1. Dorme, neném. œ» ======================= & 2 G ======================= & «Œ. « mãe. tão ======================= & ˆ« ção.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1. Dorme, neném. œ» ======================= & 2 G ======================= & «Œ. « mãe. tão ======================= & ˆ« ção."

Transcrição

1 »» ======================= & 2 4 _ Dor me, ne 1. Dorme, neném ném, Letr: Pe. José Dis ourt SSP Músic: Ir. Egnd Roch II Soo: Edur Tostto d Mtt ======================= & Que m mãe Dor es _ tá me fe qui. ======================= & Œ. j O ======================= & j Œ { No teu co r é tão _ ção. in iz, Dorme, neném, Dorme feiz, Que mmãe está qui. O é tão in No teu corção.

2 œ» ======================= & # # # B E B # # 6 8 Œ. J j. j # B. j. _ = j Estre 2Estreinhs i nhs á no Letr: Pe. José Dis ourt SSP Músic: ristine e Mrcos d Mtt Soo: Ysmim mábie Tostto d Mtt ======================= & # # # # # _. # j # E B... _ # m # #_ j. m. = # ti nho de Deus Dur m, Es bem, tão durm r bem, min per dur m ======================= & # # # # 7_ B B E B # _. j... # m j # m. # B B. œ. Œ 7» = j bem Que o tão in é to di nho seu Que o # # # E B ## ======================= &... # m J # m. # B. œ. Œ.» tão in é to di nho seu. Estreinhs á no Estão rmin pertinho de Deus. Durm, bem, durm bem, durm bem Que o tão in é todinho seu, Que o tão in é todinho seu.

3 » ======================= & b 2 4 Œ. _ j. j Sor 3 Sorri ri, bem, Letr: Pe. José Dis ourt SSP Músic: ristine e Mrcos d Mtt Soo: Mri roin Bobig Rosseto r ri ======================= & b. j œ œ.» j» Que o é to di nho seu ======================= & b œ. J» Sor ri de gen ======================= & b j_ Œ P pi _ es tá r rin pr te r vo ri cê. de Deus. Sorri, bem, rri Que o é todinho seu Sorri de gente, Sorri de Deus. Ppi Está rrrin pr você.

4 4 onte s estres ======================= & b 6 8 j..... Œ j b B = j on te s estre s á no Letr: Pe José Dis ourt SSP Músic: Ir. Egnd Roch II Soo: Edur Tostto d Mtt E ve nh contr ======================= & b j.. qui pr mim ç um de se jo in s ======================= & b B.... b j.... sim om mui to ======================= & b. Œ _ j... j.... Es tre B b s vem mo pr or bri p hr. r mim onte s estres á no E venh contr qui pr mim ç um desejo in ssim om muito mor pr mim Estres vem pr brihr

5 5 Teus ohinhos ======================= & b Dm m 6 8 Œ. Œ j j.. Œ j œ J» = J Teus o hi nhos, ne ném Letr: Pe José Dis ourt SSP Músic: Ir. Egnd Roch II Soo: Ysmim mábie Tostto d Mtt Me f zem tão ======================= & b... Œ. j j j.. Œ = j iz Eu te ======================= & b Dm m Œ j.. j... Œ j= mo, bem Te ======================= & b j.. œ» j j.. Œ. mo, ne ném. mo Teus ohinhos, neném Me fzem tão feiz Eu te mo tnto Te mo, bem Te mo, neném tn to fe Te

6 ======================= & # D D #2 4 Bo 6 Sonhos de mor noi te, Letr: Pe José Dis ourt SSP Músic: ristine e Mrcos d Mtt Soo: Luís ugusto Michein ======================= & # # œ» 7 D So nhe nhos de ======================= & # D # m nhã é # # œ ======================= &» 7 D E o che g que ou Bo noite, bem Sonhe nhos de mor mnhã é outro di E o cheg que egri tro e gri bem mor di

7 7 Bo noite Letr: Pe José Dis ourt SSP Músic: ristine e Mrcos d Mtt Soo: Mri roin Bobig Rosseto ======================= & # # # Bm 6 8. _.. J.. œ. Œ» _ j= Bo noi te, bem! O E ======================= & # # # J. _..... Œ. di já ps u ======================= & # # # Bm. _.. J œ.. œ. Œ»» _ j= Vo, vo no No # # # E ======================= &. _ j. J... Œ. co r ção. Bo noite, bem! O di já psu Vo, vo no No corção.

8 8 Eu te mo Letr: Pe José Dis ourt SSP Músic: Ir. Egnd Roch II Soo: Brun Moreir Miqueão ======================= & b Dm m Œ j.... Sou fe iz Sou tão fe iz ======================= & b. Œ. œ..» o on 7 ti ======================= & b. Œ.... j... Œ. Seu r ri ======================= & b... 7 Dm.. j... Œ. Eu te mo ======================= & b m œ Dm..».... Œ. Eu te. go me mo. Sou feiz, u tão feiz ontigo bem Teu rri me diz: Eu te mo, bem, Eu te mo. m diz bem Dm bem

9 ======================= & # # = _ j... j Dor me bem, 9 Dorme bem ne ném Letr: Pe José Dis ourt SSP Músic: Ir. Egnd Roch II Soo: Mri roin Bobg Rosseto ======================= & # # j j... j j j= chu v mo h ter r E pn ti nh vi ns ======================= & # #. j. j œ... œ J»» cer. O é # # œ. J ======================= &.» j. j. noi te já vem. Que tão noi in Dorme bem, neném Que chuv moh terr E pntinh vi nscer. O é tão in Que noite já vem. Que noite já vem. te já vem. Que Que

10 ======================= & # D Em D #2 4 Dur m, 10 Sonhe comigo dur m, Letr: Pe José Dis ourt SSP Músic: ristine e Mrcos d Mtt Soos: Ysmim mábie e Edur d Mtt ======================= & # # œ. j» / B Œ So nhe, nhe co ======================= & # D # Ó mãe (ppi) nh tm n mi jo go. que Durm, durm, njo queri Sonhe, nhe comigo. Que mmãe (ppi) nh tmbém! bém! ri Que m

11 ======================= & 6 Dm 8 Œ. Œ j. J œ.» j... j Œ.. Meu bem, 11 Sonhos ins n jo Letr: Pe José Dis ourt SSP Músic: Ir. Egndd Roch II Soo: Edur Tostto d Mtt ======================= &... j.. œ.» = J nhe nhos in. s.. Que o ======================= & Dm. j... Œ... j. = j vem che gn E m mãe es tá Dm ======================&... Œ.... j _. _. _. _. qui So nhe ne nem. Meu bem, njo Sonhe nhos ins Que o ppi já vem chegn E mmãe está qui. Sonhe, neném! p pi já

12 »»» ======================= & # # # 2 Bm 4 Œ œ Que e 12 Sou feiz gri, que Letr: Pe José Dis ourt SSP Músic: Ir. Egnd Roch II Soo: Luís ugusto Michein ======================= & # # # E _ i _ cr per ti nho de be vo ======================= & # # # D E Œ Pr cn tr, # # # œ ======================= & # m D j Sou fe iz, u tão pr fe iz ======================= & # # # E Œ Bem jun ti nho de vo e cê! nhr cê z! Que egri, que beez! icr pertinho de você! Pr cntr, pr nhr Sou feiz, u tão feiz Bem juntinho de você

