MONITORAMENTO DA MATÉRIA PRIMA DESDE A ORIGEM VISANDO A PRODUÇÃO INFANTIS INDUSTRIALIZADOS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MONITORAMENTO DA MATÉRIA PRIMA DESDE A ORIGEM VISANDO A PRODUÇÃO INFANTIS INDUSTRIALIZADOS"

Transcrição

1 MONITORAMENTO DA MATÉRIA PRIMA DESDE A ORIGEM VISANDO A PRODUÇÃO INFANTIS INDUSTRIALIZADOS ITAL Campinas, 03 de Setembro 2014 Olivier Marchand Gerente Agrícola Cereais & Hortifrútis 1

2 Nestlé 2

3 NOSSA MISSÃO Ser reconhecidos como lideres em Nutrição, Saúde, e Bem Estar y ser referencia na Industria com relação a resultados financeiros. 3

4 NESTLÉ EM ALGUNOS NUMEROS R$ 236 bilhões vendas em empregados em mais de 150 países 447 fabricas in 86 países Mais de Marcas 1 bilhão produtos Nestlé vendidos por dia i.e por segundos 4

5 NESTLÉ EM ALGUNOS NUMEROS 5

6 NESTLÉ EM ALGUNOS NUMEROS Nestlé é a primeira empresa alimentícia do mundo mas representa só 1.7% do mercado total Nestlé 1.7% As 20 maiores empresas alimentícias representam menos de 9% 6

7 NOSSA HISTORIA 7

8 NESTLÉ BRASIL EM ALGUNOS NUMEROS DENTRO NESTLÉ NO BRASIL Empregados 23 k 1:14 Fabricas 28 1:16 Vendas R$ 13,08 bn 1:18 Volume 1,9 m tons / ano 1:27 O Brasil é o 4º Mercado Nestlé no Mundo 8

9 NESTLÉ BRASIL EM ALGUNOS NUMEROS 9

10 NESTLÉ BRASIL EM ALGUNOS NUMEROS Prêmio Marcas de Confiança A mais confiável Concedido pela Revista Seleções Reader s Digest e pelo Ibope Inteligência, a Nestlé foi: # apontada em 1º lugar na categoria A Marca de Confiança do Brasileiro na votação dos leitores, pela 7X consecutiva;. # apontada em 1º lugar na categoria Chocolates, na votação dos leitores. 10

11 NOSSA HISTORIA 93 anos no Brasil e presente em 99% dos lares 11

12 FABRICA DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO 12

13 FABRICA SÃO JOSÉ DO RIO PARDO 170 km 13

14 Certificações : ISO 22000:2005 ISO 9001:2008 ISO 14001:2004 OHSAS 18001:2007 TPM Excellence Award Inicio: 1972 Área Construída: ,71 m² 14

15 FABRICA SÃO JOSÉ DO RIO PARDO Área Total (m²): Empregos 2013: 1025 Total SKU s = 197 Volume = a toneladas / ano Cereais Caldos Alimentos Infantis 56% Lamen Sopas Tempero Caldo Liquido 16% 9% 9% 6% 4% 1% 15

16 ALIMENTOS INFANTIS NESTLÉ 16

17 FABRICA SÃO JOSÉ DO RIO PARDO Cereais Infantis Alimentos Infantis 17

18 BEBÊS Comparando com um Adulto Bebês tem uma alimentação diária pouco diversificada, Bebés comem mais. A razão entre a quantidade de alimento ingeridos / peso corporal é 3 a 4x maior que um adulto. Bebês não são pequenos adultos Nestlé aplica normas mais restritivas para esse tipo de consumidor. Nestlé desenvolve a Qualidade com seus Fornecedores / Parceiros 18

19 CADEIA DE SUPRIMENTO 19

20 FABRICA SÃO JOSÉ DO RIO PARDO Começa no Campo... Fábrica é só 1 das Etapas... Satisfazer o Consumidor... 20

21 CRIAÇÃO VALOR COMPARTILHADO - SJRP ef Produtor Rural Criação de Valor Compartilhado : Criar Valor para o Consumidor + Criar Valor para os Acionistas + Criar Valor para Sociedade 18 Produtores Rurais produzindo em torno de 4500 toneladas de : Batata Cenoura Cebola Feijão Lentilha Espinafre Característica : # Agricultura familiar # Pequenos produtores 5 a 20 há # Parceria longa com a Nestlé ( ate > 25 anos ) Referencia : Tec. Agr. João Roque Araujo Tel : (0)

22 CRIAÇÃO VALOR COMPARTILHADO - SJRP Localização dos Produtores Nestlé Parceiros Potenciais Parceiros 2005 Parceiros

23 CRIAÇÃO VALOR COMPARTILHADO - SJRP Agricultura Familiar 23

24 CRIAÇÃO VALOR COMPARTILHADO - SJRP Agricultura Familiar + de 20 anos de parceria + Tecnologia: (do Plantio a Colheita) 24

25 CRIAÇÃO VALOR COMPARTILHADO - SJRP Cenoura 25

26 CRIAÇÃO VALOR COMPARTILHADO - SJRP Batata 26

27 CRIAÇÃO VALOR COMPARTILHADO - SJRP Treinamento em Sala e Dia de Campo 27

28 CRIAÇÃO VALOR COMPARTILHADO - SJRP Treinamento em Sala e Dia de Campo 28

29 CRIAÇÃO VALOR COMPARTILHADO - SJRP Treinamento em Sala e Dia de Campo 29

30 CRIAÇÃO VALOR COMPARTILHADO - SJRP Área Externa / Local para Refeição / Separação Resíduos 30

31 CRIAÇÃO VALOR COMPARTILHADO - SJRP Local de Defensivos 31

32 CRIAÇÃO VALOR COMPARTILHADO - SJRP Ônibus para refeição e banheiro 32

33 CRIAÇÃO VALOR COMPARTILHADO - SJRP Nestlé & ESALQ ( Experimentos ) : Melhorando Qualidade 33

34 CRIAÇÃO VALOR COMPARTILHADO - SJRP Acompanhamento no Campo 34

35 CRIAÇÃO VALOR COMPARTILHADO - SJRP Redução de Consumo de Agua 35

36 DESENVOLVIMENTO DOS FORNECEDORES ef Fornecedor Produtor Rural # ~ 17 Fornecedores de frutas, legumes ( polpa, purê, congelado), e farinhas # ~ toneladas # Frutas e Legumes ~ 150 produtores rurais # Cereais > 200 produtores # Grande diversidade de tipo de Fornecedores & Produtores 36

