Escola Secundária Daniel Sampaio, Análise Interna

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Escola Secundária Daniel Sampaio, Análise Interna"

Transcrição

1 Quadro 1 Matemática A 635 Port. B 639 Química 642 Física 615 Biologia 62 Int.Econ /Econ.A 712 Geografia/ Geog.A 719 Biologia e Geologia 72 Física e Química A 715 MACS 835 História 623 Variação entre nota de exame face à nota de 3ºperíodo (CIF) -4,18 (-4,62) -2,94 (-2,49) -3,12 (-2,93) -4,83 (-4,87) +1,18 (+,7) -5,14 (-7,99) -2,95 (-2,73) -4,3 (-3,74) -6,48 (-6,37) -1,13 (-4,6) -4,5 (-5,67) Média de exame 8,74 (7,68) 1,27 (1,13) 8,88 (9,12) 5,87 (7,76) 14,18 (12,9) 9,77 (7,63) 1,49 (11,37) 8,83 (9,17) 5,95 (7,6) 12,34 (8,53) 9,29 (6,8) % (+) 3,99 (36,4) 56,58 (56,6) 4 (42) (37,5) 1 (89,6) 63,64 (38,5) 65,11 (74,2) 43,33 (43,6) 15,51 (17) 76,47 (37,5) 5 (26,3) Universo ( nº alunos internos que realizaram exame) 71 (33) 76 (53) 5 (19) 3 (8) 4 (29) 22 (13) 43 (31) 6 (55) 58 (53) 17 (16) 14 (19) % de alunos que igualaram ou melhoraram no exame a nota do 3ºPeríodo 11,27 (9,1) 1,53 (22,6) 2 (25) 75 (72,4) 9,3 (12,9) 35,29 (25) 7,14 NOTA: Entre parêntesis os resultados do ano passado; Médias feitas com os resultados de 1ªFase+2ªFase (Pauta 1), ou seja, resultados para a 1ªFase de Candidatura ao Ensino Superior; Todas as disciplinas com numeração acima de 6 referem-se aos Novos Programas. 1

2 Importante: Foram considerados, para efeitos estatísticos, todos os resultados obtidos a partir da nota de pauta (escala -2) dos alunos internos da 1ª e 2ª fase (pauta 1), ou seja, resultados válidos para a 1ªFase de Candidatura ao Ensino Superior. Disciplinas com as médias mais altas Biologia:14,18 Biologia:12,9 Inglês :12,39 DGD B: 15,33 MACS: 12,34 Geografia/Geog.A:11,37 Química: 12,7 Port. A: 13,2 Geografia: 1,49 DGD B:11,29 Port A: 11,73 Física: 12,57 Port. B: 1,27 Psicologia:11,26 IDES:11,67 Direito: 12,5 Disciplinas com as médias mais baixas Física: 5,87 História:6,8 Matemática: 8,76 Matemática: 7,3 FQ A: 5,95 Física e Química A:7,6 Física: 9,1 Hist. Arte: 7,78 Matemática A: 8,74 Francês:7,42 DGD B: 9,62 DGD A: 8, Biologia e Geologia: 8,83 Int.Econ./Econ.A:7,63 Geologia: 9,79 Biologia: 9,15 Disciplinas com maior percentagem de positivas em exame Biologia: 1 Biologia:89,6 Inglês :91,67 Port. A: 1 MACS: 76,47 Geografia/Geog.A:74,2 IDES : 85,71 DGD B: 92 Geografia: 65,11 IDES:72,4 Port B: 72,72 História:82 Intr. Economia: 63,64 Sociologia:7,9 Port.A: 72,22 Sociologia: 81 Disciplinas com menor variação entre nota de exame e a de 3º período Biologia: +1,18 Biologia:+,7 Port B: -1,43 Port. A: +,4 MACS: -1,13 Port.A:-2,4 Inglês: -1,44 DGD B: -,33 Port. B: -2,94 Port.B:-2,49 Química: -1,76 Física: -,85 2

3 Disciplinas com maior percentagem de alunos que mantiveram ou melhoraram em exame a nota face à obtida no 3º período Biologia: 75 Biologia:72,4 IDES: 54,25 Port. A: 7 MACS: 35,29 DGD B:29,4 Port A: 44,44 DGD B: 5 Química: 2 MACS,Física, Port.A:25 Inglês: 41,67 Física: 5 Cruzamento de dados Parâmetros analisados: Média de exame ( Positiva se superior a 1) Percentagem de positivas em exame ( Positiva se superior a 5%) Discrepância entre nota de exame e a de 3ºperíodo ( Positiva até 2 valores) Percentagem de alunos que mantiveram ou melhoraram no exame face à nota de 3ºperíodo ( Positiva se superior a 2%) Parâmetros em estudo Disciplinas Com os 4 parâmetros Positivos 1º Biologia (1) 2º MACS (11) Com 3 parâmetros Positivos Com 2 parâmetros Positivos 3º Geografia (4) 4º Port. B(2) Com 1 parâmetro Positivo 5ºInt.Econ/Econ.A (17) 6ºHistória (2) 7ºQuímica (14) Com nenhum parâmetro Positivo 8ºBiologia e Geologia (13) 9ºMatemática (16) 1ºFQ A (19) 11º Física (15) Notas suplementares: 1- O critério de desempate para disciplinas no mesmo escalão é a ordem pelo qual os parâmetros foram em cima referenciados (ou seja, em primeiro a que tem melhor média, em segundo a que tem maior % de positivas, etc.) 2- Em26 tínhamos 1 disciplina com todos os parâmetros positivos (actualmente temos 2), 2 com 3 parâmetros positivos (hoje temos ), 3 com 2 parâmetros (hoje temos 2), 6 com 1 (hoje temos 3) e 7 com (hoje temos 4). Ou seja, tal como o ano passado, este ano a maioria das disciplinas teve 1 ou menos parâmetros positivos. 3

4 Porque é que analisei apenas 11 disciplinas este ano, em vez das 2 do ano passado? Isto resulta da entrada, em pleno, da reforma do ensino secundário em que muitas das disciplinas que faziam exame no 12ºano deixaram de o fazer. Aliás, algumas disciplinas acabaram mesmo por desaparecer em resultado dessa reforma, sendo substituídas (ou não) por outras. Por fim, uma nota final para o facto de analisar 11 disciplinas enquanto a maioria dos estudos feitos em órgãos de comunicação social já só o faz para apenas 8 delas. A diferença de 3 refere-se a disciplinas do 12ºano em que, este ano, pela última vez, se realizaram exames nacionais (Física, Biologia e Química). Por isso, em jeito de balanço, e uma vez que já não se irão realizar mais, decidi fazer um estudo dos resultados ao longo destes últimos anos: Química Física Biologia 27 8,88 5,89 14, ,12 7,76 12, ,7 9,1 1,59 Média ,2 8,65 12, ,82 12,57 9, ,5 7,2 8, , 9,3 1,7 Média ,23 8,64 11,7 Decidi fazer primeiro para os últimos 3 anos (25-7) mas depois acrescentei mais 3 para esbater qualquer variação que um ano pudesse provocar no estudo, quer para cima, quer para baixo. Aliás, todos nós sabemos que quanto maior for o número de anos analisados, mais fidedigno serão os valores apurados. Olhando para os valores obtidos, e tirando o caso da Biologia em que existe efectivamente uma variação de 1,5 valores entre a primeira e a segunda média, tanto na Física como na Química é practicamente irrelevante a variação da média quer fazendo os últimos 3 quer fazendo os últimos 6 anos. 4

