PREVINA OU ELIMINE A BARRIGA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PREVINA OU ELIMINE A BARRIGA"

Transcrição

1 PREVINA OU ELIMINE A BARRIGA OS EXERCÍCIOS ABDOMINAIS APRESENTADOS ABAIXO ESTÃO DIVIDIDOS DE ACORDOS COM SEU GRAU DE DIFICULDADE, ESTANDO CLASSIFICADOS COMO: EXERCÍCIOS LEVES EXERCÍCIOS INTERMEDIÁRIOS EXERCÍCIOS FORTES EXERCÍCIOS LEVES EM DUPLA EXERCÍCIOS INTERMEDIÁRIOS EM DUPLA EXERCÍCIOS FORTES EM DUPLA A QUANTIDADE CERTA DE EXERCÍCIOS DEPENDERÁ DO SEU PREPARO FÍSICO. SUGERIMOS QUE INICIE ESCOLHENDO 5 EXERCÍCIOS E REPITA CADA UM DELES 10 VEZES, TOTALIZANDO 50 MOVIMENTOS. FAÇA OS EXERCÍCIOS DURANTE 3 DIAS DA SEMANA, EM DIAS ALTERNADOS. O AUMENTO DEVERÁ SER DE MÊS EM MÊS, NOS MESMOS DIAS ANTERIORMENTE ESCOLHIDOS, COM ACRÉSCIMO DE 5 REPETIÇÕES ÀS 10 NORMAIS.

2 EXERCÍCIOS LEVES EXERCÍCIO 1 Deitada; braços ao longo do corpo; pernas unidas e esticadas; pés em extensão. Elevar a cabeça do chão. Este exercício também poderá ser com os joelhos flexionados e, os braços, também em flexão, atrás da cabeça, mantendo os cotovelos sempre afastados. EXERCÍCIO 2 2

3 Deitada; braços ao longo do corpo; joelhos flexionados, pés no chão. Elevar lentamente a cabeça do chão; braços ao longo do corpo ou flexionados atrás da cabeça. EXERCÍCIO 3 Deitada; braços ao longo do corpo. Mantendo as costas bem aderidas ao chão, elevar as pernas. Flexionar uma após a outra. Após ter feito o movimento no mínimo 5 vezes com cada perna, uni-las e descer lentamente. 3

4 EXERCÍCIO 4 Pequena elevação do tronco; apoio nos antebraços. Pernas unidas e esticadas; pés em extensão. Elevação das pernas, uma flexionada e outra estendida; pés sempre em extensão. Iniciar o movimento alternado de extensão e flexão. EXERCÍCIO 5 4

5 Sentada; braços esticados; mãos apoiadas atrás do quadril; pernas esticadas e unidas; pés em extensão, apoiados sobre a bola. Fazer rolar a bola, flexionando as pernas. Voltar à posição inicial, sempre mantendo o tronco o mais reto possível. EXERCÍCIO 6 5

6 Sentada sobre as pernas, tronco com ligeira inclinação para trás. Braço esquerdo atrás apoiando a mão sobre a bola. Com o braço estendido, fazer rolar a bola lateralmente e para a frente. 6

7 Flexionar o tronco para frente, fazendo a troca de mão. Sempre manter a bola o mais afastada do tronco possível. Repetir o exercício para o lado direito. EXERCÍCIO 7 Deitada; braços ao longo do corpo; pernas unidas e esticadas; pés em extensão. Flexionar as pernas mantendo-as unidas e os pés em extensão. Tentar aproximar as pernas do tronco, mantendo a coluna bem aderida ao chão. 7

8 Elevar as pernas unidas e esticadas em ângulo reto. Voltar a flexionar as pernas e, sem relaxar, elevá-las. 8

9 EXERCÍCIOS INTERMEDIÁRIOS EXERCÍCIO 8 Deitada; braços unidos e esticados acima da cabeça; pernas unidas e esticadas. Elevar o tronco, mantendo os braços erguidos acima da cabeça. A coluna deverá permanecer reta. 9

10 Flexionar o tronco para frente. Segurando os tornozelos, aproximar o peito das pernas. Manter a cabeça alta. EXERCÍCIO 9 Deitada; braços ao longo do corpo; pernas unidas e esticadas; pés em extensão. Elevação do tronco com afastamento simultâneo das pernas; braços permanecem ao longo do corpo. 10

11 EXERCÍCIO 10 Deitada; braços ao longo do corpo; pernas unidas e esticadas. Elevação simultânea do tronco e das pernas flexionadas. Com o auxílio das mãos, aproximar o peito das coxas. Neste exercício, os pés não deverão tocar o chão. EXERCÍCIO 11 Deitada; braços flexionados atrás da cabeça; pernas unidas e esticadas; pés em extensão. 11

12 Elevação do tronco, mantendo a coluna bem reta e cotovelos abertos. Afastamento simultâneo das pernas. Caída lateral, ora para a direita, ora para a esquerda. Manter os cotovelos na linha dos ombros. Repor a coluna reta; unir as pernas e descer lentamente. EXERCÍCIO 12 12

13 Deitada; braços ao longo do corpo; pernas unidas e esticadas; pés em extensão. Elevação do tronco com os braços esticados acima da cabeça; pernas unidas. 13

14 Flexionar o tronco tentando aproximar ao máximo a testa dos joelhos. Elevar o tronco mantendo os braços acima da cabeça, voltando a posição inicial. EXERCÍCIO 13 Deitada; braços ao longo do corpo; pernas unidas e esticadas. Simultaneamente, elevar o tronco e flexionar os joelhos; braços paralelos à frente do corpo. Voltar à posição inicial e repetir o exercício. 14

15 EXERCÍCIO 14 Deitada; braços flexionados atrás da cabeça; pernas unidas e esticadas. Manter uma das pernas esticadas e flexionar a outra; simultaneamente elevar o tronco e fazer uma rotação em direção à perna flexionada. Manter a coluna reta e os cotovelos afastados na linha do ombro. Voltar à posição inicial e repetir o exercício para o outro lado. EXERCÍCIO 15 15

16 Deitada; braços flexionados atrás da cabeça; pernas unidas e esticadas. Elevar o tronco em ângulo reto, com afastamento simultâneo das pernas. 16

17 Mantendo a coluna reta e cotovelos afastados, fazer rotação do tronco. Desfazer a rotação e descer o tronco lentamente, unindo as pernas. Repetir o exercício para o outro lado. EXERCÍCIO 16 Deitada; braços ao longo do corpo; pernas unidas e esticadas; pés em extensão. Elevar o tronco, afastando as pernas. Flexionar o tronco, procurando colocar as mãos o mais a frente possível. Elevar o tronco unindo as pernas e descer a coluna lentamente. EXERCÍCIO 17 17

18 Deitada; braços ao longo do corpo; pernas esticadas, unidas e elevadas. Separar as pernas e rodar em direção interna e externa. Executar o movimento 10 vezes; unir as pernas e descer lentamente. EXERCÍCIO 18 Deitada; braços ao longo do corpo; pernas unidas e esticadas. 18

19 Elevar as pernas unidas e esticadas em ângulo reto. Descê-las sem que os pés toquem o chão. Voltar à posição inicial e repetir o exercício. EXERCÍCIO 19 Deitada; braços ao longo do corpo; pernas unidas e esticadas. Elevação das pernas unidas e esticadas; elevar o quadril tocando com a ponta dos pés o chão atrás da cabeça. Descer o quadril de maneira que uma vértebra toque o chão após a outra, só então descer as pernas lentamente, unidas e esticada EXERCÍCIO 20 19

20 Deitada; pernas separadas e esticadas; braços ao longo do corpo. Coluna bem aderida ao chão. Mantendo as costas bem aderidas ao chão, cruzar as pernas mantendoas esticadas e na mesma altura. O movimento deverá ser alternado: ora cruzar a direita por cima, ora por baixo. Após um mínimo de 10 repetições, afastá-las e descer lentamente e só então relaxar. EXERCÍCIO 21 Deitada; braços ao longo do corpo; pernas unidas e esticadas. 20

