O OVO NA ALIMENTAÇÃO Prof. Eduardo Purgatto Faculdade de Saúde Pública USP 2016

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O OVO NA ALIMENTAÇÃO Prof. Eduardo Purgatto Faculdade de Saúde Pública USP 2016"

Transcrição

1 O OVO NA ALIMENTAÇÃO Prof. Eduardo Purgatto Faculdade de Saúde Pública USP 2016

2 INTRODUÇÃO O ovo é um alimento mundialmente conhecido e faz parte do hábito alimentar de diversas populações. Os hebreus e os egípcios o cultuavam como fortificante, os judeus o identificavam como triunfo da vida sobre a morte e os cristãos o consideravam como a ressurreição.

3 OVOS Ovo alimento de grande valor nutritivo. Contém proteínas, vitaminas e minerais, ácidos graxos saturados, insaturados e colesterol. Ovo integral possui 73,7% de água, 12,9% de proteína, 11,5% de gordura e 1% de material mineral.

4 OVOS Os ovos possuem proteínas de alto valor biológico Ácidos graxos essenciais como o linoléico Vitaminas lipossolúveis A, D, E e K Rico em vitaminas do complexo B Possui uma digestibilidade de 97% e baixo valor calórico (143 kcal/100g)

5 GEMA E CLARA A gema e a clara são muito diferentes em sua composição. A clara contém: 87,5% de água 12,5% de proteína (predomina a albumina) tem apenas traços de gordura aproximadamente 0,6% de material mineral.

6 GEMA E CLARA A gema contém: 50% de água 17% de material mineral (como por exemplo Fósforo, Ferro, Cálcio) Vitaminas A, entre outras Em um ovo de 50 gramas: 33g clara 17g gema

7 GEMA E CLARA Gema: proteína Ovovitelina alto teor de lipídios Clara: proteínas Ovoalbumina (maior quantidade), ovotransferrina, ovo mucóide, ovomucina, lisozima, G2 globulina, G3 globulina, avidina, ovoglicoproteína

8 COMPOSIÇÃO E VALOR NUTRICIONAL No período de crescimento, crianças e adolescentes devem considerar os ovos como um bom alimento para sua correta nutrição por isso seu consumo nas primeiras décadas da vida tem poucas limitações. Nestas idades o medo do colesterol conduz, às vezes, a restrições deste alimento, o que pode ser causa de desequilíbrios na nutrição, crescimento e saúde.

9 COMPOSIÇÃO E VALOR NUTRITIVO Fatores anti nutricionais: Avidina É uma proteína que se liga à biotina formando o complexo avidina biotina. Assim, a biotina não é absorvida pelo intestino. Esse fator antinutricional pode ser reduzido através do cozimento dos ovos ou pelo processo denominado "spray dry" onde o produto é atomizado por uma corrente de ar quente, provocando a desnaturação da avidina que perde a capacidade de se ligar a biotina.

10 Informação Nutricional (50g) Quantidade %VD(*) Valor Calórico 80kcal 3 Carboidratos 1g 0 Proteínas 6g 12 Gorduras Totais 5g 6 Gorduras Saturadas 2g 8 Colesterol 210mg 70 Fibra Alimentar 0g 0 Cálcio 25mg 3 Ferro 0,6mg 4 Sódio 60mg 2 (*) Valores Diários de referência com base em uma dieta de calorias Fonte:USDA

11 Nutriente Inteiro 50g Clara 33g Gema 16.6g Ácidos graxos Saturados :0 Caprílico :0 Cáprico :0 Láurico :0 Mirístico :0 Palmítico :0 Esteárico :0 Araquídico** Monoins total :1 Miristoleico** :1 Palmitoleico :0 Oléico :1 Eicosenóico :1 Erucico

12 Nutriente Inteiro 50g Clara 33g Gema 16.6g Polinsaturado total 18:2 Linoleico :3 Linolênico Araquidônico :5 Eicosapentaenóico :6 Decohexaenóico Colesterol mg Lecitina g** Cefalina g **

13 VITAMINAS Nutriente e unidade Inteiro 50g Clara 33g Gema 16.6g A IU D IU** E mg B12 mcg Biotina mcg** Colina mg** Ácido Fólico mcg Inositol mg** Niacina mg Piridoxina (B6) mg Riboflavina (B2) mg Tiamina (B1) mg

14 MINERAIS Nutriente Inteiro 50g Clara 33g Gema 16.6g Cálcio Cloretos** Cobre Iodeto** Ferro Magnésio Manganês Fósforo Potássio Sódio Enxofre** Zinco

15 AMINOÁCIDOS Nutriente Inteiro 50g Clara 33g Gema 16.6g Alanina Arginina Ácido Aspártico Cistina Ácido Glutâmico Glicina Histidina Isoleucina Leucina Lisina Metionina Fenilalanina Prolina Serina Treonina Triptofano Tirosina Valina

16 O OVO E A SAÚDE Como constituinte do ovo, o colesterol tem função vital no processo reprodutivo das aves para a sobrevivência e desenvolvimento inicial do embrião. Há associação entre elevados níveis de colesterol sérico e aumento de doenças cardiovasculares. Recomenda se que o total de gorduras na dieta componha até 30% do valor calórico total, sendo até 7% de gorduras saturadas, e não mais que 200mg de colesterol por dia.

17 CONSUMO E PRODUÇÃO O ovo é utilizado em muitas preparações alimentícias São utilizados para fazer emulsões como na maionese; para fazer espumas no suspiro e pão de ló; pudins, manjares, e coberturas tipo à milanesa ; e para clarificar alguns líquidos caldos e cafés Em muitos países o consumo de ovos é alto, começando no café da manhã, sendo apresentado no almoço e no jantar sob a forma de omeletes, crepes, panquecas, bolos, tortas, etc. Produção de ovos de galinha 2,826 bilhões de dúzias em Consumo per capita 191,7 ovos/ano em 2015* *fonte Assoc. Bras. de Proteína Animal

18 FATORES DE QUALIDADE Os ovos podem variar em tamanho e peso Tipo 1 - Jumbo superior a 66g Tipo 2 - Extra entre 60 e 65g Tipo 3 - Grande entre 55 e 60g Tipo 4 - Médio entre 50 e 55g Tipo 5 - Pequeno - entre 40 e 50g Tipo 6 Industriais abaixo de 40 g

19 FATORES DE QUALIDADE ALTERAÇÕES NOS OVOS: Sujidades na casca Perda de peso Liquefação da gema Trincamento Ruptura da casca Putrefação

20 FATORES DE QUALIDADE ANOMALIAS NOS OVOS: Defeitos de forma Espessura da casca Superfície da casca Ovos sem gema Manchas de sangue Clara aquosa Alteração da cor da gema

21 FATORES DE QUALIDADE EXAMES SANITÁRIOS: 1 Exame externo 2 Prova de imersão 3 Ovoscopia 4 Microbiológico

22 MÉTODOS DE COCÇÃO A proteína do ovo coagula a 60ºC, portanto deve se cozinhar a temperatura de 85 o C a 90 o C

23 ARMAZENAMENTO OVO FRESCO entende se o ovo em casca que não foi conservado por qualquer processo e se enquadre na classificação estabelecida (Art. 707 RIISPOA). Este ovo perderá sua denominação de fresco se for submetido intencionalmente a temperaturas inferiores a 8ºC, visto que a temperatura recomendada para armazenamento do ovo fresco está entre 8ºC e 15ºC com uma umidade relativa do ar entre 70% 90%.

