EDITAL Nº 01/2015 PROEN/IFG PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÃO DE MONITORES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EDITAL Nº 01/2015 PROEN/IFG PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÃO DE MONITORES"

Transcrição

1 EDITAL Nº 0/205 PROEN/IFG PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÃO DE MONITORES (Alterado pela Retificação nº 0, de 0/03/205, e nº 02, de 6/03/205) A Pró-Reitoria de Ensino do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás, por meio do presente edital, torna público a abertura de Processo Seletivo para o preenchimento de 66 (cento e sessenta e seis) vagas de bolsas de monitorias nos Câmpus do IFG, distribuídas conforme quadro constante do item.. deste edital. As bolsas de monitoria a que se refere o presente edital destinam-se aos alunos regularmente matriculados que estejam cursando disciplinas da matriz curricular dos cursos técnicos e superiores presenciais ofertados pelos Câmpus da Instituição no primeiro semestre letivo de 205, selecionados de acordo com as normas e critérios estabelecidos neste edital.. DO OBJETO O processo seletivo de que trata o presente edital destina-se ao preenchimento de 66 (cento e sessenta e seis) vagas de bolsas de monitorias para as disciplinas abaixo relacionadas, por meio da seleção de alunos regularmente matriculados que estejam cursando disciplinas da matriz curricular dos respectivos cursos regulares presenciais no primeiro semestre letivo de 205. As bolsas de monitoria integram as ações de apoio às atividades acadêmicas e de estímulo à permanência do educando, constituindo-se em experiência formativa vivenciada pelo discente, por meio do acompanhamento do docente responsável pelas respectivas disciplinas. Câmpus Disciplina Vagas Curso Professor Responsável Inglês Técnico Integrado ao Ensino Médio em Vigilância em Saúde Ana Paula Gomes de Oliveira Águas Lindas Matemática Física Técnico Integrado ao Ensino Médio em Vigilância em Saúde;Técnico Integrado ao Ensino Médio em Enfermagem EJA Técnico Integrado ao Ensino Médio em Vigilância em Saúde Elias da Costa Marcos Frizzarini Primeiros Socorros Técnico Integrado ao Ensino Médio em Vigilância em Saúde Thatiane Marques Torquato Educação Física Técnico Integrado ao Ensino Médio em Vigilância em Saúde Ana Júlia Rodrigues Carvalho Anápolis Algoritmo Engenharia Civil da Mobilidade Alessandro Rodrigues e Silva Informática Básica Técnicos Integrados-EJA Hugo Vinícius Leão e Silva

2 Matemática Técnicos Integrados-EJA Arianny Grasielly B. Malaquias Química Técnicos Integrados-EJA Gracielle Oliveira Sabbag Cunha Física Técnicos Integrados - EJA Sérgio Silva Filgueira Desenho Técnico I Engenharia Civil da Mobilidade Christiane Rosa de Paiva Aparecida de Goiânia Sistemática de Importação e exportação Matemática Elementar Física I e Física II Cálculo I Cálculo II C.T.I. Comércio Exterior Luciano Nunes da Silva Superior em Logística, Licenciatura em Química e Engenharia Civil da Mobilidade Licenciatura em Química e Engenharia Civil da Mobilidade Licenciatura em Química e Engenharia Civil da Mobilidade Licenciatura em Química e Engenharia Civil da Mobilidade Weslley Pinheiro Barreto Elias de Souza Leite Weslley Pinheiro Barreto Weslley Pinheiro Barreto Língua Portuguesa I Técnicos Integrados Alexssandro Ribeiro Moura Biologia I Técnicos Integrados Joana Cristina Neves de Menezes Faria Estatística Técnicos Integrados Eduardo de Carvalho Rezende Química I Técnicos Integrados Carlos Rangel Neves Otto Matemática I Técnicos Integrados Flávia de Almeida Pinheiro Matemática II Técnicos Integrados Marcelo Francisco de Andrade Cálculo Diferencial e Integral I Cálculo Diferencial e Integral II Cálculo Diferencial e Integral III Bacharelado em Engenharia Civil Diogo Gonçalves Dias Bacharelado em Engenharia Civil Tatiana Pires Fleury Bezerra Bacharelado em Engenharia Civil Wesley da Silva Ruys Geometria Analítica Bacharelado em Engenharia Civil Wesley da Silva Ruys Álgebra Linear Bacharelado em Engenharia Civil Tatiana Pires Fleury Bezerra Programação Web II Informática para Internet Ciro José Almeida Macedo Sociologia I Agroecologia, Áudio e Vídeo e Edificações José Nerivaldo Pimenta da Silva Cidade de Goiás Física I Agroecologia, Áudio e Vídeo e Edificações Fernando Marcos da Silva Física II Agroecologia, Áudio e Vídeo e Edificações Stênio Gonçalves de Oliveira Química I Agroecologia, Áudio e Vídeo e Edificações Michelly Christine dos Santos

3 Matemática I Agroecologia, Áudio e Vídeo e Edificações Márcia Langaro Passarinho Matemática II Agroecologia, Áudio e Vídeo e Edificações Wanessa Moreira dos Santos Língua Portuguesa I Agroecologia, Áudio e Vídeo e Edificações Tatianne de Faria Vieira Araújo Língua Portuguesa II Agroecologia, Áudio e Vídeo e Edificações Fabiana Lula Macedo Formosa Mecânica de Solos Edificações Thiago de Faria Falcão Microbiologia Imunologia Educação e Tecnologia da Informação e Comunicação Licenciatura em Ciências Biológicas Licenciatura em Ciências Biológicas Licenciatura em Ciências Biológicas Clemente Batista Soares Patrícia de Castilhos Lucy Mirian Campos Tavares Nascimento Materiais de Construção I Engenharia Civil Divino Gabril Lima Pinheiro Topografia Engenharia Civil Ricardo Fernandes de Andrade Desenho Técnico e AutoCad Engenharia Civil Danilo dos Santos Garcia Cálculo Diferencial Integral I Engenharia Civil Thiago Gonçalves Dias Física II Engenharia Civil Luiz Marcos Dezaneti Matemática III Física Genética/Biologia molecular Cursos Técnicos Integrados Ao Ensino Médio Cursos Técnicos Integrados Ao Ensino Médio Cursos Técnicos Integrados Ao Ensino Médio Thiago Gonçalves Dias Rogério Ferreira Xavier Ariane Bocaletto Frare História Moderna Licenciatura em Ciências Sociais Geraldo Witeze Junior Algoritmos / Estrutura de dados / Lógica de programação Introd. aos Estudos Históricos Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Daniel Saad Nogueira Nunes Licenciatura em História Fabiane Costa Oliveira História Contemp. II Licenciatura em História Walmir Barbosa Goiânia Deptº Língua Inglesa Técnico Integrado (Todos os cursos) Mínimo Aluno do 3º ano Liberato Silva dos Santos Língua Espanhola Curso Superior (qualquer curso) Limerce Ferreira Lopes Língua Portuguesa Técnico Integrado (Todos os cursos) Mínimo 3º ano Kênia Bueno de Castro Ferreira

4 Língua Portuguesa Curso Superior (qualquer curso) Maurício Vaz Cardoso Canto Coral I Téc. Integr. em Instrum. Musical Vinícius Inácio Carneiro Linguagem Musical Licenciatura em Música Marcelo Eterno Grupos Musicais 2 Técnico Integrado em Instrumento Leonardo Labrada Goiânia Deptº2 PMC Licenciatura em Música Fernando Chaib Instrumento Matemática do Ensino Médio Cálculo Diferencial e Integral I Cálculo Diferencial e Integral II Cálculo Diferencial e Integral III Técnico Integrado em Instrumento Musical Ronan Gil Licenciatura em Matemática Mailine Martins Morais Licenciatura em Matemática Karise Gonçalves Oliveira Licenciatura em Matemática Karoline Victor Fernandes Licenciatura em Matemática Regina Célia Bueno Fonseca Equações Diferenciais Licenciatura em Matemática Gean Henrique de Godoi Geometria Analítica Licenciatura em Matemática Karise Gonçalves Oliveira Estatística Licenciatura em Matemática Jolivê Mendes Santana Filho Física I - Mecânica Licenciatura em Física Emílio Santiago Naves Física II Fluido, Ondas e Calor Licenciatura em Física Emílio Santiago Naves Física III - Eletromagnetismo Licenciatura em Física Emílio Santiago Naves Física do Ensino Médio Licenciatura em Física Rafael Peixoto Amorim Informática Aplicada / Lavra II Mineralogia / Petrografia e Simbologia e Cartografia Mineração Miguel Genaro Peralta Sanchez e Ana Mercedes Morales Carrera Mineração Gabriela Magalhães Fonseca Microbiologia Ambiental Engenharia Ambiental Química para o Ensino Médio Sandra Maria do santos Vasconcelos Bel. Química Tecnológica Elias Cardoso da Costa Química Geral (Superior) Bel. Química Tecnológica Hernane de Toledo Barcelos Goiânia Deptº 3 Goiânia Deptº 4 Fotogrametria Topografia Cartografia Geral Desenho Técnico Mecânica dos Solos Fenômenos de Transporte, Mecânica dos fluidos, Máquinas de Fluxo e Tecnologia em Agrimensura ou Geoprocessamento Tecnologia em Agrimensura ou Geoprocessamento Tecnologia em Agrimensura ou Geoprocessamento Tecnologia em Construção de Edifícios ou Engenharia Civil Tecnologia em Construção de Edifícios ou Estradas Engenharia Mecânica, Engenharia de Controle e Automação e Cursos técnicos em Mecânica João Batista Ramos Côrtes Marcelo Rodrigues de Sousa Nilton Ricetti Xavier de Nazareno Vinícius Carrião Giovane Batalione Ricardo Vitoy