21 Mantendo a coluna bem aderida ao chão, erguer lentamente as pernas unidas e esticadas. Descer lentamente e, sem tocar o chão, repetir o exercício. EXERCÍCIO 22 Deitada; braços unidos e esticados acima da cabeça; pernas unidas e esticadas. Elevação simultânea do tronco e de uma das pernas. Com uma pequena rotação do tronco, tocar com a mão o pé oposto da perna que está elevada. Voltar à posição inicial e repetir o exercício para o outro lado. EXERCÍCIO 23 21

22 Deitada; braços ao longo do corpo; pernas unidas e esticadas; pés em extensão. Elevar o tronco e uma das pernas, mantendo a do chão esticada. Com o auxílio das mãos, puxar a perna o mais próximo da testa. Descer a perna e o tronco e sem relaxar repetir o exercício com a outra perna. EXERCÍCIO 24 Sentada, pernas unidas e esticadas; tronco reto. Braços ao longo do corpo; palmas das mãos no chão. 22

23 Partindo desta posição, elevar as pernas em esquadro, unidas e esticadas. Tronco reto com pequena inclinação para o chão. Os dedos não perdem o contato com o chão, dando o equilíbrio necessário ao tronco. Descer as pernas lentamente e repetir o exercício. EXERCÍCIO 25 Deitada; pernas esticadas com uma bola entre os pés; braços ao longo do corpo. Lentamente elevar as pernas unidas e esticadas em ângulo reto, mantendo a bola presa entre os pés. Coluna bem aderida ao chão; voltar a posição inicial. 23

24 EXERCÍCIO 26 Sentadas; pernas esticadas e afastadas; coluna reta. Braços esticados acima da cabeça segurando um livro ou qualquer outro objeto. 24

25 Elevar uma das pernas, mantendo a outra no chão, bem esticada. Inclinar o tronco, abaixar os braços e tentar passar o objeto por baixo da perna que está elevada. Voltar à posição inicial e repetir o exercício com a outra perna. EXERCÍCIO 27 Deitada; braços ao longo do corpo; pernas unidas, esticadas e elevadas; pés em extensão. 25

26 Mantendo as pernas esticadas, afastá-las lentamente como se fosse dar uma larga passada. O movimento deve ser alternado e compassado. Voltar a unir as pernas e relaxar. 26

27 EXERCÍCIOS FORTES EXERCÍCIO 28 Deitada; braços estendidos acima da cabeça; pernas esticadas e afastadas. Elevar o tronco e afastar as pernas simultaneamente, mantendo os braços paralelos e esticados acima da cabeça. 27

28 Flexionar o tronco para a direita até a mão tocar o tornozelo direito. Manter o braço oposto em semiflexão. Observar que o cotovelo deverá ficar na linha do ombro. A mão que está segurando o tornozelo ajuda na aproximação do tronco. Recolocar a coluna reta, elevar os braços e descer lentamente. Repetir o exercício para o outro lado. EXERCÍCIO 29 Deitada; braços flexionados atrás da cabeça; pernas unidas e esticadas; pés em extensão. 28

29 Simultaneamente flexionar o tronco e os joelhos; os pés devem ser mantidos fora do chão, cotovelos afastados e tronco reto. Voltar à posição inicial e sem relaxar, repetir o exercício. EXERCÍCIO 30 Deitada; braços flexionados atrás da cabeça; pernas unidas e esticadas; pés em extensão. Elevar o tronco, flexionando os joelhos lentamente. Neste exercício as pontas dos pés tocam o chão, ajudando o equilíbrio do corpo. Voltar à posição inicial e repetir o exercício. EXERCÍCIO 31 29

30 Deitada; braços flexionados atrás da cabeça; pernas unidas e esticadas; pés em extensão. Pequena flexão da perna, com elevação simultânea do tronco. Manter os cotovelos bem abertos. As pernas não se aproximam do tronco. Retornar lentamente à posição inicial. EXERCÍCIO 32 Sentada com apoio das mãos atrás do quadril; pernas flexionadas. 30

31 Elevar as pernas unidas e esticadas; flexioná-las e voltar a elevá-las. Só relaxar após completar no mínimo 10 repetições do exercício. EXERCÍCIO 33 Sentada; coluna reta. Pernas esticadas e unidas. Braços retos, à frente do corpo. Fazer um ligeiro balanço com o tronco, sempre mantendo a coluna reta. Voltar a posição inicial e, sem relaxar, recomeçar o exercício. 31

32 EXERCÍCIO 34 Deitada; braços flexionados atrás da cabeça; pernas unidas e esticadas. Com uma pequena elevação do tronco, mantendo os braços flexionados atrás da cabeça, fazer uma rotação tentando tocar o cotovelo oposto na perna flexionada. O movimento das pernas e dos braços deverá ser contínuo, sempre o cotovelo tocando o joelho oposto. EXERCÍCIO 35 Deitada; braços unidos e esticados acima da cabeça; pernas unidas e esticadas. 32

33 Elevação simultânea do tronco, com as pernas estendidas; braços paralelos ao chão. EXERCÍCIO36 Deitada; braços ao longo do corpo; pernas unidas e esticadas. Elevação simultânea de tronco e pernas. Flexionar uma das pernas em direção do peito, sem que o pé toque o chão. A outra perna permanecerá em extensão. Sucessivamente executar o movimento 33

34 alternado das pernas. Manter o tronco reto em todo o exercício; braços esticados na linha do ombro. EXERCÍCIO 37 Deitada; braços ao longo do corpo; pernas unidas e esticadas. Elevar as pernas com os joelhos unidos e flexionados; pés em extensão. Elevar o quadril, trazendo os joelhos à altura da testa. Descer lentamente, de modo a repor uma vértebra após a outra; só então descer as pernas. EXERCÍCIO 38 34

35 Sentada; pernas unidas e esticadas; coluna reta; braços ao longo do corpo. Com apoio das mãos, elevar as pernas em esquadro; pés em extensão. Tronco com pequena inclinação. Prestar atenção para não curvar o tronco. Nesta posição, unir e afastar as pernas. Voltar à posição inicial e relaxar. EXERCÍCIO 39 Sentada no centro de um banco; pernas unidas; pés no chão; tronco reto. 35

36 Segurar-se com as mãos no banco e, sem tirar os pés do chão, deixar o tronco cair para trás; elevá-lo lentamente sem atingir 90 o. Repetir o exercício no mínimo 5 vezes para então relaxar. EXERCÍCIO 40 Deitada; braços flexionados atrás da cabeça; pernas flexionadas e apoiadas no banco. Com o apoio das pernas, fazer a flexão do tronco, mantendo a coluna reta e cotovelos afastados. Voltar à posição inicial e repetir o exercício. 36

37 EXERCÍCIO 41 Sentada; pernas unidas; pés no chão; tronco reto. Com leve apoio das mãos, flexionar as pernas, mantendo a coluna reta. 37

38 Partindo desta posição, estender as pernas lentamente. Flexioná-las e, sem voltar à posição inicial, estendê-las novamente. 38

39 EXERCÍCIOS LEVES EM DUPLA EXERCÍCIO 42 Deitadas; pernas esticadas; pés unidos; braços ao longo do corpo. Com uma pequena elevação do tronco (que deverá ser mantida em todo o exercício), flexionar uma perna, depois a outra. Unir as pernas e descer lentamente. O tronco será o último a tocar o chão. EXERCÍCIO 43 Deitada; braços flexionados atrás da cabeça; pernas unidas e esticadas. A companheira fará uma leve pressão nos joelhos. 39

