A Dimensão Interna da Saúde Mental dos Cuidadores

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A Dimensão Interna da Saúde Mental dos Cuidadores"

Transcrição

1 João Albuquerque Centro de Recuperação de Menores D. Manuel Trindade Salgueiro 26-Abr Assumar

2 A Saúde Profissional Área de estudo com desenvolvimento exponencial ao longo do século XX: -Trabalho para viver -Vivo para trabalhar -A perspectiva do empregador -A perspectiva do profissional -A Saúde Profissional cuida interesses comuns a ambas as partes 1

3 A Saúde Profissional em Especificidades do Trabalho em : -Os clientes: -Os profissionais: -As características do trabalho com o cliente; -O modelo de trabalho em saúde mental 2

4 - Aspectos Organizacionais: esquema de horários, progressão na carreira, número de profissionais, retribuição; - Aspectos Pessoais: dinâmicas internas e personalidade, sentimento de realização com o trabalho, sentimento de suporte da equipa, auto-cuidado; - Aspectos Sócio- Políticos: imagem social dos profissionais de saúde, políticas de saúde, modelo de trabalho em equipa multidisciplinar; 3

5 Aspectos Pessoais: Dinâmicas Internas e Personalidade A Psicodinâmica do Trabalho, estuda as relações entre o trabalho, o prazer e o sofrimento Procura compreender como os profissionais sujeitos às mais diversas pressões no trabalho conseguem evitar a doença e a loucura. 4

6 Aspectos Pessoais: Dinâmicas Internas e Personalidade: Não se procura a saúde perfeita e ideal, pois esta é impossível, mas a normalidade Normalidade ( ) um estado no qual as doenças estão estabilizadas e os sofrimentos compensados. Dejours (1999) clarifica que, ao contrário da saúde, a normalidade não é isenta de sofrimento. 5

7 Aspectos Pessoais: Dinâmicas Internas e Personalidade O conceito de sofrimento psíquico designa exactamente esta zona difusa entre saúde e doença e é o que melhor caracteriza a resistência humana às agressões provocadas pelas organização do trabalho (Pitta, 1991). 6

8 Aspectos Pessoais: Dinâmicas Internas e Personalidade: Mecanismos de Defesa: - Fragmentação da relação técnicoutente, reduzindo o tempo de contacto do técnico com o doente e a consequente intimidade entre ambos; - despersonalização e negação da importância do indivíduo todos os pacientes são iguais; 7

9 Aspectos Pessoais: Dinâmicas Internas e Personalidade: Mecanismos de Defesa: - distanciamento e negação de sentimentos; - tentativa de eliminar decisões pelo ritual de desempenho das tarefas, evitando solicitações inesperadas e a necessidade de uma adaptação individualizada do trabalho; 8

10 Aspectos Pessoais: Dinâmicas Internas e Personalidade: Mecanismos de Defesa: - redução do peso da responsabilidade. Há uma obscura hierarquia, na qual não fica claro quem se responsabiliza pelo quê. 9

11 Aspectos Pessoais: Dinâmicas Internas e Personalidade: Não se encaixar no modo de trabalho que a equipa de saúde mental exige O aparecimento do trabalhadormilitante, que, pelo seu envolvimento afectivo, sobrecarrega e desgasta o quotidiano do trabalho, por exigir mais e esperar que o colega também se responsabilize tanto quanto ele. 10

12 Aspectos Pessoais: Sentimento de realização com o trabalho: Funções polivalentes, ineficácia da intervenção, falta de controlo do tempo, tarefas desprovidas de significado, não reconhecimento do trabalho realizado 11

13 Aspectos Pessoais: Sentimento de realização com o trabalho: A relação estabelecida entre o indivíduo e o trabalho, podendo ser vivenciada como indesejada, labuta penosa e humilhante, ou, ao contrário, pode ser algo que dá sentido à vida, que eleva o status, define a identidade pessoal e impulsiona o crescimento humano (Rodrigues, 1991) 12

14 Aspectos Pessoais: Sentimento de Suporte da Equipa Multidisciplinar: Equipa sentida como espaço de comunicação conseguida, espaço de partilha e suporte, versus fonte de tensão, conflitos e competição 13

15 - Aspectos Sócio- Políticos: Imagem social dos profissionais de saúde, políticas de saúde, modelo de trabalho em equipa multidisciplinar; 14

16 Obrigado João Albuquerque Centro de Recuperação de Menores D. Manuel Trindade Salgueiro

17 A dos Profissionais de Resumo Dentro do campo de estudo da saúde no trabalho, a saúde mental apresenta-se como uma área com caracteristicas que a destacam das outras: -Pela exigência de uma ligação próxima aos clientes, que são necessariamente pessoas em sofrimento psíquico intenso e que por isso pedem um grande envolvimento na relação com os outros; -Pelo modelo de trabalho em equipa. Esta funciona como um suporte mas também como fonte de tensão desgaste, e exige ela mesma um investimento grande de todos; Diversos factores de ordem geral podem agravar ou aliviar esta realidade. Assim, a existência de espaços de reunião regulares, a presença regular de supervisores externos que facilitem a comunicação de sentimentos dificeis, o modelo de horários, retribuições e carreiras profissionais, o sentido de realização pessoal que o trabalho proporciona, e a forma com as politicas de saúde valorizam e asseguram a continuidade das instituições são todos elementos que, de diferentes formas, promovem a saúde mental do profissional ou a agravam. O desafio que representa trabalhar na saúde mental obriga a mecanismos de defesa macissos que podem reduzir drasticamente a qualidade do trabalho do profissional. Mas pode também ser fonte de crescimento pessoal, tornando a experiência de trabalho muito mais gratificante. 16

Saúde Mental no trabalho. Aline Maria Reinbold Simões - GEAF Débora Staub Cano - ASSEQVSM

Saúde Mental no trabalho. Aline Maria Reinbold Simões - GEAF Débora Staub Cano - ASSEQVSM Saúde Mental no trabalho Aline Maria Reinbold Simões - GEAF Débora Staub Cano - ASSEQVSM O que é TRABALHO? O que é TRABALHO? Tripalium = do latim, um instrumento de ferro com três pontas, originalmente