5 Bombeamento, Transferência de Calor Resistência dos Materiais, Mecânica dos sólidos e Estática Engenharia Mecânica, Engenharia de Controle e Automação e Curso Técnico em Mecânica André Miazaki da Costa Tourinho Sistemas de Controle Hidráulico e Pneumático Engenharia Mecânica, Engenharia de controle e automação e Curso Técnico em Mecânica Luiz Carlos da Silva Desenho de Máquinas e Desenho Técnico e CAD Engenharia Mecânica, Curso Técnico em Mecânica Ildeu Lúcio Siqueira e Vinícius Carvalhaes Ciência dos materiais e microestrutura, Materiais de Construção Mecânica, Tratamento Térmicos, Fundição e Conformação Engenharia Mecânica e Curso Técnico em Mecânica Manoel Ivany de Queiroz Junior Circuitos Elétricos I e II Sistemas Lineares Informática Básica Engenharia de Controle e Automação Engenharia de Controle e Automação Informática para internet EJA, Técnicos Integrados regular e EJA. Luis Fernando Pagotti Charles dos Santos Costa Monica Bartholo Algoritmos e Técnicas de Programação Informática para internet EJA e regular, Bacharelado em Sist. Da Informação e Engenharias. Sanderson de Macedo Estrutura de Dados Bacharelado em SI, Engenharia de Controle e Automação Sirlon Diniz Circuitos Elétricos I Engenharia Elétrica, Técnico em Eletrotécnica, Eletrônica e Telecomunicações Paulo César Bezerra Eletricidade CC/Ca Eletrônica Geral Curso Téc. Eletrotécnica, Eletrônica Curso Téc. Eletrotécnica, Eletrônica Francisco Bragança Kelias de Oliveira

6 Goiânia Oeste Inhumas Itumbiara Língua Portuguesa: Análise e Produção de Textos Acadêmicos Licenciatura em Pedagogia Hermes Alves Borges Arte e Educação Licenciatura em Pedagogia Martha Rodrigues de Paula Manrique Filosofia da Educação II Licenciatura em Pedagogia Aelton Leonardo Santos Barbosa História da Educação II Licenciatura em Pedagogia Rachel Benta Messias Bastos Didática I Licenciatura em Pedagogia Oneida Cristina G. B. Irigon Metodologia do Trabalho Científico II Fundamentos e metodologia do Ensino de Língua Portuguesa História Química Anatomia e Fisiologia Humana Licenciatura em Pedagogia Deise da Fonsêca Marques Licenciatura em Pedagogia Hermes Alves Borges Técnico Integrado em Enfermagem (PROEJA) Técnico Integrado em Enfermagem (PROEJA) Técnico Integrado em Enfermagem (PROEJA) Dórian Erich de Castro Ramon Marcelino Ribeiro Júnior Lyriane Apolinário de Araújo Matemática 2 Cursos Técnicos Kariton Pereira Lula Cálculo I e Geometria Analítica Cursos Superiores Kariton Pereira Lula Probabilidade e Estatística Cursos Superiores Jeovane Dias Coelho Programação Orientada a Objetos Programação Orientada a Objetos Cursos Técnicos Paulo Francisco da Conceição Cursos Superiores Paulo Francisco da Conceição Algoritmos Cursos Técnicos Rogério Sousa e Silva Informática Básica e Manutenção de Computadores Cursos Técnicos Carlos Roberto da Silveira Júnior Física Cursos Técnicos Fernando Pereira de Sá Física Cursos Superiores Fernando Pereira de Sá Operações Unitárias Cursos Técnicos Tiago Moreira de Lacerda Química Geral Cursos Técnicos Tiago Moreira de Lacerda Cálculo Diferencial e Integral Circuitos Elétricos Algoritmos e Ling. de Programação Química Inorgânica Curso Superior de Engenharia Elétrica e de Licenciatura em Química Eletrotécnica/Automação integrado ao ensino médio Curso Superior de Engenharia Elétrica Química integrado ao ensino médio Antunes de Lima Mendes Fernanda Hein da Costa Ghunter Paulo Viajante e Katiúscia Daiane Ferreira Matemática Eletrotécnica/Automação/Química integrado ao ensino médio Rogério da Silva Cavalcanti Química Analítica Qualitativa Curso Superior de Licenciatura em Química Simone Machado Goulart

7 Circuitos Elétricos Física 3 Geometria Analítica Transformações Químicas Algoritmos Curso Superior de Engenharia Elétrica Curso Superior de Engenharia Elétrica Curso Superior de Engenharia Elétrica e de Licenciatura em Química Curso Superior de Engenharia Elétrica e de Licenciatura em Química Bacharelado em Engenharia Elétrica e Civil, Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Marcos Antônio Arantes de Freitas Guilherme Azevedo Alves Thiago Derley de Lima Prado Tatiana Aparecida Rosa da Silva Aladir Ferreira da Silva Júnior Cálculo Diferencial e Integral I Engenharia Elétrica, Engenharia Civil e Licenciatura em Física Aníbal Ataídes Barros Filho Jataí Cálculo III Circuitos Elétricos II Eletrônica Analógica I Equações Diferenciais Física Geral e Experimental II Bacharelado em Engenharia Elétrica e Civil; Licenciatura em Física Engenharia Elétrica, Técnico em Eletrotécnica Engenharia Elétrica; Técnico Integrado Eletrotécnica Bacharelado em Engenharia Civil e Elétrica Alfredo Oliveira Assis José Antônio Lambert José Antônio Lambert Carmencita Ferreira Assis Silva Bacharelado em Engenharia Civil Marta João Francisco Silva Souza Língua Inglesa Técnico integrado em Edificações e Eletrotécnica; EJA Secretariado Márcia Teixeira de Paula Matemática Técnicos Integrados ao Ensino Médio Edificações e Eletrotécnica, EJA Edificações e Secretariado, Subsequente em Agrimensura Gisela Franco Vilela Mecânica Geral Engenharia Civil Eulher Chaves Carvalho Noções Estruturais I Técnico integrado em Edificações Mônica Maria Emerenciano Bueno Química Geral Licenciatura em Física, Técnicos Integrados ao Ensino Médio Hailton Ferreira Pereira Luziânia Algoritmos e Técnicas de Programação Bacharelado em Sistema da Informação e Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Professores da área de Informática Biologia I Cursos Técnicos Integrados Professores da área de Biologia Cálculo I Cursos Superiores Estruturas I Curso Técnico Integrado em Edificações Professores da área de Matemática Professores da área de Edificações Física Cursos Superiores Professores da área de Física

8 Física II Cursos Técnicos Integrados Professores da área de Física Língua Estrangeira- Inglês I Cursos Técnicos Integrados Matemática I Cursos Técnicos Integrados Matemática II Cursos Técnicos Integrados Professores da área de Português / Inglês Professores da área de Matemática Professores da área de Matemática Química I e II Cursos Técnicos Integrados Professores da área de Química Cursos Técnicos Integrados em Matemática Edificações, Informática e Alexander Serejo Química Física I Química I Inglês I Cursos Técnicos Integrados em Edificações, Informática e Química Cursos Técnicos Integrados em Edificações, Informática e Química Cursos Técnicos Integrados em Edificações, Informática e Química Weslei Araújo Fabiana Gomes Raquel Araújo Uruaçu Valparaíso Topografia Algorítimo e Técnicas de Programação Físico- Química Desenho Técnico Geometria Analítica Termodinâmica Cursos Técnicos Integrados em Edificações Cursos Técnicos Integrados em Informática Cursos Técnicos Integrados em Química Cursos Técnicos Integrados em Edificações Licenciatura em Química / Engenharia Civil Licenciatura em Química / Engenharia Civil Paula Miranda Ricardo Scalabrini Rosenval Tavares de Sousa Juliana Arrais Maycon Pereira de Souza Marcelo Leite Física II Engenharia Civil Rogério Ferreira da Costa Matemática elementar Matemática Português Circuitos Elétricos Física Licenciatura em Química / Engenharia Civil / Análise e Desenvolvimento de Sistemas Técnico Integrado em Eletrotécnica (EJA) Técnico Integrado em Eletrotécnica (EJA) Técnico Integrado em Eletrotécnica (EJA) Técnico Integrado em Eletrotécnica (EJA) Sílvia Cristina Dorneles de Morais Douglas Caixeta de Queiroz Jorge Paulo José João Roberto Deroco Martins Lucivânio Oliveira Silva.. O valor mensal da bolsa de monitoria é de R$ 360,00 (trezentos e sessenta reais) para exercer a monitoria pelo período letivo de abril a julho de 205, considerando a data de término do primeiro semestre letivo de 205 do respectivo Câmpus.

