4. No item 15 onde se lê: Prazo final para apresentação do cronograma e do orçamento de construção das INSTALAÇÕES DE TRANSMISSÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "4. No item 15 onde se lê: Prazo final para apresentação do cronograma e do orçamento de construção das INSTALAÇÕES DE TRANSMISSÃO"

Transcrição

1 TEL: 55 (61) Ouvidoria: PARA: Fax: ASSUNTO: EDITAL DE LEILÃO N o 002/2004-ANEEL ADENDO N o 03 - ESCLARECIMENTO DE: Rosângela Lago TEL: (61) FAX: (61) FAX N 0 206/2004-CEL/ANEEL DATA: 01/10/2004 NÚMERO DE PÁGINAS INCLUINDO ESTA: 5 Se não receber bem esta transmissão, contactar: (61) ESCLARECIMENTOS: A Comissão Especial de Licitação - CEL/ANEEL, de acordo com suas atribuições, vem esclarecer: 1. Fica suprimida a alínea b do subitem , ficando por conseqüência excluída do Edital a expressão autorizadas a funcionar no país relacionada a empresas estrangeiras, citada nos subitens 1.7, 6.2, 6.4, 6.5, 6.8, 7.3 e inciso XXXI do item 2, assim como no Volume II, ANEXO 2 - Manual de Instrução e nas Minutas dos Contratos de Concessão - ANEXOS 1A e 1B Volume I. 2. O subitem 13.5 para a ter a seguinte redação: Com a finalidade de receber a outorga de concessão e celebrar o CONTRATO DE CONCESSÃO, a PROPONENTE vencedora do LEILÃO de cada LOTE que não seja CONCESSIONÁRIA DE TRANSMISSÃO, deverá constituir sociedade de propósito específico para explorar a concessão do SERVIÇO PÚBLICO DE TRANSMISSÃO no prazo de até 45 (quarenta e cinco) dias, contados da sessão pública do LEILÃO, apresentando os seguintes documentos da sociedade criada, observado o disposto pelo item 13.4: alínea a do subitem ; alíneas a, c do subitem No subitem 13.1 onde se lê... a PROPONENTE vencedora... leia-se... a sociedade constituída de acordo com o subitem 13.5 ou a CONCESSIONÁRIA DE TRANSMISSÃO vencedora do LEILÃO No item 15 onde se lê: Prazo final para apresentação do cronograma e do orçamento de construção das INSTALAÇÕES DE TRANSMISSÃO 13/12/04 Segunda Previsão para outorga da concessão 13/12/04 Segunda Leia-se: Previsão para assinatura do CONTRATO DE CONCESSÃO 20/12/04 Segunda Prazo final para apresentação do cronograma e do orçamento de construção das INSTALAÇÕES DE TRANSMISSÃO 07/01/05 Sexta Prazo final para apresentação dos documentos requeridos no subitem /01/05 Sexta Previsão para outorga da concessão 11/02/05 Sexta Previsão para assinatura do CONTRATO DE CONCESSÃO 11/03/05 Sexta 5. Fica suprimida a décima sexta subcláusula da cláusula Quarta das Minutas dos Contratos de Concessão - ANEXOS 1A e 1B Volume I.

2 (Fls. 2 do FAX N.º 206/2004-CEL/ANEEL, de 01/ 10 /2004) QUESTIONAMENTOS DOS PROPONENTES: 1- Qual o significado de autorizada a funcionar no país para efeitos da definição de PROPONENTE estabelecida no EDITAL. 2- Uma sociedade constituída na Espanha, de acordo com as leis espanholas, poderá participar, individualmente ou em consórcio, no Leilão Aneel 002/2004, na qualidade de PROPONENTE, ainda que não esteja autorizada a funcionar no país conforme disposto no artigo do Novo Código Civil Brasileiro? Com relação à questão n o 2, saliente-se que a participação sempre foi admitida pela ANEEL em procedimentos licitatórios anteriores sempre e quando a empresa estrangeira se comprometesse a constituir no Brasil uma sociedade de propósito específico, que se tornaria a concessionária dos serviços de transmissão. 3- Entendemos que houve um equívoco desta Comissão Especial de Licitação no que se refere às pessoas jurídicas aptas a participarem do certame licitatório em referência. O item XXXI, da Cláusula (Definições) 2 do edital de leilão n o 002/2004 e a página 8 do manual de instruções definem Proponente como a empresa nacional ou a estrangeira autorizada a funcionar no país ou o consórcio formado por essas empresas que participem deste leilão em conformidade com as normas deste Edital (grifamos). Ocorre que o artigo 37, inciso XXI, da Constituição Federal determina que, in verbis; XXI ressalvados os casos especificados na legislação, as obras, serviços, compras e alienações serão contratados mediante processo de licitação pública que assegure igualdade de condições a todos os concorrentes, com cláusulas que estabeleçam obrigações de pagamentos, mantidas as condições efetivas da proposta, nos termos da lei, o qual somente permitira as exigências de qualificação técnica e econômica indispensáveis à garantia do cumprimento das obrigações. (sem grifos no original). No mesmo sentido, a Lei n 8666/93 estabelece, expressamente, que as licitações serão processadas e julgadas em estrita conformidade com, dentre outros, o principio da igualdade, sendo, pois, vedado à Administração Pública admitir cláusulas que restrinjam a competitividade do certame, estabeleçam preferências ou distinções em razão da naturalidade da sede ou domicílio dos licitantes, ou, ainda, que resultem em tratamento diferenciados entre empresas brasileiras e estrangeiras. É o que se depreende do artigo 3 o e seu 1 o da referida Lei, abaixo transcritos: Art 3 o A licitação destina-se a garantir a observância do princípio constitucional da isonomia e a selecionar a proposta mais vantajosa para a Administração e será processada e julgada em estrita conformidade com os princípios básicos da legalidade, da impessoalidade, da moralidade, da igualdade, da publicidade, da probidade administrativa, da vinculação ao instrumento convocatório, do julgamento objetivo e dos que lhes são correlatos. 1 o É vedado aos agentes públicos: I - admitir, prever, incluir ou tolerar, nos atos de convocação, cláusulas ou condições que comprometam, restrinjam ou frustrem o seu caráter competitivo e estabeleçam preferências ou distinções em razão da naturalidade, da sede ou domicílios dos licitantes ou de qualquer outra circunstância impertinente ou irrelevante para o especifico objeto do contrato; II - estabelecer tratamento diferenciado de natureza comercial, legal, trabalhista, previdenciária ou qualquer outra, entre empresas brasileiras e estrangeiras, inclusive no que se refere à moeda, modalidade e local de pagamentos, mesmo quando envolvidos financiamentos de agências internacionais, ressalvado o disposto no parágrafo seguinte e no art 3 o da Lei n de 23 de outubro de (grifamos). Por essa razão o 4 o, do artigo 32, da Lei de Licitações (L. n 8.666/93) prevê que as empresas estrangeiras que não funcionem no País, tanto quanto possível, atenderão, nas licitações internacionais, às exigências dos parágrafos anteriores mediante documentos equivalentes, autenticados pelos respectivos consulados e traduzidos por tradutor juramentado devendo ter representação legal no Brasil com poderes expressos para receber citação e responder administrativa e judicialmente.

