CONFERÊNCIA Reabilitação Urbana

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONFERÊNCIA Reabilitação Urbana"

Transcrição

1 Como financiar a reabilitação urbana CONFERÊNCIA Reabilitação Urbana Fundação Bissaya Barreto 12 de novembro 2015 Sidónio Simões, Eng.º

2 ÁREAS DE REABILITAÇÃO URBANA PARA O CENTRO HISTÓRICO DA CIDADE DE COIMBRA

3 Área de Reabilitação Urbana para o C. H. da cidade de Coimbra para efeitos do previsto no Regime Extraordinário de Apoio à R.U. ÁREAS DE REABILITAÇÃO URBANA PARA O CENTRO HISTÓRICO DA CIDADE DE COIMBRA A Assembleia Municipal, sob proposta da Câmara Municipal, obtido o parecer do Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana, I.P. aprovou a delimitação da área de reabilitação urbana para o Centro Histórico de Coimbra, para efeitos previstos no Regime Extraordinário de Apoio à Reabilitação Urbana, aprovado pela Lei nº 67-A/2007, de 21 de Dezembro, ou do artigo 71º do Estatuto dos Benefícios Fiscais. (Deliberação da A.M. de 10 de setembro de 2009)

4 Gestão: Câmara Municipal de Coimbra Operação de Reabilitação Urbana Simples ÁREAS DE REABILITAÇÃO URBANA PARA O CENTRO HISTÓRICO DA CIDADE DE COIMBRA Aviso 4075_2013, publicado na 2ª Série do Diário da República de 20 de março - ARU Coimbra Alta ARU Coimbra Alta 12 hectares Área de Reabilitação Urbana Coimbra Alta

5 Gestão: Coimbra Viva SRU Sociedade de Reabilitação Urbana S. A. Áreas de Reabilitação Urbana Coimbra Baixa e Coimbra Rio - Operações de Reabilitação Urbana Sistemáticas ÁREAS DE REABILITAÇÃO URBANA PARA O CENTRO HISTÓRICO DA CIDADE DE COIMBRA Aviso 5565/2013, publicado na 2ª Série do Diário da República em 24 de abril ARU Coimbra Baixa e Coimbra Rio ARU Coimbra Baixa ARU Coimbra Rio 30 hectares 21 hectares

6 ÁREAS DE REABILITAÇÃO URBANA PARA O CENTRO HISTÓRICO DA CIDADE DE COIMBRA Síntese As três Áreas de Reabilitação Urbana apresentam as seguintes propostas: Coimbra Alta Coimbra Baixa Coimbra Rio Operação de reabilitação urbana Simples Sistemática Sistemática Área aproximada (hectares) N.º de edifícios abrangidos % de edifícios em mau estado/ruína Calendário para concretização Investimento total previsto ( ) Investimento municipal previsto ( ) Encargo municipal anual médio ( /ano)

7 ÁREAS DE REABILITAÇÃO URBANA PARA O CENTRO HISTÓRICO DA CIDADE DE COIMBRA Objetivo Promover a reabilitação urbana da zona de intervenção definida como Centro Histórico do Município de Coimbra, designadamente a área da Baixa, tal como foi definida no Relatório da Comissão Interdisplinar da Baixa, aprovado pelo Câmara Municipal em 30 de Março de 2005 Em 4 de Novembro de 2010 a CMVM autorizou a constituição do Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado em Reabilitação Urbana - Coimbra Viva I no valor de , para a 1ª Unidade de Intervenção da Cidade de Coimbra.

8 Visão Estratégica para o Centro Histórico Visão Global RE-CENTRAR o C.H. ÁREAS DE REABILITAÇÃO URBANA PARA O CENTRO HISTÓRICO DA CIDADE DE COIMBRA

9 30 Projetos Estruturantes ÁREAS DE REABILITAÇÃO URBANA PARA O CENTRO HISTÓRICO DA CIDADE DE COIMBRA

10 Fixação das taxas do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e respetivas minorações e majorações (2014 a cobrar em 2015) INCENTIVOS MUNICIPAIS À REABILITAÇÃO URBANA

11 Apoios Municipais a Operações Urbanísticas Redução de taxas do RMUE INCENTIVOS MUNICIPAIS À REABILITAÇÃO URBANA

12 INCENTIVOS MUNICIPAIS À REABILITAÇÃO URBANA

13 Apoios Municipais a Operações Urbanísticas Redução de taxas do RMUE INCENTIVOS MUNICIPAIS À REABILITAÇÃO URBANA Área identificada + imóveis classificados como monumentos nacionais, de interesse público e/ou interesse municipal e respetivas ZEP s na restante área do município

14 BENEFÍCIOS FISCAIS INCENTIVOS À REABILITAÇÃO URBANA Verba 2.27, da Lista I anexa ao CIVA (âmbito geral) Alínea a), do nº 1, do artigo 18º do Código do IVA (consultar lista I anexa ao CIVA, ponto 2.23) Taxa reduzida de IVA (6%) Empreitadas de beneficiação, remodelação, renovação, restauro, reparação ou conservação de imóveis ou partes autónomas destes afetos à habitação, com exceção dos trabalhos de limpeza, de manutenção dos espaços verdes... Empreitadas de reabilitação urbana, tal como definida em diploma específico, realizadas em imóveis ou em espaço públicos localizados em áreas de reabilitação urbana (áreas críticas de recuperação e reconversão urbanística, zonas de intervenção das sociedades de reabilitação urbana e outras) delimitadas nos termos legais, ou no âmbito de operações de requalificação e reabilitação de reconhecido interesse público nacional. Condicionantes: Se o valor dos materiais aplicados não exceder 20% do valor global da prestação de serviços, aplica-se à totalidade da empreitada. Caso contrário aplica-se somente à mão de obra. Quem pode solicitar: Proprietário do prédio objeto de ações de reabilitação ou titular de um direito que lhe permita a formalização do pedido, juntando para o efeito documento que o comprove

15 INCENTIVOS À REABILITAÇÃO URBANA Estatuto dos Benefícios Fiscais (EBF) Artigos 45º e 71º Isenção de IMI e IMT

16 REABILITAR COIMBRA XXI (49,9% - Empréstimo bonificado do BEI, através de contrato com o IHRU) PROGRAMA REABILITAR PARA ARRENDAR

17 PEDU

18 POSEUR - Reabilitação e Qualidade do Ambiente Urbano Objetivos Específicos Os apoios têm como objetivo específico a melhoria do ambiente urbano através da revitalização das cidades, em especial nos centros urbanos, por via da reabilitação física do edificado destinado a habitação, comércio, serviços, equipamentos de utilização coletiva e do espaço público envolvente, da qualificação ambiental e urbanística das áreas industriais abandonadas bem como da redução da poluição do ar e do ruído. Secção 18: Reabilitação e Qualidade do Ambiente Urbano - Art.º 119º a 128º 1. podendo assumir as seguintes tipologias: a) Reabilitação integral de edifícios, nomeadamente destinados a habitação, a equipamentos de utilização coletiva, a comércio ou a serviços, públicos ou privados, com idade igual ou superior a 30 anos, ou, no caso de idade inferior, que demonstrem um nível de conservação igual ou inferior a 2, determinado nos termos do estabelecido pelo Decreto -Lei n.º 266 -B/2012, de 31 de dezembro;./