13 »»»»» ======================= & # 2 4» { Din, 13 Bte o sino n, din, Letr: Pe José Dis ourt SSP Músic: ristine e Mrcos d Mtt Soo: Edur Tostto d Mtt ======================= & # B te o si no á n tor re n te o ======================= & # n jo á no n te, n. cn # ======================= & pro bem. _ Dur _ m, nhe, # ======================= & { { Din, n, din, Din, n, din, n. Bte o sino á n torre nte o njo á no nte, cnte pro bem. Durm, nhe, mor Din, n, din, n. n. te mor

14 » ======================= & # # # #3 4 Ó E E _ Œ Je 14 Menino Jesus sus, bom Letr: Pe José Dis ourt SSP Músic: ristine e Mrcos d Mtt Soo: Mri roin e Ysmim mábie ======================= & # # # # # 7 # m Œ r me bom ni nho mi gui Eu nho tm ======================= & # # # B #» 7 E B. Œ œ» 7 vou r mir Bem # # # E B # ======================= & Œ 7 E. Œ {. ci nho Lá fe iz no me bém ben ======================= & # # # B # Œ 7 1. E 2. E { Ó com m mãe, p pi E os n ji nhos ji nhos. Sem coe já ber pre Jesus, bom miguinho Sempre rme bom ninho Eu tmbém já vou rmir Bem feiz no bercinho Lá (á ) Me bençoe (me bençoe) om mmãe, ppi e os njinhos Lá (á ) Me bençoe (me bençoe) om mmãe, ppi e os njinhos.

15 ======================= & bb 2 4 = To c, to c, 15 Toc, toc, cvinho c v i nho to c, to c, Letr: Pe José Dis ourt SSP Músic: ristine e Mrcos d Mtt Soo: João Vitor Miqueão c v i nho. z r mir ======================= & bb Ó = ne ném To c, to c, ======================= & bb To c, to c, to c, to c! Que ro ver vo cê or ======================= & bb Ó Ó Que ro ver vo cê Toc, toc, cvinho. Toc, toc, cvinho. z rmir o neném Toc, toc, toc, toc! Toc, toc, toc, toc! Quero ver você rmir. Quero ver você nhr. nhr. to c, mir. to c! o

======================== ˆ_ ˆ«

======================== ˆ_ ˆ« Noss fest com Mri (Miss pr os simpes e pequenos, inspirdo em Jo 2,112) ( Liturgi I Puus) 1) eebremos n egri (bertur) Rgtime & c m m.. _ m m.. _ e e bre mos n_ e gri, nos s fes t com M ri : & _.. _ º....

Leia mais

========================

======================== œ Um uz n montnh Miss Quresm crinçs (d "Liturgi 1" Puus) 1) Há um uz á n estrd (bertur) t nh, B b B b Letr e músic: Mri Srnberg & bc m _ Há u m uz á n es tr d, u m uz á n mon & b u m uz no mr: É sus que_i

Leia mais

EM NOME DO PAI ====================== j ˆ«. ˆ««=======================

EM NOME DO PAI ====================== j ˆ«. ˆ««======================= œ» EM NOME O PI Trnscçã Isbel rc Ver Snts Pe. Jãzinh Bm & # #6 8 j. j... Œ. ll { l l l l n me d Pi e d Fi lh ed_es & #. 2. #. _. _ j.. Œ. Œ l l l j {.. l. pí t Sn t_ mém Sn t_ mém LÓRI O PI Trnscçã Isbel

Leia mais

FOI DEUS QUEM FEZ VOCÊ

FOI DEUS QUEM FEZ VOCÊ FOI DEUS QUEM FEZ OCÊ AMELINHA Arr Neton W Mcedo Crmo Gregory c c c Deus que fez vo - Deus quem fez vo - Deus quem fez vo- c Deus quem fez vo - J De-us 4 Deus quem fez vo - Deus quem fez vo - J Deus quem

Leia mais

O filho que eu quero ter

O filho que eu quero ter filho que eu que ter Toquinho inícius Mor Arrno: Roberto Rodrigu q = 68 # #. # n b.... 1. É co 1. É co 1. É co Œ 5. mum pen vi. mum pen vi gen te so nhr eu sei Qun vem oien teio ve o se trns formr Num

Leia mais

Vamos à Casa do Senhor

Vamos à Casa do Senhor Vmos à s do Senhor Miss com crinçs, inspird em Smos ( "Vmos à s do Senhor") (derno de prtiturs) oordenção: Ir. Miri T. Koing œ 1) u me egrei! Smo 121 (bertur) Xote Vmos à cs do Senhor (Miss com crinçs,

Leia mais

«ˆ «======================== & ˆ. ˆ. ˆ ˆ«======================== & œ G«

«ˆ «======================== & ˆ. ˆ. ˆ ˆ«======================== & œ G« œ œ 1) Oh! egri (bertur) est d mr Mis de Priir ucristi ( "Liturgi I" Puus) Letr e Músic: Ir. Miri T. King (x) ======================== & 2 º 4.. œ œ. œ œ. œ _.. = m ======================== &.... = gri

Leia mais

Vamos Subir Nova Voz

Vamos Subir Nova Voz c c Vamos Subir Nova Voz 2 Letra e Música: Lucas Pimentel Arr: Henoch Thomas 2 5 2 to Eu-pos tem - po te-nho ou vi - do a pro- 2 g g 8 mes - sa de que vi - rás pra res -ga -tar os fi-lhos Teus Nem sem-pre

Leia mais

======================== Œ œ»» Œ C7 ˆ_ ««G 7

======================== Œ œ»» Œ C7 ˆ_ ««G 7 1) É tã bnit n tr (ntrd) cminh cm Jesus (Miss d Temp mum cm crinçs) & 2 4 m œ É tã b ni t n_ tr me s s gr d, & œ t h brn c, ve ce s. & _ Mis s vi c me çr n ns s_i gre j; _u & j im c ris ti cm e gri, v

Leia mais

Questionário sobre o Ensino de Leitura

Questionário sobre o Ensino de Leitura ANEXO 1 Questionário sobre o Ensino de Leitura 1. Sexo Masculino Feminino 2. Idade 3. Profissão 4. Ao trabalhar a leitura é melhor primeiro ensinar os fonemas (vogais, consoantes e ditongos), depois as

Leia mais

Jesus, o Buscador. Cristo, o Salvador. trechos traduzidos do livro. Jesus the Seeker, Christ the Saviour

Jesus, o Buscador. Cristo, o Salvador. trechos traduzidos do livro. Jesus the Seeker, Christ the Saviour Jesus, o Buscador Cristo, o Salvador trechos traduzidos do livro Jesus the Seeker, Christ the Saviour 2 original e tradução das melodias de Sri Chinmoy com palavras da bíblia original e tradução das melodias

Leia mais

Alegre-se o Céu e a Terra

Alegre-se o Céu e a Terra nexo 4 107 Partituras legre-se o Céu e a Terra E m B 7 & # 8 6 B 7 J.. # #.. # J E m - le-gre-seio céu e a te - rra can - te-mos com a -le - gri - a - 1. 6 2. E m B 7 & # #... J J Œ -gri - a que ánas-ceu

Leia mais

O Sacrifício da Cruz

O Sacrifício da Cruz O Sacrifício da ruz 6 ø 4 4 Intenso q = 61 9. r. r m b sus4 6 Ó. m Œ. r J 1.u ø. r o - lho pa - ra_o céu, bus - M7.. can - do com - preen-der o sa - cri - fí - cio do Sal - va - dor em meu lu - gar ø ø

Leia mais

"Dorme enquanto eu velo"

Dorme enquanto eu velo poesia: Fernando Pessoa q = 60 6 "Dorme enquanto eu velo" para voz e piano legato Dor Patrícia Lopes J - me en. quan - to eu ve - lo Dei - xa me -. - so nhar 11. Na - da'em mim é ri - so - nho. 1. Que

Leia mais

SE QUE ELE ME CONDUZ. Refrões orantes. Padre Valdecir Ferreira

SE QUE ELE ME CONDUZ. Refrões orantes. Padre Valdecir Ferreira SE QUE ELE ME CONDUZ Refrões orantes Padre Valdecir Ferreira »»»» AMANHECEU Inspirado em Elisabete da Trindade Solo: Pe. Valdecir & # G G 6 8 Œ.. Œ. 5 + B b dim {.. A ma nhe ceu! & # Am Œ.. D Am. D D.