37 DESENVOLVIMENTO DOS FORNECEDORES Dia dos Fornecedores DIA DOS FORNECEDORES FABRICA NESTLÉ DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO TOTAL : 49 participantes # Fornecedores : 39 participantes (20 Fornecedores) # Acadêmicos : 2 participantes ( ESALQ ) # Nestlé : 8 participantes 37

38 DESENVOLVIMENTO DOS FORNECEDORES Dia dos Fornecedores : Treinamento em Sala 38

39 DESENVOLVIMENTO DOS FORNECEDORES Dia dos Fornecedores : Visita Produtor Rural 39

40 DESENVOLVIMENTO DOS FORNECEDORES Dia dos Fornecedores : Visita Produtor Rural 40

41 DESENVOLVIMENTO DOS FORNECEDORES Dia dos Fornecedores : Visita Produtor Rural 41

42 DESENVOLVIMENTO DOS FORNECEDORES Dia dos Fornecedores : Visita Produtor Rural 42

43 DESENVOLVIMENTO DOS FORNECEDORES Visita de Campo Trigo 43

44 DESENVOLVIMENTO DOS FORNECEDORES Visita de Campo Arroz 44

45 DESENVOLVIMENTO DOS FORNECEDORES Visita de Campo Brócolis Mandioquinha 45

46 DESENVOLVIMENTO DOS FORNECEDORES Visita de Campo Banana 46

47 FORMULÁRIO DE RASTREABILIDADE Solicitação do formulário de Rastreabilidade 1 Formulário para cada Campo/Cultura usado para Nestlé Número seqüencial é único a cada Campo/Cultura usado para Nestlé Fornecedor X Produtor A Campo 5 Campo 2 Campo 3 Produtor B Campo 4 Campo 5 Campo 4 Campo 3 Campo 1 Campo 1 Campo 2 Exemplo : 1 Fornecedor x 2 Produtores x 5 Campos/Culturas usados para Nestlé = 10 Formulários 47

48 BOAS PRATICAS AGRÍCOLAS 48

49 Aprovado Reprovado 49

50 Aprovado Reprovado 50

51 Aprovado Reprovado 51

52 Antes Depois Antes Depois 52

53 Antes Depois Antes Depois 53

54 Antes Depois Antes Depois 54

55 Antes Depois Antes Depois 55

56 CONCLUSOES Qualidade e Segurança dos Alimentos é a 1ª Prioridade Bebês não são pequenos adultos É necessário monitorar as matérias primas desde a origem Nestlé tem experiências com Criação de Valor Compartilhado (CSV) na Região de São José do Rio Pardo Nestlé esta estendo o modelo CSV para seus Fornecedores de Materiais Primas industrializadas A presença no campo é essencial para o sucesso do projeto Foco no respeito das Boas Praticas Agrícolas.. 56

Exemplos de Projetos

Exemplos de Projetos Trigo na visão da Nestlé, com base no Mercado Consumidor Exemplos de Projetos FORUM NACIONAL DO TRIGO Chapecó, 07 Maio 2014 Eng Agr. Olivier Marchand 1 NESTLÉ 2 NOSSA MISSÃO Ser reconhecidos como lideres

Leia mais

1. Quem Somos 2. Os acionistas 3. Estrutura da empresa 4. Estratégia, Conceito de negócios e serviços 5. Área de atuação: portfólio, regiões e

1. Quem Somos 2. Os acionistas 3. Estrutura da empresa 4. Estratégia, Conceito de negócios e serviços 5. Área de atuação: portfólio, regiões e 1. Quem Somos 2. Os acionistas 3. Estrutura da empresa 4. Estratégia, Conceito de negócios e serviços 5. Área de atuação: portfólio, regiões e culturas agrícolas 6. Diferenciais de valor 7. Nosso presente

Leia mais

Confiança e segurança em locação e serviços para indústria do petróleo. www.kl-offshore.no

Confiança e segurança em locação e serviços para indústria do petróleo. www.kl-offshore.no Confiança e segurança em locação e serviços para indústria do petróleo www.kl-offshore.no A K.Lund Offshore é um fornecedor forte e confiável de compressores e equipamentos de elevação de carga para a

Leia mais

Unidade de Saúde do Afonsoeiro DIVERSIFICAÇÃO ALIMENTAR

Unidade de Saúde do Afonsoeiro DIVERSIFICAÇÃO ALIMENTAR Unidade de Saúde do Afonsoeiro DIVERSIFICAÇÃO ALIMENTAR GRUPO A Batata Cenoura Abóbora Dente de alho Nabo Cebola 4 5 meses SOPA DE LEGUMES GRUPO B Alho Francês Alface Brócolos Nabiça Agrião Espinafres

Leia mais

CONTROLE HIGIÊNICO- SANITÁRIO DE PRODUTOS VEGETAIS

CONTROLE HIGIÊNICO- SANITÁRIO DE PRODUTOS VEGETAIS Secretaria de Defesa Agropecuária Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal CONTROLE HIGIÊNICO- SANITÁRIO DE PRODUTOS VEGETAIS Brasília/DF, 26 de novembro de 2010 LUZIA M. SOUZA FFA(ENGª AGRª,

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLOGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSOS AMBIENTAIS

UNIVERSIDADE TECNOLOGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSOS AMBIENTAIS UNIVERSIDADE TECNOLOGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSOS AMBIENTAIS RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Bruna Cristina Vieira Lopes CURITIBA JUNHO, 2013 1 BRUNA

Leia mais

Produção Integrada Agropecuária (PI Brasil): Norma Técnica Específica da Produção Integrada do Café

Produção Integrada Agropecuária (PI Brasil): Norma Técnica Específica da Produção Integrada do Café Produção Integrada Agropecuária (PI Brasil): Norma Técnica Específica da Produção Integrada do Café Marcus Vinícius Martins M.Sc. em Agronomia Coordenador de Produção Integrada da Cadeia Agrícola Secretaria

Leia mais

Sustentabilidade na Prática. Ações do dia a dia que fazem a diferença para qualquer tamanho de empresa

Sustentabilidade na Prática. Ações do dia a dia que fazem a diferença para qualquer tamanho de empresa Sustentabilidade na Prática Ações do dia a dia que fazem a diferença para qualquer tamanho de empresa Há mais de 7 bilhões de pessoas no mundo. Nos próximos anos serão 750 milhões de pessoas a mais! Tendência

Leia mais

GUIA DE BOLSO Outono combina Com SOPA!

