2012: Uma nova vaga de desempregados da Construção

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "2012: Uma nova vaga de desempregados da Construção"

Transcrição

1 (milhares) 2012: Uma nova vaga de desempregados da Construção Durante a última década ( ), o setor da Construção viveu a crise mais prolongada e intensa da sua história recente, com o ano de 2012 a revelar uma deterioração particularmente acentuada da situação do Setor. A destruição de postos de trabalho deste Setor é sinal claro dessa degradação. Evolução do emprego da Construção na última década 700,0 500,0 300,0 100,0-100,0-300,0-500,0-700,0 280,0 240,0 200,0 160,0 120,0 80,0 40,0 0,0-40,0-80,0-120,0-160,0-200,0-240,0-280,0 (milhares) (*) (**) 2012 Nº trabalhadores da construção (escala esq.) Perda acumulada de emprego desde 2002 (escala dir.) (*) (**) Quebras de série Desde 2002, ano em que os 622,3 mil postos de trabalho da Construção representavam 12,2% do emprego total, que o Setor vem destruindo empregos, chegando a 2012 com um número de trabalhadores de apenas 357,2 mil, representando 7,7% do emprego total da economia. Só em 2012 e segundo o INE, mais de 83 mil pessoas perderam o emprego que exerciam no setor da Construção, sendo que mais de metade desta redução ocorreu no último trimestre do ano, período em que se verificou uma diminuição, face ao trimestre imediatamente anterior, de 45 mil pessoas a exercerem atividade no setor da Construção. 1

2 Caracterização (milhares) O Perfil dos novos desempregados da Construção em mil trabalhadores 91,8% do total 72 mil trabalhadores 86,2% do total 28 mil trabalhadores 33,3% do total Baixo nível de escolaridade Nacionalidade portuguesa Residente na região norte Tendo em conta a informação disponibilizada pelo INE através dos resultados do Inquérito ao Emprego, a destruição massiva de empregos que ocorreu durante o ano de 2012 levou à eliminação do posto de trabalho de: - 76 mil trabalhadores com baixo nível de qualificação A análise por nível de escolaridade dos trabalhadores do setor da Construção revela que o grupo mais afetado pela perda de postos de trabalho no Setor foi o que declara não ter completado qualquer ciclo escolar, tendo quase metade desses trabalhadores (44%) perdido o seu emprego durante o ano de 2012 (8,2 mil trabalhadores). Não obstante, em termos de volume, foi o grupo dos trabalhadores com apenas o 1º ciclo do ensino básico o que mais sofreu, ao terem sido eliminados 26,8 mil postos de trabalho, dos 130,8 mil existentes em 2011 (-20,5%). De notar que 92% do total de postos de trabalho eliminados durante o ano de 2012 afetaram trabalhadores com nível de escolaridade até ao 3º ciclo do ensino básico, inclusive, correspondendo o restante, apenas 8%, a trabalhadores com os níveis secundário ou superior completo. Nesta faixa mais elevada do nível de escolaridade foi a única em que se verificou haver capacidade por parte dos trabalhadores dispensados pelas empresas (trabalhadores por conta de outrem) criarem o seu próprio posto de trabalho (trabalhadores por conta própria). Na verdade, tendo sido eliminados 8,3 mil postos de trabalho nas empresas (relativos a trabalhadores com um nível mais elevado de escolaridade), foram criados 2 mil novos empregos por conta própria na atividade da Construção. 2

3 Por via desta distribuição não uniforme da destruição de empregos na Construção por níveis de escolaridade, os trabalhadores com nível de escolaridade mais elevada passaram a representar 20,8% do total, face a 18,5% no ano anterior. Habilitações dos trabalhadores excluídos da Construção em 2012 por nível de escolaridade completo 76,3 (91,8%) 3,1 (3,7%) 3,8 (4,5%) Nenhum + básico Secundário Superior Nota: Valores em milhares Fonte: INE, Inquérito ao emprego - 72 mil trabalhadores de nacionalidade portuguesa Em termos de nacionalidade, os trabalhadores estrangeiros da Construção foram os mais fortemente afectados em 2012 pela redução do número de postos de trabalho do Setor, verificando-se uma quebra de 47% no seu número (-11,5 mil trabalhadores). Com esta diminuição, o seu peso no total do emprego da Construção baixou para apenas 3,6%, permanecendo apenas 13 mil estrangeiros nesta atividade. Nacionalidade dos trabalhadores do setor da Construção % Portuguesa Estrangeira Nacionalidade dos trabalhadores do setor da Construção % Portuguesa Estrangeira 94% 96% 3

4 - 28 mil trabalhadores residentes na região norte A análise por regiões, da destruição em 2012 de postos de trabalho do setor da Construção, revela que a região Norte do País foi a mais afetada, com a eliminação de 27,7 mil empregos (33,3% do total), imediatamente seguida pela região Centro, onde 23,1 mil trabalhadores perderam o seu posto de trabalho (28% do total). Distribuição regional da perda de empregos na Construção em % 7% 5% 3% 33% Norte Centro Lisboa Alentejo Algarve R. A. Açores 15% R. A. Madeira 28% Não obstante, pela análise dos dados disponibilizados pelo IEFP e relativos ao número de desempregados oriundos da Construção inscritos nos centros de emprego, foi na região do Alentejo que este número mais subiu durante o ano de 2012 (+34,1%). Já em termos de peso relativo do desemprego oriundo da Construção no total de desempregados da região, foram as Regiões Autónomas que mais se destacaram (28%), seguidas pela região do Algarve, onde esse peso atingia, no final de dezembro de 2012, 19,6% do total. 4