5 Reflexão sobre estes dados Penso que as tabelas falam por si. No entanto, gostava de chamar a atenção para dois ou três aspectos que me parecem relevantes considerar, em relação a cada um dos parâmetros analisados, uma vez que acho que chegamos ao ponto de poder começar a falar num padrão que se vem mantendo ao longo dos últimos anos (é de notar que já faço este estudo desde , muito antes do próprio Ministério reconhecer a importância do tratamento destes dados). Variação entre nota de exame e a CIF Se analisarmos os resultados deste ano com os dos anos anteriores, podemos ver que a maioria das disciplinas segue um padrão. Ou seja, as que estavam no vermelho o ano passado mantêm essa posição, bem como a única que estava no verde. Como aspecto positivo, importa realçar os casos da Biologia e da MACS, disciplina essa que passou do vermelho para o verde este ano. Como nota negativa, os casos de FQA, Física, Economia e História, que mantêm valores muito baixos neste parâmetro, pese embora as últimas duas disciplinas terem registado uma evolução positiva face aos resultados do ano passado. Média de exame Também aqui me parece existir um padrão. Pela positiva, o caso da MACS que conseguiu este ano passar de uma situação de média negativa para positiva. Subiu quase 4 valores. Pela negativa, os valores ainda muito baixos de FQ A e Física, nos resultados de exame em 26-27, disciplinas que baixaram 1 e 2 valores, respectivamente, face aos resultados do ano anterior. Percentagem de positivas Das 11 disciplinas analisadas, 8 delas mantêm a situação do ano passado. Além disso, temos este ano mais disciplinas com este parâmetro positivo do que tínhamos o ano passado (actualmente temos 6 com mais de 5% de positivas enquanto o ano passado apenas tínhamos 3 ). De 5

6 salientar os bons resultados de Intr. Economia, MACS e História, que tiveram este ano 5 ou mais percento de positivas (ao contrário de 25-6), e o facto de apenas uma disciplina na nossa escola não ter tido nenhuma positiva (Física, %). Percentagem de alunos que no exame conseguiram manter ou superar a nota de CIF com que vieram a exame Este parâmetro é especialmente importante, na minha modesta opinião, pois permite cruzar os dados anteriores e aferir da sua validade. Ou seja, poucas escolas neste país se podem orgulhar em ter este parâmetro nos 1%. Podem atingir este valor numa ou outra disciplina, mas enquanto escola nenhuma a conseguiu obter A minha sensibilidade no tratamento de dados ao longo dos anos levou-me a considerar como positivo o valor de 2%, ou seja, 1 em 5 alunos que vão a exame conseguem manter ou superar a nota de CIF. Tenho consciência que o exame é uma situação de muita pressão para os alunos, bem diferente do trabalho que desenvolveram ao longo do ano lectivo e do qual resultou a nota de 3ºPeríodo. Se 2% deles conseguirem aguentar a nota nessa situação, é porque estiveram bem preparados e conseguiram, numa situação adversa, igualar ou superar a classificação da avaliação contínua. É curioso também verificar que as disciplinas com melhor resultados neste parâmetro são também as mesmas que evidenciam bons resultados nos outros três, especialmente no primeiro. Disciplinas que tradicionalmente têm uma boa performance neste parâmetro são as mesmas que têm menor desvio entre as classificações de exame e as de 3ºPeríodo. No nosso caso particular, apenas 3 das 11 disciplinas da nossa escola tiveram este parâmetro positivo (o ano passado tínhamos 4). Das que não conseguiram obter o valor limite de 1 em 5, 4 delas (5%) tiveram %. Penso que é um parâmetro em que podemos (e devemos) fazer melhor. Professor Rudolfo Pereira (Novembro 27) 6

Escola Secundária Daniel Sampaio, 2007-2008 Análise Interna

Escola Secundária Daniel Sampaio, 2007-2008 Análise Interna Escola Secundária Daniel Sampaio, 20072008 Análise Interna Quadro 1 Matemática A 635 Port. B 639 Mat.B 735 Int.Econ /Econ.A 712 Geografia/ Geog.A 719 Biologia e Geologia 702 Física e Química A 715 MACS

Leia mais

RELATÓRIO DOS RESULTADOS DOS EXAMES FINAIS NACIONAIS

RELATÓRIO DOS RESULTADOS DOS EXAMES FINAIS NACIONAIS RELATÓRIO DOS RESULTADOS DOS EXAMES FINAIS NACIONAIS (Ensino secundário) 2014 1 1ª FASE EXAMES NACIONAIS DO ENSINO SECUNDÁRIO 2014 Resultados de Exames da 1ª Fase, por disciplina AGRUPAMENTO DE ESCOLAS

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA FERREIRA DIAS, AGUALVA - SINTRA. Bem vindos à Ferreira

ESCOLA SECUNDÁRIA FERREIRA DIAS, AGUALVA - SINTRA. Bem vindos à Ferreira ESCOLA SECUNDÁRIA FERREIRA DIAS, AGUALVA - SINTRA Promover o Sucesso educativo numa escola de qualidade Bem vindos à Ferreira CAI Comissão Avaliação Interna Momentos da Apresentação Projeto Educativo Resultados

Leia mais

ANÁLISE DOS RESULTADOS ESCOLARES 2011/2012 (Avaliação interna e externa)

ANÁLISE DOS RESULTADOS ESCOLARES 2011/2012 (Avaliação interna e externa) ANÁLISE DOS RESULTADOS ESCOLARES 2011/2012 (Avaliação interna e externa) Comissão de Avaliação Interna 0 1. AVALIAÇÃO INTERNA Tendo em conta os documentos relativos aos resultados escolares dos alunos

Leia mais

CALENDÁRIO DAS PROVAS DE AFERIÇÃO DO 2º e 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO CALENDÁRIO DAS PROVAS DE AFERIÇÃO DO 1º CICLO (2ºano) DO ENSINO BÁSICO 2017

CALENDÁRIO DAS PROVAS DE AFERIÇÃO DO 2º e 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO CALENDÁRIO DAS PROVAS DE AFERIÇÃO DO 1º CICLO (2ºano) DO ENSINO BÁSICO 2017 CALENDÁRIO DAS PROVAS DE AFERIÇÃO DO 2º e 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO 2017 09.00h 11.00h 08 de junho (5ª) 12 de junho (2ª) 5º ano - História e Geografia de Portugal (57) 8º ano Ciências Naturais e Físico-

Leia mais

Insucesso/Sucesso Escolar Exames/Provas Nacionais. Ensino Básico Ensino Secundário. Anos letivos 2015/2016 e 2016/2017

Insucesso/Sucesso Escolar Exames/Provas Nacionais. Ensino Básico Ensino Secundário. Anos letivos 2015/2016 e 2016/2017 Agrupamento de Escolas de Benavente Insucesso/Sucesso Escolar Exames/Provas Nacionais Ensino Básico Ensino Secundário Anos letivos 2015/2016 e 2016/2017 2017/2018 1 Índice 1. Taxa sucesso por de escolaridade/

