Introdução à Revisão Sistemática

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Introdução à Revisão Sistemática"

Transcrição

1 Introdução à Revisão Sistemática Rafael Leonardo Vivian rlvivian.uem [at] gmail [dot] com Universidade Estadual de Maringá Departamento de Informática Laboratório de Desenvolvimento Distribuído de Software

2 Tópicos Introdução Revisão Sistemática Objetivos Revisão Tradicional x Revisão Sistemática Características Processo de Revisão Sistemática Planejamento Condução Documentação Considerações Finais Introdução à Revisão Sistemática : Tópicos 02

3 Introdução Descoberta e proposta de ideias Estado da Arte do tema em questão Obter o Estado da Arte: ler artigos participar de eventos consultar pesquisadores Considerar: como garantir a aquisição do maior número possível de textos sobre o tema? como foi documentada a busca? Introdução à Revisão Sistemática : Introdução 03

4 Introdução Para apoiar a busca pelo Estado da Arte: usar os conceitos da Revisão Sistemática medicina e áreas relacionadas fazem uso intensivo de Revisão Sistemática [Kitchenham, 2004] Introdução à Revisão Sistemática : Introdução 04

5 Revisão Sistemática Objetivos [Kitchenham, 2004] Identificar, avaliar e interpretar todas as pesquisas disponíveis em relação a um tema ou assunto específico Sumarizar as evidências existentes sobre um tratamento ou tecnologia Identificar lacunas na pesquisa atual Fornecer um arcabouço para posicionar novas pesquisas Introdução à Revisão Sistemática : Objetivos 05

6 Revisão Sistemática Revisão Tradicional x Revisão Sistemática Revisão Tradicional [Pai et al., 2004]: métodos para coletar e interpretar estudos são informais e subjetivos tendência para citar seletivamente literatura que reforça noções preconcebidas não descreve a busca, a seleção e a avaliação da qualidade dos estudos Introdução à Revisão Sistemática : Revisão Tradicional x Revisão Sistemática 06

7 Revisão Sistemática Revisão Tradicional x Revisão Sistemática Revisão Sistemática [Pai et al., 2004]: busca abrangente e exaustiva por estudos primários seguindo uma questão critérios de qualificação claros e reproduzíveis para a seleção de estudos avaliação crítica dos estudos e síntese dos resultados de acordo com um método explícito e prédeterminado Introdução à Revisão Sistemática : Revisão Tradicional x Revisão Sistemática 07

8 Revisão Sistemática Características [Kitchenham, 2004] Começa pela definição do protocolo de revisão Baseada sobre uma estratégia de busca definida que visa detectar o máximo de literatura relevante possível Estratégia de busca documentada para que os leitores possam avaliar o rigor e a completude Critérios de inclusão e exclusão explícitos para avaliar cada estudo Especifica a informação a ser obtida de cada estudo Pré-requisito para meta-análises quantitativas Introdução à Revisão Sistemática : Características 08

9 [Biolchini et al., 2005] Introdução à Revisão Sistemática : Processo de Revisão Sistemática 09

10 [Kitchenham, 2004] 1) Planejamento: identificação da necessidade de uma revisão sistemática desenvolvimento de um protocolo de revisão 2) Condução: identificação da pesquisa seleção dos estudos avaliação da qualidade dos estudos extração dos dados síntese dos dados 3) Documentação Introdução à Revisão Sistemática : Processo de Revisão Sistemática 10

11 Planejamento [Kitchenham, 2004] A necessidade por uma revisão sistemática: quais são os objetivos da revisão? Desenvolvimento de um protocolo de revisão: questões de pesquisa: primária e secundárias estratégia de busca: termos e fontes critérios e procedimentos de seleção dos estudos: inclusão e exclusão procedimentos para avaliação da qualidade dos estudos estratégia de extração dos dados síntese dos dados extraídos cronograma Introdução à Revisão Sistemática : Planejamento 11

12 Planejamento [Kitchenham, 2004] Revisar o protocolo: IMPORTANTE: o protocolo deve ser revisado por especialista ou orientador! Introdução à Revisão Sistemática : Planejamento 12

13 Planejamento [Travassos e Biolchini., 2007] Descrever o problema Especificar as questões de pesquisa Desenvolver o Protocolo de Revisão Avaliar o Protocolo de Revisão Introdução à Revisão Sistemática : Planejamento 13

14 Condução [Kitchenham, 2004] Identificação da pesquisa: fontes: bases de dados eletrônicas lista de referências revistas (periódicos), relatórios técnicos, trabalhos em andamento e anais de eventos registros de pesquisas consulta com especialistas da área string de busca com operadores booleanos AND e OR Introdução à Revisão Sistemática : Condução 14

15 Condução [Kitchenham, 2004] Identificação da pesquisa: documentação do processo de busca Fonte de Dados Documentação Base de dados eletrônica Nome da base de dados Estratégia de busca para cada base de dados Data da busca Anos cobertos pela busca Busca manual em periódicos Anais de conferências Esforços para identificar estudos não publicados Outras fontes Nome do periódico Anos procurados Alguma questão não procurada Título dos anais Nome da conferência (se for diferente) Tradução do título (se necessário) Nome do periódico (se publicado como parte de um periódico) Grupos de pesquisas e pesquisadores contatados (nome e detalhes de contato) Web sites de pesquisa procurados (data e URL) Data de busca/contato URL Alguma questão específica relativa à busca Introdução à Revisão Sistemática : Condução 15

16 Condução [Kitchenham, 2004] Seleção dos estudos: critério de seleção deve ser definido no protocolo critérios de inclusão e exclusão devem ser baseados nas questões de pesquisa evitar exclusões baseadas no idioma pré-seleção: exclusão baseada sobre o título e resumo seleção: exclusão baseada na leitura completa do texto Introdução à Revisão Sistemática : Condução 16

17 Condução [Kitchenham, 2004] Avaliação da qualidade dos estudos: orientar a interpretação dos resultados de análise e síntese dos dados checklist de fatores que precisam ser avaliados para cada estudo comunicação, rigor, credibilidade e relevância [Dyba et al., 2007] Introdução à Revisão Sistemática : Condução 17

18 Condução [Kitchenham, 2004] Extração dos dados: projetar formulários de extração de dados obtidos dos estudos registrar: detalhes de referências e informações que tratam as questões de pesquisa gerenciador de referências bibliográficas: JabRef (http://jabref.sourceforge.net/) Introdução à Revisão Sistemática : Condução 18

19 Condução [Kitchenham, 2004] Síntese dos dados: sumarização dos resultados dos estudos incluídos síntese descritiva síntese quantitativa (meta-análise) apresentação em tabelas e gráficos Introdução à Revisão Sistemática : Condução 19

