Os jogos nas aulas de matemática

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Os jogos nas aulas de matemática"

Transcrição

1

2 Os jogos nas aulas de matemática

3 Materiais necessários para esta aula: Giz de cera Papel grande (cartolina, pardo etc.) Dados Cartas de baralho

4 JOGO DOS PONTOS

5 Que habilidades ou conceitos podem ser trabalhados com esta atividade?

6 Coordenação motora Ritmo Atenção Trabalho em grupo Oralidade Criação de histórias Formas Cores Ponto, linha, reta Criatividade

7 Contagem Figuras (polígonos) Respeito Escuta

8 Objetivos Conceituais (conteúdos/ matérias) Procedimentais (saber fazer) Atitudinais (saber ser )

9 Quebra de paradigmas Seriedade x Alegria Divertimento x Responsabilidade

10 Quebra de paradigmas (...) Tal necessidade psicobiológica nasce com a criança e acompanha o ser humano ao longo da vida, mesmo com diferentes objetivos, até a mais avançada idade... é um meio de aprendizagem espontâneo e exercita hábitos intelectuais, físicos, sociais e/ou morais. (Murcia, 2005)

11 Responda rapidamente! Paula vai lançar dois dados e somar as faces que ficaram viradas para cima, a maior probabilidade é conseguir a soma 3, 7 ou 12?

12 Jogo das 7 cobras Regras do jogo 1.Cada participante desenha uma cartela contendo os números de 2 a 12, exceto o número 7. 2.Jogue os 2 dados e some os valores das faces que ficaram viradas para cima.

13 Jogo das 7 cobras 3. Risque, em sua cartela, o valor adquirido na soma. Se já estiver riscado, passe a vez. 4. Se a soma der 7, desenhe uma cobra.

14 Jogo das 7 cobras (parte 2) Objetivo do jogo Ganhará o jogo, quem riscar primeiro todos os números de sua cartela ou Perderá quem desenhar primeiro as 7 cobras.

15 Nossas intervenções! Responda: Por que a cartela começa no número 2 ao invés do número 1? Por que a cartela só vai até o número 12? Quais números foram mais demorados para conseguir riscar? E os números mais fáceis? O número 7 demorou para sair? Por que será que isso aconteceu?

16 Conteúdos Operação de adição Reconhecimento dos numerais (2 a 12) Contagem Cálculo mental Probabilidade

17 Conteúdos Associar as quantidades aos numerais que a representam. Perceber a ideia da adição (adicionar uma quantidade à outra). Realizar cálculos mentais. Compreender a ideia de probabilidade (quantidade de chances).

18 O jogo a serviço das aprendizagens matemáticas É importante: Conhecer os objetivos dos jogos. Planejar as intervenções. Selecionar as sistematizações. Criar o ambiente. Inserir no planejamento.

19 Quatro em linha Regras do jogo 1. Jogar alternadamente. 2. Escolher dois números da tabela menor, avisar os números que escolheu, falar em voz alta o valor da soma desses números.

20 Quatro em linha 3. Se a soma estiver correta, colocar uma marcação sobre o resultado na tabela maior (se o valor desta soma já estiver marcado ou somar errado, perde a vez). Vence o jogador que conseguir quatro marcações juntas em uma linha (vertical, horizontal ou diagonal).

21 Nossa intervenções! Que números devemos escolher para marcar o número 17? Faltava somente o número 20 para Pedro completar sua sequência. Ele somou errado e perdeu a vez. O que pode acontecer?

22 Nossa intervenções! Júlia quer marcar 25 e ela já escolheu o 7. Foi uma boa escolha? Por quê? Se o seu adversário já marcou os números 15, 23 e 18. Você consegue impedir que ele ganhe? Observe o tabuleiro e crie um problema. Depois troque-o com um colega.

23 Batalha de adição e multiplicação Materiais necessários Cartas de baralho ou cartelas com números de 1 a 10 Regras do jogo 1. No baralho, o A vale 1 e as figuras (valete, dama e rei) valem 10. As demais cartas equivalem a seus respectivos valores (carta 3 vale 3, carta 6 vale 6 até a carta 10)

24 Batalha de adição e multiplicação 2. Em duplas, dividam igualmente as cartas do baralho. Cada jogador, deixa seu monte virado para baixo. 3. Criem um comando que determine quando os participantes devem virar, simultaneamente, a primeira carta de seus respectivos montes.

25 Batalha de adição e multiplicação 4. O objetivo é somar ou multiplicar (dependendo do que foi previamente combinado) os valores das duas cartas viradas e dizer em voz alta o resultado. 5. Quem falar primeiro o valor correto, ficará com as cartas para si, deixando-as em monte separado. 6. Ganha quem, ao final do jogo, tiver conseguido mais cartas.

26 Batalha de adição e multiplicação Como se sentiu ao jogar batalha?

27 Algumas reflexões Quais conteúdos e objetivos são trabalhados? Que tipo de intervenções podem ser criadas? Que tipo de registros e sistematizações? Com qual frequência jogar?

28 Fonte: acervo do palestrante Fonte: acervo do palestrante A importância do registro

29 Fonte: acervo do palestrante Fonte: acervo do palestrante

30 Sugestões Alternar as formas de apresentar as regras dos jogos. Criar novas versões para os jogos. Socializar as estratégias. Criar intervenções e problematizações com o jogo. Registar de diferentes formas. Criar situações-problema com base nos jogos.

31 Você sente muita dificuldade para tomar decisões? (...) também faz parte do raciocínio lógico a capacidade de identificar problemas, estabelecer metas, traçar estratégias para atingi-las, e então coordenar a execução do plano arquitetado, garantindo que a meta seja atingida(...). Fonte: Grupo cérebro melhor. Disponível em:

32 Cristiane Boneto Assessora pedagógica

ADAPTAÇÃO PEGA VARETAS (Números Inteiros Negativos)

ADAPTAÇÃO PEGA VARETAS (Números Inteiros Negativos) 1 ADAPTAÇÃO PEGA VARETAS (Números Inteiros Negativos) Objetivos Introduzir o conceito de números inteiros negativos; Desenvolvimento O professor confeccionará o jogo com os alunos ou distribuirá os jogos

Leia mais

MATERIAL: Tabuleiro e pinos (marcadores). São necessários 20 pinos para os cordeiros e 2 pinos para os tigres.