9 .2. As bolsas de monitoria disponibilizadas neste edital aplicam-se, somente, ao atendimento à disciplina para a qual o aluno foi selecionado. Parágrafo Único. O acompanhamento do atendimento aos discentes em disciplinas correlatas é de responsabilidade do docente que deverá observar todas as cláusulas constantes do presente regulamento, não podendo sobrepor-se ao atendimento aos discentes na disciplina contemplada com a bolsa de monitoria..3. A seleção de monitores para atendimento às disciplinas dar-se-á entre os alunos matriculados no mesmo nível de ensino. 2. DAS CONDIÇÕES PARA PARTICIPAR DO PROCESSO SELETIVO 2.. Somente será considerado apto a participar do processo seletivo, o candidato que preencher cumulativamente as seguintes condições: 2... Estar regularmente matriculado em um dos cursos regulares, presenciais, do Instituto Federal de Goiás Ter obtido aprovação na disciplina para a qual pleiteia a monitoria, com nota igual ou superior a 6,0 (seis) Ter disponibilidade de vinte horas semanais para atender as atividades de monitoria, nos horários definidos pelos respectivos Departamentos de Áreas Acadêmicas, sem prejuízo das suas atividades acadêmicas regulares no curso Não acumular qualquer outra modalidade de bolsa que requer o cumprimento de horas de atividade; Não acumular qualquer atividade remunerada que implique em contrapartida de cumprimento de horas de atividades Não estar cumprindo penalidade disciplinar de suspensão, nos termos previstos no Regulamento do Corpo Discente do IFG Realizar todos os procedimentos de inscrição nas datas e horários estabelecidos pelo presente edital de seleção de bolsistas de monitoria. 3. DAS INSCRIÇÕES E DOS DOCUMENTOS NECESSÁRIOS 3.. As inscrições serão efetuadas no período de de março a 23 de março de 205, nos horários de funcionamento do setor de protocolo do Câmpus, mediante o preenchimento da ficha de inscrição e entrega da documentação exigida.

10 3.2. O candidato deverá anexar uma cópia legível e atualizada do histórico escolar e da carteira de Identidade e preencher a ficha de inscrição fornecida pelo setor de protocolo do Câmpus, conforme anexo I - Ficha de Inscrição Os processos deverão ser endereçados aos Departamentos de Áreas Acadêmicas a que se vincula à disciplina, conforme tabela constante do item. do presente edital. 4. DO PROCESSO SELETIVO 4.. A seleção de estudantes consistirá na média aritmética das duas etapas a seguir: 4.. Classificação através do coeficiente de rendimento obtido através do histórico escolar; 4..2 Entrevista que terá a pontuação de 5 a 0; A entrevista deverá abordar perguntas sobre: disponibilidade e motivação para a atuação como monitor, conhecimentos teórico/prático da disciplina em se pretende atuar e capacidade de comunicação Para a condução do processo de seleção de monitorias os Departamentos de Áreas Acadêmicas constituirão, para cada disciplina, uma comissão de avaliação composta por dois professores sendo um deles, necessariamente, o professor responsável pela disciplina e pelo acompanhamento do bolsista monitor Os candidatos serão classificados em ordem decrescente, com base no resultado final e convocados de acordo com o número de vagas disponíveis respeitando-se a ordem de classificação Em caso de empate de notas será observado os seguintes critérios de desempate: a) A condição socioeconômica, atestada pela Coordenação de Assistência estudantil. b) A maior nota na disciplina pleiteada verificado no sistema de gestão acadêmica do IFG c) O de maior idade É vedado ao aluno que tiver cumprindo penalidade disciplinar de suspensão, nos termos previstos pelo Regulamento do Corpo Discente do Instituto Federal de Goiás, concorrer e/ou assumir atividades de monitoria. 5. DAS ATRIBUIÇÕES DO DOCENTE RESPONSÁVEL 5.4. Responsabilizar-se pelo acompanhamento e supervisão de todas as atividades desenvolvidas pelo aluno monitor, assegurando a compatibilidade de horários para que não haja prejuízo das atividades acadêmicas do mesmo no curso Elaborar o Plano de Atividades de monitoria contemplando 20 (vinte) horas semanais do monitor assim distribuídas: 8 (oito) horas semanais para o acompanhamento das atividades de

11 planejamento teórico-prático e para o estudo individual no âmbito da disciplina e 2 (doze) horas semanais para atendimento direto aos alunos da disciplina, conforme anexo II - Plano de Atividade Monitoria Aprovar relatório mensal de cumprimento de todas as atividades previstas, conforme anexo III-Relatório Mensal Responsabilizar-se pela avaliação de desempenho do aluno bolsista identificando necessidades de remanejamento de vagas e alunos, submetendo à apreciação do Conselho Departamental, conforme anexo IV-Ficha Avaliação Desempenho Receber, aprovar e encaminhar o Relatório Final, anexo V-Relatório Final, para a Coordenação de Áreas Acadêmicas que deverá encaminhar a Pró-reitoria de Ensino para avaliação e controle. 6. DAS ATRIBUIÇÕES DO ALUNO BOLSISTA 6.4. Conhecer e cumprir as normas constantes do presente Edital Responsabilizar-se pelo cumprimento das atividades constantes do Plano de Atividades de monitoria, conforme anexo II-Plano de Atividade Monitoria Responsabilizar-se pela execução das atividades designadas para a monitoria, sem prejuízo das suas atividades acadêmicas Atender e auxiliar os alunos nas atividades teóricas e práticas da disciplina Cumprir com assiduidade e pontualidade as atividades de monitoria previstas no Plano de Atividades Participar do processo de avaliação do programa de bolsas de monitoria, em conjunto com o docente responsável Apresentar ao Departamento de Áreas Acadêmicas, quando for o caso, solicitação de seu desligamento do Programa com antecedência mínima de dez dias. Parágrafo único. O monitor não poderá assumir a realização de atividades técnicoadministrativas, ministrar aulas, bem como aplicar ou corrigir provas, em substituição ao Professor. 7. DAS CONDIÇÕES DA MONITORIA COM BOLSA E DA ADMISSÃO 7.4. Assinar Termo de Compromisso de cumprimento de todas as normas constantes do presente edital e das atividades inerentes à monitoria Disponibilidade para jornada de monitoria de 4 (quatro) horas diárias e 20 (vinte) horas semanais, conforme horários definidos pelo professor-orientador com a anuência do Departamento de

12 Áreas Acadêmicas, sendo que doze horas semanais devem ser de atendimento aos alunos e oito horas de estudo individual e acompanhamento das atividades de planejamento do professor O candidato selecionado deverá comparecer quando convocado pela Coordenação Acadêmica do Departamento de Áreas Acadêmicas do Câmpus para assinatura de Termo de Compromisso, conforme anexo VI-Termo de Compromisso O candidato selecionado deverá apresentar os seguintes documentos na assinatura do Termo de Compromisso: a) Cópia da Carteira de Identidade e CPF do estudante. b) Nome do Banco, Agência e Conta-Corrente para depósito da bolsa. Comprovante de residência, com o CEP. 8. DO PAGAMENTO DA MONITORIA 8.4. O valor mensal da bolsa de monitoria é de R$ 360,00 (trezentos e sessenta reais). Para efeito de cálculo do pagamento do monitor, considerar-se-á 30 dias de efetivo trabalho. Caso ocorra faltas pelo monitor ao atendimento das atividades de monitoria, às mesmas deverão ser contabilizadas no cálculo do pagamento O Departamento de Áreas Acadêmicas deverá fazer o fechamento da planilha de pagamento todo dia 20 de cada mês e encaminhá-la à Diretoria de Administração do Câmpus, devidamente assinada conforme anexo VII-Planilha de pagamento de bolsas de estudo e monitoria. Os pagamentos serão realizados pelo próprio Câmpus. 9. CRONOGRAMA E ETAPAS DO PROCESSO SELETIVO Etapas Período Inscrição dos candidatos no Setor de Protocolo do Câmpus de março a 23 de março de Aplicação das entrevistas 24 a 27 de março de Data de publicação do resultado do processo pelos Departamentos de Áreas Acadêmicas. 3/03/205 4 Data para apresentação de recurso contra o resultado do processo junto ao Departamento de Áreas Acadêmicas, junto ao protocolo e endereçado ao Departamento de Áreas Acadêmicas. 0/04/ Data para os Departamentos de Áreas Acadêmicas dos Câmpus encaminharem à Pró-Reitoria de Ensino os resultados finais. Data para a Pró-Reitoria de Ensino publicar o resultado final e a lista dos alunos convocados. 02/04/205 08/04/205 7 Assinatura do Termo de Compromisso e entrega dos documentos dos candidatos convocados, no Departamento de Áreas Acadêmicas. 09 e 0/04/205 8 Início da monitoria 3/04/205 9 Término da monitoria De acordo com a data de término do semestre letivo do câmpus

13 0. DISPOSIÇÕES FINAIS 0.4. É de responsabilidade da Chefia do Departamento de Áreas Acadêmicas do Câmpus a conferência das informações prestadas, bem como solicitar o cancelamento da bolsa e o desligamento do aluno do programa de bolsa quando comprovada falsidade nas informações e /ou documentos apresentados. edital A inscrição do candidato implica no conhecimento e aceitação das cláusulas do presente 0.6. Informações adicionais poderão ser obtidas junto a Coordenação Acadêmica do Departamento de Áreas Acadêmicas do Câmpus A ausência às atividades regulares de monitoria por período superior a três (03) dias consecutivos ou sete (07) intercalados, sem apresentar justificativa ou se a mesma for indeferida pelo Departamento responsável, implicará no desligamento do aluno do programa O bolsista de monitoria excluído do programa de bolsas de monitoria poderá ser substituído por outro aluno classificado no processo de seleção, dentro dos prazos de vigência do Edital O aluno poderá concorrer e atuar como bolsista monitor na mesma disciplina por, apenas, dois períodos letivos consecutivos ou intercalados Para os casos em que o aluno já atuou em dois semestres letivos consecutivos, o mesmo poderá concorrer, mas não poderá assumir caso haja outro aluno aprovado. 0.. A inserção do aluno no programa de bolsas de monitoria na condição de voluntário, sem o recebimento de bolsa mensal de monitoria, não desobriga o mesmo do cumprimento da todas as condições e acompanhamento docente previstos no presente edital. Parágrafo Único. Somente poderá se candidatar a monitoria na condição de voluntário, alunos classificados no processo de seleção de bolsistas de monitoria por meio deste edital O aluno bolsista de monitoria terá direito a declaração de participação no programa de bolsas de monitoria contendo o respectivo número de horas de participação no mesmo, emitido pelo Departamento de Áreas Acadêmicas do Câmpus de origem. Goiânia, 06 de março de 205. Adelino Cândido Pimenta Pró-Reitoria de Ensino /IFG