20 Condução [Travassos e Biolchini., 2007] Identificar as pesquisas relevantes Selecionar estudos primários Auferir a qualidade do estudo Extrair dados requisitados Síntese dos dados Introdução à Revisão Sistemática : Condução 20

21 Documentação [Kitchenham, 2004] É importante transmitir os resultados de uma revisão sistemática A revisão sistemática deve ser relatada em pelo menos duas formas: relatório técnico ou seção de tese/dissertação artigo de periódico ou conferência Introdução à Revisão Sistemática : Documentação 21

22 Documentação [Travassos e Biolchini., 2007] Escrever relatório da Revisão Sistemática Avaliar relatório Introdução à Revisão Sistemática : Documentação 22

23 Considerações Finais Revisão Sistemática: mais rigorosa e criteriosa do que revisão tradicional maior consumo de tempo Limitações: restrições das máquinas de busca esforço de execução da Revisão Sistemática Introdução à Revisão Sistemática : Considerações Finais 23

24 Referências Biolchini, J.; Mian, P.G.; Natalli, A.C.C.; Travassos, G.H. (2005). Systematic Review in Software Engineering. Technical Report RT-ES 679/05, COPPE/UFRJ. Disponível em Dyba, T.; Dingsoyr, T.; Hanssen, G.K. (2007). Applying Systematic Reviews to Diverse Study Types: An Experience Report. First International Symposium on Empirical Software Engineering and Measurement, IEEE. Disponível em Kitchenham, B. (2004). Procedures for Performing Systematic Reviews. Joint Technical Report, TR/SE-0401 and NICTA T.1, Keele University. Disponível em Pai, M.; McChulloch, M.; Gorman, J.D.; Pai, N.; Enanoria, W.; Kennedy, G.; Tharyan, P.; Colford, Jr., J.M. (2004). Clinical Research Methods Systematic reviews and meta-analyses: an illustrated, step-by-step guide. The National Medical Journal of India, v. 17, n. 2. Disponível em Travassos, G.H.; Biolchini, J. (2007). Revisões Sistemáticas Aplicadas a Engenharia de Software. Tutorial SBES 2007, COPPE/UFRJ. Disponível em Introdução à Revisão Sistemática : Referências 24

25 Perguntas? Apresentação disponível em: Introdução à Revisão Sistemática : Perguntas? 25

26 Obrigado! Rafael Leonardo Vivian rlvivian.uem [at] gmail [dot] com Universidade Estadual de Maringá Departamento de Informática Laboratório de Desenvolvimento Distribuído de Software

Metodologia da Pesquisa em Sistemas de Informação. Aula 3. Projeto de Pesquisa. Revisão Sistemática. Profa. Fátima L. S. Nunes

Metodologia da Pesquisa em Sistemas de Informação. Aula 3. Projeto de Pesquisa. Revisão Sistemática. Profa. Fátima L. S. Nunes Metodologia da Pesquisa em Sistemas de Informação Aula 3 Projeto de Pesquisa Revisão Sistemática Profa. Fátima L. S. Nunes Metodologia Pesquisa SI- 1 Como elaborar um projeto? Roteiro 1) Escolha do tema

Leia mais

Revisão/Mapeamento Sistemático

Revisão/Mapeamento Sistemático Universidade de São Paulo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação SSC0572 - Computadores, Sociedade e Ética Profissional Revisão/Mapeamento Sistemático Prof. Dr. José Carlos Maldonado PAE: Pedro

Leia mais

Revisão Sistemática. Ricardo de Almeida Falbo. Metodologia de Pesquisa Departamento de Informática Universidade Federal do Espírito Santo

Revisão Sistemática. Ricardo de Almeida Falbo. Metodologia de Pesquisa Departamento de Informática Universidade Federal do Espírito Santo Revisão Sistemática Ricardo de Almeida Falbo Metodologia de Pesquisa Departamento de Informática Universidade Federal do Espírito Santo Agenda Estudos Experimentais Revisão Sistemática Mapeamento Sistemático

Leia mais

Revisão Sistemática da Literatura. M. Eng. Sérgio A. Loureiro

Revisão Sistemática da Literatura. M. Eng. Sérgio A. Loureiro Revisão Sistemática da Literatura M. Eng. Sérgio A. Loureiro Revisão Sistemática A revisão sistemática responde a uma pergunta claramente formulada utilizando métodos sistemáticos e explícitos para identificar,

Leia mais

Avaliação da ferramenta StArt utilizando o modelo TAM e o paradigma GQM

Avaliação da ferramenta StArt utilizando o modelo TAM e o paradigma GQM Avaliação da ferramenta StArt utilizando o modelo TAM e o paradigma GQM Elis Hernandes elis_hernandes@dc.ufscar.br Augusto Zamboni augusto_zamboni@comp.ufscar.br André Di Thommazo andredt@cefetsp.br Sandra

Leia mais

Introdução à Revisão Sistemática da Literatura

Introdução à Revisão Sistemática da Literatura Introdução à Revisão Sistemática da Literatura Lucia Catabriga luciac@inf.ufes.br September 14, 2016 Lucia Catabriga (UFES) Metodologia de Pesquisa - PPGI September 14, 2016 1 / 18 Quais são as razões

Leia mais

Roteiro. Roteiro. Minicurso Introdução à Revisão Sistemática na Condução da Pesquisa 07/05/2013

Roteiro. Roteiro. Minicurso Introdução à Revisão Sistemática na Condução da Pesquisa 07/05/2013 Universidade Estadual de Goiás Unidade Universitária de Ciências Sócio-Econômicas e Humanas de Anápolis Minicurso Introdução à Revisão Sistemática na Condução da Pesquisa Adaptação: Elisabete Tomomi Kowata

Leia mais

Um Mapeamento Sistemático da Pesquisa sobre a Influência da Personalidade na Engenharia de Software

Um Mapeamento Sistemático da Pesquisa sobre a Influência da Personalidade na Engenharia de Software 1 1 2 Um Mapeamento Sistemático da Pesquisa sobre a Influência da Personalidade na Engenharia de Software Shirley Jacinto (ssj@cin.ufpe.br) Orientador: Fabio Q. B. da Silva (fabio@cin.ufpe.br) Questões

Leia mais

Revisão Sistemática: Conceitos Básicos

Revisão Sistemática: Conceitos Básicos SSC5905 Revisão Sistemática em Engenharia de Software Revisão Sistemática: Conceitos Básicos Profa. Dra. Elisa Yumi Nakagawa elisa@icmc.usp.br ICMC/USP São Carlos 1. Semestre 2013 Questões preliminares

Leia mais

Gerência de Configuração de Software Conceitos

Gerência de Configuração de Software Conceitos Universidade Estadual de Maringá Departamento de Informática Ciência da Computação Processo de Engenharia de Software II Gerência de Configuração de Software Conceitos Rafael Leonardo Vivian {rlvivian.uem