24 ARMAZENAMENTO OVO FRIGORIFICADO entende se o ovo em casca conservado pelo frio industrial nas especificações do Art. 725 da RIISPOA. Feita por circulação de ar frio Temperatura não inferior a 1 C Temperatura preferencial: 0 a 1 C

25 ARMAZENAMENTO OVO EM PÓ Ovo desidratado e pulverizado Bastante utilizado industrialemente e em panificação Pode durar até 5 anos

O OVO NA ALIMENTAÇÃO. Profa. Assoc. Elizabeth A F S Torres Faculdade de Saúde Pública USP 2015

O OVO NA ALIMENTAÇÃO. Profa. Assoc. Elizabeth A F S Torres Faculdade de Saúde Pública USP 2015 O OVO NA ALIMENTAÇÃO Profa. Assoc. Elizabeth A F S Torres Faculdade de Saúde Pública USP 2015 INTRODUÇÃO O ovo é um alimento mundialmente conhecido e faz parte do hábito alimentar de diversas populações.

Leia mais

Especificações Nutricionais para Frangos de Corte. Junho 2007

Especificações Nutricionais para Frangos de Corte. Junho 2007 Especificações Nutricionais para Frangos de Corte Junho 2007 Introdução Nas tabelas seguintes são apresentadas as especificações nutricionais para frangos de corte, considerando situações diversas de produção

Leia mais

VITAMINAS. Valores retirados de Tabela da composição de Alimentos. Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge

VITAMINAS. Valores retirados de Tabela da composição de Alimentos. Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge PELO SEU BEM ESTAR baixo teor de Gordura e Sódio; é rica em Vitamina B12; fonte de Vitamina D, Energia (Kcal) 83 Gordura (g) 1.4 Ác. gordos saturados (g) 0.2 Ác. gordos monoinsaturados (g) 0.4 Ác. gordos

Leia mais

BOLO, CHOCOLATE, NEGA MALUCA

BOLO, CHOCOLATE, NEGA MALUCA BOLO, CHOCOLATE, NEGA MALUCA INGREDIENTES Descrição Qtd kcal CHO PTN GORD ALC Farinha, de trigo 30,00 g 105,41 21,94 g 3,50 g 0,41 g Açúcar, refinado 30,00 g 119,64 29,91 g Fermento em pó, químico 1,00

Leia mais

VEGESOY ISOLATED. Proteína Isolada da Soja. Informações Técnicas

VEGESOY ISOLATED. Proteína Isolada da Soja. Informações Técnicas Informações Técnicas VEGESOY ISOLATED Proteína Isolada da Soja INTRODUÇÃO A soja é uma planta leguminosa que está na cadeia alimentar há 5 mil anos e tem sido parte essencial da dieta asiática há muitos

Leia mais

VITAMINAS. Valores retirados de Tabela da composição de Alimentos. Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge

VITAMINAS. Valores retirados de Tabela da composição de Alimentos. Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge PELO SEU BEM ESTAR Tem alto teor de Proteína; é rico em Cálcio, Fósforo e Vitamina B12; fonte de Vitaminas A, E e B2. Valores de referência do requeijão com 13% proteína Energia (Kcal) 187 Proteína (g)

Leia mais

Erly Catarina de Moura NUPENS - USP

Erly Catarina de Moura NUPENS - USP Erly Catarina de Moura NUPENS - USP erlycm@usp.br Evolução do estado nutricional de homens, 1974-1975, 1989, 2002-2003, Brasil déficit de peso sobrepeso obesidade eutrofia 100% 80% 60% 40% 20% 0% 1974-75

Leia mais

Especificação Unid. Fornecedor Marca Ofer. Descto. (%) Preço Unitário NUTRIR NUTRIÇÃO ENTERAL E SUPLEMENTAÇÃO LTDA ME (4722)

Especificação Unid. Fornecedor Marca Ofer. Descto. (%) Preço Unitário NUTRIR NUTRIÇÃO ENTERAL E SUPLEMENTAÇÃO LTDA ME (4722) Página: 1/6 Especificação id. Fornecedor Marca Ofer. Descto. (%) Preço itário 1 FORMULA LACTEA INFANTIL 0 a 12 meses, de 800g. Ingredientes da formulação: Lactose, leite de vaca desnatado*, amido, oleína

Leia mais

APTAMIL PROEXPERT PEPTI

APTAMIL PROEXPERT PEPTI EXCLUSIVOS PREBIÓTICOS DANONE 0,8g/100mL de scgos/lcfos (9:1) 1 INDICAÇÃO: Alimentação de lactentes com Alergia ao Leite de Vaca (ALV) sem quadros diarreicos, desde o nascimento. DESCRIÇÃO: Fórmula infantil

Leia mais

Suplemento: Desempenho e Nutrição para frangos de corte

Suplemento: Desempenho e Nutrição para frangos de corte Suplemento: Desempenho e Nutrição para Frangos de Corte frangos de corte cobb-vantress.com Introdução Este suplemento apresenta metas de desempenho e rendimento para os seus frangos de corte Cobb500, juntamente

Leia mais

Uso do grão de arroz na alimentação de suínos e aves

Uso do grão de arroz na alimentação de suínos e aves Uso do grão de arroz na alimentação de suínos e aves O Brasil é o décimo maior produtor mundial de arroz e fora do continente Asiático o Brasil é o maior produtor de arroz. O volume de produção na safra

Leia mais

FICHA TÉCNICA WHEY ISO FAST 100% ISOLADA HIGH PROTEIN FAT FREE LOW SODIUM ZERO CARBOIDRATOS

FICHA TÉCNICA WHEY ISO FAST 100% ISOLADA HIGH PROTEIN FAT FREE LOW SODIUM ZERO CARBOIDRATOS FICHA TÉCNICA WHEY ISO FAST 100% ISOLADA HIGH PROTEIN FAT FREE LOW SODIUM ZERO CARBOIDRATOS WHEY ISO FAST AGE é obtido por meio de processo de microfiltragem, o que resulta em uma proteína mais pura, livre

