Português. Profa. Flávia Rita

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Português. Profa. Flávia Rita"

Transcrição

1 Português Profa. Flávia Rita

2 Pergunta da Aluna: Danny Unidade: Para de minas 1- você mencionou em uma de suas aulas sobre pronome que o SE (sendo pronome apassivador) segue a regra dos demais pronomes quanto à colocação pronominal. Mas, e se a partícula SE for índice de indeterminação do sujeito?índice de indeterminação de sujeito é pronome também? Sendo assim, se ele não for considerado pronome, poderia escrever: SE trata de problemas sérios.

3 Resposta se ( ligado ao verbo morfologicamente pronome) se trata ( errado) trata-se ( certo) Se ( sintaticamente p. apassivadora - índice de indeterminação do suj -OD/OI Ex: Se necessita de apoio ( Errado) Necessita- se de apoio ( Certa) Se discutiu o fato ( errada) Discutiu-se o fato ( Certa) Se (conjunção) conector Ex: se houver aula, eu irei

4 3- ainda sobre o SE: estou confundindo muito o SE em orações subordinadas e coordenadas (não estou sabendo diferenciar), quando é sujeito oracional, quando é OD. ex. não se pode esperar muito dele. (eu dividiria em duas orações: não se pode. o que não se pode??? esperar muito dele -sujeito ou objeto.. sei lá...) mas de acordo com seus exemplos sei que está incorreto. Pode bater minha cabeça na parede...(risos) mereço. mas não estou conseguindo saber quando é locução verbal, tempo composto ou oração subordinada(período composto).não consigo saber a diferença pelo fatos de haver dois verbos.

5 Resposta Resposta :Voz passiva ---não tem objeto direto o objeto vira sujeito Espera - se resolver o caso VTD PA O.D / sujeito VTD + se ---or. Subjetiva VTDI Descobriu- se quem poderia ajudá-o VTD PA Oração subjetiva Pode se dizer que o Brasil é rico PA VTD subjetiva

6 Resposta Resposta : continuação Tempo composto é um tipo de locução verbal - normal( poder,dever,ir,se, estar) Loc. Verbal -tempo composto ( ter/haver+ participio) Dica: não cabe Maria Ex: Pode se dizer que ela estuda Maria (Não coube Maria)- loc. Verbal Período composto iguais Dois sujeitos - diferentes Dica: Cabe Maria Ex: Espera-se dizer a verdade que Maria diga a verdade ( cabe Maria)

7 1)Sujeito expresso (proclise ou enclise) 2)Preposiçao mais infinitivo (só admite proclise? Por isso está errada? 3)Preposiçao mais infinitivo imprssoal - proclise ou enclise? 4)Como diferenciar infinitivo impessoal de flexionada e presente do subjuntivo?

8 Resposta Resposta : o pai se considera justo suj. explícito considera-se justo não atrativo Ninguém se considera justo Sujeito explícito considera-se (errado) Atrativo Para me apresentar ao rapaz, (...) - próclise Ou infinitivo Para apresentar-me ao rapaz, (...) - ênclise Conjunção- fut.do subjuntivo ( cabe For) obrigatório usar próclise Preposição- Infinitivo ( cabe ser) sempre facultativo Onde a colocação é facultativa?

9 Pergunta da Aluna: Fernanda Unidade:BH/ MG. Como se diferencia o tempo composto de uma locução verbal?

10 Resposta: Tempo composto é um tipo de locução verbal - normal( poder,dever,ir,se, estar) Loc. Verbal -tempo composto ( ter/haver+ participio) Dica: não cabe Maria Ex: Pode se dizer que ela estuda Maria (Não coube Maria)- loc. Verbal Período composto iguais Dois sujeitos - diferentes Dica: Cabe Maria Ex: Espera-se dizer a verdade que Maria diga a verdade ( cabe Maria)

11 Continuaçao Resposta : Pode - se dizer a verdade que Maria diga a verdade( não cabe Maria) Locução verbal Exercitando: Vou sambra vou que Maria sambe- não cabe- loc.verbal Quero sambar- Quero que Maria Sambe período composto Posso sambar- Loc. Verbal Devo sambar- loc. Verbal Preciso sambar- período composto Tenho que sambar- loc. Verbal

12 Pergunta da Aluna: Lidianne Unidade: Conselheiro Lafaiete A Crônica é narração; portanto nela não há criticas nem expressões irônicas? Com relação a focalização textual a argumentação social singular se refere à 1ª pessoa do singular?

13 Resposta: A crônica é narração verdade 1) narração Texto baseado em fato - onde? - quando? - quem? - o que? Noticia crônica conto Informativo minimalista o relato em si é objetivo do texto (não fará uso de criticas e ironias) (cotidiano) a partir de um relato objetiva-se refletir, criticar, Ironizar

14 Pergunta da Aluna: Lidianne Unidade: Conselheiro Lafaiete Com relação à frase: Um e outro rapazes estiveram no local. A frase esta errada somente pq o substantivo rapazes esta no plural? O termo UM E OUTRO da uma ideia de exclusão ou inclusão? Com relação à frase: Quais de nós sabe a verdade? A concordância esta errada? pq? Com relação ao se quando partícula apassivadora se VTD e VTDI o verbo concorda com o sujeito paciente. Na frase:(citada em sua aula como exemplo) - Procura-se funcionários. verbo VTD,logo verbo concorda com sujeito paciente funcionários, então porque o verbo não esta no plural? Por que nessa frase o sujeito é oracional?

15 (3) um e outro Verbo: plural ou singular substantivo: singular ideia: Inclusão Resposta: Um e outro aluno esteve/estiveram no local 4) Quais de nós sabe a verdade? ( sabem/ sabemos) Plural plural singular 5) Procura- se (contratar funcionários) VTD PA suj.orac ( 3ª singular) 5) Procura(m) se funcionários VTD PA suj.paciente

16 Pergunta da Aluna: Rose Unidade: Teófilo Otoni/MG O uso do MESMO ou MESMA. De acordo com as aulas, ela disse que MESMO pode ser advérbio ou pronome. MESMO pode ser substantivado? Pois vejo em discursos, em textos de revistas expressões como: " O mesmo não foi encontrado", ou seja, determinada pessoa não foi encontrada.

17 O pronome mesmo e variações Não pode ser usado para retomar palavras, ou seja, não pode ser usado em função substantiva. A palavra pode esclarecer, (a mesma) é recurso explicativo.