5 (%) 30,0 28,7% Peso do desempego da Construção no total (%) (dezembro de cada ano) 25,0 20,0 15,0 19,6% 16,6% 16,2% 14,5% 14,2% 14,1% 10,0 5,0 0,0 Regiões Autónomas Algarve Norte Portugal Centro Alentejo Lisboa e Vale do Tejo Nota: % em dezembro de 2012 Fonte: IEFP - 68 mil trabalhadores por conta de outrem A grande maioria dos novos desempregados de 2012 exercia atividade por conta de outrem (68,4 mil, correspondendo a 82% do total), mas também um número significativo de trabalhadores por conta própria (14,5 mil) se viram obrigados a abdicar da sua atividade durante o ano de Situação anterior ao desemprego 82% Trabalhador por conta de outrem Trabalhador por conta própria 18% 5

6 - 47 mil trabalhadores com um contrato sem termo A maioria dos trabalhadores por conta de outrem dispensados pelas empresas de construção em 2012 detinham um contrato de trabalho sem termo (46,7 mil trabalhadores, correspondendo a 68,3% do total de eliminação de postos de trabalho nesse ano). Tipo de contrato de trabalho anterior à situação de desemprego Contrato sem termo 24% Contrato com termo 68% Outro tipo de contrato de trabalho 8% 6

Taxa de desemprego de 14,9%

Taxa de desemprego de 14,9% 16 de maio de 2012 Estatísticas do Emprego 1º trimestre de 2012 Taxa de desemprego de 14,9% A taxa de desemprego estimada para o 1º trimestre de 2012 foi de 14,9%. Este valor é superior em 2,5 pontos percentuais

Leia mais

A taxa de desemprego do 3º trimestre de 2008 foi de 7,7%

A taxa de desemprego do 3º trimestre de 2008 foi de 7,7% Estatísticas do Emprego 3º trimestre de 2008 18 de Novembro de 2008 A taxa de desemprego do 3º trimestre de 2008 foi de 7,7 A taxa de desemprego estimada para o 3º trimestre de 2008 foi de 7,7. Este valor

Leia mais

Taxa de desemprego de 15,0%

Taxa de desemprego de 15,0% 14 de agosto de 2012 Estatísticas do Emprego (versão corrigida em 17-08-2012, às 11.10H) 2º trimestre de 2012 Retificação, no Quadro 3, da informação relativa a inativos à procura de emprego mas não disponíveis

Leia mais

ESTATÍSTICAS DO EMPREGO 4º trimestre de 2006

ESTATÍSTICAS DO EMPREGO 4º trimestre de 2006 ESTATÍSTICAS DO EMPREGO 4º trimestre de 2006 15 de Fevereiro de 2007 A TAXA DE DESEMPREGO DO 4º TRIMESTRE DE 2006 FOI DE 8,2 A taxa de desemprego estimada para o 4º trimestre de 2006 foi de 8,2. Este valor

Leia mais

Estatísticas do Emprego 4º trimestre de A taxa de desemprego do 4º trimestre de 2008 foi de 7,8% 17 de Fevereiro de 2009

Estatísticas do Emprego 4º trimestre de A taxa de desemprego do 4º trimestre de 2008 foi de 7,8% 17 de Fevereiro de 2009 Estatísticas do Emprego 4º trimestre de 2008 17 de Fevereiro de 2009 A taxa de desemprego do 4º trimestre de 2008 foi de 7,8% A taxa de desemprego estimada para o 4º trimestre de 2008 foi de 7,8%. Este

Leia mais

A taxa de desemprego estimada para o 2º trimestre de 2014 foi 13,9%

A taxa de desemprego estimada para o 2º trimestre de 2014 foi 13,9% 05 de agosto de 2014 Estatísticas do Emprego 2º trimestre de 2014 A taxa de desemprego estimada para o 2º trimestre de 2014 foi 13,9 A taxa de desemprego estimada para o 2º trimestre de 2014 foi 13,9.

Leia mais

Taxa de desemprego de 17,7%

Taxa de desemprego de 17,7% 9 de maio de 2013 Estatísticas do Emprego 1º trimestre de 2013 Taxa de desemprego de 17,7% A taxa de desemprego estimada para o 1º trimestre de 2013 foi de 17,7%. Este valor é superior em 2,8 pontos percentuais

Leia mais

A taxa de desemprego estimada para o 2º trimestre de 2014 foi 13,9%

A taxa de desemprego estimada para o 2º trimestre de 2014 foi 13,9% 5 de agosto de 2014 Estatísticas do Emprego (corrigido às 16:40) 2º trimestre de 2014 (substituição do gráfico 1, na página 2, e do gráfico 3, na página 3, por existir um erro nos eixos das ordenadas)

Leia mais

A taxa de desemprego situou-se em 10,5% no 4.º trimestre e em 11,1% no ano de 2016

A taxa de desemprego situou-se em 10,5% no 4.º trimestre e em 11,1% no ano de 2016 8 de fevereiro de 217 Estatísticas do Emprego 4.º trimestre de 216 A taxa de desemprego situou-se em 1,5 no 4.º trimestre e em 11,1 no ano de 216 A taxa de desemprego do 4.º trimestre de 216 foi de 1,5.

Leia mais

A taxa de desemprego estimada foi de 15,6%

A taxa de desemprego estimada foi de 15,6% 7 de novembro de 2013 Estatísticas do Emprego 3º trimestre de 2013 A taxa de desemprego estimada foi de 15,6% A taxa de desemprego estimada para o 3º trimestre de 2013 foi de 15,6%. Este valor é inferior

Leia mais

Taxa de desemprego estimada em 13,7%

Taxa de desemprego estimada em 13,7% 6 de maio de 2015 Estatísticas do Emprego 1º trimestre de 2015 Taxa de desemprego estimada em 13,7 A taxa de desemprego estimada para o 1º trimestre de 2015 foi de 13,7. Este valor é superior, em 0,2 pontos

Leia mais

A taxa de desemprego estimada para o 1º trimestre de 2014 foi 15,1%

A taxa de desemprego estimada para o 1º trimestre de 2014 foi 15,1% 09 de maio de 2014 Estatísticas do Emprego 1º trimestre de 2014 A taxa de desemprego estimada para o 1º trimestre de 2014 foi 15,1 A taxa de desemprego estimada para o 1º trimestre de 2014 foi 15,1. Este

Leia mais

Taxa de desemprego estimada em 12,4%

Taxa de desemprego estimada em 12,4% 11 de maio de 216 Estatísticas do Emprego 1.º trimestre de 216 Taxa de desemprego estimada em 12,4 A taxa de desemprego no 1.º trimestre de 216 foi 12,4. Este valor é superior em,2 pontos percentuais (p.p.)

