PARLAMENTO EUROPEU ALTERAÇÕES Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade dos Géneros 2008/2115(INI)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PARLAMENTO EUROPEU ALTERAÇÕES Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade dos Géneros 2008/2115(INI)"

Transcrição

1 PARLAMENTO EUROPEU Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade dos Géneros 2008/2115(INI) ALTERAÇÕES 1-35 Siiri Oviir (PE v01-00) sobre o Livro branco Juntos para a saúde: uma abordagem estratégica para a UE ( ) (2008/2115(INI)) AM\ doc PE v01-00

2 AM_Com_NonLegOpinion PE v /19 AM\ doc

3 1 Considerando A (novo) A. Considerando que, como os cuidados de saúde representam um sector da sociedade ainda com desigualdades, registam-se diferenças nos cuidados de saúde, no tratamento, na assistência e no apoio médicos que estão relacionadas com o sexo; 2 Considerando B (novo) B. Considerando que a Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia determina que é proibida a discriminação em razão, designadamente, do sexo, raça, cor ou origem étnica ou social (artigo 21.º), e que todas as pessoas têm o direito de aceder à prevenção em matéria de saúde e de beneficiar de cuidados médicos e, ainda, que é assegurado um elevado nível de protecção da saúde humana (artigo 35.º). AM\ doc 3/19 PE v01-00

4 3 Marie Panayotopoulos-Cassiotou N.º 1-A (novo) 1-A. Salienta a importância fundamental do reconhecimento do direito dos homens e das mulheres a terem mais voz nas matérias que dizem respeito à sua saúde e aos cuidados que lhe são devidos, bem como o direito incondicional das crianças à protecção da sua saúde, com base nos valores gerais da universalidade, da igualdade e da solidariedade; Or. el 4 N.º -1 (novo) - 1. Congratula-se com o Livro Branco da Comissão sobre a saúde, mas lamenta a deficiente análise e integração da perspectiva do género na proposta apresentada em termos de princípios, objectivos e medidas; exorta a Comissão a integrar claramente o princípio da igualdade em todas as áreas na futura estratégia; PE v /19 AM\ doc

5 5 N.º 1-A (novo) 1-A. Recorda a necessidade de dispor de estatísticos discriminadas por sexo, a fim de ilustrar, fundamentar e corrigir as disparidades existentes entre homens e mulheres em termos de diagnóstico, tratamento e distribuição de recursos nos cuidados de saúde; solicita à Comissão que, juntamente com o Instituto para a Igualdade entre Homens e Mulheres, elabore directrizes e indicadores de saúde tendo em vista a produção de estatísticas discriminadas por sexo neste sector, dada a sua inexistência na maioria dos Estados-Membros; 6 Marie Panayotopoulos-Cassiotou N.º 1 1. Salienta a necessidade de integrar as questões relativas à saúde pública em todos os domínios políticos da UE e de reforçar a dimensão do género nas políticas de saúde pública; 1. Salienta a necessidade de integrar as questões relativas à saúde pública em todos os domínios políticos da UE, incluindo a utilização de instrumentos de medição e avaliação do impacto, aumentando tanto a projecção e compreensão como a abordagem efectiva das questões de saúde a nível comunitário com a adopção de uma abordagem de longo prazo, e de reforçar a dimensão do género nas políticas de saúde pública; Or. el AM\ doc 5/19 PE v01-00

6 7 Cláusula 1: 1. Salienta a necessidade de integrar as questões relativas à saúde pública em todos os domínios políticos da UE e de reforçar a dimensão do género nas políticas de saúde pública; 1. Salienta a necessidade de, em conformidade com o disposto no artigo 152.º do Tratado, assegurar um elevado nível de protecção da saúde em todos os domínios políticos pertinentes da UE e de integrar sempre a dimensão do género nas políticas de saúde pública; 8 Hiltrud Breyer, Raül Romeva i Rueda N.º 1-A (novo) 1-A. Critica a Comissão por não ter devidamente em conta a dimensão da igualdade de oportunidades entre homens e mulheres no seu Livro Branco intitulado"juntos para a saúde: uma abordagem estratégica para a UE ( )"; Or. en 9 Hiltrud Breyer, Raül Romeva i Rueda N.º 1-B (novo) PE v /19 AM\ doc

7 1-B. Salienta que a integração da perspectiva do género contribui para identificar e clarificar as diferenças entre homens e mulheres, bem como entre rapazes e raparigas, e demonstra como as referidas diferenças afectam o estado de saúde e o acesso ao sistema de saúde, bem como a interacção com o mesmo; Or. en 10 Hiltrud Breyer, Raül Romeva i Rueda N.º 1-C (novo) 1-C. Salienta que o género dos pacientes é um factor crucial para a compreensão dos sintomas, a elaboração dos diagnósticos e a prestação do tratamento por parte dos médicos e do pessoal de saúde, mesmo quando os sintomas das mulheres e dos homens são exactamente idênticos e as eventuais discrepâncias não se justificam por factos biomédicos; Or. en 11 Marie Panayotopoulos-Cassiotou N.º 2 2. Insta a Comissão, com base nas recomendações da Organização Mundial 2. Insta a Comissão, com base nas recomendações da Organização Mundial AM\ doc 7/19 PE v01-00

8 de Saúde, a apresentar um relatório sobre a situação da saúde das mulheres e crianças, de forma a permitir a tomada de medidas centradas nos diversos grupos-alvo e a elaboração de análises sobre a acessibilidade dos serviços e o seu impacto por grupos sociais e regiões; de Saúde, a apresentar um relatório sobre a situação da saúde das mulheres e crianças, de forma a permitir a tomada de medidas e a elaboração de análises sobre a acessibilidade dos serviços e o seu impacto por grupos sociais e regiões tendo em conta as mudanças demográficas e os factores ambientais; Or. el 12 Eva-Britt Svensson Cláusula 2: 2. Insta a Comissão, com base nas recomendações da Organização Mundial de Saúde, a apresentar um relatório sobre a situação da saúde das mulheres e crianças, de forma a permitir a tomada de medidas centradas nos diversos grupos-alvo e a elaboração de análises sobre a acessibilidade dos serviços e o seu impacto por grupos sociais e regiões; 2. Insta a Comissão, com base nas recomendações da Organização Mundial de Saúde, a apresentar um relatório sobre a situação da saúde das mulheres e crianças, de forma a permitir a tomada de medidas centradas nos diversos grupos-alvo e a elaboração de análises sobre a acessibilidade e os eventuais custos dos serviços e o seu impacto por grupos sociais e regiões; 13 Marie Panayotopoulos-Cassiotou N.º 2-A (novo) 2-A. Manifesta a convicção de que uma boa condição de saúde das pessoas activas, dos idosos e das crianças se baseia em conhecimentos sobre saúde e PE v /19 AM\ doc

9 na aquisição das competências básicas para a sua protecção através da aprendizagem ao longo da vida; Or. el 14 N.º 2-A (novo) 2-A. Exorta a Comissão e os Estados-Membros a incluírem expressamente, aquando da futura adopção de uma declaração sobre os valores fundamentais da saúde, a redução das desigualdades entre homens e mulheres em matéria de saúde e cuidados médicos; 15 Hiltrud Breyer, Raül Romeva i Rueda N.º 2-A (novo) 2-A. Apela a que se confira um papel mais proeminente à questão da solidariedade, que implica apoio às mulheres, aos homens, às raparigas e aos rapazes com problemas de saúde ou uma deficiência; exorta a Comissão a propor na sua estratégia de saúde outras medidas neste domínio; Or. en AM\ doc 9/19 PE v01-00

10 16 Hiltrud Breyer, Raül Romeva i Rueda N.º 2-B (novo) 2-B. Salienta que a saúde é um estado de bem-estar físico, mental e social completo, e não apenas a ausência de doença ou enfermidade; Or. en 17 Hiltrud Breyer, Raül Romeva i Rueda N.º 2-C (novo) 2-C. Salienta a necessidade de promover a sensibilização para os factores ambientais que influenciam a saúde das mulheres, dos homens, das raparigas e dos rapazes, como a poluição atmosférica, os produtos químicos perigosos e os pesticidas tóxicos; exorta a Comissão e os Estados-Membros a ter mais em conta os factores ambientais nas suas estratégias de saúde e de âmbito geral, a fim de garantir um elevado nível de protecção sanitária; Or. en 18 Cláusula 3: PE v /19 AM\ doc