14 Anexo I - FICHA DE INSCRIÇÃO DE MONITORIA I DADOS DA MONITORIA EDITAL DISCIPLINA ORIENTADOR CAMPUS_DEPARTAMENTO II IDENTIFICAÇÃO ACADÊMICA DO ALUNO NOME DO ALUNO MATRÍCULA CURSO PERIODO DO CURSO NOTA NA DISCIPLINA III DADOS PESSOAIS DO ALUNO CPF IDENTIDADE ENDEREÇO TELEFONES CONTA BANCÁRIA OBSERVAÇÃO: Documentos a serem anexados no processo: 5. Cópia legível e atualizada do histórico escolar e, 6. Cópia da Carteira de Identidade Assinatura do aluno: Data:

15 Anexo II - PLANO DE TRABALHO DE MONITORIA DISCIPLINA:. DADOS DO PROFESSOR Nome: Titulação: Fone: Departamento_Câmpus:.. Identificação do Professor 2. DADOS DO MONITOR Nome: Curso/Período: Matrícula: Fone: Departamento_Câmpus: 2.. Identificação do Monitor 3. DADOS DA DISCIPLINA ENVOLVIDA 3.. Dados Gerais da Disciplina Código Nome Cursos atendidos Turmas atendidas 3.2 Dados Quantitativos Número estimado de alunos a serem atendidos pela monitoria

16 4. DADOS DA MONITORIA 4. Atendimento da Monitoria - Atividades de planejamento teórico-prático e estudo individual (8 horas/semana) 2 Atendimento direto aos alunos (2 horas/semana) Horário Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado OBSERVAÇÕES: Entregar a versão final ao responsável no Departamento de Áreas Acadêmicas pela monitoria e que deverá criar uma pasta própria para controle interno (IFG) e externo (TCU). Data: / / Assinatura do Monitor: Assinatura do Orientador:

17 Anexo III - RELATÓRIO MENSAL DE MONITORIA I IDENTIFICAÇÃO DO MONITOR BOLSISTA NOME DO BOLSISTA NOME DO ORIENTADOR PERÍODO TRABALHADO DISCIPLINA CAMPUS/DEPARTAMENTO II QUESTIONÁRIO QUESTÃO RESPOSTA. Você participou de alguma atividade de orientação em sala de aula com o professor? a. Descreva quais atividades. 2. Quantos alunos você atendeu por dia esse mês, em média? 3. Qual o dia da semana em que houve mais procura na monitoria? 4. Qual o horário em que houve mais procura na monitoria? 5. A procura da monitoria se restringiu aos períodos de avaliação? 6. Você precisou fazer uma exposição de algum conteúdo para um grupo de alunos? 7. Quais os tópicos da matéria que os alunos tiveram mais dúvidas? 8. Por algum motivo você não cumpriu seu horário na monitoria ou saiu mais cedo? a. A falta foi justificada ao Departamento e notificada com antecedência aos alunos? Observação:

18 Observação 2: Caso exista a necessidade de listar as respostas, referente ao Item. e item 7, descreva aqui. Observação 3: Entregar o relatório mensal de monitoria à Coordenação Acadêmica de Áreas Responsável. Assinatura do Monitor: Data: Assinatura do Orientador: Data:

19 LISTA DE ALUNOS ATENDIDOS MENSALMENTE NA MONITORIA NOME DO BOLSISTA NOME DO ORIENTADOR DISCIPLINA CAMPUS/DEPARTAMENTO DIA HORÁRIO MATRÍCULA TURMA CONTEÚDO DA DISCIPLINA ASSINATURA

20 Anexo IV - FICHA DA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DE MONITORIA I IDENTIFICAÇÃO DO MONITOR BOLSISTA NOME DO BOLSISTA NOME DO ORIENTADOR PERÍODO TRABALHADO DISCIPLINA CAMPUS/DEPARTAMENTO II AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DO MONITOR BOLSISTA Avaliar a monitoria, utilizando os seguintes conceitos: - Não Suficiente 2- Regular 3 - Bom 4 - Ótimo 5 Excelente PARÂMETROS DESCRIÇÃO CONCEITO CONHECIMENTO Conhecimento demonstrado. CRIATIVIDADE Apresentação de ideias inovadoras. INICIATIVA Procura de soluções de problemas, por iniciativa própria. COOPERAÇÃO Atuação junto aos demais colegas no sentido de contribuir. INTERESSE Envolvimento natural para o desenvolvimento das tarefas e para o conhecimento do Instituto. ASSIDUIDADE Comparecimento nos dias estabelecidos e cumprimento das horas previstas. PONTUALIDADE Comparecimento na hora determinada para o início dos trabalhos. RESPONSABILIDADE Cumprimento das atribuições e deveres decorrentes da monitoria. FLUENCIA VERBAL Capacidade de se expressar junto aos colegas. RELACIONAMENTO Facilidade e espontaneidade na relação com os colegas. ZELO Cuidado na utilização pelos materiais e equipamentos da Instituição. POSTURA Atitude profissional adequada no desempenho das atividades da Instituição. DEDICAÇÃO Nível de envolvimento nas atividades e responsabilidades para com as tarefas designadas. AVALIAÇÃO FINAL O ajustamento geral do monitor ao Instituto.

EDITAL Nº 01/PROEN/IFG, de 09 de abril de 2013

EDITAL Nº 01/PROEN/IFG, de 09 de abril de 2013 EDITAL Nº 0/PROEN/IFG, de 09 de abril de 203 PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÃO DE MONITORES A Pró-Reitoria de Ensino do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás, por meio do presente

Leia mais

CURSO DISCIPLINAS VAGAS

CURSO DISCIPLINAS VAGAS EDITAL Nº 14 de 23 DE FEVEREIRO DE 2015 Processo seletivo para o Programa de Monitoria no Período 2015/01 dos Cursos de Engenharia Civil e Engenharia Elétrica. A Diretoria Geral e Diretoria Acadêmica através

Leia mais

EDITAL Nº 18/2014. Seleção para bolsas de monitoria em disciplinas de Ensino Médio e Ensino Superior

EDITAL Nº 18/2014. Seleção para bolsas de monitoria em disciplinas de Ensino Médio e Ensino Superior MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CÂMPUS BENTO GONÇALVES EDITAL Nº 8/204 Seleção para bolsas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CURSINHO DA INCLUSÃO SOCIAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CURSINHO DA INCLUSÃO SOCIAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CURSINHO DA INCLUSÃO SOCIAL EDITAL DE ABERTURA DE VAGAS PARA PROFESSOR-MONITOR DO CURSINHO DA INCLUSÃO SOCIAL, N 2 DE 03 DE SETEMBRO DE 2012. A Coordenação do Projeto Cursinho

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA

PROGRAMA DE MONITORIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE E DESPORTO PROGRAMA DE MONITORIA EDITAL DE SELEÇÃO Nº 1 /2015 A Comissão de Seleção de Monitores, no uso de suas atribuições

Leia mais

DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DE ENSINO DEPARTAMENTO DE ENSINO SUPERIOR COORDENAÇÃO DO CURSO SUPERIOR DE BACHARELADO EM ENGENHARIA ELÉTRICA

DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DE ENSINO DEPARTAMENTO DE ENSINO SUPERIOR COORDENAÇÃO DO CURSO SUPERIOR DE BACHARELADO EM ENGENHARIA ELÉTRICA DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DE ENSINO DEPARTAMENTO DE ENSINO SUPERIOR COORDENAÇÃO DO CURSO SUPERIOR DE BACHARELADO EM ENGENHARIA ELÉTRICA EDITAL Nº 01, DE 28 DE OUTUBRO DE 2014 PROCESSO DE PREENCHIMENTO

Leia mais

EDITAL 001/2015 DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA/TUTORIA

EDITAL 001/2015 DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA/TUTORIA EDITAL 001/2015 DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA/TUTORIA O DIRETOR GERAL do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais - Campus Ouro Branco, Prof. Luiz Roque Ferreira, torna

Leia mais

DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DE ENSINO DEPARTAMENTO DE ENSINO PROFISSIONAL

DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DE ENSINO DEPARTAMENTO DE ENSINO PROFISSIONAL DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DE ENSINO DEPARTAMENTO DE ENSINO PROFISSIONAL COORDENAÇÃO DO CURSO TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES EDITAL Nº 01, DE 25 DE JULHO DE 2013 PROCESSO DE PREENCHIMENTO DE VAGAS RELATIVAS

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS UNIDADE ACADÊMICA - EMC ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA, MECÂNICA E DE COMPUTAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS UNIDADE ACADÊMICA - EMC ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA, MECÂNICA E DE COMPUTAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS UNIDADE ACADÊMICA - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA, MECÂNICA E DE COMPUTAÇÃO Edital n 02 de NORMAS COMPLEMENTARES PARA O PROCESSO DE SELEÇÃO DE MONITORES