MATERIAL: Tabuleiro e pinos (marcadores). São necessários 20 pinos para os cordeiros e 2 pinos para os tigres. Cordeiros e tigres MATERIAL: Tabuleiro e pinos (marcadores). São necessários 20 pinos para os cordeiros e 2 pinos para os tigres. 1. O jogo começa com o tabuleiro vazio. 2. Quem está com os tigres ocupa

Leia mais

PIFE DA MULTIPLICAÇÃO

PIFE DA MULTIPLICAÇÃO PIFE DA MULTIPLICAÇÃO Objetivo: Compreender melhor as operações de multiplicação. Materiais: 46 cartas da seguinte forma: 8 cartas com números do 2 ao 9 sendo estes multiplicadores; 8 cartas com números

Leia mais

JOGOS MATEMÁTICOS 2º ANO

JOGOS MATEMÁTICOS 2º ANO JOGOS MATEMÁTICOS 2º ANO ENCONTRE 1 Objetivos: - Realizar operações de adição e/ou subtração. - Estimular o cálculo mental. - Compor o número 1 com duas parcelas. Número de jogadores: 2 ou 4. Materiais:

Leia mais

R E C E I T A. d e F É R I A S. Nome: Ano/Turma: Professora:

R E C E I T A. d e F É R I A S. Nome: Ano/Turma: Professora: R E C E I T A d e F É R I A S Nome: Ano/Turma: Professora: Página 2 Querido (a) aluno (a), Saúde e Paz! As férias são merecidas por todos. Precisamos de um período de descanso da rotina escolar e de um

Leia mais

MATEMÁTICA - 2º ANO. Novo programa de matemática Objetivos específicos

MATEMÁTICA - 2º ANO. Novo programa de matemática Objetivos específicos MATEMÁTICA - 2º ANO NÚMEROS E OPERAÇÕES Números naturais Noção de número natural Relações numéricas Sistema de numeração decimal Classificar e ordenar de acordo com um dado critério. Realizar contagens

Leia mais

DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES:

DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES: DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES: 1) O JOGO DOS PALITOS E A PROBABILIDADE: esta sequência didática apresentada aos anos iniciais (1º/5º ano) do Ensino Fundamental tem como objetivo possibilitar conhecimentos das

Leia mais

ESCOLA EMEF PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI - PIBID 08/10/2014, 29/10/2014 e 05/11/2014

ESCOLA EMEF PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI - PIBID 08/10/2014, 29/10/2014 e 05/11/2014 ESCOLA EMEF PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI - PIBID 08/10/2014, 29/10/2014 e 05/11/2014 Bolsistas: Mévelin Maus, Milena Poloni Pergher e Odair José Sebulsqui. Supervisora: Marlete Basso Roman Disciplina:

Leia mais

Índice. 1. Representação Escrita dos Números Operações com Números Naturais...4. Grupo Módulo 14

Índice. 1. Representação Escrita dos Números Operações com Números Naturais...4. Grupo Módulo 14 GRUPO 5.4 MÓDULO 14 Índice 1. Representação Escrita dos Números...3 2. Operações com Números Naturais...4 2 1. REPRESENTAÇÃO ESCRITA DOS NÚMEROS Desde os primórdios da humanidade, o homem utiliza diferentes

Leia mais

Os jogadores com dificuldades em matemática devem ser ajudados e incentivados pelos colegas e pelos adversários.

Os jogadores com dificuldades em matemática devem ser ajudados e incentivados pelos colegas e pelos adversários. DOCUMENTO ORIENTADOR DE 2 APRESENTAÇÃO O Catchball permite a realização de uma infinidade de jogos com uma igual diversidade de níveis, que podem ser dirigidos a crianças do pré-escolar, a crianças de

Leia mais

O JOGO DE XADREZ. Vamos conhecer as peças que compõe o jogo: O Tabuleiro

O JOGO DE XADREZ. Vamos conhecer as peças que compõe o jogo: O Tabuleiro O JOGO DE XADREZ O xadrez é um esporte intelectual, disputado entre duas pessoas que possuem forças iguais (peças) sobre um tabuleiro. Este jogo representa uma batalha em miniatura, onde cada lado comanda

Leia mais

VI JOGOS DOS APOSENTADOS FENACEF 2015

VI JOGOS DOS APOSENTADOS FENACEF 2015 REGULAMENTO TÉCNICO CANASTRA Art. 1º. O torneio de Canastra do VI JOGOS FENACEF, será realizado de acordo com as regras estabelecidas pela FENACEF no Regulamento Geral do VI JOGOS FENACEF, combinado com

Leia mais

3ª Eduardo e Ana. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade

3ª Eduardo e Ana. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade Matemática 3ª Eduardo e Ana 8 Ano E.F. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade Competência 3 Foco: Espaço e Forma Utilizar o conhecimento geométrico para realizar a leitura e a representação da realidade

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Lourinhã. Tarefa Divisores: abordagem no 1.º Ciclo. 4.º ano

Agrupamento de Escolas da Lourinhã. Tarefa Divisores: abordagem no 1.º Ciclo. 4.º ano Agrupamento de Escolas da Lourinhã Tarefa Divisores: abordagem no 1.º Ciclo 4.º ano VII Seminário das Escolas Híbridas 15 de março de 2012 Divisores: abordagem no 1.º Ciclo 4.º ano Aplicada no início de

Leia mais

Jogos no Ensino Fundamental II: 6º ao 9º Ano

Jogos no Ensino Fundamental II: 6º ao 9º Ano Página inicial Fale Conosco Câmpus de São José do Rio Preto Acesso rápido Unidades Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas Apresentação Jogos no Ensino de Matemática Ens. Fund. 1º ao 5º Ano

Leia mais

Jogando com a tabuada

Jogando com a tabuada Universidade Federal do Rio Grande do Norte Coordenação de aperfeiçoamento de pessoal de nível superior Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência Centro de Ensino Superior do Seridó-Campus

Leia mais

Foto 1: Jogo: Roda-Roda Equações

Foto 1: Jogo: Roda-Roda Equações Registro PIBID Matemática 2016 ELABORAÇÃO DE JOGOS DIDÁTICOS Foram elaborados Jogos didáticos envolvendo as equações do 2º grau colaborativamente com os alunos do nono ano da escola participante EELAS.