11 3. Chama a atenção da Comissão e dos Estados-Membros para o artigo 3.º da Convenção sobre os Direitos da Criança, que convida os órgãos legislativos a ter primacialmente em conta os superiores interesses das crianças, prevendo nomeadamente uma licença de maternidade adequada que tenha particularmente em conta os efeitos da amamentação materna no desenvolvimento mental e físico da criança; Suprimido 19 Marie Panayotopoulos-Cassiotou N.º 3 3. Chama a atenção da Comissão e dos Estados-Membros para o artigo 3.º da Convenção sobre os Direitos da Criança, que convida os órgãos legislativos a ter primacialmente em conta os superiores interesses das crianças, prevendo nomeadamente uma licença de maternidade adequada que tenha particularmente em conta os efeitos da amamentação materna no desenvolvimento mental e físico da criança; 3. Chama a atenção da Comissão e dos Estados-Membros para o artigo 3.º da Convenção sobre os Direitos da Criança, que convida os órgãos legislativos a ter primacialmente em conta os superiores interesses das crianças, prevendo nomeadamente as necessárias disposições de protecção da saúde e de acesso aos serviços de saúde durante a maternidade; Or. el AM\ doc 11/19 PE v01-00

12 20 Eva-Britt Svensson Cláusula 3: 3. Chama a atenção da Comissão e dos Estados-Membros para o artigo 3.º da Convenção sobre os Direitos da Criança, que convida os órgãos legislativos a ter primacialmente em conta os superiores interesses das crianças, prevendo nomeadamente uma licença de maternidade adequada que tenha particularmente em conta os efeitos da amamentação materna no desenvolvimento mental e físico da criança; 3. Chama a atenção da Comissão e dos Estados-Membros para o artigo 3.º da Convenção sobre os Direitos da Criança, que convida os órgãos legislativos a ter primacialmente em conta os superiores interesses das crianças, prevendo nomeadamente uma licença parental adequada; 21 Urszula Krupa N.º 3 3. Chama a atenção da Comissão e dos Estados-Membros para o artigo 3.º da Convenção sobre os Direitos da Criança, que convida os órgãos legislativos a ter primacialmente em conta os superiores interesses das crianças, prevendo nomeadamente uma licença de maternidade adequada que tenha particularmente em conta os efeitos da amamentação materna no desenvolvimento mental e físico da criança; 3. Chama a atenção da Comissão e dos Estados-Membros para o artigo 3.º da Convenção sobre os Direitos da Criança, que convida os órgãos legislativos a ter primacialmente em conta os superiores interesses das crianças, prevendo nomeadamente uma licença de maternidade adequada que tenha particularmente em conta os efeitos da presença e dos afectos da mãe e da amamentação materna no desenvolvimento mental e físico da criança; Or. pl PE v /19 AM\ doc

13 22 N.º 3-A (novo) 3-A. Recorda que, apesar de o número de mulheres que trabalham no sector dos cuidados de saúde ser, em termos absolutos, muito superior ao dos homens, as mulheres estão muito subrepresentadas nos órgãos de decisão; considera necessário realçar e analisar este facto do ponto de vista do género na próxima estratégia; 23 Eva-Britt Svensson N.º 3-A (novo) Draft opinion Amendment Lamenta que as raparigas e as mulheres estejam sujeitas a uma publicidade cada vez mais eficaz e orientada como, por exemplo, no caso do álcool; 24 Cláusula 4: AM\ doc 13/19 PE v01-00

14 4. Salienta a necessidade de promover a sensibilização pública para a saúde reprodutora e sexual, a fim de impedir gravidezes indesejadas e a propagação de doenças sexualmente transmissíveis e de reduzir os problemas sociais e para a saúde provocados pela infertilidade; 4. Salienta a necessidade de promover a sensibilização pública para a saúde reprodutora e sexual e para os direitos nesta matéria; 25 Eva-Britt Svensson Cláusula 4: 4. Salienta a necessidade de promover a sensibilização pública para a saúde reprodutora e sexual, a fim de impedir gravidezes indesejadas e a propagação de doenças sexualmente transmissíveis e de reduzir os problemas sociais e para a saúde provocados pela infertilidade; 4. Salienta a necessidade de promover uma educação sexual adequada nas escolas; salienta a pertinência da saúde reprodutiva através do acesso à contracepção segura e do direito da mulher à auto-determinação quanto aos seus próprios órgãos, como o direito ao aborto; 26 Marie Panayotopoulos-Cassiotou N.º 4 4. Salienta a necessidade de promover a sensibilização pública para a saúde reprodutora e sexual, a fim de impedir gravidezes indesejadas e a propagação de 4. Salienta a necessidade de promover a sensibilização pública para o rápido desenvolvimento das novas tecnologias de promoção da saúde para reduzir os PE v /19 AM\ doc

15 doenças sexualmente transmissíveis e de reduzir os problemas sociais e para a saúde provocados pela infertilidade; problemas sociais e para a saúde provocados pela infertilidade, alcançar o objectivo estratégico da prosperidade e assegurar um futuro viável para a Europa; Or. el 27 Urszula Krupa N.º 4 4. Salienta a necessidade de promover a sensibilização pública para a saúde reprodutora e sexual, a fim de impedir gravidezes indesejadas e a propagação de doenças sexualmente transmissíveis e de reduzir os problemas sociais e para a saúde provocados pela infertilidade; 4. Salienta a necessidade de promover a sensibilização pública para o planeamento familiar, a fim de impedir gravidezes indesejadas, a propagação de doenças sexualmente transmissíveis e de reduzir os problemas sociais e para a saúde provocados por outras patologias reprodutivas e a infertilidade; Or. pl 28 Hiltrud Breyer, Raül Romeva i Rueda N. 4-A (novo) 4-A. Salienta que grupos vulneráveis, como as mulheres grávidas e lactantes, as crianças e as adolescentes, correm riscos específicos de saúde devido a factores ambientais perigosos; exorta a Comissão e os Estados Membros a garantirem um elevado nível de protecção sanitária a estes grupos vulneráveis nas suas estratégias de saúde e de âmbito geral; AM\ doc 15/19 PE v01-00

16 Or. en 29 Cláusula 5: 5. Realça a necessidade de melhorar os cuidados médicos pré-natais e pós-natais, estabelecendo indicadores relativos aos cuidados pré-natais e procedendo regularmente ao seu controlo; 5. Realça a necessidade de melhorar os cuidados médicos, assim como a informação prestada a grávidas e lactantes sobre os riscos relacionados com o consumo de álcool, drogas e tabaco durante a gravidez e a amamentação; 30 Cláusula 6: 6. Lamenta que os riscos associados ao comportamento sanitário das mulheres grávidas (elevadas taxas de abortos provocados e repetidos, consumo de tabaco durante a gravidez), o nível de instrução das mães e a mortalidade infantil após o 28.º dia se mantenham intimamente ligados, que as gravidezes e partos de adolescentes continuem a constituir um risco acrescido para a saúde dos recém-nascidos e que é cada vez mais frequente que estes registem problemas de saúde; Suprimido PE v /19 AM\ doc

17 31 Urszula Krupa N.º 6 6. Lamenta que os riscos associados ao comportamento sanitário das mulheres grávidas (elevadas taxas de abortos provocados e repetidos, consumo de tabaco durante a gravidez), o nível de instrução das mães e a mortalidade infantil após o 28.º dia se mantenham intimamente ligados, que as gravidezes e partos de adolescentes continuem a constituir um risco acrescido para a saúde dos recémnascidos e que é cada vez mais frequente que estes registem problemas de saúde; 6. Nota os riscos associados ao comportamento sanitário das mulheres grávidas (elevadas taxas de abortos provocados e repetidos, consumo de tabaco e de álcool durante a gravidez), o nível de instrução das mães e a mortalidade infantil; lamenta que as patologias e os efeitos prejudiciais da contracepção estejam a afectar os adolescentes e igualmente a colocar uma ameaça à saúde dos recém-nascidos e que é cada vez mais frequente que estes registem problemas de saúde; Or. pl 32 Marie Panayotopoulos-Cassiotou N.º 6 6. Lamenta que os riscos associados ao comportamento sanitário das mulheres grávidas (elevadas taxas de abortos provocados e repetidos, consumo de tabaco durante a gravidez), o nível de instrução das mães e a mortalidade infantil após o 28.º dia se mantenham intimamente ligados, que as gravidezes e partos de adolescentes continuem a constituir um risco acrescido para a saúde dos recémnascidos e que é cada vez mais frequente que estes registem problemas de saúde; 6. Convicto de que os riscos associados ao comportamento sanitário das mulheres grávidas (elevadas taxas de abortos provocados e repetidos, consumo de tabaco durante a gravidez), o nível de instrução das mães no domínio da saúde e a mortalidade infantil após o 28.º dia se mantenham intimamente ligados; Or. el AM\ doc 17/19 PE v01-00

