Manual de Estágio Supervisionado

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Manual de Estágio Supervisionado"

Transcrição

1 Manual de Estágio Supervisionado Este Manual do Estágio Supervisionado contém informações e orientações importantes e necessárias aos estudantes do curso de Pedagogia. Nele, encontram-se os procedimentos e documentos necessários para a realização do Estágio. O ESTÁGIO SUPERVISIONADO do curso de Pedagogia é um conjunto de atividades de formação, pesquisa e prestação de serviços à comunidade que propicia ao aluno a compreensão da realidade escolar, a aquisição de competência para a intervenção adequada, bem como a investigação e vivência de projetos pedagógicos que permitem ao aluno construir experiências significativas de aprendizagens e relacionar teoria e prática em situações reais de ensino. O Estágio integra as dimensões teóricas e práticas do currículo e articula, de forma interdisciplinar, os conteúdos dos núcleos: de estudos básicos, de aprofundamento e diversificação de estudos e de estudos integradores por meio de procedimentos de observação, reflexão, docência supervisionada, investigação da realidade e de atividades práticas e pode ser compreendido como o momento que o aluno dispõe para refletir e intervir no seu campo de atuação profissional, contando com a supervisão didática de outros profissionais já formados e com experiência suficiente para a discussão e orientação necessárias, se constituindo em parte imprescindível da formação do profissional. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL Os Estágios Curriculares Supervisionados são regidos pelas seguintes legislações: Lei nº /96, de 20/12/96 Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional; Resolução CNE/CP nº 2, de 19/02/2002 que institui a duração e a carga horária do curso de licenciatura, de graduação plena de formação de professores da Educação Básica em nível superior; e Lei nº 11788, de 25 de novembro de 2008, e devem proporcionar a complementação do ensino e da aprendizagem a ser planejados, executados, acompanhados e avaliados em conformidade com os currículos, programas e calendários escolares perfazendo um total de 300 horas dedicadas prioritariamente ao estágio supervisionado e 100 horas de atividades teórico-práticas de aprofundamento em áreas específicas de interesse dos alunos, por meio, da iniciação científica, da extensão e da monitoria. O aluno que comprovar devidamente o exercício docente em Instituição de ensino da Educação Básica pode pleitear uma dispensa entre 20% e 40% da carga total de Estágio, segundo análise específica e individual de cada caso. A integralização de estudos será efetivada por meio de:

2 I - disciplinas, seminários e atividades de natureza predominantemente teórica que farão a introdução e o aprofundamento de estudos, entre outros, sobre teorias educacionais, situando processos de aprender e ensinar historicamente e em diferentes realidades socioculturais e institucionais que proporcionem fundamentos para a prática pedagógica, a orientação e apoio a estudantes, gestão e avaliação de projetos educacionais, de instituições e de políticas públicas de Educação; II - práticas de docência e gestão educacional que ensejem aos licenciandos a observação e acompanhamento, a participação no planejamento, na execução e na avaliação de aprendizagens, do ensino ou de projetos pedagógicos, tanto em escolas como em outros ambientes educativos; III- atividades complementares envolvendo o planejamento e o desenvolvimento progressivo do Trabalho de Curso, atividades de monitoria, de iniciação científica e de extensão, diretamente orientadas por membro do corpo docente da instituição de educação superior decorrentes ou articuladas às disciplinas, áreas de conhecimentos, seminários, eventos científico-culturais, estudos curriculares, de modo a propiciar vivências em algumas modalidades e experiências, entre outras, e opcionalmente, a educação de pessoas com necessidades especiais, a educação do campo, a educação indígena, a educação em remanescentes de quilombos, em organizações nãogovernamentais, escolares e não-escolares públicas e privadas; OBJETIVOS O estágio supervisionado tem os seguintes objetivos gerais para os alunos: Integrar o processo de ensino, pesquisa e aprendizagem; Aprimorar hábitos e atitudes profissionais; Proporcionar aos alunos a oportunidade de aplicar habilidades desenvolvidas durante o curso; Conhecer a realidade do mercado de trabalho; Possibilitar o confronto entre o conhecimento teórico e a prática adotada; Formar profissionais com domínio sobre sua prática, com autonomia e capacidade de construir conhecimento pedagógico e tomar decisões; Participar de uma reflexão coletiva e sistemática sobre o processo educativo; Adquirir competências básicas para o exercício da profissão;

3 Observar e refletir sobre situações acadêmicas para compreender e atuar em situações contextualizadas; Comprovar e aperfeiçoar seus conhecimentos e principalmente suas habilidades e aptidões para a docência e gestão escolar; Compreender, cuidar e educar crianças de zero a cinco anos, de forma a contribuir, para o seu desenvolvimento nas dimensões, entre outras, física, psicológica, intelectual, social; Compreender o desenvolvimento e as aprendizagens de crianças do Ensino Fundamental; Oferecer diferentes caminhos ao estudante para que se defronte com problemas concretos de processo de aprendizagem e da dinâmica própria do espaço escolar, buscando alternativas de solução em conjunto; Proporcionar segurança ao aluno no início de suas atividades profissionais, dando-lhe a oportunidade de executar tarefas relacionadas às suas áreas de interesse e do domínio adquirido; Estimular o desenvolvimento de espírito científico, através do aperfeiçoamento profissional; Possibilitar ao estagiário contato direto com situações reais que lhe permitem planejar, orientar, controlar e avaliar o processo ensinoaprendizagem em instituições de educação básica e/ou de outros ambientes sócio-educativos. REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO A À COORDENAÇÃO DE ESTÁGIO Supervisionar as atividades de estágio dos alunos; Coordenar as atividades estágio; Acompanhar e divulgar as publicações atualizadas na área; Avaliar a participação das turmas de estagiários sob sua responsabilidade; Orientar a organização e avaliar as pastas de estágio; Propor, acompanhar a elaboração e avaliar os trabalhos referentes às atividades de estágio da turma.

