2-9 ASSISTÊNCIA SOCIAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "2-9 ASSISTÊNCIA SOCIAL"

Transcrição

1 Anuário Estatístico do Município de Belém ASSISTÊNCIA SOCIAL ASSISTÊNCIA SOCIAL Nesta seção se destaca os projetos e atividades desenvolvidas ao idoso, à criança, à família e ao menor infrator ou não infrator. Incluem-se neste item os atendimentos realizados pela Casa do Trabalhador, relativos à assistência social municipal.

2 2 2-9 ASSISTÊNCIA SOCIAL Anuário Estatístico do Município de Belém 2011

3 Anuário Estatístico do Município de Belém ASSISTÊNCIA SOCIAL 3 ASSISTÊNCIA SOCIAL Tabela Atendimento efetivados a indivíduos e famílias, na Fundação Papa João XXIII, Segundo nível de proteção social, no Município de Belém NÍVEL DE PROTEÇÃO Individuo Família Individuo Família Proteção Social Básica (CRAS) Proteção social média complexidade (CREAS) Proteção social de alta complexidade TOTAL Tabela Atendimento das famílias através do Serviço de Proteção e Atendimento Integral a Família - PAIF, nos Centros de Referências da Assistência Social, no Município de Belém CENTRO DE REFERÊNCIA Centro de Referência do Aurá Centro de Referência da Barreiro Centro de Referência do Benguí Centro de Referência da Cremação Centro de Referência do Guamá Centro de Referência da Icoaraci Centro de Referência do Jurunas Centro de Referência do Mosqueiro Centro de Referência do Outeiro Centro de Referência da Pedreira Centro de Referência da Terra Firme Centro de Referência do Tapanã (em processo de implantação) TOTAL FONTE Fundação Papa João XXIII - FUNPAPA Tabela Ações desenvolvidas no âmbito do Serviço de Proteção e Atendimento Integral a Família - PAIF, através dos Centros de Referências da Assistência Social, no Município de Belém AÇÕES DESENVOLVIDAS PELO PAIF Atendimento psicossocial Visitas domiciliares Visita institucionais Busca ativa por descumprimento de condicionalidades dos programas sociais Atendimento grupal TOTAL

4 4 2-9 ASSISTÊNCIA SOCIAL Anuário Estatístico do Município de Belém 2011 Tabela Crianças e Adolescentes, jovens e idosos atendidos através do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos na Área da Proteção Básica, no Município de Belém DISTRITO ADMINISTRATIVO / ABRIGOS Proteção Social básica a criança (0-6 anos) Proteção social Básica a criança (7-15 anos) Ações sócio-educativas de convivência (PETI-7-16 anos) Projovem adolescente anos Convivência Juvenil (18-29 anos) Proteção social pessoa idosa (+ de 60 anos) Tabela Ações voltadas para famílias através do Serviço de Promoção de Inclusão Produtiva PIP, na Área da Proteção Básica, no Município de Belém AÇÕES META PIP-MDS PLANSEQ/PBF Encaminhamentos para a rede de formação TOTAL Tabela Atendimento à família e a comunidade realizado no âmbito dos Programas de Transferência de Renda Mínima, no Município de Belém PROGRAMA Bolsa Família Programa De Erradicação Do Trabalho Infantil Peti Benefício De Prestação Continuada Bpc TOTAL Tabela Encaminhamentos realizados pelos Centros de Referências da Assistência Social CRAS para a rede sócio assistencial e de serviços, no Município de Belém ÁREA EMERGENCIAL Saúde Educação Inclusão produtiva Assistência social (rede externa) Sistema de garantia de direitos Documentação civil Outros serviços TOTAL

5 Anuário Estatístico do Município de Belém ASSISTÊNCIA SOCIAL 5 Tabela Atendimento à família do Programa Bolsa Família, territorialidades dos CRAS (Centro de Referência da Assistência Social), no Município de Belém PROGRAMA/AÇÃO CENTRO DE REFERÊNCIA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - CRAS Aurá Barreiro Bengui Cremação Guamá Icoaraci Jurunas Mosqueiro Outeiro Pedreira Terra Firme Total FONTE - Fundação Papa João XXIII FUNPAPA Tabela Atendimento a crianças e adolescentes, jovens, adultos, idosos e famílias em situação de violação de direitos, através dos Serviços Sócio - assistenciais desenvolvidos nos CREAS, no Município de Belém PROGRAMA/PROJETOS Serviço de proteção e atendimento especializado a família e indivíduo - PAEFI (em situação de abuso e exploração sexual, trabalho infantil, Negligencia, abandono e maus tratos, mendicância) Serviço especializado de Abordagem Social (crianças e adolescentes em vivência de rua) Serviço de Proteção Social aos Adolescentes em cumprimento de Medida socioeducativas de Liberdade Assistida-LA e Prestação de Serviços à Comunidade PSC... Projeto conquistando a Cidadania (crianças e adolescentes em ações socioeducativas centradas na arte de dançar) Projetos Tribos Urbanas ( adolescentes e jovens envolvidos em gangues) Programa de erradicação do Trabalho infantil (PETI) Serviço de referência e de Apoio a Habilitação e Reabilitação de Pessoas em Deficiência (executado através das entidades: Saber, APAE e Instituto Felipe Smaldone) TOTAL PROCEDIMENTOS Tabela Procedimentos realizados nos Centros de Referência Especializado da Assistência Social CREAS, Município de Belém S Atendimento em grupos socioeducativos Encaminhamentos a rede intersetorial Visitas domiciliares Visitas institucionais Busca Ativa Inclusões em programas sociais Capacitação Sócio profissional Atendimento infra-familiar Atendimento exta-familiar TOTAL

6 6 2-9 ASSISTÊNCIA SOCIAL Anuário Estatístico do Município de Belém 2011 Tabela Capacidade e atendimentos realizados pelos Serviços de Acolhimento Institucional para Crianças e Adolescentes com Direitos Violados, segundo faixa etária, no Município de Belém CAPACIDADE E S DISTRITO ADMINISTRATIVO / ABRIGOS Capacidade Atendimentos Capacidade Atendimentos Casa de passagem Rui Charles Silva (masculino e feminino - 07 a 17 anos) Abrigo Euclides Coelho Filho (masculino - 07 a 11 anos) Abrigo Ronaldo Araújo (masculino - 12 a 17 anos) Abrigo Dulce Accioly (feminino - 12 a 17 anos) TOTAL Tabela Capacidade e atendimento realizados pelo Serviço de Acolhimento Institucional para Mulheres, Adultos e Famílias com Direitos Violados, segundo faixa etária, no Município de Belém SERVIÇOS/ESPAÇOS CAPACIDADE ANO Adultos Famílias Adultos Famílias Serviço de Acolhida em Abrigo para Adultos e Famílias em situação de rua-casa Abrigo... Serviço de Acolhida em Abrigo para Mulheres Vítimas de Violência Doméstica-Casa Abrigo Emanuele Diniz... FONTE - Fundação Papa João XXIII - FUNPAPA Tabela Procedimentos realizados nos Serviços de Acolhimento Institucional, no Município de Belém PROCEDIMENTO Atendimento psicossocial individual Atendimento psicossocial em grupo Visita domiciliar Visita institucional Busca ativa Recâmbios Retorno a famílias de origem Colocação em família substituta Abrigadas em convivência familiar TOTAL FONTE - Fundação Papa João XXIII - FUNPAPA