Leia mais

BINGO COM PRODUTOS NOTÁVEIS

BINGO COM PRODUTOS NOTÁVEIS BINGO COM PRODUTOS NOTÁVEIS Francieli Pedroso Gomes Padilha 1 Fernando Carvalho Padilha 2 Siomara Cristina Broch 3 Resumo: Este trabalho apresenta uma atividade didática em forma de um jogo de bingo, ou

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de PEDRÓGÃO GRANDE CONSELHO de DOCENTES 1.º CEB PLANIFICAÇÃO MENSAL - Matemática 2.º Ano /2016

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de PEDRÓGÃO GRANDE CONSELHO de DOCENTES 1.º CEB PLANIFICAÇÃO MENSAL - Matemática 2.º Ano /2016 Domínio: Geometria e Medida - NO2 Localização e orientação no espaço Direções no espaço relativamente a um observador. Voltas inteiras, meias voltas, quartos de volta, viragens à direita e à esquerda.

Leia mais

Introdução. Variações Sobre um Mesmo Tema: Zigue-Zague e as Expressões Numéricas. Pró Reitoria de Graduação - Núcleos de Ensino da UNESP

Introdução. Variações Sobre um Mesmo Tema: Zigue-Zague e as Expressões Numéricas. Pró Reitoria de Graduação - Núcleos de Ensino da UNESP Resumo: Variações Sobre um Mesmo Tema: Zigue-Zague e as Expressões Numéricas Com o objetivo de permitir ao aluno o desenvolvimento de competências como disciplina, concentração, perseverança e flexibilidade,

Leia mais

UMA INVESTIGAÇÃO SOBRE O JOGO CUBRA 12 A PARTIR DE EXPERIÊNCIAS VIVENCIADAS NO PIBID/IFES

UMA INVESTIGAÇÃO SOBRE O JOGO CUBRA 12 A PARTIR DE EXPERIÊNCIAS VIVENCIADAS NO PIBID/IFES UMA INVESTIGAÇÃO SOBRE O JOGO CUBRA 12 A PARTIR DE EXPERIÊNCIAS VIVENCIADAS NO PIBID/IFES Lauro Chagas e Sá Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Espírito Santo Ifes Campus Vitória proflaurosa@gmail.com

Leia mais

UMA EXPERIÊNCIA DE ENSINO DAS QUATRO OPERAÇÕES POR MEIO DE JOGOS E NOVAS TECNOLOGIAS

UMA EXPERIÊNCIA DE ENSINO DAS QUATRO OPERAÇÕES POR MEIO DE JOGOS E NOVAS TECNOLOGIAS SILVA, C. R.; BALIEIRO FILHO, I. F. Uma Experiência de Ensino das Quatro Paulista de Educação Matemática: XI EPEM. São José do Rio Preto: SBEM/SBEM-SP, 2012, pp.1-5. (ISBN N. 978-85-98092-14-0) Eixo Temático:

Leia mais

Comunidade de Prática Virtual Inclusiva Formação de Professores

Comunidade de Prática Virtual Inclusiva Formação de Professores O Mate erial Dourado Montessor ri O material Dourado ou Montessori é constituído por cubinhos, cubão, que representam: barras, placas e Observe que o cubo é formado por 10 placas, que a placa é formada

Leia mais

Aprendendo a jogar Xadrez

Aprendendo a jogar Xadrez O núcleo de xadrez da nossa Escola continua particularmente activo, e dando continuidade ao material produzido para o número anterior da nossa revista, onde detalhou a forma como se procede à anotação

Leia mais

JOGOS AFRICANOS BORBOLETA DE MOÇAMBIQUE

JOGOS AFRICANOS BORBOLETA DE MOÇAMBIQUE JOGOS AFRICANOS BORBOLETA DE MOÇAMBIQUE O jogo é chamado Borboleta em Moçambique, provavelmente por causa da forma do tabuleiro. Na Índia e em Blangadesh, as crianças chamam o mesmo jogo de Lau Kata Kati.

Leia mais

LUCY MÉRY BÚRIGO PROPOSTA DE ATIVIDADES PARA AS SALAS DE APOIO À APRENDIZAGEM PONTA GROSSA 2008 LUCY MÉRY BÚRIGO

LUCY MÉRY BÚRIGO PROPOSTA DE ATIVIDADES PARA AS SALAS DE APOIO À APRENDIZAGEM PONTA GROSSA 2008 LUCY MÉRY BÚRIGO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE POLÍTICAS E PROGRAMAS EDUCACIONAIS PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA LUCY MÉRY BÚRIGO

Leia mais

Analista TRT 10 Região / CESPE 2013 /

Analista TRT 10 Região / CESPE 2013 / Ao comentar sobre as razões da dor na região lombar que seu paciente sentia, o médico fez as seguintes afirmativas. P1: Além de ser suportado pela estrutura óssea da coluna, seu peso é suportado também

Leia mais

A MATEMÁTICA E SUAS MÚLTIPLAS LINGUAGENS

A MATEMÁTICA E SUAS MÚLTIPLAS LINGUAGENS A MATEMÁTICA E SUAS MÚLTIPLAS LINGUAGENS E.M.E.F.I. Professor Manoel Ignácio de Moraes Sala 1 Sessão 1 Professora Apresentadora: Roseli dos Santos Bassanelli Pereira Realização: Foco O projeto está sendo

Leia mais

ATIVIDADES ESTRATÉGIAS. Ler e representar números até ao milhão.