Leia mais

Uma discussão sobre Métodos Sistemáticos para a revisão de trabalhos científicos em Engenharia de Software

Uma discussão sobre Métodos Sistemáticos para a revisão de trabalhos científicos em Engenharia de Software Uma discussão sobre Métodos Sistemáticos para a revisão de trabalhos científicos em Engenharia de Software Hugo Sica de Andrade, Luanna Lopes Lobato Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal

Leia mais

PROJETOS DE PESQUISA E CLASSIFICAÇÃO DOS TIPOS DE PESQUISAS

PROJETOS DE PESQUISA E CLASSIFICAÇÃO DOS TIPOS DE PESQUISAS METODOLOGIA CIENTÍFICA PROJETOS DE PESQUISA E CLASSIFICAÇÃO DOS TIPOS DE PESQUISAS 1 PROJETO DE PESQUISA CONCEITO PRODUTO MATERIAL DA ETAPA QUE ANTECEDE A PESQUISA PROPRIAMENTE DITA. ESTABELECE OS TERMOS

Leia mais

Metodologia da Pesquisa em Ciências Agrárias. Prof. Massena.

Metodologia da Pesquisa em Ciências Agrárias. Prof. Massena. Metodologia da Pesquisa em Ciências Agrárias Prof. Massena www.professormassena.wordpress.com TIPOS DE PESQUISA As pesquisas podem ser classificadas segundo diversos critérios, como por exemplo, quanto:

Leia mais

Revisão Bibliográfica

Revisão Bibliográfica Revisão Bibliográfica Ricardo de Almeida Falbo Metodologia de Pesquisa Departamento de Informática Universidade Federal do Espírito Santo Agenda Por onde começar? A Leitura e seu Registro Sistematizando

Leia mais

II Competências, Habilidades e Bases Tecnológicas do Componente Curricular Componente Curricular: Planejamento do TCC em Mecatrônica Módulo: III Nº Co

II Competências, Habilidades e Bases Tecnológicas do Componente Curricular Componente Curricular: Planejamento do TCC em Mecatrônica Módulo: III Nº Co Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 95 aprovado pela portaria Cetec nº 38 de 30/10/2009 Etec Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos - SP Eixo Tecnológico: Controle

Leia mais

Introdução à Revisão Sistemática da Literatura. Fernando Kenji Kamei @fkenjikamei

Introdução à Revisão Sistemática da Literatura. Fernando Kenji Kamei @fkenjikamei Introdução à Revisão Sistemática da Literatura Fernando Kenji Kamei @fkenjikamei Quais são as razões para conduzirmos uma Revisão da Literatura? Algumas possíveis razões... Delimitar o problema de pesquisa;

Leia mais

Visão Geral do Trabalho de Pesquisa

Visão Geral do Trabalho de Pesquisa Visão Geral do Trabalho de Pesquisa Ricardo de Almeida Falbo Metodologia de Pesquisa Departamento de Informática Universidade Federal do Espírito Santo Agenda Etapas do Trabalho de Pesquisa Escolha do

Leia mais

Curso de Educação Física - Bacharel. Nome do Aluno TÍTULO DO PROJETO

Curso de Educação Física - Bacharel. Nome do Aluno TÍTULO DO PROJETO Curso de Educação Física - Bacharel Nome do Aluno TÍTULO DO PROJETO PORTO ALEGRE, Ano Nome do Aluno TÍTULO DO PROJETO Projeto de pesquisa referente ao trabalho de conclusão de curso apresentado como requisito

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE BARRETOS DR. PAULO PRATA

FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE BARRETOS DR. PAULO PRATA FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE BARRETOS DR. PAULO PRATA Avenida Loja Maçônica Renovadora 68, nº 100 - Aeroporto - Barretos - São Paulo Telefone: (17) 3321-3060 www.facisb.edu.br CURSO DE MEDICINA Introdução

Leia mais

Uso dos Resultados de um Estudo Baseado em Revisão Sistemática para Elaborar uma Proposta Inicial de Pesquisa

Uso dos Resultados de um Estudo Baseado em Revisão Sistemática para Elaborar uma Proposta Inicial de Pesquisa VII Experimental Software Engineering Latin American Workshop (ESELAW 2010) Uso dos Resultados de um Estudo Baseado em Revisão Sistemática para Elaborar uma Proposta Inicial de Pesquisa Natália Chaves

Leia mais

n Informação insuficiente sobre o estudo n Amostra inadequada ou insuficiente n Amostra viciada n Desfechos pouco claros n Hipóteses nebulosas

n Informação insuficiente sobre o estudo n Amostra inadequada ou insuficiente n Amostra viciada n Desfechos pouco claros n Hipóteses nebulosas Como redigir artigos científicos Antônio Augusto Moura da Silva PRIMEIRA AULA A publicação científica Razões para rejeição Estudos mal feitos Manuscrito não é apropriado para o jornal escolhido Estudo

Leia mais

AUTORIA E ÉTICA EM PESQUISA

AUTORIA E ÉTICA EM PESQUISA Centro Universitário Franciscano Pró-Reitoria de Graduação Oficinas de Apoio Técnico AUTORIA E ÉTICA EM PESQUISA Profª Vanessa Ramos Kirsten vanessark@unifra.br PESQUISA ÉTICA DIVULGAÇÃO Autoria Dados

Leia mais

Tutorial de Pesquisa Bibliográfica- BVS. 2ª. Versão 2012

Tutorial de Pesquisa Bibliográfica- BVS. 2ª. Versão 2012 B I B L I O T E C A D E C I Ê N C I A S D A S A Ú D E SD DA Universidade Federal do Paraná - UFPR Tutorial de Pesquisa Bibliográfica- BVS 2ª. Versão 2012 1 Pesquisa Bibliográfica É o levantamento de um

Leia mais

AULA 02 PLANEJAMENTO ESTATÍSTICO

AULA 02 PLANEJAMENTO ESTATÍSTICO AULA 02 PLANEJAMENTO ESTATÍSTICO DOCENTE : Cátia Cândida de Almeida DISCIPLINA: Estatística aplicada à Educação CURSO DE PEDAGOGIA UNESP MARÍLIA 2017 1 Índice 1) Introdução: Pesquisa científica 2) Planejamento

Leia mais

METODOLOGIA CIENTÍFICA PATRÍCIA ALVAREZ RUIZ

METODOLOGIA CIENTÍFICA PATRÍCIA ALVAREZ RUIZ METODOLOGIA CIENTÍFICA PATRÍCIA ALVAREZ RUIZ Levantamento Bibliográfico LEVANTAMENTO BIBLIOGRÁFICO Procedimentos para localização e busca metódica dos documentos referentes ao tema Textos Livros Artigos

Leia mais

Estudo Orientado. Manoel Campos da Silva Filho Mestre em Engenharia Elétrica / UnB

