Objetivos UNIVERSIDADE ESTUDO PILOTO. Clovis Botelho/UFMT

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Objetivos UNIVERSIDADE ESTUDO PILOTO. Clovis Botelho/UFMT"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE Clovis Botelho/UFMT Objetivos 1. Ensino: nível de conhecimento entre estudantes de medicina 2. Pesquisa: o que temos feito x o que poderemos fazer 3. Extensão: nossos parceiros ESTUDO PILOTO Conhecimento sobre tabagismo em estudantes da área da saúde, Cuiabá/MT. Ana Maura Pereira da Silva; Jonathan Feroldi, Ana Caroline Dahmer da Silva, Regina Maria Veras Gonçalves da Silva, Clovis Botelho. Destacando os conceitos de: 1. doença x fator de risco; 2. dependência nicotínica; 3. fatores dificultadores; 4. tratamento 1

2 População de estudo FCM = 40 alunos/ano = 2 anos de internato População: alunos do 4º, 5º, 6º ano e R1, R2, R3; Amostra: 93 questionários = 57,4% (93/162) 48,3% Alunos (58/120); 83,3% R (35/42) Sexo: M = 46,2%; F = 53,8% Fum = 12,9%; NFum = 85,5%; Ex-Fum = 2,1% Prevalência Menezes et al (2004) = 10,1% Estudantes Pelotas/RS Halty et al (2002) = 18,3% F médicos RS Viegas et al (2007) = 7,2% médicos DF Doença x Fator de risco Fum: 41,6% doença x 58,4% Não NFum: 90,9% doença x 9,1% Não 2

3 Qual a substância relacionada ao prazer? Fum: 75,0% Nicotina x 25,0% NFum: 74,1% Nicotina x 25,9% Faz orientações sobre a necessidade de parar de fumar? Fum: 66,6% Sim x 33,4% NFum: 83,1% Sim x 16,9% Sente-se seguro para tratar o paciente que deseja parar de fumar? Fum: 58,3% Sim x 41,7% NFum: 25,9% Sim x 74,1% 3

4 Acha que deveria ter treinamento mais específico Como tratar o fumante? Fum: 83,3% Sim x 16,7% NFum: 92,2% Sim x 7,8% Teve algum tipo de treinamento sobre os malefícios do tabagismo? Fum: 83,3% Sim x 16,7% NFum: 79,2% Sim x 20,8 Conclusões Diferença de conceito de tabagismo doença x fator de risco entre estudantes (Fumantes menor); Fumantes sentem-se mais seguros para tratar o paciente fumante; Necessidade de treinamento específico como tratar o tabagismo Vamos ampliar estes dados para outros profissionais. 4

5 Objetivos 1. Ensino: nível de conhecimento entre estudantes de medicina 2. Pesquisa: o que temos feito x o que poderemos fazer 3. Extensão: nossos parceiros Pesquisas em tabagismo Epidemiologia: prevalência em grupos específicos ou pequenas cidades; fatores associados a iniciação, dificuldades de cessação. Clinica: alguns ensaios; avaliação dos serviços especializados na cessação. Laboratorial: genética; resposta do organismo humano ou animal com o tabaco. Falta fazer: Epidemiologia Estudos de base populacional: Monitoramento; Uniformizar a linguagem: mesma classificação Fatores determinantes para iniciação e cessação/redução/recaídas (são diferentes); Conhecer melhor os diferentes grupos de fumantes: novas formas de categorizar o fumante, incluindo os aspectos : genético, epidemiológico, clinico, social, e psicológico. 5

6 Falta fazer: Clínica Ensaios com diferentes formas de CESSAÇÃO (metade para sem planejar); Incluir a REDUÇÃO como uma forma passível, dentro do programa de cessação; Estudar a segurança do uso crônico dos medicamentos da cessação: doença crônica; Ensaios comparando intervenção comportamental Planejar ou não? Marcar data dia D Muitos não conseguem; West & Sohal (BMJ 2006) Entrevista domiciliar Cessação: 45,8% SP x 54,2% Planejamento Sem Planejamento = 2,6 X de sucesso Guazelli et al (2005) = 8,6% médicos do ABC (88% dos EX F não utilizou nenhum método para cessação) Redução x Cessação Redução como estratégia: tempo indeterminado? Motivação Controle do número de cigarros/dia Mudanças de atitudes Fargestrom et al., Tob Control 1997; 6:

7 Falta fazer: Laboratório Aumentar os estudos em genética do tabagismo Marcadores inflamatórios sistêmicos; Identificar marcadores de modulação motivacional relacionados às recaídas; Trends in motivation to quit Percent Want to quit Intend to quit in next year Taylor et al, ONS 2006 Objetivos 1. Ensino: nível de conhecimento entre estudantes de medicina 2. Pesquisa: o que temos feito x o que poderemos fazer 3. Extensão: nossos parceiros 7

8 Extensão: Parceiros Secretarias municipal e estadual de saúde; Cooperativas; associações/federações, grandes empresas; Imprensa: jornais, rádios e TV = Pontuais Extensão: ampliar Campanha Nacional constante e permanente; Uniformizar e Sistematizar as ações educativas: escolas, indústrias, organizações públicas e privadas; Implementar áreas Livre do Tabaco Preparar profissionais: abordagem breve/mínima Aumentar o número de serviços especializados UNIVERSIDADE deverá: Aumentar as pesquisas Ser mais atuante Extra Muros Preparar melhor seus alunos Treinar / capacitar profissionais 8

9 Muito Obrigado!!! 9

Programa Anti-tabagismo

Programa Anti-tabagismo São Paulo, 4 a 6 de março de 2009 Programa Anti-tabagismo Dra. Nathércia Abrão Diretora de Provimento de Saúde Unimed Juiz de Fora Membro da CTPPS Federação Minas Unimed Juiz de Fora em números Receita:180

Leia mais

ABORDAGEM MÍNIMA/BÁSICA DO FUMANTE (PAAPA)

ABORDAGEM MÍNIMA/BÁSICA DO FUMANTE (PAAPA) ABORDAGEM MÍNIMA/BÁSICA DO FUMANTE (PAAPA) Ministério da Saúde - MS Instituto Nacional de Câncer - INCA Coordenação de Prevenção e Vigilância - Conprev Divisão de Programas de Controle do Tabagismo e outros

