secretaria Municipal da Fazenda Coordenadoria Tributária Divisão de Tributos Mobiliários Seção

Leia mais

Em Distribuidora de Medicamentos, Correlatos, Cosméticos e Saneantes Domissanitários.

Em Distribuidora de Medicamentos, Correlatos, Cosméticos e Saneantes Domissanitários. Em Distribuidora de Medicamentos, Correlatos, Cosméticos e Saneantes Domissanitários. Nº PROCESSO REQUERIMENTO RAZÃO SOCIAL IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO NOME DE FANTASIA NÚMERO DO CNPJ NÚMERO ÚLTIMO

Leia mais

1. REGISTRO DE ESTABELECIMENTO DE PRODUÇÃO, PREPARAÇÃO, MANIPULAÇÃO, BENEFICIAMENTO, ACONDICIONAMENTO E EXPORTAÇÃO DE BEBIDA E FERMENTADO ACÉTICO.

1. REGISTRO DE ESTABELECIMENTO DE PRODUÇÃO, PREPARAÇÃO, MANIPULAÇÃO, BENEFICIAMENTO, ACONDICIONAMENTO E EXPORTAÇÃO DE BEBIDA E FERMENTADO ACÉTICO. ANEXO NORMAS SOBRE REQUISITOS, CRITÉRIOS E PROCEDIMENTOS PARA O REGISTRO DE ESTABELECIMENTO, BEBIDA E FERMENTADO ACÉTICO E EXPEDIÇÃO DOS RESPECTIVOS CERTIFICADOS. 1. REGISTRO DE ESTABELECIMENTO DE PRODUÇÃO,

Leia mais

adota a seguinte Resolução de Diretoria Colegiada e eu, Diretor-Presidente, determino a sua publicação:

adota a seguinte Resolução de Diretoria Colegiada e eu, Diretor-Presidente, determino a sua publicação: Resolução - RDC nº 275, de 21 de outubro de 2002(*) Republicada no D.O.U de 06/11/2002 Dispõe sobre o Regulamento Técnico de Procedimentos Operacionais Padronizados aplicados aos Estabelecimentos Produtores/Industrializadores

Leia mais

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA OBTENÇÃO DO ALVARÁ DE CONSTRUÇÃO

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA OBTENÇÃO DO ALVARÁ DE CONSTRUÇÃO NOME ou RAZÃO SOCIAL: NOME FANTASIA: DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA OBTENÇÃO DO ALVARÁ DE CONSTRUÇÃO DOCUMENTOS APRESENTADOS SIM NÃO N.A* 1 Requerimento solicitando o Alvará de construção, conforme modelo

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE MANUAL DE ROTINAS E PROCEDIMENTOS - ODONTOLOGIA

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE MANUAL DE ROTINAS E PROCEDIMENTOS - ODONTOLOGIA INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE MANUAL DE ROTINAS E PROCEDIMENTOS - ODONTOLOGIA Este material tem como objetivo básico servir como sugestão para elaboração do Manual de Rotinas e Procedimentos para Estabelecimentos

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR COMANDO GERAL

ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR COMANDO GERAL 1 OBJETIVO: Estabelecer requisitos e exigências para o Credenciamento de Empresas Revendedoras, Instaladoras e Conservadoras de Sistemas de Proteção Contra Incêndio e Pânico, complementando o Art. 9º do

Leia mais

DOCUMENTOS SAC 1. INSCRIÇÃO NO CAU - CADASTRO ÚNICO DO MUNICÍPIO.

