PESQUISA DA DEMANDA TURÍSTICA RELATÓRIO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PESQUISA DA DEMANDA TURÍSTICA RELATÓRIO"

Transcrição

1 1 PESQUISA DA DEMANDA TURÍSTICA RELATÓRIO 01 APRESENTAÇÃO O Estado do Rio Grande do Norte vem procurando ao longo dos últimos anos, coletar sistematicamente dados e informações sobre o turismo e suas tendências, como forma de conhecer este segmento econômico, que vêm se tornando a cada ano mais importante e representativo na sua economia. O levantamento sistemático do turismo receptivo é justificado pela necessidade de atender cada vez mais e melhor as demandas turísticas existentes, com o objetivo de aumentar o fluxo turístico para o Estado. Dando portanto continuidade à Pesquisa da Demanda Turística, que vem sendo realizada todos os anos, a partir de 1995, pela Secretaria de Turismo do Estado do Rio Grande do Norte SETUR, foi executada no período compreendido entre 19 a 25 de junho de 2004, mais uma pesquisa, correspondente a baixa estação do calendário turístico do Estado. Os resultados obtidos estão contidos neste relatório analítico e estatístico, tendo sido organizados por áreas especificas de abordagem e ilustrados por tabelas e gráficos comparativos, gerados a partir de tabulações simples e cruzadas, com análises de significância dos aspectos mais relevantes OBJETIVOS Os objetivos da pesquisa são subsidiar com dados primários o planejamento estratégico do setor turístico governamental e apoiar tecnicamente as decisões e projetos do trade turístico, através da caracterização do perfil, da forma de viajar, dos interesses, das demandas e avaliações dos turistas que visitam Natal e o Estado do Rio Grande do Norte, além de procurar dimensionar a receita gerada pelo turismo. 03 METODOLOGIA Foi adotado o método de pesquisa quantitativa, com coleta direta de dados primários, através de entrevistas pessoais realizadas com a aplicação de questionário estruturado e padronizado, a uma amostra representativa do universo estudado.

2 2 Para efeito da pesquisa, foi considerada como unidade elementar da amostra aleatória simples extraída, o turista nacional ou estrangeiro em visita a Natal. Não são considerados turistas aqueles que mantenham na cidade atividade remunerada fixa, ou que freqüentem regularmente instituições de ensino aqui localizadas, bem como aqueles que residem em municípios circunvizinhos ou que tenham permanecido mais de um ano em Natal. Foram levantados 03 (três) tipos de informação: a) Perfil dos turistas: objetivando conhecer o perfil sócio-econômico e geográfico do entrevistado através de variáveis como: pólos emissores, residência permanente, sexo, faixa etária, nível de escolaridade, ocupação, atividade econômica e faixa de renda. b) Caracterização da viagem: objetivando saber a maneira que o turista utilizou para realizar aquela viagem, seus hábitos de viagem e suas impressões. Os aspectos avaliados foram: os meios de transporte e de hospedagem utilizados, o motivo da viagem, a utilização ou não de agências de viagem e de pacotes turísticos, o meio que influenciou a decisão de viajar, os gastos realizados por item, os preços praticados, o tempo de permanência nos locais visitados, o fluxo entre cidades/estados, o número de acompanhantes, a imagem anterior e atual da cidade e a intenção de retorno. c) Avaliação do pólo turístico: nesse bloco o turista avaliou o destino visitado em relação aos atrativos turísticos, aos equipamentos e serviços e a infra-estrutura urbana. A avaliação foi feita adotando-se os conceitos: ótimo, bom, regular, ruim e péssimo ou não se aplica/não sabe, quando o turista não se sentia capaz de avaliar o item pesquisado. saber: O trabalho de campo foi organizado em quatro pontos de fluxo turístico a 1º ponto - Terminal Rodoviário; 2º Ponto - Aeroporto Augusto Severo 3º Ponto - Rodovia BR-101 4º Ponto - Rodovia BR 304 As entrevistas cobriram os turnos horários da manhã, da tarde e da noite na Rodoviária, os turnos da manhã e tarde, nas Rodovias e os turnos da tarde e da noite no Aeroporto, durante sete dias consecutivos. As entrevistas foram realizadas no momento em que os turistas deixavam a cidade, o que lhes permitia avaliar o destino turístico visitado. 04 UNIVERSO/AMOSTRA Foram entrevistados 640 (seiscentos e quarenta) turistas, cumprindo critérios de cálculo da amostra, estabelecidos anteriormente por parâmetros já testados em pesquisas realizadas. O número de entrevistas por local foi diretamente proporcional ao movimento de turistas no mesmo.

3 3 A amostra foi representativa do universo que abrange o conjunto da população adulta de turistas da cidade de Natal e adjacências no momento da pesquisa, que corresponde a baixa estação turística do Estado. A margem de erro decorrente foi estimada em três pontos percentuais para mais ou para menos, dentro de um intervalo de confiança de 95%. Para a coleta dos dados primários junto aos informantes, foram contratados, em sua maioria, entrevistadores com mais de 02(dois) anos de experiência anterior em pesquisas similares, sendo os mesmos submetidos a treinamento específico para a aplicação dos questionários. Os entrevistadores foram permanentemente fiscalizados por coordenadores do trabalho de campo, durante a realização do mesmo. 05 ANÁLISE DOS RESULTADOS 05.1 PERFIL DOS TURISTAS A pesquisa identificou o perfil do visitante padrão neste período, como sendo predominantemente do sexo masculino, 67,81% e residente principalmente, nas Regiões Nordeste e Sudeste. São Paulo e Pernambuco, com 14,50% e 14,22% respectivamente, foram os maiores emissores de turistas neste período, seguidos pela Paraíba, com 11,09%, e pelos estados do Rio de Janeiro e do Ceará, com 10,94% e 10,63%, respectivamente. A maioria absoluta dos entrevistados, 65,94%, foi de turistas cujas idades concentravam-se nas faixas etárias situadas entre 26 a 50 anos, predominando aqueles com escolaridade de nível superior, 50,31%, e que têm como principais ocupações as de profissionais liberais, com 24,20%, e de funcionários públicos com 16,41%, como mostram as Tabelas 03 e 04 e os Gráficos Comparativos anexos. Quase um quarto dos entrevistados, 23,59%, declarou que não tem rendimento ou que tem renda mensal de até 05 salários mínimos, como pode ser visto na Tabela 10 e no Gráfico Comparativo Renda Mensal Individual, anexo. Entretanto a maior parcela dos entrevistados, 48,12%, tem renda situada entre 05 a 20 salários mínimos e, além disso, uma parcela significativa de 20,78% dos entrevistados tem renda superior a 20(vinte) salários mínimos. O quadro abaixo demonstra a renda média individual por tipo de turista, e de acordo com os principais pólos emissores, além de consolidar a renda média individual geral.

4 4 RENDA MÉDIA MENSAL INDIVIDUAL RENDA NACIONAL/ PRINCIPAIS PÓLOS R$ US$ NACIONAL 3.805, ,71 PERNAMBUCO 2.771,94 888,44 SÃO PAULO 4.584, ,32 PARAÍBA 2.487,00 797,12 RENDA INTERNACIONAL/ PRINCIPAIS PÓLOS R$ US$ INTERNACIONAL 7.166, ,08 PORTUGAL 4.867, ,10 ARGENTINA 5.061, ,37 EUA 8.709, ,34 TOTAL GERAL 4.222, ,42 Entre os turistas estrangeiros entrevistados, que foram 11,60% do total, a maior parte chegou ao Brasil diretamente por Natal ou pelo Rio de Janeiro, tendo como principais pólos emissores a Argentina, Portugal, Estados Unidos e Itália. O turismo no Estado continua sendo feito predominantemente por brasileiros, destacando-se entre estes os pernambucanos e paulista. A maioria dos turistas,neste período do ano, foram oriundos da Região Nordeste do país, com 43,59% dos entrevistados, vindo a seguir os turistas da Região Sudeste, com 29,51% (Tabelas 01 e 02) CARACTERIZAÇÃO DA VIAGEM A maioria dos visitantes já conhecia a cidade, 61,56% e, considerando-se apenas estes, a maior parte opinou que a cidade está comparativamente muito melhor ou pouco melhor, 29,22%. Além destes, uma parcela significativa de 26,88%, respondeu que Natal permanece igual. Como principais justificativas das avaliações comparativas emitidas, tivemos que para a maioria dos que consideram que Natal está igual, a cidade não mudou nada. Por outro lado os que avaliaram a cidade positivamente, citaram como motivos da melhora o crescimento/desenvolvimento, a organização da cidade, a urbanização, e as praias/belezas naturais. Outro aspecto positivo bastante referido pelos que já conheciam a cidade, foi a limpeza (Tabela 05). Levando em consideração o grau de expectativa que os turistas tinham em relação à cidade, a maioria absoluta dos entrevistados 75,62%, declararam que as expectativas foram plenamente correspondidas ou até superadas.este percentual foi um pouco menor que o percentual da pesquisa anterior. Os principais motivos citados para a