19 Conservar a caixilharia exterior existente e duplicar o vão envidraçado interior - solução mais eficaz que um vão com vidro duplo TÉCNICAS DESENVOLVIDAS E TESTADAS PARA MELHORIA DA EFICIÊNCIA ENERGÉRTICA EM EDIFÍCIOS ANTIGOS

20 Tratamento térmico da cobertura TÉCNICAS DESENVOLVIDAS E TESTADAS PARA MELHORIA DA EFICIÊNCIA ENERGÉRTICA EM EDIFÍCIOS ANTIGOS Corte A B

21 ESTRATÉGIA DE INTERVENÇÃO Via Verde Apreciação das operações urbanísticas em prazos inferiores aos legalmente exigidos Elaboração de projetos e obras de reabilitação apoiados no conhecimento do objeto a reabilitar bom equilíbrio entre custo e salvaguarda. INVESTIMENTO PÚBLICO < INVESTIMENTO PRIVADO = BALANÇO POSITIVO CENTROS URBANOS (RE)HABITADOS

22

ÁREAS DE REABILITAÇÃO URBANA EM VIGOR NO MUNICÍPIO DE BEJA. 4. ARU da Rua da Lavoura, na cidade de Beja (objeto de duas alterações)

ÁREAS DE REABILITAÇÃO URBANA EM VIGOR NO MUNICÍPIO DE BEJA. 4. ARU da Rua da Lavoura, na cidade de Beja (objeto de duas alterações) ÁREAS DE REABILITAÇÃO URBANA EM VIGOR NO MUNICÍPIO DE BEJA 1. ARU do Centro Histórico de Beja 2. ARU do Bairro Social de Beja 3. ARU do Centro Histórico de Beja II 4. ARU da Rua da Lavoura, na cidade de

Leia mais

PRINCIPAIS BENEFÍCIOS FISCAIS DE INCENTIVO À REABILITAÇÃO URBANA 2014

PRINCIPAIS BENEFÍCIOS FISCAIS DE INCENTIVO À REABILITAÇÃO URBANA 2014 PRINCIPAIS BENEFÍCIOS FISCAIS DE INCENTIVO À REABILITAÇÃO URBANA 2014 LEGISLAÇÃO DE REFERÊNCIA E ENQUADRAMENTO A leitura da presente informação não dispensa a consulta da legislação em vigor Estatuto dos

Leia mais

direção municipal de urbanismo e ambiente. divisão de planeamento e reabilitação urbana. janeiro 2017

direção municipal de urbanismo e ambiente. divisão de planeamento e reabilitação urbana. janeiro 2017 estratégia de regeneração urbana vila nova de gaia proposta de retificação do Quadro de Benefícios Fiscais e Incentivos Financeiros das ARU Cidade de Gaia, Encostas do Douro, Zona Central dos Carvalhos,

Leia mais

4 QUADRO DOS BENEFÍCIOS FISCAIS/INCENTIVOS ASSOCIADOS À REABILITAÇÃO URBANA

4 QUADRO DOS BENEFÍCIOS FISCAIS/INCENTIVOS ASSOCIADOS À REABILITAÇÃO URBANA 4 QUADRO DOS BENEFÍCIOS FISCAIS/INCENTIVOS ASSOCIADOS À REABILITAÇÃO URBANA Na delimitação de área de reabilitação urbana, nos termos da alínea c) do n.º2 do artigo 13º e da alínea a) do artigo 14º do

Leia mais

APOIOS E INCENTIVOS À REABILITAÇÃO URBANA

APOIOS E INCENTIVOS À REABILITAÇÃO URBANA APOIOS E INCENTIVOS À REABILITAÇÃO URBANA RJRU REGIME JURÍDICO DA REABILITAÇÃO URBANA AS NOVAS POLÍTICAS Reabilitar em vez de construir Reabilitar a área urbana em vez do edifício Diferenciar a responsabilidade

Leia mais

ARU Arganil. Projeto de delimitação da Área de Reabilitação Urbana do núcleo histórico da Vila de Arganil

ARU Arganil. Projeto de delimitação da Área de Reabilitação Urbana do núcleo histórico da Vila de Arganil ARU Arganil Projeto de delimitação da Área de Reabilitação Urbana do núcleo histórico da Vila de Arganil DGU OM Setembro de 2015 2/8 Sumário: Âmbito... 3 Enquadramento Legal... 3 Delimitação e enquadramento

Leia mais

MEMÓRIA DESCRITIVA. I - Enquadramento

MEMÓRIA DESCRITIVA. I - Enquadramento MEMÓRIA DESCRITIVA I - Enquadramento A Delimitação da Área de Reabilitação Urbana de Lisboa (ARU), com enquadramento no Regime Jurídico da Reabilitação Urbana (RJRU) (Decreto-Lei 307/2009, de 23 de outubro)

Leia mais

ANEXO I QUADRO DOS BENEFÍCIOS FISCAIS NA ÁREA DA REABILITAÇÃO URBANA DO CONCELHO DO CRATO ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DO CENTRO HISTÓRICO DO CRATO

ANEXO I QUADRO DOS BENEFÍCIOS FISCAIS NA ÁREA DA REABILITAÇÃO URBANA DO CONCELHO DO CRATO ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DO CENTRO HISTÓRICO DO CRATO ANEXO I QUADRO DOS BENEFÍCIOS FISCAIS NA ÁREA DA REABILITAÇÃO URBANA DO CONCELHO DO CRATO ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DO CENTRO HISTÓRICO DO CRATO To os inseri na área de urbana do centro histórico do

Leia mais

V I EW P OI N T INCENTIVOS À REABILITAÇÃO URBANA

V I EW P OI N T INCENTIVOS À REABILITAÇÃO URBANA PORTUGAL VIEWPOINT Francisco Sottomayor Director - Development, CBRE Cristina Arouca Associate Director - Research, CBRE Miguel Marques dos Santos Sócio, Garrigues Fernando Castro Silva Sócio, Garrigues

Leia mais

ARU Sarnadela. Projeto de delimitação da Área de Reabilitação Urbana da Sarnadela

ARU Sarnadela. Projeto de delimitação da Área de Reabilitação Urbana da Sarnadela Projeto de delimitação da Área de Reabilitação Urbana da Sarnadela DGU OM Maio de 2016 2/13 Sumário: Âmbito... 3 Enquadramento Legal... 4 Delimitação e enquadramento geográfico... 4 Objetivos estratégicos

