FATORES ASSOCIADOS AO ESTRESSE DO ENFERMEIRO INTENSIVISTA: UMA REVISÃO DA LITERATURA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FATORES ASSOCIADOS AO ESTRESSE DO ENFERMEIRO INTENSIVISTA: UMA REVISÃO DA LITERATURA"

Transcrição

1 FATORES ASSOCIADOS AO ESTRESSE DO ENFERMEIRO INTENSIVISTA: UMA REVISÃO DA LITERATURA Martha Maria Macedo Bezerra Rachel de Sá Barreto Luna Callou Cruz 2 Elisabeth Alves Silva 3 Resumo O estresse é um dos fatores responsáveis por alterações do estado de saúde e bem estar do indivíduo que podem levar à doença e à morte. Os profissionais de saúde, em especial o enfermeiro que atua na UTI, estão expostos a um ambiente considerado insalubre, onde prevalece o desgaste físico e emocional pelo fato de ser grande sua proximidade com pacientes em sofrimento com risco de morte e também os momentos de visitas com familiares onde são bastante emocionantes. Nesse sentido, objetivou-se identificar os fatores geradores de estresse, seus efeitos, sinais e sintomas, presentes nos enfermeiros atuantes em Unidades de Terapia Intensiva. Trata de uma revisão bibliográfica, com seleção de documentação, fichamento e arquivamento de informações relacionadas ao estresse no trabalho do enfermeiro dentro da unidade de terapia intensiva. Dentro da unidade de terapia intensiva a enfermagem é a maior força de trabalho, no entanto, os hospitais não investem em melhores condições de trabalho. Palavras chave: unidade de terapia intensiva; trabalho; estresse; enfermeiro. INTRODUÇÃO O estresse é provocado por momentos de angústia devido à morte de alguns pacientes, ambiente insalubre, visitas dos familiares, dupla jornada de trabalho, baixos salários, barulhos dos equipamentos, telefones, enfim situações que influenciam constantemente para a motivação do enfermeiro. Guido (2003) refere o hospital como local propício ao estresse ocupacional, devido à tristeza existente no ambiente. Apesar do serviço hospitalar ser uma área de grandes pesquisas sobre estresse em profissionais de enfermagem, não é só neste nível de atenção à saúde que ele está presente. Somado a estes, Hanzelmann e Passos (200) explicam que o estresse influencia tanto a vida particular quanto o desempenho profissional da pessoa, pois faz parte de todos os trabalhos realizados pelo indivíduo, contudo, a maneira com que a pessoa se opõe aos estressores delimitará o estado de estresse ao qual se está sendo sujeitada e que modificações são provocadas por ele. Na vida moderna se misturam os estressores do trabalho e da vida cotidiana. Além das habituais responsabilidades ocupacionais, da alta competitividade exigida pelas empresas, das necessidades de aprendizado constante, o profissional tem que lidar com os estressores

2 2 normais da vida em sociedade, tais como a segurança social, a manutenção da família, as exigências culturais, etc. É bem possível que esses novos desafios supere os limites adaptativos levando ao estresse. A presente pesquisa busca identificar fatores estressores no trabalho do enfermeiro dentro da UTI identificando os aqueles que influenciam no cuidado com o paciente, destacando a importância do próprio profissional neste setor sem o estresse. A opção por estudar o estresse sob a ótica da equipe que passam por essa experiência justifica-se pelo fato de que, conhecendo o que os estressa, pode-se melhorar o cuidado. METODOLOGIA Este estudo trata de uma revisão bibliográfica, com seleção de documentação, fichamento e arquivamento de informações relacionadas ao estresse no trabalho do enfermeiro dentro da unidade de terapia intensiva. Considerando o objeto do estudo, inicialmente os artigos, referentes á temática abordada, foram pesquisados no banco de dados das bibliotecas eletrônicas Scielo, LILACS e Medline, no período de setembro de 20 a Janeiro de 202. Para tanto, utilizou-se com os seguintes descritores: unidade de terapia intensiva, trabalho, estresse; enfermeiro. Como critérios de inclusão elegeram-se publicações em português na forma de artigos (ensaio, revisão, pesquisa, relato de experiência e estudo de caso), independentemente da formação profissional do autor. A avaliação inicial do material bibliográfico ocorreu mediante a leitura dos resumos, com a finalidade de selecionar aqueles que atendiam aos objetivos do estudo. De posse dos artigos completos, passou-se à etapa seguinte, ou seja, leitura minuciosa, na íntegra, de cada artigo, visando ordenar e sistematizar as informações necessárias para a construção da pesquisa bibliográfica atendendo aos objetivos especificados. RESULTADOS E DISCUSSÃO A palavra "estresse" vem do inglês "stress" que significa esforço de adaptação do organismo para enfrentar situações que considere ameaçadoras a sua vida e a seu equilíbrio interno. Stress é a denominação dada a um conjunto de reações orgânicas e psíquicas de

3 3 adaptação que o organismo emite quando é exposto a qualquer estímulo que o excite, irrite, amedronte ou o faça sentir muito feliz (HANZELMANN; PASSOS, 200). O estresse faz parte da vida pessoal e profissional de todo indivíduo.o investimento que faz na conscientização de que se está estressado deve-se ao fato de que o conhecimento sobre estresse e como a pessoa avalia as situações e suas reações diante dos estressores, favorecerão a atuação profissional e consequentemente uma assistência melhor. Estresse é um problema atual, estudado por vários profissionais, pois apresenta risco para o equilíbrio normal do ser humano. Há cada vez mais uma preocupação com a saúde dos trabalhadores para que os danos sejam evitados e segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) há um favorecimento da saúde física e mental quando o trabalho se adapta às condições do trabalhador e quando os riscos para a sua saúde estão sob controle (CARVALHO et al., 2004). A experiência no cotidiano do trabalho mostra a ocorrência do estresse além de outros problemas que podem ocasionar essa vivência que envolve o emocional de qualquer pessoa. O número reduzido de funcionários e a falta deles é fonte considerável de estresse, pois o ritmo acelerado de trabalho relacionado ao fato dos profissionais realizarem um grande aporte de tarefas que deveriam ser divididas com outros membros da equipe repercute na qualidade do cuidado, causando confronto frequente entre os enfermeiros, pacientes e familiares (BATISTA; BIANCHI, 2006). A sobrecarga de trabalho talvez não gere um sentimento tão agudo quanto às situações críticas vivenciadas pelo enfermeiro, porém sendo mantida continuamente ela determina o estresse no enfermeiro, causando insatisfação pessoal e até mesmo abandono de carreira A UTI é percebida pela equipe que nela atua, assim como por pacientes e familiares, como um dos ambientes mais agressivos, tensos e traumatizantes do hospital. Dentre os fatores, presentes no ambiente de terapia intensiva que geram estresse na equipe, encontram-se: o pouco preparo para lidar com a constante presença de mortes, as freqüentes situações de emergência, a falta de pessoal e material, o ruído constante das aparelhagens; o despreparo para lidar com as freqüentes mudanças do arsenal tecnológico, o sofrimento dos familiares, o conflito no relacionamento entre os profissionais (COLE, 992). Para Corrêa (995), a assistência prestada à pacientes em UTI é bastante polêmica, se de um lado ela requer intervenções rápidas, de outro, não se tem dúvida de que são espaços naturalmente mobilizadores de emoções e sentimentos que freqüentemente se expressam de forma muito intensa. Ser enfermeiro na UTI envolve a realização de um trabalho permeado