Leia mais

O Impacto Psicossocial do Cancro na Família

O Impacto Psicossocial do Cancro na Família O Impacto Psicossocial do Cancro na Família Maria de Jesus Moura Psicóloga Clínica Unidade de Psicologia IPO Lisboa ATÉ MEADOS DO SEC.XIX Cancro=Morte PROGRESSOS DA MEDICINA CURA ALTERAÇÃO DO DIAGNÓSTICO

Leia mais

i dos pais O jovem adulto

i dos pais O jovem adulto i dos pais O jovem adulto O desenvolvimento humano é um processo de mudanças emocionais, comportamentais, cognitivas, físicas e psíquicas. Através do processo, cada ser humano desenvolve atitudes e comportamentos

Leia mais

Tópico 6 Compreender e gerenciar o risco clínico

Tópico 6 Compreender e gerenciar o risco clínico Tópico 6 Compreender e gerenciar o risco clínico 1 1 Por que o risco clínico é relevante para a segurança do paciente A gestão do risco clínico preocupa-se especificamente com a melhoria da qualidade e

Leia mais

Humanização na Emergência. Disciplna Urgência e Emergência Profª Janaína Santos Valente

Humanização na Emergência. Disciplna Urgência e Emergência Profª Janaína Santos Valente Humanização na Emergência Disciplna Urgência e Emergência Profª Janaína Santos Valente A Enfermagem em cuidados intensivos requer uma capacidade de lidar com situações cruciais com uma velocidade e precisão

Leia mais

Engagement, Burnout e Rotatividade: Que relação, fatores e impactos? alexandra marques pinto

Engagement, Burnout e Rotatividade: Que relação, fatores e impactos? alexandra marques pinto Engagement, Burnout e Rotatividade: Que relação, fatores e impactos? alexandra marques pinto Agenda Stress profissional nos enfermeiros e seus impactos Burnout profissional Engagement com o trabalho Preditores

Leia mais

DIA DO BETÃO SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

DIA DO BETÃO SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO 01.jun.2017 SEGURANÇA BASEADA EM COMPORTAMENTOS 1 AUDITADO REVISTO 2 3 E SE OCORRER UM ACIDENTE?... 4 SISTEMA DE GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Eliminar o Risco na Origem Identificar a Avaliar

Leia mais

2º Simpósio Internacional de Confiabilidade e Gestão de Segurança Operacional. 09 a 11 de novembro de 2010

2º Simpósio Internacional de Confiabilidade e Gestão de Segurança Operacional. 09 a 11 de novembro de 2010 2º Simpósio Internacional de Confiabilidade e Gestão de 17 a 19 de novembro de 2009 Segurança Operacional 09 a 11 de novembro de 2010 QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: Uma Visão Organizacional Ingrid Athayde

Leia mais

O homem como sujeito da realidade da saúde. Prof. Dr. Lazslo A. Ávila

O homem como sujeito da realidade da saúde. Prof. Dr. Lazslo A. Ávila O homem como sujeito da realidade da saúde Prof. Dr. Lazslo A. Ávila O significado do trabalho O quê é Trabalho? Sentido etimológico da palavra Sentido histórico-social O trabalho enquanto veículo de transformação

Leia mais

Unidade IV Os seres vivos e o meio ambiente.

Unidade IV Os seres vivos e o meio ambiente. CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Unidade IV Os seres vivos e o meio ambiente. CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL

Leia mais

Estruturas da Personalidade e Funcionamento do Aparelho Psíquico

Estruturas da Personalidade e Funcionamento do Aparelho Psíquico Estruturas da Personalidade e Funcionamento do Aparelho Psíquico Para Freud, a personalidade é centrada no crescimento interno. Dá importância a influência dos medos, dos desejos e das motivações inconscientes

Leia mais

AntoonVan Dyck, Sansão e Dalila (1630)

AntoonVan Dyck, Sansão e Dalila (1630) AntoonVan Dyck, Sansão e Dalila (1630) Constitui uma violação dos direitos fundamentais à vida, à liberdade, à segurança, à dignidade, à igualdade entre mulheres e homens, à não-discriminação e à integridade

Leia mais

A auto-sabotagem na mente e no corpo do paciente. Jaime Ferreira da Silva, CBT APAB

A auto-sabotagem na mente e no corpo do paciente. Jaime Ferreira da Silva, CBT APAB an A auto-sabotagem na mente e no corpo do paciente Jaime Ferreira da Silva, CBT APAB A Análise Bioenergética como Psicoterapia Uma psicoterapia é um processo de auto-descoberta, auto-afirmação e auto-conhecimento

Leia mais

Helping vulnerable families: the professionals between and/or collaborative pratices

Helping vulnerable families: the professionals between and/or collaborative pratices Helping vulnerable families: the professionals between and/or collaborative pratices Sofia Rodrigues, Álvaro Mendes, Sara Guerra and Liliana Sousa Universidade de Aveiro Os sistemas formais de apoio atravessam

Leia mais

Desenvolvimento Vocacional e Promoção da Saúde Mental

Desenvolvimento Vocacional e Promoção da Saúde Mental Desenvolvimento Vocacional e Promoção da Saúde Mental Reabilitação e Inclusão Social das Pessoas com Doenças Mentais Manuel Viegas Abreu Eduardo Ribeiro dos Santos Carina Vieira Teixeira João Pedro Leitão

Leia mais

FUNÇÃO PSICOSSOCIAL DO TRABALHO. Profª Maria Dionísia do Amaral Dias Deptº de Saúde Pública Faculdade de Medicina de Botucatu UNESP

FUNÇÃO PSICOSSOCIAL DO TRABALHO. Profª Maria Dionísia do Amaral Dias Deptº de Saúde Pública Faculdade de Medicina de Botucatu UNESP FUNÇÃO PSICOSSOCIAL DO TRABALHO Profª Maria Dionísia do Amaral Dias Deptº de Saúde Pública Faculdade de Medicina de Botucatu UNESP Trabalho: fonte de satisfação e desenvolvimento ou fonte de sofrimento?