Leia mais

NORMAS PARA OPERACIONALIZAÇÃO DAS ISENÇÕES E / OU REDUÇÕES DE TAXAS E BENEFICIOS FISCAIS

NORMAS PARA OPERACIONALIZAÇÃO DAS ISENÇÕES E / OU REDUÇÕES DE TAXAS E BENEFICIOS FISCAIS ANEXO III NORMAS PARA OPERACIONALIZAÇÃO DAS ISENÇÕES E / OU REDUÇÕES DE TAXAS E BENEFICIOS FISCAIS No âmbito da estratégia de reabilitação urbana serão concedidos os seguintes apoios: 1. TAXAS MUNICIPAIS

Leia mais

A Reabilitação Urbana de Santarém e a Eficiência Energética

A Reabilitação Urbana de Santarém e a Eficiência Energética A Reabilitação Urbana de Santarém e a Eficiência Energética Reabilitação Energeticamente Eficiente de Edifícios Urbanos Santarém, 23 de Julho de 2014 Área de Intervenção ARU da Ribeira de Santarém e Alfange

Leia mais

MUNICIPIO DE ALMADA. Assembleia Municipal EDITAL Nº 32/XI-1º/ (Fixação da Taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis IMI. para vigorar em 2014)

MUNICIPIO DE ALMADA. Assembleia Municipal EDITAL Nº 32/XI-1º/ (Fixação da Taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis IMI. para vigorar em 2014) MUNICIPIO DE ALMADA (Fixação da Taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis IMI para vigorar em 2014) EU, JOSÉ MANUEL MAIA NUNES DE ALMEIDA, PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA MUNICIPAL DO CONCELHO DE ALMADA Torno público

Leia mais

DESPACHO DO DIRETOR DE DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO GERAL, DR. MARCELO DELGADO DE

DESPACHO DO DIRETOR DE DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO GERAL, DR. MARCELO DELGADO DE F. 121 Assim, para os fins preconizados na mesma, propõe-se ao Senhor Diretor de Departamento de Coordenação Geral que profira despacho no seguinte sentido:---------------------------------------------------

Leia mais

REABILITAÇÃO URBANA JULHO 2016

REABILITAÇÃO URBANA JULHO 2016 F I C H A T É C N I C A COORDENAÇÃO Florinda Lixa, Arqtª PROJECTO David Gil, Arqtº. Mário Cantinho, Arqtº. REABILITAÇÃO URBANA JULHO 2016 ARU_NÚCLEO ANTIGO DE ODIVELAS DOCUMENTO COMPLEMENTAR ÍNDICE 1.

Leia mais

ARU Piódão. Projeto de delimitação da Área de Reabilitação Urbana do Piódão

ARU Piódão. Projeto de delimitação da Área de Reabilitação Urbana do Piódão Projeto de delimitação da Área de Reabilitação Urbana do Piódão DGU OM Maio de 2016 2/14 Sumário: Âmbito... 3 Enquadramento Legal... 4 Delimitação e enquadramento geográfico... 4 Objetivos estratégicos

Leia mais

OS BENEFICIOS FISCAIS À REABILITAÇÃO URBANA

OS BENEFICIOS FISCAIS À REABILITAÇÃO URBANA I / II Impostos sobre o Património (IMI / IMT) III Impostos sobre os Rendimentos (IRS / RP) IV Impostos sobre a Despesa (Iva) I) ART. 112.º, N.º 6 /CIMI: Majoração da taxa do IMI, incidente sobre prédios

Leia mais

Proposta de Delimitação da Área de Reabilitação Urbana. Aldeia do Casal Novo

Proposta de Delimitação da Área de Reabilitação Urbana. Aldeia do Casal Novo Proposta de Delimitação da Área de Reabilitação Urbana Aldeia do Casal Novo Fevereiro de 2016 I. MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA I.1 INTRODUÇÃO A aldeia do Casal Novo encontra-se classificada como conjunto

Leia mais

ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA 2: BAIRRO DA MATRIZ / PRAÇA DO ALMADA

ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA 2: BAIRRO DA MATRIZ / PRAÇA DO ALMADA ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA 2: BAIRRO DA MATRIZ / PRAÇA DO ALMADA Memória descritiva e justificativa 1. Enquadramento 1.1 Enquadramento legal A delimitação de Áreas de Reabilitação Urbana (ARU) encontra-se

Leia mais

Proposta de Delimitação da Área de Reabilitação Urbana

Proposta de Delimitação da Área de Reabilitação Urbana Proposta de Delimitação da Área de Reabilitação Urbana Fevereiro de 2016 _ I. MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA I.1 INTRODUÇÃO Ao longo dos tempos os nossos centros urbanos têm assistindo à degradação

Leia mais

PROPOSTA DE DELIMITAÇÃO ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DE AMARES/FERREIROS

PROPOSTA DE DELIMITAÇÃO ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DE AMARES/FERREIROS PROPOSTA DE DELIMITAÇÃO ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DE AMARES/FERREIROS AGOSTO DE 2015 1. Introdução 2. Justificação da delimitação da ARU 3. Síntese do diagnóstico 4. Objetivos estratégicos 5. Apoios

Leia mais

Valor Global C/ IVA. Valor Global S/ IVA Nº seq. de cabimento Valor C/ IVA. Valor S/ IVA. Valor S/ IVA

Valor Global C/ IVA. Valor Global S/ IVA Nº seq. de cabimento Valor C/ IVA. Valor S/ IVA. Valor S/ IVA EDITAL SARA DE GUADALUPE ABRAÇOS ROMÃO, PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE SERPA TORNA PÚBLICO, de harmonia com o artigo 56.º n.º 1 da Lei n.º 75/2013, de 12 de setembro, as deliberações de eficácia

Leia mais

REABILITAÇÃO URBANA SITUAÇÃO ATUAL E PERSPETIVAS. Francisco Sottomayor 29 de Maio de 2013

REABILITAÇÃO URBANA SITUAÇÃO ATUAL E PERSPETIVAS. Francisco Sottomayor 29 de Maio de 2013 REABILITAÇÃO URBANA SITUAÇÃO ATUAL E PERSPETIVAS Francisco Sottomayor 29 de Maio de 2013 1 Antecendentes Antecedentes A hegemonia da casa própria 1. Incentivos à compra de casa nova: O papel do estado:

Leia mais

Reabilitação Urbana de Carregal do Sal Apresentação Pública 23 de maio de 2016

Reabilitação Urbana de Carregal do Sal Apresentação Pública 23 de maio de 2016 Reabilitação Urbana de Carregal do Apresentação Pública 23 de maio de 2016 1 I. ARU de Carregal do II. III. IV. Benefícios e Procedimentos Instrumento Financeiro Reabilitação e Revitalização Urbana Programa

Leia mais

Área de Reabilitação Urbana de Sobreira Formosa

Área de Reabilitação Urbana de Sobreira Formosa Área de Reabilitação Urbana de Sobreira Formosa Agosto 2014 Área de Reabilitação Urbana de Sobreira Formosa Introdução O Município de Proença-a-Nova, identificando a existência de uma área de território