4 4 por ambiguidades, aspectos gratificantes e limitantes que estão presentes no seu mundo e na vida. O profissional de enfermagem, por priorizar o cuidado com a assistência, fica intimamente ligado aos clientes, esse contato acaba se misturando com sensações e sentimentos, permitindo que o profissional tenha uma relação mais próxima de casa paciente.para os profissionais da área da saúde um dos fatores mais comuns são os vínculos empregatícios, que levam a uma sobrecarga de trabalho e consequentemente gera estresse e interfere no seu processo de trabalho. Em virtude dos acontecimentos estressantes nas unidades de terapia intensiva, preocupada com a qualidade do cuidado de enfermagem, senti a necessidade de investigar quais os fatores que mais contribuem para o estresse do enfermeiro neste setor com o objetivo de compreender o real desempenho do profissional diante dos fatores agressores. CONSIDERAÇÕES FINAIS Através deste estudo, pude identificar que o estresse representa um fator de risco à saúde do enfermeiro que atua no UTI, devido às situações de desgaste psicofísico que o profissional enfrenta neste setor. Esse desgaste deve-se à precariedade das condições de trabalho como: recursos humanos, materiais e ao ambiente da terapia intensiva, visto como ruidoso, pelo excesso de pessoas que transitam em um espaço exíguo e alarmes sonoros que disparam a todo instante. Embora o estresse seja um fenômeno individual, alguns estressores são comuns, independentemente da categoria profissional de enfermagem.a forma como o estresse se manifesta na equipe de enfermagem reflete basicamente no relacionamento humano. O estresse na UTI, resulta em irritabilidade, intrigas, ansiedade, desmotivação e baixa produtividade desses profissionais.é importante cuidar do profissional da enfermagem, pois ele é quem vai realizar o cuidado a outras pessoas, as quais, muitas vezes, não têm condições para esta tarefa. Sendo assim, as instituições hospitalares poderiam prezar pelo cuidado com os profissionais, oferecendo-lhe condições de trabalho e remuneração dignas, para uma boa qualidade que vai gerar no serviço,através da diminuição do estresse ao trabalhador e satisfação deste ao realizar suas tarefas em boas condições.

5 5 O enfermeiro e a instituição hospitalar devem reconhecer os estressores que presentes no trabalho e procurar mecanismos e estratégias de enfrentamento individual e grupal para diminuir a ocorrência de estresse profissional. REFERÊNCIAS CARVALHO, D.V; LIMA, F.C.A; COSTA, T.M.P.F, LIMA, E.D.R.P. Enfermagem em setor fechado: estresse ocupacional. Reme : Rev. Min. Enferm,p , v.8, n.2, COLE, A. High anxiety.nurs Time, p.26-30,v.2, 992. CORRÊA, A. K. Sendo enfermeira no Centro de Terapia Intensiva. Rev Bras Enferm. p , v.48, n.3, 995. GENTRY, W.D; PARKES, K.R. Psychologic stress in intensive care unit and non-intensive care unit nursing: a review of the past decade. Heart Lung, p.43-47, v., n., 982. GUIDO, L. A. Stress e coping entre enfermeiros de centro cirúrgico e recuperação anestésica f. Tese (Doutoramento em enfermagem) Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo, São Paulo, HANZELMANN, R. S; PASSOS, J. P. Imagens e representações da enfermagem acerca do stress e sua influência na atividade laboral. Rev. esc. enferm. USP, São Paulo, v. 44, n. 3, 200.

CHAMA O SAMU: QUEM PRECISA SOU EU. Edilzia Souza Guedes (1) Augusto Catarino Bardosa (2) Robson Edney Mariano (3)

CHAMA O SAMU: QUEM PRECISA SOU EU. Edilzia Souza Guedes (1) Augusto Catarino Bardosa (2) Robson Edney Mariano (3) CHAMA O SAMU: QUEM PRECISA SOU EU Edilzia Souza Guedes (1) Augusto Catarino Bardosa (2) Robson Edney Mariano (3) (1) Universidade Potiguar (UNP); edilziaguedes@hotmail.com (2) Universidade Potiguar (UNP);

Leia mais

INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS

INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS TÍTULO: ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO FRENTE AO PROCESSO MORTE E MORRER CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS

Leia mais

Qualidade de Vida no Trabalho

Qualidade de Vida no Trabalho Qualidade de Vida no Trabalho Alunas: Mireli Basilio R.A: 198019 Pâmela Oliveira 204015 Jhuenner Guareis 203006 Profª: Gisele Sailler A qualidade de vida no trabalho proporciona uma maior participação

Leia mais

Palavras-chave: Comunicação. Enfermagem. Revisão bibliográfica.

Palavras-chave: Comunicação. Enfermagem. Revisão bibliográfica. O PROCESSO DE COMUNICAÇÃO EM ENFERMAGEM: PRODUÇÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA DE 1997 A 2006. Silvia Soares dos Santos Ricardo Ricardo Magali Telecio Tatiana Longo Borges Miguel tatiana@unisalesiano.edu.br Centro

Leia mais

TÍTULO: SÍNDROME DE BURNOUT VOLTADO À PROFISSIONAIS DO SETOR DE NEONATOLOGIA INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS

TÍTULO: SÍNDROME DE BURNOUT VOLTADO À PROFISSIONAIS DO SETOR DE NEONATOLOGIA INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: SÍNDROME DE BURNOUT VOLTADO À PROFISSIONAIS DO SETOR DE NEONATOLOGIA CATEGORIA: EM ANDAMENTO

Leia mais

O CENÁRIO DAS EQUIPES QUE ATUAM EM TERAPIA INTENSIVA

O CENÁRIO DAS EQUIPES QUE ATUAM EM TERAPIA INTENSIVA O CENÁRIO DAS EQUIPES QUE ATUAM EM TERAPIA INTENSIVA!3 de agosto de 2011 Ana Maria Pueyo Blasco de Magalhães O conceito de cenário (...) Um cenário é um conjunto ordenado de interação entre parceiros.

Leia mais

O ESTRESSE DOS ENFERMEIROS QUE ATUAM NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA: UMA REVISÃO DE LITERATURA

O ESTRESSE DOS ENFERMEIROS QUE ATUAM NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA: UMA REVISÃO DE LITERATURA Vol.19,n.2,pp.29-32 (Jul Set 2014) Revista UNINGÁ Review O ESTRESSE DOS ENFERMEIROS QUE ATUAM NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA: UMA REVISÃO DE LITERATURA THE STRESS OF NURSES WORKING IN THE INTENSIVE CARE

Leia mais

A REALIDADE DO FAMILIAR QUE EXERCE A AÇÃO DO CUIDAR EM IDOSOS SOB CUIDADOS PALIATIVOS

A REALIDADE DO FAMILIAR QUE EXERCE A AÇÃO DO CUIDAR EM IDOSOS SOB CUIDADOS PALIATIVOS A REALIDADE DO FAMILIAR QUE EXERCE A AÇÃO DO CUIDAR EM IDOSOS SOB CUIDADOS PALIATIVOS Ádylla Maria Alves de Carvalho (1); Markeynya Maria Gonçalves Vilar (2); Naianna Souza de Menezes (3); Flávia Gomes

Leia mais

EFEITOS DO ESTRESSE OCUPACIONAL NO BEM ESTAR DA EQUIPE DE TÉCNICOS E AUXILIARES DE ENFERMAGEM E EM SEU AMBIENTE DE TRABALHO.