Leia mais

Tabagismo. Universidade Federal Fluminense Instituto de Saúde da Comunidade MEB Epidemiologia IV

Tabagismo. Universidade Federal Fluminense Instituto de Saúde da Comunidade MEB Epidemiologia IV Universidade Federal Fluminense Instituto de Saúde da Comunidade MEB Epidemiologia IV Vigilância de fatores de risco: Tabagismo Maria Isabel do Nascimento MEB/ Departamento de Epidemiologia e Bioestatística

Leia mais

Vigilância de fatores de risco: Tabagismo

Vigilância de fatores de risco: Tabagismo Universidade Federal Fluminense Instituto de Saúde da Comunidade MEB Epidemiologia IV Vigilância de fatores de risco: Tabagismo Maria Isabel do Nascimento MEB/ Departamento de Epidemiologia e Bioestatística

Leia mais

CESSAÇÃO DE TABAGISMO ONLINE: PROGRAMA VIDA SEM CIGARRO. Silvia Maria Cury Ismael Hospital do Coração (HCor)

CESSAÇÃO DE TABAGISMO ONLINE: PROGRAMA VIDA SEM CIGARRO. Silvia Maria Cury Ismael Hospital do Coração (HCor) CESSAÇÃO DE TABAGISMO ONLINE: PROGRAMA VIDA SEM CIGARRO Silvia Maria Cury Ismael Hospital do Coração (HCor) Epidemiologia do Tabagismo Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o tabagismo é a principal

Leia mais

INICIAÇÃO AO TABAGISMO O TRATAMENTO DO TABAGISMO EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES CARACTERÍSTICAS GERAIS

INICIAÇÃO AO TABAGISMO O TRATAMENTO DO TABAGISMO EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES CARACTERÍSTICAS GERAIS O TRATAMENTO DO TABAGISMO EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES Maria das Graças Rodrigues de Oliveira CONTAD / AMMG Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte CARACTERÍSTICAS GERAIS A Nicotina é uma droga que

Leia mais

CESSAÇÃO DO TABACO EM PACIENTES PARTICIPANTES DE PROJETO DE EXTENSÃO EDUCANDO E TRATANDO O TABAGISMO NO ANO DE 2014

CESSAÇÃO DO TABACO EM PACIENTES PARTICIPANTES DE PROJETO DE EXTENSÃO EDUCANDO E TRATANDO O TABAGISMO NO ANO DE 2014 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA

Leia mais

Fisiopatologia Tabagismo e DPOC

Fisiopatologia Tabagismo e DPOC XVI Curso Nacional de Atualizaçãoem Pneumologia Abordagem do tabagismo na asma e DPOC Maria Vera Cruz de Oliveira Castellano Hospital do Servidor Público Estadual / SP Fisiopatologia Tabagismo e DPOC Processo

Leia mais

TABACO E GÊNERO: ANÁLISE DO PROJETO EDUCANDO E TRATANDO O TABAGISMO

TABACO E GÊNERO: ANÁLISE DO PROJETO EDUCANDO E TRATANDO O TABAGISMO 14. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido - ISSN 2238-9113 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

Programa Cessação do Tabagismo

Programa Cessação do Tabagismo Programa Cessação do Tabagismo Vallourec do Brasil Ramo de atividade: Siderurgia Produto: Tubos de aço sem costura Presença no Brasil: desde 1952 Localização: Belo Horizonte/MG Empregos diretos: 4.000

Leia mais

RESULTADOS DO TRATAMENTO DO TABAGISMO EM UM PROJETO DE EXTENSÃO: COMPARAÇÃO ENTRE HOMENS E MULHERES

RESULTADOS DO TRATAMENTO DO TABAGISMO EM UM PROJETO DE EXTENSÃO: COMPARAÇÃO ENTRE HOMENS E MULHERES 14. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido - ISSN 2238-9113 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE TABAGISMO. CESSAÇÃO TABÁGICA. PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE DO TABAGISMO.

PALAVRAS-CHAVE TABAGISMO. CESSAÇÃO TABÁGICA. PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE DO TABAGISMO. 14. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido - ISSN 2238-9113 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE

Leia mais

DISTRITOS SANITÁRIOS

DISTRITOS SANITÁRIOS DISTRITOS SANITÁRIOS CONCEITO: É unidade mais periférica de administração sanitária, que detém responsabilidades e poder decisório ante a política local de saúde, tendo como objetivo chegar a uma integração

Leia mais

Infarto Agudo do Miocárdio Avaliação de Saúde Mental. Versão eletrônica atualizada em Fevereiro 2009

Infarto Agudo do Miocárdio Avaliação de Saúde Mental. Versão eletrônica atualizada em Fevereiro 2009 Infarto Agudo do Miocárdio Avaliação de Saúde Mental Versão eletrônica atualizada em Fevereiro 2009 Grupo de Trabalho: Dra. Ana Luiza Camargo Psicóloga Ana Lucia Martins da Silva Implementação do Protocolo:

Leia mais

Fumo Benefícios para quem deixa de fumar

Fumo Benefícios para quem deixa de fumar Fumo Benefícios para quem deixa de fumar Tabagismo: uma doença Atualmente, o tabagismo é reconhecido como uma doença causada pela dependência de uma droga, a nicotina. O fumante expõe-se a mais de 4.700

Leia mais

Seminário Internacional: Projeções do custo do envelhecimento no Brasil. São Paulo, novembro de 2012

Seminário Internacional: Projeções do custo do envelhecimento no Brasil. São Paulo, novembro de 2012 Seminário Internacional: Projeções do custo do envelhecimento no Brasil São Paulo, novembro de 2012 Plano de enfrentamento DCNT 2012-2022 Eixo I Eixo II Eixo III Vigilância, monitoramento e avaliação

Leia mais

José Rodrigues Pereira Médico Pneumologista Hospital São José. Rastreamento do Câncer de Pulmão: Como e quando realizar

José Rodrigues Pereira Médico Pneumologista Hospital São José. Rastreamento do Câncer de Pulmão: Como e quando realizar José Rodrigues Pereira Médico Pneumologista Hospital São José Rastreamento do Câncer de Pulmão: Como e quando realizar www.globocan.iarc.fr National Cancer Institute 2016 National Cancer Institute 2016