18 Pergunta da Aluna: Flávia Unidade: Belo Horizonte. 16. Há falta ou ocorrência indevida do sinal de crase em: (A) Não é preciso agarrar-se à nenhuma teoria lingüística para se chegar à conclusão de que uma língua se constitui a partir de muitos intercâmbios com outras. (B) Ao se referir à língua de Cabral, o autor do texto lembra que, àquela época, certas sonoridades não eram estranhas às do português que se fala hoje no Brasil. (C) Assim, à primeira vista, não é fácil avaliar o que há de idêntico entre a prosódia brasileira e aquela que se verifica em Lisboa. (D) Tendo em vista a necessidade de se preservar a estrutura de uma língua, apela-se, com freqüência, às sistematizações da gramática normativa. (E) Daqui a um bom tempo, o português falado no Brasil poderá estar a uma considerável distância do que se fala hoje. A resposta é letra A, mas por que a letra b em "às do português" há crase?

19 Resposta: Há falta Não se usa crase antes de pronome indefinido Às- aquelas (Antes de que e de, usar-se crase sempre que o a tiver valor de aquela ou subentender palavra feminina.) Referiu- se à de branco Referiu-se aquela de branco Era favorável às leis de Deus e às leis dos homens.

20 Pergunta da Aluna: Abel Unidade: SANTOS DUMONT MG 1- Anac "seria de se esperar que o auxílio viesse rápido"; o comentário incorreto sobre os componentes desse segmento do texto é: (A) a utilização do futuro do pretérito mostra algo que a realidade contraria; (B) a utilização do se mostra uma frase em voz passiva; (C) rápido equivale ao advérbio rapidamente; (D) o substantivo auxilio se refere a possibilidade de trasplante; (E) o adjetivo rápido se liga ao substantivo auxilio

21 Resposta: Adjetivo X Advérbio Substantivo verbo, adjetivo, advérbio Variável invariável Ele andou rápido- Advérbio de modo Ela andou rápido Ele acordou cansado- adjetivo Ela acordou cansada

Português. Profa. Flávia Rita

Português. Profa. Flávia Rita Português Profa. Flávia Rita Pergunta da Aluna: Mariana Antunes Pereira Unidade:Conselheiro lafaiete Falar sobre completo e adjunto adnominal, as diferenças e particularidades de cada um. Resposta : Complemento

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 Comunicação 1

Sumário. Capítulo 1 Comunicação 1 Sumário Capítulo 1 Comunicação 1 1.1 Elementos da comunicação 1 1.2 Linguagem, língua e fala 1 1.3 Significante e significado 2 1.4 Língua escrita e falada 2 1.5 Modalidades da língua 2 1.6 Funções da

Leia mais

Bárbara da Silva. Português. Aula 22 Concordância verbal IV

Bárbara da Silva. Português. Aula 22 Concordância verbal IV Bárbara da Silva Português Aula 22 Concordância verbal IV Outros Casos 1) O Verbo e a Palavra "SE" Dentre as diversas funções exercidas pelo "se", há duas de particular interesse para a concordância verbal:

Leia mais

Colocação pronominal

Colocação pronominal Sumário Visão geral... 3 Visão geral Próclise... 4 Visão geral Mesóclise... 5 CAPQN - Próclise - Visão geral... 6 CAPQN - acrônimo próclise - Palavras que atraem o pronome... 7 CAPQN - acrônimo próclise

Leia mais

Os alunos fizeram uma visita ao zoológico, onde puderam observar várias espécies de animais.

Os alunos fizeram uma visita ao zoológico, onde puderam observar várias espécies de animais. Uso do onde e aonde O advérbio é uma classe de palavras cuja função gramatical é acompanhar e modificar um verbo, exprimindo a circunstância da ação verbal, por isso o nome ad-vérbio, ou seja, a palavra

Leia mais

Capítulo 2 - Acentuação gráfica Regras gerais...10 Casos especiais...10 Prosódia...12 Exercícios...14

Capítulo 2 - Acentuação gráfica Regras gerais...10 Casos especiais...10 Prosódia...12 Exercícios...14 Sumário Capítulo 1 - Noções de fonética... 2 Fonemas...2 Letra...2 Sílaba...2 Número de sílabas...3 Tonicidade...3 Posição da sílaba tônica...3 Dígrafos...3 Encontros consonantais...3 Encontros vocálicos...4

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 Comunicação 1

Sumário. Capítulo 1 Comunicação 1 Sumário Capítulo 1 Comunicação 1 1.1 Elementos da comunicação 1 1.2 Linguagem, língua e fala 1 1.3 Significante e significado 2 1.4 Língua escrita e falada 2 1.5 Variedades linguísticas 2 1.6 Funções da

Leia mais

Bárbara da Silva. Português. Aula 9 Colocação pronominal

Bárbara da Silva. Português. Aula 9 Colocação pronominal Bárbara da Silva Português Aula 9 Colocação pronominal A colocação pronominal observa o posicionamento dos pronomes oblíquos átonos (me, te, se, o, a, lhe, nos, vos, os, as, lhes) em relação ao verbo.

Leia mais

ATENÇÃO! Material retirado da Internet, que eu considero de fonte segura e confiável. Os endereços estão no fim de cada assunto. Colocação pronominal A colocação dos pronomes pessoais oblíquos átonos na

Leia mais

Integrado Aulas 45 e 46 Apostila 6 Colocação Pronominal. Prof. Eloy Gustavo

Integrado Aulas 45 e 46 Apostila 6 Colocação Pronominal. Prof. Eloy Gustavo Integrado Aulas 45 e 46 Apostila 6 Colocação Pronominal Colocação Pronominal Definição: conjunto de regras que determinam a colocação dos pronomes oblíquos átonos. Pronomes Oblíquos Átonos: 1ª pessoa 2ª

Leia mais

ÁTILA ABIORANA LÍNGUA PORTUGUESA

ÁTILA ABIORANA LÍNGUA PORTUGUESA ÁTILA ABIORANA LÍNGUA PORTUGUESA No que se refere às ideias e aos aspectos linguísticos do texto acima, julgue os itens subsequentes. 1) Não haveria prejuízo à correção gramatical ou alteração o sentido

Leia mais

Lições de Português pela análise sintática

Lições de Português pela análise sintática Evanildo Bechara Professor Titular e Emérito da Universidade do Estado do Riy'deJãneÍro;(tJERj) e da Universidade Federal Fluminense (UFF) Membro da A caciemia 'Brasileira de Letras e da Academia Brasileira

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA CAP. 7: COLOCAÇÃO PRONOMINAL PROF.º PAULO SCARDUA

LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA CAP. 7: COLOCAÇÃO PRONOMINAL PROF.º PAULO SCARDUA LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA CAP. 7: COLOCAÇÃO PRONOMINAL PROF.º PAULO SCARDUA INTRODUÇÃO Pronominais Dê-me um cigarro Diz a gramática Do professor e do aluno E do mulato sabido Mas o bom negro e o bom

Leia mais

CURSO DELEGADO DE POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO PARÁ DATA 12/08/2016 DISCIPLINA PORTUGUÊS PROFESSOR RICARDO ERSE MONITOR LUCIANA FREITAS

CURSO DELEGADO DE POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO PARÁ DATA 12/08/2016 DISCIPLINA PORTUGUÊS PROFESSOR RICARDO ERSE MONITOR LUCIANA FREITAS CURSO DELEGADO DE POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO PARÁ DATA 12/08/2016 DISCIPLINA PORTUGUÊS PROFESSOR RICARDO ERSE MONITOR LUCIANA FREITAS AULA: 07 CONCORDÂNCIA Ementa Na aula de hoje serão abordados os seguintes

Leia mais

GRAMÁTICA MODERNA DA LÍNGUA PORTUGUESA

GRAMÁTICA MODERNA DA LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA MODERNA DA LÍNGUA PORTUGUESA Sumário Capítulo 1 O ESTUDO DAS PALAVRAS Lição 1 Fonética 1.1. Fonema e letra 1.2. Divisão dos fonemas 1.3. Classificação dos fonemas 1.4. Encontro vocálico 1.5.

Leia mais

Colocação Pronominal. Profª.: Cristiana Ferreira Nunes

Colocação Pronominal. Profª.: Cristiana Ferreira Nunes Colocação Pronominal Profª.: Cristiana Ferreira Nunes Colocação Pronominal Na utilização prática da língua, a colocação dos pronomes oblíquos é determinada pela eufonia, isto é pela boa sonoridade da frase.

Leia mais

REVISÃO DE ANÁLISE SINTÁTICA Período composto

REVISÃO DE ANÁLISE SINTÁTICA Período composto REVISÃO DE ANÁLISE SINTÁTICA Período composto Professora Melina 9º. Ano Relembrando... ORAÇÃO Enunciado organizado em torno de um verbo. Você abre a janela. PERÍODO SIMPLES frase formada por uma só oração.

Leia mais

Analise as afirmativas feitas sobre o texto.

Analise as afirmativas feitas sobre o texto. Caros alunos A FEPESE não surpreendeu e elaborou uma prova relativamente fácil, repetindo seu estilo tradicional (e muito conservador) de explorar os conteúdos da língua portuguesa. Abordou os básicos

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora Rosane Reis. MÓDULO 11 Sintaxe IV

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora Rosane Reis. MÓDULO 11 Sintaxe IV LÍNGUA PORTUGUESA Professora Rosane Reis MÓDULO 11 Sintaxe IV CONCORDÂNCIA VERBAL REGRA GERAL O verbo concorda em número e pessoa com o sujeito. Com sujeito simples e singular ou substantivo coletivo,

Leia mais

Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS APRESENTAÇÃO PARTE I FONÉTICA

Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS APRESENTAÇÃO PARTE I FONÉTICA Súmario Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS... 15 APRESENTAÇÃO... 17 PARTE I FONÉTICA CAPÍTULO 1 ORTOGRAFIA... 21 1. Introdução... 21 2. O alfabeto...21 3. Emprego das letras

Leia mais

Colocação Pronominal. Profªs.: Márcia Cavalcante e Lia Carvalho

Colocação Pronominal. Profªs.: Márcia Cavalcante e Lia Carvalho Colocação Pronominal Profªs.: Márcia Cavalcante e Lia Carvalho Colocação Pronominal Na utilização prática da língua, a colocação dos pronomes oblíquos é determinada pela eufonia, isto é pela boa sonoridade

Leia mais

CAPÍTULO 01 - INTERPRETAÇÃO DE TEXTO TIPOS DE TEXTO GÊNERO DE TEXTO TIPOS DE DISCURSO... 21

CAPÍTULO 01 - INTERPRETAÇÃO DE TEXTO TIPOS DE TEXTO GÊNERO DE TEXTO TIPOS DE DISCURSO... 21 sumário CAPÍTULO 01 - INTERPRETAÇÃO DE TEXTO...14 1.1.TIPOS DE TEXTO... 15 1.2.GÊNERO DE TEXTO... 20 1.3.TIPOS DE DISCURSO... 21 1.3.1. DISCURSO DIRETO... 22 1.3.2. DISCURSO INDIRETO... 22 1.3.3. DISCURSO

Leia mais

Questões Comentadas Língua Portuguesa

Questões Comentadas Língua Portuguesa Maria Augusta Guimarães de Almeida Questões Comentadas Língua Portuguesa CESPE - FCC - FGV - CESGRANRIO - VUNESP - ESAF 1ª edição Recife PE 2016 QUESTÕES CESPE 1 - A vida do Brasil colonial era regida

Leia mais

O verbo apresenta-se no plural, concordando com o sujeito que está no plural. Ex.: As nossas duas amigas italianas nos visitarão em julho.

O verbo apresenta-se no plural, concordando com o sujeito que está no plural. Ex.: As nossas duas amigas italianas nos visitarão em julho. CONCORDÂNCIA VERBAL CONCORDÂNCIA Concordância é a igualdade de gênero e número entre o substantivo e adjetivo, artigo, numeral, pronome e igualdade de número e pessoa entre o verbo e o sujeito. Ex.: Dois

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA: REVISÃO DE TEXTO II

LÍNGUA PORTUGUESA: REVISÃO DE TEXTO II LÍNGUA PORTUGUESA: REVISÃO DE TEXTO II Prof. Francisco Platão Savioli ESTRUTURA SINTÁTICA DO PERÍODO SIMPLES (1) (TEMA 3) SUJEITO E PREDICADO Constituintes básicos da oração As chuvas sujeito provocaram

Leia mais

CAPÍTULO 1 O ESTUDO DAS PALAVRAS

CAPÍTULO 1 O ESTUDO DAS PALAVRAS Índice CAPÍTULO 1 O ESTUDO DAS PALAVRAS LIÇÃO 1 FONÉTICA...3 1.1. Fonema e letra... 3 1.2. Divisão dos fonemas... 3 1.3. Classificação dos fonemas... 4 1.4. Encontro vocálico... 5 1.5. Encontro consonantal...