Leia mais

A Loucura. O modelo psicossocial 05/11/2017. Definição de Loucura na perspectiva Sócio- Histórica

A Loucura. O modelo psicossocial 05/11/2017. Definição de Loucura na perspectiva Sócio- Histórica Definição de Loucura na perspectiva Sócio- Histórica A Loucura A concepção de homem como um sujeito sóciohistoricamente constituído Retardo Mental e Déficits de Aprendizagem foram muito abordados na perspectiva

Leia mais

CENTROS DE PREPARAÇÃO PARA O MATRIMÓNIO. FORMAÇÃO NACIONAL Fátima 5 de Novembro 2011

CENTROS DE PREPARAÇÃO PARA O MATRIMÓNIO. FORMAÇÃO NACIONAL Fátima 5 de Novembro 2011 CENTROS DE PREPARAÇÃO PARA O MATRIMÓNIO FORMAÇÃO NACIONAL Fátima 5 de Novembro 2011 1 1 AGENDA 1. O CONCEITO 2. CPM ENQUANTO PRODUTO 3. MAXIMIZANDO O IMPACTO DAS VIDAS REAIS 4. A RELEVÂNCIA DE UM PRODUTO

Leia mais

Qualidade de Vida no Trabalho

Qualidade de Vida no Trabalho Qualidade de Vida no Trabalho Alunas: Mireli Basilio R.A: 198019 Pâmela Oliveira 204015 Jhuenner Guareis 203006 Profª: Gisele Sailler A qualidade de vida no trabalho proporciona uma maior participação

Leia mais

OFICINA DE MEMÓRIA: UMA ESTRATÉGIA DE QUALIDADE DE VIDA

OFICINA DE MEMÓRIA: UMA ESTRATÉGIA DE QUALIDADE DE VIDA OFICINA DE MEMÓRIA: UMA ESTRATÉGIA DE QUALIDADE DE VIDA Seção Judiciária do Estado de São Paulo OFICINA DE MEMÓRIA REALIZADA COM OS OFICIAIS DE JUSTIÇA AVALIADORES DA CEUNI Uma Estratégia de Qualidade

Leia mais

Famílias Numerosas em Contexto de Exclusão Social

Famílias Numerosas em Contexto de Exclusão Social Famílias Numerosas em Contexto de Exclusão Social Joana Vasconcelos Ponta Delgada Maio 2005 Família Multiproblemática Designação construída nos anos 50, por profissionais e investigadores de países anglo-

Leia mais

DOENÇAS MENTAIS E OS RISCOS PSICOSSOCIAIS NO TRABALHO

DOENÇAS MENTAIS E OS RISCOS PSICOSSOCIAIS NO TRABALHO DOENÇAS MENTAIS E OS RISCOS PSICOSSOCIAIS NO TRABALHO Prof. Duílio Antero de Camargo Psiquiatra clínico e forense Médico do Trabalho Instituto de Psiquiatria HC FM USP Núcleo de Psiquiatria Forense (NUFOR)

Leia mais

Motivação Página 1. Motivação

Motivação Página 1. Motivação Motivação Página 1 Objetivo: Entender o processo de motivação; descrever as teorias da motivação mais antigas e explicar como as teorias contemporâneas sobre motivação se completam mutuamente. Referências:

Leia mais

CONFLITO. Processo onde as partes envolvidas percebe que a outra parte frustrou ou irá frustrar os seus interesses.

CONFLITO. Processo onde as partes envolvidas percebe que a outra parte frustrou ou irá frustrar os seus interesses. CONFLITO Conceito de Conflito Processo onde as partes envolvidas percebe que a outra parte frustrou ou irá frustrar os seus interesses. Fator inevitável seja na dinâmica pessoal ou organizacional. Existem

Leia mais

SUPERVISÃO FINANCEIRA ABRIL DE 2016 RICARDO JOSÉ MOREIRA SANTOS N.º MILITANTE: Um Novo Modelo de Supervisão Financeira para Portugal

SUPERVISÃO FINANCEIRA ABRIL DE 2016 RICARDO JOSÉ MOREIRA SANTOS N.º MILITANTE: Um Novo Modelo de Supervisão Financeira para Portugal ABRIL DE 2016 SUPERVISÃO FINANCEIRA Um Novo Modelo de Supervisão Financeira para Portugal RICARDO JOSÉ MOREIRA SANTOS N.º MILITANTE: 154285 JSD Paredes Um Novo Modelo de Supervisão Financeira para Portugal

Leia mais

Educadora em Desenvolvimento Humano e Financeiro. valormaior.com.br

Educadora em Desenvolvimento Humano e Financeiro. valormaior.com.br Educadora em Desenvolvimento Humano e Financeiro valormaior.com.br EQUILÍBRIO FINANCEIRO Nosso equilíbrio financeiro é resultado da nossa forma de viver a vida. Imagem pixabay.com Refletir sobre suas necessidades

Leia mais

O NOVO CENÁRIO DAS DOENÇAS OCUPACIONAIS Tecnologia e stress

O NOVO CENÁRIO DAS DOENÇAS OCUPACIONAIS Tecnologia e stress O NOVO CENÁRIO DAS DOENÇAS OCUPACIONAIS Tecnologia e stress III Congresso Brasileiro dos serviços de saúde do PODER JUDICIÁRIO São Paulo, novembro 2011 (apresentação baseada nos artigos de Tânia Franco

Leia mais

Em Defesa de um Criador

Em Defesa de um Criador Em Defesa de um Criador Zé e Ana Tavares 27 de Julho de 2008 A hipótese de Darwin Evolução das espécies Selecção natural Primata Homem Neo-darwinismo O nada produz tudo O inanimado produz vida A adaptação

Leia mais

Burnout: Prevenção. Rui Gomes Universidade do Minho Escola de Psicologia

Burnout: Prevenção. Rui Gomes Universidade do Minho Escola de Psicologia Burnout: Prevenção Rui Gomes rgomes@psi.uminho.pt www.psi.uminho.pt www.ardh-gi.com Alguns aspetos introdutórios 2 Stress ocupacional Custa às empresas americanas 300 biliões de dólares/ano em absentismo,