4 B AOS ESTÁGIÁRIOS - São considerados estagiários os alunos regularmente matriculados no Curso de Pedagogia e que estiverem cursando o período letivo correspondente ao início da segunda metade do curso. Compete aos estagiários: Cumprir todas as determinações legais referentes ao estágio e neste regulamento; providenciar uma Pasta de Estágio (preta, com plástico) e identificá-la com uma etiqueta externa contendo: nome do aluno(a) completo sem abreviações, curso. Esta pasta será denominada Pasta de Estágio; No início do estágio, preencher a Carta de Solicitação antes de apresentá-la para o Diretor da escola, a quem solicitará autorização para realização do Estágio; Uma via da Carta de Solicitação ficará na escola e a outra via deverá ser entregue para o Coordenador do Curso com o carimbo da escola e o carimbo e assinatura do Diretor da escola confirmando a autorização; Caso o aluno decida fazer estágio em outra unidade escolar, nova carta de solicitação deverá ser feita; Deixar na Secretaria da escola onde realizará o Estágio Supervisionado, a programação do Estágio a ser realizado; O registro do Estágio Supervisionado realizado deverá ser feito no formulário denominado Ficha de Estágio. Deverá constar na Ficha de Estágio: carimbo da escola e do diretor da escola; assinatura do professor da sala/turma onde realizou o Estágio e do diretor da escola; data; período de duração do estágio para cada dia que realizou o Estágio; total de horas de Estágio e descrição das atividades realizadas; A Ficha de Estágio não poderá ter data e horário repetido, rasura e/ou uso de corretivo;

5 Ao finalizar o preenchimento da Ficha de Estágio, traçar uma reta diagonal na última linha da Ficha de Estágio utilizada até ao final da folha para não deixar espaço em branco; As Fichas de Estágio do semestre letivo concluído, após a correção, deverão ficar sob a guarda e responsabilidade do aluno. No último semestre letivo, as Fichas de Estágio de todos os semestres deverão ser juntadas, encadernadas e entregues para o Coordenador do Curso; A Pasta de Estágio transitará mediante Protocolo de Entrega e Recebimento. A guarda, a entrega e o recebimento da Pasta de Estágio é uma responsabilidade individual e intransferível; A Ficha de Estágio errada deverá ser entregue junto com a Ficha de Estágio corrigida, além disso, devolver o Protocolo de Correção em todos os termos; No último termo do Curso, ao entregar a Pasta de Estágio, devese assinar o Termo de Conclusão do Estágio; No último termo do Curso, a entrega da Pasta de Estágio deve seguir, rigorosamente, o determinado para a Organização Final da Pasta de Estágio DAS ATIVIDADES DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Os alunos do curso de pedagogia, licenciatura, deverão realizar o Estágio Supervisionado: a) Na Educação Infantil b) Nos anos iniciais do Ensino Fundamental; c) Na Educação de Jovens e Adultos; d) Na Educação de Pessoas com Necessidades Especiais; e) Na Gestão Escolar; O estágio deverá ser realizado em escolas de Educação Infantil e de Ensino Fundamental (Séries Iniciais), públicas ou privadas. As atividades de estágio serão desenvolvidas em etapas e terão início conforme a grade curricular do curso. e serão desenvolvidas da seguinte forma: Observação de prática Pedagógica (50 horas) momento em que o aluno observa em sala de aula aspectos relevantes da organização do

6 trabalho docente. As referências para observação e análise da prática pedagógica têm base nas várias Teorias Pedagógicas, na integração das disciplinas curriculares, etapas do planejamento de ensino e sua articulação às Diretrizes Curriculares para Educação Básica. A partir da observação da prática docente, feita em sala de aula, o aluno elabora um relatório com análise e síntese do que foi observado. Participação (40 horas) - considera-se como participação toda atividade realizada pelo aluno estagiário em situações didáticas, tais como: o Elaboração e correção de exercícios, o Organização e monitoria de grupos de estudos, o Atividades de extensão, participação em congresso e/ou seminários e/ou palestras devidamente certificados, o Organização de fichas de acompanhamento individual de alunos, o Preenchimento de diário de classe e auxilio, no âmbito didático pedagógico, ao professor em atividades escolares, o Elaboração de relatório de Caracterização da Escola; o Elaboração de Relatório Final de Estágio; Regência:(10 horas) - dada à dificuldade que os alunos encontram para a realização desta etapa do estágio, ou seja, o exercício docente, o professor supervisor de estágio sugere a elaboração e aplicação de Projeto de Intervenção Pedagógica para complementar as atividades de regência de aula. A elaboração e aplicação do Projeto de Intervenção Pedagógica têm como objetivo atender a uma necessidade concreta da Escola Campo, devendo os alunos estagiários considerar a indicação da Direção da Escola campo quanto à temática a ser abordada, posto que esta se volte para a solução concreta de uma necessidade emergente da Escola Campo. O tema proposto para o projeto deve ser compatível com área de formação do estágio. Concomitante à realização do estágio, no âmbito das disciplinas Práticas de Ensino das respectivas licenciaturas, Também poderão ser desenvolvidas algumas atividades didáticas como