Leia mais

A taxa de desemprego estimada foi de 16,4%

A taxa de desemprego estimada foi de 16,4% 7 de agosto de 2013 Estatísticas do Emprego 2º trimestre de 2013 A taxa de desemprego estimada foi de 16,4% A taxa de desemprego estimada para o 2º trimestre de 2013 foi de 16,4%. Este valor é superior

Leia mais

ESTATÍSTICAS DO EMPREGO Região Norte (NUTS III)

ESTATÍSTICAS DO EMPREGO Região Norte (NUTS III) Informação à Comunicação Social 16 de Outubro de 2 ESTATÍSTICAS DO EMPREGO Região Norte (NUTS III) 2º Trimestre de 2 No segundo trimestre de 2, a taxa de desemprego na região Norte cifrou-se em 4,1%, registando

Leia mais

A taxa de desemprego estimada foi 13,1%

A taxa de desemprego estimada foi 13,1% 5 de novembro de 2014 Estatísticas do Emprego 3º trimestre de 2014 A taxa de desemprego estimada foi 13,1 A taxa de desemprego estimada para o 3º trimestre de 2014 foi de 13,1. Este valor é inferior em

Leia mais

A taxa de desemprego estimada foi 13,5%

A taxa de desemprego estimada foi 13,5% 4 de fevereiro de 2015 Estatísticas do Emprego 4º trimestre de 2014 A taxa de desemprego estimada foi 13,5 A taxa de desemprego estimada para o 4º trimestre de 2014 foi 13,5. Este valor é superior em 0,4

Leia mais

Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2011

Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2011 04 de novembro de 2011 Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2011 98% dos agregados domésticos com acesso à Internet

Leia mais

97% Dos indivíduos com idade entre os 10 e os 15 anos utilizam computador, 93% acedem à Internet e 85% utilizam telemóvel

97% Dos indivíduos com idade entre os 10 e os 15 anos utilizam computador, 93% acedem à Internet e 85% utilizam telemóvel Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias: Indivíduos dos 1 aos 15 anos 3 de Fevereiro 9 97% Dos indivíduos com idade

Leia mais

Figura 1 Distribuição espacial do índice de seca meteorológica em 31de julho e em 15 de agosto de 2012.

Figura 1 Distribuição espacial do índice de seca meteorológica em 31de julho e em 15 de agosto de 2012. Situação de Seca Meteorológica em 15 agosto Contributo do Instituto de Meteorologia, I.P. para o Acompanhamento e Avaliação dos Efeitos da Seca 1. Situação Atual de Seca Meteorológica A situação de seca

Leia mais

Mercado de Trabalho da Região Norte Eduardo Pereira

Mercado de Trabalho da Região Norte Eduardo Pereira Mercado de Trabalho da Região Norte Eduardo Pereira 1 a sessão NORTE & PESSOAS 12 MAIO Instituto de Design de Guimarães www.ccdr-n.pt/norte-pessoas O Mercado de Trabalho da Região Norte 1. Da viragem do

Leia mais

AS DESIGUALDADES ENTRE HOMENS E MULHERES NÃO ESTÃO A DIMINUIR EM PORTUGAL

AS DESIGUALDADES ENTRE HOMENS E MULHERES NÃO ESTÃO A DIMINUIR EM PORTUGAL A situação da mulher em Portugal Pág. 1 AS DESIGUALDADES ENTRE HOMENS E MULHERES NÃO ESTÃO A DIMINUIR EM PORTUGAL RESUMO DESTE ESTUDO No 8 de Março de 2008, em que se comemora o Dia Internacional da Mulher,

Leia mais

Quebras de Produção Intensificam-se

Quebras de Produção Intensificam-se Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas ANEOP Associação Nacional dos Empreiteiros

Leia mais

QUEBRA DE NADOS-VIVOS EM 2003

QUEBRA DE NADOS-VIVOS EM 2003 Estatísticas Vitais - Natalidade Resultados provisórios de 23 8 de Junho de 24 QUEBRA DE NADOS-VIVOS EM 23 Em 23, a natalidade decresce ligeiramente no país, o número de nados-vivos fora do casamento continua

Leia mais

Portugal subiu nove lugares no ranking do desemprego com o Governo PS/ Sócrates. Desemprego aumentou desde que o Governo PS/Sócrates tomou posse

Portugal subiu nove lugares no ranking do desemprego com o Governo PS/ Sócrates. Desemprego aumentou desde que o Governo PS/Sócrates tomou posse Portugal subiu nove lugares no ranking do desemprego com o Governo PS/ Sócrates Desemprego aumentou desde que o Governo PS/Sócrates tomou posse Portugal passou do 14º para o 5º lugar do ranking do desemprego

Leia mais

O que nos dizem os resultados do Inquérito ao Emprego sobre o Mercado de Trabalho em Portugal nos últimos anos?

O que nos dizem os resultados do Inquérito ao Emprego sobre o Mercado de Trabalho em Portugal nos últimos anos? O que nos dizem os resultados do Inquérito ao Emprego sobre o Mercado de Trabalho em Portugal nos últimos anos? Sónia Torres (sonia.torres@ine.pt) Departamento de Estatísticas Demográficas e Sociais Estatísticas

Leia mais

Rede Social. Quadro I - População residente activa e empregada segunda seguindo o sexo e o ramo de actividade taxas de actividades em 1991 e 2001.