Leia mais

SELEÇÃO INTERNA DE MONITORIAS NÍVEL TÉCNICO

SELEÇÃO INTERNA DE MONITORIAS NÍVEL TÉCNICO CAMPUS TERESINA ZONA SUL COORDENAÇÃO DE PESQUISA E INOVAÇÃO EDITAL N.º 0/05 SELEÇÃO INTERNA DE MONITORIAS NÍVEL TÉCNICO O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí, Campus Teresina Zona

Leia mais

CONCURSO PARA INGRESSO DE MONITOR

CONCURSO PARA INGRESSO DE MONITOR 1 A Coordenação do Curso de Engenharia de Produção e do Curso de Engenharia Civil, da Unidade de Ensino Superior Dom Bosco, no uso de suas atribuições e em cumprimento ao Art. 5 o do Regulamento de Monitoria,

Leia mais

Memorando Circular nº 34/2015/GAB/IFG/ANÁPOLIS

Memorando Circular nº 34/2015/GAB/IFG/ANÁPOLIS Memorando Circular nº 34/2015/GAB/IFG/ANÁPOLIS Anápolis, 16 de novembro de 2015 À Comunidade do Câmpus Anápolis. Assunto: Composição do Colegiado de Áreas Acadêmicas. 1. Considerando a Portaria nº 1.264,

Leia mais

EDITAL DE ESTÁGIO NÃO REMUNERADO

EDITAL DE ESTÁGIO NÃO REMUNERADO EDITAL DE ESTÁGIO NÃO REMUNERADO O Eixo de Controle e Processos Industriais vem através deste edital divulgar vaga de estágio não remunerado conforme itens a seguir: 1. DO OBJETO 1.1. O presente Edital

Leia mais

EDITAL Nº 03/2014 - PROEX

EDITAL Nº 03/2014 - PROEX EDITAL Nº 03/2014 - PROEX DIVULGA O PROCESSO SELETIVO DE ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO E PÓS- GRADUAÇÃO PARA O PROGRAMA DE FORMAÇÃO EM IDIOMA ESTRANGEIRO NA MODALIDADE DE CURSOS DE INGLÊS, FRANCÊS, ALEMÃO E

Leia mais

EDITAL SIMPLIFICADO DE SELEÇÃO Nº 01/2013 PROGRAMA DE APOIO AOS CURSOS PRÉ-UNIVERSITÁRIOS SOCIAIS DA UFF

EDITAL SIMPLIFICADO DE SELEÇÃO Nº 01/2013 PROGRAMA DE APOIO AOS CURSOS PRÉ-UNIVERSITÁRIOS SOCIAIS DA UFF EDITAL SIMPLIFICADO DE SELEÇÃO Nº 01/2013 PROGRAMA DE APOIO AOS CURSOS PRÉ-UNIVERSITÁRIOS SOCIAIS DA UFF De acordo com as normas da Pró-Reitoria de Extensão, PROEX, torna pública a abertura de processo

Leia mais

CÂMPUS CAMPOS BELOS. Divulgação do edital 31 de março de 2015

CÂMPUS CAMPOS BELOS. Divulgação do edital 31 de março de 2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO EDITAL N 007, DE 31 DE MARÇO 2015 SELEÇÃO INTERNA

Leia mais

BOLSISTAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA

BOLSISTAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE PRO-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL

Leia mais

EDITAL N 26/2014 DE 21 de maio de 2014

EDITAL N 26/2014 DE 21 de maio de 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO - IFMA CAMPUS SÃO JOÃO DOS PATOS DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DE ENSINO DDE DEPARTAMENTO DE ENSINO SUPERIOR DE TECNOLOGIA

Leia mais

UFMG / PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO / SETOR DE BOLSAS PMG PROGRAMA DE MONITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETRIZES GERAIS

UFMG / PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO / SETOR DE BOLSAS PMG PROGRAMA DE MONITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETRIZES GERAIS UFMG / PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO / SETOR DE BOLSAS PMG PROGRAMA DE MONITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETRIZES GERAIS 2015 1) DOS OBJETIVOS O Programa de Monitoria de Graduação visa dar suporte às atividades acadêmicas

Leia mais

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA N O 02/2014

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA N O 02/2014 1 CURSO DE ENGENHARIA CIVIL CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA N O 02/2014 A Coordenação do Curso de Engenharia de Produção e do Curso de Engenharia Civil, da

Leia mais

Pró-Reitoria de Ensino Lista de Cursos Oferecidos pelo IFG

Pró-Reitoria de Ensino Lista de Cursos Oferecidos pelo IFG Campus Goiânia Instrumento Musical Matutino Edificações Matutino Eletrônica Matutino Eletrotécnica Matutino Mineração Matutino Trânsito Matutino Controle Ambiental Matutino Informática para Internet Matutino

Leia mais

Edital Nº 91, DE 09 OUTUBRO DE 2015 SELEÇÃO COMPLEMENTAR DE BOLSISTA DE ENSINO

Edital Nº 91, DE 09 OUTUBRO DE 2015 SELEÇÃO COMPLEMENTAR DE BOLSISTA DE ENSINO Edital Nº 91, DE 09 OUTUBRO DE 2015 SELEÇÃO COMPLEMENTAR DE BOLSISTA DE ENSINO A DIRETORA-GERAL Pro Tempore do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Caxias do

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE MONITORES

PROCESSO SELETIVO DE MONITORES PROCESSO SELETIVO DE MONITORES A Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), por meio da Pró-Reitoria de Ensino (PRE), torna pública a abertura das inscrições para seleção de Monitores do Programa Institucional

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE - Ufac PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS ESTUDANTIS - Proaes DIRETORIA DE APOIO ESTUDANTIL - DAE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE - Ufac PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS ESTUDANTIS - Proaes DIRETORIA DE APOIO ESTUDANTIL - DAE UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE - Ufac PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS ESTUDANTIS - Proaes DIRETORIA DE APOIO ESTUDANTIL - DAE EDITAL Nº 05/2015 Proaes DAE PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL BOLSA DE TUTORIA 2015

Leia mais

Reitoria EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA MONITORIA DE ENSINO

Reitoria EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA MONITORIA DE ENSINO 1 EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA MONITORIA DE ENSINO EDITAL Nº 26/2015 Estarão abertas as inscrições para o preenchimento de vagas de Monitoria de Ensino, no período de 03 a 14.08.2015, na secretaria

Leia mais

FACULDADE DO SUL DA BAHIA ATO PROCESSO SELETIVO 2009/2 EDITAL Nº 2 I DOS CURSOS OFERECIDOS, DURAÇÃO, ATOS LEGAIS E DAS VAGAS:

FACULDADE DO SUL DA BAHIA ATO PROCESSO SELETIVO 2009/2 EDITAL Nº 2 I DOS CURSOS OFERECIDOS, DURAÇÃO, ATOS LEGAIS E DAS VAGAS: FACULDADE DO SUL DA BAHIA ATO PROCESSO SELETIVO 2009/2 EDITAL Nº 2 A FACULDADE DO SUL DA BAHIA, credenciada pela Portaria Ministerial nº 944, de 17/05/2001 publicada no DOU em 21/05/2001 e o INSTITUTO

Leia mais

EDITAL Nº 06/2015 PROGRAMA DE MONITORIA

EDITAL Nº 06/2015 PROGRAMA DE MONITORIA EDITAL Nº 06/2015 PROGRAMA DE MONITORIA Seleção de monitores para o Programa de Monitoria Acadêmica da Faculdade de Quatro Marcos - FQM 1. ABERTURA A Faculdade de Quatro Marcos FQM, em São José dos Quatro

Leia mais

Norma para utilização das bolsas de monitoria PIB no Centro Universitário Norte do Espírito Santo CEUNES/UFES

Norma para utilização das bolsas de monitoria PIB no Centro Universitário Norte do Espírito Santo CEUNES/UFES 1 Norma para utilização das bolsas de monitoria PIB no Centro Universitário Norte do Espírito Santo CEUNES/UFES 1. BREVE HISTÓRICO O PIB Programa Integrado de Bolsas de monitoria é regulamentado pelo Conselho

Leia mais

SELEÇÃO DE DISCENTES PARA O PROGRAMA DE ATIVIDADES DE VIVÊNCIA INTERDISCIPLINAR (PAVI)

SELEÇÃO DE DISCENTES PARA O PROGRAMA DE ATIVIDADES DE VIVÊNCIA INTERDISCIPLINAR (PAVI) UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO UNIDADE ACADÊMICA DE GARANHUNS CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA PROGRAMA DE ATIVIDADES DE VIVÊNCIA INTERDISCIPLINAR (PAVI) EDITAL INTERNO MEDICINA VETERNIRÁRIA - PAVI

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB) CONSELHO UNIVERSITÁRIO (CONSU)

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB) CONSELHO UNIVERSITÁRIO (CONSU) UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB) CONSELHO UNIVERSITÁRIO (CONSU) RESOLUÇÃO N.º 700/2009 Publicada no D.O.E. de 07-07-2009, p.16 Altera a Resolução nº 507/07 CONSU, que aprova o Regulamento de Monitorias

Leia mais

EDITAL DE TRANSFERÊNCIA Nº 001/2013 DRCA/UFAL CAMPUS MACEIÓ

EDITAL DE TRANSFERÊNCIA Nº 001/2013 DRCA/UFAL CAMPUS MACEIÓ SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE REGISTRO E CONTROLE ACADÊMICO EDITAL DE TRANSFERÊNCIA Nº 001/2013 DRCA/UFAL CAMPUS MACEIÓ O Departamento

Leia mais

VESTIBULAR - 2015. 4 Remanejamento (2ª Entrada) CURSO: 48 - Direito - Bacharelado ENTRADA: SEGUNDA ENTRADA TURNO: NOITE

VESTIBULAR - 2015. 4 Remanejamento (2ª Entrada) CURSO: 48 - Direito - Bacharelado ENTRADA: SEGUNDA ENTRADA TURNO: NOITE CAMPUS: Arcoverde CURSO: 48 - Direito - Bacharelado ENTRADA: SEGUNDA ENTRADA TURNO: NOITE 4003640 JONATAS HENRIQUE DOS SANTOS REMANEJAMENTO EXTERNO 64,940 NÃO 1 Página 1 de 22 CAMPUS: Benfica CURSO: 28

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO CARGO PROFESSOR TEMPORÁRIO EDITAL 008/ 03.09.