18 33 Eva-Britt Svensson Cláusula 6: 6. Lamenta que os riscos associados ao comportamento sanitário das mulheres grávidas (elevadas taxas de abortos provocados e repetidos, consumo de tabaco durante a gravidez), o nível de instrução das mães e a mortalidade infantil após o 28.º dia se mantenham intimamente ligados, que as gravidezes e partos de adolescentes continuem a constituir um risco acrescido para a saúde dos recémnascidos e que é cada vez mais frequente que estes registem problemas de saúde; 6. Lamenta que os riscos associados ao comportamento sanitário das mulheres grávidas (elevadas taxas de abortos provocados e repetidos, consumo de tabaco durante a gravidez) e a mortalidade infantil após o 28.º dia se mantenham intimamente ligados, que as gravidezes e partos de adolescentes continuem a constituir um risco acrescido para a saúde dos recémnascidos e que é cada vez mais frequente que estes registem problemas de saúde; 34 Marie Panayotopoulos-Cassiotou N.º 7 7. Entende que medidas preventivas que tenham em conta a dimensão do género, promovendo a saúde e o tratamento, contribuirão para uma menor incidência de doenças mais graves e das taxas de mortalidade entre as mulheres e permitirão melhorar a sua qualidade de vida. 7. Entende que medidas preventivas que tenham em conta dados científicos fundamentados, a dimensão do género, as diferenças locais e de idade promovendo a saúde e o tratamento, bem como a utilização das tecnologias da informação e da comunicação (TIC) para o acesso aos serviços, à segurança e à saúde dos trabalhadores contribuirão para uma menor incidência de doenças mais graves e das taxas de mortalidade entre as mulheres e permitirão melhorar a sua qualidade de vida. PE v /19 AM\ doc

19 Or. el 35 Hiltrud Breyer N.º 7-A (novo) 7-A. Salienta que a não comercialização do corpo humano e das suas partes, tal como citado no artigo 3.º da Carta dos Direitos Fundamentais, constitui um princípio integrante no domínio da saúde, particularmente no que respeita às questões da dádiva de células, tecidos e órgãos; Or. en AM\ doc 19/19 PE v01-00

PARLAMENTO EUROPEU. Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade de Oportunidades

PARLAMENTO EUROPEU. Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade de Oportunidades PARLAMENTO EUROPEU 1999 2004 Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade de Oportunidades 16 de Dezembro de 2002 PE 323.514/1-49 ALTERAÇÕES 1-49 Projecto de relatório (PE 323.514) Lissy Gröner sobre

Leia mais

PARLAMENTO EUROPEU. Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade dos Géneros

PARLAMENTO EUROPEU. Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade dos Géneros PARLAMENTO EUROPEU 2004 2009 Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade dos Géneros 2007/2212(INI) 4.2.2008 ALTERAÇÕES 1-34 Anna Záborská (PE400.281v01-00) Livro Verde sobre o papel da sociedade civil

Leia mais

PROJETO DE RELATÓRIO

PROJETO DE RELATÓRIO PARLAMENTO EUROPEU 2009-2014 Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade dos Géneros 29.8.2013 2013/2066(INI) PROJETO DE RELATÓRIO sobre os aspetos relativos ao género do quadro europeu para as estratégias

Leia mais

I (Comunicações) CONSELHO

I (Comunicações) CONSELHO I (Comunicações) CONSELHO Resolução do Conselho e dos Representantes dos Governos dos Estados-Membros, reunidos no Conselho, sobre o reconhecimento do valor da aprendizagem não formal e informal no domínio

Leia mais

Pacto Europeu. para a Saúde. Conferência de alto nível da ue. Bruxelas, de junho de 2008

Pacto Europeu. para a Saúde. Conferência de alto nível da ue. Bruxelas, de junho de 2008 Pacto Europeu para a Saúde Mental e o Bem-Estar Conferência de alto nível da ue JUNTOS PELA SAÚDE MENTAL E PELO BEM-ESTAR Bruxelas, 12-13 de junho de 2008 Slovensko predsedstvo EU 2008 Slovenian Presidency

Leia mais

PARLAMENTO EUROPEU ALTERAÇÕES 1-9. Comissão do Desenvolvimento 2008/2152(INI) Projecto de parecer Csaba Őry (PE412.

PARLAMENTO EUROPEU ALTERAÇÕES 1-9. Comissão do Desenvolvimento 2008/2152(INI) Projecto de parecer Csaba Őry (PE412. PARLAMENTO EUROPEU 2004 Comissão do Desenvolvimento 2009 2008/2152(INI) 14.10.2008 ALTERAÇÕES 1-9 Csaba Őry (PE412.324v01-00) sobre o controlo orçamental dos fundos da UE para o Afeganistão (2008/2152(INI))

Leia mais

PARLAMENTO EUROPEU. Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade de Oportunidades

PARLAMENTO EUROPEU. Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade de Oportunidades PARLAMENTO EUROPEU 1999 2004 Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade de Oportunidades 7 de Junho de 2001 PE 298.124/1-14 ALTERAÇÕES 1-14 PROJECTO DE PARECER de Miet Smet (PE 298.124) ASSÉDIO MORAL

Leia mais

PARLAMENTO EUROPEU. Comissão do Emprego e dos Assuntos Sociais

PARLAMENTO EUROPEU. Comissão do Emprego e dos Assuntos Sociais PARLAMENTO EUROPEU 2004 2009 Comissão do Emprego e dos Assuntos Sociais 2007/2238(INI) 8.5.2008 ALTERAÇÕES 1-27 Harald Ettl (PE404.730v01-00) sobre fundos de participações privadas (private equities) (2007/2238(INI))

Leia mais

A recente publicação reedita e actualiza a de 2003

A recente publicação reedita e actualiza a de 2003 A recente publicação reedita e actualiza a de 2003 Para uma leitura da realidade, torna-se indispensável a utilização de conceitos que facilitem o entendimento e interpretação da mesma. Na área da formação

Leia mais

Municípios e Comunidades. Saudáveis. Promovendo a qualidade de vida através da Estratégia de Municípios e Comunidades. Saudáveis

Municípios e Comunidades. Saudáveis. Promovendo a qualidade de vida através da Estratégia de Municípios e Comunidades. Saudáveis Organização Pan Americana da Saúde Oficina Regional da Organização Mundial da Saúde Municípios e Comunidades Saudáveis Guia dos prefeitos e outras autoridades locais Promovendo a qualidade de vida através

Leia mais

PROJETO DE RELATÓRIO

PROJETO DE RELATÓRIO Parlamento Europeu 2014-2019 Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade dos Géneros 15.12.2016 2017/0000(INI) PROJETO DE RELATÓRIO que contém uma proposta de recomendação do Parlamento Europeu ao Conselho

Leia mais

PT Unida na diversidade PT A8-0328/1. Alteração. Eleonora Evi, Laura Agea, Rosa D Amato em nome do Grupo EFDD

PT Unida na diversidade PT A8-0328/1. Alteração. Eleonora Evi, Laura Agea, Rosa D Amato em nome do Grupo EFDD 8.11.2017 A8-0328/1 1 N.º 14 14. Solicita à Comissão que melhore a transparência e o acesso aos documentos e à informação sobre os procedimentos EU Pilot em relação às petições recebidas, bem como sobre