Rede Social. Quadro I - População residente activa e empregada segunda seguindo o sexo e o ramo de actividade taxas de actividades em 1991 e 2001. Emprego e Formação Profissional Alguns dos dados constantes nesta área do Pré-diagnóstico foram fornecidos pelo Centro de Emprego de Pinhel e os restantes retirados do XVI Recenseamento geral da População

Leia mais

Crise da construção acentua-se, embora com quebras menos pronunciadas

Crise da construção acentua-se, embora com quebras menos pronunciadas Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas Conjuntura da Construção n.º 70 Julho

Leia mais

Construção: Obras licenciadas e concluídas 1 2º Trimestre de

Construção: Obras licenciadas e concluídas 1 2º Trimestre de Construção: Obras licenciadas e concluídas 1 2º Trimestre de 2010 2 10 de Setembro 2010 Construção prossegue tendência descendente No 2º trimestre de 2010 foram licenciados 7,1 mil edifícios e concluídos

Leia mais

FÉRIAS DOS PORTUGUESES 2003 SÍNTESE DOS ASPECTOS MAIS RELEVANTES

FÉRIAS DOS PORTUGUESES 2003 SÍNTESE DOS ASPECTOS MAIS RELEVANTES FÉRIAS DOS PORTUGUESES 2003 SÍNTESE DOS ASPECTOS MAIS RELEVANTES Direcção-Geral do Turismo Direcção de Serviços de Estudos e Estratégia Turísticos Divisão de Recolha e Análise Estatística Janeiro/2004

Leia mais

Conjuntura da Construção n.º 76 junho / 2014 CONSTRUÇÃO CAI 6% NO 1.º TRIMESTRE COM PERSPETIVAS MAIS FAVORÁVEIS PARA O 2.

Conjuntura da Construção n.º 76 junho / 2014 CONSTRUÇÃO CAI 6% NO 1.º TRIMESTRE COM PERSPETIVAS MAIS FAVORÁVEIS PARA O 2. Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas Conjuntura da Construção n.º 76 junho

Leia mais

Taxa de desemprego estimada em 8,8%

Taxa de desemprego estimada em 8,8% 9 de agosto de 217 Estatísticas do Emprego 2.º trimestre de 217 Taxa de desemprego estimada em 8,8 A taxa de desemprego do 2.º trimestre de 217 foi de 8,8. Este valor é inferior em 1,3 pontos percentuais

Leia mais

Figura 1 Distribuição espacial do índice de seca meteorológica em 31de Agosto e em 15 de Setembro de 2012.

Figura 1 Distribuição espacial do índice de seca meteorológica em 31de Agosto e em 15 de Setembro de 2012. Situação de Seca Meteorológica em 15 de setembro Contributo do Instituto de Meteorologia, I.P. para o Acompanhamento e Avaliação dos Efeitos da Seca 1. Situação Atual de Seca Meteorológica A situação de

Leia mais

Hotelaria com decréscimo nas dormidas e estabilização nos proveitos

Hotelaria com decréscimo nas dormidas e estabilização nos proveitos Actividade Turística Junho de 2010 09 de Agosto de 2010 Hotelaria com decréscimo nas dormidas e estabilização nos proveitos No mês de Junho de 2010, os estabelecimentos hoteleiros registaram 3,5 milhões

Leia mais

Desemprego da Construção em máximo histórico

Desemprego da Construção em máximo histórico Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas Conjuntura da Construção n.º 62 Agosto

Leia mais

Comunidade Brasileira é a maior comunidade estrangeira em Portugal

Comunidade Brasileira é a maior comunidade estrangeira em Portugal Dia da Comunidade Luso-Brasileira (22 de Abril) Censos 11 19 de abril de 13 Comunidade Brasileira é a maior comunidade estrangeira em Portugal De acordo com os Censos 11, na última década a comunidade

Leia mais

ATENUA-SE TENDÊNCIA DECRESCENTE DO NÚMERO DE EDIFÍCIOS LICENCIADOS

ATENUA-SE TENDÊNCIA DECRESCENTE DO NÚMERO DE EDIFÍCIOS LICENCIADOS Licenciamento de Obras Dezembro de 2005 1 09 de Fevereiro de 2006 ATENUA-SE TENDÊNCIA DECRESCENTE DO NÚMERO DE EDIFÍCIOS LICENCIADOS Em Dezembro de 2005, atenuou-se a tendência decrescente da variação

Leia mais

Desempregados da Construção já ultrapassam os 110 mil

Desempregados da Construção já ultrapassam os 110 mil Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas Conjuntura da Construção n.º 67 Fevereiro

Leia mais

Hotelaria mantém resultados negativos nas dormidas e proveitos

Hotelaria mantém resultados negativos nas dormidas e proveitos Actividade Turística Novembro de 2009 15 de Janeiro de 2010 Hotelaria mantém resultados negativos nas dormidas e proveitos Em Novembro de 2009, os estabelecimentos hoteleiros registaram cerca de dois milhões

Leia mais

Estatísticas do Turismo 2001

Estatísticas do Turismo 2001 Informação à Comunicação Social 29 de Agosto de 22 Estatísticas do Turismo 21 Estando disponível na Internet a publicação Estatísticas do Turismo 21, o INE apresenta os principais resultados referentes

Leia mais

Edifícios licenciados aumentaram 7,4% e edifícios concluídos cresceram 12,2%

Edifícios licenciados aumentaram 7,4% e edifícios concluídos cresceram 12,2% Construção: Obras licenciadas e concluídas 2º Trimestre de 2017 - Dados preliminares 13 de setembro de 2017 Edifícios licenciados aumentaram 7,4% e edifícios concluídos cresceram 12,2% No 2º trimestre

Leia mais

DESEMPREGO DA CONSTRUÇÃO: O PIOR AINDA ESTÁ PARA VIR?

