Testes de Diagnóstico

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Testes de Diagnóstico"

Transcrição

1

2 INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA agrinov.ajap.pt Coordenação Técnica: Associação dos Jovens Agricultores de Portugal Coordenação Científica: Miguel de Castro Neto Instituto Superior de Estatística e Gestão de Informação Universidade Nova de Lisboa Testes de Diagnóstico Serviços de Aconselhamento Agrícola Boas Condições Agrícolas e Ambientais Maria Luísa Medina Produção apoiada pelo Programa AGRO Medida 7 Formação Profissional, co-financiado pelo Estado Português e pela União Europeia através do FSE Projecto nº

3 Pergunta 1: De que deve ser beneficiário um agricultor para ter que respeitar as condições básicas da Condicionalidade? a) De apoios ao desenvolvimento rural e às zonas desfavorecidas. b) Do Regime de Pagamentos Directos no âmbito do Regulamento (CE) nº 1782/2003. c) Pagamentos directos (Reg. nº 73/2009); Apoios ao desenvolvimento rural no âmbito de determinadas medidas (Reg. (CE) nº 1698/2005); e Programas de apoio para reestruturação, reconversão ou prémios de arranque da vinha, nos termos do Reg. (CE) nº 1479/2008. Pergunta 2: Quais as duas grandes vertentes que podemos considerar dentro da Condicionalidade? a) Os Requisitos Legais de Gestão (RLG) e as Boas Condições Agrícolas e Ambientais (BCAA). b) Os aspectos ligados ao ambiente e à saúde animal. c) A PAC e a legislação europeia. Pergunta 3: O que visam as duas vertentes da Condicionalidade? a) Ambas visam o cumprimento de normas básicas em matéria de Ambiente, Segurança dos Alimentos, Saúde Pública, Saúde dos Animais, Fitossanidade, Bem-estar dos Animais e Boas Condições Agrícolas e Ambientais. b) Ambas visam o cumprimento de normas básicas em matéria de Ambiente, Segurança dos Alimentos e Saúde Pública. c) Ambas visam o cumprimento de normas básicas em matéria de Ambiente, Segurança dos Alimentos, Saúde Pública, Saúde dos Animais e preservação de espaços rurais da União Europeia. 1

4 Pergunta 4: Com o que têm a ver, directamente, os RLG? a) Têm a ver com o cumprimento dos normativos estipulados pela legislação, nas competências: Ambiente e Saúde Pública. b) Têm a ver com o cumprimento dos normativos estipulados pela legislação, nas competências: Ambiente, Saúde Pública, Saúde Animal e Fitossanidade e Bem-estar dos Animais. c) Têm a ver com o cumprimento da legislação nacional que regula as ajudas e apoios à produção. Pergunta 5: A que se aplicam as BCAA? a) Aplicam-se aos trabalhos no terreno dependendo da zona do país. b) Aplicam-se à produção animal e às questões ligadas à saúde pública. c) Aplicam-se a todas as terras agrícolas, especialmente às que já não são utilizadas para fins produtivos. Os requisitos mínimos a respeitar são definidos a nível nacional, tendo em linha de conta as especificidades e características de cada zona. Pergunta 6: O que são os "Pagamentos Directos"? a) Pagamentos concedidos directamente aos agricultores a título de um dos regimes de apoio ao rendimento constantes no Anexo I do Regulamento (CE) n.º 73/2009. b) Pagamentos concedidos directamente aos agricultores regulamentados pelo Regulamento (CE) nº 1782/2003. c) Pagamentos concedidos directamente aos produtores de carne de bovinos, ovinos e suínos. 2

5 Pergunta 7: O que é o "Parcelário"? a) É um sistema que teve como objectivo a atribuição de um único número a cada elemento da exploração agrícola, de modo a permitir a referenciação geográfica das mesmas, simplificando os elementos que devem ser entregues para cálculo de Ajudas e Controlos. b) É um sistema que permite dividir um prédio rústico em várias parcelas mais facilmente identificáveis. c) É um sistema de identificação de explorações agrícolas com base na região em que se enquadram. Pergunta 8: O que é o Índice de Qualificação Fisiográfica da Parcela (IQFP)? a) É o indicador que traduz a relação entre a morfologia da parcela e a utilização agrícola a que está afecta. b) É o indicador que traduz a relação entre a morfologia da parcela e o seu risco de erosão e consta do modelo P1 do Sistema de Identificação Parcelar Agrícola (Parcelário). c) É a relação entre a parcela de terreno e a ajuda à produção vegetal. Pergunta 9: O que se considera como Culturas Arvenses? a) Consideram-se as culturas cujo ciclo vegetativo não excede um ano, geralmente integradas num sistema de rotação de culturas, incluindo as culturas de cereais para a produção de grão, as oleaginosas, as proteaginosas e outras culturas arvenses. b) Consideram-se as culturas cujo ciclo vegetativo ultrapassa um ano tal como, o olival, as fruteiras, etc. c) Consideram-se as culturas cujo ciclo vegetativo não ultrapassa um ano tal como, as hortícolas. 3

6 Pergunta 10: Para efeitos da Condicionalidade o que se considera como "Vinha"? a) É a superfície plantada com vinha em cultura estreme ou consociada e em que a vinha é predominante, sendo igual ou superior a 80% da superfície da parcela. b) É a superfície plantada com vinha em cultura estreme ou consociada e em que a vinha é predominante, sendo igual ou superior a 40% da superfície da parcela. c) É a superfície plantada com vinha em cultura estreme ou consociada e em que a vinha é predominante, sendo igual ou superior a 60% da superfície da parcela. Pergunta 11: Para efeitos da Condicionalidade o que se considera como "Pousio"? a) É superfície que esteve destinada à produção vegetal, não produziu qualquer colheita durante o ano agrícola, e que no ano em curso é mantida em boas condições agrícolas e ambientais, incluindo todos as superfícies em pousio inseridas ou não numa rotação. b) É superfície que nunca produziu. c) É superfície que tendo produzido o seus produtos nunca foram comercializados. 4

7 Pergunta 12: O que é o Regime de Pagamento Único (RPU)? a) É um regime de apoio aos agricultores, que tem por princípio básico o desligamento total ou parcial da produção e que substitui total ou parcialmente os apoios directos anteriormente concedidos ao abrigo de vários regimes. b) É um regime de apoio aos agricultores em que as ajudas são pagas de dois em dois anos. c) É o regime de apoio à produção vegetal e zootécnica a que todos os agricultores da UE têm que aderir. Pergunta 13: Todos os agricultores do território nacional estão abrangidos pelo RPU? a) Apenas o território continental e o arquipélago dos Açores. b) Todos, sem excepção. c) Não. As Regiões Autónomas estão excluídas do Regime de Pagamento Único. Pergunta 14: Quais as condições de acesso ao RPU que todos os agricultores individuais ou colectivos têm que respeitar? a) Possuir direitos definitivos e/ou adquiridos por transferência e/ou; Recebam direitos da reserva nacional e; Apresentem a candidatura dentro do prazos definidos e; Tenham uma exploração com uma superfície agrícola de pelo menos 0,3 hectares. b) Apresentar a candidatura dentro do prazo. c) Possuir direitos definitivos e ter pelo menos 3 hectares. 5