40 Mantendo os cotovelos na linha do ombro, elevar o tronco. Devido à pressão feita no joelho, a subida se tornará mais fácil; repetir o exercício sem relaxar. 40

41 EXERCÍCIOS INTERMEDIÁRIOS EM DUPLA EXERCÍCIO 44 Deitadas; em direções opostas; braços ao longo do corpo; pernas unidas e esticadas. Uma segurando um livro entre os pés. Elevar o quadril, passando o livro para a companheira. Voltar lentamente à posição inicial. 41

42 EXERCÍCIO 45 Deitada; pernas unidas e esticadas; braços flexionados segurando os tornozelos da companheira. Elevar as pernas até formar um ângulo reto; pés em extensão. 42

43 Deslocamento lateral das pernas, estendidas, ora para um lado, ora para o outro. 43

44 EXERCÍCIOS FORTES EM DUPLA EXERCÍCIO 46 Deitada; pernas unidas, flexionadas e presas pela companheira; braços flexionados atrás da cabeça. 44

45 Elevar o tronco com os cotovelos afastados. A companheira deverá empurrá-la à altura dos ombros, obrigando que a descida seja feita bem controlada. EXERCÍCIO 47 Deitada; pernas unidas e flexionadas com apoio da companheira; braços flexionados atrás da cabeça. 45

46 Elevar lentamente o tronco mantendo a coluna reta e os cotovelos na linha do ombro. Extensão total das pernas, até chegar na posição de pé. Voltar a sentar e lentamente descer o tronco. 46

47 EXERCÍCIO 48 Deitada; pernas unidas e esticadas; braços flexionados segurando os tornozelos da companheira. 47

48 Elevar as pernas unidas e esticadas, devendo a companheira que está em pé, empurrá-las para que estas desçam controladamente. Em todo o exercício, os braços e os ombros devem permanecer aderidos ao chão. EXERCÍCIO 49 Deitada; braços flexionados atrás da cabeça; pernas unidas, esticadas e apoiadas na companheira. Tornozelos presos pela companheira. 48

49 Elevar o tronco lentamente, sempre mantendo as pernas esticadas e unidas; o tronco reto e os cotovelos abertos. EXERCÍCIO 50 Deitadas; pernas unidas e flexionadas; os pés estarão presos pela companheira; braços flexionados atrás da cabeça. 49

50 Elevar o tronco, mantendo a coluna reta e os cotovelos na linha do ombro. EXERCÍCIO 51 Braços flexionados atrás da cabeça e sentada sobre os joelhos da companheira, que estará deitada segurando as pernas. Flexão do tronco sobre a bacia, sempre mantendo os cotovelos afastados. Voltar à posição inicial e recomeçar o exercício. 50

Exercícios para Perder Barriga em Casa. OS 10 Exercícios para Perder Barriga em Casa

Exercícios para Perder Barriga em Casa. OS 10 Exercícios para Perder Barriga em Casa Exercícios para Perder Barriga em Casa OS 10 Exercícios para Perder Barriga em Casa A construção de uma barriga tanquinho é um sonho para todos. Ele é um dos objetivos principais entre os homens e mulheres.

Leia mais

Quadro I - Protocolo de Reabilitação Vestibular VertiGO!.

Quadro I - Protocolo de Reabilitação Vestibular VertiGO!. Quadro I - Protocolo de Reabilitação Vestibular VertiGO!. 1ª Etapa (Movimentos de olhos e cabeça, primeiro lentos, depois rápidos). Participante em pé sobre um colchonete, olhar para cima e para baixo.

Leia mais

Lombar - Sentar no calcanhar com os braços a frente - Alongamento

Lombar - Sentar no calcanhar com os braços a frente - Alongamento Lombar e Quadril E - Abraçar um joelho - Alongamento Deitado, segure embaixo de um joelho e puxe-o em direção ao peito até sentir o alongamento. Com 5 segundo(s) de descanso. Lombar e Quadril D - Abraçar

Leia mais

Série criada para: Ciatalgia - piora extensão

Série criada para: Ciatalgia - piora extensão Mobilização da Coluna (fase 1) - ADM Ativa Deitado, pés no chão. Junte as palmas das mãos a frente com o braço esticado e mova para um lado, mantenha e mova para o outro. Alongamento da Coluna - Pernas

Leia mais

MANUAL EXETEX SPORTS PRESCRIÇÕES E EXERCÍCIOS. Prescrições sobre os extensores. Dos cuidados com o produto. Ao iniciar o treino

MANUAL EXETEX SPORTS PRESCRIÇÕES E EXERCÍCIOS. Prescrições sobre os extensores. Dos cuidados com o produto. Ao iniciar o treino MANUAL EXETEX SPORTS PRESCRIÇÕES E EXERCÍCIOS Prescrições sobre os extensores Ao realizar um exercício não exceda a elasticidade prescrita na descrição do produto, o elástico atinge o dobro de seu tamanho

Leia mais

PROVA DE APTIDÃO FÍSICA. 1. Os Candidatos ao IPE devem executar as provas físicas abaixo descriminadas de acordo com as instruções de realização.

PROVA DE APTIDÃO FÍSICA. 1. Os Candidatos ao IPE devem executar as provas físicas abaixo descriminadas de acordo com as instruções de realização. PROVA DE APTIDÃO FÍSICA 1. Os Candidatos ao IPE devem executar as provas físicas abaixo descriminadas de acordo com as instruções de realização. 2. As provas devem ser executadas corretamente e avaliadas

Leia mais

ANEXO VII NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA REALIZAÇÃO DAS PROVAS DA AVALIAÇÃO FÍSICA - TAF

ANEXO VII NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA REALIZAÇÃO DAS PROVAS DA AVALIAÇÃO FÍSICA - TAF ANEXO VII NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA REALIZAÇÃO DAS PROVAS DA AVALIAÇÃO FÍSICA - TAF PROVA DE FLEXÃO DE BRAÇO NA BARRA FIXA BARRA (SOMENTE PARA O SEXO MASCULINO) Os procedimentos a serem adotados pelo

Leia mais

ESTE E-BOOK É UMA VERSÃO REDUZIDA DE MAT PILATES SOLO 400 EXERCÍCIOS DE SOLO

ESTE E-BOOK É UMA VERSÃO REDUZIDA DE MAT PILATES SOLO 400 EXERCÍCIOS DE SOLO ESTE E-BOOK É UMA VERSÃO REDUZIDA DE MAT PILATES SOLO 400 EXERCÍCIOS DE SOLO NESTE E-BOOK VOCÊ VAI ENCONTRAR: FOAM ROLLER GESTANTES FAIXA ELÁSTICA FITBALL TONNING BALLS BOSU DUPLA FUNCIONAL DUPLA ACROBATICA

Leia mais

Exercícios para a activação geral e o retorno à calma

Exercícios para a activação geral e o retorno à calma Anexo III Exercícios para a activação geral e o retorno à calma Mobilização da articulação do ombro 1 Objectivos: Aumentar a amplitude da mobilização dos ombros e parte superior Modo de execução: na posição

Leia mais

The Hundred. MANUAL PoCKet MOVIMENTO RESPIRAÇÃO NOTAS

The Hundred. MANUAL PoCKet MOVIMENTO RESPIRAÇÃO NOTAS MANUAL PoCKet 1 The Hundred básico intermediário avançado Subir e descer os braços em um movimento rápido e coordenado com a respiração; e Contar mentalmente 5 inspirações e 5 expirações fracionadas até

Leia mais

Treino para Prevenção de Quedas. O que é e como fazer

Treino para Prevenção de Quedas. O que é e como fazer Treino para Prevenção de Quedas O que é e como fazer Orientações Treino Prevenção de Quedas Com este treino você terá melhora no seu equilíbrio, força muscular e bem estar geral, reduzindo seu risco de

Leia mais

Série criada para: Ciatalgia - piora flexão. Extensão do corpo de barriga para baixo - ADM Ativa / Mobilização

