segurança Como qualquer segmento, Cruzada pela

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "segurança Como qualquer segmento, Cruzada pela"

Transcrição

1 16 Potência Matéria Materia de Capa 17 Potência Materia de Capa Matéria de Capa Potência 17 Cruzada pela segurança Com a questão da qualidade dos materiais elétricos bem equacionada, diversas entidades ligadas ao setor tentam agora estabelecer no Brasil a certificação de instalações elétricas, de projetos e também de profissionais. Por Paulo Martins Como qualquer segmento, a área elétrica tem problemas estruturais. Prestação de serviços de má qualidade, concorrência desleal e visão puramente mercantilista, conforme relatam os próprios players, são práticas que ainda pautam o comportamento de alguns profissionais e empresas. Isso, sem dúvida, contribui para atrasar o desenvolvimento pleno do setor. Entretanto, uma série de ações setoriais que estão sendo propostas neste momento pode constituir uma ótima oportunidade para não só corrigir alguns desses vícios do mercado, mas também para estabelecer um novo cenário, onde a ética e as boas práticas não sejam exceção, mas sim a regra. O leitor pode até achar que essas são meras frases de efeito, inspiradas em um discurso político qualquer. Mas não são. Essas palavras foram escolhidas para chamar a atenção para o fato de que podemos estar prestes a presenciar um momento histórico. Antes de explicar o motivo para tal afirmação, é necessário fazer uma observação. Hoje, ao instalar um disjuntor, uma tomada, ou mesmo ao trocar a fiação de sua casa, muito provavelmente o consumidor estará respaldado por produtos seguros e de qualidade. Isto porque esses artigos possuem certificação compulsória. Os casos de não - conformidade de materiais de instalação que acontecem no mercado são con-

2 18 Potência Matéria Materia de Capa 19 Potência Materia de Capa siderados pontuais. Se hoje essa questão está bem equacionada, é preciso lembrar que a principal alavanca desse progresso foi a certificação. Agora sim, vamos à questão principal desta matéria. A notícia que queremos compartilhar com você, leitor, é que existe uma grande movimentação no mercado que poderá contribuir significativamente para a ampliação da cultura da segurança na área elétrica. Trata-se das propostas, apoiadas por uma série de associações e sindicatos cuja atuação se relaciona à área, de estabelecer no País a certificação voluntária em outras três frentes: das instalações prediais de baixa tensão; dos projetos de instalações elétricas, também de baixa tensão e, por fim, de diversos profissionais da construção civil (entre eles, do instalador eletricista predial de baixa tensão). A certificação de profissionais ainda depende de regulamentação específica, mas o trabalho de avaliação de No momento está em elaboração a norma que vai definir as competências do eletricista. Foto: Ricardo Brito/Grau 10 Instaladoras reconheceram as vantagens da certificação e saíram na frente nesse processo. Eduardo Daniel Certiel Brasil instalações e de projetos já começou. Apesar da incipiência dos processos, esse conjunto de propostas nos permite vislumbrar um cenário futuro que, pelo menos na teoria, estaria bem próximo do ideal, no que se refere à segurança elétrica. Primeiramente, é preciso destacar que boa parte dos produtos de instalação já é certificada compulsoriamente. Consideremos então que o profissional que vai fazer as instalações se encaixe no perfil que será estabelecido na norma que está sendo elaborada e que o projeto e a instalação também atendam à norma, no caso, a ABNT NBR Teríamos, então, todo o processo (materiais+projeto+mão de obra+instalação final) sob o guardachuva da certificação. Isso nos permite crer que, pelo menos em tese, todo o processo estaria protegido. Segundo a Certiel Brasil (Associação Brasileira de de Instalações Elétricas), a certificação é uma forma de conferir maior segurança aos usuários das instalações elétricas prediais existentes e a serem construídas. Para a construtora e para a instaladora, uma das vantagens consiste na diminuição de retrabalho na montagem da instalação, já que eventuais problemas poderão ser identificados antes da entrega do imóvel. Também pode ser um diferencial competitivo perante o mercado. Constituída em 2008, a Certiel Brasil possui atualmente oito entidades associadas: Abinee, Sindicel, Cobei, Procobre, ABNT, Abreme, Abracopel e Qualifio. O objetivo principal da associação é prover ao mercado um mecanismo de certificação voluntária das instalações elétricas prediais de baixa tensão nos segmentos residencial, comercial e industrial. O modelo de certificação adotado no Brasil foi inspirado no processo praticado em Portugal, entre outros países, e inclui duas fases. A primeira consiste na análise do projeto e do as built da instalação, para verificar a adequação aos requisitos estabelecidos pela norma ABNT NBR 5410, ou seja, se foram previstas as proteções adequadas, a divisão de circuitos, as seções de condutores, entre outras providências. Em caso de aprovação, um organismo de inspeção acreditado pelo Inmetro realiza a inspeção física da instalação. É feita a verificação visual dos componentes instalados, de sua certificação compulsória (se existir), da montagem e dos ensaios elétricos previstos no capítulo 7 da norma ABNT NBR Claro que seria ingênuo esperar que todos os problemas do setor sejam solucionados com a certificação. Mas, o que ninguém pode negar é que algo precisava e precisa ser feito para aumentar a segurança dos usuários da rede elétrica. Diversos países do Primeiro Mundo, e até alguns subdesenvolvidos, exigem a verificação compulsória das instalações elétricas de baixa tensão antes da ligação da energia por parte da empresa distribuidora. Há aqueles em que essa etapa é necessária para

3 20 Potência Matéria Materia de Capa 21 Potência Materia de Capa Matéria de Capa Potência 21 a obtenção do equivalente ao nosso habite-se, e, em outros, para se obter ambas as autorizações. No Brasil, não há legislação obrigando isso. Embora os regulamentos e as normas técnicas estejam disponíveis, as boas práticas neles contidas não têm sido atendidas de forma sistemática e nem monitoradas pelos agentes reguladores e do mercado, observa Eduardo Daniel, superintendente da Certiel Brasil. Quando se fala em estabelecer um mecanismo de controle, como os propostos, é comum que haja uma certa resistência de parte do mercado. A alegação é a de que esses profissionais são diplomados e possuem registro profissional. Por que, então, sujeitar seu trabalho a novas avaliações? Afinal, é mesmo necessário reavaliar esse trabalho? Infelizmente, a má-engenharia fez com que ela precisasse ser policiada. É uma pena. Teve que ser criado um mecanismo por conta da mazela de um setor. Durante todo esse tempo eu não encontrei, nem me apresentaram nenhuma outra solução além dessa, a da avaliação de conformidade, comenta Paulo Barreto, diretor técnico da Barreto Engenharia. As poucas estatísticas disponíveis no Brasil reforçam que alguma providência é necessária. Hoje, 20% dos incêndios registrados pelo Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo são de origem elétrica (problema causado por curto-circuito ou sobreaquecimento). Segundo levantamento da Abracopel (Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade), até agosto deste ano, ocorreram 151 incêndios causados por curto-circuito e 195 mortes por eletrocussão. Não se sabe quantas dessas ocorrências foram decorrentes de falhas dos materiais instalados, nos projetos ou da execução da obra. Entretanto, certamente muitos acidentes poderiam ser evitados, caso houvesse mecanismos de controle dessas etapas. das instalações elétricas é um diferencial para a empresa, no mercado cada vez mais competitivo. Luiz Piepszyk Corner Engenharia Foto: Ricardo Brito/Grau 10 instalações que tivessem certificação. Falta de maior adesão da esfera governamental e também a resistência dos proprietários dos imóveis para desembolsar dinheiro contribuíram para que o quadro não evoluísse. Enfim, houve uma série de ruídos que impediu que todas essas ações fossem levadas adiante. Não teve nenhum agente que conduzisse esse processo em termos de negócio, de marketing. Não houve, na verdade, uma ação efetiva do mercado em busca disso, complementa o engenheiro eletricista Paulo Barreto. Voltando ao presente momento, há quem questione se as atuais propostas de certificação serão levadas adiante, uma vez que a busca pela avaliação é voluntária. É o esforço que a gente vem fazendo. E o resultado tem sido satisfatório, responde Eduardo Daniel, da Certiel Brasil. Aliás, na opinião de muitos profissionais conceituados do setor, o ideal é que a certificação, em geral, seja mesmo voluntária. O lado bom é que não fica aquela cara de xerife. Dá trabalho para convencer as pessoas, mas estamos tentando explorar a vantagem da competitividade, completa Daniel. Existem outros fatores que levam o executivo da Certiel Brasil a crer que desta vez esse trabalho vai progredir. Entre eles, está a própria evolução do modelo de geração, transmissão e distribuição de energia e a forma como as empresas se relacionam com os usuários. Com o advento do Smart Grid (as chamadas redes inteligentes), por exemplo, será cada vez mais necessá- É preciso superar desconfianças do mercado Foto: Ricardo Brito/Grau 10 Além de enfrentar possíveis resistências, as tentativas de estabelecer a certificação como agente fomentador da qualidade e da segurança terão ainda que superar algumas desconfianças do mercado. Afinal, iniciativas semelhantes já foram propostas no passado, até com algum sucesso inicial, mas sem a necessária continuidade. Nas últimas duas décadas, algumas entidades representativas do setor, de maneira individual ou coletiva, tentaram conscientizar os agentes reguladores da importância do estabelecimento de sistemática para a avaliação da conformidade das instalações. O mais incrível é que essas tentativas chegaram a consumir meses, e até anos de reuniões, envolvendo os mais conceituados profissionais da área. Profissionais responsáveis pela certificação deverão ter preparo para lidar com situações inusitadas. Paulo Barreto Barreto Engenharia Algumas ações voluntárias de avaliação chegaram a ser implementadas, mas sem que tivessem resultados com abrangência satisfatória. Um dos problemas que desestimularam essa jornada foi o fato de que não se conseguiu encontrar quem assumisse efetivamente a função de exigir essa avaliação da conformidade. Pensou-se em resgatar uma função que as distribuidoras de energia já tiveram no passado: quando havia uma solicitação de ligação de energia, a concessionária enviava um inspetor para verificar a instalação da residência e só depois da aprovação a energia era ligada. Houve também a tentativa de estabelecer esse processo no âmbito municipal, mas a justificativa dada por algumas cidades para não encampar a ideia foi a de que esse já era um item constante no Código de Obras local. Até com as seguradoras iniciaram-se conversas. Uma das propostas era reduzir o valor do prêmio do seguro das

