GRUPO DE VOLUNTÁRIAS AMIGO DA CRIANÇA DO HOSPITAL MATERNIDADE INTERLAGOS PROJETO CONTAR HISTÓRIAS, A ARTE DE HUMANIZAR

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GRUPO DE VOLUNTÁRIAS AMIGO DA CRIANÇA DO HOSPITAL MATERNIDADE INTERLAGOS PROJETO CONTAR HISTÓRIAS, A ARTE DE HUMANIZAR"

Transcrição

1 GRUPO DE VOLUNTÁRIAS AMIGO DA CRIANÇA DO HOSPITAL MATERNIDADE INTERLAGOS PROJETO CONTAR HISTÓRIAS, A ARTE DE HUMANIZAR

2 PROJETO CONTAR HISTÓRIAS, A ARTE DE HUMANIZAR. Missão Fomentar a Educação e Cultura na Saúde através da leitura e do brincar, visando transformar a internação hospitalar de crianças e adolescentes em um momento mais alegre, agradável e terapêutico, contribuindo positivamente para o bem-estar de seus familiares e equipe multidisciplinar. Causa. Contribuir para a humanização da sociedade, fortalecendo valores e princípios éticos essenciais entre os sujeitos que produzem saúde. Visão. Ser reconhecido como uma OSCIP que desenvolve cidadãos para o cumprimento do trabalho voluntário de maneira consciente, comprometida e constante. Ser referência em Educação e Cultura por meio da promoção de atividades de ensino continuado. Princípios Atuamos com ética. Trabalhamos em equipes integradas e com respeito à individualidade. Não discriminamos raça, cor, credo, religião, partidos políticos, orientação sexual e poder aquisitivo. Não permitimos a utilização institucional político-partidária da nossa Associação. Acreditamos e incentivamos a capacitação constante de cada indivíduo. Plano Anual O plano anual garante a continuidade e ampliação do trabalho da Associação dos Voluntários Amigo da Criança do Hospital e Maternidade Interlagos no que se refere à atuação dos voluntários contadores de histórias para crianças e adolescentes hospitalizados, promovendo a arte de contar histórias como método de humanização e fomento à leitura, a arte e o brincar. Contempla o processo de seleção e treinamento de novos voluntários, ensino continuado dos voluntários atuantes e gestão do diário do contador de histórias presente. JUSTIFICATIVA Vivemos num tempo, onde verificamos que a lembrança de ouvir histórias está muito presente nas pessoas mais velhas, já os mais jovens não retêm estas informações. Partindo desse pressuposto, vimos a necessidade de resgatar a figura do contador de histórias que estava presente em todas as infâncias, seja uma avó, uma babá, um pescador ou alguém da família. Quando contamos uma historia descobriremos qualidades novas e inatas, que estão presentes em nós como estiveram em nossos ancestrais, que ao pé da fogueira contavam casos e aprendiam a viver passando de pai para filho toda a sua cultura. Comecemos assim: - lembra-se daquela história que você ouviu quando era pequeno? Conte para nós...

3 OBJETIVO GERAL: O PROJETO CONTAR HISTÓRIAS, A ARTE DE HUMANIZAR, tem por objetivo formar voluntários para contarem histórias a crianças, jovens, adultos e idosos no ambulatório e hospitalizados. A finalidade é de levar a eles, além de companhia e alegria, cultura, entretenimento e informação de maneira a contribuir com seu bem-estar mental e emocional, levar o incentivo a leitura e contribuir com a humanização do ambiente hospitalar, por meio da contação de histórias. O contato com as histórias sejam elas infantis, juvenis ou mesmo adultas, deixam o ambiente mais leve, fazendo fluir o imaginário lúdico do paciente, tirando-o por um momento daquela situação insalubre causada pela tensão da doença, conseguindo transformar o triste ambiente hospitalar em esperança e motivação para a superação dos males. O ambiente hospitalar é difícil para qualquer paciente, porém para crianças e adolescentes este período pode tornar-se ainda pior, pois estarão privados de brincar, ir à escola e ficar longe do convívio familiar. Com isso, o objetivo principal dos Contadores de Histórias será o de levar diversão e arte, e consequentemente cultura, através da leitura e contação de histórias, seja por mímica, declamação, música e etc., com muita interatividade, carinho, atenção e amor para com os internos. Nosso país possui um importante amparo para proteger e melhorar as condições de vida do cidadão, e é um dever não só do Estado, mas da sociedade como um todo também. Levar a leitura e acesso a cultura a estas pessoas é um exercício de cidadania, onde possibilitaremos momentos de criatividade e imaginação. Os benefícios dos contadores de histórias em hospitais há muito já são comprovados, não somente apenas por familiares que estão no local, mas também pelas equipes de profissionais que estão atuando junto aos internos.

4 OBJETIVOS ESPECÍFICOS Levar ao ambiente hospitalar momentos de alegria e descontração, através de um ato de cidadania, consequentemente levando cultura, educação e saúde aos atendidos; Incentivar a leitura, através de estímulos com o manuseio de livros e interatividade com os contadores; Preparar voluntários para atuarem com qualidade na arte de contar histórias, trabalhando de forma consciente e comprometida; Promover capacitação frequente a estes voluntários através de oficinas ministradas por arte educadora (oficinas sobre recursos auxiliares e técnicas para contar histórias, impostação de voz, utilização de recursos auxiliares como dobraduras, fantoches, balões, etc. e também palestras sobre o universo infanto-juvenil, o ambiente hospitalar, entre outros); Oferecer suporte aos voluntários, preparando-os a fragilidade de o ambiente hospitalar; Monitorar o trabalho realizado pelo voluntário através de relatórios periódicos, corrigindo falhas no decorrer do processo e motivando para os êxitos.