7 Anuário Estatístico do Município de Belém ASSISTÊNCIA SOCIAL 7 Tabela Encaminhamentos realizados pelos Serviços de Proteção Social Especial de Alta Complexidade para a Rede Sócio-assistencial, Inter-setorial e de Serviços, no Município de Belém AREAS Saúde Educação Assistência Social (externa e interna) Documentação civil Sistema de Garantia de Direitos TOTAL FONTE - Fundação Papa João XXIII - FUNPAPA Tabela Recâmbios realizados nos Serviços de Acolhimento institucional, no Município de Belém ESPAÇOS RECÂMBIOS Casa de Passagem Rui Charles Silva Casa Abrigo Ronaldo Araújo Casa Abrigo Dulce Acyoly Casa Abrigo EUCLIDES COELHO FILHO Casa Abrigo Moradores de Rua TOTAL FONTE - Fundação Papa João XXIII - FUNPAPA Tabela Número de adolescentes que deram entrada, segundo modalidade de atendimento, na Fundação da Criança e Adolescente do Pará, no Município de Belém MODALIDADE Entrada Custódia Internação Provisória Medida Sócio-educativa Meio Aberto Semi-liberdade Internação Sem Informação FONTE - Fundação da Criança e do Adolescente do Pará FUNCAP/NUPLAN FAIXA ETÁRIA Tabela Número de adolescente que deram entrada na semiliberdade e internação, segundo faixa etária, na Fundação da Criança e do Adolescente do Pará, no Município de Belém Entrada 12 a 13 anos a 15 anos a 17 anos anos e mais Sem informação TOTAL FONTE - Fundação da Criança e do Adolescente do Pará FUNCAP/NUPLAN

8 8 2-9 ASSISTÊNCIA SOCIAL Anuário Estatístico do Município de Belém 2011 Tabela Número de adolescentes que deram entrada na semiliberdade e internação, segundo gênero de sexo, na Fundação da Criança e do Adolescente do Pará, no Município de Belém SEXO ENTRADA Masculino Feminino TOTAL FONTE - Fundação da Criança e Adolescente do Pará FUNCAP/NUPLAN Tabela Atos mais praticados pelo adolescente em atendimento que deram entrada na semiliberdade e internação, na Fundação da Criança e Adolescente do Pará, no Município de Belém ATO INFRACIONAL Entrada Do Roubo a Extorsão Porte ilegal de armas Crimes contra a vida Do Furto Dos Crimes Contra a Liberdade Individual Dos Crimes a Liberdade Sexual Das lesões corporais Dos crimes contra a Paz Pública MBA Sem Informação FONTE - Fundação da Criança e do Adolescente do Pará FUNCAP/NUPLAN Tabela Nível de instrução do adolescente em atendimento sócio-educativo, segundo série escolar na Fundação da Criança e Adolescente do Pará, no Município de Belém ESCOLARIDADE ENTRADA PROJOVEM BRALF Analfabeto ª série ª série ª série ª série ª série ª série ª série ª série ª etapa ª etapa ª etapa º médio º médio º médio Sem informação TOTAL FONTE - Fundação da Criança e do Adolescente do Pará FUNCAP/NUPLAN

9 Anuário Estatístico do Município de Belém ASSISTÊNCIA SOCIAL 9 Tabela Demonstrativo de atendimento alimentar por unidade escolar, na Fundação Municipal de Assistência ao Estudante, no Município de Belém (continua) ENTIDADES TOTAL /KG TOTAL /LITROS TOTAL /UNIDADES Agencia Distrital de Icoaraci Agencia Distrital de Mosqueiro-jogos integrados Anexo Agua Boa I Anexo Água Boa II Anexo Bom Jardim Anexo das Castanheiras-Paracuri(Liceu de Artes) Anexo Escola N;.S. de Nazaré Anexo Faveira Anexo Flexeira Anexo Helder Fialho ( Fideles) Anexo Igreja Evangélica Luterana do Brasil Anexo Ilha do Combú-Duas refeições Anexo Jamaci Anexo João Nelsinho Anexo Jutuba I Anexo Jutuba II Anexo Maria Clemildes dos Santos Anexo Maroja Noto Anexo Martires de abril Anexo n.s. dos Navegantes Duas refeições Anexo Nazaré Anexo Paulo Freire Anexo Prf. Paulo Almeida Brasil Anexo Santo Antonio Ilha do Combu Anexo São Francisco de Assís-São Domingos Anexo São José Anexo Tucumaeira Anexo Verdejante IV APAE Belém Assoc.dos Moradores Gabriel Pimenta Assoc.Comunitária São João Batista Assoc.Comunitária Nova Esperança Assoc.Comunitária Parque Cabanagem Assoc. Comunitária Primavera Assoc. Moradores da Pass.Sta.Rita e Joana Darc Assoc.Moradores da Morada de Deus I e II Biblioteca Municipal Avertano Rocha C.C. da Comunid. Eclesial da Base Visconde de Inhauma C.C.Osvaldo de Caldas Brito C.C.São José Operário C.C.Satélite C.C.União C.de Org.dos Moradores do Bairro do Atalaia C.Educ.Fundamental C.C.Amiguinhos de Jesus C.C.Ayrton Sena C.C.Jardim das Oliveiras C.C.Passagem Cruzeiro Unidos com Pantanal C.C.Santana do Aurá C.C.São José Duas Refeições C.C.União Faz a Força Casa da Criança Sta.Inês Casa Escola da Pesca Castanhal do Mari-Mari

10 ASSISTÊNCIA SOCIAL Anuário Estatístico do Município de Belém 2011 Tabela Demonstrativo de atendimento alimentar por unidade escolar, na Fundação Municipal de Assistência ao Estudante, no Município de Belém 2009 (continua) ENTIDADES TOTAL/KG TOTAL/LITROS TOTAL/UNIDADES Centro Comunitário Boa Esperança Centro Comunitário dos Amigos de Sta.Rita Centro Comunitário Povo na Luta Centro de Atividades Lions Clube Belém Centro educacional Carmelândia Centro educ.n.senhora Aparecida Centro Educacional Poliana Centro social Vecenta Maria Comp.Educ.da Terra Firme-Parque Amazônia Comunidade Santo Agostinho da Aldeia Cong.dasirmães Salesianas-Felipe Smaldone Creche Sorena Creches municipais E.Prof. Alana Sousa Barbosa E.M.de 1º grauprofª Palmira de Oliveira Gabriel E.Comunitária de 1º grau Inês Maroja E.M.Rui da Silveira Brito E.M.Gabriel Lage da Silva E.M. de 1º grau Florestan Fernandes E.M.de 1º grau Padre Leandro Pinheiro E.M. de 1º grau Profª Mª Amoras de Oliveira E.M.de 1º grau Lourenço Filho-Fun.Pestalozzi E.E.I.F. Berço de Belém E.M.I.F. Olga Benário E.M.E.F. CordolinaFontelles de Lima E.ComunitáriaLaisAderme E.ComunitáriaBanbinos de Madre Rosa E.Comunitária Alameda das Palmeiras E.Creche Irmã Maria Teodora (madre Celeste) E.M. de 1º grau Monselhor José Maria Azevedo E.M. Dep. João Carlos Batista E.M.EdsonLuis E,M. Helder Fialho(Brasilia) E.M.José Alves da Cunha E.M. Ogivanize Moura E.M. Palmira Lins de Carvalho E.M. Profº Ciro Pimenta E.M.Profº Paulo Freire E.M.Profª Terezinha Souza E.M.Sílvio Leandro E.M.de 1º grau Donatila Santana Lopes Escola Batista do Bengui Escola Bosque Eidofre Moreira Escola Centro Social Auxílio Escola de Aplicação da UFPA( Antigo NPI) E.E.F.e M. Tenente Rego Barros E.M.TeodoroBadoti E.M.de 1º grau Profº Almerindo Trindade E.M.de 1ºgrau Remígio Fernandez E.M.Amancia Pantoja E.M.Benvinda de França Messias E.M.ComandanteKalutau E.M. de 1º grau Antonio Carvalho Brasil E.M.de 1º grau Maria Heloisa de Castro E.M. de 1º grau Abel Martins