Leia mais

Ainda há Tempo, Volta

Ainda há Tempo, Volta Ainda há empo, Volta Letra e Música: Diogo Marques oprano ontralto Intro Envolvente (q = 60) enor aixo Piano Ó Œ. R.. F m7 2 A b 2 E b.. 2 Ó Œ É 2 Ó Œ F m7 2.. 2 2 A b 2 2 Ainda há empo, Volta Estrofe

Leia mais

Quero um Novo Lar پ0 3 پ0 3 پ0 3 پ0 3 پ0 3 پ0 0 پ0 0 پ0 3پ0 0 پ0 3 پ0 0

Quero um Novo Lar پ0 3 پ0 3 پ0 3 پ0 3 پ0 3 پ0 0 پ0 0 پ0 3پ0 0 پ0 3 پ0 0 1 3 پ0 7 _ پ0 7 _ پ0 7 _ & 4 7 A. ز E 7 1 j j پ0گ7? 4 n #_ n _ L? Mi - nha ca -sa e -ra ve - ha nپ0ٹ0o po - di - a su - por - tar پ0ˆ7. _ eu me 4 پ0 7 پ0 8 & E 7 G 6 /A A _.. nnn_ n پ0ˆ7_ j j j j G j پ0گ7

Leia mais

(Às Co missões de Re la ções Exteriores e Defesa Na ci o nal e Comissão Diretora.)

(Às Co missões de Re la ções Exteriores e Defesa Na ci o nal e Comissão Diretora.) 32988 Quarta-feira 22 DIÁRIO DO SENADO FEDERAL Ou tu bro de 2003 Art. 3º O Gru po Parlamentar reger-se-á pelo seu regulamento in ter no ou, na falta deste, pela decisão da ma i o ria absoluta de seus mem

Leia mais

Hymnarium. Cura de Estrelas 1 & 2. Padrinho Sebastião. Partituren

Hymnarium. Cura de Estrelas 1 & 2. Padrinho Sebastião. Partituren Hymnrium ur de strels & 2 Pdrinho Sebstião Prtituren RINH O MR - 2009 Prodution: Mrco rcie Imperil Prtituren: isele rcie Imperil irigentin: isele rcie Imperil www.ceflupedrmr.org ur Prte www.ceflupedrmr.org

Leia mais

Eu sou feliz, tu és feliz CD Liturgia II (Caderno de partituras) Coordenação: Ir. Miria T. Kolling

Eu sou feliz, tu és feliz CD Liturgia II (Caderno de partituras) Coordenação: Ir. Miria T. Kolling Eu su iz, s iz Lirgi II (drn d prtirs) rdnçã: Ir. Miri T. King 1) Eu su iz, s iz (brr) & # #2 4. _ k.... k. 1 Eu su "Eu su iz, s iz!" ( "Lirgi II" Puus) iz, s _ iz, & # º #.. b... _ k _. Em cm Pi n cn

Leia mais

José Maurício Nunes Garcia ( )

José Maurício Nunes Garcia ( ) José Maurício Nunes Garcia (1767-1830) ântico de Zacarias PM 0 Edição: Antonio amos coro, órgão (choir, organ) 12. Antonio amos licenciado ara Musica Brasilis, Rio de Janeiro, 2017 ântico de Zacarias Benedictus

Leia mais

ENQUANTO EU VIVER. ? b b b b b. œ œ œ. j œ. & b b b b b. œ œ. œ œ œ œ. œ œ. Œ. œ œ œ. . œ. œ. œ. œ œ œ œ r œ. œ. œ. œ. Alysson Melo. alegre. A b.

ENQUANTO EU VIVER. ? b b b b b. œ œ œ. j œ. & b b b b b. œ œ. œ œ œ œ. œ œ. Œ. œ œ œ. . œ. œ. œ. œ œ œ œ r œ. œ. œ. œ. Alysson Melo. alegre. A b. ENQUNTO EU VIVER lysson Melo alegre 6 6 6 Gb Gb Gb Gb 6 Œ Œ Œ Em quan to Œ - eu vi - ver - lou-va-rei - - Teu no me Œ na da me im Œ r r Copyright 200 de Ministério Jovem UCB 2 ENQUNTO EU VIVER 14 14 pe

Leia mais

MATERIAL DO ALUNO PARA RECORTAR

MATERIAL DO ALUNO PARA RECORTAR MATERIAL DO ALUNO PARA RECORTAR O Sonho de Renato O Sonho de Renato a e i o u A E I O U so nho de Re na to Eu sou Renato Valadares Batista. Tenho 14 anos. Sou filho de Pedro Batista e Luzia Valadares.

Leia mais

Correção da fuvest ª fase - Matemática feita pelo Intergraus

Correção da fuvest ª fase - Matemática feita pelo Intergraus da fuvest 009 ª fase - Matemática 08.0.009 MATEMÁTIA Q.0 Na figura ao lado, a reta r tem equação y x no plano cartesiano Oxy. Além dis so, os pontos 0,,, estão na reta r, sendo 0 = (0,). Os pontos A 0,

Leia mais

n o m urd ne Hel e n o mis

n o m urd ne Hel e n o mis Em nosso cotidiano existem infinitas tarefas que uma criança autista não é capaz de realizar sozinha, mas irá torna-se capaz de realizar qualquer atividade, se alguém lhe der instruções, fizer uma demonstração

Leia mais

ˆ «======================== ˆ ˆ ˆ«

ˆ «======================== ˆ ˆ ˆ« œ œ 1) chei teu cminh (bertur) Segur minhs mãs! Miss n Interncin d rinç Letr e músic: dith Serr & c m j _ œ. j 1 chei teu c mi nh, te_en cntrei, Se nhr. u vim de v g & _ j ri nh, ms che guei, Se nhr. Se

Leia mais

Medley Forró 2. œ œ # œ œ œ œ #.

Medley Forró 2. œ œ # œ œ œ œ #. Roteiro e adapta: Edu Morelenbaum e Rold Valle Ú 106 sa Branca 4 2 Luiz Gonzaga # # 6 # # # # # 12 # # # # # # 18 # # # # # 24 0 Quan-do_o - # iei # # de São Jo - ão - - - a # ter - ra_ar - D # Eu per-gun

Leia mais

Resolução de Matemática da Prova Objetiva FGV Administração - 06-06-10

Resolução de Matemática da Prova Objetiva FGV Administração - 06-06-10 QUESTÃO 1 VESTIBULAR FGV 010 JUNHO/010 RESOLUÇÃO DAS 15 QUESTÕES DE MATEMÁTICA DA PROVA DA MANHÃ MÓDULO OBJETIVO PROVA TIPO A O mon i tor de um note book tem formato retangular com a di ag o nal medindo

Leia mais

No Alto Estás a Brilhar Do Álbum "Erguei-vos e Brilhai" 2006 e 2012 de Jenny Phillips

No Alto Estás a Brilhar Do Álbum Erguei-vos e Brilhai 2006 e 2012 de Jenny Phillips No Alto Estás a Brilhar Do Álbum "Erguei-vos e Brilhai" 2006 e 2012 de Jenny Phillips Para Solo e oro eminino Arranjo de TYLER ASTLETON Letra em português de Paulo R. Toffanelli Letra e música de JENNY

Leia mais

ABRI AS PORTAS A CRISTO (Hino ao Beato João Paulo II)

ABRI AS PORTAS A CRISTO (Hino ao Beato João Paulo II) Órg. 6 11 q = 60 me mf ortas a ris to! Não te mais, não te nhais do: 'scanca rai o vosso cora ção ao mor de Deus. RI POR RIO (Hino ao eato João Paulo II) ortas a ris to! Não te mais não te nhais me do;

Leia mais

REVIS TA CONTATO LEITOR GALERIA COLUNAS EDIÇÕES ANTIGAS ASSINATURA. 30/7/2014 Salão de Gramado encerra nesta quinta-feira.