EFEITOS DO ESTRESSE OCUPACIONAL NO BEM ESTAR DA EQUIPE DE TÉCNICOS E AUXILIARES DE ENFERMAGEM E EM SEU AMBIENTE DE TRABALHO. 1 EFEITOS DO ESTRESSE OCUPACIONAL NO BEM ESTAR DA EQUIPE DE TÉCNICOS E AUXILIARES DE ENFERMAGEM E EM SEU AMBIENTE DE TRABALHO. Larissa Lara Reis, Juliana Molina, Cíntia Midori Nakada, Sandra Maria Fortaleza,

Leia mais

Engagement, Burnout e Rotatividade: Que relação, fatores e impactos? alexandra marques pinto

Engagement, Burnout e Rotatividade: Que relação, fatores e impactos? alexandra marques pinto Engagement, Burnout e Rotatividade: Que relação, fatores e impactos? alexandra marques pinto Agenda Stress profissional nos enfermeiros e seus impactos Burnout profissional Engagement com o trabalho Preditores

Leia mais

PSICOLOGIA HOSPITALAR EM UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA PARA ADULTOS: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

PSICOLOGIA HOSPITALAR EM UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA PARA ADULTOS: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA PSICOLOGIA HOSPITALAR EM UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA PARA ADULTOS: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA Emilly Priscila Silva Costa Graduada pela Faculdade Maurício de Nassau Unidade Campina Grande PB Emmillypriscila@hotmail.com

Leia mais

OCORRÊNCIA DA SÍNDROME DE BURNOUT EM ENFERMEIROS: FATORES DE RISCO

OCORRÊNCIA DA SÍNDROME DE BURNOUT EM ENFERMEIROS: FATORES DE RISCO OCORRÊNCIA DA SÍNDROME DE BURNOUT EM ENFERMEIROS: FATORES DE RISCO Jaqueline Holanda Brito Borges (1); Ana Cristina Lima Carvalho (2); Gisele Dias Dantas (3); Juliana Araújo do Nascimento (4); Luciana

Leia mais

MEDIDAS DE PREVENÇÃO NA SAÚDE MENTAL. Prof. João Gregório Neto

MEDIDAS DE PREVENÇÃO NA SAÚDE MENTAL. Prof. João Gregório Neto MEDIDAS DE PREVENÇÃO NA SAÚDE MENTAL Prof. João Gregório Neto PREVENÇÃO Ato ou efeito de prevenir-se Disposição ou preparo antecipado e preventivo Precaução, cautela Modo de ver antecipado, premeditado

Leia mais

INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS

INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS TÍTULO: COMPETENCIAS GERENCIAIS DO ENFERMEIRO INTENSIVISTA CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS

Leia mais

A Importância dos Cuidados com o Cuidador. Lívia Kondrat

A Importância dos Cuidados com o Cuidador. Lívia Kondrat A Importância dos Cuidados com o Cuidador Lívia Kondrat ABRALE 22 de Julho de 2011 CÂNCER é uma doença crônica; possui tratamentos com possibilidade de cura; traz consigo estigmas; está cercada por mitos,

Leia mais

RESUMO DOS 120 ANOS DA EEAP SATISFAÇÃO NO PROCESSO PRODUTIVO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM

RESUMO DOS 120 ANOS DA EEAP SATISFAÇÃO NO PROCESSO PRODUTIVO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM RESUMO DOS 120 ANOS DA EEAP SATISFAÇÃO NO PROCESSO PRODUTIVO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM Maithê de Carvalho e Lemos, Joanir Pereira Passos RESUMO Objetivos: Identificar e classificar as expressões de satisfação

Leia mais

A PERCEPÇÃO DOS ENFERMEIROS NOS CUIDADOS PALIATIVOS À PACIENTES ONCOLÓGICOS PEDIÁTRICOS

A PERCEPÇÃO DOS ENFERMEIROS NOS CUIDADOS PALIATIVOS À PACIENTES ONCOLÓGICOS PEDIÁTRICOS A PERCEPÇÃO DOS ENFERMEIROS NOS CUIDADOS PALIATIVOS À PACIENTES ONCOLÓGICOS PEDIÁTRICOS Iara Bezerra de Alcantara 1 ; Mariana Gonçalves de Sousa 1 ; Sonia Maria Alves de Lira 2 ; Ana Carla Rodrigues da

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE ENFRENTAMENTO (COPING) DOS FAMILIARES DE PACIENTES INTERNADOS EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA.

ESTRATÉGIAS DE ENFRENTAMENTO (COPING) DOS FAMILIARES DE PACIENTES INTERNADOS EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA. 1 ESTRATÉGIAS DE ENFRENTAMENTO (COPING) DOS FAMILIARES DE PACIENTES INTERNADOS EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA. Jennifer de França Oliveira 1. RESUMO: Unidade de terapia intensiva (UTI) tem como objetivo

Leia mais

Estresse. O estresse tem sido considerado um problema cada vez mais comum, tanto no

Estresse. O estresse tem sido considerado um problema cada vez mais comum, tanto no Estresse O estresse tem sido considerado um problema cada vez mais comum, tanto no contexto profissional quanto na vida pessoal. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, 90% da população mundial sofre

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: ENFERMEIROS E SEUS PRINCIPAIS DILEMAS NO AMBIENTE LABORAL

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: ENFERMEIROS E SEUS PRINCIPAIS DILEMAS NO AMBIENTE LABORAL QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: ENFERMEIROS E SEUS PRINCIPAIS DILEMAS NO AMBIENTE LABORAL Maria Elizabeth da Costa Felipe Santiago¹ ¹Enfermeira pela Universidade Potiguar UNP elizabeth55_@hotmail.com Considerando

Leia mais

A INFLUÊNCIA DO TRABALHO NO NÍVEL DE ESTRESSE EM ESTUDANTES DE PSICOLOGIA

A INFLUÊNCIA DO TRABALHO NO NÍVEL DE ESTRESSE EM ESTUDANTES DE PSICOLOGIA A INFLUÊNCIA DO TRABALHO NO NÍVEL DE ESTRESSE EM ESTUDANTES DE PSICOLOGIA Byanca Eugênia Duarte Silva Faculdade Santa Maria - byanca_psi@outlook.com Bruna Eugênia Duarte Silva Faculdade Santa Maria - bruninhaeugenia@hotmail.com

Leia mais

Sebastiana Batista Ramos

Sebastiana Batista Ramos CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde PROJETO DE INTERVENÇÃO SOBRE O ESTRESSE NO AMBIENTE DE TRABALHO DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE ITANHOMI, MINAS

Leia mais

O PROFISSIONAL DE ENFERMAGEM FRENTE AO PROCESSO DE MORTE EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA

O PROFISSIONAL DE ENFERMAGEM FRENTE AO PROCESSO DE MORTE EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA O PROFISSIONAL DE ENFERMAGEM FRENTE AO PROCESSO DE MORTE EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA Jessika Lopes Figueiredo Pereira (1); Cícero Roniere Alves (1); Cecília Danielle Bezerra Oliveira (2); Ana Paula

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA DE FAMILIARES EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA: uma revisão de literatura

QUALIDADE DE VIDA DE FAMILIARES EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA: uma revisão de literatura QUALIDADE DE VIDA DE FAMILIARES EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA: uma revisão de literatura Aminne Oliveira da Silva Bastos 1 ; Kátia Santana Freitas 2 1. Graduanda em Enfermagem, Bolsista de iniciação

Leia mais

CONSULTA E VISITA PRÉ E PÓS-OPERATORIA DE ENFERMAGEM: ACOMPANHAMENTO DE CASO DE MASTECTOMIA RADICAL

CONSULTA E VISITA PRÉ E PÓS-OPERATORIA DE ENFERMAGEM: ACOMPANHAMENTO DE CASO DE MASTECTOMIA RADICAL CONSULTA E VISITA PRÉ E PÓS-OPERATORIA DE ENFERMAGEM: ACOMPANHAMENTO DE CASO DE MASTECTOMIA RADICAL MATOS, Mariana Valente 1 ; PEREIRA, Heloísa Alves da Costa 1 ; SANTOS, Mauriê Mauryzza Ribeiro dos 1

Leia mais

O CUIDADO HUMANIZADO AO RECÉM-NASCIDO PREMATURO: UMA REVISÃO DE LITERATURA.