ATIVIDADES ESTRATÉGIAS. Ler e representar números até ao milhão. ENSINO BÁSICO Agrupamento de Escolas Nº 1 de Abrantes ESCOLAS do 1.ºCICLO: N.º1 de Abrantes, Alvega, Alvega/Concavada, Bemposta, Carvalhal, Mouriscas, Maria Lucília Moita, Pego e Rossio ao Sul do Tejo

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de PEDRÓGÃO GRANDE CONSELHO de DOCENTES Planificação Trimestral - 1.º Ano /2016 Matemática 1.º Período 65 dias letivos

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de PEDRÓGÃO GRANDE CONSELHO de DOCENTES Planificação Trimestral - 1.º Ano /2016 Matemática 1.º Período 65 dias letivos Números naturais Correspondências um a um e comparação do número de elementos de dois conjuntos; Contagens de até vinte objetos; O conjunto vazio e o número zero; Números naturais até 9; contagens progressivas

Leia mais

PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR. Matemática 5º Ano

PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR. Matemática 5º Ano PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR Matemática 5º Ano OBJETIVOS ESPECÍFICOS TÓPICOS SUB-TÓPICOS METAS DE APRENDIZAGEM 1º Período Compreender as propriedades das operações e usá-las no cálculo. Interpretar uma

Leia mais

PLANEJAMENTO 1º TRIMESTRE/2015

PLANEJAMENTO 1º TRIMESTRE/2015 PLANEJAMENTO 1º TRIMESTRE/2015 TURMA: Nível 1 PERÍODO: 23/02 a 22/05 DISCIPLINA/PROFESSOR/A OBJETIVO CONTEÚDOS Viviane Bhoes Identidade e Autonomia * Reconhecer colegas e professores pelo nome; * Ampliar

Leia mais

RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS E OPERAÇÕES

RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS E OPERAÇÕES Formação Continuada - Matemática RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS E OPERAÇÕES Professores - 5º ano 11/09/2015 Coordenadora Pedagógica: Adriana da Silva Santi Defasagens ou dificuldades em quais conteúdos você acha

Leia mais

MODELO DE DOCUMENTO DE DESIGN DE JOGO DDJ BANCO IMOBILIÁRIO

MODELO DE DOCUMENTO DE DESIGN DE JOGO DDJ BANCO IMOBILIÁRIO MODELO DE DOCUMENTO DE DESIGN DE JOGO DDJ BANCO IMOBILIÁRIO 1 OBJETIVOS DO DESENVOLVEDOR (PROPÓSITO DO JOGO) Objetivos do desenvolvedor são: _Motivos para criar o _Objetivos que pretende atingir; _Estímulos

Leia mais

REGRAS TRUCO GAUDÉRIO

REGRAS TRUCO GAUDÉRIO REGRAS TRUCO GAUDÉRIO Link: http://www.jogatina.com/regras-como-jogar-truco-gauderio.html O truco gaudério tem muitos praticantes no sul do Brasil. À primeira vista, parece um jogo complicado, mas não

Leia mais

Pontos importantes da metodologia - EI e EF I

Pontos importantes da metodologia - EI e EF I Pontos importantes da metodologia - EI e EF I Cada segmento tem sua característica Educação Infantil: - desenvolvimento dos padrões de aprendizagem. Ensino Fundamental: - domínio de conceitos essenciais

Leia mais

CURRÍCULO DA DISCIPLINA MATEMÁTICA / CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014 1º Ciclo Matemática 3º Ano Metas / Objetivos Instrumentos de Domínios e

CURRÍCULO DA DISCIPLINA MATEMÁTICA / CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014 1º Ciclo Matemática 3º Ano Metas / Objetivos Instrumentos de Domínios e de Avaliação Números e Operações Números Sistema de decimal Adição e subtração Multiplicação Conhecer os numerais ordinais Contar até ao milhão Conhecer a romana Descodificar o sistema de decimal Adicionar

Leia mais

JOGO MANCALA E AS POSSIBILIDADES DE INTERAÇÃO

JOGO MANCALA E AS POSSIBILIDADES DE INTERAÇÃO JOGO MANCALA E AS POSSIBILIDADES DE INTERAÇÃO INTEGRAÇÃO 2015 Professor(a): Nome do Professor Disciplina: Nome Matemática da Disciplina Título Binômios da Aula Objetivo Possibilitar por meio do jogo a

Leia mais

SETE FERRAMENTAS BÁSICAS DO CONTROLE DE QUALIDADE

SETE FERRAMENTAS BÁSICAS DO CONTROLE DE QUALIDADE SETE FERRAMENTAS BÁSICAS DO CONTROLE DE QUALIDADE Gráficos de controle Diagrama de Pareto Diagrama de causa e efeito Histograma Diagrama de afinidade (Estratificação) Diagrama de dispersão SETE FERRAMENTAS

Leia mais

I-OBJETIVO DO JOGO ENQUANTO ATIVIDADE DE ENSINO

I-OBJETIVO DO JOGO ENQUANTO ATIVIDADE DE ENSINO 6 I-OBJETIVO DO JOGO ENQUANTO ATIVIDADE DE ENSINO Resolver problemas envolvendo as operações: adição subtração e multiplicação; Desenvolver a habilidade de cálculo mental. II-MATERIAL 1. Fichas com a figura

Leia mais

CURRÍCULO DA DISCIPLINA MATEMÁTICA / CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014 1º Ciclo Matemática 2º Ano Metas / Objetivos

CURRÍCULO DA DISCIPLINA MATEMÁTICA / CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014 1º Ciclo Matemática 2º Ano Metas / Objetivos de Avaliação Números e Operações Números Sistema de numeração decimal Adição e subtração Multiplicação Conhecer os numerais ordinais Contar até mil Reconhecer a paridade Descodificar o sistema de numeração

Leia mais

Problemas : Sistema de numeração decimal. Operações com números naturais (problemas) - Compreender o sistema de numeração decimal

Problemas : Sistema de numeração decimal. Operações com números naturais (problemas) - Compreender o sistema de numeração decimal Título da Sequência: Área Temática: Conteúdos: Problemas : Sistema de numeração decimal COLECÇÃO DE TURMA : TAMPINHAS Matemática Operações com números naturais (problemas) - Compreender o sistema de numeração

Leia mais

Uma proposta didático- -pedagógica para o estudo da concepção clássica de probabilidade

Uma proposta didático- -pedagógica para o estudo da concepção clássica de probabilidade Texto complementar Uma proposta didático- -pedagógica para o estudo da concepção clássica de probabilidade José Marcos Lopes MATEMÁTICA 1 Matemática Assunto: Probabilidade Uma proposta didático-pedagógica

Leia mais

PLANEJAMENTO (BRINCADEIRAS E JOGOS) Maio

PLANEJAMENTO (BRINCADEIRAS E JOGOS) Maio PLANEJAMENTO (BRINCADEIRAS E JOGOS) Maio Professor (a): LETICIA JULIETA VANNI NOME DO JOGO: Trinca Rimada Competências Objetivo Geral Oralidade; atenção; concentração; produção textual. Promover a ludicidade