Leia mais

ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DOS ALIADOS

ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DOS ALIADOS ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DOS ALIADOS [PROJETO] Dezembro de 2014 Índice 1. INTRODUÇÃO... 4 2. MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA... 5 2.1. Critérios subjacentes à delimitação... 6 2.2. Objetivos estratégicos

Leia mais

MUNICIPAL SUMÁRIO 3.º SUPLEMENTO AO BOLETIM MUNICIPAL N.º 793 RESOLUÇÕES DOS ÓRGÃOS DO MUNICÍPIO ASSEMBLEIA MUNICIPAL

MUNICIPAL SUMÁRIO 3.º SUPLEMENTO AO BOLETIM MUNICIPAL N.º 793 RESOLUÇÕES DOS ÓRGÃOS DO MUNICÍPIO ASSEMBLEIA MUNICIPAL MUNICIPAL C Â M A R A M U N I C I P A L D E L I S B O A 3.º SUPLEMENTO AO BOLETIM MUNICIPAL SUMÁRIO RESOLUÇÕES DOS ÓRGÃOS DO MUNICÍPIO ASSEMBLEIA MUNICIPAL Deliberações (Sessão de 28 de Abril de 2009):

Leia mais

Alteração Regulamentar ao PDM de Sintra. Direção Municipal de Ambiente, Planeamento e Gestão do Território

Alteração Regulamentar ao PDM de Sintra. Direção Municipal de Ambiente, Planeamento e Gestão do Território Alteração Regulamentar ao PDM de Sintra Direção Municipal de Ambiente, Planeamento e Gestão do Território 24 março 2015 Enquadramento Participação pública preventiva Procedimentos Projetos de Relevante

Leia mais

ARU. Área de Reabilitação Urbana

ARU. Área de Reabilitação Urbana Área de Reabilitação Urbana Enquadramento Legal Regime Jurídico da Reabilitação Urbana (RJRU) Lei n.º32/2012 de 14 de agosto, primeira alteração ao Decreto-Lei n.º307/2009 de 23 de outubro, que aprova

Leia mais

Soluções de reabilitação urbana para habitação ou investimento. IFRRU 2020 Linha de crédito cofinanciada pelo Portugal 2020, FEEI, BEI e CEB.

Soluções de reabilitação urbana para habitação ou investimento. IFRRU 2020 Linha de crédito cofinanciada pelo Portugal 2020, FEEI, BEI e CEB. Soluções de reabilitação urbana para habitação ou investimento IFRRU 2020 Linha de crédito cofinanciada pelo Portugal 2020, FEEI, BEI e CEB. IFRRU 2020 Instrumento Financeiro de Reabilitação e Revitalização

Leia mais

Regulamento de Incentivos à Conservação de Fachadas de Imóveis na Zona Histórica de Soure. Município de Soure

Regulamento de Incentivos à Conservação de Fachadas de Imóveis na Zona Histórica de Soure. Município de Soure Regulamento de Incentivos à Conservação de Fachadas de Imóveis na Zona Histórica de Soure Município de Soure 2015 Regulamento de Incentivos à Conservação de Fachadas de Imóveis na Zona Histórica H de Soure

Leia mais

[ESCLARECIMENTOS SOBRE A

[ESCLARECIMENTOS SOBRE A [ESCLARECIMENTOS SOBRE A ATRIBUIÇÃO DE BENEFÍCIOS FISCAIS NA ARU DA HORTA] ARU da Horta = Área de Reabilitação Urbana do centro Histórico da Cidade da Horta delimitada em sede de Assembleia Municipal do

Leia mais

DIVISÃO DE PLANEAMENTO DO TERRITÓRIO E URBANISMO ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DA CIDADE DO MONTIJO

DIVISÃO DE PLANEAMENTO DO TERRITÓRIO E URBANISMO ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DA CIDADE DO MONTIJO DIVISÃO DE PLANEAMENTO DO TERRITÓRIO E URBANISMO ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DA CIDADE DO MONTIJO CÂMARA MUNICIPAL DO MONTIJO DIVISÃO DE PLANEAMENTO DO TERRITÓRIO E URBANISMO Novembro de 2014 Capa: vista

Leia mais

Câmara Municipal de Arruda dos Vinhos. Proposta de delimitação da ARU do núcleo. antigo da vila de Arruda dos Vinhos

Câmara Municipal de Arruda dos Vinhos. Proposta de delimitação da ARU do núcleo. antigo da vila de Arruda dos Vinhos Câmara Municipal de Arruda dos Vinhos Proposta de delimitação da ARU do núcleo antigo da vila de Arruda dos Vinhos Janeiro de 2015 Índice 1. Introdução 3 2. Enquadramento 4 3. Critérios de delimitação

Leia mais

Área de Reabilitação Urbana de Proença a Nova

Área de Reabilitação Urbana de Proença a Nova ÁreadeReabilitaçãoUrbanadeProençaaNova Agosto2014 ÁreadeReabilitaçãoUrbanadeProençaaNova Introdução OMunicípiodeProençaaNova,identificandoaexistênciadeumaáreadeterritóriomunicipal em que se verifica uma

Leia mais

MPBA sociedade de advogados rl

MPBA sociedade de advogados rl Reabilitação Urbana - Questões Jurídicas e Fiscais - 1 Evolução da receita Fiscal CA/IMI SISA/IMT Aumento > 10%/ano 2 Diferença face ao PIB 3 Evolução das Receitas do IMT/SISA e dos Fogos Concluídos 4

Leia mais

DELIMITAÇÃO DA ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA - FRENTE RIBEIRINHA DE VIANA DO CASTELO

DELIMITAÇÃO DA ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA - FRENTE RIBEIRINHA DE VIANA DO CASTELO DELIMITAÇÃO DA ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA - FRENTE RIBEIRINHA DE VIANA DO CASTELO MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA 1. Enquadramento 1.1 Enquadramento legal A delimitação de Áreas de Reabilitação Urbana

Leia mais

Conselho da CIP para a Construção e o Imobiliário

Conselho da CIP para a Construção e o Imobiliário Conselho da CIP para a Construção e o Imobiliário 8.novembro.2012 Tributação sobre o Património Imobiliário Tributação sobre o Património Lei n.º 55-A/2012, de 29 de outubro, cria uma nova taxa em sede

Leia mais

ALTERAÇÃO N.º1 REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO DO PROJETO AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO N.º CENTRO

ALTERAÇÃO N.º1 REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO DO PROJETO AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO N.º CENTRO ALTERAÇÃO N.º1 REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO DO PROJETO AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO N.º CENTRO-16-2016-03 REGULAMENTO ESPECÍFICO DO DOMÍNIO DA SUSTENTABILIDADE E EFICIÊNCIA NO USO