5 5 cidade corresponder às expectativas foram as praias/belezas naturais, a hospitalidade/povo, a beleza da cidade e o fato de tudo correr bem. Por outro lado, os que acham que a cidade correspondeu em parte as expectativas, não correspondeu ou decepcionou, referiram-se mais as chuvas como motivo da decepção (Tabela 06). Os meios de hospedagem mais utilizados pelos entrevistados nesta época do ano, continuaram sendo os hotéis, com 43,28%, seguidos por casas de parentes/amigos, com 34,22%. Nota-se que, proporcionalmente, os homens hospedam-se mais em hotéis que as mulheres e que os mais jovens (até 25 anos), ficam mais em casas de parentes/amigos que em hotéis (Tabela 07). Dentre os hotéis utilizados verifica-se, pela relação no Quadro Resumo em anexo, que os hotéis Praiamar, Ocean Palace e Pirâmide Palace foram os mais procurados. Entre os turistas que declararam gastos com hospedagem, o gasto médio diário individual GMDI calculado com hospedagem, foi de R$ 35,21 (trinta e cinco reais e vinte e um centavos) o que corresponde a US$ 11,28 (onze dólares e vinte e oito centavos). Estes gastos foram calculados no total, incluindo turistas nacionais e estrangeiros, sendo um pouco inferiores aos encontrados na pesquisa realizada em novembro de Foram avaliados separadamente os gastos médios diários com hospedagem dos turistas nacionais e internacionais, sendo encontrado um GMDI de hospedagem dos brasileiros, de R$ 35,14 (trinta e cinco reais e catorze centavos) correspondendo a US$ 11,26 (onze dólares e vinte e seis centavos). O GMDI dos turistas estrangeiros foi de R$ 38,48 (trinta e oito reais e quarenta e oito centavos), correspondendo a US$ 12,33 (doze dólares e trinta e três centavos). Conforme especifica o quadro a seguir.

6 6 GASTO MÉDIO DIÁRIO INDIVIDUAL GMDI - HOSPEDAGEM TIPO DE HÓSPEDE GMDI EM R$ GMDI EM US$ NACIONAL 35,14 11,26 INTERNACIONAL 38,48 12,33 TOTAL 35,21 11,28 A maioria dos entrevistados viajou só neste período do ano, 43,91%, porém, um percentual bem significativo de 41,41%, viajou com a família, ficando o número médio total de acompanhantes nesta estação em 1,91. Calculou-se separadamente o número médio de acompanhantes dos turistas nacionais,que foi de 1,87,e dos estrangeiros, que foi de 2,18, ficando demonstrado que os turistas estrangeiros, nesta baixa estação, tiveram uma média de acompanhantes maior que os turistas nacionais. Neste período do ano os principais motivos das viagens a Natal, foram passeio e negócio/trabalho,somando os dois motivos, 64,07%. Na Tabela 09 vê-se que os homens viajam mais a negócio/trabalho, principalmente na faixa etária entre 36 a 50 anos, e que as mulheres viajam mais a passeio. Entre os que vieram a passeio, o principal fator de decisão da viagem foi os atrativos naturais, 30,00%, destacando-se entre eles o litoral/praias. O que mais influenciou o passeio à cidade, foram os comentários de parentes e amigos e o fato de já conheceram a cidade,somando os dois motivos, 24,38%. Dos que foram influenciados por propaganda, os veículos que mais influenciaram foram as revistas e a televisão (Tabelas 12 e 13). O percentual dos entrevistados que tiveram sua viagem organizada por agências de turismo foi de 22,34% nesta pesquisa, sendo que a maioria utilizou as agências de viagens para fazer reservas de hospedagem ou emitir bilhetes de passagem. A maioria dos entrevistados chegou a cidade em vôo regular, 49,68%, porém, somados os meios de transporte terrestres utilizados (ônibus e automóveis), veremos que formam uma parcela significativa de 45,94%. Mais da metade dos entrevistados, 52,20%, permaneceram no máximo 04 dias na cidade, ficando o tempo de permanência média do turista em 7,11 dias, nesta estação. Convém destacar que a média de permanência do turista internacional na cidade continua sendo mais alta que a do turista nacional, ficando em 9,46 dias, enquanto a do brasileiro foi de 6,8 dias.

7 7 Um percentual de 22,34% dos entrevistados declararam ter utilizado pacotes de viagem, sendo calculado como valor médio individual do pacote, entre todos os que lembraram o seu valor, R$ 2.081,70 (dois mil oitenta e um reais e setenta centavos), como mostra a Tabela 11. A média individual de gastos diários- GMDI dos entrevistados, calculada de modo geral, foi de R$146,47 (cento e quarenta e seis reais e quarenta e sete centavos), equivalentes a US$ 46,94 (quarenta e seis dólares e noventa e quatro centavos). Foram incluídas nestes gastos, em média, 1,91 pessoas. Os gastos médios diários individuais GMDI dos turistas estrangeiros, incluindo-se aí todas as suas despesas na cidade, foram superiores aos dos brasileiros. Os turistas internacionais deixaram em média por dia, R$ 176,21 (cento e setenta e seis reais e vinte e um centavos) em Natal, correspondentes a US$ 56,48 (cinqüenta e seis dólares e quarenta e oito centavos), enquanto os turistas brasileiros gastaram em média R$ 144,10 (cento e quarenta e quatro reais e dez centavos), correspondentes a US$ 46,18 (quarenta e seis dólares e dezoito centavos). Os turistas dos principais Estados emissores para Natal, apresentaram gastos médios diários individuais GMDI diferenciados. São Paulo, que foi o maior pólo emissor, teve um GMDI de R$ 174,80 (cento e setenta e quatro reais e oitenta centavos) correspondentes a US$ 56,03 (cinquenta e seis dólares e três centavos) enquanto o GMDI de Pernambuco, segundo maior pólo emissor, foi de R$ 89,47 (oitenta e nove reais quarenta e sete centavos) correspondentes a US$ 28,67 (vinte e oito dólares e sessenta e sete centavos) e o da Paraíba (terceiro pólo), foi de R$ 117,95 (cento e dezessete reais e noventa e cinco centavos) correspondentes a US$ 37,80 (trinta e sete dólares e oitenta centavos). Por outro lado, entre os dois países maiores emissores de turistas, o GMDI encontrado entre os turistas de Portugal foi de R$ 261,04 (duzentos e sessenta e um reais e quatro centavos), correspondentes a US$ 83,66 (oitenta e três dólares e sessenta e seis centavos) e entre os turistas argentinos foi de R$ 341,30 (trezentos e quarenta e um reais e trinta centavos), correspondentes a US$ 109,39 (cento e nove dólares e trinta e nove centavos). O GMDI dos turistas americanos, que ocuparam a segunda colocação entre os estrangeiros que mais visitaram Natal neste período, foi bem menor que o dos dois primeiros colocados: R$ 79,22 (setenta e nove reais e vinte dois centavos), correspondendo a US$ 25,39 (vinte e cinco dólares e trinta e nove centavos). Isto pode ser explicado pelo fato dos americanos haverem permanecido um período maior de tempo e de trazerem um número maior de acompanhantes. Os quadros seguir especificam os resultados encontrados.

8 8 GASTO MÉDIO DIÁRIO INDIVIDUAL - GMDI NACIONAL TURISTAS NACIONAIS/ PRINCIPAIS ESTADOS GMDI EM R$ GMDI EM US$ PERNAMBUCO 89,47 28,67 SÃO PAULO 174,80 56,03 PARAÍBA 117,95 37,80 TOTAL NACIONAL 144,10 46,18 INTERNACIONAL TURISTAS INTERNACIONAIS/ PRINCIPAIS PAÍSES GMDI EM R$ GMDI EM US$ PORTUGAL 261,04 83,66 ARGENTINA 341,30 109,39 EUA 79,22 25,39 TOTAL INTERNACIONAL 176,21 56,48 TOTAL GERAL TURISTAS NACIONAIS E INTERNACIONAIS GMDI EM R$ GMDI EM US$ TOTAL 146,47 46,94 Os preços na cidade foram avaliados como normais pela maioria dos entrevistados, 54,06%. Entretanto, um percentual significativo de 35,47% considerou o nível dos preços elevado. Nesta estação diminuiu o percentual dos que avaliaram os preços como normais e aumentou a avaliação dos preços como elevados. Nos quadros a seguir estão descriminados os gastos totais médios dos turistas em Natal, por item de despesa e segundo a nacionalidade do visitante.