REVIS TA CONTATO LEITOR GALERIA COLUNAS EDIÇÕES ANTIGAS ASSINATURA. 30/7/2014 Salão de Gramado encerra nesta quinta-feira. Q u a, 3 0 d e J u l h o d e 2 0 1 4 search... REVIS TA CONTATO LEITOR GALERIA COLUNAS EDIÇÕES Selecione a Edição ANTIGAS C l i q u e n o l i n k a b a i xo p a r a a c e s s a r a s e d i ç õ e s a n

Leia mais

Fa la de Ben to Ser ras, co bra dor de bi lhe tes, nas ci do e mo ra dor em Amo rins:

Fa la de Ben to Ser ras, co bra dor de bi lhe tes, nas ci do e mo ra dor em Amo rins: Fa la de Ben to Ser ras, co bra dor de bi lhe tes, nas ci do e mo ra dor em Amo rins: «Diz que quer con tar tu do dos prin cí pios? Dos prin cí pios a gen te nun ca sa be. Quan do é o ca so de se lhe pôr

Leia mais

E v o lu ç ã o d o c o n c e i t o d e c i d a d a n i a. A n t o n i o P a i m

E v o lu ç ã o d o c o n c e i t o d e c i d a d a n i a. A n t o n i o P a i m E v o lu ç ã o d o c o n c e i t o d e c i d a d a n i a A n t o n i o P a i m N o B r a s i l s e d i me nt o u - s e u ma v is ã o e r r a d a d a c id a d a n ia. D e u m mo d o g e r a l, e s s a c

Leia mais

RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO

RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO 1. RESULTADOS QUESTIONÁRIO I - PARTES/ CONCILIAÇÃO 1.1- QUESTIONÁRIO I - PARTES/ CONCILIAÇÃO: AMOSTRA REFERENTE AS

Leia mais

ORAÇÃO DA NOITE. œ œ œ œ. œ œ. œ œ œ. œ. œ œ. œ J J œ œ œ œ. œ œ Amin f

ORAÇÃO DA NOITE. œ œ œ œ. œ œ. œ œ œ. œ. œ œ. œ J J œ œ œ œ. œ œ Amin f oema de EMILIANO ERNETA C Grave q = C Ami ri - B Gmi ORAÇÃO DA NOITE Resosório ara coro misto e Sorao solista a, vem re - C Ami Ma - ri - a, Ami B Gmi J J j j J J ri a, vem re - ri - a, vem - re - B G

Leia mais

URBANISMO COMERCIAL EM PORTUGAL E A REVITALIZAÇÃO DO CENTRO DAS CIDADES

URBANISMO COMERCIAL EM PORTUGAL E A REVITALIZAÇÃO DO CENTRO DAS CIDADES LEITURAS URBANISMO COMERCIAL EM PORTUGAL E A REVITALIZAÇÃO DO CENTRO DAS CIDADES [Carlos José Lopes Balsas (1999), Gabinete de Estudos e Prospectiva Económica, Ministério da Economia, ISBN: 972-8170-55-6]

Leia mais

GASTRONOMIA. Cer ti fi que-se de que está es cre ven do de acor do com o tema pro pos to e dê um tí tu lo a seu tex to.

GASTRONOMIA. Cer ti fi que-se de que está es cre ven do de acor do com o tema pro pos to e dê um tí tu lo a seu tex to. GASTRONOMIA Instruções Cer ti fi que-se de que está es cre ven do de acor do com o tema pro pos to e dê um tí tu lo a seu tex to. Res pe i te mar gens e en tra das de pa rá gra fo. Use as in for ma ções

Leia mais

Preciso De Ti DIANTE DO TRONO

Preciso De Ti DIANTE DO TRONO Preciso e Ti IANT O TRONO Arranjo or: Marcelo Minal marcelominal@yahoo.com.br Última revisão 26022013 Sorano Andante /F# A /F# A m m Alto Pá á á á Pá á á (C.) m m Pá á á á Pá á á (C.) Tenor m m Pá á á

Leia mais

a minha FÉ NACIONAL DOS ACÓLITOS PEREGRINAÇÃO 1 Maio 2013 PARA A ASSEMBLEIA CÂNTICOS /snacolitos + INFO INFO:

a minha FÉ NACIONAL DOS ACÓLITOS PEREGRINAÇÃO 1 Maio 2013 PARA A ASSEMBLEIA CÂNTICOS /snacolitos + INFO INFO: EU sei em quem pus a minha FÉ Tm 1, 1 PEREGRINAÇÃO NACIONAL DOS ACÓLITOS 1 Maio 01 CÂNTICOS PARA A ASSEMBLEIA /snacolitos + INFO INFO: www.acolitos.liturgia.pt 0 Introdução A equipa do Serviço Nacional

Leia mais

O RESTAURANTE NO FIM DO UNIVERSO

O RESTAURANTE NO FIM DO UNIVERSO O RESTAURANTE NO FIM DO UNIVERSO DOUGLAS ADAMS O RESTAURANTE NO FIM DO UNIVERSO Volume Dois da Série O MOCHILEIRO DAS GALÁXIAS A Jane e James, agradecimentos profundos; a Geoffrey Perkins, por realizar

Leia mais

CÂNTICOS. NACIONAL 1 Maio 2013 PEREGRINAÇÃO PARA A ASSEMBLEIA. /snacolitos + INFO. a minha FÉ. + I NFO: :

CÂNTICOS. NACIONAL 1 Maio 2013 PEREGRINAÇÃO PARA A ASSEMBLEIA. /snacolitos + INFO. a minha FÉ. + I NFO: : ANO DA FÉ 01 01 Abril 01 EU sei em quem pus a minha FÉ Tm 1, 1 PEREGRINAÇÃO NACIONAL DOS ACÓLITOS CÓLITOS 1 Maio 01 CÂNTICOS PARA A ASSEMBLEIA /snacolitos + INFO + I NFO: : www.acolitos.liturgia.pt 0 011

Leia mais

Álbum de lançamento das canções para idades de 5-7 anos

Álbum de lançamento das canções para idades de 5-7 anos + Álbum de lançamen das canções para idades de 5-7 anos arlos Afonso florestino Segunda série - colégio uritibano 6-9 A. como será que era o lo quando era? aur a educação o ue é? a educação a formação

Leia mais

nelson de oliveira ódio sustenido

nelson de oliveira ódio sustenido ódio sustenido sai da chu va, josé! Ah, José, que é que vo cê faz aí parado? Sai da chu va, José! Larga es sa tai nha e cor re pra varanda. Ah, José, a vi da não é só ga nhar ou per der. Você sa be dis