DOCUMENTOS SAC 1. INSCRIÇÃO NO CAU - CADASTRO ÚNICO DO MUNICÍPIO. DOCUMENTOS SAC 1. INSCRIÇÃO NO CAU - CADASTRO ÚNICO DO MUNICÍPIO. PESSOA JURÍDICA: a) instrumento de constituição primitivo e respectivas alterações, se houver, admitindo-se a Última alteração quando consolidada,

Leia mais

MIP: Industrias de POA Maria do Horto Nagano cleanpragas@gmail.com * (41 ) 9106 1157

MIP: Industrias de POA Maria do Horto Nagano cleanpragas@gmail.com * (41 ) 9106 1157 MIP: Industrias de POA Maria do Horto Nagano cleanpragas@gmail.com * (41 ) 9106 1157 1998 Associação Paranaense dos Controladores de Pragas e Vetores EPI CNAE 8122-2/00 CONCLA Comissão Nacional de Classificação

Leia mais

ROTEIRO PARA SOLICITAÇÃO DE PARECER EM LEIAUTE E FLUXOGRAMA SETOR DE ALIMENTOS

ROTEIRO PARA SOLICITAÇÃO DE PARECER EM LEIAUTE E FLUXOGRAMA SETOR DE ALIMENTOS ROTEIRO PARA SOLICITAÇÃO DE PARECER EM LEIAUTE E FLUXOGRAMA SETOR DE ALIMENTOS Este roteiro só se aplica aos estabelecimentos não obrigados a aprovação de projeto arquitetônico na Vigilância Sanitária

Leia mais

Anexo I INFORME PRÉVIO. Indústria de Medicamentos e/ou insumos farmacêuticos. Nome da Empresa /RS, 20

Anexo I INFORME PRÉVIO. Indústria de Medicamentos e/ou insumos farmacêuticos. Nome da Empresa /RS, 20 Anexo I INFORME PRÉVIO Indústria de Medicamentos e/ou insumos farmacêuticos Nome da Empresa /RS, 20 NOTA: 1. Este informe prévio deverá ser preenchido no que couber, por indústria fabricante de medicamentos

Leia mais

PORTIFÓLIO MASTER ASSESSORIA & REPRESENTAÇÕES

PORTIFÓLIO MASTER ASSESSORIA & REPRESENTAÇÕES PORTIFÓLIO MASTER ASSESSORIA & REPRESENTAÇÕES É UMA EMPRESA QUE ATUA NO MERCADO HÁ MAIS DE 20 ANOS, PRESTANDO SERVIÇOS DE CONSULTORIA DE ADEQUAÇÃO E ESTRUTURAÇÃO DE UNIDADES FABRIS, NO SEGMENTO QUIMICO,

Leia mais

SECRETARIA EXECUTIVA DE PROMOÇÃO A SAÚDE GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE COORDENAÇÃO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. Orientações

SECRETARIA EXECUTIVA DE PROMOÇÃO A SAÚDE GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE COORDENAÇÃO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. Orientações SECRETARIA EXECUTIVA DE PROMOÇÃO A SAÚDE GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE COORDENAÇÃO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA Orientações 2014 Vigilância Sanitária Lei Federal 8.080 de 19 de setembro de 1990 1º Entende-se

Leia mais

ROTEIRO PARA AUTO INSPEÇÃO

ROTEIRO PARA AUTO INSPEÇÃO Secretaria Municipal da Saúde Coordenação de Vigilância em Saúde Gerência de Produtos e Serviços de Interesse da Saúde Subgerência de Produtos Para a Saúde, Saneantes Domissanitários e Cosméticos Roteiro

Leia mais

Formulário de Solicitação de Habilitação de Centro de Equivalência Farmacêutica

Formulário de Solicitação de Habilitação de Centro de Equivalência Farmacêutica Formulário de Solicitação de Habilitação de Centro de Equivalência Farmacêutica Coordenação de Equivalência Farmacêutica (CEFAR/GTFAR/GGMED/Anvisa) www.anvisa.gov.br Brasília, de de 201 Formulário de Solicitação

Leia mais

ROTEIRO DE INSPEÇÃO PARA AVALIAÇÃO DA ESTRUTURA FÍSICA DAS INSTITUIÇÕES DE LONGA PERMANÊNCIA PARA IDOSOS

ROTEIRO DE INSPEÇÃO PARA AVALIAÇÃO DA ESTRUTURA FÍSICA DAS INSTITUIÇÕES DE LONGA PERMANÊNCIA PARA IDOSOS I IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO Nome: Endereço: AP: Nome Fantasia: Inscrição Municipal: Nº do Processo: CNPJ: Tipo de Serviço: ( ) Municipal ( ) Filantrópico ( ) Conveniado SUS RJ ( ) Privado ( ) Estadual