Leia mais

AUTORAS CAMILA DUARTE FERREIRA

AUTORAS CAMILA DUARTE FERREIRA AUTORAS CAMILA DUARTE FERREIRA Graduada em Nutrição pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Mestre em Ciência de Alimentos pelo Programa de Pós-graduação em Ciência de Alimentos da UFBA. Nutricionista

Leia mais

Alimentos fonte e importância de nutrientes na dieta. Deborah Bauer - Nutricionista Mestranda em Alimentos e Nutrição (UNIRIO)

Alimentos fonte e importância de nutrientes na dieta. Deborah Bauer - Nutricionista Mestranda em Alimentos e Nutrição (UNIRIO) Alimentos fonte e importância de nutrientes na dieta Deborah Bauer - Nutricionista Mestranda em Alimentos e Nutrição (UNIRIO) Alimentos x Nutrientes? Água Minerais Carboidratos Alimentos Vitaminas?Compostos

Leia mais

ÍNDICE. Trophic Basic. 06 Trophic 1.5. Trophic EP Trophic Fiber Trophic Bio + SABOR! Trophic Infant. Diamax Peptimax HDmax. Bemmax.

ÍNDICE. Trophic Basic. 06 Trophic 1.5. Trophic EP Trophic Fiber Trophic Bio + SABOR! Trophic Infant. Diamax Peptimax HDmax. Bemmax. GUIA NUTRICIONAL ÍNDICE Trophic Basic 06 Trophic 1.5 10 PADRÃO Trophic EP Trophic Fiber Trophic Bio + SABOR! 12 14 16 Trophic Infant 18 ESPECIALIZADA Diamax Peptimax HDmax 20 22 24 Na Prodiet, acreditamos

Leia mais

Suplementos em Medicina Esportiva

Suplementos em Medicina Esportiva Os suplementos são indicados para atletas que fazem treinamento intensivo e não ingerem alimentos suficientes para suprir cerca de 3 mil calorias gastas diariamente. "Para um atleta que treina de manhã

Leia mais

Matrizes Edição 2 W-36 BROWN Performance Standar Manual de Padr ds Manual ões de Desempenho

Matrizes Edição 2 W-36 BROWN Performance Standar Manual de Padr ds Manual ões de Desempenho Matrizes Edição 2 W-36 BROWN Performance Manual de Padrões Standards de Desempenho Manual Resumo do Desempenho Viabilidade Fêmea, 1 18 semanas 94% Viabilidade Fêmea, 19 75 semanas 90% Viabilidade Macho,

Leia mais

Forever Lite - Chocolate e Baunilha

Forever Lite - Chocolate e Baunilha GESTÃO DE PESO Cód.: 021 -Chocolate Cód.: 019 -Baunilha Forever Lite - Chocolate e Baunilha Para uma alimentação rápida, em que necessite de perder peso, ganhar músculo ou ter apenas um estímulo energético,

Leia mais

Fichas Técnicas DR DUNNER

Fichas Técnicas DR DUNNER Fichas Técnicas DR DUNNER Ficha Técnica Produto Dr. Dunner, AG - Suiça Apresentação 120 cápsulas de 560 mg 67,2 g 240 cápsulas de 560 mg 134,4 g Ingredientes Gelatina de Peixe hidrolisada, agente de volume:

Leia mais

Em termos comparativos a chlorella possui proporcionalmente mais proteínas do que a soja, a carne bovina e o trigo.

Em termos comparativos a chlorella possui proporcionalmente mais proteínas do que a soja, a carne bovina e o trigo. O que é? A chlorella é uma alga unicelular de água doce existente na Terra há milhões de anos. A sua estrutura genética manteve-se intacta ao longo do tempo resultando numa grande concentração e variedade

Leia mais

03/01/2016. Proteína INTRODUÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA RIO GRANDE DO NORTE CADEIA PROTÉICA FUNÇÕES FUNÇÕES BIOLÓGICAS

03/01/2016. Proteína INTRODUÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA RIO GRANDE DO NORTE CADEIA PROTÉICA FUNÇÕES FUNÇÕES BIOLÓGICAS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA RIO GRANDE DO NORTE Disciplina: Química e Bioquímica de Alimentos Componentes principais Proteína INTRODUÇÃO Proteínas Macromoléculas compostas de vários

Leia mais

LITERATURA COLÁGENO HIDROLISADO PEPTÍDEOS DE COLÁGENO PEPTAN COLAGENO DO TIPO I

LITERATURA COLÁGENO HIDROLISADO PEPTÍDEOS DE COLÁGENO PEPTAN COLAGENO DO TIPO I COLÁGENO HIDROLISADO PEPTÍDEOS DE COLÁGENO PEPTAN COLAGENO DO TIPO I Uso: Interno/Externo Fator de Correção: Não se aplica Fator de Equivalência: Não se aplica Conhecendo o Colágeno O colágeno é uma proteína

Leia mais

Todos os Direitos Reservados. Página 1

Todos os Direitos Reservados.  Página 1 http://treinoparamulheres.com.br Página 1 Conteúdo Introdução... 4 Melhores Fontes de Proteína... 5 1º Ovo de Galinha... 5 2º Peixes ( Tilápia, Atum, Salmão)... 6 3º Peito de Frango... 8 4º Leite e seus

Leia mais

Circular 168/2015 São Paulo, 15 de Maio de 2015.

Circular 168/2015 São Paulo, 15 de Maio de 2015. Circular 168/2015 São Paulo, 15 de Maio de 2015. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) REGULAMENTO TÉCNICO DE COMPOSTOS DE NUTRIENTES E DE OUTRAS SUBSTÂNCIAS PARA NUTRIÇÃO ENTERAL Diário Oficial da União Nº 91,

Leia mais

NUTRIÇÃO DE CÃES E GATOS

NUTRIÇÃO DE CÃES E GATOS NUTRIÇÃO DE CÃES E GATOS IMPORTÂNCIA Conhecer fundamentos básicos de nutrição avaliar dietas e alimentos Interações entre nutrientes e o animal Exigências Cães e gatos Quantidade diária de nutrientes Manejo

Leia mais

Dia Mundial do ovo 11 de outubro

Dia Mundial do ovo 11 de outubro Importância do ovo na alimentação humana 7 de outubro de 2013 ULBRA Veterinária Zootecnia - Agronegócio Dia Mundial do ovo 11 de outubro Ovos aumentam o colesterol? Colesterol é ruim? Não é bem assim...