9 9 GASTO TOTAL MÉDIO POR ITEM DE DESPESA EFETUADA ITENS NACIONAL EM R$ EM US$ % HOSPEDAGEM 387,25 124,11 24,38 ALIMENTAÇÃO 213,32 68,37 13,43 TRANSPORTE LOCAL 137,51 44,07 8,65 DIVERSÕES 233,81 74,93 14,72 COMPRAS 371,92 119,20 23,42 OUTROS 244,17 78,25 15,40 INTERNACIONAL ITENS EM R$ EM US$ % HOSPEDAGEM 600,38 192,42 24,95 ALIMENTAÇÃO 373,42 119,68 15,52 TRANSPORTE LOCAL 536,31 171,89 22,29 DIVERSÕES 303,71 97,34 12,62 COMPRAS 553,83 177,50 23,01 OUTROS 381,33 12,28 1,61 TOTAL ITENS EM R$ EM US$ % HOSPEDAGEM 407,69 130,65 24,04 ALIMENTAÇÃO 230,12 73,75 13,57 TRANSPORTE LOCAL 172,47 55,27 10,17 DIVERSÕES 239,50 76,76 14,12 COMPRAS 391,35 125,43 23,08 OUTROS 255,00 81,73 15,02

10 10 Um percentual de 91,41% dos entrevistados tencionam retornar a Natal.Outro dado positivo foi que a maioria absoluta recomendaria a cidade a outras pessoas, 98,13%, principalmente se considerarmos que o comentário de parentes e amigos foi o maior motivo do passeio destes turistas. Os Gráficos Comparativos anexos demonstram estes dados AVALIAÇÃO DO POLO TURÍSTICO A avaliação geral dos atrativos turísticos da cidade pelos visitantes, foi altamente positiva. O item atrativos naturais, foi o que mais se destacou, obtendo uma aprovação plena (ótimo + bom) de 97,77%, considerando-se apenas os que o avaliaram. Os itens patrimônio histórico/cultural e manifestações populares aumentaram os índices de aprovação plena em relação à outra pesquisa, e foram também muito bem avaliados, tendo aprovações plenas de 77,84% e 85,87%, respectivamente. Os maiores índices de aprovação plena (ótimo+bom) dos equipamentos e serviços turísticos da cidade foram: hospitalidade/povo,com 95,36%, passeios, com 95,22% e bares e restaurantes,com 90,70%, considerando-se apenas os que utilizaram e avaliaram os itens. A sinalização turística, que obteve 63,68% de aprovação plena, as informações turísticas, que obtiveram 78,33%, e as diversões noturnas, com 78,85%, foram os itens com menores percentuais de aprovação plena. Considerando-se apenas os entrevistados que avaliaram a infra-estrutura e os serviços da cidade, verifica-se que três dos onze itens avaliados, obtiveram índices de aprovação plena (que resulta da soma dos conceitos ótimo e bom) superiores a 80,00%. Os mais bem avaliados, por ordem de classificação, foram: aeroporto com 90,46%, serviços médicos, com 85,58% e comunicações com 82,90%, considerando-se o somatório dos conceitos ótimo e bom e computando-se apenas os que responderam as questões. O terminal rodoviário foi o item que obteve o menor índice de aprovação plena, com 43,77%, seguido pela segurança, que obteve 68,24%. Os Gráficos Comparativos de Barras demonstraram as avaliações de todos os itens. As praias, foram o aspecto que mais agradou aos turistas, (reunindo-se os que generalizaram e os que especificaram as praias), com 37,34%, das citações, seguida pelo aspecto hospitalidade /povo, com 32,81%. Especificamente, as praias de Ponta Negra, Maracajaú e Pipa foram as que mais agradaram aos turistas. Essa questão foi aplicada com múltipla escolha, resultando portanto em um percentual superior a 100%. O aspecto que mais desagradou aos turistas foram os preços em geral. Reunidos os preços em geral aos demais preços, totalizam 15,33% das reclamações. Porém mais da metade dos entrevistados, 34,69%, não responderam a questão ou disseram não ter nada a criticar. As chuvas, que foram muito intensas neste período, foram isoladamente, o aspecto que mais desagradou aos turistas nesta estação turística.

11 11 As principais sugestões colhidas para melhorar os serviços e a infraestrutura da cidade foram: sanear a cidade/praias, melhorar a segurança e melhorar a rodoviária. A relação dos aspectos que mais agradaram e desagradaram e as sugestões feitas, estão relacionadas nas Tabelas 14 a 16, anexas. 06 CONSIDERAÇÕES FINAIS O turista desta estação apresentou as seguintes características: - a Região Nordeste continuou sendo o maior pólo emissor de turistas nesta baixa estação; - o Estado de São Paulo foi o primeiro colocado entre os pólos emissores para o Estado; - os portugueses e os argentinos empataram na liderança entre os visitantes estrangeiros entrevistados; - neste período do ano predominaram entre os visitantes os profissionais liberais, seguidos dos funcionários públicos; - os valores gastos pelos turistas internacionais, mais uma vez foram superiores aos gastos pelos turistas brasileiros; - os gastos médios diários com hospedagem, de modo geral foram mais altos que os da última pesquisa; - de modo geral o número médio de acompanhantes caiu um pouco, sendo conseqüência da queda entre os acompanhantes de turistas nacionais, já que entre os estrangeiros a média de acompanhantes subiu; - o tempo de permanência na cidade, do turista internacional, continuou sendo mais alta que a turista nacional, resultando do aumento significativo da média entre os estrangeiros e da manutenção da média de permanência do turista nacional; A avaliação geral da cidade como pólo turístico continua muito boa, sendo porém ligeiramente inferior a avaliação. No que se refere à infra-estrutura turística, apenas a sinalização turística, as informações turísticas e as diversões noturnas, ficaram um pouco abaixo da média de aprovação plena dos demais itens. Na infra-estrutura da cidade o terminal rodoviário foi mais uma vez o aspecto que mais desagradou aos turistas, observando-se inclusive um aumento de 3,25 pontos percentuais na sua desaprovação. Diminuíram os percentuais dos que utilizaram algum tipo de serviço das agências de viagem nesta estação, e também dos que utilizaram hotéis. Porém a média individual de gastos diários aumentou de modo geral, sendo mais significativa entre os turistas nacionais, comparando-se à pesquisa de novembro.

PREFEITURA DE SÃO LUÍS SECRETARIA MUNICIPAL DE TURISMO COORDENAÇÃO DE ANÁLISE MERCADOLÓGICA SINOPSE: PESQUISA DE TURISMO RECEPTIVO ALTA ESTAÇÃO /

PREFEITURA DE SÃO LUÍS SECRETARIA MUNICIPAL DE TURISMO COORDENAÇÃO DE ANÁLISE MERCADOLÓGICA SINOPSE: PESQUISA DE TURISMO RECEPTIVO ALTA ESTAÇÃO / COORDENAÇÃO DE ANÁLISE MERCADOLÓGICA SINOPSE: PESQUISA DE TURISMO RECEPTIVO ALTA ESTAÇÃO / JANEIRO - 2010 IDENTIFICAÇÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LUÍS Prefeito: João Castelo Ribeiro Gonçalves Secretário:

Leia mais

Copa das Confederações FIFA Brasil Características do público Geral e da demanda turística internacional

Copa das Confederações FIFA Brasil Características do público Geral e da demanda turística internacional Copa das Confederações FIFA Brasil 213 Características do público Geral e da demanda turística internacional AMOSTRA Pesquisa realizada nas seis cidades sedes da Copa das Confederações Público geral (estádios):

Leia mais

PESQUISA DE DEMANDA TURÍSTICA CAROLINA

PESQUISA DE DEMANDA TURÍSTICA CAROLINA ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DO TURISMO PESQUISA DE DEMANDA TURÍSTICA CAROLINA 2012 PESQUISA DE DEMANDA TURÍSTICA Pesquisa de Turismo Receptivo - Baixa Estação Roseana Sarney Murad Governadora