Leia mais

Lei nº 6.839 /80 Obrigatoriedade do registro das empresas de prestação de serviço médicohospitalares

Lei nº 6.839 /80 Obrigatoriedade do registro das empresas de prestação de serviço médicohospitalares CAPACITAÇÃO DE CONSELHEIROS, DELEGADOS, MÉDICOS FISCAIS E SERVIDORES Salvador/2012 REGISTRO Lei nº 6.839 /80 Obrigatoriedade do registro das empresas de prestação de serviço médicohospitalares nos conselhos

Leia mais

ANEXO 3 ROTEIRO DE INSPEÇÃO DE CLÍNICAS DE IDOSOS E SIMILARES

ANEXO 3 ROTEIRO DE INSPEÇÃO DE CLÍNICAS DE IDOSOS E SIMILARES ANEXO 3 ROTEIRO DE INSPEÇÃO DE CLÍNICAS DE IDOSOS E SIMILARES PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE ROTEIRO DE INSPEÇÃO DE CLÍNICAS DE IDOSOS E SIMILARES Data da vistoria: / / A CADASTRO

Leia mais

ROTEIRO EMPRESA DE CONTROLE DE VETORES E PRAGAS

ROTEIRO EMPRESA DE CONTROLE DE VETORES E PRAGAS ROTEIRO EMPRESA DE CONTROLE DE VETORES E PRAGAS ROTEIRO DE INSPEÇÃO PRESTADORA DE SERVIÇOS / DEDETIZADORAS Data: A - IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA: 1-Razão Social: 2-Nome de Fantasia: 3-Alvará/Licença Sanitária:

Leia mais

EDITAL Nº 03/2007 CHAMAMENTO PARA CREDENCIAMENTO DE LABORATÓRIOS DE ANÁLISES CLÍNICAS.

EDITAL Nº 03/2007 CHAMAMENTO PARA CREDENCIAMENTO DE LABORATÓRIOS DE ANÁLISES CLÍNICAS. EDITAL Nº 03/2007 CHAMAMENTO PARA CREDENCIAMENTO DE LABORATÓRIOS DE ANÁLISES CLÍNICAS. O MUNICÍPIO DE PALMAS, no Estado do Tocantins, através da Secretaria Municipal de Saúde, pela COMISSÃO ESPECIAL DE

Leia mais

NORMA DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO

NORMA DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE ATIVIDADES TÉCNICAS - DAT NORMA DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN n 042/DAT/CBMSC)

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 19, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2003

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 19, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2003 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 19, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2003 O MINISTRO DE ESTADO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, no uso da atribuição

Leia mais

ANÁLISE DOCUMENTAL (CHECK LIST)

ANÁLISE DOCUMENTAL (CHECK LIST) ANÁLISE DOCUMENTAL (CHECK LIST) CÓDIGO 09.00 GRUPO/ATIVIDADES 09.07 Postos de Revenda de Combustíveis e Derivados de Petróleo com ou sem lavagem e ou lubrificação de veículos PPD M AGRUPAMENTO NORMATIVO

Leia mais

COMPANHIA DOCAS DO ESTADO DE SÃO PAULO - CODESP AUTORIDADE PORTUÁRIA DE SANTOS

COMPANHIA DOCAS DO ESTADO DE SÃO PAULO - CODESP AUTORIDADE PORTUÁRIA DE SANTOS RESOLUÇÃO DP Nº. 116.2013, DE 21 DE OUTUBRO DE 2013. ESTABELECE PROCEDIMENTOS PARA OS SERVIÇOS DE LAVAGEM DE PORÕES DE NAVIOS GRANELEIROS NAS ÁREAS DO PORTO ORGANIZADO DE SANTOS O DIRETOR-PRESIDENTE DA

Leia mais

RESOLUÇÃO - RDC Nº. 176, DE 21 DE SETEMBRO DE 2006.