Leia mais

Gestão de Riscos Psicossociais

Gestão de Riscos Psicossociais Gestão de Riscos Psicossociais Lisboa, 04 de Julho de 2013 Lúcia Simões Costa Centro de Psicologia da Universidade do Porto; Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra Ao contrário de outros tipos

Leia mais

Exame Unificado de Acesso (Línguas e Matemática) às Quatro Instituições do Ensino Superior de Macau. Modelo. Português A

Exame Unificado de Acesso (Línguas e Matemática) às Quatro Instituições do Ensino Superior de Macau. Modelo. Português A Exame Unificado de Acesso (Línguas e Matemática) às Quatro Instituições do Ensino Superior de Macau Modelo Português A 1 Exame unificado de acesso (Línguas e Matemática) às 4 Instituições do Ensino Superior

Leia mais

O PSICÓLOGO ORGANIZACIONAL NA RELAÇÃO SUICÍDIO TRABALHO

O PSICÓLOGO ORGANIZACIONAL NA RELAÇÃO SUICÍDIO TRABALHO O PSICÓLOGO ORGANIZACIONAL NA RELAÇÃO SUICÍDIO TRABALHO Sandra Cristina Farinha de Mello Eliane Guadagnin Rais JUSTIFICATIVA Na contetualização histórica da relação homem-trabalho, esta sempre foi permeada

Leia mais

O prazer de voar e a arte de se manter vivo.

O prazer de voar e a arte de se manter vivo. 3º Workshop Aeronáutico do Detran/DF O prazer de voar e a arte de se manter vivo. Ten-Cel QOBM Dilene - Psicóloga 29 e 30 de junho de 2011 Brasília Fala baseada em leituras especializada, escutas e contatos

Leia mais

MENSUTE 2014 PSICOPEDAGOGIA. Prof.ª Suzane Maranduba AULA 4. Freire e mandella

MENSUTE 2014 PSICOPEDAGOGIA. Prof.ª Suzane Maranduba AULA 4. Freire e mandella MENSUTE 2014 PSICOPEDAGOGIA AULA 4 Prof.ª Suzane Maranduba Freire e mandella 1 A MINHA PRÁTICA PESSOAL REFLETE A MINHA PRÁTICA PROFISSIONAL Suzane Maranduba sumário SUMÁRIO 1. Anamnese 2. Desenvolvimento

Leia mais

Transtorno de Personalidade Obsessivo Compulsivo. II Simpósio Terapia Cognitivo Comportamental Instituto Brasileiro de Hipnose IBH

Transtorno de Personalidade Obsessivo Compulsivo. II Simpósio Terapia Cognitivo Comportamental Instituto Brasileiro de Hipnose IBH Transtorno de Personalidade Obsessivo Compulsivo II Simpósio Terapia Cognitivo Comportamental Instituto Brasileiro de Hipnose IBH - 2014 Modelo atual do DSM-5, Os transtornos de personalidade são caracterizados

Leia mais

Enfrentamento da Dor. Avaliação de Situação 10/05/2013. Enfrentamento da Dor Crônica. Processo de Avaliação Cognitiva. Profa. Dra. Andréa G.

Enfrentamento da Dor. Avaliação de Situação 10/05/2013. Enfrentamento da Dor Crônica. Processo de Avaliação Cognitiva. Profa. Dra. Andréa G. Enfrentamento da Dor Crônica Enfrentamento da Dor Profa. Dra. Andréa G. Portnoi BIO PSICO SOCIAL Sensação Incapacitação Diagnóstico Medicamentos Procedimentos Tratamentos Emoção Cognição Comportamento

Leia mais

Neurose Obsessiva. Neurose Obsessiva Psicopatologia Geral e Especial Carlos Mota Cardoso

Neurose Obsessiva. Neurose Obsessiva Psicopatologia Geral e Especial Carlos Mota Cardoso Neurose Obsessiva 1 Definição Ideias parasitas, as quais, permanecendo intacta a inteligência, e sem que exista um estado emotivo ou passional que o justifique, surgem conscientemente; impõem-se contra

Leia mais

MEDIDAS DE PREVENÇÃO NA SAÚDE MENTAL. Prof. João Gregório Neto

MEDIDAS DE PREVENÇÃO NA SAÚDE MENTAL. Prof. João Gregório Neto MEDIDAS DE PREVENÇÃO NA SAÚDE MENTAL Prof. João Gregório Neto PREVENÇÃO Ato ou efeito de prevenir-se Disposição ou preparo antecipado e preventivo Precaução, cautela Modo de ver antecipado, premeditado

Leia mais

Disciplina: Saúde no Trabalho Professora: Elisabeth Rossi

Disciplina: Saúde no Trabalho Professora: Elisabeth Rossi Saúde Mental e Trabalho Abordagens de estudo Disciplina: Saúde no Trabalho Professora: Elisabeth Rossi Considerações gerais: Le Guillant (há 50 anos). - De um lado, o trabalho que demandava intervenção

Leia mais

A motivação como fator importante para o alcance dos objetivos da empresa

A motivação como fator importante para o alcance dos objetivos da empresa A motivação como fator importante para o alcance dos objetivos da empresa INTRODUÇÃO Com o avanço da ciência, da tecnologia e a dinamicidade com que o mundo dos negócios muda, há uma necessidade de maior

Leia mais

REDUÇÃO & REEDUCAÇÃO PROGRAMA DE EMAGRECIMENTO

REDUÇÃO & REEDUCAÇÃO PROGRAMA DE EMAGRECIMENTO Go Mag R do o Os Efeitos negativos da Obesidade na sua saúde e na sua vida: Menor expectativa de vida Baixa autoestima Mobilidade limitada Problemas nas articulações Ataque cardíaco Pressão alta 2R QUE

Leia mais

Andréia de Conto Garbin

Andréia de Conto Garbin Andréia de Conto Garbin Promoção: DVST - CEREST ESTADUAL/SP São Paulo, 12 de novembro de 2015 O nexo causal dos Transtornos mentais relacionados ao trabalho e a importância da anamnese ocupacional Por

Leia mais

Empreendedorismo. Profa. Ellen Francine Barbosa. (slides originalmente elaborados pelo Prof. Dr. José Dornelas) Copyright 2008