Estudo Orientado. Manoel Campos da Silva Filho Mestre em Engenharia Elétrica / UnB Intro Orientadores Linhas Pesquisa Refs Pós graduação em Telemática - Estudo Orientado Manoel Campos da Silva Filho Mestre em Engenharia Elétrica / UnB http://manoelcampos.com Instituto Federal de Educação,

Leia mais

Metodologia do Trabalho Científico. Profa. Ms. Daniela Cartoni

Metodologia do Trabalho Científico. Profa. Ms. Daniela Cartoni Metodologia do Trabalho Científico Profa. Ms. Daniela Cartoni Aula 3 As etapas da pesquisa Fontes de pesquisa Técnicas de leitura Interpretação de dados Técnicas de documentação Redação científica Planejamento

Leia mais

PRORROGAÇÃO EDITAL Nº 28/2017 PROPIT/LCC - SELEÇÃO DE PROPOSTAS PARA USO DA INFRAESTRUTURA COMPUTACIONAL DO LCC

PRORROGAÇÃO EDITAL Nº 28/2017 PROPIT/LCC - SELEÇÃO DE PROPOSTAS PARA USO DA INFRAESTRUTURA COMPUTACIONAL DO LCC PRORROGAÇÃO EDITAL Nº 28/2017 PROPIT/LCC - SELEÇÃO DE PROPOSTAS PARA USO DA INFRAESTRUTURA COMPUTACIONAL DO LCC A Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Inovação Tecnológica (Propit) por meio do Laboratório

Leia mais

Experiências usando Revisões Sistemáticas em Planejamento Estratégico de SI/TI

Experiências usando Revisões Sistemáticas em Planejamento Estratégico de SI/TI Experiências usando Revisões Sistemáticas em Planejamento Estratégico de SI/TI Leonardo C. Araújo¹ ², José Gilson A. Teixeira Filho¹ ², Íria Soares O. Silva¹ ¹Faculdade de Ciência e Tecnologia de Caruaru

Leia mais

TS04. Teste de Software PLANOS DE TESTE. COTI Informática Escola de Nerds

TS04. Teste de Software PLANOS DE TESTE. COTI Informática Escola de Nerds TS04 Teste de Software PLANOS DE TESTE COTI Informática Escola de Nerds 1. PLANOS DE TESTE. Tipos de Testes de Software Teste Funcional Uma especificação funcional é uma descrição do comportamento esperado

Leia mais

B I B L I O T E C A D E C I Ê N C I A S D A S A Ú D E O QUE SE DEVE SABER PARA MONTAR UMA ESTRATÉGIA DE BUSCA

B I B L I O T E C A D E C I Ê N C I A S D A S A Ú D E O QUE SE DEVE SABER PARA MONTAR UMA ESTRATÉGIA DE BUSCA B I B L I O T E C A D E C I Ê N C I A S D A S A Ú D E O QUE SE DEVE SABER PARA MONTAR UMA ESTRATÉGIA DE BUSCA 1 1 PROBLEMA DE PESQUISA O risco de eclampsia em mulheres grávidas com pressão arterial alta.

Leia mais

Desenvolvimento Distribuído de Software. Rafael Leonardo Vivian (DIN-UEM) rlvivian.uem [at] gmail [dot] com

Desenvolvimento Distribuído de Software. Rafael Leonardo Vivian (DIN-UEM) rlvivian.uem [at] gmail [dot] com Desenvolvimento Distribuído de Software Rafael Leonardo Vivian (DIN-UEM) rlvivian.uem [at] gmail [dot] com Twitter: @rafaelvivian Evolução do Desenvolvimento de Software Anos 50 e 60: não havia processo

Leia mais

1. Caracterização e enquadramento científico das Revisões Sistemáticas e Meta Análises

1. Caracterização e enquadramento científico das Revisões Sistemáticas e Meta Análises Escola de Artes, Ciências e Humanidades da USP Programa de Pós Graduação em Ciências da Atividade Física CAF5022 - Revisão Sistemática e Meta Análise em Atividade Física, Lazer e Esporte 1. Caracterização

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU PESQUISA CLÍNICA EM DOENÇAS INFECCIOSAS

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU PESQUISA CLÍNICA EM DOENÇAS INFECCIOSAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU PESQUISA CLÍNICA EM DOENÇAS INFECCIOSAS PLANO DE CURSO DISCIPLINAS: SEMINÁRIOS CIENTÍFICOS DO MESTRADO I, II E III SEMINÁRI OS CIENTÍFICOS DO DOUTORADO I, II E III

Leia mais

Seleção SciELO Brasil: critérios e procedimentos para a admissão e a permanência de periódicos científicos na coleção

Seleção SciELO Brasil: critérios e procedimentos para a admissão e a permanência de periódicos científicos na coleção Seleção SciELO Brasil: critérios e procedimentos para a admissão e a permanência de periódicos científicos na coleção Universidade Estadual de Maringá Maringá, 15 de maio de 2008 Fabiana Montanari Lapido

Leia mais

Página 2 em diante devem estar contemplados os seguintes itens:

Página 2 em diante devem estar contemplados os seguintes itens: 1 TEMPLATE - Projeto de pesquisa FORMATAÇÃO Fonte: Texto: Arial ou Times New Roman, tamanho 12. Títulos: Arial ou Times New Roman, tamanho 14, negrito Espaço: duplo Margens: 2,5 cm em todas as margens

Leia mais

AUDITORIA AMBIENTAL AUDITORIA AMBIENTAL NORMA ISO DIRETRIZES\PARA AUDITORIA

AUDITORIA AMBIENTAL AUDITORIA AMBIENTAL NORMA ISO DIRETRIZES\PARA AUDITORIA AUDITORIA AMBIENTAL AUDITORIA AMBIENTAL BALISAR SISTEMA E CORRIGIR FALHAS NORMA ISO 19011 DIRETRIZES\PARA AUDITORIA INSTRUMENTO DE GESTÃO AMBIENTAL QUE PODE SER APLICADO A QUALQUER EMPREENDIMENTO 1 AUDITORIA

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC : Professor Massuyuki Kawano Código: 136 Município: Estância Turística de Tupã - SP Eixo Tecnológico: Infraestrutura Habilitação Profissional: : Técnica

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2017 Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2017 Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2017 Ensino Técnico Plano de Curso nº 224 aprovado pela portaria Cetec nº 168 de 07/05/2013 Etec Sylvio de Mattos Carvalho Código: 103 Município: Matão Eixo Tecnológico: Gestão

Leia mais

Método de Pesquisa: Estudo de Caso. Baseado no livro do YIN. Elaborado por Prof. Liliana