3 (Fls. 3 do FAX N.º 206/2004-CEL/ANEEL, de 01/ 10 /2004) Assim sendo entendemos ter havido um equívoco desta Comissão Especial de Licitação, uma vez que não deve ser o objetivo do Edital de Leilão n o 002/2004, discriminar as empresas estrangeiras que não funcionem no Brasil por meio de filiais autorizadas a atuar no país por decreto presidencial, na forma do artigo do Código Civil Brasileiro. Ao contrário, o interesse público reclama o maior número possível de concorrentes, de forma a facilitar aos órgãos públicos a obtenção de serviços mais convenientes a seus interesses e para que a proposta mais vantajosa seja encontrada em um universo mais amplo de licitantes. Ademais há que se observar que ANEEL jamais impôs tal requisito nas licitações anteriores à presente, até porque que a fatura concessionária será, obrigatoriamente, uma sociedade brasileira, constituída e existente de acordo com a legislação brasileira, conforme determina o Edital. Não há motivos, portanto, para se exigir que as Proponentes estrangeiras sejam autorizadas a funcionar no país por decreto presidencial. Por todo o exposto requer-se que seja esclarecido se, de fato, as empresas estrangeiras necessitam ser autorizada a funcionar no país e, em caso negativo que seja confirmada a conseqüente desnecessidade de apresentação do decreto de autorização do Poder Executivo. Requer-se ainda que seja aditado o Edital de Leilão n o 002/2004 para que seja admitida a participação de empresas estrangeiras tal como ocorreu nas demais licitações promovidas por essa d Agência até a presente data. 4- Nos termos do item , alínea b, do Edital de Leilão em referência, a fim de comprovar sua qualificação econômicofinanceira, a proponente deve apresentar demonstrações contábeis do último exercício social, já exigíveis e apresentadas na forma da lei., vedada a sua substituição por balancetes ou balanços provisórios, podendo ser atualizadas pelo Índice Geral de Preços de Mercado (IGP-M) da fundação Getúlio Vargas, quando encerradas há mais de 3 (três) meses da data definida neste Edital de LEILÃO para recebimento do envelope contendo os documentos de pré qualificação, que permitam aferir a condição financeira da PROPONENTE e o Patrimônio Líquido mínimo exigido. Verifica-se, ainda, que comprovação da boa situação financeira será aferida com base nos índices de Liquidez Geral (LG) e Liquidez Corrente (LC) iguais ou maiores a 0.5 (cinco décimos), sendo certo que uma vez não atingidos, analisar-se-á o alcance pela proponente dos valores pré-estabelecidos de capital social mínimo e patrimônio líquido mínimo. No caso da empresa ora manifestante, desde o encerramento do último exercício social até a data de hoje, foram realizados aportes de capital - subscritos e integralizados - alterando sua condição econômico-financeira de forma significativa, permitindolhe habilitar-se no leilão. Não obstante, as demonstrações contábeis do último exercício não contemplam os aumentos de capital do exercício atual, aumentos estes efetuados mediante chamadas de capital do Conselho de Administração, que tem poderes para aprová-las até o limite estabelecido no Estatuto Social. Considerando as razões acima expostas, Questiona-se: A comprovação econômico-financeira da proponente, de que trata o item do Edital pode ser feita com a apresentação do balanço encerrado em 2003, juntamente com as Atas do Conselho de Administração efetuando as chamadas de capital e respectivos boletins de subscrição, devidamente registrados na Junta Comercial do Estado? Sim. 5- Ainda no que tange à comprovação pela proponente de qualificação econômico-financeira - capital social e patrimônio líquido mínimos - solicitamos a confirmação do seguinte entendimento: Uma concessionária, constituída no final do ano passado e, portanto, em situação pré-operacional, tem capital social integralizado que a permite atender o disposto no item , alínea e. Não obstante, em seu balanço, encerrado em , o patrimônio líquido não atinge o limite estabelecido no item , alínea g.

4 (Fls. 4 do FAX N.º 206/2004-CEL/ANEEL, de 01/ 10 /2004) Por estar, entretanto, em situação pré-operacional, tem-se que seu patrimônio líquido é exatamente igual ao seu capital. Assim, atingido o limite da alínea e (que é o mesmo da alínea g ), está atendido o exigido pelo item g, apesar de no balanço de constar capital e patrimônio liquido menores? Sim. 6 Pode uma empresa ou um consórcio apresentar, como operadora, uma Concessionária de Transmissão de Energia Elétrica vencedora de licitações anteriores que já possua contrato de Concessão com a ANEEL e CPST com o ONS, devidamente assinados, e que ainda não esteja em operação comercial? Caso afirmativo, aplica-se a dispensa do atestado conforme item (b)? a) Sim. b) Sim. 7- Uma concessionária de grande expressão e longa tradição na construção, operação e manutenção de suas linhas de transmissão, apesar desta notória condição, não possui profissionais com atestados emitidos por pessoa jurídica de direito privado ou público porquanto seu trabalho é feito para a própria concessionária a que estão vinculados. Neste sentido,uma declaração da própria empresa de que estes profissionais são responsáveis pela construção, operação e manutenção, seguida da prova do vínculo, atende, neste caso, a exigência do item , alínea c? A qualificação exigida pela alínea c do item deverá ser comprovada mediante apresentação de atestado(s) emitido(s) pela própria concessionária e certificado(s) pelo CREA. 8- Em vista da existência de dúvidas sobre o procedimento de pré-qualificação descrito no Edital de Leilão ANEEL n 002/2004, vimos pela presente formular pedido de esclarecimentos, com fundamento no item e demais preceitos do instrumento convocatório, solicitando resposta às perguntas a seguir enumeradas: a) Considerando o disposto no instrumento convocatório no inciso XXXI, de seu item 2; nos subitens 6.2 e 6.4 do item 6; subitens 7.3 e do item 7; no Capítulo 1 do Edital - Pré-Qualificação e demais dispositivos correlatos, estamos entendendo que apenas as sociedades estrangeiras autorizadas por decreto presidencial a funcionar no Brasil poderão participar do presente Leilão, o que impede a pré-qualificação das demais empresas estrangeiras que não estejam em funcionamento no país. É correto nosso entendimento? b) Tendo em vista que (i) o ordenamento jurídico brasileiro reconhece a personalidade jurídica das sociedades estrangeiras e, portanto, sua capacidade de exercício de direitos; (ii) a existência de decreto presidencial autorizando a instalação, por parte de sociedade com sede em outro país, de filiais, sucursais, agências ou estabelecimentos no Brasil, não altera sua condição de sociedade estrangeira, considerando que tais filiais, sucursais, agencias ou estabelecimentos não têm personalidade jurídica distinta da matriz; (iii) o Edital e seus Anexos 1A e 1B (Contratos de Concessão) não prevêem o exercício de atividades por parte das Proponentes, mas sim das sociedades de propósito específico que estas serão obrigadas a constituir e passarão a integrar a qualidade de acionistas, indaga-se: qual o motivo de se impedir a participação ao certame das sociedades estrangeiras que não estejam em funcionamento no país, se o objeto da concessão não será desempenhado por tais sociedades? c) O subitem 6.2 do item 6 do Edital, assim como a Décima Sexta Subcláusula da Cláusula Quarta dos Contratos de Concessão que integram seus Anexos 1A e 1B, prevêem a constituição, no prazo de 90 (noventa) dias contados da celebração desses instrumentos, de sociedades de propósito específico para exploração do serviço público de transmissão, exceto no caso de a proponente vencedora ser uma concessionária de transmissão ou uma sociedade brasileira constituída para o fim especifico da prestação de serviço público de transmissão. Caso não configurada a exceção à regra geral contida em tais dispositivos, De acordo com o item 1.7 do Edital do Leilão n o 002/2004, poderão participar do certame empresas nacionais ou estrangeiras, estas últimas desde que autorizadas a funcionar no País nos termos da legislação correlata, indaga-se: a quem caberá assinar os