Leia mais

OVO UM ALIMENTO FUNCIONAL. Gabriel de Carvalho

OVO UM ALIMENTO FUNCIONAL.  Gabriel de Carvalho OVO UM ALIMENTO FUNCIONAL Gabriel de Carvalho Nutricionista Funcional e Farmacêutico Diplomado pelo The Institute for Functional Medicine Professor do Curso de Extensão em Nutrição Funcional desde 1999

Leia mais

18g de proteínas por barra

18g de proteínas por barra NEW 18g de proteínas por barra PROTEIN BAR AGE OUTSIDE é uma nutrição prática e deliciosa com 39% de Proteínas de Alto Valor Biológico, 22 Vitaminas e Minerais em uma só barra. MAIS VANTAGENS: PROTEIN

Leia mais

PREVENÇÃO E FORÇA NUTRILITE PACOTE A COMBINAÇÃO PERFEITA PARA AS NECESSIDADES FEMININAS

PREVENÇÃO E FORÇA NUTRILITE PACOTE A COMBINAÇÃO PERFEITA PARA AS NECESSIDADES FEMININAS e os lançamentos Advanced e os lançamentos Advanced e os lançamentos Advanced e os lançamentos Advanced CARACTERÍSTICAS veio para ajudar a preencher a lacuna entre o que consumimos e o que devemos consumir

Leia mais

CARACTERÍSTICAS NUTRICIONAIS DOS OVOS

CARACTERÍSTICAS NUTRICIONAIS DOS OVOS COMO AGREGAR VALOR AO OVO PÓS PRODUÇÃO Diogo Tsuyoshi Ito Zootecnista M.Sc. Nutrição Animal Ovos São Pedro itodiogo@gmail.com INTRODUÇÃO O ovo, como alimento de alto valor nutritivo, tem oscilado na mídia

Leia mais

Redubio Shake Slim Emagrece

Redubio Shake Slim Emagrece Redubio Shake Slim Emagrece O que é Redubio Shake Slim? Redubio Shake trata-se de um composto alimentício, com intuito de substituir até 2 refeições diárias, tem como objetivo ser um shake para emagrecer

Leia mais

TÉCNICA DIETÉTICA I. Prof. Msc. Isabelle Oliveira

TÉCNICA DIETÉTICA I. Prof. Msc. Isabelle Oliveira TÉCNICA DIETÉTICA I Prof. Msc. Isabelle Oliveira 1 Cereais Alimentos de origem vegetal, amplamente consumidos. O nome deriva da deusa grega, Ceres, deusa da agricultura e da colheita. São grãos que provém

Leia mais

FICHA TÉCNICA ISO WHEY V3

FICHA TÉCNICA ISO WHEY V3 FICHA TÉCNICA ISO WHEY V3 - MATRIZ PROTEICA ISOLADA - 54g DE PROTEÍNAS POR DOSE - BAIXO TEOR DE GORDURAS - 25 VITAMINAS E MINERAIS - PROTEÍNA MICROFILTRADA ISO WHEY V3 AGE é a forma molecular da Proteína

Leia mais

Forever Lite Ultra COM AMINOTEIN * BAUNILHA E CHOCOLATE INGREDIENTES CONTEÚDO MODO DE USAR. Ref. Produto: 324 (Vaunilha) e 325 (Chocolate)

Forever Lite Ultra COM AMINOTEIN * BAUNILHA E CHOCOLATE INGREDIENTES CONTEÚDO MODO DE USAR. Ref. Produto: 324 (Vaunilha) e 325 (Chocolate) Forever Lite Ultra COM AMINOTEIN * BAUNILHA E CHOCOLATE O Forever Lite Ultra com Aminoácido é o complemento perfeito para o estilo de vida saudável da Forever Living. O Forever Lite Ultra com Aminotein

Leia mais

SABES O QUE ESTÁS A COMER?

SABES O QUE ESTÁS A COMER? SABES O QUE ESTÁS A COMER? Interpretar RÓTULOS de produtos alimentares Conhecer os INGREDIENTES dos PRODUTOS ALIMENTARES Descobrir o significado de DDR Saber a diferença entre produto alimentar MAGRO e

Leia mais

SHAKEASY. Bases Prontas para Shakes Funcionais

SHAKEASY. Bases Prontas para Shakes Funcionais Informações Técnicas SHAKEASY Bases Prontas para Shakes Funcionais INTRODUÇÃO SHAKEASY representa uma nova geração de shakes funcionais. Um completo e diferenciado substituto parcial de refeições que permite

Leia mais

Ficha Técnica de Produtos BLEND WHEY

Ficha Técnica de Produtos BLEND WHEY Descrição: É um alimento protéico para atletas que possui em sua formulação uma junção de proteínas de rápida absorção e time release, com acréscimo de enzimas digestivas para auxiliar na digestibilidade

Leia mais

Composição dos Alimentos mais consumidos pelos VEGANOS.

Composição dos Alimentos mais consumidos pelos VEGANOS. Composição dos Alimentos mais consumidos pelos VEGANOS. Onde está um ponto considerar uma vírgula, ex.: Niacina 12.066 significa 12,066 mg arredondando fica 12 mg. http://www.unifesp.br/dis/servicos/nutri/nutri.php?id=2024

Leia mais

Suplemento de Crescimento e Nutrição para Frangos de Corte. frangos de corte. cobb-vantress.com

Suplemento de Crescimento e Nutrição para Frangos de Corte. frangos de corte. cobb-vantress.com Suplemento de Crescimento e Nutrição para Frangos de Corte frangos de corte cobb-vantress.com Cobb 0 Suplemento de Crescimento e Nutrição para Frangos de Corte Introdução Este suplemento apresenta as metas

Leia mais

Com vista à transposição de tais directivas comunitárias para a ordem jurídica nacional foi publicado o Decreto-Lei n.º 137/2005, de 17 de Agosto.

Com vista à transposição de tais directivas comunitárias para a ordem jurídica nacional foi publicado o Decreto-Lei n.º 137/2005, de 17 de Agosto. Nos termos do n.º 2 do artigo 4.º da Directiva n.º 89/398/CE do Conselho, de 3 de Maio de 1989, que estabelece as regras respeitantes aos géneros alimentícios destinados a uma alimentação especial, a Comissão

Leia mais

Mais do que cuidado, carinho.

Mais do que cuidado, carinho. Mais do que cuidado, carinho. GRUPO SIMÕES O Grupo Simões, atuante nos setores de saúde humana, saúde animal, plástico, agronegócio e inovação, vem atingindo resultados expressivos, nos últimos anos, pelo

Leia mais

EQUINOS. Tecnologias, suplementos, rações, Fator P.