Leia mais

Vigilância das Doenças Crônicas Não

Vigilância das Doenças Crônicas Não Universidade Federal Fluminense Instituto de Saúde Coletiva MEB Epidemiologia IV Vigilância das Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) no Brasil Maria Isabel do Nascimento MEB/ Departamento de Epidemiologia

Leia mais

Vigilância das Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) no Brasil

Vigilância das Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) no Brasil Universidade Federal Fluminense Instituto de Saúde Coletiva MEB Epidemiologia IV Vigilância das Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) no Brasil Maria Isabel do Nascimento MEB/ Departamento de Epidemiologia

Leia mais

Vigilância das Doenças Crônicas Não

Vigilância das Doenças Crônicas Não Universidade Federal Fluminense Instituto de Saúde Coletiva MEB Epidemiologia IV Vigilância das Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) no Brasil Maria Isabel do Nascimento MEB/ Departamento de Epidemiologia

Leia mais

I CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM TABAGISMO DISCIPLINA DE PNEUMOLOGIA - ESCOLA MÉDICA DE PÓS-GRADUAÇÃO - PUC RIO

I CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM TABAGISMO DISCIPLINA DE PNEUMOLOGIA - ESCOLA MÉDICA DE PÓS-GRADUAÇÃO - PUC RIO Cristina Cantarino Pneumologista Coordenadora do Centro de Estudos para Tratamento da Dependência à Nicotina do INCA Coordenadora Municipal do Controle de Tabagismo de Niterói Coordenadora da Clínica de

Leia mais

Verdade! Cigarro é uma droga poderosa, apesar de ser um produto lícito. O potencial de abuso da nicotina é tão grande quanto o da cocaína e heroína*.

Verdade! Cigarro é uma droga poderosa, apesar de ser um produto lícito. O potencial de abuso da nicotina é tão grande quanto o da cocaína e heroína*. Cigarro é droga? Verdade! Cigarro é uma droga poderosa, apesar de ser um produto lícito. O potencial de abuso da nicotina é tão grande quanto o da cocaína e heroína*. * Focchi, GRA, 2003 Fumar apenas 1

Leia mais

ÍNDICE DO TABAGISMO NO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO, CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE TANGARÁ DA SERRA

ÍNDICE DO TABAGISMO NO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO, CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE TANGARÁ DA SERRA ÍNDICE DO TABAGISMO NO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO, CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE TANGARÁ DA SERRA Keity Natalia dos Santos Pereira * Roseani Peixto dos Reis Janaína

Leia mais

Manual de cessação do TABAGISMO Como o cigarro afeta minha Saúde

Manual de cessação do TABAGISMO Como o cigarro afeta minha Saúde Manual de cessação do TABAGISMO Como o cigarro afeta minha Saúde sessão 1 Parabéns! Você esta aqui e isso mostra que esta pronto para um grande passo. A maioria das pessoas hoje em dia tem uma idéia do

Leia mais

Vigilância de Fatores de Risco: Obesidade

Vigilância de Fatores de Risco: Obesidade Universidade Federal Fluminense Instituto de Saúde da Comunidade MEB Epidemiologia IV Vigilância de Fatores de Risco: Obesidade Maria Isabel do Nascimento MEB/ Departamento de Epidemiologia e Bioestatística

Leia mais

pare de fumar agora!

pare de fumar agora! pare de fumar agora! Parar de fumar é muito mais fácil do que você pensa! O sistema Como Parar de Fumar Cigarro é tão eficiente porque ensina não só como deixar de fumar, mas também ensina a nunca mais

Leia mais

O TABAGISMO E SEUS EFEITOS NO ORGANISMO 1

O TABAGISMO E SEUS EFEITOS NO ORGANISMO 1 O TABAGISMO E SEUS EFEITOS NO ORGANISMO 1 Gisele Coelho Böing 2, Maria Fernanda De Brito Konaszewski 6, Gustavo Henrique Tiecher 3, Isadora Goettems Gomes 4, Katiuscia Adam Mello 5, Viviane Boff Wielens

Leia mais

VIGILÂNCIA DE TABAGISMO EM UNIVERSITÁRIOS DA ÁREA DA SAÚDE

VIGILÂNCIA DE TABAGISMO EM UNIVERSITÁRIOS DA ÁREA DA SAÚDE VIGILÂNCIA DE TABAGISMO EM UNIVERSITÁRIOS DA ÁREA DA SAÚDE Resultado da pesquisa realizada nas cidades do Rio de Janeiro, João Pessoa, Campo Grande e Florianópolis Divisão de Epidemiologia Coordenação

Leia mais

Abordagem breve. Sandra Odebrecht Vargas Nunes Márcia Regina Pizzo de Castro Heber Odebrecht Vargas Regina Célia Rezende Machado

Abordagem breve. Sandra Odebrecht Vargas Nunes Márcia Regina Pizzo de Castro Heber Odebrecht Vargas Regina Célia Rezende Machado Abordagem breve Sandra Odebrecht Vargas Nunes Márcia Regina Pizzo de Castro Heber Odebrecht Vargas Regina Célia Rezende Machado SciELO Books / SciELO Livros / SciELO Libros NUNES, SOV., et al. Abordagem

Leia mais

DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO DAS REDES ASSISTENCIAIS DE SAÚDE CAMPANHA MUNICIPAL DE CONTROLE DO TABAGISMO E DO CÂNCER DE BOCA

DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO DAS REDES ASSISTENCIAIS DE SAÚDE CAMPANHA MUNICIPAL DE CONTROLE DO TABAGISMO E DO CÂNCER DE BOCA DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO DAS REDES ASSISTENCIAIS DE SAÚDE CAMPANHA MUNICIPAL DE CONTROLE DO TABAGISMO E DO CÂNCER DE BOCA Canaã dos Carajás - 2015 CAMPANHA MUNICIPAL DE CONTROLE DO TABAGISMO E DO

Leia mais

PREVALÊNCIA DE TABAGISMO E GRAU DE DEPENDÊNCIA DE NICOTINA ENTRE ESTUDANTES DO CURSO DE BIOLOGIA DA UEPG.

