NAS TRILHAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL: REFLEXÃO SOBRE AS INFÂNCIAS E O DIREITO À EDUCAÇÃO INFANTIL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NAS TRILHAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL: REFLEXÃO SOBRE AS INFÂNCIAS E O DIREITO À EDUCAÇÃO INFANTIL"

Transcrição

1 02748 NAS TRILHAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL: REFLEXÃO SOBRE AS INFÂNCIAS E O DIREITO À EDUCAÇÃO INFANTIL RESUMO Maria das Graças Pereira Soares 1 Este trabalho é parte integrante dos estudos da pesquisa de doutoramento: Pedagogia da infância amazônida: saberes significativos do currículo da educação infantil ribeirinha. O artigo tem por finalidade discutir a educação infantil como uma construção histórica, social e cultural, destacando a compreensão de infância nas diferentes tendências pedagógicas, bem como enfatizar a educação escolar na contemporaneidade como um direito humano e social das crianças dos diversos grupos sociais sem distinção de origem geográfica, etnia, nacionalidade, sexo, deficiência, nível socioeconômico ou classe social. O estudo partiu da seguinte problemática: Qual a compreensão de infância nas diferentes tendências pedagógicas da educação infantil? A pesquisa é de cunho bibliográfico e está fundamentada nas ideias de: Ariés (1981), Kramer (1995), Wajskop (2001), Freire (1981, 2000, 2001), Oliveira (2002), Arroyo (2007). Os estudos apontam que as práticas pedagógicas das instituições de educação infantil, sempre estiveram muito próximas da compreensão de infância que cada contexto histórico construiu e atribuiu para o que é ser criança. No contexto atual, a infância ganhou uma visibilidade internacional, a educação infantil é um direito humano e social de todas as crianças. Portanto, as práticas pedagógicas devem compreender a criança como ser histórico, social, cultural e devem proporcionar uma educação que acolha e escute as vozes das infâncias, que contemple o educar articulado ao cuidar, a autonomia, a formação de valores, os saberes locais e globais, as múltiplas linguagens, a diversidade de experiências sociais e culturais. A qualidade social na educação infantil deve está comprometida com a formação humana das crianças, reconhecendo-as como sujeitos de direitos. PALAVRAS-CHAVE: Educação infantil. Compreensão de infância. Direito à educação. INTRODUÇÃO Este trabalho é fruto das leituras e reflexões de uma pesquisa bibliográfica dos estudos de doutoramento em educação. O artigo tem por finalidade discutir a educação infantil como uma construção histórica, social e cultural, destacando a compreensão de infância nas diferentes tendências pedagógicas e enfatizar a educação infantil na contemporaneidade como um direito humano e social de todas as crianças. 1 Doutoranda em Educação Currículo/PUC-SP e bolsista do CNPq

2 02749 REFLEXÃO SOBRE A CONCEPÇÃO DE INFÂNCIA E O DIREITO À EDUCAÇÃO INFANTIL No percurso da história da educação infantil, a criança nem sempre foi valorizada, era vista como um adulto em miniatura ou como uma folha de papel em branco preparada para receber as instruções dos adultos. Oliveira (2002) afirma que ao longo dos séculos a educação das crianças era tarefa de responsabilidade da família, principalmente da mãe e de outras mulheres. A criança era vista como adulto em miniatura, quando a criança ia crescendo, ficava independente de certos cuidados, ajudava os adultos nas atividades cotidianas em que aprendia o básico para a sua integração no âmbito social. Nos séculos XV a XVII com o desenvolvimento cientifico, a expansão comercial, novos paradigmas educacionais surgiram a partir de novos olhares sobre a infância. Para Ariés (1981), entre os séculos XIII e XVII, a criança passa lentamente a conquistar seu espaço na sociedade. Segundo Kramer (1995) o conceito de infância começou a ser construído no início do século XVIII, devido às mudanças do papel social desempenhado pela criança, uma vez que ela era ao mesmo tempo o reflexo do que o adulto e a sociedade queriam que ela fosse, e do que temia que ela se tornasse. Nos séculos XVIII e XIX a criança passou a ser vista como sujeito de necessidades e objetos de expectativas e cuidados. Educadores como Comênio, Rosseau, Pestalozzi, Decroly, Froebel e Montessori, entre outros, estabeleceram as bases para uma educação centrada na criança, reconhecendo as necessidades e características próprias da infância. Froebel e seus precursores concebem a criança como flores ou sementes. A prática pedagógica na educação infantil na tendência romântica tinha por objetivo favorecer o desenvolvimento natural da criança. Wajskop (2001) destaca que Froebel, Montessori e Decroly foram os primeiros pedagogos da educação pré-escolar e os grandes contribuidores do desenvolvimento infantil, rompendo a educação tradicional, propondo uma educação em que as crianças passariam a ser respeitadas e compreendidas como seres ativos. No século XX surgem novos estudos que possibilitaram a construção social da compreensão de infância. Uma tendência pedagógica que muito influenciou e ainda influencia a educação infantil é a tendência cognitiva, tendo como precursor Jean Piaget. Com as pesquisas de Piaget e seus seguidores a criança passou a ser considerada como sujeito epistêmico, construtor de conhecimentos. Os estudos de Vygotsky e seus

3 02750 colaboradores também contribuíram para compreender que a criança é um sujeito social, histórico e o seu desenvolvimento está intimamente relacionado ao contexto sóciocultural. Neste período foi atribuída a criança o estatuto de sujeito de direitos com base nos documentos legais. A educação das crianças percorre caminhos diversos, as concepções de criança sempre estiveram relacionadas às tendências pedagógicas de cada época, a classe social, etnia, cultura, as diferentes vivências das infâncias. No decorrer de toda história, a infância e a educação escolar sempre foram promovidas com diferenças para as diferentes classes sociais. No século XXI, marcado pelas constantes transformações tecnológicocientíficas, políticas e sociais, a educação infantil é reconhecida como um direito humano e social de todas as crianças. Em todos os Estatutos e Convenções sobre os Direitos Humanos e os Direitos da Infância aparece a educação como direito de todo ser humano, de toda criança por serem humanos (ARROYO, 2007). A criança é vista como sujeito social, legitimando-a como cidadã, ser competente, agente construtor de conhecimentos capaz de interagir e produzir cultura no contexto social onde está inserida. Nas últimas décadas a sociedade vem tomando consciência da relevância da educação infantil. As pesquisas apontam os efeitos da educação infantil, demonstrando que as crianças que frequentam uma educação infantil de boa qualidade obtêm melhores resultados no ensino fundamental, todavia o acesso à educação infantil ainda é negado para muitas crianças. As pesquisas também revelam que entre as famílias de baixa renda encontramos o maior percentual de crianças que não têm acesso à educação infantil. Arroyo (2013, p.181), nos alerta que para a infância pobre, negra, dos campos e das periferias está muito distante seu reconhecimento como sujeitos de direitos. Com o reconhecimento da educação infantil, é necessário lutar pelo direito e qualidade social da educação, ou seja, uma educação que acolha e escute as vozes das infâncias, contemple o educar articulado ao cuidar, os saberes locais e globais, as múltiplas linguagens, a diversidade de experiências sociais, culturais, uma visão mais rica e significativa do conhecimento e da cultura. Para Freire (1981), o aprimoramento da cultura, da ciência, da pesquisa, da tecnologia, do ensino começa com a pré-escola. A educação infantil deve promover o pleno desenvolvimento das potencialidades da criança e contemplar os diversos grupos sociais. A instituição escolar deve ser um espaço social para a transmissão, construção de conhecimentos,