4 22 Potência Matéria Materia de Capa 23 Potência Materia de Capa Matéria de Capa Potência 23 rio dispormos de sistemas otimizados, bem como mão de obra preparada. Ainda temos um longo caminho para percorrer, mas a própria evolução das tecnologias que estão surgindo vai acabar impulsionando o negócio para frente, espera Daniel. De qualquer forma, existe a possibilidade de que esse tipo de certificação se torne compulsório, em algumas situações. São Paulo já estuda a possibilidade de criar uma lei tratando das condições de verificação das instalações elétricas no âmbito do Estado. A medida poderia envolver, por exemplo, edifícios públicos e obras financiadas com verbas estaduais. Daniel acredita também que a questão financeira não será um grande empecilho. A estimativa é de que o processo de certificação de instalações em um edifício residencial custe entre R$ 50,00 e R$ 80,00 por apartamento. A certificação, frente aos investimentos que a instaladora, ou própria construtora faz representa um valor muito pequeno, destaca. Até o momento foram feitas seis certificações em edifícios comerciais e a procura por informações é progressiva. Curiosamente, o interesse maior tem partido dos instaladores. Achávamos que as construtoras tomariam iniciativa, por terem poder de compra na mão e por arcarem com a responsabilidade maior da edificação, e provavelmente elas vão aderir a isso. Mas as instaladoras perceberam antes e saíram na frente, compara Daniel. A meta da Certiel Brasil é encerrar o ano de 2010 com 2 mil unidades certificadas. Já Paulo Barreto, um dos pioneiros nas iniciativas de estabelecer a certificação no Brasil, e que hoje atua na área de projetos, consultoria, treinamento e perícia, revela uma preocupação. Ele observa que para cada tipo de certificação - seja de mercadorias, de sistemas ou de instalações, existe um rito diferente, que precisa ser respeitado. Eu tenho um receio: que se faça a certificação de instalações elétricas com o mesmo rito da certificação de sistemas da qualidade. Assim não vai funcionar e se jogará fora uma enorme oportunidade de ajustar as coisas, alerta. Barreto observa ainda que, por trás de uma instalação elétrica existem pessoas, que precisam de liberdade para criar, desde que dentro dos requisitos legais e normativos. Como estabelecer isso num processo de avaliação da conformidade? A coisa é delicada, comenta. Ele exemplifica com uma questão: qual seria o parecer de um inspetor que encontrasse um quadro de distribuição embutido no piso, e não na parede, como normalmente ocorre? Essa é uma situação conforme ou não - conforme? Espero que o pessoal esteja preparado para lidar com essas criações inusitadas, que são lícitas, mas que podem chocar um inspetor à primeira vista, complementa Barreto. Será que com todas essas experiências do passado e com a própria tendência global de buscar melhorias nos mais diversos processos a sociedade brasileira evoluiu, nos últimos anos, a ponto de compreender melhor a importância da certificação? Não tenho o menor receio de dizer que preparado o mercado está. O que ele pode é não querer. É diferente, opina Paulo Barreto. O engenheiro diz ainda que mantém boas expectativas em relação à futura aplicação da Instrução Técnica Nº 041, elaborada pelo Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo. Essa medida estabelece as condições para a realização de inspeção visual básica das instalações elétricas de baixa tensão das edificações. Essa não é uma avaliação da conformidade completa, nem tem essa pretensão. Ela foi feita para identificar alguns itens relativos à segurança contra incêndio e choques elétricos. É simples Segurança Expectativa é de que a certificação de profissionais conscientize quanto à necessidade de usar EPIs. Fotos: Divulgação de fazer, barato e ajudará a expandir essa cultura, acredita. Incertezas à parte, o fato é que vivemos outro momento, outra conjuntura, motivada inclusive pela globalização. O que se percebe é que há um grande empenho de profissionais e de entidades sérias em torno de todo esse trabalho citado. Assim, este talvez seja o start para a necessária virada no rumo dos acontecimentos. Talvez esta seja a chance da área elétrica se livrar de muita coisa ruim que atravanca seu crescimento. Talvez. O resultado disso tudo só saberemos no futuro. Entretanto, cabe a todos os agentes envolvidos direta ou indiretamente com o setor (a saber: fabricantes, lojistas, profissionais liberais, escritórios de engenharia, consumidores e imprensa, Alerta Problemas elétricos ainda são responsáveis por provocar muitos incêndios.