PREVALÊNCIA DE TABAGISMO E GRAU DE DEPENDÊNCIA DE NICOTINA ENTRE ESTUDANTES DO CURSO DE BIOLOGIA DA UEPG. 110. EA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE (X ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA PREVALÊNCIA DE TABAGISMO E GRAU

Leia mais

8 de agosto de 2011 Brasília 16/08/2011 1

8 de agosto de 2011 Brasília 16/08/2011 1 MOBILIZAÇÃO SOCIAL, CAMPANHAS E ARTICULAÇÃO EM REDE Daniela Guedes 8 de agosto de 2011 Brasília 16/08/2011 1 Por que mobilizar? Melhores práticas em implantação de políticas públicas eficazes contam com

Leia mais

TÍTULO: AVALIAÇÃO DO EFEITO DO FUMO DE MASCAR NAS CARACTERÍSTICAS SALIVARES E CONDIÇÃO PERIODONTAL

TÍTULO: AVALIAÇÃO DO EFEITO DO FUMO DE MASCAR NAS CARACTERÍSTICAS SALIVARES E CONDIÇÃO PERIODONTAL Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: AVALIAÇÃO DO EFEITO DO FUMO DE MASCAR NAS CARACTERÍSTICAS SALIVARES E CONDIÇÃO PERIODONTAL CATEGORIA:

Leia mais

Vigilância de Fatores de Risco: Obesidade e inatividade física

Vigilância de Fatores de Risco: Obesidade e inatividade física Universidade Federal Fluminense Instituto de Saúde da Comunidade MEB Epidemiologia IV Vigilância de Fatores de Risco: Obesidade e inatividade física Maria Isabel do Nascimento MEB/ Departamento de Epidemiologia

Leia mais

Resultados Processo de Trabalho Oficina 1

Resultados Processo de Trabalho Oficina 1 Universidade Federal de Pelotas Faculdade de Medicina - Departamento de Medicina Social Faculdade de Enfermagem Departamento de Enfermagem Monitoramento e Avaliação do Programa de Expansão e Consolidação

Leia mais

Vigilância do controle do tabaco

Vigilância do controle do tabaco Vigilância do controle do tabaco Benjamin Apelberg, PhD, MHS Institute for Global Tobacco Control Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health Seção

Leia mais

LEVANTAMENTO DE DADOS SOBRE O USO DE CIGARROS POR ALUNOS DO ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA PÚBLICA EM SOBRAL-CE

LEVANTAMENTO DE DADOS SOBRE O USO DE CIGARROS POR ALUNOS DO ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA PÚBLICA EM SOBRAL-CE LEVANTAMENTO DE DADOS SOBRE O USO DE CIGARROS POR ALUNOS DO ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA PÚBLICA EM SOBRAL-CE Gláucia Monte Carvalho¹; Maria do Livramento Oliveira Nascimento; Dougliane Gomes de Souza; Larisse

Leia mais

Em todo o planeta, o consumo de drogas cresce constantemente. Drogas e Escola

Em todo o planeta, o consumo de drogas cresce constantemente. Drogas e Escola 9 Drogas e Escola Jane Domingues de Faria Oliveira Mestre em Educação Física Unicamp Evandro Murer Mestre em Educação Física Unicamp Em todo o planeta, o consumo de drogas cresce constantemente. Recente

Leia mais

Vigilância das Doenças Crônicas Não

Vigilância das Doenças Crônicas Não Universidade Federal Fluminense Instituto de Saúde Coletiva MEB Epidemiologia IV Vigilância das Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) no Brasil Maria Isabel do Nascimento MEB/ Departamento de Epidemiologia

Leia mais

AVALIAÇÃO SOCIOECONÔMICA E ANÁLISE DO RELATO VERBAL DE PAIS DE CRIANÇAS PORTADORAS DE SÍNDROMES GENÉTICAS NA REGIÃO DA TRÍPLICE FRONTEIRA

AVALIAÇÃO SOCIOECONÔMICA E ANÁLISE DO RELATO VERBAL DE PAIS DE CRIANÇAS PORTADORAS DE SÍNDROMES GENÉTICAS NA REGIÃO DA TRÍPLICE FRONTEIRA CIÊNCIAS DA SAÚDE AVALIAÇÃO SOCIOECONÔMICA E ANÁLISE DO RELATO VERBAL DE PAIS DE CRIANÇAS PORTADORAS DE SÍNDROMES GENÉTICAS NA REGIÃO DA TRÍPLICE FRONTEIRA OLIVEIRA, Thais Millene. Estudante do Curso de

Leia mais

PAF Programa de Assistência ao Fumante

PAF Programa de Assistência ao Fumante PAF Programa de Assistência ao Fumante Programa de Tratamento Médico do Tabagismo desenvolvido por Dra Jaqueline Scholz Issa (CRM SP 60.179 ) baseado no atendimento de mais de 5000 fumantes ao longo de

Leia mais

Especialização em SAÚDE DA FAMÍLIA. Caso complexo Maria do Socorro. Fundamentação teórica Tabagismo e asma

Especialização em SAÚDE DA FAMÍLIA. Caso complexo Maria do Socorro. Fundamentação teórica Tabagismo e asma Caso complexo Maria do Socorro Especialização em Fundamentação teórica TABAGISMO/ASMA Sandra Aparecida Ribeiro Motivação Não existe um momento ideal para deixar de fumar. Mesmo diante de comorbidades graves

Leia mais

BASES PARA ABORDAGEM DO FUMANTE

BASES PARA ABORDAGEM DO FUMANTE BASES PARA ABORDAGEM DO FUMANTE Ministério da Saúde - MS Instituto Nacional de Câncer - INCA Coordenação de Prevenção e Vigilância - Conprev Divisão de Programas de Controle do Tabagismo e outros Fatores

Leia mais

DIRETRIZES SOBRE COMORBIDADES PSIQUIÁTRICAS EM DEPENDÊNCIA AO ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS

DIRETRIZES SOBRE COMORBIDADES PSIQUIÁTRICAS EM DEPENDÊNCIA AO ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS DIRETRIZES SOBRE COMORBIDADES PSIQUIÁTRICAS EM DEPENDÊNCIA AO ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS DEPENDÊNCIA AO ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS E COMORBIDADES PSIQUIÁTRICAS UMA VISÃO GERAL Feinstein, 1970 DEFINIÇÃO Presença