O CUIDADO HUMANIZADO AO RECÉM-NASCIDO PREMATURO: UMA REVISÃO DE LITERATURA. O CUIDADO HUMANIZADO AO RECÉM-NASCIDO PREMATURO: UMA REVISÃO DE LITERATURA. Silva, MA* *Enfermeiro. Resinte do Programa Residência em Saú da criança e do Adolescente do Hospital Pequeno Príncipe. Curitiba-PR

Leia mais

INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS

INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS 16 TÍTULO: CONSEQUÊNCIAS DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS AUTOR(ES):

Leia mais

USO DOS FLORAIS DE BACH PARA O TRATAMENTO DE ANSIEDADE E ESTRESSE DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM

USO DOS FLORAIS DE BACH PARA O TRATAMENTO DE ANSIEDADE E ESTRESSE DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM USO DOS FLORAIS DE BACH PARA O TRATAMENTO DE ANSIEDADE E ESTRESSE DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM Caroline M. Giani Campo* Karolina Widerski** JUSTIFICATIVA Muitas pessoas buscam apenas medicamentos alopáticos

Leia mais

COMUNICAÇÃO TERAPÊUTICA ENTRE ENFERMEIROS E FAMILIARES IDOSOS DE PACIENTES EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA

COMUNICAÇÃO TERAPÊUTICA ENTRE ENFERMEIROS E FAMILIARES IDOSOS DE PACIENTES EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA COMUNICAÇÃO TERAPÊUTICA ENTRE ENFERMEIROS E FAMILIARES IDOSOS DE PACIENTES EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA Laura Cristhiane Mendonça Rezende- UFPB lauracristhiane@hotmail.com Kátia Neyla de Freitas Macêdo

Leia mais

AS ATRIBUIÇÕES DO ENFERMEIRO NO CENTRO CIRÚRGICO

AS ATRIBUIÇÕES DO ENFERMEIRO NO CENTRO CIRÚRGICO RESUMO AS ATRIBUIÇÕES DO ENFERMEIRO NO CENTRO CIRÚRGICO 1 Natana Siqueira 2 Laísa Schuh 1 Universidade Luterana do Brasil (ULBRA), Cachoeira do Sul, RS, Brasil E-mail: natanasiqueira@outlook.com 2 Universidade

Leia mais

AUTOR(ES): NOEMI DUARTE MASCARENHAS SANTOS, ANA CAROLINA SANTOS VAZ, ISABELLA SANTOS RIBEIRO DE FARIAS, NATHALY GONSALVEZ TURASSA

AUTOR(ES): NOEMI DUARTE MASCARENHAS SANTOS, ANA CAROLINA SANTOS VAZ, ISABELLA SANTOS RIBEIRO DE FARIAS, NATHALY GONSALVEZ TURASSA 16 TÍTULO: IMPACTOS E CUIDADOS COM A ESQUIZOFRENIA NO ÂMBITO FAMILIAR CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PSICOLOGIA INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU AUTOR(ES): NOEMI

Leia mais

PROMOVENDO A QUALIDADE DE VIDA: EXPERIÊNCIA VIVENCIADA COM CUIDADORES DE ENFERMAGEM DE UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DO MUNICÍPIO DE BELO HORIZONTE.

PROMOVENDO A QUALIDADE DE VIDA: EXPERIÊNCIA VIVENCIADA COM CUIDADORES DE ENFERMAGEM DE UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DO MUNICÍPIO DE BELO HORIZONTE. PROMOVENDO A QUALIDADE DE VIDA: EXPERIÊNCIA VIVENCIADA COM CUIDADORES DE ENFERMAGEM DE UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DO MUNICÍPIO DE BELO HORIZONTE. Autoras: Maria Édila Abreu Freitas 1 ; Sônia Maria Soares

Leia mais

O estresse e sua relação com a jornada de trabalho da enfermagem em unidade hospitalar

O estresse e sua relação com a jornada de trabalho da enfermagem em unidade hospitalar O estresse e sua relação com a jornada de trabalho da enfermagem em unidade hospitalar SILVA, Ana Paula da, QUEIROZ, Evandro de Souza RESUMO: A enfermagem se depara com uma diversidade de problemas no

Leia mais

ESTRESSE OCUPACIONAL EM TRABALHADORES DA SAÚDE: FATORES DE RISCO E AGRAVOS GERADOS NO AMBIENTE DE TRABALHO

ESTRESSE OCUPACIONAL EM TRABALHADORES DA SAÚDE: FATORES DE RISCO E AGRAVOS GERADOS NO AMBIENTE DE TRABALHO ESTRESSE OCUPACIONAL EM TRABALHADORES DA SAÚDE: FATORES DE RISCO E AGRAVOS GERADOS NO AMBIENTE DE TRABALHO Carlos Alexandre de Carvalho Costa¹ Virginia Leyla Santos Costa² Resumo: O estresse no ambiente

Leia mais

Fatores associados à depressão relacionada ao trabalho de enfermagem

Fatores associados à depressão relacionada ao trabalho de enfermagem Estudos de Psicologia Fatores associados à depressão relacionada ao trabalho de enfermagem Marcela Luísa Manetti Maria Helena Palucci Marziale Universidade de São Paulo Ribeirão Preto Resumo ao trabalho

Leia mais

Análise do Artigo para leitura

Análise do Artigo para leitura Conflitos e gerações Análise do artigo solicitado para leitura; Conflitos geracionais no ambiente de trabalho; Stress e conflitos organizacionais; Stress, conflitos e doenças do trabalho. Prof. Dr. Alexandre

Leia mais

ROTATIVIDADE DA EQUIPE DE ENFERMAGEM: ANÁLISE DOS FATORES RELACIONADOS 1 TURNOVER OF NURSING TEAM: ANALYSIS OF FACTORS RELATED.

ROTATIVIDADE DA EQUIPE DE ENFERMAGEM: ANÁLISE DOS FATORES RELACIONADOS 1 TURNOVER OF NURSING TEAM: ANALYSIS OF FACTORS RELATED. ROTATIVIDADE DA EQUIPE DE ENFERMAGEM: ANÁLISE DOS FATORES RELACIONADOS 1 TURNOVER OF NURSING TEAM: ANALYSIS OF FACTORS RELATED. ROTACIÓN DE EQUIPO DE ENFERMERÍA: ANÁLISIS DE LOS FACTORES RELACIONADOS.

Leia mais

ESTRESSE DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA (UTI)

ESTRESSE DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA (UTI) 33 ESTRESSE DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA (UTI) CABRAL, João Victor Batista 1 NEVES, Simone Carvalho 2 OLIVEIRA, Fábio Henrique Portella Corrêa de 3 RESUMO A Unidade de

Leia mais

A CONTRIBUIÇÃO DO ENFERMEIRO PARA MINIMIZAR OS AGENTES CAUSADORES DE ESTRESSE NA EQUIPE DE ENFERMAGEM NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA

A CONTRIBUIÇÃO DO ENFERMEIRO PARA MINIMIZAR OS AGENTES CAUSADORES DE ESTRESSE NA EQUIPE DE ENFERMAGEM NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA 0 A CONTRIBUIÇÃO DO ENFERMEIRO PARA MINIMIZAR OS AGENTES CAUSADORES DE ESTRESSE NA EQUIPE DE ENFERMAGEM NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA Agnair Ribeiro dos Santos* RESUMO Este estudo tem como objetivo analisar

Leia mais

O ESTRESSE SOFRIDO PELO PROFISSIONAL DE ENFERMAGEM QUE ATUA EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA E SUAS CONSEQUÊNCIAS NO CUIDADO AO PACIENTE