Leia mais

Relatório de análise dos resultados da Avaliação 3.º Período - História

Relatório de análise dos resultados da Avaliação 3.º Período - História Agrupamento de Escolas Poeta Joaquim Serra - Montijo Relatório de análise dos resultados da Avaliação 3.º Período - História O presente relatório tem por base as reflexões individuais registadas em documento

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS DOS EXAMES NACIONAIS

AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS DOS EXAMES NACIONAIS Direção de Serviços da Região Norte AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS DOS EXAMES NACIONAIS ANO LETIVO 2014-2015 Joaquim Lavrador Outubro /2015 1. METODOLOGIA DO TRABALHO Este estudo teve como base os resultados

Leia mais

DELIBERAÇÃO N.º 7/2006

DELIBERAÇÃO N.º 7/2006 DELIBERAÇÃO N.º 7/2006 Ao abrigo do disposto no n.º 1 do artigo 21.º do Decreto-Lei n.º 296-A/98, de 25 de Setembro, alterado pelos Decretos-Leis n. os 99/99, de 30 de Março, 26/2003, de 7 de Fevereiro,

Leia mais

RELATÓRIO DOS RESULTADOS DOS EXAMES FINAIS NACIONAIS/ENSINO SECUNDÁRIO

RELATÓRIO DOS RESULTADOS DOS EXAMES FINAIS NACIONAIS/ENSINO SECUNDÁRIO RELATÓRIO DOS RESULTADOS DOS EXAMES FINAIS NACIONAIS/ENSINO SECUNDÁRIO 2013 1 1ª FASE Carlos Marques Paula Rosas Paulo Miranda Paulo Rocha DATA Código e Designação do Exame Nº de alunos Internos EXAMES

Leia mais

Exames Nacionais do Ensino Secundário ANÁLISE DE RESULTADOS POR DISCIPLINA

Exames Nacionais do Ensino Secundário ANÁLISE DE RESULTADOS POR DISCIPLINA Exames Nacionais do Ensino Secundário ANÁLISE DE RESULTADOS POR DISCIPLINA Média das classificações de exame (CE) e das classificações internas finais () de alunos internos, e diferença /CE por prova 1.ª

Leia mais

Avaliação dos Alunos Ensino Secundário 11.º Ano

Avaliação dos Alunos Ensino Secundário 11.º Ano Avaliação dos Alunos Ensino Secundário 11.º Ano Prazos Anulações de matrícula Anulações efetuadas após o 5.º dia do 3.º período alunos não podem realizar exames na disciplina, no presente ano letivo. Inscrição

Leia mais

MANUAIS ESCOLARES ADOPTADOS

MANUAIS ESCOLARES ADOPTADOS ANO LECTIVO 2010/2011 7ºANO Língua Portuguesa Viver em Português 7 972 627 882 1 Areal Editores * Inglês LE2 nível 1 Aerial 7 972 627 468-0 Areal Editores * Inglês LE1-nível 3 New Getting On + Work Book

Leia mais

RELAÇÃO DOS LIVROS A ATRÍBUIR AOS ALUNOS COM SUBSÍDIO DE A.S.E / 2017

RELAÇÃO DOS LIVROS A ATRÍBUIR AOS ALUNOS COM SUBSÍDIO DE A.S.E / 2017 RELAÇÃO DOS LIVROS A ATRÍBUIR AOS ALUNOS COM SUBSÍDIO DE A.S.E. 2016 / 2017 CEF Empregado Comercial 1º Ano 0 Matemática Aplicada, Língua Portuguesa, Inglês. 1 Matemática Aplicada, Língua Portuguesa, Inglês.

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MURÇA (152778) Escola Básica e Secundária de Murça (346305) RESULTADOS DA AVALIAÇÃO INTERNA 2011/2012 1º PERÍODO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MURÇA (152778) Escola Básica e Secundária de Murça (346305) RESULTADOS DA AVALIAÇÃO INTERNA 2011/2012 1º PERÍODO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MURÇA (152778) Escola Básica e Secundária de Murça (346305) RESULTADOS DA AVALIAÇÃO INTERNA 2011/2012 1º PERÍODO SUMÁRIO 1. Alunos avaliados 2. Aulas dadas 3. Assiduidade 4. Resultados

Leia mais

AVALIAÇÃO INTERNA ANO LETIVO Resultados Internos e Externos do Agrupamento. (1º Ciclo, 2º Ciclo, 3º Ciclo e Secundário)

AVALIAÇÃO INTERNA ANO LETIVO Resultados Internos e Externos do Agrupamento. (1º Ciclo, 2º Ciclo, 3º Ciclo e Secundário) 3333333333333 Agrupamento de Escolas de São João da Pesqueira AVALIAÇÃO INTERNA Resultados Internos e Externos do Agrupamento (1º Ciclo, 2º Ciclo, 3º Ciclo e Secundário) ANO LETIVO 2015-16 1 1. Resultados

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA JOSÉ SARAMAGO - MAFRA RESULTADOS ESCOLARES 2014/2015

ESCOLA SECUNDÁRIA JOSÉ SARAMAGO - MAFRA RESULTADOS ESCOLARES 2014/2015 ESCOLA SECUNDÁRIA JOSÉ SARAMAGO - MAFRA RESULTADOS ESCOLARES 2014/2015 SETEMBRO DE 2015 Índice Índice... 1 I. Resultados Escolares dos Cursos Científico-Humanísticos (CCH)... 2 Resultados Escolares por

Leia mais

ES3QM - Resultados dos exames do 12º ano de escolaridade A evolução dos resultados dos exames do 12º ano Médias por escola 4

ES3QM - Resultados dos exames do 12º ano de escolaridade A evolução dos resultados dos exames do 12º ano Médias por escola 4 Escola Secundária com 3º Ciclo da Quinta do Marquês, Oeiras Resultados dos exames do 12º ano de escolaridade 2000-2010 2 Índice Introdução 3 A evolução dos resultados dos exames do 12º ano Médias por escola

Leia mais

DELIBERAÇÃO N.º 3/2008

DELIBERAÇÃO N.º 3/2008 DELIBERAÇÃO N.º 3/2008 Ao abrigo do disposto no n.º 1 do artigo 21.º do Decreto-Lei n.º 296-A/98, de 25 de Setembro, alterado pelos Decretos-Lei n. os 99/99, de 30 de Março, 26/2003, de 7 de Fevereiro,

Leia mais

ENSINO BÁSICO 2008/9. XåtÅxá wx LœtÇÉ

ENSINO BÁSICO 2008/9. XåtÅxá wx LœtÇÉ ENSINO BÁSICO 2008/9 XåtÅxá wx LœtÇÉ Língua Portuguesa Matemática Níveis Cf (%) CE(%) CF(%) Cf(%) CE(%) CF(%) Escola Nacional Escola Nacional Escola Nacional Escola Nacional Escola Nacional Escola Nacional

Leia mais

Avaliação dos Alunos Ensino Secundário

Avaliação dos Alunos Ensino Secundário Avaliação dos Alunos Ensino Secundário Condições de Progressão A progressão nas disciplinas verifica-se sempre que a classificação seja igual ou superior a 10 valores. Quando o aluno transita com uma ou

Leia mais

Gabarito Avaliação Nacional 1/2014

Gabarito Avaliação Nacional 1/2014 4 o ano Ensino Fundamental 1 C Matemática 7 B Matemática 13 A Ciências 19 C Português 25 B História 2 E Matemática 8 C Matemática 14 C Ciências 20 A Português 26 C História 3 D Matemática 9 E Matemática