5 24 Potência Matéria Materia de Capa 25 Potência Materia de Capa Matéria de Capa Potência 25 AS PROPOSTAS DE CERTIFICAÇÃO......DE INSTALAÇÕES A iniciativa é da Associação Brasileira de de Instalações Elétricas (Certiel Brasil), entidade que engloba oito associações: Abinee, Sindicel, Procobre, Cobei, ABNT, Abreme, Abracopel e Qualifio. A ideia é promover a certificação técnica voluntária de instalações elétricas de acordo com a norma ABNT NBR 5410 e outras de áreas específicas. Até o momento já foram feitas seis certificações....de PROJETOS O Programa Voluntário de Avaliação de Conformidade de Projetos Elétricos visa a certificação conforme a norma ABNT A iniciativa partiu da Associação Brasileira de Engenharia de Sistemas Prediais (Abrasip) - Regional Minas Gerais. Os primeiros processos de certificação estão em andamento....de PESSOAS A ideia de fazer a certificação de profissionais da construção civil foi motivada pela carência de mão de obra qualificada no País. A ABNT será responsável pela elaboração da norma técnica que vai estabelecer o perfil desejado para 12 tipos de profissionais - entre eles, o instalador eletricista predial. Fotos: Dreamstime entre outros) contribuir para o sucesso dessas iniciativas, não se limitando a assistir mais este momento passar. A Corner Engenharia, de São Paulo (SP), optou por exercer um papel ativo nesse processo. O diretor Comercial Luiz Jacob Piepszyk leu uma reportagem sobre o trabalho de certificação proposto pela Certiel Brasil e de imediato identificou que esse seria um diferencial importante para a empresa, que faz instalações elétricas e de cabeamento estruturado. As seis certificações promovidas até o momento pela Certiel Brasil foram de obras da Corner. De acordo com Luiz Piepszyk, a dificuldade de encontrar mão de obra especializada no mercado se agravou com o crescimento apresentado pela construção civil nos últimos anos. Isso obriga as próprias empresas a formarem seus trabalhadores na prática, mesmo sem disporem de tempo e recursos extras. Para o executivo, a certificação deve ajudar indiretamente na melhoria da qualidade da mão de obra, pois, sabendo que terão seu trabalho avaliado, essas pessoas tendem a mudar sua postura para melhor. A Corner possui 30 colaboradores que, segundo Piepszyk, aceitaram bem a ideia. Para ele, além de valorizar os funcionários, essa medida serve para estabelecer melhores práticas na empresa. Estamos alterando nossa sistemática de trabalho, padronizando produtos e a forma de executar uma instalação elétrica, conta. O diretor Comercial acredita que pode dormir sossegado ao ter um serviço da Corner certificado, pois terá a certeza de que aquilo que os colaboradores da empresa executaram está de acordo com as normas. O cliente também sairá ganhando, diz Piepszyk, porque terá a garantia de que o trabalho foi bem feito. Serviço é uma espécie de caixa preta. O cliente só vai saber o que comprou na hora em que receber a instalação. Um serviço certificado é totalmente confiável, destaca. Piepszyk diz que pretende continuar certificando as instalações feitas pela Corner. Não vou parar. Infelizmente a mão de obra é muito problemática no Brasil e essa é uma forma de mantermos a qualidade, finaliza. mento que vai normatizar a atuação do eletricista. O Regulamento de Avaliação da Conformidade (RAC) de pessoas da construção civil, elaborado sob a coordenação do Inmetro, servirá de base para a futura acreditação dos Organismos de de Pessoas no âmbito do Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade. O RAC já passou por consulta pública e agora precisa ser publicado pelo Inmetro na forma de portaria. No processo de certificação de pessoas são avaliadas questões como formação educacional e experiência profissional. Além disso, a norma deverá informar quais treinamentos o profissional em questão terá de passar para exercer sua função. Além de assegurar a qualidade dos serviços prestados, a certificação de Construtoras já estão colocando como condição para fechar contrato que o projeto seja certificado. Ítalo Batista Abrasip-MG Foto: Divulgação Busca pela excelência vai envolver também projetos e profissionais A ideia de estabelecer a certificação de pessoas surgiu a partir de uma necessidade constatada pela cadeia da construção civil, que sofre com a falta de mão de obra qualificada, em especial neste momento em que o setor vive um novo boom no Brasil. A ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) está desenvolvendo normas específicas com critérios de competência técnica para profissionais que atuam em 12 funções na construção civil - uma delas é a de eletricista predial de baixa tensão. Em breve, essas normas servirão de base ao Inmetro para certificar pessoas, melhorando o nível da qualidade e de segurança dos serviços executados, acredita Eduardo Daniel, que coordena a Comissão de Estudos responsável pela elaboração do docu-

6 26 Potência Matéria Materia de Capa 27 Potência Materia de Capa pessoas vai permitir que o eletricista possa acompanhar os avanços tecnológicos dos produtos e dos processos construtivos. Esta é, portanto, uma forma de compensar as carências existentes na educação formal e profissional desses indivíduos. A busca pela excelência também motivou a criação do Programa Voluntário de Avaliação de Conformidade de Projetos de Instalações Elétricas de Baixa Tensão, uma iniciativa inédita no Brasil, lançada pela Associação Brasileira de Engenharia de Sistemas Prediais (Abrasip) - Regional Minas Gerais. Na opinião de Ítalo Batista, vicepresidente de Atividades Técnicas da entidade, o mercado dispõe de bons projetistas e, consequentemente, de bons projetos. Entretanto, observa ele, eventualmente as normas não são seguidas, até por desconhecimento. O projeto é a base para que a instalação ocorra direito. Não há como fazer uma boa instalação sem um bom projeto. Com o programa, a gente espera que o conhecimento das normas passe a ser maior, comenta. Os requisitos técnicos para avaliação de conformidade dos projetos elétricos são aqueles expressos na norma ABNT NBR Qualquer empresa, associada ou não da Abrasip-MG, poderá submeter voluntariamente seu projeto elétrico para avaliação. Sendo aprovado, será conferido o Selo Abrasip-MG. O processo será realizado Países com certificação compulsória de instalações Argentina, Bélgica, Benin, Camarões, Cingapura, Coreia do Sul, Suíça, Chile, Costa do Marfim, Espanha, França, Indonésia, Inglaterra, Irlanda, México, Peru, Japão, Líbano, Marrocos, Polônia, Portugal, Senegal e Colômbia. Fonte: Fisuel 2010 Para saber mais exclusivamente pela empresa Hilton Moreno Consulting, comandada pelo engenheiro Hilton Moreno, profissional de renome nacional que participou da elaboração da NBR O programa visa indicar especificamente se o projeto elétrico atende ou não às prescrições da norma e não tem por objetivo analisar ou comentar o mesmo em relação à sua concepção, filosofia ou métodos de cálculo. Também não inclui sugestões de melhoria, correções ou indicações de soluções eventualmente necessárias e não refaz ou confere cálculos, o que é de responsabilidade unicamente do projetista. Para a Abrasip-MG, o programa vai contribuir para o aprimoramento da qualidade técnica dos projetos oferecidos ao mercado brasileiro e servirá também para criar um diferencial entre as empresas projetistas baseado na qualidade dos trabalhos elaborados. Com este programa a sociedade também ganha, uma vez que ela terá acesso a projetos que foram certificados e atendem à normalização técnica, o que representará mais segurança e desempenho das instalações executadas, comenta Batista. Esse processo ainda está em fase inicial - por enquanto, existem três casos em análise. Assim, em breve o primeiro projeto deverá ser certificado. Mas, diante da boa aceitação que a ideia teve, a sensação é de que é apenas uma questão de tempo para essa iniciativa decolar. Segundo Batista, alguns construtores já estão colocando como condição para fechar contrato que o projeto seja certificado. Também tem havido manifestações de outros estados interessados em conhecer o sistema. Isso mostra a grande aceitação que houve no mercado, tanto por parte de projetistas quanto dos contratantes, ou seja, os construtores, comenta.