7 a elaboração de um Planejamento anual de ensino, a elaboração de um Plano de aula e a realização da micro-regência em sala de aula, na Instituição formadora, as quais poderão ser aproveitadas na carga horária de Regência. DAS COMPETÊNCIAS DO ESTAGIÁRIO Caberá ao estagiário: Apresentar para a Professora Supervisora de Estágio um cadastro indicando o local em que fará o estágio, nome do diretor e/ou responsável, nome da instituição, endereço, telefone. Levar até a escola uma carta de apresentação em duas vias solicitando a autorização do Diretor de Escola em que pretende realizar o estágio, sendo que uma via ficará arquivada na Unidade Escolar em que realizará as atividades de estágio e a outra via deverá ser entregue ao Professor Coordenador do Estágio para ser arquivado, com o carimbo da escola e carimbo e assinatura do Diretor. Comparecer às atividade de estágio supervisionado pontualmente em dias e horas marcados; Participar das atividades propostas pelo professor orientador; Demonstrar organização do desenvolvimento das atividades de estágio; Acompanhar a rotina do trabalho pedagógico durante um período contínuo e determinado; Auxiliar o professor na rotina da sala de aula; Participar de projetos da escola; Freqüentar as coordenações pedagógicas; Propor projetos de regência de sala; Elaborar relatórios das atividades desenvolvidas; Cumprir carga horária específica de pesquisa dirigida; Ter pleno conhecimento do projeto do estágio, das normas para sua realização e dos prazos estabelecidos;

8 Cumprir os prazos determinados para a entrega de relatórios e documentos; Ser assíduo às atividades ; Respeitar os horários do estágio na Instituição Concedente; Comportar-se adequadamente durante a realização do estágio; Vestir-se adequadamente para a realização do estágio; Respeitar os horários e as normas estabelecidas na Instituição Concedente; Participar, na Instituição Concedente, das atividades intra e extra sala de aula segundo as orientações do supervisor de estágio; Elaborar projetos/relatórios das atividades experienciadas e analisadas à luz da teoria estudada conforme a abrangência da investigação-ação especificada para o período; Manter atitude ético-profissional durante as atividades de investigação-ação; Participar das avaliações do desempenho individual e coletivo e das apresentações para socialização das reflexões realizadas durante o período; Propor sugestões que contribuam para a melhoria das situações; Entregar a pasta de estágio e o relatório final das atividades realizadas em cada disciplina para concluir o estágio. DA AVALIAÇÃO DOS ESTÁGIOS - A avaliação das atividades do estágio será feita de forma contínua de acordo com o cumprimento das etapas previstas. As atividades de estágio serão avaliadas de acordo com a lei vigente e as normas estabelecidas neste regulamento. No processo e avaliação serão considerados: Trabalhos realizados justamente em disciplinas na Instituição de Ensino Superior; Relatórios com apreciação pessoal das várias atividades de estágio e síntese da situação vivenciada;

9 Documentos com boa apresentação, linguagem correta, conteúdo e contribuição pessoal; Fichas completas (os espaços em branco devem ser anulados) IMPORTANTE: Os relatórios idênticos serão anulados; Não pode haver rasuras nos documentos e a letra precisa ser clara e legível; Os documentos referentes ao Estágio que não atenderem aos requisitos pré-estabelecidos não serão aceitos; Os Estágios deverão ser entregues somente ao professor supervisor de estágio; Casos especiais serão analisados pelos respectivos Professores supervisores de estágios e resolvidos em conjunto com o coordenador do curso em questão, coordenador de estágio e Direção da FEATI/UNIESP. DOCUMENTOS PARA COMPOSIÇÃO DA PASTA DE ESTÁGIO (modelos em anexo) Deverão compor a pasta de estágio os seguintes documentos: Oficio da Faculdade solicitando autorização à Unidade Escolar para realização de Estágio Anexo A - Relatório de Caracterização da Escola devidamente preenchido Anexo C - Fichas do Controle de Horas realizadas nos estágios de observação, participação e regência Anexo D; - Fichas de Registro de observação, participação e regência de Estágio, sempre que solicitado pelo professor, conforme cronograma e Plano de Estágio definido em supervisão Anexo E. - Ficha de Avaliação da Faculdade após entrega da Pasta de Estágio Supervisionado Anexo F;

10 - Pesquisas, resenhas, atividades individuais/grupais orientadas, sempre que solicitado pelo professor supervisor, no que tange ás considerações teóricas para aperfeiçoamento da prática pedagógica.

PEDAGOGIA MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO. 2º Semestre de 2012

PEDAGOGIA MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO. 2º Semestre de 2012 PEDAGOGIA MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 2º Semestre de 2012 COORDENAÇÃO GERAL Diretor Geral Prof. Adalberto Miranda Distassi Coordenadoria Geral de Estágios Prof. Ricardo Constante Martins Coordenador

Leia mais

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE LETRAS MANUAL DE ESTÁGIO

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE LETRAS MANUAL DE ESTÁGIO FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE LETRAS MANUAL DE ESTÁGIO 1. APRESENTAÇÃO Este manual traz as orientações necessárias ao cumprimento das atividades de Estágio Curricular Supervisionado de

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA CAPITULO I - DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA CAPITULO I - DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA Dispõe sobre o Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Licenciatura em Pedagogia da Faculdade Capivari.