Leia mais

Calendário Geral de Exames / Acesso ao Ensino Superior 2012

Calendário Geral de Exames / Acesso ao Ensino Superior 2012 Calendário Geral de Exames / Acesso ao Ensino Superior 2012 Data Acção Início da venda, nas escolas de ensino secundário, do boletim e das instruções de inscrição nos exames Inscrição para a realização

Leia mais

Resultados da Avaliação Externa 2012/2013

Resultados da Avaliação Externa 2012/2013 Equipa de Apoio às s de Entre Douro e Vouga Agrupamento de s Oliveira Júnior 152900 EXAMES - 1º CICLO Níveis 1 2 3 4 5 1 2 3 4 5 % Agrupamento 0% 39,1% 43,7% 17,2% 0% 0% 32,8% 40,6% 25% 1,6% 39,1% 60,9%

Leia mais

COMISSÃO NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO SUPERIOR DELIBERAÇÃO

COMISSÃO NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO SUPERIOR DELIBERAÇÃO DELIBERAÇÃO Ao abrigo do disposto no n.º 1 do artigo 21.º do Decreto-Lei n.º 296-A/98, de 25 de Setembro, alterado pelos Decretos-Lei n. os 99/99, de 30 de Março, 26/2003, de 7 de Fevereiro, 76/2004, de

Leia mais

Matrículas no 12.º ano- Ano letivo 2014/2015 Elencos de disciplinas. Curso científico-humanístico de Ciências e Tecnologias

Matrículas no 12.º ano- Ano letivo 2014/2015 Elencos de disciplinas. Curso científico-humanístico de Ciências e Tecnologias Matrículas no 1.º ano- Ano letivo 014/015 Elencos de disciplinas Curso científico-humanístico de Ciências e Tecnologias Alunos do 11.º Ano -Turmas 1,, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 1,5 Matemática A 3,5

Leia mais

Relatório de Análise Comparada dos Resultados dos Exames Nacionais ACREN_2014 Ensino Secundário 11º e 12ºano

Relatório de Análise Comparada dos Resultados dos Exames Nacionais ACREN_2014 Ensino Secundário 11º e 12ºano Agrupamento de Escolas de Vagos 161070 Relatório de Análise Comparada dos Resultados dos Exames Nacionais ACREN_2014 Ensino Secundário 11º e 12ºano Equipa: Rosa Cruz (RD Pré-Escolar) Eliana Antunes (RD

Leia mais

ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DO PORTO MONIZ ANO LETIVO 2016/2017 CRITÉRIOS DE CLASSIFICAÇÃO MATEMÁTICA 2.º CICLO

ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DO PORTO MONIZ ANO LETIVO 2016/2017 CRITÉRIOS DE CLASSIFICAÇÃO MATEMÁTICA 2.º CICLO ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DO PORTO MONIZ ANO LETIVO 2016/2017 CRITÉRIOS DE CLASSIFICAÇÃO CRITÉRIOS TIPO I MATEMÁTICA 2.º CICLO Critérios I Classificação formal 75% Classificação não formal 20% - Cumprimento

Leia mais

DELIBERAÇÃO N.º 2/ º Elenco de provas de ingresso

DELIBERAÇÃO N.º 2/ º Elenco de provas de ingresso DELIBERAÇÃO N.º 2/2006 Considerando o disposto nos artigos 18.º, 19.º, 20.º e 21.º do Decreto-Lei n.º 296-A/98, de 25 de Setembro, alterado pelos Decretos-Lei n.ºs 99/99, de 30 de Março, 26/2003, de 7

Leia mais

...9º ano, o ano antes da grande mudança! Optar por um Curso Científico Humanístico.

...9º ano, o ano antes da grande mudança! Optar por um Curso Científico Humanístico. ...9º ano, o ano antes da grande mudança! Optar por um Curso Científico Humanístico. http://aecc.ccems.pt/index.php/spo spo@aecoelhocastro.pt http://www.facebook.com/spo.fiaes Atualizado em 29.01.2015

Leia mais

relatóriodeautoavaliação da Escola Secundária de Lousada 1º RELATÓRIO INFORMATIVO DE AUTOAVALIAÇÃO

relatóriodeautoavaliação da Escola Secundária de Lousada 1º RELATÓRIO INFORMATIVO DE AUTOAVALIAÇÃO Ano Letivo 2012/2013 janeiro de 2013 relatóriodeautoavaliação da Escola Secundária de Lousada 1º RELATÓRIO INFORMATIVO DE AUTOAVALIAÇÃO Toda a avaliação levada a cabo no seu interior tem como único objeto

Leia mais

Escola Secundária Dr. Augusto César S. Ferreira Rio Maior. Análise Estatística dos Resultados dos Alunos

Escola Secundária Dr. Augusto César S. Ferreira Rio Maior. Análise Estatística dos Resultados dos Alunos Escola Secundária Dr. Augusto César S. Ferreira Rio Maior Análise Estatística dos Resultados dos Alunos 3º Período 21/211 ÍNDICE 1. Metodologia 1 2. Fases do Processo 3 3. Resultados 5 7º ano 6 8º ano

Leia mais

Escola Secundária Jaime Moniz Avaliação dos Alunos

Escola Secundária Jaime Moniz Avaliação dos Alunos Escola Secundária Jaime Moniz Avaliação dos Alunos Quadriénio letivo 2014-2018 Índice RECOMENDAÇÕES 1. AVALIAÇÃO DOS ALUNOS 1. AVALIAÇÃO DOS ALUNOS... 1 1.1. RECOMENDAÇÕES GERAIS... 2 1.2. RECOMENDAÇÕES

Leia mais

RELATÓRIO DO 1.º PERÍODO 2015/2016

RELATÓRIO DO 1.º PERÍODO 2015/2016 AUTOAVALIAÇÃO DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE GRÂNDOLA MONITORIZAÇÃO DAS COMPETÊNCIAS E DOS RESULTADOS ESCOLARES DAS CRIANÇAS E DOS ALUNOS RELATÓRIO DO 1.º PERÍODO 2015/2016 Departamento de Monitorização,

Leia mais

Curso Científico-Humanístico de Ciências e Tecnologias

Curso Científico-Humanístico de Ciências e Tecnologias Matrículas no 1.º ano - Ano letivo 017/018 Curso Científico-Humanístico de Ciências e Tecnologias Alunos do 11.º Ano -Turmas 1,, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11 e 1 Conj.de opções a): Biologia ) Geologia )

Leia mais

Análise dos resultados dos testes de aferição

Análise dos resultados dos testes de aferição Escola Secundária/3 de Barcelinhos - 403787 Comissão de Avaliação de aprendizagem dos alunos Análise dos resultados dos testes de aferição O Teste de aferição visava recolher informação relevante, em particular

Leia mais

Exames Nacionais Provas de Equivalência à Frequência Ensino Secundário

Exames Nacionais Provas de Equivalência à Frequência Ensino Secundário 2016 Exames Nacionais Provas de Equivalência à Frequência Ensino Secundário DECRETO-LEI N.º 139/2012 [PLANO DE ESTUDOS] PORTARIA N.º 243/2012 [AVALIAÇÃO] DESPACHO N.º 7104-A/2015 [CALENDÁRIO DE EXAMES]