Leia mais

Relatório de Pesquisa Perfil Sócio econômico do Turista de Eventos Apoiados / Captados pelo Recife Convention & Visitors Bureau

Relatório de Pesquisa Perfil Sócio econômico do Turista de Eventos Apoiados / Captados pelo Recife Convention & Visitors Bureau Relatório de Pesquisa 2010 Perfil Sócio econômico do Turista de Eventos Apoiados / Captados pelo Recife Convention & Visitors Bureau DADOS GERAIS SOBRE A PESQUISA I- Apresentação: este relatório apresenta

Leia mais

Relatório de Pesquisa Perfil Sócio econômico do Turista de Eventos Apoiados / Captados pelo Recife Convention & Visitors Bureau

Relatório de Pesquisa Perfil Sócio econômico do Turista de Eventos Apoiados / Captados pelo Recife Convention & Visitors Bureau Relatório de Pesquisa 2011 Perfil Sócio econômico do Turista de Eventos Apoiados / Captados pelo Recife Convention & Visitors Bureau DADOS GERAIS SOBRE A PESQUISA I- Apresentação: este relatório apresenta

Leia mais

QUAIS OS TIPOS DE VISITANTES EM PORTO NACIONAL-TO?

QUAIS OS TIPOS DE VISITANTES EM PORTO NACIONAL-TO? QUAIS OS TIPOS DE VISITANTES EM PORTO NACIONAL-TO? Nome dos autores: Thalyta de Cássia da Silva Feitosa¹; Rosane Balsan² 1 Aluna do Curso de Geografia Bacharelado; Campus de Porto Nacional; e-mail:thalyta.feitosa@hotmail;

Leia mais

Estudo da Demanda Turística Internacional Brasil

Estudo da Demanda Turística Internacional Brasil Estudo da Demanda Turística Internacional Brasil - 2016 Estrutura de Pesquisa e Resultados do Turismo Receptivo Brasília, Julho de 2017 Objetivos Caracterizar e dimensionar os consumidores do Turismo Internacional

Leia mais

RELATÓRIO DE PESQUISA PERFIL DO TURISTA DE EVENTOS EM RECIFE - PE

RELATÓRIO DE PESQUISA PERFIL DO TURISTA DE EVENTOS EM RECIFE - PE RELATÓRIO DE PESQUISA PERFIL DO TURISTA DE EVENTOS EM RECIFE - PE 2006 OBJETIVO GERAL Identificar o perfil do turista de eventos em Recife/PE. OBJETIVOS ESPECÍFICOS Identificar as características socioeconômicas

Leia mais

3.14 Demanda Turística O PDITS apresenta os principais dados da demanda turística atual baseada em dados disponíveis sobre os fluxos turísticos.

3.14 Demanda Turística O PDITS apresenta os principais dados da demanda turística atual baseada em dados disponíveis sobre os fluxos turísticos. .4 Demanda Turística O PDITS apresenta os principais dados da demanda turística atual baseada em dados disponíveis sobre os fluxos turísticos. Para a análise da situação atual foram considerados: Estudo

Leia mais

RELATÓRIO DE PESQUISA DO PERFIL SÓCIO-ECONÔMICO DO TURISTA DE EVENTOS NO RECIFE E NA REGIÃO METROPOLITANA

RELATÓRIO DE PESQUISA DO PERFIL SÓCIO-ECONÔMICO DO TURISTA DE EVENTOS NO RECIFE E NA REGIÃO METROPOLITANA RELATÓRIO DE PESQUISA DO PERFIL SÓCIO-ECONÔMICO DO TURISTA DE EVENTOS NO RECIFE E NA REGIÃO METROPOLITANA 2008 OBJETIVO GERAL Identificar o perfil do turista de eventos na Região Metropolitana do Recife.

Leia mais

PESQUISA COM IMPRENSA INTERNACIONAL

PESQUISA COM IMPRENSA INTERNACIONAL PESQUISA COM IMPRENSA INTERNACIONAL DURANTE A COPA DO MUNDO DE 2014 Resultados Finais São Paulo, Julho de 2014 METODOLOGIA Objetivos: Investigar a imagem do Brasil junto aos profissionais de imprensa durante

Leia mais

ATUALIZAÇÃO MENSAL/FEVEREIRO 2013

ATUALIZAÇÃO MENSAL/FEVEREIRO 2013 ATUALIZAÇÃO MENSAL/FEVEREIRO 2013 SONDAGEM DO CONSUMIDOR INTENÇÃO DE VIAGEM DO CONSUMIDOR BRASILEIRO INTENÇÃO DE VIAGEM DESTINO MEIO DE TRANSPORTE Fontes: FGV / MTur FEVEREIRO 2013 - % SIM INCERTO NÃO

Leia mais

Caminho do Ouro ANO DE 2004 Cidade de Goiás Semana Santa

Caminho do Ouro ANO DE 2004 Cidade de Goiás Semana Santa Caminho do Ouro ANO DE 2004 Cidade de Goiás Semana Santa Objetivo Conhecer os visitantes que frequentaram a Cidade de Goiás durante a Semana Santa de 2004, com vistas à identificação do perfil, motivação

Leia mais

Caminho do Ouro ANO DE 2004 PIRENÓPOLIS SEMANA SANTA

Caminho do Ouro ANO DE 2004 PIRENÓPOLIS SEMANA SANTA Caminho do Ouro ANO DE 2004 PIRENÓPOLIS SEMANA SANTA Objetivo Conhecer os visitantes que frequentaram Pirenópolis durante a Semana Santa de 2004, com vistas à identificação do perfil, motivação e percepção.

Leia mais

OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE SÃO PAULO SÃO PAULO TURISMO DAVID GUETTA PESQUISA DE PERFIL DE PÚBLICO

OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE SÃO PAULO SÃO PAULO TURISMO DAVID GUETTA PESQUISA DE PERFIL DE PÚBLICO OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE SÃO PAULO SÃO PAULO TURISMO DAVID GUETTA PESQUISA DE PERFIL DE PÚBLICO INTRODUÇÃO A cidade de São Paulo tem sido um palco iluminado para os maiores megaeventos musicais

Leia mais

Turismo emissivo na cidade de São Paulo: perfil do turista rodoviário

Turismo emissivo na cidade de São Paulo: perfil do turista rodoviário Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo Campus São Paulo Coordenadoria de Turismo e Hospitalidade Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo Turismo emissivo na cidade de

Leia mais

PESQUISA DE PERFIL E SATISFAÇÃO DO TURISTA 2011 CAVALCANTE GOIÁS

PESQUISA DE PERFIL E SATISFAÇÃO DO TURISTA 2011 CAVALCANTE GOIÁS OBSERVATÓRIOS PARA O TURISMO SUSTENTÁVEL PESQUISA DE PERFIL E SATISFAÇÃO DO TURISTA 2011 CAVALCANTE GOIÁS MARÇO/2012 APRESENTAÇÃO 1. PESQUISA DE PERFIL E SATISFAÇÃO DO TURISTA EM CAVALCANTE Identificar

Leia mais

Governo do Estado do Pará Companhia Paraense de Turismo Secretaria de Estado de Turismo. Pesquisa de Demanda de Perfil da Melhor Idade 2012

Governo do Estado do Pará Companhia Paraense de Turismo Secretaria de Estado de Turismo. Pesquisa de Demanda de Perfil da Melhor Idade 2012 Governo do Estado do Pará Companhia Paraense de Turismo Secretaria de Estado de Turismo Pesquisa de Demanda de Perfil da Melhor Idade 2012 Belém-PA 2012 GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ Simão Robison Oliveira

Leia mais

PESQUISA DO PERFIL E SATISFAÇÃO DO TURISTA

PESQUISA DO PERFIL E SATISFAÇÃO DO TURISTA PESQUISA DO PERFIL E SATISFAÇÃO DO TURISTA Feriado de Nossa Senhora Aparecida 2016 Bonito-MS APRESENTAÇÃO: O Observatório do Turismo e Eventos de Bonito, coordenado pelo Bonito Convention & Visitors Bureau,

Leia mais

PROJETO DE DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO DO CENTRO DE SÃO PAULO

PROJETO DE DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO DO CENTRO DE SÃO PAULO Rua Amaral Gurgel PROJETO DE DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO DO CENTRO DE SÃO PAULO PESQUISA DE DEMANDA PERFIL DOS VISITANTES DO CENTRO DA CIDADE DE SÃO PAULO - RESIDENTES E TURISTAS O estudo que ora se apresenta