GUIA DE BOLSO Outono combina Com SOPA! GUIA DE BOLSO Outono combina Com SOPA! Sumário Introdução Composição da sopa Benefícios da sopa Que quantidade de sopa devo comer por dia? Sopa no início ou depois do prato principal? Receitas de sopas

Leia mais

EMENTA SEMANAL 09-11-2015 a 13-11-2015

EMENTA SEMANAL 09-11-2015 a 13-11-2015 BERÇÁRIO Creme Batata, Cenoura, Abóbora Carne: Novilho Batata, Brócolos, Courgete Peixe: Pescada Carne: Frango Batata, Abóbora, Feijão-Verde Carne: Perú Batata, Courgete e Alho- Peixe: Pescada Carne :

Leia mais

Sugestão de Cardápio para o Jejum de 21 dias do MIESF12

Sugestão de Cardápio para o Jejum de 21 dias do MIESF12 ALMOÇO 1 Dia 2 Dia 3 Dia de ervas -Pão torrado -Mamão - fruta (melão) ou água de côco -Salada de folhas temperadas c/ azeite e orégano. -1 prato de sobremesa de legumes cozidos ou purê de batatas. - Arroz

Leia mais

Leitores: supermercadistas de todos os portes, fornecedores, órgãos governamentais, universidades

Leitores: supermercadistas de todos os portes, fornecedores, órgãos governamentais, universidades SuperHiper é a publicação oficial do setor, pertence à Abras e este ano completa 35 anos Leitores: supermercadistas de todos os portes, fornecedores, órgãos governamentais, universidades Representa o setor

Leia mais

VIII CONOPARH - LONDRINA

VIII CONOPARH - LONDRINA VIII CONOPARH - LONDRINA NEGÓCIO MISSÃO VISÃO VALORES Soluções Fornecer Ser Éticauma empresa soluções que aproximam. de acessíveis classe Meritocracia mundial. e confiáveis para Respeito conectar às pessoas,

Leia mais

Centro de Saúde Escola do Butantã/FMUSP. Saúde da Criança. Receitas para as primeiras papinhas do seu bebê

Centro de Saúde Escola do Butantã/FMUSP. Saúde da Criança. Receitas para as primeiras papinhas do seu bebê Centro de Saúde Escola do Butantã/FMUSP Saúde da Criança Receitas para as primeiras papinhas do seu bebê Receita básica para PAPA SALGADA Não podem faltar estes alimentos no preparo do papa para a criança

Leia mais

Agricultura Familiar Nutrindo a Alimentação Escolar

Agricultura Familiar Nutrindo a Alimentação Escolar Agricultura Familiar Nutrindo a Alimentação Escolar ACESSO AO MERCADO POLÍTICAS PÚBLICAS GRANDE DESAFIO : AS GRANDES CIDADES Melhorar o desempenho e a qualidade da aplicação da LEI FNDE/11.947/2009 Ampliando

Leia mais

Procedimentos de Gestão da Qualidade. NOME FUNÇÃO ASSINATURA DATA ELABORADO POR Dr. Ivo Fernandes Gerente da Qualidade 01/09/2010 DE ACORDO

Procedimentos de Gestão da Qualidade. NOME FUNÇÃO ASSINATURA DATA ELABORADO POR Dr. Ivo Fernandes Gerente da Qualidade 01/09/2010 DE ACORDO Versão: 2 Pág: 1/6 NOME FUNÇÃO ASSINATURA DATA ELABORADO POR Dr. Ivo Fernandes Gerente da Qualidade 01/09/2010 DE ACORDO Dr. Renato de Lacerda Diretor Técnico 02/09/2010 APROVADO POR Dr. Jose Carlos dos

Leia mais

MODELO 1 PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS

MODELO 1 PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS ANEXO 1 MODELO 1 PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS Este documento serve como base orientadora para a apresentação de propostas de Arranjos Produtivos Locais para enquadramento no

Leia mais

Pecuária Sustentável Walmart Brasil. Camila Valverde Diretora de Sustentabilidade

Pecuária Sustentável Walmart Brasil. Camila Valverde Diretora de Sustentabilidade Pecuária Sustentável Walmart Brasil Camila Valverde Diretora de Sustentabilidade Walmart no mundo Presente em 27 países 10.800 lojas 2,2 milhões de funcionários Faturamento global: US$ 466,7 bi (2012)

Leia mais

CURSO DE GASTRONOMIA Disciplina : matérias primas Conceito e Tipo de Matéria Prima

CURSO DE GASTRONOMIA Disciplina : matérias primas Conceito e Tipo de Matéria Prima CURSO DE GASTRONOMIA Disciplina : matérias primas Conceito e Tipo de Matéria Prima Profª. Nensmorena Preza ALIMENTO Toda substância ou mistura de substâncias, no estado sólido, líquido, pastoso ou qualquer

Leia mais

Amadora Sintra ALIMENTAÇÃO

Amadora Sintra ALIMENTAÇÃO Amadora Sintra ALIMENTAÇÃO no 1º ano de vida INÍCIO DA DIVERSIFICAÇÃO A diversificação pode ser iniciada após os 4 meses. Substituir uma refeição de leite por: Papa sem glúten ou caldo de legumes (antes

Leia mais

O Grupo Camargo Corrêa & Direitos Humanos

O Grupo Camargo Corrêa & Direitos Humanos O Grupo Camargo Corrêa & Direitos Humanos O Grupo Camargo Corrêa almeja ser um indutor de novos modelos de geração de valor compartilhado com foco em inovação tecnológica, mudanças climáticas e inclusão

Leia mais

O papel da APROSOJA na promoção da sustentabilidade na cadeia produtiva da soja brasileira

O papel da APROSOJA na promoção da sustentabilidade na cadeia produtiva da soja brasileira O papel da APROSOJA na promoção da sustentabilidade na cadeia produtiva da soja brasileira Clusters para exportação sustentável nas cadeias produtivas da carne bovina e soja Eng Agrônomo Lucas Galvan Diretor

Leia mais

SEGURANÇA E AGILIDADE EM TODAS AS SUAS ENTREGAS

SEGURANÇA E AGILIDADE EM TODAS AS SUAS ENTREGAS SEGURANÇA E AGILIDADE EM TODAS AS SUAS ENTREGAS TNT EFICIÊNCIA EM TRANSPORTES A TNT, uma das líderes mundiais em transporte expresso, possui hoje a maior rede de distribuição expressa rodoviária de toda

Leia mais

UNIVERSAL KIDS. Quarta 03/06

UNIVERSAL KIDS. Quarta 03/06 Semana 1 01/06 02/06 03/06 04/06 05/06 Bolacha de Maisena; Biscoito de água e sal; Banana; Mamão; Manga; Maça; Sopa de Frango com Batata Cenoura (quando Sopa de Mandioquinha com iscas de fígado Sopa de