Leia mais

DOCUMENTO ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DO CENTRO HISTÓRICO DE BARCELOS PROPOSTA

DOCUMENTO ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DO CENTRO HISTÓRICO DE BARCELOS PROPOSTA delimitação da área de reabilitação urbana DOCUMENTO ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DO CENTRO HISTÓRICO DE BARCELOS PROPOSTA Proposta de Delimitação da Área de Reabilitação Urbana do Centro Histórico Barcelos

Leia mais

OPERAÇÃO DE REABILITAÇÃO URBANA SISTEMÁTICA DA ARU DO CENTRO HISTÓRICO DE LEIRIA RELATÓRIO DE MONITORIZAÇÃO

OPERAÇÃO DE REABILITAÇÃO URBANA SISTEMÁTICA DA ARU DO CENTRO HISTÓRICO DE LEIRIA RELATÓRIO DE MONITORIZAÇÃO OPERAÇÃO DE REABILITAÇÃO URBANA SISTEMÁTICA DA ARU DO CENTRO HISTÓRICO DE LEIRIA RELATÓRIO DE MONITORIZAÇÃO Introdução Conforme o previsto no número 1 do artigo 20º.- A, do Decreto Lei 307/09 de 23 de

Leia mais

ARU ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA UI UNIDADE DE INTERVENÇÃO

ARU ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA UI UNIDADE DE INTERVENÇÃO ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DE AZAMBUJA Novembro 2011 2 ARU ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA UI UNIDADE DE INTERVENÇÃO Delimitação de quarteirões QUARTEIRÕES N.º PROPRIEDADES FRACÇÕES FRACÇÕES VISITADAS HAB.

Leia mais

SESSÃO PÚBLICA - ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA 1 e 2

SESSÃO PÚBLICA - ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA 1 e 2 SESSÃO PÚBLICA - ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA 1 e 2 Degradação progressiva de cidades e vilas e abandono dos seus edifícios (desinvestimento nos centros tradicionais) desvio de fluxos para áreas suburbanas

Leia mais

Área de Reabilitação Urbana

Área de Reabilitação Urbana Área de Reabilitação Urbana PEREIRO Freguesia de Vilar Município do Cadaval Divisão de Urbanismo e Ordenamento do Território 2014 Introdução: Pretende a Câmara Municipal do Cadaval proceder á delimitação

Leia mais

Área de Reabilitação Urbana BARREIRAS CASAIS DA CRUZ CASAIS DO CANIÇO. Freguesia de Peral

Área de Reabilitação Urbana BARREIRAS CASAIS DA CRUZ CASAIS DO CANIÇO. Freguesia de Peral Área de Reabilitação Urbana BARREIRAS CASAIS DA CRUZ CASAIS DO CANIÇO Freguesia de Peral Município do Cadaval Divisão de Urbanismo e Ordenamento do Território 2014 Introdução: Pretende a Câmara Municipal

Leia mais

NORMAS DE INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS DAS ÁREAS DE REABILITAÇÃO URBANA DE ANGEJA E DA ÁREA CENTRAL DA CIDADE DE ALBERGARIA-A-VELHA

NORMAS DE INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS DAS ÁREAS DE REABILITAÇÃO URBANA DE ANGEJA E DA ÁREA CENTRAL DA CIDADE DE ALBERGARIA-A-VELHA NORMAS DE INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS DAS ÁREAS DE REABILITAÇÃO URBANA DE ANGEJA E DA ÁREA CENTRAL DA CIDADE DE ALBERGARIA-A-VELHA 1 - Área de Reabilitação Urbana (ARU) de Angeja e da Área Central

Leia mais

ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DA LAPA

ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DA LAPA ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DA LAPA [PROJETO] Dezembro de 2014 Índice 1. INTRODUÇÃO... 4 2. MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA... 5 2.1. Critérios subjacentes à delimitação... 5 2.2. Objetivos estratégicos

Leia mais

Município de Leiria Câmara Municipal

Município de Leiria Câmara Municipal Divisão Jurídica e Administrativa (DIJA) DELIBERAÇÃO DA REUNIÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE 14 DE ABRIL DE Serviço responsável pela execução da deliberação Departamento de Infraestruturas e Manutenção Epígrafe

Leia mais

ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DO CENTRO HISTÓRICO DE VIANA DO CASTELO

ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DO CENTRO HISTÓRICO DE VIANA DO CASTELO ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DO CENTRO HISTÓRICO DE VIANA DO CASTELO Memória descritiva e justificativa 1. Enquadramento 1.1 Enquadramento legal A delimitação de Áreas de Reabilitação Urbana (ARU) encontra-se

Leia mais

Regeneração Urbana - Um novo passo. Lisboa 16 de Abril. - Legislação Fiscal e Processos de Licenciamento -

Regeneração Urbana - Um novo passo. Lisboa 16 de Abril. - Legislação Fiscal e Processos de Licenciamento - Regeneração Urbana - Um novo passo Lisboa 16 de Abril - Legislação Fiscal e Processos de Licenciamento - Os impostos inevitavelmente são um custo da regeneração urbana, e podem significar viabilização

Leia mais

Departamento Municipal Jurídico e de Contencioso Divisão Municipal de Estudos e Assessoria Jurídica

Departamento Municipal Jurídico e de Contencioso Divisão Municipal de Estudos e Assessoria Jurídica Despacho: Despacho: Despacho: Concordo. Envie-se a presente informação à Senhora Chefe da Divisão Municipal de Gestão de Procedimentos, Arq. Lara Salgado. Anabela Moutinho Monteiro Chefe da Divisão de

Leia mais

16ª Conferência Internacional do SIL. Imobiliário, Investimento e Reabilitação Urbana

16ª Conferência Internacional do SIL. Imobiliário, Investimento e Reabilitação Urbana 16ª Conferência Internacional do SIL Imobiliário, Investimento e Reabilitação Urbana 9 Outubro 2013 O QUE HÁ DE NOVO Alteração do RJRU da Lei das Rendas Publicação do PDM Agravamento / escassez do crédito

Leia mais

Área de reabilitação urbana do centro cívico e histórico de Ponte

Área de reabilitação urbana do centro cívico e histórico de Ponte DESIGNAÇÃO Área de reabilitação urbana do centro cívico e histórico de Ponte ENQUADRAMENTO LEGAL O regime jurídico de reabilitação urbana (RJRU), enquadrado pelo decreto-lei 307/2009 de 23 outubro, alterado

Leia mais

Regime Jurídico da Requalificação Urbana Enquadramento Jurídico

Regime Jurídico da Requalificação Urbana Enquadramento Jurídico Enquadramento Jurídico Decreto-Lei n.º 307/2009 de 23 de Outubro - Regime Jurídico da Reabilitação Urbana Legislação relacionada Decreto-Lei n.º 152/82 de 3 de Maio - Regime de criação de ADUP's e ACP's