DESEMPREGO DA CONSTRUÇÃO: O PIOR AINDA ESTÁ PARA VIR? (%) (%) DESEMPREGO DA CONSTRUÇÃO: O PIOR AINDA ESTÁ PARA VIR? É possível evitar o colapso e as suas consequências para o País? 1) DESEMPREGO NA CONSTRUÇÃO: UM FLAGELO SOCIAL O desemprego global da economia

Leia mais

Hotelaria com resultados positivos nas dormidas e negativos nos proveitos

Hotelaria com resultados positivos nas dormidas e negativos nos proveitos Actividade Turística Março de 2010 10 de Maio de 2010 Hotelaria com resultados positivos nas dormidas e negativos nos proveitos No mês de Março de 2010, os estabelecimentos hoteleiros registaram 2,5 milhões

Leia mais

Construção regista novos mínimos da década

Construção regista novos mínimos da década Construção: Obras licenciadas e concluídas 4º Trimestre de 2011- Dados preliminares 15 de março de 2012 Construção regista novos mínimos da década O licenciamento de obras bateu os valores mínimos da última

Leia mais

Estatísticas. Caracterização dos desempregados registados com habilitação superior - dezembro de 2014

Estatísticas. Caracterização dos desempregados registados com habilitação superior - dezembro de 2014 Estatísticas Caracterização dos desempregados registados com habilitação superior - dezembro de 2014 ÍNDICE DE QUADROS Secção I 1. Desempregados por nível de ensino Quadro 1.1 - Desempregados registados

Leia mais

POLUIÇÃO E AMBIENTE SÍNTESE DE RESULTADOS NOVEMBRO 2006

POLUIÇÃO E AMBIENTE SÍNTESE DE RESULTADOS NOVEMBRO 2006 POLUIÇÃO E AMBIENTE SÍNTESE DE RESULTADOS NOVEMBRO 2006 REALIZADO EM PARCERIA COM Ficha técnica Estudo Poluição e Ambiente Nº de respostas 11264 Data de início 2006-11-02 Data de Fecho 2006-11-06 Principais

Leia mais

Ligeira diminuição do valor médio de Avaliação Bancária de Habitação

Ligeira diminuição do valor médio de Avaliação Bancária de Habitação Inquérito à Avaliação Bancária na Habitação Maio de 2010 29 de Junho de 2010 Ligeira diminuição do valor médio de Avaliação Bancária de Habitação O valor médio de avaliação bancária 1 de habitação no total

Leia mais

Fundos estruturais e convergência real: Um estudo de caso O plano operacional da Região do Norte Rui Monteiro Vasco Leite

Fundos estruturais e convergência real: Um estudo de caso O plano operacional da Região do Norte Rui Monteiro Vasco Leite Fundos estruturais e convergência real: Um estudo de O plano operacional da Região do Norte 2000-2006 Rui Monteiro Vasco Leite Índice I. Convergência e divergência real da Região do Norte 2. Distribuição

Leia mais

Índice Geral 1. EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO RESIDENTE DENSIDADE POPULACIONAL FAMÍLIAS, ALOJAMENTOS E EDIFÍCIOS... 7

Índice Geral 1. EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO RESIDENTE DENSIDADE POPULACIONAL FAMÍLIAS, ALOJAMENTOS E EDIFÍCIOS... 7 0 Índice Geral 1. EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO RESIDENTE... 2 2. DENSIDADE POPULACIONAL... 5 3. FAMÍLIAS, ALOJAMENTOS E EDIFÍCIOS... 7 4. ESTRUTURA ETÁRIA DA POPULAÇÃO RESIDENTE... 9 5. NATURALIDADE DA POPULAÇÃO

Leia mais

A Madeira no Feminino

A Madeira no Feminino A Madeira no Feminino 2000-2014 ELABORAÇÃO: Direção de Serviços de Estatísticas do Trabalho Direção Regional do Trabalho 2 de março 2015 1 A MADEIRA NO FEMININO (indicadores de evolução 2000-2014) População

Leia mais

movimentos aéreos movimentos marítimos dormidas hóspedes estada média taxas ocupação proveitos médios balança turística

movimentos aéreos movimentos marítimos dormidas hóspedes estada média taxas ocupação proveitos médios balança turística Variações entre os valores anuais de 2005 e 2006: +4,2% no movimento de passageiros desembarcados de voos internacionais clássicos; +38,6% movimento de passageiros desembarcados de voos low-cost; -0,8%

Leia mais

Impacto da demografia no mercado de trabalho e emprego em Portugal

Impacto da demografia no mercado de trabalho e emprego em Portugal Impacto da demografia no mercado de trabalho e emprego em Portugal José Rebelo dos Santos ESCE / IPS jose.rebelo@esce.ips.pt Lisboa, 7 de outubro de 2016 Sumário: Objetivos Contextualização do desemprego

Leia mais

Resultados Definitivos TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE MERCADORIAS 1998

Resultados Definitivos TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE MERCADORIAS 1998 Informação à Comunicação Social 25 de Janeiro de 2000 Resultados Definitivos TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE MERCADORIAS 1998 O Instituto de Estatística (INE) divulga os principais resultados do Inquérito ao

Leia mais

Índice. Indicadores Emprego

Índice. Indicadores Emprego Índice População Residente Empregada Setor Primário (%)... 3 População Residente Empregada Setor Secundário (%)... 3 População Residente Empregada Setor Terciário (%)... 4 População em idade ativa por

Leia mais

Obras licenciadas atenuaram decréscimo

Obras licenciadas atenuaram decréscimo Construção: Obras licenciadas e concluídas 1º Trimestre de 2014- Dados preliminares 12 de junho de 2014 Obras licenciadas atenuaram decréscimo No 1º trimestre de 2014 os edifícios licenciados diminuíram

Leia mais

Figura 1 Distribuição espacial do índice de seca meteorológica em 30 de junho e em 15 de julho de 2012.

Figura 1 Distribuição espacial do índice de seca meteorológica em 30 de junho e em 15 de julho de 2012. Situação de Seca Meteorológica em 15 julho Contributo do Instituto de Meteorologia, I.P. para o Acompanhamento e Avaliação dos Efeitos da Seca 1. Situação Atual de Seca Meteorológica A situação de seca

Leia mais

I NSTITUT O D A C ONST RU ÇÃ O E D O I M OB ILIÁ RI O, I.P.