11 Anuário Estatístico do Município de Belém ASSISTÊNCIA SOCIAL 11 Tabela Demonstrativo de atendimento alimentar por unidade escolar, na Fundação Municipal de Assistência ao Estudante, no Município de Belém (conclusão) ENTIDADES TOTAL /KG TOTAL /LITROS TOTAL /UNIDADES E.M. de 1º grau Alfredo Chaves E.M. de 1º grau Amália Paungartten E.M. de 1º grau Ana BarreauMinineia E.M.de 1º grau Angelus Nascimento E.M.;de 1º grau Augusto Meira Filho E.M.de 1º grau Francisco Da Silva Nunes E. M.de 1º grau João Nelson Ribeiro E.M.de 1º grau Lauro Chaves E.M. de 1º grau Manuela de Freitas E.M.de 1º grau Maria Luiza Pinto de Amaral E.M.de 1º grai Maria Madalena Correa Raad E.M. de 1º grau Maroja Neto E.M. de 1º grau Nestor Nonato de Lima E.M.de 1º grau ProfªAlzira Pernambuco E.M.de 1º grau ProfºAvertano Rocha E.M. de 1º grau ProfºJosino Viana E.M. de 1º grau Profº Walter Leite Caminha E.M.de 1ºgrau Profº República de Portugal E.M.de 1º grau Rotary E.M. de 1º grau StelinaValmont E.M. de 1º grau Estelina Rodrigues E.M.de 1º grau Honorato Filgueiras E.M. de 1º grau Ida de Oliveira E.M.de 1º grau Miguel Pernambuco Filho E.M. de 1º grau Sílvio Nascimento E.M.de 1º grau Solermo Moreira Escola Osvaldo Santos Escola Santa Rita de Cassia Fmae Cozinha Experimental Fmae/DPO-Projeto Ama Belém Fund. Papa João XXIII Fund. Criança Feliz Grupo Assistencia solar do Acalanto Guarda Municipal LBV- Creche e Pré-Escola Jesus Liceu de Artes e Oficios Mestre Raimundo Cardoso Mov. Promoção da Mulher NRDC-Nucleo Rotariano Comunitário Nucleo Professora Helena Antipofi Santana do Aurá-Colonia de Férias Serv.de atendimento Bas.em Reab-Saber Soc.Benf. Cooperativista Cristo Redentor U.P. N. S. do Perpetuo Socorro U.P.Olga Benário U.P. São Benedito UEIS-Todas Unid.Pedag. Hallis-Anexo Unidade Pedagogica passo a passo FONTE -Fundação Municipal de Assistência ao Estudante FMAE

12 ASSISTÊNCIA SOCIAL Anuário Estatístico do Município de Belém 2011

2-9 ASSISTÊNCIA SOCIAL

2-9 ASSISTÊNCIA SOCIAL Anuário Estatístico do Município de Belém 2010 2-9 ASSISTÊNCIA SOCIAL 273 2-9 ASSISTÊNCIA SOCIAL Neste segmento se destaca os projetos e atividades desenvolvidas ao idoso, à criança, à família e ao menor

Leia mais

2-9 ASSISTÊNCIA SOCIAL

2-9 ASSISTÊNCIA SOCIAL Anuário Estatístico do Município de Belém-2012 2-9 ASSISTÊNCIA SOCIAL 1 2-9 ASSISTÊNCIA SOCIAL Nesta seção se destaca os projetos e atividades desenvolvidas ao idoso, à criança, à família e ao menor infrator

Leia mais

A GESTÃO DO CREAS E AS MUDANÇAS COM A TIPIFICAÇÃO E O PROTOCOLO DE GESTÃO

A GESTÃO DO CREAS E AS MUDANÇAS COM A TIPIFICAÇÃO E O PROTOCOLO DE GESTÃO A GESTÃO DO CREAS E AS MUDANÇAS COM A TIPIFICAÇÃO E O PROTOCOLO DE GESTÃO A Assistência Social como política de proteção social configura uma nova situação para o Brasil: garantir proteção a todos, que

Leia mais

Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara de Vereadores e demais Edis.

Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara de Vereadores e demais Edis. MENSAGEM Nº. 02/2013 Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara de Vereadores e demais Edis. Com nossos cordiais cumprimentos encaminhamos a V. Exa. e digníssimos Pares dessa R. Casa Legislativa, o Projeto

Leia mais

O Suas Sistema Único da Assistência Social em perspectiva Valéria Cabral Carvalho, CRESS nº 0897 Luiza Maria Lorenzini Gerber, CRESS nº 0968

O Suas Sistema Único da Assistência Social em perspectiva Valéria Cabral Carvalho, CRESS nº 0897 Luiza Maria Lorenzini Gerber, CRESS nº 0968 O Suas Sistema Único da Assistência Social em perspectiva Valéria Cabral Carvalho, CRESS nº 0897 Luiza Maria Lorenzini Gerber, CRESS nº 0968 Com a Constituição Federal de 1988, a Assistência Social passa

Leia mais

SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL COMISSÃO INTERGESTORES TRIPARTITE RESOLUÇÃO Nº 4, DE 24 DE MAIO DE 2011

SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL COMISSÃO INTERGESTORES TRIPARTITE RESOLUÇÃO Nº 4, DE 24 DE MAIO DE 2011 SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL COMISSÃO INTERGESTORES TRIPARTITE RESOLUÇÃO Nº 4, DE 24 DE MAIO DE 2011 Institui parâmetros nacionais para o registro das informações relativas aos serviços ofertados

Leia mais

REDE DE PROTEÇÃO SOCIAL COFINANCIADA EM 2014

REDE DE PROTEÇÃO SOCIAL COFINANCIADA EM 2014 REDE DE PROTEÇÃO SOCIAL COFINANCIADA EM 2014 Serviços e Programas Socioassistenciais Cofinanciados através do Fundo Municipal de Assistência Social/FMAS e do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do

Leia mais

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS Técnico de Multimédia 10 H 7536 Alberto Filipe Cardoso Pinto 7566 Ana Isabel Lomar Antunes 7567 Andreia Carine Ferreira Quintela 7537 Bruno Manuel Martins Castro 7538 Bruno Miguel Ferreira Bogas 5859 Bruno

Leia mais

PENSANDO NA PRÁTICA: AS AÇÕES E ATIVIDADES EXECUTADAS NOS CRAS/CREAS FACILITADORA: INÊS DE MOURA TENÓRIO

PENSANDO NA PRÁTICA: AS AÇÕES E ATIVIDADES EXECUTADAS NOS CRAS/CREAS FACILITADORA: INÊS DE MOURA TENÓRIO a Área da Assistência Social PENSANDO NA PRÁTICA: AS AÇÕES E ATIVIDADES EXECUTADAS NOS CRAS/CREAS FACILITADORA: INÊS DE MOURA TENÓRIO Assistência Social na PNAS Situada como proteção social não contributiva;

Leia mais

Câmara Municipal de Volta Redonda RJ PROGRAMA Nº - 132

Câmara Municipal de Volta Redonda RJ PROGRAMA Nº - 132 PROGRAMA Nº - 132 Benefícios Eventuais SUB-FUNÇÃO: 244 ASSISTÊNCIA COMUNITÁRIA Implantar e implementar serviços de Benefícios Eventuais. Operacionalização para concessão dos Benefícios Eventuais - Art.

Leia mais

Assistência Social da benesse ao Direito A experiência de Campinas

Assistência Social da benesse ao Direito A experiência de Campinas Assistência Social da benesse ao Direito A experiência de Campinas Arnaldo Rezende Setembro/2010. Um pouco da origem... 1543 Implantação da 1ª. Santa Casa de Misericórdia. 1549 - Chegada dos Jesuítas no

Leia mais

Palestra: Política Nacional de Assistência Social e Sistema Único da Assistência Social SUAS

Palestra: Política Nacional de Assistência Social e Sistema Único da Assistência Social SUAS Palestra: Política Nacional de Assistência Social e Sistema Único da Assistência Social SUAS Professores: Leonardo Martins Prudente e Adailton Amaral Barbosa Leite Brasília, Agosto de 2013 Política Nacional

Leia mais

Sistema Único de Assistência Social

Sistema Único de Assistência Social Sistema Único de Assistência Social É a gestão da Assistência social de forma descentralizada e participativa,constituindo-se na regulação e organização em todo o território nacional das ações socioassistenciais.