RESOLUÇÃO - RDC Nº. 176, DE 21 DE SETEMBRO DE 2006. RESOLUÇÃO - RDC Nº. 176, DE 21 DE SETEMBRO DE 2006. Aprova o Regulamento Técnico Contratação de Terceirização para Produtos de Higiene Pessoal, Cosméticos e Perfumes. A Diretoria Colegiada da Agência Nacional

Leia mais

Oncologia. Aula 3: Legislação específica. Profa. Camila Barbosa de Carvalho

Oncologia. Aula 3: Legislação específica. Profa. Camila Barbosa de Carvalho Oncologia Aula 3: Legislação específica Profa. Camila Barbosa de Carvalho Legislações importante em oncologia - RDC n o. 220/2004 - RDC n o. 67/2007 - RDC n o. 50/2002 - RDC n o. 306/2004 - NR 32/2005

Leia mais

EDITAL 08/2015-DF DE CONVOCAÇÃO DAS ENTIDADES RESOLVE:

EDITAL 08/2015-DF DE CONVOCAÇÃO DAS ENTIDADES RESOLVE: EDITAL 08/2015-DF DE CONVOCAÇÃO DAS ENTIDADES O Doutor Rhamice Ibrahim Ali Ahmad Abdallah - MM. Juiz de Direito e Diretor do Foro da Comarca de Rondonópolis, Estado de Mato Grosso, no uso de suas atribuições

Leia mais

2. Conforme exigido no Anexo II, item 1.4 do edital os produtos devem atender às Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho e emprego.

2. Conforme exigido no Anexo II, item 1.4 do edital os produtos devem atender às Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho e emprego. Ilmo. Sr. Dr. Pregoeiro SESI/BA Pregão Eletrônico 20/2012 Objeto: Razões de Recurso IMUNOSUL DISTRIBUIDORA DE VACINAS E PRODUTOS MÉDICOS HOSPITALARES LTDA, já qualificada, em face do Pregão Presencial

Leia mais

WebSite da Vigilância Sanitária

WebSite da Vigilância Sanitária Página 1 de 5 SERVIÇOS MAIS ACESSADOS: Selecione um Serviço Página Principal Quem somos Regularize sua Empresa Roteiros Denúncias e Reclamações Vigilância e Fiscalização Sanitária em Indústrias de Alimentos

Leia mais

INSPEÇÃO EM CLINICAS E CONSULTÓRIOS MÉDICOS I- DADOS CADASTRAIS

INSPEÇÃO EM CLINICAS E CONSULTÓRIOS MÉDICOS I- DADOS CADASTRAIS Prefeitura Municipal do Salvador Secretaria Municipal da Saúde Coordenadoria de Saúde Ambiental Subcoordenadoria de Vigilância Sanitária INSPEÇÃO EM CLINICAS E CONSULTÓRIOS MÉDICOS Razão Social: CGC/CNPJ/CPF:

Leia mais

REGISTROS. Certidão de nascimento ou casamento (cópia autenticada em cartório); Titulo eleitoral (cópia autenticada em cartório);

REGISTROS. Certidão de nascimento ou casamento (cópia autenticada em cartório); Titulo eleitoral (cópia autenticada em cartório); REGISTROS Registro Provisório: Para os bibliotecários que ainda não receberam o diploma. Declaração da Escola atualizada (uma dos últimos 02 meses), informando que o diploma encontra-se em fase de registro

Leia mais

VISTORIA PREVIA ALVARÁ DE FUNCIONAMENTO (INICIO DE ATIVIDADE)

VISTORIA PREVIA ALVARÁ DE FUNCIONAMENTO (INICIO DE ATIVIDADE) VISTORIA PREVIA REQUERIMENTO PREENCHIDO E ASSINADO PELO REPRESENTANTE LEGAL DA EMPRESA DECLARACAO A PROPRIO PUNHO INFORMANDO O RAMO DE ATIVIDADE GUIA DE IPTU DO ULTIMO ANO QUITADA LISTA DE DOCUMENTOS DISPONIVEL

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ODONTOLOGIA DE SÃO PAULO. Inscrição