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente instrumento dispõe sobre as normas e procedimentos a serem observados

Leia mais

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES O Curso de Educação Física - Licenciatura - objetiva a formação pedagógica, ao contemplar uma visão geral da educação e dos processos formativos dos educandos. Adequar-se-á

Leia mais

Orientações - Estágio Curricular Obrigatório

Orientações - Estágio Curricular Obrigatório Orientações - Estágio Curricular Obrigatório 1. Apresentação O estágio curricular é obrigatório para as Licenciaturas e está baseado na seguinte Legislação: 1.A - LICENCIATURAS EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS,

Leia mais

UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO REGULAMENTO DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E ENSINO/ ESTÁGIO DO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA - MODALIDADE A DISTÂNCIA

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO- ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS CURSO DE PEDAGOGIA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO REGULAMENTO Anápolis, 2 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA

Leia mais

Regulamento das Atividades Complementares. do CURSO DE PEDAGOGIA

Regulamento das Atividades Complementares. do CURSO DE PEDAGOGIA 1 GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR SETI UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ UNESPAR CAMPUS APUCARANA Regulamento das Atividades Complementares do CURSO

Leia mais

SUMÁRIO Apresentação... 5 Fundamentação Legal... 7 Objetivos... 8 Planejamento... 9 Competência: Do Professor de Estágio Curricular em Educação da UNISUAM... 10 Do Aluno... 10 Da Central de Estágios...

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM QUIMICA SECÃO I

INSTRUÇÃO NORMATIVA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM QUIMICA SECÃO I INSTRUÇÃO NORMATIVA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM QUIMICA SECÃO I DA DEFINIÇÃO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1º - A Coordenação do Curso de Licenciatura em Química da UTFPR Campus

Leia mais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO Atualizado em janeiro de 2015 UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO Organização Vera Lucia Lima do Espírito Santo Colaboração Coordenadores de Cursos de Graduação 1 Sumário Lista de Anexos... 3 Apresentação... Fundamentação

Leia mais

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS UNICRUZ - UNIVERSIDADE DE CRUZ ALTA CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - LICENCIATURA REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS UNICRUZ - UNIVERSIDADE DE CRUZ ALTA CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - LICENCIATURA REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS UNICRUZ - UNIVERSIDADE DE CRUZ ALTA CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - LICENCIATURA REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES Art. 1º - O presente regulamento estabelece as normas para a efetivação

Leia mais

Licenciatura em Ciências Exatas Revisão 3 REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO

Licenciatura em Ciências Exatas Revisão 3 REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO O Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Exatas do Setor Palotina da UFPR prevê a realização de estágios nas modalidades de estágio obrigatório e

Leia mais

Licenciatura em Matemática MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

Licenciatura em Matemática MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Licenciatura em Matemática MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 2012 APRESENTAÇÃO Este manual tem como objetivo principal auxiliar você a cumprir o estágio supervisionado obrigatório e as Atividades Complementares

Leia mais

ANEXO I REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO TÍTULO I DAS FINALIDADES

ANEXO I REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO TÍTULO I DAS FINALIDADES ANEXO I REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Regulamenta o Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Licenciatura em Pedagogia da Universidade de Sorocaba UNISO. TÍTULO I DAS FINALIDADES Art.1º. O

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO PÚBLICA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO PÚBLICA RESOLUÇÃO CSTGP Nº 02/2015 Regulamenta o Estágio Supervisionado obrigatório do Curso

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTO

CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTO CAPÍTULO I - DA DEFINIÇÃO DO ESTÁGIO Artigo 01 - O Estágio Supervisionado constitui disciplina obrigatória do Currículo dos Cursos de Licenciatura.

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ INSTITUTO DE LINGUÍSTICA, LETRAS E ARTES FACULDADE DE ESTUDOS DA LINGUAGEM CURSO DE LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO REGULAMENTO DE

Leia mais

REGULAMENTO PARA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO PARA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO PARA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Art. 1º As Complementares (AC) atendem ao Parecer n 776/97 da CES, que trata das Diretrizes Curriculares dos cursos de graduação,

Leia mais

REGULAMENTO PARA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO PARA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO PARA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Art. 1º As Atividades Complementares (AC) atendem ao Parecer n 776/97 da CES, que trata das Diretrizes Curriculares dos Cursos

Leia mais

Supervisão de Estágios

Supervisão de Estágios Supervisão de s Orientações ao estagiários A Coordenação de Curso tem como objetivos, orientar, esclarecer e fazer o encaminhamento documental do estágio, de forma a viabilizar a realização do estágio

Leia mais

CETRO CONSULTORIA EDUCACIONAL E PARTICIPAÇÕES LTDA FACULDADE DE ITAPECERICA DA SERRA FIT

CETRO CONSULTORIA EDUCACIONAL E PARTICIPAÇÕES LTDA FACULDADE DE ITAPECERICA DA SERRA FIT CETRO CONSULTORIA EDUCACIONAL E PARTICIPAÇÕES LTDA FACULDADE DE ITAPECERICA DA SERRA FIT Regulamento de Estágio Supervisionado REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CAPÍTULO I Das Disposições da Lei Artigo

Leia mais

COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO CONEX PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA TERMO DE COMPROMISSO MONITOR VOLUNTÁRIO

COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO CONEX PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA TERMO DE COMPROMISSO MONITOR VOLUNTÁRIO COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO CONEX PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA TERMO DE COMPROMISSO MONITOR VOLUNTÁRIO CONSIDERANDO que a monitoria acadêmica consiste em propiciar condições para a iniciação

Leia mais

FACULDADE DE PRESIDENTE VENCESLAU

FACULDADE DE PRESIDENTE VENCESLAU REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CAPÍTULO I Das Disposições Legais Art.1º - O estágio deve propiciar a complementação do ensino e da aprendizagem e ser planejado, executado, acompanhado e avaliado

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Capítulo I DA NATUREZA Art. 1º. O Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Computação do Câmpus Jandaia do Sul da UFPR prevê a realização

Leia mais

FACULDADE EDUCACIONAL ARAUCÁRIA CURSO DE PEDAGOGIA. PORTARIA NORMATIVA 3, de 18 de fevereiro de 2010.