Leia mais

Resolução feita pelo Intergraus! Módulo Objetivo - Matemática FGV 2010/1-13.12.2009

Resolução feita pelo Intergraus! Módulo Objetivo - Matemática FGV 2010/1-13.12.2009 FGV 010/1-13.1.009 VESTIBULAR FGV 010 DEZEMBRO 009 MÓDULO OBJETIVO PROVA TIPO A PROVA DE MATEMÁTICA QUESTÃO 1 (Prova: Tipo B Resposta E; Tipo C Resposta C; Tipo D Resposta A) O gráfico abaio fornece o

Leia mais

CD MOSTRA-ME TUA GLÓRIA - 1. ELE REINARÁ INTR: E B/E C#m B E/G# A9 E B A E B A IGUAL A TI JESUS OUTRO NÃO HÁ E B A CHEIO DE GLÓRIA E PODER

CD MOSTRA-ME TUA GLÓRIA - 1. ELE REINARÁ INTR: E B/E C#m B E/G# A9 E B A E B A IGUAL A TI JESUS OUTRO NÃO HÁ E B A CHEIO DE GLÓRIA E PODER CD MOSTR-ME TU LÓRI - 1. ELE REINRÁ INTR: E B/E C#m B E/# 9 E B E B IUL TI JESUS OUTRO NÃO HÁ E B CHEIO DE LÓRI E PODER C#m7 B E/# TEU REINDO NÃO VI TER FIM E B E B COM TEU OLHR DE FOO VENS PR REINR E

Leia mais

ÍNDICE EPI. Por departamento / Seção. Botas e Calçados Luvas Óculos Segurança e Proteção e e 197.

ÍNDICE EPI. Por departamento / Seção. Botas e Calçados Luvas Óculos Segurança e Proteção e e 197. Ferramentas Elétricas Ferramentas Ferragem EPI Agronegócio Hidráulica Elétrica Químicos e Impermeabilzantes Pintura ÍNDICE Por departamento / Seção EPI Botas e Calçados Luvas Óculos Segurança e Proteção

Leia mais

Casa, acolhida e libertação para as primeiras comunidades

Casa, acolhida e libertação para as primeiras comunidades PNV 289 Casa, acolhida e libertação para as primeiras comunidades Orides Bernardino São Leopoldo/RS 2012 Centro de Estudos Bíblicos Rua João Batista de Freitas, 558 B. Scharlau Caixa Postal 1051 93121-970

Leia mais

Palavra. puxa. menina menina

Palavra. puxa. menina menina menina menina menino menino sapato sapato bota bota uva uva mamã mamã leque leque casa casa janela janela telhado telhado escada escada chave chave galinha galinha gema gema rato rato cenoura cenoura girafa

Leia mais

Terço da Misericórdia

Terço da Misericórdia Paróquia Mãe da Divina Misericórdia EQN 214/215, Brasília - D Terço da Misericórdia O Terço da Misericórdia foi ensinado por esus à Santa Irmã austina na seguinte forma: a) invocação; ) 5 mistérios ada

Leia mais

"Cantigas Populares"

Cantigas Populares "Cantigas Poulares" Medley com Canções Poulares ara Banda com Coro ocional Arranjo de Margarida Louro Esta é uma cóia autorizada ara a Banda de Caldas da Rainha 016 - Lusitanus Edições - Portugal - www.lusitanusedicoes.net

Leia mais

A PALAVRA SE FEZ CARNE. Refrães orantes para o Advento e Natal

A PALAVRA SE FEZ CARNE. Refrães orantes para o Advento e Natal A PALAVRA SE FEZ ARNE Refrães orntes pr o Advento e Ntl Atentos fici (1º omingo do Advento Ano A Mt 24,344) L. e M.: eivid Tvres Arr.: Roberto Fernández Solos: Jir e enise A A A ten tos fi ci, ten tos

Leia mais

1 3INNO GMG پ0ˆ7 & # # # # 4 4 پ0 4 پ0 4 پ0 4 پ0 4 پ0 4 پ0 4. nپ0 4 پ0 4 B. & # # # # j پ0 4. پ0 4 پ0 4 j پ0 4 پ0 4 B پ0 4 پ0 4 پ0 4 پ0 4.

1 3INNO GMG پ0ˆ7 & # # # # 4 4 پ0 4 پ0 4 پ0 4 پ0 4 پ0 4 پ0 4. nپ0 4 پ0 4 B. & # # # # j پ0 4. پ0 4 پ0 4 j پ0 4 پ0 4 B پ0 4 پ0 4 پ0 4 پ0 4. 1 INNO GMG 2016 adattamento del testo italiano V. Cipr Voce 4 4 1 14 Sei 15 sceso dal la tuaimmen si 16. t 17 n 18 in nostroaiu u u to. Mi se ri cor dia scorre da 19 20. te 21 22 2. پ0 24 so pra tu tti

Leia mais

Quadro de conteúdos. Eu Gosto M@is Integrado 1 o ano. Lição 1 As crianças e os lugares onde vivem

Quadro de conteúdos. Eu Gosto M@is Integrado 1 o ano. Lição 1 As crianças e os lugares onde vivem Quadro de conteúdos Eu Gosto M@is Integrado 1 o ano Língua Portuguesa Matemática História Geografia Ciências Naturais Arte Inglês ABC da passarinhada O alfabeto Quantidade A ideia de quantidade Eu, criança

Leia mais

Preciso De Ti (Diante do Trono)

Preciso De Ti (Diante do Trono) Pres e (inte d Trn) rrnj r MRCLO MINL úvids, sugestões, cntt: mrcelminl@yh.cm.br Srn ndnte /F# /F# lt Tenr Bss rárárá rá rárá 6 1.Pre 4/6 s Pre s d Teu 2.Nã ss_esque cer que i zes Teu 1.Pre s Pre s d 2.Nã

Leia mais

Bem-vindo! Depois de percorrer

Bem-vindo! Depois de percorrer B-! D çã O ê B, ê ê á! A, í ó, á,,,, ç. P é, á ê á. N ó á, ê á çã. D-! Tâ T ê. V ó ê. Há? - >>> >>> >>> >>> - >>> ìì - >>> >>> >>> 2 3 + TRÂNSTO DE PALAVRAS Há á õ ê. V. FRASES CÉLEBRES A ã í? Fç ê. O

Leia mais

P R O J E Ç Õ E S. Produção Vendas Interna Importação Exportação Emprego ,1% -10,7% 6,2% -3,7% ,3% 2,0% 3,5% 5,0% 15.