4 02751 socialização, formação de valores, e contribuir para a transformação da sociedade no sentido de torná-la menos desigual e mais democrática. A escola, lócus de formação humana, ambiente de convivência democrática, deve ser um espaço coletivo de constantes indagações: Qual a função social da escola? O que é educar? Como educar? Para que educar? Como as crianças constroem sua identidade? Quais os saberes significativos que devem contemplar o currículo? Quais os conhecimentos prévios das crianças? Como os conhecimentos socialmente construídos podem contribuir para compreensão, atuação e transformação da realidade? Como organizar o tempo/espaço de aprendizagem considerando as singularidades do universo infantil? Como avaliar a aprendizagem e desenvolvimento das crianças? Repensar a função social da escola em um mundo em transformação é um processo contínuo. No entanto, não é possível fazer uma reflexão sobre o que é a educação sem refletir sobre o próprio homem. (FREIRE, 2001, p.14). Um dos desafios da educação infantil é desenvolver uma pedagogia de qualidade social centrada na aprendizagem e desenvolvimento da criança, na formação de valores, capaz de educar sem discriminação respeitando as diferenças étnicas, sociais, raciais, de gênero, campo e periferia. Uma escola que dê conta da diversidade das infâncias e ofereça respostas adequadas às características e necessidades do universo infantil. Freire (2000, p.28) argumenta que as crianças precisam do exercício da capacidade de pensar, de indagar-se, de indagar, de duvidar, de experimentar hipótese de ação, de programar, e de não seguir os programas a elas mais do que propostos, impostos. Corroborando com essa afirmação Arroyo (2013, p.196), nos adverte que das escolas públicas e de seus profissionais vem a urgência de pensar e elaborar propostas e currículos mais contextualizados que partam da forma de viver a infância e suas diferenças. A educação infantil deve promover por meio de uma proposta curricular meios para a formação plena das crianças. As práticas pedagógicas devem ser potencializadoras de experiências educativas significativas que possibilitem às crianças por meio de múltiplas linguagens o conhecimento de si e do mundo, formação de valores, a interação, o diálogo, os diferentes saberes, o conhecimento das manifestações e tradições culturais de acordo com as características, identidade e as particularidades pedagógicas de cada instituição.

5 02752 CONSIDERAÇÕES FINAIS Os estudos apontam que as práticas pedagógicas das instituições de educação infantil, sempre estiveram muito próximas da compreensão de infância que cada contexto histórico construiu e atribuiu para o que é ser criança. Na sociedade contemporânea, a educação infantil é um direito de todas as crianças. No entanto, as práticas pedagógicas devem compreender a criança como ser histórico, social e cultural, devem ser comprometidas com as singularidades das infâncias, a socialização, autonomia, a vivência da fantasia, a ludicidade, a curiosidade epistemológica, possibilitando-as novas descobertas, construção e socialização de saberes significativos e a formação de valores. Uma educação empenhada para a formação humana das crianças, reconhecendo-as como sujeitos de direitos. REFERÊNCIAS ARIÈS, Philippe. História social da criança e da família. Rio de Janeiro: Zahar Editores, ARROYO, Miguel Gonzáles. Currículo: território em disputa. 5. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, FREIRE, Paulo. Política e educação. 5. ed. São Paulo: Cortez, Educação e mudança. 12.ed. São Paulo. Paz e Terra Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo, Editora: UNESP, KRAMER, Sônia. (Coord.) Com a pré-escola nas mãos: uma alternativa curricular para a Educação Infantil. 14. ed. São Paulo: Ática, OLIVEIRA, Zilma Ramos. Educação infantil: fundamentos e métodos. São Paulo. Cortez, WAJSKOP, Gisela. Brincar na pré-escola. 5. ed. São Paulo: Cortez, Coleção: Questões da nossa época, v 48.

PEDAGOGIA DA INFÂNCIA AMAZÔNIDA: CURRÍCULO DA EDUCAÇÃO INFANTIL RIBEIRINHA

PEDAGOGIA DA INFÂNCIA AMAZÔNIDA: CURRÍCULO DA EDUCAÇÃO INFANTIL RIBEIRINHA PEDAGOGIA DA INFÂNCIA AMAZÔNIDA: CURRÍCULO DA EDUCAÇÃO INFANTIL RIBEIRINHA Setembro/2013 Eixo temático: Políticas Públicas e Reformas Educacionais e Curriculares Pontifícia Universidade Católica de São

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Currículo escolar. Desafios e potencialidades. Formação dos jovens.

PALAVRAS-CHAVE: Currículo escolar. Desafios e potencialidades. Formação dos jovens. 01470 CURRÍCULO ESCOLAR: DESAFIOS E POTENCIALIDADES NA FORMAÇÃO DOS JOVENS Maria Perpétua do Socorro Beserra Soares 1 Eixo Temático: Didática e Prática de Ensino na Relação com a Sociedade Subeixo: Temas

Leia mais

Construção coletiva. Infantil Currículo da Educação Infantil. Diretrizes Municipais da Educação. Municípios pertencentes - AMOSC

Construção coletiva. Infantil Currículo da Educação Infantil. Diretrizes Municipais da Educação. Municípios pertencentes - AMOSC Diretrizes Municipais da Educação Infantil Currículo da Educação Infantil Construção coletiva 2015 Municípios pertencentes - AMOSC Claudia Maria da Cruz Consultora Educacional FEVEREIRO/2015 AMOSC-EGEM-FECAM

Leia mais

PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS. Educação infantil Creche e pré escolas

PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS. Educação infantil Creche e pré escolas PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS Educação infantil Creche e pré escolas O QUE É? Os Parâmetros Curriculares Nacionais - PCN - são referências de qualidade para os Ensinos Fundamental e Médio do país,

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL: UM CAMPO A INVESTIGAR. Leila Nogueira Teixeira, Msc. Ensino de Ciências na Amazônia Especialista em Educação Infantil

EDUCAÇÃO INFANTIL: UM CAMPO A INVESTIGAR. Leila Nogueira Teixeira, Msc. Ensino de Ciências na Amazônia Especialista em Educação Infantil EDUCAÇÃO INFANTIL: UM CAMPO A INVESTIGAR Leila Nogueira Teixeira, Msc. Ensino de Ciências na Amazônia Especialista em Educação Infantil Quem são as crianças? Únicas, possuem saberes, desejos, interesses,

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO CÓDIGO: EDU519 DISCIPLINA: PRATICA EDUCATIVA I - DIDÀTICA CARGA HORÁRIA: 75h EMENTA: OBJETIVOS:

Leia mais

CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS º PERÍODO

CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS º PERÍODO CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO Estudo da história geral da Educação e da Pedagogia, enfatizando a educação brasileira. Políticas ao longo da história engendradas

Leia mais

Posicionamento: Centro de Referências em Educação Integral

Posicionamento: Centro de Referências em Educação Integral Posicionamento: Centro de Referências em Educação Integral 1. Conceito A Educação Integral (EI) é uma concepção que compreende que a educação deve garantir o desenvolvimento dos sujeitos em todas as suas

Leia mais

PNAIC/2015 TERCEIRO CICLO DE FORMAÇÃO. Módulo III CONCEPÇÃO DE CRIANÇA, INFÂNCIA E EDUCAÇÃO. Claudinéia Maria Vischi Avanzini Lisandra Ogg Gomes

PNAIC/2015 TERCEIRO CICLO DE FORMAÇÃO. Módulo III CONCEPÇÃO DE CRIANÇA, INFÂNCIA E EDUCAÇÃO. Claudinéia Maria Vischi Avanzini Lisandra Ogg Gomes PNAIC/2015 TERCEIRO CICLO DE FORMAÇÃO Módulo III CONCEPÇÃO DE CRIANÇA, INFÂNCIA E EDUCAÇÃO Claudinéia Maria Vischi Avanzini Lisandra Ogg Gomes O que é ser criança? O que significa a infância? Infância

Leia mais

Currículo Escolar. Contextualização. Instrumentalização. Teleaula 2. Refletir sobre currículo. Profa. Me. Inge R. F. Suhr

Currículo Escolar. Contextualização. Instrumentalização. Teleaula 2. Refletir sobre currículo. Profa. Me. Inge R. F. Suhr Currículo Escolar Teleaula 2 Contextualização Profa. Me. Inge R. F. Suhr Que realidade se põe? Como isso afeta a questão do currículo? Refletir sobre currículo Expansão industrial X finalidade da educação

Leia mais

BRINCADEIRAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL: ENTRE PROPOSIÇÕES E PRÁTICAS. Autor (1); Thaís Oliveira Silva Graduanda em Pedagogia

BRINCADEIRAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL: ENTRE PROPOSIÇÕES E PRÁTICAS. Autor (1); Thaís Oliveira Silva Graduanda em Pedagogia BRINCADEIRAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL: ENTRE PROPOSIÇÕES E PRÁTICAS Autor (1); Thaís Oliveira Silva Graduanda em Pedagogia Universidade Federal do Rio Grande do Norte thaisoliveira727@gmail.com Co-autor (2);

Leia mais

O PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO DOCENTE NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA NO CAMPUS AMAJARI - IFRR: PERCEPÇÕES, DESAFIOS E PERSPECTIVAS

O PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO DOCENTE NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA NO CAMPUS AMAJARI - IFRR: PERCEPÇÕES, DESAFIOS E PERSPECTIVAS O PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO DOCENTE NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA NO CAMPUS AMAJARI - IFRR: PERCEPÇÕES, DESAFIOS E PERSPECTIVAS Luana Firmino Lobo Licenciada em Pedagogia e Mestranda em Educação

Leia mais

Professor(a): Ana Maria Siqueira Silva

Professor(a): Ana Maria Siqueira Silva Professor(a): Ana Maria Siqueira Silva E-mail: anasiqueira_4@hotmail.com WWW.INSTITUTOCONSCIENCIAGO.COM.BR 2. A FORMAÇÃO DE PROFESSORES 2.1. As perspectivas de formação docente 2.2. Formação inicial e

Leia mais

PERSPECTIVAS DO PLANEJAMENTO NO ENSINO FUNDAMENTAL PARA A FORMAÇÃO DE PROFESSORES

PERSPECTIVAS DO PLANEJAMENTO NO ENSINO FUNDAMENTAL PARA A FORMAÇÃO DE PROFESSORES PERSPECTIVAS DO PLANEJAMENTO NO ENSINO FUNDAMENTAL PARA A FORMAÇÃO DE PROFESSORES Raquel Silva Vieira raquel.vieirajp@gmail.com Joselucia Rodrigues de Araújo joseluciarodrigues@gmail.com Maria Gorete Pereira

Leia mais

Secretaria de Estado de Educação Subsecretaria de Educação Básica SEMINÁRIO DE ENCERRAMENTO PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE

Secretaria de Estado de Educação Subsecretaria de Educação Básica SEMINÁRIO DE ENCERRAMENTO PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE Secretaria de Estado de Educação Subsecretaria de Educação Básica SEMINÁRIO DE ENCERRAMENTO PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA A/2014 Abril de 2015 Secretaria de Estado de Educação Subsecretaria

Leia mais

FUNDAMENTOS DA SUPERVISÃO ESCOLAR

FUNDAMENTOS DA SUPERVISÃO ESCOLAR FUNDAMENTOS DA SUPERVISÃO ESCOLAR Profª. Carla Verônica AULA 03 SUPERVISÃO E PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO Identificar os princípios da gestão participativa; Analisar a dialética do ambiente escolar; Perceber

Leia mais

- estabelecer um ambiente de relações interpessoais que possibilitem e potencializem

- estabelecer um ambiente de relações interpessoais que possibilitem e potencializem O desenvolvimento social e cognitivo do estudante pressupõe que ele tenha condições, contando com o apoio dos educadores, de criar uma cultura inovadora no colégio, a qual promova o desenvolvimento pessoal

Leia mais

As contribuições da Filosofia para a compreensão do sujeito sócio-histórico. As contribuições da História à construção do pensamento educacional

As contribuições da Filosofia para a compreensão do sujeito sócio-histórico. As contribuições da História à construção do pensamento educacional I A PEDAGOGIA E A CONSTRUÇÃO DE IDENTIDADE DE SEUS ATORES FACULDADE METODISTA GRANBERY FMG MATRIZ CURRICULAR CURSO DE PEDAGOGIA MATRIZ CURRICULAR N 13 1 AO 8 PERÍODO INÍCIO 2 /12 TURMA 2 /12 1 PERÍODO

Leia mais

EMENTAS DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO EAD

EMENTAS DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO EAD EMENTAS DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO EAD DISCIPLINA: A FUNÇÃO SOCIAL DA LEITURA E DA ESCRITA A disciplina visa abordar a alfabetização ao longo da história destacando

Leia mais

OS JOVENS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS EM BUSCA DA SUPERAÇÃO NO PROCESSO DE ESCOLARIZAÇÃO

OS JOVENS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS EM BUSCA DA SUPERAÇÃO NO PROCESSO DE ESCOLARIZAÇÃO OS JOVENS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS EM BUSCA DA SUPERAÇÃO NO PROCESSO DE ESCOLARIZAÇÃO Ana Emília Martins Veríssimo, Giordana Karoline da Silva Estevão Universidade Federal da Paraíba-UFPB, emiliaverissimo@hotmail.com

Leia mais

FORMAÇÃO INICIAL NOS CURSOS DE LICENCIATURA E PEDAGOGIA: QUAL O SEU IMPACTO NA CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE DE UM BOM PROFESSOR?