Leia mais

Turismo receptivo na cidade de São Paulo: perfil do turista rodoviário

Turismo receptivo na cidade de São Paulo: perfil do turista rodoviário Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo Campus São Paulo Coordenadoria de Turismo e Hospitalidade Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo Relatório de pesquisa Turismo

Leia mais

Serafina Corrêa. Pesquisa C0006 Administrativa

Serafina Corrêa. Pesquisa C0006 Administrativa RELATÓRIO DE PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA Serafina Corrêa Pesquisa C0006 Serafina Corrêa Página 1/1 METODOLOGIA Objetivo: Levantar junto aos eleitores da área em estudo, opiniões relacionadas a assuntos

Leia mais

ESTUDO DA DEMANDA TURÍSTICA INTERNACIONAL 2001

ESTUDO DA DEMANDA TURÍSTICA INTERNACIONAL 2001 ESTUDO DA DEMANDA TURÍSTICA INTERNACIONAL 2001 REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL FERNANDO HENRIQUE CARDOSO Presidente MINISTÉRIO DO ESPORTE E TURISMO CAIO LUIZ DE CARVALHO Ministro INSTITUTO BRASILEIRO DE

Leia mais

ANEXO V PREÇO UNITÁRIO (R$) DEPENDENTES LEGAIS anos , , anos , , anos ,95 2.

ANEXO V PREÇO UNITÁRIO (R$) DEPENDENTES LEGAIS anos , , anos , , anos ,95 2. TABELA I PLANILHA INFORMATIVA DE BENEFICIÁRIOS E PREÇOS ESTIMADOS DO GRUPO A TITULARES E DEPENDENTES LEGAIS NO PLANO BÁSICO A - ENFERMARIA - SUBITEM 3.2.1 DO TERMO DE REFERÊNCIA - BENEFICIÁRIOS - TITULARES

Leia mais

Estudo do Perfil do Turista de Eventos Ano 2016

Estudo do Perfil do Turista de Eventos Ano 2016 Estudo do Perfil do Turista de Eventos Ano 2016 Agradecimento O Estudo do Perfil do Turista de Eventos de Gramado e Canela é resultado da parceria de diversas instituições públicas que entenderam a importância

Leia mais

DESEMPENHO DO SETOR DE TURISMO EM ALAGOAS PARA FEVEREIRO DE 2016.

DESEMPENHO DO SETOR DE TURISMO EM ALAGOAS PARA FEVEREIRO DE 2016. DESEMPENHO DO SETOR DE TURISMO EM ALAGOAS PARA FEVEREIRO DE 2016. Superintendência de Produção da Informação e do Conhecimento (SINC) Gerência de Estatística e Indicadores A presente nota técnica possui

Leia mais

Férias de Verão. Tâmara Barros

Férias de Verão. Tâmara Barros Férias de Verão Tâmara Barros De uma forma geral, as férias de verão da maioria dos capixabas não será muito diferente das férias dos anos anteriores. 30% pretendem viajar e 26% ficarão em casa. Em contrapartida,

Leia mais

Copa do Mundo 2014 PJ

Copa do Mundo 2014 PJ Copa do Mundo 2014 PJ Março de 2014 Slide 1 OBJETIVOS DO ESTUDO Mensurar as expectativa com a Copa do Mundo Investimento e adequações feitas nos pontos de venda Percepção sobre o perfil e necessidades

Leia mais

PÓLO COSTA DAS PISCINAS/PARAÍBA PLANO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO DO TURISMO SUSTENTÁVEL

PÓLO COSTA DAS PISCINAS/PARAÍBA PLANO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO DO TURISMO SUSTENTÁVEL PÓLO COSTA DAS PISCINAS/PARAÍBA PLANO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO DO TURISMO SUSTENTÁVEL ANEXO IV PERFIL DO TURISTA TABELAS JOÃO PESSOA-PB, JUNHO 2004 TABELA Nº01 PROCEDÊNCIA DOS TURISTAS JANEIRO/1999

Leia mais

PESQUISA DO IMPACTO ECONÔMICO DOS EVENTOS INTERNACIONAIS REALIZADOS NO BRASIL - 2007/2008. Consolidado 2 Eventos - Recife

PESQUISA DO IMPACTO ECONÔMICO DOS EVENTOS INTERNACIONAIS REALIZADOS NO BRASIL - 2007/2008. Consolidado 2 Eventos - Recife PESQUISA DO IMPACTO ECONÔMICO DOS EVENTOS INTERNACIONAIS REALIZADOS NO BRASIL - 2007/2008 JUlHO 2008 Informações do Evento Consolidado 2 Eventos - Recife EVENTO CIDADE PERÍODO 9th Workshop on Signal Processing

Leia mais

Pesquisa de Campo: Empresa de Consultoria Júnior FIP Magsul Faculdades Magsul

Pesquisa de Campo: Empresa de Consultoria Júnior FIP Magsul Faculdades Magsul Pesquisa de Campo: Empresa de Consultoria Júnior FIP Magsul Faculdades Magsul Análise e Auxílio na elaboração do questionário: Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Fecomércio/MS IPF/MS Apoio: Associação

Leia mais

AVALIAÇÃO turística. CIDADE REALIZADA: holambra. ano 2013 NUMERO DE Entrevistados: 150 QUANTITATIVA, 150 QUALITATIVA

AVALIAÇÃO turística. CIDADE REALIZADA: holambra. ano 2013 NUMERO DE Entrevistados: 150 QUANTITATIVA, 150 QUALITATIVA AVALIAÇÃO turística O objetivo desta pesquisa é prover informações de qualidade, para contribuir com o processo de estruturação operacional, e a melhora no nível de gerenciamento da alta temporada, CIDADE

Leia mais

DESEMPENHO DO SETOR DE TURISMO EM ALAGOAS PARA ABRIL DE 2016.

DESEMPENHO DO SETOR DE TURISMO EM ALAGOAS PARA ABRIL DE 2016. DESEMPENHO DO SETOR DE TURISMO EM ALAGOAS PARA ABRIL DE 2016. Superintendência de Produção da Informação e do Conhecimento (SINC) Gerência de Estatística e Indicadores A presente nota técnica possui o

Leia mais

Infraestrutura para a Copa do Mundo: moradores das cidades-sede dão boas notas para estádios, bares e restaurantes, aeroportos, hotéis e turismo, mas reprovam transporte e saúde. Até o dia 27 de junho,

Leia mais

Objetivo: Estimar o perfil dos usuários das linhas de ônibus com destino ou origem na Rodoviária de Parnaíba.

Objetivo: Estimar o perfil dos usuários das linhas de ônibus com destino ou origem na Rodoviária de Parnaíba. Ficha técnica Objetivo: Estimar o perfil dos usuários das linhas de ônibus com destino ou origem na Rodoviária de Parnaíba. Período de coleta de dados: 29 de maio a 29 de junho de 2014. Local de coleta:

Leia mais

Pesquisa de Opinião Pública: Nível de Satisfação 2º Naviraí Motorcycle

Pesquisa de Opinião Pública: Nível de Satisfação 2º Naviraí Motorcycle Pesquisa de Opinião Pública: Nível de Satisfação 2º Naviraí Motorcycle Naviraí, Agosto de 2017 1. Introdução A satisfação dos clientes possui um papel fundamental nos estágios iniciais do relacionamento.