Leia mais

Eng o Agr o Decio Luiz Gazzoni. Do Oiapoque ao Chuí

Eng o Agr o Decio Luiz Gazzoni. Do Oiapoque ao Chuí Eng o Agr o Decio Luiz Gazzoni Do Oiapoque ao Chuí Nos últimos 40 anos, ocorreu no Brasil uma revolução sem paralelo na História da Agricultura: Passamos de importador de alimentos a maior exportador

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Panificação. Alimentos. Subprodutos. Introdução

PALAVRAS-CHAVE Panificação. Alimentos. Subprodutos. Introdução 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO (

Leia mais

Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental

Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental A Nestlé, na qualidade de Companhia líder em Nutrição, Saúde e Bem-Estar, assume o seu objectivo

Leia mais

Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18

Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18 Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18 Características Agropecuárias A sociedade brasileira viveu no século XX uma transformação socioeconômica e cultural passando de uma sociedade agrária para uma sociedade

Leia mais

Departamento de Alimentação Escolar. Investindo na Qualidade para a Melhoria da Aprendizagem dos Alunos

Departamento de Alimentação Escolar. Investindo na Qualidade para a Melhoria da Aprendizagem dos Alunos Departamento de Alimentação Escolar Investindo na Qualidade para a Melhoria da Aprendizagem dos Alunos Dra. Maria Helena Cecin Resek Albernaz Diretora do Departamento de Alimentação Escolar Abril / 2013

Leia mais

CRESCIMENTO DE VOLUME

CRESCIMENTO DE VOLUME CRESCIMENTO DE VOLUME 12% EM 2009 42 A Oxiteno iniciou 2009 com uma escala significativamente maior, como resultado do programa de investimentos em ampliação de sua capacidade produtiva conduzido nos últimos

Leia mais

PANORAMA DA INDÚSTRIA DE BATATA CHIPS NO BRASIL E NO MUNDO

PANORAMA DA INDÚSTRIA DE BATATA CHIPS NO BRASIL E NO MUNDO PANORAMA DA INDÚSTRIA DE BATATA CHIPS NO BRASIL E NO MUNDO Newton Yorinori Diretor de Agronegócios PepsiCo América do Sul, Caribe e América Central XXV Congreso de la Asociación Latinoamericana de la papa

Leia mais

Projeto Ortópolis Barroso Uma Experiência em Desenvolvimento Local. Juliana Andrigueto SBCS10 São Paulo/SP 8.11.10

Projeto Ortópolis Barroso Uma Experiência em Desenvolvimento Local. Juliana Andrigueto SBCS10 São Paulo/SP 8.11.10 Projeto Ortópolis Barroso Uma Experiência em Desenvolvimento Local Juliana Andrigueto SBCS10 São Paulo/SP 8.11.10 Holcim Grupo de origem suíça Líder mundial em cimento, concreto e agregados Mais de 80.000

Leia mais

Alimentação. no primeiro ano de vida

Alimentação. no primeiro ano de vida Alimentação Trv. Noronha, nº5 A Lisboa Telef: 21 394 73 10 Fax: 21 394 73 18 Email: usf.arco@arslvt.minsaude.pt no primeiro ano de vida A diversificação alimentar deve ser iniciada entre os 4-6 meses de

Leia mais

Projeto / PRK 02 Cidadão do Mundo/Empresa Solidária. Rotary Club de Francisco Beltrão Marrecas Rotary Kids de Francisco Beltrão Marrecas

Projeto / PRK 02 Cidadão do Mundo/Empresa Solidária. Rotary Club de Francisco Beltrão Marrecas Rotary Kids de Francisco Beltrão Marrecas Projeto / PRK 02 Cidadão do Mundo/Empresa Solidária Rotary Club de Francisco Beltrão Marrecas Rotary Kids de Francisco Beltrão Marrecas Cidadão do MUNDO Empresa SOLIDÁRIA Doação Mensal de uma Cesta Básica

Leia mais

Unilever Brazil Sustentabilidade Cada Gesto Conta

Unilever Brazil Sustentabilidade Cada Gesto Conta Unilever Brazil Sustentabilidade Cada Gesto Conta 01/06/2011 A Visão da Unilever Trabalhamos para criar um futuro melhor todos os dias. Ajudamos as pessoas a se sentirem bem, bonitas e a aproveitarem mais

Leia mais

SEGUNDA 04/5 TERÇA 5/5 QUARTA 6/5 QUINTA 7/5 SEXTA 8/5 Pão de milho com geleia e creme de leite Café com leite

SEGUNDA 04/5 TERÇA 5/5 QUARTA 6/5 QUINTA 7/5 SEXTA 8/5 Pão de milho com geleia e creme de leite Café com leite CARDÁPIO ENSINO FUNDAMENTAL e PRÉ ESCOLA= MAIO DE 2015 SEGUNDA 04/5 TERÇA 5/5 QUARTA 6/5 QUINTA 7/5 SEXTA 8/5 Pão de milho com geleia e creme de leite com ao molho pomodoro* Salada de alface Bebida láctea

Leia mais

QUADRO DO SETOR ALIMENTAR EM SANTA CATARINA 1. PANORAMA DO SETOR DE ALIMENTOS EM SANTA CATARINA

QUADRO DO SETOR ALIMENTAR EM SANTA CATARINA 1. PANORAMA DO SETOR DE ALIMENTOS EM SANTA CATARINA Câmara Italiana de Comércio e Indústria de Santa Catarina (Órgão reconhecido pelo Governo Italiano Decreto Mise29/7/2009) Tel.: +55 48 3027 2710 / Fax: +55 48 3222 2898 www.brasileitalia.com.br info@brasileitalia.com.br

Leia mais

Consumo Consciente e Criação de Valor Compartilhado

Consumo Consciente e Criação de Valor Compartilhado Nestlé Brasil Ltda. Consumo Consciente e Criação de Valor Compartilhado ALAS Agosto, 2010 CSV - Responsabilidade Social Corporativa na Nestlé Além da sustentabilidade: criar valor CRIAR VALOR COMPARTILHADO

Leia mais

Papinha A ou B e suco de Papinha A ou B e suco de Papinha A ou B e suco de Melão Maçã

Papinha A ou B e suco de Papinha A ou B e suco de Papinha A ou B e suco de Melão Maçã HORÁRIO REFEIÇÃO SEGUNDA 03/10 TERÇA 04/10 QUARTA 05/10 QUINTA 06/10 SEXTA 07/10 Papinha A ou B e suco de Suco de e Papinha de Suco de e Papinha de Suco de e Papinha de cenoura e Papinha de banana Papinha