Leia mais

DAMA DAS EQUAÇÕES DO 1º GRAU

DAMA DAS EQUAÇÕES DO 1º GRAU 1 DAMA DAS EQUAÇÕES DO 1º GRAU Resolver equações de 1 grau; Estimular o raciocínio. Duplas. Material (um para cada dupla): Tabuleiro8x8 com 64 casas. 64 peças. O jogo é composto por um tabuleiro 8x8 com

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em informática para Internet Integrado ao Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em informática para Internet Integrado ao Ensino Médio Plano de Trabalho Docente - 2015 Ensino Médio Código: 0262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Área de Conhecimento: Matemática Componente Curricular: Matemática Série: 2ª Eixo Tecnológico:

Leia mais

Programa de Matemática 1.º ano

Programa de Matemática 1.º ano Programa de Matemática 1.º ano Introdução A Matemática é uma das ciências mais antigas e é igualmente das mais antigas disciplinas escolares, tendo sempre ocupado, ao longo dos tempos, um lugar de relevo

Leia mais

Universidade dos Açores Campus de angra do Heroísmo Ano Letivo: 2013/2014 Disciplina: Aplicações da Matemática Docente: Ricardo Teixeira 3º Ano de

Universidade dos Açores Campus de angra do Heroísmo Ano Letivo: 2013/2014 Disciplina: Aplicações da Matemática Docente: Ricardo Teixeira 3º Ano de Universidade dos Açores Campus de angra do Heroísmo Ano Letivo: 2013/2014 Disciplina: Aplicações da Matemática Docente: Ricardo Teixeira 3º Ano de Licenciatura em Educação Básica - 1º Semestre O jogo é

Leia mais

O USO DE JOGOS NAS AULAS DE MATEMÁTICA: TRABALHANDO COM AS OPERAÇÕES COM NÚMEROS NATURAIS E INTEIROS

O USO DE JOGOS NAS AULAS DE MATEMÁTICA: TRABALHANDO COM AS OPERAÇÕES COM NÚMEROS NATURAIS E INTEIROS na Contemporaneidade: desafios e possibilidades O USO DE JOGOS NAS AULAS DE MATEMÁTICA: TRABALHANDO COM AS OPERAÇÕES COM NÚMEROS NATURAIS E INTEIROS José Márcio da Silva Ramos Diniz Universidade Estadual

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DE JOGOS DE TABULEIRO NA EVOLUÇÃO DA APRENDIZAGEM

A UTILIZAÇÃO DE JOGOS DE TABULEIRO NA EVOLUÇÃO DA APRENDIZAGEM UNIFEOB Centro Universitário da Fundação de Ensino Octávio Bastos PROJETO DE PRÁTICAS BEM SUCEDIDAS EM SALA DE AULA MATEMÁTICA LICENCIATURA A UTILIZAÇÃO DE JOGOS DE TABULEIRO NA EVOLUÇÃO DA APRENDIZAGEM

Leia mais

JOGOS MATEMÁTICOS BASEADOS NA TEORIA DAS MÚLTIPLAS INTELIGÊNCIAS

JOGOS MATEMÁTICOS BASEADOS NA TEORIA DAS MÚLTIPLAS INTELIGÊNCIAS JOGOS MATEMÁTICOS BASEADOS NA TEORIA DAS MÚLTIPLAS INTELIGÊNCIAS Carlos Henrique Lange carloshenriquelange@hotmail.com José Guilherme Simion Antunes guisimion@gmail.com Juliana Raupp raupp_juliana@yahoo.com

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL MATEMÁTICA 1

PLANIFICAÇÃO ANUAL MATEMÁTICA 1 PLANIFICAÇÃO ANUAL MATEMÁTICA 1 DOMÍNIOS OBJETIVOS ATIVIDADES NÚMEROS E OPERAÇÕES Contar até cem Verificar que dois conjuntos têm o mesmo número de elementos ou determinar qual dos dois é mais numeroso

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS MATEMÁTICA 5.º ANO PLANIFICAÇÃO GLOBAL ANO LETIVO 2011/2012 Planificação Global 5º Ano 2011-2012 1/7 NÚMEROS

Leia mais

Apostila de Excel 2007

Apostila de Excel 2007 1 Apostila de Excel 2007 Índice 1-Guias do excel... 3 1.1 Início... 3 1.2 Inserir... 4 1.3 Layout de Página... 5 1.4 Formulas... 6 1.5 Dados... 7 1.6 Revisão... 8 1.7 Exibição... 9 2 Conceito de células...

Leia mais

Noções sobre Probabilidade

Noções sobre Probabilidade Noções sobre Probabilidade Introdução Vimos anteriormente como apresentar dados em tabelas e gráficos, e também como calcular medidas que descrevem características específicas destes dados. Mas além de

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANSELMO DE ANDRADE. DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS Grupo 230. Planificação Anual / Critérios de Avaliação

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANSELMO DE ANDRADE. DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS Grupo 230. Planificação Anual / Critérios de Avaliação DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS Grupo 230 Planificação Anual / Critérios de Avaliação Disciplina: Matemática 6.º ano 2016 / 2017 Domínio (Unidade/ Tema) Subdomínio/ Conteúdos Meta de

Leia mais

- TORNEIO INTERNO DE BURACO IATE

- TORNEIO INTERNO DE BURACO IATE - TORNEIO INTERNO DE BURACO IATE 2016 - OBJETIVO DO TORNEIO Tem por objetivo promover a interação e confraternização entre os sócios e participantes mediante regras abaixo. 1 - DAS INSCRIÇÕES 1.1 - As

Leia mais

MATEMÁTICA 6º ANO A/B. Números e cálculo. Geometria

MATEMÁTICA 6º ANO A/B. Números e cálculo. Geometria 1. COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS MATEMÁTICA 6º ANO A/B COMPETÊNCIAS GERAIS Cger1. Mobilizar saberes culturais, científicos e tecnológicos para compreender a realidade e para abordar situações e problemas do

Leia mais

Planejamento Anual OBJETIVO GERAL

Planejamento Anual OBJETIVO GERAL Planejamento Anual Componente Curricular: Matemática Ano: 6º ano Ano Letivo: 2017 Professor(a): Eni OBJETIVO GERAL Desenvolver e aprimorar estruturas cognitivas de interpretação, análise, síntese, relação

