As exigências e transformações do mercado de trabalho neste novo milênio

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "As exigências e transformações do mercado de trabalho neste novo milênio"

Transcrição

1 As exigências e transformações do mercado de trabalho neste novo milênio 1) - Quais as transformações efetivas que estão ocorrendo no mundo dos negócios e como tais mudanças interferem no movimento do mercado de trabalho? Na era da informação, do conhecimento e da globalização, o mundo dos negócios vem impondo soluções ágeis e efetivas com o menor custo possível. Mas não é só. A concorrência está cada dia mais afiada, de modo que é preciso criar e propor novas alternativas constantemente, pois só assim será possível superar as expectativas dos clientes. Deve-se abrir espaço para a criatividade com qualidade e, simultaneamente, desenvolver e cultivar a ética e a responsabilidade social, deixando de lado posturas empresariais passivas e conservadoras. Isso faz com que as mudanças no mercado de trabalho também sejam grandes: o mercado fica mais seletivo e as chances se restringem aos profissionais aptos a atender às exigências e às transformações pelas quais passam as empresas. 2) - Como as transformações que ocorrem no mercado de trabalho influem no Brasil, levando-se em consideração a sua posição estratégica no mundo globalizado? Como qualquer país em desenvolvimento, o Brasil sofre as conseqüências negativas tanto quanto usufrui dos efeitos positivos da globalização. Ao mesmo tempo em que nos beneficiamos com a entrada de empresas multinacionais, que geram divisas econômicas, novos postos de trabalho e nos trazem a oportunidade de convivência com outras culturas e tecnologias, também nos ressentimos da ausência de empresas brasileiras transnacionais que seriam o nosso contraponto no mundo globalizado. Por outro lado, em função da política de juros altos, dos encargos sociais elevados e da pesada carga tributária que encarece o produto fabricado internamente, é muito difícil que a empresa nacional possa concorrer lá fora em igualdade de condições. Não podemos nos esquecer de que essas multinacionais dispõem de mão-de-obra treinada e atuam em economias em que não só os juros e encargos sociais são mais baixos, como a carga de impostos é equivalente aos benefícios promovidos pelo Estado. Isso reflete diretamente no desempenho da empresa e no mercado de trabalho. É preciso contar com a qualificação da mão-de-obra e o uso da tecnologia da informação como forma de reduzir custos e aumentar a produtividade. Guia Interativo de Informação Profissional e Educacional - GIIPE Centro de Integração Empresa-Escola - CIEE - Instituição não governamental e filantrópica

2 3) - Na sua opinião, quais são as características e valores fundamentais que um jovem profissional precisa desenvolver para atuar no mercado de trabalho de forma significativa? Ao escrever o livro Empresários do Futuro como os jovens vão conquistar o mundo dos negócios, meu projeto foi o de apresentar aos espíritos empreendedores e os jovens têm por natureza esse espírito as oportunidades que um país como o nosso pode lhes apresentar. E o que pode ser oferecido em troca por profissionais verdadeiramente engajados numa proposta de desenvolvimento com ética e responsabilidade social. Um jovem que está escolhendo uma carreira ou iniciando um negócio está definindo um caminho para si. Muito brevemente começará a se relacionar num ambiente de direitos e obrigações. No âmbito profissional, a abertura de mercado premia o mais competente, mas sobretudo, democratiza possibilidades. A rigor, todos terão chance de vencer. Aliás, para sobreviver nesse mercado não basta ser o melhor tem que provar que se é o melhor. O espírito empreendedor, a sede de saber mais e a busca pela excelência devem fazer parte do dia-a-dia do jovem que quer ser bem-sucedido e participar de forma significativa de sua comunidade e de seu país. 4) - Sabemos que as mudanças no mercado de trabalho estão abrindo espaço para novas profissões e exterminando outras. Na sua opinião, quais seriam algumas das profissões que estão nascendo e quais correm o risco de desaparecer? Com o avanço da tecnologia muitas funções de execução e processamento tendem a desaparecer. O que não quer dizer que necessariamente a profissão se extinguirá. Se você controla sua agenda, anota recados e digita cartas do seu próprio computador, pode decidir dispensar sua secretária e se ver livre dos encargos e contribuições. Talvez não seja a decisão mais acertada. Que tal transformá-la numa eficiente assessora, que gerencie e resolva problemas de uma forma mais assertiva? Provavelmente, ela precisará se preparar melhor, o que é ótimo para todo mundo. Essa substituição de funções não é novidade. Já aconteceu com as profissões da extinta área de Organizações e Métodos, com os programadores de sistemas e vem se repetindo desde a Antigüidade. Num primeiro momento, pareceu que as muitas empresas pontocom que surgiram nos últimos tempos criaram novas atividades profissionais. Mas, na verdade, são profissões antigas que evoluíram em suas contribuições para se adaptar às novas demandas, cujos profissionais se servem do conhecimento e da experiência adquiridos no passado. O que se pode dizer com mais certeza é que terão espaço no mercado as profissões que implicarem papéis pensantes, criativos e significativos à comunidade como um todo, seja no setor público ou privado, seja no segmento comercial, industrial, de serviços, de telecomunicações, etc. Guia Interativo de Informação Profissional e Educacional - GIIPE Centro de Integração Empresa-Escola - CIEE - Instituição não governamental e filantrópica