5

6

7 Prof.ª ANDREA SOUSA Professora de Cursos Tradicionais do Brasil e Literatura de Cordel na Pós- Graduação A Arte de Contar História Abordagens Literárias performáticas e poética. Realização: GRUPO DE VOLUNTÁRIAS AMIGO DA CRIANÇA DO HOSPITAL MATERNIDADE INTERLAGOS APOIO: Assistente Social Laurene Baldichia Diretora Do Ambulatório Solange Lamon Colaboração da voluntária: Lucia Ap. S. R. de Freitas Brugnera

Espetáculos de Histórias Vivas

Espetáculos de Histórias Vivas Espetáculos de Histórias Vivas O QUE É O Instituto História Viva O Instituto História Viva tem por objetivo, por meio da contação de histórias, levar o Incentivo a Leitura, a Cultura e a Saúde, para crianças,

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR PROGRAMA INTERSETORIAL DE ENFRENTAMENTO ÀS SITUAÇÕES DE VIOLÊNCIAS

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR PROGRAMA INTERSETORIAL DE ENFRENTAMENTO ÀS SITUAÇÕES DE VIOLÊNCIAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR PROGRAMA INTERSETORIAL DE ENFRENTAMENTO ÀS SITUAÇÕES DE VIOLÊNCIAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR Nova estratégia de gestão em redes em matéria

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PRAIA GRANDE PROJETOS FINANCIADOS EM CMDCA PRAIA GRANDE

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PRAIA GRANDE PROJETOS FINANCIADOS EM CMDCA PRAIA GRANDE PROJETOS FINANCIADOS EM 2007 - CMDCA PRAIA GRANDE Pedagogo Comunitário Objetivo: O projeto de Pedagogia Comunitária consiste em trazer da escola uma extensão da comunidade e vice-versa, oportunizando o

Leia mais

Projeto de Leitura da Biblioteca 2015 Biblioteca do CEU Azul da Cor do Mar Prof. Jossei Toda

Projeto de Leitura da Biblioteca 2015 Biblioteca do CEU Azul da Cor do Mar Prof. Jossei Toda Biblioteca do CEU Azul da Cor do Mar Prof. Jossei Toda Inserida no Projeto Quem Lê Sabe Por quê, Encontro Polo, 25 de novembro de 2014 Secretaria Municipal de Educação-SP Coordenação Território CEU / Projetos

Leia mais

O DESPERTAR PARA UM TRÂNSITO MAIS SEGURO

O DESPERTAR PARA UM TRÂNSITO MAIS SEGURO O DESPERTAR PARA UM TRÂNSITO MAIS SEGURO 2016 1. JUSTIFICATIVA O Projeto de Educação no Trânsito O despertar para um trânsito mais seguro, vem conscientizar que é possível ser reduzido o número de acidentes

Leia mais

27/02/2015 VISÃO GERAL

27/02/2015 VISÃO GERAL PROJETO SÓCIO-EDUCATIVO ARSENATO GVAC CONFECÇÃO DE ARTESANATO COM USO DE MATERIAL RECICLÁVEL; MEDIANDO A RELAÇÃO COM PACIENTES INTERNADOS E OS COLABORADORES. 27/02/2015 VISÃO GERAL 1. Descrição e histórico

Leia mais

COLÉGIO LA SALLE NITERÓI

COLÉGIO LA SALLE NITERÓI COLÉGIO LA SALLE NITERÓI RELATÓRIO DE ATIVIDADES ABRIL E MAIO DE 2016 Atendentes do Turno Integral: Leonilda Teresinha Souza e Mairilin Zanetti da Silva Silveira Coordenação do Turno Integral: Maria Claudia

Leia mais

COMISSÃO DE DESINSTITUCIONALIZAÇÃO DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ PARANÁ: AÇÕES NO ANO DE 2009

COMISSÃO DE DESINSTITUCIONALIZAÇÃO DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ PARANÁ: AÇÕES NO ANO DE 2009 COMISSÃO DE DESINSTITUCIONALIZAÇÃO DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ PARANÁ: AÇÕES NO ANO DE 2009 Robsmeire Calvo Melo Zurita 1 ; Alessandra Massi Puziol Alves 2 Neide Barboza Lopes 3 INTRODUÇÃO: No Brasil ainda

Leia mais

Câmpus Venâncio Aires

Câmpus Venâncio Aires E CULTURA Câmpus Venâncio Aires PROJETOS PJ004/12032015 Vivendo de Leitura Joseline Tatiana Both Sensibilizar a comunidade escolar e extraescolar para o sentido e a importância da leitura no desenvolvimento

Leia mais

Programa da Qualidade Política Geral

Programa da Qualidade Política Geral O Hospital Pulido Valente definiu como MISSÂO: Programa da Qualidade Política Geral 1. O Hospital é o estabelecimento de referência para a população envolvente, para as especialidades de que dispõe, desenvolvendo

Leia mais

Idéias sobre a Educação visando ao Desenvolvimento e Crescimento Sustentável

Idéias sobre a Educação visando ao Desenvolvimento e Crescimento Sustentável Chave: Educação Idéias sobre a Educação visando ao Desenvolvimento e Crescimento Sustentável Educação é responsabilidade da Sociedade como um TODO e não apenas dos Governos. A Responsabilidade da Educação

Leia mais

II Partilhar para Crescer: Encontro de Bibliotecas do Distrito de Coimbra. Apresentação da Biblioteca Municipal de Oliveira do Hospital

II Partilhar para Crescer: Encontro de Bibliotecas do Distrito de Coimbra. Apresentação da Biblioteca Municipal de Oliveira do Hospital II Partilhar para Crescer: Encontro de Bibliotecas do Distrito de Coimbra Apresentação da Biblioteca Municipal de Oliveira do Hospital A Biblioteca Pública deve estar centrada nas pessoas: instituição

Leia mais

Dra Hedi Martha Soeder Muraro

Dra Hedi Martha Soeder Muraro Dra Hedi Martha Soeder Muraro hemuraro@sms.curitiba.pr.gov.br Missão da SMS Planejar e executar a política de saúde para o Município de Curitiba, responsabilizando-se pela gestão e regulação dos serviços

Leia mais

Santa Casa da Misericórdia de Pombal

Santa Casa da Misericórdia de Pombal Manual de Políticas Santa Casa da Misericórdia de Pombal Índice 1. Política da Qualidade 2. Politica de Apoio Social 3. Politica de Recursos Humanos 4. Politica de Ética 5. Politica de Envolvimento Ativo