CONSELHO REGIONAL DE ODONTOLOGIA DE SÃO PAULO. Inscrição Inscrição Legalidade: A inscrição no CROSP é obrigatória pelas Leis Federais 5.965/73 e 6.839/80 e Consolidação CFO, após a realização das etapas anteriores (1ª e 2ª) e registros em Cartório/Junta Comercial

Leia mais

INTENÇÃO DE CONTRATAÇÃO ISGH / 2013 - OPME

INTENÇÃO DE CONTRATAÇÃO ISGH / 2013 - OPME INTENÇÃO DE CONTRATAÇÃO ISGH / 2013 - OPME O Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar/ISGH, Organização Social administradora do Hospital Regional do Cariri HRC E do Hospital Regional Norte -HRN, está realizando

Leia mais

Documento Assinado Digitalmente

Documento Assinado Digitalmente LICENÇA DE OPERAÇÃO LO N.º Processo n.º 1944 / 2013-DL A Fundação Estadual de Proteção Ambiental, criada pela Lei Estadual n.º 9.077, de 04/06/90, e com seus Estatutos aprovados pelo Decreto n.º 33.765,

Leia mais

Prefeitura Municipal de Vitória Estado do Espírito Santo DECRETO Nº 10.462

Prefeitura Municipal de Vitória Estado do Espírito Santo DECRETO Nº 10.462 Prefeitura Municipal de Vitória Estado do Espírito Santo DECRETO Nº 10.462 Regulamenta critérios para operação e manutenção de reservatórios de água potável superiores e inferiores (cisternas), de estabelecimentos

Leia mais

Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC N 6, DE 30 DE JANEIRO DE 2012

Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC N 6, DE 30 DE JANEIRO DE 2012 ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC N 6, DE 30 DE JANEIRO DE

Leia mais

LEGISLAÇÃO ESTADUAL DE AGROTÓXICOS PARTICULARIDADES

LEGISLAÇÃO ESTADUAL DE AGROTÓXICOS PARTICULARIDADES ADAPI - Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Piauí LEGISLAÇÃO ESTADUAL DE AGROTÓXICOS PARTICULARIDADES Francisco de Assis Filho Gerente de Defesa Vegetal Bom Jesus, agosto/2013 BASE LEGAL: Lei Estadual

Leia mais

RESOLUÇÃO CONJUNTA CGM/SMAS/SMA Nº 019 DE 29 ABRIL DE 2005

RESOLUÇÃO CONJUNTA CGM/SMAS/SMA Nº 019 DE 29 ABRIL DE 2005 RESOLUÇÃO CONJUNTA CGM/SMAS/SMA Nº 019 DE 29 ABRIL DE 2005 Dispõe sobre os procedimentos para cadastramento de Fundações Privadas ou Associações pela Comissão de Cadastramento de ONGs e Associações, de

Leia mais

ROTEIRO DE INSPEÇÃO PRESTADORA DE SERVIÇOS / DEDETIZADORAS (VETORES E PRAGAS)

ROTEIRO DE INSPEÇÃO PRESTADORA DE SERVIÇOS / DEDETIZADORAS (VETORES E PRAGAS) A - IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA: 1-Razão Social: 2-Nome de Fantasia: 3-Alvará/Licença Sanitária: 4- Inscrição Municipal: 5-CNPJ 6- Inscrição Estadual 9-Endereço: 10- nº 11-E-mail 13-Bairro: 8-Fone: 14-Município:

Leia mais

Termo de Referência para Posto de Combustível no Município de Teresina

Termo de Referência para Posto de Combustível no Município de Teresina Termo de Referência para Posto de Combustível no Município de Teresina Requisitos e procedimentos para expedição do Licenciamento Ambiental de postos de combustíveis instalados/localizados e/ou a serem

Leia mais

PARECER CFM nº 29/14 INTERESSADO: CRM-AP Inscrição de empresa funerária em Conselho de Medicina Cons. José Albertino Souza

PARECER CFM nº 29/14 INTERESSADO: CRM-AP Inscrição de empresa funerária em Conselho de Medicina Cons. José Albertino Souza PARECER CFM nº 29/14 INTERESSADO: CRM-AP ASSUNTO: Inscrição de empresa funerária em Conselho de Medicina RELATOR: Cons. José Albertino Souza EMENTA: O Manual de Procedimentos Administrativos padrão para