I NSTITUT O D A C ONST RU ÇÃ O E D O I M OB ILIÁ RI O, I.P. I NSTITUT O D A C ONST RU ÇÃ O E D O I M OB ILIÁ RI O, I.P. D I R E Ç ÃO F I N AN C E I R A, D E E S TU D O S E D E E S TR A T É GI A FICHA TÉCNICA Título: Empresas titulares de alvará de construção -

Leia mais

FASCÍCULO V INDICADORES PARA A IGUALDADE

FASCÍCULO V INDICADORES PARA A IGUALDADE INDICADORES PARA A IGUALDADE Com a colaboração de: Um conhecimento mais aprofundado da situação da Igualdade de Género no que diz respeito à situação laboral e à consequente problemática da conciliação

Leia mais

Estratégia de Especialização Inteligente para a Região de Lisboa

Estratégia de Especialização Inteligente para a Região de Lisboa Workshop O Sistema Nacional de Investigação e Inovação - Desafios, forças e fraquezas rumo a 2020 Estratégia de Especialização Inteligente para a Região de Lisboa Eduardo Brito Henriques, PhD Presidente

Leia mais

Valor médio de Avaliação Bancária de Habitação com ligeira diminuição

Valor médio de Avaliação Bancária de Habitação com ligeira diminuição Inquérito à Avaliação Bancária na Habitação Fevereiro de 2010 26 de Março 2010 Valor médio de Avaliação Bancária de Habitação com ligeira diminuição O valor médio de avaliação bancária 1 de habitação no

Leia mais

Figura 1 Distribuição espacial do índice de seca meteorológica em 31 de outubro e 15 de novembro de 2012.

Figura 1 Distribuição espacial do índice de seca meteorológica em 31 de outubro e 15 de novembro de 2012. Situação de Seca Meteorológica em 15 de novembro Contributo do Instituto de Meteorologia, I.P. para o Acompanhamento e Avaliação dos Efeitos da Seca 1. Situação Atual de Seca Meteorológica Em 15 de novembro

Leia mais

Empresários mais confiantes no futuro da Construção

Empresários mais confiantes no futuro da Construção FEPICOP - FEDERAÇÃO PORTUGUESA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E OBRAS PÚBLICAS Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais

Leia mais

Aumento do valor médio de Avaliação Bancária de Habitação

Aumento do valor médio de Avaliação Bancária de Habitação Inquérito à Avaliação Bancária na Habitação Janeiro de 2010 26 de Fevereiro de 2010 Aumento do valor médio de Avaliação Bancária de Habitação Em Janeiro de 2010, o valor médio de avaliação bancária 1 de

Leia mais

Índice. Indicadores Emprego

Índice. Indicadores Emprego NUT III Península de Índice População Residente Empregada Setor Primário (%)...3 População Residente Empregada Setor Secundário (%)...3 População Residente Empregada Setor Terciário (%)...4 População em

Leia mais

Educação: Falta de planeamento compromete desenvolvimento do país*

Educação: Falta de planeamento compromete desenvolvimento do país* Educação: Falta de planeamento compromete desenvolvimento do país* Por Eugénio Rosa** RESUMO A educação é um factor determinante quer do desenvolvimento de um país, quer do nível de rendimento das famílias.

Leia mais

TURISMO EM FOCO 2005 A 28 de Junho de 2010 perdeu 1,8 milhões de dormidas entre 2007 e Depois de, entre 2005 e 2007, ter apresentado uma tendência de crescimento nos números de dormidas e de hóspedes,

Leia mais

MERCADO DE TRABALHO. GRÁFICO - Taxa de actividade segundo os Censos (%) nos Municípios - Ranking. Fontes/Entidades: INE, PORDATA

MERCADO DE TRABALHO. GRÁFICO - Taxa de actividade segundo os Censos (%) nos Municípios - Ranking. Fontes/Entidades: INE, PORDATA MERCADO DE TRABALHO O quadro sociodemográfico apresentado tem consequências directas no mercado de trabalho. Segundo os últimos Censos, os concelhos de Penamacor, Idanha-a-Nova e Vila Velha de Ródão surgiam

Leia mais

Estatísticas Demográficas 30 de Setembro de

Estatísticas Demográficas 30 de Setembro de Estatísticas Demográficas 3 de Setembro de 24 23 Em 23, e face ao ano anterior, a natalidade decresceu 1,6%, enquanto que a mortalidade aumentou 2,3%. A mortalidade infantil e fetal continuaram em queda.

Leia mais

Em Julho, empresários da Construção Revelam-se mais pessimistas

Em Julho, empresários da Construção Revelam-se mais pessimistas Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas ANEOP Associação Nacional dos Empreiteiros

Leia mais

Construção com menos 74 mil empregos num ano

Construção com menos 74 mil empregos num ano Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas Conjuntura da Construção n.º 69 Maio

Leia mais

O TRATADO ORÇAMENTAL IMPEDE O DESENVOLVIMENTO DO PAÍS

O TRATADO ORÇAMENTAL IMPEDE O DESENVOLVIMENTO DO PAÍS O TRATADO ORÇAMENTAL IMPEDE O DESENVOLVIMENTO DO PAÍS Por Eugénio Rosa* O Brexit pôs mais uma vez a nu a mentalidade antidemocrática que domina aqueles (muitos deles não eleitos) que se arrogam em senhores

Leia mais

DE - INDÚSTRIA DE PASTA, DE PAPEL E DE CARTÃO E SEUS ARTIGOS; EDIÇÃO E IMPRESSÃO ESTATÍSTICA DAS EMPRESAS E DAS SOCIEDADES (1)

DE - INDÚSTRIA DE PASTA, DE PAPEL E DE CARTÃO E SEUS ARTIGOS; EDIÇÃO E IMPRESSÃO ESTATÍSTICA DAS EMPRESAS E DAS SOCIEDADES (1) CAE Rev. 2.1 - INDÚSTRIA PASTA, PAPEL E CARTÃO E SEUS ARTIGOS; EDIÇÃO E IMPRESSÃO ESTATÍSTICA DAS EMPRESAS E DAS SOCIEDAS (1) Totais Nacionais % no total da Indústria Transformadora 2000 2001 2002 2003