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA DE PRESTAÇÃO DE CONTAS DO FUNDO ESTADUAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - FEAS 2014

AUDIÊNCIA PÚBLICA DE PRESTAÇÃO DE CONTAS DO FUNDO ESTADUAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - FEAS 2014 AUDIÊNCIA PÚBLICA DE PRESTAÇÃO DE CONTAS DO FUNDO ESTADUAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - FEAS 2014 AÇÕES E SERVIÇOS DA SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E REDE SOCIOASSISTENCIAL. Proteção Social Básica

Leia mais

Curso I Introdução ao provimento de serviços e benefícios socioassistenciais do SUAS

Curso I Introdução ao provimento de serviços e benefícios socioassistenciais do SUAS Curso I Introdução ao provimento de serviços e benefícios socioassistenciais do SUAS Módulo II - O provimento dos serviços socioassistenciais Proteção Social Especial Recife, fevereiro/2014 Conteúdo Programático

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL ADJUNTA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL-SUAS TRABALHANDO EM REDE

SECRETARIA MUNICIPAL ADJUNTA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL-SUAS TRABALHANDO EM REDE SECRETARIA MUNICIPAL ADJUNTA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL-SUAS TRABALHANDO EM REDE CONCEITO DE REDE Para as Ciências Sociais: conjunto de relações sociais entre um conjunto

Leia mais

Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras. Escola Satélite. Professora: Roberta Sant André. Curso de Especialização

Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras. Escola Satélite. Professora: Roberta Sant André. Curso de Especialização Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Núcleo de Escola Satélite Pós-Graduação Pitágoras Curso de Especialização Escola Satélite em Política de Assistência Social e Gestão Suas Professora: Roberta Sant André

Leia mais

SERVIÇOS DE CONVIVÊNCIA E FORTALECIMENTO DE VÍNCULOS SCFV

SERVIÇOS DE CONVIVÊNCIA E FORTALECIMENTO DE VÍNCULOS SCFV SERVIÇOS DE CONVIVÊNCIA E FORTALECIMENTO DE VÍNCULOS SCFV SOCIOASSISTENCIAL X SOCIOEDUCATIVO SOCIOASSISTENCIAL apoio efetivo prestado a família, através da inclusão em programas de transferência de renda

Leia mais

LISTA DE CANDIDATOS ADMITIDOS E NÃO ADMITIDOS. Concurso Oferta de Escola para Contratação de Docente Grupo 110. Ano Letivo - 2014/2015

LISTA DE CANDIDATOS ADMITIDOS E NÃO ADMITIDOS. Concurso Oferta de Escola para Contratação de Docente Grupo 110. Ano Letivo - 2014/2015 LISTA DE CANDIDATOS ADMITIDOS E NÃO ADMITIDOS Concurso Oferta de Escola para Contratação de Docente Grupo 110 Ano Letivo - 2014/2015 CANDIDATOS ADMITIDOS: Nº Candidato NOME OSERVAÇÕES 1367130034 Alexandra

Leia mais

PAIF. Programa de Atenção Integral à Família - PAIF CRAS

PAIF. Programa de Atenção Integral à Família - PAIF CRAS Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Secretaria Nacional de Assistência Social Programa de Atenção Integral à Família - PAIF CRAS PAIF IMPORTANTE INTERRELAÇÃO ENTRE PAIF E CRAS CRAS O

Leia mais

SISTEMA ÚNICO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL A NOVA HISTÓRIA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL

SISTEMA ÚNICO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL A NOVA HISTÓRIA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL SISTEMA ÚNICO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL A NOVA HISTÓRIA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL DAS Norte Campinas/SP ASSISTÊNCIA SOCIAL Constituição de 1988 e LOAS Assistência Social inserida como política da Seguridade Social

Leia mais

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino Corrida da Saúde Classificação geral do corta-mato, realizado no dia 23 de Dezembro de 2007, na Escola E.B. 2,3 de Valbom. Contou com a participação dos alunos do 4º ano e do 2º e 3º ciclos do Agrupamento

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome POLÍTICA DE ATENDIMENTO AO IDOSO NO ÂMBITO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - S U A S

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome POLÍTICA DE ATENDIMENTO AO IDOSO NO ÂMBITO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - S U A S POLÍTICA DE ATENDIMENTO AO IDOSO NO ÂMBITO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - S U A S MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Data de Criação: 23 de janeiro de 2004. Objetivo: aumentar a intersetorialidade

Leia mais

RESOLUÇÃO CONJUNTA CNAS/CONANDA Nº 001 DE 09 DE JUNHO DE 2010

RESOLUÇÃO CONJUNTA CNAS/CONANDA Nº 001 DE 09 DE JUNHO DE 2010 RESOLUÇÃO CONJUNTA CNAS/CONANDA Nº 001 DE 09 DE JUNHO DE 2010 Estabelece parâmetros para orientar a constituição, no âmbito dos Estados, Municípios e Distrito Federal, de Comissões Intersetoriais de Convivência

Leia mais

ESPECIAL O LUGAR DO ATENDIMENTO ESPECIALIZADO NO SUAS

ESPECIAL O LUGAR DO ATENDIMENTO ESPECIALIZADO NO SUAS PROTEÇÃO SOCIAL ESPECIAL O LUGAR DO ATENDIMENTO ESPECIALIZADO NO SUAS Departamento de Proteção Social Especial Secretaria Nacional de Assistência Social Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à

Leia mais

NOTA TÉCNICA 003/2012_ DA OBRIGAÇÃO DO PODER EXECUTIVO MUNICIPAL NO ATENDIMENTO DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO À COMUNIDADE DE ADOLESCENTES

NOTA TÉCNICA 003/2012_ DA OBRIGAÇÃO DO PODER EXECUTIVO MUNICIPAL NO ATENDIMENTO DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO À COMUNIDADE DE ADOLESCENTES Prezada, NOTA TÉCNICA 003/2012_ DA OBRIGAÇÃO DO PODER EXECUTIVO MUNICIPAL NO ATENDIMENTO DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO À COMUNIDADE DE ADOLESCENTES Florianópolis, 18 de abril de 2012. Interessados: Secretarias

Leia mais

EIXO 2 PROTEÇÃO E DEFESA DOS DIREITOS: PROPOSTAS APROVADAS OBTIVERAM ENTRE 80 e 100% DOS VOTOS

EIXO 2 PROTEÇÃO E DEFESA DOS DIREITOS: PROPOSTAS APROVADAS OBTIVERAM ENTRE 80 e 100% DOS VOTOS EIXO 2 PROTEÇÃO E DEFESA DOS DIREITOS: PROPOSTAS APROVADAS OBTIVERAM ENTRE 80 e 100% DOS VOTOS Garantir a elaboração e implementação da Política e do Plano Decenal de Direitos Humanos de Criança e Adolescente

Leia mais

O QUE É O CRAS? É o centro de Referência da Assistência Social, conhecido como Casa das famílias. Desenvolve o Programa de Atenção Integral a Família PAIF que tem como objetivo prevenir e enfrentar situações

Leia mais

GRUPOS TEMÁTICOS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS. GRUPO 1 - SERVIÇO SOCIAL I (5 trabalhos)

GRUPOS TEMÁTICOS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS. GRUPO 1 - SERVIÇO SOCIAL I (5 trabalhos) GRUPOS TEMÁTICOS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS GRUPO 1 - SERVIÇO SOCIAL I (5 trabalhos) AUTORES TÍTULO DO TRABALHO TC ou RE INSTIUIÇÃO Charles Toniolo A dimensão política da inserção do serviço social

Leia mais

Políticas Setoriais Secretarias Municipais: Saúde, Assistência Social, Educação, Direitos Humanos(quando houver). Participações Desejáveis

Políticas Setoriais Secretarias Municipais: Saúde, Assistência Social, Educação, Direitos Humanos(quando houver). Participações Desejáveis PARÂMETROS PARA A CONSTITUIÇÃO DAS COMISSÕES INTERSETORIAIS DE ACOMPANHAMENTO DO PLANO NACIONAL DE PROMOÇÃO, PROTEÇÃO E DEFESA DO DIREITO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES À CONVIVÊNCIA FAMILIAR E COMUNITÁRIA

Leia mais

Secretaria Nacional de Assistência Social

Secretaria Nacional de Assistência Social POLÍTICA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SUAS Secretaria Nacional de Assistência Social MARCOS NORMATIVOS E REGULATÓRIOS Constituição Federal 1988 LOAS 1993 PNAS 2004