Leia mais

EVOLUÇÃO DO CONSUMO DE AGROTOXICOS NO BRASIL 2003-2007

EVOLUÇÃO DO CONSUMO DE AGROTOXICOS NO BRASIL 2003-2007 EVOLUÇÃO DO CONSUMO DE AGROTOXICOS NO BRASIL 2003-2007 Resumo com base em dados publicados pela Andef- Associação Nacional das Empresas de Defensivos Agrícolas (ORGANIZADOS pelo Diretor executivo da ANDEF

Leia mais

A diversificação não deve ser iniciada antes dos 4 meses nem depois dos 6 meses

A diversificação não deve ser iniciada antes dos 4 meses nem depois dos 6 meses Início da Diversificação A diversificação não deve ser iniciada antes dos 4 meses nem depois dos 6 meses Substituir uma refeição de leite por: Papa sem glúten ou sopa de legumes (antes dos 6 meses) Papa

Leia mais

RDC Nº 48, DE 25 DE OUTUBRO DE 2013

RDC Nº 48, DE 25 DE OUTUBRO DE 2013 RDC Nº 48, DE 25 DE OUTUBRO DE 2013 ITEM 10 DOCUMENTAÇÕES E REGISTROS Palestrante: Carlos Cezar Martins RDC Nº 48, DE 25 DE OUTUBRO Carlos Cezar Martins DE 2013 Farmacêutico com especialização em Qualidade

Leia mais

Seminário Nacional de Segurança e Saúde na Agricultura, Pecuária e Exploração Florestal

Seminário Nacional de Segurança e Saúde na Agricultura, Pecuária e Exploração Florestal Seminário Nacional de Segurança e Saúde na Agricultura, Pecuária e Exploração Florestal SEGURANÇA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS AGRÍCOLAS E FLORESTAIS Rosa Yasuko Yamashita Pesquisadora da FUNDACENTRO E-mail:

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA RURAL ANÁLISE DA CONJUNTURA AGROPECUÁRIA SAFRA 2011/12

ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA RURAL ANÁLISE DA CONJUNTURA AGROPECUÁRIA SAFRA 2011/12 ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA RURAL ANÁLISE DA CONJUNTURA AGROPECUÁRIA SAFRA 2011/12 FRUTICULTURA Elaboração: Eng. Agr. Paulo Fernando de Souza

Leia mais

RASTREABILIDADE PARA A SUSTENTABILIDADE. um case de sucesso para a batata

RASTREABILIDADE PARA A SUSTENTABILIDADE. um case de sucesso para a batata RASTREABILIDADE PARA A SUSTENTABILIDADE um case de sucesso para a batata A LONGA E COMPLEXA VIAGEM DA BATATA VISÃO GERAL PEPSICO 19 MARCAS + $1B 64 FATURAMENTO LÍQUIDO OUTRAS GLOBAL MARCAS [EXEMPLOS] PEPSICO

Leia mais

Vegetarianos que não são ativos

Vegetarianos que não são ativos Vegetarianos que não são ativos Abaixo irá encontrar planos de dieta para ter sucesso. Cada um desses planos foi especificamente formatado com um número preciso de calorias, proteínas e hidratos de carbono

Leia mais

Pontos nos ii DIVERSIFICAÇÃO ALIMENTAR. http://www.passe.com.pt

Pontos nos ii DIVERSIFICAÇÃO ALIMENTAR. http://www.passe.com.pt Pontos nos ii DIVERSIFICAÇÃO ALIMENTAR A alimentação do bebé e da criança constitui um dos factores mais importantes para o seu normal crescimento e desenvolvimento. Ao longo do 1º ano de vida, o bebé

Leia mais

Oba: há 32 anos, acrescentando saúde e qualidade de vida

Oba: há 32 anos, acrescentando saúde e qualidade de vida Oba: há 32 anos, acrescentando saúde e qualidade de vida Diego Rodrigues de Freitas / Luiza Ferro Neves / Newton da Silva Miranda Júnior Belo Horizonte, 1979. O Oba Hortifruti inaugura sua primeira loja

Leia mais

Obs: O achocolatado em pó já contém açúcar, não é necessário adicionar mais açúcar no preparo do leite.

Obs: O achocolatado em pó já contém açúcar, não é necessário adicionar mais açúcar no preparo do leite. CARDÁPIO PARA CAFÉ DA MANHÃ NAS CRECHES Obs: O achocolatado em pó já contém açúcar, não é necessário adicionar mais açúcar no preparo do leite. CARDÁPIO PARA ALMOÇO DA PRIMEIRA SEMANA NAS CRECHES Salada

Leia mais

Leite/chá/cevada com Pão com manteiga Papa de leite/chá/cevada com pão. Leite/chá/cevada com Pão com manteiga

Leite/chá/cevada com Pão com manteiga Papa de leite/chá/cevada com pão. Leite/chá/cevada com Pão com manteiga Ceia Jantar Lanche da Tarde Pequenoalmoço Acompanhamento Acompanhemento com fiambre Papa de maçã com Sopa de couve lombarda Caldo /Sopa de Entrecosto cozido com batatas, cenoura, couves e arroz branco

Leia mais

Produção Integrada Agropecuária PI Brasil Novembro/2011 AGROPECUÁRIA BRASILEIRA (2006) Fonte: Conab/MAPA AGROPECUÁRIA BRASILEIRA CUSTO DA POSIÇÃO DE DESTAQUE DA AGROPECUÁRIA BRASILEIRA * Pode ter sido

Leia mais

Seminário Riscos e Gestão do Seguro Rural no Brasil

Seminário Riscos e Gestão do Seguro Rural no Brasil Seminário Riscos e Gestão do Regulamentação para gestão do seguro rural em eventos catastróficos Otávio Ribeiro Damaso Secretário Adjunto de Política Econômica / otavio.damaso@fazenda.gov.br Campinas,

Leia mais

Etapas para a Certificação do Café: Produção Integrada Agropecuária (PI Brasil) Norma Técnica Específica da Produção Integrada do Café

Etapas para a Certificação do Café: Produção Integrada Agropecuária (PI Brasil) Norma Técnica Específica da Produção Integrada do Café Etapas para a Certificação do Café: Produção Integrada Agropecuária (PI Brasil) Norma Técnica Específica da Produção Integrada do Café Marcus Vinícius Martins M.Sc. em Agronomia Fiscal Federal Agropecuária

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

MEDIÇÃO DE DESEMPENHO NA CONSTRUÇÃO CIVIL

MEDIÇÃO DE DESEMPENHO NA CONSTRUÇÃO CIVIL MEDIÇÃO DE DESEMPENHO NA CONSTRUÇÃO CIVIL Eng. Dayana B. Costa MSc, Doutoranda e Pesquisadora do NORIE/UFRGS Conteúdo da Manhã Módulo 1 Medição de Desempenho Conceitos Básicos Experiência de Sistemas de