Série criada para: Ciatalgia - piora flexão. Extensão do corpo de barriga para baixo - ADM Ativa / Mobilização Lombar - Abdômen - Alongamento Em decúbito ventral coloque as mãos ao lado e empurre seu corpo para cima até sentir o alongamento. Extensão do corpo de barriga para baixo - ADM Ativa / Mobilização Deitado

Leia mais

Série criada para: Ciatalgia - piora extensão. Lombar - Sentar no calcanhar com os braços a frente - Alongamento

Série criada para: Ciatalgia - piora extensão. Lombar - Sentar no calcanhar com os braços a frente - Alongamento Lombar - Ponte - Fortalecimento Deitado, vagarosamente eleve os quadris o mais alto possível e mantenha. Dica: Contraia os glúteos e tente diminuir a lordose lombar. Faça 3 série(s) de 25 segundo(s) Lombar

Leia mais

ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE. Paraná

ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE. Paraná ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE Paraná 2 O processo de envelhecimento pode acarretar na dependência de outras pessoas para a realização de atividades de vida diária. Existem cada vez mais evidências

Leia mais

ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE. Campo Mourão

ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE. Campo Mourão ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE Campo Mourão 2 O processo de envelhecimento pode acarretar na dependência de outras pessoas para a realização de atividades de vida diária. Existem cada vez mais evidências

Leia mais

ALONGAMENTOS FLEXIBILIDADE. Rui Silva. Novembro 2009

ALONGAMENTOS FLEXIBILIDADE. Rui Silva. Novembro 2009 ALONGAMENTOS FLEXIBILIDADE Novembro 2009 Rui Silva ALONGAMENTOS NO BASQUETEBOL Na generalidade, os alongamentos devem ser feitos durante 20-30 segundos. De seguida, apresentam-se uma série de exercícios

Leia mais

3. SENTADO SEM SUPORTE PARA AS COSTAS MAS COM OS PÉS APOIADOS SOBRE O CHÃO OU SOBRE UM BANCO

3. SENTADO SEM SUPORTE PARA AS COSTAS MAS COM OS PÉS APOIADOS SOBRE O CHÃO OU SOBRE UM BANCO Escala de Equilíbrio de Berg 1.SENTADO PARA EM PÉ INSTRUÇÕES: Por favor, fique de pé. Tente não usar suas mãos como suporte. ( ) 4 capaz de permanecer em pé sem o auxílio das mãos e estabilizar de maneira

Leia mais

Unidade IV. Unidade IV. Técnica do Nado Peito

Unidade IV. Unidade IV. Técnica do Nado Peito Técnica da pernada 1. A pernada de peito requer uma boa flexibilidade, Já que, para um bom posicionamento dos pés, no momento da flexão máxima das pernas e no decorrer da extensão, é necessário realizar

Leia mais

Unidade II. Unidade II. Técnica do Nado Crawl

Unidade II. Unidade II. Técnica do Nado Crawl Posicionamento do corpo Permanece na horizontal em decubito ventral, realizando movimentos de rolamentos laterais, em seu eixo longitudinal. Posicionamento da cabeça O rosto fica em contato com a água,

Leia mais

CAMPEONATO VICÉLIA FLORENZANO. PARTICIPANTES É aberta às ginastas que não tenham participado de Campeonatos oficiais da CBG em 2009 ou anteriores.

CAMPEONATO VICÉLIA FLORENZANO. PARTICIPANTES É aberta às ginastas que não tenham participado de Campeonatos oficiais da CBG em 2009 ou anteriores. CAMPEONATO VICÉLIA FLORENZANO PARTICIPANTES É aberta às ginastas que não tenham participado de Campeonatos oficiais da CBG em 2009 ou anteriores. FAIXA ETÁRIA - 07 e 08 anos, completos no ano da competição

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS E CADASTRO DE RESERVA PARA A PREFEITURA MUNICIPAL DE BOA ESPERANÇA EDITAL Nº 002, DE 24/01/2012.

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS E CADASTRO DE RESERVA PARA A PREFEITURA MUNICIPAL DE BOA ESPERANÇA EDITAL Nº 002, DE 24/01/2012. CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS E CADASTRO DE RESERVA PARA A PREFEITURA MUNICIPAL DE BOA ESPERANÇA EDITAL Nº 002, DE 24/01/2012. ANEXO V CRITÉRIOS PARA O TESTE DE APTIDÃO FÍSICA RETIFICADO EM

Leia mais

Prevenção de Lesões MUTUAL DE SEGURIDAD. na coluna vertebral. Seg. Trabalho

Prevenção de Lesões MUTUAL DE SEGURIDAD. na coluna vertebral.  Seg. Trabalho Prevenção de Lesões MUTUAL DE SEGURIDAD na coluna vertebral http://www.freewebs.com/douglaspbs Seg. Trabalho 1 I. INTRODUÇÃO Para poder prevenir as lesões na Coluna Vertebral temos que conhecer nosso corpo,

Leia mais

Voleibol Atual Técnicas e Fundamentos do jogo. Percy Oncken

Voleibol Atual Técnicas e Fundamentos do jogo. Percy Oncken Voleibol Atual Técnicas e Fundamentos do jogo. Percy Oncken TÉCNICO CBV SAQUE POR CIMA - Sem SALTO Saque sem salto 1 a ensinar; Técnica geral será utilizada, nos saques com salto TRANSFERÊNCIA. POSTURA

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BENAVENTE

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BENAVENTE AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BENAVENTE Informação Prova de Equivalência à Frequência Prática 3º Ciclo do Ensino Básico 2014/2015 Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 julho Aprovado em Conselho Pedagógico de 06

Leia mais

Escrito por Isabel Amaral Domingo, 12 Outubro :49 - Actualizado em Sábado, 29 Novembro :46

Escrito por Isabel Amaral Domingo, 12 Outubro :49 - Actualizado em Sábado, 29 Novembro :46 Após um AVC, a sensibilidade e o controlo dos movimentos do doente encontram-se muitas vezes diminuídos. Por isso, é muito importante ter cuidado com a posição em que se põem, pois podem não ser capazes

Leia mais

Clínica Deckers. Fisioterapia Exercícios Terapêuticos para o Ombro

Clínica Deckers. Fisioterapia Exercícios Terapêuticos para o Ombro Clínica Deckers Fisioterapia Exercícios Terapêuticos para o Ombro O QUE É Estes são alguns dos exercícios recomendados com mais freqüência para a terapia do ombro. Eles foram compilados para dar a você,

Leia mais

Exercício da 1º Semana de Abril 2012 Professora: Execução: Tempo: Músculos envolvidos

Exercício da 1º Semana de Abril 2012 Professora: Execução: Tempo: Músculos envolvidos Exercício da 1º Semana de Abril 2012 Professora: PI - Em pé, MMII unidos, joelhos semiflexionados, MMSS ao longo do tronco. Execução: Flexionar o quadril e o tronco, entrelaçar os dedos na parte posterior

Leia mais

INSTRUMENTO DE COLHEITA DE DADOS

INSTRUMENTO DE COLHEITA DE DADOS INSTRUMENTO DE COLHEITA DE DADOS 1 Sexo: - Masculino. (1) - Feminino.. (2) 2 Idade: 3 Estado Civil: - Solteiro (1) - Casado.. (2) - União de Facto (3) - Divorciado..... (4) - Separado..... (5) - Viúvo...

Leia mais

O que é Defesa Pessoal?