8 Pergunta 15: Para efeitos de RPU o que é um "Hectare elegível"? a) É uma parcela com a área de 1 ha pertencente ao agricultor. b) No caso dos direitos baseados na superfície considera-se hectare elegível a superfície agrícola da exploração utilizada para qualquer actividade agrícola. c) Todas as parcelas agrícolas com pelo menos 1 ha de área. Pergunta 16: Em que condições pode ser efectuada uma transferência de direitos? a) Os direitos podem ser transferidos, no mesmo Estado Membro, para outro produtor por venda ou por qualquer outra transferência definitiva, com ou sem terra. Também podem ser transferidos por arrendamento ou quaisquer outros tipos similares de transacções. b) Por morte do agricultor. c) Sempre que o agricultor venda as propriedades agrícolas. Pergunta 17: Qual a tramitação para a transferência de direitos? a) Deverá preencher-se o Modelo de Comunicação de Transferência de Direitos, no âmbito do Regime de Pagamento Único - que deverá ser entregue junto da DGADR, ou remetido via correio. b) Deverá preencher-se o Modelo de Comunicação de Transferência de Direitos, no âmbito do Regime de Pagamento Único - que deverá ser entregue nas Direcções Regionais de Agricultura e Pescas (DRAP) ou remetido via correio, para as mesmas. c) Deverá preencher-se o Modelo de Comunicação de Transferência de Direitos, no âmbito do Regime de Pagamento Único - que deverá ser entregue junto do IFAP, ou remetido via correio. 6

9 Pergunta 18: Quais as penalizações sofridas por entrega atrasada da candidatura ao RPU? a) A entrega de candidaturas ao Regime de Pagamento Único fora do prazo estabelecido conduz a uma redução do montante a pagar de 1% por cada dia útil de atraso. Se o atraso for superior a 25 dias, o pedido não é admissível não dando origem a pagamento. b) O agricultor fica inibido de receber ajudas comunitárias durante 2 anos civis. c) A entrega atrasada da candidatura leva a uma redução de 5% por cada dia ultrapassado. Pergunta 19: Qual o regulamento que legisla a Condicionalidade e o RPU? a) O Reg. (CE) nº 68/2007. Estabelece regras comuns para os regimes de apoio directo aos agricultores no âmbito da PAC e institui determinados regimes de apoio aos agricultores, alterando os Reg. Nºs 1290/2005, 247/2006 e 378/2007, revogando o Reg. 1782/2003 b) O Reg. (CE) nº 72/2003. Estabelece regras comuns para os regimes de apoio directo aos agricultores no âmbito da PAC e institui determinados regimes de apoio aos agricultores, alterando os Reg. Nºs 1290/2005, 247/2006 e 378/2007, revogando o Reg. 1782/2003 c) O Reg. (CE) nº 73/2009. Estabelece regras comuns para os regimes de apoio directo aos agricultores no âmbito da PAC e institui determinados regimes de apoio aos agricultores, alterando os Reg. Nºs 1290/2005, 247/2006 e 378/2007, revogando o Reg. 1782/2003 7

10 Pergunta 20: Em termos gerais, o que estabelece o Regulamento (CE) nº 73/2009? a) As regras comuns relativas aos pagamentos directos; o RPU; um RPU por superfície simplificado e de carácter transitório; Regimes de apoio aos agricultores que produzem determinadas espécies vegetais e animais. b) As regras comuns relativas aos pagamentos directos; o RPU; um RPU por superfície simplificado e de carácter transitório; Regimes de apoio aos produtores de batata de semente. c) As regras comuns relativas aos pagamentos directos; o RPU; um RPU por superfície simplificado e de carácter transitório; Regimes de apoio aos produtores de oleaginosas. 8

11 Chave das respostas ao Teste de Diagnóstico: 1c) 2a) 3a) 4b) 5c) 6a) 7a) 8b) 9a) 10c) 11a) 12a) 13c) 14a) 15b) 16a) 17b) 18a) 19c) 20a) 9

Dia de Campo sobre Olival Tradicional

Dia de Campo sobre Olival Tradicional Dia de Campo sobre Olival Tradicional Vila Verde de Ficalho, 23 de setembro de 2014 José Francisco Ferragolo da Veiga jfveiga@drapal.min-agricultura.pt DRAP Alentejo Direção Regional de Agricultura e Pescas

Leia mais

Testes de Diagnóstico

Testes de Diagnóstico INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA agrinov.ajap.pt Coordenação Técnica: Associação dos Jovens Agricultores de Portugal Coordenação Científica: Miguel de Castro Neto Instituto Superior de Estatística

Leia mais

O principal objectivo da Reforma da PAC é o de promover uma agricultura capaz de desempenhar as seguintes funções:

O principal objectivo da Reforma da PAC é o de promover uma agricultura capaz de desempenhar as seguintes funções: A Reforma da PAC de Junho de 2003 e o Futuro da Agricultura em Portugal O principal objectivo da Reforma da PAC é o de promover uma agricultura capaz de desempenhar as seguintes funções: produzir bens

Leia mais

Testes de Diagnóstico

Testes de Diagnóstico Testes de Diagnóstico INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA agrinov.ajap.pt Coordenação Técnica: Associação dos Jovens Agricultores de Portugal Coordenação Científica: Miguel de Castro Neto Instituto

Leia mais

Aplicação da Reforma da PAC Novas Ajudas

Aplicação da Reforma da PAC Novas Ajudas Pagamentos Diretos 1º Pilar Pagamentos directos Aplicação da Reforma da PAC Novas Ajudas DRAP Centro, de Março de 2015 Pagamentos Directos Decisões nacionais Prioridades para a aplicação dos pagamentos

Leia mais

S.R. DA AGRICULTURA E AMBIENTE Despacho Normativo n.º 13/2016 de 29 de Fevereiro de 2016

S.R. DA AGRICULTURA E AMBIENTE Despacho Normativo n.º 13/2016 de 29 de Fevereiro de 2016 S.R. DA AGRICULTURA E AMBIENTE Despacho Normativo n.º 13/2016 de 29 de Fevereiro de 2016 Considerando o Regulamento (UE) n.º 228/2013, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 13 de março de 2013, que estabelece