EQUINOS. Tecnologias, suplementos, rações, Fator P. Tecnologias, suplementos, rações, Fator P. NUTRINDO OS CICLOS DA VIDA Se tivéssemos que escolher uma palavra para definir o que há de fundamental a todas as espécies vivas sobre aterra, qual seria? Abrigo,

Leia mais

Ovos Além de poucas calorias, os ovos contêm mais de 12 vitaminas e minerais e ainda uma quantidade nada desprezível de proteínas, substância

Ovos Além de poucas calorias, os ovos contêm mais de 12 vitaminas e minerais e ainda uma quantidade nada desprezível de proteínas, substância Ovos Além de poucas calorias, os ovos contêm mais de 12 vitaminas e minerais e ainda uma quantidade nada desprezível de proteínas, substância essencial para a intensa produção de células que acontece no

Leia mais

NERVITON MEGA Ômega Vitaminas + 8 Minerais

NERVITON MEGA Ômega Vitaminas + 8 Minerais M.S. 6.6969.0023.001-6 NERVITON MEGA Ômega 3 + 13 Vitaminas + 8 Minerais NERVITON MEGA é um produto inovador no Brasil, pois possui em sua fórmula o óleo de peixe ( ÔMEGA 3 ) e diversas vitaminas e minerais

Leia mais

A MATÉRIA-PRIMA - A CASTANHA

A MATÉRIA-PRIMA - A CASTANHA SOBRE NÓS Somos dois empreendedores - Sílvia Santos e André Barbosa, casados e com um filho, o Gonçalo Dando seguimento à tradição da nossa família na produção de Castanha, fundamos a Amálgama em Vila

Leia mais

ALIMENTAÇÃO E SAÚDE 1 - A RELAÇÃO ENTRE A ALIMENTAÇÃO E SAÚDE

ALIMENTAÇÃO E SAÚDE 1 - A RELAÇÃO ENTRE A ALIMENTAÇÃO E SAÚDE Alimentação e Saúde ALIMENTAÇÃO E SAÚDE 1 - A RELAÇÃO ENTRE A ALIMENTAÇÃO E SAÚDE Todo ser vivo precisa se alimentar para viver. A semente, ao ser plantada, precisa ser adubada e molhada todos os dias

Leia mais

Dieta para vegetarianos

Dieta para vegetarianos PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ALIMENTOS E NUTRIÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Dieta para vegetarianos Monique de Barros Elias Campos Nutricionista

Leia mais

Forever Lite BAUNILHA E CHOCOLATE INGREDIENTES CONTEÚDO MODO DE USAR. Ref. Produto: 019 (Vainilla) e 021 (Chocolate)

Forever Lite BAUNILHA E CHOCOLATE INGREDIENTES CONTEÚDO MODO DE USAR. Ref. Produto: 019 (Vainilla) e 021 (Chocolate) Forever Lite BAUNILHA E CHOCOLATE Para uma alimentação rápida, ou caso esteja a pensar em perder peso, ganhar músculo ou obter apenas um estímulo energético, o Forever Lite é a solução! Ao misturar com

Leia mais

QBQ0105-Bioquímica e Biologia Molecular. Docentes: Sayuri Miyamoto (B9, sala 951) e Mari Cleide Sogayar (B9, sala 962)

QBQ0105-Bioquímica e Biologia Molecular. Docentes: Sayuri Miyamoto (B9, sala 951) e Mari Cleide Sogayar (B9, sala 962) QBQ0105-Bioquímica e Biologia Molecular Docentes: Sayuri Miyamoto (B9, sala 951) e Mari Cleide Sogayar (B9, sala 962) Monitores: Priscilla BMC Derogis (B9, sala 951) e Thiago CG Mattos (B9, sala 951) LISTA

Leia mais

Bovino. Talho. Origem

Bovino. Talho. Origem A carne, peixe e ovos são constituídos principalmente por proteínas e gordura. São uma fonte de proteínas de alto valor biológico. As vísceras destacam-se por serem ricas em diversos nutrientes: vitamina

Leia mais

PRODUÇÃO DE LEITE. Parte 2. Prof. Dr. André M. Jorge UNESP-FMVZ-Botucatu. Prof. Dr. André Mendes Jorge FMVZ-Unesp-Botucatu

PRODUÇÃO DE LEITE. Parte 2. Prof. Dr. André M. Jorge UNESP-FMVZ-Botucatu. Prof. Dr. André Mendes Jorge FMVZ-Unesp-Botucatu PRODUÇÃO DE LEITE Parte 2 Prof. Dr. André M. Jorge UNESP-FMVZ-Botucatu O búfalo na Itália 2 Granja Leiteira na Índia 3 O búfalo na Índia 4 Granja leiteira na China 5 O búfalo na China 6 Área de Produção

Leia mais

2016 Linha de produtos

2016 Linha de produtos Linha de produtos 2016 A Pets Life foi fundada em outubro de 2006 com o intuito de distribuir grandes marcas no Estado do Rio Grande do Sul. Desde a sua fundação a empresa vem fidelizando cada vez mais

Leia mais

OMELETE DE CLARAS. Uma opção proteica metabolizada para seu póstreino. Informações Técnicas. SINÔNIMOS: Albumina

OMELETE DE CLARAS. Uma opção proteica metabolizada para seu póstreino. Informações Técnicas. SINÔNIMOS: Albumina Informações Técnicas OMELETE DE CLARAS Uma opção proteica metabolizada para seu póstreino SINÔNIMOS: Albumina O omelete trata-se de uma opção proteica com 22g de proteína na porção. Uma excelente alternativa

Leia mais

Ingredientes: Óleo de cártamo. Cápsula: gelatina (gelificante) e glicerina (umectante).

Ingredientes: Óleo de cártamo. Cápsula: gelatina (gelificante) e glicerina (umectante). Registro no M.S.: 6.5204.0083.001-8 Concentração: 1000 mg Apresentação: Embalagem com 1000 cápsulas; Embalagem com 5000 cápsulas; Embalagem pet com 500 cápsulas envelopadas; Refil com 2000 cápsulas envelopadas.

Leia mais

os lipídeos não são polímeros, isto é, não são repetições de uma unidade básica

os lipídeos não são polímeros, isto é, não são repetições de uma unidade básica LIPÍDEOS Conceito Grupo de compostos distribuídas em animais e vegetais que, ao contrário das outras classes de compostos orgânicos, não são caracterizadas por um grupo funcional comum, e sim pela sua

Leia mais

Suplemento de Crescimento e Nutrição para Frangos de Corte. frangos de corte. cobb-vantress.com

Suplemento de Crescimento e Nutrição para Frangos de Corte. frangos de corte. cobb-vantress.com Suplemento de Crescimento e Nutrição para Frangos de Corte frangos de corte cobb-vantress.com Introdução Este suplemento apresenta as metas de peso para os seus Frangos de Corte Cobb 700, juntamente com

Leia mais

revogada(o) por: Resolução RDC nº 269, de 22 de setembro de 2005 atos relacionados: Resolução nº 18, 1994

revogada(o) por: Resolução RDC nº 269, de 22 de setembro de 2005 atos relacionados: Resolução nº 18, 1994 título: Portaria nº 33, de 13 de janeiro de 1998 ementa não oficial: Adota valores como níveis de IDR para as vitaminas, minerais e proteínas publicação: D.O.U. - Diário Oficial da União; Poder Executivo,

Leia mais

Você tem ninho de ovos de ouro?