Leia mais

Quem é o meu próximo? Proximidade, justiça e responsabilidade

Quem é o meu próximo? Proximidade, justiça e responsabilidade Quem é o meu próximo? Proximidade, justiça e responsabilidade A evolução de um conceito ( próximo ), matriz de uma civilização global. A proximidade, relação que reclama justiça e responsabilidade pelo

Leia mais

A OFB acredita que o aprendizado por meio das artes muda para melhor a vida das pessoas, sendo um poderoso instrumento para integração social

A OFB acredita que o aprendizado por meio das artes muda para melhor a vida das pessoas, sendo um poderoso instrumento para integração social O Viva Arte Viva - é um projeto de inclusão social que oferece oficinas gratuitas e permanentes de teatro, música e dança à comunidade do Distrito Federal e cidades do entorno. É o projeto mais atuante

Leia mais

Escrito por Administrator Seg, 22 de Novembro de :55 - Última atualização Seg, 22 de Novembro de :09

Escrito por Administrator Seg, 22 de Novembro de :55 - Última atualização Seg, 22 de Novembro de :09 MISSÃO O Serviço Social tem como missão dar suporte psico-social e emocional ao colaborador e sua família. Neste sentido, realiza o estudo de casos, orientando e encaminhando aos recursos sociais da comunidade,

Leia mais

PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016

PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016 PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016 Tema: Comunicação não verbal Mês: Outubro Habilidade Sócio emocional: Este projeto visa promover atividades e dinâmicas que estimule os alunos a comunicação não violenta através

Leia mais

INSTITUIÇÃO RECANTO INFANTIL TIA CÉLIA CNPJ: 05.028.042/0001-54 Rua Eucalipto N 34 Jardim - Ypê - Mauá SP Fone: 4546-9704/ 3481-6788

INSTITUIÇÃO RECANTO INFANTIL TIA CÉLIA CNPJ: 05.028.042/0001-54 Rua Eucalipto N 34 Jardim - Ypê - Mauá SP Fone: 4546-9704/ 3481-6788 Relatório de Atividades Mensal Esse relatório tem como objetivo apresentar as principais atividades desenvolvidas pela Instituição Recanto Infantil Tia, de acordo com o Projeto Biblioteca e Cidadania Ativa.

Leia mais

A psicopedagogia na Argentina: Compreendendo a atuação do psicopedagogo

A psicopedagogia na Argentina: Compreendendo a atuação do psicopedagogo A psicopedagogia na Argentina: Compreendendo a atuação do psicopedagogo IV Congresso de Psicopedagogía escolar. UFU/Nov 2015 OBJETIVO GERAL E TAREFA: Apresentar a atuação da psicopedagogia e seus desafios

Leia mais

Transforme seu imposto em música

Transforme seu imposto em música LEI FEDERAL DE INCETIVO À CULTURA LEI ROUANET Transforme seu imposto em música Associação Cultural Casa de Música de Ouro Branco O QUE É A LEI ROUANET A Lei Rouanet (Lei 8.313/1991), instituiu o Programa

Leia mais

Municípios e Comunidades. Saudáveis. Promovendo a qualidade de vida através da Estratégia de Municípios e Comunidades. Saudáveis

Municípios e Comunidades. Saudáveis. Promovendo a qualidade de vida através da Estratégia de Municípios e Comunidades. Saudáveis Organização Pan Americana da Saúde Oficina Regional da Organização Mundial da Saúde Municípios e Comunidades Saudáveis Guia dos prefeitos e outras autoridades locais Promovendo a qualidade de vida através

Leia mais

CRONOGRAMA DE ATIVIDADES 2016

CRONOGRAMA DE ATIVIDADES 2016 CRONOGRAMA DE ATIVIDADES 2016 Datas Atividades Mediadores responsáveis 14.06 ARTICULAÇÃO DA AÇÃO JOAQUIM GAMA EXTENSIONISTA: FORMANDO Texto-base: Por que ler LEITORES: DA FEIRA AO HOSPITAL. os clássicos,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO KODOKAN. Projeto Kodokan

ASSOCIAÇÃO KODOKAN. Projeto Kodokan ASSOCIAÇÃO KODOKAN Projeto Kodokan INFORMAÇÕES BÁSICAS NOME DO PROJETO: KODOKAN ORGANIZAÇÃO PROPONENTE: ASSOCIAÇÃO DE JUDÔ KODOKAN ABRANGÊNCIA DO PROJETO: NOVA MUTUM/MT LINHA DE ATUAÇÃO DO PROJETO: ATENDIMENTO

Leia mais

PROGRAMA DE ACÇÃO SAÚDE. - Advocacia junto ao Ministério da Saúde para criação de mais centros de testagem voluntária.

PROGRAMA DE ACÇÃO SAÚDE. - Advocacia junto ao Ministério da Saúde para criação de mais centros de testagem voluntária. PROGRAMA DE ACÇÃO A diversidade e complexidade dos assuntos integrados no programa de acção da OMA permitirá obter soluções eficazes nos cuidados primários de saúde, particularmente na saúde reprodutiva

Leia mais

11ª SEMANA DA MÚSICA DE OURO BRANCO

11ª SEMANA DA MÚSICA DE OURO BRANCO 11ª SEMANA DA MÚSICA DE OURO BRANCO Associação Cultural Casa de Música de Ouro Branco Av. Augusto Barbosa da Silva, 313, Pioneiros Ouro Branco-MG, 36420-000 000 (31) 3742-3553 3553 / (31) 9624-8059 O projeto

Leia mais

Educação no Sistema Prisional

Educação no Sistema Prisional Educação no Sistema Prisional Pacto Federativo Brasil, um sonho intenso, um raio vívido De amor e de esperança à terra desce, Se em teu formoso céu, risonho e límpido, A imagem do Cruzeiro resplandece.