O ESTRESSE SOFRIDO PELO PROFISSIONAL DE ENFERMAGEM QUE ATUA EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA E SUAS CONSEQUÊNCIAS NO CUIDADO AO PACIENTE O ESTRESSE SOFRIDO PELO PROFISSIONAL DE ENFERMAGEM QUE ATUA EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA E SUAS CONSEQUÊNCIAS NO CUIDADO AO PACIENTE José Antonio Dias Júnior * Fernando Reis do Espírito Santo ** RESUMO

Leia mais

O ESTRESSE EM PROFISSIONAIS DA ENFERMAGEM: análise bibliográfica sobre a temática Maria Antônia Darozo Bandeira¹, Adriana Leonidas de Oliveira²

O ESTRESSE EM PROFISSIONAIS DA ENFERMAGEM: análise bibliográfica sobre a temática Maria Antônia Darozo Bandeira¹, Adriana Leonidas de Oliveira² O ESTRESSE EM PROFISSIONAIS DA ENFERMAGEM: análise bibliográfica sobre a temática Maria Antônia Darozo Bandeira¹, Adriana Leonidas de Oliveira² 1 Psicóloga, Mestranda em Gestão e Desenvolvimento Regional

Leia mais

ESTRESSE E QUALIDADE DE VIDA. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior

ESTRESSE E QUALIDADE DE VIDA. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior ESTRESSE E QUALIDADE DE VIDA Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior O QUE É ESTRESSE? Estresse não é um diagnóstico, doença, ou síndrome. Estresse é um conjunto de sintomas emocionais ou físicos, não

Leia mais

1. DIVULGAÇÃO DA CARTA DOS DIREITOS DOS USUÁRIOS DO SUS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA DO PET URGÊNCIA E EMERGÊNCIA NO HOSPITAL GERAL CLÉRISTON ANDRADE

1. DIVULGAÇÃO DA CARTA DOS DIREITOS DOS USUÁRIOS DO SUS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA DO PET URGÊNCIA E EMERGÊNCIA NO HOSPITAL GERAL CLÉRISTON ANDRADE Título 1. DIVULGAÇÃO DA CARTA DOS DIREITOS DOS USUÁRIOS DO SUS: UM RELATO DE DO PET URGÊNCIA E EMERGÊNCIA NO HOSPITAL GERAL CLÉRISTON ANDRADE Classificação 2.SUPERVISÃO EM ENFERMAGEM E OS MODELOS ORGANIZACIONAIS:

Leia mais

FORMULÁRIO DE SUBMISSÃO DE RESUMO

FORMULÁRIO DE SUBMISSÃO DE RESUMO FORMULÁRIO DE SUBMISSÃO DE RESUMO ESCOLHA SUA OPÇÃO DE APRESENTAÇÃO: Título: SENTIMENTOS VIVENCIADOS PELOS FAMILIARES NO PROCESSO DE HOSPITALIZAÇÃO DA CRIANÇA NA UTI Relator: Danilo Marcelo Araujo dos

Leia mais

PROJETO DE ATENDIMENTO PSICOLóGICO AOS CANDIDATOS à OBTENçãO DA CNH COORDENADOR DA AÇÃO DE EXTENSÃO: FERNANDA MARIA SIQUEIRA TAVARES INTRODUÇÃO

PROJETO DE ATENDIMENTO PSICOLóGICO AOS CANDIDATOS à OBTENçãO DA CNH COORDENADOR DA AÇÃO DE EXTENSÃO: FERNANDA MARIA SIQUEIRA TAVARES INTRODUÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, CULTURA E ASSUNTOS ESTUDANTIS II SIMPÓSIO DE EXTENSÃO, CULTURA E ASSUNTOS ESTUDANTIS 13 e 14 de junho de 2013 PROJETO DE ATENDIMENTO PSICOLóGICO

Leia mais

PROJETO DE ATENDIMENTO PSICOLóGICO AOS CANDIDATOS à OBTENçãO DA CNH INTRODUÇÃO

PROJETO DE ATENDIMENTO PSICOLóGICO AOS CANDIDATOS à OBTENçãO DA CNH INTRODUÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, CULTURA E ASSUNTOS ESTUDANTIS II SIMPÓSIO DE EXTENSÃO, CULTURA E ASSUNTOS ESTUDANTIS 13 e 14 de junho de 2013 PROJETO DE ATENDIMENTO PSICOLóGICO

Leia mais

Depressão. Em nossa sociedade, ser feliz tornou-se uma obrigação. Quem não consegue é visto como um fracassado.

Depressão. Em nossa sociedade, ser feliz tornou-se uma obrigação. Quem não consegue é visto como um fracassado. O QUE É SAÚDE? É o nosso estado natural. Segundo a O.M.S. saúde é mais do que a ausência de doença ou enfermidade: É o estado de perfeito bem-estar físico, mental e social. Depressão Em nossa sociedade,

Leia mais

GESTÃO DE RISCO NO HOSPITAL E O PROFISSIONAL ENFERMEIRO

GESTÃO DE RISCO NO HOSPITAL E O PROFISSIONAL ENFERMEIRO Flávia Ribeiro Martins Macedo Fernanda de Oliveira Salgado Joyce Cristina Ferreira Neves Guimarães Simone Ferreira Azevedo GESTÃO DE RISCO NO HOSPITAL E O PROFISSIONAL ENFERMEIRO FLORENCE, G. CALIL, S.J.

Leia mais

Como inovar transformando velhos dilemas em novas práticas.

Como inovar transformando velhos dilemas em novas práticas. Como inovar transformando velhos dilemas em novas práticas. Letícia Andrade Assistente Social HC-FMUSP: Ambulatório de Cuidados Paliativos e Núcleo de Assistência Domiciliar Interdisciplinar Cuidados Paliativos:

Leia mais

Unidade: Atuação do enfermeiro em Terapias complementares. Revisor Textual: Profa. Dr. Patricia Silvestre Leite Di Iorio

Unidade: Atuação do enfermeiro em Terapias complementares. Revisor Textual: Profa. Dr. Patricia Silvestre Leite Di Iorio Unidade: Atuação do enfermeiro em Terapias complementares Revisor Textual: Profa. Dr. Patricia Silvestre Leite Di Iorio INTRODUÇÃO As terapias complementares são realidade no universo da saúde humana,

Leia mais

O trabalho na saúde pública e a saúde no trabalho: uma experiência de estágio com grupo de enfermeiros.

O trabalho na saúde pública e a saúde no trabalho: uma experiência de estágio com grupo de enfermeiros. O trabalho na saúde pública e a saúde no trabalho: uma experiência de estágio com grupo de enfermeiros. Tanya Marques Cardoso 1 Milena dos Santos Maróstica 2 Cláudio Edward dos Reis 3 Faculdade de Ciências

Leia mais

Medo, Fobia, Vergonha e Estresse no Esporte

Medo, Fobia, Vergonha e Estresse no Esporte Medo, Fobia, Vergonha e Estresse no Esporte Curso de Ed. Física Prof. Ana Catarina Correia Mesquita Medo Estado emocional desencadeado no sistema nervoso central ante a um perigo iminente, que gera uma

Leia mais

Jamille Guedes Monteiro Evangelista

Jamille Guedes Monteiro Evangelista CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde PREVENÇÃO DE ACIDENTES COM MATERIAIS PERFUROCORTANTES NO HOSPITAL REGIONAL DO CARIRI EM JUAZEIRO DO NORTE-CE. Jamille

Leia mais

PACIENTES INTERNADOS EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA: PERCEPÇÃO DE FAMILIARES IDOSOS

PACIENTES INTERNADOS EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA: PERCEPÇÃO DE FAMILIARES IDOSOS PACIENTES INTERNADOS EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA: PERCEPÇÃO DE FAMILIARES IDOSOS Laura Cristhiane Mendonça Rezende - UFPB lauracristhiane@hotmail.com Kátia Neyla de Freitas Macêdo Costa UFPB katianeyla@yahoo.com.br