FACULDADE EDUCACIONAL ARAUCÁRIA CURSO DE PEDAGOGIA. PORTARIA NORMATIVA 3, de 18 de fevereiro de 2010. FACULDADE EDUCACIONAL ARAUCÁRIA CURSO DE PEDAGOGIA PORTARIA NORMATIVA 3, de 18 de fevereiro de 2010. Institui as orientações e as atividades aprovadas para a realização da carga horária de Estágio Supervisionado

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO CAPÍTULO I APRESENTAÇÃO

ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO CAPÍTULO I APRESENTAÇÃO ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO CAPÍTULO I APRESENTAÇÃO Artigo 1º O presente regulamento disciplina as atividades de Estágio Supervisionado dos cursos de graduação oferecidos pela Faculdade Jauense.

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS, LICENCIATURA.

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS, LICENCIATURA. REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS, LICENCIATURA. Dispõe sobre a prática das Atividades de Estágio Supervisionado do Curso de Ciências Biológicas, Licenciatura da Faculdade

Leia mais

FACULDADE DE HORTOLÂNDIA

FACULDADE DE HORTOLÂNDIA INSTITUTO EDUCACIONAL DO ESTADO DE SÃO PAULO Faculdade de Hortolândia REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURSO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Hortolândia 2015 1 REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CAPÍTULO I

Leia mais

1.1.1 O que é o Estágio?

1.1.1 O que é o Estágio? 1.1 Estágio Curricular supervisionado Todo o Projeto de estágio e suas considerações foram elaborados pela Professora Fabiana Chinaglia. Abaixo segue o projeto, os anexos podem ser vistos no caderno de

Leia mais

Regulamento de Estágio ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL

Regulamento de Estágio ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL Regulamento de Estágio ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL Coronel Fabriciano/ 2008 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 1 2. OBJETIVOS... 1 3. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL... 2 4. ATRIBUIÇÕES... 2 5. LOCAIS DE ESTÁGIO E

Leia mais

Capítulo I - Da caracterização. Capítulo II - Do objetivo

Capítulo I - Da caracterização. Capítulo II - Do objetivo REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO SUPERVISIONADO Capítulo I - Da caracterização Art. 1º. O Estágio Curricular Obrigatório Supervisionado (ECOS) é atividade individual obrigatória do Currículo

Leia mais

COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO CONEX PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA TERMO DE COMPROMISSO MONITOR BOLSISTA

COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO CONEX PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA TERMO DE COMPROMISSO MONITOR BOLSISTA COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO CONEX PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA TERMO DE COMPROMISSO MONITOR BOLSISTA CONSIDERANDO que a monitoria acadêmica consiste em propiciar condições para a iniciação da

Leia mais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO CAPÍTULO I Das Considerações Preliminares Art.1º O presente Regulamento disciplina a oferta, o funcionamento e o registro acadêmico

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DOS CURSOS SUPERIORES DE LICENCIATURA

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DOS CURSOS SUPERIORES DE LICENCIATURA REGULAMENTO DE ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DOS CURSOS SUPERIORES DE LICENCIATURA Normatiza a realização dos estágios supervisionados previstos nas Matrizes Curriculares dos Cursos Superiores de Licenciatura

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DA INDÚSTRIA IEL

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DA INDÚSTRIA IEL REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DA INDÚSTRIA IEL CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 As Atividades Complementares são componentes da

Leia mais

ANEXO V REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DO CURSO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA À DISTÂNCIA CAPÍTULO I DA REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

ANEXO V REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DO CURSO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA À DISTÂNCIA CAPÍTULO I DA REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS ANEXO V REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DO CURSO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA À DISTÂNCIA CAPÍTULO I DA REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO UGB PARTE I - DOS ASPECTOS GERAIS DO ESTÁGIO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DO ESTÁGIO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO UGB PARTE I - DOS ASPECTOS GERAIS DO ESTÁGIO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DO ESTÁGIO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO UGB PARTE I - DOS ASPECTOS GERAIS DO ESTÁGIO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DO ESTÁGIO Art. 1º - Este regulamento tem por finalidade, fixar

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO

MANUAL DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO MANUAL DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO Curso de Engenharia Civil Ituverava SP 1- FINALIDADE 1.2 Introdução Este manual tem por finalidade orientar o acadêmico do Curso de Engenharia Civil da Faculdade

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO CIÊNCIAS DA NATUREZA LICENCIATURA CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO CIÊNCIAS DA NATUREZA LICENCIATURA CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO O presente regulamento normatiza o estágio curricular supervisionado do Curso Ciências da Natureza Licenciatura da Universidade Federal do Pampa - UNIPAMPA

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE TURISMO CAPÍTULO I DA NATUREZA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE TURISMO CAPÍTULO I DA NATUREZA REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE TURISMO CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º O Projeto Pedagógico do Curso Turismo da UFPR prevê a realização de estágio nas modalidades de obrigatório

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE ENFERMAGEM

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE ENFERMAGEM TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO O Projeto Pedagógico do Curso de Enfermagem do Centro Universitário do Cerrado - Patrocínio (UNICERP) fundamenta a ação pedagógica, a ser desenvolvida junto aos alunos, na