TALK SHOW SEGURANÇA EM EDIFICAÇÕES

TALK SHOW SEGURANÇA EM EDIFICAÇÕES TALK SHOW SEGURANÇA EM EDIFICAÇÕES Eduardo Daniel CERTIEL BRASIL ABINEE TEC 2013 4 abril 2013, Anhembi, São Paulo Associação Brasileira de Certificação de Instalações Elétricas Certiel Brasil Associação

Leia mais

Encontro de Integradores Tendências e Inovação

Encontro de Integradores Tendências e Inovação Encontro de Integradores 2013 Tendências e Inovação Cases de Sucesso de Certificações Elétricas Eng. Eduardo Daniel Certiel do Brasil Associação membro da Associação civil de fins não econômicos, constituída

Leia mais

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Revisão e panorama da NBR 5410 e verificação das instalações elétricas Eduardo Daniel Coordenador da CE 03:064-001 ORIGEM ABNT - Associação

Leia mais

Risco não é Rabisco: Padrão de Plugues e Tomadas

Risco não é Rabisco: Padrão de Plugues e Tomadas Com a criação do Padrão Brasileiro de Plugues e Tomadas, o nosso mercado passa a comercializar apenas dois modelos de plugues e tomadas. Nele, os plugues possuem dois ou três pinos redondos e as tomadas

Leia mais

16 Potência Materia Matéria de Capa capa Acidentes com Eletricidade

16 Potência Materia Matéria de Capa capa Acidentes com Eletricidade 16 Potência Materia Matéria de Capa capa 17 Potência Materia de capa Matéria de Capa Potência 17 Ao mesmo tempo em que propicia benefícios ao homem, a energia elétrica também oferece riscos à vida. Número

Leia mais

EXPORTAÇÃO BRASILEIRA DO CAPÍTULO 71 DA NCM. Por Principais Países de Destino. Janeiro - Dezembro. Bijuterias

EXPORTAÇÃO BRASILEIRA DO CAPÍTULO 71 DA NCM. Por Principais Países de Destino. Janeiro - Dezembro. Bijuterias Bijuterias Principais Países 2010 2011 2012 2013 2014 US$ mil 2014/ 2013 Estados Unidos 5.667 3.828 2.668 3.491 5.006 43 Colômbia 407 800 748 1.112 993-11 França 1.085 931 910 998 969-3 Argentina 2.112

Leia mais

Portas Automáticas. Resistentes ao Fogo

Portas Automáticas. Resistentes ao Fogo Portas Automáticas Resistentes ao Fogo 1 Criada em 1966, a Manusa é uma empresa líder no mercado das portas automáticas graças ao desenvolvimento de uma tecnologia própria e a uma equipa de profissionais

Leia mais

para Produtos para Saúde

para Produtos para Saúde Programas de Avaliação da Conformidade para Produtos para Saúde São Paulo, 07 de junho de 2011 Andréia Quintana Divisão de Programas de Avaliação da Conformidade Diretoria da Qualidade Inmetro Quem Somos

Leia mais

Workshop Qualinstal Elétrica. O Programa de Certificação das Empresas Instaladoras QUALINSTAL. Julho 2016

Workshop Qualinstal Elétrica. O Programa de Certificação das Empresas Instaladoras QUALINSTAL. Julho 2016 Workshop Qualinstal Elétrica O Programa de Certificação das Empresas Instaladoras QUALINSTAL Julho 2016 Temáticas Motivos para tratar da conformidade setorial Situação dos serviços prediais Desafios para

Leia mais

Luiz Marins

Luiz Marins Luiz Marins www.marins.com.br professor@marins.com.br Anthropos Consulting www.marins.com.br Anthropos Consulting www.marins.com.br BRIC Countries OESP 04 de março de 2011 Fonte: www.ebooksgratis.com.br

Leia mais

Procobre Brasil.

Procobre Brasil. Procobre Brasil O PROCOBRE é uma rede de instituições latino-americanas cuja missão é a promoção do uso do cobre, impulsionando a pesquisa e o desenvolvimento de novas aplicações e difundindo sua contribuição

Leia mais

Programa de parceiros

Programa de parceiros Programa de parceiros Ofereça o céu aos seus clientes! Suas câmeras online e mais SEGURANÇA, SEGURANÇA e SEGURANÇA! Garanta ao seu cliente a máxima segurança evitando perder as imagens em caso de roubo,

Leia mais

ATENGE. Mais confiabilidade para o seu Sistema Elétrico. Serviços em Cabines Elétricas e Subestações de Alta, Média e Baixa Tensão ATENGE

ATENGE. Mais confiabilidade para o seu Sistema Elétrico. Serviços em Cabines Elétricas e Subestações de Alta, Média e Baixa Tensão ATENGE www.atenge.com Serviços em Cabines Elétricas e Subestações de Alta, Média e Baixa Tensão ATENGE Serviço Especializado de Manutenção Elétrica SOROCABA SÃO PAULO - BRASIL ATENGE Mais confiabilidade para

Leia mais

Easy9 A melhor escolha

Easy9 A melhor escolha Easy9 A melhor escolha Segurança Conforto Praticidade > PROTEÇÃO DA INSTALAÇÃO Disjuntores modulares Easy9 A oferta de disjuntores modulares Easy9 é destinada ao comando e à proteção da instalação elétrica

Leia mais

(12) Rod. Geraldo Scavone, 2080 Jd. Califórnia Condomínio Indusvale Incubadora CEP: Jacareí/SP

(12) Rod. Geraldo Scavone, 2080 Jd. Califórnia Condomínio Indusvale Incubadora CEP: Jacareí/SP (12) 9 7404.2887 Rod. Geraldo Scavone, 2080 Jd. Califórnia Condomínio Indusvale Incubadora CEP: 12.305-490 - Jacareí/SP 02 Localizada no Vale do Paraíba, a Energy Economy surgiu com o intuito de gerar

Leia mais

Execução de aterramento em residências

Execução de aterramento em residências Página 1 de 11 Execução de aterramento em residências Boa execução do sistema de aterramento exige atenção e materiais adequados Reportagem: Gisele Cichinelli Os sistemas de aterramento residenciais têm

Leia mais

PLC 116/10. Eduardo Levy

PLC 116/10. Eduardo Levy PLC 116/10 Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania Comissão de Assuntos Econômicos Comissão de Educação, Cultura

Leia mais

Curso Técnico em Eletroeletrônica Instalações Elétricas

Curso Técnico em Eletroeletrônica Instalações Elétricas Curso Técnico em Eletroeletrônica Instalações Elétricas Aula 03 Padrão de entrada. Ramal de ligação, poste particular e pontalete. Quadro de medição. Quadro de distribuição. Prof. Dra. Giovana Tripoloni

Leia mais

Manutenção e Restauro de Obras

Manutenção e Restauro de Obras de Oliveira, Arquiteta Urbanista 2010 de Oliveira, Arquiteta Urbanista 2010 - Inspeção predial não era usual no país; - Obrigatória a partir de 2001 com a publicação da primeira Norma Técnica em SP; -

Leia mais

DETALHES QUE VALORIZAM AMBIENTES

DETALHES QUE VALORIZAM AMBIENTES DETALHES QUE VALORIZAM AMBIENTES TECNOLOGIA SUSTENTABILIDADE A solidez da marca Rohden, pioneira no setor de madeira reflorestada, inova e se ajusta ao mundo globalizado. Tudo isso é fruto da experiência,

Leia mais

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS INDUSTRIAIS DIMENSIONAMENTO DE CONDUTORES ELÉTRICOS INTRODUÇÃO

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS INDUSTRIAIS DIMENSIONAMENTO DE CONDUTORES ELÉTRICOS INTRODUÇÃO INSTALAÇÕES ELÉTRICAS INDUSTRIAIS DIMENSIONAMENTO DE CONDUTORES ELÉTRICOS INTRODUÇÃO Os fatores básicos que envolvem o dimensionamento de um condutor são: tensão nominal; frequência nominal; potência ou

Leia mais

Relatório de Pesquisa Perfil Sócio econômico do Turista de Eventos Apoiados / Captados pelo Recife Convention & Visitors Bureau

Relatório de Pesquisa Perfil Sócio econômico do Turista de Eventos Apoiados / Captados pelo Recife Convention & Visitors Bureau Relatório de Pesquisa 2010 Perfil Sócio econômico do Turista de Eventos Apoiados / Captados pelo Recife Convention & Visitors Bureau DADOS GERAIS SOBRE A PESQUISA I- Apresentação: este relatório apresenta

Leia mais

Quadro eléctrico de uma habitação

Quadro eléctrico de uma habitação Quadro eléctrico de uma habitação Dispositivos de protecção É nos quadros eléctricos que se encontram os dispositivos para a protecção dos circuitos eléctricos contra sobreintensidades (curto circuitos

Leia mais

Soluções integradas para geração de energia

Soluções integradas para geração de energia Soluções integradas para geração de energia Reguladores de velocidade para turbinas, proteção elétrica, sistemas de excitação, sincronismo, automação e controle para centrais de geração de energia. Fundada