Você tem ninho de ovos de ouro? Você tem ninho de ovos de ouro? Promotor L, o reforço que suas aves precisam... E seu bolso também! Benefícios com o uso do Promotor L : Diminui efeitos do estresse (calor, debicagem, etc.); Aumenta a

Leia mais

NIDINA EXPERT CONFORT

NIDINA EXPERT CONFORT NIDINA EXPERT CONFORT NIDINA EXPERT CONFORT é uma fórmula especialmente indicada para o tratamento dietético da cólica infantil e de sintomas de desconforto intestinal associados, que deve ser utilizada

Leia mais

Biomassa de Banana Verde Polpa - BBVP

Biomassa de Banana Verde Polpa - BBVP Biomassa de Banana Verde Polpa - BBVP INFORMAÇÕES NUTRICIONAIS Porção de 100g (1/2 copo) Quantidade por porção g %VD(*) Valor Energético (kcal) 91 4,55 Carboidratos 21,4 7,13 Proteínas 2,1 2,80 Gorduras

Leia mais

CONFINAMENTO. Tecnologias, Núcleos e Fator P.

CONFINAMENTO. Tecnologias, Núcleos e Fator P. CONFINAMENTO Tecnologias, Núcleos e Fator P. NUTRINDO OS CICLOS DA VIDA Se tivéssemos que escolher uma palavra para definir o que há de fundamental a todas as espécies vivas sobre aterra, qual seria? Abrigo,

Leia mais

AZ Vit. Ficha técnica. Suplemento Vitamínico Mineral. REGISTRO: Isento de Registro no M.S. conforme Resolução - RDC n 27/10.

AZ Vit. Ficha técnica. Suplemento Vitamínico Mineral. REGISTRO: Isento de Registro no M.S. conforme Resolução - RDC n 27/10. Ficha técnica AZ Vit Suplemento Vitamínico Mineral REGISTRO: Isento de Registro no M.S. conforme Resolução - RDC n 27/10. CÓDIGO DE BARRAS: 7898171287350 EMBALAGEM: Plástica, metálica e vidro. APRESENTAÇÃO

Leia mais

Diabetes Novasource GC...80 Novasource GC Pó Novasource GC Novasource GC HP Pediatria Nutren Junior Pó...

Diabetes Novasource GC...80 Novasource GC Pó Novasource GC Novasource GC HP Pediatria Nutren Junior Pó... Portfólio de produtos 2016 ÍNDICE NFactor... 3 Situações Críticas... 5 Peptamen Pó... 6 Peptamen Prebio... 8 Peptamen 1.5... 10 Peptamen ARG... 12 Peptamen AF... 14 Peptamen HN... 16 Peptamen Intense...

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTÃO ECONÔMICA Divisão de Licitações e Compras

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTÃO ECONÔMICA Divisão de Licitações e Compras ANEXO II Quantidade anual estimada: ítem 1 2000 latas com 800g. ítem 2 2000 latas com 800g. ítem 3 6000 latas com 400g. ítem 4 5000 latas com 400g. ítem 5 1500 latas com 400g. ítem 6 1500 latas com 400g

Leia mais

O ovo passou de vilão a mocinho!

O ovo passou de vilão a mocinho! O ovo passou de vilão a mocinho! Amigos, talvez ainda existam muito de vocês que fazem a opção de não consumir ovos brancos, caipira ou de granja, porque acreditam que eles façam mal para o organismo.

Leia mais

PREÇO ÚNICO PARA REGISTRO DE PREÇO DE RAÇÃO INSUMOS E MATERIAL DE APICULTURA

PREÇO ÚNICO PARA REGISTRO DE PREÇO DE RAÇÃO INSUMOS E MATERIAL DE APICULTURA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS APODI DIRETORIA DE GESTÃO DA UNIDADE AGRÍCOLA-ESCOLA Sítio Lagoa do Clementino, n 999, RN 233, Km

Leia mais

Todos tem uma grande importância para o organismo.

Todos tem uma grande importância para o organismo. A Química da Vida ÁGUA A água é um composto químico formado por dois átomos de hidrogênio e um de oxigênio. Sua fórmula química é H2O. A água pura não possui cheiro nem cor. Ela pode ser transformada em

Leia mais

PROGRAMA DE FORMAÇÃO COMPLEMENTAR APRENDENDO CONCEITOS DE QUÍMICA A PARTIR DA AVALIAÇÃO DOS RÓTULOS DOS

PROGRAMA DE FORMAÇÃO COMPLEMENTAR APRENDENDO CONCEITOS DE QUÍMICA A PARTIR DA AVALIAÇÃO DOS RÓTULOS DOS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA INSTITUTO DE QUÍMICA PROGRAMA DE FORMAÇÃO COMPLEMENTAR APRENDENDO CONCEITOS DE QUÍMICA A PARTIR DA AVALIAÇÃO DOS RÓTULOS

Leia mais

Segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Segunda-feira, 19 de dezembro de 2011 RESOLUÇÃO - RE Nº 5.684, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2011 Art. 1º Deferir registro de medicamento, conforme relação anexa; ACHÉ LABORATÓRIOS FARMACÊUTICOS S.A. 1.00573-9 DICLORIDRATO DE BETAISTINA ANTIVERTIGINOSOS

Leia mais

ANEXOS REGULAMENTO DELEGADO (UE) /.. DA COMISSÃO

ANEXOS REGULAMENTO DELEGADO (UE) /.. DA COMISSÃO COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 25.9.2015 C(2015) 6507 final ANNEXES 1 to 5 ANEXOS do REGULAMENTO DELEGADO (UE) /.. DA COMISSÃO que completa o Regulamento (UE) n.º 609/2013 do Parlamento Europeu e do Conselho

Leia mais

por Helenice Mazzuco, PhD, pesquisadora da Embrapa Suínos e Aves - hmazzuco@cnpsa.embrapa.br

por Helenice Mazzuco, PhD, pesquisadora da Embrapa Suínos e Aves - hmazzuco@cnpsa.embrapa.br 1 Estudos da Embrapa Ovo: alimento funcional, perfeito à saúde Uma revisão sobre as propriedades nutritivas e funcionais das substâncias presentes no albúmen, gema e casca do ovo, destacando seus componentes

Leia mais

Resolução da Diretoria Colegiada RDC Nº. 22, DE 13 DE MAIO DE 2015.