Leia mais

O JOGO COMO METODOLOGIA DO ENSINO DE MATEMÁTICA (MULTIPLICAÇÃO - TABUADA)

O JOGO COMO METODOLOGIA DO ENSINO DE MATEMÁTICA (MULTIPLICAÇÃO - TABUADA) O JOGO COMO METODOLOGIA DO ENSINO DE MATEMÁTICA (MULTIPLICAÇÃO - TABUADA) 3º ANO Adriana da Silva Santi Coordenação Pedagógica de Matemática Piraquara Março/2015 1 JOGOS PARA O ENSINO DA MULTIPLICAÇÃO

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL. Documento(s) Orientador(es): Programa

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL. Documento(s) Orientador(es): Programa AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa 1º CICLO MATEMÁTICA 2º ANO TEMAS/DOMÍNIOS CONTEÚDOS OBJETIVOS TEMPO AVALIAÇÃO

Leia mais

JOGOS COM POLÍGONOS POLIGOLÂNDIA. OBJETIVO: Separar as figuras em quatro conjuntos pelas suas propriedades geométricas.

JOGOS COM POLÍGONOS POLIGOLÂNDIA. OBJETIVO: Separar as figuras em quatro conjuntos pelas suas propriedades geométricas. JOGOS COM POLÍGONOS 1. Poligolândia POLIGOLÂNDIA NÚMERO DE JOGADORES: 2, 3 ou 4. OBJETIVO: Separar as figuras em quatro conjuntos pelas suas propriedades geométricas. MATERIAIS: 20 peças em forma de regiões

Leia mais

NÚMEROS E OPERAÇÕES. Sistema de Numeração Decimal. Exercícios Resolvidos

NÚMEROS E OPERAÇÕES. Sistema de Numeração Decimal. Exercícios Resolvidos 1 NÚMEROS E OPERAÇÕES Sistema de Numeração Decimal O Sistema de Numeração Decimal possui duas características importantes: ele possui base 10 e é um sistema posicional Na base 10, dispomos de 10 algarismos

Leia mais

JOGOS E HABILIDADES. Marie-Claire Ribeiro Póla Mariele Cestari Esteves Supera Londrina

JOGOS E HABILIDADES. Marie-Claire Ribeiro Póla Mariele Cestari Esteves Supera Londrina JOGOS E HABILIDADES Marie-Claire Ribeiro Póla mariepola@yahoo.com.br Mariele Cestari Esteves Supera Londrina mariele.londrina@metodosupera.com.br Resumo: São inúmeras as habilidades que podem ser desenvolvidas

Leia mais

Escola Básica Integrada de Angra do Heroísmo PROGRAMA DE RECUPERAÇÃO DE ESCOLARIDADE 2º/3º ANO

Escola Básica Integrada de Angra do Heroísmo PROGRAMA DE RECUPERAÇÃO DE ESCOLARIDADE 2º/3º ANO Escola Básica Integrada de Angra do Heroísmo PROGRAMA DE RECUPERAÇÃO DE ESCOLARIDADE 2º/3º ANO Área: Matemática 1º Trimestre Blocos/Conteúdos Objectivos Avaliação Escrever e ler números inteiros até 100

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA EPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA. Atividade 1

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA EPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA. Atividade 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA EPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA Atividade 1 Disciplina: Conteúdos e metodologias do ensino de matemática para a Educação Básica

Leia mais

BARALHO São usados dois baralhos, JOGO DOS POLIEDROS, de 54 cartas cada, já inclusos os curingas.

BARALHO São usados dois baralhos, JOGO DOS POLIEDROS, de 54 cartas cada, já inclusos os curingas. OFICINA: JOGO DOS POLIEDROS INTRODUÇÃO Para proporcionar um ensino compatível com as exigências da sociedade contemporânea são necessárias mudanças nas formas de ensinar. Estas mudanças implicam no repensar

Leia mais

Escola Adventista Thiago White

Escola Adventista Thiago White Roteiro de Matemática 6º ano A e B - 1º Bimestre Data Início / / Data Término / / Nota: Tema: Números Primos, MMC e MDC Conceituar um número primo e verificar se um número dado é ou não primo. Obter o

Leia mais

USO DE JOGOS MATEMÁTICOS EM SALA DE AULA

USO DE JOGOS MATEMÁTICOS EM SALA DE AULA USO DE JOGOS MATEMÁTICOS EM SALA DE AULA Aline Costa Cavalcante de Rezende E.M. 09.18.047. Belisário Pena wallacec@light.com.br sorovisck@brfree.com.br Todo ensino é castrador, todo discurso vão, se não

Leia mais

Como se escreve? Expectativas de aprendizagem. Recursos e materiais necessários. Público-alvo: 3º ano. Duração: 4 aulas

Como se escreve? Expectativas de aprendizagem. Recursos e materiais necessários. Público-alvo: 3º ano. Duração: 4 aulas Como se escreve? nós na sala de aula - módulo: língua portuguesa 1º ao 3º ano - unidade 10 Antigamente a ortografia era vista apenas como um monte de regras que deviam ser decoradas, mas os estudos atuais

Leia mais

Matriz de Referência de matemática 9º ano do ensino fundamental

Matriz de Referência de matemática 9º ano do ensino fundamental Matriz de Referência de matemática 9º ano do ensino fundamental D01 D02 D03 Identificar a localização/movimentação de objeto em mapas, croquis e outras representações gráficas. Identificar propriedades

Leia mais

TABULEIRO DE NÚMEROS INTEIROS

TABULEIRO DE NÚMEROS INTEIROS ISSN 2316-7785 TABULEIRO DE NÚMEROS INTEIROS Aline Sant Anna 1 licaolive@hotmail.com Filomena Teruko Tamashiro Arakaki¹ filoteko@hotmail.com Grasiella Vieira¹ grasills@hotmail.com Leticia Cavaglieri¹ lelecavaglieri@hotmail.com

Leia mais

O JOGO DAMA DE SINAIS COMO UMA ALTERNATIVA DE ESTUDO DAS EXPRESSÕES NUMÉRICAS COM NÚMEROS INTEIROS

O JOGO DAMA DE SINAIS COMO UMA ALTERNATIVA DE ESTUDO DAS EXPRESSÕES NUMÉRICAS COM NÚMEROS INTEIROS O JOGO DAMA DE SINAIS COMO UMA ALTERNATIVA DE ESTUDO DAS EXPRESSÕES NUMÉRICAS COM NÚMEROS INTEIROS Leonardo Silva Santos Universidade Estadual da Paraíba leonardoufcg2@gmail.com Patrícia de Medeiros Silva