Leia mais

Parcelário (isip)

Parcelário (isip) Parcelário (isip) 14.12.2016 1. O que é o Parcelário 2. Principais Fontes de Atualização 3. Interação com outras Entidades 4. Projetos em curso 2 1. O que é o Parcelário 1.O que é o Parcelário Enquadramento

Leia mais

POSEI Reg. (CE) n.º 247/2006, de 30 de Janeiro de 2006

POSEI Reg. (CE) n.º 247/2006, de 30 de Janeiro de 2006 ADAPTAÇÃO DA POLÍTICA AGRÍCOLA COMUM À REALIDADE AÇOREANA POSEI Reg. (CE) n.º 247/2006, de 30 de Janeiro de 2006 AJUDAS ÀS PRODUÇÕES VEGETAIS (Eng.ª Leonor Enes, Direcção Regional dos Assuntos Comunitários

Leia mais

S.R. DA AGRICULTURA E FLORESTAS Despacho Normativo n.º 11/2012 de 3 de Fevereiro de 2012

S.R. DA AGRICULTURA E FLORESTAS Despacho Normativo n.º 11/2012 de 3 de Fevereiro de 2012 S.R. DA AGRICULTURA E FLORESTAS Despacho Normativo n.º 11/2012 de 3 de Fevereiro de 2012 Considerando o Regulamento (CE) n.º 247/2006, do Conselho, de 30 de janeiro, que estabelece medidas específicas

Leia mais

Pedido Único a 2009 Pedido de Apoio Medidas Agro e Silvo Ambientais a 2010

Pedido Único a 2009 Pedido de Apoio Medidas Agro e Silvo Ambientais a 2010 SÍNTESE ESTATÍSTICA CANDIDATURAS - 27 a 29 Pedido de Apoio Medidas Agro e Silvo Ambientais - 28 a 21 ÍNDICE GERAL GLOSSÁRIO DE SIGLAS... 1 NOTA INTRODUTÓRIA... 3 1. CANDIDATURAS CONTINENTE... 4 1.1. PEDIDO

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE AGRICULTURA BIOLÓGICA

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE AGRICULTURA BIOLÓGICA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE AGRICULTURA BIOLÓGICA Desde 1985 Pela Saúde da Terra e do Homem 7300 Associados de Norte a Sul do País Projeto financiado com o apoio da Comissão Europeia. A informação contida

Leia mais

DECISÃO DE EXECUÇÃO DA COMISSÃO. de

DECISÃO DE EXECUÇÃO DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 13.2.2015 C(2015) 850 final DECISÃO DE EXECUÇÃO DA COMISSÃO de 13.2.2015 que aprova o programa de desenvolvimento rural de Portugal-Açores, para apoio pelo Fundo Europeu Agrícola

Leia mais

PDR Jovens Agricultores Investimentos na Exploração Agrícola

PDR Jovens Agricultores Investimentos na Exploração Agrícola PDR 2014-2020 Jovens Agricultores + 3.2 - Investimentos na Exploração Agrícola PSZ CONSULTING 2015 Índice Índice... 1 1 Prémio aos Jovens Agricultores... 2 1.1 Enquadramento... 2 1.2 Beneficiários... 2

Leia mais

Cofinanciado pela Comissão Europeia

Cofinanciado pela Comissão Europeia Cofinanciado pela Comissão Europeia A NOVA PAC Em vigor a partir de janeiro 2015 Mais direcionado e flexível que nunca Maior escolha de regimes e medidas opcionais Transferências entre pilares Alguns dos

Leia mais

As ajudas atribuídas pelo INGA na campanha 1999/2000 totalizaram 128,8 milhões de contos abrangendo beneficiários.

As ajudas atribuídas pelo INGA na campanha 1999/2000 totalizaram 128,8 milhões de contos abrangendo beneficiários. INTRODUÇÃO Pelo terceiro ano consecutivo o INGA, através da publicação do Balanço da Campanha vem disponibilizar aos interessados um manancial de informação recolhido no desempenho das suas funções de

Leia mais

Numa óptica regional consideram-se separadamente as sete regiões agrárias do Continente e as Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira.

Numa óptica regional consideram-se separadamente as sete regiões agrárias do Continente e as Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira. INTRODUÇÃO A publicação deste relatório visa proceder à apresentação do balanço da actividade do INGA na campanha de 2001/02, relativamente às ajudas do FEOGA-Garantia em que o Instituto exerce as funções

Leia mais

Questões Frequentes relativas ao Regime de Apoio Associado

Questões Frequentes relativas ao Regime de Apoio Associado Questões Frequentes relativas ao Regime de Apoio Associado A presente nota de divulgação tem por objectivo facultar esclarecimentos sobre as regras de atribuição dos pagamentos anuais dos prémios à vaca

Leia mais

A Política Agrícola Comum pós 2013

A Política Agrícola Comum pós 2013 PAC pós 2013 A Política Agrícola Comum pós 2013 Possíveis Cenários em Portugal Bruno Dimas Diretor Adjunto do GPP AGRO 2012 Auditório do Parque de Exposições de Braga 23 Março 2012 1 PAC pós 2013 I. Ponto

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS DECISÃO DA COMISSÃO. de 04-XII-2007

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS DECISÃO DA COMISSÃO. de 04-XII-2007 COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 04-XII-2007 C(2007) 6159 NÃO PUBLICAR DECISÃO DA COMISSÃO de 04-XII-2007 que aprova o programa de desenvolvimento rural de Portugal Continental relativo ao

Leia mais

Testes de Diagnóstico

Testes de Diagnóstico INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA agrinov.ajap.pt Coordenação Técnica: Associação dos Jovens Agricultores de Portugal Coordenação Científica: Miguel de Castro Neto Instituto Superior de Estatística

Leia mais

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS 1.8.2014 L 230/1 II (Atos não legislativos) REGULAMENTOS REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) N. o 834/2014 DA COMISSÃO de 22 de julho de 2014 que estabelece regras para a aplicação do quadro comum de acompanhamento

Leia mais

Manutenção da Actividade Agrícola em Zonas Desfavorecidas. Agro-Ambientais e Silvo-Ambientais

Manutenção da Actividade Agrícola em Zonas Desfavorecidas. Agro-Ambientais e Silvo-Ambientais Manutenção da Actividade Agrícola em Zonas Desfavorecidas Agro-Ambientais e Silvo-Ambientais Manutenção da Actividade Agrícola em Zonas Desfavorecidas Manutenção da Actividade Agrícola fora da Rede Natura