5 (Fls. 5 do FAX N.º 206/2004-CEL/ANEEL, de 01/ 10 /2004) referidos Contratos de Concessão sob a rubrica "Pela Transmissora", considerando que as referidas sociedades de propósito específicos somente serão constituídas 90 (noventa) dias após a celebração desses instrumentos? d) O inciso IV da Cláusula Primeira dos Contratos de Concessão que integram os Anexos 1 A e 1 B ao Edital define como sendo CONCESSIONÁRIA DE TRANSMISSÃO a "pessoa jurídica com delegação do PODER CONCEDENTE para a exploração do SERVIÇO PÚBLICO DE TRANSMISSÃO". d.1) Com base nessa definição e nas diversas disposições legais e contratuais que imputam direitos e obrigações a tais Concessionárias indaga-se: que sociedades figurarão como CONCESSIONÁRIAS DE TRANSMISSÃO até a constituição da sociedade de propósito específico mencionada na pergunta anterior? d.2) Como tais direitos e obrigações serão transferidos às futuras sociedades de propósito específico? d.3) Poderão as acionistas da CONCESSIONÁRIA DE TRANSMISSÃO assumir, em nome desta, os direitos e obrigações decorrentes dos Contratos de Concessão, considerando, inclusive, a possibilidade de tais acionistas virem a ser substituídas ao longo da contratação? Deverá ser observado o art. 27 da Lei n o 8987 de 13 de fevereiro de e o que dispõe a CLÁUSULA DÉCIMA PRIMEIRA da minuta do CONTRATO DE CONCESSÃO. d.4) As CONCESSIONÁRIAS DE TRANSMISSÃO e as TRANSMISSORAS definidas nos referidos contratos poderiam ser pessoas jurídicas distintas? e) Tendo ainda em vista o prazo de 90 (noventa) dias contados da celebração dos Contratos de Concessão para a constituição de sociedades de propósito específico para exploração do serviço público de transmissão (conforme subitem 6.2 do item 6 do Edital e Décima Sexta Subcláusula da Cláusula Quarta dos Contratos de Concessão que integram seus Anexos 1 A e 1 B), pergunta-se: como será possível o exercício das atividades previstas nesses instrumentos antes da efetiva constituição das referidas sociedades (por exemplo, a obtenção de financiamentos, as contratações de serviços e materiais, o ingresso de capitais, etc.)? A previsão desse interregno de 90 (noventa) dias não configuraria uma diminuição do prazo consignado nos Contratos de Concessão para o cumprimento das obrigações por parte da Concessionária? 9- Continuam mantidas as demais condições estabelecidas no Edital de Leilão n o 002/2004-ANEEL. Atenciosamente, ROSÂNGELA LAGO Presidente da Comissão Especial de Licitação

A ILUSTRÍSSIMA SENHORA SHEILA BATISTA DOS SANTOS PREGOEIRA DA PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO CENTRAL DE COMPRAS

A ILUSTRÍSSIMA SENHORA SHEILA BATISTA DOS SANTOS PREGOEIRA DA PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO CENTRAL DE COMPRAS A ILUSTRÍSSIMA SENHORA SHEILA BATISTA DOS SANTOS PREGOEIRA DA PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO CENTRAL DE COMPRAS C.C.P TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO ESPITIRO SANTO

Leia mais

À CPRM COMPANHIA DE PESQUISA DE RECURSOS MINERAIS (SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL SEDE RJ)

À CPRM COMPANHIA DE PESQUISA DE RECURSOS MINERAIS (SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL SEDE RJ) À CPRM COMPANHIA DE PESQUISA DE RECURSOS MINERAIS (SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL SEDE RJ) LEVIT COMÉRCIO, IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO DE PRODUTOS TECNOLÓGICOS LTDA, pessoa jurídica de direito privado, devidamente

Leia mais

OBRAS PÚBLICAS: QUESTÕES PRÁTICAS DA LICITAÇÃO AO RECEBIMENTO

OBRAS PÚBLICAS: QUESTÕES PRÁTICAS DA LICITAÇÃO AO RECEBIMENTO FECAM Escola de Gestão Pública Municipal OBRAS PÚBLICAS: QUESTÕES PRÁTICAS DA LICITAÇÃO AO RECEBIMENTO Módulo II Chapecó, março/2012 1 Aspectos Legais da Licitação de Obras Denise Regina Struecker Auditora

Leia mais

WEGH Assessoria e Logística Internacional Ltda.

WEGH Assessoria e Logística Internacional Ltda. ILMO. SR. DR. PREGOEIRO DO PREGÃO ELETRÔNICO N. 79/2012 DA FUNDAÇÃO DE APOIO A PESQUISA E A EXTENSAO - FAPEX Pregão Eletrônico nº 79/2012 WEGH ASSESSORIA E LOGISTICA INTERNACIONAL LTDA, com sede na Rua

Leia mais

DECISÃO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL PREGÃO PRESENCIAL Nº 05/2011

DECISÃO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL PREGÃO PRESENCIAL Nº 05/2011 DECISÃO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL PREGÃO PRESENCIAL Nº 05/2011 Impugnação ao edital da licitação em epígrafe, proposta por NORTH SEGURANÇA LTDA, mediante protocolo nº 2011/004806, datado de 06/09/2011. 1

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL N 07/2011-PR/PB PEDIDO DE ESCLARECIMENTO Nº 3

PREGÃO PRESENCIAL N 07/2011-PR/PB PEDIDO DE ESCLARECIMENTO Nº 3 MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Procuradoria da República na Paraíba PREGÃO PRESENCIAL N 07/2011-PR/PB PEDIDO DE ESCLARECIMENTO Nº 3 Referência: Processo n.º 1.24.000.001591/2011-14. Interessado: OMEGATI COMÉRCIO

Leia mais

IMPUGNAÇÃO AO EDITAL. Ilmº Senhor HENRIQUE MARTINS FARIAS Gerente de Administração Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil CAU/BR

IMPUGNAÇÃO AO EDITAL. Ilmº Senhor HENRIQUE MARTINS FARIAS Gerente de Administração Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil CAU/BR Ilmº Senhor HENRIQUE MARTINS FARIAS Gerente de Administração Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil CAU/BR REF.: Pregão Eletrônico nº 019/2015 A empresa Cabral Consultoria em Recursos Humanos Ltda,

Leia mais

Mario Luis Coutinho de Araujo Araujo Enviado em: terça-feira, 2 de agosto de 2011 16:38 Para:

Mario Luis Coutinho de Araujo Araujo <araujo.m40@gmail.com> Enviado em: terça-feira, 2 de agosto de 2011 16:38 Para: Marcelino David Bandt Da Costa De: Mario Luis Coutinho de Araujo Araujo Enviado em: terça-feira, 2 de agosto de 2011 16:38 Para: Marcelino David Bandt Da Costa Assunto: Pedido de

Leia mais

Conforme previsto no item VIII do edital de Pregão nº 44/2009, apresentamos nosso pedido de esclarecimentos sobre a licitação, conforme segue:

Conforme previsto no item VIII do edital de Pregão nº 44/2009, apresentamos nosso pedido de esclarecimentos sobre a licitação, conforme segue: Quanto aos questionamentos apresentados pela empresa LORENO, passamos a responder o seguinte: Conforme previsto no item VIII do edital de Pregão nº 44/2009, apresentamos nosso pedido de esclarecimentos

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Licitação segundo a Lei n. 8.666/93 Leila Lima da Silva* *Acadêmica do 6º período do Curso de Direito das Faculdades Integradas Curitiba - Faculdade de Direito de Curitiba terça-feira,

Leia mais

RESPOSTA A RECURSO ADMINISTRATIVO CONCORRÊNCIA N 006/2009

RESPOSTA A RECURSO ADMINISTRATIVO CONCORRÊNCIA N 006/2009 RESPOSTA A RECURSO ADMINISTRATIVO CONCORRÊNCIA N 006/2009 Trata-se de procedimento licitatório, modalidade Concorrência, cujo objeto é a contratação de empresa do ramo da construção civil para execução

Leia mais

CAPÍTULO I DEFINIÇÕES. Art. 2º Para os fins desta portaria, considera-se:

CAPÍTULO I DEFINIÇÕES. Art. 2º Para os fins desta portaria, considera-se: Estabelece regras e procedimentos para a transferência de controle societário ou de titularidade e para a alteração do nome empresarial de contrato de concessão de porto organizado ou de arrendamento de

Leia mais

ILUSTRÍSSIMO SENHOR PREGOEIRO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS

ILUSTRÍSSIMO SENHOR PREGOEIRO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS ILUSTRÍSSIMO SENHOR PREGOEIRO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS Pregão Eletrônico n. 36/2015 P&P TURISMO LTDA ME, pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ sob

Leia mais

Referência: Impugnação ao Edital do Pregão Presencial nº. 17/2006

Referência: Impugnação ao Edital do Pregão Presencial nº. 17/2006 1/6 Processo: A 06/166 Interessado: Gerência Administrativa Assunto: Aquisição de Toner Referência: Impugnação ao Edital do Pregão Presencial nº. 17/2006 A empresa JDM dos Anjos Cartuchos ME, inscrita

Leia mais

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015.