Leia mais

ESCOLA E B 2,3/S MIGUEL LEITÃO DE ANDRADA - AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PEDRÓGÃO GRANDE DEPARTAMENTO DAS CIÊNCIAS EXATAS 2015/2016

ESCOLA E B 2,3/S MIGUEL LEITÃO DE ANDRADA - AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PEDRÓGÃO GRANDE DEPARTAMENTO DAS CIÊNCIAS EXATAS 2015/2016 ESCOLA E B 2,3/S MIGUEL LEITÃO DE ANDRADA - AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PEDRÓGÃO GRANDE DEPARTAMENTO DAS CIÊNCIAS EXATAS 2015/2016 PLANIFICAÇÃO DE MATEMÁTICA 7ºANO 1º Período 2º Período 3º Período Apresentação,

Leia mais

Dominó Geométrico 7.1. Apresentação Este é um bom material para interagir a matemática de uma forma divertida e descontraída por meio de um jogo de

Dominó Geométrico 7.1. Apresentação Este é um bom material para interagir a matemática de uma forma divertida e descontraída por meio de um jogo de Dominó Geométrico 7.1. Apresentação Este é um bom material para interagir a matemática de uma forma divertida e descontraída por meio de um jogo de dominó que pode ser desenvolvido por até no máximo quatro

Leia mais

PLANO DE ENSINO Disciplina: Matemática 8º ano Professor(a): Gracivane Pessoa. Competências Habilidades Conteúdos. I Etapa

PLANO DE ENSINO Disciplina: Matemática 8º ano Professor(a): Gracivane Pessoa. Competências Habilidades Conteúdos. I Etapa PLANO DE ENSINO 2015 Disciplina: Matemática 8º ano Professor(a): Gracivane Pessoa I Etapa Competências Habilidades Conteúdos Revisão (breve) de conteúdos trabalhados anteriormente Construir significados

Leia mais

Oficina de Jogos. Jorge Sabatucci. Universidade Federal de Minas Gerais

Oficina de Jogos. Jorge Sabatucci. Universidade Federal de Minas Gerais Oficina de Jogos Jorge Sabatucci Universidade Federal de Minas Gerais 1 o Colóquio da Região Sudeste Abril de 2011 Prefácio Neste encontro trabalharemos com algumas atividades utilizadas no projeto VISITAS

Leia mais

Matriz Curricular 1º Ciclo. Ano Letivo: 2013 / 2014 Ano de Escolaridade: 1.º Ano Matemática

Matriz Curricular 1º Ciclo. Ano Letivo: 2013 / 2014 Ano de Escolaridade: 1.º Ano Matemática NÚMEROS E OPERAÇÕES Ano Letivo: 2013 / 2014 Ano de Escolaridade: 1.º Ano Matemática Domínio de Referência Subdomínio Objetivos Descritores 1. Contar até cem 1. Verificar que dois conjuntos têm o mesmo

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa e Metas de Aprendizagem e manual adoptado 3º CICLO MATEMÁTICA 7ºANO TEMAS/DOMÍNIOS

Leia mais

MATEMÁTICA 5º ANO UNIDADE 1. 1 NÚMEROS, PROBLEMAS E SOLUÇÕES Sistema de numeração Operações com números grandes

MATEMÁTICA 5º ANO UNIDADE 1. 1 NÚMEROS, PROBLEMAS E SOLUÇÕES Sistema de numeração Operações com números grandes MATEMÁTICA 5º ANO UNIDADE 1 CAPÍTULOS 1 NÚMEROS, PROBLEMAS E SOLUÇÕES Sistema de numeração Operações com números grandes 2 IMAGENS E FORMAS Ângulos Ponto, retas e planos Polígono Diferenciar o significado

Leia mais

REUNIÃO DE PAIS 2º ANO B e D LARISSA E ANDRÉA

REUNIÃO DE PAIS 2º ANO B e D LARISSA E ANDRÉA REUNIÃO DE PAIS 2º ANO B e D LARISSA E ANDRÉA LÍNGUA PORTUGUESA PRODUÇÃO DE TEXTOS Reescrita de contos tradicionais O que as crianças já sabem? O que pode ser melhorado neste trecho? Produção realizada

Leia mais

Desempenho mínimo esperado (S 1º, 2º e 3º anos)

Desempenho mínimo esperado (S 1º, 2º e 3º anos) Critérios Específicos por ano e por disciplina curricular 1.º Ciclo Critérios de Avaliação 1.º, 2.º, 3.º e 4.º Anos de escolaridade Elementos a avaliar Insuficiente (4º ano) Desempenho mínimo esperado

Leia mais

RELATÓRIO DE GRUPO APOIO PEDAGÓGICO 1º Semestre/2016 Turma: 2º ao 5º ano Professora: Izabela Moreira Alves Coordenação pedagógica: Lucy Ramos Torres

RELATÓRIO DE GRUPO APOIO PEDAGÓGICO 1º Semestre/2016 Turma: 2º ao 5º ano Professora: Izabela Moreira Alves Coordenação pedagógica: Lucy Ramos Torres RELATÓRIO DE GRUPO APOIO PEDAGÓGICO 1º Semestre/2016 Turma: 2º ao 5º ano Professora: Izabela Moreira Alves Coordenação pedagógica: Lucy Ramos Torres Nesse ano de 2016 a Escola do Sítio passou a oferecer

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DE MATERIAIS MANIPULÁVEIS NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES: JOGO CARA A CARA DE POLIEDROS

A UTILIZAÇÃO DE MATERIAIS MANIPULÁVEIS NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES: JOGO CARA A CARA DE POLIEDROS A UTILIZAÇÃO DE MATERIAIS MANIPULÁVEIS NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES: JOGO CARA A CARA DE POLIEDROS Formação de Professores e Educação Matemática (FPM) GT 08 Jailson Lourenço de PONTES jail21.jlo@gmail.com

Leia mais

Oficina de Apropriação de Resultados PAEBES 2013

Oficina de Apropriação de Resultados PAEBES 2013 Oficina de Apropriação de Resultados PAEBES 2013 Oficina de Apropriação de Resultados de BIOLOGIA Dinâmica Eu não sou eu.sou o momento:passo. Mario Quintana Objetivos: Interpretar os resultados da avaliação