O que é Defesa Pessoal? DEFESA PESSOAL O que é Defesa Pessoal? Habilitação de tácticas e técnicas sistematizadas e acessíveis a qualquer pessoa pelo treino, dotando-a de mecanismos necessários e suficientes a parar qualquer acção

Leia mais

Antes de iniciar qualquer atividade física, o aluno deverá realizar todos os exames médicos para que a prática da atividade física descrita nesse

Antes de iniciar qualquer atividade física, o aluno deverá realizar todos os exames médicos para que a prática da atividade física descrita nesse Antes de iniciar qualquer atividade física, o aluno deverá realizar todos os exames médicos para que a prática da atividade física descrita nesse plano de treinamento seja liberada. 1ª 2ª 3ª 4ª 5ª 6ª 7ª

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BENAVENTE

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BENAVENTE AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BENAVENTE Informação - Prova de Equivalência à Frequência 2º Ciclo do Ensino Básico 2015 Alunos com Necessidades Educativas Especiais Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 julho Aprovado

Leia mais

Massagem Shantala Método de massagem para o bebé

Massagem Shantala Método de massagem para o bebé Massagem Shantala Método de massagem para o bebé Preparativos Para a massagem você vai precisar de: - um produto emoliente (como óleo), de uso exclusivo infantil e dermatologicamente testado pode ser óleo

Leia mais

Grupo I Voleibol (25 pontos)

Grupo I Voleibol (25 pontos) Agrupamento de Escolas Dr. Vieira de Carvalho PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DO 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO 2014 1ª FASE PROVA DE EDUCAÇÃO FÍSICA Duração da prova: 45 minutos --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

COMPANHIA PARANAENSE DE ENERGIA COPEL CONCURSO PÚBLICO N.º 02/2006

COMPANHIA PARANAENSE DE ENERGIA COPEL CONCURSO PÚBLICO N.º 02/2006 COMPANHIA PARANAENSE DE ENERGIA COPEL CONCURSO PÚBLICO N.º 02/2006 TESTES DE APTIDÃO FÍSICA PARA O CARGO DE ASSISTENTE TÉCNICO I, FUNÇÃO DE ELETRICISTA APRENDIZ INFORMAÇÕES GERAIS : 1. TESTES DE APTIDÃO

Leia mais

June 2015 Monstar Games Events

June 2015 Monstar Games Events June 2015 Monstar Games Events SEXTA-FEIRA (05/06) - ELITE Individual Evento # 1 Fifth Gear 5x for time: 40 Double-Unders 30 Kettlebell Swings (24/16 kg) 20 Dumbbell Push Press (24/16 kg) Time Cap: 15

Leia mais

Escola Secundária D.Pedro V. Ginástica de Solo. Ana Abel 06/04/13

Escola Secundária D.Pedro V. Ginástica de Solo. Ana Abel 06/04/13 Escola Secundária D.Pedro V Ginástica de Solo Ana Abel 06/04/13 Introdução Este trabalho sobre ginástica é um elemento de avaliação das disciplinas de Educação Física e Prática de Actividades Físicas e

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO CATEGORIAS MIRIM GINÁSTICA ARTÍSTICA FEMININA

REGULAMENTO TÉCNICO CATEGORIAS MIRIM GINÁSTICA ARTÍSTICA FEMININA Federação de Ginástica Artística, Rítmica, Trampolim, Aeróbica e Acrobática do Rio Grande do Sul - FGRS. Filiada à Confederação Brasileira de Ginástica Fundada em 05 de novembro de 2013 REGULAMENTO TÉCNICO

Leia mais

DIA 1 SÃO PAULO EVENTO 1. RX Deadlift (265lbs/185lbs) Box Jump Over Chest-to-Bar Pull-Up. SCALE Deadlift (185lbs/125lbs) Box Jump Over Pull-Ups

DIA 1 SÃO PAULO EVENTO 1. RX Deadlift (265lbs/185lbs) Box Jump Over Chest-to-Bar Pull-Up. SCALE Deadlift (185lbs/125lbs) Box Jump Over Pull-Ups DIA 1 Sábado, 27 de maio de 2017 EVENTO 1 Amrap in 10 minutes of: 3-6-9-12-15-18... RX Deadlift (265lbs/185lbs) Box Jump Over Chest-to-Bar Pull-Up SCALE Deadlift (185lbs/125lbs) Box Jump Over Pull-Ups

Leia mais

POSIÇÃO, COORDENAÇÃO E RESPIRAÇÃO DE COSTAS *

POSIÇÃO, COORDENAÇÃO E RESPIRAÇÃO DE COSTAS * POSIÇÃO, COORDENAÇÃO E RESPIRAÇÃO DE COSTAS * Autor: Antônio Hernández Tradução: Leonardo de A. Delgado POSIÇÃO DO CORPO A cabeça se manterá de maneira que a superfície da água esteja ao nível da nuca

Leia mais

PORQUE DESENVOLVER FORÇA MUSCULAR?

PORQUE DESENVOLVER FORÇA MUSCULAR? PORQUE DESENVOLVER FORÇA MUSCULAR? Quando se desenvolve músculos mais fortes e resistentes você diminui o desgaste do sistema cardiovascular, economizando energia, pois sua musculatura tem um torque de

Leia mais

Modalidade Individual: Ginástica

Modalidade Individual: Ginástica Escola Básica e Secundária Rodrigues de Freitas Modalidade Individual: Ginástica História da modalidade Elementos gímnicos de solo Professora: Andreia Veiga Canedo Professora Estagiária: Joana Filipa Pinto

Leia mais

TAl CHI CHUAN -SQN 104/105

TAl CHI CHUAN -SQN 104/105 1 -CRISTO REDENTOR (abraço universal) 2- SAUDAÇÃO ORIENTAL (respeito e humildade) 3 -MEDITAÇÃO TAl CHI CHUAN -SQN 104/105 PARTE I - ALONGAMENTO 4 -ROT AÇÃO DO TRONCO 1. Abrir mãos alternadas (acompanhar

Leia mais

LANÇAMENTO DO PESO Técnica Rectilínea Sequência Completa

LANÇAMENTO DO PESO Técnica Rectilínea Sequência Completa LANÇAMENTO DO PESO Técnica Rectilínea Sequência Completa PREPARATION GLIDE DELIVERY RECOVERY DESCRIÇÃO DAS VÁRIAS FASES A Técnica Rectilínea do Lançamento do Peso está dividida nas seguintes fases:,, e.

Leia mais

Forma Perfeita Em Poucas Semanas

Forma Perfeita Em Poucas Semanas Forma Perfeita Em Poucas Semanas Quer desenvolver bíceps, tríceps e antebraços fortes como uma rocha? Para isso é só encarar nosso programa de treino de 1 mês. Serão 4 semanas intensas, mas o resultado

Leia mais

GINÁSTICA DE APARELHOS

GINÁSTICA DE APARELHOS GINÁSTICA DE APARELHOS Plinto O plinto é um aparelho utilizado para a realização de saltos tanto na posição transversal como longitudinal. Segurança: Deve-se verificar se a distância do trampolim ao aparelho

Leia mais

APÊNDICE II POSIÇÕES BÁSICAS

APÊNDICE II POSIÇÕES BÁSICAS Em todas as Posições Básicas: APÊNDICE II POSIÇÕES BÁSICAS Federação Portuguesa de Natação a) A posição dos membros superiores é opcional; b) Pés em flexão plantar; c) Membros inferiores, tronco e pescoço

Leia mais

E-book COLUNA SAUDÁVEL. Dr Thiago Rodrigues

E-book COLUNA SAUDÁVEL. Dr Thiago Rodrigues IMAGINE A VIDA SEM DOR NA COLUNA. E-book COLUNA SAUDÁVEL Dr Thiago Rodrigues DESCUBRA OS EXERCÍCIOS PARA DEIXAR SUA COLUNA SAUDÁVEL COM O FISIOTERAPEUTA DR THIAGO RODRIGUES ESPECIALISTA EM PROBLEMAS DE