Leia mais

Estatísticas do Emprego. 4.º Trimestre. Estatísticas oficiais

Estatísticas do Emprego. 4.º Trimestre. Estatísticas oficiais Estatísticas do Emprego 2011 4.º Trimestre Edição 2011 e Estatísticas oficiais Estatísticas do Emprego 2011 4.º Trimestre Edição 2011 FICHA TÉCNICA Em Abril de 1996 o Fundo Monetário Internacional (FMI)

Leia mais

Hotelaria com acréscimos nas dormidas e decréscimos nos proveitos

Hotelaria com acréscimos nas dormidas e decréscimos nos proveitos Actividade Turística Janeiro de 2010 12 de Março de 2010 Hotelaria com acréscimos nas dormidas e decréscimos nos proveitos Em Janeiro de 2010, os estabelecimentos hoteleiros apresentaram 1,7 milhões de

Leia mais

EMIGRAÇÃO EM PORTUGAL (2003): MAIORITARIAMENTE TEMPORÁRIA

EMIGRAÇÃO EM PORTUGAL (2003): MAIORITARIAMENTE TEMPORÁRIA Estatísticas Migratórias - Emigração 2003 11 de Junho de 2004 EMIGRAÇÃO EM PORTUGAL (2003): MAIORITARIAMENTE TEMPORÁRIA Não tendo as características e o volume de outros tempos, a emigração portuguesa

Leia mais

Os números do Mercado Imobiliário Residencial em 2016

Os números do Mercado Imobiliário Residencial em 2016 Os números do Mercado Imobiliário Residencial em 216 A AECOPS divulga a sua análise do comportamento do mercado imobiliário residencial em 216, detalhando a evolução das vendas de alojamentos novos e em

Leia mais

PERFIL DOS ESTUDANTES QUE INGRESSAM PELA PRIMEIRA VEZ, NO 1º ANO NA ESEL 2012/2013

PERFIL DOS ESTUDANTES QUE INGRESSAM PELA PRIMEIRA VEZ, NO 1º ANO NA ESEL 2012/2013 PERFIL DOS ESTUDANTES QUE INGRESSAM PELA PRIMEIRA VEZ, NO 1º ANO NA ESEL 2012/2013 Realização: Alexandre Boavida Vicente Ana Cristina Santos Ana Paula Fontinha Bruno Gonçalves Ramos Coordenação: Alexandra

Leia mais

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

DIA INTERNACIONAL DA MULHER 4 de Março de 2004 Dia Internacional da Mulher DIA INTERNACIONAL DA MULHER O Instituto Nacional de Estatística não quis deixar de se associar à comemoração do Dia Internacional da Mulher, 8 de Março, apresentando

Leia mais

I - NATURAL II - ESTRUTURAL. Os problemas estruturais que caracterizam a agricultura nacional podem ser de ordem:

I - NATURAL II - ESTRUTURAL. Os problemas estruturais que caracterizam a agricultura nacional podem ser de ordem: Os problemas estruturais que caracterizam a agricultura nacional podem ser de ordem: I - NATURAL Relacionados com condicionalismos naturais, já que a atividade agrícola está muito dependente de fatores

Leia mais

Dormidas de campistas com tendências distintas entre e 2005 e 2009

Dormidas de campistas com tendências distintas entre e 2005 e 2009 TURISMO EM FOCO Setembro 2010 27 de Setembro de 2010 ACTIVIDADE TURÍSTICA NOS PARQUES DE CAMPISMO PERÍODO 2005 A Dormidas de campistas com tendências distintas entre e 2005 e A actividade turística nos

Leia mais

Estimativa da taxa de desemprego em maio: 13,2%

Estimativa da taxa de desemprego em maio: 13,2% Estimativas Mensais de Emprego e Desemprego o de 29 de junho de Estimativa da taxa de desemprego em maio: 13,2% A estimativa provisória da taxa de desemprego para maio de situa-se em 13,2%, valor superior

Leia mais

Objetivos Evolução e diversidade nas famílias monoparentais

Objetivos Evolução e diversidade nas famílias monoparentais 1 Objetivos Evolução e diversidade nas famílias monoparentais Quais as mudanças e as continuidades ocorridas nestas famílias entre 1991-2011? Qual o impacto das mudanças na conjugalidade e na parentalidade,

Leia mais

UTILIZAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PELAS FAMÍLIAS 2001

UTILIZAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PELAS FAMÍLIAS 2001 Informação à Comunicação Social 15 de Março de 22 UTILIZAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PELAS FAMÍLIAS 21 No terceiro trimestre de 21, cerca de um quarto das famílias portuguesas - 24%

Leia mais

Dormidas crescem 2,9% em 2010, com destaque para os mercados italiano, espanhol e holandês

Dormidas crescem 2,9% em 2010, com destaque para os mercados italiano, espanhol e holandês 08 de Fevereiro de 2011 Actividade Turística Dezembro de 2010 Dormidas crescem 2,9% em 2010, com destaque para os mercados italiano, espanhol e holandês Em Dezembro de 2010 a hotelaria registou 1,7 milhões

Leia mais

RESOLUÇÃO DO SECRETARIADO NACIONAL UMA SITUAÇÃO ECONÓMICA QUE URGE MUDAR

RESOLUÇÃO DO SECRETARIADO NACIONAL UMA SITUAÇÃO ECONÓMICA QUE URGE MUDAR RESOLUÇÃO DO SECRETARIADO NACIONAL UMA SITUAÇÃO ECONÓMICA QUE URGE MUDAR 1. Enquadramento Após um fraco crescimento da economia portuguesa em 2005 (0.3%), o Governo prevê para 2006, um crescimento de 1.4%;

Leia mais

O que é o PISA? O estudo PISA foi lançado pela OCDE (Organização para o Desenvolvimento e Cooperação Económico), em 1997.