Leia mais

MATEMÁTICA 3º ANO. Novo programa de matemática Objetivos específicos. Currículo Paulo VI. Números naturais. Relações numéricas Múltiplos e divisores

MATEMÁTICA 3º ANO. Novo programa de matemática Objetivos específicos. Currículo Paulo VI. Números naturais. Relações numéricas Múltiplos e divisores MATEMÁTICA 3º ANO NÚMEROS E OPERAÇÕES Tópicos Números naturais Relações numéricas Múltiplos e divisores Novo programa de matemática Objetivos específicos Realizar contagens progressivas e regressivas a

Leia mais

ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO Plano da Unidade

ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO Plano da Unidade Unidade de Ensino: OPERAÇÕES COM NÚMEROS RACIONAIS ABSOLUTOS (adição e subtracção). Tempo Previsto: 3 semanas O reconhecimento do conjunto dos racionais positivos, das diferentes formas de representação

Leia mais

Jogo da Velha 3D ou JV3D

Jogo da Velha 3D ou JV3D Universidade Federal da Paraíba Centro de Ciências Exatas e da Natureza-CCEN Programa Institucional de Bolsas de Iniciação á Docência Departamento de Matemática Oficina pedagógica: JV3D IV Semana da Matemática

Leia mais

Planificação Anual Departamento 1.º Ciclo

Planificação Anual Departamento 1.º Ciclo Ano : 1º ano Ano letivo 2013.2014 Disciplina : MATEMÁTICA Turmas: 1º ano Professores: todos os docentes do 1º ano Números e Operações Números naturais 1- Contar até cem 1. Verificar que dois conjuntos

Leia mais

SOFTWARES EDUCATIVOS

SOFTWARES EDUCATIVOS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO NÚCLEO DE COMPUTAÇÃO ELETRÔNICA - NCE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO APLICADAS À EDUCAÇÃO - PGTIAE SOFTWARES EDUCATIVOS Anne Caroline de Oliveira

Leia mais

12.º Ano de Escolaridade

12.º Ano de Escolaridade gabinete de avaliação educacional T E S T E I N T E R M É D I O D E M A T E M Á T I C A 12.º Ano de Escolaridade (Decreto-Lei n.º 286/89, de 29 de Agosto) (Dec.-Lei n.º 286/89, de 29 de Agosto, para alunos

Leia mais

Público-alvo: Alunos de 6º ano a 9º do ensino fundamental. 3 cartas de identificação da idade (estudante, adulto, aposentado)

Público-alvo: Alunos de 6º ano a 9º do ensino fundamental. 3 cartas de identificação da idade (estudante, adulto, aposentado) Elaboração do Jogo Brincando de Detetive. Autora: Rassiê Tainy de Paula Público-alvo: Alunos de 6º ano a 9º do ensino fundamental. Material necessário: 1 tabuleiro; 3 cartas de identificação da cor do

Leia mais

MATEMÁTICA 4º ANO. Novo programa de matemática Objetivos específicos. Ler e representar números, pelo menos até ao milhão.

MATEMÁTICA 4º ANO. Novo programa de matemática Objetivos específicos. Ler e representar números, pelo menos até ao milhão. MATEMÁTICA 4º ANO NÚMEROS E OPERAÇÕES Números naturais Relações numéricas Múltiplos e divisores Realizar contagens progressivas e regressivas a partir de números dados. Comparar números e ordená-los em

Leia mais

KIT DOMINÓS E O DOMÍNIO DAS FRAÇÕES. GT 01 - Educação matemática no ensino fundamental: anos iniciais e anos finais

KIT DOMINÓS E O DOMÍNIO DAS FRAÇÕES. GT 01 - Educação matemática no ensino fundamental: anos iniciais e anos finais KIT DOMINÓS E O DOMÍNIO DAS FRAÇÕES GT 01 - Educação matemática no ensino fundamental: anos iniciais e anos finais José Vilani de Farias, IFRN, vilani.farias@ifrn.edu.br Amilde Martins da Fonseca, IFRN,

Leia mais

As diversas linguagens da Multiplicação

As diversas linguagens da Multiplicação As diversas linguagens da Multiplicação E.E. Profa. CLORINDA TRITTO GIANGIACOMO Sala 12 Sessão 2 Professoras Apresentadoras: Giane Feitoza do Amaral Mariane Gomes Cabral Realização: Foco O projeto As diversas

Leia mais

PLANEJAMENTO (Provérbios)

PLANEJAMENTO (Provérbios) PLANEJAMENTO (Provérbios) Professor (a): Márcia dos Santos Opilhar Diferentes portadores de texto: PROVÉRBIOS Competências Oralidade; produção textual; argumentação; criatividade. Objetivo Geral - Perceber

Leia mais

ÁBACO VERTICAL. 1º. Passo: Explicar aos alunos o significado de cada pino do ábaco.

ÁBACO VERTICAL. 1º. Passo: Explicar aos alunos o significado de cada pino do ábaco. ÁBACO VERTICAL É de extrema importância que os alunos construam os conceitos de número já nas séries iniciais, a fim de que estes evoluam do concreto aos estágios de abstração. Os Parâmetros Curriculares

Leia mais

Avanço Autor: Dan Troyka, Rastros Autor: Bill Taylor, Material Um tabuleiro quadrado 7 por peças brancas e 14 peças negras.

Avanço Autor: Dan Troyka, Rastros Autor: Bill Taylor, Material Um tabuleiro quadrado 7 por peças brancas e 14 peças negras. Avanço Autor: Dan Troyka, 2000 Um tabuleiro quadrado 7 por 7. 14 peças brancas e 14 peças negras. posição inicial Um jogador ganha se chegar com uma das suas peças à primeira linha do adversário, ou seja,

Leia mais

Desenvolvendo o pensamento aritmético utilizando os conceitos da teoria dos números.

Desenvolvendo o pensamento aritmético utilizando os conceitos da teoria dos números. Desenvolvendo o pensamento aritmético utilizando os conceitos da teoria dos números. 1. Adivinhando o algarismo suprimido. Pense em um número de vários algarismos e some esses algarismos. Em seguida, subtraia

Leia mais