Empreendedorismo. Profa. Ellen Francine Barbosa. (slides originalmente elaborados pelo Prof. Dr. José Dornelas) Copyright 2008 Empreendedorismo Profa. Ellen Francine Barbosa (slides originalmente elaborados pelo Prof. Dr. José Dornelas) Questão fundamental Quais são seus planos profissionais? Vida Acadêmica Funcionário de Empresa

Leia mais

RECURSOS HUMANOS DEFINIÇÃO DE CARGOS / JOB DESIGN

RECURSOS HUMANOS DEFINIÇÃO DE CARGOS / JOB DESIGN RECURSOS HUMANOS / JOB DESIGN Introdução Conceitos, definição e origens Introdução Conceitos, definição e origens (Re)Definição de cargos? Introdução Conceitos, definição e origens Definição, conceitos

Leia mais

I Workshop dos Programas de Pós-graduação em Enfermagem

I Workshop dos Programas de Pós-graduação em Enfermagem PRAZER E SOFRIMENTO: RECONHECIMENTO NO TRABALHO DE PROFISSIONAIS DA EQUIPE DE ENFERMAGEM OBSTÉTRICA Linha de Pesquisa: Gestão em serviços de saúde Responsável pelo trabalho: GONÇALVES, A. M. Instituição:

Leia mais

Carga horária total: 04 Prática: 04 Teórico Prática: Semestre Letivo 1º/2012 Ementa

Carga horária total: 04 Prática: 04 Teórico Prática: Semestre Letivo 1º/2012 Ementa Unidade Universitária Centro de Ciências Biológicas e da Saúde - 040 Curso Psicologia Disciplina Psicopatologia Psicodinâmica Professor(es) e DRTs Fernando Genaro Junior 114071-3 Sandra Fernandes de Amorim

Leia mais

O QUE É O STRESS? Stress é não ser capaz de lidar com a situação.

O QUE É O STRESS? Stress é não ser capaz de lidar com a situação. O QUE É O STRESS? Stress é não ser capaz de lidar com a situação. As pessoas sentem stress no trabalho quando se apercebem que existe um desequilíbrio entre as exigências que o seu trabalho lhes impõe

Leia mais

Integridade Familiar na velhice: o caso de ex-emigrantes Portugueses

Integridade Familiar na velhice: o caso de ex-emigrantes Portugueses Integridade Familiar na velhice: o caso de ex-emigrantes Portugueses Filipa Marques e Liliana Sousa Secção Autónoma de Ciências da Saúde - Universidade de Aveiro II Congresso Internacional A voz dos avós:

Leia mais

ÉTICA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA. PROFa. DRA. CARLA GIANI MARTELLI UNESP- FCL- ARARAQUARA

ÉTICA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA. PROFa. DRA. CARLA GIANI MARTELLI UNESP- FCL- ARARAQUARA ÉTICA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA PROFa. DRA. CARLA GIANI MARTELLI UNESP- FCL- ARARAQUARA VALORIZAÇÃO DA ÉTICA Clamor social por mais ética Padrões éticos e morais mais rigorosos no mundo todo Poderia existir

Leia mais

TECENDO GÊNERO E DIVERSIDADE SEXUAL NOS CURRÍCULOS DA EDUCAÇÃO INFANTIL SEXUALIDADES NAS INFÂNCIAS

TECENDO GÊNERO E DIVERSIDADE SEXUAL NOS CURRÍCULOS DA EDUCAÇÃO INFANTIL SEXUALIDADES NAS INFÂNCIAS TECENDO GÊNERO E DIVERSIDADE SEXUAL NOS CURRÍCULOS DA EDUCAÇÃO INFANTIL SEXUALIDADES NAS INFÂNCIAS SEXUALIDADE HUMANA OMS A sexualidade humana forma parte integral da personalidade de cada um é uma necessidade

Leia mais

O Complexo de Édipo e de Electra

O Complexo de Édipo e de Electra O Complexo de Édipo e de Electra 12ºC BÁRBARA Nº4 MARTA Nº16 RAQUEL Nº20 O complexo de Édipo e de Electra, foi o tema escolhido por nós, porque foi aquele com o qual mais nos identificámos, uma vez que

Leia mais

Privatização do emprego público, reforma do Estado e mercado: as novas ortodoxias e o peso da história

Privatização do emprego público, reforma do Estado e mercado: as novas ortodoxias e o peso da história Privatização do emprego público, reforma do Estado e mercado: as novas ortodoxias e o peso da história XV Congresso do CLAD sobre a Reforma do Estado e da Administração Pública Santo Domingo República

Leia mais

Universidade de São Paulo Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Enf. Psiquiátrica e Ciências Humanas. Profa. Karina de M. Conte

Universidade de São Paulo Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Enf. Psiquiátrica e Ciências Humanas. Profa. Karina de M. Conte Universidade de São Paulo Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Enf. Psiquiátrica e Ciências Humanas Profa. Karina de M. Conte 2017 DIDÁTICA II Favorecer a compreensão do processo de elaboração, gestão,

Leia mais

DTeorias e fases do. esenvolvimento. profissional docente

DTeorias e fases do. esenvolvimento. profissional docente MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-Graduação em Educação- Mestrado Av. Frei Paulino, 30 Abadia - 38025 - (34) 3318-5803

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES 2007/1 MODALIDADE: EXTENSÃO

ATIVIDADES COMPLEMENTARES 2007/1 MODALIDADE: EXTENSÃO ATIVIDADES COMPLEMENTARES 2007/1 MODALIDADE: EXTENSÃO 1. Auto - estima e retorno ao trabalho Local: Clínica Psicológica, UBS Pestano/Fátima 1. Professora Responsável: Rosane Pinheiro Kruger Feijó 2. Tempo

Leia mais

VYGOTSKY Teoria sócio-cultural. Manuel Muñoz IMIH

VYGOTSKY Teoria sócio-cultural. Manuel Muñoz IMIH VYGOTSKY Teoria sócio-cultural Manuel Muñoz IMIH BIOGRAFIA Nome completo: Lev Semynovich Vygotsky Origem judaica, nasceu em 5.11.1896 em Orsha (Bielo- Rússia). Faleceu em 11.6.1934, aos 37 anos, devido