Método de Pesquisa: Estudo de Caso. Baseado no livro do YIN. Elaborado por Prof. Liliana Método de Pesquisa: Baseado no livro do YIN Elaborado por Prof. Liliana - 2012 Estudo de Caso O estudo de caso como estratégia de pesquisa Os estudos de caso são especialmente indicados como estratégia

Leia mais

Revisão Bibliográfica por Métodos Bibliométricos

Revisão Bibliográfica por Métodos Bibliométricos Revisão Bibliográfica por Métodos Bibliométricos A importância da aplicação de metodologia adequada para revisão sistemática bibliográfica Conteúdo adaptado de ANDERLE. D.F.(2017) e ZEITHAMER, C. R.(2017)

Leia mais

Escrita de projetos, artigos, relatórios, monografias e teses. Prof. Eduardo R. Hruschka

Escrita de projetos, artigos, relatórios, monografias e teses. Prof. Eduardo R. Hruschka Escrita de projetos, artigos, relatórios, monografias e teses. Prof. Eduardo R. Hruschka Agenda 1. Projetos de Pesquisa 2. Artigos Científicos 3. Relatórios 4. Monografias, Dissertações e Teses 2 Projetos

Leia mais

Como elaborar um projeto de pesquisa?

Como elaborar um projeto de pesquisa? Como elaborar um projeto de pesquisa? O que é um projeto de pesquisa? Descreve as fases e os procedimentos de um processo de investigação científica a ser realizado. Projeto de Pesquisa pode ser definido

Leia mais

ELEMENTOS DE AVALIAÇÃO DE ARTIGO DE REVISÃO SISTEMÁTICA (ARS)

ELEMENTOS DE AVALIAÇÃO DE ARTIGO DE REVISÃO SISTEMÁTICA (ARS) ELEMENTOS DE AVALIAÇÃO DE ARTIGO DE REVISÃO SISTEMÁTICA (ARS) O que se pede ao revisor: A. Análise do artigo em todos os seus componentes; B. Cada componente tem um conjunto de itens. Só devem assinalar

Leia mais

Busca por informação e evidência científica na Biblioteca Virtual em Saúde

Busca por informação e evidência científica na Biblioteca Virtual em Saúde Busca por informação e evidência científica na Biblioteca Virtual em Saúde Literacia da informação é um conjunto de competências de aprendizagem e pensamento crítico necessárias para acessar, avaliar,

Leia mais

MATERIAIS E MÉTODOS CASUÍSTICA

MATERIAIS E MÉTODOS CASUÍSTICA Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto Curso de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências da Saúde Ciclo Fundamental Discurso Científico MATERIAIS E MÉTODOS CASUÍSTICA Luciana S. R. Penhalbel Luis

Leia mais

Estatística. Professor Jair Vieira Silva Júnior.

Estatística. Professor Jair Vieira Silva Júnior. Estatística Professor Jair Vieira Silva Júnior Ementa da Disciplina Estatística descritiva; Interpretação de gráficos e tabelas; Amostras, representação de dados amostrais e medidas descritivas de uma

Leia mais

A PESQUISA BIBLIOGRÁFICA. MMC01 Temas de Dissertação em Engenharia Mecânica

A PESQUISA BIBLIOGRÁFICA. MMC01 Temas de Dissertação em Engenharia Mecânica A PESQUISA BIBLIOGRÁFICA MMC01 Temas de Dissertação em Engenharia Mecânica Pesquisa Bibliográfica Obter informações sobre o tema; Conhecer as publicações e aspectos que já foram abordados; Verificar opiniões

Leia mais

Infra-estrutura Conceitual para Ambientes de Experimentação em Engenharia de Software

Infra-estrutura Conceitual para Ambientes de Experimentação em Engenharia de Software Infra-estrutura Conceitual para Ambientes de Experimentação em Engenharia de Software Vitor Pires Lopes, Guilherme Horta Travassos COPPE / UFRJ Programa de Engenharia de Sistemas e Computação Caixa Postal

Leia mais

PROCEDIMENTO DE CONTROLE DE DOCUMENTOS

PROCEDIMENTO DE CONTROLE DE DOCUMENTOS APROVAÇÃO: PÁGINA : 1/7 CONTROLE DE REVISÕES: Revisão Data Itens modificados Observações 01 18.06.2007 6.4 Utilização apenas de pastas, excluindo-se fichários. 01 18.06.2007 ANEXO 01 Coluna Fichários retirada

Leia mais

Gerência de Projetos e Qualidade de Software. Prof. Walter Gima

Gerência de Projetos e Qualidade de Software. Prof. Walter Gima Gerência de Projetos e Qualidade de Software Prof. Walter Gima 1 OBJETIVOS Compreender o processo de gerenciamento de qualidade e as principais atividades do processo de garantia, planejamento e controle

Leia mais

METODOLOGIA CIENTÍFICA

METODOLOGIA CIENTÍFICA EQE040 METODOLOGIA CIENTÍFICA www.liviajatoba.com/eqe040 Professora Livia Jatobá liviajatoba@eq.ufrj.br Aula 02: Utilizando a literatura (1/2) 23 de março de 2015 1 /25 O MÉTODO CIENTÍFICO Exemplo de método

Leia mais

Uma Análise da História do VEM, WBVS e WMSWM

Uma Análise da História do VEM, WBVS e WMSWM VEM Uma Análise da História do VEM, WBVS e WMSWM Renato Novais, Thiago S. Mendes, Fernando Teles Instituto Federal da Bahia (IFBA) Salvador Bahia Brasil {renato,thiagosouto,fernandoteles}@ifba.edu.br Abstract.

Leia mais

O VALOR DAS REDES SOCIAIS PARA GESTÃO DO CONHECIMENTO: UM ESTUDO DE CASO NO PORTO DIGITAL-PE

O VALOR DAS REDES SOCIAIS PARA GESTÃO DO CONHECIMENTO: UM ESTUDO DE CASO NO PORTO DIGITAL-PE O VALOR DAS REDES SOCIAIS PARA GESTÃO DO CONHECIMENTO: UM ESTUDO DE CASO NO PORTO DIGITAL-PE MONALLIZA, Aêda GILSON, José Resumo Com o aumento da competitividade entre as empresas, estas têm buscado novos

Leia mais

DIRETRIZES PARA AUTORES Manual de instruções para submissão de manuscritos

DIRETRIZES PARA AUTORES Manual de instruções para submissão de manuscritos DIRETRIZES PARA AUTORES Manual de instruções para submissão de manuscritos Revista Cogitare Enfermagem ISSN 1414-8536 Atualizada em março/2017 SUMÁRIO 1 FLUXO DE AVALIAÇAÕ DE MANUSCRITOS... 3 2 NORMAS