Leia mais

13º SALÁRIO E PERSPECTIVAS PARA O FINAL DO ANO

13º SALÁRIO E PERSPECTIVAS PARA O FINAL DO ANO PESQUISA PULSO BRASIL FIESP/CIESP 13º SALÁRIO E PERSPECTIVAS PARA O FINAL DO ANO Novembro 2016 O mercado consumidor brasileiro está desaquecido nesse final de ano, segundo os entrevistados da pesquisa

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE A COPA DO MUNDO NO BRASIL

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE A COPA DO MUNDO NO BRASIL PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE A COPA DO MUNDO NO JULHO DE 2014 JOB1107 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL O principal objetivo desse projeto é a percepção da população sobre a Copa

Leia mais

Estudo da Demanda Turística Internacional no Brasil

Estudo da Demanda Turística Internacional no Brasil Estudo da Demanda Turística Internacional no Brasil Pesquisa com a Imprensa Internacional durante os Jogos Olímpicos Rio 2016 Brasília, Setembro de 2016 Objetivos Investigar a imagem do Brasil junto aos

Leia mais

Agregados do Turismo no Ceará via Fortaleza. no Período do Carnaval de Agregados Turísticos. Feriadão do Carnaval movimenta a economia cearense

Agregados do Turismo no Ceará via Fortaleza. no Período do Carnaval de Agregados Turísticos. Feriadão do Carnaval movimenta a economia cearense Cerca de 99 mil turistas visitaram o Ceará - via Fortaleza - no feriado de carnaval, com taxa de ocupação da rede hoteleira estimada em 92,1%. O número de visitantes que entrou no Ceará para o feriadão

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS OUTUBRO DE 2012 JOB2457-1 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL Levantar junto aos eleitores da área em estudo opiniões

Leia mais

AUMENTO DO SALÁRIO MÍNIMO

AUMENTO DO SALÁRIO MÍNIMO AUMENTO DO SALÁRIO MÍNIMO Leandro de Souza Lino Apesar de não ter sido aprovado, o aumento do salário mínimo de R$ 510,00 para R$ 545,00 já é consenso dentro do Poder Executivo Federal. Por isso, a Futura

Leia mais

Ocupação Hoteleira da cidade do Rio de Janeiro Dezembro de 2010

Ocupação Hoteleira da cidade do Rio de Janeiro Dezembro de 2010 Ocupação Hoteleira da cidade do Rio de Janeiro Dezembro de 2010 Taxa de ocupação atingiu 70,44%, sendo esta a maior já apurada em um mês de dezembro Introdução A pesquisa sobre Ocupação Hoteleira da cidade

Leia mais

Perfil do Turista Belo-horizontino

Perfil do Turista Belo-horizontino Perfil do Turista Belo-horizontino Opinião do consumidor - 2017 Área de Estudos Econômicos Perfil do Turista Belo-horizontino O estado de Minas Gerais tem um grande potencial turístico no cenário nacional

Leia mais

ANUÁRIO ESTATÍSTICO DA TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO

ANUÁRIO ESTATÍSTICO DA TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO 2013 ABIH-RJ FECOMÉRCIO-RJ ANUÁRIO ESTATÍSTICO DA TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO Pesquisa mensal da ABIH-RJ que visa acompanhar a taxa de ocupação nas unidades de hospedagem da

Leia mais

USO DE CADEIRINHA NO AUTOMÓVEL. Relatório em Setembro de 2012

USO DE CADEIRINHA NO AUTOMÓVEL. Relatório em Setembro de 2012 1 1 USO DE CADEIRINHA NO AUTOMÓVEL Relatório em Setembro de 2012 Índice 2 2 Objetivo Metodologia Hábito de transportar crianças com até 10 anos em automóvel de passeio Perfil População adulta Transporta

Leia mais

CAMPANHA INSTINTO DE VIDA Redução de homicídios ABRIL 2017

CAMPANHA INSTINTO DE VIDA Redução de homicídios ABRIL 2017 CAMPANHA INSTINTO DE VIDA Redução de homicídios ABRIL 07 Metodologia Técnica Pesquisa quantitativa, com abordagem pessoal dos entrevistados em pontos de fluxo populacionais. As entrevistas foram realizadas

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CENÁRIO ELEITORAL SANTA CATARINA ABRIL 2010

AVALIAÇÃO DO CENÁRIO ELEITORAL SANTA CATARINA ABRIL 2010 PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA - SUMÁRIO GERENCIAL DE RESULTADOS - AVALIAÇÃO DO CENÁRIO ELEITORAL SANTA CATARINA ABRIL 2010 Elaborada com exclusividade para: Rua Monsenhor Manfredo Leite, 129 Centro Florianópolis

Leia mais

Índice. 1. Metodologia e objetivo. 2. Praticantes de skate: penetração nos lares. 3. Perfil da amostra

Índice. 1. Metodologia e objetivo. 2. Praticantes de skate: penetração nos lares. 3. Perfil da amostra 1 Índice 2 1. Metodologia e objetivo 2. Praticantes de skate: penetração nos lares 3. Perfil da amostra Objetivo 3 A pesquisa tem como objetivo medir a penetração e conhecer o perfil de praticantes de

Leia mais

ESTUDO DA DEMANDA TURÍSTICA INTERNACIONAL 1999

ESTUDO DA DEMANDA TURÍSTICA INTERNACIONAL 1999 ESTUDO DA DEMANDA TURÍSTICA INTERNACIONAL 1999 REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL FERNANDO HENRIQUE CARDOSO Presidente MINISTÉRIO DO ESPORTE E TURISMO RAFAEL GRECA DE MACEDO Ministro INSTITUTO BRASILEIRO DE

Leia mais

Pesquisa Quantitativa Ceará Estadual

Pesquisa Quantitativa Ceará Estadual Pesquisa Quantitativa Ceará Estadual Account Manager: Murilo Hidalgo (paranapesquisas@gmail.com / paranapesquisas@paranapesquisas.com.br) M etodologia Metodologia Apresentamos a seguir os resultados da

Leia mais

PERFIL DO TURISTA DA LINHA TURISMO DE PORTO ALEGRE. Julho 2008

PERFIL DO TURISTA DA LINHA TURISMO DE PORTO ALEGRE. Julho 2008 PERFIL DO TURISTA DA LINHA TURISMO DE PORTO ALEGRE Julho 2008 Apresentação A partir de Termo de Cooperação firmado entre as Faculdades Rio-Grandenses FARGS e a Secretaria Municipal de Turismo SMTUR, realizou-se

Leia mais

Cesta básica aumenta em todas capitais em 2012

Cesta básica aumenta em todas capitais em 2012 1 São Paulo, 07 de janeiro de 2013. NOTA À IMPRENSA Cesta básica aumenta em todas capitais em 2012 Em 2012 os preços da cesta básica apresentaram alta em todas 17 capitais onde o DIEESE - Departamento

Leia mais

Intenção de compras para a Páscoa de 2014

Intenção de compras para a Páscoa de 2014 Federação do Comércio do Estado de Santa Catarina Intenção de compras para a Páscoa de 2014 Conteúdo Introdução...4 Perfil dos consumidores...5 Gênero...5 Faixa etária...5 Escolaridade...5 Ocupação...6

Leia mais

Olimpíadas no Rio e Violência

Olimpíadas no Rio e Violência Olimpíadas no Rio e Violência Fabiola Miranda von Rondow Após se candidatar três vezes e não conseguir ganhar a disputa para sediar os Jogos Olímpicos, o Brasil finalmente foi o escolhido. Com isso, o

Leia mais

CONHECIMENTO EM INFORMÁTICA ENTRE OS CONSUMIDORES DE COMPUTADORES PESSOAIS

CONHECIMENTO EM INFORMÁTICA ENTRE OS CONSUMIDORES DE COMPUTADORES PESSOAIS CONHECIMENTO EM INFORMÁTICA ENTRE OS CONSUMIDORES DE COMPUTADORES PESSOAIS Rubens Antônio Sacramento Jr. 1, Sergio Augusto Rodrigues 2 1 Tecnólogo da Faculdade de Tecnologia de Botucatu, São Paulo, Brasil

Leia mais

Os impactos do consumo de beleza nas finanças. Junho de 2016

Os impactos do consumo de beleza nas finanças. Junho de 2016 Os impactos do consumo de beleza nas finanças Junho de 2016 OBJETIVOS DO ESTUDO Investigar os impactos que o consumo de produtos e serviços de beleza geram nas finanças dos brasileiros. METODOLOGIA Público

Leia mais

Pesquisa de Opinião Pública: Nível de Satisfação da FEJUNAV

Pesquisa de Opinião Pública: Nível de Satisfação da FEJUNAV Pesquisa de Opinião Pública: Nível de Satisfação da FEJUNAV Naviraí, Junho de 2017 1. Introdução A satisfação dos clientes possui um papel fundamental nos estágios iniciais do relacionamento. Se as experiências

Leia mais

PESQUISA DE DEMANDA TURÍSTICA ATUAL E POTENCIAL

PESQUISA DE DEMANDA TURÍSTICA ATUAL E POTENCIAL PESQUISA DE DEMANDA TURÍSTICA ATUAL E POTENCIAL APRESENTAÇÃO A atividade turística é capaz de gerar benefícios significativos para uma localidade, como geração de empregos; resgate e preservação dos valores

Leia mais

Capixabas pretendem viajar nas férias de verão

Capixabas pretendem viajar nas férias de verão Capixabas pretendem viajar nas férias de verão Patrícia Gonoring Estamos na estação mais quente do ano, período de dias longos e férias escolares e de trabalho. Como nos anos anteriores, a Futura foi às