Leia mais

Prática 1: Dispositivos de Comando de Iluminação

Prática 1: Dispositivos de Comando de Iluminação Prática 1: Dispositivos de Comando de Iluminação 1 Objetivo básico Conhecer os principais dispositivos de acionamento de iluminação. Fundamentos teóricos Uma instalação elétrica residencial deve disponibilizar

Leia mais

QUADROS DE DISTRIBUIÇÃO

QUADROS DE DISTRIBUIÇÃO QUADROS DE DISTRIBUIÇÃO perfeitos para o seu projeto www.alumbra.com.br beleza e segurança agora em uma linha completa em uma instalação elétrica, toda escolha é muito importante: seja na etapa de infraestrutura,

Leia mais

Proteção contra choques elétricos. Proteção em instalações elétricas. Proteção contra choques elétricos. Proteção contra choques elétricos

Proteção contra choques elétricos. Proteção em instalações elétricas. Proteção contra choques elétricos. Proteção contra choques elétricos Proteção em instalações elétricas Na disciplina de instalações elétricas, verificamos os quatro tipos de proteção previstos na NBR 5410: Proteção contra sobre tensão; Proteção contra sobrecorrente e curto-circuito;

Leia mais

DICAS PARA SER TOP EM VENDAS MARY KAY. Mayara Soberano Diretora de Vendas Ind. Mary Kay

DICAS PARA SER TOP EM VENDAS MARY KAY. Mayara Soberano Diretora de Vendas Ind. Mary Kay DICAS PARA SER TOP EM VENDAS MARY KAY Mayara Soberano Diretora de Vendas Ind. Mary Kay 1- Experimente, estude e aplique Use tudo que recebeu e aprenda sobre eles. Treine na frente do espelho. Estude o

Leia mais

AVISO DO PRODUTO Aviso de potencial problema com o produto

AVISO DO PRODUTO Aviso de potencial problema com o produto Grupo de segurança de produtos 1201 South Second Street Milwaukee, WI EUA 53204 productsafety@ra.rockwell.com AVISO DO PRODUTO Aviso de potencial problema com o produto Inversores CA PowerFlex 700 e PowerFlex

Leia mais

Sérgio Ferreira de Paula Silva

Sérgio Ferreira de Paula Silva Instalações Elétricas 1 Projeto de Instalações Elétricas Projetar uma instalação elétrica para qualquer tipo de prédio ou local consiste essencialmente em selecionar, dimensionar e localizar, de maneira

Leia mais

Entrevista concebida por Paulo Alessandro Delgado - Gerente de Marketing da Cobrecom Fios e Cabos Elétricos

Entrevista concebida por Paulo Alessandro Delgado - Gerente de Marketing da Cobrecom Fios e Cabos Elétricos Entrevista concebida por Paulo Alessandro Delgado - Gerente de Marketing da Cobrecom Fios e Cabos Elétricos 1. Por que é importante para a sua empresa participar da FEICON BATIMAT NORDESTE? Qual a importância

Leia mais

ABINEE TEC às Exportações

ABINEE TEC às Exportações ABINEE TEC 2007 O Superando Barreiras Técnicas às Exportações com a ajuda do Inmetro Rogerio Corrêa São Paulo, 24 de Abril de 2007 Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial

Leia mais

Temos um produto que supera o tijolo

Temos um produto que supera o tijolo Temos um produto que supera o tijolo Em entrevista, o empresário Charles Gutemberg conta detalhes sobre o revolucionário sistema de construção BLOK, que dispensa materiais tradicionais e reduz gastos com

Leia mais

A Experiência da MRV na Implantação da NBR 15575

A Experiência da MRV na Implantação da NBR 15575 RESULTADOS ADEQUAÇÃO DE PROCESSOS NORMA DE DESEMPENHO GRUPO MINAS GERAIS MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S/A A Experiência da MRV na Implantação da NBR 15575 REALIZAÇÃO Flávio Paulino de Andrade e Silva

Leia mais

ações somam Campanha de Uso Racional Unimed Leste Fluminense que CARTILHA DA ECONOMIA

ações somam Campanha de Uso Racional Unimed Leste Fluminense que CARTILHA DA ECONOMIA CARTILHA DA ECONOMIA ações que somam Campanha de Uso Racional Unimed Leste Fluminense Nos dias de hoje, a energia é empregada intensivamente na sociedade em geral e em tudo o que se faz. Daí a necessidade

Leia mais

A SUSTENTABILIDADE AO SEU ALCANCE

A SUSTENTABILIDADE AO SEU ALCANCE SISTEMA SKYLUX PRISMÁTICO SISTEMA SKYLUX PRISMÁTICO DUPLO VENEZIANAS LUXVENT SISTEMA DE VENTILAÇÃO NATURAL EXHAUST SISTEMA SKYLUX ESTRUTURADO SISTEMA INTRALUX A SUSTENTABILIDADE AO SEU ALCANCE ENGENHARIA

Leia mais

Detalhamento do Plano

Detalhamento do Plano Plano Básico de Serviço Local A. Empresa: BLUE TELECOMUNICAÇÕES B. Nome do Plano: Plano Básico de Serviço Local BLUE C. Identificação para a Anatel: Plano Básico de Serviço Local BLUE 01/2015 D. Modalidade

Leia mais

> Quem somos. A MKS Marksell é uma empresa 100% Brasileira, pioneira e líder no segmento de equipamentos

> Quem somos. A MKS Marksell é uma empresa 100% Brasileira, pioneira e líder no segmento de equipamentos > Quem somos A MKS Marksell é uma empresa 100% Brasileira, pioneira e líder no segmento de equipamentos para movimentação de carga e pessoas desde 1983. Instalada em Itapevi, região da Grande SP, a MKS

Leia mais

CONTEÚDO ABORDADO. O Programa. Vertentes. Rede de Eficiência Energética. Regulamentos

CONTEÚDO ABORDADO. O Programa. Vertentes. Rede de Eficiência Energética. Regulamentos 2012 CONTEÚDO ABORDADO O Programa Vertentes Rede de Eficiência Energética Regulamentos Avaliação dos Sistemas Individuais Envoltória, Iluminação e Ar condicionado Processo de Etiquetagem Treinamento e

Leia mais

EVENTO BUS WAY ACE/CELESC

EVENTO BUS WAY ACE/CELESC EVENTO BUS WAY ACE/CELESC DISJUNTORES Definição Disjuntor Disjuntor: dispositivo de seccionamento automático para proteção de circuitos elétricos. Normas Vigentes no Brasil * NBR NM 60898:2004 (em processo

Leia mais

Instalações Elétricas Prediais. Redes de Instalação Elétrica. Prof. Msc. Getúlio Tateoki

Instalações Elétricas Prediais. Redes de Instalação Elétrica. Prof. Msc. Getúlio Tateoki Redes de Instalação Elétrica Redes de Instalação Elétrica Produção Usinas Hidroelétricas, Termoelétricas, eólicas, etc. Transmissão Transporte de energia elétrica gerada até centros consumidores. Distribuição

Leia mais

AVISO DO PRODUTO. Anomalia na pré-carga de inversores CA PowerFlex 753 e 755

AVISO DO PRODUTO. Anomalia na pré-carga de inversores CA PowerFlex 753 e 755 Product Safety Group 1201 South Second Street Milwaukee, WI EUA 53204 productsafety@ra.rockwell.com AVISO DO PRODUTO Aviso sobre possível problema com o produto A Rockwell Automation emite um Aviso do

Leia mais

www.maconeglian.com.br Quem Somos A MA CONEGLIAN é uma empresa dedicada ao ramo da engenharia elétrica, com 17 anos de atividade e grande experiência. Temos o intuito de oferecer à sua empresa nossos serviços

Leia mais

Instalações e Máquinas Elétrica

Instalações e Máquinas Elétrica Instalações e Máquinas Elétrica Professor: Vanderley vanderley@actire.com.br Material de circulação interna, pode ser usado por terceiros, desde que citado o autor. Dispositivos de Proteção para Instalações

Leia mais

ECOM EMPRESA DE CONSTRUÇÕES, CONSULTORIA E MEIO AMBIENTE LTDA.