O que é o PISA? O estudo PISA foi lançado pela OCDE (Organização para o Desenvolvimento e Cooperação Económico), em 1997. O que é o PISA? O estudo PISA foi lançado pela OCDE (Organização para o Desenvolvimento e Cooperação Económico), em 1997. Os resultados obtidos nesse estudo permitem: monitorizar, de uma forma regular,

Leia mais

Escola Pública Promotora de Coesão Social

Escola Pública Promotora de Coesão Social Escola Pública Promotora de Coesão Social Seminário organizado pelo Sindicato dos Professores do Norte (SPN) EUGÉNIO ROSA Economista da Frente Comum dos Sindicatos da Função Pública edr2@netcabo.pt www.eugeniorosa.com

Leia mais

Consumo de cimento em 2012: o menor dos últimos 39 anos

Consumo de cimento em 2012: o menor dos últimos 39 anos FEPICOP - FEDERAÇÃO PORTUGUESA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E OBRAS PÚBLICAS Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais

Leia mais

Figura 1 Distribuição espacial do índice de seca meteorológica em 31 de outubro e em 30 de novembro de 2012.

Figura 1 Distribuição espacial do índice de seca meteorológica em 31 de outubro e em 30 de novembro de 2012. Situação de Seca Meteorológica em de embro Contributo do para o Acompanhamento e Avaliação dos Efeitos da Seca 1. Situação Atual de Seca Meteorológica No final de embro a situação de seca meteorológica

Leia mais

Estatísticas da Cultura 2009

Estatísticas da Cultura 2009 Estatísticas da Cultura 29 17 de Dezembro de 21 O INE divulga dados da cultura 29 O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulga a publicação Estatísticas da Cultura 29 que disponibiliza a informação

Leia mais

envelhecimento demográfico

envelhecimento demográfico Em, Portugal manteve a tendência de envelhecimento demográfico A evolução demográfica em caracteriza-se por um ligeiro crescimento da população residente em Portugal (10 463), para o qual foi essencial

Leia mais

Seminário> Família: realidades e desafios. Instituto de Defesa Nacional / Lisboa - Dias 18 e 19 de Novembro de 2004

Seminário> Família: realidades e desafios. Instituto de Defesa Nacional / Lisboa - Dias 18 e 19 de Novembro de 2004 Instituto de Defesa Nacional / Lisboa - Dias 18 e 19 de Novembro de 2004 A Monoparentalidade em Portugal Breve caracterização através dos Censos Graça Magalhães núcleos familiares monoparentais Evolução

Leia mais

INICIATIVA NOVAS OPORTUNIDADES. Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social Ministério da Educação

INICIATIVA NOVAS OPORTUNIDADES. Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social Ministério da Educação INICIATIVA NOVAS OPORTUNIDADES Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social Ministério da Educação INDICE 1. OBJECTIVO 2. PORQUÊ A INICIATIVA? 3. PARA OS JOVENS: UMA OPORTUNIDADE NOVA 4. PARA OS ADULTOS:

Leia mais

Estatísticas do Emprego. 1.º Trimestre. Estatísticas oficiais

Estatísticas do Emprego. 1.º Trimestre. Estatísticas oficiais Estatísticas do Emprego 2012 1.º Trimestre Edição 2012 e Estatísticas oficiais Estatísticas do Emprego 2012 1.º Trimestre Edição 2012 FICHA TÉCNICA Em Abril de 1996 o Fundo Monetário Internacional (FMI)

Leia mais

Comunicação I Análise e caracterização da situação relativa à deficiência motora na Euroregião Galiza Norte de Portugal

Comunicação I Análise e caracterização da situação relativa à deficiência motora na Euroregião Galiza Norte de Portugal Comunicação I Análise e caracterização da situação relativa à deficiência motora na Euroregião Galiza Norte de Portugal Financiado por: Executado por: Estrutura Análise e caracterização da situação relativa

Leia mais

RETRATO DA REALIDADE EMIGRATÓRIA EM PORTUGAL

RETRATO DA REALIDADE EMIGRATÓRIA EM PORTUGAL Emigração em Portugal 2002 17 de Junho de 2003 RETRATO DA REALIDADE EMIGRATÓRIA EM PORTUGAL Portugal, à semelhança de outros países do sul da Europa, viu alterada a sua tradição migratória, de uma forma

Leia mais

Título: Empresas titulares de alvará de construção: análise evolutiva no período

Título: Empresas titulares de alvará de construção: análise evolutiva no período Empresas titulares de alvará de construção: Análise evolutiva no período 2004-2009 FICHA TÉCNICA Título: Empresas titulares de alvará de construção: análise evolutiva no período 2004-2009 Coordenação Geral:

Leia mais

Determinantes de saúde

Determinantes de saúde 1ª Conferência do Inquérito Nacional de Saúde com Exame Físico: um olhar atento à saúde dos portugueses Determinantes de saúde Eugénio Cordeiro 1 J Santos 2, L Antunes 2,S Namorado 2, AJ Santos 2, I Kislaya

Leia mais

Nesta operação de Inquérito recensearam-se investigadores, num total de pessoas a trabalhar em actividades de I&D.

Nesta operação de Inquérito recensearam-se investigadores, num total de pessoas a trabalhar em actividades de I&D. RECURSOS HUMANOS EM I&D IPCTN 1999 Os recursos humanos em actividades de I&D Nesta operação de Inquérito recensearam-se 28.375 investigadores, num total de 36.872 pessoas a trabalhar em actividades de

Leia mais

TEMA I. A POPULAÇÃO, UTILIZADORA DE RECURSOS E ORGANIZADORA DE ESPAÇOS

TEMA I. A POPULAÇÃO, UTILIZADORA DE RECURSOS E ORGANIZADORA DE ESPAÇOS 1.1. A população: evolução e diferenças regionais 1.1.1. A evolução da população na 2ª metade do século XX Preparação para exame nacional Geografia A 1/8 Síntese: Evolução demográfica da população portuguesa

Leia mais