Leia mais

PLANO AQUARELA

PLANO AQUARELA PLANO AQUARELA 2007-2010 Evolução do Turismo no Mundo TABELA 1 TENDÊNCIAS DO TURISMO MUNDIAL - ENTRADA DE TURISTAS (MILHÕES) 2003 2004 2005 2006 Previsão 2010 Previsão 2020 MUNDO 694,0 764,0 806,0 842,0

Leia mais

INTENÇÃO DE COMEMORAÇÃO PARA O ANO NOVO

INTENÇÃO DE COMEMORAÇÃO PARA O ANO NOVO INTENÇÃO DE COMEMORAÇÃO PARA O ANO NOVO Dezembro de 2015 Slide 1 OBJETIVOS DO ESTUDO Investigar como serão as comemorações para o ano novo e respectivos valores financeiros envolvidos; Avalição do cenário

Leia mais

Intenção de Compras do Dia das Crianças 2016

Intenção de Compras do Dia das Crianças 2016 Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Intenção de Compras do Dia das Crianças 2016 O perfil do consumidor e a intenção de compras

Leia mais

PESQUISA MERCADOLÓGICA ESTUDO DA DEMANDA TURÍSTICA MUNICÍPIO DE SÃO FRANCISCO DO SUL. SINOPSE COMPARATIVA 2006, 2007 e 2008 janeiro/fevereiro

PESQUISA MERCADOLÓGICA ESTUDO DA DEMANDA TURÍSTICA MUNICÍPIO DE SÃO FRANCISCO DO SUL. SINOPSE COMPARATIVA 2006, 2007 e 2008 janeiro/fevereiro PESQUISA MERCADOLÓGICA ESTUDO DA DEMANDA TURÍSTICA MUNICÍPIO DE SÃO FRANCISCO DO SUL SINOPSE COMPARATIVA 2006, 2007 e 2008 janeiro/fevereiro Convênio: Santur/Prefeitura Municipal Execução: Gerência de

Leia mais

Comparação de perfis: Semana da Canção 2008 X Carnaval de Versão de Trabalho 2.0. Maurício Delamaro. Apoios:

Comparação de perfis: Semana da Canção 2008 X Carnaval de Versão de Trabalho 2.0. Maurício Delamaro. Apoios: Comparação de perfis: 2008 X de 2009 Versão de Trabalho 2.0 Maurício Delamaro Realização: Apoios: Prefeitura Municipal de São Luiz do Paraitinga 1 /33 Advertência inicial Se você ou seu meio de comunicação

Leia mais

Brasil, governo e eleições

Brasil, governo e eleições 1 Brasil, governo e eleições 2 A pesquisa CUT/Vox Populi 1. Objetivos: Os objetivos da 5º rodada da pesquisa CUT/Vox Populi, realizada em outubro de 2016, foram avaliar sentimentos e opiniões da população

Leia mais

Horário dos Jogos e Avaliação do Brasileirão

Horário dos Jogos e Avaliação do Brasileirão Horário dos Jogos e Avaliação do Brasileirão Especificações Técnicas - Pesquisa Quantitativa - Datas de campo De 17 a 22 de junho de 2015 Seleção da amostra Aleatória Margem de erro 3 pontos percentuais

Leia mais

16/10/2008-1ª pesquisa/2º turno

16/10/2008-1ª pesquisa/2º turno Pesquisa de Intenção de Voto Sucessão Municipal Canoas 16/10/2008-1ª pesquisa/2º turno Porto Alegre, 17 de outubro de 2008. 1 Sumário Apresentação e Metodologia... 3 Intenção de Voto... 5 Avaliação dos

Leia mais

PESQUISA FECOMÉRCIO DE TURISMO Oktoberfest 2013

PESQUISA FECOMÉRCIO DE TURISMO Oktoberfest 2013 PESQUISA FECOMÉRCIO DE TURISMO Oktoberfest 2013 Feminino 45,4% Masculino 54,6% Fonte: Núcleo de Economia e Pesquisa Fecomércio-SC 35,7% 25,5% 17,4% 12,2% 9,2% 18 a 25 anos 26 a 35 anos 36 a 45 anos 46

Leia mais

Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Estado do Rio de Janeiro Av. das Américas, Bl 1 - Grupo Shopping Bayside - Cep.

Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Estado do Rio de Janeiro Av. das Américas, Bl 1 - Grupo Shopping Bayside - Cep. Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Estado do Rio de Janeiro Av. das Américas, 3.120 - Bl 1 - Grupo 213 - Shopping Bayside - Cep.: 22.640-102 - Rio de Janeiro - RJ Tel (21) 3410-5131 fax (21)

Leia mais

PROCEDIMENTOS UTILIZADOS NA REALIZAÇÃO DA PESQUISA:

PROCEDIMENTOS UTILIZADOS NA REALIZAÇÃO DA PESQUISA: Curitiba, 09 de dezembro de 2016. Apresentamos a seguir os resultados da pesquisa de opinião pública realizada no Brasil, com o objetivo de consultar à população sobre avaliação de uma possível intervenção

Leia mais

Percepção da população sobre a avaliação dos estudantes e dos cursos de medicina

Percepção da população sobre a avaliação dos estudantes e dos cursos de medicina Percepção da população sobre a avaliação dos estudantes e dos cursos de medicina População brasileira, 16 anos ou mais Setembro de 2016 2 Objetivo Conhecer a opinião da População sobre a realização de

Leia mais

MEMÓRIA E METODOLOGIA DE CÁLCULO DAS METAS FISCAIS- ( LRF Art. 4º, 2º, II)

MEMÓRIA E METODOLOGIA DE CÁLCULO DAS METAS FISCAIS- ( LRF Art. 4º, 2º, II) MEMÓRIA E METODOLOGIA DE CÁLCULO DAS METAS FISCAIS- ( LRF Art. 4º, 2º, II) Com o propósito de subsidiar tecnicamente as projeções que constam do anexo de metas fiscais para o próximo exercício, passamos

Leia mais

ABIH-RJ FECOMÉRCIO-RJ

ABIH-RJ FECOMÉRCIO-RJ 2015 ABIH-RJ FECOMÉRCIO-RJ ANUÁRIO ESTATÍSTICO DA TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO Pesquisa mensal da ABIH-RJ que visa acompanhar a taxa de ocupação nas unidades de hospedagem da

Leia mais

Pesquisa Fecomércio de Turismo - Festival de Dança Joinville 2016

Pesquisa Fecomércio de Turismo - Festival de Dança Joinville 2016 Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina Pesquisa Fecomércio de Turismo - Festival de Dança Joinville 2016 34º Festival de Dança de Joinville Núcleo de Pesquisas Fecomércio SC

Leia mais

Objetivo: Estimar o perfil dos usuários dos voos com destino ou origem no Aeroporto Internacional de Parnaíba Dr. João Silva Filho.

Objetivo: Estimar o perfil dos usuários dos voos com destino ou origem no Aeroporto Internacional de Parnaíba Dr. João Silva Filho. Ficha técnica Objetivo: Estimar o perfil dos usuários dos voos com destino ou origem no Aeroporto Internacional de Parnaíba Dr. João Silva Filho. Período de coleta de dados: 29 de maio a 29 de junho de

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA BRASIL JUNHO DE 2015 JOB0744

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA BRASIL JUNHO DE 2015 JOB0744 PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA JUNHO DE 2015 JOB0744 OBJETIVO LOCAL ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA O objetivo principal é levantar a intenção de voto para as próximas eleições para presidente. Brasil.