ECOM EMPRESA DE CONSTRUÇÕES, CONSULTORIA E MEIO AMBIENTE LTDA. PROJETO DE INSTALAÇÕES ELETRICAS DE BAIXA TENSÃO MERCADO DO SÃO JOAQUIM BAIRRO SÃO JOAQUIM, TERESINA - PI TERESINA PI AGOSTO/2014 MEMORIAL DESCRITIVO INST. ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO 1.0 IDENTIFICAÇÃO Obra:

Leia mais

Harmonia e robustez em qualquer ambiente. com quadros modulares. Pragma

Harmonia e robustez em qualquer ambiente. com quadros modulares. Pragma Harmonia e robustez em qualquer ambiente com quadros modulares Pragma Personalizável? Muito, muito personalizável Pragma, o quadro que se integra a qualquer ambiente Pragma, a nova oferta de quadros modulares

Leia mais

Anuário Estatístico do Turismo de Bonito

Anuário Estatístico do Turismo de Bonito Anuário Estatístico do Turismo de Bonito Ano Base - 2016 Realização: Apoio: ANUÁRIO ESTATÍSTICO DO TURISMO DE BONITO ANO BASE 2016 O Anuário Estatístico do Turismo é a compilação dos dados coletados pelo

Leia mais

6º ANO ARGENTINA 6º ANO CHILE. 1º Horário: Ed. Física Conteúdo: Esportes. Atividade: *** Tarefa: ***

6º ANO ARGENTINA 6º ANO CHILE. 1º Horário: Ed. Física Conteúdo: Esportes. Atividade: *** Tarefa: *** 6º ANO ARGENTINA 6º ANO CHILE 1º Horário: Ed. Física 1º Horário: Geografia Atividade: Correção da tarefa. 2º Horário: Ed. Financeira/ Psicologia Conteúdo: Influência da mídia. Pilar poupar. Atividade:

Leia mais

Departamento de Tecnologia da Arquitetura Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Universidade de São Paulo

Departamento de Tecnologia da Arquitetura Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Universidade de São Paulo Departamento de Tecnologia da Arquitetura - FAUUSP Departamento de Tecnologia da Arquitetura Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Universidade de São Paulo AUT0190 CONSTRUÇÃO DO EDIFÍCIO V 1º. Semestre

Leia mais

Infantil no Brasil. Álvaro Modernell. Consultor, Professor e escritor. Brasil. Álvaro Modernell. Copyright Uso e Reprodução NÃO Autorizados

Infantil no Brasil. Álvaro Modernell. Consultor, Professor e escritor. Brasil. Álvaro Modernell. Copyright Uso e Reprodução NÃO Autorizados Infantil no Brasil Consultor, Professor e escritor. Brasil Fundada em 2008, a Mais Ativos tornou-se referência no mercado brasileiro, com presença também em congressos internacionais (México, Colômbia,

Leia mais

Leitor LE230 VERSÃO DO MANUAL

Leitor LE230 VERSÃO DO MANUAL Leitor LE230 VERSÃO DO MANUAL 1.2 de 18/11/2013 8748 Sumário 1. Apresentação... 3 2. Itens que Acompanham... 3 3. Especificações Técnicas... 3 4. Características Gerais... 4 5. Visão geral do Equipamento...

Leia mais

PROPOSTA NR 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE

PROPOSTA NR 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE PROPOSTA NR 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE Texto base apresentado pelo MTE como proposta de atualização da Regulamentação Normativa atual em segurança e saúde no trabalho com atividades

Leia mais

Instalações Elétricas Prediais A ENG04482

Instalações Elétricas Prediais A ENG04482 Instalações Elétricas Prediais A ENG04482 Prof. Luiz Fernando Gonçalves AULA 1 Apresentação Porto Alegre 2012/2 Tópicos Apresentação Súmula Objetivos Conteúdo Metodologia Avaliação Recuperação Bibliografia

Leia mais

GF Engenharia IT 21 - SISTEMAS DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO - Estado de São Paulo (em revisão)

GF Engenharia IT 21 - SISTEMAS DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO - Estado de São Paulo (em revisão) IT 21 IT 21 - SISTEMAS DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO - Estado de São Paulo (em revisão) SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação CORPO DE BOMBEIROS DO ESTADO DE SÃO PAULO 3 Referências normativas 4 Definições

Leia mais

LANÇAMENTO. Placo Impact. Soluções para paredes resistentes a impactos.

LANÇAMENTO. Placo Impact. Soluções para paredes resistentes a impactos. LANÇAMENTO Placo Impact Soluções para paredes resistentes a impactos. O que é rigidez? A rigidez de um sistema define a capacidade do mesmo suportar situações imprevisiveis, trata-se de uma propriedade

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE CONTEÚDOS

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE CONTEÚDOS Ensino Secundário ANO LECTIVO 01/013 Total de Aulas Previstas (45 min) 17 1º Período 13 SET / 13 DEZ 91 º Período 03 JAN / 14 MAR 7 3º Período 0 ABR / 1 ABR 18 1. Unidade Modular N.º 0 Instalações Elétricas

Leia mais

SEU CONDOMÍNIO VAI RECEBER MUITO BEM ESSA ECONOMIA. PORTEIRO VIRTUAL ANJOS DA GUARDA. MAIS SEGURANÇA, POR BEM MENOS.

SEU CONDOMÍNIO VAI RECEBER MUITO BEM ESSA ECONOMIA. PORTEIRO VIRTUAL ANJOS DA GUARDA. MAIS SEGURANÇA, POR BEM MENOS. SEU CONDOMÍNIO VAI RECEBER MUITO BEM ESSA ECONOMIA. PORTEIRO VIRTUAL ANJOS DA GUARDA. MAIS SEGURANÇA, POR BEM MENOS. UM SERVIÇO INÉDITO NA REGIÃO, COM A CONFIANÇA E QUALIDADE ANJOS DA GUARDA. A segurança

Leia mais

Reforma e Manutenção de Edificações ou Condomínios. Ricardo S. F. Gonçalves

Reforma e Manutenção de Edificações ou Condomínios. Ricardo S. F. Gonçalves Reforma e Manutenção de Edificações ou Condomínios Ricardo S. F. Gonçalves Precauções, cuidados e planejamento envolvendo reformas e manutenções, tanto nas áreas comuns quanto em áreas privativas das edificações.

Leia mais

vinil, fibra e alvenaria, piscinas de vinil piscinas de alvenaria

vinil, fibra e alvenaria, piscinas de vinil piscinas de alvenaria INTRODUÇÃO O hidrojato é um acessório que agrega diversão e bem estar. Seu sistema produz um jato que gera uma forte corrente de água na piscina. Ideal para prática de exercícios de natação e divertimento

Leia mais

NBR Instalações elétricas em locais de afluência de público - Requisitos específicos

NBR Instalações elétricas em locais de afluência de público - Requisitos específicos NBR 13570 Instalações elétricas em locais de afluência de público - Requisitos específicos NBR 13570 As prescrições desta Norma complementam, modificam ou substituem as prescrições de caráter geral contidas

Leia mais

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS AULA 1

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS AULA 1 CEULP/ULBRA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL INSTALAÇÕES ELÉTRICAS AULA 1 Fernando Moreno Suarte Júnior Engenheiro Civil, Arquiteto e Urbanista Pós Graduação - MBA em Gestão Eficaz de Obras e Projetos Palmas

Leia mais

Platten Serviços elétricos

Platten Serviços elétricos Platten Serviços elétricos Projetos A Empresa. A Platten Serviços Elétricos é uma empresa que combina capacidade e experiência para oferecer com uma nova postura serviços de projetos, montagens teste e

Leia mais

Subsistemas e recomendações de projeto segundo NBR Segundo a ABNT os subsistemas do cabeamento, se subdividem conforme o desenho abaixo:

Subsistemas e recomendações de projeto segundo NBR Segundo a ABNT os subsistemas do cabeamento, se subdividem conforme o desenho abaixo: Subsistemas e recomendações de projeto segundo NBR 14565 Segundo a ABNT os subsistemas do cabeamento, se subdividem conforme o desenho abaixo: Projeto de rede secundária O desenvolvimento do projeto consiste

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA EEL7051 Materiais Elétricos - Laboratório

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA EEL7051 Materiais Elétricos - Laboratório UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA EEL7051 Materiais Elétricos - Laboratório EXPERIÊNCIA 08 RESISTÊNCIA DE ISOLAMENTO 1 INTRODUÇÃO O objetivo desta aula é a determinação

Leia mais

Empresa Brasileira 95 anos de história

Empresa Brasileira 95 anos de história Estratégia de Inovação para Tempos Incertos Grupo Votorantim Empresa Brasileira 95 anos de história Nossas operações industriais concentram-se nos setores de base da economia, que demandam capital intensivo,

Leia mais

NR-10. Rotinas de trabalho PROCEDIMENTOS. Prof. Pedro Armando da Silva Jr. Engenheiro Eletricista, Dr.