Leia mais

AS MEDIDAS AGRO-AMBIENTAIS Conciliação da Actividade Agrícola com a Conservação da Biodiversidade

AS MEDIDAS AGRO-AMBIENTAIS Conciliação da Actividade Agrícola com a Conservação da Biodiversidade AS MEDIDAS AGRO-AMBIENTAIS Conciliação da Actividade Agrícola com a Conservação da Biodiversidade ACOS João Madeira Seminário Desafios para a sustentabilidade do meio rural Mértola, 18 de Novembro de 2010

Leia mais

Regime de Pagamento Base (RPB)

Regime de Pagamento Base (RPB) Regime de Pagamento Base (RPB) Cálculo do número e valores unitários dos direitos ao pagamento (exemplos de cálculo) Em 2016 foi comunicado o número e o valor definitivo dos direitos ao pagamento atribuídos

Leia mais

Versão de Trabalho. Portaria n.º 24/2015 de 9 de fevereiro

Versão de Trabalho. Portaria n.º 24/2015 de 9 de fevereiro Portaria n.º 24/2015 de 9 de fevereiro O Decreto-Lei n.º 137/2014, de 12 de setembro, que estabeleceu o modelo de governação dos fundos europeus estruturais e de investimento (FEEI), entre os quais se

Leia mais

Nas últimas duas décadas, o nível de instrução dos agricultores e a sua idade média aumentaram

Nas últimas duas décadas, o nível de instrução dos agricultores e a sua idade média aumentaram Nas últimas duas décadas, o nível de instrução dos agricultores e a sua idade média aumentaram O Instituto Nacional de Estatística produz, desde o início dos anos 80, um vasto conjunto de estatísticas

Leia mais

Titulo da Apresentação da DRAPLVT

Titulo da Apresentação da DRAPLVT Título da Apresentação Titulo da Apresentação da DRAPLVT Substítulo Alcochete Maio 2017 Objetivos Nacionais Crescimento sustentável do sector AGROFLORESTAL em TODO O TERRITÒRIO NACIONAL Aumento do valor

Leia mais

Titulo da Apresentação da DRAPLVT

Titulo da Apresentação da DRAPLVT Título da Apresentação Titulo da Apresentação da DRAPLVT Substítulo Santarém Fevereiro 2017 Objetivos Nacionais Crescimento sustentável do sector AGROFLORESTAL em TODO O TERRITÒRIO NACIONAL Aumento do

Leia mais

Direcção de Serviços de Saúde e Protecção Animal

Direcção de Serviços de Saúde e Protecção Animal REQUISITOS LEGAIS DE GESTÃO NORMAS E PROCEDIMENTOS DE CONTROLO NO DOMÍNIO DA SAÚDE ANIMAL DIIRECÇÃO GERA LL DE VETERIINÁRIIA DIIRREECCÇÃÃ OO DDEE SEERRVVII ÇÇOOSS DDE SAAÚÚDDEE EE PROOTTEECCÇÇÃÃOO A NNIIMAALL

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quarta-feira, 2 de novembro de Série. Número 191

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quarta-feira, 2 de novembro de Série. Número 191 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Quarta-feira, 2 de novembro de 2016 Série Sumário SECRETARIA REGIONAL DE AGRICULTURA E PESCAS Portaria n.º 463/2016 Adota medidas de aplicação e de controlo da

Leia mais

AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO

AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO Eixo Prioritário 4 Protecção e Valorização Ambiental ACÇÕES DE VALORIZAÇÃO E QUALIFICAÇÃO AMBIENTAL Centro-VQA-2009-13-BM-13 1 Nos termos do Regulamento Específico Acções

Leia mais

DECISÃO DE EXECUÇÃO DA COMISSÃO. de

DECISÃO DE EXECUÇÃO DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 13.2.2015 C(2015) 853 final DECISÃO DE EXECUÇÃO DA COMISSÃO de 13.2.2015 que aprova o programa de desenvolvimento rural de Portugal-Madeira, para apoio pelo Fundo Europeu Agrícola

Leia mais

VII Congresso Ibérico sobre Recursos Genéticos Animais

VII Congresso Ibérico sobre Recursos Genéticos Animais VII Congresso Ibérico sobre Recursos Genéticos Animais A Pecuária em Portugal no Horizonte 2020 Francisco Avillez (Professor Emérito do ISA, UTL) Évora, 13 de Setembro de 2012 Esquema da apresentação 1.

Leia mais

Cenários da evolução futura da agricultura em Portugal

Cenários da evolução futura da agricultura em Portugal Congresso Estratégias para as novas agriculturas Cenários da evolução futura da agricultura em Portugal Francisco Avillez (Professor Emérito do ISA/UTL e Coordenador Científico da AGROGES) Lisboa, 5 de

Leia mais

Relatório de Execução do Programa de Desenvolvimento. Rural da Região Autónoma da Madeira (PRODERAM)

Relatório de Execução do Programa de Desenvolvimento. Rural da Região Autónoma da Madeira (PRODERAM) Relatório de Execução do Programa de Desenvolvimento Rural da Região Autónoma da Madeira (PRODERAM) Artigo 82º do Regulamento (CE) n.º 1698/2005 Aprovado a 30 de Junho de 2008 (alterado em 11 de Novembro

Leia mais

REFORMA DA PAC (2003) INDICE

REFORMA DA PAC (2003) INDICE REFORMA DA PAC (2003) INDICE 1) Antecedentes e contexto...2 2) Objectivos propostos para a reforma...3 3) Principais medidas que integram a reforma...5 Medidas horizontais...5 Regime de pagamento único...5

Leia mais

CONSELHO DIRETIVO. Seca Linha de Crédito de Apoio à Alimentação Animal e Setor Agrícola Continente

CONSELHO DIRETIVO. Seca Linha de Crédito de Apoio à Alimentação Animal e Setor Agrícola Continente CONSELHO DIRETIVO C ARTA-CIRCULAR CLASSIFICAÇÃO- DATA DE EMISSÃO: 02-10-2012 ENTRADA EM VIGOR: 03-10-2012 Âmbito: Continente O Decreto-Lei n.º 101/2012, de 11 de Maio, criou uma linha de crédito com juros

Leia mais

Pagamento por práticas agrícolas benéficas para o clima e o ambiente- Greening

Pagamento por práticas agrícolas benéficas para o clima e o ambiente- Greening Pagamento por práticas agrícolas benéficas para o clima e o ambiente- Greening 1 Introdução Os agricultores com direito ao Regime de Pagamento Base (RPB), têm direito ao pagamento por práticas agrícolas