Leia mais

Projeto Pedagógico do Curso de Física Licenciatura

Projeto Pedagógico do Curso de Física Licenciatura REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURRICULAR OBRIGATÓRIO CURSO DE FÍSICA - LICENCIATURA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA CATARINENSE (IF Catarinense) CÂMPUS RIO DO SUL Dezembro,

Leia mais

REGULAMENTO DO COMPONENTE: ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO

REGULAMENTO DO COMPONENTE: ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO REGULAMENTO DO COMPONENTE: ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Art. 1º O componente Estágio Curricular Supervisionado em Biotecnologia éparte integrante do currículo pleno do

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO UGB. Capítulo I Das Disposições Gerais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO UGB. Capítulo I Das Disposições Gerais REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO UGB Capítulo I Das Disposições Gerais Art. 1º. Este Regulamento dispõe sobre as Atividades Complementares nos Cursos de Graduação do

Leia mais

NORMATIVA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE HISTÓRIA LICENCIATURA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO

NORMATIVA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE HISTÓRIA LICENCIATURA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO NORMATIVA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE HISTÓRIA LICENCIATURA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Os estágios curriculares no curso de História-Licenciatura

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE QUÍMICA MODALIDADE LICENCIATURA EM QUÍMICA CAPÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE QUÍMICA MODALIDADE LICENCIATURA EM QUÍMICA CAPÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES 1 Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Diretoria de Graduação e Educação Profissional Departamento Acadêmico de Química e Biologia PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE FISIOTERAPIA CAPÍTULO I DAS CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE FISIOTERAPIA CAPÍTULO I DAS CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE FISIOTERAPIA CAPÍTULO I DAS CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES Art.1º O presente Regulamento disciplina a oferta, o funcionamento e o registro acadêmico das

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Introdução

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Introdução REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Introdução O presente regulamento constitui um documento interno do curso de Ciências Contábeis e tem por objetivo reger as atividades relativas ao Estágio Supervisionado.

Leia mais

Manual de Estágio Curricular Supervisionado em Educação

Manual de Estágio Curricular Supervisionado em Educação Manual de Estágio Curricular Supervisionado em Educação Chanceler Profª Ana Cristina Monteiro da Motta Cruz Reitor Prof. Arapuan Medeiros da Motta Netto Pró-Reitor de Graduação Prof. Eluísio Antônio Gonçalo

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DE CACOAL-FACIMED Autorizado Portaria Nº 306, de 20 de maio de Regulamento de Estágio Curricular Supervisionado

FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DE CACOAL-FACIMED Autorizado Portaria Nº 306, de 20 de maio de Regulamento de Estágio Curricular Supervisionado FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DE CACOAL-FACIMED Autorizado Portaria Nº 306, de 20 de maio de 2014 CURSO DE BACHARELADO EM ARQUITETURA E URBANISMO Cacoal - RO 2016 2 REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR

Leia mais

CAPÍTULO I - Conceituação e Objetivos

CAPÍTULO I - Conceituação e Objetivos REGULAMENTO GERAL TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC Ensino Técnico do Centro Paula Souza CAPÍTULO I - Conceituação e Objetivos Art. 1º O Trabalho de Conclusão de Curso - TCC constitui-se numa atividade

Leia mais

2 Manual de Monitoria

2 Manual de Monitoria MANUAL DE MONITORIA 1 Manual de Monitoria 2 3 INTRODUÇÃO O presente manual visa proporcionar aos professores orientadores de alunosmonitores das FIPMoc informações sobre a MONITORIA, entendida como possibilidade

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO E ESTÁGIO NÃO-OBRIGATÓRIO

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO E ESTÁGIO NÃO-OBRIGATÓRIO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO E ESTÁGIO NÃO-OBRIGATÓRIO PALMAS/2011 SUMÁRIO CAPÍTULO I - DA NATUREZA...03 CAPÍTULO II - DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO...03 Seção I - Da

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE PEDAGOGIA CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE PEDAGOGIA CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE PEDAGOGIA CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS Art. 1º - Este Regulamento visa normatizar as Atividades Complementares do Curso de Pedagogia. Parágrafo

Leia mais

Regulamentação do Estágio Supervisionado Curso de Licenciatura em História UFRRJ/Seropédica

Regulamentação do Estágio Supervisionado Curso de Licenciatura em História UFRRJ/Seropédica MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO Regulamentação do Estágio Supervisionado Curso de Licenciatura em História UFRRJ/Seropédica CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO Art. 1º. O Estágio

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO REGULAMENTO DE ESTÁGIO O presente regulamento normatiza a atividade de Estágio, componente dos Projetos Pedagógicos dos cursos oferecidos pela Faculdades Gammon, mantida pela Fundação Gammon de Ensino

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO O Estágio Curricular Supervisionado é componente curricular obrigatório dos cursos Superiores da FAC FUNAM, realizado em módulos determinados em seus

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1º - O Estágio Supervisionado é um componente

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO - CEPEAGE

REGULAMENTO DE ESTÁGIO - CEPEAGE REGULAMENTO DE ESTÁGIO - CEPEAGE REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CENTRO DE PRÁTICA EM ENGENHARIA, ARQUITETURA E GESTÃO - CEPEAGE DAS FACULDADES INTEGRADAS PITÁGORAS / FIPMoc I - DOS PRINCÍPIOS GERAIS Art. 1.