P R O J E Ç Õ E S. Produção Vendas Interna Importação Exportação Emprego ,1% -10,7% 6,2% -3,7% ,3% 2,0% 3,5% 5,0% 15. BOLETIM TENDÊNCIAS DE CURTO PRAZO ANÁLISE GERAL J ANEIRO. 2017 L i d e r a d a p e l a i n d ú s t r i a T ê x t i l, a p r o d u ç ã o i n d u s t r i a l da c a d e i a de T ê x ti l & V e s t u á r

Leia mais

1 3Centrs e PP esq is II DD C n MM n Astr l i Astri C h i n Re. C h e H n g K n g F i n l n i I n i F rn 0 4 C n I n n si Al e m n h E st s U n i s I

1 3Centrs e PP esq is II DD C n MM n Astr l i Astri C h i n Re. C h e H n g K n g F i n l n i I n i F rn 0 4 C n I n n si Al e m n h E st s U n i s I 1 3Mr P e re s, R e s e r h D i re t r I D C B rs i l Br 0 0metr Cis e Bn L rg n Brsil, 2005-201 0 R e s l t s P ri m e i r T ri m e s t re e 2 0 0 7 Prer r Prer r Met e Bn Lrg em 2 0 1 0 n Brs i l : 10

Leia mais

«««««======================== «««««««j ˆ«««ˆ ˆ«

«««««======================== «««««««j ˆ«««ˆ ˆ« œ Meu craçã, um presépi Missa d Nata cm crianças 1) Os sins estã badaand (ntrada) Letra e Música: Maria Sarnberg & # # # 2 4 _ œ _ Os si ns es tã ba da an d, bim, bim. Os an ji nhs es & # # # º tã can

Leia mais

O QUE É FONOLOGIA? Fonologia é o ramo da Linguística que estuda o sistema sonoro de um idioma. Cuida de aspectos relacionados a:

O QUE É FONOLOGIA? Fonologia é o ramo da Linguística que estuda o sistema sonoro de um idioma. Cuida de aspectos relacionados a: FONOLOGIA / ACENTUAÇÃO GRÁFICA O QUE É FONOLOGIA? Fonologia é o ramo da Linguística que estuda o sistema sonoro de um idioma. Cuida de aspectos relacionados a: encontros vocálicos encontros consonantais

Leia mais

Correção da Unicamp 2010 2ª fase - Física feita pelo Intergraus. 12.01.2010

Correção da Unicamp 2010 2ª fase - Física feita pelo Intergraus. 12.01.2010 da Unicamp 010 ª fase - Física 1.01.010 UNICAMP 010 - FÍSICA Esta prova aborda fenômenos físicos em situações do cotidiano, em experimentos científicos e em avanços tecnológicos da humanidade. Em algumas

Leia mais

j J LÍNGUA PORTUGUESA jipe janela laje tijolo judo ja je ji jo ju Ja Je Ji Jo Ju Eu sou a letra que se lê ja, je, ji, jo, ju. Completa.

j J LÍNGUA PORTUGUESA jipe janela laje tijolo judo ja je ji jo ju Ja Je Ji Jo Ju Eu sou a letra que se lê ja, je, ji, jo, ju. Completa. Data : / / Eu sou a letra que se lê ja, je, ji, jo, ju. Completa. janela jipe laje j J tijolo judo ja je ji jo ju Ja Je Ji Jo Ju É o jipe. É o jipe. É o Jaime. É o Jaime. j ja je ji jo ju Copia. J Ja Je

Leia mais

S e s s ã o e x t r a o r d i n á r i a 1 3 d e m a r ç o d e A T A N º 1 /

S e s s ã o e x t r a o r d i n á r i a 1 3 d e m a r ç o d e A T A N º 1 / A T A N º 1 / 2 0 1 4 A o s t r e z e d i a s d o m ê s d e m a r ç o d o a n o d e d o i s m i l e c a t o r z e, p e l a s v i n t e e u m a h o r a s e d e z m i n u t o s r e u n i u e m s e s s ã

Leia mais

«G ˆ ˆ ˆ. l ˆ«. ˆ«======================== & 2 fi C ˆ ˆ««G7 ======================== & ˆ«. ˆ«======================== & ˆ«

«G ˆ ˆ ˆ. l ˆ«. ˆ«======================== & 2 fi C ˆ ˆ««G7 ======================== & ˆ«. ˆ«======================== & ˆ« 1) Hoe é festa diferente (bertura) (ountry) ======================== & 2 fi 4. = 1 Ho e_é ( "eebrações speciais" nº 3 Pauus) es O céu em minhas mãos Missa de Primeira ucaristia ta di fe ren te pra quem

Leia mais

A l b e d o. A l b e d o. T e m p o ( h ) T e m p o ( h ) A l b e d o. A l b e d o. T e m p o ( h ) 0,40 0,50

A l b e d o. A l b e d o. T e m p o ( h ) T e m p o ( h ) A l b e d o. A l b e d o. T e m p o ( h ) 0,40 0,50 0,40 0,35 0,30 A l b e do i n t e r n o A l b e d o e x t e r n o 0,50 0,40 A l b e d o e x t e r n o A l b e d o i n t e r n o A l b e d o 0,25 0,15 0,10 0,05 A l b e d o 0,30 0,10 0,00 6 8 10 12 14 16

Leia mais

Uni ver si da de lan ça gri fe com a mar ca PUC Mi nas

Uni ver si da de lan ça gri fe com a mar ca PUC Mi nas Informativo mensal da unidade Contagem da PUC Minas nº 78 Agosto de 2008 Uni ver si da de lan ça gri fe com a mar ca PUC Mi nas Com três li nhas de pro du tos bá si ca, es cri tó rio e es por ti va, a

Leia mais

Músicas Para Casamento

Músicas Para Casamento Músicas Para Casamento 01. Você e Eu - Eliana Ribeiro 7M 7M C#m7 F#7/5+ F#7 Bm7 Quero estar com você, / Lembrar de cada momento bom; C#m7 m7 C#m7 #m7 Em7 7/9 Reviver a nossa história, nosso amor. 7M #m7/5-

Leia mais

COMUNIDADE DA VILA IGREJA PRESBITERIANA. Som da Vila. Cifras e Fichas Técnicas

COMUNIDADE DA VILA IGREJA PRESBITERIANA. Som da Vila. Cifras e Fichas Técnicas COMUNIDADE DA VILA IGREJA PRESBITERIANA Som da Vila Cifras e Fichas Técnicas Músicas 1. Nosso Louvor... 3 2. És... 4 3. Toda Honra, Glória e Louvor... 5 4. Agora e Sempre... 6 5. Àquele que pode... 7 6.

Leia mais

Adesivos técnicos. Adesivo / PVC / Alumínio / Acrílico à O D U R I A L L T D

Adesivos técnicos. Adesivo / PVC / Alumínio / Acrílico à O D U R I A L L T D C U I DA D O PA R T E S M Ó V E I S C U I DA D O 3 8 0 V R I S C O DE C H O Q U E E L É T R I C O R TA G E T A U T O MA Ç Ã O IN D U S T R I A L L T D A AT E NÇ Ã O A NT E S DE L A PA R T IDA DE L S IS

Leia mais

Sa i ba mais so bre Fator Previdenciário Págs. 10 a 13. O que você pre ci sa saber sobre re ci cla gem de lixo Pág. 20

Sa i ba mais so bre Fator Previdenciário Págs. 10 a 13. O que você pre ci sa saber sobre re ci cla gem de lixo Pág. 20 Sa i ba mais so bre Fator Previdenciário Págs. 10 a 13 O que você pre ci sa saber sobre re ci cla gem de lixo Pág. 20 To dos so mos igua is, ape nas te - mos di fi cul da des di fe ren tes. Le o nar do

Leia mais

Introdução geral ao estudo da Bíblia

Introdução geral ao estudo da Bíblia Curso Popular de Bíblia Introdução geral ao estudo da Bíblia VOLUME 1 Tea Frigerio / CEBI-PA 2005 Centro de Estudos Bíblicos 2005 Rua João Batista de Freitas, 558 B. Scharlau Caixa Postal 1051 93121-970

Leia mais

MODALIDADES DE INSERÇÃO PROFISSIONAL DOS QUADROS SUPERIORES NAS EMPRESAS

MODALIDADES DE INSERÇÃO PROFISSIONAL DOS QUADROS SUPERIORES NAS EMPRESAS MODALIDADES DE INSERÇÃO PROFISSIONAL DOS QUADROS SUPERIORES NAS EMPRESAS João Pedro Cordeiro Resumo O presente artigo versa sobre as práticas de gestão de recursos humanos pelas empresas, e mais especificamente