Leia mais

QUALIDADE, IACS E CUSTOS: UM TRINÔMIO DANADO. Estudos de custos

QUALIDADE, IACS E CUSTOS: UM TRINÔMIO DANADO. Estudos de custos QUALIDADE, IACS E CUSTOS: UM TRINÔMIO DANADO Estudos de custos Antonio Tadeu Fernandes CLASSIFICAÇÃO DOS CUSTOS DAS IRAS Custos diretos Durante a hospitalização Gastos para cuidados e tratamento do paciente

Leia mais

PERFIL DOS PACIENTES IDOSOS USUÁRIOS DE TABACO ATENDIDOS NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ALCIDES CARNEIRO EM CAMPINA GRANDE

PERFIL DOS PACIENTES IDOSOS USUÁRIOS DE TABACO ATENDIDOS NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ALCIDES CARNEIRO EM CAMPINA GRANDE PERFIL DOS PACIENTES IDOSOS USUÁRIOS DE TABACO ATENDIDOS NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ALCIDES CARNEIRO EM CAMPINA GRANDE Géssica Cruz Galvão (1) ; Jéssika Emanuela Batista Viana (2) ; Lídia Santos Sousa (3)

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE ABORDAGEM NO TRATAMENTO DO TABAGISMO. Silvia Cardoso Bittencourt Médica /Professora Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL)

ESTRATÉGIAS DE ABORDAGEM NO TRATAMENTO DO TABAGISMO. Silvia Cardoso Bittencourt Médica /Professora Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL) ESTRATÉGIAS DE ABORDAGEM NO TRATAMENTO DO TABAGISMO Silvia Cardoso Bittencourt Médica /Professora Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL) TABAGISMO NO BRASIL Frequência de adultos (acima de 18 anos)

Leia mais

INDICADORES DEMANDA DE DROGAS

INDICADORES DEMANDA DE DROGAS INDICADORES DEMANDA DE DROGAS BRASIL Observatório Brasileiro de Informações sobre Drogas - OBID Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas- SENAD Ministério da Justiça COMPARAÇÕES ENTRE O I e II LEVANTAMENTOS

Leia mais

Fases da Pesquisa. c. Organização da Pesquisa

Fases da Pesquisa. c. Organização da Pesquisa Fases da Pesquisa 1ª Fase Fase exploratória c. determinação do problema Seleção do assunto área de concentração/ problema amplo Definição e formulação do problema recorte do problema a ser analisado c.

Leia mais

VIGILÂNCIA DA EXPOSIÇÃO OCUPACIONAL À NICOTINA ENTRE FUMICULTORES DE CANDELÁRIA

VIGILÂNCIA DA EXPOSIÇÃO OCUPACIONAL À NICOTINA ENTRE FUMICULTORES DE CANDELÁRIA A Doença da Folha Verde do Tabaco (DFVT) é uma intoxicação ocupacional aguda decorrente da absorção dérmica da nicotina presente nas folhas do tabaco, manipuladas pelos agricultores (fumicultores) durante

Leia mais

Vigilância Epidemiológica, Sanitária e Ambiental

Vigilância Epidemiológica, Sanitária e Ambiental Saúde Pública Vigilância Epidemiológica, Sanitária e Ambiental Tema 8 Estudos em Epidemiologia Bloco 1 Danielle Cristina Garbuio Objetivo da aula Apresentar os principais desenhos de pesquisa em epidemiologia.

Leia mais

Projeto de Incentivo à Vigilância e Prevenção de Doenças e Agravos Não Transmissíveis e Promoção da Saúde

Projeto de Incentivo à Vigilância e Prevenção de Doenças e Agravos Não Transmissíveis e Promoção da Saúde Projeto de Incentivo à Vigilância e Prevenção de Doenças e Agravos Não Transmissíveis e Promoção da Saúde PROJETO SAÚDE É O QUE INTERESSA Guarantã do Norte - Mato Grosso Estado de Mato Grosso Município

Leia mais

Tabagismo entre estudantes de profissões de saúde: prevalência, conhecimento, atitudes e opiniões

Tabagismo entre estudantes de profissões de saúde: prevalência, conhecimento, atitudes e opiniões Tabagismo entre estudantes de profissões de saúde: prevalência, conhecimento, atitudes e opiniões Anderson Cardoso Eduardo Ribeiro Teixeira Sebastião Jorge da Cunha Gonçalves Maria Cristina Almeida de

Leia mais

ARTIGO ORIGINAL. Igor Bastos Polonio 1, Michelle de Oliveira 2, Larissa Meleiro Maluly Fernandes 2

ARTIGO ORIGINAL. Igor Bastos Polonio 1, Michelle de Oliveira 2, Larissa Meleiro Maluly Fernandes 2 ARTIGO ORIGINAL Arq Med Hosp Fac Cienc Med Santa Casa São Paulo 2017;62(1):12-7. Tabagismo entre estudantes de medicina e enfermagem da Universidade Anhembi Morumbi: Prevalência e avaliação da dependência

Leia mais

Abrasco Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico VIGITEL

Abrasco Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico VIGITEL Abrasco 2008 Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico VIGITEL Coordenação Geral de Doenças e Agravos Não Transmissíveis Departamento de Análise de Situação

Leia mais

NIDA National Institute on Drug Abuse NIH - National Institute of Health

NIDA National Institute on Drug Abuse NIH - National Institute of Health NIDA National Institute on Drug Abuse NIH - National Institute of Health Dependência química doença complexa busca compulsiva e incontrolável o uso persiste apesar das conseqüências negativas pode se tornar

Leia mais

Mulher e Tabagismo. Ana Luiza Curi Hallal

Mulher e Tabagismo. Ana Luiza Curi Hallal Mulher e Tabagismo Ana Luiza Curi Hallal Objetivos Descrever os principais indicadores epidemiológicos do tabagismo segundo sexo no Brasil Prevalência em adultos Prevalência em escolares Apresentar os

Leia mais

Fase Pré- Clínica. Fase Clínica HISTÓRIA NATURAL DA DOENÇA

Fase Pré- Clínica. Fase Clínica HISTÓRIA NATURAL DA DOENÇA niversidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ nstituto de Estudos em Saúde Coletiva IESC urso de Graduação em Saúde Coletiva - Disciplina: Bases Conceituais de Vigilância em Saúde Início da exposição a