Leia mais

PESQUISA PERFIL DO CONSUMIDOR INADIMPLENTE

PESQUISA PERFIL DO CONSUMIDOR INADIMPLENTE PESQUISA PERFIL DO CONSUMIDOR INADIMPLENTE Setembro de 2012 Apresentação A presente pesquisa tem como objetivo identificar o perfil daqueles consumidores portadores de maior grau de inadimplência, fornecendo

Leia mais

Estado do Pará Governo Municipal de Água Azul do Norte PREFEITURA MUNICIPAL DE ÁGUA AZUL DO NORTE

Estado do Pará Governo Municipal de Água Azul do Norte PREFEITURA MUNICIPAL DE ÁGUA AZUL DO NORTE RESULTADO DE JULGAMENTO DA LICITAÇÃO TERMO DE ADJUDICAÇÃO DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 001/2016-000001 Após analisado o resultado do Pregão Presencial nº 001/2016-000001, o Pregoeiro, Sr ROGÉRIO ADRIANO DA

Leia mais

Pesquisa Quantitativa Goiás

Pesquisa Quantitativa Goiás Pesquisa Quantitativa Goiás Account Manager: Murilo Hidalgo (paranapesquisas@gmail.com / paranapesquisas@paranapesquisas.com.br) M etodologia Metodologia 3 Apresentamos a seguir os resultados da pesquisa

Leia mais

Avaliação da flexibilização do horário do programa de rádio A Voz do Brasil - Março/2014 -

Avaliação da flexibilização do horário do programa de rádio A Voz do Brasil - Março/2014 - Avaliação da flexibilização do horário do programa de rádio A Voz do Brasil - Março/2014 - 2 Objetivo Metodologia Perfil da amostra Programa A Voz do Brasil Transmissão em horário fixo / flexível Importância

Leia mais

POTENCIAL TURÍSTICO NO CONTEXTO DA REGIÃO TURÍSTICA COSTA LESTE MS: A inserção de Três Lagoas

POTENCIAL TURÍSTICO NO CONTEXTO DA REGIÃO TURÍSTICA COSTA LESTE MS: A inserção de Três Lagoas POTENCIAL TURÍSTICO NO CONTEXTO DA REGIÃO TURÍSTICA COSTA LESTE MS: A inserção de Três Lagoas Edima Aranha Silva /PET/Geografia/CPTL/UFMS/tutora Ana Gabriela Bueno de Melo de Carvalho/Bolsista/PET/Geografia/CPTL/UFMS

Leia mais

AVALIAÇÃO DO GOVERNO MARÇO/2011

AVALIAÇÃO DO GOVERNO MARÇO/2011 AVALIAÇÃO DO GOVERNO MARÇO/2011 Pesquisa CNI-IBOPE CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Presidente: Robson Braga de Andrade Diretoria Executiva - DIREX Diretor: José Augusto Coelho Fernandes Diretor

Leia mais

Relatório de Pesquisa Perfil Sócio econômico do Turista de Eventos Apoiados / Captados pelo RCVB

Relatório de Pesquisa Perfil Sócio econômico do Turista de Eventos Apoiados / Captados pelo RCVB Relatório de Pesquisa 2014 Perfil Sócio econômico do Turista de Eventos Apoiados / Captados pelo RCVB DADOS GERAIS SOBRE A PESQUISA I- Apresentação: este relatório apresenta os resultados das pesquisas

Leia mais

SÍNTESE DOS RESULTADOS...

SÍNTESE DOS RESULTADOS... 1 Sumário 1. ASPECTOS TÉCNICOS... 3 2. SÍNTESE DOS RESULTADOS... 4 Presentes... 4 Gastos... 4 Local e quando compra... 4 Motivação para ir às compras... 5 Passeio... 5 Momento... 5 3. GRÁFICOS E TABELAS...

Leia mais

Turismo receptivo na cidade de São Paulo: perfil do turista rodoviário

Turismo receptivo na cidade de São Paulo: perfil do turista rodoviário Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo Campus São Paulo Coordenadoria de Turismo e Hospitalidade Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo Turismo receptivo na cidade

Leia mais

Copa do Mundo Consumidores

Copa do Mundo Consumidores Copa do Mundo 2014 Consumidores Junho de 2014 Slide 1 OBJETIVOS DO ESTUDO Mapear expectativas e primeiras impressões sobre a Copa do Mundo Avaliação da infraestrutura da cidade Manifestações Slide 2 METODOLOGIA

Leia mais

Relatório de Intenção de Compras para o Dia das Crianças 2014

Relatório de Intenção de Compras para o Dia das Crianças 2014 Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina Relatório de Intenção de Compras para o Dia das Crianças 2014 O perfil

Leia mais

ESTUDO DA DEMANDA TURÍSTICA INTERNACIONAL 1998

ESTUDO DA DEMANDA TURÍSTICA INTERNACIONAL 1998 ESTUDO DA DEMANDA TURÍSTICA INTERNACIONAL 1998 1 INSTITUTO BRASILEIRO DE TURISMO - EMBRATUR Presidente : Caio Luiz de Carvalho Diretor de Marketing : Roston Luiz Nascimento Diretor de Economia e Fomento

Leia mais

Intenção de Compras do Dia das Crianças 2017

Intenção de Compras do Dia das Crianças 2017 Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Intenção de Compras do Dia das Crianças 2017 O perfil do consumidor e a intenção de compras para o Dia das Crianças em Santa Núcleo de Pesquisas

Leia mais

Pesquisa Quantitativa Ceará Federal

Pesquisa Quantitativa Ceará Federal Pesquisa Quantitativa Ceará Federal Account Manager: Murilo Hidalgo (paranapesquisas@gmail.com / paranapesquisas@paranapesquisas.com.br) M etodologia Metodologia Apresentamos a seguir os resultados da

Leia mais

Modos de vida no município de Paraty Praia do Sono

Modos de vida no município de Paraty Praia do Sono Modos de vida no município de Paraty Praia do Sono Resultados gerais Janeiro 2011 Projeto Community-based resource management and food security in coastal Brazil (Universidade Estadual de Campinas/UNICAMP)

Leia mais

Intenção de compras para o Dia dos Pais 2013

Intenção de compras para o Dia dos Pais 2013 Federação do Comércio do Estado de Santa Catarina Intenção de compras para o Dia dos Pais 2013 Conteúdo Introdução...3 Perfil dos consumidores...4 Gênero...4 Faixa etária...4 Escolaridade...4 Ocupação...5

Leia mais

Aumento do Salário Mínimo

Aumento do Salário Mínimo Aumento do Salário Mínimo Luciana Ghidetti de Oliveira Começou a vigorar em janeiro deste ano o valor de R$ 510,00 do salário mínimo, o que representou um aumento de R$ 45,00 ou 9,7%, em relação a 2009.

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE SATISFAÇÃO COM A DEMOCRACIA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE SATISFAÇÃO COM A DEMOCRACIA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE SATISFAÇÃO COM A DEMOCRACIA SETEMBRO DE 2015 JOB1250 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL O principal objetivo desse projeto é monitorar a satisfação com

Leia mais

O TURISMO RECEPTIVO DE ILHÉUS (BAHIA) NA ALTA ESTAÇÃO: UMA ANÁLISE COMPARATIVA DOS ANOS 1997 E 2004 RESUMO

O TURISMO RECEPTIVO DE ILHÉUS (BAHIA) NA ALTA ESTAÇÃO: UMA ANÁLISE COMPARATIVA DOS ANOS 1997 E 2004 RESUMO 1 O TURISMO RECEPTIVO DE ILHÉUS (BAHIA) NA ALTA ESTAÇÃO: UMA ANÁLISE COMPARATIVA DOS ANOS E RESUMO Cristiane Aparecida de Cerqueira 1 Carla Regina Ferreira Freire 2 Este estudo teve por objetivo analisar

Leia mais

Resoluções emitidas ad referendum, para homologação. Conselho Diretor

Resoluções emitidas ad referendum, para homologação. Conselho Diretor Nº DATA ASSUNTO BSE 202 20-10 Aprova o Plano de Aplicação no valor de R$ 4.030,10 (quatro mil, trinta reais e dez centavos), destinado ao Campus de Três Lagoas. 203 20-10 Aprova o Plano de Aplicação no

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE IMBITUBA Faço saber que a Câmara Municipal de Imbituba aprovou e eu sanciono a seguinte Lei:

O PREFEITO MUNICIPAL DE IMBITUBA Faço saber que a Câmara Municipal de Imbituba aprovou e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 4.764, DE 30 DE NOVEMBRO DE 2016. Estima a Receita e fixa a Despesa do Município de Imbituba para o Exercício de 2017. O PREFEITO MUNICIPAL DE IMBITUBA Faço saber que a Câmara Municipal de Imbituba

Leia mais

Pesquisa Online Nacional Legalização da Maconha

Pesquisa Online Nacional Legalização da Maconha Pesquisa Online Nacional Legalização da Maconha Account Manager: Murilo Hidalgo (paranapesquisas@gmail.com / paranapesquisas@paranapesquisas.com.br) M etodologia Metodologia Curitiba, 19 de Fevereiro de

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA Indicadores CNI 27 RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA Mobilidade urbana Avaliação do transporte público piora de 2011 a 2014 O percentual de brasileiros que avalia o transporte público como ótimo ou bom

Leia mais