3 5) - Como poderíamos definir: vocação, habilidade, capacidade e desafio? Existe algum segredo para a utilização dessas características na construção da carreira profissional? No sentido exato da palavra, vocação é a tendência artística ou profissional que o indivíduo possui para desenvolver alguma coisa. Habilidade e capacidade se confundem ao indicar competência, aptidão e talento. Já desafio é a ação de provar, realizar alguma coisa. A vocação é uma característica nata no indivíduo. A habilidade vai se desenvolvendo de acordo com o investimento social, acadêmico, cultural e profissional que se faz. Um profissional capacitado é aquele que atualiza a sua vocação, por meio do desenvolvimento de certas habilidades que o levarão a determinado resultado. Esse é o desafio para a obtenção da competência plena. O segredo para a construção de uma carreira profissional é, em primeiro lugar, definir uma meta. O próximo passo é se utilizar do que se tem de melhor e aperfeiçoar o que o ainda não está no nível necessário para atingir essa meta. 6) - Quais seriam as principais dicas para os jovens profissionais que estão entrando no mercado de trabalho e que precisam estar preparados para as exigências do Terceiro Milênio? O mercado mundial é implacável, ameaça estruturas viciadas de governos preguiçosos e derruba gente preocupada apenas com a carreira ou que quer defender privilégios sustentados por esquemas de poder. Aos jovens empresários e profissionais, resta a lição de que as vitórias desse novo milênio de pessoas, governos e empresas serão daqueles que souberem enfrentar o mercado mundial com profissionalismo, que realizarem parcerias que tornem o produto ou o serviço que é prestado indispensável para o consumidor. A abertura de mercado desafia todos a superar seus limites, seja na comunicação, seja no entendimento das diferenças culturais, mas, sobretudo, democratizando possibilidades. É, a meu ver, um mundo feito sob medida para jovens intrépidos, que acreditam no impossível, enxergam novas oportunidades e corajosamente, ultrapassam qualquer fronteira. Antoninho Marmo Trevisan São Paulo, Guia Interativo de Informação Profissional e Educacional - GIIPE Centro de Integração Empresa-Escola - CIEE - Instituição não governamental e filantrópica

GUIA DE GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

GUIA DE GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS GUIA DE GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS 1 Inspire-se, acredite em você e... sucesso! 2 G UIA DE GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS Ninguém entra em um jogo para perder, certo?