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. EMENTA: Regulamenta o Sistema de Registro de Preços SRP previsto no art. 15 da Lei nº 8.666/93, no âmbito do Município de Central Bahia. O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

LEI Nº- 12.349, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2010. Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº- 12.349, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2010. Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº- 12.349, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2010 O P R E S I D E N T E D A R E P Ú B L I C A Altera as Leis nos 8.666, de 21 de junho de 1993, 8.958, de 20 de dezembro de 1994, e 10.973, de 2 de dezembro de 2004;

Leia mais

Estabelece margem de preferência em licitações para produtos manufaturados e serviços nacionais, priorizando bens e serviços produzidos no País.

Estabelece margem de preferência em licitações para produtos manufaturados e serviços nacionais, priorizando bens e serviços produzidos no País. MEDIDA PROVISÓRIA N 495, DE 19 DE JULHO DE 2010 Estabelece margem de preferência em licitações para produtos manufaturados e serviços nacionais, priorizando bens e serviços produzidos no País. Altera as

Leia mais

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO TOCANTINS EDITAL PREGÃO PRESENCIAL 008/2015 ASSUNTO:

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO TOCANTINS EDITAL PREGÃO PRESENCIAL 008/2015 ASSUNTO: SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO TOCANTINS EDITAL PREGÃO PRESENCIAL 008/2015 ASSUNTO: Impugnação ao Edital oferecida pela empresa QATIVE TECNOLOGIA E EVENTOS LTDA. DECISÃO DA COMISSÃO PERMANENTE

Leia mais

RESPOSTA: No que tange à equipe técnica é importante observar que a licitante interessada, deverá respeitar todos os requisitos exigidos pelo Edital.

RESPOSTA: No que tange à equipe técnica é importante observar que a licitante interessada, deverá respeitar todos os requisitos exigidos pelo Edital. É possível a uma Fundação de Apoio a uma Universidade, participar da Concorrência nº 002/2013, sabendo-se que a execução técnica das atividades de elaboração do Manual de Contabilidade Regulatório será

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICIPIO DE PORTO VELHO SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO COORDENADORIA MUNICIPAL DE LICITAÇÕES

PREFEITURA DO MUNICIPIO DE PORTO VELHO SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO COORDENADORIA MUNICIPAL DE LICITAÇÕES PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 14.03565/2013 CONCORRÊNCIA Nº 003/2013/CPLGERAL A empresa EXPRESSO ITAMARATI S/A, Pessoa Jurídica de Direito Privado, encaminhou via e-mail, pedido de esclarecimento endereçado

Leia mais

PREGÃO Nº 28/2010 PERGUNTAS E RESPOSTAS

PREGÃO Nº 28/2010 PERGUNTAS E RESPOSTAS Pergunta 1 Qual o valor estimado para a contratação? PREGÃO Nº 28/2010 PERGUNTAS E RESPOSTAS Resposta 1 O valor estimado consta do respectivo processo licitatório, que poderá ser consultado no endereço

Leia mais

Carlos Alberto de Oliveira Paes Consultor Jurídico da OCB-SESCOOP/MT

Carlos Alberto de Oliveira Paes Consultor Jurídico da OCB-SESCOOP/MT Carlos Alberto de Oliveira Paes Consultor Jurídico da OCB-SESCOOP/MT Sociedades de Pessoas Lei 5764/1971. Art. 3º. Celebram contrato de sociedade cooperativa as pessoas que reciprocamente se obrigam a

Leia mais

Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993.

Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. DECRETO N.º 7.892, DE 23 DE JANEIRO DE 2013. Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que

Leia mais

RESPOSTA A RECURSO ADMINISTRATIVO CONCORRÊNCIA N.º 07/2014 PROCESSO N.º 23368.000296.2014-17

RESPOSTA A RECURSO ADMINISTRATIVO CONCORRÊNCIA N.º 07/2014 PROCESSO N.º 23368.000296.2014-17 RESPOSTA A RECURSO ADMINISTRATIVO CONCORRÊNCIA N.º 07/2014 PROCESSO N.º 23368.000296.2014-17 DO OBJETO Trata-se de procedimento licitatório na modalidade Concorrência, cujo objeto é a contratação de empresa

Leia mais

Câmara Municipal de Itatiba

Câmara Municipal de Itatiba DOCUMENTOS PARA EFETUAR CADASTRO PARA EMISSÃO DO CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL "CRC" INFORMAÇÕES PARA CADASTRO DE FORNECEDORES Razão Social: Endereço: Bairro: Cidade: CEP: CNPJ: Inscrição Estadual:

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO. Formulário de Telecom

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO. Formulário de Telecom 1. IDENTIFICAÇÃO TC n : Órgão concedente: Objeto da outorga: Local: 2. LEGISLAÇÃO APLICÁVEL a Constituição Federal, art. 21, XI; b - Lei n.º 9.472/97; c - Resolução ANATEL n.º 65/98 e 73/98; d - Lei n.º

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DE LICITAÇÕES E CONTRATAÇÕES INSPETORIA 2 DIVISÃO 5

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DE LICITAÇÕES E CONTRATAÇÕES INSPETORIA 2 DIVISÃO 5 TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DE LICITAÇÕES E CONTRATAÇÕES INSPETORIA 2 DIVISÃO 5 PROCESSO RPL 06/00331939 UNIDADE GESTORA SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA - SEF INTERESSADO

Leia mais

ANEXO VI MODELOS DAS DECLARAÇÕES E DOS COMPROMISSOS PREVISTOS NO EDITAL

ANEXO VI MODELOS DAS DECLARAÇÕES E DOS COMPROMISSOS PREVISTOS NO EDITAL ANEXO VI MODELOS DAS DECLARAÇÕES E DOS COMPROMISSOS PREVISTOS NO EDITAL ANEXO VI MODELOS DAS DECLARAÇÕES E DOS COMPROMISSOS PREVISTOS NO EDITAL p. 1 / 13 ANEXO VI MODELOS DAS DECLARAÇÕES E DOS COMPROMISSOS

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA ESTADUAL DE ADMINISTRAÇÃO SEAD CENTRAL DE LICITAÇÕES DO ESTADO - CEL

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA ESTADUAL DE ADMINISTRAÇÃO SEAD CENTRAL DE LICITAÇÕES DO ESTADO - CEL PROCESSO 00.000.015/08 CEL/SEAD: PREGAO PRESENCIAL Nº 018/2008 OBJETO: LOCAÇÃO DE MÁQUINAS FOTOCOPIADORAS E MULTIFUNCIONAIS, E SERVIÇOS SIMILARES ANÁLISE DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL INTERESSADO (A): MDAT SERVIÇOS

Leia mais

Decisão de Pregoeiro n 0039/2009-SLC/ANEEL. Em 4 de setembro de 2009.

Decisão de Pregoeiro n 0039/2009-SLC/ANEEL. Em 4 de setembro de 2009. Decisão de Pregoeiro n 0039/2009-SLC/ANEEL Em 4 de setembro de 2009. Processo nº: 48500.000496/2009-53 Licitação: Pregão Eletrônico nº 49/2009 Assunto: Análise do recurso interposto pela Ductbusters Engenharia

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO (A) SENHOR (A) PRESIDENTE DA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES - CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE.