Leia mais

TEMA AS EQUIPES DE REFERÊNCIAS POR SERVIÇOS DE PROGRAMAS

TEMA AS EQUIPES DE REFERÊNCIAS POR SERVIÇOS DE PROGRAMAS TEMA AS EQUIPES DE REFERÊNCIAS POR SERVIÇOS DE PROGRAMAS Programação Primeiro Dia: I Seção Discutindo Papéis 1-8h30 às 12h30 Abertura e Boas-vindas Dinâmica de Apresentação Acordos de Convivência Trabalho

Leia mais

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TIRO COM ARMAS DE CAÇA. FOSSO UNIVERSAL CAMPEONATO REGIONAL NORTE - 2007 2ª. CONTAGEM - 24 e 25 de Março

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TIRO COM ARMAS DE CAÇA. FOSSO UNIVERSAL CAMPEONATO REGIONAL NORTE - 2007 2ª. CONTAGEM - 24 e 25 de Março GERAL 1 1 129 00817 Herculano Lopes do Nascimento 8 C.C. Matosinhos S 25 24 25 25 1 99 2 113 00540 Rodrigo Dourado Fernandes 10 C.T. S. Pedro de Rates S 25 25 24 25 0 99 3 88 00588 Carlos Augusto Torres

Leia mais

151713 - Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado 346652 - Escola E.B.2,3 do Cávado. Relação de Alunos

151713 - Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado 346652 - Escola E.B.2,3 do Cávado. Relação de Alunos 3452 - Escola E.B.2,3 do Cávado : A 137 1 Adriana Manuela Gomes Pinheiro 14 S S 20 2 Alexandra Pereira Ferreira 28 3 Ângelo Rafael Araújo Gomes S 28 4 Beatriz da Costa Oliveira S 2 5 Domingos Gonçalo Ferreira

Leia mais

VIII Jornada de Estágio de Serviço Social: instrumentais técnico-operativos no Serviço Social. CRAS CONSULESA HELENA VAN DEN BERG - CASTRO/ PARANÁ

VIII Jornada de Estágio de Serviço Social: instrumentais técnico-operativos no Serviço Social. CRAS CONSULESA HELENA VAN DEN BERG - CASTRO/ PARANÁ VIII Jornada de Estágio de Serviço Social: instrumentais técnico-operativos no Serviço Social. CRAS CONSULESA HELENA VAN DEN BERG - CASTRO/ PARANÁ DUCHEIKO, Angelina do Rocio 1 RODRIGUES, Camila Moreira

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL, SUAS e legislações pertinentes. Profa. Ma. Izabel Scheidt Pires

POLÍTICA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL, SUAS e legislações pertinentes. Profa. Ma. Izabel Scheidt Pires POLÍTICA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL, SUAS e legislações pertinentes Profa. Ma. Izabel Scheidt Pires REFERÊNCIAS LEGAIS CF 88 LOAS PNAS/04 - SUAS LOAS A partir da Constituição Federal de 1988, regulamentada

Leia mais

PESQUISA DE AVALIAÇÃO QUANTITATIVA DO PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL

PESQUISA DE AVALIAÇÃO QUANTITATIVA DO PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL PESQUISA DE AVALIAÇÃO QUANTITATIVA DO PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL FICHA TÉCNICA Instituição executora: Fundação Euclides da Cunha / Núcleo de Pesquisas, Informações e Políticas Públicas

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE SINTRA Troféu "Sintra a Correr 2009-2010" II Grande Prémio de Rio de Mouro Resultados por Escalão

CÂMARA MUNICIPAL DE SINTRA Troféu Sintra a Correr 2009-2010 II Grande Prémio de Rio de Mouro Resultados por Escalão Benjamins Femininos 1º 3386 Margarida Lopes G. D. R. de Manique de Cima 00:04:40 2º 3400 Raquel Dias G. D. R. de Manique de Cima 00:04:46 3º 1041 Dulce Pina G. D. Joaninhas de Leião 00:05:17 4º 38 Soraia

Leia mais

Financiamento no Sistema Único de Assistência Social

Financiamento no Sistema Único de Assistência Social Financiamento no Sistema Único de Assistência Social Fundo Nacional de Assistência Social SUAS- FNAS SUAS MÉDIA COMPLEXIDADE ALTA COMPLEXIDADE BÁSICO abrigos albergues Cuidado no domicílio CENTRAIS DE

Leia mais

Data: 25.07.06 Local: Beira Rio Hotel Grupo de discussão: Meio-ambiente. Lista de Inscritos

Data: 25.07.06 Local: Beira Rio Hotel Grupo de discussão: Meio-ambiente. Lista de Inscritos Data: 25.07.06 Local: Beira Rio Hotel Grupo de discussão: Meio-ambiente Lista de Inscritos OBS.: OS 37 NOMES EM NEGRITO SÃO DAS PESSOAS QUE PARTICIPARAM DAS DUAS AUDIÊNCIAS (20 E 25/07/06). 1. ENTIDADE::

Leia mais

A PROTEÇÃO SOCIOASSISTENCIAL PARA USUÁRIOS DE CRACK E OUTRAS DROGAS E SUAS FAMÍLIAS: OS DESAFIOS DA INTERSETORIALIDADE

A PROTEÇÃO SOCIOASSISTENCIAL PARA USUÁRIOS DE CRACK E OUTRAS DROGAS E SUAS FAMÍLIAS: OS DESAFIOS DA INTERSETORIALIDADE A PROTEÇÃO SOCIOASSISTENCIAL PARA USUÁRIOS DE CRACK E OUTRAS DROGAS E SUAS FAMÍLIAS: OS DESAFIOS DA INTERSETORIALIDADE Título: A Proteção Socioassistencial para Usuários de Crack e Outras Drogas e suas

Leia mais

POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL BRASILEIRA. Sistema Único. de Assistência Social- SUAS

POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL BRASILEIRA. Sistema Único. de Assistência Social- SUAS POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL BRASILEIRA Sistema Único de Assistência Social- SUAS Política de Assistência Social Caracterização: - Definida constitucionalmente (CF/1988): - política pública: direito

Leia mais

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA CLASSIFICAÇÕES DO SEGUNDO TESTE E DA AVALIAÇÃO CONTINUA Classificações Classificação Final Alex Santos Teixeira 13 13 Alexandre Prata da Cruz 10 11 Aleydita Barreto

Leia mais

PRESTAÇÃO DE CONTAS PÚBLICAS PREFEITURA MUNICIPAL DE BAIÃO

PRESTAÇÃO DE CONTAS PÚBLICAS PREFEITURA MUNICIPAL DE BAIÃO PRESTAÇÃO DE CONTAS PÚBLICAS PREFEITURA MUNICIPAL DE BAIÃO SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSISTENCIA SOCIAL DE BAIÃO-PA. Secretária Eliana do Couto da Rocha JANEIRO - 2015 ASSISTÊNCIA SOCIAL ASSISTÊNCIA SOCIAL

Leia mais

CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CRAS

CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CRAS CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CRAS Porta de entrada dos munícipes que necessitam das ações de assistência social que potencializam a família, a comunidade de referência, fortalecendo seus

Leia mais

Desvelando o SUAS por meio dos conceitos de Proteção Social Básica e Especial

Desvelando o SUAS por meio dos conceitos de Proteção Social Básica e Especial Desvelando o SUAS por meio dos conceitos de Proteção Social Básica e Especial MINISTÉRIO DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Assistência Social Departamento de Gestão do SUAS

Leia mais

Guia de Serviços de Assistência Social de Itapetininga

Guia de Serviços de Assistência Social de Itapetininga versão 2 Guia de Serviços de Assistência Social de Itapetininga SECRETARIA DE PROMOÇÃO SOCIAL PREFEITURA DE ITAPETININGA w w w. i t a p e t i n i n g a. s p. g o v. b r (15) 3376.9600 Praça dos Três Poderes,