Leia mais

Gestão Estratégica de Pessoas - uma Ferramenta Poderosa

Gestão Estratégica de Pessoas - uma Ferramenta Poderosa Gestão Estratégica de Pessoas - uma Ferramenta Poderosa Renata Fernandes de Oliveira Lima renatartemidia@yahoo.com.br FMN Resumo:O processo de globalização, principalmente na esfera empresarial fez com

Leia mais

Viagem ao Mundo do Empreendedorismo

Viagem ao Mundo do Empreendedorismo Viagem ao Mundo do Empreendedorismo 2 Rita de Cássia da Costa Malheiros Luiz Alberto Ferla Cristiano J.C. de Almeida Cunha Viagem ao Mundo do Empreendedorismo FLORIANÓPOLIS - BRASIL - 2005 3 REDAÇÃO Rita

Leia mais

A responsabilidade social e o Serviço Social nas organizações empresariais

A responsabilidade social e o Serviço Social nas organizações empresariais A responsabilidade social e o Serviço Social nas organizações empresariais Maria José de Oliveira Lima SciELO Books / SciELO Livros / SciELO Libros LIMA, MJO. As empresas familiares da cidade de Franca:

Leia mais

A cultura da comunicação interna está cada vez mais consolidada em nosso mercado e as organizações sensíveis para o tema colocam-se com destaque em

A cultura da comunicação interna está cada vez mais consolidada em nosso mercado e as organizações sensíveis para o tema colocam-se com destaque em 2 Abertura O Caderno de Comunicação Organizacional intitulado Como entender a Comunicação Interna é uma contribuição da Associação Brasileira das Agências de Comunicação Abracom ao mercado. Neste caderno,

Leia mais

Gestão por Competências Uma Questão de Sobrevivência em um Ambiente Empresarial Incerto

Gestão por Competências Uma Questão de Sobrevivência em um Ambiente Empresarial Incerto Gestão por Competências Uma Questão de Sobrevivência em um Ambiente Empresarial Incerto Andrea Vieira Soares Coordenadora de Qualidade do RAC MBA em Recursos Humanos FGV-RJ Administradora George Albin

Leia mais

Heloísa Lück Dimensões da gestão escolar e suas competências

Heloísa Lück Dimensões da gestão escolar e suas competências Heloísa Lück Dimensões da gestão escolar e suas competências Editora Positivo Curitiba 2009 Ficha Catalográfica Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP,

Leia mais

CLÍNICA VETERINÁRIA São Paulo 2ª Edição - 2005

CLÍNICA VETERINÁRIA São Paulo 2ª Edição - 2005 CLÍNICA VETERINÁRIA São Paulo 2ª Edição - 2005 ÍNDICE UM ALERTA AO EMPREENDEDOR... 7 PARA NÃO FRACASSAR... 8 SOBRE OPORTUNIDADE... 10 PLANO DE NEGÓCIO: O QUE É? COMO ELABORAR?... 11 O QUE CONSIDERAR NUM

Leia mais

O PLANEJAMENTO DE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS COMERCIAIS POR MEIO DA ATUAÇÃO DA CONTROLADORIA

O PLANEJAMENTO DE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS COMERCIAIS POR MEIO DA ATUAÇÃO DA CONTROLADORIA FACULDADE LOURENÇO FILHO BACHARELADO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS ELIS MARIA CARNEIRO CAVALCANTE O PLANEJAMENTO DE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS COMERCIAIS POR MEIO DA ATUAÇÃO DA CONTROLADORIA FORTALEZA 2010 1 ELIS

Leia mais

HABILIDADES ESSENCIAIS AOS NEGOCIADORES NUM CONTEXTO GLOBALIZADO

HABILIDADES ESSENCIAIS AOS NEGOCIADORES NUM CONTEXTO GLOBALIZADO HABILIDADES ESSENCIAIS AOS NEGOCIADORES NUM CONTEXTO GLOBALIZADO Autores Instituição Resumo Ana Paula de Almeida Faculdade de Econ., Adm. E Contab. USP Campus Ribeirão Preto Bolsista de Iniciação Científica

Leia mais

COMO ELABORAR UM PLANO DE VENDAS

COMO ELABORAR UM PLANO DE VENDAS COMO ELABORAR UM PLANO DE VENDAS COMO ELABORAR UM PLANO DE VENDAS 3 4 2007 Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Minas Gerais Nenhuma parte ou todo desta publicação poderá ser reproduzido -

Leia mais

POR ONDE COMEÇA A QUALIDADE?