Leia mais

POSIÇÃO SOB A FORMA DE ALTERAÇÕES

POSIÇÃO SOB A FORMA DE ALTERAÇÕES Parlamento Europeu 2014-2019 Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade dos Géneros 12.9.2017 2017/2127(INI) POSIÇÃO SOB A FORMA DE ALTERAÇÕES da Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade dos

Leia mais

6693/17 mc/jc 1 DGE 2A

6693/17 mc/jc 1 DGE 2A Conselho da União Europeia Bruxelas, 28 de fevereiro de 2017 (OR. en) 6693/17 RESULTADOS DOS TRABALHOS de: Secretariado-Geral do Conselho data: 28 de fevereiro de 2017 para: Delegações TRANS 82 MAR 47

Leia mais

COMISSÃO EUROPEIA CONTRA O RACISMO E A INTOLERÂNCIA

COMISSÃO EUROPEIA CONTRA O RACISMO E A INTOLERÂNCIA CRI(98)30 Version portugaise Portuguese version COMISSÃO EUROPEIA CONTRA O RACISMO E A INTOLERÂNCIA RECOMENDAÇÃO DE POLÍTICA GERAL N. 4 DA ECRI: INQUÉRITOS NACIONAIS SOBRE A EXPERIÊNCIA E A PERCEPÇÃO DA

Leia mais

REFLEXÕES SOBRE UM REGIME PARA O FUNDO NACIONAL DE SOLIDARIEDADE E ASSISTÊNCIA NO ACTUAL CONTEXTO

REFLEXÕES SOBRE UM REGIME PARA O FUNDO NACIONAL DE SOLIDARIEDADE E ASSISTÊNCIA NO ACTUAL CONTEXTO REFLEXÕES SOBRE UM REGIME PARA O FUNDO NACIONAL DE SOLIDARIEDADE E ASSISTÊNCIA NO ACTUAL CONTEXTO DR. JOSÉ CHIVALA Director Geral Adjunto do INSS ENAD. 16 DE NOVEMBRO DE 2015 AS FUNÇÕES DO ESTADO E A PROTECÇÃO

Leia mais

PARLAMENTO EUROPEU. Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade de Oportunidades. PROVISÓRIO 21 de Março de /2050 (COS)

PARLAMENTO EUROPEU. Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade de Oportunidades. PROVISÓRIO 21 de Março de /2050 (COS) PARLAMENTO EUROPEU 1999 2004 Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade de Oportunidades PROVISÓRIO 21 de Março de 2002 2002/2050 (COS) PROJECTO DE PARECER da Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade

Leia mais

Direitos no acesso ao trabalho

Direitos no acesso ao trabalho Princípio da Igualdade Artigo 15.º da Constituição Política de São Tomé e Príncipe A igualdade formal e legal entre homem e mulher é igualmente confirmada noutros artigos da Constituição, nomeadamente:

Leia mais

Acelerar a resposta para pôr um fim à SIDA Estratégia ONUSIDA

Acelerar a resposta para pôr um fim à SIDA Estratégia ONUSIDA Acelerar a resposta para pôr um fim à SIDA Estratégia ONUSIDA 2016 2021 Apresentado por: Dr.ª Hellen Magutu Amakobe, Ponto Focal para o VIH e SIDA, OIT Quénia Síntese 1 2 3 4 Processo de elaboração da

Leia mais

6170/17 aap/ip 1 DGC 2B

6170/17 aap/ip 1 DGC 2B Conselho da União Europeia Bruxelas, 9 de fevereiro de 2017 (OR. en) 6170/17 RESULTADOS DOS TRABALHOS de: para: Secretariado-Geral do Conselho Delegações COHOM 16 CONUN 54 SOC 81 FREMP 11 n.º doc. ant.:

Leia mais

PARLAMENTO EUROPEU TEXTOS APROVADOS

PARLAMENTO EUROPEU TEXTOS APROVADOS PARLAMENTO EUROPEU 2014-2019 TEXTOS APROVADOS P8_TA(2015)0095 Dia Internacional dos Roma - hostilidade contra os ciganos na Europa e reconhecimento, pela UE, do dia em memória do genocídio dos Roma durante

Leia mais

PARLAMENTO EUROPEU. Comissão das Liberdades Cívicas, da Justiça e dos Assuntos Internos PROJECTO DE RELATÓRIO

PARLAMENTO EUROPEU. Comissão das Liberdades Cívicas, da Justiça e dos Assuntos Internos PROJECTO DE RELATÓRIO PARLAMENTO EUROPEU 2004 2009 Comissão das Liberdades Cívicas, da Justiça e dos Assuntos Internos 2008/2234(INI) 5.2.2009 PROJECTO DE RELATÓRIO sobre os problemas e as perspectivas ligadas à cidadania da

Leia mais

Carta de Missão. Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves

Carta de Missão. Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves Carta de Missão Ministério da Economia e do Emprego Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves Diretor De de de 201. a.. de. de 201 1. Missão do organismo O Gabinete de Prevenção e

Leia mais

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA COMISSÃO DE ASSUNTOS EUROPEUS

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA COMISSÃO DE ASSUNTOS EUROPEUS Comunicação da Comissão Europeia sobre A sustentabilidade a longo prazo das finanças públicas na EU COM(2006) 574 final Relatório I Procedimento Nos termos do nº 1 do artigo 7.º da Lei n.º 43/2006, de

Leia mais

Senhora Embaixadora de Boa Vontade do UNFPA, Catarina Furtado

Senhora Embaixadora de Boa Vontade do UNFPA, Catarina Furtado Senhora Deputada Mónica Ferro, Coordenadora do GPPsPD 1 Senhores e Senhoras Deputadas Senhor Secretário de Estado da Juventude e Desporto, Emídio Guerreiro Senhora Presidente do Camões-Instituto da Cooperação

Leia mais

Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social. Programa EaSI. Antonieta Ministro

Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social. Programa EaSI. Antonieta Ministro Programa EaSI É um instrumento de financiamento, a nível europeu, gerido diretamente pela Comissão Europeia, para apoiar o emprego, a política social e a mobilidade profissional em toda a UE Visa contribuir

Leia mais

Innocenti Report Card 14

Innocenti Report Card 14 Innocenti Report Card 14 Os países ricos terão de fazer mais esforços para assegurar que todas as crianças recebem cuidados, nutrição e protecção como previsto pelos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável

Leia mais

COPATROCINADOR UNAIDS 2015 UNFPA FUNDO DE POPULAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS

COPATROCINADOR UNAIDS 2015 UNFPA FUNDO DE POPULAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS COPATROCINADOR UNAIDS 2015 UNFPA FUNDO DE POPULAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS COPATROCINADORES UNAIDS 2015 UNFPA O QUE É O UNFPA? O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) se esforça para oferecer um mundo

Leia mais

Quadro Catalisador para Pôr Termo à SIDA, Tuberculose e Eliminar a Malária em África até 20130

Quadro Catalisador para Pôr Termo à SIDA, Tuberculose e Eliminar a Malária em África até 20130 Quadro Catalisador para Pôr Termo à SIDA, Tuberculose e Eliminar a Malária em África até 20130 Introdução O quadro catalisador para pôr termo à SIDA, tuberculose e eliminar a malária em África até 2030

Leia mais

Adoptada pela Conferência Geral da Organização Internacional do Trabalho na sua 67.ª sessão, em Genebra, a 23 de Junho de 1981.

Adoptada pela Conferência Geral da Organização Internacional do Trabalho na sua 67.ª sessão, em Genebra, a 23 de Junho de 1981. Convenção n.º 156 da OIT Relativa à Igualdade de Oportunidades e de Tratamento para os Trabalhadores dos dois Sexos: Trabalhadores com Responsabilidades Familiares Adoptada pela Conferência Geral da Organização

Leia mais

Tendo em conta a Comunicação da Comissão (COM(2002) 431 C5-0573/2002),

Tendo em conta a Comunicação da Comissão (COM(2002) 431 C5-0573/2002), P5_TA-PROV(2003)0486 Tributação dos veículos de passageiros Resolução do Parlamento Europeu sobre a Comunicação da Comissão relativa à tributação dos veículos de passageiros na União Europeia (COM(2002)

Leia mais

Comissão do Emprego e dos Assuntos Sociais PROJETO DE PARECER. da Comissão do Emprego e dos Assuntos Sociais

Comissão do Emprego e dos Assuntos Sociais PROJETO DE PARECER. da Comissão do Emprego e dos Assuntos Sociais Parlamento Europeu 2014-2019 Comissão do Emprego e dos Assuntos Sociais 2016/0265(COD) 11.1.2017 PROJETO DE PARECER da Comissão do Emprego e dos Assuntos Sociais dirigido à Comissão dos Assuntos Económicos

Leia mais

ALTERAÇÕES PT Unida na diversidade PT. Parlamento Europeu 2016/2244(INI) Projeto de parecer Dominique Martin (PE592.