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES O presente Regulamento de Estágios visa disciplinar os estágios do curso de Engenharia da Computação,

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO (cursos presenciais e à distância)

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO (cursos presenciais e à distância) FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DE CACOAL DIREÇÃO ACADÊMICA REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO (cursos presenciais e à distância) CACOAL 2015 CAPÍTULO I DO CONCEITO, FINALIDADE

Leia mais

UniBrasil Centro Universitário

UniBrasil Centro Universitário 1 UniBrasil Centro Universitário REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA CURITIBA MARÇO DE 2014 2 SUMÁRIO CAPÍTULO 1 Do estágio e sua finalidade...3 CAPÍTULO 2 Das condições...3

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE TURISMO DO IF BAIANO - CAMPUS URUÇUCA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE TURISMO DO IF BAIANO - CAMPUS URUÇUCA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO CAMPUS URUÇUCA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SUPERIOR

Leia mais

Manual do estágio supervisionado

Manual do estágio supervisionado Manual do estágio supervisionado ORIENTAÇÃO PARA ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS E ARTES CÊNICAS 1 Manual de orientação do estágio supervisionado Manual de orientação ORIENTAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA TITULO I DO ESTÁGIO E SEUS OBJETIVOS

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA TITULO I DO ESTÁGIO E SEUS OBJETIVOS REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA TITULO I DO ESTÁGIO E SEUS OBJETIVOS CAPÍTULO I - DA DENOMINAÇÃO E ABRANGÊNCIA ART. 1º - Denomina-se

Leia mais

RESOLUÇÃO. Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogadas as disposições contrárias. São Paulo, 25 de junho de 2008.

RESOLUÇÃO. Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogadas as disposições contrárias. São Paulo, 25 de junho de 2008. RESOLUÇÃO CONSEPE 17/2008 APROVA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE TURISMO, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Presidente

Leia mais

MINUTA REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS UNESP CAMPUS DE MARÍLIA

MINUTA REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS UNESP CAMPUS DE MARÍLIA MINUTA REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS UNESP CAMPUS DE MARÍLIA Capítulo I Do conceito e Objetivos Art. 1º - O Estágio Supervisionado do curso de

Leia mais

RESOLUÇÃO 01/ TGP

RESOLUÇÃO 01/ TGP UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA - SEPT COORDENAÇÃO DO CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO PÚBLICA REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO - CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS CAMPUS ARAPIRACA CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS CAMPUS ARAPIRACA CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES RESOLUÇÃO Nº 04/2011 Dispõe sobre as normas para Estágio Curricular Supervisionado e Extracurricular do curso de graduação em Arquitetura e Urbanismo, da Universidade Federal de Alagoas/Campus Arapiraca.

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE BACABAL FEBAC Credenciamento MEC/Portaria: 472/07 Resolução 80/07

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE BACABAL FEBAC Credenciamento MEC/Portaria: 472/07 Resolução 80/07 BACABAL-MA 2012 ESTÁGIO PROFISSIONAL CURRICULAR SUPERVISIONADO - EPCS INSTRUÇÕES REGULADORAS 1. FINALIDADE As presentes instruções destinam-se a orientar o corpo docente e discente, bem como os setores

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO MANTIDA PELA INSTITUIÇÃO PAULISTA DE ENSINO E CULTURA - IPEC REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO: LICENCIATURA EM PEDAGOGIA TUPÃ SP 2016 LEGISLAÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO ESTÁGIO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO DO CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM PROCESSOS GERENCIAIS

REGULAMENTO DO ESTÁGIO DO CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM PROCESSOS GERENCIAIS REGULAMENTO DO ESTÁGIO DO CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM PROCESSOS GERENCIAIS EMENTA: Estabelece normas para o funcionamento do Estágio do Curso de Graduação Tecnológica em Processos Gerenciais. O Colegiado

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas 1 REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas O Diretor Geral Pró Tempore do Instituto Federal Catarinense Campus de Blumenau, no uso de

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Licenciatura EM educação básica intercultural TÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Licenciatura EM educação básica intercultural TÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Licenciatura EM educação básica intercultural TÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Artigo 1º - O Estágio Supervisionado de que trata este regulamento refere-se à formação de

Leia mais

REGIMENTO DE ESTÁGIOS CURRICULARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM LETRAS-LIBRAS

REGIMENTO DE ESTÁGIOS CURRICULARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM LETRAS-LIBRAS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA NÚCLEO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE LIBRAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM LETRAS LIBRAS REGIMENTO DE ESTÁGIOS CURRICULARES

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá Centro de Tecnologia

Universidade Estadual de Maringá Centro de Tecnologia RESOLUÇÃO Nº 021/2010-CTC CERTIDÃO Certifico que a presente resolução foi afixada em local de costume, neste Centro, no dia 26/03/2010. Maria Celenei de Oliveira Secretária Aprova Regulamento do componente

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 171/2009/CONEPE. O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE, no uso de suas atribuições legais e,

RESOLUÇÃO Nº 171/2009/CONEPE. O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE, no uso de suas atribuições legais e, SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 171/2009/CONEPE Aprova alteração nas Normas de Estágio do Curso

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E FINALIDADES

REGULAMENTO DE ESTÁGIO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E FINALIDADES REGULAMENTO DE ESTÁGIO Aprovado pelo CAS Resolução nº 155/2017 REGULAMENTO DE ESTÁGIO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E FINALIDADES Art. 1 Este Regulamento tem por finalidade normatizar o sistema

Leia mais

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES DO CURSO DE BACHARELADO EM OCEANOGRAFIA

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES DO CURSO DE BACHARELADO EM OCEANOGRAFIA U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E P E R N A M B U C O P R Ó R E I T O R I A P A R A A S S U N T O S A C A D Ê M I C O S C E N T R O D E T E C N O L O G I A E G E O C I Ê N C I A S D E P A R T A