FORMAÇÃO INICIAL NOS CURSOS DE LICENCIATURA E PEDAGOGIA: QUAL O SEU IMPACTO NA CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE DE UM BOM PROFESSOR? 1 FORMAÇÃO INICIAL NOS CURSOS DE LICENCIATURA E PEDAGOGIA: QUAL O SEU IMPACTO NA CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE DE UM BOM PROFESSOR? Elisa Gomes MAGALHÃES 1 RESUMO: O presente trabalho versa sobre a formação

Leia mais

ENSINO DE QUÍMICA E SEU PAPEL NA EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA. (*) Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará.

ENSINO DE QUÍMICA E SEU PAPEL NA EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA. (*) Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará. ENSINO DE QUÍMICA E SEU PAPEL NA EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA Laís Conceição TAVARES (**) Ivoneide Maria Menezes BARRA (*) Karen Albuquerque Dias da COSTA (**) (*) Instituto Federal de Educação, Ciência e

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA PLANO DE ENSINO 2011-2 DISCIPLINA: Socialização das Experiências Docentes II JP0040 PROFESSOR: Ms. Patrícia Moura Pinho I DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Carga Horária Teórica: 60h Carga Horária Prática: 15h II

Leia mais

O DIÁLOGO DE SABERES NO PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM DA EDUCAÇÃO INFANTIL RIBEIRINHA NO CONTEXTO DO BAIXO AMAZONAS

O DIÁLOGO DE SABERES NO PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM DA EDUCAÇÃO INFANTIL RIBEIRINHA NO CONTEXTO DO BAIXO AMAZONAS 1 O DIÁLOGO DE SABERES NO PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM DA EDUCAÇÃO INFANTIL RIBEIRINHA NO CONTEXTO DO BAIXO AMAZONAS Maria das Graças Pereira Soares 1 Eixo Temático 2: Didática e prática de ensino nas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA PLANO DE ENSINO 2011-2 DISCIPLINA: Socialização das Experiências Docentes I Código JP0033 PROFESSORAS: Dr.ª Silvana Maria Gritti e Ms. Paula Trindade da Silva Selbach I DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Carga Horária

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Curso: Pedagogia. Disciplina: Planejamento e Avaliação Educacional. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 6º

PLANO DE ENSINO. Curso: Pedagogia. Disciplina: Planejamento e Avaliação Educacional. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 6º PLANO DE ENSINO 2016 Curso: Pedagogia Disciplina: Planejamento e Avaliação Educacional Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 6º 1 - Ementa (sumário resumo) Aspectos históricos e socioeconômicos

Leia mais

Orientação Educacional e Pedagógica. Diversidade Cultural e Direito Educacional. Profª Ms Jamile Salamene

Orientação Educacional e Pedagógica. Diversidade Cultural e Direito Educacional. Profª Ms Jamile Salamene Orientação Educacional e Pedagógica Diversidade Cultural e Direito Educacional http://lattes.cnpq.br/4873176029168659 ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL E PEDAGÓGICA Texto extraído integralmente do artigo O orientador

Leia mais

A avaliação no ensino religioso escolar: perspectiva processual

A avaliação no ensino religioso escolar: perspectiva processual A avaliação no ensino religioso escolar: perspectiva processual Suzana dos Santos Gomes * * Mestre em Educação FAE-UFMG, professora de Cultura Religiosa PUC Minas. A AVALIAÇÃO ESTÁ presente na vida humana

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO DE LIMEIRA DELIBERAÇÃO CME Nº. 01, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2010.

CONSELHO MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO DE LIMEIRA DELIBERAÇÃO CME Nº. 01, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2010. CONSELHO MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO DE LIMEIRA DELIBERAÇÃO CME Nº. 01, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2010. Dispõe sobre os procedimentos para o desenvolvimento das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das

Leia mais

Grupo de pesquisa: CIEI Cultura, infância e educação infantil

Grupo de pesquisa: CIEI Cultura, infância e educação infantil Educação Infantil e o Lúdico na Matemática: pontos cardeais para o trabalho docente. Acadêmicas: Alessandra Medeiros dos Santos Sônia Maria Simões Gonsalves Orientadora: Dra. Elisa dos Santos Vanti Grupo

Leia mais

Avaliação na Educação Infantil: aprimorando os olhares ORIENTAÇÃO NORMATIVA Nº 01/13

Avaliação na Educação Infantil: aprimorando os olhares ORIENTAÇÃO NORMATIVA Nº 01/13 Avaliação na Educação Infantil: aprimorando os olhares ORIENTAÇÃO NORMATIVA Nº 01/13 Objetivo Definir procedimentos comuns para que as Unidades Educacionais de Educação Infantil realizem a avaliação do

Leia mais

AS PERSPECTIVAS DE UMA PEDAGOGIA INTER/MULTICULTURAL PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL

AS PERSPECTIVAS DE UMA PEDAGOGIA INTER/MULTICULTURAL PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL AS PERSPECTIVAS DE UMA PEDAGOGIA INTER/MULTICULTURAL PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL Resumo Simone de Jesus Sena da Silva Sousa IESM Carmen Lúcia de Oliveira Cabral - UFPI O presente estudo traz uma reflexão

Leia mais

APRENDIZAGEM CONHECENDO SEU PROCESSO PARA COMPREENDER O SEU DESENVOLVIMENTO

APRENDIZAGEM CONHECENDO SEU PROCESSO PARA COMPREENDER O SEU DESENVOLVIMENTO UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS MESTRADO ACADEMICO EM EDUCACAO E CIENCIAS NA AMAZONIA APRENDIZAGEM CONHECENDO SEU PROCESSO PARA COMPREENDER O SEU DESENVOLVIMENTO MESTRANDA LIDIANE MEDEIROS APRENDIZAGEM

Leia mais

I Educom Sul. Desafios e Perspectivas

I Educom Sul. Desafios e Perspectivas FACOS quarenta an os I Educom Sul Desafios e Perspectivas Rádio Ruschi: um (re) pensar da escola em uma proposta interdisciplinar 1 Silvânia Maria de Sá Neu 2 Rosane Terezinha Pendeza Callegaro 3 Raquel

Leia mais

LDB Lei de Diretrizes e Bases

LDB Lei de Diretrizes e Bases PEDAGOGIA LDB Lei de Diretrizes e Bases Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional O pedagogo estuda as teorias da ciência da educação e do ensino É

Leia mais

Didática e Formação de Professores: provocações. Bernardete A. Gatti Fundação Carlos Chagas

Didática e Formação de Professores: provocações. Bernardete A. Gatti Fundação Carlos Chagas Didática e Formação de Professores: provocações Bernardete A. Gatti Fundação Carlos Chagas Vivemos tensões nas propostas e concretizações da formação inicial de professores, com padrões culturais formativos

Leia mais

Projeto: Brincando Eu também Aprendo.