ALTERAÇÕES PT Unida na diversidade PT. Parlamento Europeu 2016/2244(INI) Projeto de parecer Dominique Martin (PE592. Parlamento Europeu 2014-2019 Comissão do Emprego e dos Assuntos Sociais 2016/2244(INI) 14.12.2016 ALTERAÇÕES 1-22 Dominique Martin (PE592.306v01-00) O funcionamento do sistema de franquia no setor retalhista

Leia mais

CONVENÇÃO 183 CONVENÇÃO RELATIVA À REVISÃO DA CONVENÇÃO (REVISTA) SOBRE A PROTECÇÃO DA MATERNIDADE, 1952

CONVENÇÃO 183 CONVENÇÃO RELATIVA À REVISÃO DA CONVENÇÃO (REVISTA) SOBRE A PROTECÇÃO DA MATERNIDADE, 1952 CONVENÇÃO 183 CONVENÇÃO RELATIVA À REVISÃO DA CONVENÇÃO (REVISTA) SOBRE A PROTECÇÃO DA MATERNIDADE, 1952 A Conferência Geral da Organização Internacional do Trabalho, Convocada para Genebra pelo Conselho

Leia mais

Resolução do Parlamento Europeu, de 6 de Julho de 2011, sobre as mulheres e a liderança empresarial (2010/2115(INI))

Resolução do Parlamento Europeu, de 6 de Julho de 2011, sobre as mulheres e a liderança empresarial (2010/2115(INI)) P7_TA(2011)0330 As mulheres e a liderança empresarial Resolução do Parlamento Europeu, de 6 de Julho de 2011, sobre as mulheres e a liderança empresarial (2010/2115(INI)) O Parlamento Europeu, Tendo em

Leia mais

DISTANTES MUNDOS. situação da população mundial Saúde e direitos reprodutivos em uma era de desigualdade DESTAQUES

DISTANTES MUNDOS. situação da população mundial Saúde e direitos reprodutivos em uma era de desigualdade DESTAQUES situação da população mundial 2017 DESTAQUES MUNDOS DISTANTES Saúde e direitos reprodutivos em uma era de desigualdade Andrew McConnell/IRC/Panos Pictures O agravamento da desigualdade é um retrocesso

Leia mais

PARLAMENTO EUROPEU. Comissão das Pescas PE v01-00

PARLAMENTO EUROPEU. Comissão das Pescas PE v01-00 PARLAMENTO EUROPEU 2004 ««««««««««««Comissão das Pescas 2009 7.9.2005 PE 362.599v01-00 ALTERAÇÕES 1-21 Projecto de relatório (PE 355.373v01-00) Albert Jan Maat Elaboração de um plano de acção comunitário

Leia mais

11246/16 hs/mjb 1 DGC 1

11246/16 hs/mjb 1 DGC 1 Conselho da União Europeia Bruxelas, 18 de julho de 2016 (OR. en) 11246/16 RESULTADOS DOS TRABALHOS de: Secretariado-Geral do Conselho data: 18 de julho de 2016 para: Delegações n.º doc. ant.: 10998/16

Leia mais

Aborto, Saúde e Direitos Reprodutivos e Sexuais. Simone Lolatto

Aborto, Saúde e Direitos Reprodutivos e Sexuais. Simone Lolatto Aborto, Saúde e Direitos Reprodutivos e Sexuais Simone Lolatto Compreensão de Saúde Reprodutiva Saúde reprodutiva como um estado de completo bem-estar físico, mental, social em todas as matérias concernentes

Leia mais

Comissão do Emprego e dos Assuntos Sociais PROJETO DE PARECER. da Comissão do Emprego e dos Assuntos Sociais

Comissão do Emprego e dos Assuntos Sociais PROJETO DE PARECER. da Comissão do Emprego e dos Assuntos Sociais Parlamento Europeu 2014-2019 Comissão do Emprego e dos Assuntos Sociais 2016/0278(COD) 5.12.2016 PROJETO DE PARECER da Comissão do Emprego e dos Assuntos Sociais dirigido à Comissão dos Assuntos Jurídicos

Leia mais

CONVENÇÃO N.º 183 DA ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO, RELATIVA À REVISÃO DA CONVENÇÃO (REVISTA) SOBRE A PROTEÇÃO DA MATERNIDADE, 1952

CONVENÇÃO N.º 183 DA ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO, RELATIVA À REVISÃO DA CONVENÇÃO (REVISTA) SOBRE A PROTEÇÃO DA MATERNIDADE, 1952 CONVENÇÃO N.º 183 DA ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO, RELATIVA À REVISÃO DA CONVENÇÃO (REVISTA) SOBRE A PROTEÇÃO DA MATERNIDADE, 1952 Adoptada pela Conferência Geral da Organização Internacional

Leia mais

Conteúdos sobre segurança e saúde no trabalho Organismos e instituições

Conteúdos sobre segurança e saúde no trabalho Organismos e instituições ISHST - Instituto para a Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho Criado em 2004, pelo Decreto-lei n.º 171, de 17 de Julho, o Instituto para a Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho (ISHST), I. P., é o organismo

Leia mais

EIXO 1 SAÚDE DE POPULAÇÕES ESPECÍFICAS E VULNERÁVEIS

EIXO 1 SAÚDE DE POPULAÇÕES ESPECÍFICAS E VULNERÁVEIS RESULTADO FINAL DA OFICINA DE SELEÇÃO DE PRIORIDADES DE PESQUISA EM SAÚDE PARA A EDIÇÃO 2015/2016 DO PROGRAMA PESQUISA PARA O SUS: GESTÃO COMPARTILHADA EM SAÚDE (PPSUS) DO ESTADO DE ALAGOAS (AL) A Fundação

Leia mais

PROJETO DE PARECER. PT Unida na diversidade PT. Parlamento Europeu 2016/2035(INI) da Comissão dos Transportes e do Turismo

PROJETO DE PARECER. PT Unida na diversidade PT. Parlamento Europeu 2016/2035(INI) da Comissão dos Transportes e do Turismo Parlamento Europeu 2014-2019 Comissão dos Transportes e do Turismo 2016/2035(INI) 8.7.2016 PROJETO DE PARECER da Comissão dos Transportes e do Turismo dirigido à Comissão das Pescas O papel da pesca turística

Leia mais

PT Unida na diversidade PT B8-1092/1. Alteração. Sophia in t Veld, Cecilia Wikström, Angelika Mlinar em nome do Grupo ALDE

PT Unida na diversidade PT B8-1092/1. Alteração. Sophia in t Veld, Cecilia Wikström, Angelika Mlinar em nome do Grupo ALDE 26.10.2015 B8-1092/1 1 Sophia in t Veld, Cecilia Wikström, Angelika Mlinar N.º 3-A (novo) 3-A. Lamenta a adoção pelo Reino Unido da lei relativa à conservação de dados e aos poderes de investigação (Data

Leia mais

SAÚDE conceitos. 30/1/06 (Liçãonº1) 6/2/06 (Liçãonº2) 1.2. OMS e a Saúde para Todos:

SAÚDE conceitos. 30/1/06 (Liçãonº1) 6/2/06 (Liçãonº2) 1.2. OMS e a Saúde para Todos: SAÚDE conceitos Planificação das aulas teóricas DATA 30/1/06 (Liçãonº1) 6/2/06 (Liçãonº2) Tipo T T Apresentação da disciplina: objectivos, conteúdos programáticos, metodologia, sistema de avaliação e referências

Leia mais

NP Sistema de gestão da responsabilidade social: Parte I: Requisitos e linhas de orientação para a sua utilização