Leia mais

Manter os edifícios em boas condições Uma responsabilidade de todos

Manter os edifícios em boas condições Uma responsabilidade de todos Manter os edifícios em boas condições Uma responsabilidade de todos A imagem do lugar onde habitamos depende, em muito, de nós. Através da Campanha Habitar é Conservar, a Câmara Municipal de Almada promove

Leia mais

Reconversão de. Unidades Industriais. Abandonadas em. Horto Pedagógico. Proposta de Delimitação da Área de Reabilitação Urbana

Reconversão de. Unidades Industriais. Abandonadas em. Horto Pedagógico. Proposta de Delimitação da Área de Reabilitação Urbana Reconversão de Unidades Industriais Abandonadas em Horto Pedagógico Proposta de Delimitação da Área de Reabilitação Urbana Junho de 2016 Índice 1. Introdução... 2 2. Delimitação da Área de Reabilitação

Leia mais

Preparar o acesso ao financiamento Roteiro de apresentação aos Municípios portugueses abril/maio 2017

Preparar o acesso ao financiamento Roteiro de apresentação aos Municípios portugueses abril/maio 2017 Preparar o acesso ao financiamento Roteiro de apresentação aos Municípios portugueses abril/maio 2017 Centro Norte Algarve Alentejo Lisboa Madeira Açores Agenda Preparar o acesso ao financiamento Roteiro

Leia mais

O PEDU é, ainda, o elemento agregador de três instrumentos de planeamento, que suportam cada uma daquelas prioridades de investimento:

O PEDU é, ainda, o elemento agregador de três instrumentos de planeamento, que suportam cada uma daquelas prioridades de investimento: APRESENTAÇÃO ENQUADRAMENTO Do Acordo de Parceria Portugal 2020, adotado entre Portugal e a Comissão Europeia, e dos Programas Operacionais Regionais resultou que os Municípios que correspondessem a centros

Leia mais

PROPOSTA DE LEI N.º 25/XIII

PROPOSTA DE LEI N.º 25/XIII PROPOSTA DE LEI N.º 25/XIII PROCEDE À ALTERAÇÃO DO ESTATUTO DOS BENEFÍCIOS FISCAIS, APROVADO PELO DECRETO-LEI N.º 215/89, DE 1 DE JULHO E À ALTERAÇÃO DO CÓDIGO DO IMPOSTO MUNICIPAL SOBRE IMÓVEIS, APROVADO

Leia mais

www.cm-pontedelima.pt /municipiopontedelima geral@cm-pontedelima.pt +351 258 900 400 A nível nacional têm sido, nos últimos anos, criados instrumentos adicionais de estímulo às operações de reabilitação

Leia mais

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS PLANOS DE AÇÃO DE REGENERAÇÃO URBANA AVISO N.º NORTE

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS PLANOS DE AÇÃO DE REGENERAÇÃO URBANA AVISO N.º NORTE AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS PLANOS DE AÇÃO DE REGENERAÇÃO URBANA AVISO N.º NORTE 16 2016 10 www.norte2020.pt norte2020@ccdr-n.pt 1 CONTROLO DO DOCUMENTO Versão Data de aprovação Data de publicação

Leia mais

GUIA DE INCENTIVOS À REABILITAÇÃO URBANA

GUIA DE INCENTIVOS À REABILITAÇÃO URBANA GUIA DE INCENTIVOS À REABILITAÇÃO URBANA Agosto 2016 BENEFÍCIOS FISCAIS Conforme artigo 14º e alínea f) do nº2 do artigo33º do Decreto-Lei 307/2009 de 23 de Outubro, alterado pela Lei 32/2012 de 14 de

Leia mais

IMPOSTO MUNICIPAL SOBRE IMÓVEIS

IMPOSTO MUNICIPAL SOBRE IMÓVEIS ALTERAÇÕES LEGISLATIVAS NO ÂMBITO DA LEI Nº 3-B/2010, DE 28 DE ABRIL (ORÇAMENTO DO ESTADO PARA 2010) José M. T. Martinho - DSIMI Maio de 2010 1 Nº 5 A isenção a que se refere a alínea n) do nº 1 é de carácter

Leia mais

DELIMITAÇÃO DA ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DO CENTRO HISTÓRICO DE VIANA DO CASTELO

DELIMITAÇÃO DA ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DO CENTRO HISTÓRICO DE VIANA DO CASTELO 1 AC. EM CÂMARA (07) CONSTITUIÇÃO DE ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA (ARU) - ÁREA DO PLANO DE PORMENOR DO CENTRO HISTÓRICO - REGIME DE INCENTIVOS:- Pelo Vereador Luís Nobre foi apresentada a proposta que seguidamente

Leia mais

JORNAL DA CONSTRUÇÃO. Lisboa, 28 de Maio de 2007

JORNAL DA CONSTRUÇÃO. Lisboa, 28 de Maio de 2007 JORNAL DA CONSTRUÇÃO Lisboa, 28 de Maio de 2007 1. LISBOA OCIDENTAL, SRU (ENQUADRAMENTO) O Município de Lisboa criou a Sociedade de Reabilitação Urbana Lisboa Ocidental, SRU, em Julho de 2004. A Empresa,

Leia mais

DEPARTAMENTO DE PLANEAMENTO E GESTÃO URBANÍSTICA

DEPARTAMENTO DE PLANEAMENTO E GESTÃO URBANÍSTICA -91401-90701 -90001 U O P G A N O R T E A.1 2 1.0 A B R 1 6-85000 -84300 > LEGENDA Limite da Área de Reabilitação Urbana de Ribas de Cima (9,14 ha) 25 0 50 100 m Ribas de Cima >Fonte de dados: >Escala:

Leia mais

REGULAMENTO Projetos de Investimento de Interesse Municipal

REGULAMENTO Projetos de Investimento de Interesse Municipal REGULAMENTO Projetos de Investimento de Interesse Municipal Nota Justificativa A elaboração do presente regulamento tem como objetivo criar um conjunto de regras e princípios que permitam dotar o Município

Leia mais

A cidade de Lisboa já cresceu até aos limites do seu território. Hoje estamos perante um novo paradigma de

A cidade de Lisboa já cresceu até aos limites do seu território. Hoje estamos perante um novo paradigma de A cidade de Lisboa já cresceu até aos limites do seu território. Hoje estamos perante um novo paradigma de desenvolvimento urbanístico: intervir na cidade existente. Agora há que reutilizar, reabilitar

Leia mais

CRITÉRIOS DE ISENÇÃO mobiliário urbano. estrado associado a esplanadas

CRITÉRIOS DE ISENÇÃO mobiliário urbano. estrado associado a esplanadas CRITÉRIOS DE ISENÇÃO mobiliário urbano. estrado associado a esplanadas 02 Critérios específicos 03 Condições Gerais 05 Zonas de Proteção Específica 1 Os estrados só podem ser instalados como apoio a uma