Leia mais

COPA MAIRA AVRUCH GA-GNU REGULAMENTO TÉCNICO CATEGORIA ESTREANTES FEMININO NÍVEL 1 DESCRIÇÃO VALOR

COPA MAIRA AVRUCH GA-GNU REGULAMENTO TÉCNICO CATEGORIA ESTREANTES FEMININO NÍVEL 1 DESCRIÇÃO VALOR COPA MAIRA AVRUCH GA-GNU REGULAMENTO TÉCNICO CATEGORIA ESTREANTES FEMININO NÍVEL 1 DESCRIÇÃO VALOR SALTO VD = pontos DOIS SALTOS IGUAIS - VALE O Salto de extensão com MELHOR SALTO trampolim. Aterrissagem

Leia mais

Clínica Deckers. Fisioterapía Exercícios Terapêuticos para o Tornozelo

Clínica Deckers. Fisioterapía Exercícios Terapêuticos para o Tornozelo Clínica Deckers Fisioterapía Exercícios Terapêuticos para o Tornozelo O QUE É. Estes são alguns exercícios recomendados com mais freqüência para a terapia do tornozelo. Eles foram compilados para dar a

Leia mais

INFORMAÇÃO-PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

INFORMAÇÃO-PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA INFORMAÇÃO-PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO PROVA 26 / 2017 (Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) O presente documento divulga informação relativa à prova

Leia mais

CROSSCORE 180 MANUAL DO UTILIZADOR GUIA PRÁTICO

CROSSCORE 180 MANUAL DO UTILIZADOR GUIA PRÁTICO CROSSCORE 180 MANUAL DO UTILIZADOR GUIA PRÁTICO 154 CROSSCORE 180 MANUAL DO UTILIZADOR GUIA PRÁTICO Manual elaborado por: Fernando Jorge Ferreira da Costa Pedro Miguel da Costa Vidrago Janeiro, 2014 155

Leia mais

Capítulo 10 Exercícios Resistidos

Capítulo 10 Exercícios Resistidos Capítulo 10 Exercícios Resistidos Objetivos de aprendizagem: 1. Descrever como os exercícios resistidos podem ajudá-lo 2. Saber como é feito o programa de exercício resistido 3. Descrever como avançar

Leia mais

Lançamento Dardo e do Disco

Lançamento Dardo e do Disco Lançamento Dardo e do Disco Trabalho elaborado por: -Diana Isabel nº2 -Marina Gomes nº10 10ºD 2013/2014 Lançamento Do Dardo O que é? Lançamento de dardo é uma modalidade do atletismo na qual o atleta lança

Leia mais

Fundamentos do Futebol

Fundamentos do Futebol Fundamentos do Futebol Sumário Apresentação Capítulo 1 O passe 1.1 Passe Simples 1.2 Passe Peito do pé 1.3 Passe com a lateral externa do pé 1.4 Passe de cabeça 1.5 Passe de Calcanhar 1.6 Passe de bico

Leia mais

6 rounds for time (TIMECAP 15 ) 12 Deadlifts 9 Hang Cleans 6 S2OH 15 Hand Release Burpees Synchro (atleta segura barra em front rack)

6 rounds for time (TIMECAP 15 ) 12 Deadlifts 9 Hang Cleans 6 S2OH 15 Hand Release Burpees Synchro (atleta segura barra em front rack) WKND WARS SALVADOR 2016 WOD 01: DT + Burpees 6 rounds for time (TIMECAP 15 ) 12 Deadlifts 9 Hang Cleans 6 S2OH 15 Hand Release Burpees Synchro (atleta segura barra em front rack) Cargas: RX (60/45) Scale(40/25)

Leia mais

Rotina Técnica. Elementos Obrigatórios para Solo

Rotina Técnica. Elementos Obrigatórios para Solo FEDERAÇÃO AQUÁTICA DO RIO DE JANEIRO Regulamento Torneio de Rotina Técnica de Nado Sincronizado Categorias Principiante, Infantil, Juvenil, Junior e Sênior - 2015 18 de julho de 2015 Das inscrições: 1.

Leia mais

ROTEIRO DA COREOGRAFIA PARA A CANÇÃO BOAS FESTAS. Nosso objetivo é fornecer a vocês um instrumento que possa contribuir para a fixação da coreografia.

ROTEIRO DA COREOGRAFIA PARA A CANÇÃO BOAS FESTAS. Nosso objetivo é fornecer a vocês um instrumento que possa contribuir para a fixação da coreografia. 1 ROTEIRO DA COREOGRAFIA PARA A CANÇÃO BOAS FESTAS Prezados coralistas, Nosso objetivo é fornecer a vocês um instrumento que possa contribuir para a fixação da coreografia. Este roteiro não substitui a

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE CORDEIRÓPOLIS SP CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS Nº 02/2012

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE CORDEIRÓPOLIS SP CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS Nº 02/2012 ANEXO II TAF TESTE DE APTIDÃO FÍSICA E EXERCÍCIOS ESPECÍFICOS MASCULINO E FEMININO 1 - DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS 1.1 O TAF Teste de aptidão Física é um instrumento usado para medir e avaliar as condições

Leia mais

Prof. Mª Alexandra Lopes. Módulo 8-Desportos Individuais. Trave Olímpica. Trabalho elaborado por: -Diana Oliveira nº2 -Mariana Gomes nº9 2014/2015

Prof. Mª Alexandra Lopes. Módulo 8-Desportos Individuais. Trave Olímpica. Trabalho elaborado por: -Diana Oliveira nº2 -Mariana Gomes nº9 2014/2015 Prof. Mª Alexandra Lopes Módulo 8-Desportos Individuais Trave Olímpica Trabalho elaborado por: -Diana Oliveira nº2 -Mariana Gomes nº9 2014/2015 Índice Nome Página Introdução 3 Trave Olímpica- O que é?

Leia mais

Fase Preparatória Objectivos Operacionais Estratégias / Organização Objectivos comportamentais / Componentes críticas Chamada

Fase Preparatória Objectivos Operacionais Estratégias / Organização Objectivos comportamentais / Componentes críticas Chamada Professor: Rui Morcela Ano Lectivo: 2009/10 Ano: 8º Turma: A Nº Alunos: 20 Aula Nº: 81 Aula U.D. Nº: 3 de 6 Instalações: Pavilhão Data: 14-05-2010 Hora: 9h20m Duração: 35 minutos Unidade Didáctica: Ginástica

Leia mais

GUIA PARA OS UTENTES

GUIA PARA OS UTENTES PROGRAMA DE EDUCAÇÃO E EXERCÍCIO PARA INDIVÍDUOS COM DOR LOMBAR CRÓNICA DE ORIGEM NÃO ESPECÍFICA GUIA PARA OS UTENTES EXERCÍCIOS PARA CASA Cláudia Sofia Teixeira Marques 2013 GUIA PARA OS UTENTES - EXERCÍCIOS

Leia mais

UNIVERSIDADE SALGADO DE OLIVEIRA Campus Belo Horizonte EDUCAÇÃO FÍSICA GINÁSTICA 1 MARGARETH DE PAULA AMBROSIO MARCUS VINICIUS BONFIM AMBROSIO 2010

UNIVERSIDADE SALGADO DE OLIVEIRA Campus Belo Horizonte EDUCAÇÃO FÍSICA GINÁSTICA 1 MARGARETH DE PAULA AMBROSIO MARCUS VINICIUS BONFIM AMBROSIO 2010 UNIVERSIDADE SALGADO DE OLIVEIRA Campus Belo Horizonte EDUCAÇÃO FÍSICA 1 1 MARGARETH DE PAULA AMBROSIO MARCUS VINICIUS BONFIM AMBROSIO 2010 Iniciação Pedagógica aprendizado Adaptação/familiarização com

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA O TESTE DE APTIDÃO FÍSICA CANDIDATO SUB JUDICE

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA O TESTE DE APTIDÃO FÍSICA CANDIDATO SUB JUDICE EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA O TESTE DE APTIDÃO FÍSICA CANDIDATO SUB JUDICE A Fundação Getulio Vargas informa que, fica convocado o candidato sub judice ao cargo de Guarda Portuário, para a realização do