Leia mais

Cad. Ibero-Amer. Dir. Sanit., Brasília, v.3, n.3, out/dez ISSN

Cad. Ibero-Amer. Dir. Sanit., Brasília, v.3, n.3, out/dez ISSN Tabagismo: a importância do diálogo entre Saúde e Direito nas ações judiciais: Evidências Científicas sobre Tabagismo para Subsídio ao Poder Judiciário Smoking: the importance of dialogue between Health

Leia mais

aula 12: estudos de coorte estudos de caso-controle

aula 12: estudos de coorte estudos de caso-controle ACH-1043 Epidemiologia e Microbiologia aula 12: estudos de coorte estudos de caso-controle Helene Mariko Ueno papoula@usp.br Estudo epidemiológico observacional experimental dados agregados dados individuais

Leia mais

Futuro do cigarro: indústria prevê substituição de cigarro tradicional por eletrônicos

Futuro do cigarro: indústria prevê substituição de cigarro tradicional por eletrônicos Futuro do cigarro: indústria prevê substituição de cigarro tradicional por eletrônicos g1.globo.com /bemestar/noticia/futuro-do-cigarro-industria-preve-substituicao-de-cigarro-tradicional-poreletronicos.ghtml

Leia mais

Centro Colaborador da Organização Mundial da Saúde Programa Tabaco ou Saúde

Centro Colaborador da Organização Mundial da Saúde Programa Tabaco ou Saúde Centro Colaborador da Organização Mundial da Saúde Programa Tabaco ou Saúde manual_inca003.indd 1 25.09.07 18:48:10 Como vencer os obstáculos para permanecer sem fumar DEIXANDO DE FUMAR SEM MISTÉRIOS 3

Leia mais

Convenção Quadro para o Controle do Tabaco

Convenção Quadro para o Controle do Tabaco Convenção Quadro para o Controle do Tabaco Mônica Andreis Psicóloga Hospital Albert Einstein Rede Tabaco Zero VOCÊ SABIA QUE... Cada cigarro possui 4.720 substâncias tóxicas já isoladas? No Mundo, existem

Leia mais

O PODER DA NICOTINA. Nicotina e Tabaco Como Substâncias de Abuso em Crianças e Adolescentes

O PODER DA NICOTINA. Nicotina e Tabaco Como Substâncias de Abuso em Crianças e Adolescentes Compartilhe conhecimento: Texto discutido artigo publicado na revista Pediatrics sobre uso abusivo de tabaco e derivado entre os mais jovens. Acompanhe. Este artigo trata do contínuo aumento da dependência

Leia mais

Epidemiologia. Tipos de Estudos Epidemiológicos. Curso de Verão 2012 Inquéritos de Saúde

Epidemiologia. Tipos de Estudos Epidemiológicos. Curso de Verão 2012 Inquéritos de Saúde Epidemiologia Tipos de Estudos Epidemiológicos Curso de Verão 2012 Inquéritos de Saúde TIPOS DE ESTUDOS EPIDEMIOLÓGICOS Observacionais Experimental x Observacional Relatos de Casos Série de casos Transversal

Leia mais

PROPOSTAS DE ESTÁGIO - IA. ESTÁGIO OBRIGATÓRIO EM PSICOLOGIA E PROCESSOS ORGANIZACIONAIS IA Título: Psicologia e Processos Organizacionais

PROPOSTAS DE ESTÁGIO - IA. ESTÁGIO OBRIGATÓRIO EM PSICOLOGIA E PROCESSOS ORGANIZACIONAIS IA Título: Psicologia e Processos Organizacionais PROPOSTAS DE ESTÁGIO - IA Proposta número 1 Ênfase Processos Organizacionais ESTÁGIO OBRIGATÓRIO EM PSICOLOGIA E PROCESSOS ORGANIZACIONAIS IA Título: Psicologia e Processos Organizacionais Professora Supervisora:

Leia mais

No Brasil, o tabagismo é responsável por:

No Brasil, o tabagismo é responsável por: No Brasil, o tabagismo é responsável por: 200 mil mortes por ano 25% das mortes por angina e infarto do miocárdio 45% das mortes por infarto agudo do miocárdio (abaixo de 65 anos) 85% das mortes por bronquite

Leia mais

Gestão de Custos. Soluções e Controle de Doenças Crônicas. Junho, 2017 Romero Franca

Gestão de Custos. Soluções e Controle de Doenças Crônicas. Junho, 2017 Romero Franca Gestão de Custos Soluções e Controle de Doenças Crônicas Junho, 2017 Romero Franca Nossa missão $184,8 Bi Ajudar as pessoas a viver de forma mais saudável e contribuir para que o sistema de saúde funcione

Leia mais

AVALIAÇÃO DA PARTICIPAÇÃO DOS ALUNOS NO PROJETO EXTENSIONISTA EDUCANDO E TRATANDO O TABAGISMO

AVALIAÇÃO DA PARTICIPAÇÃO DOS ALUNOS NO PROJETO EXTENSIONISTA EDUCANDO E TRATANDO O TABAGISMO 14. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido - ISSN 2238-9113 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( x ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

Análise da situação atual Que dados coletar De quem coletar dados Aspectos éticos. Professor Leandro Augusto Frata Fernandes

Análise da situação atual Que dados coletar De quem coletar dados Aspectos éticos. Professor Leandro Augusto Frata Fernandes Interface Homem/Máquina Aula 8 Professor Leandro Augusto Frata Fernandes laffernandes@ic.uff.br Material disponível em http://www.ic.uff.br/~laffernandes/teaching/2011.2/tcc-00.184 Roteiro da Aula de Hoje

Leia mais

Curso de Especialização em Saúde da Família Modalidade a Distância. Módulo 3 - Epidemiologia

Curso de Especialização em Saúde da Família Modalidade a Distância. Módulo 3 - Epidemiologia Curso de Especialização em Saúde da Família Modalidade a Distância Módulo 3 - Epidemiologia Prevalência e Incidência MEDIDAS DE FREQUÊNCIA Prevalência e Incidência Ao contrário da incidência, que se refere

Leia mais

Doenças respiratórias e fatores associados: Inquérito de Saúde no Município de São Paulo ISA-CAPITAL 2008