Leia mais

Lista de Contactos do Departamento de Engenharia Informática

Lista de Contactos do Departamento de Engenharia Informática Lista de Contactos do Departamento de Engenharia Informática Gabinete/Cargo Nome Extensão E-mail Diretor Luiz Felipe Rocha de Faria 1450 lef@isep.ipp.pt Sub-diretor(es) António Constantino Lopes 1462 acm@isep.ipp.pt

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ANANINDEUA/PA CONCURSO PÚBLICO N.º 001/2015.PMA RESULTADO FINAL PRELIMINAR

PREFEITURA MUNICIPAL DE ANANINDEUA/PA CONCURSO PÚBLICO N.º 001/2015.PMA RESULTADO FINAL PRELIMINAR Anexo 02 - Resultado Final Preliminar dos candidatos que concorrem às vagas reservadas aos candidatos com deficiência por Ordem de Classificação CARGO 01: PROFESSOR DE ENSINO DAS ARTES 1 300089341 ELAINE

Leia mais

I Fórum Municipal sobre Autismo Acessibilidade e Mobilidade Territorial

I Fórum Municipal sobre Autismo Acessibilidade e Mobilidade Territorial I Fórum Municipal sobre Autismo Acessibilidade e Mobilidade Territorial SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL Coordenadoria de Proteção Social Especial Março/2014 CONSTITUIÇÃO FEDERAL

Leia mais

CREAS - Institucional. O que é o CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social)?

CREAS - Institucional. O que é o CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social)? CREAS - Institucional O que é o CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social)? Considerando a definição expressa na Lei nº 12.435/2011, o CREAS é a unidade pública estatal de abrangência

Leia mais

Escola Secundária de S. Pedro do Sul (AESPS)

Escola Secundária de S. Pedro do Sul (AESPS) Sala B5 KFS ALEXANDRE DE ALMEIDA SILVA ALEXANDRE HENRIQUE DA ROCHA OLIVEIRA ALEXANDRE MIGUEL DE ALMEIDA PEREIRA ALEXANDRE SILVA FIGUEIREDO ANA CATARINA GOMES MOREIRA ANA CATARINA MARQUES GOMES ANA MARGARIDA

Leia mais

RELAÇÃO DOS GESTORES DO PODER LEGISLATIVO - 2006:

RELAÇÃO DOS GESTORES DO PODER LEGISLATIVO - 2006: RELAÇÃO DOS ES DO PODER EXECUTIVO PREFEITURAS QUADRO DEMONSTRATIVO FINANCEIRO DE 2006: 1. Arari (Janeiro a outubro) José Antonio Aguiar RELAÇÃO DOS ES DO PODER LEGISLATIVO - 2006: 1. Benedito Leite Hilo

Leia mais

31º Curso Normal de Magistrados para os Tribunais Judiciais

31º Curso Normal de Magistrados para os Tribunais Judiciais A 796 Neuza Soraia Rodrigues Carvalhas Direito e Processual 729 Maria Teresa Barros Ferreira Direito e Processual 938 Rute Isabel Bexiga Ramos Direito e Processual 440 Inês Lopes Raimundo Direito e Processual

Leia mais

Atividades de Enriquecimento Curricular Ensino do Inglês. Candidatos Excluídos Oferta 923

Atividades de Enriquecimento Curricular Ensino do Inglês. Candidatos Excluídos Oferta 923 Atividades de Enriquecimento Curricular Ensino do Inglês Candidatos Excluídos Oferta 923 Motivo de Exclusão candidatos excluídos pela plataforma da DGRHE por não apresentaram dados válidos no preenchimento

Leia mais

Relatório de Locais de Votação por Localidade/Seção Eleitoral. ÁGUA BRANCA - 39ª ZE Seção: Local de Votação: Endereço:

Relatório de Locais de Votação por Localidade/Seção Eleitoral. ÁGUA BRANCA - 39ª ZE Seção: Local de Votação: Endereço: ÁGUA BRANCA - 39ª ZE 0001 COLEGIO CENECISTA BARAO DE AGUA BRANCA RUA BARAO DE AGUA BRANCA S/N CENTRO ÁGUA BRANCA 0002 COLEGIO CENECISTA BARAO DE AGUA BRANCA RUA BARAO DE AGUA BRANCA S/N CENTRO ÁGUA BRANCA

Leia mais

Sistema Único de Assistência Social SUAS

Sistema Único de Assistência Social SUAS 34 A Assistência Social, a partir da Constituição Federal de 1988, passou a integrar o Sistema de Seguridade Social, como política pública não contributiva. Portanto, é direito do cidadão e dever do Estado.

Leia mais

161718 - Agrupamento Escolas Castro Daire 343717 - Escola Básica dos 2.º e 3.º Ciclos de Castro Daire. Relação de Alunos

161718 - Agrupamento Escolas Castro Daire 343717 - Escola Básica dos 2.º e 3.º Ciclos de Castro Daire. Relação de Alunos 343717 - Escola Básica dos 2.º e 3.º s de Castro Daire Turma : A 1498 1 Ana Catarina Costa Esteves 14920 2 Ana Francisca da Silva Fernandes 16292 3 Beatriz Monteiro Andrade 14409 4 Camila Almeida Oliveira

Leia mais

Programa de Erradicação do Trabalho Infantil - PETI

Programa de Erradicação do Trabalho Infantil - PETI Proteção Especial de Média Complexidade São considerados serviços de média complexidade aqueles que oferecem atendimento a famílias e pessoas com seus direitos violados, cujos vínculos familiares e comunitários

Leia mais

151713 - Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado 346652 - Escola E.B.2,3 do Cávado. Relação de Alunos

151713 - Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado 346652 - Escola E.B.2,3 do Cávado. Relação de Alunos 3452 - Escola E.B.2,3 do Cávado Turma : A 2002 1 Ana Catarina Loureiro Silva S 171 2 André Eduardo Dias Santos S 173 3 Ângelo Rafael Costa e Silva S S 2007 4 Bruno da Silva Gonçalves S 20 5 Catarina Daniela

Leia mais

NOME DO SERVIÇO: SERVIÇO DE CONVIVÊNCIA E FORTALECIMENTO DE VÍNCULOS.

NOME DO SERVIÇO: SERVIÇO DE CONVIVÊNCIA E FORTALECIMENTO DE VÍNCULOS. NOME DO SERVIÇO: SERVIÇO DE CONVIVÊNCIA E FORTALECIMENTO DE VÍNCULOS. DESCRIÇÃO GERAL: Serviço realizado em grupos, organizado a partir de percursos, de modo a garantir aquisições progressivas aos seus

Leia mais

TIPIFICAÇÃO NACIONAL DOS SERVIÇOS SOCIOASSISTENCIAIS

TIPIFICAÇÃO NACIONAL DOS SERVIÇOS SOCIOASSISTENCIAIS Curso de capacitação para o provimento de serviços e benefícios socioassistenciais do SUAS e implementação de ações do plano Brasil sem Miséria Maria Luiza João Pessoa - PB TIPIFICAÇÃO NACIONAL DOS SERVIÇOS

Leia mais

1. Aplicação do Método de Hondt para apuramento dos mandatos (15) a atribuir ao corpo de Professores e Investigadores

1. Aplicação do Método de Hondt para apuramento dos mandatos (15) a atribuir ao corpo de Professores e Investigadores 1. Aplicação do Método de Hondt para apuramento dos mandatos (15) a atribuir ao corpo de Professores e Investigadores Divisor Lista A Lista B Lista C 1 96 99 113 2 48,00 49,50 56,50 3 32,00 33,00 37,67

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME XI Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios A visão dos municípios sobre o Pacto Federativo ROSILENE CRISTINA ROCHA SECRETÁRIA EXECUTIVA ADJUNTA

Leia mais

O BENEFÍCIO EVENTUAL CESTA BÁSICA NA VIDA DOS USUÁRIOS DO CENTRO DE REFERÊNCIA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL (CRAS) DO BAIRRO PADRE ZÉ

O BENEFÍCIO EVENTUAL CESTA BÁSICA NA VIDA DOS USUÁRIOS DO CENTRO DE REFERÊNCIA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL (CRAS) DO BAIRRO PADRE ZÉ O BENEFÍCIO EVENTUAL CESTA BÁSICA NA VIDA DOS USUÁRIOS DO CENTRO DE REFERÊNCIA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL (CRAS) DO BAIRRO PADRE ZÉ Adrianny Gomes de Mendonça 1 Alanne Stephany Francelino de Araújo 2 Amanda