Leia mais

Payasos de Hospital Hospital Clown Clown dell'ospedale

Payasos de Hospital Hospital Clown Clown dell'ospedale Palhaços de Hospital Payasos de Hospital Hospital Clown Clown dell'ospedale clown d'hôpital Krankenhausclown [ CÓDIGO DEONTOLÓGICO ] Página 1 de 7 ::: I ntrodução O palhaço de hospital surge para dar resposta

Leia mais

POLÍTICA DA FUNDAÇÃO 10 DE AGOSTO

POLÍTICA DA FUNDAÇÃO 10 DE AGOSTO POLÍTICA DA FUNDAÇÃO 10 DE AGOSTO A Fundação 10 de Agosto, entidade social e educativa, sem fins lucrativos, com sede na Riviera de São Lourenço- Bertioga, SP tem como visão para sua existência proporcionar

Leia mais

GHC Empresa Cidadã. Aumento da Licença Paternidade como Estratégia para o Desenvolvimento Integral na Primeira Infância

GHC Empresa Cidadã. Aumento da Licença Paternidade como Estratégia para o Desenvolvimento Integral na Primeira Infância GHC Empresa Cidadã Aumento da Licença Paternidade como Estratégia para o Desenvolvimento Integral na Primeira Infância IV Seminário Internacional do Marco Legal da Primeira Infância Brasília julho 2016

Leia mais

OBJETIVOS DO CURSO DE ENFERMAGEM

OBJETIVOS DO CURSO DE ENFERMAGEM FACULDADE DO NORTE GOIANO OBJETIVOS DO CURSO DE ENFERMAGEM Objetivos do curso O Curso de Graduação em Enfermagem tem por objetivo formar bacharel em enfermagem (enfermeiro) capaz de influenciar na construção

Leia mais

Missão Controle Atenção. confiança. Segurança

Missão Controle Atenção. confiança. Segurança Missão Controle Atenção confiança competência Respeito Segurança Nosso objetivo desde a municipalização SUS foi e continua sendo a análise permanente da situação de saúde, controle dos determinantes, riscos

Leia mais

REGULAMENTO DA BRINQUEDOTECA CURSO DE PEDAGOGIA

REGULAMENTO DA BRINQUEDOTECA CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTO DA BRINQUEDOTECA CURSO DE PEDAGOGIA ASSIS CHATEAUBRIAND PR 1 REGULAMENTO DA BRINQUEDOTECA Título I BRINQUEDOTECA Capítulo I Princípios e Diretrizes Art. 1º. A brinquedoteca do curso de Pedagogia

Leia mais

Associação dos Lojistas de Decoração do ABC

Associação dos Lojistas de Decoração do ABC Associação dos Lojistas de Decoração do ABC Projeto Social Projeto Social Desde 2005, o Polo Design Center, realiza projetos de revitalização nas estruturas?sicas de InsAtuições Assistenciais da região

Leia mais

gente bonita de verdade qualidadedevida é cuidar-se por inteiro

gente bonita de verdade qualidadedevida é cuidar-se por inteiro gente bonita de verdade na comunidade qualidadedevida é cuidar-se por inteiro r a z ã o d e s e r nossa Razão de Ser é criar e comercializar produtos e serviços que promovam o bem- estar/ estar bem bem-estar

Leia mais

Propostas 2013 2016. Dr. Marcos Norjosa

Propostas 2013 2016. Dr. Marcos Norjosa Propostas 2013 2016 As propostas do candidato a Prefeito Dr. Marcos têm como meta principal o bem estar do povo de Pacoti, assim como seu desenvolvimento social e financeiro. Este plano de governo é resultado

Leia mais

PSICOLOGIA HOSPITALAR

PSICOLOGIA HOSPITALAR PSICOLOGIA HOSPITALAR 2012 Diogo Batista Pereira da Silva Psicólogo formado pela UNISUL em 2012. Atualmente atuando como palestrante e desenvolvedor estratégico (Brasil) Email: diogobatista.p@gmail.com

Leia mais

Ana Gonçalves. Curso: TSHT- Técnico de Segurança e Higiene no trabalho. CP: Cidadania e Profissionalidade. Formadora: Ana Gonçalves

Ana Gonçalves. Curso: TSHT- Técnico de Segurança e Higiene no trabalho. CP: Cidadania e Profissionalidade. Formadora: Ana Gonçalves Descrição: Direitos e deveres adquiridos em cada fase da vida - criança, adulto e na velhice Objectivo: Cidadão/ Estado Critérios de Evidência; Reconhecer as responsabilidades inerentes à liberdade pessoal

Leia mais

PLANOS DECENAIS DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES: FORTALECENDO OS CONSELHOS DE DIREITOS

PLANOS DECENAIS DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES: FORTALECENDO OS CONSELHOS DE DIREITOS X CONFERÊNCIA DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES PLANOS DECENAIS DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES: FORTALECENDO OS CONSELHOS DE DIREITOS Objetivos do encontro Esclarecer sobre

Leia mais

LDB Lei de Diretrizes e Bases

LDB Lei de Diretrizes e Bases PEDAGOGIA LDB Lei de Diretrizes e Bases Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional O pedagogo estuda as teorias da ciência da educação e do ensino É

Leia mais

Plano anual. Actividades

Plano anual. Actividades Plano anual De Actividades Tema: Família Ano Lectivo: 2006/2007 Valência: Lar e Centro de Dia Objectivos Promover o desenvolvimento Pessoal e Social; Promover o elo de ligação entre idosos, família e instituição;

Leia mais

Revitalização de Salas de Aula da Sede Círculo de Amigos do Menor Patrulheiro de Praia Grande

Revitalização de Salas de Aula da Sede Círculo de Amigos do Menor Patrulheiro de Praia Grande Revitalização de Salas de Aula da Sede Círculo de Amigos do Menor Patrulheiro de Praia Grande Objetivo: Propiciar ampliação dos locais de capacitação profissional de adolescentes na entidade, para que

Leia mais

Lei de Parcerias - Lei nº /14. Fundamentos Princípios Diretrizes

Lei de Parcerias - Lei nº /14. Fundamentos Princípios Diretrizes Lei de Parcerias - Lei nº 13.019/14 Fundamentos Princípios Diretrizes Lei nº 13.019/14 Estabelece o regime jurídico das parcerias voluntárias, envolvendo ou não transferências de recursos financeiros,