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO CARGO PROFESSOR TEMPORÁRIO EDITAL 008/ 03.09. CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO CARGO PROFESSOR TEMPORÁRIO EDITAL 008/ 03.09.2014 O Coordenador Geral do Núcleo de Ensino a Distância do Centro Federal

Leia mais

SELEÇÃO DE LICENCIANDOS

SELEÇÃO DE LICENCIANDOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência- PIBID TERMO ADITIVO EDITAL Nº 01/2014 P ROACAD/PIBID/2014 SELEÇÃO DE LICENCIANDOS A

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PROGRAMA INGLÊS SEM FRONTEIRAS NÚCLEO DE LÍNGUAS - NucLi EDITAL Nº 03, DE 13 DE OUTUBRO DE 2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PROGRAMA INGLÊS SEM FRONTEIRAS NÚCLEO DE LÍNGUAS - NucLi EDITAL Nº 03, DE 13 DE OUTUBRO DE 2014 EDITAL Nº 03, DE 13 DE OUTUBRO DE 2014 Edital nº 03, de 13 de outubro de 2014, da Universidade Federal de Pelotas UFPEL, referente ao processo seletivo simplificado para a função de PROFESSOR BOLSISTA

Leia mais

EDITAL PREG Nº 015/2013, de 22 de abril de 2013

EDITAL PREG Nº 015/2013, de 22 de abril de 2013 EDITAL PREG Nº 015/2013, de 22 de abril de 2013 Dispõe sobre processo seletivo simplificado para preenchimento de vagas de Transferência Facultativa Externa. A Universidade Estadual do Piauí UESPI, por

Leia mais

COORDENAÇÃO DE EXTENSÃO EDITAL Nº 001/2014. São João do Piauí, 11 de março de 2014

COORDENAÇÃO DE EXTENSÃO EDITAL Nº 001/2014. São João do Piauí, 11 de março de 2014 COORDENAÇÃO DE EXTENSÃO EDITAL Nº 001/2014 São João do Piauí, 11 de março de 2014 A Diretoria Geral do Campus São João do Piauí, através da Coordenação de Extensão em parceria com a Secretaria Municipal

Leia mais

EDITAL Nº 08/2011 PROCESSO SELETIVO PARA CURSO(S) DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA FIC

EDITAL Nº 08/2011 PROCESSO SELETIVO PARA CURSO(S) DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA FIC MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL Nº 08/2011 PROCESSO SELETIVO PARA CURSO(S)

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO FACULDADE NACIONAL DE DIREITO Edital Interno - Programa de Monitoria 2014

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO FACULDADE NACIONAL DE DIREITO Edital Interno - Programa de Monitoria 2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO FACULDADE NACIONAL DE DIREITO Edital Interno - Programa de Monitoria 2014 A Coordenação de Graduação da Faculdade Nacional de Direito (FND) torna público que a Pró-Reitoria

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA N O 02/2015

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA N O 02/2015 1 A Coordenação do Curso de Administração, da Unidade de Ensino Superior Dom Bosco, no uso de suas atribuições e em cumprimento ao Art. 5 o do Regulamento de Monitoria, Anexo da Resolução de 21 de dezembro

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL MOBILIDADE ESTUDANTIL INTERCÂMPUS 0/ Edital 0/0 - PROGRAD A Pró-Reitoria de Graduação

Leia mais

PIBID/IFAL SELEÇÃO DE BOLSISTAS DE INICIAÇÃO A DOCÊNCIA CADASTRO DE RESERVA 2012.2

PIBID/IFAL SELEÇÃO DE BOLSISTAS DE INICIAÇÃO A DOCÊNCIA CADASTRO DE RESERVA 2012.2 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIO/ CAPES INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE

Leia mais

EDITAL Nº06 1º SEMESTRE 2015 SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS

EDITAL Nº06 1º SEMESTRE 2015 SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS EDITAL Nº06 1º SEMESTRE 2015 SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS Junho de 2015 1 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS CÂMPUS MUZAMBINHO CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA -

Leia mais

EDITAL Nº 019/2015 REABERTURA DA SELEÇÃO DE MONITORES DO CURSO PREPARATÓRIO PARA ACESSO À EDUCAÇÃO SUPERIOR - PROJETO UNIVERSIDADE PARA TODOS 2015

EDITAL Nº 019/2015 REABERTURA DA SELEÇÃO DE MONITORES DO CURSO PREPARATÓRIO PARA ACESSO À EDUCAÇÃO SUPERIOR - PROJETO UNIVERSIDADE PARA TODOS 2015 EDITAL Nº 019/2015 REABERTURA DA SELEÇÃO DE MONITORES DO CURSO PREPARATÓRIO PARA ACESSO À EDUCAÇÃO SUPERIOR - PROJETO UNIVERSIDADE PARA TODOS 2015 A UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA por meio

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO-BRASILEIRA (UNILAB) Edital PROEX 05/2015 - Programa de Bolsas de Extensão de Línguas Estrangeiras e Portuguesa da UNILAB

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O Nº 014/2009-CEP O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO APROVOU E EU, REITOR, SANCIONO A SEGUINTE RESOLUÇÃO:

R E S O L U Ç Ã O Nº 014/2009-CEP O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO APROVOU E EU, REITOR, SANCIONO A SEGUINTE RESOLUÇÃO: R E S O L U Ç Ã O Nº 014/2009-CEP CERTIDÃO Certifico que a presente resolução foi afixada em local de costume, nesta Reitoria, no dia 9/11/2009. Aprova novo Regulamento do Programa Monitoria para os Cursos

Leia mais

EDITAL Nº 9/2010 IFRS-BG TRANSFERÊNCIA DE ALUNOS E INGRESSO DE PORTADORES DE DIPLOMA EM CURSOS SUPERIORES

EDITAL Nº 9/2010 IFRS-BG TRANSFERÊNCIA DE ALUNOS E INGRESSO DE PORTADORES DE DIPLOMA EM CURSOS SUPERIORES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CAMPUS BENTO GONÇALVES EDITAL Nº 9/2010 IFRS-BG TRANSFERÊNCIA

Leia mais

FT - PROGRAMA DE ESTÁGIO DOCENTE (PED) 1º SEMESTRES 2016

FT - PROGRAMA DE ESTÁGIO DOCENTE (PED) 1º SEMESTRES 2016 FT - PROGRAMA DE ESTÁGIO DOCENTE (PED) 1º SEMESTRES 2016 A Coordenadoria de Pós-Graduação da Faculdade de Tecnologia receberá até o dia 06/11/2015 as inscrições dos alunos interessados em participar do

Leia mais

Número total de vagas 20

Número total de vagas 20 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ IFPI PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO PROPI EDITAL 12/2015 O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí

Leia mais

EDITAL. SELEÇÃO MONITOR / PET-Saúde/Saúde Mental - 2011

EDITAL. SELEÇÃO MONITOR / PET-Saúde/Saúde Mental - 2011 EDITAL SELEÇÃO MONITOR / PET-Saúde/Saúde Mental - 2011 A Universidade Federal de Sergipe (UFS) no uso de suas atribuições legais torna público o presente edital de abertura de inscrições para o processo

Leia mais

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA CENTRO UNIVERSITARIO UNA EDITAL Nº 02/2015. Seleção de Bolsistas para a Una Idiomas

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA CENTRO UNIVERSITARIO UNA EDITAL Nº 02/2015. Seleção de Bolsistas para a Una Idiomas INSTITUTO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA CENTRO UNIVERSITARIO UNA EDITAL Nº 02/2015 Seleção de Bolsistas para a Una Idiomas A Vice-Reitora do Centro Universitário Una, Carolina Marra Simões Coelho, no uso de suas

Leia mais

EDITAL n o. 02/2015. Secção I Das Disposições Gerais

EDITAL n o. 02/2015. Secção I Das Disposições Gerais 1 EDITAL n o. 02/2015 Dispõe sobre o procedimento de seleção de alunos ao Programa de Monitoria do Curso de Direito da Faculdade 7 de Setembro e dá outras providências. O DIRETOR GERAL DA FACULDADE 7 DE

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 7, DE 6 DE FEVEREIRO DE 2015.