Leia mais

Curso de Atualização em Psicopatologia 2ª aula Decio Tenenbaum

Curso de Atualização em Psicopatologia 2ª aula Decio Tenenbaum Curso de Atualização em Psicopatologia 2ª aula Decio Tenenbaum Centro de Medicina Psicossomática e Psicologia Médica do Hospital Geral da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro 2ª aula Diferenciação

Leia mais

DESPORTO EDUCAÇÃO PARA A PAZ, FRATERNIDADE E INTERCULTURALIDADE

DESPORTO EDUCAÇÃO PARA A PAZ, FRATERNIDADE E INTERCULTURALIDADE DESPORTO EDUCAÇÃO PARA A PAZ, FRATERNIDADE E INTERCULTURALIDADE 19 DESPORTO PARA A INCLUSÃO ALTA COMPETIÇÃO 20 A sua importância...estendendo-se...aos domínios: Afetivo Ético Social Formação Pessoal e

Leia mais

Semana de Psicologia PUC RJ

Semana de Psicologia PUC RJ Semana de Psicologia PUC RJ O Psicólogo no Hospital Geral Apresentação: Decio Tenenbaum Material didático e concepções: Prof. Abram Eksterman Centro de Medicina Psicossomática e Psicologia Médica do Hospital

Leia mais

Técnicas de Animação Pedagógica. gica

Técnicas de Animação Pedagógica. gica Técnicas de Animação Pedagógica gica Educação SéniorS 1 A intervenção educativa com idosos deve incluir-se no quadro da educação de adultos. Idoso Adulto Segregação Categoria abrangente Áreas de Intervenção

Leia mais

Sebastiana Batista Ramos

Sebastiana Batista Ramos CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde PROJETO DE INTERVENÇÃO SOBRE O ESTRESSE NO AMBIENTE DE TRABALHO DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE ITANHOMI, MINAS

Leia mais

ERGONOMIA COGNITIVA APLICADA À PERCEPÇÃO DOS AMBIENTES DE TRABALHO E QUALIDADE DE VIDA DOS TRABALHADORES CNROSSI ERGONOMIA E FISIOTERAPIA PREVENTIVA

ERGONOMIA COGNITIVA APLICADA À PERCEPÇÃO DOS AMBIENTES DE TRABALHO E QUALIDADE DE VIDA DOS TRABALHADORES CNROSSI ERGONOMIA E FISIOTERAPIA PREVENTIVA ERGONOMIA COGNITIVA APLICADA À PERCEPÇÃO DOS AMBIENTES DE TRABALHO E QUALIDADE DE VIDA DOS TRABALHADORES Cognição - Definição Cognição refere-se a um conjunto de habilidades cerebrais/mentais necessárias

Leia mais

1 - Parte Introdutória A Parte Introdutória prepara cognitiva e animicamente o praticante para a realização da sessão e para o esforço físico e de con

1 - Parte Introdutória A Parte Introdutória prepara cognitiva e animicamente o praticante para a realização da sessão e para o esforço físico e de con SESSÃO DE TREINO 1 - Parte Introdutória A Parte Introdutória prepara cognitiva e animicamente o praticante para a realização da sessão e para o esforço físico e de concentração nela envolvidos. Pode ser

Leia mais

Mão-de-obra desempenha um papel fundamental

Mão-de-obra desempenha um papel fundamental Colocação Inclui três operações fundamentais: - Preparação da superfície para receber o betão. - Lançamento. - Maneira como deve ficar depositado até receber a compactação. A colocação e a compactação,

Leia mais

Como a família pode ajudar a escola? Maria Izabel de Oliveira Massoni

Como a família pode ajudar a escola? Maria Izabel de Oliveira Massoni Como a família pode ajudar a escola? Maria Izabel de Oliveira Massoni O que é da escola? O que é da família? No que a escola pode ajudar a família? No que a família pode ajudar a escola? De que família

Leia mais

Ergonomia e Organização do Trabalho CNROSSI ERGONOMIA E FISIOTERAPIA PREVENTIVA

Ergonomia e Organização do Trabalho CNROSSI ERGONOMIA E FISIOTERAPIA PREVENTIVA Ergonomia e Organização do Trabalho Ergonomia Modern Times Charles Chaplin EUA/1936 Conceito Ergonomia é o estudo do relacionamento entre o homem e o seu trabalho, equipamento, ambiente e, particularmente,

Leia mais

A relação interpessoal: -Actuando Relações: Estratégias e Padrões Comunicativos

A relação interpessoal: -Actuando Relações: Estratégias e Padrões Comunicativos A relação interpessoal: -Actuando Relações: Estratégias e Padrões Comunicativos Características básicas A qualidade da relação Negociação da relações interpessoais Questões de base COMUNICAÇÃO INTERPESSOAL

Leia mais

Objetivos 05/09/2017. Ao nascermos... Psicologia aplicada à nutrição

Objetivos 05/09/2017. Ao nascermos... Psicologia aplicada à nutrição Psicologia aplicada à nutrição O indivíduo como sujeito social e sua relação com o seu ambiente Uma condição sócio-histórica Compreender a relação indissociável entre indivíduo e sociedade na subjetividade

Leia mais

Copyright Empreendedorismo

Copyright Empreendedorismo Empreendedorismo Empreendedorismo é o envolvimento de pessoas e processos O empreendedor é aquele que percebe uma oportunidade e cria meios (nova empresa, área de negócio, etc.) para persegui-la. O processo

Leia mais

A Saúde do Trabalhador

A Saúde do Trabalhador XXXV Encontro Nacional de Dirigentes de Pessoal e Recursos Humanos das Instituições Federais de Ensino A Saúde do Trabalhador Núcleo de Estudos e Pesquisa em saúde e Trabalho Profa. Jussara Maria Rosa

Leia mais

Abordagem Humanística

Abordagem Humanística Teoria das Relações Humanas Elton Mayo Ênfase nas Pessoas enquanto parte da organização 1. Preocupa-se em analisar o trabalho e a adaptação do trabalhador ao trabalho. - Psicologia do Trabalho ou Psicologia