Leia mais

Universidade Federal da Grande Dourados CNPJ: /

Universidade Federal da Grande Dourados CNPJ: / PLANO DE AÇÃO 2011 Dourados MS Maio/2011 ÍNDICE PROJETOS EM EXECUÇÃO... 3 PROJETO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SEGURANÇA PÚBLICA E CIDADANIA... 3 PROJETO CURSOS DE GRADUAÇÃO EM LETRAS LICENCIATURA E BACHARELADO

Leia mais

Entidade sem fins lucrativos, a OSCIP criada em 2002, realiza pesquisas, oficinas culturais, parcerias com escolas públicas e velhas guardas,

Entidade sem fins lucrativos, a OSCIP criada em 2002, realiza pesquisas, oficinas culturais, parcerias com escolas públicas e velhas guardas, Entidade sem fins lucrativos, a OSCIP criada em 2002, realiza pesquisas, oficinas culturais, parcerias com escolas públicas e velhas guardas, encontros de incentivo à criação de samba, produção de CDs

Leia mais

OFICINA DE FUTEBOL MASCULINO E FEMININO TRABALHANDO MENTES E FORMANDO CIDADÃOS ATRAVÉS DO ESPORTE

OFICINA DE FUTEBOL MASCULINO E FEMININO TRABALHANDO MENTES E FORMANDO CIDADÃOS ATRAVÉS DO ESPORTE OFICINA DE FUTEBOL MASCULINO E FEMININO TRABALHANDO MENTES E FORMANDO CIDADÃOS ATRAVÉS DO ESPORTE É sabido que através da prática esportiva, o indivíduo pode ser norteado a caminhos contrários a violência,

Leia mais

Programa de Residência Médica CANCEROLOGIA PEDIÁTRICA. Comissão de Residência Médica COREME

Programa de Residência Médica CANCEROLOGIA PEDIÁTRICA. Comissão de Residência Médica COREME Programa de Residência Médica CANCEROLOGIA PEDIÁTRICA Comissão de Residência Médica COREME Programa de Residência Médica CANCEROLOGIA PEDIÁTRICA Instituída pelo Decreto nº 80.281, de 5 de setembro de 1977,

Leia mais

A Interação entre a Educação Básica e a

A Interação entre a Educação Básica e a A Interação entre a Educação Básica e a Educação Superior: a visão do FOPROP (Fórum dos Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação das Universidades Brasileiras) Jorge Audy Presidente FOPROP Nacional audy@pucrs.br

Leia mais

Biblioteca de São Paulo

Biblioteca de São Paulo Ações Culturais Biblioteca de São Paulo Inaugurada em oito de fevereiro de 2010 na Zona Norte da capital, é um equipamento da Secretaria de Estado da Cultura do Governo do Estado de São Paulo, com o objetivo

Leia mais

RESULTADO DO EDITAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE EXTENSÃO ACADÊMICA - 2016 / I CURSO DE DIREITO

RESULTADO DO EDITAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE EXTENSÃO ACADÊMICA - 2016 / I CURSO DE DIREITO RESULTADO DO EDITAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE EXTENSÃO ACADÊMICA - 2016 / I CURSO DE DIREITO TÍTULO: Núcleo de Práticas Jurídicas Itinerante Rogério Tabet Projeto do curso de Direito, onde objetiva inserir

Leia mais

Política de Relacionamento do Sistema Unimed Paraná com os cooperados do estado

Política de Relacionamento do Sistema Unimed Paraná com os cooperados do estado Política de Relacionamento do Sistema Unimed Paraná com os cooperados do estado Conceito Uma política consiste em um conjunto de objetivos que dão forma a um determinado programa de ação e condicionam

Leia mais

MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO:

MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO: UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PIBID- Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO: Ensino Fundamental I- TURMA: 3º

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DELIBERAÇÃO Nº 1.172/2016 DS/CMDCA

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DELIBERAÇÃO Nº 1.172/2016 DS/CMDCA CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DELIBERAÇÃO Nº 1.172/2016 DS/CMDCA Dispõe sobre o registro das entidades de atendimento no CMDCA-Rio. O Conselho Municipal dos Direitos da Criança

Leia mais

ESCOLA SONHO DE CRIANÇA PROPOSTA PEDAGÓGICA DA ESCOLA SONHO DE CRIANÇA

ESCOLA SONHO DE CRIANÇA PROPOSTA PEDAGÓGICA DA ESCOLA SONHO DE CRIANÇA PROPOSTA PEDAGÓGICA DA ESCOLA SONHO DE CRIANÇA A visão de educação da Escola Sonho de Criança é de concepção humanista, já que valoriza o ser humano no desenvolvimento das suas potencialidades. Acreditamos

Leia mais

PLANO DE ENFRENTAMENTO DA EPIDEMIA DE AIDS E DAS DST ENTRE A POPULAÇÃO DE GAYS, HSH E TRAVESTIS BAHIA

PLANO DE ENFRENTAMENTO DA EPIDEMIA DE AIDS E DAS DST ENTRE A POPULAÇÃO DE GAYS, HSH E TRAVESTIS BAHIA PLANO DE ENFRENTAMENTO DA EPIDEMIA DE AIDS E DAS DST ENTRE A POPULAÇÃO DE GAYS, HSH E TRAVESTIS BAHIA OBJETIVO GERAL Promover ações integradas para o enfrentamento da epidemia de HIV/AIDS e outras DST

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DA PSICOMOTRICIDADE NA SUPERAÇÃO DE DIFICULDADES ESCOLARES REFERENTES A LEITURA E ESCRITA.