Leia mais

Ergonomia Perímetros. Técnicas gerais. Técnicas gerais. Pontos anatômicos. Pontos anatômicos

Ergonomia Perímetros. Técnicas gerais. Técnicas gerais. Pontos anatômicos. Pontos anatômicos Perímetros Ergonomia 2007 Antropometria: Técnicas e aplicações Essa medida antropométrica é o perímetro máximo de um segmento corporal medido em ângulo reto em relação ao seu maior eixo. Estudo da composição

Leia mais

Treinamento Esportivo.com

Treinamento Esportivo.com Treinamento Esportivo.com 2009 w w w. t r e i n a m e n t o e s p o r t i v o. c o m Página 0 APRESENTAÇÃO Este circuito de peso corporal surgiu anos atrás quando comecei a trabalhar com atletas de tênis

Leia mais

Escola de Salto com Vara de Leiria. Princípios do salto com vara

Escola de Salto com Vara de Leiria. Princípios do salto com vara Princípios do salto com vara Caros amigos treinadores e atletas, Nesta breve exposição sobre os princípios do salto com vara pretendo expor o que entendo serem os princípios básicos do salto com vara.

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE S. PEDRO DA COVA

ESCOLA SECUNDÁRIA DE S. PEDRO DA COVA ESCOLA SECUNDÁRIA DE S. PEDRO DA COVA INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA PROVA 26 / 2015 ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Fase Preparatória Objectivos Operacionais Estratégias / Organização Objectivos comportamentais / Componentes críticas Chamada

Fase Preparatória Objectivos Operacionais Estratégias / Organização Objectivos comportamentais / Componentes críticas Chamada Professor: Mário Santos Ano Lectivo: 2009/10 Ano: 8º Turma: A Nº Alunos: 20 Aula Nº: 1 e 2 Aula U.D. Nº: 1 e 2 de 3 Instalações: Pavilhão Data: 13-04-2010 Hora: 10h20min Duração: 75 minutos Unidade Didáctica:

Leia mais

Antes de iniciar qualquer atividade física, o aluno deverá realizar todos os exames médicos para que a prática da atividade física descrita nesse

Antes de iniciar qualquer atividade física, o aluno deverá realizar todos os exames médicos para que a prática da atividade física descrita nesse Antes de iniciar qualquer atividade física, o aluno deverá realizar todos os exames médicos para que a prática da atividade física descrita nesse plano de treinamento seja liberada. PLANO POLÍCIA MILITAR

Leia mais

Escola Secundária Braamcamp Freire - Pontinha 2012/2013

Escola Secundária Braamcamp Freire - Pontinha 2012/2013 Plano de Aula Professor: Sandra Cintrão Gonçalves Turma: 7º 2ª Espaço: SG Data: 15/11/2012 Dia: quinta-feira Hora: 8h15 Duração: 90min Nº Aula: 24,25 Unidade Ensino: Etapa: 1 Matérias Abordadas: Ginástica

Leia mais

Matéria: CIDADANIA. 1. TROPA É a reunião de dois ou mais alunos, fardados, devidamente comandados.

Matéria: CIDADANIA. 1. TROPA É a reunião de dois ou mais alunos, fardados, devidamente comandados. SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR SARGENTO NADER ALVES DOS SANTOS SÉRIE/ANO: 2ª Série TURMA(S):

Leia mais

Coelhinha da Playboy malha para ter corpo sequinho e bumbum grande

Coelhinha da Playboy malha para ter corpo sequinho e bumbum grande Uol - SP 08/11/2014-20:39 Coelhinha da Playboy malha para ter corpo sequinho e bumbum grande Da Redação Uma das regras da coelhinha da Playboy é comer de três em três horas, portanto ela não se incomoda

Leia mais

Cinesiologia. Aula 2

Cinesiologia. Aula 2 Cinesiologia Aula 2 Graus de Liberdades de Movimentos São classificados pelo número de planos nos quais se movem os segmentos ou com o número de eixos primários que possuem Um grau de liberdade (uniaxial)

Leia mais

Wods Chicks And Barbells Goiânia 01/04 Todos os eventos foram criados pelo Coach Zé Murillo

Wods Chicks And Barbells Goiânia 01/04 Todos os eventos foram criados pelo Coach Zé Murillo Wods Chicks And Barbells Goiânia 01/04 Todos os eventos foram criados pelo Coach Zé Murillo Evento 1 Por tempo: 10 Chest-to-Bar Pull-Ups / Pull-Ups / Push-Ups 15 Squat Snatch (95lbs/75lbs/55lbs) 25 Toes-to-Bar

Leia mais

ASPECTOS TÉCNICOS DO NADO CRAWL

ASPECTOS TÉCNICOS DO NADO CRAWL ASPECTOS TÉCNICOS DO NADO CRAWL MÉTODOS DE ENSINO OBJETIVOS É indispensável que o professor apresente recursos didáticos, e contemplados nos métodos de ensino. Assim o professor conduz a aprendizagem com

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. COSTA MATOS. Campo de badminton

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. COSTA MATOS. Campo de badminton BADMINTON Caracterização: O badminton é um jogo que pode ser disputado em singulares (individualmente) ou em par (pares), não tendo qualquer limitação temporal, isto é, o jogo termina assim que um jogador/par

Leia mais

Trabalho elaborado por: -Marina Gomes 10ºD nº10

Trabalho elaborado por: -Marina Gomes 10ºD nº10 Trabalho elaborado por: -Marina Gomes 10ºD nº10 O que é? Rapel é uma actividade vertical praticada com uso de cordas e equipamentos adequados para a descida de paredões e vãos livres bem como outras edificações;

Leia mais

MANUAL DE EXERCÍCIOS PARA PACIENTES EM TRATAMENTO COM TOXINA BOTULÍNICA

MANUAL DE EXERCÍCIOS PARA PACIENTES EM TRATAMENTO COM TOXINA BOTULÍNICA MANUAL DE EXERCÍCIOS PARA PACIENTES EM Por quê fazer exercícios? Porquê você recebeu um medicamento que age nos músculos, tornando-os mais relaxados, no entanto, se não houver a prática de exercícios físicos

Leia mais

Como fazer uma drenagem linfática em você mesma sem sair de casa

Como fazer uma drenagem linfática em você mesma sem sair de casa Como fazer uma drenagem linfática em você mesma sem sair de casa Dica: Para que a massagem seja eficaz tudo vai depender da pressão dos dedos e dos movimentos feitos de forma correta. Primeiro vamos falar

Leia mais

MOTOR EVALUATION SCALE FOR UPPER EXTREMITY IN STROKE PATIENTS (MESUPES-braço and MESUPES-mão)

MOTOR EVALUATION SCALE FOR UPPER EXTREMITY IN STROKE PATIENTS (MESUPES-braço and MESUPES-mão) MOTOR EVALUATION SCALE FOR UPPER EXTREMITY IN STROKE PATIENTS (MESUPES-braço and MESUPES-mão) Nome do paciente: Data do teste - hora: Nome do avaliador: Duração do teste: min Dominância: direita/esquerda

Leia mais

Existem três princípios básicos que devemos ter em mente quando pensamos sobre sentar:

Existem três princípios básicos que devemos ter em mente quando pensamos sobre sentar: Dicas Importantes: - Como sentar em boa forma? - Deitar-se e dormir - Levantar pesos - Não tenha mais dores em cima de sua motocicleta Como sentar em boa forma? Existem três princípios básicos que devemos

Leia mais

summer edition vol. 1 home workout

summer edition vol. 1 home workout summer edition vol. 1 home workout My secret O Made in Brasil é sem dúvida alguma o segredo das nossas embaixadoras Holmes Place. O que é? O MIB - Made in Brasil é caracterizado por ser um produto simples,