Leia mais

NOTA EXPLICATIVA Situação de Seca Agrícola 2012

NOTA EXPLICATIVA Situação de Seca Agrícola 2012 NOTA EXPLICATIVA Situação de Seca Agrícola 2012 1. Exposição de Motivos No dia 1 de Junho de 2012, entrou em vigor a Portaria n.º 178-A/2012, de 31 de maio, que prevê a concessão de dispensa ou de diferimento

Leia mais

Serviços de Aconselhamento Agrícola

Serviços de Aconselhamento Agrícola INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA agrinov.ajap.pt Coordenação Técnica: Associação dos Jovens Agricultores de Portugal Coordenação Científica: Miguel de Castro Neto Instituto Superior de Estatística

Leia mais

Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para

Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020 Medida 7 AGRICULTURA e RECURSOS NATURAIS Ação 7.10 SILVOAMBIENTAIS Enquadramento Regulamentar Artigo 34º - Serviços silvo ambientais e climáticos

Leia mais

3.1 Jovens agricultores

3.1 Jovens agricultores INFORMAÇÃO JANEIRO 2017 Reprogramação do PDR2020 Investimento No mês de Outubro de 2016 foi aprovada a proposta de reprogramação do PDR2020 indicada por Portugal, cujo documento contém uma série de alterações,

Leia mais

Medidas para minimizar os efeitos negativos da seca

Medidas para minimizar os efeitos negativos da seca Medidas para minimizar os efeitos negativos da seca 5 de Abril de 2012 MEDIDAS DE DERROGAÇÃO ADMINISTRATIVA Modo de Produção Biológico (MPB) Autorização temporária de utilização de alimentos convencionais

Leia mais

Apresentação do Relatório Anual do Tribunal de Contas Europeu, relativo ao exercício de 2011

Apresentação do Relatório Anual do Tribunal de Contas Europeu, relativo ao exercício de 2011 Apresentação do Relatório Anual do Tribunal de Contas Europeu, relativo ao exercício de 2011 www.tcontas.pt www.eca.europa.eu Auditorias realizadas em Portugal no ano de 2011, pelo Tribunal de Contas Europeu

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Segunda-feira, 31 de outubro de Série. Número 190

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Segunda-feira, 31 de outubro de Série. Número 190 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Segunda-feira, 31 de outubro de 2016 Série Sumário SECRETARIA REGIONAL DE AGRICULTURA E PESCAS Portaria n.º 462/2016 Adota as medidas de aplicação e de controlo

Leia mais

As diversas etapas indispensáveis à sua realização são as que passamos a descrever:

As diversas etapas indispensáveis à sua realização são as que passamos a descrever: Sistema de Aconselhamento Agrícola Trata-se de um sistema que é composto por serviços de aconselhamento agrícola e que visa fundamentalmente consciencializar e ajudar os agricultores a cumprirem as normas

Leia mais

Pagamentos Diretos Regime de Pagamento Base Esclarecimentos para a Campanha 2014

Pagamentos Diretos Regime de Pagamento Base Esclarecimentos para a Campanha 2014 Pagamentos Diretos Regime de Pagamento Base Esclarecimentos para a Campanha 2014 I. ÂMBITO A presente nota tem por objetivo facultar esclarecimentos sobre as regras de atribuição de direitos ao pagamento

Leia mais

O Futuro da Agricultura Portuguesa com a nova PAC Perspectiva da Administração

O Futuro da Agricultura Portuguesa com a nova PAC Perspectiva da Administração PAC Perspectiva da Administração Colóquio Reforma da PAC A Agricultura como sector estratégico na Economia do País Hugo Costa Ferreira GPP DSPMA 17 de Novembro de 2010 Ponte de Sor Acorpsor Associação

Leia mais

Versão de trabalho PROGRAMA MODELAR MANUAL DE APOIO À EXECUÇÃO DOS PROJECTOS

Versão de trabalho PROGRAMA MODELAR MANUAL DE APOIO À EXECUÇÃO DOS PROJECTOS Versão de trabalho PROGRAMA MODELAR MANUAL DE APOIO À EXECUÇÃO DOS PROJECTOS UMCCI Março de 2009 Índice 1 Introdução.. 3 2 - Contabilização do investimento e dos incentivos 3 3 - Execução do projecto 4

Leia mais

Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para

Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020 Medida 6 GESTÃO DO RISCO E RESTABELECIMENTO DO POTENCIAL PRODUTIVO Ação 6.2 PREVENÇÃO E RESTABELECIMENTO DO POTENCIAL PRODUTIVO Enquadramento

Leia mais

COMISSÃO MINISTERIAL DE COORDENAÇÃO DO PROGRAMA OPERACIONAL POTENCIAL HUMANO

COMISSÃO MINISTERIAL DE COORDENAÇÃO DO PROGRAMA OPERACIONAL POTENCIAL HUMANO Despacho Considerando que os regulamentos específicos do Programa Operacional Potencial Humano (POPH) são aprovados pela respectiva Comissão Ministerial de Coordenação, nos termos do n.º 5 do artigo 30º

Leia mais

PORTUGAL 2020: A IMPORTÂNCIA DA ELEGIBILIDADE DAS DESPESAS

PORTUGAL 2020: A IMPORTÂNCIA DA ELEGIBILIDADE DAS DESPESAS 21 de maio de 2015 PORTUGAL 2020: A IMPORTÂNCIA DA ELEGIBILIDADE DAS DESPESAS Ao abrigo do Acordo de Parceria estabelecido entre Portugal e a Comissão Europeia, denominado Portugal 2020, as empresas portuguesas

Leia mais

Versão Consolidada. Portaria n.º 482/2009, de 6 de Maio

Versão Consolidada. Portaria n.º 482/2009, de 6 de Maio Portaria n.º 482/2009, de 6 de Maio O Regulamento (CE) n.º 1698/2005, do Conselho, de 20 de Setembro, relativo ao apoio ao desenvolvimento rural pelo Fundo Europeu Agrícola de Desenvolvimento Rural (FEADER),

Leia mais

980 Diário da República, 1.ª série N.º de Fevereiro de 2008

980 Diário da República, 1.ª série N.º de Fevereiro de 2008 980 Diário da República, 1.ª série N.º 31 13 de Fevereiro de 2008 Resolução do Conselho de Ministros n.º 25/2008 O Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) validado pelo Governo através da Resolução

Leia mais

Jovens Agricultores #82 COMERCIALIZAR NO SECTOR AGRÍCOLA

Jovens Agricultores #82 COMERCIALIZAR NO SECTOR AGRÍCOLA Jovens Agricultores #82 COMERCIALIZAR NO SECTOR AGRÍCOLA Com o apoio º Beneficiário Jovens Agricultores Agricultores cuja actividade agrícola se desenvolva em Zonas Vulneráveis Agricultores

Leia mais

Questões Frequentes relativas à Reforma da PAC - FAQ s. Número Questão Resposta 1 Quem tem acesso ao Regime de Pagamento Base (RPB) em 2015?