Resolução da Diretoria Colegiada RDC Nº. 22, DE 13 DE MAIO DE 2015. Resolução da Diretoria Colegiada RDC Nº. 22, DE 13 DE MAIO DE 2015. Dispõe sobre o regulamento técnico de compostos de nutrientes e de outras substâncias para fórmulas para nutrição enteral e dá outras

Leia mais

adota a seguinte Resolução de Diretoria Colegiada e eu, Diretor-Presidente, determino a sua publicação:

adota a seguinte Resolução de Diretoria Colegiada e eu, Diretor-Presidente, determino a sua publicação: RESOLUÇÃO RDC N.º 269, DE 22 DE SETEMBRO DE 2005 DOU 23/09/05 Aprova o "REGULAMENTO TÉCNICO SOBRE A INGESTÃO DIÁRIA RECOMENDADA (IDR) DE PROTEÍNA, VITAMINAS E MINERAIS" A Diretoria Colegiada da Agência

Leia mais

NUTRICIUM INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA FICHA DE ESPECIFICAÇÃO SUSTEMIL BAUNILHA

NUTRICIUM INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA FICHA DE ESPECIFICAÇÃO SUSTEMIL BAUNILHA FICHA DE ESPECIFICAÇÃO SUSTEMIL BAUNILHA IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA NOME DA EMPRESA: NUTRICIUM INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA Endereço: Rua Pitangui, n 77 Bairo Concórdia, Belo Horizonte MG CNPJ. 04.040.657/0001-33

Leia mais

Leite e produtos lácteos. Prof Eduardo Purgatto Faculdade de Saúde Pública/USP Departamento de Nutrição 2016

Leite e produtos lácteos. Prof Eduardo Purgatto Faculdade de Saúde Pública/USP Departamento de Nutrição 2016 Leite e produtos lácteos Prof Eduardo Purgatto Faculdade de Saúde Pública/USP Departamento de Nutrição 2016 O leite é um alimento fonte de proteínas de alto valor biológico, essenciais tanto para o crescimento

Leia mais

MICRONUTRIENTES VITAMINAS E MINERAIS

MICRONUTRIENTES VITAMINAS E MINERAIS CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRUSQUE UNIFEBE MICRONUTRIENTES VITAMINAS E MINERAIS Profª. MSc Luciane Ângela Nottar Nesello E-mail: lucianenesello@unifebe.edu.br Vitaminas e Minerais Amplamente distribuídos

Leia mais

MATERIAL TÉCNICO aminoácidos + micronutrientes CANA-PLANTA

MATERIAL TÉCNICO aminoácidos + micronutrientes CANA-PLANTA MATERIAL TÉCNICO aminoácidos + micronutrientes CANA-PLANTA TRATAMENTO EM CANA-PLANTA objetivos oferecer produtos que estimulem a emissão de raízes iniciais do tolete; aumentar a velocidade de brotação

Leia mais

NUTRIENTES. Profª Marília Varela Aula 2

NUTRIENTES. Profª Marília Varela Aula 2 NUTRIENTES Profª Marília Varela Aula 2 NUTRIENTES NUTRIENTES SÃO SUBSTÂNCIAS QUE ESTÃO INSERIDAS NOS ALIMENTOS E POSSUEM FUNÇÕES VARIADAS NO ORGANISMO. PODEM SER ENCONTRADOS EM DIFERENTES ALIMENTOS, POR

Leia mais

WHEY PROTEIN CONCENTRADO

WHEY PROTEIN CONCENTRADO Informações Técnicas WHEY PROTEIN CONCENTRADO Proteína concentrada do soro do leite (WPC 80) INTRODUÇÃO O leite contém vários tipos de proteínas como por exemplo, a caseína, as proteínas das membranas

Leia mais

ovo ovo nível de gordura no sangue pesquisas científicas

ovo ovo nível de gordura no sangue pesquisas científicas Benefícios do Ovo O ovo, alimento amplamente consumido no Brasil e no mundo e utilizado em diversas receitas saborosas, é um alimento pouco calórico e que aumenta a sensação de saciedade. Por ser fonte

Leia mais

AMINOÁCIDOS AMINOÁCIDOS: FAIXA DE DOSAGEM USUAL:

AMINOÁCIDOS AMINOÁCIDOS: FAIXA DE DOSAGEM USUAL: AMINOÁCIDOS AMINOÁCIDOS: L-LEUCINA*** L-ISOLEUCINA*** L-VALINA*** L-ALANINA L-ARGININA L-CISTEÍNA L-CISTINA L-FENILALANINA L-GLICINA L-GLUTAMINA L-HISTIDINA L-LISINA L-METIONINA L-ORNITINA L-PROLINA L-TIROSINA

Leia mais

Zinco quelato. Identificação. Peso molecular: Não aplicável. CAS: Não aplicável

Zinco quelato. Identificação. Peso molecular: Não aplicável. CAS: Não aplicável Material Técnico Zinco quelato Identificação Fórmula Molecular: Não aplicável DCB / DCI: Não aplicável INCI: Não aplicável Peso molecular: Não aplicável CAS: Não aplicável Denominação botânica: Não aplicável

Leia mais

GADO DE LEITE. Tecnologias, suplementos, e Fator P.

GADO DE LEITE. Tecnologias, suplementos, e Fator P. Tecnologias, suplementos, e Fator P. NUTRINDO OS CICLOS DA VIDA Se tivéssemos que escolher uma palavra para definir o que há de fundamental a todas as espécies vivas sobre aterra, qual seria? Abrigo, afeto,

Leia mais

Emprego de matérias primas para pet food que não competem com a alimentação humana. Márcio Antonio Brunetto FMVZ/USP

Emprego de matérias primas para pet food que não competem com a alimentação humana. Márcio Antonio Brunetto FMVZ/USP Emprego de matérias primas para pet food que não competem com a alimentação humana Márcio Antonio Brunetto FMVZ/USP Sub-ordem Caniformia Classe Mamíferos Ordem Carnivora Sub-ordem Feliformia Canedae Procyonidae

Leia mais

A influência da matéria prima sobre o desempenho da levedura (a levedura é aquilo que ela come) Dr Silvio Roberto Andrietta

A influência da matéria prima sobre o desempenho da levedura (a levedura é aquilo que ela come) Dr Silvio Roberto Andrietta A influência da matéria prima sobre o desempenho da levedura (a levedura é aquilo que ela come) Dr Silvio Roberto Andrietta Introdução Desempenho da fermentação depende: Instalações e operação Microrganismo