Leia mais

O ESTUDO DO VOCABULÁRIO

O ESTUDO DO VOCABULÁRIO Sumário Capítulo 1 O ESTUDO DO VOCABULÁRIO Lição 1 Fonética...3 1.1. Fonema e Letra... 3 1.2. Divisão dos Fonemas... 3 1.3. Classificação dos fonemas... 5 1.4. Encontro Vocálico... 7 1.5. Encontro Consonantal...

Leia mais

Obs.: Essa regra de concordância é excessivamente cobrada por todas as bancas.

Obs.: Essa regra de concordância é excessivamente cobrada por todas as bancas. Obs.: Se o verbo haver, com o sentido de existir, for o principal de uma locução verbal, seu auxiliar também ficará no singular. Ex.: Deve haver reclamações. (Devem existir reclamações) Obs.: Essa regra

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL II

ENSINO FUNDAMENTAL II ENSINO FUNDAMENTAL II CONTEÚDO 6 º ANO 1) Produção de texto: Narração. Foco narrativo: narrador-observador. Estrutura do texto narrativo. Elementos narrativos. Uso do diálogo. Paragrafação. 2) Texto: Leitura

Leia mais

O ESTUDO DAS PALAVRAS

O ESTUDO DAS PALAVRAS Sumário Capítulo 1 O ESTUDO DAS PALAVRAS Lição 1 Fonética...3 1.1. Fonema e letra... 3 1.2. Divisão dos fonemas... 3 1.3. Classificação dos fonemas... 5 1.4. Encontro vocálico... 6 1.5. Encontro consonantal...

Leia mais

A SINTAXE A FAVOR DA CLAREZA. Paola C. Buvolini Freitas Mestre em Estudos Linguísticos Professora de Português do UniSALESIANO Lins

A SINTAXE A FAVOR DA CLAREZA. Paola C. Buvolini Freitas Mestre em Estudos Linguísticos Professora de Português do UniSALESIANO Lins A SINTAXE A FAVOR DA CLAREZA Paola C. Buvolini Freitas Mestre em Estudos Linguísticos Professora de Português do UniSALESIANO Lins Sintaxe e morfologia Áreas do estudo da gramática da língua que estruturam

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA PROFª.: THAÍS

LÍNGUA PORTUGUESA PROFª.: THAÍS LÍNGUA PORTUGUESA PROFª.: THAÍS AULA 8 O VERBO E SEUS COMPLEMENTOS pág. 57 A ORAÇÃO E SUA ESTRUTURA BÁSICA Sujeito = o ser sobre o qual se declara alguma coisa. Predicado = o que se declara sobre o sujeito.

Leia mais

AULA 11. Sintaxe da oração e do período MINISTÉRIO DA FAZENDA

AULA 11. Sintaxe da oração e do período MINISTÉRIO DA FAZENDA AULA 11 Sintaxe da oração e do período MINISTÉRIO DA FAZENDA Professor Marlus Geronasso Frase, período e oração Frase é todo enunciado suficiente por si mesmo para estabelecer comunicação. Expressa juízo,

Leia mais

Prof. Aramis de Cássio Internet: twitter:

Prof. Aramis de Cássio Internet:    twitter: Prof. Aramis de Cássio Internet: www.blogdoaramis.wordpress.com e-mail: aramisdecassio@rocketmail.com twitter: www.twitter.com/aramisdecassio São palavras que exprimem ação, estado, mudança de estado e

Leia mais

UDESC 2015/2 PORTUGUÊS. Gabarito do departamento de português sem resposta. Comentário

UDESC 2015/2 PORTUGUÊS. Gabarito do departamento de português sem resposta. Comentário PORTUGUÊS Gabarito do departamento de português sem resposta. a) Incorreta. As orações iniciadas pela partícula se são subordinadas substantivas objetivas diretas do verbo discutir. b) Correta. Todas as

Leia mais

Morfologia, Sintaxe e Morfossintaxe substantivo, verbo, Morfologia. Morfologia classes gramaticais

Morfologia, Sintaxe e Morfossintaxe substantivo, verbo, Morfologia. Morfologia classes gramaticais Língua Portuguesa Nesta bimestral você aprendeu sobre diversos conceitos como Morfologia, Sintaxe e Morfossintaxe, e partir desses conceitos vamos revisar os principais assuntos estudados. Quando falamos

Leia mais

Sujeito determinado: ocorre quando a terminação do verbo e o contexto permitem: - reconhecer que existe um elemento ao qual o predicado se refere;

Sujeito determinado: ocorre quando a terminação do verbo e o contexto permitem: - reconhecer que existe um elemento ao qual o predicado se refere; Tipos de sujeito Sujeito determinado: ocorre quando a terminação do verbo e o contexto permitem: - reconhecer que existe um elemento ao qual o predicado se refere; - indicar quem é esse elemento. Exemplo:

Leia mais

Língua Portuguesa 7º ano

Língua Portuguesa 7º ano Escutar para Aprender e Construir Conhecimento Audição orientada. Ouvinte. Discurso; universo de discurso (assunto). Língua Portuguesa 7º ano Conteúdos 1º Período Comunicação Oral Falar para Construir

Leia mais

Bárbara da Silva. Português. Aula 55 Classificação do sujeito

Bárbara da Silva. Português. Aula 55 Classificação do sujeito Bárbara da Silva Português Aula 55 Classificação do sujeito Classificação do Sujeito O sujeito das orações da língua portuguesa pode ser determinado ou indeterminado. Existem ainda as orações sem sujeito.

Leia mais

1. ARTIGO É uma palavra que determina outra classe de palavra chamada de substantivo. Divide-se em: - Artigo definido: o, a, os, as.

1. ARTIGO É uma palavra que determina outra classe de palavra chamada de substantivo. Divide-se em: - Artigo definido: o, a, os, as. CURSO DELEGADO DE POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO PARÁ DATA 11/08/2016 DISCIPLINA PORTUGUÊS PROFESSOR RICARDO ERSE MONITOR LUCIANA FREITAS AULA: 06 CLASSES GRAMATICAIS Ementa Na aula de hoje serão abordados

Leia mais

13) As expressões perto de e cerca de levam o verbo a concordar com o numeral. Ex.: Cerca de vinte pessoas estavam na loja.

13) As expressões perto de e cerca de levam o verbo a concordar com o numeral. Ex.: Cerca de vinte pessoas estavam na loja. 13) As expressões perto de e cerca de levam o verbo a concordar com o numeral. Ex.: Cerca de vinte pessoas estavam na loja. 14) Concordância com mais de e menos de. * Com numeral um: verbo no singular.