Leia mais

Consultor: Caio Polizel

Consultor: Caio Polizel Consultor: Caio Polizel Tópicos principais Reestruturação Societária; Processos Sucessórios; Readequação e Profissionalização da Estrutura Organizacional; Conflitos de Relacionamento; Modelos de Governança

Leia mais

EB1/PE DE ÁGUA DE PENA

EB1/PE DE ÁGUA DE PENA EB1/PE DE ÁGUA DE PENA 2010 2014 1.Introdução 2.Enquadramento legal 3.Diagnóstico avaliação do projecto anterior 4.Identificação de prioridades de intervenção 5.Disposições finais 6.Avaliação 1.Introdução

Leia mais

Comportamentos Aditivos Prevenção e Intervenção em Contexto Laboral. Mário Castro

Comportamentos Aditivos Prevenção e Intervenção em Contexto Laboral. Mário Castro Comportamentos Aditivos Prevenção e Intervenção em Contexto Laboral Mário Castro 1 SUMÁRIO Contextualização Alguns dados Princípios Gerais de Intervenção Vantagens da Intervenção 2 COMPORTAMENTOS ADITIVOS

Leia mais

ERGONOMIA APLICADA AO TRABALHO

ERGONOMIA APLICADA AO TRABALHO ERGONOMIA APLICADA AO TRABALHO HISTÓRICO A ergonomia nasce da constatação de que o Homem não é uma máquina, pois: - ele não é um dispositivo mecânico; - ele não transforma energia como uma máquina a vapor;

Leia mais

UNIDADE 1 ENTRADA NA VIDA (a especificidade do ser humano)

UNIDADE 1 ENTRADA NA VIDA (a especificidade do ser humano) ANO : 12º PSICOLOGIA B Curso Científico-Humanístico p.1/4 COMPETÊNCIAS A UNIDADE 1 ENTRADA NA VIDA (a humano) TEMA 1: ANTES DE MIM A genética, o cérebro e a cultura (12 aulas de 90`) ADN, genes e cromossomas.

Leia mais

ORGANIZAÇÃO E ANÁLISE DE PROJECTOS. O responsável (gestor) do projecto. A estrutura organizacional

ORGANIZAÇÃO E ANÁLISE DE PROJECTOS. O responsável (gestor) do projecto. A estrutura organizacional ORGANIZAÇÃO E ANÁLISE DE PROJECTOS O responsável (gestor) do projecto A estrutura organizacional Pontos prévios ao desenvolvimento de um projecto Cabe aos responsáveis da organização (Administração) Escolha

Leia mais

Viseu Aconchega. Objetivos do projeto:

Viseu Aconchega. Objetivos do projeto: Normas de Admissão Viseu Aconchega O Projeto Viseu Aconchega tem como finalidade o combate à solidão, a ajuda aos estudantes com dificuldades em alojamento e a revitalização do centro histórico, através

Leia mais

Integridade familiar na velhice

Integridade familiar na velhice Integridade familiar na velhice Liliana Sousa, Filipa Marques, Ana Raquel Silva, Liliana Santos Secção Autónoma de Ciências da Saúde - Universidade de Aveiro Pertinência do estudo Os estudos sobre o envelhecimento

Leia mais

CONCEITOS DE SAÚDE & ENFERMIDADE NA ATENÇÃO PRIMÁRIA

CONCEITOS DE SAÚDE & ENFERMIDADE NA ATENÇÃO PRIMÁRIA CONCEITOS DE SAÚDE & ENFERMIDADE NA ATENÇÃO PRIMÁRIA Dr CECIL G. HELMAN Professor of Medical Anthropology, Brunel University & Senior Lecturer, Department of Primary Care & Population Sciences, Royal Free

Leia mais

PSICOLOGIA HOSPITALAR

PSICOLOGIA HOSPITALAR PSICOLOGIA HOSPITALAR 2012 Diogo Batista Pereira da Silva Psicólogo formado pela UNISUL em 2012. Atualmente atuando como palestrante e desenvolvedor estratégico (Brasil) Email: diogobatista.p@gmail.com

Leia mais

Assinale a alternativa que contém a seqüência CORRETA. a) V, F, V, V, V. b) V, V, F, V, V. c) V, V, V, F, F. d) F, V, V, F, F.

Assinale a alternativa que contém a seqüência CORRETA. a) V, F, V, V, V. b) V, V, F, V, V. c) V, V, V, F, F. d) F, V, V, F, F. 1. Acerca do comportamento organizacional, julgue os itens a seguir. O projeto organizacional define uma configuração estrutural para a organização com base na autoridade legal e ordem para qualquer tipo

Leia mais

DEFINIÇÃO DE ERGONOMIA

DEFINIÇÃO DE ERGONOMIA DEFINIÇÃO DE ERGONOMIA Ergonomia UFCG CCT Curso de Design Professor Natã Morais ERGONIOMIA = ERGON = trabalho + NOMOS = regras, leis (Murell). A ergonomia é o estudo da adaptação do produto ao homem. Envolve

Leia mais

O anel que tu me deste

O anel que tu me deste O anel que tu me deste Aula Introdutória ria ED IPJG Família Cristã 03 de Agosto de 2008 Max Alfredo Erhardt Devocional TIAGO 4 1. De onde vêm as guerras e contendas que há entre vocês? Não vêm das paixões

Leia mais

Gestão da Informação

Gestão da Informação Gestão da Informação Information Overload o excesso de informação segundo a Reuters Luis Borges Gouveia, lmbg@ufp.pt Aveiro, Fevereiro de 2001 O stress no local de trabalho 41% dos gestores concordam que

Leia mais

PROGRAMA de FORMAÇÃO CONTÍNUA em CUIDADOS CONTINUADOS e PALIATIVOS 2015

PROGRAMA de FORMAÇÃO CONTÍNUA em CUIDADOS CONTINUADOS e PALIATIVOS 2015 PROGRAMA de FORMAÇÃO CONTÍNUA em CUIDADOS CONTINUADOS e PALIATIVOS 2015 Unidade de Cuidados Continuados e Paliativos do Hospital da Luz Justificação, Finalidade e Objectivos: Os Cuidados Paliativos assumem-se