Projeto: Brincando Eu também Aprendo. VÁRZEA GRANDE MATO GROSSO Parceria: OSC- ASSOCIAÇÃO SOCIAL CIVIL ABAIUC- ASCA E EMEB SENHORA DIRCE LEITE DE CAMPOS Projeto: Brincando Eu também Aprendo. Introdução Durante muito tempo, a brincadeira no

Leia mais

Conteúdos e Didática de História

Conteúdos e Didática de História Conteúdos e Didática de História Professora autora: Teresa Malatian Departamento de História da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais UNESP / Franca. Bloco 2 Disciplina 21 Didática dos Conteúdos Conteúdos

Leia mais

PROJETO DE INTERCULTURALIDADE E INTERDISCIPLINARIDADE

PROJETO DE INTERCULTURALIDADE E INTERDISCIPLINARIDADE Portaria de Autorização nº. 65 de 16 de Janeiro de 2009 1-8 CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO NORTE GOIANO FACULDADE DO NORTE GOIANO (FNG) COORDENAÇÃO DO NÚCLEO DE PESQUISA E EXTENSÃO (NUPE) PROJETO DE INTERCULTURALIDADE

Leia mais

A FORMAÇÃO DOCENTE: PIBID E O ESTÁGIO SUPERVISIONADO

A FORMAÇÃO DOCENTE: PIBID E O ESTÁGIO SUPERVISIONADO A FORMAÇÃO DOCENTE: PIBID E O ESTÁGIO SUPERVISIONADO Regina Célia Cola Rodrigues Mestranda em Educação: Currículo PUC/SP Profª Drª Neide de Aquino Noffs Professora Orientadora da Pesquisa Resumo O presente

Leia mais

CONHECIMENTOS COMPLEMENTARES Julgue os itens que se seguem, tendo como referência os documentos legais que regulamentam a educação.

CONHECIMENTOS COMPLEMENTARES Julgue os itens que se seguem, tendo como referência os documentos legais que regulamentam a educação. CONHECIMENTOS COMPLEMENTARES Julgue os itens que se seguem, tendo como referência os documentos legais que regulamentam a educação. 41 Conforme as Diretrizes Nacionais Gerais para a Educação Básica, a

Leia mais

O PIBID DE QUÍMICA E PESQUISA NO COTIDIANO ESCOLAR: DIÁLOGO ENTRE UNIVERSIDADE, O PROFESSOR E A ESCOLA

O PIBID DE QUÍMICA E PESQUISA NO COTIDIANO ESCOLAR: DIÁLOGO ENTRE UNIVERSIDADE, O PROFESSOR E A ESCOLA 02994 O PIBID DE QUÍMICA E PESQUISA NO COTIDIANO ESCOLAR: DIÁLOGO ENTRE UNIVERSIDADE, O PROFESSOR E A ESCOLA Maria José Houly Almeida de Oliveira UNEAL Nos últimos anos observa-se um aumento na implementação

Leia mais

CURSO ANO LETIVO PERIODO/ANO Licenciatura em Pedagogia º Período CÓDIGO DISCIPLINA CARGA HORÁRIA. História da Educação

CURSO ANO LETIVO PERIODO/ANO Licenciatura em Pedagogia º Período CÓDIGO DISCIPLINA CARGA HORÁRIA. História da Educação CURSO ANO LETIVO PERIODO/ANO Licenciatura em Pedagogia 2017 1º Período CÓDIGO DISCIPLINA CARGA HORÁRIA História da Educação SE TE TOTAL 04 52 72 EMENTA História da Educação e seus fundamentos epistemológicos.

Leia mais

Elaboração de Projetos

Elaboração de Projetos Elaboração de Projetos 2 1. ProjetoS Interdisciplinaridade: refletindo sobre algumas questões A interdisciplinaridade tem suas raízes na história da ciência moderna, produzida a partir do século XX. Foi

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Alfabetização e Letramento Código da Disciplina: EDU328 Curso: Pedagogia Semestre de oferta da disciplina: 5º Faculdade responsável: Pedagogia Programa em vigência a

Leia mais

Fundamentos Pedagógicos e Estrutura Geral da BNCC. BNCC: Versão 3 Brasília, 26/01/2017

Fundamentos Pedagógicos e Estrutura Geral da BNCC. BNCC: Versão 3 Brasília, 26/01/2017 Fundamentos Pedagógicos e Estrutura Geral da BNCC BNCC: Versão 3 Brasília, 26/01/2017 1 INTRODUÇÃO 1.3. Os fundamentos pedagógicos da BNCC Compromisso com a formação e o desenvolvimento humano global (dimensões

Leia mais

PEDAGOGIA. 1º Semestre. Antropologia e Educação 60h

PEDAGOGIA. 1º Semestre. Antropologia e Educação 60h PEDAGOGIA 1º Semestre Antropologia e Educação 60h Ementa: O estudo da antropologia entendido como estudo da cultura, das relações dos grupos humanos (intra e extragrupos) e da apropriação do espaço pelos

Leia mais

UNIVERSIDADE REGIONAL DO CARIRI PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAD CENTRO DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA

UNIVERSIDADE REGIONAL DO CARIRI PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAD CENTRO DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA Página 1 de 5 UNIVERSIDADE REGIONAL DO CARIRI PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAD CENTRO DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA PLANO DE DISCIPLINA 2016.1 DISCIPLINA: Estágio Supervisionado

Leia mais

CONSUMO E A EDUCAÇÃO DE CRIANÇAS E DA FAMÍLIA

CONSUMO E A EDUCAÇÃO DE CRIANÇAS E DA FAMÍLIA ENCONTRO NACIONAL DE PROFESSORES DO PROEPRE 2012 ÁGUAS DE LINDÓIA -SP Eixo: Práticas pedagógicas do contexto escolar Relato de experiência (Mini-curso) Introdução CONSUMO E A EDUCAÇÃO DE CRIANÇAS E DA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA Página 1 de 6 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 510, DE 6 DE JUNHO DE 2017 A PRESIDENTE DO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS

Leia mais

Em busca de processos relevantes e integrais de formação de educadores e educadoras de pessoas jovens e adultas: algumas contribuições.