Leia mais

Língua Portuguesa. Professoras: Fernanda e Danúzia

Língua Portuguesa. Professoras: Fernanda e Danúzia Língua Portuguesa Professoras: Fernanda e Danúzia Nesta bimestral você aprendeu sobre diversos conceitos como Morfologia, Sintaxe e Morfossintaxe, e partir desses conceitos vamos revisar os principais

Leia mais

Odilei França. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações

Odilei França. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações Odilei França Graduado em Letras pela Fafipar. Graduado em Teologia pela Faculdade Batista. Professor de Língua Portuguesa para concursos públicos há 22 anos. Sintaxe do período composto: parte I Conceitos

Leia mais

SUMÁRIO. Capítulo 1. INTERPRETAÇÃO DE TEXTO, 21

SUMÁRIO. Capítulo 1. INTERPRETAÇÃO DE TEXTO, 21 SUMÁRIO Capítulo 1. INTERPRETAÇÃO DE TEXTO, 21 1.1. Tipos de texto, 22 1.2. Gênero de texto, 26 1.3. Tipos de discurso, 27 1.3.1. Discurso direto, 27 1.3.2. Discurso indireto, 28 1.3.3. Discurso indireto

Leia mais

Professor Marlos Pires Gonçalves

Professor Marlos Pires Gonçalves COLOCAÇÃO PRONOMINAL Em relação ao verbo os pronomes oblíquos átonos (me, nos, te, vos, o, a, os, as, lhe, lhes, se) podem aparecer em três posições distintas: Antes do verbo PRÓCLISE; No meio do verbo

Leia mais

COLOCAÇÃO DO PRONOME OBLÍQUO ÁTONO

COLOCAÇÃO DO PRONOME OBLÍQUO ÁTONO COLOCAÇÃO DO PRONOME OBLÍQUO ÁTONO Próclise É a colocação pronominal antes do verbo. A próclise é usada: 1) Quando o verbo estiver precedido de palavras que atraem o pronome para antes do verbo. São elas:

Leia mais

Sumário. Apresentação. Parte 1 Período simples 1 Quadro geral dos termos da oração 3 Frase, oração e período 3

Sumário. Apresentação. Parte 1 Período simples 1 Quadro geral dos termos da oração 3 Frase, oração e período 3 Sumário Prefácio Apresentação XIII XV Parte 1 Período simples 1 Quadro geral dos termos da oração 3 Frase, oração e período 3 1. Tipologia do sujeito 6 Método para identificar o sujeito 6 Sujeito simples

Leia mais

A ORDEM DOS CLÍTICOS EM LÉXIAS VERBAIS SIMPLES: UMA ANÁLISE DAS GRAMÁTICAS TRADICIONAIS Cristiane Jardim Fonseca (UERJ)

A ORDEM DOS CLÍTICOS EM LÉXIAS VERBAIS SIMPLES: UMA ANÁLISE DAS GRAMÁTICAS TRADICIONAIS Cristiane Jardim Fonseca (UERJ) A ORDEM DOS CLÍTICOS EM LÉXIAS VERBAIS SIMPLES: UMA ANÁLISE DAS GRAMÁTICAS TRADICIONAIS Cristiane Jardim Fonseca (UERJ) crisffp@yahoo.com.br É comum encontrar certas divergências em relação às regras propostas

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA 7 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª SHEILA RODRIGUES PROF.ª SHIRLEY VASCONCELOS

LÍNGUA PORTUGUESA 7 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª SHEILA RODRIGUES PROF.ª SHIRLEY VASCONCELOS LÍNGUA PORTUGUESA 7 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª SHEILA RODRIGUES PROF.ª SHIRLEY VASCONCELOS CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade IV Ciência- O homem na construção do conhecimento 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES

Leia mais

Próclise facultativa Há casos em que se pode usar indiferentemente próclise ou ênclise, próclise ou mesóclise. É o que se entende por próclise

Próclise facultativa Há casos em que se pode usar indiferentemente próclise ou ênclise, próclise ou mesóclise. É o que se entende por próclise Próclise facultativa Há casos em que se pode usar indiferentemente próclise ou ênclise, próclise ou mesóclise. É o que se entende por próclise facultativa ou optativa.._ Com os substantivos. Ex.: O garoto

Leia mais

Exemplos adicionais: CERVEJA É BOM. A CERVEJA É BOA. ENTRADA É PROIBIDO. A ENTRADA É PROIBIDA.

Exemplos adicionais: CERVEJA É BOM. A CERVEJA É BOA. ENTRADA É PROIBIDO. A ENTRADA É PROIBIDA. Exemplos adicionais: CERVEJA É BOM. A CERVEJA É BOA. ENTRADA É PROIBIDO. A ENTRADA É PROIBIDA. 11) Haja vista. Ex.: Haja vista os resultados. (invariável) Obs.: Admitem-se também duas outras construções.

Leia mais

GRAMATICAIS OU DE PALAVRAS REVISÃO

GRAMATICAIS OU DE PALAVRAS REVISÃO CLASSES GRAMATICAIS OU DE PALAVRAS REVISÃO CLASSIFICAÇÃO A morfologia está agrupada em dez classes, denominadas classes de palavras ou classes gramaticais. São elas: Substantivo Artigo Adjetivo Numeral

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA PEDRO HENRIQUE (PH)

LÍNGUA PORTUGUESA PEDRO HENRIQUE (PH) LÍNGUA PORTUGUESA PEDRO HENRIQUE (PH) TERMOS ESSENCIAIS DA ORAÇÃO SUJEITO Ser de quem se diz alguma coisa; ser ou coisa de que se declara algo. PREDICADO Aquilo que é dito em relação ao sujeito*; tudo

Leia mais

CURSO TJMG Nível Médio Oficial de Apoio Judiciário Nº

CURSO TJMG Nível Médio Oficial de Apoio Judiciário Nº CURSO TJMG Nível Médio Oficial de Apoio Judiciário Nº DATA 14/06/2016 DISCIPLINA Português - Gramática PROFESSOR Ricardo Erse MONITOR Paula Moura AULA 01/07 Ementa 1 Concordância... 2 a) Concordância nominal:...