NR-10. Rotinas de trabalho PROCEDIMENTOS. Prof. Pedro Armando da Silva Jr. Engenheiro Eletricista, Dr. NR-10 Rotinas de trabalho PROCEDIMENTOS Prof. Pedro Armando da Silva Jr. Engenheiro Eletricista, Dr. pedroarmando@ifsc.edu.br Objetivo Definir procedimentos básicos para execução de atividades/trabalhos

Leia mais

Capítulo I. Introdução

Capítulo I. Introdução 54 Os fascículos a serem publicados nas edições de 2015 trarão temas importantes para os envolvidos com as instalações elétricas no Brasil, tratando de detalhes desde a aplicação dos requisitos normativos

Leia mais

FICHA TÉCNICA LINHA DE ELETRODUTO CORRUGADO FLEXÍVEL REFORÇADO ADTEX. Funções e Aplicações. Características Gerais. Benefícios

FICHA TÉCNICA LINHA DE ELETRODUTO CORRUGADO FLEXÍVEL REFORÇADO ADTEX. Funções e Aplicações. Características Gerais. Benefícios FICHA TÉCNICA LINHA DE ELETRODUTO CORRUGADO FLEXÍVEL REFORÇADO ADTEX Funções e Aplicações Proteção mecânica para instalações elétricas de baixa tensão embutidas em lajes de concreto e/ou enterradas; Aplicação

Leia mais

Soluções para a drenagem de obras

Soluções para a drenagem de obras Soluções para a drenagem de obras Nas obras utilizamos motobombas elétricas, a gasolina e a diesel As elétricas são as mais utilizadas devido a sua praticidade. Tensões ou voltagens encontradas nas obras

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 2676, DE 2015

PROJETO DE LEI Nº 2676, DE 2015 PROJETO DE LEI Nº 2676, DE 2015 Torna obrigatória a implantação de instalações de distribuição de gás combustível em edifícios de uso público. I RELATÓRIO A proposição em análise tem como objetivo tornar

Leia mais

SISTEMA URBAN HABITAÇÃO ALOJAMENTO.

SISTEMA URBAN HABITAÇÃO ALOJAMENTO. HABITAÇÃO ALOJAMENTO www.capamodular.com História 1985 Fundação da empresa em 27 de Dezembro de 1985 com o objectivo de fornecer equipamentos para o mercado da Construção; 1994 Novas instalações em Valongo

Leia mais

Projeto Elétrico Residencial

Projeto Elétrico Residencial Projeto Elétrico Residencial A importância do projeto e os primeiros passos Sala da Elétrica Engenheiro Eletricista atua como Instrutor de Treinamentos há 10 anos é também criador do blog Sala da Elétrica

Leia mais

600 mil visitantes estrangeiros na Copa? Improvável.

600 mil visitantes estrangeiros na Copa? Improvável. VISÃO PLURI É improvável a vinda de 600 mil turistas Estrangeiros para a Copa PLURI Consultoria Pesquisa, Valuation, Gestão e marketing Esportivo. Twitter: @pluriconsult www.facebook/pluriconsultoria Autor:

Leia mais

ESCOLA POLITÉCNICA FUNDAÇÃO CARLOS ALBERTO VANZOLINI UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Evolução Vanzolini _Qualinstal 28/06/2016 2

ESCOLA POLITÉCNICA FUNDAÇÃO CARLOS ALBERTO VANZOLINI UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Evolução Vanzolini _Qualinstal 28/06/2016 2 FUNDAÇÃO CARLOS ALBERTO VANZOLINI ESCOLA POLITÉCNICA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO 2 Instituída em 1967 por professores do Departamento de Engenharia de Produção da Escola Politécnica da Universidade de São

Leia mais

Aterramento, ruído e segurança

Aterramento, ruído e segurança Page 1 of 5 Aterramento, ruído e segurança Informação técnica para usuários de produtos de áudio profissional da Yamaha O aterramento inadequado pode criar risco mortal. Mesmo que não venha a causar perigo,

Leia mais

Bem-vindo. Suporte

Bem-vindo. Suporte Suporte Bem-vindo Nosso suporte técnico está a sua disposição 24h por dia 7 dias por semana, é importante que você, nosso assinante, entre em contato conosco quando quiser conhecer mais serviços ou em

Leia mais

NORMAS PARA OPERACIONALIZAÇÃO DAS ISENÇÕES E / OU REDUÇÕES DE TAXAS E BENEFICIOS FISCAIS

NORMAS PARA OPERACIONALIZAÇÃO DAS ISENÇÕES E / OU REDUÇÕES DE TAXAS E BENEFICIOS FISCAIS ANEXO III NORMAS PARA OPERACIONALIZAÇÃO DAS ISENÇÕES E / OU REDUÇÕES DE TAXAS E BENEFICIOS FISCAIS No âmbito da estratégia de reabilitação urbana serão concedidos os seguintes apoios: 1. TAXAS MUNICIPAIS

Leia mais

RECEBA MAIS QUE TECNOLOGIA.

RECEBA MAIS QUE TECNOLOGIA. RECEBA MAIS QUE TECNOLOGIA. RECEBA MAIS QUE TECNOLOGIA. MELHORIA HARMONIA SIMPATIA SINERGIA CONSULTORIA Presente no Brasil desde 1967, a multinacional alemã ACE SCHMERSAL é líder mundial em sistemas de

Leia mais

BLACK BLUE WHITE BLACK BLUE WHITE - AC - AC - AC - AC 2 3 1 50/60 Hz - 3000VA 2 3 1 50/60 Hz - 3000VA CHANNEL B OUT B (2W min.) CHANNEL B OUT B (2W min.) BRIDGE STEREO BRIDGE (4W min.) AC FUSE 15A - 240VAC

Leia mais

Fonte de Alimentação Remota

Fonte de Alimentação Remota GE Iluminação Guia de Instalação Fonte de Remota (Para as Séries EP e E) Características Para aplicação em locais remotos Adequado para locais secos ou úmidos ATES DE IICIAR eia cuidadosamente estas instruções.

Leia mais

Esse é um exercício grátis distribuído pelo blog Total Qualidade. Pode usá-lo em seus treinamentos ou suas disciplinas acadêmicas sobre gestão da qualidade. Exercício Identifique se os cortes de custos

Leia mais

APOLO TUBOS E EQUIPAMENTOS

APOLO TUBOS E EQUIPAMENTOS APOLO TUBOS E EQUIPAMENTOS A Apolo Tubos e Equipamentos S.A, fundada em 1938 na cidade do Rio de janeiro, foi a primeira empresa industrial do Grupo Peixoto de Castro. Pioneira no Brasil na fabricação

Leia mais

Faixa de utilização, por minuto 100 a a a acima de CRITÉRIOS DE TARIFAÇÃO DOS MINUTOS

Faixa de utilização, por minuto 100 a a a acima de CRITÉRIOS DE TARIFAÇÃO DOS MINUTOS Adesão Mensalidade ANEXO I PLANO ALTERNATIVO DE LONGA DISTÂNCIA INTERNACIONAL MEUS PAÍSES Isento isento Utilização Valores Autorizados Valores praticados GRUPO DE TARIFAÇÃO GRUPO DE PAÍSES Qualquer dia

Leia mais

RAIO X DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RESIDENCIAIS BRASILEIRAS

RAIO X DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RESIDENCIAIS BRASILEIRAS 2 RAIO X DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RESIDENCIAIS BRASILEIRAS ÍNDICE PREFÁCIO...4 INTRODUÇÃO...7 METODOLOGIA DA PESQUISA...8 PRINCIPAIS RESULTADOS...13 CONCLUSÃO...22 RECOMENDAÇÕES FINAIS...25 3 PREFÁCIO

Leia mais

O que é alvenaria estrutural? Uso de paredes simultaneamente como elementos de vedação e resistente às cargas verticais e horizontais.