Leia mais

Hospital Getúlio Vargas Teresina Piauí Brasil

Hospital Getúlio Vargas Teresina Piauí Brasil Hospital Getúlio Vargas Teresina Piauí Brasil Introdução A equipe é a mais expressiva em números de profissionais que prestam assistência à saúde e a que mais se expõe, diariamente, a uma gama variada

Leia mais

Análise de erro de medicação sob a ótica de auxiliares/técnicos de enfermagem em uma Unidade de Terapia Intensiva

Análise de erro de medicação sob a ótica de auxiliares/técnicos de enfermagem em uma Unidade de Terapia Intensiva VI Simpósio Internacional de Enfermagem (SIEN) Análise de erro de medicação sob a ótica de auxiliares/técnicos de enfermagem em uma Unidade de Terapia Intensiva Daniela Benevides Ortega Enfermeira da UTI

Leia mais

Egressos de Enfermagem: uma revisão sistemática da literatura Palavras-Chave: INTRODUÇÃO

Egressos de Enfermagem: uma revisão sistemática da literatura Palavras-Chave: INTRODUÇÃO Egressos de : uma revisão sistemática da literatura Nayla Cecília da Silva Silvestre BRANQUINHO I ; Ana Lúcia Queiroz BEZERRA II Universidade Federal de Goiás - Faculdade de I E-mail: naylacecilia@gmail.com

Leia mais

A COMUNICAÇÃO ENTRE ENFERMEIRO E O BINÔMIO CRIANÇA/FAMÍLIA NA INTERNAÇÃO PEDIÁTRICA 1

A COMUNICAÇÃO ENTRE ENFERMEIRO E O BINÔMIO CRIANÇA/FAMÍLIA NA INTERNAÇÃO PEDIÁTRICA 1 A COMUNICAÇÃO ENTRE ENFERMEIRO E O BINÔMIO CRIANÇA/FAMÍLIA NA INTERNAÇÃO PEDIÁTRICA 1 BARROS, Camilla Silva de 2 ; NEVES, Eliane Tatsch 3 ; ZAMBERLAN, Kellen Cervo 4 ; RESUMO Trata-se de um relato de experiência

Leia mais

O ESTRESSE OCUPACIONAL ENTRE OS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM DE UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA

O ESTRESSE OCUPACIONAL ENTRE OS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM DE UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA O ESTRESSE OCUPACIONAL ENTRE OS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM DE UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA Autor: Rafael de Carvalho Lopes*. faellopes10@hotmail.com Co-autor: Jordano Watson Ferreira da Silva* Co-Autor:

Leia mais

PERCEPÇÕES RELATADAS PELO ENFERMEIRO NO MOMENTO DA ALTA DOS PACIENTES NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA ADULTO.

PERCEPÇÕES RELATADAS PELO ENFERMEIRO NO MOMENTO DA ALTA DOS PACIENTES NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA ADULTO. PERCEPÇÕES RELATADAS PELO ENFERMEIRO NO MOMENTO DA ALTA DOS PACIENTES NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA ADULTO. Taiane Aparecida de Souza 1 ;Thabata Cristine F. Santana 2 ; Flávia Alves Ribeiro 3 ; Maria

Leia mais

PERCEPÇÃO DAS EMOÇÕES DOS ENFERMEIROS FRENTE AOS PACIENTES TERMINAIS ONCOLÓGICOS

PERCEPÇÃO DAS EMOÇÕES DOS ENFERMEIROS FRENTE AOS PACIENTES TERMINAIS ONCOLÓGICOS PERCEPÇÃO DAS EMOÇÕES DOS ENFERMEIROS FRENTE AOS PACIENTES TERMINAIS ONCOLÓGICOS JUSTIFICATIVA Lucimara Batista da Silva* Marcia de Carvalho** Câncer é uma doença que provoca uma ruptura dos mecanismos

Leia mais

Gestão de Pessoas Prof (a): Mestre Patrícia Bellotti

Gestão de Pessoas Prof (a): Mestre Patrícia Bellotti Gestão de Pessoas Prof (a): Mestre Patrícia Bellotti As competências nas Problematizações das unidades d de aprendizagem UNID 2.1 Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas. Como o treinamento atua no desenvolvimento

Leia mais

Palavras-chave: Enfermagem; Segurança do Paciente; Enfermagem em Emergência.

Palavras-chave: Enfermagem; Segurança do Paciente; Enfermagem em Emergência. APRENDIZADO ORGANIZACIONAL: MELHORIA CONTÍNUA NAS INSTITUIÇÕES DE SAÚDE RESUMO 1 Ketelin Machado 2 Laísa Schuh 1 Universidade Luterana do Brasil (ULBRA), Cachoeira do Sul, RS, Brasil E-mail: rosaketelin@gmail.com

Leia mais

SEGURANÇA DO PACIENTE PERCEBIDA PELA EQUIPE DE ENFERMAGEM EM UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA 1

SEGURANÇA DO PACIENTE PERCEBIDA PELA EQUIPE DE ENFERMAGEM EM UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA 1 SEGURANÇA DO PACIENTE PERCEBIDA PELA EQUIPE DE ENFERMAGEM EM UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA 1 Carine Feldhaus 2, Thays Cristina Berwig Rutke 3, Catiele Raquel Schmidt 4, Letícia Flores Trindade 5, Adriane

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ UECE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ UECE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ UECE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM AUTORES: Ariane Alves Barros*; Ilse Maria Tigre Arruda Leitão; Roberta Meneses Oliveira; Lívia Marques Souza; Sarah de Sá Leite; Aline

Leia mais

Perda de audição pode gerar indenização por acidente de trabalho. por Kendra Chihaya Qua, 11 de Janeiro de :44

Perda de audição pode gerar indenização por acidente de trabalho. por Kendra Chihaya Qua, 11 de Janeiro de :44 Além do benefício da previdência, o empregado pode requer uma indenização da empresa pelo dano à sua saúde, em razão dela não ter cumprido rigorosamente as normas de saúde e segurança do trabalho No Brasil

Leia mais

A equipe de enfermagem oncológica e a (in)satisfação profissional

A equipe de enfermagem oncológica e a (in)satisfação profissional 1 A equipe de enfermagem oncológica e a (in)satisfação profissional Um tema frequentemente citado entre profissionais de enfermagem oncológica é a (in)satisfação profissional. Nos corredores de hospitais,

Leia mais

LABORE Laboratório de Estudos Contemporâneos POLÊM!CA Revista Eletrônica O ESTRESSE E SUA INFLUÊNCIA ENTRE OS VESTIBULANDOS

LABORE Laboratório de Estudos Contemporâneos POLÊM!CA Revista Eletrônica O ESTRESSE E SUA INFLUÊNCIA ENTRE OS VESTIBULANDOS 117 O ESTRESSE E SUA INFLUÊNCIA ENTRE OS VESTIBULANDOS AMANDA DUARTE MOURA Graduando em Psicologia pela UERJ e bolsista FAPERJ. AMANDA CARVALHO BARRETO Graduando em Psicologia da UERJ. GABRIELLE LOUBACK

Leia mais

TANATOLOGIA: como a Enfermagem lida com a Morte e o Morrer

TANATOLOGIA: como a Enfermagem lida com a Morte e o Morrer TANATOLOGIA: como a Enfermagem lida com a Morte e o Morrer Dois amantes felizes não têm fim e nem morte, nascem e morrem tanta vez enquanto vivem, são eternos como é a natureza. Pablo Neruda MARIA DA CONCEIÇÃO