Questões Frequentes relativas à Reforma da PAC - FAQ s. Número Questão Resposta 1 Quem tem acesso ao Regime de Pagamento Base (RPB) em 2015? Questões Frequentes relativas à Reforma da PAC - FAQ s Número Questão Resposta 1 Quem tem acesso ao Regime de Pagamento Base (RPB) em 2015? Têm acesso ao RPB agricultores ativos que: Se candidatem ao RPB

Leia mais

OPORTUNIDADES NA PRODUÇÃO PRIMÁRIA 6 março 2015

OPORTUNIDADES NA PRODUÇÃO PRIMÁRIA 6 março 2015 OPORTUNIDADES NA PRODUÇÃO PRIMÁRIA 6 março 2015 1 QUEM SOMOS A CONSULAI (www.consulai.com) possui atualmente cerca de 600 clientes, passando por todos os sectores da produção e transformação de produtos

Leia mais

Estrutura Local de Apoio Costa Sudoeste (ELA_CSW) Apoio Zonal. Outras Áreas Estepárias (OAE) Regulamento Interno

Estrutura Local de Apoio Costa Sudoeste (ELA_CSW) Apoio Zonal. Outras Áreas Estepárias (OAE) Regulamento Interno Regulamento Interno Estrutura Local de Apoio Costa Sudoeste ELA_CSW Estrutura Local de Apoio Costa Sudoeste (ELA_CSW) Apoio Zonal Outras Áreas Estepárias (OAE) Regulamento Interno Considerando: O disposto

Leia mais

Caso tenha alguma dúvida de preenchimento, ou nos documentos a apresentar, queira contactar a DR do IFADAP/INGA ou os nossos Serviços Centrais

Caso tenha alguma dúvida de preenchimento, ou nos documentos a apresentar, queira contactar a DR do IFADAP/INGA ou os nossos Serviços Centrais 1 - INTRODUÇÃO A partir do dia 15 de Outubro de 2006 (1), tem início um novo período de comunicação de transferências de direitos RPU, para a campanha de 2007/08. Este período irá prolongar-se até seis

Leia mais

Projecto de Lei nº 48/X Regime Jurídico do Mergulho Desportivo

Projecto de Lei nº 48/X Regime Jurídico do Mergulho Desportivo Projecto de Lei nº 48/X Regime Jurídico do Mergulho Desportivo A prática do mergulho desportivo em Portugal é regulada por uma lei profundamente desajustada das reais necessidades e do actual quadro normativo

Leia mais

Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para

Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020 Medida 5 ORGANIZAÇÃO DA PRODUÇÃO Ação 5.1 CRIAÇÃO DE AGRUPAMENTOS E ORGANIZAÇÕES DE PRODUTORES Enquadramento Regulamentar Artigo 27.º Criação

Leia mais

REVISÃO INTERCALAR DA PAC

REVISÃO INTERCALAR DA PAC REVISÃO INTERCALAR DA PAC No âmbito do mandato do Conselho Europeu de Berlim de 1999 que aprovou a "Agenda 2000", a Comissão Europeia apresentou, em Julho de 2002, uma comunicação ao Conselho e ao Parlamento

Leia mais

Jornal Oficial da União Europeia L 111/5

Jornal Oficial da União Europeia L 111/5 5.5.2009 Jornal Oficial da União Europeia L 111/5 REGULAMENTO (CE) N. o 363/2009 DA COMISSÃO de 4 de Maio de 2009 que altera o Regulamento (CE) n. o 1974/2006 que estabelece normas de execução do Regulamento

Leia mais

O Impacto da nova PAC na produção de milho em Portugal

O Impacto da nova PAC na produção de milho em Portugal O Impacto da nova PAC na produção de milho em Portugal A produção de milho no âmbito da nova PAC Eng.º Eduardo Diniz Diretor do Gabinete de Planeamento e Políticas 7º Colóquio Nacional do Milho ANPROMIS

Leia mais

Tendo em conta o Tratado que institui a Comunidade Europeia, nomeadamente os artigos 36. o e 37. o e o n. o 2 do artigo 299. o,

Tendo em conta o Tratado que institui a Comunidade Europeia, nomeadamente os artigos 36. o e 37. o e o n. o 2 do artigo 299. o, L 30/16 31.1.2009 REGULAMENTO (CE) N. O 73/2009 DO CONSELHO de 19 de Janeiro de 2009 que estabelece regras comuns para os regimes de apoio directo aos agricultores no âmbito da Política Agrícola Comum

Leia mais

Jornal Oficial. da União Europeia. Legislação. Actos aprovados ao abrigo dos Tratados CE/Euratom cuja publicação é obrigatória. 52.

Jornal Oficial. da União Europeia. Legislação. Actos aprovados ao abrigo dos Tratados CE/Euratom cuja publicação é obrigatória. 52. Jornal Oficial da União Europeia ISSN 1725-2601 L 316 Edição em língua portuguesa Legislação 52. o ano 2 de Dezembro de 2009 Índice I Actos aprovados ao abrigo dos Tratados CE/Euratom cuja publicação é

Leia mais

Testes de Diagnóstico

Testes de Diagnóstico INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA agrinov.ajap.pt Coordenação Técnica: Associação dos Jovens Agricultores de Portugal Coordenação Científica: Miguel de Castro Neto Instituto Superior de Estatística

Leia mais

Elementos lineares / paisagem a integrar na área útil da parcela

Elementos lineares / paisagem a integrar na área útil da parcela Elementos lineares / paisagem a integrar na área útil da parcela (aplicação do artigo 9.º do Regulamento (UE) n.º 640/2014) 1- Introdução O artigo 9.º do Regulamento (UE) n.º 640/2014 define as regras

Leia mais

Avaliação do Cumprimento do Plano Empresarial do Jovem Agricultor Lista de Apoio à constituição do Processo e Verificação

Avaliação do Cumprimento do Plano Empresarial do Jovem Agricultor Lista de Apoio à constituição do Processo e Verificação Entidade Rúbrica / Carimbo Informação a preencher Entidade Responsável pela Avaliação Despacho Data de Entrada Operação NIFAP NIF Promotor Tipo de Promotor Escolha um item. Contabilidade Escolha um item.