Leia mais

DIRETRIZES PARA A REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1 DOS CURSOS DE LICENCIATURA

DIRETRIZES PARA A REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1 DOS CURSOS DE LICENCIATURA DIRETRIZES PARA A REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1 DOS CURSOS DE LICENCIATURA Considerando a importância de garantir unidade de princípios e ações no processo de desenvolvimento dos estágios supervisionados

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURSOS TÉCNICOS 1 SUMÁRIO 3 DIRETRIZES PARA O ESTÁGIO SUPERVISIONADO 4 ATRIBUIÇÕES DO RESPONSÁVEL PELA ORIENTAÇÃO DE ESTÁGIO 4 PERFIL DE CONCLUSÃO DE CURSO 4 CAPTAÇÃO DE VAGAS 5

Leia mais

RESOLUÇÃO. Bragança Paulista, 11 de abril de Gilberto Gonçalves Garcia, OFM Presidente

RESOLUÇÃO. Bragança Paulista, 11 de abril de Gilberto Gonçalves Garcia, OFM Presidente RESOLUÇÃO CONSEPE 3/2007 APROVA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE FARMÁCIA, DO CÂMPUS DE CAMPINAS DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão

Leia mais

Rua Clarimundo de Melo, 79 - Encantado - Rio de Janeiro - RJ - Tel.: (21) sjt.com.br

Rua Clarimundo de Melo, 79 - Encantado - Rio de Janeiro - RJ - Tel.: (21) sjt.com.br O Diretor Geral da Faculdade São Judas Tadeu, no uso de suas atribuições regimentais, institui o Regulamento de conforme aprovação do Conselho Superior. Art. 1º O estágio é o ato educativo desenvolvido

Leia mais

Macapá-2011 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Macapá-2011 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Macapá-2011 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Art. 1º As Atividades Complementares

Leia mais

REGIMENTO GERAL DOS ESTÁGIOS CURRICULARES DE CURSOS DE GRADUAÇÃO, E DE ENSINO TÉCNICO TÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS CAPÍTULO I DA NATUREZA

REGIMENTO GERAL DOS ESTÁGIOS CURRICULARES DE CURSOS DE GRADUAÇÃO, E DE ENSINO TÉCNICO TÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS CAPÍTULO I DA NATUREZA 1 REGIMENTO GERAL DOS ESTÁGIOS CURRICULARES DE CURSOS DE GRADUAÇÃO, E DE ENSINO TÉCNICO TÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º. Estas normas regulamentam os estágios dos cursos

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 213 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011.

RESOLUÇÃO Nº. 213 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011. RESOLUÇÃO Nº. 213 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS, no uso de suas atribuições legais e considerando o Parecer nº.

Leia mais

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES Belo Horizonte 2015 1 Prezado(a) aluno(a): Este é o Manual de Atividades Complementares do Curso Superior de Tecnologia em Estética e Cosmética do Centro Universitário

Leia mais

RESOLUÇÃO CCLEEAD N O 3/2016

RESOLUÇÃO CCLEEAD N O 3/2016 Universidade Federal da Paraíba Unidade de Educação a Distância UFPB - Virtual Centro de Ciências Aplicadas e Educação Curso de Licenciatura em Letras - Língua Espanhola RESOLUÇÃO CCLEEAD N O 3/2016 Regulamenta

Leia mais

RESOLUÇÃO N 43/2009/CONEPE. O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE no uso de suas atribuições legais e;

RESOLUÇÃO N 43/2009/CONEPE. O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE no uso de suas atribuições legais e; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 43/2009/CONEPE Aprova Normas de Estágio Curricular Obrigatório do

Leia mais

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE FARMÁCIA

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE FARMÁCIA MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE FARMÁCIA Belo Horizonte 2016 Presidente do Grupo Splice Antônio Roberto Beldi Reitor João Paulo Barros Beldi Secretária-Geral Jacqueline Guimarães Ribeiro

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSOS DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DA UTFPR-DV

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSOS DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DA UTFPR-DV Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSOS DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DA UTFPR-DV APROVADO EM REUNIÃO ORDINÁRIA DO COLEGIADO

Leia mais

Regulamento para o estágio curricular supervisionado: Licenciatura em Filosofia

Regulamento para o estágio curricular supervisionado: Licenciatura em Filosofia Regulamento para o estágio curricular supervisionado: Licenciatura em Filosofia 0 SUMÁRIO Apresentação... 1 Capítulo I Da natureza e das finalidades do Estágio Curricular Supervisionado. 2 Capítulo II

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FAIMI/UNIESP

REGULAMENTO INTERNO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FAIMI/UNIESP REGULAMENTO INTERNO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FAIMI/UNIESP Mirassol/SP 2014 REGULAMENTO INTERNO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FAIMI/UNIESP CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO II DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO II DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º. Este Regulamento dispõe sobre as Atividades Complementares na Faculdade do Futuro. CAPÍTULO II DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO

ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO Capítulo I Princípios e Diretrizes Art 1º. O Estágio Supervisionado, disciplina pedagógica do Curso de Pedagogia docência em Educação Infantil, Anos Iniciais do Ensino

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO I - DAS BASES CONCEITUAIS Art. 1.º O Estágio Curricular constitui-se numa atividade de investigação, explicitação, interpretação e intervenção na realidade

Leia mais

NORMATIVA INTERNA FAC/MG N 009

NORMATIVA INTERNA FAC/MG N 009 NORMATIVA INTERNA FAC/MG N 009 ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE TECNOLOGIAS DA FACULDADE ADJETIVO - CETEP Este documento contém as informações necessárias para que os alunos da Faculdade Adjetivo

Leia mais