RESOLUÇÃO Nº 7, DE 6 DE FEVEREIRO DE 2015. RESOLUÇÃO Nº 7, DE 6 DE FEVEREIRO DE 2015. O PRESIDENTE DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais, considerando a Resolução nº

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ EDITAL PREG/UESPI N. 028/2015 DE 25 DE JUNHO DE 2015 EDITAL PARA PORTADOR DE DIPLOMA DE DE GRADUAÇÃO PARA O PERÍODO A Universidade Estadual do Piauí UESPI, por meio da Pró-Reitoria de Ensino de Graduação

Leia mais

CAMPUS OEIRAS. Especialização em Saúde do Escolar 50 Especialização em Práticas Educacionais Inclusivas na Educação Especial Número total de vagas 100

CAMPUS OEIRAS. Especialização em Saúde do Escolar 50 Especialização em Práticas Educacionais Inclusivas na Educação Especial Número total de vagas 100 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO PROPI EDITAL PROPI 042/2014 O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS E SOCIAIS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS E SOCIAIS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS E SOCIAIS EDITAL CCJS/UFCG N 04 de 10 DE ABRIL DE 2015. SELEÇÃO DE MONITORES PROJETO: PARTICIPAÇÃO, INTEGRAÇÃO

Leia mais

MESTRADOS E DOUTORAMENTOS - 2015

MESTRADOS E DOUTORAMENTOS - 2015 MESTRADOS E DOUTORAMENTOS - 2015 2ª FASE - ECT SUPLENTE EXCLUÍDO LISTA DE CANDIDATOS SERIAÇÃO CARLA MARIA CARNEIRO ALVES Doutoramento em Didática de Ciências e Tecnologias 3,9 de 5 4 CARLOS EDUARDO DOS

Leia mais

EDITAL Nº 10 PROCESSO SELETIVO

EDITAL Nº 10 PROCESSO SELETIVO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO DIREÇÃO GERAL CAMPUS BELO JARDIM CENTRO LÍNGUAS ESTRANGEIRAS CELE CAMPUS BELO JARDIM EDITAL

Leia mais

Título I. Da Monitoria

Título I. Da Monitoria MONITORIA O programa de monitoria tem como objetivo dar oportunidade de aprimoramento na formação do aluno e ainda despertar a valorização do ensino aprendizado de sua prática bem como estimular a seguir

Leia mais

TÍTULO I DO PROCESSO SELETIVO

TÍTULO I DO PROCESSO SELETIVO O REITOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FLUMINENSE, IFFLUMINENSE, no uso de suas atribuições legais, torna pública a abertura das inscrições para o Processo Seletivo de Reingresso

Leia mais

EDITAL PROGRAD/PIBID Nº 01/2015 SELEÇÃO DE BOLSISTAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA

EDITAL PROGRAD/PIBID Nº 01/2015 SELEÇÃO DE BOLSISTAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA EDITAL PROGRAD/PIBID Nº 01/2015 SELEÇÃO DE BOLSISTAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA 1. APRESENTAÇÃO 1.1. A Pró-Reitoria de Graduação da Universidade Federal do Acre - UFAC, no uso de suas atribuições, torna público

Leia mais

FACULDADE INTEGRADA DE ENSINO SUPERIOR DE COLINAS DO TOCANTINS FIESC

FACULDADE INTEGRADA DE ENSINO SUPERIOR DE COLINAS DO TOCANTINS FIESC FACULDADE INTEGRADA DE ENSINO SUPERIOR DE COLINAS DO TOCANTINS FIESC EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA A SEGUNDA LICENCIATURA EM PEDAGOGIA - 2011/01 A Faculdade Integrada de Ensino Superior de Colinas do

Leia mais

EDITAL Nº 05 CRFI /IFB, DE 08 DE MARÇO DE 2016

EDITAL Nº 05 CRFI /IFB, DE 08 DE MARÇO DE 2016 EDITAL Nº 05 CRFI /IFB, DE 08 DE MARÇO DE 2016. SELEÇÃO PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS DO PROGRAMA DE MONITORIA DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL 1º SEMESTRE/2016 O Diretor Geral do Campus Riacho Fundo,

Leia mais

EDITAL Nº 006/CRFI DE 11 DE MAIO DE 2015. SELEÇÃO 2015/2 PROCESSO SELETIVO PARA CURSOS DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FICs) PRESENCIAIS

EDITAL Nº 006/CRFI DE 11 DE MAIO DE 2015. SELEÇÃO 2015/2 PROCESSO SELETIVO PARA CURSOS DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FICs) PRESENCIAIS EDITAL Nº 006/CRFI DE 11 DE MAIO DE 2015. SELEÇÃO 2015/2 PROCESSO SELETIVO PARA CURSOS DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FICs) PRESENCIAIS 1. DA ABERTURA O DIRETOR(A) SERGIO BARBOSA GOMES DO CAMPUS RIACHO

Leia mais

LISTA DE CLASSIFICADOS

LISTA DE CLASSIFICADOS LISTA DE CLASSIFICADOS Curso: Web Design Comparecer para a matrícula do dia (Segunda à Sexta) Horário:das 09h às 12h e 13h às 17h Ord Nome Candidato RG Pont Período Matrícula 1 Allana Araujo Baroni 235033068

Leia mais

CENTRO FED. DE EDUC. TECNOLOGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA RJ. 11.02.04.99.18 Solicitação de Matrícula( por curso )

CENTRO FED. DE EDUC. TECNOLOGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA RJ. 11.02.04.99.18 Solicitação de Matrícula( por curso ) .0.0.99.8 Solicitação de Matrícula( por curso ) Curso: GFISPET - PET - CURSO SUPERIOR DE LICENCIATURA EM FÍSICA Período: º Semestre de 0 Data: 8/0/0 Hora: :08 Dt. Dt. Solicit. Disciplina Período Ideal

Leia mais

EDITAL Nº 29/2013 IFRS-BG SELEÇÃO DE PROFESSOR SUPERVISOR DO PIBID-MATEMÁTICA ENSINO FUNDAMENTAL

EDITAL Nº 29/2013 IFRS-BG SELEÇÃO DE PROFESSOR SUPERVISOR DO PIBID-MATEMÁTICA ENSINO FUNDAMENTAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CÂMPUS BENTO GONÇALVES EDITAL Nº 29/2013 IFRS-BG SELEÇÃO

Leia mais

2.1. As inscrições deverão ser realizadas através do preenchimento do formulário de inscrição previsto no seguinte link:

2.1. As inscrições deverão ser realizadas através do preenchimento do formulário de inscrição previsto no seguinte link: O Campus Venda Nova, Floresta e Prado, divulga processo seletivo para formação de cadastro de reserva para o cargo de Professor para o(s) curso(s) de graduação e/ou graduação tecnológica. 1. VAGAS 1.1.

Leia mais

EDITAL Nº 150, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA BOLSISTAS DO PRONATEC RESULTADO 11 CAMPUS BAMBUÍ - RETIFICADO

EDITAL Nº 150, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA BOLSISTAS DO PRONATEC RESULTADO 11 CAMPUS BAMBUÍ - RETIFICADO EDITAL Nº 150, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA BOLSISTAS DO PRONATEC RESULTADO 11 CAMPUS BAMBUÍ - RETIFICADO LISTAGEM DE CLASSIFICADOS: Município: Nome do curso: Código da

Leia mais

FACULDADE CATÓLICA SALESIANA DO ESPÍRITO SANTO

FACULDADE CATÓLICA SALESIANA DO ESPÍRITO SANTO FACULDADE CATÓLICA SALESIANA DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA /FCSES EDITAL Nº002/2013 EDITAL DE SELEÇÃO DO PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA PARA O 1º SEMESTRE DE 2013 A Secretária Geral da Faculdade Católica

Leia mais

EDITAL 2. DAS ETAPAS DO PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO

EDITAL 2. DAS ETAPAS DO PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO Página: 1/11 O DIRETOR DE GESTÃO DA ELETROBRAS DISTRIBUIÇÃO DE ALAGOAS, no uso de suas atribuições, resolve expedir este Edital para estabelecer as regras e formas específicas, procedimentos e condições

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID EDITAL PIBID 61/2013

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID EDITAL PIBID 61/2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID EDITAL PIBID 61/2013 PROCESSO SELETIVO DE BOLSAS/INICIAÇÃO À DOCÊNCIA A Universidade

Leia mais

FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIAS. CAPÍTULO I Dos objetivos

FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIAS. CAPÍTULO I Dos objetivos FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIAS CAPÍTULO I Dos objetivos Art.1º Adotar e estimular a Monitoria Acadêmica, que será desenvolvida em conformidade com o regulamento abaixo,

Leia mais

RETIFICAÇÃO DO EDITAL 001/2015

RETIFICAÇÃO DO EDITAL 001/2015 RETIFICAÇÃO DO EDITAL 0/25 O Diretor Geral do Câmpus Uruaçu juntamente com o pró-reitor de extensão do IFG, no uso de suas atribuições legais, tornam público e estabelecem a retificação do Edital Nº0/25,

Leia mais

FACULDADE ATENAS MARANHENSE

FACULDADE ATENAS MARANHENSE EDITAL 01/15 RESULTADO SELETIVO DE MONITORIA A Coordenação de Estágio e Monografia, no uso de suas atribuições regimentais e de acordo com o que consta no Regulamento do Programa de Monitoria desta Faculdade,

Leia mais

EDITAL N.º 104/2012 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID/UNISANTOS)

EDITAL N.º 104/2012 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID/UNISANTOS) EDITAL N.º 104/2012 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID/UNISANTOS) A Pró-Reitora Acadêmica da UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS - UniSantos, no uso de suas atribuições estatutárias

Leia mais

2.3O candidato deverá ter disponibilidade para atuar como monitor nos fins de semana e feriados, no horário matutino e/ou vespertino.