Leia mais

EDITAL III SIMPÓSIO DE PESQUISA E DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DOS DOCENTES DO UGB

EDITAL III SIMPÓSIO DE PESQUISA E DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DOS DOCENTES DO UGB EDITAL III SIMPÓSIO DE PESQUISA E DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DOS DOCENTES DO UGB 1. APRESENTAÇÃO Os que se encantam com a prática sem a ciência são como os timoneiros que entram no navio sem timão nem bússola,

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec: Professor Mário Antônio Verza Código: 164 Município: Palmital Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnico em Contabilidade

Leia mais

Pesquisas em bases de dados: ASTM, Scopus e Web of Science. Eduardo Graziosi Silva Bibliotecário

Pesquisas em bases de dados: ASTM, Scopus e Web of Science. Eduardo Graziosi Silva Bibliotecário Pesquisas em bases de dados: ASTM, Scopus e Web of Science Eduardo Graziosi Silva Bibliotecário Standards and Engineering Digital Library Fundada em 1898 por químicos e engenheiros da Pennsylvania Railroad,

Leia mais

ENGENHARIA DE SOFTWARE

ENGENHARIA DE SOFTWARE ENGENHARIA DE SOFTWARE Qualidade de Software Qualidade do produto e do processo Padrões de software Revisões Medições e métricas de software Kele Teixeira Belloze kelebelloze@gmail.com CONCEITO DE QUALIDADE

Leia mais

Carlos Augusto de Oliveira. Inovação da Tecnologia, do Produto e do Processo

Carlos Augusto de Oliveira. Inovação da Tecnologia, do Produto e do Processo Carlos Augusto de Oliveira Inovação da Tecnologia, do Produto e do Processo Prefácio........................................................................ 19 1. O Planejamento da Qualidade.....................................................

Leia mais

Ferramentas, métodos e experiências no ensino de Engenharia de Software: um mapeamento sistemático

Ferramentas, métodos e experiências no ensino de Engenharia de Software: um mapeamento sistemático Ferramentas, métodos e experiências no ensino de Engenharia de Software: um mapeamento sistemático Ronnie E. S. Santos 1, Cleyton V. C. Magalhães 1, Jorge S. Correia-Neto³, Ellen P. R. Souza¹, ², Guilherme

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIRG CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIRG (FONTE 12) Nome do autor (FONTE 12) TÍTULO DO PROJETO DE PESQUISA (FONTE 12)

FUNDAÇÃO UNIRG CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIRG (FONTE 12) Nome do autor (FONTE 12) TÍTULO DO PROJETO DE PESQUISA (FONTE 12) FUNDAÇÃO UNIRG CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIRG (FONTE 12) Nome do autor (FONTE 12) TÍTULO DO PROJETO DE PESQUISA (FONTE 12) GURUPI TO MÊS, ANO. MODELO DE FOLHA DE ROSTO NOME DO ALUNO (FONTE 12) TÍTULO DO PROJETO

Leia mais

Métodos, Técnicas e Ferramentas para o Desenvolvimento de Software Educacional: Um Mapeamento Sistemático.

Métodos, Técnicas e Ferramentas para o Desenvolvimento de Software Educacional: Um Mapeamento Sistemático. Métodos, Técnicas e Ferramentas para o Desenvolvimento de Software Educacional: Um Mapeamento Sistemático. Flávio Abreu 1, Adauto Almeida 1, Emanoel Barreiros 1, Juliana Saraiva1 1, Sérgio Soares 1, Aline

Leia mais

Nathalia Maria Temudo

Nathalia Maria Temudo Pós-Graduação em Ciência da Computação Abordagem de Apoio à Tomada de Decisão na Seleção do Tipo de Estudo Empírico em Engenharia de Software Por Nathalia Maria Temudo Dissertação de Mestrado Universidade

Leia mais

CASOS DE TESTE PALESTRANTE: MARCIA SILVA MARCIA.SILVA@DATASUS.GOV.BR WWW.EMERSONRIOS.ETI.BR

CASOS DE TESTE PALESTRANTE: MARCIA SILVA MARCIA.SILVA@DATASUS.GOV.BR WWW.EMERSONRIOS.ETI.BR CASOS DE TESTE PALESTRANTE: MARCIA SILVA MARCIA.SILVA@DATASUS.GOV.BR WWW.EMERSONRIOS.ETI.BR CONCEITOS BÁSICOS - TESTES O que é Teste de Software? Teste é o processo de executar um programa com o objetivo

Leia mais

Prof. Dr. Roberto A. Martins DEP/UFSCar

Prof. Dr. Roberto A. Martins DEP/UFSCar Prof. Dr. Roberto A. Martins DEP/UFSCar Conteúdo Razões para publicar Quando publicar Tipos de publicações Estrutura de um artigo Etapas para publicação Processo de avaliação Dicas Ética na publicação

Leia mais

Critérios para Apoiar a Decisão Sobre o Momento de Parada dos Testes de Software

Critérios para Apoiar a Decisão Sobre o Momento de Parada dos Testes de Software Critérios para Apoiar a Decisão Sobre o Momento de Parada dos Testes de Software Victor Vidigal Ribeiro Guilherme Horta Travassos {vidigal, ght}@cos.ufrj.br Agenda Introdução Resultados da revisão Corpo

Leia mais

Capítulo 5 Gerenciamento do Escopo do projeto. Introdução. Antes de iniciarmos vamos pensar um pouco.

Capítulo 5 Gerenciamento do Escopo do projeto. Introdução. Antes de iniciarmos vamos pensar um pouco. Capítulo 5 Gerenciamento do Escopo do projeto 1 Introdução Antes de iniciarmos vamos pensar um pouco. 2 Introdução 3 Introdução 4 Introdução 5 Introdução O projeto se inicia com a definição de quais objetivos

Leia mais

Avaliação da Qualidade de Estudos e Revisões Mistas

Avaliação da Qualidade de Estudos e Revisões Mistas Evidências para Decisões em Saúde Curso avançado para Bibliotecários Avaliação da Qualidade de Estudos e Revisões Mistas Profa. Dra. Maria Cristiane Barbosa Galvão mgalvao@usp.br Universidade de São Paulo

Leia mais

9 Dicas Incríveis para Fazer um Pré Projeto de Pesquisa de Mestrado. Sobre. Receba Dicas de Tradução de Textos em Inglês no seu

9 Dicas Incríveis para Fazer um Pré Projeto de Pesquisa de Mestrado. Sobre. Receba Dicas de Tradução de Textos em Inglês no seu 7 Dicas para se Dar Bem na Prova de Pro ciência da Pós Graduação Confira Agora Assista Aula Gratuita com Dicas para Prova de Mestrado e Doutorado Basta preencher o formulário abaixo: Nome * Email * QUERO

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso Aprovado pela portaria Cetec nº 127 de 03/Outubro/2012 Etec TIQUATIRA Código: 208 Município:São Paulo Eixo Tecnológico: Controle e Processos

Leia mais

O Projeto deve conter no máximo 10 laudas a partir da Introdução até Contribuição, Produtos e Benefícios.