Leia mais

DATA: 05/05 AUDITÓRIO: OPERAÇÕES TEMA: SUSTENTABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES BRASILEIRAS: ONDE ESTAMOS? PALESTRANTE: NATHAN HERSZKOWICZ

DATA: 05/05 AUDITÓRIO: OPERAÇÕES TEMA: SUSTENTABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES BRASILEIRAS: ONDE ESTAMOS? PALESTRANTE: NATHAN HERSZKOWICZ DATA: 05/05 AUDITÓRIO: OPERAÇÕES TEMA: SUSTENTABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES BRASILEIRAS: ONDE ESTAMOS? PALESTRANTE: NATHAN HERSZKOWICZ Planejamento Boa Gestão Consciência Política Sustent bilidade Participação

Leia mais

PLANO DE AÇÃO PARA EXECUÇÃO DO ACORDO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA MAPA x ABRAS

PLANO DE AÇÃO PARA EXECUÇÃO DO ACORDO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA MAPA x ABRAS PLANO DE AÇÃO PARA EXECUÇÃO DO ACORDO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA MAPA x ABRAS Rosilene Ferreira Souto Luzia Souza Setembro 2014 Parceria Institucional com foco na rastreabilidade Acordo de Cooperação entre

Leia mais

SUSTENTABILIDADE. Marfrig Alimentos Divisão Beef

SUSTENTABILIDADE. Marfrig Alimentos Divisão Beef SUSTENTABILIDADE Marfrig Alimentos Divisão Beef O que você acha nos produtos Marfrig? Tecnologias industriais, respeito aos fornecedores, origem do produto e sustentabilidade DESAFIOS DA ATUALIDADE Produzir

Leia mais

Protocolo Oficial de Boas Práticas Agropecuárias

Protocolo Oficial de Boas Práticas Agropecuárias Produção Integrada Agropecuária PI Brasil Protocolo Oficial de Boas Práticas Agropecuárias Agosto/2011 CUSTO DA POSIÇÃO DE DESTAQUE DA AGROPECUÁRIA BRASILEIRA * Pode ter sido produzido com antibióticos

Leia mais

Criando Oportunidades

Criando Oportunidades Criando Oportunidades Clima, Energia & Recursos Naturais Agricultura & Desenvolvimento Rural Mercados de Trabalho & Sector Privado e Desenvolvimento Sistemas Financeiros Comércio & Integração Regional

Leia mais

Jardim de infância e Creche (2-6 anos) 30/11/15-04/12/15. Meio Manhã Sopa Prato H Carbono Hortícola/ Legumes

Jardim de infância e Creche (2-6 anos) 30/11/15-04/12/15. Meio Manhã Sopa Prato H Carbono Hortícola/ Legumes Jardim de infância e Creche (2-6 anos) 30/11/15-04/12/15 Manhã Sopa Prato H Carbono Hortícola/ Legumes Sobremesa alho francês Escalopes de peru grelhados Arroz malandro Repolho/ Cenoura Pera cevada Pão

Leia mais

SETEMBRO 2015 - BERÇÁRIO

SETEMBRO 2015 - BERÇÁRIO Semana 1 01/09 02/09 03/09 04/09 Rosquinha Bolacha de água e sal; Bolacha maisena FERIADO MUNICIPAL Aniversário de Mogi das Cruzes 455 anos Manga; Pera; Maçã; desfiado cará, cenoura e ou Lima; abobrinha,

Leia mais

Refeição Segunda Terça Quarta Quinta Sexta. LANCHE MANHÃ Leite do Aluno Leite do Aluno Leite do Aluno Leite do Aluno Leite do Aluno

Refeição Segunda Terça Quarta Quinta Sexta. LANCHE MANHÃ Leite do Aluno Leite do Aluno Leite do Aluno Leite do Aluno Leite do Aluno LANCHE MANHÃ Papa de Carne Papa Gema de Ovo Papa de Frango Papa de Carne Papa de Frango abobrinha e arroz cenoura e batata alface e macarrão vagem e fubá tomate e macarrão LANCHE DA Papinha de Fruta Papinha

Leia mais

Publicado no D.O.C de 14/09/10 P. 93-94

Publicado no D.O.C de 14/09/10 P. 93-94 Publicado no D.O.C de 14/09/10 P. 93-94 SUBGERÊNCIA DE ALIMENTOS Processos Administrativos COMUNICAÇÃO DE INÍCIO DE FABRICAÇÃO DE PRODUTOS DISPENSADOS DE REGISTRO Proc.: 2009-0.192.797-6 1. Mistura em

Leia mais

Manifesto sobre nossos valores

Manifesto sobre nossos valores Manifesto sobre nossos valores Somos orientados para o mercado, com base na ética e na transparência. Valorizamos a pró-atividade, respeitamos a vida e o meio ambiente. Buscamos ser inovadores, socialmente

Leia mais

Brasil EPC. Código Eletrônico de Produto. Volume 3

Brasil EPC. Código Eletrônico de Produto. Volume 3 Brasil EPC Código Eletrônico de Produto Volume 3 A implementação do código eletrônico de produto (EPC) e da tecnologia de identificação por radiofrequência (RFID), promete importantes benefícios aos consumidores

Leia mais

AVALIAÇÃO E SELEÇÃO DE FORNECEDORES

AVALIAÇÃO E SELEÇÃO DE FORNECEDORES VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO ARQUIVO SQ SIGLA DA UO SULOG RUBRICA SIGLA DA UO G-SCQ RUBRICA 1 OBJETIVO Definir os requisitos e procedimentos mínimos para avaliação e seleção de fornecedores, assegurando fontes

Leia mais

Agila agora é uma empresa Mylan. Mylan.com

Agila agora é uma empresa Mylan. Mylan.com Agila agora é uma empresa Mylan. Mylan.com NON-2013-0059 Quem é a Mylan? Somos uma das maiores empresas farmacêuticas no mundo em produtos genéricos e de especialidades, fornecendo medicamentos essenciais

Leia mais

Ano Lectivo 2014/2015 FUNDAÇÃO JOÃO BENTO RAIMUNDO EMENTA N.º 1. Mês de Semana de / / a / / SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

Ano Lectivo 2014/2015 FUNDAÇÃO JOÃO BENTO RAIMUNDO EMENTA N.º 1. Mês de Semana de / / a / / SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO EMENTA N.º 1 Creme de Cenoura Sopa primavera Sopa de Feijão Vermelho com repolho Creme Espinafres Sopa de alho francês Massa de Atum Frango assado c/ arroz Pescada, batata e ovo Cozido com legumes Esparguete