EXCELENTÍSSIMO (A) SENHOR (A) PRESIDENTE DA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES - CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. EXCELENTÍSSIMO (A) SENHOR (A) PRESIDENTE DA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES - CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. AO CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE CPL - Comissão Permanente de Licitação SAS Quadra

Leia mais

Concessão de Linhas de Transmissão Leilão n o 001/2005-ANEEL Reunião de Esclarecimentos

Concessão de Linhas de Transmissão Leilão n o 001/2005-ANEEL Reunião de Esclarecimentos Concessão de Linhas de Transmissão Leilão n o 001/2005-ANEEL Reunião de Esclarecimentos 30/8/2005 Brasília - DF JANDIR AMORIM NASCIMENTO Superintendente de Concessões e Autorizações de Transmissão e Distribuição

Leia mais

ILUSTRÍSSIMO SENHOR PREGOEIRO DO MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO MP

ILUSTRÍSSIMO SENHOR PREGOEIRO DO MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO MP ILUSTRÍSSIMO SENHOR PREGOEIRO DO MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO MP PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº 04/2014 PROCESSO Nº 05100.004824/2013 7 DISTRIBUIÇÃO URGENTE TCI BPO Tecnologia,

Leia mais

ASSUNTO: RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO ENCAMINHADA PELA EMPRESA VIVO S/A, CNPJ 02.449.992/0121-70.

ASSUNTO: RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO ENCAMINHADA PELA EMPRESA VIVO S/A, CNPJ 02.449.992/0121-70. Panambi, 22 de agosto de 2012. ASSUNTO: RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO ENCAMINHADA PELA EMPRESA VIVO S/A, CNPJ 02.449.992/0121-70. Considerando como tempestiva a impugnação interposta pela empresa VIVO S/A o Instituto

Leia mais

DECISÃO DE JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL

DECISÃO DE JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL Processo n 23042.001420/2011-83 Pregão Eletrônico 004/2013-Licitação/DAP. DECISÃO DE JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL Aos cinco dias do mês de junho de 2013, às 16:00 horas, reuniram-se a Pregoeira,

Leia mais

ASSUNTO: EDITAL DO LEILÃO N o 002/2006-ANEEL ADENDO N o 01 - ESCLARECIMENTOS

ASSUNTO: EDITAL DO LEILÃO N o 002/2006-ANEEL ADENDO N o 01 - ESCLARECIMENTOS TEL: 55 (61) 2192-8743 Ouvidoria: 0800 61 2010 ASSUNTO: EDITAL DO LEILÃO N o 002/2006-ANEEL ADENDO N o 01 - ESCLARECIMENTOS A) ESCLARECIMENTOS: 1. O Anexo 8A é aplicável somente para empresas que optarem

Leia mais

TERCEIRA ATA DE DIVULGAÇÃO DE RESPOSTAS AOS QUESTIONAMENTOS FORMULADOS POR EMPRESA INTERESSADA NA CONCORRÊNCIA Nº 1/2014 DA SAC/PR

TERCEIRA ATA DE DIVULGAÇÃO DE RESPOSTAS AOS QUESTIONAMENTOS FORMULADOS POR EMPRESA INTERESSADA NA CONCORRÊNCIA Nº 1/2014 DA SAC/PR PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE AVIAÇÃO CIVIL TERCEIRA ATA DE DIVULGAÇÃO DE RESPOSTAS AOS QUESTIONAMENTOS FORMULADOS POR EMPRESA INTERESSADA NA CONCORRÊNCIA Nº 1/2014 DA SAC/PR Objeto da Concorrência

Leia mais

O entendimento está correto, conforme a Cláusula Quarta, Parágrafo Quinto da Minuta do Contrato (Anexo IV do Edital).

O entendimento está correto, conforme a Cláusula Quarta, Parágrafo Quinto da Minuta do Contrato (Anexo IV do Edital). Questão 1 4.4.3 (edital) A empresa líder do Consórcio deverá apresentar o instrumento de constituição ou de compromisso de constituição do Consórcio, o qual não deverá revelar dados contidos na Proposta

Leia mais

IMPUGNAÇÃO AO EDITAL

IMPUGNAÇÃO AO EDITAL GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO Ilustríssima Senhora Pregoeira, EDITAL DO PREGÃO PRESENCIAL No 09/2013-SESAPI ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DO MOBILIÁRIO

Leia mais

Circ.Demap/Dilic-571/2013 Brasília, 4 de dezembro de 2013 Pt. 1301581740

Circ.Demap/Dilic-571/2013 Brasília, 4 de dezembro de 2013 Pt. 1301581740 1 Circ.Demap/Dilic-571/2013 Brasília, 4 de dezembro de 2013 Pt. 1301581740 Às Licitantes da Concorrência Internacional Demap nº 133/2013 Prezados Senhores: Referimo-nos ao Edital da Concorrência Internacional

Leia mais

b. A empresa nacional é também a única empresa autorizada pela fabricante estrangeira a comercializar tais produtos no país;

b. A empresa nacional é também a única empresa autorizada pela fabricante estrangeira a comercializar tais produtos no país; ESCLARECIMENTOS 3 1) Os documentos de capacidade de fornecimento de alguns itens poderão ser de sub fornecedores? Resposta: Informo que a habilitação técnica tem que ser da empresa participante da licitação

Leia mais

AO SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL SENAI.

AO SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL SENAI. Camanducaia/MG, 23 de Janeiro de 2013 AO SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL SENAI. Departamento Regional / BA. Gerência de Suprimentos. Rua Edístio Pondé, n. 342, STIEP, Salvador/BA, CEP. 41.770-395.

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO TOCANTINS RESOLUÇÃO N.º 702/2008 - TCE 1ª Câmara

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO TOCANTINS RESOLUÇÃO N.º 702/2008 - TCE 1ª Câmara RESOLUÇÃO N.º 702/2008 - TCE 1ª Câmara 1. Processo n.º: TC 05821/2008 2. Classe de Assunto: 09 Processo Licitatório / 04 Inexigibilidade 3. Responsável: Sandra Cristina Gondim Secretária da Administração

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA 01/2010 QUESTIONAMENTO 12

CONCORRÊNCIA AA 01/2010 QUESTIONAMENTO 12 CONCORRÊNCIA AA 01/2010 QUESTIONAMENTO 12 Questionamento 12.1: No item 2.1, p. 02 do edital, informa-se que poderão participar da concorrência, os interessados cadastrados e habilitados parcialmente no

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE TEOFILÂNDIA ESTADO DA BAHIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE TEOFILÂNDIA ESTADO DA BAHIA Processo n.º 170/2015 PREFEITURA MUNICIPAL DE TEOFILÂNDIA Referência: Pregão n.º 009/2015 Assunto: Impugnação aos Termos do Edital DECISÃO Trata-se de IMPUGNAÇÃO AO EDITAL interposta pela empresa PLUS

Leia mais

Workshop de Qualificação para a Décima Primeira Rodada de Licitações Manifestação de Interesse. Qualificação Jurídica

Workshop de Qualificação para a Décima Primeira Rodada de Licitações Manifestação de Interesse. Qualificação Jurídica Workshop de Qualificação para a Décima Primeira Rodada de Licitações Manifestação de Interesse Qualificação Jurídica Regularidade Fiscal e Trabalhista Mileno Feitosa Jr. Superintendência de Promoção de

Leia mais

QUESTIONAMENTOS ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 42/2012 - BNDES. Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece:

QUESTIONAMENTOS ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 42/2012 - BNDES. Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece: QUESTIONAMENTOS ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 42/2012 - BNDES Prezada Senhora, Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece: 1. EDITAL - Item 4.12.4 inciso I - Qual documento