Leia mais

UNIDADE 4 PRODUÇÃO, CONSUMO, EXPORTAÇÃO E IMPORTAÇÃO. PROCESSAMENTO TECNOLÓGICO DE OVOS

UNIDADE 4 PRODUÇÃO, CONSUMO, EXPORTAÇÃO E IMPORTAÇÃO. PROCESSAMENTO TECNOLÓGICO DE OVOS UNIDADE 4 PRODUÇÃO, CONSUMO, EXPORTAÇÃO E IMPORTAÇÃO. PROCESSAMENTO TECNOLÓGICO DE OVOS 1 CONSUMO DE OVOS Dados da FAO (2010) para a América Latina apontam que o Brasil se encontra na oitava posição em

Leia mais

PALESTRA O ALGODÃO COMO TRANSFORMADOR ENERGÉTICO. Napoleão E. de M. Beltrão. Pesquisador da EMBRAPA. Uberlândia, MG Agosto de 2007

PALESTRA O ALGODÃO COMO TRANSFORMADOR ENERGÉTICO. Napoleão E. de M. Beltrão. Pesquisador da EMBRAPA. Uberlândia, MG Agosto de 2007 Uberlândia - 13 a 16 de agosto de 2007 PALESTRA O ALGODÃO COMO TRANSFORMADOR ENERGÉTICO Napoleão E. de M. Beltrão Pesquisador da EMBRAPA Uberlândia, MG Agosto de 2007 Uberlândia - 13 a 16 de agosto de

Leia mais

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina Panificação I. Ovo. Ingrediente Enriquecedor: Professora: Patrícia Matos Scheuer

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina Panificação I. Ovo. Ingrediente Enriquecedor: Professora: Patrícia Matos Scheuer Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina Panificação I Ingrediente Enriquecedor: Ovo Professora: Patrícia Matos Scheuer Variedade dos Ovos Definição O ovo é um corpo unicelular

Leia mais

ISO WHEY É MAIS. definição muscular e força.

ISO WHEY É MAIS. definição muscular e força. ISO WHEY É MAIS definição muscular e força. ISO WHEY é um suplemento hiperproteico desenvolvido a partir das proteínas isoladas do soro do leite (WPI) de alto valor biológico. Fornece um excelente aporte

Leia mais

MONSTER EXTREME BLACK Suplementos Para Atletas

MONSTER EXTREME BLACK Suplementos Para Atletas MONSTER EXTREME BLACK Suplementos Para Atletas Descrição: Objetivo: MONSTER EXTREME BLACK é um suplemento composto por diversos nutrientes essenciais para otimizar o ganho de massa muscular e energia.

Leia mais

Nutrição de Animais de Zoológico. Carlos Eduardo do Prado Saad

Nutrição de Animais de Zoológico. Carlos Eduardo do Prado Saad Nutrição de Animais de Zoológico Carlos Eduardo do Prado Saad Ciência da Nutrição surgiu com Lavoisier no século XVIII (1743-1794), quando considerava-se que todos os alimentos mantinham um princípio nutritivo

Leia mais

TEMA: Dieta enteral de soja para paciente portadora de doença de Alzheimer e de adenocarcinoma gástrico.

TEMA: Dieta enteral de soja para paciente portadora de doença de Alzheimer e de adenocarcinoma gástrico. Nota Técnica Processo n º Solicitante: Dra. Daniele Viana da Silva Juíza da Comarca de Ervália - Mg Data: 07/12/2012 Medicamento/ Dieta Material Procedimento Cobertura x TEMA: Dieta enteral de soja para

Leia mais

GADO DE CORTE PSAI E RAÇÃO

GADO DE CORTE PSAI E RAÇÃO GADO DE CORTE PSAI E RAÇÃO NUTRINDO OS CICLOS DA VIDA Se tivéssemos que escolher uma palavra para definir o que há de fundamental a todas as espécies vivas sobre aterra, qual seria? Abrigo, afeto, cuidado,

Leia mais

WHEY PROTEIN ISOLATE

WHEY PROTEIN ISOLATE Informações Técnicas WHEY PROTEIN ISOLATE Proteína isolada do soro do leite (WPI) INTRODUÇÃO O leite contém vários tipos de proteínas como por exemplo, a caseína, as proteínas das membranas dos glóbulos

Leia mais

TRABALHO DE BIOLOGIA QUÍMICA DA VIDA

TRABALHO DE BIOLOGIA QUÍMICA DA VIDA TRABALHO DE BIOLOGIA QUÍMICA DA VIDA Água Sais minerais Vitaminas Carboidratos Lipídios Proteínas Enzimas Ácidos Núcleos Arthur Renan Doebber, Eduardo Grehs Água A água é uma substância química composta

Leia mais

Resolução da Diretoria Colegiada RDC nº

Resolução da Diretoria Colegiada RDC nº Resolução da Diretoria Colegiada RDC nº Dispõe sobre o regulamento técnico de compostos de nutrientes e de outras substâncias para fórmulas para nutrição enteral e dá outras providências. A Diretoria Colegiada

Leia mais

SORGO - UMA BOA ALTERNATIVA PARA REDUÇÃO DOS CUSTOS DE ALIMENTAÇÃO

SORGO - UMA BOA ALTERNATIVA PARA REDUÇÃO DOS CUSTOS DE ALIMENTAÇÃO Data: Junho/2001 SORGO - UMA BOA ALTERNATIVA PARA REDUÇÃO DOS CUSTOS DE ALIMENTAÇÃO Estamos iniciando a colheita de uma safra de Sorgo, que segundo estimativas deve girar ao redor de 1,350 a 1,500 milhões

Leia mais

Lei8080,19set.1990-Art.3º(BRASIL,1990) A saúde tem como fatores determinantes e condicionantes,

Lei8080,19set.1990-Art.3º(BRASIL,1990) A saúde tem como fatores determinantes e condicionantes, Superintendência de Políticas de Atenção Integral a Saúde Gerência de Vigilância Epidemiológica Coordenação de Doenças Não-Transmissíveis Área de Alimentação e Nutrição HÁBITOS SAUDÁVEIS Marília A. Rezio

Leia mais

Professor Antônio Ruas

Professor Antônio Ruas Universidade Estadual do Rio Grande do Sul Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental Componente curricular: BIOLOGIA GERAL Aula 4 Professor Antônio Ruas 1. Temas: Macromoléculas celulares Produção

Leia mais

TERMO DE ADJUDICAÇÃO. Item 0001

TERMO DE ADJUDICAÇÃO. Item 0001 TERMO DE ADJUDICAÇÃO Às 14:32 horas do dia 06 de junho de 2012, o Pregoeiro Oficial da Prefeitura Municipal de Esteio, designado pela portaria 0185/2012 após analise da documentação do Pregão Eletrônico

Leia mais