Leia mais

andréa del fuego os malaquias

andréa del fuego os malaquias andréa del fuego os malaquias 1 Serra Morena é ín gre me, úmi da e fértil. Aos pés de la vi vem os Malaquias, ja ne la com ta manho de porta, porta com autoridade de madeira escura. Corre, Adolfo! Donana

Leia mais

EU TE AMO. . œ œ œ œ œ œ. œ. œ. œ. œ. œ. œ œ. œ œ œ œ œ. J œ > œ n > œœ> J œ

EU TE AMO. . œ œ œ œ œ œ. œ. œ. œ. œ. œ. œ œ. œ œ œ œ œ. J œ > œ n > œœ> J œ Música: OZÉIA DE AULA EU E AMO Arrano: MARCIANO ROGÉRIO Coral e Orquestra orano Contr'alto enor ass lute Clarinet in Alto ax 1 Alto ax 2 enor ax Horn in rumet in 1 rumet in 2 romone 1 romone 2 Euhonium

Leia mais

JERÔNIMO CABRAL PEREIRA FAGUNDES NETO ENGENHEIRO CIVIL

JERÔNIMO CABRAL PEREIRA FAGUNDES NETO ENGENHEIRO CIVIL fls. 61 1. CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES O pre se nte tra b a lho te m po r o b je tivo a de te rmina ç ã o d o justo, re a l e a tua l va lo r d o imó ve l: a pa rta me nto re side nc ia l situa do à Ave

Leia mais

Á Ç ó á ç

Á Ç ó á ç Á Ç ó á ç É í é çã ô ã â ã á ç õ é á õ é ê ã ê çã õ ê ú õ ê ó ó ó ó ã é à çã ê é ê í é ã ó ã á ç í á é ã ó é á ó ó á ó á ã ó ã ã çã ó ê ó ê á ô ô ã ã çã ô çã ô í ê ó á ó ê çõ ê é á ê á á ç ó í çã ó ã é

Leia mais

Av. Tor res de Oli vei ra, 255 Ja gua ré - São Pau lo - SP (11) Rua Pa dre Car va lho, 730 (11) Pi nhei ros - São Pau lo - SP

Av. Tor res de Oli vei ra, 255 Ja gua ré - São Pau lo - SP (11) Rua Pa dre Car va lho, 730 (11) Pi nhei ros - São Pau lo - SP Serigrafados Bisotados Temperados Laminados Av. Tor res de Oli vei ra, 255 Ja gua ré - São Pau lo - SP (11) 2827-2100 Rua Pa dre Car va lho, 348 Pi nhei ros - São Pau lo - SP (11) 2142-8588 Rua Pa dre

Leia mais

A T A N º 4 /2014. S e s s ã o o r d i n á r i a 30 d e j u n h o d e M a r g a r i d a M a s s e n a 1 d e 50

A T A N º 4 /2014. S e s s ã o o r d i n á r i a 30 d e j u n h o d e M a r g a r i d a M a s s e n a 1 d e 50 A T A N º 4 /2014 A o s t r i n t a d i a s d o m ê s d e j u n h o d o a n o d e d o i s m i l e c a t o r z e, p e l a s v i n t e h o r a s e t r i n t a m i n u t o s r e u n i u e m s e s s ã o o

Leia mais

Advento, Natal, Ano-Novo

Advento, Natal, Ano-Novo PNV 288 Advento, Natal, Ano-Novo tradições e lembranças Edmilson Schinelo Isolde Dreher (Orgs.) São Leopoldo/RS 2011 Centro de Estudos Bíblicos Rua João Batista de Freitas, 558 B. Scharlau Caixa Postal

Leia mais

HOTRICIDADE HUMANA E ESPORTE CONVENCIONAL1- QUESTÕES PARA UNA ANTROPOLOGIA DA CULTURA FÍSICA2

HOTRICIDADE HUMANA E ESPORTE CONVENCIONAL1- QUESTÕES PARA UNA ANTROPOLOGIA DA CULTURA FÍSICA2 K in e s is, 2 (2 ): 161 17 ^4/ j u l - d e z / 1 9 8 6. 161 HOTRICIDADE HUMANA E ESPORTE CONVENCIONAL1- QUESTÕES PARA UNA ANTROPOLOGIA DA CULTURA FÍSICA2 * ÜBIRAJARA ORO 1. IMTRQDUÇÃQ A b o r d a g e

Leia mais

Práticas de Contabilidade Gerencial Adotadas Por Subsidiárias Brasileiras de Empresas Multinacionais

Práticas de Contabilidade Gerencial Adotadas Por Subsidiárias Brasileiras de Empresas Multinacionais Práticas de Contabilidade Gerencial Adotadas Por Subsidiárias Brasileiras de Empresas Multinacionais Marcos Antônio De Souza Resumo: Este trabalho tem como objeto de estudo as práticas de Contabilidade

Leia mais

DESCARACTERIZAÇÃO DO CONTRATO BANCÁRIO ARRENDAMENTO MERCANTIL QUANDO COBRADO ANTECIPADAMENTE O VRG (VALOR RESIDUAL GARANTIDO)

DESCARACTERIZAÇÃO DO CONTRATO BANCÁRIO ARRENDAMENTO MERCANTIL QUANDO COBRADO ANTECIPADAMENTE O VRG (VALOR RESIDUAL GARANTIDO) DESCARACTERIZAÇÃO DO CONTRATO BANCÁRIO ARRENDAMENTO MERCANTIL QUANDO COBRADO ANTECIPADAMENTE O VRG (VALOR RESIDUAL GARANTIDO) Paulo Afonso Sandri * Con vém sa li en tar, em prin cí pio, a di fe ren ça

Leia mais

UNICAMP 2012 (2ª Fase)

UNICAMP 2012 (2ª Fase) 1. Re so lu ção (se rá con si de ra do ape nas o que es ti ver den tro des te es pa ço). a)...in te res se do pú bli co (L1): Tra ta-se de um subs tan ti vo pos to que de ter mi na do pe lo ar ti go o,

Leia mais

IMPLICAÇÕES DEMOCRÁTICAS DAS ASSOCIAÇÕES VOLUNTÁRIAS O caso português numa perspectiva comparativa europeia

IMPLICAÇÕES DEMOCRÁTICAS DAS ASSOCIAÇÕES VOLUNTÁRIAS O caso português numa perspectiva comparativa europeia IMPLICAÇÕES DEMOCRÁTICAS DAS ASSOCIAÇÕES VOLUNTÁRIAS O caso português numa perspectiva comparativa europeia José Manuel Leite Viegas Introdução Na úl ti ma dé ca da do sé cu lo pas sa do as sis tiu-se

Leia mais

CERIMONIA DE CASAMENTO DIA17 DE NOVEMBRO DE

CERIMONIA DE CASAMENTO DIA17 DE NOVEMBRO DE CRIMONI CSMNTO I17 NOVMBRO 2012-11-12 1. NTR OS PIS PRINHOS MÚSIC: Instrumental 2. NTR O NOIVO MÚSIC: Instrumental 3. NTR NOIV 1. Marcha Nupcial 2. ve Maria de ounourd V MRI: Versão "migos", Chitãozinho

Leia mais

w w w. v o c e s a. c o m. b r SEFAZ BAHIA

w w w. v o c e s a. c o m. b r SEFAZ BAHIA sumário executivo w w w. v o c e s a. c o m. b r w w w. e x a m e. c o m. b r melhores empresas para você trabalhar São Pau lo, setembro de 2010. Pre za do(a) Sr(a)., SEFAZ BAHIA Em pri mei ro lu gar,