Leia mais

IMPUGNAÇÃO AO EDITAL

IMPUGNAÇÃO AO EDITAL ILMO EXCELENTISSIMO SR. ALCEU RICARDO SWAROWSKI PREFEITO MUNICIPAL DO MUNICIPIO DE RIO NEGRO DO ESTADO DO PARANÁ REFERENTE: PREGÃO PRESENCIAL Nº 117/2010 IMPUGNAÇÃO AO EDITAL A empresa STERMAX PRODUTOS

Leia mais

Segue abaixo respostas aos questionamentos efetuados: Para fins de definição dos serviços de migração, gentileza nos informar:

Segue abaixo respostas aos questionamentos efetuados: Para fins de definição dos serviços de migração, gentileza nos informar: Prezada Zilene, Segue abaixo respostas aos questionamentos efetuados: Questionamento 01 O edital solicita: O fornecimento dos produtos integrantes do do LOTE 3 compreende os serviços de migração dos dados

Leia mais

ILUSTRÍSSIMO SENHOR PREGOEIRO DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO

ILUSTRÍSSIMO SENHOR PREGOEIRO DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO ILUSTRÍSSIMO SENHOR PREGOEIRO DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO Ref.: Pregão Eletrônico N 096/2015 A PORTAL TURISMO E SERVIÇOS LTDA EPP, pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ

Leia mais

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COPASA MG CNPJ/MF 17.281.106/0001 03 Rua Mar de Espanha, 453 / Sto. Antônio Belo Horizonte (MG)

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COPASA MG CNPJ/MF 17.281.106/0001 03 Rua Mar de Espanha, 453 / Sto. Antônio Belo Horizonte (MG) COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COPASA MG CNPJ/MF 17.281.106/0001 03 Rua Mar de Espanha, 453 / Sto. Antônio Belo Horizonte (MG) NORMAS DE CREDENCIAMENTO PARA INSTITUIÇÕES BANCÁRIAS 1. DA FINALIDADE

Leia mais

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO PROCESSO N.º 006/2011 (RETIFICADO) PREGÃO PRESENCIAL N.º 006/2011

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO PROCESSO N.º 006/2011 (RETIFICADO) PREGÃO PRESENCIAL N.º 006/2011 RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO PROCESSO N.º 006/2011 (RETIFICADO) PREGÃO PRESENCIAL N.º 006/2011 A empresa Serttel Ltda., interessada em participar da licitação indicada em epígrafe, apresentou impugnação ao instrumento

Leia mais

Dar exclusividade de parceria a FURNAS, por si e suas afiliadas, no caso de participação nos Leilões promovidos pela ANEEL.

Dar exclusividade de parceria a FURNAS, por si e suas afiliadas, no caso de participação nos Leilões promovidos pela ANEEL. 1 OBJETO Constitui objeto desta Chamada Pública a seleção de potenciais parceiros privados detentores de capital, direitos, projetos e/ou oportunidades de negócio na área de energia, que considerem como

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES

REGULAMENTO INTERNO DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES REGULAMENTO INTERNO DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES ADITIVO (03) AO TERMO DE CONVÊNIO 3756/10 que entre si celebram a FUNDAÇÃO SOCIAL DE CURITIBA e a VIDA PROMOÇÃO SOCIAL (VPS) A ASSOCIAÇÃO VIDA PROMOÇÃO SOCIAL

Leia mais

Noções Gerais das Licitações

Noções Gerais das Licitações Noções Gerais das Licitações Material didático destinado à sistematização do conteúdo da disciplina Direito Administrativo I Publicação no semestre 2014.1 do curso de Direito. Autor: Albérico Santos Fonseca

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA Secretaria de Infraestrutura MINUTA EDITAL DE PRÉ-QUALIFICAÇÃO INTERNACIONAL N. 01/2013 PROCESSO N.

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA Secretaria de Infraestrutura MINUTA EDITAL DE PRÉ-QUALIFICAÇÃO INTERNACIONAL N. 01/2013 PROCESSO N. MINUTA INTERNACIONAL N. 01/2013 PROCESSO N.º 0900130000453 A SECRETARIA DE INFRAESTRUTURA DO ESTADO DA BAHIA - SEINFRA, com sede na Avenida Luiz Viana Filho, 4ª Avenida, nº 440, Centro Administrativo da

Leia mais

AO CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO

AO CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO AO CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO Pregão Eletrônico CNMP Nº. 20/2013 MODALIDADE PREGÃO ELETRÔNICO PROCESSO Nº. 0.00.002.000274/2013-10 UASG 590001 A/C: PREGOEIRO SR. MARCIEL RUBENS DA SILVA A

Leia mais

Regulamento de Contratações, Compras e

Regulamento de Contratações, Compras e Regulamento de Contratações, Compras e Alienações da Associação Instituto de Tecnologia de Pernambuco ITEP/OS 1/8 1. OBJETO Este Regulamento, em atendimento às disposições legais e estatutárias, estabelece

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL Nº 01/2015 PROCESSO Nº 01 /2015 TIPO: MAIOR DESCONTO GLOBAL EDITAL COMPLEMENTAR 001/2015 1. PREÂMBULO 2. DA DATA DE REALIZAÇÃO

PREGÃO PRESENCIAL Nº 01/2015 PROCESSO Nº 01 /2015 TIPO: MAIOR DESCONTO GLOBAL EDITAL COMPLEMENTAR 001/2015 1. PREÂMBULO 2. DA DATA DE REALIZAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL Nº 01/2015 PROCESSO Nº 01 /2015 TIPO: MAIOR DESCONTO GLOBAL EDITAL COMPLEMENTAR 001/2015 Objeto: Assessoramento de viagens. Tipo: Maior Desconto Global. 1. PREÂMBULO O CONSELHO REGIONAL

Leia mais

PREGÃO N. 2014/47 ESCLARECIMENTOS. Tendo em vista as perguntas realizadas por empresas participantes da licitação, informamos:

PREGÃO N. 2014/47 ESCLARECIMENTOS. Tendo em vista as perguntas realizadas por empresas participantes da licitação, informamos: PREGÃO N. 2014/47 ESCLARECIMENTOS Tendo em vista as perguntas realizadas por empresas participantes da licitação, informamos: 1) No item 10.3.2 Documentação De Qualificação Econômico-Financeira, não é

Leia mais

INSTRUÇÃO CVM Nº 51, DE 09 DE JUNHO DE 1986.

INSTRUÇÃO CVM Nº 51, DE 09 DE JUNHO DE 1986. INSTRUÇÃO CVM Nº 51, DE 09 DE JUNHO DE 1986. Regulamenta a concessão de financiamento para compra de ações pelas Sociedades Corretoras e Distribuidoras. O Presidente da Comissão de Valores Mobiliários

Leia mais

1º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS EDITAL Nº 004/2002-00 CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL

1º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS EDITAL Nº 004/2002-00 CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL 1º CADERNO DE PERGUNTAS E S EDITAL Nº 004/2002-00 CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL 1. CONSULTA Ao adquirimos o documento Relatório do Projeto e Documentos para a Concorrência do lote 2.2/RS Obras de Arte Especiais,

Leia mais

INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL

INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL 1. DA ENTREGA DA DOCUMENTAÇÃO 1.1. Os interessados em se inscrever e/ou renovar o Registro Cadastral junto ao GRB deverão encaminhar a documentação a seguir estabelecida,

Leia mais

A cláusula editalícia em questão é ilegal, pois fere a norma estampada no 1º do art. 3º, da Lei 8.666/93. Senão vejamos.

A cláusula editalícia em questão é ilegal, pois fere a norma estampada no 1º do art. 3º, da Lei 8.666/93. Senão vejamos. A/C: Sra. Pregoeira Taina Zanchet Ref: Pregão Presencial 001/2011 Assunto: Pedido de impugnação de edital A CBDS Companhia Brasileira de Desenvolvimento de Software vem por meio desta, apresentar suas

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 2.212. II - de 2 (dois) a 4 (quatro) anos: PLE = 0,24(APR) + 0,015 (SW); IV - a partir de 6 (seis) anos: PLE = 0,08 (APR) + 0,015 (SW).