Leia mais

3º RELATÓRIO INFORMATIVO

3º RELATÓRIO INFORMATIVO Ano Letivo 2012/2013 julho de 2013 Relatório de autoavaliação da Escola Secundária de Lousada 3º RELATÓRIO INFORMATIVO Constituição da Equipa A Equipa da Avaliação Interna da Escola Secundária de Lousada,

Leia mais

2º RELATÓRIO INFORMATIVO DE AUTO AVALIAÇÃO

2º RELATÓRIO INFORMATIVO DE AUTO AVALIAÇÃO Ano Letivo 2011/2012 Abril de 2012 Equipa de Avaliação Interna da Escola Secundária de Lousada 2º RELATÓRIO INFORMATIVO DE AUTO AVALIAÇÃO As escolas subsistem independentemente do seu êxito. Mais, sem

Leia mais

Relatório de Análise dos Resultados dos Exames Nacionais Secundário AREN_ º e 12ºano

Relatório de Análise dos Resultados dos Exames Nacionais Secundário AREN_ º e 12ºano Relatório de Análise dos Resultados dos Exames Nacionais Secundário AREN_2015 11º e 12ºano Equipa Observatório da Qualidade: Rosa Cruz (Pré-Escolar) Eliana Antunes (Pré-Escolar) Mário Rafeiro (1ºCEB) Rosa

Leia mais

AVALIAÇÃO INTERNA ANO LETIVO /13 Escola Básica e Secundária de São João da Pesqueira. Resultados Internos e Externos do Agrupamento

AVALIAÇÃO INTERNA ANO LETIVO /13 Escola Básica e Secundária de São João da Pesqueira. Resultados Internos e Externos do Agrupamento 3333333333333 2012/13 Escola Básica e Secundária de São João da Pesqueira AVALIAÇÃO INTERNA Resultados Internos e Externos do Agrupamento (1º Ciclo, 2º Ciclo, 3º Ciclo e Secundário) LETIVO 2014-15 1 1.

Leia mais

1. NATUREZA E ÂMBITO 2. DESTINATÁRIOS

1. NATUREZA E ÂMBITO 2. DESTINATÁRIOS 1. NATUREZA E ÂMBITO O QUADRO DE HONRA DA VINCI é uma iniciativa da marca Ginásios da Educação Da Vinci que visa reconhecer os resultados escolares dos alunos de todas as unidades a nível nacional tendo,

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE PENICHE

ESCOLA SECUNDÁRIA DE PENICHE ESCOLA SECUNDÁRIA DE PENICHE 1 EQUIPA DE AVALIAÇÃO INTERNA E MONITORIZAÇÃO RELATÓRIO DE SUCESSO 2014-2015 1. INTRODUÇÃO O relatório de sucesso de 2014-2015 mantém a estrutura habitual, apesar de dois pequenos

Leia mais

DELIBERAÇÃO N.º 9/2006

DELIBERAÇÃO N.º 9/2006 DELIBERAÇÃO N.º 9/2006 Ao abrigo do disposto no n.º 1 do artigo 21.º do Decreto-Lei n.º 296-A/98, de 25 de Setembro, alterado pelos Decretos-Leis n. os 99/99, de 30 de Março, 26/2003, de 7 de Fevereiro,

Leia mais

RELATÓRIO DE AUTO AVALIAÇÃO DA ESCOLA

RELATÓRIO DE AUTO AVALIAÇÃO DA ESCOLA Ano Letivo 2011/2012 Relatório Final Equipa de Avaliação Interna da Escola Secundária de Lousada RELATÓRIO DE AUTO AVALIAÇÃO DA ESCOLA O que pretendemos, especificamente, é contribuir para a criação de

Leia mais

Ano Lectivo 2010/2011

Ano Lectivo 2010/2011 Ano Lectivo 2010/2011 Maio de 2011 Equipa de Avaliação Interna Escola Secundária de Lousada 2º RELATÓRIO DE AUTO AVALIAÇÃO O conceito de qualidade educativa que é, em si mesmo, um conceito fluido e multidimensional,

Leia mais

EXAMES NACIONAIS E PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA

EXAMES NACIONAIS E PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS VIEIRA DE ARAÚJO EB/S VIEIRA DE ARAÚJO VIEIRA DO MINHO EXAMES NACIONAIS E PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DO ENSINO SECUNDÁRIO 2017 Legislação de Referência: Decreto-Lei nº 139/2012

Leia mais

MANUAIS ESCOLARES ADOTADOS

MANUAIS ESCOLARES ADOTADOS ANO LETIVO 2013/2014 7ºANO Língua Portuguesa Em Progresso 978-972 - 770 829-1 Plátano Editora Inglês LE2 nível 1 Aerial 7 972 627 468-0 Areal Editores Inglês LE1-nível 3 Your Turn 7 978-0-190-040-33183

Leia mais

1. ALUNOS DE PORTUGUÊS LÍNGUA MATERNA

1. ALUNOS DE PORTUGUÊS LÍNGUA MATERNA 1. ALUNOS DE PORTUGUÊS LÍNGUA MATERNA 1.1. EXPRESSÃO DA AVALIAÇÃO SUMATIVA INTERNA Nível 0-19 1 1º Ciclo (4º Ano) Matemática e Português 20-49 2 50-69 3 70-89 4 90-100 5 1º Ciclo Menção qualitativa 0-49

Leia mais

RELATÓRIO DE MONITORIZAÇÃO Ano Letivo ºPeríodo

RELATÓRIO DE MONITORIZAÇÃO Ano Letivo ºPeríodo RELATÓRIO DE MONITORIZAÇÃO Ano Letivo 2013-2014 3ºPeríodo EQUIPA DE AVALIAÇÃO INTERNA JUNHO DE 2014 1 índice 1 Introdução 3 2 Avaliação.. 4 2.1. Avaliação no 1ºciclo. 4 2.2. Avaliação no 2ºciclo. 6 2.2.1.

Leia mais

Curso científico-humanístico de Ciências e Tecnologias. Alunos do 11º Ano -Turmas 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12 e 13*

Curso científico-humanístico de Ciências e Tecnologias. Alunos do 11º Ano -Turmas 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12 e 13* Curso científico-humanístico de Ciências e Tecnologias Alunos do 11º Ano -Turmas 1,, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 1 e 13* Carga horária,5 Matemática A 3,5 Opções 1) Conj.de opções a): Biologia ) Geologia

Leia mais

Análise dos resultados dos exames nacionais de alunos internos 2009

Análise dos resultados dos exames nacionais de alunos internos 2009 OBSERVATÓRIO DE QUALIDADE DA ESCOLA 010 - Janeiro Grupo de trabalho para a auto-avaliação Análise dos resultados dos exames nacionais de alunos internos 009 Nota introdutória Na sequência do trabalho iniciado

Leia mais

Reitoria. Universidade do Minho, 17 de outubro de 2016

Reitoria. Universidade do Minho, 17 de outubro de 2016 Reitoria despacho RT-60/2016 No âmbito do Despacho RT-59/2016, de 14 de tubro de 2016, são aprovadas, para o ano letivo de 2017/2018, as provas de ingresso para titulares do ensino secundário português

Leia mais

Avaliação dos Alunos Ensino Secundário 12.º Ano

Avaliação dos Alunos Ensino Secundário 12.º Ano Avaliação dos Alunos Ensino Secundário 12.º Ano Anulações de matrícula Prazos Anulações efetuadas após o 5.º dia do 3.º período alunos não podem realizar exames na disciplina, no presente ano letivo. Inscrição