Leia mais

Jornal Oficial da União Europeia. (Actos cuja publicação é uma condição da sua aplicabilidade) de 29 de Setembro de 2003

Jornal Oficial da União Europeia. (Actos cuja publicação é uma condição da sua aplicabilidade) de 29 de Setembro de 2003 21.10.2003 L 270/1 I (Actos cuja publicação é uma condição da sua aplicabilidade) REGULAMENTO (CE) N. o 1782/2003 DO CONSELHO de 29 de Setembro de 2003 que estabelece regras comuns para os regimes de apoio

Leia mais

Processos de candidatura e metodologia de avaliação de projetos

Processos de candidatura e metodologia de avaliação de projetos Processos de candidatura e metodologia de avaliação de projetos Fórum empresarial - Portugal 2020 Beja, 22 de março de 2016 ENQUADRAMENTOS Março de 2016 AJUDAS AO INVESTIMENTO 2 ENQUADRAMENTOS PDR 2020

Leia mais

Sistemas de Incentivos do QREN

Sistemas de Incentivos do QREN Sistemas de Incentivos do QREN Sistemas de Incentivos do QREN 1. Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME 2. Sistema de Incentivos à Inovação 3. Sistema de Incentivos à Investigação

Leia mais

O REGIME DO PAGAMENTO ÚNICO Enquadramento e Prospectiva

O REGIME DO PAGAMENTO ÚNICO Enquadramento e Prospectiva O REGIME DO PAGAMENTO ÚNICO Enquadramento e Prospectiva Seminário DEASR-ISA 25 Fevereiro 2005 Gabinete de Planeamento e Política Agro-Alimentar MAPF Eduardo Diniz O REGIME DO PAGAMENTO ÚNICO Enquadramento

Leia mais

PAC POLÍTICA AGRÍCOLA COMUM.

PAC POLÍTICA AGRÍCOLA COMUM. PAC POLÍTICA AGRÍCOLA COMUM http://ec.europa.eu/agriculture/50-years-of-cap A PAC Política Agrícola Comum É um conjunto de medidas que se aplicam à agricultura praticada nos Estados-Membros da União Europeia.

Leia mais

O Futuro da Agricultura em Portugal

O Futuro da Agricultura em Portugal O Futuro da Agricultura em Portugal É nossa convicção, que o impacto da Reforma da PAC, em curso, na agricultura e no mundo rural português irá ser bastante mais profundo do que aquele que se prevê para

Leia mais

ANÚNCIO DE ABERTURA DE PERÍODO DE APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS

ANÚNCIO DE ABERTURA DE PERÍODO DE APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS ANÚNCIO DE ABERTURA DE PERÍODO DE APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 002 / ADIRN / 10.2.1.1 / 2017 PEQUENOS INVESTIMENTOS NA EXPLORAÇÃO AGRÍCOLA (Portaria n.º 152/2016, de 25 de Maio, Portaria nº 249/2016

Leia mais

A PAC pós 2013 e o sector da pecuária extensiva em Portugal Continental

A PAC pós 2013 e o sector da pecuária extensiva em Portugal Continental A PAC pós 2013 e o sector da pecuária extensiva em Portugal Continental Francisco Avillez Professor Emérito do ISA/UTL e Coordenador Científico da AGRO.GES, Sociedade de Estudos e Projectos Beja, 18 de

Leia mais

ONDE ESTAMOS A INOVAR? Paisagem de investimento 2020

ONDE ESTAMOS A INOVAR? Paisagem de investimento 2020 ONDE ESTAMOS A INOVAR? Paisagem de investimento 2020 INOVAÇÃO EM AGRONEGÓCIOS 13 D OUTUBRO DE 2015 CROWNE PLAZA - PORTO Bruno Caldeira ONDE ESTAMOS A INOVAR? Pessoas nos snacks, nas embalagens, na experiência

Leia mais

O Futuro da PAC: Principais implicações para a Agricultura Portuguesa

O Futuro da PAC: Principais implicações para a Agricultura Portuguesa Seminários do Departamento de Economia Agrária ria e Sociologia Rural do Instituto Superior de Agronomia sobre Agricultura, Ambiente e Território rio O Futuro da PAC: Principais implicações para a Agricultura

Leia mais

Proposta de aplicação do Pagamento Redistributivo no Pedido Único (PU) Comentário da CAP

Proposta de aplicação do Pagamento Redistributivo no Pedido Único (PU) Comentário da CAP INFORMAÇÃO Outubro 2016 Proposta de aplicação do Pagamento Redistributivo no Pedido Único (PU) 2017. Comentário da CAP O Governo português apresentou uma proposta de implementação de um pagamento de 50

Leia mais

de da reforma da PAC: propostas legislativas

de da reforma da PAC: propostas legislativas O exame de saúde de da reforma da PAC: propostas legislativas Análise de políticas agrícolas e perspectivas DG Agricultura e Desenvolvimento Rural Comissão Europeia O contexto actual Avaliar e ajustar

Leia mais

Medida 7 Agricultura e recursos naturais. Março 2015

Medida 7 Agricultura e recursos naturais. Março 2015 Medida 7 Agricultura e recursos naturais Março 2015 1 2 Medida 7- Ambiente, eficiência no uso dos recursos e clima Não esquecer Os beneficiários das Acções incluídas na Medida devem cumprir na respectiva

Leia mais

PAC Ajudas Diretas aos Agricultores e Programa de Desenvolvimento Rural. Dr. Bruno Dimas. Colóquio PAC e Fiscalidade Agrícola

PAC Ajudas Diretas aos Agricultores e Programa de Desenvolvimento Rural. Dr. Bruno Dimas. Colóquio PAC e Fiscalidade Agrícola PAC 2014-2020 Ajudas Diretas aos Agricultores e Programa de Desenvolvimento Rural Dr. Bruno Dimas Diretor Adjunto do GPP Colóquio PAC 2014-2020 e Fiscalidade Agrícola Coop. Agrícola de Barcelos Fórum S.