CONTRIBUIÇÕES DA PSICOMOTRICIDADE NA SUPERAÇÃO DE DIFICULDADES ESCOLARES REFERENTES A LEITURA E ESCRITA. CONTRIBUIÇÕES DA PSICOMOTRICIDADE NA SUPERAÇÃO DE DIFICULDADES ESCOLARES REFERENTES A LEITURA E ESCRITA. Eduardo Oliveira Sanches (DTP/UEM) Andrey Amorim Sargi (G Educação Física/UEM) Felippe Hakaru Hirayama

Leia mais

Mostra de Projetos Criando Identidade com Pontal do Paraná. Protegendo a Maternidade. Alimentando Vidas. Qualidade de Vida - Mulheres Coletoras

Mostra de Projetos Criando Identidade com Pontal do Paraná. Protegendo a Maternidade. Alimentando Vidas. Qualidade de Vida - Mulheres Coletoras Mostra de Projetos 2011 Criando Identidade com Pontal do Paraná Protegendo a Maternidade Alimentando Vidas Qualidade de Vida - Mulheres Coletoras Mostra Local de: Pontal do Paraná. Categoria do projeto:

Leia mais

REGULAMENTO DO LABORATORIO DE ENSINO E BRINQUEDOTECA. CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA- LICENCIATURA Autorizada pela Portaria MEC 4584/2005

REGULAMENTO DO LABORATORIO DE ENSINO E BRINQUEDOTECA. CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA- LICENCIATURA Autorizada pela Portaria MEC 4584/2005 1 REGULAMENTO DO LABORATORIO DE ENSINO E BRINQUEDOTECA CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA- LICENCIATURA Autorizada pela Portaria MEC 4584/2005 Frutal/MG 2009 2 Mantenedora: SOFES SOCIEDADE FRUTALENSE

Leia mais

PROGRAMA DE GOVERNO 2017/2020

PROGRAMA DE GOVERNO 2017/2020 PROGRAMA DE GOVERNO EDUCAÇÃO A EDUCAÇÃO É PRIORIDADE EM NOSSO PLANO DE GOVERNO, ONDE SERÃO DESENVOLVIDAS AÇÕES DE APERFEIÇOAMENTO NA QUALIDADE DE ENSINO EM TODAS AS SUAS MODADLIDADES, CUMPRINDO TODAS AS

Leia mais

Associação para a Proteção das Crianças e Adolescentes

Associação para a Proteção das Crianças e Adolescentes Associação para a Proteção das Crianças e Adolescentes SOBRE O CEPAC PÚBLICO ATENDIDO A organização social atende diretamente, por mês, 500 crianças e jovens da região e 2000 pessoas indiretamente. Em

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES PLANO DE ATIVIDADES 2016/2017

PLANO DE ATIVIDADES PLANO DE ATIVIDADES 2016/2017 PLANO DE ATIVIDADES 2016/2017 O Plano Anual de Atividades deve ser entendido como o instrumento da planificação das Atividades escolares, para um ano letivo, no qual estão plasmadas as decisões sobre os

Leia mais

Coordenação de Psicologia

Coordenação de Psicologia Coordenação de Psicologia ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PSICOLOGIA INESP/FUNEDI/UEMG 2º SEMESTRE 2011 ESTÁGIOS OFERECIDOS PARA OS ALUNOS DE 5º ao 7º PERÍODOS (Núcleo Básico) 1. ANÁLISE INSTITUCIONAL

Leia mais

PLANO DE CAPACITAÇÃO DOCENTE TÍTULO I DOS OBJETIVOS

PLANO DE CAPACITAÇÃO DOCENTE TÍTULO I DOS OBJETIVOS PLANO DE CAPACITAÇÃO DOCENTE TÍTULO I DOS OBJETIVOS Artigo 1º. O Plano de Qualificação Docente tem por objetivo o aprimoramento profissional dos professores da FACULDADE JAUENSE, de modo a promover a melhoria

Leia mais

LDB Lei de Diretrizes e Bases

LDB Lei de Diretrizes e Bases PEDAGOGIA LDB Lei de Diretrizes e Bases Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional O pedagogo estuda as teorias da ciência da educação e do ensino É

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE ORÇAMENTO E CONTROLE PROGRAMA Nº- 108

PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE ORÇAMENTO E CONTROLE PROGRAMA Nº- 108 PROGRAMA Nº- 108 AMPLIAÇÃO DO PROJETO VOLTA REDONDA CIDADE DA MÚSICA SUB-FUNÇÃO: 361 ENSINO FUNDAMENTAL Proporcionar aos alunos da Rede Pública Municipal de Volta Redonda atividades musicais diversas nos

Leia mais

DIVERSIDADE NA LINGUAGEM ORAL E ESCRITA. GÊNEROS LINGÜÍSTICOS

DIVERSIDADE NA LINGUAGEM ORAL E ESCRITA. GÊNEROS LINGÜÍSTICOS DIVERSIDADE NA LINGUAGEM ORAL E ESCRITA. GÊNEROS LINGÜÍSTICOS ANA PAULA BERNE ÉRICA CONCEIÇÃO DOS ANJOS EVA APARECIDA R. PEREIRA GESSY DE ARRUDA BOTELHO MARIA DO CARMO MACHADO NIRES T. DA SILVA SUELENE

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO DA APAE DE UBERLÂNDIA APAE 2008

PLANO ESTRATÉGICO DA APAE DE UBERLÂNDIA APAE 2008 PLANO ESTRATÉGICO DA APAE DE UBERLÂNDIA APAE 2008 1. NEGÓCIO Inclusão Social 2. MISSÃO Promover a inclusão social, desenvolvendo os potenciais de pessoas com deficiência mental ou múltipla. Através de

Leia mais

IBGE: HABITANTES URBANA: RURAL: AREA 350 KM² 56 comunidades 8 bairros

IBGE: HABITANTES URBANA: RURAL: AREA 350 KM² 56 comunidades 8 bairros IBGE: 2010 16.034 HABITANTES URBANA: 9.871 RURAL:6.150 AREA 350 KM² 56 comunidades 8 bairros Nº Famílias referenciadas: 540 famílias Nº Famílias acompanhadas em grupos: 190 famílias. 1 Coordenadora: 40

Leia mais

PROJETO FINANCIADO EM CMDCA de Cubatão

PROJETO FINANCIADO EM CMDCA de Cubatão PROJETO FINANCIADO EM 2007 - CMDCA de Cubatão Assistência e Promoção Social Exército de Salvação APROSES. Centro Comunitário Vila dos Pescadores. Projeto: Caminhando para o Futuro. Objetivo:. Desenvolvimento

Leia mais

DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO. Estágio Curricular Supervisionado

DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO. Estágio Curricular Supervisionado DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO Estágio Curricular Supervisionado DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO Estágio Curricular Supervisionado - ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS - ADMINISTRAÇÃO INDUSTRIAL E LOGÍSTICA - ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

A ARTE E O BRINCAR MELHORANDO A ASSISTÊNCIA À SAÚDE MENTAL INFANTIL

A ARTE E O BRINCAR MELHORANDO A ASSISTÊNCIA À SAÚDE MENTAL INFANTIL A ARTE E O BRINCAR MELHORANDO A ASSISTÊNCIA À SAÚDE MENTAL INFANTIL MACHADO, Roberta Ismael Lacerda (1). BEZERRA, Tatiana Patrícia Teixeira (2) SILVA, Rossana Seixas Maia (3) 1. Universidade Federal da

Leia mais

Educação Pré-Escolar

Educação Pré-Escolar Educação Pré-Escolar Sendo a primeira etapa na educação básica, as competências gerais para a Educação Pré Escolar constituem um conjunto de princípios para apoiar o Educador de Infância na sua prática,

Leia mais

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA 2012 PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA POLÍTICAS DE PROTEÇÃO POLÍTICA PÚBLICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL/ PROTEÇÃO ESPECIAL META: COMBATE AO TRABALHO INFANTIL

Leia mais

Objetivo Geral: Objetivos Específicos:

Objetivo Geral: Objetivos Específicos: Objetivo Geral: Superação da pobreza e geração de trabalho e renda no meio rural por meio de uma estratégia de desenvolvimento territorial sustentável. Objetivos Específicos: Inclusão produtiva das populações

Leia mais

PRIMEIRA URGÊNCIA Uma Igreja em estado permanente de missão

PRIMEIRA URGÊNCIA Uma Igreja em estado permanente de missão PRIMEIRA URGÊNCIA Uma Igreja em estado permanente de missão Na linha da primeira urgência das DGAE, uma Igreja em estado permanente de missão, destacam-se as seguintes ações concretas: - Formação e missão;

Leia mais

IX JORNADA DE ESTÁGIO DE SERVIÇO SOCIAL A PRÁTICA PROFISSIONAL DO SERVIÇO SOCIAL NO CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CRAS PALMEIRA¹ / PR.

IX JORNADA DE ESTÁGIO DE SERVIÇO SOCIAL A PRÁTICA PROFISSIONAL DO SERVIÇO SOCIAL NO CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CRAS PALMEIRA¹ / PR. IX JORNADA DE ESTÁGIO DE SERVIÇO SOCIAL A PRÁTICA PROFISSIONAL DO SERVIÇO SOCIAL NO CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CRAS PALMEIRA¹ / PR. MARTINS, Mayara Lucia (Estágio I), e-mail: mayamartins1993@hotmail.com.

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 44/09

PROJETO DE LEI N.º 44/09 PROJETO DE LEI N.º 44/09 Dispõe sobre a Política Municipal de Esporte e Lazer de Santa Bárbara d Oeste". A Câmara Municipal Santa Bárbara d Oeste decreta: CAPÍTULO I Da Finalidade Art. 1º. - A Política

Leia mais

FUNDAÇÃO CARMELITANA MÁRIO PALMÉRIO FACIHUS FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS Educação de qualidade ao seu alcance

FUNDAÇÃO CARMELITANA MÁRIO PALMÉRIO FACIHUS FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS Educação de qualidade ao seu alcance SUBPROJETO DE LETRAS/PORTUGUÊS Gêneros textuais como ferramenta para o ensino de Língua Portuguesa INTRODUÇÃO De acordo com os objetivos do programa, conforme portaria 096/2013 Capes, essa proposta de

Leia mais

NOVIDADES E PARCERIAS

NOVIDADES E PARCERIAS ......... Rua Professor Jones, 1513 - Centro - Linhares / ES - CEP. 29.900-131 - Telefone: (27) 3371-1712 / 3371-2265 / 98837-0282 Site: www.escolafazendinhafeliz.com.br / Email: contato@escolafazendinhafeliz.com.br

Leia mais

ESTUDANTE VOLUNTÁRIO Sensibilização

ESTUDANTE VOLUNTÁRIO Sensibilização ESTUDANTE VOLUNTÁRIO O que é o Viva 1992 DESCOBERTA 3º SETOR 2003 1996 1997 1998 2000 2001 ANO INTERNACIONAL DO VOLUNTÁRIO VALORES HUMANOS VIVENDO VALORES FUNDAÇÃO BRINCAR LER PALHAÇOS, ARTISTAS, CONTADORES

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: PSICOLOGIA Campus: MACAÉ Missão O Curso de Psicologia da Estácio de Sá tem como missão formar profissionais Psicólogos generalistas que no desempenho de suas atividades

Leia mais

Tecnologias Aplicadas ao Ensino Superior Prof. Esp. André Luís Belini

Tecnologias Aplicadas ao Ensino Superior Prof. Esp. André Luís Belini Tecnologias Aplicadas ao Ensino Superior Prof. Esp. André Luís Belini Aula 03 Software Livre e Educação O que o Software Livre tem a ver com a Educação A liberdade do software tem um papel especialmente

Leia mais

EDUCAÇÃO EM DIREITOS NA ESCOLA: RELATO DE EXPERIÊNCIA DA DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO PARANÁ - CIANORTE BOAS PRÁTICAS INSTITUCIONAIS

EDUCAÇÃO EM DIREITOS NA ESCOLA: RELATO DE EXPERIÊNCIA DA DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO PARANÁ - CIANORTE BOAS PRÁTICAS INSTITUCIONAIS EDUCAÇÃO EM DIREITOS NA ESCOLA: RELATO DE EXPERIÊNCIA DA DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO PARANÁ - CIANORTE Por Aline Daniele Hoepers Juscilene Galdino da Silva Tânia Cristina Cordeiro Aldivino BOAS PRÁTICAS

Leia mais

PLANO DE INTERVENÇÃO

PLANO DE INTERVENÇÃO DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES EQUIPA INTERDISCIPLINAR PLANO DE INTERVENÇÃO ANOS LECTIVOS 2009/2010 e 2010/2011 ÍNDICE Nota Introdutória.. 3 Parte I - Caracterização..4 1.1 Caracterização do Ambiente Interno.4