Em busca de processos relevantes e integrais de formação de educadores e educadoras de pessoas jovens e adultas: algumas contribuições. Em busca de processos relevantes e integrais de formação de educadores e educadoras de pessoas jovens e adultas: algumas contribuições 2ª parte Perguntas que se tenta responder O que é formação? Quais

Leia mais

PRÁTICAS DOCENTES DE TUTORIA VIRTUAL E ESTÁGIO CURRICULAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL: POTENCIALIDADES DE FEEDBACKS PARA A FORMAÇÃO DE PROFESSORES

PRÁTICAS DOCENTES DE TUTORIA VIRTUAL E ESTÁGIO CURRICULAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL: POTENCIALIDADES DE FEEDBACKS PARA A FORMAÇÃO DE PROFESSORES PRÁTICAS DOCENTES DE TUTORIA VIRTUAL E ESTÁGIO CURRICULAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL: POTENCIALIDADES DE FEEDBACKS PARA A FORMAÇÃO DE PROFESSORES Aline Sommerhalder Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação

Leia mais

IF Baiano / Campus Catu Curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

IF Baiano / Campus Catu Curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas IF Baiano / Campus Catu Curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Seminário Interno. Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes Objetivos do ENADE Sobre a Prova 2017 Importância do

Leia mais

A ESCOLA PÚBLICA E AS PRÁTICAS INTERDISCIPLINARES NO COMPONENTE CURRICULAR DO ENSINO RELIGIOSO PROMOVENDO A DIVERSIDADE COMO ATITUDE EMANCIPADORA

A ESCOLA PÚBLICA E AS PRÁTICAS INTERDISCIPLINARES NO COMPONENTE CURRICULAR DO ENSINO RELIGIOSO PROMOVENDO A DIVERSIDADE COMO ATITUDE EMANCIPADORA A ESCOLA PÚBLICA E AS PRÁTICAS INTERDISCIPLINARES NO COMPONENTE CURRICULAR DO ENSINO RELIGIOSO PROMOVENDO A DIVERSIDADE COMO ATITUDE EMANCIPADORA Currículo e Educação Básica Apresentadora: Cristiane Méri

Leia mais

A GESTÃO ESOLAR EM UMA PRÁTICA DE ENSINO DEMOGRÁTICA E PATICIPATIVA

A GESTÃO ESOLAR EM UMA PRÁTICA DE ENSINO DEMOGRÁTICA E PATICIPATIVA A GESTÃO ESOLAR EM UMA PRÁTICA DE ENSINO DEMOGRÁTICA E PATICIPATIVA Izanete Maria Silva de Lima Graduada em Ciências Sociais pela UFCG e-mail: izannete@hotmail.com José Wellington Farias da Silva Graduado

Leia mais

ENTRE ESCOLA, FORMAÇÃO DE PROFESSORES E SOCIEDADE, organizados na seguinte sequência: LIVRO 1 DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO NA RELAÇÃO COM A ESCOLA

ENTRE ESCOLA, FORMAÇÃO DE PROFESSORES E SOCIEDADE, organizados na seguinte sequência: LIVRO 1 DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO NA RELAÇÃO COM A ESCOLA APRESENTAÇÃO Apresentar os resultados do XVII ENDIPE tem para nós o significado especial de dever cumprido. É a alegria de fazermos parte desta história, de estarmos juntos nesta caminhada de mais uma

Leia mais

Resultado Final do Eixo 04 - Currículo e e políticas educacionais Nº TÍTULO CPF

Resultado Final do Eixo 04 - Currículo e e políticas educacionais Nº TÍTULO CPF Nº TÍTULO CPF 1 Resultado Final do Eixo 04 - Currículo e e políticas educacionais ANÁLISE DA POLÍTICA PÚBLICA CURRICULAR DA EDUCAÇÃO BÁSICA PAULISTA NA PERSPECTIVA DE AVALIAÇÃO EXTERNA DE SISTEMA 41691261815

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 7º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 7º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Gestão Escolar IV Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 7º 1 - Ementa (sumário, resumo) Dimensões da participação: política,

Leia mais

PONTOS DE PROVA E BIBLIOGRAFIA. Campus/Cidade: Vilhena Departamento: DACIE Área/Subárea: Educação/ Fundamentos da Educação

PONTOS DE PROVA E BIBLIOGRAFIA. Campus/Cidade: Vilhena Departamento: DACIE Área/Subárea: Educação/ Fundamentos da Educação PONTOS DE PROVA E BIBLIOGRAFIA Campus/Cidade: Vilhena Departamento: DACIE Área/Subárea: 70800006 Educação/70801002 Fundamentos da Educação 1. Diferentes abordagens das práticas educativas nos espaços escolares.

Leia mais

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CURSO: MATEMÁTICA DISCIPLINA: METODOLOGIA DO ENSINO DA MATEMÁTICA I SÉRIE: 2ª CARGA HORÁRIA: 72 HORAS PROFESSORA: CELINE MARIA PAULEK ANO LETIVO: 2013 EMENTA Metodologia do Ensino

Leia mais

O JOGO NA CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO OJCC

O JOGO NA CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO OJCC O JOGO NA CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO OJCC O LÚDICO EM SEUS ASPECTOS PSICOLÓGICOS As brincadeiras e os divertimentos ocupavam um lugar de destaque nas sociedades antigas de acordo com ÁRIES (1981). Essa

Leia mais

Uma Nova Descoberta: Estágio Supervisionado

Uma Nova Descoberta: Estágio Supervisionado Uma Nova Descoberta: Estágio Supervisionado Paula Patrícia Moreira de Freitas 1 (IC), Vera Lúcia Paes 2 * 1 Acadêmica do 6º período do Curso de Pedagogia da UEG/Câmpus Pires do Rio 2 Docente Esp. Do Curso

Leia mais

Curso Gestão Escolar e Tecnologias PUC/SP Microsoft Brasil Centro Paula Souza. O uso das tecnologias no contexto da escola:

Curso Gestão Escolar e Tecnologias PUC/SP Microsoft Brasil Centro Paula Souza. O uso das tecnologias no contexto da escola: Curso Gestão Escolar e Tecnologias PUC/SP Microsoft Brasil Centro Paula Souza O uso das tecnologias no contexto da escola: refletindo sobre algumas implicações Maria Elisabette Brisola Brito Prado Modalidade

Leia mais

O Valor da Educação. Ana Carolina Rocha Eliézer dos Santos Josiane Feitosa

O Valor da Educação. Ana Carolina Rocha Eliézer dos Santos Josiane Feitosa O Valor da Educação Ana Carolina Rocha Eliézer dos Santos Josiane Feitosa Objetivo Mostrar sobre a perspectiva da teoria Piagetiana a importância da relação família- escola desenvolvimento dos processos

Leia mais

Pedagogia. 1 Semestre. Sociologia e Educação 60h

Pedagogia. 1 Semestre. Sociologia e Educação 60h Pedagogia 1 Semestre Sociologia e Educação 60h Ementa: A Sociologia como ciência e a Educação como tema da Sociologia. Compreensão dos paradigmas a partir dos contextos histórico-sociais que as suscitaram:

Leia mais

Práticas Educacionais na Infância: limites e possibilidade para as famílias.

Práticas Educacionais na Infância: limites e possibilidade para as famílias. Práticas Educacionais na Infância: limites e possibilidade para as famílias. Bruna Di Richelle Souza Padovini, Unesp, Bauru. Email: brunarichelly@gmail.com Michelle Caroline Ferreira dos Santos, Unesp,

Leia mais

A construção da Base. Setembro. Abril de Maio de I n í c i o. elaboração. Versão 2: 9 mil Educadores. Versão 3: MEC entrega a Base ao CNE

A construção da Base. Setembro. Abril de Maio de I n í c i o. elaboração. Versão 2: 9 mil Educadores. Versão 3: MEC entrega a Base ao CNE A construção da Base 2014 Setembro de 2015 Maio de 2016 Abril de 2017 I n í c i o elaboração Versão 1: 12 milhões contribuições Versão 2: 9 mil Educadores Versão 3: MEC entrega a Base ao CNE A Base Define

Leia mais

Palavras-chave: Projeto Político-Pedagógico. Escolas localizadas no campo. Trabalho coletivo.