POR ONDE COMEÇA A QUALIDADE? ANAIS DO I EGEPE, p. 199-209, out./2000 (ISSN 1518-4382) POR ONDE COMEÇA A QUALIDADE? ALICE DIAS PAULINO 1 (Universidade Estadual de Maringá UEM) Resumo A Qualidade representa nos dias de hoje um sinônimo

Leia mais

4º C.C.O. Caderno de Comunicação Organizacional [ ] Por que investir em Comunicação Interna

4º C.C.O. Caderno de Comunicação Organizacional [ ] Por que investir em Comunicação Interna 4º C.C.O. Caderno de Comunicação Organizacional [ ] Por que investir em Comunicação Interna 2 C.C.O. Caderno de Comunicação Organizacional Por que investir em Comunicação Interna PREFÁCIO Em pouco mais

Leia mais

MULTIPLICANDO BEM-ESTAR

MULTIPLICANDO BEM-ESTAR Sergio Buaiz MULTIPLICANDO BEM-ESTAR Como desenvolver sua própria distribuição de base domiciliar, ilimitada e milionária Com prefácio de Seu nome Chance! Network MULTIPLICANDO BEM-ESTAR Considerando que

Leia mais

DISCIPLINA SEMIPRESENCIAL

DISCIPLINA SEMIPRESENCIAL DISCIPLINA SEMIPRESENCIAL Disciplina Empreendedorismo Professor(a) Franklin Jorge Santos Módulo I 2010.1 Professor: Disciplina: Carga Horária: Franklin Jorge Santos. Empreendedorismo. 60 ha SUMÁRIO Quadro-síntese

Leia mais

Todo mundo pode ser empreendedor?

Todo mundo pode ser empreendedor? Todo mundo pode ser empreendedor? Entenda a diferença entre os empreendedores por necessidade e por oportunidade. Existem fatores para estimular a formação empreendedora de uma criança, como incentivar

Leia mais

2º Bimestre. Disciplina: INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO

2º Bimestre. Disciplina: INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA EM PRODUÇÃO DE MODA CAMPUS V - DIVINÓPOLIS CURSO TÉCNICO EM PRODUÇÃO

Leia mais

Por que deixar a empresa quando tudo indica que o melhor é ficar?

Por que deixar a empresa quando tudo indica que o melhor é ficar? Por que deixar a empresa quando tudo indica que o melhor é ficar? Cléber Jorge de Mello Silva Adriane Vieira Faculdade de Estudos Administrativos - Fead RESUMO A temática desse artigo está inserida no

Leia mais

VIABILIDADE DE ABERTURA DE UMA EMPRESA NO RAMO DE BELEZA E ESTÉTICA

VIABILIDADE DE ABERTURA DE UMA EMPRESA NO RAMO DE BELEZA E ESTÉTICA Instituto de Ciências Econômicas e Gerenciais Curso de Ciências Contábeis VIABILIDADE DE ABERTURA DE UMA EMPRESA NO RAMO DE BELEZA E ESTÉTICA Andréa Gomes de Oliveira Belo Horizonte 2011 Andréa Gomes de

Leia mais

EMPREENDEDORISMO POR OPORTUNIDADE OU POR NECESSIDADE? UM ESTUDO COMPARATIVO COM EMPREENDEDORES DO SETOR DE TRANSPORTES DO MUNICÍPIO DE VESPASIANO - MG