Leia mais

PARECER Nº 2414/2013 CRM-PR PROCESSO CONSULTA N. º 58/2012 PROTOCOLO N. º 23448/2012 ASSUNTO: ASSINATURA DE LAUDOS DE EXAMES PARECERISTA: CONS

PARECER Nº 2414/2013 CRM-PR PROCESSO CONSULTA N. º 58/2012 PROTOCOLO N. º 23448/2012 ASSUNTO: ASSINATURA DE LAUDOS DE EXAMES PARECERISTA: CONS PARECER Nº 2414/2013 CRM-PR PROCESSO CONSULTA N. º 58/2012 PROTOCOLO N. º 23448/2012 ASSUNTO: ASSINATURA DE LAUDOS DE EXAMES PARECERISTA: CONS.ª ANA MARIA SILVEIRA MACHADO DE MORAES EMENTA: Assinatura

Leia mais

ANEXO I DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA

ANEXO I DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA ANEXO I DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA FARMÁCIA DE MANIPULAÇÃO: responsável técnico; identificação) do identificação) do identificação) do identificação) do FARMÁCIAS E DROGARIAS identificação) do identificação)

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO MÍNIMA PARA AS INSTALAÇÕES DA GARAGEM

ESPECIFICAÇÃO MÍNIMA PARA AS INSTALAÇÕES DA GARAGEM PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE MOBILIDADE URBANA CONCORRÊNCIA CONCESSÃO DE SERVIÇOS PÚBLICOS DE TRANSPORTE COLETIVO URBANO DE PASSAGEIROS DO MUNICÍPIO EDITAL DE CONCORRÊNCIA

Leia mais

EDITAL 2013/2014. Programa de Apoio a Projetos Sociais

EDITAL 2013/2014. Programa de Apoio a Projetos Sociais EDITAL 2013/2014 Programa de Apoio a Projetos Sociais Inscrições abertas de 07/05/2012 à 01/07/2012 APRESENTAÇÃO Foi lançada a Seleção de Projetos 2013/2014 do Programa de Apoio a Projetos Sociais pela

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO PARA CREDENCIAMENTO Nº 02/2009

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO PARA CREDENCIAMENTO Nº 02/2009 EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO PARA CREDENCIAMENTO Nº 02/2009 O MUNICÍPIO DE CORONEL VIVIDA,, através da PREFEITURA MUNICIPAL DE CORONEL VIVIDA, com sede na Praça Três Poderes, s/n, centro, Coronel Vivida,

Leia mais

PASSO A PASSO PARA RELACIONAMENTO DE APIÁRIO - Unidade de Extração - Casa de Mel NO MAPA

PASSO A PASSO PARA RELACIONAMENTO DE APIÁRIO - Unidade de Extração - Casa de Mel NO MAPA PASSO A PASSO PARA RELACIONAMENTO DE APIÁRIO - Unidade de Extração - Casa de Mel NO MAPA GUILHERME SAMPAIO COUTO Fiscal Federal Agropecuário Médico Veterinário SISA/SFA-CE 1º PASSO: SOLICITAÇÃO DE VISTORIA

Leia mais

ROTEIRO DE INSPEÇÃO EM BANCO DE TECIDOS OCULARES BTOC INFORMAÇÕES GERAIS

ROTEIRO DE INSPEÇÃO EM BANCO DE TECIDOS OCULARES BTOC INFORMAÇÕES GERAIS Instruções de preenchimento - Somente itens cumpridos integralmente pelo serviço devem ser considerados SIM ; - Nos casos em que o serviço realize apenas parte do disposto no item avaliado, este deve ser

Leia mais

LICENÇA DE INSTALAÇÃO LI

LICENÇA DE INSTALAÇÃO LI LICENÇA DE INSTALAÇÃO LI Autoriza o início da implementação do empreendimento ou atividade, de acordo com as especificações constantes dos planos, programas e projetos aprovados, incluindo as medidas de

Leia mais