O Projeto deve conter no máximo 10 laudas a partir da Introdução até Contribuição, Produtos e Benefícios. CTIC COMISSÃO TÉCNICA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PROCESSO SELETIVO 2016/2017 INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO PROJETO INICIAÇÃO CIENTÍFICA PROTOCOLO PROAC No /2016 O Projeto deve conter no máximo 10 laudas a partir

Leia mais

NORMATIZAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO A - TCC (30-460) E DO PROJETO INTERDISCIPLINAR (30-094)

NORMATIZAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO A - TCC (30-460) E DO PROJETO INTERDISCIPLINAR (30-094) UNIVERSIDADE REGIONAL INTEGRADA DO ALTO URUGUAI E DAS MISSÕES DEPARTAMENTO DE ENGENHARIAS E CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA NORMATIZAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO A - TCC (30-460)

Leia mais

HOSPITAL MOINHOS DE VENTO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E PESQUISA PÓS-GRADUAÇÃO LATU SENSU: FISIOTERAPIA HOSPITALAR

HOSPITAL MOINHOS DE VENTO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E PESQUISA PÓS-GRADUAÇÃO LATU SENSU: FISIOTERAPIA HOSPITALAR HOSPITAL MOINHOS DE VENTO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E PESQUISA PÓS-GRADUAÇÃO LATU SENSU: FISIOTERAPIA HOSPITALAR TÍTULO DO TRABALHO Autores (aluno 1, Filippin, LI 2, da Cunha,LS 3 ) 1 Fisioterapeuta, aluna

Leia mais

Caracterizando a Pesquisa em Informática na Educação no Brasil: Um Mapeamento Sistemático das Publicações do SBIE

Caracterizando a Pesquisa em Informática na Educação no Brasil: Um Mapeamento Sistemático das Publicações do SBIE Caracterizando a Pesquisa em Informática na Educação no Brasil: Um Mapeamento Sistemático das Publicações do SBIE Cleyton V. C. Magalhães 1, Ronnie E. S. Santos 1, Fabio Q. B. da Silva 1, Alex Sandro Gomes

Leia mais

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini /

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini   / Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com / andre.belini@ifsp.edu.br MATÉRIA: GESTÃO DE PROJETOS Aula N : 05 Tema: Gerenciamento

Leia mais

O PÚBLICO IDOSO E AS PESQUISAS SOBRE DESIGN PARTICIPATIVO: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA PARA COMPREENDER O TEMA

O PÚBLICO IDOSO E AS PESQUISAS SOBRE DESIGN PARTICIPATIVO: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA PARA COMPREENDER O TEMA O PÚBLICO IDOSO E AS PESQUISAS SOBRE DESIGN PARTICIPATIVO: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA PARA COMPREENDER O TEMA ANNE CAROLINE LESINHOVSKI 1 MARÍLIA ABRAHÃO AMARAL 2 Resumo: Um processo válido, presente na metodologia

Leia mais

Roteiro para revisão bibliográfica sistemática: aplicação no desenvolvimento de produtos e gerenciamento de projetos

Roteiro para revisão bibliográfica sistemática: aplicação no desenvolvimento de produtos e gerenciamento de projetos Roteiro para revisão bibliográfica sistemática: aplicação no desenvolvimento de produtos e gerenciamento de projetos Edivandro Carlos Conforto a (econfort@sc.usp.br); Daniel Capaldo Amaral a (amaral@sc.usp.br);

Leia mais

PSP: Personal Software Process. PSP- Personal Software Process. PSP: Personal Software Process. PSP: Personal Software Process

PSP: Personal Software Process. PSP- Personal Software Process. PSP: Personal Software Process. PSP: Personal Software Process PSP- Personal Software Process Maria Cláudia F. P. Emer PSP: Personal Software Process z Já foram vistas ISO/IEC 9126 foco no produto ISO 9001 e CMM foco no processo de desenvolvimento z Critica a essas

Leia mais

Mestrado Acadêmico: Tópicos Especiais em Desenvolvimento de Produtos

Mestrado Acadêmico: Tópicos Especiais em Desenvolvimento de Produtos 1. Mestrado Acadêmico: Tópicos Especiais em Desenvolvimento de Produtos Istefani Carísio de Paula, Dr. Engenharia de Produção UFRGS Objetivo O objetivo principal da disciplina é aprofundar temas relacionados

Leia mais

Engenharia de Software Aula 2.3 Processos da Engenharia de Requisitos. Prof. Bruno Moreno

Engenharia de Software Aula 2.3 Processos da Engenharia de Requisitos. Prof. Bruno Moreno Engenharia de Software Aula 2.3 Processos da Engenharia de Requisitos Prof. Bruno Moreno bruno.moreno@ifrn.edu.br Engenharia de Requisitos O objetivo do processo de Engenharia de Requisitos é criar e manter

Leia mais

Orientações gerais: PROVA DE CONHECIMENTO EM METODOLOGIA CIENTÍFICA E INTERPRETAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO NÍVEL MESTRADO

Orientações gerais: PROVA DE CONHECIMENTO EM METODOLOGIA CIENTÍFICA E INTERPRETAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO NÍVEL MESTRADO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE MEDICINA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIENCIAS DA SAÚDE - Processo seletivo 2015 PROVA DE CONHECIMENTO EM METODOLOGIA CIENTÍFICA E INTERPRETAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

Leia mais

PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS. NOME FUNÇÃO ASSINATURA DATA Dr. Renato L. Filho. Coordenador da Qualidade. Supervisora da Qualidade

PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS. NOME FUNÇÃO ASSINATURA DATA Dr. Renato L. Filho. Coordenador da Qualidade. Supervisora da Qualidade Versão: 1 Pág: 1/5 ELABORADO POR DE ACORDO APROVADO POR NOME FUNÇÃO ASSINATURA DATA Dr. Renato L. Filho Coordenador da Qualidade 22/08/2016 Dra. Débora Salles Supervisora da Qualidade 22/08/2016 Dr. Renato

Leia mais

Apoio à Garantia da Qualidade do Processo e do Produto em Ambientes de Desenvolvimento de Software Orientados à Organização

Apoio à Garantia da Qualidade do Processo e do Produto em Ambientes de Desenvolvimento de Software Orientados à Organização Apoio à Garantia da Qualidade do Processo e do Produto em Ambientes de Desenvolvimento de Software Orientados à Organização Anne Elise Katsurayama e Ana Regina Cavalcanti da Rocha COPPE/UFRJ Universidade

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE Prof. Sales Filho GERÊNCIA DE PROJETOS AULA 04 1 Objetivos Apresentar a gerência de projetos de software e descrever as suas características particulares; Discutir o planejamento