2.3O candidato deverá ter disponibilidade para atuar como monitor nos fins de semana e feriados, no horário matutino e/ou vespertino. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ PRÓ-REITORIA PRO TEMPORE DE EXTENSÃO E ASSUNTOS ESTUDANTIS DIRETORIA DE AÇÃO INTERCULTURAL CURSINHO POPULAR: MOVIMENTO DE EDUCAÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ UNIOESTE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ UNIOESTE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ UNIOESTE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID EDITAL 65/2012 PROGRAD/PIBID ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA A SELEÇÃO

Leia mais

EDITAL Nº 010, DE 2015 MONITORIA

EDITAL Nº 010, DE 2015 MONITORIA Coordenadoria do Curso de Medicina EDITAL Nº 010, DE 2015 MONITORIA O Coordenador do Curso de medicina da Universidade Federal de São João del-rei UFSJ, no uso de suas atribuições e em conformidade com

Leia mais

Pró-Reitoria de Graduação - PROGRAD Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência-PIBID/UEPB Edital 002/2014

Pró-Reitoria de Graduação - PROGRAD Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência-PIBID/UEPB Edital 002/2014 Pró-Reitoria de Graduação - PROGRAD Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência-PIBID/UEPB Edital 002/2014 Seleção de Bolsistas de Iniciação à Docência A Universidade Estadual da Paraíba UEPB,

Leia mais

EDITAL Nº 15/2015/PROEN/UFCA

EDITAL Nº 15/2015/PROEN/UFCA EDITAL Nº 15/2015/PROEN/UFCA MUDANÇA DE CURSO PARA 2016.1 A Pró-Reitora de Ensino da Universidade Federal do Cariri (UFCA), usando de suas atribuições legais, anuncia que estarão abertas no período de

Leia mais

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA Nº 02/2015

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA Nº 02/2015 CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA Nº 02/2015 A Coordenação do Curso de Arquitetura e Urbanismo, da Unidade de Ensino Superior Dom Bosco, no uso de suas atribuições

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E EXTENSÃO PRAÇA DAS PROFISSÕES

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E EXTENSÃO PRAÇA DAS PROFISSÕES Edital Praça das Nº 1-2015 Seleção de Bolsistas e Voluntários -2016 Aos estudantes dos Cursos de Graduação da UFCG: A Unidade Suplementar Praça das, desta Universidade, nos termos das disposições normativas

Leia mais

5.1 O processo seletivo será realizado no período de 25 de Maio a 03 de Junho de 2015, conforme cronograma a seguir:

5.1 O processo seletivo será realizado no período de 25 de Maio a 03 de Junho de 2015, conforme cronograma a seguir: UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO - UFERSA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA PROEC EDITAL DE SELEÇÃO N.º 06/2015 PROGRAMA DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA PROEXT- 2015/2016 PROEXT/PROEC A Universidade

Leia mais

EDITAL Nº 04/2014 EDITAL DE ABERTURA DO VESTIBULAR 2014/2

EDITAL Nº 04/2014 EDITAL DE ABERTURA DO VESTIBULAR 2014/2 EDITAL Nº 04/2014 EDITAL DE ABERTURA DO VESTIBULAR 2014/2 A Comissão Coordenadora do Processo Seletivo das Faculdades Integradas de Vitória FDV, para conhecimento de todos os interessados, torna público

Leia mais

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS Técnico de Multimédia 10 H 7536 Alberto Filipe Cardoso Pinto 7566 Ana Isabel Lomar Antunes 7567 Andreia Carine Ferreira Quintela 7537 Bruno Manuel Martins Castro 7538 Bruno Miguel Ferreira Bogas 5859 Bruno

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA. EDITAL Nº 009/2014-PROPPG, de 22 de abril de 2014

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA. EDITAL Nº 009/2014-PROPPG, de 22 de abril de 2014 PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA EDITAL Nº 009/2014-PROPPG, de 22 de abril de 2014 A, por meio da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPPG/IFG), torna público o processo

Leia mais

UNIDADE ACADÊMICO-ADMINISTRATIVA DE ARTES E ARQUITETURA RESULTADO DA PROVA PRÁTICA. Próxima Etapa: ANÁLISE DO CURRÍCULO LATTES

UNIDADE ACADÊMICO-ADMINISTRATIVA DE ARTES E ARQUITETURA RESULTADO DA PROVA PRÁTICA. Próxima Etapa: ANÁLISE DO CURRÍCULO LATTES Av. Universitária, 069 l Setor Universitário Caixa Postal 86 l CEP 74605-00 Fone: (62) 3946.308 ou 3089 l Fax: (62) 3946.3080 EDITAL N 62/ 203 PROGRAD UNIDADE ACADÊMICO-ADMINISTRATIVA DE ARTES E ARQUITETURA

Leia mais

EDITAL Nº 101, DE 21 DE MAIO DE 2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA BOLSISTAS DO PRONATEC RESULTADO PARCIAL 01 CAMPUS BAMBUÍ - RETIFICAÇÃO

EDITAL Nº 101, DE 21 DE MAIO DE 2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA BOLSISTAS DO PRONATEC RESULTADO PARCIAL 01 CAMPUS BAMBUÍ - RETIFICAÇÃO EDITAL Nº 101, DE 21 DE MAIO DE 2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA BOLSISTAS DO PRONATEC RESULTADO PARCIAL 01 CAMPUS BAMBUÍ - RETIFICAÇÃO LISTAGEM DE CLASSIFICADOS: Município: Nome do curso: Nome

Leia mais

DIVULGAÇÃO DO RESULTADO DO PROCESSO SELETIVO 2015-1 PARA INGRESSO NO PRIMEIRO SEMESTRE 2015 EDITAL Nª006 DE 09 DE OUTUBRO DE 2014

DIVULGAÇÃO DO RESULTADO DO PROCESSO SELETIVO 2015-1 PARA INGRESSO NO PRIMEIRO SEMESTRE 2015 EDITAL Nª006 DE 09 DE OUTUBRO DE 2014 DIVULGAÇÃO DO RESULTADO DO PROCESSO SELETIVO 2015-1 PARA INGRESSO NO PRIMEIRO SEMESTRE 2015 EDITAL Nª006 DE 09 DE OUTUBRO DE 2014 A Diretora Geral da Faculdade de Ciências Biomédicas de Cacoal (FACIMED),

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE GESTÃO ACADÊMICA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE GESTÃO ACADÊMICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE GESTÃO ACADÊMICA EDITAL N.038/2015 Processo Seletivo 2015-1 - Resolução CEPEC N. 1160/2013 PREENCHIMENTO DE VAGAS

Leia mais

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA CLASSIFICAÇÕES DO SEGUNDO TESTE E DA AVALIAÇÃO CONTINUA Classificações Classificação Final Alex Santos Teixeira 13 13 Alexandre Prata da Cruz 10 11 Aleydita Barreto

Leia mais

Estado de Sergipe Secretaria de Estado da Educação Gabinete do Secretário EDITAL Nº 07 /2015

Estado de Sergipe Secretaria de Estado da Educação Gabinete do Secretário EDITAL Nº 07 /2015 EDITAL Nº 07 /2015 O SECRETÁRIO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO no uso das suas atribuições legais e regulamentares, tendo em vista o disposto do art. 90, da Constituição Estadual, do art. 82, da Lei nº. 9.394 de

Leia mais

FAETEC 2014.1 - Edital de Vagas Remanescentes. 2a Reclassificação

FAETEC 2014.1 - Edital de Vagas Remanescentes. 2a Reclassificação Seleção: Ensino Técnico de Nível Médio na forma articulada: integrada Unidade Escolar: ETE Adolpho Bloch Curso: Hospedagem Turno: Diurno 15 16 17 18 19 20 21 39430 40423 40708 42151 42191 42949 43655 2522302

Leia mais

MUNICÍPIO DE BOM DESPACHO CONVÊNIO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

MUNICÍPIO DE BOM DESPACHO CONVÊNIO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO MUNICÍPIO DE BOM DESPACHO CONVÊNIO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL Nº 001 /2010, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2010 O MUNICÍPIO DE BOM DESPACHO,

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO NA COPEL 2º SEMESTRE DE 2010

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO NA COPEL 2º SEMESTRE DE 2010 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO NA COPEL 2º SEMESTRE DE 2010 A COMPANHIA PARANAENSE DE ENERGIA COPEL e o CENTRO DE INTEGRAÇÃO EMPRESA - ESCOLA DO PARANÁ CIEE/PR, tornam público que se encontra

Leia mais

EDITAL 016/2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 2015

EDITAL 016/2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE SÃO PAULO CÂMPUS CAPIVARI EDITAL 016/2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 2015 O Diretor do câmpus Capivari do Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL N.º 027/2014 EDITAL PARA SELEÇÃO DE BOLSAS DO CONVÊNIO SEMA/UESB 2013 DE MAPEAMENTO DE

Leia mais

Número total de vagas 40

Número total de vagas 40 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ IFPI PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO PROPI EDITAL 07/ 28/10/2015 O Instituto Federal de Educação,

Leia mais

COMISSÃO ELEITORAL REDUZIDA. Ata da Quarta Reunião

COMISSÃO ELEITORAL REDUZIDA. Ata da Quarta Reunião ELEIÇÃO PARA OS ÓRGÃOS SOCIAIS DA ASSOCIAÇÃO DE ESTUDANTES DA FACULDADE DE CIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DO PORTO COMISSÃO ELEITORAL REDUZIDA Ata da Quarta Reunião Ao sexto dia do mês de novembro de dois mil

Leia mais