EMPREENDEDORISMO POR OPORTUNIDADE OU POR NECESSIDADE? UM ESTUDO COMPARATIVO COM EMPREENDEDORES DO SETOR DE TRANSPORTES DO MUNICÍPIO DE VESPASIANO - MG ISSN 1984-9354 EMPREENDEDORISMO POR OPORTUNIDADE OU POR NECESSIDADE? UM ESTUDO COMPARATIVO COM EMPREENDEDORES DO SETOR DE TRANSPORTES DO MUNICÍPIO DE VESPASIANO - MG Keila Apoliana Aparecida Vieira (Faculdade

Leia mais

ESCOLA e FAMÍLIA DUAS REALIDADES, UM MESMO OBJETIVO.

ESCOLA e FAMÍLIA DUAS REALIDADES, UM MESMO OBJETIVO. ESCOLA e FAMÍLIA DUAS REALIDADES, UM MESMO OBJETIVO. Mariluci Daneluz 1 RESUMO: Neste trabalho pretende-se abordar os benefícios da participação da família na busca de alternativas para amenizar as dificuldades

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING. O futuro não está à nossa frente. Ele já aconteceu. (Kotler, 2000, pg.23)

ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING. O futuro não está à nossa frente. Ele já aconteceu. (Kotler, 2000, pg.23) KOTLER, Philip Administração de Marketing 10ª Edição, 7ª reimpressão Tradução Bazán Tecnologia e Lingüística; revisão técnica Arão Sapiro. São Paulo: Prentice Hall, 2000. ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING O futuro

Leia mais

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS: impactos na gestão de pessoas

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS: impactos na gestão de pessoas GESTÃO POR COMPETÊNCIAS: impactos na gestão de pessoas Management based on competencies: impacts on people management 1 Manuela Sampaio Lana1 Victor Cláudio Paradela Ferreira 2 RESUMO Os modelos tradicionais

Leia mais

Diretrizes do Programa Ensino Integral

Diretrizes do Programa Ensino Integral 1 Diretrizes do Programa Ensino Integral GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Governador Geraldo Alckmin Vice Governador Guilherme Afif Domingos Secretário da Educação Herman Jacobus Cornelis Voorwald Secretário-Adjunto

Leia mais

A BUSCA DA COMPETITIVIDADE NAS EMPRESAS

A BUSCA DA COMPETITIVIDADE NAS EMPRESAS A BUSCA DA COMPETTVDADE *Rlcardo Motta Análise do atual ambiente competitivo e as estratégias que devem ser adotadas pelas empresas para obterem sucesso. The current competitive environment and the key

Leia mais

DICAS PRÁTICAS PARA QUEM PENSA EM INVESTIR NUMA FRANQUIA

DICAS PRÁTICAS PARA QUEM PENSA EM INVESTIR NUMA FRANQUIA Marcelo Cherto PRESIDENTE DO GRUPO CHERTO www.cherto.com.br www.franchisestore.com.br DICAS PRÁTICAS PARA QUEM PENSA EM INVESTIR NUMA FRANQUIA O emprego é um animal em extinção Some-se à Globalização

Leia mais

Centros de Serviços Compartilhados

Centros de Serviços Compartilhados Centros de Serviços Compartilhados Tendências em um modelo de gestão cada vez mais comum nas organizações Uma pesquisa inédita com empresas que atuam no Brasil Os desafios de compartilhar A competitividade

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE DEPARTAMENTO DE PROJETOS DA PAISAGEM PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES

SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE DEPARTAMENTO DE PROJETOS DA PAISAGEM PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE DEPARTAMENTO DE PROJETOS DA PAISAGEM PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES Currso:: Gesttão de Prrojjettos APOSTIILA maio, 2006 Introdução Conseguir terminar o

Leia mais

Guia de Orientações Metodológicas Gerais

Guia de Orientações Metodológicas Gerais Guia de Orientações Metodológicas Gerais MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Fundamental Programa de Formação de Professores Alfabetizadores Guia de Orientações Metodológicas Gerais JANEIRO 2001

Leia mais