Leia mais

Edital n o 79/2013 ANEXO II TIPOS, REQUISITOS E VALORES DE BOLSAS. Não possuir vínculo empregatício ou bolsa de pesquisa ou extensão

Edital n o 79/2013 ANEXO II TIPOS, REQUISITOS E VALORES DE BOLSAS. Não possuir vínculo empregatício ou bolsa de pesquisa ou extensão Edital n o 79/2013 ANEXO II TIPOS, REQUISITOS E VALORES DE BOLSAS TIPO REQUISITO C.H. Semanal VALOR Mensal PIBIC-JR Estar no segundo ano do ensino médio Não possuir vínculo empregatício ou bolsa de pesquisa

Leia mais

Boas Práticas em Pesquisa Clínica. Good Clinical Practices GCPs. Dra. ELIANA G. LORDELO

Boas Práticas em Pesquisa Clínica. Good Clinical Practices GCPs. Dra. ELIANA G. LORDELO Boas Práticas em Pesquisa Clínica Good Clinical Practices GCPs Dra. ELIANA G. LORDELO ICH International Conference on Harmonisation (Conferência Internacional da Harmonização) Documento acordado entre

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - PIC EDITAL N. º 01/2017

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - PIC EDITAL N. º 01/2017 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - PIC EDITAL N. º 01/2017 Convocação de Projetos de Pesquisa para Programa de Iniciação Científica Unitri A Vice-Reitoria torna público o presente Edital

Leia mais

Composição do material REVISÕES SISTEMÁTICAS TICAS APLICADAS A ENGENHARIA DE SOFTWARE. Engenharia de Software. Agenda. Tutorial SBES 2007

Composição do material REVISÕES SISTEMÁTICAS TICAS APLICADAS A ENGENHARIA DE SOFTWARE. Engenharia de Software. Agenda. Tutorial SBES 2007 2004 ACM-IEEE INTERNATIONAL SYMPOSIUM ON EMPIRICAL SOFTWARE ENGINEERING Composição do material REVISÕES SISTEMÁTICAS TICAS APLICADAS A ENGENHARIA DE SOFTWARE Guilherme Horta Travassos Jorge Biolchini Tutorial

Leia mais

Ciências Cirúrgicas. Obrigatória UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO MEDICINA: CIÊNCIAS CIRÚRGICAS

Ciências Cirúrgicas. Obrigatória UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO MEDICINA: CIÊNCIAS CIRÚRGICAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO MEDICINA: CIÊNCIAS CIRÚRGICAS Atividade de Ensino: CIR025 Período Letivo: 2015/1 & 2015/2 Nível: Mestrado e Doutorado Acadêmico Créditos:

Leia mais

Documento de Requisitos SISTEMA DE APOIO À ESCRITA (SAPES)

Documento de Requisitos SISTEMA DE APOIO À ESCRITA (SAPES) 1. Introdução 1.1 Propósito Documento de Requisitos SISTEMA DE APOIO À ESCRITA (SAPES) O propósito deste documento de especificação de requisitos é definir os requisitos do sistema SAPES - Sistema de Apoio

Leia mais

TÍTULO DA MONOGRAFIA

TÍTULO DA MONOGRAFIA Ministério da Educação Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP Escola de Minas Departamento de Engenharia de Produção TÍTULO DA MONOGRAFIA MONOGRAFIA DE CONCLUSÃO DO CURSO EM ENGRNHARIA DE PRODUÇÃO NOME

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS REMANESCENTES PARA INGRESSO NO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TURISMO E HOSPITALIDADE MESTRADO

PROCESSO SELETIVO PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS REMANESCENTES PARA INGRESSO NO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TURISMO E HOSPITALIDADE MESTRADO Edital 02/2017 PROCESSO SELETIVO PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS REMANESCENTES PARA INGRESSO NO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TURISMO E HOSPITALIDADE MESTRADO A Pró-Reitora de Pesquisa e Pós-Graduação torna

Leia mais

Etec Monsenhor Antonio Magliano. Plano de Trabalho Docente Professor: Morgana Maravalhas de Carvalho Barros

Etec Monsenhor Antonio Magliano. Plano de Trabalho Docente Professor: Morgana Maravalhas de Carvalho Barros Plano de Trabalho Docente 2012 Ensino Técnico Etec Monsenhor Antonio Magliano Código: 088 Município: Garça Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio

Leia mais

METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO. Profa. Dra. Renata Trigueirinho Alarcon

METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO. Profa. Dra. Renata Trigueirinho Alarcon METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO Profa. Dra. Renata Trigueirinho Alarcon O QUE É METODOLOGIA CIENTÍFICA? Método, deriva da palavra grega methodos, que etimologicamente, pode ser assim dividida: a) meta

Leia mais

INFORMATION LITERACY COURSE

INFORMATION LITERACY COURSE SAIBA COMO O USO EFICAZ DA INFORMAÇÃO PODE CONTRIBUIR PARA O SEU SUCESSO SESSÃO 1. Definição do objecto de pesquisa. Utilização de recursos e desenvolvimento de estratégias de pesquisa A. Definição do

Leia mais

Bases Disponíveis Para Buscas Informatizadas

Bases Disponíveis Para Buscas Informatizadas Bases Disponíveis Para Buscas Informatizadas Principais Bases Internacionais de Patentes via Internet (Gratuitas) Organização Americana de Marcas e Patentes, USPTO: Permite a busca em todas as patentes

Leia mais

RELATÓRIO DE PROJETO DE PESQUISA - CEPIC INICIAÇÃO CIENTÍFICA

RELATÓRIO DE PROJETO DE PESQUISA - CEPIC INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE SANTA RITA - FASAR CENTRO DE PESQUISA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA - CEPIC PROJETOS DE PESQUISA RELATÓRIO DE PROJETO DE PESQUISA - CEPIC INICIAÇÃO CIENTÍFICA Ano: 2015 Semestre: 1º P R O J E T O D

Leia mais

REGULAMENTO PRÊMIO BALDACCI DE PUBLICAÇÃO CIENTÍFICA

REGULAMENTO PRÊMIO BALDACCI DE PUBLICAÇÃO CIENTÍFICA REGULAMENTO PRÊMIO BALDACCI DE PUBLICAÇÃO CIENTÍFICA PROJETO: Este projeto visa premiar autores de publicação médico científica, que tenham contribuído para a divulgação e o avanço da ciência. As publicações

Leia mais

METODOLOGIA CIENTÍFICA PATRÍCIA ALVAREZ RUIZ

METODOLOGIA CIENTÍFICA PATRÍCIA ALVAREZ RUIZ METODOLOGIA CIENTÍFICA PATRÍCIA ALVAREZ RUIZ Leitura crítica de artigos científicos www.contemporaneo.com.br Seria correto se todos os artigos publicados fossem cientificamente saudáveis, mas, infelizmente,

Leia mais