Leia mais

Agrupamento de Escolas Carnaxide

Agrupamento de Escolas Carnaxide [CATEGORIA DO DOCUMENTO] [TÍTULO DO DOCUMENTO] R e l a t ó r i o d e A n á l i s e d o s R e s u l t a d o s E s c o l a r e s Agrupamento de Escolas Carnaxide 2011-2016 Índice I. INTRODUÇÃO 3 II. SUMÁRIO

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS N.º 010/2011 EDITAL

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS N.º 010/2011 EDITAL ANEXO VII PLANILHA ESTIMATIVA DE QUANTITATIVOS E PREÇOS MÁXIMOS ACEITÁVEIS ITEM ESPECIFICAÇÃO UNID. QUANT. 01 MÓDULO: I VOLUME I, DISCIPLINA: CIENCIAS. VALOR UNITÁRIO VALOR GLOBAL 02 MÓDULO: I VOLUME II,

Leia mais

SERVIÇO ESCOLAR. CALENDÁRIO de PROVAS de AFERIÇÃO do 5º e 8º ano, Fase Única. Dia 9.00 horas horas. História e Geografia de Portugal (57) 5º ano

SERVIÇO ESCOLAR. CALENDÁRIO de PROVAS de AFERIÇÃO do 5º e 8º ano, Fase Única. Dia 9.00 horas horas. História e Geografia de Portugal (57) 5º ano 2017 Calendário das Provas de Aferição do 5º e 8º ano Provas Finais do Provas de Equivalência à Frequência do Exames Finais Nacionais do 11º e CALENDÁRIO de PROVAS de AFERIÇÃO do 5º e 8º ano, Fase Única

Leia mais

5º Ano 5º Ano PORTUGUÊS Manual Palavras em Linha 5 Plátano editora PORTUGUÊS Manual Palavras em Linha 5 Plátano editora INGLÊS Manual Way to Go 5

5º Ano 5º Ano PORTUGUÊS Manual Palavras em Linha 5 Plátano editora PORTUGUÊS Manual Palavras em Linha 5 Plátano editora INGLÊS Manual Way to Go 5 MANUAIS ESCOLARES QUE O AGRUPAMENTO DISPONIBILIZA AOS ALUNOS ATRAVÉS DA BOLSA DE MANUAIS 2016/2017 DESPACHO Nº 11886 -A/2012 (COM AS ATUALIZAÇÕES ANUAIS) 1º Ciclo ESCALÃO A 1º Ciclo 1º Ano Todos os alunos

Leia mais

Exames Nacionais do Ensino Secundário

Exames Nacionais do Ensino Secundário 2014 Exames Nacionais do Ensino Secundário DECRETO-LEI N.º 139/2012 [PLANO DE ESTUDOS] PORTARIA N.º 243/2012 [AVALIAÇÃO] DESPACHO N.º 8248/2013 [CALENDÁRIO DE EXAMES] NORMA 01/JNE/2014 [INSTRUÇÕES PARA

Leia mais

Matrículas/Renovações de matrículas 2ºano ao 12ºano de escolaridade

Matrículas/Renovações de matrículas 2ºano ao 12ºano de escolaridade Matrículas/Renovações de matrículas 2ºano ao 12ºano de escolaridade (17 DE JUNHO A 26 DE JUNHO) As renovações de matrículas são online e realizam-se no site do Agrupamento: http://www.ecarnaxide.pt/ -

Leia mais

Excerto dos anexos do Relatório de. Avaliação Interna da Escola

Excerto dos anexos do Relatório de. Avaliação Interna da Escola Excerto dos anexos do Relatório de Anexo XXIV Avaliação Interna da Escola HABILITAÇÕES LITERÁRIAS DOS PAIS E ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO PROFISSÕES NÚMERO Doutoramento 6 Mestrado 17 Licenciatura 552 Bacharelato

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE AUTOAVALIAÇÃO

RELATÓRIO FINAL DE AUTOAVALIAÇÃO Agrupamento de Escolas Dr. Alberto Iria Olhão ANO LETIVO 2015/2016 RELATÓRIO FINAL DE AUTOAVALIAÇÃO EQUIPA: Ana Avó, Ema Salero, Marília Estriga, Vanda Estevens Índice QUADRO SÍNTESE DA POPULAÇÃO ESCOLAR

Leia mais

Critérios de Uniformização da Avaliação dos Alunos

Critérios de Uniformização da Avaliação dos Alunos MINISTÉRIO da EDUCAÇÃO e CIÊNCIA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE REDONDO ESCOLA BÁSICA e SECUNDÁRIA Dr. HERNÂNI CIDADE DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS Critérios de Uniformização da Avaliação

Leia mais

RELATÓRIO DO 2.º PERÍODO 2014/2015

RELATÓRIO DO 2.º PERÍODO 2014/2015 AUTOAVALIAÇÃO DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE GRÂNDOLA MONITORIZAÇÃO DAS COMPETÊNCIAS E DOS RESULTADOS ESCOLARES DAS CRIANÇAS E DOS ALUNOS RELATÓRIO DO 2.º PERÍODO 2014/2015 Departamento de Monitorização,

Leia mais

Oferta Educativa. Curso Científico - Humanísticos. Cursos EFA. CEF Pastelaria / Panificação. 3º ciclo do Ensino Básico. Cursos Profissionais

Oferta Educativa. Curso Científico - Humanísticos. Cursos EFA. CEF Pastelaria / Panificação. 3º ciclo do Ensino Básico. Cursos Profissionais OFERTA CURRICULAR 3º ciclo do Ensino Básico Cursos Profissionais Curso Científico - Humanísticos Oferta Educativa Cursos EFA Centro Novas Oportunidades CEF Pastelaria / Panificação F.Pessoal e social A.

Leia mais

RELATÓRIO DE AUTO AVALIAÇÃO DA ESCOLA

RELATÓRIO DE AUTO AVALIAÇÃO DA ESCOLA Ano Letivo 2011/2012 Relatório Final Equipa de Avaliação Interna da Escola Secundária de Lousada RELATÓRIO DE AUTO AVALIAÇÃO DA ESCOLA O que pretendemos, especificamente, é contribuir para a criação de

Leia mais

Lista de Entidades Acreditadas Como Entidades Avaliadoras e Certificadoras de Manuais Escolares no âmbito das 3.ª candidatura

Lista de Entidades Acreditadas Como Entidades Avaliadoras e Certificadoras de Manuais Escolares no âmbito das 3.ª candidatura Lista de Entidades Acreditadas Como Entidades Avaliadoras e Certificadoras de Manuais Escolares no âmbito das 3.ª candidatura (2011- prorrogação 2017), das 4.ª e 5.ª candidaturas (2012), da 6.ª candidatura

Leia mais

- PRINCIPAIS INDICADORES -

- PRINCIPAIS INDICADORES - PRINCIPAIS INDICADORES DA AVALIAÇÃO EXTERNA Ano letivo 2016/2017 Março de 2017 PROVAS FINAIS E EXAMES NACIONAIS - PRINCIPAIS INDICADORES - Ensino Básico e Secundário 2017 DGEEC e JNE Janeiro 2018 Índice