NP Sistema de gestão da responsabilidade social: Parte I: Requisitos e linhas de orientação para a sua utilização NP 4469-1 Sistema de gestão da responsabilidade social: Parte I: Requisitos e linhas de orientação para a sua utilização Sonia Pires APEE soniapires@apee.pt Relação com a ISO 26000 Segue o mesmo espírito:

Leia mais

Plano Regional de Saúde Lisboa e

Plano Regional de Saúde Lisboa e Plano Regional de Saúde Lisboa e Vale do Tejo Um Futuro para as Nossas Crianças Plano Regional de Saúde Lisboa e Vale do Tejo 2010 2012 Rui Portugal Presidente da ARSLVT António Tavares Director do Departamento

Leia mais

COPATROCINADOR UNAIDS 2015 UNICEF FUNDO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A INFÂNCIA

COPATROCINADOR UNAIDS 2015 UNICEF FUNDO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A INFÂNCIA COPATROCINADOR UNAIDS 2015 UNICEF FUNDO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A INFÂNCIA COPATROCINADORES UNAIDS 2015 UNICEF O QUE É UNICEF? O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) acredita que promover os

Leia mais

PROJETO DE RELATÓRIO

PROJETO DE RELATÓRIO PARLAMENTO EUROPEU 2014-2019 Comissão do Emprego e dos Assuntos Sociais 15.4.2015 2014/2236(INI) PROJETO DE RELATÓRIO sobre o empreendedorismo social e a inovação social na luta contra o desemprego (2014/2236(INI))

Leia mais

ALTERAÇÕES PT Unida na diversidade PT 2010/2156(INI) Projecto de parecer Cecilia Wikström (PE v01-00)

ALTERAÇÕES PT Unida na diversidade PT 2010/2156(INI) Projecto de parecer Cecilia Wikström (PE v01-00) PARLAMENTO EUROPEU 2009-2014 Comissão dos Assuntos Jurídicos 2010/2156(INI) 7.2.2011 ALTERAÇÕES 1-26 Cecilia Wikström (PE454.701v01-00) Realizar o potencial das indústrias culturais e criativas (2010/2156(INI))

Leia mais

PT Unida na diversidade PT A8-0328/6. Alteração. Igor Šoltes em nome do Grupo Verts/ALE

PT Unida na diversidade PT A8-0328/6. Alteração. Igor Šoltes em nome do Grupo Verts/ALE 9.11.2017 A8-0328/6 6 N.º 14 14. Solicita à Comissão que melhore a transparência e o acesso aos documentos e à informação sobre os procedimentos EU Pilot em relação às petições recebidas, bem como sobre

Leia mais

O Perfil do Psicólogo na Administração Local

O Perfil do Psicólogo na Administração Local CATEGORIA AUTORIA JANEIRO 15 Perfis do Psicólogo Gabinete de Estudos Técnicos O Perfil do Psicólogo na Administração Local Sugestão de Citação Ordem dos Psicólogos Portugueses (2015). O Perfil do Psicólogo

Leia mais

ALTERAÇÕES PT Unida na diversidade PT. Parlamento Europeu Projeto de parecer Petr Ježek (PE v01-00)

ALTERAÇÕES PT Unida na diversidade PT. Parlamento Europeu Projeto de parecer Petr Ježek (PE v01-00) Parlamento Europeu 2014-2019 Comissão das Liberdades Cívicas, da Justiça e dos Assuntos Internos 23.1.2017 2016/2193(DEC) ALTERAÇÕES 1-13 Petr Ježek (PE595.385v01-00) Quitação 2015: Agência Europeia para

Leia mais

Estratégia da ONUSIDA para : Acelerar o financiamento para pôr fim à SIDA

Estratégia da ONUSIDA para : Acelerar o financiamento para pôr fim à SIDA Estratégia da ONUSIDA para 2016-2020: Acelerar o financiamento para pôr fim à SIDA www.itcilo.org INTRODUÇÃO Estratégia global orientar e apoiar a resposta à SIDA, a nível global e assente em princípios

Leia mais

AUDIÇÃO PÚBLICA SOBRE LICENÇA DE MATERNIDADE, LICENÇA DE PATERNIDADE E LICENÇA PARENTAL

AUDIÇÃO PÚBLICA SOBRE LICENÇA DE MATERNIDADE, LICENÇA DE PATERNIDADE E LICENÇA PARENTAL AUDIÇÃO PÚBLICA SOBRE LICENÇA DE MATERNIDADE, LICENÇA DE PATERNIDADE E LICENÇA PARENTAL COMITÉ DOS DIREITOS DAS MULHERES E DA IGUALDADE DE GÉNERO PARLAMENTO EUROPEU (BRUXELAS) 19 de Janeiro de 2009 Começo

Leia mais

A PLATAFORMA DE ACÇÃO DE PEQUIM: uma síntese

A PLATAFORMA DE ACÇÃO DE PEQUIM: uma síntese A PLATAFORMA DE ACÇÃO DE PEQUIM: uma síntese A Plataforma de Acção de Pequim (PFA), aprovada em 1995 pela IV Conferência Mundial das Nações Unidas sobre as Mulheres, é um programa de acção política a nível

Leia mais

IVA aplicável a serviços financeiros e de seguros*

IVA aplicável a serviços financeiros e de seguros* C 8 E/396 Jornal Oficial da União Europeia 14.1.2010 IVA aplicável a serviços financeiros e de seguros* P6_TA(2008)0457 Resolução legislativa do Parlamento Europeu, de 25 de Setembro de 2008, sobre uma

Leia mais

PROGRAMA DE ACÇÃO SAÚDE. - Advocacia junto ao Ministério da Saúde para criação de mais centros de testagem voluntária.

PROGRAMA DE ACÇÃO SAÚDE. - Advocacia junto ao Ministério da Saúde para criação de mais centros de testagem voluntária. PROGRAMA DE ACÇÃO A diversidade e complexidade dos assuntos integrados no programa de acção da OMA permitirá obter soluções eficazes nos cuidados primários de saúde, particularmente na saúde reprodutiva

Leia mais

Tendo em conta o Tratado sobre o Funcionamento da União Europeia, nomeadamente o artigo 207. o,

Tendo em conta o Tratado sobre o Funcionamento da União Europeia, nomeadamente o artigo 207. o, 12.6.2014 Jornal Oficial da União Europeia L 173/79 REGULAMENTO (UE) N. o 599/2014 DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO de 16 de abril de 2014 que altera o Regulamento (CE) n. o 428/2009 do Conselho que

Leia mais

PROJECTO DE RELATÓRIO

PROJECTO DE RELATÓRIO PARLAMENTO EUROPEU 1999 2004 Comissão para a Cultura, a Juventude, a Educação, os Meios de Comunicação Social e os Desportos 30 de Maio de 2001 PROVISÓRIO 2001/2086(COS) PROJECTO DE RELATÓRIO sobre o terceiro

Leia mais

PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar. Projeto de Resolução n.º 934/XIII/2.ª

PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar. Projeto de Resolução n.º 934/XIII/2.ª Projeto de Resolução n.º 934/XIII/2.ª Reforça as medidas de acompanhamento da grávida e puérpera no Serviço Nacional de Saúde I O direito aos cuidados de saúde da grávida e ao parto hospitalar integram

Leia mais

Convenções coletivas transfronteiriças e diálogo social transnacional

Convenções coletivas transfronteiriças e diálogo social transnacional P7_TA(2013)0386 Convenções coletivas transfronteiriças e diálogo social transnacional Resolução do Parlamento Europeu, de 12 de setembro de 2013, sobre convenções coletivas transfronteiriças e diálogo

Leia mais

PROJETO DE RELATÓRIO

PROJETO DE RELATÓRIO Parlamento Europeu 2014-2019 Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade dos Géneros 8.9.2016 2016/2096(INI) PROJETO DE RELATÓRIO sobre a promoção da igualdade de género nos domínios da saúde mental

Leia mais

COMISSÃO EUROPEIA CONTRA O RACISMO E A INTOLERÂNCIA

COMISSÃO EUROPEIA CONTRA O RACISMO E A INTOLERÂNCIA CRI(98)29 Version portugaise Portuguese version COMISSÃO EUROPEIA CONTRA O RACISMO E A INTOLERÂNCIA RECOMENDAÇÃO DE POLÍTICA GERAL N. 3 DA ECRI: A LUTA CONTRA O RACISMO E A INTOLERÂNCIA PARA COM OS ROMS/CIGANOS