O que é alvenaria estrutural? Uso de paredes simultaneamente como elementos de vedação e resistente às cargas verticais e horizontais. O que é alvenaria estrutural? Uso de paredes simultaneamente como elementos de vedação e resistente às cargas verticais e horizontais. Potencial da Alvenaria Estrutural Déficit brasileiro = 12 milhões

Leia mais

No-break. 650i / 650 / 850i / 850 / 1200i / 1200 / 2200 i / Protege seus dados e equipamentos eletrônicos

No-break. 650i / 650 / 850i / 850 / 1200i / 1200 / 2200 i / Protege seus dados e equipamentos eletrônicos 5E 650i / 650 / 850i / 850 / 00i / 00 / 00 i / 00 No-break Protege seus dados e equipamentos eletrônicos Eaton 5E 650i / 650 / 850i / 850 / 00i / 00 / 00i / 00 Instruções de segurança importantes Leia

Leia mais

Procedimento Geral. Denominação: Procedimento Geral de Comunicação Interna e Externa. Emissão: 29/10/2014 Revisão : 14/11/2016.

Procedimento Geral. Denominação: Procedimento Geral de Comunicação Interna e Externa. Emissão: 29/10/2014 Revisão : 14/11/2016. Denominação: Procedimento de Comunicação Interna e Externa Dono do Processo: Tipo do Doc. Emissão: 29/10/2014 Revisão : 14/11/2016 Empresa Área Numero Rev: 01 Controle de alterações Revisão Data Local

Leia mais

Painel 2 Certificação ambiental de edificações: lições aprendidas e visão de futuro experiências brasileiras. Palestrante Fernando Perrone

Painel 2 Certificação ambiental de edificações: lições aprendidas e visão de futuro experiências brasileiras. Palestrante Fernando Perrone Painel 2 Certificação ambiental de edificações: lições aprendidas e visão de futuro experiências brasileiras Etiquetagem Eficiência Energética de Edificações Procel Edifica Palestrante Fernando Perrone

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO E CALIBRAÇÃO CONVERSOR ANALÓGICO DE SINAIS PARA CÉLULA DE CARGA. (Versão 1.0 Julho/12)

MANUAL DE OPERAÇÃO E CALIBRAÇÃO CONVERSOR ANALÓGICO DE SINAIS PARA CÉLULA DE CARGA. (Versão 1.0 Julho/12) MANUAL DE OPERAÇÃO E CALIBRAÇÃO CONVERSOR ANALÓGICO DE SINAIS PARA CÉLULA DE CARGA (Versão 1.0 Julho/12) 1 INDÍCE PÁG. 1 Garantia 3 2 Introdução 3 3 Instalação 3 4 Dados Técnicos 4 5 Alimentação Elétrica

Leia mais

Sabe onde você gasta mais energia? Sabe como reduzir o seu consumo e manter o conforto e produtividade? Sabe como reduzir a sua pegada ecológica?

Sabe onde você gasta mais energia? Sabe como reduzir o seu consumo e manter o conforto e produtividade? Sabe como reduzir a sua pegada ecológica? Sabe onde você gasta mais energia? Sabe como reduzir o seu consumo e manter o conforto e produtividade? Sabe como reduzir a sua pegada ecológica? To measure is to know... If you can not measure it, you

Leia mais

Sistema AchaNotícias

Sistema AchaNotícias MapaMídia Levantamento de presença na imprensa on-line Sistema AchaNotícias Dados básicos da Pesquisa: Universo de Notícias: Veja lista de veículos no Anexo I Período: Janeiro 2009-01/01/2009 a 31/01/2009

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Bloco Autônomo de Iluminação de Emergência À Prova de Tempo (IP 65) - Com 01 Lâmpada Fluorescente de 8 W. Código AFMAC8IP O Bloco Autônomo com uma lâmpada fluorescente de 8 Watts é um equipamento de iluminação

Leia mais

POLIONU LISTA DE PAÍSES

POLIONU LISTA DE PAÍSES AGH Bolívia 2 Brasil 2 Chile 2 China 2 Colômbia 2 Cuba 2 Equador 2 Espanha 2 Estados Unidos da América 2 França 2 Honduras 2 Israel 2 Itália 2 México 2 Nigéria 2 Panamá 2 Peru 2 Reino Unido 2 Senegal 2

Leia mais

JUROS E RISCO BRASIL

JUROS E RISCO BRASIL JUROS E RISCO BRASIL META DA TAXA SELIC FONTE: BANCO CENTRAL 13.75% 12.75% 11.25% 10.25% 8.75% 9.50% 10.25% 10.75% 11.25% 12.50% 11.00% 10.50% 9.75% 9.00% 8.50% 8.00% 7.25% 8.50% 9.00% 10.00% 10.50% 11.00%

Leia mais

Dispositivos de proteção recomendados e dimensões dos condutores

Dispositivos de proteção recomendados e dimensões dos condutores Instalação e configuração Dispositivos de proteção recomendados e dimensões dos condutores Planeamento Planeamento FV É da responsabilidade do técnico de instalação determinar e estabelecer a proteção

Leia mais

Segurança Contra Incêndio

Segurança Contra Incêndio Segurança Contra Incêndio Negrisolo, Walter. (Negrí). Oficial da Reserva do Corpo de Bombeiros SP. Doutor FAUSP. Segurança Contra Incêndio Área da Ciência com desenvolvimento recente Principais eventos

Leia mais

Nobreaks. Smart-UPS C. Proteção e disponibilidade para aplicações críticas.

Nobreaks. Smart-UPS C. Proteção e disponibilidade para aplicações críticas. Nobreaks Smart-UPS C Proteção e disponibilidade para aplicações críticas. APC Smart-UPS C Proteção inteligente e eficiente de energia, ideal para servidores, pontos de venda e equipamentos de rede. Design

Leia mais

REFORMA SALA DO NÚCLEO DE SEGURANÇA ANEXO 01

REFORMA SALA DO NÚCLEO DE SEGURANÇA ANEXO 01 REFORMA SALA DO NÚCLEO DE SEGURANÇA LUMINOTÉCNICO ANEXO 01 Responsabilidade e compromisso com o meio Ambiente SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO E OBJETIVO... 4 2. NORMALIZAÇÃO... 4 3. COMENTÁRIOS LUMINOTÉCNICOS:...

Leia mais

AVISO DO PRODUTO. Inversores CA PowerFlex 753 e 755 Anomalia de sobreposição de parâmetro com seu padrão

AVISO DO PRODUTO. Inversores CA PowerFlex 753 e 755 Anomalia de sobreposição de parâmetro com seu padrão Product Safety Group 1201 South Second Street Milwaukee, WI EUA 53204 productsafety@ra.rockwell.com AVISO DO PRODUTO Aviso sobre possível problema com o produto A Rockwell Automation emite um Aviso do

Leia mais

Instruções de segurança POINTRAC PT31.TX*G****(*)*

Instruções de segurança POINTRAC PT31.TX*G****(*)* Instruções de segurança NCC 11.0389X Ex d [ia Ma] I Mb 0044 Document ID: 43781 Índice 1 Validade... 3 2 Geral... 3 3 Dados técnicos... 3 4 Condições de utilização... 5 5 Proteção contra danos causados

Leia mais