Leia mais

PROVAS FINAIS E EXAMES NACIONAIS - PRINCIPAIS INDICADORES -

PROVAS FINAIS E EXAMES NACIONAIS - PRINCIPAIS INDICADORES - PRINCIPAIS INDICADORES DA AVALIAÇÃO EXTERNA Ano letivo 2016/2017 Março de 2017 PROVAS FINAIS E EXAMES NACIONAIS - PRINCIPAIS INDICADORES - Ensino Básico e Secundário 2017 DGEEC e JNE Janeiro 2018 Índice

Leia mais

Manuais Escolares Adotados 2017/ º ano - Artes Visuais

Manuais Escolares Adotados 2017/ º ano - Artes Visuais 10.º ano - Artes Visuais 10.º Ano Educação Física - CCH e CT (FG) Fair play 10 11 12 - Educação Física 978-972-47-4815-3 34,66 10.º Ano Filosofia - CCH e CT (FG) Filosofia 10 - Filosofia 978-972-680-884-8

Leia mais

Agrupamento de Escolas Fernão de Magalhães Oferta Educativa

Agrupamento de Escolas Fernão de Magalhães Oferta Educativa Agrupamento de Escolas Fernão de Magalhães Oferta Educativa Agarra o futuro vem até à Fernão, a escolha é tua. Ensino Secundário Diurno _ Cursos Científico Humanísticos Ciências e Tecnologias Matemática

Leia mais

RELATÓRIO TEIP. Acções de Apoio à Melhoria das aprendizagens +Turma

RELATÓRIO TEIP. Acções de Apoio à Melhoria das aprendizagens +Turma RELATÓRIO TEIP Acções de Apoio à Melhoria das aprendizagens +Turma 1 Identificação da Actividade A actividade é designada por (+) Turma, cujo objectivo é promover a qualidade das aprendizagens. Esta actividade

Leia mais

INSTITUTO MACHADO DE ASSIS Seriedade, compromisso e competência.

INSTITUTO MACHADO DE ASSIS Seriedade, compromisso e competência. CARGO: PROFESSOR ANOS INICIAIS D B C A D B C B N D C A B D B A C B B B D A D D D D D C D A A A D C A A B N C N CARGO: ASSISTENTE SOCIAL N A C D C D A B B C C A B D B A C D D D C C N A A B B D A A N B C

Leia mais

INFORMATIVO 6º ANO ATIVIDADES 4ª ETAPA 2017

INFORMATIVO 6º ANO ATIVIDADES 4ª ETAPA 2017 INFORMATIVO 6º ANO 6º ANO Disciplinas AVALIAÇÕES CONTÍNUAS AC AVALIAÇÕES GLOBAIS AG Gramática e Interpretação 25/10 Quarta-feira 17/11 Sexta-feira Matemática 27/10 Sexta-feira 20/11 Segunda-feira História

Leia mais

VILA SEGUNDA. HORÁRIO SALA 1 SALA 2 SALA 3 7:00 / 8:40 Matemática Química X. 8:55 / 10:35 Português Química X

VILA SEGUNDA. HORÁRIO SALA 1 SALA 2 SALA 3 7:00 / 8:40 Matemática Química X. 8:55 / 10:35 Português Química X VILA 7:00 / 8:40 Matemática Química X 8:55 / 10:35 Português Química X 10:50 / 12:30 Português X X 12:30 / 13:20 X Química X 7:00 / 8:40 Esp Biologia Inglês 8:55 / 10:35 Geografia História X 10:50 / 12:30

Leia mais

Reitoria. Universidade do Minho, 29 de julho 2016

Reitoria. Universidade do Minho, 29 de julho 2016 Reitoria despacho RT-41/2016 Atendendo aos ajustamentos efetuados na oferta educativa e no número de vagas fixadas para o concurso nacional de acesso ao ensino superior, são alterados os anexos IV e V

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Alfena

Agrupamento de Escolas de Alfena de Escolas de Alfena Resultados da avaliação dos 2013-2014 1. ransição/progressão 2. Avaliação sumativa externa 3. Abandono escolar até ao 12.º ano de escolaridade 1 Siglas = de que não transitou/progrediu

Leia mais

1º ANO ENSINO MÉDIO FEVEREIRO

1º ANO ENSINO MÉDIO FEVEREIRO FEVEREIRO 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 1 INÍCIO DAS AULAS 2016 4 REUNIÃO INICIAL - 18h40 8 A 12 RECESSO MARÇO 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17

Leia mais

EQUIPA DE AUTOAVALIAÇÃO Programa de Apoio à Avaliação do Sucesso Académico RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO SUCESSO ACADÉMICO 3.º PERÍODO

EQUIPA DE AUTOAVALIAÇÃO Programa de Apoio à Avaliação do Sucesso Académico RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO SUCESSO ACADÉMICO 3.º PERÍODO EQUIPA DE AUTOAVALIAÇÃO Programa de Apoio à Avaliação do Sucesso Académico RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO SUCESSO ACADÉMICO 3.º PERÍODO A v a l i a ç ã o d o S u c e s s o A c a d é m i c o - 2 0 1 5 / 2 0

Leia mais

2º RELATÓRIO DE AUTO AVALIAÇÃO

2º RELATÓRIO DE AUTO AVALIAÇÃO Ano Lectivo 2009/2010 Abril de 2010 Equipa de Avaliação Interna da Escola Secundária com 3º CEB de Lousada 2º RELATÓRIO DE AUTO AVALIAÇÃO O conceito de qualidade educativa que é, em si mesmo, um conceito

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DO SERVIÇO LETIVO PARA 2012/2013 ESTUDO COMPARATIVO DE ORGANIZAÇÃO DOS TEMPOS LETIVOS EM 45/50 MINUTOS

ORGANIZAÇÃO DO SERVIÇO LETIVO PARA 2012/2013 ESTUDO COMPARATIVO DE ORGANIZAÇÃO DOS TEMPOS LETIVOS EM 45/50 MINUTOS ORGANIZAÇÃO DO SERVIÇO LETIVO PARA 2012/2013 ESTUDO COMPARATIVO DE ORGANIZAÇÃO DOS TEMPOS LETIVOS EM 45/50 MINUTOS 1. Quadro resumo Importante: 1 hora de serviço docente = 50 MATRIZES COM TEMPOS ORGANIZADOS

Leia mais

Agrupamento de Escolas Pioneiros da Aviação Portuguesa

Agrupamento de Escolas Pioneiros da Aviação Portuguesa [CATEGORIA DO DOCUMENTO] [TÍTULO DO DOCUMENTO] R e l a t ó r i o d e A n á l i s e d o s R e s u l t a d o s E s c o l a r e s Agrupamento de Escolas Pioneiros da Aviação Portuguesa 2011-2016 Índice I.