RESOLUÇÃO Nº 2.212. II - de 2 (dois) a 4 (quatro) anos: PLE = 0,24(APR) + 0,015 (SW); IV - a partir de 6 (seis) anos: PLE = 0,08 (APR) + 0,015 (SW). RESOLUÇÃO Nº 2.212 Altera dispositivos das Resoluções nºs 2.099, de 17.08.94, e 2.122, de 30.11.94. O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na forma do art. 9º da Lei nº 4.595, de 31.12.64, torna público que o Presidente

Leia mais

PARECER TÉCNICO SOBRE DOCUMENTAÇÃO DE HABILITAÇÃO QUALIFICAÇÃO TÉCNICA DAS LICITANTES DA CONCORRÊNCIA Nº022/DALC/SEDE/2011:

PARECER TÉCNICO SOBRE DOCUMENTAÇÃO DE HABILITAÇÃO QUALIFICAÇÃO TÉCNICA DAS LICITANTES DA CONCORRÊNCIA Nº022/DALC/SEDE/2011: Brasília-DF, 22 de agosto de 2012. PARECER TÉCNICO SOBRE DOCUMENTAÇÃO DE HABILITAÇÃO QUALIFICAÇÃO TÉCNICA DAS LICITANTES DA CONCORRÊNCIA Nº022/DALC/SEDE/2011: CONSÓRCIO ATC / AIR NAV / EBCO; CONSÓRCIO

Leia mais

EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº.

EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº. 1ª ERRATA EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº. 3/21 1. Suprimir no item 4.2.4 a alínea d 2. Suprimir o item 5.3.6 do Edital. 3. No item 4.2.1, onde se lê: 4.2.1 Somente poderão participar da presente concorrência

Leia mais

NORTE BRASIL TRANSMISSORA DE ENERGIA S.A. 1ª. EMISSÃO PÚBLICA DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2014

NORTE BRASIL TRANSMISSORA DE ENERGIA S.A. 1ª. EMISSÃO PÚBLICA DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2014 NORTE BRASIL TRANSMISSORA DE ENERGIA S.A. 1ª. EMISSÃO PÚBLICA DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2014 Rio de Janeiro, 30 de Abril de 2015. Prezados Senhores Debenturistas,

Leia mais

ILUSTRISSÍMO SENHOR PREGOEIRO OFICIAL DO CONSELHO REGIONAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL DA 8º REGIÃO. Edital pregão eletrônico nº 008/2014

ILUSTRISSÍMO SENHOR PREGOEIRO OFICIAL DO CONSELHO REGIONAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL DA 8º REGIÃO. Edital pregão eletrônico nº 008/2014 ILUSTRISSÍMO SENHOR PREGOEIRO OFICIAL DO CONSELHO REGIONAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL DA 8º REGIÃO. Edital pregão eletrônico nº 008/2014 FEACONSPAR - FEDERAÇÃO DOS EMPREGADOS EM EMPRESAS DE

Leia mais

CARTILHA INSTRUTIVA EM COMPRAS PÚBLICAS

CARTILHA INSTRUTIVA EM COMPRAS PÚBLICAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO - UNIVASF PRÓ-REITORIA DE GESTÃO E ORÇAMENTO - PROGEST Av. José de Sá Maniçoba, S/N Sala 30 Centro, Petrolina-PE - CEP. 56.304-205 Telefax: (87) 2101-6713

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA DECRETO N.º 2356/2013 Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993, e dá outras providências. Rosane Minetto Selig, Prefeita Municipal de Ouro

Leia mais

Ao ILMO. PREGOEIRO DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO/SECRETARIA EXECUTIVA/SUBSECRETARIA DE ASSUSNTOS ADMINISTRATIVOS.

Ao ILMO. PREGOEIRO DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO/SECRETARIA EXECUTIVA/SUBSECRETARIA DE ASSUSNTOS ADMINISTRATIVOS. Ao ILMO. PREGOEIRO DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO/SECRETARIA EXECUTIVA/SUBSECRETARIA DE ASSUSNTOS ADMINISTRATIVOS. Sr. Sandoval Luiz de Souza Referência: Pregão N.º 06/2006 VOETUR CARGAS E ENCOMENDAS LTDA.,

Leia mais

FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ FECOMÉRCIO/PARANÁ SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO SESC/PARANÁ SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL SENAC/PARANÁ

FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ FECOMÉRCIO/PARANÁ SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO SESC/PARANÁ SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL SENAC/PARANÁ FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ FECOMÉRCIO/PARANÁ SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO SESC/PARANÁ SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL SENAC/PARANÁ CONCORRÊNCIA 12/2012 OBJETO: CONTRATAÇÃO DE AGÊNCIA DE PUBLICIDADE

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO IMPUGNAÇÃO Concorrência nº01/2015 1 TATIANE WAGNER ARQUITETURA EIRELI, pessoa jurídica de direito privado estabelecida nesta cidade

Leia mais

CONCORRÊNCIA Nº 06/2015 PERGUNTAS E RESPOSTAS

CONCORRÊNCIA Nº 06/2015 PERGUNTAS E RESPOSTAS CONCORRÊNCIA Nº 06/2015 PERGUNTAS E RESPOSTAS Pergunta 1: Com relação a qualificação econômico-financeira, o item 3.8.3.2 requer um capital social integralizado não inferior a R$ 800.000,00. Esse valor

Leia mais

ILMO. SR. PREGOEIRO DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

ILMO. SR. PREGOEIRO DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO ILMO. SR. PREGOEIRO DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Referente ao Edital Pregão Eletrônico nº 35/2009. Oktech Soluções Ltda., pessoa jurídica de direito privado, com sede na Av. Tancredo Neves, 1632, loja 40,

Leia mais

A ILUSTRÍSSIMA SENHORA CLAUDIA CRUVINEL MARQUES SANTIAGO PREGOEIRA DA PREFEITURA DE RIO VERDE GO

A ILUSTRÍSSIMA SENHORA CLAUDIA CRUVINEL MARQUES SANTIAGO PREGOEIRA DA PREFEITURA DE RIO VERDE GO A ILUSTRÍSSIMA SENHORA CLAUDIA CRUVINEL MARQUES SANTIAGO PREGOEIRA DA PREFEITURA DE RIO VERDE GO C.C.P TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE GOIAS - OUVIDORIA@TCE.GO.GOV.BR PREGÃO PRESENCIAL SRP Nº 037/2015

Leia mais

CADASTRO DE FORNECEDORES E RENOVAÇÃO CADASTRAL DME DISTRIBUIÇÃO S/A - DMED DOS PROCEDIMENTOS

CADASTRO DE FORNECEDORES E RENOVAÇÃO CADASTRAL DME DISTRIBUIÇÃO S/A - DMED DOS PROCEDIMENTOS CADASTRO DE FORNECEDORES E RENOVAÇÃO CADASTRAL DME DISTRIBUIÇÃO S/A - DMED DOS PROCEDIMENTOS A Supervisão de Suprimentos é a responsável pelo cadastramento dos fornecedores, bem como pela renovação cadastral

Leia mais

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO TOCANTINS EDITAL CONCORRÊNCIA 013/2014 ASSUNTO:

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO TOCANTINS EDITAL CONCORRÊNCIA 013/2014 ASSUNTO: SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO TOCANTINS EDITAL CONCORRÊNCIA 013/2014 ASSUNTO: Impugnação ao Edital oferecida pela empresa TRADETUR CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA ME. DECISÃO DA COMISSÃO

Leia mais

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CDURP COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO DA REGIÃO DO PORTO DO RIO DE JANEIRO

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CDURP COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO DA REGIÃO DO PORTO DO RIO DE JANEIRO ANEXO 2 MODELOS DE CARTAS E DECLARAÇÕES Modelo de Pedido de Esclarecimentos Ref.: Concorrência Pública nº [ ]/2011 Pedido de Esclarecimentos, [qualificação], por seu(s) representante(s) legal(is), apresenta