Leia mais

O PROCESSO DE TRANSIÇÃO DO CUIDADOR INFORMAL DA PESSOA COM AVC

O PROCESSO DE TRANSIÇÃO DO CUIDADOR INFORMAL DA PESSOA COM AVC CONGRESSO INTERNACIONAL DE ENFERMAGEM DE REABILITAÇÃO II SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE ATUALIDADES EM ENFERMAGEM DE REABILITAÇÃO ACRESCENTAR QUALIDADE DE VIDA A reabilitação e cronicidade O PROCESSO DE TRANSIÇÃO

Leia mais

XII SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ Sustentabilidade - Mudança dos Padrões de Consumo

XII SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ Sustentabilidade - Mudança dos Padrões de Consumo XII PÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ Sustentabilidade - Mudança dos Padrões de Consumo Vencendo a síndrome de Burnout, um desafio para a enfermagem Ruane Ketlin Barbosa

Leia mais

Enfª Jeane A.G.Bronzatti COREN-SP. Nº23.219

Enfª Jeane A.G.Bronzatti COREN-SP. Nº23.219 Enfª Jeane A.G.Bronzatti COREN-SP. Nº23.219 Julho - 2010 Colabora dor Na análise da relação TRABALHO X SAÚDE = DOENÇA/ INCAPACITAÇÃO ERGONOMIA DEFINIÇÃO A Ergonomia pode ser definida como o estudo

Leia mais

I Workshop dos Programas de Pós-graduação em Enfermagem

I Workshop dos Programas de Pós-graduação em Enfermagem PRAZER E SOFRIMENTO: RECONHECIMENTO NO TRABALHO DE PROFISSIONAIS DA EQUIPE DE ENFERMAGEM OBSTÉTRICA Linha de Pesquisa: Gestão em serviços de saúde Responsável pelo trabalho: GONÇALVES, A. M. Instituição:

Leia mais

Vinícius Carvalho Guimarães

Vinícius Carvalho Guimarães CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde ABORDAGEM PSICOLÓGICA AOS PROFISSIONAIS ACS DAS UNIDADES DE ATENÇÃO BÁSICAS DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA-MG. Vinícius

Leia mais

Administração de Cargos e Salários

Administração de Cargos e Salários Administração de Cargos e Salários Professor : Glauco Zambonini Bibliografia base: Pontes, Benito Rodrigues Administração de cargos e salários / Benito Rodrigues Pontes. 12 ed. São Paulo : LTr, 2007 ISBN

Leia mais

PSICOLOGIA. Conheça mais sobre o curso

PSICOLOGIA. Conheça mais sobre o curso PSICOLOGIA Conheça mais sobre o curso MITOS VERDADES 1 Profissional que bate papo. 1 Elabora e planeja com uma finalidade. 2 Adivinha e descobre tudo. 2 Estuda e faz ciência. 3 Analisa e dá conselhos.

Leia mais

TRANSTORNOS DE HUMOR

TRANSTORNOS DE HUMOR SAÚDE MENTAL TRANSTORNOS DE HUMOR TRANSTORNO DEPRESSIVO MAIOR: Caracterizase por episódios depressivos que podem ser únicos ou que tendem a se repetir ao longo da vida. TRANSTORNO AFETIVO BIPOLAR: Caracteriza-se

Leia mais

DESAFIOS DA ROTINA DIÁRIA: A VISÃO DOS PACIENTES PORTADORES DE OSTOMIA INTESTINAL

DESAFIOS DA ROTINA DIÁRIA: A VISÃO DOS PACIENTES PORTADORES DE OSTOMIA INTESTINAL DESAFIOS DA ROTINA DIÁRIA: A VISÃO DOS PACIENTES PORTADORES DE OSTOMIA INTESTINAL Dayse Carvalho do Nascimento Enfermeira, Mestre, Estomaterapeuta, coordenadora da Comissão de Curativos HUPE/UERJ, tutora

Leia mais

Barbara Correia Neves; Laura Motta Fernandes; Maysa Alahmar Bianchin; Bolsa de IC Faculdade de Medicina de S.J.Rio Preto

Barbara Correia Neves; Laura Motta Fernandes; Maysa Alahmar Bianchin; Bolsa de IC Faculdade de Medicina de S.J.Rio Preto Barbara Correia Neves; Laura Motta Fernandes; Maysa Alahmar Bianchin; Bolsa de IC Faculdade de Medicina de S.J.Rio Preto INTRODUÇÃO No campo dos cuidados da saúde, o trabalho de enfermagem, além de insalubre,

Leia mais

Tratamento de infecção hospitalar na unidade de terapia intensiva: Uma análise sobre a. sobrecarga de trabalho

Tratamento de infecção hospitalar na unidade de terapia intensiva: Uma análise sobre a. sobrecarga de trabalho Tratamento de infecção hospitalar na unidade de terapia intensiva: Uma análise sobre a Resumo sobrecarga de trabalho Isabela Cristina da Silva; Marina Dallari Mesquita O presente artigo se trata do tratamento

Leia mais

O ESTRESSE DOS ENFERMEIROS QUE ATUAM EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA

O ESTRESSE DOS ENFERMEIROS QUE ATUAM EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA O ESTRESSE DOS ENFERMEIROS QUE ATUAM EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA Millena Costa Passos Santos* RESUMO O presente estudo teve por objetivo analisar os fatores ocupacionais apontados como fontes de estresse,

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DO FILME "PATCH ADAMS: O AMOR É CONTAGIOSO" SOBRE O CUIDADO HOSPITALAR HUMANIZADO: REFLEXÕES PELA ÓTICA DA PSICOLOGIA HOSPITALAR

CONTRIBUIÇÕES DO FILME PATCH ADAMS: O AMOR É CONTAGIOSO SOBRE O CUIDADO HOSPITALAR HUMANIZADO: REFLEXÕES PELA ÓTICA DA PSICOLOGIA HOSPITALAR CONTRIBUIÇÕES DO FILME "PATCH ADAMS: O AMOR É CONTAGIOSO" SOBRE O CUIDADO HOSPITALAR HUMANIZADO: REFLEXÕES PELA ÓTICA DA PSICOLOGIA HOSPITALAR ABEL PETTER GABRIEL AFONSO COSTACURTA ANA PAULA RISSON SIRLEI

Leia mais

Revista Saúde Física & Mental

Revista Saúde Física & Mental Revista Saúde Física & Mental 1 FATORES DESENCADEANTES DO ESTRESSE OCUPACIONAL E DA SÍNDROME DE BURNOUT EM ENFERMEIROS TRIGGERING FACTORS OF OCCUPATION STRESS AND BURNOUT IN NURSES Fernanda Aparecida Valeretto

Leia mais

ESTRESSE DO PROFISSIONAL DE SAÚDE NO AMBIENTE DE TRABALHO: CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS

ESTRESSE DO PROFISSIONAL DE SAÚDE NO AMBIENTE DE TRABALHO: CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS ESTRESSE DO PROFISSIONAL DE SAÚDE NO AMBIENTE DE TRABALHO: CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS STRESS OF THE HEALTH PROFESSIONAL IN THE WORKPLACE: CAUSES AND CONSEQUENCES Rosalvo de Jesus Oliveira Bacharel em enfermagem

Leia mais

TÍTULO: ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO PACIENTE COM ÚLCERA VENOSA: ORIENTAÇÕES PARA CICATRIZAÇÃO E PREVENÇÃO DE RECIDIVAS

TÍTULO: ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO PACIENTE COM ÚLCERA VENOSA: ORIENTAÇÕES PARA CICATRIZAÇÃO E PREVENÇÃO DE RECIDIVAS TÍTULO: ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO PACIENTE COM ÚLCERA VENOSA: ORIENTAÇÕES PARA CICATRIZAÇÃO E PREVENÇÃO DE RECIDIVAS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM INSTITUIÇÃO:

Leia mais

SÍNDROME DE BURNOUT SÍNDROME DO ESGOTAMENTO PROFISSIONAL

SÍNDROME DE BURNOUT SÍNDROME DO ESGOTAMENTO PROFISSIONAL SÍNDROME DO ESGOTAMENTO PROFISSIONAL BETYNA SALDANHA CORBAL Perita Médica Previdenciária DPSSO/SPPS/MTPS dpsso@previdencia.gov.br 1 Termo Burnout: derivado do verbo inglês to burn out: queimar por completo

Leia mais

PROJETO TERAPÊUTICO SINGULAR COMO ESTRATÉGIA DO CUIDADO

PROJETO TERAPÊUTICO SINGULAR COMO ESTRATÉGIA DO CUIDADO PROJETO TERAPÊUTICO SINGULAR COMO ESTRATÉGIA DO CUIDADO Jéssicka Suelen do Nascimento Silva (1); Alyne Fernandes Bezerra (2); Louise Passos Vigolvino (3); Jacqueline Barbosa da Silva (4); (1) Universidade

Leia mais

ENFERMAGEM FRENTE À MORTE DO RÉCEM-NASCIDO EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NEONATAL: REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

ENFERMAGEM FRENTE À MORTE DO RÉCEM-NASCIDO EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NEONATAL: REVISÃO BIBLIOGRÁFICA ENFERMAGEM FRENTE À MORTE DO RÉCEM-NASCIDO EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NEONATAL: REVISÃO BIBLIOGRÁFICA Sakamoto CH 1, Serão CPT 2, Filócomo FRF 3, Oliveira AL 4 1,2,3,4 Universidade do Vale do Paraíba.

Leia mais

A PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO CIENTÍFICO NO ÂMBITO DO CURSO DE ENFERMAGEM DA UNIOESTE: RESULTADOS PRELIMINARES

A PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO CIENTÍFICO NO ÂMBITO DO CURSO DE ENFERMAGEM DA UNIOESTE: RESULTADOS PRELIMINARES A PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO CIENTÍFICO NO ÂMBITO DO CURSO DE ENFERMAGEM DA UNIOESTE: RESULTADOS PRELIMINARES Maria Lucia Frizon Rizzotto 1 Neide Tiemi Murofuse Aline de Oliveira Brotto Diane Militão Yamamoto

Leia mais

ASPECTOS BIOPSICOLÓGICOS DE MULHERES COM CÂNCER DE MAMA E MASTECTOMIZADAS: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

ASPECTOS BIOPSICOLÓGICOS DE MULHERES COM CÂNCER DE MAMA E MASTECTOMIZADAS: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA ASPECTOS BIOPSICOLÓGICOS DE MULHERES COM CÂNCER DE MAMA E MASTECTOMIZADAS: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA Thayná Lisboa da Costa (1); Cecília do Nascimento Freitas (1); Kátia Cristina Figueiredo (2); Karina

Leia mais

ESTRESSE DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE NAS UNIDADES HOSPITALARES DE ATENDIMENTO EM URGÊNCIA E EMERGÊNCIA

ESTRESSE DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE NAS UNIDADES HOSPITALARES DE ATENDIMENTO EM URGÊNCIA E EMERGÊNCIA ESTRESSE DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE NAS UNIDADES HOSPITALARES DE ATENDIMENTO EM URGÊNCIA E EMERGÊNCIA Márcio Vieira de Melo 1 Tiago Pedro da Silva 2 Zenilda Gondim Novais 3 Maria Luiza Maciel Mendes 4

Leia mais

ANÁLISE DA QUALIDADE DOS REGISTROS DE ENFERMAGEM: REVISÃO INTEGRATIVA DA LITERATURA

ANÁLISE DA QUALIDADE DOS REGISTROS DE ENFERMAGEM: REVISÃO INTEGRATIVA DA LITERATURA ANÁLISE DA QUALIDADE DOS REGISTROS DE ENFERMAGEM: REVISÃO INTEGRATIVA DA LITERATURA 1 OLIVEIRA, Valdir Antunes, 2 TEIXEIRA Cristiane Chagas, 3 SILVA Ludyanne Neres, 4 Arruda Nara Lilia Oliveira 1. Enfermeiro.

Leia mais

ANSIEDADE E ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA. Introdução: A ansiedade configura um sentimento que participa da vivência do ser

ANSIEDADE E ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA. Introdução: A ansiedade configura um sentimento que participa da vivência do ser ANSIEDADE E ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA Ana Caroline F. Landim 1 Daniel do Nascimento Tavares 2 Fernanda M. Pinheiro 3 Fernanda S. Pessanha 4 Juliana C. P. Gonçalves 5 Linda Nice

Leia mais

Joselita Batista dos Santos

Joselita Batista dos Santos CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde ESPAÇO DE HUMANIZAÇÃO DO SERVIDOR, JOÃO CÂMARA/RN Joselita Batista dos Santos João Câmara, RN Agosto, 2012 1 1.

Leia mais

Afinal, crianças e adolescentes precisam da meditação para serem felizes?

Afinal, crianças e adolescentes precisam da meditação para serem felizes? Afinal, crianças e adolescentes precisam da meditação para serem felizes? A falta de tempo dos pais, a overdose de informação violenta, a sensualização precoce na mídia, a falta de limites, o excesso de

Leia mais

ANAIS DA 4ª MOSTRA DE TRABALHOS EM SAÚDE PÚBLICA 29 e 30 de novembro de 2010 Unioeste Campus de Cascavel ISSN

ANAIS DA 4ª MOSTRA DE TRABALHOS EM SAÚDE PÚBLICA 29 e 30 de novembro de 2010 Unioeste Campus de Cascavel ISSN CARGA DE TRABALHO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM DE UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA ADULTO SEGUNDO O TISS-28 Kelly Ribeiro 1 Anair Lazzari Nicola INTRODUÇÃO: A unidade de terapia intensiva (UTI) é destinada

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA RELAÇÃO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM COM OS FAMILIARES DE PACIENTES PORTADORES DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES (2012) 1

A IMPORTÂNCIA DA RELAÇÃO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM COM OS FAMILIARES DE PACIENTES PORTADORES DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES (2012) 1 A IMPORTÂNCIA DA RELAÇÃO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM COM OS FAMILIARES DE PACIENTES PORTADORES DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES (2012) 1 CASARIN, Juliana Trevisan ² ; DANIEL, Luanne Bolzan 3 ; LUCIO, DIRCE 4 ;

Leia mais

ÍNDICE DE ABSENTEISMO DOS TRABALHADORES DO SERVIÇO DE ENFERMAGEM DE UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO

ÍNDICE DE ABSENTEISMO DOS TRABALHADORES DO SERVIÇO DE ENFERMAGEM DE UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ÍNDICE DE ABSENTEISMO DOS TRABALHADORES DO SERVIÇO DE ENFERMAGEM DE UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANAIR LAZZARI NICOLA RONALDO LUIZ BARBOZA MARISTELA SALETE MARASCHIN RESUMO: O presente trabalho teve como

Leia mais

XXVIII Jornadas de Enfermagem da AE da Escola Superior de Saúde de Viseu. Prof.ª Paula Diogo, PhD 28 março 2017

XXVIII Jornadas de Enfermagem da AE da Escola Superior de Saúde de Viseu. Prof.ª Paula Diogo, PhD 28 março 2017 XXVIII Jornadas de Enfermagem da AE da Escola Superior de Saúde de Viseu Prof.ª Paula Diogo, PhD 28 março 2017 DIMENSÃO EMOCIONAL DA ENFERMAGEM A disciplina de enfermagem necessita de estudar as emoções

Leia mais