Leia mais

A SITUAÇÃO SOBRE OS CASAMENTOS PREMATUROS EM MOÇAMBIQUE E A LEGISLAÇÃO RELACIONADA. Maputo, Dezembro de 2015

A SITUAÇÃO SOBRE OS CASAMENTOS PREMATUROS EM MOÇAMBIQUE E A LEGISLAÇÃO RELACIONADA. Maputo, Dezembro de 2015 MINISTÉRIO DO GÉNERO, CRIANÇA E ACÇÃO SOCIAL A SITUAÇÃO SOBRE OS CASAMENTOS PREMATUROS EM MOÇAMBIQUE E A LEGISLAÇÃO RELACIONADA Maputo, Dezembro de 2015 ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO 1. Introdução; 2. Situação

Leia mais

COMISSÃO EUROPEIA CONTRA O RACISMO E A INTOLERÂNCIA

COMISSÃO EUROPEIA CONTRA O RACISMO E A INTOLERÂNCIA CRI(96)43 Version portugaise Portuguese version COMISSÃO EUROPEIA CONTRA O RACISMO E A INTOLERÂNCIA RECOMENDAÇÃO DE POLÍTICA GERAL N. 1 DA ECRI: A LUTA CONTRA O RACISMO, A XENOFOBIA, O ANTI-SEMITISMO E

Leia mais

NASCER PREMATURO EM PORTUGAL Epidemiologia. Organização

NASCER PREMATURO EM PORTUGAL Epidemiologia. Organização NASCER PREMATURO EM PORTUGAL Epidemiologia. Organização Em 2005 nasceram em Portugal 109 399 nados vivos, dos quais 6,6 % (7260) foram prematuros (idade gestacional abaixo das 37 semanas), 7,5% (8200)

Leia mais

A Igualdade de Género no Coração do Trabalho Digno

A Igualdade de Género no Coração do Trabalho Digno TRABALHO DIGNO Um mundo melhor começa aqui Organização Internacional do Trabalho 8 de Março Dia Internacional da Mulher A Igualdade de Género no Coração do Trabalho Digno Doze temas sobre Trabalho Digno

Leia mais

Resolução do Parlamento Europeu, de 14 de março de 2012, sobre as medidas para fazer face à epidemia de diabetes na UE (2011/2911 (RSP))

Resolução do Parlamento Europeu, de 14 de março de 2012, sobre as medidas para fazer face à epidemia de diabetes na UE (2011/2911 (RSP)) P7_TA(0)008 Acometer a epidemia de diabetes na UE Resolução do Parlamento Europeu, de de março de 0, sobre as medidas para fazer face à epidemia de diabetes na UE (0/9 (RSP)) O Parlamento Europeu, Tendo

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. Proposta de Lei n.º 45/XIII. Exposição de Motivos

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. Proposta de Lei n.º 45/XIII. Exposição de Motivos Exposição de Motivos A livre circulação de trabalhadores é uma liberdade fundamental dos cidadãos da União Europeia (UE) e assume um relevo determinante para o desenvolvimento de um verdadeiro mercado

Leia mais

Conteúdos Objetivos de aprendizagem Estratégias/Atividades Recursos Tempos

Conteúdos Objetivos de aprendizagem Estratégias/Atividades Recursos Tempos PLANIFICAÇÃO MÓDULOS CIDADANIA E MUNDO ATUAL CURSO EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO ANO LETIVO 17-18 MÓDULO B2 PARTICIPAÇÃO NA DEMOCRACIA: PARA QUE SERVEM OS PARTIDOS Conteúdos Objetivos de aprendizagem Estratégias/Atividades

Leia mais

COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU

COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU C 181/2 Jornal Oficial da União Europeia 21.6.2012 PARECERES COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU 479. a SESSÃO PLENÁRIA DE 28 E 29 DE MARÇO DE 2012 Parecer do Comité Económico e Social Europeu sobre o tema

Leia mais

Mortalidade Infantil E Populações tradicionais. Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Mortalidade Infantil E Populações tradicionais. Objetivos de Desenvolvimento Sustentável Mortalidade Infantil E Populações tradicionais Objetivos de Desenvolvimento Sustentável OS ODM s Muito a celebrar... O Brasil alcançou a meta relacionada à mortalidade infantil. Mas com muita desigualdades

Leia mais

(2004/C 73/13) Tendo em conta a comunicação da Comissão Investir na investigação: um plano de acção para a Europa COM(2003) 226 final;

(2004/C 73/13) Tendo em conta a comunicação da Comissão Investir na investigação: um plano de acção para a Europa COM(2003) 226 final; Parecer do Comité das Regiões sobre a «Comunicação da Comissão Investir na investigação: um plano de acção para a Europa» (2004/C 73/13) O COMITÉ DAS REGIÕES, Tendo em conta a comunicação da Comissão Investir

Leia mais

2014/2015 PLANIFICAÇÃO ANUAL

2014/2015 PLANIFICAÇÃO ANUAL GRUPO DE ECONOMIA E CONTABILIDADE Cursos Científico-Humanísticos Ano Letivo 2014/2015 PLANIFICAÇÃO ANUAL SOCIOLOGIA (12º ano) Página 1 de 6 Competências Gerais Desenvolver a consciência dos direitos e

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. Proposta de Lei n.º 36/XII. Exposição de Motivos

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. Proposta de Lei n.º 36/XII. Exposição de Motivos Proposta de Lei n.º 36/XII Exposição de Motivos O Estado Português, através da assinatura do Memorando de Políticas Económicas e Financeiras, assumiu perante a União Europeia, o Fundo Monetário Internacional

Leia mais

PARLAMENTO EUROPEU. Comissão dos Assuntos Jurídicos e do Mercado Interno. Proposta de directiva (COM(2002) 319 C5-0302/ /0128(COD))

PARLAMENTO EUROPEU. Comissão dos Assuntos Jurídicos e do Mercado Interno. Proposta de directiva (COM(2002) 319 C5-0302/ /0128(COD)) PARLAMENTO EUROPEU 1999 2004 Comissão dos Assuntos Jurídicos e do Mercado Interno 25 de Fevereiro de 2003 PE 327.240/14-26 ALTERAÇÕES 14-26 Projecto de parecer (PE 327.240) Paolo Bartolozzi sobre a proposta

Leia mais

Assunto: Dispensa para amamentação /Pedido de informação Processo: 860 DV/2015

Assunto: Dispensa para amamentação /Pedido de informação Processo: 860 DV/2015 PARECER N.º 285/CITE/2015 Assunto: Dispensa para amamentação /Pedido de informação Processo: 860 DV/2015 I OBJETO 1.1. Em 28.4.2015, CITE recebeu da trabalhadora, enfermeira, um pedido de informação relativamente

Leia mais

Cooperativas Sociais. Marcelo Mauad Assessor jurídico da UNISOL/Brasil Professor Universitário Autor do livro: Cooperativas de Trabalho Editora LTr

Cooperativas Sociais. Marcelo Mauad Assessor jurídico da UNISOL/Brasil Professor Universitário Autor do livro: Cooperativas de Trabalho Editora LTr Cooperativas Sociais Marcelo Mauad Assessor jurídico da UNISOL/Brasil Professor Universitário Autor do livro: Cooperativas de Trabalho Editora LTr Ressalva inicial Não se pretende substituir o imprescindível

Leia mais

PROJETO DE RELATÓRIO

PROJETO DE RELATÓRIO Parlamento Europeu 2014-2019 Comissão dos Assuntos Jurídicos 2016/2011(INI) 6.6.2016 PROJETO DE RELATÓRIO sobre a aplicação do procedimento europeu de injunção de pagamento (2016/2011(INI)) Comissão dos

Leia mais

O acesso à água e saneamento como direito humano. O papel das entidades gestoras

O acesso à água e saneamento como direito humano. O papel das entidades gestoras O acesso à água e saneamento como direito humano O papel das entidades gestoras Álvaro Carvalho, David Alves Departamento de Estudos e Projetos da ERSAR ENEG 2013 Coimbra, 4 de dezembro de 2013 O acesso