Leia mais

BIBLIOTECA ITINERANTE

BIBLIOTECA ITINERANTE BIBLIOTECA ITINERANTE O PROJETO O projeto Biblioteca Itinerante é formado por um ônibus adaptado para funcionar como uma moderna biblioteca. Conta com um acervo de 2.000 livros infantis, juvenis e adultos,

Leia mais

UNIFLOR E PREFEITURA DE MATUPÁ: JUNTOS NUMA JORNADA DE CIDADANIA

UNIFLOR E PREFEITURA DE MATUPÁ: JUNTOS NUMA JORNADA DE CIDADANIA UNIFLOR E PREFEITURA DE MATUPÁ: JUNTOS NUMA JORNADA DE CIDADANIA Guarantã do Norte 2013 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO IES: Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte PARCERIA: Prefeitura Municipal de

Leia mais

Futuro Integral. Categoria do projeto: III Projetos finalizados (projetos encerrados) Nome da Instituição/Empresa: SESC Parana Unidade Apucarana

Futuro Integral. Categoria do projeto: III Projetos finalizados (projetos encerrados) Nome da Instituição/Empresa: SESC Parana Unidade Apucarana Futuro Integral Mostra Local de: Apucarana (Municípios do Vale do Ivaí) Categoria do projeto: III Projetos finalizados (projetos encerrados) Nome da Instituição/Empresa: SESC Parana Unidade Apucarana Cidade:

Leia mais

PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS

PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS EDUCAÇÃO BÁSICA ENSINO SUPERIOR EDUCAÇÃO NÃO-FORMAL EDUCAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DO SISTEMA DE JUSTIÇA E SEGURANÇA EDUCAÇÃO E MÍDIA Comitê Nacional de Educação

Leia mais

Hospital Geral de São Mateus

Hospital Geral de São Mateus Hospital Geral de São Mateus Projeto Referência Hospital Amigo do Idoso Perfil Instituição Hospital Geral, de caráter público, subordinado a Secretaria de Estado da Saúde, da administração direta, com

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE FRANCISCA EDJANÁRIA PEREIRA SIMONE COSMA GALDINO DE OLIVEIRA VANIA GOMES VIEIRA

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE FRANCISCA EDJANÁRIA PEREIRA SIMONE COSMA GALDINO DE OLIVEIRA VANIA GOMES VIEIRA EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE FRANCISCA EDJANÁRIA PEREIRA SIMONE COSMA GALDINO DE OLIVEIRA VANIA GOMES VIEIRA RESUMO O presente trabalho é requisito do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação

Leia mais

Rodas de Histórias como espaços de Interações e Brincadeira A experiência do Projeto Paralapracá em Olinda

Rodas de Histórias como espaços de Interações e Brincadeira A experiência do Projeto Paralapracá em Olinda Rodas de Histórias como espaços de Interações e Brincadeira A experiência do Projeto Paralapracá em Olinda A proposta pedagógica das instituições de Educação Infantil deve ter como objetivo garantir à

Leia mais

ESPORTE PARA O DESENVOLVIMENTO HUMANO

ESPORTE PARA O DESENVOLVIMENTO HUMANO ESPORTE PARA O DESENVOLVIMENTO HUMANO O esporte é uma via privilegiada para o desenvolvimento humano. Por meio do esporte, as crianças e jovens têm oportunidade de desenvolver valores, atitudes e competências

Leia mais

Cronograma de Educação Permanente 2016

Cronograma de Educação Permanente 2016 Cronograma de Educação Permanente 2016 JANEIRO FEVEREIRO Atendimento ao cliente s Favorecer diálogos sobre boas práticas de atendimento ao cliente. quimioterapia, equipe do SAME e colaboradores. MARÇO

Leia mais

REDE NACIONAL PRIMEIRA INFÂNCIA CARTA DE PRINCÍPIOS. 10 de Dezembro 2013

REDE NACIONAL PRIMEIRA INFÂNCIA CARTA DE PRINCÍPIOS. 10 de Dezembro 2013 REDE NACIONAL PRIMEIRA INFÂNCIA CARTA DE PRINCÍPIOS 10 de Dezembro 2013 I Denominação Fundada no Brasil em 16 de março de 2007, denomina-se REDE NACIONAL PRIMEIRA INFÂNCIA o conjunto de organizações da

Leia mais

CONEXÃO VERDE IASEA REDE NACIONAL DE ENSINO SOCIOAMBIENTAL INSTITUTO PARA APRENDIZAGEM SOCIAL, EMOCIONAL E AMBIENTAL

CONEXÃO VERDE IASEA REDE NACIONAL DE ENSINO SOCIOAMBIENTAL INSTITUTO PARA APRENDIZAGEM SOCIAL, EMOCIONAL E AMBIENTAL CONEXÃO VERDE REDE NACIONAL DE ENSINO SOCIOAMBIENTAL IASEA INSTITUTO PARA APRENDIZAGEM SOCIAL, EMOCIONAL E AMBIENTAL 1. APRESENTAÇÃO Conexão Verde é uma rede de aprendizagem e colaboração que envolve jovens

Leia mais

Avaliação dos Programas de Saúde nos Cuidados de Saúde Primários

Avaliação dos Programas de Saúde nos Cuidados de Saúde Primários PATROCINADOR OURO Avaliação dos Programas de Saúde nos Cuidados de Saúde Primários Isabel Hintze d Almeida MFamília- CS Povoação Isabel_h_almeida@hotmail.com 1 Sumário Qualidade em CSP Programas Regionais

Leia mais

Pós-Graduação Lato Sensu a Distância. 1º semestre 2012

Pós-Graduação Lato Sensu a Distância. 1º semestre 2012 Pós-Graduação Lato Sensu a Distância 1º semestre 2012 FEVEREIRO/2012 Índice dos Cursos de Pós-Graduação a distância Oferta: primeiro semestre 2012 Curso Mensalidade Total Pagina ÁREA: ADMINISTRAÇÃO MBA

Leia mais