Leia mais

PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS E PROJETOS

PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS E PROJETOS Pág.: 1/9 1. OBJETIVO Demonstrar a aplicabilidade e funcionalidade das ferramentas de Planejamento e Desenvolvimento de Produtos e Projetos bem como as tarefas e responsabilidades para a aprovação, o desenvolvimento,

Leia mais

Apoio à comercialização da agricultura familiar

Apoio à comercialização da agricultura familiar Apoio à comercialização da agricultura familiar Programa de Aquisição de Alimentos 1. Contexto Liberalização dos mercados de produtos agrícolas (anos 90) Intenso processo de concentração de capitais no

Leia mais

PRODUÇÃO DE CARNE BOVINA E CONSUMO INTERNO BRASILEIRO

PRODUÇÃO DE CARNE BOVINA E CONSUMO INTERNO BRASILEIRO PRODUÇÃO DE CARNE BOVINA E CONSUMO INTERNO BRASILEIRO WESP-GUTERRES, Caroline 1 ; TEIXEIRA, José Domingos Lemos 1 ; ARALDI,Daniele Furian 2 Palavras-Chave: Brasil. Consumo de carne. Bovinocultura. Introdução

Leia mais

XIX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica. SENDI 2010 22 a 26 de novembro. São Paulo - SP - Brasil

XIX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica. SENDI 2010 22 a 26 de novembro. São Paulo - SP - Brasil XIX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2010 22 a 26 de novembro São Paulo - SP - Brasil Título do Trabalho: Reciclagem de Porcelanas danificadas para confecção de placas de concreto

Leia mais

COMÉRCIO E DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS.

COMÉRCIO E DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS. COMÉRCIO E DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS. A Rio Quality existe com o objetivo de proporcionar a total satisfação dos clientes e contribuir para o sucesso de todos. Essa integração se dá através do investimento

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO E PROSPECÇÃO DE DEMANDAS EM PESQUISAS E SERVIÇOS AMBIENTAIS

IDENTIFICAÇÃO E PROSPECÇÃO DE DEMANDAS EM PESQUISAS E SERVIÇOS AMBIENTAIS IDENTIFICAÇÃO E PROSPECÇÃO DE DEMANDAS EM PESQUISAS E SERVIÇOS AMBIENTAIS Airton Spies, PhD Eng. Agrônomo e Administrador de Empresas SEMINÁRIO ESTADUAL EPAGRI/CIRAM Florianópolis, 26/10/2011 Estado de

Leia mais

EXPLORE SEUS POTENCIAIS. Junte-se aos 128 concessionários mundiais que escolheram ser parceiros da FG Wilson.

EXPLORE SEUS POTENCIAIS. Junte-se aos 128 concessionários mundiais que escolheram ser parceiros da FG Wilson. Expanda seu portfólio de produtos e aumente o seu negócio com a marca líder GLOBAL na indústria. EXPLORE SEUS NEGÓCIOS POTENCIAIS Junte-se aos 128 concessionários mundiais que escolheram ser parceiros

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL. Quarta-feira 03/06. Suco: laranja com beterraba Pão francês com queijo

EDUCAÇÃO INFANTIL. Quarta-feira 03/06. Suco: laranja com beterraba Pão francês com queijo CARDÁPIO JUNHO/05 Elaborado e aprovado por: Luiza Crozariol Campos Nutricionista CRN3 4488 Semana 0/06 0/06 03/06 04/06 05/06 Pão francês com Biscoito de leite com geleia com bolo de banana Bisnaguinha

Leia mais

- ENLAGRO Encontro Nacional de Laboratórios da Área da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

- ENLAGRO Encontro Nacional de Laboratórios da Área da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Projeto Captação de Recursos - ENLAGRO Encontro Nacional de Laboratórios da Área da Agricultura, Pecuária e Abastecimento 07, 08 e 09 de junho de 2016. Macro Office Centro de Eventos, Porto Alegre, RS,

Leia mais

CONCEITOS E APLICAÇÃO DA NORMA ISO 22000

CONCEITOS E APLICAÇÃO DA NORMA ISO 22000 CONCEITOS E APLICAÇÃO DA NORMA ISO 22000 ISO SEGURANÇA DOS ALIMENTOS A norma especifica requisitos para o sistema de gestão da segurança dos alimentos, onde uma organização na cadeia produtiva precisa

Leia mais

Anita de Souza Dias Gutierrez Engenheira agrônoma Centro de Qualidade em Horticultura hortiescolha@ceagesp.gov.br 11 36433890/ 27

Anita de Souza Dias Gutierrez Engenheira agrônoma Centro de Qualidade em Horticultura hortiescolha@ceagesp.gov.br 11 36433890/ 27 Anita de Souza Dias Gutierrez Engenheira agrônoma Centro de Qualidade em Horticultura hortiescolha@ceagesp.gov.br 11 36433890/ 27 Centro de Qualidade em Horticultura CEAGESP Construção e adoção de ferramentas

Leia mais

SISTEMA DA QUALIDADE. Garantia da Qualidade Controle de Qualidade Rastreabilidade Não conformidade

SISTEMA DA QUALIDADE. Garantia da Qualidade Controle de Qualidade Rastreabilidade Não conformidade SISTEMA DA QUALIDADE Garantia da Qualidade Controle de Qualidade Rastreabilidade Não conformidade GARANTIA DA QUALIDADE Definição: Portaria 348/1997 RDC 48/2013 Todas as ações sistemáticas necessárias

Leia mais

Por uma vida mais saudável Ementas - Almoço - Município do Cadaval

Por uma vida mais saudável Ementas - Almoço - Município do Cadaval Por uma vida mais saudável Ementas - Almoço - Município do Cadaval Semana I Sopa: Creme de Abóbora (Batata, abóbora, alho Francês, cebola, cenoura, nabo, azeite, alho, sal) Prato: Bife de Porco de Tomatada

Leia mais

Refeição. Iscas de carne grelhadas. Arroz Feijão. Carne desfiada. Cardápio sujeito a alterações mediante a disponibilidade de alimentos.