Leia mais

AVISO DE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO Nº ALT PLANO DE AÇÃO DE REABILITAÇÃO URBANA PARU

AVISO DE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO Nº ALT PLANO DE AÇÃO DE REABILITAÇÃO URBANA PARU AVISO DE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO Nº ALT20 16 2015 14 PLANO DE AÇÃO DE REABILITAÇÃO URBANA PARU DOMÍNIO DA SUSTENTABILIDADE E EFICIÊNCIA NO USO DOS RECURSOS Aviso de Concurso para

Leia mais

Desafios da Reabilitação Urbana Sustentável: o caso do Centro Histórico do Porto. Álvaro Santos Presidente Executivo do Conselho de Administração

Desafios da Reabilitação Urbana Sustentável: o caso do Centro Histórico do Porto. Álvaro Santos Presidente Executivo do Conselho de Administração Desafios da Reabilitação Urbana Sustentável: o caso do Centro Histórico do Porto Álvaro Santos Presidente Executivo do Conselho de Administração Funchal, 22 de maio de 2015 Cidade do Porto, Diagnóstico

Leia mais

B - QUADRO DE BENEFÍCIOS FISCAIS

B - QUADRO DE BENEFÍCIOS FISCAIS B - QUADRO DE BENEFÍCIOS FISCAIS ASSOCIADOS AOS IMPOSTOS MUNICIPAIS E APOIOS E INCENTIVOS FINANCEIROS À REABILITAÇÃO 38 39 B - QUADRO DE BENEFÍCIOS FISCAIS ASSOCIADOS AOS IMPOSTOS MUNICIPAIS E APOIOS E

Leia mais

Município do Fundão. Reabilitação e a Eficiência Energética Conservação/Reparação Áreas de Reabilitação Urbana ARU.

Município do Fundão. Reabilitação e a Eficiência Energética Conservação/Reparação Áreas de Reabilitação Urbana ARU. Reabilitação e a Eficiência Energética Conservação/Reparação Áreas de Reabilitação Urbana ARU 9 de Julho 2014 Município do Fundão Divisão de Ordenamento, Planeamento e Qualidade de Vida 29 edifícios No

Leia mais

Reabilitação Urbana Benefícios Fiscais. janeiro 2016

Reabilitação Urbana Benefícios Fiscais. janeiro 2016 Reabilitação Urbana Benefícios Fiscais janeiro 2016 1 Introdução Na última década, tem vindo a verificar-se uma degradação progressiva das zonas mais antigas das principais cidades portuguesas, impulsionada,

Leia mais

NOTA JUSTIFICATIVA. Altera o Decreto-Lei n.º 215/89 de 1 de julho e o Decreto-Lei n.º 287/2003, de 12 de novembro.

NOTA JUSTIFICATIVA. Altera o Decreto-Lei n.º 215/89 de 1 de julho e o Decreto-Lei n.º 287/2003, de 12 de novembro. NOTA JUSTIFICATIVA A. Sumário a publicar no Diário da República Altera o Decreto-Lei n.º 215/89 de 1 de julho e o Decreto-Lei n.º 287/2003, de 12 de novembro. B. Síntese do conteúdo do projeto Projeto

Leia mais

Área de Reabilitação Urbana da Cidade de Fafe

Área de Reabilitação Urbana da Cidade de Fafe Área de Reabilitação Urbana da Cidade de Fafe Proposta de Delimitação Junho de 2016 Índice 1. Introdução... 3 2. Memória descritiva e justificativa da delimitação... 5 2.1. Critérios de delimitação...5

Leia mais

CARTA de MISSÃO 1. MISSÃO

CARTA de MISSÃO 1. MISSÃO CARTA de MISSÃO 1. MISSÃO Através da Resolução do Conselho de Ministros n.º 52-A/2015, de 23 de julho, o Governo criou a estrutura de missão designada por Estrutura de Gestão do Instrumento Financeiro

Leia mais

Reabilitação Energeticamente Eficiente de Edifícios Urbanos. Ventilação Natural Entradas de Ar Auto-Reguláveis e Higro-Reguláveis

Reabilitação Energeticamente Eficiente de Edifícios Urbanos. Ventilação Natural Entradas de Ar Auto-Reguláveis e Higro-Reguláveis Reabilitação Energeticamente Eficiente de Edifícios Urbanos Ventilação Natural Entradas de Ar Auto-Reguláveis e Higro-Reguláveis Quem somos? A France Air Portugal pertence ao grupo France Air, sediado

Leia mais

Área de Reabilitação Urbana do Eixo Antigo de Valongo ARUEAV

Área de Reabilitação Urbana do Eixo Antigo de Valongo ARUEAV GMIME Gabinete Mais Investimento Mais Emprego Área de Reabilitação Urbana do Eixo Antigo de Valongo ARUEAV PROCEDIMENTO DE CANDIDATURA AOS APOIOS E BENEFÍCIOS FISCAIS NO ÂMBITO DE OBRAS DE REABILITAÇÃO

Leia mais

Boletim Mensal #01 Junho 2016

Boletim Mensal #01 Junho 2016 CANDIDATURAS ABERTAS NO ÂMBITO DO PORTUGAL 2020 PLANO DE AÇÃO DE REGENERAÇÃO URBANA PARA CENTROS URBANOS COMPLEMENTARES (PI6.5) Tendo como propósito o investimento na reabilitação e regeneração urbana,

Leia mais

PROPOSTA DE DELIMITAÇÃO DA ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA CONCELHO DE MAFRA

PROPOSTA DE DELIMITAÇÃO DA ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA CONCELHO DE MAFRA Departamento de Urbanismo, Obras Municipais e Ambiente DPTGU PROPOSTA DE DELIMITAÇÃO DA ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA CONCELHO DE MAFRA VILA VELHA DE MAFRA ABRIL 2015 INDICE MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA...

Leia mais

REGULAMENTO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AO FUNDO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

REGULAMENTO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AO FUNDO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA REGULAMENTO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AO FUNDO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA FEE- Fundo de Eficiência Energética 23-03-2012 CAPITULO I Âmbito Artigo 1.º (Enquadramento) 1) O Decreto Lei n.º 50/2010,

Leia mais

INCENTIVOS À REABILITAÇÃO URBANA. 8 de Março 2007

INCENTIVOS À REABILITAÇÃO URBANA. 8 de Março 2007 INCENTIVOS À REABILITAÇÃO URBANA 8 de Março 1 NOTA INTRODUTÓRIA A Porto Vivo, SRU tem como MISSÃO APOIAR OS PROPRIETÁRIOS RIOS nos processos de recuperação dos edifícios. Cabe-lhe AGIR COMO ENTIDADE FACILITADORA

Leia mais

[Regulamento do Fundo Municipal Lojas Com História ]

[Regulamento do Fundo Municipal Lojas Com História ] [Regulamento do Fundo Municipal Lojas Com História ] NOTA JUSTIFICATIVA Com o presente Regulamento visa-se definir e regular os termos de acesso ao Fundo Municipal Lojas com História, criado no montante