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DAS CONJUNÇÕES SUBORDINATIVAS

CLASSIFICAÇÃO DAS CONJUNÇÕES SUBORDINATIVAS CLASSIFICAÇÃO DAS CONJUNÇÕES SUBORDINATIVAS CAUSAIS Principais conjunções causais: porque, visto que, já que, uma vez que, como (= porque). Exemplos: - Não pude comprar o CD porque estava em falta. - Ele

Leia mais

PARTÍCULA EXPLETIVA OU DE REALCE

PARTÍCULA EXPLETIVA OU DE REALCE FUNÇÕES DO QUE? Aqui estudaremos todas as classes gramaticais a que a palavra que pertence. SUBSTANTIVO A palavra que será substantivo, quando tiver o sentido de qualquer coisa ou alguma coisa, é sempre

Leia mais

Português 3º ano João J. Concordância Verbal

Português 3º ano João J. Concordância Verbal Português 3º ano João J. Concordância Verbal Concordância Verbal Concordância do verbo com o sujeito composto I. Quando o sujeito composto estiver posicionado antes do verbo, este ficará no plural. Ex.:

Leia mais

Sumarizando: o que é uma língua. Métodos para seu estudo...44

Sumarizando: o que é uma língua. Métodos para seu estudo...44 sumário APRESENTAÇÃO...13 1. O que se entende por língua Estudando a língua portuguesa...17 1.1 O Vocabulário: nascimento e morte das palavras. Consultando um dicionário...20 1.2 A Semântica: o sentido

Leia mais

A PARTÍCULA SE pode ser:

A PARTÍCULA SE pode ser: A PARTÍCULA SE pode ser: 1. Pronome reflexivo 2. Pronome recíproco 3. Pronome apassivador 4. Índice de indeterminação do sujeito 5. Parte integrante do verbo 6. Conjunção condicional 7. Palavra expletiva

Leia mais

Sumário PARTE 1. MORFOLOGIA Pronomes demonstrativos Pronomes relativos O relativo que O relativo qual O relativo quem...

Sumário PARTE 1. MORFOLOGIA Pronomes demonstrativos Pronomes relativos O relativo que O relativo qual O relativo quem... Sumário Edital sistematizado... 15 Apresentação da Coleção... 17 Apresentação... 19 Sobre português...... 23 PARTE 1 Capítulo 1 MORFOLOGIA 1... 27 Substantivo Adjetivo Advérbio (Pré-requisitos para a concordância

Leia mais

ELEMENTAR da LÍNGUA PORTUGUESA

ELEMENTAR da LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA ELEMENTAR da LÍNGUA PORTUGUESA A. Gomes Ferreira J. Nunes de Figueiredo 2. CICLO Oo Introdução I. ONDE SE FALA A LÍNGUA PORTUGUESA II. A PALAVRA. A FRASE. SINTAXE E MORFOLOGIA MATÉRIA DAS UNIDADES

Leia mais

Usa-se ainda, neste caso, sujeito antes do verbo ou a palavra interrogativa no fim da oração: De quem você falava? Ele comprou o quê?

Usa-se ainda, neste caso, sujeito antes do verbo ou a palavra interrogativa no fim da oração: De quem você falava? Ele comprou o quê? Usa-se ainda, neste caso, sujeito antes do verbo ou a palavra interrogativa no fim da oração: De quem você falava? Ele comprou o quê? 7. ) Nas orações exclamativas, de sentido optativo ou não, é frequente

Leia mais

Analise as afirmativas feitas sobre o texto.

Analise as afirmativas feitas sobre o texto. Caros alunos O modelo da prova da FEPESE, incluindo o nível de dificuldade, para o cargo de analista foi o mesmo para o cargo de técnico. Isso se verificou até mesmo nos tópicos questionados. Nesta prova,

Leia mais

Formulário de Resposta aos Recursos CONCURSO IBGE 2004

Formulário de Resposta aos Recursos CONCURSO IBGE 2004 Formulário de Resposta aos Recursos CONCURSO IBGE 2004 CARGO: TECNOLOGISTA JR I / LETRAS PORTUGUÊS / INGLÊS QUESTÃO NÚMERO: 07 O gabarito oficial está correto, letra E. Na opção E a estrutura é de subordinação,

Leia mais

PORTUGUÊS. Relação aula x conteúdo

PORTUGUÊS. Relação aula x conteúdo CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DAS AULAS CURSO: UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ (UFCCE) - ASSISTENTE ADMINISTRATIVO - REGULAR Poderá haver substituições de professores, ficando a critério da coordenação pedagógica

Leia mais

Classes de Palavras (Morfologia) Flexão Nominal e Verbal. Prof Carlos Zambeli

Classes de Palavras (Morfologia) Flexão Nominal e Verbal. Prof Carlos Zambeli Classes de Palavras (Morfologia) Flexão Nominal e Verbal Prof Carlos Zambeli A morfologia está agrupada em dez classes, denominadas classes de palavras ou classes gramaticais. São elas: Substantivo, Artigo,

Leia mais

: é o termo da oração que, através de um verbo, projeta alguma afirmação sobre o sujeito.

: é o termo da oração que, através de um verbo, projeta alguma afirmação sobre o sujeito. feita através do predicado. : é o termo da oração que funciona como suporte de uma afirmação : é o termo da oração que, através de um verbo, projeta alguma afirmação sobre o sujeito. A pequena criança

Leia mais

Noções de Morfossintaxe

Noções de Morfossintaxe Noções de Morfossintaxe Orações Substantivas É introduzida pelas conjunções QUE ou SE Aprenda a analisar a oração principal Oração Completiva Nominal Há a orientação de que Há a esperança de que Há o estudo

Leia mais

Português. Colocação Pronominal. Professor Carlos Zambeli.

Português. Colocação Pronominal. Professor Carlos Zambeli. Português Colocação Pronominal Professor Carlos Zambeli www.acasadoconcurseiro.com.br Português COLOCAÇÃO PRONOMINAL Número Pessoa Pronomes Retos Pronomes Oblíquos Singular Plural Primeira Eu Me, mim,

Leia mais

CONCURSO IGP INSTITUTO GERAL DE PERÍCIAS 20 DICAS DE PORTUGUÊS

CONCURSO IGP INSTITUTO GERAL DE PERÍCIAS 20 DICAS DE PORTUGUÊS CONCURSO IGP INSTITUTO GERAL DE PERÍCIAS 20 DICAS DE PORTUGUÊS #1 20 DICAS DE PORTUGUÊS USO DOS PORQUÊS GRAFIA POR QUE PORQUE POR QUÊ PORQUÊ USO Substituível pelas expressões pelo(s) qual(s), pela(s) qual(s);

Leia mais

Crase Preposição a + artigo feminino a

Crase Preposição a + artigo feminino a CRASE Crase Preposição a + artigo feminino a Vamos à piscina Quem vai, sempre vai a algum lugar. Piscina é um substantivo feminino antecedido do artigo do mesmo gênero. Portanto, neste caso constitui-se