Leia mais

XI Torneio Inter Escolas de Pista Coberta. Escola Mestre Domingos Saraiva (Lisboa) Centro de Formação EB 2;3 S. Bartolomeu dos Mártires (Viana)

XI Torneio Inter Escolas de Pista Coberta. Escola Mestre Domingos Saraiva (Lisboa) Centro de Formação EB 2;3 S. Bartolomeu dos Mártires (Viana) XI Torneio Inter Escolas de Pista Coberta Escolas Inscritas EB 2;3 de EB 2;3 Sec. Sá de Miranda Colégio Teresiano EB 2;3 Prof. G. Sampaio EB 2;3 de Externato Delfim Ferreira Escola Mestre Domingos Saraiva

Leia mais

O Protocolo de Gestão Integrada e o Acompanhamento das Famílias PBF no Sicon. Encontro Regional do Congemas Região Nordeste

O Protocolo de Gestão Integrada e o Acompanhamento das Famílias PBF no Sicon. Encontro Regional do Congemas Região Nordeste O Protocolo de Gestão Integrada e o Acompanhamento das Famílias PBF no Sicon Encontro Regional do Congemas Região Nordeste Camaçari, 31 de outubro de 2012 Programa Bolsa Família Transferência de renda

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS SISTEMA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS SISTEMA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO Conselho Municipal de Educação de Palmas-TO, torna público a relação de instituições de educação infantil, particulares e filantrópicas, que estão autorizadas à oferecer tal modalidade de ensino, são elas:

Leia mais

ANEXO I PROGRAMA ESTADUAL DE PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA E ESPECIAL, DA REDE SOCIAL SÃO PAULO

ANEXO I PROGRAMA ESTADUAL DE PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA E ESPECIAL, DA REDE SOCIAL SÃO PAULO ANEXO I PROGRAMA ESTADUAL DE PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA E ESPECIAL, DA REDE SOCIAL SÃO PAULO I- DA PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA. II- DA PROTEÇÃO SOCIAL ESPECIAL. III- DO CO-FINANCIAMENTO E DOS REQUISITOS, PARA O

Leia mais

PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA DO SUAS

PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA DO SUAS PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA DO SUAS CRAS Centro de Referência de Assistência Social PÚBLICO-ALVO: A PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA B DO SUAS Famílias, seus membros e indivíduos em situação de vulnerabilidade social

Leia mais

ESTA PALESTRA NÃO PODERÁ SER REPRODUZIDA SEM A

ESTA PALESTRA NÃO PODERÁ SER REPRODUZIDA SEM A ESTA PALESTRA NÃO PODERÁ SER REPRODUZIDA SEM A REFERÊNCIA DO AUTOR Irma Martins Moroni da Silveira FALAR DA CONTEMPORANEIDADE É REFLETIR SOBRE O TEMPO PRESENTE Falar do hoje da Assistência Social; Como

Leia mais

Listagem de contactos e ramos/áreas de especialidade dos Professores Doutorados na Escola de Direito da Universidade do Minho

Listagem de contactos e ramos/áreas de especialidade dos Professores Doutorados na Escola de Direito da Universidade do Minho Departamento de Ciências Jurídicas Gerais Profª. Doutora Maria Clara da Cunha Calheiros de Carvalho Profª. Associada, Com Agregação Email: claracc@direito.uminho.pt Profª. Doutora Patrícia Penélope Mendes

Leia mais

A Educação Infantil. Município de Perdões

A Educação Infantil. Município de Perdões A Educação Infantil Município de Perdões MATRÍCULA NA EDUCAÇÃO INFANTIL 2008 - PERDÕES INSTITUIÇÃO PÚBLICAS Berçário Maternal I Maternal II Maternal III 1º Período 2º Período LATEMP 25 16 21 CRECHE RISOLETATOLENTINO

Leia mais

Mapa de Candidaturas com Pedidos de Residência da Faculdade de Ciências e Tecnologia 2010/2011

Mapa de Candidaturas com Pedidos de Residência da Faculdade de Ciências e Tecnologia 2010/2011 Candidatura Estado Aluno Nome Aproveitamento R. Candidatura 234203 Aberta 104975 ADRIANA FILIPA MATOS MONTEIRO 38 Alojar 235735 Aberta 133024 Alexander Antonius Simões van Halderen Falta matrícula e aproveitamento

Leia mais

Gestão e Operacionalização do Sistema Único de Assistência Social- SUAS

Gestão e Operacionalização do Sistema Único de Assistência Social- SUAS 1988 Constituição Federal Política Pública MARCO LEGAL Novos atores 1993 Lei Orgânica da Assistência Social- Novas estratégias Novas práticas LOAS 2004 Política Nacional de Assistência Social- PNAS Reordenamento

Leia mais

Agrupamento de Escolas Professor Agostinho da Silva Nº Escola: 171888 Nº Horário: 51

Agrupamento de Escolas Professor Agostinho da Silva Nº Escola: 171888 Nº Horário: 51 Nº Horário: 51 4625160693 Sofia Margarida Santos Ferreira Admitido 7197226139 Mónica Sofia Jesus Mateus Admitido 6392341730 Gonçalo Jorge Fernandes Rodrigues Fiúza Admitido 7816555741 Dora Maria Gonçalves

Leia mais

MESTRADOS E DOUTORAMENTOS - 2015

MESTRADOS E DOUTORAMENTOS - 2015 MESTRADOS E DOUTORAMENTOS - 2015 2ª FASE - ECT SUPLENTE EXCLUÍDO LISTA DE CANDIDATOS SERIAÇÃO CARLA MARIA CARNEIRO ALVES Doutoramento em Didática de Ciências e Tecnologias 3,9 de 5 4 CARLOS EDUARDO DOS

Leia mais

Curso Breve de Inglês Jurídico Calendário das Sessões

Curso Breve de Inglês Jurídico Calendário das Sessões Calendário das Sessões Mês Dia Sala Grupo 1 Janeiro 16, 17, 23, 24, 30 31 Fevereiro 6,7 Grupo 2 Fevereiro 27,28 Março 5,6,12,13,19,20 Grupo 3 Abril 9,10,16,17,23,24 Maio 7,8 Grupo 4 Maio 14,15,21,22,28,29

Leia mais

Sistema Único de Assistência Social. Bases políticas e institucionais para o reordenamento da Assistência Social

Sistema Único de Assistência Social. Bases políticas e institucionais para o reordenamento da Assistência Social Sistema Único de Assistência Social Bases políticas e institucionais para o reordenamento da Assistência Social SUAS SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL O QUE É: O SUAS é uma ferramenta de gestão da Política

Leia mais

PREFEITURA DE MONTES CLAROS SECRETARIA MUNCIPAL DE PLANEJAMENTO E GESTÃO

PREFEITURA DE MONTES CLAROS SECRETARIA MUNCIPAL DE PLANEJAMENTO E GESTÃO 1ª RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 004/2014 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE PESSOAL PARA ATENDER A RECENSEAMENTO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA E A DIVERSOS OUTROS PROGRAMAS E SERVIÇOS

Leia mais

Escola sede: Escola Secundária de S. Pedro do Sul Alunos Matriculados - 2015/2016

Escola sede: Escola Secundária de S. Pedro do Sul Alunos Matriculados - 2015/2016 13008 10 E Técnico de Instalações Elétricas Carlos Jorge Oliveira Rodrigues Escola Secundária de São Pedro do Sul 13791 10 E Técnico de Instalações Elétricas Daniel dos Santos Rodrigues Escola Secundária

Leia mais

MDS: principais resultados e perspectivas

MDS: principais resultados e perspectivas MDS: principais resultados e perspectivas Patrus Ananias de Sousa Ministro de Estado do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Comissão de Assuntos Sociais do Senado Federal Brasília-DF, 22 de abril de