Palavras-chave: Projeto Político-Pedagógico. Escolas localizadas no campo. Trabalho coletivo. 03529 PROBLEMATIZANDO A CONSTRUÇÃO DO PPP QUE CONTEMPLE A REALIDADE DAS ESCOLAS LOCALIZADAS NO CAMPO Resumo Rosana Aparecida da Cruz - UTP Simeri de Fátima Ribas Calisto - UTP Este texto apresenta parte

Leia mais

Futuro Integral. Categoria do projeto: III Projetos finalizados (projetos encerrados) Nome da Instituição/Empresa: SESC Parana Unidade Apucarana

Futuro Integral. Categoria do projeto: III Projetos finalizados (projetos encerrados) Nome da Instituição/Empresa: SESC Parana Unidade Apucarana Futuro Integral Mostra Local de: Apucarana (Municípios do Vale do Ivaí) Categoria do projeto: III Projetos finalizados (projetos encerrados) Nome da Instituição/Empresa: SESC Parana Unidade Apucarana Cidade:

Leia mais

NATUREZA E SOCIEDADE RCNEI-REFERENCIAL CURRICULAR NACIONAL PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL

NATUREZA E SOCIEDADE RCNEI-REFERENCIAL CURRICULAR NACIONAL PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL NATUREZA E SOCIEDADE RCNEI-REFERENCIAL CURRICULAR NACIONAL PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL Práticas no eixo Natureza e Sociedade Como você trabalho no eixo Natureza e Sociedade? Quais os materiais você utiliza

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL. Fixa as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil

EDUCAÇÃO INFANTIL. Fixa as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil EDUCAÇÃO INFANTIL Fixa as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA RESOLUÇÃO Nº 5, DE 17 DE DEZEMBRO DE

Leia mais

Os Blogs construídos por alunos de um curso de Pedagogia: análise da produção voltada à educação básica

Os Blogs construídos por alunos de um curso de Pedagogia: análise da produção voltada à educação básica 1 Os Blogs construídos por alunos de um curso de Pedagogia: análise da produção voltada à educação básica Thaís Cristina Rodrigues Tezani Universidade Estadual Paulista (UNESP) thais@fc.unesp.br Pôster

Leia mais

No entanto, não podemos esquecer que estes são espaços pedagógicos, onde o processo de ensino e aprendizagem é desenvolvido de uma forma mais lúdica,

No entanto, não podemos esquecer que estes são espaços pedagógicos, onde o processo de ensino e aprendizagem é desenvolvido de uma forma mais lúdica, PROJETO TECENDO CIDADANIA: PROJETO DE APOIO AO ESTUDO DOS TEMAS TRANSVERSAIS Autores: Leonardo Cristovam de JESUS, aluno do IFC Campus Avançado Sombrio e bolsista do projeto. Ana Maria de MORAES, Pedagoga

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Gestão Escolar I Carga Horária Semestral: 40 horas Semestre do Curso: 4º 1 - Ementa (sumário, resumo) Evolução e tendências da administração

Leia mais

CARTA DE RECIFE 2010

CARTA DE RECIFE 2010 CARTA DE RECIFE 2010 EXTENSÃO E DESENVOLVIMENTO SOCIAL: PROCESSOS DE FORMAÇÃO E CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO NAS INSTITUIÇÕES COMUNITÁRIAS Apresentação O Fórum Nacional de Extensão e Ação Comunitária das

Leia mais

A coleção está organizada em cinco séries temáticas, por faixa etária:

A coleção está organizada em cinco séries temáticas, por faixa etária: Coleção GIRA MUNDO Educação Infantil Na coleção Gira Mundo o brincar, o cantar e o fazer artístico são os eixos que atuam como forma de expressão da cultura da infância. São os grandes articuladores do

Leia mais

Universidade de São Paulo Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Enf. Psiquiátrica e Ciências Humanas. Profa. Karina de M. Conte

Universidade de São Paulo Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Enf. Psiquiátrica e Ciências Humanas. Profa. Karina de M. Conte Universidade de São Paulo Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Enf. Psiquiátrica e Ciências Humanas Profa. Karina de M. Conte 2017 DIDÁTICA II Favorecer a compreensão do processo de elaboração, gestão,

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DO ENCONTRO DE FORMAÇÃO* Transformando os Ambientes para a Aprendizagem. Juan Carlos Melo Hernández Bogotá - Colômbia

PROGRAMAÇÃO DO ENCONTRO DE FORMAÇÃO* Transformando os Ambientes para a Aprendizagem. Juan Carlos Melo Hernández Bogotá - Colômbia PROGRAMAÇÃO DO ENCONTRO DE FORMAÇÃO* Transformando os Ambientes para a Aprendizagem Juan Carlos Melo Hernández Bogotá - Colômbia 22 e 23 de outubro 2014 Porto Alegre RS Brasil 22/10 (quarta-feira) 18h

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Concurso Público de Ingresso no Magistério Público Estadual

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Concurso Público de Ingresso no Magistério Público Estadual Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Concurso Público de Ingresso no Magistério Público Estadual PARECERES DOS RECURSOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 14) No documento - Progestão : como

Leia mais

Educar para a Cidadania Contributo da Geografia Escolar

Educar para a Cidadania Contributo da Geografia Escolar Iª JORNADAS IGOT DOS PROFESSORES DE GEOGRAFIA Educar para a Cidadania Contributo da Geografia Escolar Maria Helena Esteves 7 de Setembro de 2013 Apresentação O que é a Educação para a Cidadania Educação

Leia mais

82 TCC em Re-vista 2012

82 TCC em Re-vista 2012 82 TCC em Re-vista 2012 MARTINS, Juleide Lopes de Miranda 1. Reflexões sobre a medicalização do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade. 2012. 20 f. Trabalho de Conclusão de Curso (graduação

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Fundamentos e Metodologia em Educação Infantil II Código da Disciplina: EDU 334 Curso: Pedagogia Período de oferta da disciplina: 6º Faculdade responsável: PEDAGOGIA

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Curso: Pedagogia. Disciplina: Literatura Brasileira e infantil. Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 2º

PLANO DE ENSINO. Curso: Pedagogia. Disciplina: Literatura Brasileira e infantil. Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 2º PLANO DE ENSINO 2016 Curso: Pedagogia Disciplina: Literatura Brasileira e infantil Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 2º 1 - Ementa (sumário, resumo) Literatura infantil: conceito e história.