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Dispensa de licitação: não-obrigatoriedade de apresentação das documentações elencadas no art. 27 da Lei nº 8.666/93 Gustavo Bicalho Ferreira da Silva* INTRODUÇÃO Trata-se de considerações

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 017/2007 TIPO: MENOR PREÇO

CARTA CONVITE Nº 017/2007 TIPO: MENOR PREÇO CARTA CONVITE Nº 017/2007 TIPO: MENOR PREÇO PROCESSO Nº 017/2007 Tipo de Licitação: MENOR PREÇO DATA: 22/08/2007 HORÁRIO: 10:00 HORAS LOCAL: Universidade de Brasília Campus Universitário Darcy Ribeiro

Leia mais

TRANSFERÊNCIA DE CONTROLE SOCIETÁRIO

TRANSFERÊNCIA DE CONTROLE SOCIETÁRIO TRANSFERÊNCIA DE CONTROLE SOCIETÁRIO O art. 27 da Lei nº 8.987, de 13/02/1995, bem como os atos de outorga dos agentes, determinam a necessidade de prévia para as transferências de controle societário

Leia mais

Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Paranapanema

Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Paranapanema Licitação: Processo administrativo 073/13 Edital - Convite 002/13 Assunto: Resposta ao recurso apresentado contra o julgamento da habilitação. Senhor Presidente do CISMEPAR, A empresa Carvalho Projetos

Leia mais

JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO Nº 02 SESECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DO TOCANTINS COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO

JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO Nº 02 SESECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DO TOCANTINS COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO Nº 02 SESECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DO TOCANTINS COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO Referência: Pregão Eletrônico n 001/2013 Processo Administrativo n : 2012/2508/0000017 1. Cuida-se

Leia mais

SERVITEC.COM. R. da CONCEIÇÃO PINTO - ME

SERVITEC.COM. R. da CONCEIÇÃO PINTO - ME Ao INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO CENTRAL DE COMPRAS E LICITAÇÕES CECOM PROCESSO: 23411.000905/2014-57 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 29/2014 Endereço: Rua Voluntários

Leia mais

Comissão Especial de Licitação Concorrência nº 397/2010 Verificador Independente RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS REALIZADOS EM 08/02/2011

Comissão Especial de Licitação Concorrência nº 397/2010 Verificador Independente RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS REALIZADOS EM 08/02/2011 RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS REALIZADOS EM 08/02/2011 EDITAL DE LICITAÇÃO 1. É dito no item 9.6.3 que os atestados de capacitação técnica a que se refere o item 9.6.1 (I a III) deverão ser fornecidos por

Leia mais

PERGUNTA 1: RESPOSTA 1: PERGUNTA 2: RESPOSTA 2: PERGUNTA 3: RESPOSTA 3: PERGUNTA - 4:

PERGUNTA 1: RESPOSTA 1: PERGUNTA 2: RESPOSTA 2: PERGUNTA 3: RESPOSTA 3: PERGUNTA - 4: PERGUNTA 1: Em relação ao Anexo II ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS, item 1.20 do Edital que diz Deve ser compatível com os sistemas operacionais Microsoft Windows Server 2003, Microsoft Windows Server 2008 e Linux

Leia mais

OFERTA PÚBLICA DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA

OFERTA PÚBLICA DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA OFERTA PÚBLICA DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA EDITAL DE LEILÃO - CGTEE Nº 002/2014 OFERTA PÚBLICA DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA EDITAL DE LEILÃO CGTEE Nº 002/2014 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS

Leia mais

EDITAL DO LEILÃO 02/2014 LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA

EDITAL DO LEILÃO 02/2014 LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA EDITAL DO LEILÃO 02/2014 LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA O LEILÃO DE COMPRA e os procedimentos a ele relativos serão regidos pelas disposições deste EDITAL e seus Anexos. ÍNDICE Capítulo 1 Informações

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 3.931, DE 19 DE SETEMBRO DE 2001. Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21

Leia mais

INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF

INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF Ref: Aviso de Edital ADG nº 003/2014 publicado em 28/10/2014. 1 1. OBJETO A

Leia mais

Regulamento de Compras, Contratação de Serviços e Alienações

Regulamento de Compras, Contratação de Serviços e Alienações Regulamento de Compras, Contratação de Serviços e Alienações Aprovada na XLIII Reunião do Conselho de Administração do Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá (IDSM), realizada de 05 a 14 de

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO DE MINAS GERAIS

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO DE MINAS GERAIS TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO DE MINAS GERAIS Belo Horizonte, 19 de outubro de 2015. ASSUNTO: ENCAMINHAMENTO AO PRESIDENTE: DECISÃO DA PREGOEIRA EM RELAÇÃO AO RECURSO ADMINISTRATIVO APRESENTADO

Leia mais

ESCLARECIMENTOS SOBRE QUESTIONAMENTOS, VIA FAX, FEITO POR TELEMAR NORTE LESTE S/A.

ESCLARECIMENTOS SOBRE QUESTIONAMENTOS, VIA FAX, FEITO POR TELEMAR NORTE LESTE S/A. Belo Horizonte, 19 de setembro de 2006. ESCLARECIMENTO Nº 03 PREGÃO Nº 012/2006 PROCESSO INTERNO Nº 264/2006 DA: PARA: COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO DA CODEMIG PARTICIPANTES DA LICITAÇÃO OBJETO: CONTRATAÇÃO

Leia mais

Prefeitura Municipal de Santo Antônio de Jesus Comissão de Licitação

Prefeitura Municipal de Santo Antônio de Jesus Comissão de Licitação PROCESSO LICITATÓRIO PREGÃO PRESENCIAL nº 001/2015 IMPUGNAÇÃO AO EDITAL IMPUGNANTE: POSTO JOEIRANA LTDA Advogado: Gustavo L. de A. Cardoso (OAB/BA 17.485) Advogada: Naiara Barbosa Bastos (OAB/BA 40.094)

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA DREI Nº 7, DE 5 DE DEZEMBRO DE 2013

INSTRUÇÃO NORMATIVA DREI Nº 7, DE 5 DE DEZEMBRO DE 2013 Presidência da República Secretaria da Micro e Pequena Empresa Secretaria de Racionalização e Simplificação Departamento de Registro Empresarial e Integração INSTRUÇÃO NORMATIVA DREI Nº 7, DE 5 DE DEZEMBRO

Leia mais

JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO

JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO Tomada de Preço nº.: 001/2014 Recorrente: OLIVEIRA ARAÚJO ENGENHARIA LTDA 1. Trata-se, em síntese, de recurso administrativo interposto pela sociedade empresária OLIVEIRA

Leia mais

DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO - DAD COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS CGADM COORDENAÇÃO DE INFRAESTRUTURA COINF SERVIÇO DE LICITAÇÃO - SELIC

DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO - DAD COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS CGADM COORDENAÇÃO DE INFRAESTRUTURA COINF SERVIÇO DE LICITAÇÃO - SELIC DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO - DAD COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS CGADM COORDENAÇÃO DE INFRAESTRUTURA COINF SERVIÇO DE LICITAÇÃO - SELIC Brasília, 20 de fevereiro de 2009. Ref.: Processo n

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO. Recorrente: SELL COMÉRCIO SERVIÇOS E CONSTRUÇÕES LTDA.

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO. Recorrente: SELL COMÉRCIO SERVIÇOS E CONSTRUÇÕES LTDA. Processo: CONVITE N.º 007/2008 Assunto: JULGAMENTO RECURSO ADMINISTRATIVO Recorrente: SELL COMÉRCIO SERVIÇOS E CONSTRUÇÕES LTDA. A Comissão Permanente de Licitação - CPL da Centrais Elétricas de Rondônia

Leia mais