Refeição. Iscas de carne grelhadas. Arroz Feijão. Carne desfiada. Cardápio sujeito a alterações mediante a disponibilidade de alimentos. 01/10 Iscas de grelhadas Alface Gelatina Couve abóbora com 02/10 Frango assado Macarrão ao Sugo mista de fruta Canja Observações: Oferecer outra fonte proteica (//peixe) para crianças alérgicas ou intolerantes

Leia mais

II Encontro sobre culturas de suporte fitossanitário insuficiente (CSFI) Brasília, 06 novembro 2012 Aline Popin

II Encontro sobre culturas de suporte fitossanitário insuficiente (CSFI) Brasília, 06 novembro 2012 Aline Popin II Encontro sobre culturas de suporte fitossanitário insuficiente (CSFI) Brasília, 06 novembro 2012 Aline Popin Quem somos e o que fazemos A Syngenta é uma das empresas líderes globais com mais de 25.000

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Secretaria de Defesa Agropecuária

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Secretaria de Defesa Agropecuária Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Secretaria de Defesa Agropecuária Brasília / DF 2010 2010 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Todos os direitos reservados. Permitida

Leia mais

DERAL - Departamento de Economia Rural. Fruticultura - Análise da Conjuntura Agropecuária

DERAL - Departamento de Economia Rural. Fruticultura - Análise da Conjuntura Agropecuária Fruticultura - Análise da Conjuntura Agropecuária Dezembro de 2012 PANORAMA MUNDIAL A produção mundial de frutas se caracteriza pela grande diversidade de espécies cultivadas, e constituí-se em grande

Leia mais

Programa RAMA RASTREAMENTO E MONITORAMENTO DE AGROTÓXICOS

Programa RAMA RASTREAMENTO E MONITORAMENTO DE AGROTÓXICOS RAMA 1 O QUE É O RAMA? Página 3 Sumário 2 PARA QUE SERVE O RAMA? 3 Página 4 COMO FUNCIONA O RAMA? Página 5 4 POR QUE PARTICIPAR Página 9 DO RAMA? 5 COMO PARTICIPAR DO RAMA? Página 10 6 QUAIS OS BENEFÍCIOS

Leia mais

Estrutura da Governança

Estrutura da Governança Brasília, novembro de 2007 Dados gerais Nº de indústrias de Cal e Calcário: 90 Principais Municípios integrantes do APL: Colombo, Rio Branco do Sul, Almirante Tamandaré, Itaperuçú, Campo Largo, Ponta

Leia mais

CARDÁPIO EDUCAÇÃO INFANTIL E SOCIALIZAÇÃO INFANTO-JUVENIL MARÇO DE 2015

CARDÁPIO EDUCAÇÃO INFANTIL E SOCIALIZAÇÃO INFANTO-JUVENIL MARÇO DE 2015 02/03 Leite com achocolatodo Omelete com espinafre ou ovos mexidos Moranga refogada Leite batido com café Torta de liquidificador com atum, azeitona e milho 03/03 Pão francês ou doce com margarina em cubos

Leia mais

SPIE EM EMPRESAS DE PEQUENO E MÉDIO PORTES

SPIE EM EMPRESAS DE PEQUENO E MÉDIO PORTES EM EMPRESAS DE PEQUENO E MÉDIO PORTES Agenda Petroquímica União SPIE Serviço Próprio de Inspeção de Equipamentos -Cronologia - Benefícios Imediatos - Constituição do SPIE - Desencorajamento - Importância

Leia mais

Índice. Roda dos Alimentos

Índice. Roda dos Alimentos Índice Índice... 2 O que é a roda dos alimentos?... 3 Como é constituída?... 4 Cereais, Leguminosas Secas e Tubérculos Ricos em Hidratos de Carbono... 5 Produtos Hortícolas e Frutos... 6 Conclusão... 7

Leia mais

FIESP Sustentabilidade Financiamentos para PME

FIESP Sustentabilidade Financiamentos para PME FIESP Sustentabilidade Financiamentos para PME Junho/2013 Diretoria de Sustentabilidade Linda Murasawa Brasil SANTANDER NO MUNDO 102 milhões DE CLIENTES 14.392 AGÊNCIAS 186.763 FUNCIONÁRIOS Dezembro de

Leia mais

Tecnologia da produção de fumo

Tecnologia da produção de fumo Tecnologia da produção de fumo ESALQ - USP Produção Vegetal Prof. Dr. José Laércio Favarin Sistemática e origem L 40º N N Equador CH 3 Alcalóide: nicotina L - 40º S Planta de fumo pertence a família Solanaceae,

Leia mais

CDP - SUPPLY CHAIN BRASIL DESAFIOS E CONQUISTAS - 2014 BUSINESS CASES

CDP - SUPPLY CHAIN BRASIL DESAFIOS E CONQUISTAS - 2014 BUSINESS CASES CDP - SUPPLY CHAIN BRASIL DESAFIOS E CONQUISTAS - 2014 BUSINESS CASES Profa. Dra. Priscila Borin de Oliveira Claro priscila.claro@insper.edu.br 05/02/2015 Apoio: Agenda Apresentação Parceria CDP e Insper

Leia mais

Plano Abras Maior Apresentação maio/2013

Plano Abras Maior Apresentação maio/2013 Plano Abras Maior Apresentação maio/2013 Gestão Abras PLATAFORMA ABRAS 2013-2014 - 2014 SETOR HOJE PLATAFORMA ABRAS 2013-2014 Setor faturou R$ 242,9 bilhões em 2012 Supermercados respondem por 83,7% do

Leia mais

Felipe Azevedo Ribeiro

Felipe Azevedo Ribeiro Implicações para Autenticação Isotópica da Carne Felipe Azevedo Ribeiro Engenheiro Agrônomo (UFSCar) Mestrando em Zootecnia (UNESP) Setembro de 2013 Importância da pecuária no Brasil Maior rebanho comercial

Leia mais

Luciana Marques Naturóloga e Dermaticista Gerente Ouro FLP

Luciana Marques Naturóloga e Dermaticista Gerente Ouro FLP Luciana Marques Naturóloga e Dermaticista Gerente Ouro FLP Luciana Marques Naturóloga e Dermaticista Gerente Ouro FLP O que é DETOX? Sabe aquela faxina que de vez em quando a gente faz em casa? A gente

Leia mais

COMO TER UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL?

COMO TER UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL? COMO TER UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL? O Ministério da Saúde está lançando a versão de bolso do Guia Alimentar para a População Brasileira, em formato de Dez Passos para uma Alimentação Saudável, com o objetivo

Leia mais

Por uma vida mais saudável Ementas - Almoço - Município do Cadaval

Por uma vida mais saudável Ementas - Almoço - Município do Cadaval Por uma vida mais saudável Ementas - Almoço - Município do Cadaval Semana I Sopa: Creme de Abóbora (Batata, abóbora, alho Francês, cebola, cenoura, nabo, azeite, alho, sal) Prato: Bife de Porco de Tomatada

Leia mais