Doenças respiratórias e fatores associados: Inquérito de Saúde no Município de São Paulo ISA-CAPITAL 2008 Doenças respiratórias e fatores associados: Inquérito de Saúde no Município de São Paulo ISA-CAPITAL 2008 CLÓVIS ARLINDO DE SOUSA FACULDADE DE SAÚDE PÚBLICA DA USP DEPARTAMENTO DE EPIDEMIOLOGIA DEZEMBRO/2011

Leia mais

Desenhos de estudos científicos. Heitor Carvalho Gomes

Desenhos de estudos científicos. Heitor Carvalho Gomes Desenhos de estudos científicos Heitor Carvalho Gomes 2016 01 01 01 Desenhos de estudos científicos Introdução Epidemiologia clínica (Epidemiologia + Medicina Clínica)- trata da metodologia das

Leia mais

ESTUDO DIRIGIDO - TABAGISMO

ESTUDO DIRIGIDO - TABAGISMO ESTUDO DIRIGIDO - TABAGISMO Leia os dois casos clínicos abaixo e as perguntas que fizemos sobre eles. Mas não comece a responder ainda. Depois de analisar bem os dois casos, abra os textos Tabagismo Diretrizes

Leia mais

Congresso Internacional: O Poder Judiciário e o controle do tabaco. Conseqüências econômicas do tabagismo para o Sistema Único de Saúde.

Congresso Internacional: O Poder Judiciário e o controle do tabaco. Conseqüências econômicas do tabagismo para o Sistema Único de Saúde. Congresso Internacional: O Poder Judiciário e o controle do tabaco Conseqüências econômicas do tabagismo para o Sistema Único de Saúde Márcia Pinto Tabagismo Morte, adoecimento, danos e custos evitáveis

Leia mais

O PROCESSO DE CESSAÇÃO TABÁGICA CCHLA/ DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA/ PROBEX 2013.

O PROCESSO DE CESSAÇÃO TABÁGICA CCHLA/ DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA/ PROBEX 2013. O PROCESSO DE CESSAÇÃO TABÁGICA GONÇALVES, Clênia Maria Toledo de Santana LIMA, Rebecca Pessoa de Almeida MELLO, Alexandre Coutinho de SILVA, Élyman Patrícia da Silva GOMES, Izaíde Kelly Seabra RESUMO

Leia mais

Genética Quantitativa. Recursos Computacionais. Estatística. no Processo da Pesquisa. Desenvolvimento Avícola. Nutrição Manejo. Modelos Estatísticos

Genética Quantitativa. Recursos Computacionais. Estatística. no Processo da Pesquisa. Desenvolvimento Avícola. Nutrição Manejo. Modelos Estatísticos Genética Quantitativa Recursos Computacionais Estatística no Processo da Pesquisa Desenvolvimento Avícola Modelos Estatísticos Nutrição Manejo Genética Quantitativa Definição do Problema Planejamento da

Leia mais

PROGRAMA DE PREVENÇÃO E TRATAMENTO DE TABAGISMO E ALCOOLISMO

PROGRAMA DE PREVENÇÃO E TRATAMENTO DE TABAGISMO E ALCOOLISMO PROGRAMA DE PREVENÇÃO E TRATAMENTO DE TABAGISMO E ALCOOLISMO IN-DEPENDÊNCIAS * Ferreira, Francisco ** Soares, Cecília *** Tomáz, Albano ACES BM1- URAP RESUMO O Programa IN-DEPENDÊNCIAS começou a ser desenvolvido

Leia mais

IMPACTO DA RINITE SOBRE CONTROLE CLÍNICO E GRAVIDADE DA ASMA EM UM PROGRAMA DE REFERÊNCIA DO ESTADO DO MARANHÃO

IMPACTO DA RINITE SOBRE CONTROLE CLÍNICO E GRAVIDADE DA ASMA EM UM PROGRAMA DE REFERÊNCIA DO ESTADO DO MARANHÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DA UFMA IMPACTO DA RINITE SOBRE CONTROLE CLÍNICO E GRAVIDADE DA ASMA EM UM PROGRAMA DE REFERÊNCIA DO ESTADO DO MARANHÃO J A N A I N A O L I V E I

Leia mais

Classificação das Intervenções de Enfermagem (NIC): Um estudo de consensos para definição das intervenções de âmbito psicoterapêutico em Portugal

Classificação das Intervenções de Enfermagem (NIC): Um estudo de consensos para definição das intervenções de âmbito psicoterapêutico em Portugal Classificação das Intervenções de Enfermagem (NIC): Um estudo de consensos para definição das intervenções de âmbito psicoterapêutico em Portugal Francisco Sampaio Porto, 22 de dezembro de 2015 Objetivos

Leia mais

METODOLOGIA CIENTÍFICA

METODOLOGIA CIENTÍFICA UNIVERSIDADE GAMA FILHO PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU EM SEGURANÇA NUTRICIONAL E QUALIDADE DE ALIMENTOS METODOLOGIA CIENTÍFICA COMO DEFINIR UM TEMA? Profª Luana Aquino Mestre em Nutrição Humana (UFRJ) Doutoranda

Leia mais

Attemps Among Smokers Unmotivated to Quit.

Attemps Among Smokers Unmotivated to Quit. Universidade Federal de Juiz de Fora Programa de Pós-Graduação em Saúde Área de Concentração Saúde Brasileira Niepen Núcleo Interdisciplinar de Estudos, Pesquisas e Tratamento em Nefrologia Disciplinas:

Leia mais

Esta é uma cartilha que visa a incentivá-lo a entender os benefícios de parar de fumar.