Leia mais

Sumário PARTE 1. Apresentação da Coleção Apresentação Sobre português... 23

Sumário PARTE 1. Apresentação da Coleção Apresentação Sobre português... 23 Sumário... 15 Apresentação da Coleção... 17 Apresentação... 19 Sobre português...... 23 PARTE 1 Capítulo 1 MORFOLOGIA 1... 27 Substantivo Adjetivo Advérbio (Pré-requisitos para a concordância nominal)

Leia mais

TERMOS ESSENCIAIS DA ORAÇÃO SUJEITO E PREDICADO

TERMOS ESSENCIAIS DA ORAÇÃO SUJEITO E PREDICADO TERMOS ESSENCIAIS DA ORAÇÃO SUJEITO E PREDICADO TERMOS ESSENCIAIS DA ORAÇÃO: são aqueles que não podem faltar, pois caso contrário, a oração deixa de existir. São eles: o SUJEITO e o PREDICADO. a) SUJEITO:

Leia mais

Noções de Morfossintaxe

Noções de Morfossintaxe Noções de Morfossintaxe Orações Substantivas É introduzida pelas conjunções QUE ou SE Aprenda a analisar a oração principal Oração Completiva Nominal Há a orientação de que Há a esperança de que Há o estudo

Leia mais

Aulão TJ-SP. Português Professores: Júnia Andrade e Marco Antônio (Macarrão) 1

Aulão TJ-SP. Português Professores: Júnia Andrade e Marco Antônio (Macarrão)  1 Aulão TJ-SP Português - 2017 Professores: Júnia Andrade e Marco Antônio (Macarrão) www.pontodosconcursos.com.br 1 Português para o TJ-SP 1. Programa oficial 1. Análise, compreensão e interpretação de diversos

Leia mais

Comentário da prova do MPU 2010

Comentário da prova do MPU 2010 Comentário da prova do MPU 2010 Fiz a revisão da prova, verificando se há alguma incompatibilidade do gabarito preliminar do CESPE com a prova e não encontrei questões para recurso. A prova que verifiquei

Leia mais

SUMÁRIO PARTE I FONOLOGIA CAPÍTULO 1 ACENTUAÇÃO...

SUMÁRIO PARTE I FONOLOGIA CAPÍTULO 1 ACENTUAÇÃO... SUMÁRIO PARTE I FONOLOGIA CAPÍTULO 1 ACENTUAÇÃO... 25 1. INTRODUÇÃO... 25 2. REGRAS DE ACENTUAÇÃO GRÁFICA... 25 2.1. Proparoxítonas... 25 2.2. Paroxítonas... 26 2.2.1. Observações... 26 2.3. Oxítonas...

Leia mais

Prof.ª Cristiana Ferreira Nunes

Prof.ª Cristiana Ferreira Nunes Prof.ª Cristiana Ferreira Nunes 2012 São Subordinadas Substantivas as orações equivalentes a substantivos dos períodos simples. Exemplos: Período simples: Substantivo (núcleo do OD) Quero a sua presença

Leia mais

Gramática Eletrônica. Vamos iniciar o nosso estudo, examinando as dúvidas mais freqüentes. indica tempo que já passou

Gramática Eletrônica. Vamos iniciar o nosso estudo, examinando as dúvidas mais freqüentes. indica tempo que já passou Lição 2 Dúvidas mais comuns Vamos iniciar o nosso estudo, examinando as dúvidas mais freqüentes. QUANDO USAR 1. A ou HÁ? 1. A Ela ou parou HÁ? de estudar há algum tempo. indica tempo que já passou Daqui

Leia mais

PORTUGUÊS SÉRIE: Pré-Vestibular COLOCAÇÃO PRONOMINAL. Profª Raquel Sampaio

PORTUGUÊS SÉRIE: Pré-Vestibular COLOCAÇÃO PRONOMINAL. Profª Raquel Sampaio PORTUGUÊS SÉRIE: Pré-Vestibular COLOCAÇÃO PRONOMINAL Profª Raquel Sampaio Profª. Raquel Freitas Sampaio COLOCAÇÃO PRONOMINAL Os Pronomes Oblíquos Átonos (me, te, se, lhe, o, a, nos, vos, os, as, lhes)

Leia mais

PLANEJAMENTO DE ESTUDOS Você merece se preparar com os melhores! Resolução de Provas 002 Português Essencial para Concurso PROFESSOR: Alexandre Amorim Leia o texto abaixo para responder aos itens de 1

Leia mais

Aula10 OUTRAS ESTRUTURAS ORACIONAIS POR SUBORDINAÇÃO

Aula10 OUTRAS ESTRUTURAS ORACIONAIS POR SUBORDINAÇÃO Aula10 OUTRAS ESTRUTURAS ORACIONAIS POR SUBORDINAÇÃO META Apresentar construções oracionais subordinadas por infinitivo, gerúndio, subjuntivo e indicativo. OBJETIVOS Ao final desta aula, o aluno deverá:

Leia mais

Planificação Longo Prazo

Planificação Longo Prazo DEPARTAMENTO LÍNGUAS ANO LETIVO 2017 / 2018 DISCIPLINA Português ANO 7.ºANO Planificação Longo Prazo CONTEÚDOS TEXTOS DOS MEDIA E DO QUOTIDIANO 1.º período Textos não literários Notícia Reportagem Texto

Leia mais

Cronograma - 4º Bimestre / 2016

Cronograma - 4º Bimestre / 2016 COLÉGIO ADVENTISTA JARDIM DOS ESTADOS Prof.: Juliano Disciplina: Língua Portuguesa Série: 6º Ano 3 a 7/10 10 a 14/10 Recesso de 10 a 12 17 a 21/10 24 a 28/10 31/10 a 4/11 Feriado dia 2 7 a 11/11 14 a 18/11

Leia mais

A LÍNGUA RUSSA GRAMÁTICA ELEMENTAR

A LÍNGUA RUSSA GRAMÁTICA ELEMENTAR A LÍNGUA RUSSA GRAMÁTICA ELEMENTAR A LÍNGUA RUSSA GRAMÁTICA ELEMENTAR Índice Índice Duas palavras Duas palavras Alfabeto Russo Alfabeto Russo Breve Notícia Histórica Breve Notícia Histórica Lição 1 O Alfabeto

Leia mais

Aula 01 CONCORDÂNCIA VERBAL TEORIA (PARTE 1).