Leia mais

O resultado de um estudo de viabilidade econômica

O resultado de um estudo de viabilidade econômica Este conteúdo faz parte da série: Estudo de Viabilidade Econômica Ver 8 posts dessa série Nesse artigo falaremos sobre: O resultado de um estudo de viabilidade Como fazer análise de cenários Relatório

Leia mais

9.º ano, o ano antes da grande mudança! O que ter em conta antes de escolher! Maio, 2014

9.º ano, o ano antes da grande mudança! O que ter em conta antes de escolher! Maio, 2014 9.º ano, o ano antes da grande mudança! O que ter em conta antes de escolher! Maio, 2014 Percursos possíveis para o ensino secundário O Cursos científico-humanísticos Vocacionados para o prosseguimento

Leia mais

Avaliação dos alunos no 1º Período. Introdução. Outros documentos. Esc. E. B. 2,3 Prof. João F. Pratas

Avaliação dos alunos no 1º Período. Introdução. Outros documentos. Esc. E. B. 2,3 Prof. João F. Pratas 1 Janeiro de 2012 Esc. E. B. 2,3 Prof. João F. Pratas Avaliação dos alunos no 1º Período Introdução Este documento é a base estatística da avaliação de 1º Período dos alunos da Escola E. B. 2, 3 Professor

Leia mais

Sistemas de Ensino. Ana Nobre, Hélder Pereira, Ademiro do Rosário Teresa Vieira, António Chimuzu. Portugal, Cabo Verde, Angola, Moçambique e Brasil

Sistemas de Ensino. Ana Nobre, Hélder Pereira, Ademiro do Rosário Teresa Vieira, António Chimuzu. Portugal, Cabo Verde, Angola, Moçambique e Brasil Sistemas de Ensino Ana Nobre, Hélder Pereira, Ademiro do Rosário Teresa Vieira, António Chimuzu Portugal, Cabo Verde, Angola, Moçambique e Brasil É objetivo desta publicação evidenciar diferentes sistemas

Leia mais

Provas Finais de Ciclo 9.ºano Informação para Encarregados de Educação e Alunos. Quais são os alunos admitidos à realização das Provas Finais?

Provas Finais de Ciclo 9.ºano Informação para Encarregados de Educação e Alunos. Quais são os alunos admitidos à realização das Provas Finais? AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA BOA ÁGUA 788 Escola Básica Integrada da Boa Água EB n.º da Quinta do Conde EB/JI do Pinhal do General JI do Pinhal do General Secretariado de exames Provas Finais de Ciclo 9.ºano

Leia mais

OFERTA FORMATIVA 2015 / 2016

OFERTA FORMATIVA 2015 / 2016 OFERTA FORMATIVA 2015 / 2016 CURSOS CIENTÍFICOS HUMANÍSTICOS CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS CIÊNCIAS SOCIOECONÓMICAS ARTES VISUAIS LÍNGUAS E HUMANIDADES CURSOS PROFISSIONAIS / Diploma de Nível 4 TÉCNICO DE ANÁLISE

Leia mais

RANKING Evolução da Escola Secundária da Ramada

RANKING Evolução da Escola Secundária da Ramada RANKING Evolução da Escola Secundária da Ramada Ensino Básico Ordenação das escolas básicas do país, com base na média das provas de Português e Matemática. O 1 inclui todas as escolas; o 2 considera apenas

Leia mais

RANKING DAS ESCOLAS 2014

RANKING DAS ESCOLAS 2014 RANKING DAS ESCOLAS 2014 Breve Nota A imprensa Nacional publicou no passado dia 29 de novembro o Ranking das Escolas Básica e Secundárias 2014, baseado nos resultados obtidos nas Provas Finais e Exames

Leia mais

Despacho VRT/RVC-04/2016

Despacho VRT/RVC-04/2016 Despacho VRT/RVC-04/2016 Considerando o disposto no artigo 37.º dos Estatutos da Universidade do Minho, aprovados pelo despacho normativo n.º 61/2008, publicado no Diário da República, n.º 236, de 5 de

Leia mais

RIGOR, EXIGÊNCIA E QUALIDADE. Resultados do Ensino Secundário SANTA ISABEL SER LUZ NO MUNDO DE HOJE! COLÉGIO RAINHA ISABEL COIMBRA

RIGOR, EXIGÊNCIA E QUALIDADE. Resultados do Ensino Secundário SANTA ISABEL SER LUZ NO MUNDO DE HOJE! COLÉGIO RAINHA ISABEL COIMBRA Estar em toda a parte onde há bem a fazer Ana Maria Javouhey Província Portuguesa de S. José de Cluny SER LUZ NO MUNDO DE HOJE! COLÉGIO RAINHA SANTA ISABEL COIMBRA COLÉGIO RAINHA SANTA ISABEL COIMBRA RIGOR,

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS E CURRICULAR

PLANO DE ESTUDOS E CURRICULAR PLANO DE ESTUDOS E CURRICULAR ENSINO SECUNDÁRIO 1 CURRICULO E PLANO DE ESTUDOS DO 1º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO Atendendo que o ano lectivo regular é de 30 semanas, cada disciplina terá a carga horária

Leia mais

Calendário do 3º trimestre 2017

Calendário do 3º trimestre 2017 6º ANO 11/09 14/09 18/09 20/09 Matemática Português Produção de Texto História 05/10 10/10 17/10 19/10 Ed. física Espanhol Filosofia Geografia O Teste de Ciências será substituído por apresentações de

Leia mais

Untis Jan-16 (4) Agr. de Esc. da Trofa P-4785 Trofa Sts

Untis Jan-16 (4) Agr. de Esc. da Trofa P-4785 Trofa Sts 1001 Diretor de Turma: Irene Maria Costa Leal APA-DGD C05 T1 LAB8 T2 T1 LAB8 T2 T1 LAB8 T2 APA-FQA. Matemática A Geometria Descritiva A Apoio Pedagógico Acrescido - FQ-A Apoio Pedagógico Acrescido - DGD

Leia mais

Cursos Científico Humanísticos

Cursos Científico Humanísticos Cursos Científico Humanísticos Para os jovens que pretendem prosseguir estudos no ensino superior, será possível escolher de entre quatro cursos Científico Humanísticos, os quais se encontram estruturados

Leia mais

José Augusto Ferreira Araújo

José Augusto Ferreira Araújo CONSELHO PEDAGÓGICO CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO DO APROVEITAMENTO ESCOLAR DOS ALUNOS DO ENSINO REGULAR E PROFISSIONAL 2012/13 I ENSINO SECUNDÁRIO Os critérios gerais da avaliação sumativa, aos quais

Leia mais

A c a d é m i c o /2015 A v a l i a ç ã o d o

A c a d é m i c o /2015 A v a l i a ç ã o d o A v a l i a ç ã o d o S u c e s s o A c a d é m i c o - 2 0 1 4 / 2 0 1 5 A v a l i a ç ã o d o S u c e s s o A c a d é m i c o - 2014 / 2 0 1 5 A v a l i a ç ã o d o S u c e s s o A c a d é m i c o -

Leia mais

ANEXO III. Mapas de Sucesso/Insucesso Ano Lectivo de 2008/2009 (e seguintes)

ANEXO III. Mapas de Sucesso/Insucesso Ano Lectivo de 2008/2009 (e seguintes) ANEXO III Mapas de Sucesso/Insucesso Ano Lectivo de 2008/2009 (e seguintes) ESC O L A B ÁSI C A D OS 2.º E 3.º C I C L OS PA DR E D O N A C I A N O D E A BR E U F R E IR E ANO LECTIVO 2008/2009 AaVvAaLlIiıAaÇçÃãOo

Leia mais

PROVAS DE AFERIÇÃO 2006/2007 RESULTADOS NACIONAIS

PROVAS DE AFERIÇÃO 2006/2007 RESULTADOS NACIONAIS PROVAS DE AFERIÇÃO 2006/2007 RESULTADOS NACIONAIS 26 de Outubro de 2007 NOTA INTRODUTÓRIA Os dados deste relatório resultam da análise dos resultados das provas de aferição realizadas pelos alunos dos

Leia mais