Esta é uma cartilha que visa a incentivá-lo a entender os benefícios de parar de fumar. 1 E SE VOCÊ PARAR DE FUMAR? Esta é uma cartilha que visa a incentivá-lo a entender os benefícios de parar de fumar. Para isso, reunimos informações interessantes que poderão motivá-lo a dar esse passo

Leia mais

RECAÍDA NO USO DE DROGAS

RECAÍDA NO USO DE DROGAS Atendimento: +55 15 3326-6784 MENU E-mail atendimentoctes@gmail.com RECAÍDA NO USO DE DROGAS A dor de voltar ao uso das drogas está presente na vida de um dependente químico, a recaída faz parte da doença

Leia mais

RECAÍDA NO USO DE DROGAS

RECAÍDA NO USO DE DROGAS Atendimento: +55 15 3326-6784 MENU E-mail atendimentoctes@gmail.com RECAÍDA NO USO DE DROGAS A dor de voltar ao uso das drogas está presente na vida de um dependente químico, a recaída faz parte da doença

Leia mais

18/03/2015 Os medicamentos utilizados para tratamento de depressão ajudam os fumantes que estão tentando parar de fumar? Cochrane

18/03/2015 Os medicamentos utilizados para tratamento de depressão ajudam os fumantes que estão tentando parar de fumar? Cochrane Cochrane Evidências confiáveis. Decisões bem informadas. Melhor saúde. Os medicamentos utilizados para tratamento de depressão ajudam os fumantes que estão tentando parar de fumar? Introdução e objetivos

Leia mais

História Natural da Doença Professor Neto Paixão

História Natural da Doença Professor Neto Paixão ARTIGO História Natural da Doença Olá guerreiro concurseiro. Neste artigo iremos abordar um importante aspecto da epidemiologia: a história natural das doenças e formas de prevenção. De forma sucinta você

Leia mais

O tabagismo e as profissões da saúde

O tabagismo e as profissões da saúde O tabagismo e as profissões da saúde Vendelino Júnior Marsango 1 Maurícia Cristina de Lima 2 RESUMO: O tabagismo está associado à etiologia e ao prognóstico de uma série de doenças, tanto incapacitantes

Leia mais

Manual de cessação do TABAGISMO Quero continuar sem fumar

Manual de cessação do TABAGISMO Quero continuar sem fumar Manual de cessação do TABAGISMO Quero continuar sem fumar sessão 3 Primeira parte Neste momento muitos de vocês já estão em processo de cessação e alguns já até pararam. Vocês devem ter notado alguns benefícios

Leia mais

Acupuntura, Auriculoterapia e Automassagem no Grupo de Tratamento do Tabagismo.

Acupuntura, Auriculoterapia e Automassagem no Grupo de Tratamento do Tabagismo. TÍTULO DA PRÁTICA: Acupuntura, Auriculoterapia e Automassagem no Grupo de Tratamento do Tabagismo. CÓDIGO DA PRÁTICA: T77 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 a) Situação-problema e/ou demanda

Leia mais

Programa de Controle ao Tabagismo: A Saúde, o Ambiente e a Sociedade agradecem

Programa de Controle ao Tabagismo: A Saúde, o Ambiente e a Sociedade agradecem Programa de Controle ao Tabagismo: A Saúde, o Ambiente e a Sociedade agradecem Lilian Bastos Ottero, Adriana Duringer Jacques; Adriana S. Thiago Papinutto, Carlos Luiz da SilvaPestana, Carla de Souza Coelho

Leia mais

Principais mudanças PEC 2.0. Lisandra Santos de Souza

Principais mudanças PEC 2.0. Lisandra Santos de Souza Principais mudanças PEC 2.0 Lisandra Santos de Souza Principais novidades: - Acompanhamento da gestante durante o pré-natal; - Registros da saúde bucal com o odontograma eletrônico; - Ficha de marcadores

Leia mais

TESTES EM ANIMAIS PRODUTOS TESTADOS E COMERCIALIZADOS

TESTES EM ANIMAIS PRODUTOS TESTADOS E COMERCIALIZADOS TESTES EM ANIMAIS PRODUTOS TESTADOS E COMERCIALIZADOS Leonardo De Jesus Bondioli 1 Natalia Georgetti Frediani 1 Vitor Hayashi Yamanaka 1 Rosângela Maura Correia Bonici 2 Resumo: Os testes em animais procuram

Leia mais

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos. Prof. Éder Clementino dos Santos

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos. Prof. Éder Clementino dos Santos Variáveis na Pesquisa Científica Graduação Tecnológica Introdução Variável = aquilo que pode assumir diferentes valores ou diferentes aspectos (idade, estatura,, peso, temperatura, classe social, nível

Leia mais

As ações de Extensão são classificadas em Programa, Projeto, Curso, Evento e Prestação de Serviços, e obedecem às seguintes definições:

As ações de Extensão são classificadas em Programa, Projeto, Curso, Evento e Prestação de Serviços, e obedecem às seguintes definições: AÇÕES DE EXTENSÃO As ações de Extensão são classificadas em Programa, Projeto, Curso, Evento e Prestação de Serviços, e obedecem às seguintes definições: PROGRAMA Conjunto articulado de Projetos e outras

Leia mais

Euroamerica Dr. Mario Ivo Serinolli 03/2010

Euroamerica Dr. Mario Ivo Serinolli 03/2010 Visão atual das Consultorias sobre gerenciamento das doenças / medicina preventiva na saúde suplementar Euroamerica Dr. Mario Ivo Serinolli 03/2010 Situação Atual Alto custo da assistência médica para

Leia mais

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS CARGO 001 AGENTE DE APOIO ESCOLAR

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS CARGO 001 AGENTE DE APOIO ESCOLAR ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS CARGO 001 AGENTE DE APOIO ESCOLAR 1. Constituir a Equipe Administrativa das Escolas Municipais de Educação Básica; 2. Proporcionar suporte necessário ao processo educativo;

Leia mais

Reunião do Grupo de RH Pesquisa de Clima Organizacional Setembro Carlos Bertazzi

Reunião do Grupo de RH Pesquisa de Clima Organizacional Setembro Carlos Bertazzi Reunião do Grupo de RH Pesquisa de Clima Organizacional Setembro 2016 Carlos Bertazzi www.rh4youconsultoria.wordpress.com O que é? Clima é a percepção coletiva que as pessoas têm da empresa, por meio do

Leia mais

TRATAMENTO PARA DEPENDÊNCIA QUÍMICA

TRATAMENTO PARA DEPENDÊNCIA QUÍMICA Atendimento: +55 15 3326-6784 MENU E-mail atendimentoctes@gmail.com TRATAMENTO PARA DEPENDÊNCIA QUÍMICA O melhor tratamento, desenvolvido exclusivamente para atender quem sofre com o a Dependência Química.

Leia mais