Leia mais

Diploma. No uso da autorização concedida pela Lei n.º 95-A/2009, de 2 de Setembro, aprova o regime jurídico da reabilitação urbana

Diploma. No uso da autorização concedida pela Lei n.º 95-A/2009, de 2 de Setembro, aprova o regime jurídico da reabilitação urbana Diploma No uso da autorização concedida pela Lei n.º 95-A/2009, de 2 de Setembro, aprova o regime jurídico da reabilitação urbana A reabilitação urbana assume-se hoje como uma componente indispensável

Leia mais

17 de novembro de 2016

17 de novembro de 2016 17 de novembro de 2016 PROJETO DE REGULAMENTO DO PROGRAMA MUNICIPAL DE APOIO À REALIZAÇÃO DE OBRAS - REABILITA PLUS DISTRIBUIÇÃO GRATUITA (Deliberação da CMA de 02.11.2016) CONSULTA PÚBLICA (Nos termos

Leia mais

Programa Operacional Regional do Algarve

Programa Operacional Regional do Algarve Programa Operacional Regional do Algarve Critérios de Seleção das Candidaturas e Metodologia de Análise Domínio Temático SEUR Sustentabilidade e Eficiente Uso de Recursos Prioridades de investimento: 4.2/4.3/4.5/6.3/6.5

Leia mais

EXPROPRIAÇÕES. Instrução dos pedidos de declaração de utilidade pública. Orientações técnicas

EXPROPRIAÇÕES. Instrução dos pedidos de declaração de utilidade pública. Orientações técnicas EXPROPRIAÇÕES Instrução dos pedidos de declaração de utilidade pública Orientações técnicas 2016 1 Introdução A declaração de utilidade pública da expropriação dos bens imóveis e direitos a eles inerentes

Leia mais

Área de reabilitação urbana do parque industrial de Pencelo / Selho S. Lourenço

Área de reabilitação urbana do parque industrial de Pencelo / Selho S. Lourenço DESIGNAÇÃO Área de reabilitação urbana do parque industrial de Pencelo / Selho S. Lourenço ENQUADRAMENTO LEGAL O regime jurídico de reabilitação urbana (RJRU), enquadrado pelo decreto-lei 307/2009 de 23

Leia mais

ORDEM DO DIA A Câmara Municipal deliberou, por unanimidade, aprovar as actas apresentadas

ORDEM DO DIA A Câmara Municipal deliberou, por unanimidade, aprovar as actas apresentadas ------------------------------------------------------------------- ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA -------------------------------------------------------------------- MUNICIPAL REALIZADA A CINCO

Leia mais

MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA PROPOSTA DE DELIMITAÇÃO DA ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DE PAVIA

MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA PROPOSTA DE DELIMITAÇÃO DA ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DE PAVIA MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA PROPOSTA DE DELIMITAÇÃO DA ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DE PAVIA 1. INTRODUÇÃO A reabilitação urbana assume-se, cada vez mais, como uma opção estruturante e decisiva para

Leia mais

MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA. Proposta

MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA. Proposta MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA de Delimitação da Área de Reabilitação Urbana do Centro Antigo da Cidade de Albufeira de delimitação da área de reabilitação urbana janeiro 2016 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...

Leia mais

Perguntas frequentes PARU Algarve

Perguntas frequentes PARU Algarve Perguntas frequentes PARU Algarve 1. Como se interpreta a proporção de 1 para 1 na repartição do investimento privado/público? Significa que se a dotação máxima para as intervenções públicas (por via do

Leia mais

ANEXO III REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO

ANEXO III REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO ANEXO III REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO PLANOS ESTRATÉGICOS DE DESENVOLVIMENTO URBANO AVISO DE CONCURSO Nº ALT20 06 2016 18 ALT20 16 2016 19 ALT20 43 2016 20 DOMÍNIO DA SUSTENTABILIDADE E EFICIÊNCIA

Leia mais

1. Breve Enquadramento

1. Breve Enquadramento 1. Breve Enquadramento Depois de aprovada a Estratégia de Reabilitação Urbana (ERU) que converteu a Área Crítica de Recuperação e Reconversão Urbanística do Centro Histórico de Portalegre (ACRRU) em Área

Leia mais

MINISTÉRIO DO AMBIENTE, DO ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO E DO DESENVOLVIMENTO REGIONAL

MINISTÉRIO DO AMBIENTE, DO ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO E DO DESENVOLVIMENTO REGIONAL 7956 Diário da República, 1.ª série N.º 206 23 de Outubro de 2009 b) CC é o coeficiente de conservação, previsto no artigo 33.º do NRAU; c) R é a renda anual.» Artigo 2.º Entrada em vigor O presente decreto

Leia mais

Delimitação da Reserva Ecológica do Município de Fornos de Algodres. Áreas da REN afetadas Fim a que se destina Síntese da Fundamentação

Delimitação da Reserva Ecológica do Município de Fornos de Algodres. Áreas da REN afetadas Fim a que se destina Síntese da Fundamentação Diário da República, 1.ª série N.º 93 13 de maio de 2016 1565 Delimitação da Reserva Ecológica do Município de Fornos de Algodres (n.º de Ordem) Áreas da REN afetadas Fim a que se destina Síntese da Fundamentação

Leia mais

PROPOSTA DE DELIMITAÇÃO DA ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DOS MOINHOS DO CERRO DE MALPIQUE

PROPOSTA DE DELIMITAÇÃO DA ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DOS MOINHOS DO CERRO DE MALPIQUE PROPOSTA DE DELIMITAÇÃO DA ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DOS MOINHOS DO CERRO DE MALPIQUE MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA Proposta de delimitação da Área de Reabilitação Urbana dos Moinhos do Cerro de

Leia mais

Porto - Reabilitação urbana em movimento COMO PODE PLMJ AJUDAR

Porto - Reabilitação urbana em movimento COMO PODE PLMJ AJUDAR Porto - Reabilitação urbana em movimento COMO PODE PLMJ AJUDAR Porto - Reabilitação urbana em movimento INTRODUÇÃO A reabilitação urbana passou a ser palavra de ordem face à patológica situação a que chegou

Leia mais

ALTERAÇÃO AO PLANO DE PORMENOR DE SALVAGUARDA DO CENTRO HISTÓRICO DE TRANCOSO

ALTERAÇÃO AO PLANO DE PORMENOR DE SALVAGUARDA DO CENTRO HISTÓRICO DE TRANCOSO ALTERAÇÃO AO PLANO DE PORMENOR DE SALVAGUARDA DO CENTRO HISTÓRICO DE TRANCOSO INDICE 1-INTRODUÇÃO. 2-ALTERAÇÃO QUE SE PROPÕE 3-JUSTIFICAÇÃO DA ALTERAÇÃO. 4-ENQUADRAMENTO JURIDICO. 5-REDAÇÃO PROPOSTA AO

Leia mais