Leia mais

Índice FICHAS. As cinco letras (vogais gráficas) Ficha 10 Letras z / q. 21 Ficha 11 Letras h / x

Índice FICHAS. As cinco letras (vogais gráficas) Ficha 10 Letras z / q. 21 Ficha 11 Letras h / x Índice FICHAS PÁG. LEITURA, ESCRITA E INICIAÇÃO À EDUCAÇÃO LITERÁRIA GRAMÁTICA ESCRITA ORALIDADE Ficha 1 As cinco letras (vogais gráficas) Ficha Os ditongos Ficha Letras p / t 7 Ficha 4 Letras l / d Ficha

Leia mais

U N I V E R S I D A D E C A N D I D O M E N D E S P Ó S G R A D U A Ç Ã O L A T O S E N S U I N S T I T U T O A V E Z D O M E S T R E

U N I V E R S I D A D E C A N D I D O M E N D E S P Ó S G R A D U A Ç Ã O L A T O S E N S U I N S T I T U T O A V E Z D O M E S T R E U N I V E R S I D A D E C A N D I D O M E N D E S P Ó S G R A D U A Ç Ã O L A T O S E N S U I N S T I T U T O A V E Z D O M E S T R E E S T U D O D O S P R O B L E M A S D A E C O N O M I A B R A S I L

Leia mais

Aquarela do Brasil. Ary Barroso. Harmonisation pour choeur : Pierre de Goër (2010) 1. vou can- tar te nos meus ver- sos, Ô Bra- sil, sam- ba que dá

Aquarela do Brasil. Ary Barroso. Harmonisation pour choeur : Pierre de Goër (2010) 1. vou can- tar te nos meus ver- sos, Ô Bra- sil, sam- ba que dá quarela a ry Barso Harmonisation pour choeur : Pierre de Goër (2010) 1 oprano a-, a- bra- lei(), mu- la- to in- zo- nei(), ezzo a-, a- bra- lei(), mu- la- to in- zo- nei(), lto a-, a- bra- lei(), mu- la-

Leia mais

prof.: Pedro Augusto Furasté

prof.: Pedro Augusto Furasté SEPARAÇÃO SILÁBICA prof.: Pedro Augusto Furasté 1. Nunca devem ser separados os dígrafos LH, NH, CH, QU, GU: mi-lho, pa-lha, fa-ri-nha, ca-ri-nho, a-cha-do, en-chen-te, quei-ji-nho, fo-guei-ra, pe-guei,

Leia mais

SÊNECA Sobre os enganos do mundo

SÊNECA Sobre os enganos do mundo coleção idealizada e coordenada por Gustavo Piqueira SÊNECA Sobre os enganos do mundo fotos Olegario Schmitt 3 são paulo 2011 Quem se la men ta de que al guém te nha mor ri do se la men ta de ter nas

Leia mais

Correção da Unicamp ª fase - Matemática feita pelo Intergraus

Correção da Unicamp ª fase - Matemática feita pelo Intergraus da Unicamp 010 ª fase - Matemática 13.01.010 UNIAMP 010 - MATEMÁTIA 1. Uma confeitaria produz dois tipos de bo los de fes ta. ada quilograma do bolo do tipo A consome 0, kg de açúcar e 0, kg de farinha.

Leia mais

Índice alfabético. página: 565 a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z. procura índice imprimir última página vista anterior seguinte

Índice alfabético. página: 565 a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z. procura índice imprimir última página vista anterior seguinte Í é á: 565 á é í ú á í é á: 566 A A é, 376 A, 378 379 A á, 146 147 A, 309 310 A á, 305 A ( ), 311 A, 305 308 A á B, 470 A á, 384 385 A,, ç Bç, 338 340 A é, 337 Aé, 333 A, 410 419 A K, 466 A, 123 A, 32

Leia mais

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e :

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ 13 DE JULH DE 2015! Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : Caso vo cê nunca t e nh a pa

Leia mais

A C T A N. º I V /

A C T A N. º I V / 1 A C T A N. º I V / 2 0 0 9 - - - - - - A o s d e z a s s e t e d i a s d o m ê s d e F e v e r e i r o d o a n o d e d o i s m i l e n o v e, n e s t a V i l a d e M o n c h i q u e, n o e d i f í c

Leia mais

f F LÍNGUA PORTUGUESA figo faca foca café fumo fa fe fi fo fu Fa Fe Fi Fo Fu Eu sou a letra que se lê fa, fe, fi, fo, fu. Completa.

f F LÍNGUA PORTUGUESA figo faca foca café fumo fa fe fi fo fu Fa Fe Fi Fo Fu Eu sou a letra que se lê fa, fe, fi, fo, fu. Completa. Data : / / Eu sou a letra que se lê fa, fe, fi, fo, fu. Completa. faca figo foca f F café fumo fa fe fi fo fu Fa Fe Fi Fo Fu É a família. É a familia. É o Filipe. É o Filipe. Copia. f fa fe fi fo fu F

Leia mais

M a n h ã... p r e s e n t e! L u g a r... p r e s e n t e! Q u e m... p r e s e n t e! N e n h u m... p r e s e n t e! C u í c a... p r e s e n t e!

M a n h ã... p r e s e n t e! L u g a r... p r e s e n t e! Q u e m... p r e s e n t e! N e n h u m... p r e s e n t e! C u í c a... p r e s e n t e! C a r o l i n a M a n h ã......................................................................... p r e s e n t e! L u g a r.......................................................................... p

Leia mais

Si Mesmo. Logosófica. Carlos Bernardo González Pecotche. Editora RAUMSOL

Si Mesmo. Logosófica. Carlos Bernardo González Pecotche. Editora RAUMSOL Carlos Bernardo González Pecotche RAUMSOL A Herança de Si Mesmo Editora Logosófica A HerAnçA de Si Mesmo Ao publicar o presente tra balho, o autor levou em conta a repercussão que ele pode alcançar no

Leia mais

Ho je em dia, to do mun do tem ou gos ta ria de ter um ne gó cio pró prio. A

Ho je em dia, to do mun do tem ou gos ta ria de ter um ne gó cio pró prio. A Os negócios do Zé do Picolé Capítulo 1 Ho je em dia, to do mun do tem ou gos ta ria de ter um ne gó cio pró prio. A fi na li da de deste ca pí tu lo é mos trar a vo cê como se cal cu la o pre ço de ven

Leia mais

LEI Nº 8.112, DE 11 DE DEZEMBRO DE 1990 SUMÁRIO. T í t u l o I C a p í t u l o Ú n i c o D a s D i s p o s i ç õ e s P re l i m i n a res

LEI Nº 8.112, DE 11 DE DEZEMBRO DE 1990 SUMÁRIO. T í t u l o I C a p í t u l o Ú n i c o D a s D i s p o s i ç õ e s P re l i m i n a res LEI Nº 8.112, DE 11 DE DEZEMBRO DE 1990 SUMÁRIO T í t u l o I C a p í t u l o Ú n i c o D a s D i s p o s i ç õ e s P re l i m i n a res T í t u l o I I D o P ro v i m e n t o, Va c â n c i a, R e m o

Leia mais

========================

======================== œ 1) u já uma semente (ntra) esperança can a Missa Páscoa crianças (d Liturgia I Pauus) Letra: Pe. Lúcio oro Música: ir. Miria T. Koing & # #2 4 # Bm # m 1 u já u ma se men te que_en ter ra ram á no &

Leia mais