Aula 01 CONCORDÂNCIA VERBAL TEORIA (PARTE 1). Curso/Disciplina: Português para Concursos (Concordância Verbal) Aula: Português para Concursos (Concordância Verbal) - 01 Professor : André Moraes Monitor : Virgilio Frederich Aula 01 CONCORDÂNCIA VERBAL

Leia mais

PORTUGUÊS SÉRIE: Pré-Vestibular SINTAXE 1. Profª Raquel Sampaio

PORTUGUÊS SÉRIE: Pré-Vestibular SINTAXE 1. Profª Raquel Sampaio PORTUGUÊS SÉRIE: Pré-Vestibular SINTAXE 1 Profª Raquel Sampaio LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA SINTAXE 1 Profª. Raquel Freitas Sampaio É a parte da gramática que estuda as relações entre as palavras dentro

Leia mais

QUESTÃO SOBRE INTERPRETAÇÃO DE TEXTO

QUESTÃO SOBRE INTERPRETAÇÃO DE TEXTO COMENTÁRIOS À PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA E À QUESTÃO 38 DO CONCURSO PARA ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL UFRGS CERTAME REALIZADO NO DIA 21 DE JUNHO DE 2015 QUESTÃO

Leia mais

Professor Jailton.

Professor Jailton. Professor Jailton www.professorjailton.com.br Pronome É a palavra variável em gênero, número e pessoa que representa ou acompanha o substantivo, indicando-o como pessoa do discurso ou situando-o no espaço

Leia mais

Crase. Prof. Dr. Alexandre D. S. Feldman

Crase. Prof. Dr. Alexandre D. S. Feldman Crase Prof. Dr. Alexandre D. S. Feldman Vamos estudar a crase sem crise de niervos! Oh, não! Crase!! Nãaooo! Aaaahhh!!! O Grito O grito (1893), obra do norueguês Edvar Munch, é uma das mais importantes

Leia mais

GUIA DE AULAS - PORTUGUÊS - SITE: EDUCADORES.GEEKIELAB.COM.BR

GUIA DE AULAS - PORTUGUÊS - SITE: EDUCADORES.GEEKIELAB.COM.BR GUIA DE AULAS - PORTUGUÊS - SITE: EDUCADORES.GEEKIELAB.COM.BR Olá, Professor! Assim como você, a Geekie também quer ajudar os alunos a atingir todo seu potencial e a realizar seus sonhos. Por isso, oferecemos

Leia mais

Concordância verbal e nominal

Concordância verbal e nominal Concordância verbal e nominal Eudenise de Albuquerque Limeira Concordância verbal A regra básica da concordância verbal é o verbo concordar em número (singular ou plural) e pessoa (1ª, 2ª ou 3ª) com o

Leia mais

PRÓCLISE AO AUXILIAR NAS LOCUÇÕES VERBAIS SOB QUE CONDIÇÕES? (PROCLISIS TO THE AUXILIARY IN VERBAL LOCUTIONS UNDER WHAT CONDITIONS?

PRÓCLISE AO AUXILIAR NAS LOCUÇÕES VERBAIS SOB QUE CONDIÇÕES? (PROCLISIS TO THE AUXILIARY IN VERBAL LOCUTIONS UNDER WHAT CONDITIONS? PRÓCLISE AO AUXILIAR NAS LOCUÇÕES VERBAIS SOB QUE CONDIÇÕES? (PROCLISIS TO THE AUXILIARY IN VERBAL LOCUTIONS UNDER WHAT CONDITIONS?) Ane SCHEI (Universidade de Estocolmo, Suécia) ABSTRACT: An analysis

Leia mais

CONCORDÂNCIA VERBAL. Ocorre quando o verbo se flexiona para concordar com o seu sujeito. Exemplos:

CONCORDÂNCIA VERBAL. Ocorre quando o verbo se flexiona para concordar com o seu sujeito. Exemplos: CONCORDÂNCIA VERBAL Ocorre quando o verbo se flexiona para concordar com o seu sujeito. Ele gostava daquele seu jeito carinhoso de ser./ Eles gostavam daquele seu jeito carinhoso de ser. Casos de concordância

Leia mais

PROF. MARCO ANTONIO MACARRÃO

PROF. MARCO ANTONIO MACARRÃO PROF. MARCO ANTONIO MACARRÃO NÃO SEPARAMOS POR VÍRGULA: SEPARAMOS OU MARCAMOS POR VÍRGULA: SUJEITO DO VERBO; APOSTO; VERBO DE SEUS COMPLEMENTOS; VOCATIVO; NOME DE SEUS COMPLEMENTOS OU ADJUNTOS. ORAÇÕES

Leia mais

REVISÃO FINAL DELEGADO DE POLÍCIA

REVISÃO FINAL DELEGADO DE POLÍCIA REVISÃO FINAL DELEGADO DE POLÍCIA Com base no Edital n º 007 SEGPLAN/SSPAP/PCGO, de 4/11/2016 Revisão ponto a ponto POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DE GOIÁS COORDENAÇÃO Leandro Bortoleto Paulo Lépore Rogério Sanches

Leia mais

Português. Sintaxe da Oração (Análise Sintática) Professor Carlos Zambeli.

Português. Sintaxe da Oração (Análise Sintática) Professor Carlos Zambeli. Português Sintaxe da Oração (Análise Sintática) Professor Carlos Zambeli www.acasadoconcurseiro.com.br Português SINTAXE DA ORAÇÃO (ANÁLISE SINTÁTICA) Frase: é o enunciado com sentido completo, capaz

Leia mais

Academia Diplomática y Consular Carlos Antonio López

Academia Diplomática y Consular Carlos Antonio López FUNDAMENTACIÓN: PROGRAMA DE IDIOMA PORTUGUÊS CONTENIDO TEMÁTICO Llevando en consideración las directrices del Marco Europeo Común de Referencia, el examen será encuadrado en un nivel Intermedio Superior.

Leia mais

Português. Classes Gramaticais. Professor Arthur Scandelari.

Português. Classes Gramaticais. Professor Arthur Scandelari. Português Classes Gramaticais Professor Arthur Scandelari www.acasadoconcurseiro.com.br Português CLASSES GRAMATICAIS 1. (FIOCRUZ FIOCRUZ 2016) Das frases abaixo, aquela em que a palavra mal está empregada

Leia mais

Professor Marlos Pires Gonçalves

Professor Marlos Pires Gonçalves EMPREGO DO VERBO Para que possamos iniciar a segunda parte do tutorial Emprego do verbo, vamos relembrar alguns aspectos do tutorial passado: MODO INDICATIVO É o modo verbal que expressa um fato real,

Leia mais