Leia mais

O ENSINO NA CONSTRUÇÃO DE COMPETÊNCIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA

O ENSINO NA CONSTRUÇÃO DE COMPETÊNCIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA O ENSINO NA CONSTRUÇÃO DE COMPETÊNCIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA Autor: EDILSON JOSÉ DE CARVALHO E ANA ALICE Introdução Este trabalho é uma síntese das aulas da professora Ana Alice, que administrou a disciplina:

Leia mais

AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NA CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO HETEROGÊNEO

AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NA CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO HETEROGÊNEO ISSN: 1981-3031 AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NA CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO HETEROGÊNEO ¹Iris Conceição da Silva ²Marcela Querino da Silva ³Veridiana Querino da Silva RESUMO O presente artigo tem a intenção

Leia mais

Palavras-chave: Formação de professores; Educação de jovens e adultos; Políticas públicas.

Palavras-chave: Formação de professores; Educação de jovens e adultos; Políticas públicas. A FORMAÇÃO DO PROFESSOR DA EJA: INSTITUIÇÕES E POLÍTICAS Thamyres Xavier Moreira Universidade Federal de Ouro Preto Resumo: O presente trabalho trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa com a aplicação

Leia mais

Plano de Ensino Docente

Plano de Ensino Docente Plano de Ensino Docente IDENTIFICAÇÃO CURSO: Licenciatura em Matemática FORMA/GRAU: ( ) integrado ( ) subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado (x) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE: ( x ) Presencial

Leia mais

Diretrizes Curriculares Nacionais: Novos desafios para a Educação Infantil. e os Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Profa Catarina Moro UFPR/NEPIE

Diretrizes Curriculares Nacionais: Novos desafios para a Educação Infantil. e os Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Profa Catarina Moro UFPR/NEPIE Diretrizes Curriculares Nacionais: Novos desafios para a Educação Infantil e os Anos Iniciais do Ensino Fundamental Profa Catarina Moro UFPR/NEPIE catarina.moro@ufpr.br DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS

Leia mais

RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS E O ENSINO DE CIÊNCIAS

RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS E O ENSINO DE CIÊNCIAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS E O ENSINO DE CIÊNCIAS Gisele Arruda UNIPAR/NRE 1 Sirlei Pereira Martins NRE 2 Lucília Gouveia NRE 3 Caroline Baldessar Dalmolin UFFS 4 Resumo: Este estudo procura compreender as

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL: CUIDAR OU EDUCAR? AS ESPECIFICIDADES DO CURRÍCULO E A FORMAÇÃO DE PROFESSORES

EDUCAÇÃO INFANTIL: CUIDAR OU EDUCAR? AS ESPECIFICIDADES DO CURRÍCULO E A FORMAÇÃO DE PROFESSORES 1 EDUCAÇÃO INFANTIL: CUIDAR OU EDUCAR? AS ESPECIFICIDADES DO CURRÍCULO E A FORMAÇÃO DE PROFESSORES Adeilma Queiroz da Mota 1 (Uneb) Roselane Queiroz da Mota (Uneb) Heldina Pereira Pinto Fagundes 2 (Uneb)

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Licenciatura EM educação básica intercultural TÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Licenciatura EM educação básica intercultural TÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Licenciatura EM educação básica intercultural TÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Artigo 1º - O Estágio Supervisionado de que trata este regulamento refere-se à formação de

Leia mais

INCLUSÃO E EXCLUSÃO NO ÂMBITO ESCOLAR

INCLUSÃO E EXCLUSÃO NO ÂMBITO ESCOLAR INCLUSÃO E EXCLUSÃO NO ÂMBITO ESCOLAR Fonte: https://scontent.fplu1-1.fna.fbcdn.net/v/t34.0-0/p206x206/14080997_1264335063576553_179639638 5_n.png? Discentes: Bruno Holmo Camila Rebouças Julia Imparato

Leia mais

CURSO: MÚSICA LICENCIATURA EMENTAS º PERÍODO

CURSO: MÚSICA LICENCIATURA EMENTAS º PERÍODO CURSO: MÚSICA LICENCIATURA EMENTAS - 2016.2 2º PERÍODO DISCIPLINA: LINGUAGEM E ESTRUTURAÇÃO MUSICAL II Teoria e Percepção Musical II. Desenvolvimento da leitura musical em quatro claves de referência:

Leia mais

TESE DE DOUTORADO MEMÓRIAS DE ANGOLA E VIVÊNCIAS NO BRASIL: EDUCAÇÃO E DIVERSIDADES ÉTNICA E RACIAL

TESE DE DOUTORADO MEMÓRIAS DE ANGOLA E VIVÊNCIAS NO BRASIL: EDUCAÇÃO E DIVERSIDADES ÉTNICA E RACIAL TESE DE DOUTORADO MEMÓRIAS DE ANGOLA E VIVÊNCIAS NO BRASIL: EDUCAÇÃO E DIVERSIDADES ÉTNICA E RACIAL Marciele Nazaré Coelho Orientadora: Profa. Dra. Roseli Rodrigues de Mello Por: Adriana Marigo Francisca

Leia mais

PROPOSTA PEDAGÓGICA DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE TELÊMACO BORBA

PROPOSTA PEDAGÓGICA DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE TELÊMACO BORBA PROPOSTA PEDAGÓGICA DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE TELÊMACO BORBA Organizado pela Prof. Rosângela Menta Mello 12/05/2009 1 FUNDAMENTOS: PEDAGOGIA SÓCIO-HISTÓRICA A educação é responsável por fazer com

Leia mais

BERÇARISTA. CURSO 180h: CURSO 260h:

BERÇARISTA. CURSO 180h: CURSO 260h: ARTES ENSINO FUNDAMENTAL Histórico do ensino da arte no brasil. Educação por meio da arte. Histórico do ensino da arte no brasil. Educação por meio da arte. Artes e educação, concepções teóricas. Histórico

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Ludicidade na escola da Infância; Formação de Professores; Ação extensionista.

PALAVRAS-CHAVE Ludicidade na escola da Infância; Formação de Professores; Ação extensionista. 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

A DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL E POLÍTICAS DE FORMAÇÃO

A DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL E POLÍTICAS DE FORMAÇÃO A DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL E POLÍTICAS DE FORMAÇÃO Profa. Dra. Denise Maria de Carvalho Lopes UFRN Centro de Educação PPGEd/Curso de Pedagogia Fortaleza, abril de 2014. Docência na Educação Infantil

Leia mais

Produção de Conhecimento - ação-reflexão constantes permitiram avançar no campo museológico. Organização e Participação dos Profissionais

Produção de Conhecimento - ação-reflexão constantes permitiram avançar no campo museológico. Organização e Participação dos Profissionais AVANÇOS DO CAMPO MUSEAL BRASILEIRO Formação Profissional Produção de Conhecimento - ação-reflexão constantes permitiram avançar no campo museológico Organização e Participação dos Profissionais Revisão

Leia mais

O PLANEJAMENTO E A AVALIAÇÃO INICIAL/DIAGNÓSTICA

O PLANEJAMENTO E A AVALIAÇÃO INICIAL/DIAGNÓSTICA O PLANEJAMENTO E A AVALIAÇÃO INICIAL/DIAGNÓSTICA Profa. Me. Michele Costa (Professora do Curso de Pedagogia das Faculdades COC) CONVERSAREMOS SOBRE: Planejamento e Avaliação: coerência entre o discurso

Leia mais