Leia mais

Sem inário> Fam ília: realidades e desafios. Instituto de Defesa Nacional/ Lisboa -Dias 18 e 19 de Novem bro de 2004

Sem inário> Fam ília: realidades e desafios. Instituto de Defesa Nacional/ Lisboa -Dias 18 e 19 de Novem bro de 2004 Instituto de Defesa Nacional/ Lisboa -Dias 18 e 19 de Novem bro de 2004 1 PO LÍTICAS AM IGAS DA FA M ÍLIA conciliação entre vida fam iliar e actividade profissional RuiNicola Direcção de Serviços de Estudos

Leia mais

Santa Casa da Misericórdia de Pombal

Santa Casa da Misericórdia de Pombal Manual de Políticas Santa Casa da Misericórdia de Pombal Índice 1. Política da Qualidade 2. Politica de Apoio Social 3. Politica de Recursos Humanos 4. Politica de Ética 5. Politica de Envolvimento Ativo

Leia mais

DR. AUGUSTO POMBAL CENTRO POLIVALENTE DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DO MAPTSS 26 DE JUNHO DE 2015

DR. AUGUSTO POMBAL CENTRO POLIVALENTE DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DO MAPTSS 26 DE JUNHO DE 2015 O REGIME DOS TRABALHADORES DOMÉSTICOS NO ÂMBITO DA CONVENÇÃO E DA RECOMENDAÇÃO SOBRE O TRABALHO DECENTE PARA OS TRBALHADORAS E OS TRABALHADORES DOMÉSTICOS DR. AUGUSTO POMBAL CENTRO POLIVALENTE DE FORMAÇÃO

Leia mais

MAIS EUROPA, MELHOR PORTUGAL!

MAIS EUROPA, MELHOR PORTUGAL! MAIS EUROPA, MELHOR PORTUGAL! Conselho Nacional 1 de Outubro de 2013 O próximo desafio eleitoral do PSD serão as eleições europeias em Maio de 2014. No sentido de preparar estas eleições recorda-se a declaração

Leia mais

CIPD além de 2014: Integração da dinâmica populacional no desenvolvimento sustentável

CIPD além de 2014: Integração da dinâmica populacional no desenvolvimento sustentável CIPD além de 2014: Integração da dinâmica populacional no desenvolvimento sustentável Suzana Cavenaghi ENCE/IBGE Seminário Internacional La CIPD más allá de 2014 y la dinámica demográfica de América Latina

Leia mais

4. NATALIDADE E MORTALIDADE INFANTIL

4. NATALIDADE E MORTALIDADE INFANTIL . NATALIDADE E MORTALIDADE INFANTIL .. Introdução A taxa de natalidade e a taxa de mortalidade infantil são indicadores frequentemente utilizados na caracterização da população. O estudo da taxa de natalidade,

Leia mais

PROPOSTA DE RESOLUÇÃO

PROPOSTA DE RESOLUÇÃO PARLAMENTO EUROPEU 2009-2014 Documento de sessão 27.7.2011 B7-0000/2011 PROPOSTA DE RESOLUÇÃO apresentada na sequência da pergunta com pedido de resposta oral B7-0000/2011 apresentada nos termos do n.º

Leia mais

Segurança Social e Economia. Palestrante: João de Almeida Neto

Segurança Social e Economia. Palestrante: João de Almeida Neto Segurança Social e Economia Palestrante: João de Almeida Neto Definições Genéricas Segurança Social Segurança Social é um sistema de protecção social propiciada pelo Estado aos cidadãos, mediante medidas

Leia mais

ESTRATÉGIA NACIONAL PARA A SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

ESTRATÉGIA NACIONAL PARA A SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO ESTRATÉGIA NACIONAL PARA A SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO 2008-2012 Balanço Intercalar Junho 2011 LUÍS LOPES Coordenador Executivo para a Promoção da Segurança e Saúde no Trabalho However beautiful the

Leia mais

PARLAMENTO EUROPEU ALTERAÇÕES 1-8. Comissão dos Assuntos Externos 2008/2153(INI) 12.11.2008. Projecto de parecer Bastiaan Belder (PE409.

PARLAMENTO EUROPEU ALTERAÇÕES 1-8. Comissão dos Assuntos Externos 2008/2153(INI) 12.11.2008. Projecto de parecer Bastiaan Belder (PE409. PARLAMENTO EUROPEU 2004 Comissão dos Assuntos Externos 2009 2008/2153(INI) 12.11.2008 ALTERAÇÕES 1-8 Bastiaan Belder (PE409.775v01-00) sobre a política agrícola comum e a segurança alimentar mundial (2008/2153(INI))

Leia mais

Convenção de Istambul

Convenção de Istambul CONVENÇÃO DO CONSELHO DA EUROPA PARA A PREVENÇÃO E O COMBATE À VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES E A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA Convenção de Istambul LIVRE DO MEDO LIVRE DA VIOLÊNCIA QUAL É O OBJETIVO DA CONVENÇÃO?

Leia mais

A taxa ou coeficiente de mortalidade representa a intensidade com que os óbitos por uma determinada doença ocorrem em dada população.

A taxa ou coeficiente de mortalidade representa a intensidade com que os óbitos por uma determinada doença ocorrem em dada população. Mortalidade Mortalidade é uma propriedade natural das comunidades dos seres vivos. Refere-se ao conjunto dos indivíduos que morrem em um dado intervalo de tempo e em certo espaço. A taxa ou coeficiente

Leia mais

CAMPANHA DE PREVENÇÃO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS NO TRABALHO

CAMPANHA DE PREVENÇÃO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS NO TRABALHO CAMPANHA DE PREVENÇÃO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS NO TRABALHO Negociação Coletiva Clausulado sobre Álcool e Drogas em meio laboral A defesa da saúde dos trabalhadores é, desde sempre, um dos objetivos prioritários

Leia mais

PROJETO DE PROPOSTA DE RESOLUÇÃO

PROJETO DE PROPOSTA DE RESOLUÇÃO Parlamento Europeu 2014-2019 Documento de sessão B8-0000/2016 4.5.2016 PROJETO DE PROPOSTA DE RESOLUÇÃO apresentada na sequência da pergunta com pedido de resposta oral B8-0000/2016 nos termos do artigo

Leia mais

COMISSÃO EUROPEIA CONTRA O RACISMO E A INTOLERÂNCIA

COMISSÃO EUROPEIA CONTRA O RACISMO E A INTOLERÂNCIA CRI(97)36 Version portugaise Portuguese version COMISSÃO EUROPEIA CONTRA O RACISMO E A INTOLERÂNCIA RECOMENDAÇÃO DE POLÍTICA GERAL N. 2 DA ECRI: OS ÓRGÃOS ESPECIALIZADOS NA LUTA CONTRA O RACISMO, A XENOFOBIA,

Leia mais

Proibição da Discriminação e Ações Afirmativas

Proibição da Discriminação e Ações Afirmativas Proibição da Discriminação e Ações Afirmativas TEMAS ATUAIS DE DIREITOS HUMANOS E FORMAÇÃO PARA A CIDADANIA PROF. HELENA DE SOUZA ROCHA Igualdade e Não discriminação Igualdade = conceito antigo, que pode

Leia mais

ACTOS LEGISLATIVOS E OUTROS INSTRUMENTOS Assunto: CARTA DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS DA UNIÃO EUROPEIA

ACTOS LEGISLATIVOS E OUTROS INSTRUMENTOS Assunto: CARTA DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS DA UNIÃO EUROPEIA CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA Bruxelas, 26 de Novembro de 2007 (OR. fr) 15535/07 INST 147 ACTOS LEGISLATIVOS E OUTROS INSTRUMENTOS Assunto: CARTA DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS DA UNIÃO EUROPEIA 15535/07 PB/fc

Leia mais

P6_TA(2009)0211 Igualdade de tratamento entre as pessoas *

P6_TA(2009)0211 Igualdade de tratamento entre as pessoas * P6_TA(2009)0211 Igualdade de tratamento entre as pessoas * Resolução legislativa do Parlamento Europeu, de 2 de Abril de 2009, sobre uma proposta de directiva do Conselho que aplica o princípio da igualdade

Leia mais