Leia mais

CAPACITAÇÃO PARA CREAS E LIBERDADE CIDADÃ

CAPACITAÇÃO PARA CREAS E LIBERDADE CIDADÃ CAPACITAÇÃO PARA CREAS E LIBERDADE CIDADÃ Serviços de Proteção Social Especial de Média Complexidade: introdução e metodologias de ação do Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos

Leia mais

Aprova o Regimento Interno do Centro de Referência de Assistência Social - CRAS. D E C R E T A:

Aprova o Regimento Interno do Centro de Referência de Assistência Social - CRAS. D E C R E T A: DECRETO N 1.289, DE 28 DE AGOSTO DE 2014. Aprova o Regimento Interno do Centro de Referência de Assistência Social - CRAS. O PREFEITO MUNICIPAL DE DOURADOS, Estado de Mato Grosso do Sul, no uso das atribuições

Leia mais

CANDIDATOS DA MICRORREGIÃO 2

CANDIDATOS DA MICRORREGIÃO 2 CANDIDATOS DA MICRORREGIÃO 2 Nome de urna: Elda Clavé Número: 2413 - Exerceu o cargo de Conselheira Tutelar Substituta; - Membro da Rede de Leitura para Crianças em Bibliotecas Comunitárias; - Serviço

Leia mais

CURSO: ANIMADOR SOCIOCULTURAL LISTA PROVISÓRIA DE ALUNOS SELECIONADOS

CURSO: ANIMADOR SOCIOCULTURAL LISTA PROVISÓRIA DE ALUNOS SELECIONADOS CURSO: ANIMADOR SOCIOCULTURAL Adriana da Conceição Palhares Lopes Alexandra Rodrigues Barbosa Ana Salomé Lopes Queirós Andreia Dias da Costa Bianca Patricia Gonçalves Ramos Carina Filipa Monteiro Rodrigues

Leia mais

REESTRUTURAÇÃO INSTITUCIONAL DOS ÓRGÃOS GESTORES, PARA ADEQUAÇÃO À ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DO SUAS.

REESTRUTURAÇÃO INSTITUCIONAL DOS ÓRGÃOS GESTORES, PARA ADEQUAÇÃO À ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DO SUAS. REESTRUTURAÇÃO INSTITUCIONAL DOS ÓRGÃOS GESTORES, PARA ADEQUAÇÃO À ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DO SUAS. OFICINA 2 Ofertas da Assistência Social: Serviços por níveis de proteção básica e especial de média

Leia mais

LISTA ORDENADA POR GRADUAÇÃO PROFISSIONAL - DGAE

LISTA ORDENADA POR GRADUAÇÃO PROFISSIONAL - DGAE Nome da Escola : Agrupamento de Escolas de Almancil, Loulé Horário n.º: 27-18 horas 2013-10-09 Grupo de Recrutamento: 420 - Geografia LISTA ORDENADA POR GRADUAÇÃO PROFISSIONAL - DGAE Ordenação Graduação

Leia mais

Carta Unir para Cuidar Apresentação

Carta Unir para Cuidar Apresentação Carta Unir para Cuidar Apresentação Durante o 17º Encontro Nacional de Apoio à Adoção (ENAPA), na capital federal, de 07 a 09 de junho de 2012, as entidades participantes assumem, com esta carta de compromisso,

Leia mais

ANEXO IX - DEMONSTRATIVO VII METAS E PRIORIDADES - COMPATIBILIZAÇÃO DA LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS COM O PLANO PLURIANUAL

ANEXO IX - DEMONSTRATIVO VII METAS E PRIORIDADES - COMPATIBILIZAÇÃO DA LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS COM O PLANO PLURIANUAL METAS E PRIORIDADES - COMPATIBILIZ DA LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS COM O PLANO PLURIANUAL TÍTULO PRODUTO TIPO DE META 2013 2001 Administração Legislativa Serviços Realizados ORÇAMENTÁRIA 95% 0001 GESTÃO

Leia mais

O COMPROMISSO DE CUIDAR BEM DE QUEM MAIS PRECISA

O COMPROMISSO DE CUIDAR BEM DE QUEM MAIS PRECISA O COMPROMISSO DE CUIDAR BEM DE QUEM MAIS PRECISA DEDICADO AO POVO DE UBERLÂNDIA, AOS SERVIDORES MUNICIPAIS E A TODAS AS PESSOAS QUE TRABALHAM PELO BEM DA NOSSA GENTE. Uberlândia-MG, janeiro de 2012. BemSocial.

Leia mais

Mapa de Candidaturas com Pedidos de Residência da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas 2010/2011

Mapa de Candidaturas com Pedidos de Residência da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas 2010/2011 Candidatura Estado Aluno Nome Aproveitamento R. Candidatura 224563 Entregue 224378 Entregue 90874 Ana Luísa Vieira Soares Falta matrícula e 104407 Ana Manuela Matos Magalhães Sim Alojar 235605 Aberta 110101

Leia mais

Artigo 23.º da Portaria 243/ 2012, de 10 de agosto 10.º ANO

Artigo 23.º da Portaria 243/ 2012, de 10 de agosto 10.º ANO Adriano Filipe Dias Sequeira Ana Carolina Leite da Silva 10.º ANO Ana Filipa Martins Façanha Marques Ana Laura Martins Dengucho Ana Luísa Marques Tomé Ana Sofia Tomé Vicente Andreia Cristina de Oliveira

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA ADMISSÃO AO CURSO DE ADAPTAÇÃO DE OFICIAIS DA POLICIA MILITAR DO ESTADO DO PARÁ CADO/PM/2012

CONCURSO PÚBLICO PARA ADMISSÃO AO CURSO DE ADAPTAÇÃO DE OFICIAIS DA POLICIA MILITAR DO ESTADO DO PARÁ CADO/PM/2012 GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA POLICIA MILITAR DO ESTADO DO PARÁ CONCURSO PÚBLICO Nº 002/PMPA/2012 EDITAL Nº 08, DE 25 DE ABRIL

Leia mais

Políticas de Proteção Social destinadas às Famílias para a redução da Pobreza no Brasil

Políticas de Proteção Social destinadas às Famílias para a redução da Pobreza no Brasil Políticas de Proteção Social destinadas às Famílias para a redução da Pobreza no Brasil Capacitação Técnica no Chile sobre Políticas de Proteção Social destinadas às Famílias para a redução da Pobreza

Leia mais

CONSELHO TUTELAR I. Lirisson - Nº 41. Adriana Damasceno Nº 56. Alesandra Leitão Nº 32

CONSELHO TUTELAR I. Lirisson - Nº 41. Adriana Damasceno Nº 56. Alesandra Leitão Nº 32 CONSELHO TUTELAR I Adaulírisson Silva Santos, solteiro, formação Superior em licenciatura plena em Geografia, pela UVA, cursando Gestão de tecnologia ambiental no IFRN. Formação em Técnico em gestão condominial

Leia mais

VI - reconhecer as especificidades, iniquidades e desigualdades regionais e municipais no planejamento e execução das ações;

VI - reconhecer as especificidades, iniquidades e desigualdades regionais e municipais no planejamento e execução das ações; O Sistema Único de Assistência Social A seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos poderes públicos e da sociedade destinada a assegurar os direitos relativos à saúde,

Leia mais

Cynthia Lopes. Paraíso do Tocantins, Tocantins

Cynthia Lopes. Paraíso do Tocantins, Tocantins Cynthia Lopes Paraíso do Tocantins, Tocantins projeto social: Instrutora-voluntária de matemática, preparando alunos do ensino fundamental para a Olimpíada de Matemática. Felipe de Oliveira Rio Branco,

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Caparica Escola Básica 23 da Costa da Caparica Horários

Agrupamento de Escolas da Caparica Escola Básica 23 da Costa da Caparica Horários Turma: 5A Ano Lectivo: 2013/2014 ING1 10 EDM 39 Clube Leitura LPO 10 G1 G1 HGP 10 MAT 10 CNA 24 MAT 10 LPO 10 LPO 10 ETL 37 MAT 10 HGP 10 FORCIV 10 CNA 10 ING1 10 Apoio LPO EDV 38 Apoio LPO Apoio MAT Apoio

Leia mais