Leia mais

Versão de Trabalho. Portaria n.º 31/2015 de 12 de fevereiro

Versão de Trabalho. Portaria n.º 31/2015 de 12 de fevereiro Portaria n.º 31/2015 de 12 de fevereiro O Decreto-Lei n.º 137/2014, de 12 de setembro, estabeleceu o modelo de governação dos fundos europeus estruturais e de investimento (FEEI), entre os quais se inclui

Leia mais

Versão de Trabalho. Portaria n.º 58/2015 de 2 de março

Versão de Trabalho. Portaria n.º 58/2015 de 2 de março Portaria n.º 58/2015 de 2 de março O Decreto -Lei n.º 137/2014, de 12 de setembro, que estabelece o modelo de governação dos fundos europeus estruturais e de investimento (FEEI), entre os quais se inclui

Leia mais

PROJETO ECO XXI Ação de Formação 14/02/2012 AGRICULTURA E DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL

PROJETO ECO XXI Ação de Formação 14/02/2012 AGRICULTURA E DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL PROJETO ECO XXI Ação de Formação 14/02/2012 INDICADOR 20 AGRICULTURA E DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL Indicador 20 Agricultura e Desenvolvimento Rural Sustentável Pontuação Total máxima 3,5 pontos (Válido

Leia mais

O Futuro da PAC. Pagamentos Diretos. Eduardo Diniz 31ª OVIBEJA. Diretor do GPP. Beja / Auditório NERBE / ACOS. 2 de maio de 2014

O Futuro da PAC. Pagamentos Diretos. Eduardo Diniz 31ª OVIBEJA. Diretor do GPP. Beja / Auditório NERBE / ACOS. 2 de maio de 2014 O Futuro da PAC Pagamentos Diretos Eduardo Diniz Diretor do GPP 31ª OVIBEJA Beja / Auditório NERBE / ACOS 2 de maio de 2014 1 Nova Arquitetura 2 Decisões nacionais 3 Impactos 4 Notas finais 2 1 Nova Arquitetura

Leia mais

Agricultura Familiar e Sustentabilidade dos Territórios Rurais Évora, 9 de julho de 2014

Agricultura Familiar e Sustentabilidade dos Territórios Rurais Évora, 9 de julho de 2014 Agricultura Familiar e Sustentabilidade dos Territórios Rurais Évora, 9 de julho de 2014 Organizações de Produtores José Francisco Ferragolo da Veiga jfveiga@drapal.min-agricultura.pt DRAP Alentejo Direção

Leia mais

Este documento constitui um instrumento de documentação e não vincula as instituições

Este documento constitui um instrumento de documentação e não vincula as instituições 2003R1782 PT 03.02.2005 003.001 1 Este documento constitui um instrumento de documentação e não vincula as instituições B REGULAMENTO (CE) N. o 1782/2003 DO CONSELHO de 29 de Setembro de 2003 que estabelece

Leia mais

Agricultura e Alterações Climáticas em Portugal

Agricultura e Alterações Climáticas em Portugal Agricultura e Alterações Climáticas em Portugal IX Congresso Nacional do Milho Hotel ALTIS, Lisboa 30-Jan-2013 José Lima Santos Instituto Superior de Agronomia Universidade Técnica de Lisboa As questões

Leia mais

Jornal Oficial das Comunidades Europeias. (Actos cuja publicação é uma condição da sua aplicabilidade)

Jornal Oficial das Comunidades Europeias. (Actos cuja publicação é uma condição da sua aplicabilidade) L 349/1 I (Actos cuja publicação é uma condição da sua aplicabilidade) REGULAMENTO (CE) N 2799/98 DO CONSELHO de 15 de Dezembro de 1998 que estabelece o regime agrimonetário do euro O CONSELHO DA UNIÃO

Leia mais

A Política Agrícola Comum Perspectivas para a Agricultura Portuguesa

A Política Agrícola Comum Perspectivas para a Agricultura Portuguesa A Política Agrícola Comum Perspectivas para a Agricultura Portuguesa Raul Jorge Departamento de Economia Agrária e Sociologia Rural Instituto Superior de Agronomia / UTL rjorge@isa.utl.pt 1 1. A origem:

Leia mais

A área de cereais em Portugal

A área de cereais em Portugal 1 Evolução das áreas de milho em Portugal Evolução da produção de milho em Portugal A produção de milho em 214 Investimentos efectuados entre 27 e 214 apoiados pelo PRODER A área de cereais em Portugal

Leia mais

AGROGLOBAL 2014. Aplicação da Reforma da PAC em Portugal (1º Pilar) 10 de setembro 2014. Luís Souto Barreiros

AGROGLOBAL 2014. Aplicação da Reforma da PAC em Portugal (1º Pilar) 10 de setembro 2014. Luís Souto Barreiros AGROGLOBAL 2014 Aplicação da Reforma da PAC em Portugal (1º Pilar) 10 de setembro 2014 Luís Souto Barreiros Aplicação da Reforma da PAC Novas ajudas 1. Regime de pagamento de base (RPB) 2. Pagamento por

Leia mais

Respostas a questões das IC s sobre a Linha de Crédito PME Investe II / QREN

Respostas a questões das IC s sobre a Linha de Crédito PME Investe II / QREN Respostas a questões das IC s sobre a Linha de Crédito PME Investe II / QREN 1. Beneficiários 1.1. As regras de enquadramento que se aplicam às empresas são as correspondentes à da região onde se localiza

Leia mais

Estrutura Local de Apoio Baixo Alentejo (ELA_BA) Apoio Zonal. Castro Verde (CV) e Apoio Zonal Outras Áreas Estepárias (OAE) Regulamento Interno

Estrutura Local de Apoio Baixo Alentejo (ELA_BA) Apoio Zonal. Castro Verde (CV) e Apoio Zonal Outras Áreas Estepárias (OAE) Regulamento Interno Regulamento Interno Estrutura Local de Apoio Baixo Alentejo ELA_BA Estrutura Local de Apoio Baixo Alentejo (ELA_BA) Apoio Zonal Castro Verde (CV) e Apoio Zonal Outras Áreas Estepárias (OAE) Regulamento

Leia mais

A próxima geração de políticas de coesão para o período

A próxima geração de políticas de coesão para o período A próxima geração de políticas de coesão para o período 2014-2020 Seminário Fundos Estruturais: Prioridade máxima para a Coesão Social EAPN Portugal 20 março 2013 Painel 2 Quirino Mealha - REPER Portugal

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIDADE DA EDUCAÇÃO (Despacho nº 23/ME/95)

SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIDADE DA EDUCAÇÃO (Despacho nº 23/ME/95) SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIDADE DA EDUCAÇÃO (Despacho nº 23/ME/95) - Organização de actividades de intercâmbio, entre as escolas, de projectos de inovação ou de investigação REGULAMENTO ESPECÍFICO -

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quinta-feira, 21 de fevereiro de Série. Número 23

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quinta-feira, 21 de fevereiro de Série. Número 23 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013 Série Sumário SECRETARIA REGIONAL DO AMBIENTE E RECURSOS NATURAIS Portaria n.º 13/2013 Adota as medidas de aplicação e de

Leia mais

Diploma DRE. Artigo 1.º. Objeto

Diploma DRE. Artigo 1.º. Objeto Diploma Estabelece as regras do regime de autorizações para plantação de vinha, no âmbito do disposto no Regulamento (UE) n.º 1308/2013, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 17 de dezembro, que estabelece

Leia mais