Leia mais

Como ter um bumbum que TODO MUNDO Vai Notar! Você já quis melhorar o visual do seu bumbum? Você já quis ter um bumbum bonito, tonificado e atraente como o das modelos? Eu já, então eu desenvolvi uma forma

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Amadora 3 ESCOLA SECUNDÁRIA FERNANDO NAMORA 2014/2015. Plano de aula

Agrupamento de Escolas da Amadora 3 ESCOLA SECUNDÁRIA FERNANDO NAMORA 2014/2015. Plano de aula Parte Introdutória Plano de aula Etapa: 4ª Etapa Unidade de Ensino: 12ª UE Aula nº: 53 e 54 Ana Lares Data: 11/05/2015 14/05/2015 Turma: 7ºano Duração da aula: 45 90 Nº previsto de alunos: 28 Material:

Leia mais

Estudos Avançados da Ginástica Artística

Estudos Avançados da Ginástica Artística Estudos Avançados da Ginástica Artística 1 Estudos das Ações Motoras - Abertura - Fechamento - Antepulsão - Retropulsão - Repulsão 2 Análise do Movimento Ginástico - Identificação dos músculos e articulações

Leia mais

Antes de iniciar qualquer atividade física, o aluno deverá realizar todos os exames médicos para que a prática da atividade física descrita nesse

Antes de iniciar qualquer atividade física, o aluno deverá realizar todos os exames médicos para que a prática da atividade física descrita nesse Antes de iniciar qualquer atividade física, o aluno deverá realizar todos os exames médicos para que a prática da atividade física descrita nesse plano de treinamento seja liberada. PLANO POLÍCIA CIVIL

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE FÁTIMA Disciplina de educação Física

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE FÁTIMA Disciplina de educação Física COLÉGIO NOSSA SENHORA DE FÁTIMA Disciplina de educação Física Seguidamente, apresento os elementos gímnicos que seriam abordados nas aulas dos dias 20 e 22 de Outubro. Dada a impossibilidade da vossa presença,

Leia mais

MELHORE SEU DESEMPENHO NA EXECUÇÃO EM SUA BATERIA Walter Torres Música finalidade da bateria/percussão

MELHORE SEU DESEMPENHO NA EXECUÇÃO EM SUA BATERIA Walter Torres Música finalidade da bateria/percussão MELHORE SEU DESEMPENHO NA EXECUÇÃO EM SUA BATERIA Walter Torres torres@waltertorres.com.br Música finalidade da bateria/percussão Resumo Este artigo tem como objetivo melhorar a absorção de exercícios,

Leia mais

Fase Preparatória Objectivos Operacionais Estratégias / Organização Objectivos comportamentais / Componentes críticas

Fase Preparatória Objectivos Operacionais Estratégias / Organização Objectivos comportamentais / Componentes críticas Professor: Rui Morcela Ano Lectivo: 2009/10 Ano: 8º Turma: A Nº Alunos: 20 Aula Nº: 11 e 12 Aula U.D. Nº: 7 e 8 de 10 Instalações: Pavilhão Data: 13-10-2009 Hora: 10h15min Duração: 75 minutos Unidade Didáctica:

Leia mais

COLÉGIO DE SANTA DOROTEIA LISBOA ANO LECTIVO 2015/2016 DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DISCIPLINA:EDUCAÇÃO FÍSICA 8º ANO COMPETÊNCIAS/CONTEÚDOS

COLÉGIO DE SANTA DOROTEIA LISBOA ANO LECTIVO 2015/2016 DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DISCIPLINA:EDUCAÇÃO FÍSICA 8º ANO COMPETÊNCIAS/CONTEÚDOS DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DISCIPLINA:EDUCAÇÃO FÍSICA 8º ANO COMPETÊNCIAS/CONTEÚDOS 2º PERÍODO Competências a desenvolver Conteúdos Aulas previstas Cooperar com os companheiros para o alcance do objectivo

Leia mais

Horas Sessão Prática de Salto em Comprimento

Horas Sessão Prática de Salto em Comprimento 10.00 Horas Abordagem Técnica do Salto em Comprimento Principais Erros e Suas Correcções Progressão Técnica de Salto em Comprimento 11.00 13.00 Horas Sessão Prática de Salto em Comprimento 13.00 Horas

Leia mais

PREFEITURA DE JUIZ DE FORA

PREFEITURA DE JUIZ DE FORA ANEXO II MODELO DE ATESTADO MÉDICO (Em papel timbrado) Declaro, a fim de realizar prova junto ao DEMLURB, que (nome do candidato), identidade/ctps, está em pleno gozo de saúde física para ser submetido

Leia mais

Exame físico: Considerações iniciais

Exame físico: Considerações iniciais Semiologia e Semiotécnia em Enfermagem I Aula 2 Introdução ao Exame Físico Prof. Ricardo Mattos Bibliografia de referência: ANDRIS, DA, Cap. 2 POSSO, MBS, Cap. 1 UNIG, 2009.1 Exame físico: Considerações

Leia mais

Como identificar as LER/DORT

Como identificar as LER/DORT O que são as Lesões por Esforços Repetitivos (LER) ou Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT)? São doenças graves originadas do uso excessivo ou inadequado do sistema que agrupa nervos,

Leia mais

PROPOSTA DE UM PROGRAMA DE PRÁTICA EM GRUPO COMPOSTO POR FISIOTERAPIA, YOGA E MUSICOTERAPIA PARA PACIENTES COM DOENÇA DE PARKINSON

PROPOSTA DE UM PROGRAMA DE PRÁTICA EM GRUPO COMPOSTO POR FISIOTERAPIA, YOGA E MUSICOTERAPIA PARA PACIENTES COM DOENÇA DE PARKINSON Rev Bras Neurol. 52(3):12-19, 2016 PROPOSTA DE UM PROGRAMA DE PRÁTICA EM GRUPO COMPOSTO POR FISIOTERAPIA, YOGA E MUSICOTERAPIA PARA PACIENTES COM DOENÇA DE PARKINSON PROPOSAL FOR A PROGRAMME OF PRACTICE

Leia mais

ATLETISMO. Osvaldo Tadeu da Silva Junior

ATLETISMO. Osvaldo Tadeu da Silva Junior ATLETISMO Osvaldo Tadeu da Silva Junior OBJETIVO DA DISCIPLINA Conhecer, compreender e analisar os processos de ensino aprendizagem e treinamento das corridas; Conhecer, compreender e analisar os processos

Leia mais

Cuidados pós alta hospitalar no AVC

Cuidados pós alta hospitalar no AVC Educação em Saúde VOL. 67 Cuidados pós alta hospitalar no AVC Orientações para trocas de postura e posicionamento Cuidados pós alta hospitalar no AVC Orientações para trocas de postura e posicionamento

Leia mais

Tonificação da musculatura abdominal:

Tonificação da musculatura abdominal: Exercícios sugeridos: No início da gestação a mulher somente fará exercícios se já tiver uma vida fisicamente ativa e aquelas que forem sedentárias deverão ter a recomendação médica além ter idade gestacional

Leia mais

Projeto Meninos do Lago Núcleo de Iniciação Itaipu Binacional.

Projeto Meninos do Lago Núcleo de Iniciação Itaipu Binacional. Projeto Meninos do Lago Núcleo de Iniciação Itaipu Binacional. Plano de aula: Semana15 Professor (a): Fundamento da Semana: Objetivo Geral: Recursos Materiais: Turma: Faixa Amarela Ciclo de remada com

Leia mais

APÊNDICE III MOVIMENTOS BÁSICOS

APÊNDICE III MOVIMENTOS BÁSICOS APÊNDICE III MOVIMENTOS BÁSICOS 1 Execução de uma Perna de Ballet Partir da Posição Básica Dorsal. Um membro inferior mantém-se à superfície durante toda a execução. O pé do outro membro inferior desliza

Leia mais