Leia mais

O Desenvolvimento da criança. Psicologia Aplicada a Educação Prof. Marcos Romão

O Desenvolvimento da criança. Psicologia Aplicada a Educação Prof. Marcos Romão O Desenvolvimento da criança Psicologia Aplicada a Educação Prof. Marcos Romão O desenvolvimento O Desenvolvimento Humano, é mais uma área de estudos da Psicologia desde o nascimento até a vida adulta,

Leia mais

CAPACIDADE PARA MUDAR

CAPACIDADE PARA MUDAR CAPACIDADE PARA MUDAR Carlos Carapeto Inovações Organizacionais na Administração Pública: O caso dos Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES) REUNIÃO NACIONAL DE DIRECTORES EXECUTIVOS DOS AGRUPAMENTOS DE

Leia mais

Riscos Psicossociais no Trabalho

Riscos Psicossociais no Trabalho Riscos Psicossociais no Trabalho Violência relacionada com o Trabalho O aumento de situações de violência no âmbito do trabalho constitui-se um grave problema no mundo laboral, que tem impacto na dignidade

Leia mais

PROTAGONISMOS E PRÁTICAS DE SAÚDE: A ONCOLOGIA COMO PROPOSTA PARA A CONSTRUÇÃO DE NOVAS IDENTIDADES

PROTAGONISMOS E PRÁTICAS DE SAÚDE: A ONCOLOGIA COMO PROPOSTA PARA A CONSTRUÇÃO DE NOVAS IDENTIDADES Paula Silva Doutoramento em Sociologia PROTAGONISMOS E PRÁTICAS DE SAÚDE: Orientadora: Prof. Graça Carapinheiro Co-orientador: Prof. Rui Mota Cardoso DOENTES Experiência da doença/ Conhecimento leigo PROFISSIONAIS

Leia mais

Direção de Serviços da Região Norte AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VILA FLOR ESCOLA EB2,3/S DE VILA FLOR

Direção de Serviços da Região Norte AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VILA FLOR ESCOLA EB2,3/S DE VILA FLOR Direção de Serviços da Região Norte AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VILA FLOR 151841 ESCOLA EB2,3/S DE VILA FLOR 346184 DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS ÁREA DISCIPLINAR DE FILOSOFIA PLANIFICAÇÃO ANUAL

Leia mais

Benefícios gerais da actividade física

Benefícios gerais da actividade física Organização e Desenvolvimento Desportivo 2010/2011 Carmen Pereira Benefícios gerais da actividade física Introdução Benefícios gerais da actividade física Um dos principais aspectos que aumentou consideravelmente

Leia mais

Maior segurança para a sua porta

Maior segurança para a sua porta Maior segurança para a sua porta Com as novas fechaduras automáticas multipontos para portas AV3 EAV3 LOJA / SHOWROOM Rua de Costa Cabral, 825-4200-224 Porto Telf.: 225 074 380 e-mail: geral@seguranca-ja.com

Leia mais

Motivação, Liderança e Desempenho. Professora: Renata Lourdes

Motivação, Liderança e Desempenho. Professora: Renata Lourdes HU 2012 Motivação, Liderança e Desempenho. Professora: Renata Lourdes 1 MOTIVAÇÃO Motivação é tudo aquilo que impulsiona a pessoa a agir de alguma forma; O impulso à ação pode ser: estímulo interno (pensar

Leia mais

Tema do Painel: Um novo paradigma de desenvolvimento profissional: Valorização de percursos e competências. Tema da Comunicação:

Tema do Painel: Um novo paradigma de desenvolvimento profissional: Valorização de percursos e competências. Tema da Comunicação: Tema do Painel: Um novo paradigma de desenvolvimento profissional: Valorização de percursos e competências Tema da Comunicação: O envolvimento das organizações e dos enfermeiros no desenvolvimento e reconhecimento

Leia mais

CURSO INTERNACIONAL PARA GERENTES SOBRE SAÚDE, DESASTRES E DESENVOLVIMENTO BRASÍLIA, BRASIL AGOSTO 2008

CURSO INTERNACIONAL PARA GERENTES SOBRE SAÚDE, DESASTRES E DESENVOLVIMENTO BRASÍLIA, BRASIL AGOSTO 2008 CURSO INTERNACIONAL PARA GERENTES SOBRE SAÚDE, DESASTRES E DESENVOLVIMENTO BRASÍLIA, BRASIL AGOSTO 2008 EXPLICITAÇÃO DOS CONCEITOS SOBRE GESTÃO DE RISCO LIC. ALEJANDRA BONADÉ EVOLUÇÃO DOS CONCEITOS COMO

Leia mais

Introdução à Administração. Prof. Marcos Vinicius Pó

Introdução à Administração. Prof. Marcos Vinicius Pó Introdução à Administração Prof. Marcos Vinicius Pó marcos.po@ufabc.edu.br 1. Introdução e antecedentes históricos da administração 2. Abordagem clássica da administração 3. Administração e o ambiente

Leia mais

Todo dia pela manhã levanto e leio a lista da Forbes das pessoas mais ricas na América. Se meu nome não está lá, vou para o trabalho.

Todo dia pela manhã levanto e leio a lista da Forbes das pessoas mais ricas na América. Se meu nome não está lá, vou para o trabalho. Todo dia pela manhã levanto e leio a lista da Forbes das pessoas mais ricas na América. Se meu nome não está lá, vou para o trabalho. (Roberto Orben) CARREIRA DESEMPENHO = SABER + SER CARREIRA HOJE...

Leia mais

Teoria Básica da Administração. Decorrências da Teoria das Relações Humanas. Professor: Roberto César

Teoria Básica da Administração. Decorrências da Teoria das Relações Humanas. Professor: Roberto César Teoria Básica da Administração Decorrências da Teoria das Relações Humanas Professor: Roberto César Motivação Humana A motivação procura explicar por que as pessoas se comportam. Administração Cientifica

Leia mais

Teorias Motivacionais

Teorias Motivacionais Teorias Motivacionais 1) A Hierarquia das Necessidades de Maslow 2) Teoria dos Fatores Higiênicos e Motivadores de Herzberg Fatores Higiênicos Salários e benefícios Condições de trabalho e conforto Política

Leia mais